You are on page 1of 238

Presidência da República

Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos
LEI No !"#!$% &E ! &E JANEIR' &E (!!(" ÍNDICE Institui o Código Civil.

' PRESI&EN)E &A REP*+LICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: PA !E"E AL

LI# $ I DA% PE%%$A% !Í!&L$ I DA% PE%%$A% NA!& AI% CAPÍ!&L$ I DA PE %$NALIDADE E DA CAPACIDADE Art. 'o !oda (essoa ) ca(a* de direitos e deveres na orde+ civil. Art. ,o A (ersonalidade civil da (essoa co+eça do nasci+ento co+ vida- +as a lei (.e a salvo/ desde a conce(ç0o/ os direitos do nascituro. Art. 1o %0o absoluta+ente inca(a*es de e2ercer (essoal+ente os atos da vida civil: I 3 os +enores de de*esseis anosII 3 os que/ (or en4er+idade ou de4ici5ncia +ental/ n0o tivere+ o necess6rio discerni+ento (ara a (r6tica desses atosIII 3 os que/ +es+o (or causa transitória/ n0o (udere+ e2(ri+ir sua vontade. Art. 7o %0o inca(a*es/ relativa+ente a certos atos/ ou 8 +aneira de os e2ercer: I 3 os +aiores de de*esseis e +enores de de*oito anosII 3 os )brios 9abituais/ os viciados e+ tó2icos/ e os que/ (or de4ici5ncia +ental/ ten9a+ o discerni+ento redu*idoIII 3 os e2ce(cionais/ se+ desenvolvi+ento +ental co+(letoI# 3 os (ródigos. Par6gra4o :nico. A ca(acidade dos ;ndios ser6 regulada (or legislaç0o es(ecial.

Art. <o A +enoridade cessa aos de*oito anos co+(letos/ quando a (essoa 4ica 9abilitada 8 (r6tica de todos os atos da vida civil. Par6gra4o :nico. Cessar6/ (ara os +enores/ a inca(acidade: I 3 (ela concess0o dos (ais/ ou de u+ deles na 4alta do outro/ +ediante instru+ento (:blico/ inde(endente+ente de 9o+ologaç0o =udicial/ ou (or sentença do =ui*/ ouvido o tutor/ se o +enor tiver de*esseis anos co+(letosII 3 (elo casa+entoIII 3 (elo e2erc;cio de e+(rego (:blico e4etivoI# 3 (ela colaç0o de grau e+ curso de ensino su(erior# 3 (elo estabeleci+ento civil ou co+ercial/ ou (ela e2ist5ncia de relaç0o de e+(rego/ desde que/ e+ 4unç0o deles/ o +enor co+ de*esseis anos co+(letos ten9a econo+ia (ró(ria. Art. >o A e2ist5ncia da (essoa natural ter+ina co+ a +orte- (resu+e3se esta/ quanto aos ausentes/ nos casos e+ que a lei autori*a a abertura de sucess0o de4initiva. Art. ?o Pode ser declarada a +orte (resu+ida/ se+ decretaç0o de aus5ncia: I 3 se 4or e2tre+a+ente (rov6vel a +orte de que+ estava e+ (erigo de vidaII 3 se algu)+/ desa(arecido e+ ca+(an9a ou 4eito (risioneiro/ n0o 4or encontrado at) dois anos a(ós o t)r+ino da guerra. Par6gra4o :nico. A declaraç0o da +orte (resu+ida/ nesses casos/ so+ente (oder6 ser requerida de(ois de esgotadas as buscas e averiguaç.es/ devendo a sentença 4i2ar a data (rov6vel do 4aleci+ento. Art. @o %e dois ou +ais indiv;duos 4alecere+ na +es+a ocasi0o/ n0o se (odendo averiguar se algu+ dos co+orientes (recedeu aos outros/ (resu+ir3se30o si+ultanea+ente +ortos. Art. Ao %er0o registrados e+ registro (:blico: I 3 os nasci+entos/ casa+entos e óbitosII 3 a e+anci(aç0o (or outorga dos (ais ou (or sentença do =ui*III 3 a interdiç0o (or inca(acidade absoluta ou relativaI# 3 a sentença declaratória de aus5ncia e de +orte (resu+ida. Art. 'B. Far3se36 averbaç0o e+ registro (:blico: I 3 das sentenças que decretare+ a nulidade ou anulaç0o do casa+ento/ o divórcio/ a se(araç0o =udicial e o restabeleci+ento da sociedade con=ugalII 3 dos atos =udiciais ou e2tra=udiciais que declarare+ ou recon9ecere+ a 4iliaç0o-

III 3 dos atos =udiciais ou e2tra=udiciais de adoç0o. CAPÍ!&L$ II D$% DI EI!$% DA PE %$NALIDADE Art. ''. Co+ e2ceç0o dos casos (revistos e+ lei/ os direitos da (ersonalidade s0o intrans+iss;veis e irrenunci6veis/ n0o (odendo o seu e2erc;cio so4rer li+itaç0o volunt6ria. Art. ',. Pode3se e2igir que cesse a a+eaça/ ou a les0o/ a direito da (ersonalidade/ e recla+ar (erdas e danos/ se+ (re=u;*o de outras sanç.es (revistas e+ lei. Par6gra4o :nico. E+ se tratando de +orto/ ter6 legiti+aç0o (ara requerer a +edida (revista neste artigo o cCn=uge sobrevivente/ ou qualquer (arente e+ lin9a reta/ ou colateral at) o quarto grau. Art. '1. %alvo (or e2ig5ncia +)dica/ ) de4eso o ato de dis(osiç0o do (ró(rio cor(o/ quando i+(ortar di+inuiç0o (er+anente da integridade 4;sica/ ou contrariar os bons costu+es. Par6gra4o :nico. $ ato (revisto neste artigo ser6 ad+itido (ara 4ins de trans(lante/ na 4or+a estabelecida e+ lei es(ecial. Art. '7. D v6lida/ co+ ob=etivo cient;4ico/ ou altru;stico/ a dis(osiç0o gratuita do (ró(rio cor(o/ no todo ou e+ (arte/ (ara de(ois da +orte. Par6gra4o :nico. $ ato de dis(osiç0o (ode ser livre+ente revogado a qualquer te+(o. Art. '<. Ningu)+ (ode ser constrangido a sub+eter3se/ co+ risco de vida/ a trata+ento +)dico ou a intervenç0o cir:rgica. Art. '>. !oda (essoa te+ direito ao no+e/ nele co+(reendidos o (reno+e e o sobreno+e. Art. '?. $ no+e da (essoa n0o (ode ser e+(regado (or outre+ e+ (ublicaç.es ou re(resentaç.es que a e2(on9a+ ao des(re*o (:blico/ ainda quando n0o 9a=a intenç0o di4a+atória. Art. '@. %e+ autori*aç0o/ n0o se (ode usar o no+e al9eio e+ (ro(aganda co+ercial. Art. 'A. $ (seudCni+o adotado (ara atividades l;citas go*a da (roteç0o que se d6 ao no+e. Art. ,B. %alvo se autori*adas/ ou se necess6rias 8 ad+inistraç0o da =ustiça ou 8 +anutenç0o da orde+ (:blica/ a divulgaç0o de escritos/ a trans+iss0o da (alavra/ ou a (ublicaç0o/ a e2(osiç0o ou a utili*aç0o da i+age+ de u+a (essoa (oder0o ser (roibidas/ a seu requeri+ento e se+ (re=u;*o da indeni*aç0o que couber/ se l9e atingire+ a 9onra/ a boa 4a+a ou a res(eitabilidade/ ou se se destinare+ a 4ins co+erciais. Par6gra4o :nico. E+ se tratando de +orto ou de ausente/ s0o (artes leg;ti+as (ara requerer essa (roteç0o o cCn=uge/ os ascendentes ou os descendentes. Art. ,'. A vida (rivada da (essoa natural ) inviol6vel/ e o =ui*/ a requeri+ento do interessado/ adotar6 as (rovid5ncias necess6rias (ara i+(edir ou 4a*er cessar ato contr6rio a esta nor+a. CAPÍ!&L$ III DA A&%ENCIA

%eç0o I Da Curadoria dos Fens do Ausente Art. ,,. Desa(arecendo u+a (essoa do seu do+ic;lio se+ dela 9aver not;cia/ se n0o 9ouver dei2ado re(resentante ou (rocurador a que+ caiba ad+inistrar3l9e os bens/ o =ui*/ a requeri+ento de qualquer interessado ou do Ginist)rio P:blico/ declarar6 a aus5ncia/ e no+ear3l9e36 curador. Art. ,1. !a+b)+ se declarar6 a aus5ncia/ e se no+ear6 curador/ quando o ausente dei2ar +andat6rio que n0o queira ou n0o (ossa e2ercer ou continuar o +andato/ ou se os seus (oderes 4ore+ insu4icientes. Art. ,7. $ =ui*/ que no+ear o curador/ 4i2ar3l9e36 os (oderes e obrigaç.es/ con4or+e as circunstHncias/ observando/ no que 4or a(lic6vel/ o dis(osto a res(eito dos tutores e curadores. Art. ,<. $ cCn=uge do ausente/ se+(re que n0o este=a se(arado =udicial+ente/ ou de 4ato (or +ais de dois anos antes da declaraç0o da aus5ncia/ ser6 o seu leg;ti+o curador. I 'o E+ 4alta do cCn=uge/ a curadoria dos bens do ausente incu+be aos (ais ou aos descendentes/ nesta orde+/ n0o 9avendo i+(edi+ento que os iniba de e2ercer o cargo. I ,o Entre os descendentes/ os +ais (ró2i+os (recede+ os +ais re+otos. I 1o Na 4alta das (essoas +encionadas/ co+(ete ao =ui* a escol9a do curador. %eç0o II Da %ucess0o Provisória Art. ,>. Decorrido u+ ano da arrecadaç0o dos bens do ausente/ ou/ se ele dei2ou re(resentante ou (rocurador/ e+ se (assando tr5s anos/ (oder0o os interessados requerer que se declare a aus5ncia e se abra (rovisoria+ente a sucess0o. Art. ,?. Para o e4eito (revisto no artigo anterior/ so+ente se considera+ interessados: I 3 o cCn=uge n0o se(arado =udicial+enteII 3 os 9erdeiros (resu+idos/ leg;ti+os ou testa+ent6riosIII 3 os que tivere+ sobre os bens do ausente direito de(endente de sua +orteI# 3 os credores de obrigaç.es vencidas e n0o (agas. Art. ,@. A sentença que deter+inar a abertura da sucess0o (rovisória só (rodu*ir6 e4eito cento e oitenta dias de(ois de (ublicada (ela i+(rensa- +as/ logo que (asse e+ =ulgado/ (roceder3 se36 8 abertura do testa+ento/ se 9ouver/ e ao invent6rio e (artil9a dos bens/ co+o se o ausente 4osse 4alecido. I 'o Findo o (ra*o a que se re4ere o art. ,>/ e n0o 9avendo interessados na sucess0o (rovisória/ cu+(re ao Ginist)rio P:blico requer53la ao =u;*o co+(etente. I ,o N0o co+(arecendo 9erdeiro ou interessado (ara requerer o invent6rio at) trinta dias de(ois de (assar e+ =ulgado a sentença que +andar abrir a sucess0o (rovisória/ (roceder3se36 8 arrecadaç0o dos bens do ausente (ela 4or+a estabelecida nos arts. '.@'A a '.@,1.

egressando o ausente nos de* anos seguintes 8 abertura da sucess0o de4initiva/ ou algu+ de seus descendentes ou ascendentes/ aquele ou estes 9aver0o só os bens e2istentes no estado e+ que se ac9are+/ os sub3rogados e+ seu lugar/ ou o (reço que os 9erdeiros e de+ais interessados 9ouvere+ recebido (elos bens alienados de(ois daquele te+(o.es res(ectivos.A/ de acordo co+ o re(resentante do Ginist)rio P:blico/ e (restar anual+ente contas ao =ui* co+(etente.tulos garantidos (ela &ni0o. E+(ossados nos bens/ os sucessores (rovisórios 4icar0o re(resentando ativa e (assiva+ente o ausente/ de +odo que contra eles correr0o as aç. 1A.o $s ascendentes/ os descendentes e o cCn=uge/ u+a ve* (rovada a sua qualidade de 9erdeiros/ (oder0o/ inde(endente+ente de garantia/ entrar na (osse dos bens do ausente. $ descendente/ ascendente ou cCn=uge que 4or sucessor (rovisório do ausente/ 4ar6 seus todos os 4rutos e rendi+entos dos bens que a este coubere+. %e durante a (osse (rovisória se (rovar a )(oca e2ata do 4aleci+ento do ausente/ considerar3se36/ nessa data/ aberta a sucess0o e+ 4avor dos 9erdeiros/ que o era+ 8quele te+(o. 1'. Par6gra4o :nico. Art. %e o ausente a(arecer/ ou se l9e (rovar a e2ist5ncia/ de(ois de estabelecida a (osse (rovisória/ cessar0o (ara logo as vantagens dos sucessores nela i+itidos/ 4icando/ todavia/ obrigados a to+ar as +edidas assecuratórias (recisas/ at) a entrega dos bens a seu dono. 17. 1<. Pode3se requerer a sucess0o de4initiva/ ta+b)+/ (rovando3se que o ausente conta oitenta anos de idade/ e que de cinco data+ as :lti+as not. 1>.os outros sucessores/ (or)+/ dever0o ca(itali*ar +etade desses 4rutos e rendi+entos/ segundo o dis(osto no art. Art. 1B. De* anos de(ois de (assada e+ =ulgado a sentença que concede a abertura da sucess0o (rovisória/ (oder0o os interessados requerer a sucess0o de4initiva e o levanta+ento das cauç. Art. I 'o Aquele que tiver direito 8 (osse (rovisória/ +as n0o (uder (restar a garantia e2igida neste artigo/ ser6 e2clu. . Art. Art.es (endentes e as que de 4uturo 8quele 4ore+ +ovidas. %eç0o III Da %ucess0o De4initiva Art. I . Art. $s 9erdeiros/ (ara se i+itire+ na (osse dos bens do ausente/ dar0o garantias da restituiç0o deles/ +ediante (en9ores ou 9i(otecas equivalentes aos quin9..A.Art. Art.na. . Art.cias dele. 11. Antes da (artil9a/ o =ui*/ quando =ulgar conveniente/ ordenar6 a convers0o dos bens +óveis/ su=eitos a deterioraç0o ou a e2travio/ e+ i+óveis ou e+ t. $ e2clu. %e o ausente a(arecer/ e 4icar (rovado que a aus5ncia 4oi volunt6ria e in=usti4icada/ (erder6 ele/ e+ 4avor do sucessor/ sua (arte nos 4rutos e rendi+entos. 1.do/ segundo o art.es (restadas. 1@. $s i+óveis do ausente só se (oder0o alienar/ n0o sendo (or desa(ro(riaç0o/ ou 9i(otecar/ quando o ordene o =ui*/ (ara l9es evitar a ru. Art. 1?. .do/ +antendo3se os bens que l9e devia+ caber sob a ad+inistraç0o do curador/ ou de outro 9erdeiro designado (elo =ui*/ e que (reste essa garantia. 1B/ da (osse (rovisória (oder6/ =usti4icando 4alta de +eios/ requerer l9e se=a entregue +etade dos rendi+entos do quin90o que l9e tocaria.

dicas de direito (:blico/ a que se ten9a dado estrutura de direito (rivado/ rege+3se/ no que couber/ quanto ao seu 4unciona+ento/ (elas nor+as deste Código.dicas de direito (:blico interno s0o civil+ente res(ons6veis (or atos dos seus agentes que nessa qualidade cause+ danos a terceiros/ ressalvado direito regressivo contra os causadores do dano/ se 9ouver/ (or (arte destes/ cul(a ou dolo.es (or que (assar o ato constitutivo. 7. Art. Art.(iosI# 3 as autarquias# 3 as de+ais entidades de car6ter (:blico criadas (or lei.esII 3 as sociedadesIII 3 as 4undaç. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ as (essoas =ur. 77. %0o (essoas =ur. Co+eça a e2ist5ncia legal das (essoas =ur.dicas de direito (:blico interno: I 3 a &ni0oII 3 os Estados/ o Distrito Federal e os !erritóriosIII 3 os Gunic. Art..es a(lica+3se/ subsidiaria+ente/ 8s sociedades que s0o ob=eto do Livro II da Parte Es(ecial deste Código.nio da &ni0o/ quando situados e+ território 4ederal. Art. Art.(io ou do Distrito Federal/ se locali*ados nas res(ectivas circunscriç.dicas s0o de direito (:blico/ interno ou e2terno/ e de direito (rivado.dicas de direito (:blico e2terno os Estados estrangeiros e todas as (essoas que 4ore+ regidas (elo direito internacional (:blico. 7B.dicas de direito (rivado: I 3 as associaç. As (essoas =ur.nio do Gunic. 71. 7<.es concernentes 8s associaç.dicas de direito (rivado co+ a inscriç0o do ato constitutivo no res(ectivo registro/ (recedida/ quando necess6rio/ de autori*aç0o ou a(rovaç0o do Poder E2ecutivo/ averbando3se no registro todas as alteraç.es/ incor(orando3se ao do+.Par6gra4o :nico. %e/ nos de* anos a que se re4ere este artigo/ o ausente n0o regressar/ e nen9u+ interessado (ro+over a sucess0o de4initiva/ os bens arrecadados (assar0o ao do+.es. As dis(osiç. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico. %0o (essoas =ur. 7'. As (essoas =ur. !Í!&L$ II DA% PE%%$A% J& ÍDICA% CAPÍ!&L$ I DI%P$%IKLE% "E AI% Art. %0o (essoas =ur. .

dica os atos dos ad+inistradores/ e2ercidos nos li+ites de seus (oderes de4inidos no ato constitutivo.es se=a+ estendidos aos bens (articulares dos ad+inistradores ou sócios da (essoa =ur.dica ou cassada a autori*aç0o (ara seu 4unciona+ento/ ela subsistir6 (ara os 4ins de liquidaç0o/ at) que esta se conclua. %e a ad+inistraç0o da (essoa =ur.dica estiver inscrita/ a averbaç0o de sua dissoluç0o. I .dica e o destino do seu (atri+Cnio/ nesse caso. Art.. 7?.Par6gra4o :nico. Art. 7@. $briga+ a (essoa =ur.dica/ caracteri*ado (elo desvio de 4inalidade/ ou (ela con4us0o (atri+onial/ (ode o =ui* decidir/ a requeri+ento da (arte/ ou do Ginist)rio P:blico quando l9e couber intervir no (rocesso/ que os e4eitos de certas e deter+inadas relaç.dica vier a 4altar/ o =ui*/ a requeri+ento de qualquer interessado/ no+ear3l9e36 ad+inistrador (rovisório. %e a (essoa =ur.o As dis(osiç. Par6gra4o :nico.dicas/ no que couber/ a (roteç0o dos direitos da (ersonalidade. A(lica3se 8s (essoas =ur.es se to+ar0o (ela +aioria de votos dos (resentes/ salvo se o ato constitutivo dis(user de +odo diverso.es sociais#I 3 as condiç. Art. Art. I 1o Encerrada a liquidaç0o/ (ro+over3se36 o cancela+ento da inscriç0o da (essoa =ur.dicas de direito (rivado.es de e2tinç0o da (essoa =ur.dica.dicas de direito (rivado/ (or de4eito do ato res(ectivo/ contado o (ra*o da (ublicaç0o de sua inscriç0o no registro.dica tiver ad+inistraç0o coletiva/ as decis. $ registro declarar6: I 3 a deno+inaç0o/ os 4ins/ a sede/ o te+(o de duraç0o e o 4undo social/ quando 9ouverII 3 o no+e e a individuali*aç0o dos 4undadores ou instituidores/ e dos diretoresIII 3 o +odo (or que se ad+inistra e re(resenta/ ativa e (assiva+ente/ =udicial e e2tra=udicial+enteI# 3 se o ato constitutivo ) re4or+6vel no tocante 8 ad+inistraç0o/ e de que +odo# 3 se os +e+bros res(onde+/ ou n0o/ subsidiaria+ente/ (elas obrigaç. Art. <.es a que se re4ere este artigo/ quando violare+ a lei ou estatuto/ ou 4ore+ eivadas de erro/ dolo/ si+ulaç0o ou 4raude. 7A. 7>.es de obrigaç.dica. E+ caso de abuso da (ersonalidade =ur. Nos casos de dissoluç0o da (essoa =ur.es (ara a liquidaç0o das sociedades a(lica+3se/ no que couber/ 8s de+ais (essoas =ur. Decai e+ tr5s anos o direito de anular as decis. Art. Decai e+ tr5s anos o direito de anular a constituiç0o das (essoas =ur. <B. . I 'o Far3se36/ no registro onde a (essoa =ur. <'. Art.

%ob (ena de nulidade/ o estatuto das associaç. Co+(ete (rivativa+ente 8 asse+bl)ia geral: I 3 eleger os ad+inistradoresII 3 destituir os ad+inistradoresIII 3 a(rovar as contasI# 3 alterar o estatuto. Par6gra4o :nico. .CAPÍ!&L$ II DA% A%%$CIAKLE% Art. Constitue+3se as associaç. <A.es conter6: I 3 a deno+inaç0o/ os 4ins e a sede da associaç0oII 3 os requisitos (ara a ad+iss0o/ de+iss0o e e2clus0o dos associadosIII 3 os direitos e deveres dos associadosI# 3 as 4ontes de recursos (ara sua +anutenç0o# 3 o +odo de constituiç0o e 4unciona+ento dos órg0os deliberativos e ad+inistrativos#I 3 as condiç. <>. <7.es (ara a alteraç0o das dis(osiç. A e2clus0o do associado só ) ad+iss. $s associados deve+ ter iguais direitos/ +as o estatuto (oder6 instituir categorias co+ vantagens es(eciais. %e o associado 4or titular de quota ou 4raç0o ideal do (atri+Cnio da associaç0o/ a trans4er5ncia daquela n0o i+(ortar6/ de per si/ na atribuiç0o da qualidade de associado ao adquirente ou ao 9erdeiro/ salvo dis(osiç0o diversa do estatuto. Par6gra4o :nico. <?. <<. <1. Nen9u+ associado (oder6 ser i+(edido de e2ercer direito ou 4unç0o que l9e ten9a sido legiti+a+ente con4erido/ a n0o ser nos casos e (ela 4or+a (revistos na lei ou no estatuto. N0o 96/ entre os associados/ direitos e obrigaç. <@. Art.es estatut6rias e (ara a dissoluç0o.sendo este o+isso/ (oder6 ta+b)+ ocorrer se 4or recon9ecida a e2ist5ncia de +otivos graves/ e+ deliberaç0o 4unda+entada/ (ela +aioria absoluta dos (resentes 8 asse+bl)ia geral es(ecial+ente convocada (ara esse 4i+. Art. Art.vel/ se o estatuto n0o dis(user o contr6rio. Par6gra4o :nico.es (ela uni0o de (essoas que se organi*e+ (ara 4ins n0o econC+icos. Art.(rocos.vel 9avendo =usta causa/ obedecido o dis(osto no estatuto. Art. A qualidade de associado ) intrans+iss. Art.es rec. Da decis0o do órg0o que/ de con4or+idade co+ o estatuto/ decretar a e2clus0o/ caber6 se+(re recurso 8 asse+bl)ia geral.

Art. Art.es seguintes. A 4undaç0o so+ente (oder6 constituir3se (ara 4ins religiosos/ +orais/ culturais ou de assist5ncia. I 'o %e 4uncionare+ no Distrito Federal/ ou e+ !erritório/ caber6 o encargo ao Ginist)rio P:blico Federal. >. Art. >1.. >>.es ideais re4eridas no (ar6gra4o :nico do art.es a que se re4ere+ os incisos II e I# ) e2igido o voto concorde de dois terços dos (resentes 8 asse+bl)ia es(ecial+ente convocada (ara esse 4i+/ n0o (odendo ela deliberar/ e+ (ri+eira convocaç0o/ se+ a +aioria absoluta dos associados/ ou co+ +enos de u+ terço nas convocaç. CAPÍ!&L$ III DA% F&NDAKLE% Art. A convocaç0o da asse+bl)ia geral 4ar3se36 na 4or+a do estatuto/ garantido a u+ quinto dos associados o direito de (ro+ov53la. >'. >B.(io/ no Estado/ no Distrito Federal ou no !erritório/ e+ que a associaç0o tiver sede/ instituiç0o nas condiç. I 'o Por cl6usula do estatuto ou/ no seu sil5ncio/ (or deliberaç0o dos associados/ (ode+ estes/ antes da destinaç0o do re+anescente re4erida neste artigo/ receber e+ restituiç0o/ atuali*ado o res(ectivo valor/ as contribuiç.o N0o e2istindo no Gunic.es que tivere+ (restado ao (atri+Cnio da associaç0o. Muando insu4icientes (ara constituir a 4undaç0o/ os bens a ela destinados ser0o/ se de outro +odo n0o dis(user o instituidor/ incor(orados e+ outra 4undaç0o que se (ro(on9a a 4i+ igual ou se+el9ante. Dissolvida a associaç0o/ o re+anescente do seu (atri+Cnio l.quido/ de(ois de dedu*idas/ se 4or o caso/ as quotas ou 4raç. ><. >7. Art. Constitu. Par6gra4o :nico. %e o estatuto n0o 4or elaborado no (ra*o assinado (elo instituidor/ ou/ n0o 9avendo (ra*o/ e+ cento e oitenta dias/ a incu+b5ncia caber6 ao Ginist)rio P:blico. Para criar u+a 4undaç0o/ o seu instituidor 4ar6/ (or escritura (:blica ou testa+ento/ dotaç0o es(ecial de bens livres/ es(eci4icando o 4i+ a que se destina/ e declarando/ se quiser/ a +aneira de ad+inistr63la.Par6gra4o :nico. <>/ ser6 destinado 8 entidade de 4ins n0o econC+icos designada no estatuto/ ou/ o+isso este/ (or deliberaç0o dos associados/ 8 instituiç0o +unici(al/ estadual ou 4ederal/ de 4ins id5nticos ou se+el9antes. Par6gra4o :nico. .es o Ginist)rio P:blico do Estado onde situadas. #elar6 (elas 4undaç. Para as deliberaç.O/ o estatuto da 4undaç0o (ro=etada/ sub+etendo3o/ e+ seguida/ 8 a(rovaç0o da autoridade co+(etente/ co+ recurso ao =ui*. Aqueles a que+ o instituidor co+eter a a(licaç0o do (atri+Cnio/ e+ tendo ci5ncia do encargo/ 4or+ular0o logo/ de acordo co+ as suas bases Nart. Art. Art.da a 4undaç0o (or negócio =ur. >.es indicadas neste artigo/ o que re+anescer do seu (atri+Cnio se devolver6 8 Fa*enda do Estado/ do Distrito Federal ou da &ni0o.dico entre vivos/ o instituidor ) obrigado a trans4erir3l9e a (ro(riedade/ ou outro direito real/ sobre os bens dotados/ e/ se n0o o 4i*er/ ser0o registrados/ e+ no+e dela/ (or +andado =udicial. I .

o %e estendere+ a atividade (or +ais de u+ Estado/ caber6 o encargo/ e+ cada u+ deles/ ao res(ectivo Ginist)rio P:blico. !Í!&L$ III Do Do+ic. Guda3se o do+ic.cita/ i+(oss. %e/ (or)+/ a (essoa natural tiver diversas resid5ncias/ onde/ alternada+ente/ viva/ considerar3se36 do+ic. Muando a alteraç0o n0o 9ouver sido a(rovada (or votaç0o unHni+e/ os ad+inistradores da 4undaç0o/ ao sub+etere+ o estatuto ao órg0o do Ginist)rio P:blico/ requerer0o que se d5 ci5ncia 8 +inoria vencida (ara i+(ugn63la/ se quiser/ e+ de* dias. Art. ?7. >?.lio da (essoa natural/ quanto 8s relaç.lio da (essoa natural ) o lugar onde ela estabelece a sua resid5ncia co+ Hni+o de4initivo. Art.lio da (essoa natural/ que n0o ten9a resid5ncia 9abitual/ o lugar onde 4or encontrada. ?<.es concernentes 8 (ro4iss0o/ o lugar onde esta ) e2ercida.es n0o 4i*er/ da (ró(ria +udança/ co+ as circunstHncias que a aco+(an9are+. !ornando3se il.. !er3se36 (or do+ic. D ta+b)+ do+ic. A (rova da intenç0o resultar6 do que declarar a (essoa 8s +unici(alidades dos lugares/ que dei2a/ e (ara onde vai/ ou/ se tais declaraç. Par6gra4o :nico.lio ): I 3 da &ni0o/ o Distrito FederalII 3 dos Estados e !erritórios/ as res(ectivas ca(itaisIII 3 do Gunic. Art.(io/ o lugar onde 4uncione a ad+inistraç0o +unici(al- . ?.lio Art.vel ou in:til a 4inalidade a que visa a 4undaç0o/ ou vencido o (ra*o de sua e2ist5ncia/ o órg0o do Ginist)rio P:blico/ ou qualquer interessado/ l9e (ro+over6 a e2tinç0o/ incor(orando3se o seu (atri+Cnio/ salvo dis(osiç0o e+ contr6rio no ato constitutivo/ ou no estatuto/ e+ outra 4undaç0o/ designada (elo =ui*/ que se (ro(on9a a 4i+ igual ou se+el9ante. ?1.lio seu qualquer delas. >@. ?'. Art. Para que se (ossa alterar o estatuto da 4undaç0o ) +ister que a re4or+a: I 3 se=a deliberada (or dois terços dos co+(etentes (ara gerir e re(resentar a 4undaç0oII 3 n0o contrarie ou desvirtue o 4i+ destaIII 3 se=a a(rovada (elo órg0o do Ginist)rio P:blico/ e/ caso este a denegue/ (oder6 o =ui* su(ri3la/ a requeri+ento do interessado. ?B.es que l9e corres(ondere+. Par6gra4o :nico. Art. %e a (essoa e2ercitar (ro4iss0o e+ lugares diversos/ cada u+ deles constituir6 do+ic.I . Art. $ do+ic.lio/ trans4erindo a resid5ncia/ co+ a intenç0o +ani4esta de o +udar.lio (ara as relaç.dicas/ o do+ic. >A. Muanto 8s (essoas =ur. Art. Art.

Art.dica/ no tocante 8s obrigaç. ?@. Nos contratos escritos/ (oder0o os contratantes es(eci4icar do+ic.o %e a ad+inistraç0o/ ou diretoria/ tiver a sede no estrangeiro/ 9aver3se36 (or do+ic.o do +ar.s/ o seu do+ic. Art. Considera+3se i+óveis (ara os e4eitos legais: I 3 os direitos reais sobre i+óveis e as aç.I# 3 das de+ais (essoas =ur.lio (ara os atos nele (raticados. Art. !5+ do+ic.lio onde se e2ercite+ e cu+(ra+ os direitos e obrigaç.es que os assegura+II 3 o direito 8 sucess0o aberta.o do +ilitar/ onde servir/ e/ sendo da Garin9a ou da Aeron6utica/ a sede do co+ando a que se encontrar i+ediata+ente subordinado.e o do (reso/ o lugar e+ que cu+(rir a sentença.es contra.es deles resultantes. Par6gra4o :nico.lio/ (oder6 ser de+andado no Distrito Federal ou no :lti+o (onto do território brasileiro onde o teve.lio es(ecial no seu estatuto ou atos constitutivos. @B.dicas/ o lugar onde 4uncionare+ as res(ectivas diretorias e ad+inistraç.dica diversos estabeleci+entos e+ lugares di4erentes/ cada u+ deles ser6 considerado do+ic.es que/ se(aradas do solo/ +as conservando a sua unidade/ 4ore+ re+ovidas (ara outro localII 3 os +ateriais (rovisoria+ente se(arados de u+ (r)dio/ (ara nele se ree+(regare+. $ agente di(lo+6tico do Frasil/ que/ citado no estrangeiro/ alegar e2traterritorialidade se+ designar onde te+/ no (a. I . N0o (erde+ o car6ter de i+óveis: I 3 as edi4icaç.lio do inca(a* ) o do seu re(resentante ou assistente.lio da (essoa =ur. @'.o do servidor (:blico/ o lugar e+ que e2ercer (er+anente+ente suas 4unç. ?A. ??. . I 'o !endo a (essoa =ur.es.es/ ou onde elegere+ do+ic.ti+o/ onde o navio estiver +atriculado. Art. %0o bens i+óveis o solo e tudo quanto se l9e incor(orar natural ou arti4icial+ente.ti+o e o (reso. Art.das (or cada u+a das suas ag5ncias/ o lugar do estabeleci+ento/ sito no Frasil/ a que ela corres(onder.lio necess6rio o inca(a*/ o servidor (:blico/ o +ilitar/ o +ar. LI# $ II D$% FEN% !Í!&L$ PNIC$ Das Di4erentes Classes de Fens CAPÍ!&L$ I Dos Fens Considerados e+ %i Ges+os %eç0o I Dos Fens I+óveis Art. $ do+ic. ?>.

@A.es corres(ondentesIII 3 os direitos (essoais de car6ter (atri+onial e res(ectivas aç. Constitui universalidade de direito o co+(le2o de relaç. %eç0o I# Dos Fens Divis.es =ur.veis Art. Art. Art. $s bens que 4or+a+ essa universalidade (ode+ ser ob=eto de relaç.readquire+ essa qualidade os (rovenientes da de+oliç0o de algu+ (r)dio.veis de +ovi+ento (ró(rio/ ou de re+oç0o (or 4orça al9eia/ se+ alteraç0o da substHncia ou da destinaç0o econC+ico3social..veis os bens +óveis cu=o uso i+(orta destruiç0o i+ediata da (ró(ria substHncia/ sendo ta+b)+ considerados tais os destinados 8 alienaç0o. Art.dicas/ de u+a (essoa/ dotadas de valor econC+ico.veis e Consu+. Art. %0o +óveis os bens suscet. %0o singulares os bens que/ e+bora reunidos/ se considera+ de per si/ inde(endente+ente dos de+ais.veis (ode+ tornar3se indivis.%eç0o II Dos Fens Góveis Art. @.es. Art. Constitui universalidade de 4ato a (luralidade de bens singulares que/ (ertinentes 8 +es+a (essoa/ ten9a+ destinaç0o unit6ria. @1. %eç0o III Dos Fens Fung. Considera+3se +óveis (ara os e4eitos legais: I 3 as energias que ten9a+ valor econC+icoII 3 os direitos reais sobre ob=etos +óveis e as aç. Par6gra4o :nico. %0o consu+.veis s0o os que se (ode+ 4racionar se+ alteraç0o na sua substHncia/ di+inuiç0o consider6vel de valor/ ou (re=u. @7.veis os +óveis que (ode+ substituir3se (or outros da +es+a es()cie/ qualidade e quantidade.veis Art. @@. Fens divis. Art. . @<.*o do uso a que se destina+. %0o 4ung. $s bens natural+ente divis.es =ur. %eç0o # Dos Fens %ingulares e Coletivos Art.dicas (ró(rias.veis (or deter+inaç0o da lei ou (or vontade das (artes. A'. AB. @?. $s +ateriais destinados a algu+a construç0o/ enquanto n0o 4ore+ e+(regados/ conserva+ sua qualidade de +óveis. @>.

cios ou terrenos destinados a serviço ou estabeleci+ento da ad+inistraç0o 4ederal/ estadual/ territorial ou +unici(al/ inclusive os de suas autarquiasIII 3 os do+inicais/ que constitue+ o (atri+Cnio das (essoas =ur. %0o (:blicos os bens do do+. N0o se considera+ ben4eitorias os +el9ora+entos ou acr)sci+os sobrevindos ao be+ se+ a intervenç0o do (ro(riet6rio/ (ossuidor ou detentor. Art. %0o bens (:blicos: I 3 os de uso co+u+ do (ovo/ tais co+o rios/ +ares/ estradas/ ruas e (raçasII 3 os de uso es(ecial/ tais co+o edi4.dicos que di*e+ res(eito ao be+ (rinci(al n0o abrange+ as (ertenças/ salvo se o contr6rio resultar da lei/ da +ani4estaç0o de vontade/ ou das circunstHncias do caso.dicas de direito (:blico/ co+o ob=eto de direito (essoal/ ou real/ de cada u+a dessas entidades. Par6gra4o :nico. I .acessório/ aquele cu=a e2ist5ncia su(.o %0o :teis as que au+enta+ ou 4acilita+ o uso do be+.. AA. As ben4eitorias (ode+ ser volu(tu6rias/ :teis ou necess6rias. A(esar de ainda n0o se(arados do be+ (rinci(al/ os 4rutos e (rodutos (ode+ ser ob=eto de negócio =ur. . A7. $s negócios =ur. A. A?. Art.CAPÍ!&L$ II Dos Fens eci(roca+ente Considerados Art. A1.dicas de direito (:blico interno. I 'o %0o volu(tu6rias as de +ero deleite ou recreio/ que n0o au+enta+ o uso 9abitual do be+/ ainda que o torne+ +ais agrad6vel ou se=a+ de elevado valor. $s bens (:blicos de uso co+u+ do (ovo e os de uso es(ecial s0o inalien6veis/ enquanto conservare+ a sua quali4icaç0o/ na 4or+a que a lei deter+inar. Art. Art.todos os outros s0o (articulares/ se=a qual 4or a (essoa a que (ertencere+.dico. Art.dicas de direito (:blico a que se ten9a dado estrutura de direito (rivado.nio nacional (ertencentes 8s (essoas =ur. Art. A@.e a do (rinci(al. N0o dis(ondo a lei e+ contr6rio/ considera+3se do+inicais os bens (ertencentes 8s (essoas =ur. A<. %0o (ertenças os bens que/ n0o constituindo (artes integrantes/ se destina+/ de +odo duradouro/ ao uso/ ao serviço ou ao a4or+osea+ento de outro. CAPÍ!&L$ III Dos Fens P:blicos Art. 'BB. A>. I 1o %0o necess6rias as que t5+ (or 4i+ conservar o be+ ou evitar que se deteriore. Art. Princi(al ) o be+ que e2iste sobre si/ abstrata ou concreta+ente.

Art.dico requer: I 3 agente ca(a*II 3 ob=eto l. ''1. No negócio =ur. Art. 'B<.ni+o vigente no Pa. 'B>. $s bens (:blicos do+inicais (ode+ ser alienados/ observadas as e2ig5ncias da lei.dico celebrado co+ a cl6usula de n0o valer se+ instru+ento (:blico/ este ) da substHncia do ato. Art. A validade da declaraç0o de vontade n0o de(ender6 de 4or+a es(ecial/ sen0o quando a lei e2(ressa+ente a e2igir. A inca(acidade relativa de u+a das (artes n0o (ode ser invocada (ela outra e+ bene4.. 'B.dico se 4or relativa/ ou se cessar antes de reali*ada a condiç0o a que ele estiver subordinado. Art.vel/ deter+inado ou deter+in6velIII 3 4or+a (rescrita ou n0o de4esa e+ lei.dico CAPÍ!&L$ I Dis(osiç. Art. .dicos que vise+ 8 constituiç0o/ trans4er5ncia/ +odi4icaç0o ou ren:ncia de direitos reais sobre i+óveis de valor su(erior a trinta ve*es o +aior sal6rio +.vel o ob=eto do direito ou da obrigaç0o co+u+. Art. $s negócios =ur. A +ani4estaç0o de vontade subsiste ainda que o seu autor 9a=a 4eito a reserva +ental de n0o querer o que +ani4estou/ salvo se dela o destinat6rio tin9a con9eci+ento. Art.s. 'B7. $ uso co+u+ dos bens (:blicos (ode ser gratuito ou retribu. 'B?. LI# $ III Dos Fatos Jur.dicos !Í!&L$ I Do Negócio Jur. Art. 'BA. ''B. $s bens (:blicos n0o est0o su=eitos a usuca(i0o. 'B1. A i+(ossibilidade inicial do ob=eto n0o invalida o negócio =ur. $ sil5ncio i+(orta anu5ncia/ quando as circunstHncias ou os usos o autori*are+/ e n0o 4or necess6ria a declaraç0o de vontade e2(ressa. ''.cito/ (oss. A validade do negócio =ur.es de vontade se atender6 +ais 8 intenç0o nelas consubstanciada do que ao sentido literal da linguage+. Art. Art. Art.do/ con4or+e 4or estabelecido legal+ente (ela entidade a cu=a ad+inistraç0o (ertencere+.es "erais Art. Nas declaraç. 'B'.Art.. N0o dis(ondo a lei e+ contr6rio/ a escritura (:blica ) essencial 8 validade dos negócios =ur. 'B@.cio (ró(rio/ ne+ a(roveita aos co3interessados ca(a*es/ salvo se/ neste caso/ 4or indivis.dicos deve+ ser inter(retados con4or+e a boa34) e os usos do lugar de sua celebraç0o. '''.

''7.es i+(oss.dico 8 condiç0o sus(ensiva/ enquanto esta se n0o veri4icar/ n0o se ter6 adquirido o direito/ a que ele visa. Art.veis/ quando resolutivas/ e as de n0o 4a*er coisa i+(oss.sica ou =uridica+ente i+(oss.'. '. '. !5+3se (or ine2istentes as condiç. ''A.7. '. $ re(resentante ) obrigado a (rovar 8s (essoas/ co+ que+ tratar e+ no+e do re(resentado/ a sua qualidade e a e2tens0o de seus (oderes/ sob (ena de/ n0o o 4a*endo/ res(onder (elos atos que a estes e2cedere+.dicos que l9es s0o subordinados: I 3 as condiç. Art.. .es il.dico a evento 4uturo e incerto. Art.es inco+(reens. $s negócios =ur.os da re(resentaç0o volunt6ria s0o os da Parte Es(ecial deste Código. Par6gra4o :nico. D anul6vel o negócio conclu.veis/ quando sus(ensivasII 3 as condiç.citaIII 3 as condiç. Art. ''@. Art.Art. ''?.dico/ ou o su=eitare+ ao (uro arb.citas/ e+ geral/ todas as condiç. Art.es 4. A +ani4estaç0o de vontade (elo re(resentante/ nos li+ites de seus (oderes/ (rodu* e4eitos e+ relaç0o ao re(resentado.dico que o re(resentante/ no seu interesse ou (or conta de outre+/ celebrar consigo +es+o. Para esse e4eito/ te+3se co+o celebrado (elo re(resentante o negócio reali*ado (or aquele e+ que+ os (oderes 9ouvere+ sido subestabelecidos. %alvo se o (er+itir a lei ou o re(resentado/ ) anul6vel o negócio =ur. Art. Invalida+ os negócios =ur.B.<. %0o l.entre as condiç. Par6gra4o :nico.es de4esas se inclue+ as que (rivare+ de todo e4eito o negócio =ur. $s (oderes de re(resentaç0o con4ere+3se (or lei ou (elo interessado. Considera3se condiç0o a cl6usula que/ derivando e2clusiva+ente da vontade das (artes/ subordina o e4eito do negócio =ur.veis ou contraditórias. ''<. $s requisitos e os e4eitos da re(resentaç0o legal s0o os estabelecidos nas nor+as res(ectivas.es n0o contr6rias 8 lei/ 8 orde+ (:blica ou aos bons costu+es.1.vel.trio de u+a das (artes. Art.. CAPÍ!&L$ III Da Condiç0o/ do !er+o e do Encargo Art. ''>. '.do (elo re(resentante e+ con4lito de interesses co+ o re(resentado/ se tal 4ato era ou devia ser do con9eci+ento de que+ co+ aquele tratou. Art. D de cento e oitenta dias/ a contar da conclus0o do negócio ou da cessaç0o da inca(acidade/ o (ra*o de decad5ncia (ara (leitear3se a anulaç0o (revista neste artigo.citas/ ou de 4a*er coisa il.dicos ben)4icos e a ren:ncia inter(reta+3se estrita+ente. '. %ubordinando3se a e4ic6cia do negócio =ur. CAPÍ!&L$ II Da e(resentaç0o Art. '.

'1?.veis co+ a nature*a da condiç0o (endente e con4or+e aos dita+es de boa34).. '1>.veis. Art. Ao titular do direito eventual/ nos casos de condiç0o sus(ensiva ou resolutiva/ ) (er+itido (raticar os atos destinados a conserv63lo. Art.es/ estas n0o ter0o valor/ reali*ada a condiç0o/ se co+ ela 4ore+ inco+(at.es relativas 8 condiç0o sus(ensiva e resolutiva. %alvo dis(osiç0o legal ou convencional e+ contr6rio/ co+(uta+3se os (ra*os/ e2clu.cito ou i+(oss.o Geado considera3se/ e+ qualquer +5s/ o seu d)ci+o quinto dia. CAPÍ!&L$ I# Dos De4eitos do Negócio Jur.dico.veis desde logo/ salvo se a e2ecuç0o tiver de ser 4eita e+ lugar diverso ou de(ender de te+(o.dico . '17. Nos testa+entos/ (resu+e3se o (ra*o e+ 4avor do 9erdeiro/ e/ nos contratos/ e+ (roveito do devedor/ salvo/ quanto a esses/ se do teor do instru+ento/ ou das circunstHncias/ resultar que se estabeleceu a bene4.cio do direito/ salvo quando e2(ressa+ente i+(osto no negócio =ur. Art.dicos/ a condiç0o cu=o i+(le+ento 4or +aliciosa+ente obstado (ela (arte a que+ des4avorecer/ considerando3se/ ao contr6rio/ n0o veri4icada a condiç0o +aliciosa+ente levada a e4eito (or aquele a que+ a(roveita o seu i+(le+ento. $ ter+o inicial sus(ende o e2erc. I .cio/ ou no i+ediato/ se 4altar e2ata corres(ond5ncia.+as/ se a(osta a u+ negócio de e2ecuç0o continuada ou (eriódica/ a sua reali*aç0o/ salvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ n0o te+ e4ic6cia quanto aos atos =6 (raticados/ desde que co+(at.>. Art. $ encargo n0o sus(ende a aquisiç0o ne+ o e2erc. Ao ter+o inicial e 4inal a(lica+3se/ no que couber/ as dis(osiç.dico/ (odendo e2ercer3se desde a conclus0o deste o direito (or ele estabelecido. '1. I 7o $s (ra*os 4i2ados (or 9ora contar3se30o de +inuto a +inuto. '. '11.do o dia do co+eço/ e inclu. Art. e(uta3se veri4icada/ quanto aos e4eitos =ur.dicos entre vivos/ se+ (ra*o/ s0o e2eqQ. '. %e 4or resolutiva a condiç0o/ enquanto esta se n0o reali*ar/ vigorar6 o negócio =ur.e. $s negócios =ur.cio do credor/ ou de a+bos os contratantes.@. Art. '1<. I 1o $s (ra*os de +eses e anos e2(ira+ no dia de igual n:+ero do de in.dico/ (elo dis(onente/ co+o condiç0o sus(ensiva. '1B.A.Art. Art.cio/ +as n0o a aquisiç0o do direito.?. Art. Art. Considera3se n0o escrito o encargo il. Art. Art. %obrevindo a condiç0o resolutiva/ e2tingue3se/ (ara todos os e4eitos/ o direito a que ela se o(. %e algu)+ dis(user de u+a coisa sob condiç0o sus(ensiva/ e/ (endente esta/ 4i*er quanto 8quela novas dis(osiç. '1'. '.vel/ salvo se constituir o +otivo deter+inante da liberalidade/ caso e+ que se invalida o negócio =ur.do o do venci+ento. '. I 'o %e o dia do venci+ento cair e+ 4eriado/ considerar3se36 (rorrogado o (ra*o at) o seguinte dia :til.

dico/ o terceiro res(onder6 (or todas as (erdas e danos da (arte a que+ ludibriou.se/ (or)+/ o dolo 4or do re(resentante convencional/ o re(resentado res(onder6 solidaria+ente co+ ele (or (erdas e danos. '7. $ erro de indicaç0o da (essoa ou da coisa/ a que se re4erir a declaraç0o de vontade/ n0o viciar6 o negócio quando/ (or seu conte2to e (elas circunstHncias/ se (uder identi4icar a coisa ou (essoa cogitada. %eç0o II Do Dolo Art. '1A. $ erro de c6lculo a(enas autori*a a reti4icaç0o da declaraç0o de vontade. Art. Art. %0o os negócios =ur.dicos anul6veis (or dolo/ quando este 4or a sua causa.dicos bilaterais/ o sil5ncio intencional de u+a das (artes a res(eito de 4ato ou qualidade que a outra (arte 9a=a ignorado/ constitui o+iss0o dolosa/ (rovando3se que se+ ela o negócio n0o se teria celebrado. '7?. . Art.dicos/ quando as declaraç.. '7A. %0o anul6veis os negócios =ur. Art. '7'. $ dolo do re(resentante legal de u+a das (artes só obriga o re(resentado a res(onder civil+ente at) a i+(ortHncia do (roveito que teve. Nos negócios =ur. $ erro n0o (re=udica a validade do negócio =ur. Art. A trans+iss0o errCnea da vontade (or +eios inter(ostos ) anul6vel nos +es+os casos e+ que o ) a declaraç0o direta.do nesta de +odo relevanteIII 3 sendo de direito e n0o i+(licando recusa 8 a(licaç0o da lei/ 4or o +otivo :nico ou (rinci(al do negócio =ur. Pode ta+b)+ ser anulado o negócio =ur. Art. '1@. '71. Art. $ dolo acidental só obriga 8 satis4aç0o das (erdas e danos/ e ) acidental quando/ a seu des(eito/ o negócio seria reali*ado/ e+bora (or outro +odo. '7B.%eç0o I Do Erro ou IgnorHncia Art. $ erro ) substancial quando: I 3 interessa 8 nature*a do negócio/ ao ob=eto (rinci(al da declaraç0o/ ou a algu+a das qualidades a ele essenciaisII 3 concerne 8 identidade ou 8 qualidade essencial da (essoa a que+ se re4ira a declaraç0o de vontade/ desde que ten9a in4lu. Art.e+ caso contr6rio/ ainda que subsista o negócio =ur. '7>.es de vontade e+anare+ de erro substancial que (oderia ser (ercebido (or (essoa de dilig5ncia nor+al/ e+ 4ace das circunstHncias do negócio. '77. Art. $ 4also +otivo só vicia a declaraç0o de vontade quando e2(resso co+o ra*0o deter+inante.dico (or dolo de terceiro/ se a (arte a que+ a(roveite dele tivesse ou devesse ter con9eci+ento. '7@.dico.dico quando a (essoa/ a que+ a +ani4estaç0o de vontade se dirige/ se o4erecer (ara e2ecut63la na con4or+idade da vontade real do +ani4estante. '7<. Art.

'<B.lia/ de grave dano con9ecido (ela outra (arte/ assu+e obrigaç0o e2cessiva+ente onerosa. %ubsistir6 o negócio =ur.lia do declarante/ o =ui* decidir6 segundo as circunstHncias. '<. '<>. Art. %eç0o # Da Les0o Art. Par6gra4o :nico. %e a+bas as (artes (rocedere+ co+ dolo/ nen9u+a (ode aleg63lo (ara anular o negócio/ ou recla+ar indeni*aç0o.Art.dico. $corre a les0o quando u+a (essoa/ sob (re+ente necessidade/ ou (or ine2(eri5ncia/ se obriga a (restaç0o +ani4esta+ente des(ro(orcional ao valor da (restaç0o o(osta. Con4igura3se o estado de (erigo quando algu)+/ (re+ido da necessidade de salvar3 se/ ou a (essoa de sua 4a+.. Par6gra4o :nico. %eç0o I# Do Estado de Perigo Art. %eç0o III Da Coaç0o Art. !ratando3se de (essoa n0o (ertencente 8 4a+. Art. '<1. '<'. Art.o N0o se decretar6 a anulaç0o do negócio/ se 4or o4erecido su(le+ento su4iciente/ ou se a (arte 4avorecida concordar co+ a reduç0o do (roveito. I 'o A(recia3se a des(ro(orç0o das (restaç.es segundo os valores vigentes ao te+(o e+ que 4oi celebrado o negócio =ur.lia/ ou aos seus bens. '<7. %eç0o #I Da Fraude Contra Credores . %e disser res(eito a (essoa n0o (ertencente 8 4a+. '<?. Art. '<<.dico/ se a coaç0o decorrer de terceiro/ se+ que a (arte a que a(roveite dela tivesse ou devesse ter con9eci+ento. No a(reciar a coaç0o/ ter3se30o e+ conta o se2o/ a idade/ a condiç0o/ a sa:de/ o te+(era+ento do (aciente e todas as de+ais circunstHncias que (ossa+ in4luir na gravidade dela.+as o autor da coaç0o res(onder6 (or todas as (erdas e danos que 9ouver causado ao coacto.lia do (aciente/ o =ui*/ co+ base nas circunstHncias/ decidir6 se 9ouve coaç0o. A coaç0o/ (ara viciar a declaraç0o da vontade/ 96 de ser tal que incuta ao (aciente 4undado te+or de dano i+inente e consider6vel 8 sua (essoa/ 8 sua 4a+.cio nor+al de u+ direito/ ne+ o si+(les te+or reverencial.dico a coaç0o e2ercida (or terceiro/ se dela tivesse ou devesse ter con9eci+ento a (arte a que a(roveite/ e esta res(onder6 solidaria+ente co+ aquele (or (erdas e danos. N0o se considera coaç0o a a+eaça do e2erc. I . #icia o negócio =ur.

Art. I 'o Igual direito assiste aos credores cu=a garantia se tornar insu4iciente.vel ou indeter+in6vel o seu ob=etoIII 3 o +otivo deter+inante/ co+u+ a a+bas as (artes/ 4or il. Art. '><. Art. '>'.dico quando: I 3 celebrado (or (essoa absoluta+ente inca(a*II 3 4or il. %e o adquirente dos bens do devedor insolvente ainda n0o tiver (ago o (reço e este 4or/ a(ro2i+ada+ente/ o corrente/ desobrigar3se36 de(ositando3o e+ =u. A aç0o/ nos casos dos arts. CAPÍ!&L$ # Da Invalidade do Negócio Jur.vida/ se os (raticar o devedor =6 insolvente/ ou (or eles redu*ido 8 insolv5ncia/ ainda quando o ignore/ (oder0o ser anulados (elos credores quirogra46rios/ co+o lesivos dos seus direitos. Art.vidas que o devedor insolvente tiver dado a algu+ credor. '<@ e '<A/ (oder6 ser intentada contra o devedor insolvente/ a (essoa que co+ ele celebrou a esti(ulaç0o considerada 4raudulenta/ ou terceiros adquirentes que 9a=a+ (rocedido de +634). $ credor quirogra46rio/ que receber do devedor insolvente o (aga+ento da d.dico Art. %er0o igual+ente anul6veis os contratos onerosos do devedor insolvente/ quando a insolv5ncia 4or notória/ ou 9ouver +otivo (ara ser con9ecida do outro contratante. Art.citoI# 3 n0o revestir a 4or+a (rescrita e+ lei- . Presu+e+3se/ (or)+/ de boa34) e vale+ os negócios ordin6rios indis(ens6veis 8 +anutenç0o de estabeleci+ento +ercantil/ rural/ ou industrial/ ou 8 subsist5ncia do devedor e de sua 4a+. Art. '>>. $s negócios de trans+iss0o gratuita de bens ou re+iss0o de d. D nulo o negócio =ur. Par6gra4o :nico.lia.Art. '>7. '>B. '>. Par6gra4o :nico.. I . Anulados os negócios 4raudulentos/ a vantage+ resultante reverter6 e+ (roveito do acervo sobre que se ten9a de e4etuar o concurso de credores.cito/ i+(oss. '<A. %e esses negócios tin9a+ (or :nico ob=eto atribuir direitos (re4erenciais/ +ediante 9i(oteca/ (en9or ou anticrese/ sua invalidade i+(ortar6 so+ente na anulaç0o da (re4er5ncia a=ustada. '<@.vida ainda n0o vencida/ 4icar6 obrigado a re(or/ e+ (roveito do acervo sobre que se ten9a de e4etuar o concurso de credores/ aquilo que recebeu. Art. %e in4erior/ o adquirente/ (ara conservar os bens/ (oder6 de(ositar o (reço que l9es corres(onda ao valor real. Presu+e+3se 4raudatórias dos direitos dos outros credores as garantias de d. '>1.*o/ co+ a citaç0o de todos os interessados.o %ó os credores que =6 o era+ ao te+(o daqueles atos (ode+ (leitear a anulaç0o deles.

'>A. As nulidades deve+ ser (ronunciadas (elo =ui*/ quando con9ecer do negócio =ur.. Art.dico: I 3 (or inca(acidade relativa do agenteII 3 (or v. $ negócio anul6vel (ode ser con4ir+ado (elas (artes/ salvo direito de terceiro. Art. Art. '?'. %e/ (or)+/ o negócio =ur.dico ou dos seus e4eitos e as encontrar (rovadas/ n0o l9e sendo (er+itido su(ri3las/ ainda que a requeri+ento das (artes. Art.dico nulo n0o ) suscet. $ ato de con4ir+aç0o deve conter a substHncia do negócio celebrado e a vontade e2(ressa de +ant53lo. I 'o Raver6 si+ulaç0o nos negócios =ur. D nulo o negócio =ur. '?. '>?. Art.cio que o inquinava. Art.dico nulo contiver os requisitos de outro/ subsistir6 este quando o 4i+ a que visava+ as (artes (er+itir su(or que o teria+ querido/ se 9ouvesse+ (revisto a nulidade. '>@. '?1. .vel de con4ir+aç0o/ ne+ convalesce (elo decurso do te+(o. D escusada a con4ir+aç0o e2(ressa/ quando o negócio =6 4oi cu+(rido e+ (arte (elo devedor/ ciente do v.dico si+ulado/ +as subsistir6 o que se dissi+ulou/ se v6lido 4or na substHncia e na 4or+a. Al)+ dos casos e2(ressa+ente declarados na lei/ ) anul6vel o negócio =ur. '?7. Art.dicos quando: I 3 a(arentare+ con4erir ou trans+itir direitos a (essoas diversas daquelas 8s quais real+ente se con4ere+/ ou trans+ite+II 3 contivere+ declaraç0o/ con4iss0o/ condiç0o ou cl6usula n0o verdadeiraIII 3 os instru+entos (articulares 4ore+ antedatados/ ou (ós3datados.# 3 4or (reterida algu+a solenidade que a lei considere essencial (ara a sua validade#I 3 tiver (or ob=etivo 4raudar lei i+(erativa#II 3 a lei ta2ativa+ente o declarar nulo/ ou (roibir3l9e a (r6tica/ se+ co+inar sanç0o.o essalva+3se os direitos de terceiros de boa34) e+ 4ace dos contraentes do negócio =ur. $ negócio =ur.cio resultante de erro/ dolo/ coaç0o/ estado de (erigo/ les0o ou 4raude contra credores. Art.dico si+ulado. '?B. Par6gra4o :nico. I . As nulidades dos artigos antecedentes (ode+ ser alegadas (or qualquer interessado/ ou (elo Ginist)rio P:blico/ quando l9e couber intervir.

'?A. Art. !Í!&L$ III Dos Atos Il.es do !. Art. .citos Art.dicos l. '?@. Art.dico/ contado: I 3 no caso de coaç0o/ do dia e+ que ela cessarII 3 no de erro/ dolo/ 4raude contra credores/ estado de (erigo ou les0o/ do dia e+ que se reali*ou o negócio =ur.dico se+(re que este (uder (rovar3se (or outro +eio. '@'. Art.Art.dicoIII 3 no de atos de inca(a*es/ do dia e+ que cessar a inca(acidade. a '?7/ i+(orta a e2tinç0o de todas as aç. Art.citos/ que n0o se=a+ negócios =ur. A anulabilidade n0o te+ e4eito antes de =ulgada (or sentença/ ne+ se (ronuncia de o4. '@. Art. Anulado o negócio =ur.dico/ restituir3se30o as (artes ao estado e+ que antes dele se ac9ava+/ e/ n0o sendo (oss.cio. A invalidade do instru+ento n0o indu* a do negócio =ur.só os interessados a (ode+ alegar/ e a(roveita e2clusiva+ente aos que a alegare+/ salvo o caso de solidariedade ou indivisibilidade. Ningu)+ (ode recla+ar o que/ (or u+a obrigaç0o anulada/ (agou a u+ inca(a*/ se n0o (rovar que reverteu e+ (roveito dele a i+(ortHncia (aga. $ +enor/ entre de*esseis e de*oito anos/ n0o (ode/ (ara e2i+ir3se de u+a obrigaç0o/ invocar a sua idade se dolosa+ente a ocultou quando inquirido (ela outra (arte/ ou se/ no ato de obrigar3se/ declarou3se +aior.3las/ ser0o indeni*adas co+ o equivalente.es/ ou e2ceç. '@7. '??. '@B. Art. es(eitada a intenç0o das (artes/ a invalidade (arcial de u+ negócio =ur. '?<. Art. '@>. '?>. Aos atos =ur. A con4ir+aç0o e2(ressa/ ou a e2ecuç0o volunt6ria de negócio anul6vel/ nos ter+os dos arts.dicos L.cito.tulo anterior.es acessórias/ +as a destas n0o indu* a da obrigaç0o (rinci(al.a invalidade da obrigaç0o (rinci(al i+(lica a das obrigaç.dicos/ a(lica+3se/ no que couber/ as dis(osiç. '@1. !Í!&L$ II Dos Atos Jur.vel restitu. Aquele que/ (or aç0o ou o+iss0o volunt6ria/ neglig5ncia ou i+(rud5ncia/ violar direito e causar dano a outre+/ ainda que e2clusiva+ente +oral/ co+ete ato il. Muando a lei dis(user que deter+inado ato ) anul6vel/ se+ estabelecer (ra*o (ara (leitear3se a anulaç0o/ ser6 este de dois anos/ a contar da data da conclus0o do ato.citos Art.dico n0o o (re=udicar6 na (arte v6lida/ se esta 4or se(ar6vel. Art.es/ de que contra ele dis(usesse o devedor. '?.. '@<. D de quatro anos o (ra*o de decad5ncia (ara (leitear3se a anulaç0o do negócio =ur. Muando a anulabilidade do ato resultar da 4alta de autori*aç0o de terceiro/ ser6 validado se este a der (osterior+ente.

Art.cio regular de u+ direito recon9ecidoII 3 a deterioraç0o ou destruiç0o da coisa al9eia/ ou a les0o a (essoa/ a 4i+ de re+over (erigo i+inente. $s relativa+ente inca(a*es e as (essoas =ur.Art. !a+b)+ co+ete ato il. A ren:ncia da (rescriç0o (ode ser e2(ressa ou t6cita/ e só valer6/ sendo 4eita/ se+ (re=u..*o de terceiro/ de(ois que a (rescriç0o se consu+ar. 'A'. Art.citos: I 3 os (raticados e+ leg.B>. $s (ra*os de (rescriç0o n0o (ode+ ser alterados (or acordo das (artes.B< e . '@A.dicas t5+ aç0o contra os seus assistentes ou re(resentantes legais/ que dere+ causa 8 (rescriç0o/ ou n0o a alegare+ o(ortuna+ente. 'A. '@?. 'A7.cio/ a alegaç0o de (rescriç0o/ salvo se 4avorecer a absoluta+ente inca(a*.ti+o so+ente quando as circunstHncias o tornare+ absoluta+ente necess6rio/ n0o e2cedendo os li+ites do indis(ens6vel (ara a re+oç0o do (erigo. 'A?.cito o titular de u+ direito que/ ao e2erc53lo/ e2cede +ani4esta+ente os li+ites i+(ostos (elo seu 4i+ econC+ico ou social/ (ela boa34) ou (elos bons costu+es. Art.ti+a de4esa ou no e2erc. '@@. !Í!&L$ I# Da Prescriç0o e da Decad5ncia CAPÍ!&L$ I Da Prescriç0o %eç0o I Dis(osiç. Art. . A (rescriç0o (ode ser alegada e+ qualquer grau de =urisdiç0o/ (ela (arte a que+ a(roveita. #iolado o direito/ nasce (ara o titular a (retens0o/ a qual se e2tingue/ (ela (rescriç0o/ nos (ra*os a que alude+ os arts.veis co+ a (rescriç0o. No caso do inciso II/ o ato ser6 leg. N0o constitue+ atos il. 'A<. A e2ceç0o (rescreve no +es+o (ra*o e+ que a (retens0o. 'A>. A (rescriç0o iniciada contra u+a (essoa continua a correr contra o seu sucessor. N0o corre a (rescriç0o: . %eç0o II Das Causas que I+(ede+ ou %us(ende+ a Prescriç0o Art. Par6gra4o :nico. $ =ui* n0o (ode su(rir/ de o4. Art. 'AB. 'A1.t6cita ) a ren:ncia quando se (resu+e de 4atos do interessado/ inco+(at. Art.es "erais Art. Art. Art.

A interru(ç0o da (rescriç0o/ que so+ente (oder6 ocorrer u+a ve*/ dar3se36: I 3 (or des(ac9o do =ui*/ +es+o inco+(etente/ que ordenar a citaç0o/ se o interessado a (ro+over no (ra*o e na 4or+a da lei (rocessualII 3 (or (rotesto/ nas condiç. Art. Muando a aç0o se originar de 4ato que deva ser a(urado no =u. 'A@.*o cri+inal/ n0o correr6 a (rescriç0o antes da res(ectiva sentença de4initiva. N0o corre igual+ente a (rescriç0o: I 3 (endendo condiç0o sus(ensivaII 3 n0o estando vencido o (ra*oIII 3 (endendo aç0o de evicç0o.es do inciso antecedenteIII 3 (or (rotesto ca+bialI# 3 (ela a(resentaç0o do t.s e+ serviço (:blico da &ni0o/ dos Estados ou dos Gunic. Art.B'. Art.B1. . Par6gra4o :nico. Art.. A (rescriç0o interro+(ida reco+eça a correr da data do ato que a interro+(eu/ ou do :lti+o ato do (rocesso (ara a interro+(er.voco/ ainda que e2tra=udicial/ que i+(orte recon9eci+ento do direito (elo devedor.BB. A (rescriç0o (ode ser interro+(ida (or qualquer interessado. .I 3 entre os cCn=uges/ na constHncia da sociedade con=ugalII 3 entre ascendentes e descendentes/ durante o (oder 4a+iliarIII 3 entre tutelados ou curatelados e seus tutores ou curadores/ durante a tutela ou curatela.*o de invent6rio ou e+ concurso de credores# 3 (or qualquer ato =udicial que constitua e+ +ora o devedor#I 3 (or qualquer ato inequ. Art.tulo de cr)dito e+ =u. . %us(ensa a (rescriç0o e+ 4avor de u+ dos credores solid6rios/ só a(roveita+ os outros se a obrigaç0o 4or indivis.(iosIII 3 contra os que se ac9are+ servindo nas Forças Ar+adas/ e+ te+(o de guerra.vel. %eç0o III Das Causas que Interro+(e+ a Prescriç0o Art.B. !a+b)+ n0o corre a (rescriç0o: I 3 contra os inca(a*es de que trata o art. . . 'AA. 1oII 3 contra os ausentes do Pa.

o A interru(ç0o o(erada contra u+ dos 9erdeiros do devedor solid6rio n0o (re=udica os outros 9erdeiros ou devedores/ sen0o quando se trate de obrigaç.ciasIII 3 a (retens0o (ara 9aver =uros/ dividendos ou quaisquer (restaç. I 'o A interru(ç0o (or u+ dos credores solid6rios a(roveita aos outros. I 1o E+ tr5s anos: I 3 a (retens0o relativa a alugu)is de (r)dios urbanos ou r:sticosII 3 a (retens0o (ara receber (restaç.veis. Prescreve: I 'o E+ u+ ano: I 3 a (retens0o dos 9os(edeiros ou 4ornecedores de v. . Art.B<.odos n0o +aiores de u+ ano/ co+ ca(itali*aç0o ou se+ ela- .es ali+entares/ a (artir da data e+ que se vencere+.es acessórias/ (ag6veis/ e+ (er.B7. A (rescriç0o ocorre e+ de* anos/ quando a lei n0o l9e 9a=a 4i2ado (ra*o +enor. .assi+ co+o a interru(ç0o e4etuada contra o devedor solid6rio envolve os de+ais e seus 9erdeiros. I . . A interru(ç0o da (rescriç0o (or u+ credor n0o a(roveita aos outrosse+el9ante+ente/ a interru(ç0o o(erada contra o co3devedor/ ou seu 9erdeiro/ n0o (re=udica aos de+ais coobrigados. I .B>. I 1o A interru(ç0o (rodu*ida contra o (rinci(al devedor (re=udica o 4iador.es e direitos indivis.Art.veres destinados a consu+o no (ró(rio estabeleci+ento/ (ara o (aga+ento da 9os(edage+ ou dos ali+entosII 3 a (retens0o do segurado contra o segurador/ ou a deste contra aquele/ contado o (ra*o: aO (ara o segurado/ no caso de seguro de res(onsabilidade civil/ da data e+ que ) citado (ara res(onder 8 aç0o de indeni*aç0o (ro(osta (elo terceiro (re=udicado/ ou da data que a este indeni*a/ co+ a anu5ncia do seguradorbO quanto aos de+ais seguros/ da ci5ncia do 4ato gerador da (retens0oIII 3 a (retens0o dos tabeli0es/ au2iliares da =ustiça/ serventu6rios =udiciais/ 6rbitros e (eritos/ (ela (erce(ç0o de e+olu+entos/ custas e 9onor6riosI# 3 a (retens0o contra os (eritos/ (ela avaliaç0o dos bens que entrara+ (ara a 4or+aç0o do ca(ital de sociedade anCni+a/ contado da (ublicaç0o da ata da asse+bl)ia que a(rovar o laudo# 3 a (retens0o dos credores n0o (agos contra os sócios ou acionistas e os liquidantes/ contado o (ra*o da (ublicaç0o da ata de encerra+ento da liquidaç0o da sociedade. %eç0o I# Dos Pra*os da Prescriç0o Art.es vencidas de rendas te+(or6rias ou vital.o E+ dois anos/ a (retens0o (ara 9aver (restaç.

D nula a ren:ncia 8 decad5ncia 4i2ada e+ lei.B@. Art. Art.vidas l. Art. Art. CAPÍ!&L$ II Da Decad5ncia Art. 'A< e 'A@/ inciso I.quidas constantes de instru+ento (:blico ou (articularII 3 a (retens0o dos (ro4issionais liberais e+ geral/ (rocuradores =udiciais/ curadores e (ro4essores (elos seus 9onor6rios/ contado o (ra*o da conclus0o dos serviços/ da cessaç0o dos res(ectivos contratos ou +andatoIII 3 a (retens0o do vencedor (ara 9aver do vencido o que des(endeu e+ =u. . %alvo dis(osiç0o legal e+ contr6rio/ n0o se a(lica+ 8 decad5ncia as nor+as que i+(ede+/ sus(ende+ ou interro+(e+ a (rescriç0o. Deve o =ui*/ de o4. .'B.I# 3 a (retens0o de ressarci+ento de enriqueci+ento se+ causa# 3 a (retens0o de re(araç0o civil#I 3 a (retens0o de restituiç0o dos lucros ou dividendos recebidos de +634)/ correndo o (ra*o da data e+ que 4oi deliberada a distribuiç0o#II 3 a (retens0o contra as (essoas e+ seguida indicadas (or violaç0o da lei ou do estatuto/ contado o (ra*o: aO (ara os 4undadores/ da (ublicaç0o dos atos constitutivos da sociedade anCni+abO (ara os ad+inistradores/ ou 4iscais/ da a(resentaç0o/ aos sócios/ do balanço re4erente ao e2erc.B?. .es de lei es(ecialIS 3 a (retens0o do bene4ici6rio contra o segurador/ e a do terceiro (re=udicado/ no caso de seguro de res(onsabilidade civil obrigatório.*o. . I 7o E+ quatro anos/ a (retens0o relativa 8 tutela/ a contar da data da a(rovaç0o das contas. A(lica3se 8 decad5ncia o dis(osto nos arts. %e a decad5ncia 4or convencional/ a (arte a que+ a(roveita (ode aleg63la e+ qualquer grau de =urisdiç0o/ +as o =ui* n0o (ode su(rir a alegaç0o. I <o E+ cinco anos: I 3 a (retens0o de cobrança de d. . .cio e+ que a violaç0o ten9a sido (raticada/ ou da reuni0o ou asse+bl)ia geral que dela deva to+ar con9eci+entocO (ara os liquidantes/ da (ri+eira asse+bl)ia se+estral (osterior 8 violaç0o#III 3 a (retens0o (ara 9aver o (aga+ento de t.tulo de cr)dito/ a contar do venci+ento/ ressalvadas as dis(osiç.''.cio/ con9ecer da decad5ncia/ quando estabelecida (or lei.BA.

A escritura (:blica/ lavrada e+ notas de tabeli0o/ ) docu+ento dotado de 4) (:blica/ 4a*endo (rova (lena. .'.cia. I . N0o te+ e4ic6cia a con4iss0o se (rov)+ de que+ n0o ) ca(a* de dis(or do direito a que se re4ere+ os 4atos con4essados.o %e algu+ co+(arecente n0o (uder ou n0o souber escrever/ outra (essoa ca(a* assinar6 (or ele/ a seu rogo. Art. Art. %e 4eita a con4iss0o (or u+ re(resentante/ so+ente ) e4ica* nos li+ites e+ que este (ode vincular o re(resentado. .lio e resid5ncia das (artes e de+ais co+(arecentes/ co+ a indicaç0o/ quando necess6rio/ do regi+e de bens do casa+ento/ no+e do outro cCn=uge e 4iliaç0oI# 3 +ani4estaç0o clara da vontade das (artes e dos intervenientes# 3 re4er5ncia ao cu+(ri+ento das e2ig5ncias legais e 4iscais inerentes 8 legiti+idade do ato#I 3 declaraç0o de ter sido lida na (resença das (artes e de+ais co+(arecentes/ ou de que todos a lera+#II 3 assinatura das (artes e dos de+ais co+(arecentes/ be+ co+o a do tabeli0o ou seu substituto legal/ encerrando o ato.'<. %alvo o negócio a que se i+(. I 'o %alvo quando e2igidos (or lei outros requisitos/ a escritura (:blica deve conter: I 3 data e local de sua reali*aç0oII 3 recon9eci+ento da identidade e ca(acidade das (artes e de quantos 9a=a+ co+(arecido ao ato/ (or si/ co+o re(resentantes/ intervenientes ou teste+un9asIII 3 no+e/ nacionalidade/ estado civil/ (ro4iss0o/ do+ic.dico (ode ser (rovado +ediante: I 3 con4iss0oII 3 docu+entoIII 3 teste+un9aI# 3 (resunç0o# 3 (er.!Í!&L$ # Da Prova Art. . A con4iss0o ) irrevog6vel/ +as (ode ser anulada se decorreu de erro de 4ato ou de coaç0o..'7. .e 4or+a es(ecial/ o 4ato =ur. . Art.'1. Par6gra4o :nico.

Art.dos (or tabeli0o ou o4icial de registro/ de instru+entos ou docu+entos lançados e+ suas notas.tulo de cr)dito/ ou do original/ nos casos e+ que a lei ou as circunstHncias condicionare+ o e2erc..'>. I <o %e algu+ dos co+(arecentes n0o 4or con9ecido do tabeli0o/ ne+ (uder identi4icar3se (or docu+ento/ dever0o (artici(ar do ato (elo +enos duas teste+un9as que o con9eça+ e ateste+ sua identidade. .I 1o A escritura ser6 redigida na l.ngua nacional e o tabeli0o n0o entender o idio+a e+ que se e2(ressa/ dever6 co+(arecer tradutor (:blico (ara servir de int)r(rete/ ou/ n0o o 9avendo na localidade/ outra (essoa ca(a* que/ a =u.es convencionais de qualquer valor.+as os seus e4eitos/ be+ co+o os da cess0o/ n0o se o(era+/ a res(eito de terceiros/ antes de registrado no registro (:blico.ngua nacional. Art.'A.'@.ngua estrangeira ser0o tradu*idos (ara o (ortugu5s (ara ter e4eitos legais no Pa. Par6gra4o :nico.*o co+o (rova de algu+ ato. . Art.das (or ele/ ou sob a sua vigilHncia/ e (or ele subscritas/ assi+ co+o os traslados de autos/ quando (or outro escriv0o consertados.es (rinci(ais ou co+ a legiti+idade das (artes/ as declaraç. As declaraç. . .es considerar3se30o instru+entos (:blicos/ se os originais se 9ouvere+ (rodu*ido e+ =u.'?.1. Par6gra4o :nico. Art. $s docu+entos redigidos e+ l. Far0o a +es+a (rova que os originais as certid..es enunciativas n0o e2i+e+ os interessados e+ sua veracidade do Cnus de (rov63las.es te2tuais de qualquer (eça =udicial/ do (rotocolo das audi5ncias/ ou de outro qualquer livro a cargo do escriv0o/ sendo e2tra. .. A anu5ncia ou a autori*aç0o de outre+/ necess6ria 8 validade de u+ ato/ (rovar3se3 6 do +es+o +odo que este/ e constar6/ se+(re que se (ossa/ do (ró(rio instru+ento. $ instru+ento (articular/ 4eito e assinado/ ou so+ente assinado (or que+ este=a na livre dis(osiç0o e ad+inistraç0o de seus bens/ (rova as obrigaç. Art. Par6gra4o :nico.. Art.cio do direito 8 sua e2ibiç0o. . I 7o %e qualquer dos co+(arecentes n0o souber a l. . .s.. $s traslados e as certid. Art. Art. $ telegra+a/ quando l9e 4or contestada a autenticidade/ 4a* (rova +ediante con4er5ncia co+ o original assinado. A (rova do instru+ento (articular (ode su(rir3se (elas outras de car6ter legal. !er0o a +es+a 4orça (robante os traslados e as certid. .es/ e2tra. Art. .B. N0o tendo relaç0o direta/ (or)+/ co+ as dis(osiç.es constantes de docu+entos assinados (resu+e+3se verdadeiras e+ relaç0o aos signat6rios. A có(ia 4otogr64ica de docu+ento/ con4erida (or tabeli0o de notas/ valer6 co+o (rova de declaraç0o da vontade/ +as/ i+(ugnada sua autenticidade/ dever6 ser e2ibido o original. A (rova n0o su(re a aus5ncia do t.'.7..*o do tabeli0o/ ten9a idoneidade e con9eci+ento bastantes..

N0o (ode+ ser ad+itidos co+o teste+un9as: I 3 os +enores de de*esseis anosII 3 aqueles que/ (or en4er+idade ou retarda+ento +ental/ n0o tivere+ discerni+ento (ara a (r6tica dos atos da vida civilIII 3 os cegos e surdos/ quando a ci5ncia do 4ato que se quer (rovar de(enda dos sentidos que l9es 4alta+I# 3 o interessado no lit.?. . . . Par6gra4o :nico.1'.<. .cio e2tr. $s livros e 4ic9as dos e+(res6rios e sociedades (rova+ contra as (essoas a que (ertence+/ e/ e+ seu 4avor/ quando/ escriturados se+ v. .nti+oIII 3 que o e2(on9a/ ou 8s (essoas re4eridas no inciso antecedente/ a (erigo de vida/ de de+anda/ ou de dano (atri+onial i+ediato.. Par6gra4o :nico. Art.nti+o ou o ini+igo ca(ital das (artes# 3 os cCn=uges/ os ascendentes/ os descendentes e os colaterais/ at) o terceiro grau de algu+a das (artes/ (or consangQinidade/ ou a4inidade. Mualquer que se=a o valor do negócio =ur.dico/ a (rova teste+un9al ) ad+iss. Ningu)+ (ode ser obrigado a de(or sobre 4ato: I 3 a cu=o res(eito/ (or estado ou (ro4iss0o/ deva guardar segredoII 3 a que n0o (ossa res(onder se+ desonra (ró(ria/ de seu cCn=uge/ (arente e+ grau sucess. Art.dicos cu=o valor n0o ultra(asse o d)cu(lo do +aior sal6rio +. .vel/ ou a+igo .. Art.es/ que n0o as legais/ n0o se ad+ite+ nos casos e+ que a lei e2clui a (rova teste+un9al..nseco ou intr. . %alvo os casos e2(ressos/ a (rova e2clusiva+ente teste+un9al só se ad+ite nos negócios =ur..nseco/ 4ore+ con4ir+ados (or outros subs. Par6gra4o :nico. A (rova resultante dos livros e 4ic9as n0o ) bastante nos casos e+ que a lei e2ige escritura (:blica/ ou escrito (articular revestido de requisitos es(eciais/ e (ode ser ilidida (ela co+(rovaç0o da 4alsidade ou ine2atid0o dos lança+entos. As (resunç.vel co+o subsidi6ria ou co+(le+entar da (rova (or escrito.es +ecHnicas ou eletrCnicas de 4atos ou de coisas 4a*e+ (rova (lena destes/ se a (arte/ contra que+ 4ore+ e2ibidos/ n0o l9es i+(ugnar a e2atid0o. Aquele que se nega a sub+eter3se a e2a+e +)dico necess6rio n0o (oder6 a(roveitar3se de sua recusa..es 4otogr64icas/ cine+atogr64icas/ os registros 4onogr64icos e/ e+ geral/ quaisquer outras re(roduç. Art.>.Art. Art.A.ni+o vigente no Pa.@.dios.s ao te+(o e+ que 4ora+ celebrados.gio/ o a+igo . . Art. Para a (rova de 4atos que só elas con9eça+/ (ode o =ui* ad+itir o de(oi+ento das (essoas a que se re4ere este artigo.1B. As re(roduç.

1<. Art. . Art. Art. At) a tradiç0o (ertence ao devedor a coisa/ co+ os seus +el9ora+entos e acrescidos/ (elos quais (oder6 e2igir au+ento no (reço. A obrigaç0o de dar coisa certa abrange os acessórios dela e+bora n0o +encionados/ salvo se o contr6rio resultar do t. .7'. .1A. . %e/ no caso do art.es de Dar Coisa Certa Art. . Art. %e a obrigaç0o 4or de restituir coisa certa/ e esta/ se+ cul(a do devedor/ se (erder antes da tradiç0o/ so4rer6 o credor a (erda/ e a obrigaç0o se resolver6/ ressalvados os seus direitos at) o dia da (erda. %e a coisa se (erder (or cul(a do devedor/ res(onder6 este (elo equivalente/ +ais (erdas e danos. .7B. Par6gra4o :nico. A recusa 8 (er.11.1@/ sobrevier +el9ora+ento ou acr)sci+o 8 coisa/ se+ des(esa ou trabal9o do devedor/ lucrar6 o credor/ desobrigado de indeni*aç0o.Art. Deteriorada a coisa/ n0o sendo o devedor cul(ado/ (oder6 o credor resolver a obrigaç0o/ ou aceitar a coisa/ abatido de seu (reço o valor que (erdeu.se o credor n0o anuir/ (oder6 o devedor resolver a obrigaç0o. ..tulo ou das circunstHncias do caso. %e/ no caso do artigo antecedente/ a coisa se (erder/ se+ cul(a do devedor/ antes da tradiç0o/ ou (endente a condiç0o sus(ensiva/ 4ica resolvida a obrigaç0o (ara a+bas as (artesse a (erda resultar de cul(a do devedor/ res(onder6 este (elo equivalente e +ais (erdas e danos. $s 4rutos (ercebidos s0o do devedor/ cabendo ao credor os (endentes. . .1>.17.1@.cia +)dica ordenada (elo =ui* (oder6 su(rir a (rova que se (retendia obter co+ o e2a+e. PA !E E%PECIAL LI# $ I D$ DI EI!$ DA% $F I"AKLE% !Í!&L$ I DA% G$DALIDADE% DA% $F I"AKLE% CAPÍ!&L$ I DA% $F I"AKLE% DE DA %eç0o I Das $brigaç.vel se deteriorar se+ cul(a do devedor/ receb53la36 o credor/ tal qual se ac9e/ se+ direito a indeni*aç0o. .se (or cul(a do devedor/ observar3se36 o dis(osto no art. Art.1.1?.1A. . Art. %endo cul(ado o devedor/ (oder6 o credor e2igir o equivalente/ ou aceitar a coisa no estado e+ que se ac9a/ co+ direito a recla+ar/ e+ u+ ou e+ outro caso/ indeni*aç0o das (erdas e danos. . . %e a coisa restitu. Art. Art.

7<.. Par6gra4o :nico. . .es de Dar Coisa Incerta Art. %e o 4ato (uder ser e2ecutado (or terceiro/ ser6 livre ao credor +and63lo e2ecutar 8 custa do devedor/ 9avendo recusa ou +ora deste/ se+ (re=u.77. E+ caso de urg5ncia/ (oder6 o credor des4a*er ou +andar des4a*er/ inde(endente+ente de autori*aç0o =udicial/ se+ (re=u.es de N0o Fa*er Art.es de Fa*er Art. Art.7>.es Alternativas . Par6gra4o :nico. .*o da indeni*aç0o cab. Cienti4icado da escol9a o credor/ vigorar6 o dis(osto na %eç0o antecedente. Incorre na obrigaç0o de indeni*ar (erdas e danos o devedor que recusar a (restaç0o a ele só i+(osta/ ou só (or ele e2eqQ. CAPÍ!&L$ III Das $brigaç. Art. Muanto aos 4rutos (ercebidos/ observar3se36/ do +es+o +odo/ o dis(osto neste Código/ acerca do (ossuidor de boa34) ou de +634).vel. . . . CAPÍ!&L$ I# Das $brigaç. Nas coisas deter+inadas (elo g5nero e (ela quantidade/ a escol9a (ertence ao devedor/ se o contr6rio n0o resultar do t. Art. %e a (restaç0o do 4ato tornar3se i+(oss.*o do ressarci+ento devido.vel se+ cul(a do devedor/ resolver3se36 a obrigaç0o. . Art.7.<'.tulo da obrigaç0o.vel abster3se do ato/ que se obrigou a n0o (raticar. . E2tingue3se a obrigaç0o de n0o 4a*er/ desde que/ se+ cul(a do devedor/ se l9e torne i+(oss. %eç0o II Das $brigaç.se (or cul(a dele/ res(onder6 (or (erdas e danos. %e (ara o +el9ora+ento/ ou au+ento/ e+(regou o devedor trabal9o ou dis(5ndio/ o caso se regular6 (elas nor+as deste Código atinentes 8s ben4eitorias reali*adas (elo (ossuidor de boa34) ou de +634).vel. Praticado (elo devedor o ato/ a cu=a abstenç0o se obrigara/ o credor (ode e2igir dele que o des4aça/ sob (ena de se des4a*er 8 sua custa/ ressarcindo o cul(ado (erdas e danos. Art. Par6gra4o :nico.7@.+as n0o (oder6 dar a coisa (ior/ ne+ ser6 obrigado a (restar a +el9or. . . Antes da escol9a/ n0o (oder6 o devedor alegar (erda ou deterioraç0o da coisa/ ainda que (or 4orça +aior ou caso 4ortuito. CAPÍ!&L$ II Das $brigaç.7A. A coisa incerta ser6 indicada/ ao +enos/ (elo g5nero e (ela quantidade.7?.Art. Art.71. E+ caso de urg5ncia/ (ode o credor/ inde(endente+ente de autori*aç0o =udicial/ e2ecutar ou +andar e2ecutar o 4ato/ sendo de(ois ressarcido.<B.

.<. Art.vel/ cada u+ ser6 obrigado (ela d. . Art.veis/ (oder6 o credor recla+ar o valor de qualquer das duas/ al)+ da indeni*aç0o (or (erdas e danos. I 1o No caso de (luralidade de o(tantes/ n0o 9avendo acordo unHni+e entre eles/ decidir6 o =ui*/ 4indo o (ra*o (or este assinado (ara a deliberaç0o. Ravendo +ais de u+ devedor ou +ais de u+ credor e+ obrigaç0o divis. .vida/ sub3roga3se no direito do credor e+ relaç0o aos outros coobrigados. Nas obrigaç.<1. %e u+a das duas (restaç. . . Art.veis e Indivis.es se tornare+ i+(oss. I . Muando a escol9a couber ao credor e u+a das (restaç.vel (or cul(a do devedor/ o credor ter6 direito de e2igir a (restaç0o subsistente ou o valor da outra/ co+ (erdas e danos.<<. Art. $ devedor/ que (aga a d.es n0o (uder ser ob=eto de obrigaç0o ou se tornada ine2eqQ. I 'o N0o (ode o devedor obrigar o credor a receber (arte e+ u+a (restaç0o e (arte e+ outra. CAPÍ!&L$ # Das $brigaç. .<A.o Muando a obrigaç0o 4or de (restaç..vel quando a (restaç0o te+ (or ob=eto u+a coisa ou u+ 4ato n0o suscet.es/ iguais e distintas/ quantos os credores ou devedores. .Art. .odo.veis Art.es/ n0o co+(etindo ao credor a escol9a/ 4icar6 aquele obrigado a (agar o valor da que (or :lti+o se i+(ossibilitou/ +ais as (erdas e danos que o caso deter+inar.>B.es se tornare+ ine2eqQ. Art.vida toda. .veis de divis0o/ (or sua nature*a/ (or +otivo de orde+ econC+ica/ ou dada a ra*0o deter+inante do negócio =ur.<@.<>.<7.se/ (or cul(a do devedor/ a+bas as (restaç.vida inteira.+as o devedor ou devedores se desobrigar0o/ (agando: I 3 a todos con=unta+enteII 3 a u+/ dando este cauç0o de rati4icaç0o dos outros credores. %e todas as (restaç. Art. Par6gra4o :nico.veis se+ cul(a do devedor/ e2tinguir3se3 6 a obrigaç0o.es (eriódicas/ a 4aculdade de o(ç0o (oder6 ser e2ercida e+ cada (er.es Divis. %e/ 9avendo dois ou +ais devedores/ a (restaç0o n0o 4or divis. Art. . %e/ (or cul(a do devedor/ n0o se (uder cu+(rir nen9u+a das (restaç. A obrigaç0o ) indivis.es tornar3se i+(oss.vel/ subsistir6 o d)bito quanto 8 outra. %e a (luralidade 4or dos credores/ (oder6 cada u+ destes e2igir a d.es alternativas/ a escol9a cabe ao devedor/ se outra coisa n0o se esti(ulou.<?.dico.tulo de4erir a o(ç0o a terceiro/ e este n0o quiser/ ou n0o (uder e2erc53la/ caber6 ao =ui* a escol9a se n0o 9ouver acordo entre as (artes. I 7o %e o t.vel/ esta (resu+e3se dividida e+ tantas obrigaç.

. Art.resulta da lei ou da vontade das (artes. Art.es %olid6rias %eç0o I Dis(osiç.vida toda.Art.vida ou recebido o (aga+ento res(onder6 aos outros (ela (arte que l9es caiba.><.>'.vida at) o +ontante do que 4oi (ago. Perde a qualidade de indivis. Convertendo3se a (restaç0o e+ (erdas e danos/ subsiste/ (ara todos os e4eitos/ a solidariedade. $ credor que tiver re+itido a d. $ (aga+ento 4eito a u+ dos credores solid6rios e2tingue a d. Art. Art. %e u+ dos credores re+itir a d. .>7.vel a obrigaç0o que se resolver e+ (erdas e danos.>?. . Art. . . Enquanto alguns dos credores solid6rios n0o de+andare+ o devedor co+u+/ a qualquer daqueles (oder6 este (agar.es "erais Art.vel. I . .vida/ a obrigaç0o n0o 4icar6 e2tinta (ara co+ os outros.>. . Art.>>. Art. $ +es+o crit)rio se observar6 no caso de transaç0o/ novaç0o/ co+(ensaç0o ou con4us0o. . A obrigaç0o solid6ria (ode ser (ura e si+(les (ara u+ dos co3credores ou co3 devedores/ e condicional/ ou a (ra*o/ ou (ag6vel e+ lugar di4erente/ (ara o outro. . Par6gra4o :nico. CAPÍ!&L$ #I Das $brigaç. A solidariedade n0o se (resu+e. R6 solidariedade/ quando na +es+a obrigaç0o concorre +ais de u+ credor/ ou +ais de u+ devedor/ cada u+ co+ direito/ ou obrigado/ 8 d. %e u+ só dos credores receber a (restaç0o (or inteiro/ a cada u+ dos outros assistir6 o direito de e2igir dele e+ din9eiro a (arte que l9e caiba no total. I 'o %e/ (ara e4eito do dis(osto neste artigo/ 9ouver cul(a de todos os devedores/ res(onder0o todos (or (artes iguais.>A.?B.+as estes só a (oder0o e2igir/ descontada a quota do credor re+itente.?. Art.>@. . ..?'. .o %e 4or de u+ só a cul(a/ 4icar0o e2onerados os outros/ res(ondendo só esse (elas (erdas e danos.>1. %eç0o II Da %olidariedade Ativa Art. %e u+ dos credores solid6rios 4alecer dei2ando 9erdeiros/ cada u+ destes só ter6 direito a e2igir e receber a quota do cr)dito que corres(onder ao seu quin90o 9eredit6rio/ salvo se a obrigaç0o 4or indivis. Art. .. Cada u+ dos credores solid6rios te+ direito a e2igir do devedor o cu+(ri+ento da (restaç0o (or inteiro.

?>.@'. . . $ devedor que satis4e* a d. Art.@B. Par6gra4o :nico. A u+ dos credores solid6rios n0o (ode o devedor o(or as e2ceç.@<. .?1.@7. !odos os devedores res(onde+ (elos =uros da +ora/ ainda que a aç0o ten9a sido (ro(osta so+ente contra u+.o =ulga+ento 4avor6vel a(roveita3l9es/ a +enos que se 4unde e+ e2ceç0o (essoal ao credor que o obteve. $ devedor de+andado (ode o(or ao credor as e2ceç. . %eç0o III Da %olidariedade Passiva Art. Art. Par6gra4o :nico.vida (or inteiro te+ direito a e2igir de cada u+ dos co3 devedores a sua quota/ dividindo3se igual+ente (or todos a do insolvente/ se o 9ouver/ (resu+indo3se iguais/ no d)bito/ as (artes de todos os co3devedores.vida co+u+.?@.+as (elas (erdas e danos só res(onde o cul(ado. Art. Mualquer cl6usula/ condiç0o ou obrigaç0o adicional/ esti(ulada entre u+ dos devedores solid6rios e o credor/ n0o (oder6 agravar a (osiç0o dos outros se+ consenti+ento destes.+as o cul(ado res(onde aos outros (ela obrigaç0o acrescida.Art.es (essoais a outro co3devedor. . I+(ossibilitando3se a (restaç0o (or cul(a de u+ dos devedores solid6rios/ subsiste (ara todos o encargo de (agar o equivalente. $ credor (ode renunciar 8 solidariedade e+ 4avor de u+/ de alguns ou de todos os devedores.?7. .?<.. %e o credor e2onerar da solidariedade u+ ou +ais devedores/ subsistir6 a dos de+ais. .??.es (essoais o(on.vel.+as todos reunidos ser0o considerados co+o u+ devedor solid6rio e+ relaç0o aos de+ais devedores. . Art. . . $ =ulga+ento contr6rio a u+ dos credores solid6rios n0o atinge os de+ais. Art.se o (aga+ento tiver sido (arcial/ todos os de+ais devedores continua+ obrigados solidaria+ente (elo resto. Art. Art. Art.@.vida solid6ria interessar e2clusiva+ente a u+ dos devedores/ res(onder6 este (or toda ela (ara co+ aquele que (agar. . .?A.es que l9e 4ore+ (essoais e as co+uns a todos. N0o i+(ortar6 ren:ncia da solidariedade a (ro(ositura de aç0o (elo credor contra u+ ou alguns dos devedores.@1.n0o l9e a(roveitando as e2ceç. . Art. No caso de rateio entre os co3devedores/ contribuir0o ta+b)+ os e2onerados da solidariedade (elo credor/ (ela (arte que na obrigaç0o incu+bia ao insolvente. Art. .veis aos outros. $ (aga+ento (arcial 4eito (or u+ dos devedores e a re+iss0o (or ele obtida n0o a(roveita+ aos outros devedores/ sen0o at) 8 concorr5ncia da quantia (aga ou relevada. Art. %e u+ dos devedores solid6rios 4alecer dei2ando 9erdeiros/ nen9u+ destes ser6 obrigado a (agar sen0o a quota que corres(onder ao seu quin90o 9eredit6rio/ salvo se a obrigaç0o 4or indivis. %e a d. $ credor te+ direito a e2igir e receber de u+ ou de alguns dos devedores/ (arcial ou total+ente/ a d.

A?.tulo oneroso/ o cedente/ ainda que n0o se res(onsabili*e/ 4ica res(ons6vel ao cession6rio (ela e2ist5ncia do cr)dito ao te+(o e+ que l9e cedeu.es CAPÍ!&L$ I Da Cess0o de Cr)dito Art. . . Art. ><7.es (or t. . Art.@A. .A7. . $ cession6rio de cr)dito 9i(otec6rio te+ o direito de 4a*er averbar a cess0o no registro do i+óvel.@>.. Art. Inde(endente+ente do con9eci+ento da cess0o (elo devedor/ (ode o cession6rio e2ercer os atos conservatórios do direito cedido. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ na cess0o de u+ cr)dito abrange+3se todos os seus acessórios.tulo de cess0o/ o da obrigaç0o cedida. . $ devedor (ode o(or ao cession6rio as e2ceç.a +es+a res(onsabilidade l9e cabe nas cess. A cess0o do cr)dito n0o te+ e4ic6cia e+ relaç0o ao devedor/ sen0o quando a este noti4icada. Art. . . . $ cedente/ res(ons6vel ao cession6rio (ela solv5ncia do devedor/ n0o res(onde (or +ais do que daquele recebeu/ co+ os res(ectivos =uros.A<. $ cr)dito/ u+a ve* (en9orado/ n0o (ode +ais ser trans4erido (elo credor que tiver con9eci+ento da (en9ora.@?.tulo do cr)dito cedido. . Art.es que l9e co+(etire+/ be+ co+o as que/ no +o+ento e+ que veio a ter con9eci+ento da cess0o/ tin9a contra o cedente.es do +es+o cr)dito/ (revalece a que se co+(letar co+ a tradiç0o do t. %alvo esti(ulaç0o e+ contr6rio/ o cedente n0o res(onde (ela solv5ncia do devedor.a cl6usula (roibitiva da cess0o n0o (oder6 ser o(osta ao cession6rio de boa34)/ se n0o constar do instru+ento da obrigaç0o.A>.AB. $ credor (ode ceder o seu cr)dito/ se a isso n0o se o(user a nature*a da obrigaç0o/ a lei/ ou a convenç0o co+ o devedor. Art.+as te+ de ressarcir3l9e as des(esas da cess0o e as que o cession6rio 9ouver 4eito co+ a cobrança.A. D ine4ica*/ e+ relaç0o a terceiros/ a trans+iss0o de u+ cr)dito/ se n0o celebrar3se +ediante instru+ento (:blico/ ou instru+ento (articular revestido das solenidades do I 'o do art.A'. $correndo v6rias cess. Art. Na cess0o (or t.A1.A@. .!Í!&L$ II Da !rans+iss0o das $brigaç. . Art. Art.+as (or noti4icado se te+ o devedor que/ e+ escrito (:blico ou (articular/ se declarou ciente da cess0o 4eita. Art.+as o devedor que o (agar/ n0o tendo noti4icaç0o dela/ 4ica e2onerado/ subsistindo so+ente contra o credor os direitos de terceiro. Fica desobrigado o devedor que/ antes de ter con9eci+ento da cess0o/ (aga ao credor (ri+itivo/ ou que/ no caso de +ais de u+a cess0o noti4icada/ (aga ao cession6rio que l9e a(resenta/ co+ o t.@@.quando o cr)dito constar de escritura (:blica/ (revalecer6 a (rioridade da noti4icaç0o.tulo gratuito/ se tiver (rocedido de +634). Art. . Art. .

AA.vida/ as garantias es(eciais (or ele originaria+ente dadas ao credor. %ó ter6 e4ic6cia o (aga+ento que i+(ortar trans+iss0o da (ro(riedade/ quando 4eito (or que+ (ossa alienar o ob=eto e+ que ele consistiu.es (essoais que co+(etia+ ao devedor (ri+itivo. 1B1. %e a substituiç0o do devedor vier a ser anulada/ restaura3se o d)bito/ co+ todas as suas garantias/ salvo as garantias (restadas (or terceiros/ e2ceto se este con9ecia o v. 1B'.. %alvo assenti+ento e2(resso do devedor (ri+itivo/ considera+3se e2tintas/ a (artir da assunç0o da d. Art.es CAPÍ!&L$ I Do Paga+ento %eç0o I De Mue+ Deve Pagar Art. $ adquirente de i+óvel 9i(otecado (ode to+ar a seu cargo o (aga+ento do cr)dito garantido.cio que inquinava a obrigaç0o. Art. Par6gra4o :nico.vida e+ seu (ró(rio no+e/ te+ direito a ree+bolsar3se do que (agar.+as n0o se sub3roga nos direitos do credor. Par6gra4o :nico.vida Art. Art. Igual direito cabe ao terceiro n0o interessado/ se o 4i*er e+ no+e e 8 conta do devedor/ salvo o(osiç0o deste. . Par6gra4o :nico. Mualquer das (artes (ode assinar (ra*o ao credor (ara que consinta na assunç0o da d. Art. 1BB. Art. 1B>. Art.CAPÍ!&L$ II Da Assunç0o de D. D 4acultado a terceiro assu+ir a obrigaç0o do devedor/ co+ o consenti+ento e2(resso do credor/ 4icando e2onerado o devedor (ri+itivo/ salvo se aquele/ ao te+(o da assunç0o/ era insolvente e o credor o ignorava. 1B. $ novo devedor n0o (ode o(or ao credor as e2ceç. 1B7. $ (aga+ento 4eito (or terceiro/ co+ descon9eci+ento ou o(osiç0o do devedor/ n0o obriga a ree+bolsar aquele que (agou/ se o devedor tin9a +eios (ara ilidir a aç0o. Art.vida (ode (ag63la/ usando/ se o credor se o(user/ dos +eios conducentes 8 e2oneraç0o do devedor. . 1B<.vida/ só ter6 direito ao ree+bolso no venci+ento.se o credor/ noti4icado/ n0o i+(ugnar e+ trinta dias a trans4er5ncia do d)bito/ entender3 se36 dado o assenti+ento.vida/ inter(retando3se o seu sil5ncio co+o recusa. %e (agar antes de vencida a d. Mualquer interessado na e2tinç0o da d. 1B?. !Í!&L$ III Do Adi+(le+ento e E2tinç0o das $brigaç. $ terceiro n0o interessado/ que (aga a d.

Ainda que a obrigaç0o ten9a (or ob=eto (restaç0o divis. 1'?.vel/ n0o (ode o credor ser obrigado a receber/ ne+ o devedor a (agar/ (or (artes/ se assi+ n0o se a=ustou. 1'@. 1'. 1'1. Considera3se autori*ado a receber o (aga+ento o (ortador da quitaç0o/ salvo se as circunstHncias contrariare+ a (resunç0o da. Art. 1BA. resultante. Art. 1''. %eç0o III Do $b=eto do Paga+ento e %ua Prova Art. Art.es sucessivas. Art. Art. $ (aga+ento deve ser 4eito ao credor ou a que+ de direito o re(resente/ sob (ena de só valer de(ois de (or ele rati4icado/ ou tanto quanto reverter e+ seu (roveito. 1B@. Art.B. Art.veis/ sobrevier des(ro(orç0o +ani4esta entre o valor da (restaç0o devida e o do +o+ento de sua e2ecuç0o/ (oder6 o =ui* corrigi3lo/ a (edido da (arte/ de +odo que assegure/ quanto (oss.. A quitaç0o/ que se+(re (oder6 ser dada (or instru+ento (articular/ designar6 o valor e a es()cie da d. $ devedor que (aga te+ direito a quitaç0o regular/ e (ode reter o (aga+ento/ enquanto n0o l9e se=a dada. %0o nulas as convenç. Art. $ (aga+ento 4eito de boa34) ao credor (utativo ) v6lido/ ainda (rovado de(ois que n0o era credor. 1'B. 1'A. Muando/ (or +otivos i+(revis. 1'<. $ credor n0o ) obrigado a receber (restaç0o diversa da que l9e ) devida/ ainda que +ais valiosa. Art.vel/ n0o se (oder6 +ais recla+ar do credor que/ de boa34)/ a recebeu e consu+iu/ ainda que o solvente n0o tivesse o direito de alien63 la. As d. 1'>. Art. 1'7. . N0o vale o (aga+ento ciente+ente 4eito ao credor inca(a* de quitar/ se o devedor n0o (rovar que e+ bene4. %e o devedor (agar ao credor/ a(esar de inti+ado da (en9ora 4eita sobre o cr)dito/ ou da i+(ugnaç0o a ele o(osta (or terceiros/ o (aga+ento n0o valer6 contra estes/ que (oder0o constranger o devedor a (agar de novo/ 4icando3l9e ressalvado o regresso contra o credor.vel/ o valor real da (restaç0o.vida quitada/ o no+e do devedor/ ou que+ (or este (agou/ o te+(o e o lugar do (aga+ento/ co+ a assinatura do credor/ ou do seu re(resentante. %eç0o II Daqueles a Mue+ se Deve Pagar Art. 1.Par6gra4o :nico.cito convencionar o au+ento (rogressivo de (restaç. %e se der e+ (aga+ento coisa 4ung. D l.vidas e+ din9eiro dever0o ser (agas no venci+ento/ e+ +oeda corrente e (elo valor no+inal/ salvo o dis(osto nos artigos subseqQentes.cio dele e4etiva+ente reverteu. Art.es de (aga+ento e+ ouro ou e+ +oeda estrangeira/ be+ co+o (ara co+(ensar a di4erença entre o valor desta e o da +oeda nacional/ e2cetuados os casos (revistos na legislaç0o es(ecial.

1..tulo desa(arecido. $correndo +otivo grave (ara que se n0o e4etue o (aga+ento no lugar deter+inado/ (oder6 o devedor 4a*53lo e+ outro/ se+ (re=u. 11'. 11B. As obrigaç.es relativas a i+óvel/ 4ar3se36 no lugar onde situado o be+.A..es condicionais cu+(re+3se na data do i+(le+ento da condiç0o/ cabendo ao credor a (rova de que deste teve ci5ncia o devedor. 1. 1. E4etuar3se36 o (aga+ento no do+ic. Art. %endo a quitaç0o do ca(ital se+ reserva dos =uros/ estes (resu+e+3se (agos. %eç0o I# Do Lugar do Paga+ento Art. %eç0o # Do !e+(o do Paga+ento Art. Art. Art. Designados dois ou +ais lugares/ cabe ao credor escol9er entre eles.?.*o (ara o credor. %alvo dis(osiç0o legal e+ contr6rio/ n0o tendo sido a=ustada )(oca (ara o (aga+ento/ (ode o credor e2igi3lo i+ediata+ente. Art.1. Par6gra4o :nico. 1. Nos d)bitos/ cu=a quitaç0o consista na devoluç0o do t.. Ao credor assistir6 o direito de cobrar a d. Par6gra4o :nico.vida antes de vencido o (ra*o esti(ulado no contrato ou +arcado neste Código: . 111.'. Art.>.lio do devedor/ salvo se as (artes convencionare+ diversa+ente/ ou se o contr6rio resultar da lei/ da nature*a da obrigaç0o ou das circunstHncias.<.vida. 1. A entrega do t. %e o (aga+ento se 9ouver de 4a*er (or +edida/ ou (eso/ entender3se36/ no sil5ncio das (artes/ que aceitara+ os do lugar da e2ecuç0o. 1. Art. Presu+e+3se a cargo do devedor as des(esas co+ o (aga+ento e a quitaç0o. Ficar6 se+ e4eito a quitaç0o assi+ o(erada se o credor (rovar/ e+ sessenta dias/ a 4alta do (aga+ento. 1.se ocorrer au+ento (or 4ato do credor/ su(ortar6 este a des(esa acrescida. Ainda se+ os requisitos estabelecidos neste artigo valer6 a quitaç0o/ se de seus ter+os ou das circunstHncias resultar 9aver sido (aga a d. Art. Art. Muando o (aga+ento 4or e+ quotas (eriódicas/ a quitaç0o da :lti+a estabelece/ at) (rova e+ contr6rio/ a (resunç0o de estare+ solvidas as anteriores. Art. %e o (aga+ento consistir na tradiç0o de u+ i+óvel/ ou e+ (restaç. Art. 1.Par6gra4o :nico. Art.tulo ao devedor 4ir+a a (resunç0o do (aga+ento. $ (aga+ento reiterada+ente 4eito e+ outro local 4a* (resu+ir ren:ncia do credor relativa+ente ao (revisto no contrato.@.7. 1. 11.tulo/ (erdido este/ (oder6 o devedor e2igir/ retendo o (aga+ento/ declaraç0o do credor que inutili*e o t.

11A. Enquanto o credor n0o declarar que aceita o de(ósito/ ou n0o o i+(ugnar/ (oder6 o devedor requerer o levanta+ento/ (agando as res(ectivas des(esas/ e subsistindo a obrigaç0o (ara todas as conseqQ5ncias de direito. Art. 11?. 117. Para que a consignaç0o ten9a 4orça de (aga+ento/ ser6 +ister concorra+/ e+ relaç0o 8s (essoas/ ao ob=eto/ +odo e te+(o/ todos os requisitos se+ os quais n0o ) v6lido o (aga+ento.gio sobre o ob=eto do (aga+ento. Art. 11>. %e a coisa devida 4or i+óvel ou cor(o certo que deva ser entregue no +es+o lugar onde est6/ (oder6 o devedor citar o credor (ara vir ou +andar receb53la/ sob (ena de ser de(ositada. Julgado (rocedente o de(ósito/ o devedor =6 n0o (oder6 levant63lo/ e+bora o credor consinta/ sen0o de acordo co+ os outros devedores e 4iadores. Art.cilI# 3 se ocorrer d:vida sobre que+ deva legiti+a+ente receber o ob=eto do (aga+ento# 3 se (ender lit. Art. 17B. 11@.do. CAPÍ!&L$ II Do Paga+ento e+ Consignaç0o Art. Art. 11<. Art.I 3 no caso de 4al5ncia do devedor/ ou de concurso de credoresII 3 se os bens/ 9i(otecados ou e+(en9ados/ 4ore+ (en9orados e+ e2ecuç0o (or outro credorIII 3 se cessare+/ ou se se tornare+ insu4icientes/ as garantias do d)bito/ 4ide=ussórias/ ou reais/ e o devedor/ inti+ado/ se negar a re4orç63las. . Nos casos deste artigo/ se 9ouver/ no d)bito/ solidariedade (assiva/ n0o se re(utar6 vencido quanto aos outros devedores solventes.vida e os riscos/ salvo se 4or =ulgado i+(rocedente. A consignaç0o te+ lugar: I 3 se o credor n0o (uder/ ou/ se+ =usta causa/ recusar receber o (aga+ento/ ou dar quitaç0o na devida 4or+aII 3 se o credor n0o 4or/ ne+ +andar receber a coisa no lugar/ te+(o e condiç0o devidosIII 3 se o credor 4or inca(a* de receber/ 4or descon9ecido/ declarado ausente/ ou residir e+ lugar incerto ou de acesso (erigoso ou di4. 17'. Par6gra4o :nico. Art. $ credor que/ de(ois de contestar a lide ou aceitar o de(ósito/ aquiescer no levanta+ento/ (erder6 a (re4er5ncia e a garantia que l9e co+(etia+ co+ res(eito 8 coisa consignada/ 4icando (ara logo desobrigados os co3devedores e 4iadores que n0o ten9a+ anu. Considera3se (aga+ento/ e e2tingue a obrigaç0o/ o de(ósito =udicial ou e+ estabeleci+ento banc6rio da coisa devida/ nos casos e 4or+a legais. $ de(ósito requerer3se36 no lugar do (aga+ento/ cessando/ tanto que se e4etue/ (ara o de(ositante/ os =uros da d.

vida (ela qual era ou (odia ser obrigado/ no todo ou e+ (arte.es do credor/ sen0o at) 8 so+a que tiver dese+bolsado (ara desobrigar o devedor. $ devedor de obrigaç0o litigiosa e2onerar3se36 +ediante consignaç0o/ +as/ se (agar a qualquer dos (retendidos credores/ tendo con9eci+ento do lit. A sub3rogaç0o o(era3se/ de (leno direito/ e+ 4avor: I 3 do credor que (aga a d.vida restante/ se os bens do devedor n0o c9egare+ (ara saldar inteira+ente o que a u+ e outro dever. Na 9i(ótese do inciso I do artigo antecedente/ vigorar6 o dis(osto quanto 8 cess0o do cr)dito. %e a escol9a da coisa indeter+inada co+(etir ao credor/ ser6 ele citado (ara esse 4i+/ sob co+inaç0o de (erder o direito e de ser de(ositada a coisa que o devedor escol9er.4eita a escol9a (elo devedor/ (roceder3se36 co+o no artigo antecedente. 17?.vida se vencer/ (endendo lit. Art. 17>.es/ (rivil)gios e garantias do (ri+itivo/ e+ relaç0o 8 d. 17@.vida/ contra o devedor (rinci(al e os 4iadores.. 1<'. 17.gio/ assu+ir6 o risco do (aga+ento.Art. Na sub3rogaç0o legal o sub3rogado n0o (oder6 e2ercer os direitos e as aç. A sub3rogaç0o ) convencional: I 3 quando o credor recebe o (aga+ento de terceiro e e2(ressa+ente l9e trans4ere todos os seus direitosII 3 quando terceira (essoa e+(resta ao devedor a quantia (recisa (ara solver a d.gio entre credores que se (retende+ +utua+ente e2cluir/ (oder6 qualquer deles requerer a consignaç0o. 177. Art.vida/ sob a condiç0o e2(ressa de 4icar o +utuante sub3rogado nos direitos do credor satis4eito. CAPÍ!&L$ I# Da I+(utaç0o do Paga+ento . As des(esas co+ o de(ósito/ quando =ulgado (rocedente/ correr0o 8 conta do credor/ e/ no caso contr6rio/ 8 conta do devedor. 17<. Art. 17A. $ credor origin6rio/ só e+ (arte ree+bolsado/ ter6 (re4er5ncia ao sub3rogado/ na cobrança da d. CAPÍ!&L$ III Do Paga+ento co+ %ub3 ogaç0o Art. Art. Art. 1<B. 171. Art. Art. A sub3rogaç0o trans4ere ao novo credor todos os direitos/ aç. %e a d. Art.vida do devedor co+u+II 3 do adquirente do i+óvel 9i(otecado/ que (aga a credor 9i(otec6rio/ be+ co+o do terceiro que e4etiva o (aga+ento (ara n0o ser (rivado de direito sobre i+óvelIII 3 do terceiro interessado/ que (aga a d.

Art. 1<,. A (essoa obrigada (or dois ou +ais d)bitos da +es+a nature*a/ a u+ só credor/ te+ o direito de indicar a qual deles o4erece (aga+ento/ se todos 4ore+ l;quidos e vencidos. Art. 1<1. N0o tendo o devedor declarado e+ qual das d;vidas l;quidas e vencidas quer i+(utar o (aga+ento/ se aceitar a quitaç0o de u+a delas/ n0o ter6 direito a recla+ar contra a i+(utaç0o 4eita (elo credor/ salvo (rovando 9aver ele co+etido viol5ncia ou dolo. Art. 1<7. Ravendo ca(ital e =uros/ o (aga+ento i+(utar3se36 (ri+eiro nos =uros vencidos/ e de(ois no ca(ital/ salvo esti(ulaç0o e+ contr6rio/ ou se o credor (assar a quitaç0o (or conta do ca(ital. Art. 1<<. %e o devedor n0o 4i*er a indicaç0o do art. 1<,/ e a quitaç0o 4or o+issa quanto 8 i+(utaç0o/ esta se 4ar6 nas d;vidas l;quidas e vencidas e+ (ri+eiro lugar. %e as d;vidas 4ore+ todas l;quidas e vencidas ao +es+o te+(o/ a i+(utaç0o 4ar3se36 na +ais onerosa. CAPÍ!&L$ # Da Daç0o e+ Paga+ento Art. 1<>. $ credor (ode consentir e+ receber (restaç0o diversa da que l9e ) devida. Art. 1<?. Deter+inado o (reço da coisa dada e+ (aga+ento/ as relaç.es entre as (artes regular3se30o (elas nor+as do contrato de co+(ra e venda. Art. 1<@. %e 4or t;tulo de cr)dito a coisa dada e+ (aga+ento/ a trans4er5ncia i+(ortar6 e+ cess0o. Art. 1<A. %e o credor 4or evicto da coisa recebida e+ (aga+ento/ restabelecer3se36 a obrigaç0o (ri+itiva/ 4icando se+ e4eito a quitaç0o dada/ ressalvados os direitos de terceiros. CAPÍ!&L$ #I DA N$#AKT$ Art. 1>B. D63se a novaç0o: I 3 quando o devedor contrai co+ o credor nova d;vida (ara e2tinguir e substituir a anteriorII 3 quando novo devedor sucede ao antigo/ 4icando este quite co+ o credorIII 3 quando/ e+ virtude de obrigaç0o nova/ outro credor ) substitu;do ao antigo/ 4icando o devedor quite co+ este. Art. 1>'. N0o 9avendo Hni+o de novar/ e2(resso ou t6cito +as inequ;voco/ a segunda obrigaç0o con4ir+a si+(les+ente a (ri+eira. Art. 1>,. A novaç0o (or substituiç0o do devedor (ode ser e4etuada inde(endente+ente de consenti+ento deste. Art. 1>1. %e o novo devedor 4or insolvente/ n0o te+ o credor/ que o aceitou/ aç0o regressiva contra o (ri+eiro/ salvo se este obteve (or +634) a substituiç0o.

Art. 1>7. A novaç0o e2tingue os acessórios e garantias da d;vida/ se+(re que n0o 9ouver esti(ulaç0o e+ contr6rio. N0o a(roveitar6/ contudo/ ao credor ressalvar o (en9or/ a 9i(oteca ou a anticrese/ se os bens dados e+ garantia (ertencere+ a terceiro que n0o 4oi (arte na novaç0o. Art. 1><. $(erada a novaç0o entre o credor e u+ dos devedores solid6rios/ so+ente sobre os bens do que contrair a nova obrigaç0o subsiste+ as (re4er5ncias e garantias do cr)dito novado. $s outros devedores solid6rios 4ica+ (or esse 4ato e2onerados. Art. 1>>. I+(orta e2oneraç0o do 4iador a novaç0o 4eita se+ seu consenso co+ o devedor (rinci(al. Art. 1>?. %alvo as obrigaç.es si+(les+ente anul6veis/ n0o (ode+ ser ob=eto de novaç0o obrigaç.es nulas ou e2tintas. CAPÍ!&L$ #II Da Co+(ensaç0o Art. 1>@. %e duas (essoas 4ore+ ao +es+o te+(o credor e devedor u+a da outra/ as duas obrigaç.es e2tingue+3se/ at) onde se co+(ensare+. Art. 1>A. A co+(ensaç0o e4etua3se entre d;vidas l;quidas/ vencidas e de coisas 4ung;veis. Art. 1?B. E+bora se=a+ do +es+o g5nero as coisas 4ung;veis/ ob=eto das duas (restaç.es/ n0o se co+(ensar0o/ veri4icando3se que di4ere+ na qualidade/ quando es(eci4icada no contrato. Art. 1?'. $ devedor so+ente (ode co+(ensar co+ o credor o que este l9e dever- +as o 4iador (ode co+(ensar sua d;vida co+ a de seu credor ao a4iançado. Art. 1?,. $s (ra*os de 4avor/ e+bora consagrados (elo uso geral/ n0o obsta+ a co+(ensaç0o. Art. 1?1. A di4erença de causa nas d;vidas n0o i+(ede a co+(ensaç0o/ e2ceto: I 3 se (rovier de esbul9o/ 4urto ou rouboII 3 se u+a se originar de co+odato/ de(ósito ou ali+entosIII 3 se u+a 4or de coisa n0o suscet;vel de (en9ora. Art. 1?7. A +at)ria da co+(ensaç0o/ no que concerne 8s d;vidas 4iscais e (ara4iscais/ ) regida (elo dis(osto neste ca(;tulo.N#ide Gedida Provisória nU ?</ de ,7.'B.,BB,O N#ide Gedida Provisória nU 'B7/ de A.'.,BB1O Art. 1?<. N0o 9aver6 co+(ensaç0o quando as (artes/ (or +:tuo acordo/ a e2clu;re+/ ou no caso de ren:ncia (r)via de u+a delas. Art. 1?>. $brigando3se (or terceiro u+a (essoa/ n0o (ode co+(ensar essa d;vida co+ a que o credor dele l9e dever. Art. 1??. $ devedor que/ noti4icado/ nada o(.e 8 cess0o que o credor 4a* a terceiros dos seus direitos/ n0o (ode o(or ao cession6rio a co+(ensaç0o/ que antes da cess0o teria (odido o(or ao

cedente. %e/ (or)+/ a cess0o l9e n0o tiver sido noti4icada/ (oder6 o(or ao cession6rio co+(ensaç0o do cr)dito que antes tin9a contra o cedente. Art. 1?@. Muando as duas d;vidas n0o s0o (ag6veis no +es+o lugar/ n0o se (ode+ co+(ensar se+ deduç0o das des(esas necess6rias 8 o(eraç0o. Art. 1?A. %endo a +es+a (essoa obrigada (or v6rias d;vidas co+(ens6veis/ ser0o observadas/ no co+(ens63las/ as regras estabelecidas quanto 8 i+(utaç0o do (aga+ento. Art. 1@B. N0o se ad+ite a co+(ensaç0o e+ (re=u;*o de direito de terceiro. $ devedor que se torne credor do seu credor/ de(ois de (en9orado o cr)dito deste/ n0o (ode o(or ao e2eqQente a co+(ensaç0o/ de que contra o (ró(rio credor dis(oria. CAPÍ!&L$ #III Da Con4us0o Art. 1@'. E2tingue3se a obrigaç0o/ desde que na +es+a (essoa se con4unda+ as qualidades de credor e devedor. Art. 1@,. A con4us0o (ode veri4icar3se a res(eito de toda a d;vida/ ou só de (arte dela. Art. 1@1. A con4us0o o(erada na (essoa do credor ou devedor solid6rio só e2tingue a obrigaç0o at) a concorr5ncia da res(ectiva (arte no cr)dito/ ou na d;vida/ subsistindo quanto ao +ais a solidariedade. Art. 1@7. Cessando a con4us0o/ (ara logo se restabelece/ co+ todos os seus acessórios/ a obrigaç0o anterior. CAPÍ!&L$ IS e+iss0o das D;vidas

Da

Art. 1@<. A re+iss0o da d;vida/ aceita (elo devedor/ e2tingue a obrigaç0o/ +as se+ (re=u;*o de terceiro. Art. 1@>. A devoluç0o volunt6ria do t;tulo da obrigaç0o/ quando (or escrito (articular/ (rova desoneraç0o do devedor e seus co3obrigados/ se o credor 4or ca(a* de alienar/ e o devedor ca(a* de adquirir. Art. 1@?. A restituiç0o volunt6ria do ob=eto e+(en9ado (rova a ren:ncia do credor 8 garantia real/ n0o a e2tinç0o da d;vida. Art. 1@@. A re+iss0o concedida a u+ dos co3devedores e2tingue a d;vida na (arte a ele corres(ondente- de +odo que/ ainda reservando o credor a solidariedade contra os outros/ =6 l9es n0o (ode cobrar o d)bito se+ deduç0o da (arte re+itida. !Í!&L$ I# Do Inadi+(le+ento das $brigaç.es CAPÍ!&L$ I Dis(osiç.es "erais

Art. 1@A. N0o cu+(rida a obrigaç0o/ res(onde o devedor (or (erdas e danos/ +ais =uros e atuali*aç0o +onet6ria segundo ;ndices o4iciais regular+ente estabelecidos/ e 9onor6rios de advogado. Art. 1AB. Nas obrigaç.es negativas o devedor ) 9avido (or inadi+(lente desde o dia e+ que e2ecutou o ato de que se devia abster. Art. 1A'. Pelo inadi+(le+ento das obrigaç.es res(onde+ todos os bens do devedor. Art. 1A,. Nos contratos ben)4icos/ res(onde (or si+(les cul(a o contratante/ a que+ o contrato a(roveite/ e (or dolo aquele a que+ n0o 4avoreça. Nos contratos onerosos/ res(onde cada u+a das (artes (or cul(a/ salvo as e2ceç.es (revistas e+ lei. Art. 1A1. $ devedor n0o res(onde (elos (re=u;*os resultantes de caso 4ortuito ou 4orça +aior/ se e2(ressa+ente n0o se 9ouver (or eles res(onsabili*ado. Par6gra4o :nico. $ caso 4ortuito ou de 4orça +aior veri4ica3se no 4ato necess6rio/ cu=os e4eitos n0o era (oss;vel evitar ou i+(edir. CAPÍ!&L$ II Da Gora Art. 1A7. Considera3se e+ +ora o devedor que n0o e4etuar o (aga+ento e o credor que n0o quiser receb53lo no te+(o/ lugar e 4or+a que a lei ou a convenç0o estabelecer. Art. 1A<. es(onde o devedor (elos (re=u;*os a que sua +ora der causa/ +ais =uros/ atuali*aç0o dos valores +onet6rios segundo ;ndices o4iciais regular+ente estabelecidos/ e 9onor6rios de advogado. Par6gra4o :nico. %e a (restaç0o/ devido 8 +ora/ se tornar in:til ao credor/ este (oder6 en=eit63 la/ e e2igir a satis4aç0o das (erdas e danos. Art. 1A>. N0o 9avendo 4ato ou o+iss0o i+(ut6vel ao devedor/ n0o incorre este e+ +ora. Art. 1A?. $ inadi+(le+ento da obrigaç0o/ (ositiva e l;quida/ no seu ter+o/ constitui de (leno direito e+ +ora o devedor. Par6gra4o :nico. N0o 9avendo ter+o/ a +ora se constitui +ediante inter(elaç0o =udicial ou e2tra=udicial. Art. 1A@. Nas obrigaç.es (rovenientes de ato il;cito/ considera3se o devedor e+ +ora/ desde que o (raticou. Art. 1AA. $ devedor e+ +ora res(onde (ela i+(ossibilidade da (restaç0o/ e+bora essa i+(ossibilidade resulte de caso 4ortuito ou de 4orça +aior/ se estes ocorrere+ durante o atrasosalvo se (rovar isenç0o de cul(a/ ou que o dano sobreviria ainda quando a obrigaç0o 4osse o(ortuna+ente dese+(en9ada. Art. 7BB. A +ora do credor subtrai o devedor isento de dolo 8 res(onsabilidade (ela conservaç0o da coisa/ obriga o credor a ressarcir as des(esas e+(regadas e+ conserv63la/ e su=eita3o a receb53la (ela esti+aç0o +ais 4avor6vel ao devedor/ se o seu valor oscilar entre o dia estabelecido (ara o (aga+ento e o da sua e4etivaç0o.

Provado que os =uros da +ora n0o cobre+ o (re=u. Art. 7B>. Art. 7B'.es de outra nature*a/ u+a ve* que l9es este=a 4i2ado o valor (ecuni6rio (or sentença =udicial/ arbitra+ento/ ou acordo entre as (artes. Ainda que se n0o alegue (re=u. 7B@. Muando os =uros +oratórios n0o 4ore+ convencionados/ ou o 4ore+ se+ ta2a esti(ulada/ ou quando (roviere+ de deter+inaç0o da lei/ ser0o 4i2ados segundo a ta2a que estiver e+ vigor (ara a +ora do (aga+ento de i+(ostos devidos 8 Fa*enda Nacional. Art. 7B?. Par6gra4o :nico. Muando se esti(ular a cl6usula (enal (ara o caso de total inadi+(le+ento da obrigaç0o/ esta converter3se36 e+ alternativa a bene4.*o do dis(osto na lei (rocessual.es de (aga+ento e+ din9eiro/ ser0o (agas co+ atuali*aç0o +onet6ria segundo .es e2(ressa+ente (revistas e+ lei/ as (erdas e danos devidas ao credor abrange+/ al)+ do que ele e4etiva+ente (erdeu/ o que ra*oavel+ente dei2ou de lucrar. CAPÍ!&L$ I# Dos Juros Legais Art. Ainda que a ine2ecuç0o resulte de dolo do devedor/ as (erdas e danos só inclue+ os (re=u.cio do credor. 7BA. 7B<.. CAPÍ!&L$ III Das Perdas e Danos Art.ndices o4iciais regular+ente estabelecidos/ abrangendo =uros/ custas e 9onor6rios de advogado/ se+ (re=u. Incorre de (leno direito o devedor na cl6usula (enal/ desde que/ cul(osa+ente/ dei2e de cu+(rir a obrigaç0o ou se constitua e+ +ora. 7'B. 7B7. 7B.vidas e+ din9eiro/ co+o 8s (restaç. A cl6usula (enal esti(ulada con=unta+ente co+ a obrigaç0o/ ou e+ ato (osterior/ (ode re4erir3se 8 ine2ecuç0o co+(leta da obrigaç0o/ 8 de algu+a cl6usula es(ecial ou si+(les+ente 8 +ora. 7B1. Art. Art. As (erdas e danos/ nas obrigaç.*os decorrentes do dia da o4ertaII 3 (or (arte do credor/ o4erecendo3se este a receber o (aga+ento e su=eitando3se aos e4eitos da +ora at) a +es+a data.*os e4etivos e os lucros cessantes (or e4eito dela direto e i+ediato/ se+ (re=u. CAPÍ!&L$ # Da Cl6usula Penal Art. %alvo as e2ceç. Purga3se a +ora: I 3 (or (arte do devedor/ o4erecendo este a (restaç0o +ais a i+(ortHncia dos (re=u.Art.*o/ ) obrigado o devedor aos =uros da +ora que se contar0o assi+ 8s d.*o da (ena convencional.*o/ e n0o 9avendo (ena convencional/ (ode o =ui* conceder ao credor indeni*aç0o su(le+entar. . Art. Conta+3se os =uros de +ora desde a citaç0o inicial.

Art. Art.*o e2cedente.*o e2ceda ao (revisto na cl6usula (enal/ n0o (ode o credor e2igir indeni*aç0o su(le+entar se assi+ n0o 4oi convencionado.ni+a.ni+o da indeni*aç0o/ co+(etindo ao credor (rovar o (re=u.. A (enalidade deve ser redu*ida eqQitativa+ente (elo =ui* se a obrigaç0o (rinci(al tiver sido cu+(rida e+ (arte/ ou se o +ontante da (enalidade 4or +ani4esta+ente e2cessivo/ tendo3se e+ vista a nature*a e a 4inalidade do negócio. Art. Para e2igir a (ena convencional/ n0o ) necess6rio que o credor alegue (re=u.cio da outra (arte.trio de e2igir a satis4aç0o da (ena co+inada/ =unta+ente co+ o dese+(en9o da obrigaç0o (rinci(al. 7'@.ni+o da indeni*aç0o. Art. Aos n0o cul(ados 4ica reservada a aç0o regressiva contra aquele que deu causa 8 a(licaç0o da (ena. 7'<. 7''.+as esta só se (oder6 de+andar integral+ente do cul(ado/ res(ondendo cada u+ dos outros so+ente (ela sua quota. 7'A.e que+ as recebeu devolv53las36/ +ais o equivalente. 7'1. $ valor da co+inaç0o i+(osta na cl6usula (enal n0o (ode e2ceder o da obrigaç0o (rinci(al.vel a obrigaç0o/ todos os devedores/ caindo e+ 4alta u+ deles/ incorrer0o na (ena. CAPÍ!&L$ #I Das Arras ou %inal Art. Neste caso/ que+ as deu (erd53las36 e+ bene4.vel/ só incorre na (ena o devedor ou o 9erdeiro do devedor que a in4ringir/ e (ro(orcional+ente 8 sua (arte na obrigaç0o.B. 7. %e a (arte que deu as arras n0o e2ecutar o contrato/ (oder6 a outra t53lo (or des4eito/ retendo3as.ndices o4iciais regular+ente estabelecidos/ =uros e 9onor6rios de advogado. A (arte inocente (ode (edir indeni*aç0o su(le+entar/ se (rovar +aior (re=u. %e o tiver sido/ a (ena vale co+o +. %e no contrato 4or esti(ulado o direito de arre(endi+ento (ara qualquer das (artes/ as arras ou sinal ter0o 4unç0o unica+ente indeni*atória. Muando se esti(ular a cl6usula (enal (ara o caso de +ora/ ou e+ segurança es(ecial de outra cl6usula deter+inada/ ter6 o credor o arb. 7'?. Art. 7'.*o. Art. Art. Par6gra4o :nico. 7'7. %endo indivis.das ou co+(utadas na (restaç0o devida/ se do +es+o g5nero da (rinci(al. E+ a+bos os casos n0o 9aver6 direito a indeni*aç0o su(le+entar.tulo de arras/ din9eiro ou outro be+ +óvel/ dever0o as arras/ e+ caso de e2ecuç0o/ ser restitu.se a ine2ecuç0o 4or de que+ recebeu as arras/ (oder6 que+ as deu 9aver o contrato (or des4eito/ e e2igir sua devoluç0o +ais o equivalente/ co+ atuali*aç0o +onet6ria segundo . Ainda que o (re=u.Art.*o/ valendo as arras co+o ta2a +. 7'>.es "erais . !Í!&L$ # Dos Contratos e+ "eral CAPÍ!&L$ I Dis(osiç. %e/ (or ocasi0o da conclus0o do contrato/ u+a (arte der 8 outra/ a t. Muando a obrigaç0o 4or divis. Par6gra4o :nico. Art. Pode/ ta+b)+/ a (arte inocente e2igir a e2ecuç0o do contrato/ co+ as (erdas e danos/ valendo as arras co+o o +.

guas ou contraditórias/ dever3 se36 adotar a inter(retaç0o +ais 4avor6vel ao aderente.es/ ou +odi4icaç. N0o (ode ser ob=eto de contrato a 9erança de (essoa viva. 7. 7. Art. Art. 71B. Considera3se ta+b)+ (resente a (essoa que contrata (or tele4one ou (or +eio de co+unicaç0o se+el9anteII 3 se/ 4eita se+ (ra*o a (essoa ausente/ tiver decorrido te+(o su4iciente (ara c9egar a res(osta ao con9eci+ento do (ro(onenteIII 3 se/ 4eita a (essoa ausente/ n0o tiver sido e2(edida a res(osta dentro do (ra*o dadoI# 3 se/ antes dela/ ou si+ultanea+ente/ c9egar ao con9eci+ento da outra (arte a retrataç0o do (ro(onente. A (ro(osta de contrato obriga o (ro(onente/ se o contr6rio n0o resultar dos ter+os dela/ da nature*a do negócio/ ou das circunstHncias do caso.. Art.>.%eç0o I Preli+inares Art. Art.'. Art. Art.cito 8s (artes esti(ular contratos at.es/ i+(ortar6 nova (ro(osta.(ios de (robidade e boa34). 7. 7. A o4erta ao (:blico equivale a (ro(osta quando encerra os requisitos essenciais ao contrato/ salvo se o contr6rio resultar das circunstHncias ou dos usos. Pode revogar3se a o4erta (ela +es+a via de sua divulgaç0o/ desde que ressalvada esta 4aculdade na o4erta reali*ada.?. Art. D l. Par6gra4o :nico. 7. 7. Nos contratos de ades0o/ s0o nulas as cl6usulas que esti(ule+ a ren:ncia anteci(ada do aderente a direito resultante da nature*a do negócio.. Dei2a de ser obrigatória a (ro(osta: I 3 se/ 4eita se+ (ra*o a (essoa (resente/ n0o 4oi i+ediata+ente aceita.(icos/ observadas as nor+as gerais 4i2adas neste Código. 7. 7. %e a aceitaç0o/ (or circunstHncia i+(revista/ c9egar tarde ao con9eci+ento do (ro(onente/ este co+unic63lo36 i+ediata+ente ao aceitante/ sob (ena de res(onder (or (erdas e danos. $s contratantes s0o obrigados a guardar/ assi+ na conclus0o do contrato/ co+o e+ sua e2ecuç0o/ os (rinc.<.es/ restriç. Art. .1. A aceitaç0o 4ora do (ra*o/ co+ adiç. %eç0o II Da For+aç0o dos Contratos Art. A liberdade de contratar ser6 e2ercida e+ ra*0o e nos li+ites da 4unç0o social do contrato. Muando 9ouver no contrato de ades0o cl6usulas a+b. 71'. Art. 7.A.7.@.

Art. Considera3se ine2istente a aceitaç0o/ se antes dela ou co+ ela c9egar ao (ro(onente a retrataç0o do aceitante.cios edibitórios . 71@. %eç0o III Da Esti(ulaç0o e+ Favor de !erceiro Art. 71@. Art. A substituiç0o (ode ser 4eita (or ato entre vivos ou (or dis(osiç0o de :lti+a vontade. 77B. Art. Nen9u+a obrigaç0o 9aver6 (ara que+ se co+(ro+eter (or outre+/ se este/ de(ois de se ter obrigado/ 4altar 8 (restaç0o. 711. Art. Art. !al res(onsabilidade n0o e2istir6 se o terceiro 4or o cCn=uge do (ro+itente/ de(endendo da sua anu5ncia o ato a ser (raticado/ e desde que/ (elo regi+e do casa+ento/ a indeni*aç0o/ de algu+ +odo/ ven9a a recair sobre os seus bens. %e ao terceiro/ e+ 4avor de que+ se 4e* o contrato/ se dei2ar o direito de recla+ar3 l9e a e2ecuç0o/ n0o (oder6 o esti(ulante e2onerar o devedor. %e o negócio 4or daqueles e+ que n0o se=a costu+e a aceitaç0o e2(ressa/ ou o (ro(onente a tiver dis(ensado/ re(utar3se36 conclu. 717. 71<.. Art. Par6gra4o :nico. %eç0o # Dos #. 71>. 71. $ esti(ulante (ode reservar3se o direito de substituir o terceiro designado no contrato/ inde(endente+ente da sua anu5ncia e da do outro contratante. 71?. Par6gra4o :nico. e(utar3se36 celebrado o contrato no lugar e+ que 4oi (ro(osto. Ao terceiro/ e+ 4avor de que+ se esti(ulou a obrigaç0o/ ta+b)+ ) (er+itido e2igi3la/ 4icando/ todavia/ su=eito 8s condiç. Aquele que tiver (ro+etido 4ato de terceiro res(onder6 (or (erdas e danos/ quando este o n0o e2ecutar. Par6gra4o :nico.do o contrato/ n0o c9egando a te+(o a recusa. $s contratos entre ausentes torna+3se (er4eitos desde que a aceitaç0o ) e2(edida/ e2ceto: I 3 no caso do artigo antecedenteII 3 se o (ro(onente se 9ouver co+(ro+etido a es(erar res(ostaIII 3 se ela n0o c9egar no (ra*o convencionado. 71A.es e nor+as do contrato/ se a ele anuir/ e o esti(ulante n0o o inovar nos ter+os do art. $ que esti(ula e+ 4avor de terceiro (ode e2igir o cu+(ri+ento da obrigaç0o.Art. %eç0o I# Da Pro+essa de Fato de !erceiro Art.

Art.cios ocultos ser0o os estabelecidos e+ lei es(ecial/ ou/ na 4alta desta/ (elos usos locais/ a(licando3se o dis(osto no (ar6gra4o antecedente se n0o 9ouver regras disci(linando a +at)ria. I 'o Muando o v. E+ ve* de re=eitar a coisa/ redibindo o contrato Nart. A res(onsabilidade do alienante subsiste ainda que a coisa (ereça e+ (oder do alienat6rio/ se (erecer (or v. Art.do. Art. 77. %eç0o #I Da Evicç0o Art. 777. %ubsiste esta garantia ainda que a aquisiç0o se ten9a reali*ado e+ 9asta (:blica.se o n0o con9ecia/ t0o3so+ente restituir6 o valor recebido/ +ais as des(esas do contrato. $ adquirente decai do direito de obter a redibiç0o ou abati+ento no (reço no (ra*o de trinta dias se a coisa 4or +óvel/ e de u+ ano se 4or i+óvel/ contado da entrega e4etiva. 77'. I . 77@.cio/ (or sua nature*a/ só (uder ser con9ecido +ais tarde/ o (ra*o contar3se36 do +o+ento e+ que dele tiver ci5ncia/ at) o (ra*o +62i+o de cento e oitenta dias/ e+ se tratando de bens +óveis. %e o alienante con9ecia o v. 77A. 77>. 7<B. 77<.cios ou de4eitos ocultos/ que a torne+ i+(ró(ria ao uso a que ) destinada/ ou l9e di+inua+ o valor. . 77'O/ (ode o adquirente recla+ar abati+ento no (reço. %alvo esti(ulaç0o e+ contr6rio/ te+ direito o evicto/ al)+ da restituiç0o integral do (reço ou das quantias que (agou: I 3 8 indeni*aç0o dos 4rutos que tiver sido obrigado a restituirII 3 8 indeni*aç0o (elas des(esas dos contratos e (elos (re=u. A coisa recebida e+ virtude de contrato co+utativo (ode ser en=eitada (or v.es onerosas. Art. Art.*os que direta+ente resultare+ da evicç0oIII 3 8s custas =udiciais e aos 9onor6rios do advogado (or ele constitu.cio ou de4eito da coisa/ restituir6 o que recebeu co+ (erdas e danos..o !ratando3se de venda de ani+ais/ os (ra*os de garantia (or v. N0o correr0o os (ra*os do artigo antecedente na constHncia de cl6usula de garantia+as o adquirente deve denunciar o de4eito ao alienante nos trinta dias seguintes ao seu descobri+ento/ sob (ena de decad5ncia. Art. 771. 77?. N0o obstante a cl6usula que e2clui a garantia contra a evicç0o/ se esta se der/ te+ direito o evicto a receber o (reço que (agou (ela coisa evicta/ se n0o soube do risco da evicç0o/ ou/ dele in4or+ado/ n0o o assu+iu. Par6gra4o :nico. Art.cio oculto/ =6 e2istente ao te+(o da tradiç0o.se =6 estava na (osse/ o (ra*o conta3se da alienaç0o/ redu*ido 8 +etade. Nos contratos onerosos/ o alienante res(onde (ela evicç0o.e de u+ ano/ (ara os i+óveis. Art. D a(lic6vel a dis(osiç0o deste artigo 8s doaç. Pode+ as (artes/ (or cl6usula e2(ressa/ re4orçar/ di+inuir ou e2cluir a res(onsabilidade (ela evicç0o.Art.

7>B. N0o atendendo o alienante 8 denunciaç0o da lide/ e sendo +ani4esta a (roced5ncia da evicç0o/ (ode o adquirente dei2ar de o4erecer contestaç0o/ ou usar de recursos.es/ e n0o tiver sido condenado a indeni*63las/ o valor das vantagens ser6 dedu*ido da quantia que l9e 9ouver de dar o alienante. %e (arcial/ +as consider6vel/ 4or a evicç0o/ (oder6 o evicto o(tar entre a rescis0o do contrato e a restituiç0o da (arte do (reço corres(ondente ao des4alque so4rido. 7<@. 7<A. Gas/ se da coisa nada vier a e2istir/ alienaç0o n0o 9aver6/ e o alienante restituir6 o (reço recebido. Para (oder e2ercitar o direito que da evicç0o l9e resulta/ o adquirente noti4icar6 do lit. 7<. 7<?. Art. Art. 7<7. Par6gra4o :nico. 7<1. 7>'. As ben4eitorias necess6rias ou :teis/ n0o abonadas ao que so4reu a evicç0o/ ser0o (agas (elo alienante. %e o adquirente tiver au4erido vantagens das deterioraç. Art.Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico. %eç0o #II Dos Contratos Aleatórios Art. %e o contrato 4or aleatório/ (or di*er res(eito a coisas ou 4atos 4uturos/ cu=o risco de n0o vire+ a e2istir u+ dos contratantes assu+a/ ter6 o outro direito de receber integral+ente o que l9e 4oi (ro+etido/ desde que de sua (arte n0o ten9a 9avido dolo ou cul(a/ ainda que nada do avençado ven9a a e2istir. Art. %ubsiste (ara o alienante esta obrigaç0o/ ainda que a coisa alienada este=a deteriorada/ e2ceto 9avendo dolo do adquirente. 7<<.. 7<>. N0o (ode o adquirente de+andar (ela evicç0o/ se sabia que a coisa era al9eia ou litigiosa. Art. Art. %e 4or aleatório/ (or sere+ ob=eto dele coisas 4uturas/ to+ando o adquirente a si o risco de vire+ a e2istir e+ qualquer quantidade/ ter6 ta+b)+ direito o alienante a todo o (reço/ desde que de sua (arte n0o tiver concorrido cul(a/ ainda que a coisa ven9a a e2istir e+ quantidade in4erior 8 es(erada. . Art. Art. Art.gio o alienante i+ediato/ ou qualquer dos anteriores/ quando e co+o l9e deter+inare+ as leis do (rocesso. A alienaç0o aleatória a que se re4ere o artigo antecedente (oder6 ser anulada co+o dolosa (elo (re=udicado/ se (rovar que o outro contratante n0o ignorava a consu+aç0o do risco/ a que no contrato se considerava e2(osta a coisa. 7<'. Art. $ (reço/ se=a a evicç0o total ou (arcial/ ser6 o do valor da coisa/ na )(oca e+ que se evenceu/ e (ro(orcional ao des4alque so4rido/ no caso de evicç0o (arcial. %e n0o 4or consider6vel/ caber6 so+ente direito a indeni*aç0o. %e 4or aleatório o contrato/ (or se re4erir a coisas e2istentes/ +as e2(ostas a risco/ assu+ido (elo adquirente/ ter6 igual+ente direito o alienante a todo o (reço/ (osto que a coisa =6 n0o e2istisse/ e+ (arte/ ou de todo/ no dia do contrato. %e as ben4eitorias abonadas ao que so4reu a evicç0o tivere+ sido 4eitas (elo alienante/ o valor delas ser6 levado e+ conta na restituiç0o devida.

%e a (essoa a no+ear era inca(a* ou insolvente no +o+ento da no+eaç0o/ o contrato (rodu*ir6 seus e4eitos entre os contratantes origin6rios. Art..%eç0o #III Do Contrato Preli+inar Art. %eç0o IS Do Contrato co+ Pessoa a Declarar Art. CAPÍ!&L$ II Da E2tinç0o do Contrato . Art. 7>1. 7?'. 7>>. Par6gra4o :nico.do o contrato (reli+inar/ co+ observHncia do dis(osto no artigo antecedente/ e desde que dele n0o conste cl6usula de arre(endi+ento/ qualquer das (artes ter6 o direito de e2igir a celebraç0o do de4initivo/ assinando (ra*o 8 outra (ara que o e4etive. 7?B. No +o+ento da conclus0o do contrato/ (ode u+a das (artes reservar3se a 4aculdade de indicar a (essoa que deve adquirir os direitos e assu+ir as obrigaç. A (essoa/ no+eada de con4or+idade co+ os artigos antecedentes/ adquire os direitos e assu+e as obrigaç. Art.es decorrentes do contrato/ a (artir do +o+ento e+ que este 4oi celebrado. 7>@. Esgotado o (ra*o/ (oder6 o =ui*/ a (edido do interessado/ su(rir a vontade da (arte inadi+(lente/ con4erindo car6ter de4initivo ao contrato (reli+inar/ salvo se a isto se o(user a nature*a da obrigaç0o. Conclu. 7>7. 7>?. %e o esti(ulante n0o der e2ecuç0o ao contrato (reli+inar/ (oder6 a outra (arte consider63lo des4eito/ e (edir (erdas e danos. Art. $ contrato (reli+inar dever6 ser levado ao registro co+(etente. Art. Art. $ contrato (reli+inar/ e2ceto quanto 8 4or+a/ deve conter todos os requisitos essenciais ao contrato a ser celebrado. Par6gra4o :nico. A aceitaç0o da (essoa no+eada n0o ser6 e4ica* se n0o se revestir da +es+a 4or+a que as (artes usara+ (ara o contrato. 7>. Essa indicaç0o deve ser co+unicada 8 outra (arte no (ra*o de cinco dias da conclus0o do contrato/ se outro n0o tiver sido esti(ulado. 7>A. $ contrato ser6 e4ica* so+ente entre os contratantes origin6rios: I 3 se n0o 9ouver indicaç0o de (essoa/ ou se o no+eado se recusar a aceit63laII 3 se a (essoa no+eada era insolvente/ e a outra (essoa o descon9ecia no +o+ento da indicaç0o. %e a (ro+essa de contrato 4or unilateral/ o credor/ sob (ena de 4icar a +es+a se+ e4eito/ dever6 +ani4estar3se no (ra*o nela (revisto/ ou/ ine2istindo este/ no que l9e 4or ra*oavel+ente assinado (elo devedor.es dele decorrentes. Art. Art. 7><.

7@B. $s e4eitos da sentença que a decretar retroagir0o 8 data da citaç0o. Art. Art. 7?>. 7?7. 7?.%eç0o I Do Distrato Art.a t6cita de(ende de inter(elaç0o =udicial. A resoluç0o (oder6 ser evitada/ o4erecendo3se o r)u a +odi4icar eqQitativa+ente as condiç. A resiliç0o unilateral/ nos casos e+ que a lei e2(ressa ou i+(licita+ente o (er+ita/ o(era +ediante den:ncia noti4icada 8 outra (arte. %e/ de(ois de conclu.es coubere+ a a(enas u+a das (artes/ (oder6 ela (leitear que a sua (restaç0o se=a redu*ida/ ou alterado o +odo de e2ecut63la/ a 4i+ de evitar a onerosidade e2cessiva.veis/ (oder6 o devedor (edir a resoluç0o do contrato. 7?<.es do contrato. 7??. Art. %eç0o I# esoluç0o (or $nerosidade E2cessiva Da Art. Nos contratos bilaterais/ nen9u+ dos contratantes/ antes de cu+(rida a sua obrigaç0o/ (ode e2igir o i+(le+ento da do outro.. 7?1. $ distrato 4a*3se (ela +es+a 4or+a e2igida (ara o contrato. !Í!&L$ #I Das #6rias Es()cies de Contrato CAPÍ!&L$ I Da Co+(ra e #enda . Par6gra4o :nico. Art. A cl6usula resolutiva e2(ressa o(era de (leno direito. %e no contrato as obrigaç. 7?A. %eç0o III Da E2ceç0o de Contrato n0o Cu+(rido Art.vel co+ a nature*a e o vulto dos investi+entos. 7?@. A (arte lesada (elo inadi+(le+ento (ode (edir a resoluç0o do contrato/ se n0o (re4erir e2igir3l9e o cu+(ri+ento/ cabendo/ e+ qualquer dos casos/ indeni*aç0o (or (erdas e danos. Art. %e/ (or)+/ dada a nature*a do contrato/ u+a das (artes 9ouver 4eito investi+entos consider6veis (ara a sua e2ecuç0o/ a den:ncia unilateral só (rodu*ir6 e4eito de(ois de transcorrido (ra*o co+(at. Nos contratos de e2ecuç0o continuada ou di4erida/ se a (restaç0o de u+a das (artes se tornar e2cessiva+ente onerosa/ co+ e2tre+a vantage+ (ara a outra/ e+ virtude de aconteci+entos e2traordin6rios e i+(revis.do o contrato/ sobrevier a u+a das (artes contratantes di+inuiç0o e+ seu (atri+Cnio ca(a* de co+(ro+eter ou tornar duvidosa a (restaç0o (ela qual se obrigou/ (ode a outra recusar3se 8 (restaç0o que l9e incu+be/ at) que aquela satis4aça a que l9e co+(ete ou d5 garantia bastante de satis4a*53la. %eç0o II Da Cl6usula esolutiva Art.

Art. Neste caso/ 4icar6 se+ e4eito o contrato se esta n0o vier a e2istir/ salvo se a intenç0o das (artes era de concluir contrato aleatório. Art. 7@7. Convencionada a venda se+ 4i2aç0o de (reço ou de crit)rios (ara a sua deter+inaç0o/ se n0o 9ouver tabela+ento o4icial/ entende3se que as (artes se su=eitara+ ao (reço corrente nas vendas 9abituais do vendedor. At) o +o+ento da tradiç0o/ os riscos da coisa corre+ (or conta do vendedor/ e os do (reço (or conta do co+(rador. Art. 7@. Art.%eç0o I Dis(osiç.ndices ou (arH+etros/ desde que suscet.nio de certa coisa/ e o outro/ a (agar3l9e certo (reço e+ din9eiro. 7A'. 7@A. 7@1. Art. Prevalece a a+ostra/ o (rotóti(o ou o +odelo/ se 9ouver contradiç0o ou di4erença co+ a +aneira (ela qual se descreveu a coisa no contrato. Na 4alta de acordo/ (or ter 9avido diversidade de (reço/ (revalecer6 o ter+o +)dio.trio de terceiro/ que os contratantes logo designare+ ou (ro+etere+ designar. 7@<. A co+(ra e venda/ quando (ura/ considerar3se36 obrigatória e (er4eita/ desde que as (artes acordare+ no ob=eto e no (reço. Art. 7@>. Nulo ) o contrato de co+(ra e venda/ quando se dei2a ao arb. D l. Art. Art.trio e2clusivo de u+a das (artes a 4i2aç0o do (reço. I 'o !odavia/ os casos 4ortuitos/ ocorrentes no ato de contar/ +arcar ou assinalar coisas/ que co+u+ente se recebe+/ contando/ (esando/ +edindo ou assinalando/ e que =6 tivere+ sido (ostas 8 dis(osiç0o do co+(rador/ correr0o (or conta deste..cito 8s (artes 4i2ar o (reço e+ 4unç0o de .veis de ob=etiva deter+inaç0o. 7@@.. Art. 7@'.es "erais Art. Art. %alvo cl6usula e+ contr6rio/ 4icar0o as des(esas de escritura e registro a cargo do co+(rador/ e a cargo do vendedor as da tradiç0o. . 7A. !a+b)+ se (oder6 dei2ar a 4i2aç0o do (reço 8 ta2a de +ercado ou de bolsa/ e+ certo e deter+inado dia e lugar. A 4i2aç0o do (reço (ode ser dei2ada ao arb. A co+(ra e venda (ode ter (or ob=eto coisa atual ou 4utura. %e o terceiro n0o aceitar a incu+b5ncia/ 4icar6 se+ e4eito o contrato/ salvo quando acordare+ os contratantes designar outra (essoa. Pelo contrato de co+(ra e venda/ u+ dos contratantes se obriga a trans4erir o do+. %e a venda se reali*ar 8 vista de a+ostras/ (rotóti(os ou +odelos/ entender3se36 que o vendedor assegura ter a coisa as qualidades que a elas corres(onde+. Par6gra4o :nico. 7@?. Par6gra4o :nico. Art. N0o sendo a venda a cr)dito/ o vendedor n0o ) obrigado a entregar a coisa antes de receber o (reço. 7AB.

7A@.*o ou consel9o/ no lugar onde servire+/ ou a que se estender a sua autoridadeI# 3 (elos leiloeiros e seus (re(ostos/ os bens de cu=a venda este=a+ encarregados.es 4oi si+(les+ente enunciativa/ quando a di4erença encontrada n0o e2ceder de u+ vig)si+o da 6rea total enunciada/ ressalvado ao co+(rador o direito de (rovar que/ e+ tais circunstHncias/ n0o teria reali*ado o negócio. 7A?. Art.es dadas/ o co+(rador ter6 o direito de e2igir o co+(le+ento da 6rea/ e/ n0o sendo isso (oss. 7A1. I 'o Presu+e3se que a re4er5ncia 8s di+ens.dos da co+un90o.es deste artigo estende+3se 8 cess0o de cr)dito. E+ a+bos os casos/ dis(ensa3se o consenti+ento do cCn=uge se o regi+e de bens 4or o da se(araç0o obrigatória. Par6gra4o :nico.*es/ secret6rios de tribunais/ arbitradores/ (eritos e outros serventu6rios ou au2iliares da =ustiça/ os bens ou direitos sobre que se litigar e+ tribunal/ =u. . %e/ na venda de u+ i+óvel/ se esti(ular o (reço (or +edida de e2tens0o/ ou se deter+inar a res(ectiva 6rea/ e esta n0o corres(onder/ e+ qualquer dos casos/ 8s di+ens.es dele se a4astar o vendedor. D l. D anul6vel a venda de ascendente a descendente/ salvo se os outros descendentes e o cCn=uge do alienante e2(ressa+ente 9ouvere+ consentido.vel/ o de recla+ar a resoluç0o do contrato ou abati+ento (ro(orcional ao (reço. As (roibiç. Art. <BB. Art. A tradiç0o da coisa vendida/ na 4alta de esti(ulaç0o e2(ressa/ dar3se36 no lugar onde ela se encontrava/ ao te+(o da venda. N0o obstante o (ra*o a=ustado (ara o (aga+ento/ se antes da tradiç0o o co+(rador cair e+ insolv5ncia/ (oder6 o vendedor sobrestar na entrega da coisa/ at) que o co+(rador l9e d5 cauç0o de (agar no te+(o a=ustado. 7A<. %e a coisa 4or e2(edida (ara lugar diverso/ (or orde+ do co+(rador/ (or sua conta correr0o os riscos/ u+a ve* entregue a que+ 9a=a de trans(ort63la/ salvo se das instruç.dica a que servire+/ ou que este=a+ sob sua ad+inistraç0o direta ou indiretaIII 3 (elos =u.o Correr0o ta+b)+ (or conta do co+(rador os riscos das re4eridas coisas/ se estiver e+ +ora de as receber/ quando (ostas 8 sua dis(osiç0o no te+(o/ lugar e (elo +odo a=ustados. A (roibiç0o contida no inciso III do artigo antecedente/ n0o co+(reende os casos de co+(ra e venda ou cess0o entre co39erdeiros/ ou e+ (aga+ento de d. Art. 7A7. 7A>. Art. Art. %ob (ena de nulidade/ n0o (ode+ ser co+(rados/ ainda que e+ 9asta (:blica: I 3 (elos tutores/ curadores/ testa+enteiros e ad+inistradores/ os bens con4iados 8 sua guarda ou ad+inistraç0oII 3 (elos servidores (:blicos/ e+ geral/ os bens ou direitos da (essoa =ur. 7AA. Art.cita a co+(ra e venda entre cCn=uges/ co+ relaç0o a bens e2clu.I .vida/ ou (ara garantia de bens =6 (ertencentes a (essoas designadas no re4erido inciso. Art. Par6gra4o :nico.

N0o (ode u+ condC+ino e+ coisa indivis. #eri4icada a insu4ici5ncia do de(ósito =udicial/ n0o ser6 o vendedor restitu. %e as (artes 4ore+ iguais/ 9aver0o a (arte vendida os co+(ro(riet6rios/ que a quisere+/ de(ositando (revia+ente o (reço. %eç0o II Das Cl6usulas Es(eciais 8 Co+(ra e #enda %ubseç0o I Da etrovenda Art. %e 9ouver atraso na i+iss0o de (osse no i+óvel/ atribu. Decai do direito de (ro(or as aç.vel a 9erdeiros e legat6rios/ (oder6 ser e2ercido contra o terceiro adquirente.nio da coisa/ at) e enquanto n0o 4or integral+ente (ago o co+(rador. Art.o %e e+ ve* de 4alta 9ouver e2cesso/ e o vendedor (rovar que tin9a +otivos (ara ignorar a +edida e2ata da 6rea vendida/ caber6 ao co+(rador/ 8 sua escol9a/ co+(letar o valor corres(ondente ao (reço ou devolver o e2cesso. <B?. <B@.vel vender a sua (arte a estran9os/ se outro consorte a quiser/ tanto (or tanto. Art.odo de resgate/ se e4etuara+ co+ a sua autori*aç0o escrita/ ou (ara a reali*aç0o de ben4eitorias necess6rias. %endo +uitos os condC+inos/ (re4erir6 o que tiver ben4eitorias de +aior valor e/ na 4alta de ben4eitorias/ o de quin90o +aior. .es (revistas no artigo antecedente o vendedor ou o co+(rador que n0o o 4i*er no (ra*o de u+ ano/ a contar do registro do t. <B'.do no do+. Par6gra4o :nico. $ vendedor/ salvo convenç0o e+ contr6rio/ res(onde (or todos os d)bitos que grave+ a coisa at) o +o+ento da tradiç0o.vel ao alienante/ a (artir dela 4luir6 o (ra*o de decad5ncia. %e o co+(rador se recusar a receber as quantias a que 4a* =us/ o vendedor/ (ara e2ercer o direito de resgate/ as de(ositar6 =udicial+ente. Art. Art.I ..tulo. $ condC+ino/ a que+ n0o se der con9eci+ento da venda/ (oder6/ de(ositando o (reço/ 9aver (ara si a (arte vendida a estran9os/ se o requerer no (ra*o de cento e oitenta dias/ sob (ena de decad5ncia. Par6gra4o :nico. $ direito de retrato/ que ) cess. Art. Art. Par6gra4o :nico. I 1o N0o 9aver6 co+(le+ento de 6rea/ ne+ devoluç0o de e2cesso/ se o i+óvel 4or vendido co+o coisa certa e discri+inada/ tendo sido a(enas enunciativa a re4er5ncia 8s suas di+ens. <B>. <B1. %e a duas ou +ais (essoas couber o direito de retrato sobre o +es+o i+óvel/ e só u+a o e2ercer/ (oder6 o co+(rador inti+ar as outras (ara nele acordare+/ (revalecendo o (acto e+ 4avor de que+ 9a=a e4etuado o de(ósito/ contanto que se=a integral. <B. $ vendedor de coisa i+óvel (ode reservar3se o direito de recobr63la no (ra*o +62i+o de decad5ncia de tr5s anos/ restituindo o (reço recebido e ree+bolsando as des(esas do co+(rador/ inclusive as que/ durante o (er.vel e trans+iss. Nas coisas vendidas con=unta+ente/ o de4eito oculto de u+a n0o autori*a a re=eiç0o de todas. <B<. Art. <B7.es/ ainda que n0o conste/ de +odo e2(resso/ ter sido a venda ad corpus.

E+ a+bos os casos/ as obrigaç. Art..B. %ubseç0o I# Da #enda co+ eserva de Do+. %ubseç0o III Da Pree+(ç0o ou Pre4er5ncia Art. <'B.e ao co+(rador a obrigaç0o de o4erecer ao vendedor a coisa que aquele vai vender/ ou dar e+ (aga+ento/ (ara que este use de seu direito de (relaç0o na co+(ra/ tanto (or tanto.%ubseç0o II Da #enda a Contento e da %u=eita a Prova Art.e n0o se re(utar6 (er4eita/ enquanto o adquirente n0o +ani4estar seu agrado. <'1. Art.es do co+(rador/ que recebeu/ sob condiç0o sus(ensiva/ a coisa co+(rada/ s0o as de +ero co+odat6rio/ enquanto n0o +ani4este aceit63la. Ine2istindo (ra*o esti(ulado/ o direito de (ree+(ç0o caducar6/ se a coisa 4or +óvel/ n0o se e2ercendo nos tr5s dias/ e/ se 4or i+óvel/ n0o se e2ercendo nos sessenta dias subseqQentes 8 data e+ que o co+(rador tiver noti4icado o vendedor. A venda 4eita a contento do co+(rador entende3se reali*ada sob condiç0o sus(ensiva/ ainda que a coisa l9e ten9a sido entregue. Art. Art. !a+b)+ a venda su=eita a (rova (resu+e3se 4eita sob a condiç0o sus(ensiva de que a coisa ten9a as qualidades asseguradas (elo vendedor e se=a idCnea (ara o 4i+ a que se destina. %e algu+a das (essoas/ a que+ ele toque/ (erder ou n0o e2ercer o seu direito/ (oder0o as de+ais utili*63lo na 4or+a sobredita. <'. <. Art.es iguais/ o (reço encontrado/ ou o a=ustado. <'7. es(onder6 (or (erdas e danos o co+(rador/ se alienar a coisa se+ ter dado ao vendedor ci5ncia do (reço e das vantagens que (or ela l9e o4erece+.duos e+ co+u+/ só (ode ser e2ercido e+ relaç0o 8 coisa no seu todo. $ vendedor (ode ta+b)+ e2ercer o seu direito de (relaç0o/ inti+ando o co+(rador/ quando l9e constar que este vai vender a coisa. A (ree+(ç0o/ ou (re4er5ncia/ i+(. Art. <BA. Art. Art. <'A. Art. Muando o direito de (ree+(ç0o 4or esti(ulado a 4avor de dois ou +ais indiv. Aquele que e2erce a (re4er5ncia est6/ sob (ena de a (erder/ obrigado a (agar/ e+ condiç. $ (ra*o (ara e2ercer o direito de (re4er5ncia n0o (oder6 e2ceder a cento e oitenta dias/ se a coisa 4or +óvel/ ou a dois anos/ se i+óvel. <'@. $ direito de (re4er5ncia n0o se (ode ceder ne+ (assa aos 9erdeiros.nio . <''. <'>. %e a coisa e2(ro(riada (ara 4ins de necessidade ou utilidade (:blica/ ou (or interesse social/ n0o tiver o destino (ara que se desa(ro(riou/ ou n0o 4or utili*ada e+ obras ou serviços (:blicos/ caber6 ao e2(ro(riado direito de (re4er5ncia/ (elo (reço atual da coisa. es(onder6 solidaria+ente o adquirente/ se tiver (rocedido de +634). Art. <'<. Par6gra4o :nico. <'?. N0o 9avendo (ra*o esti(ulado (ara a declaraç0o do co+(rador/ o vendedor ter6 direito de inti+63lo/ =udicial ou e2tra=udicial+ente/ (ara que o 4aça e+ (ra*o i+(rorrog6vel.

tulo ou inter(elaç0o =udicial. <. Art. Na segunda 9i(ótese do artigo antecedente/ ) 4acultado ao vendedor reter as (restaç. <. Ac9ando3se a docu+entaç0o e+ orde+/ n0o (ode o co+(rador recusar o (aga+ento/ a (rete2to de de4eito de qualidade ou do estado da coisa vendida/ salvo se o de4eito =6 9ouver sido co+(rovado.nio a(ós constituir o co+(rador e+ +ora/ +ediante (rotesto do t.ou (oder6 recu(erar a (osse da coisa vendida..e o que 4altar l9e ser6 cobrado/ tudo na 4or+a da lei (rocessual. <.@.es vencidas e vincendas e o +ais que l9e 4or devido.es decorrentes do contrato/ a bene4..lio do co+(rador (ara valer contra terceiros. Art. A o(eraç0o 4inanceira e a res(ectiva ci5ncia do co+(rador constar0o do registro do contrato.vel de caracteri*aç0o (er4eita/ (ara estre+63la de outras cong5neres.da (ela entrega do seu t. <1B. !odavia/ (elos riscos da coisa res(onde o co+(rador/ a (artir de quando l9e 4oi entregue. #eri4icada a +ora do co+(rador/ (oder6 o vendedor +over contra ele a co+(etente aç0o de cobrança das (restaç. <.?.Art.<. Art. Art. Par6gra4o :nico. Art.es (agas at) o necess6rio (ara cobrir a de(reciaç0o da coisa/ as des(esas 4eitas e o +ais que de direito l9e 4or devido. .tulo re(resentativo e dos outros docu+entos e2igidos (elo contrato ou/ no sil5ncio deste/ (elos usos. <1. Esti(ulado o (aga+ento (or inter+)dio de estabeleci+ento banc6rio/ caber6 a este e4etu63lo contra a entrega dos docu+entos/ se+ obrigaç0o de veri4icar a coisa vendida/ (ela qual n0o res(onde.nio a coisa insuscet.nio ser6 esti(ulada (or escrito e de(ende de registro no do+ic. $ e2cedente ser6 devolvido ao co+(rador. A trans4er5ncia de (ro(riedade ao co+(rador d63se no +o+ento e+ que o (reço este=a integral+ente (ago.>. Art. <. %ubseç0o # Da #enda %obre Docu+entos Art.7. <. A cl6usula de reserva de do+.do o contrato/ tivesse o vendedor ci5ncia da (erda ou avaria da coisa. %e entre os docu+entos entregues ao co+(rador 4igurar a(ólice de seguro que cubra os riscos do trans(orte/ corre+ estes 8 conta do co+(rador/ salvo se/ ao ser conclu.. %e o vendedor receber o (aga+ento 8 vista/ ou/ (osterior+ente/ +ediante 4inancia+ento de instituiç0o do +ercado de ca(itais/ a esta caber6 e2ercer os direitos e aç.1. <1'. Art.cio de qualquer outro. $ vendedor so+ente (oder6 e2ecutar a cl6usula de reserva de do+. Na venda de coisa +óvel/ (ode o vendedor reservar (ara si a (ro(riedade/ at) que o (reço este=a integral+ente (ago. Art. Art. Na d:vida/ decide3se a 4avor do terceiro adquirente de boa34). N0o (ode ser ob=eto de venda co+ reserva de do+. <.'. Art.A. <. N0o 9avendo esti(ulaç0o e+ contr6rio/ o (aga+ento deve ser e4etuado na data e no lugar da entrega dos docu+entos. Na venda sobre docu+entos/ a tradiç0o da coisa ) substitu. <.

Considera3se doaç0o o contrato e+ que u+a (essoa/ (or liberalidade/ trans4ere do seu (atri+Cnio bens ou vantagens (ara o de outra.vel/ ainda que (or 4ato a ele n0o i+(ut6vel. CAPÍ!&L$ II Da !roca ou Per+uta Art. A(lica+3se 8 troca as dis(osiç. $ consignat6rio n0o se e2onera da obrigaç0o de (agar o (reço/ se a restituiç0o da coisa/ e+ sua integridade/ se tornar i+(oss. Art. <7B.es re4erentes 8 co+(ra e venda/ co+ as seguintes +odi4icaç. CAPÍ!&L$ III Do Contrato Esti+atório Art. Pelo contrato esti+atório/ o consignante entrega bens +óveis ao consignat6rio/ que 4ica autori*ado a vend53los/ (agando 8quele o (reço a=ustado/ salvo se (re4erir/ no (ra*o estabelecido/ restituir3l9e a coisa consignada. A doaç0o verbal ser6 v6lida/ se/ versando sobre bens +óveis e de (equeno valor/ se l9e seguir incontinenti a tradiç0o. Par6gra4o :nico. <17. <1?.es "erais Art.da ou de l9e ser co+unicada a restituiç0o. Art. Desde que o donat6rio/ ciente do (ra*o/ n0o 4aça/ dentro dele/ a declaraç0o/ entender3se36 que aceitou/ se a doaç0o n0o 4or su=eita a encargo. Nesse caso/ so+ente a(ós a recusa do estabeleci+ento banc6rio a e4etuar o (aga+ento/ (oder6 o vendedor (retend53lo/ direta+ente do co+(rador. Art. . Art. A coisa consignada n0o (ode ser ob=eto de (en9ora ou seqQestro (elos credores do consignat6rio/ enquanto n0o (ago integral+ente o (reço. A doaç0o 4ar3se36 (or escritura (:blica ou instru+ento (articular.Par6gra4o :nico. <7'. $ doador (ode 4i2ar (ra*o ao donat6rio/ (ara declarar se aceita ou n0o a liberalidade. CAPÍ!&L$ I# Da Doaç0o %eç0o I Dis(osiç. <1@. A doaç0o 4eita e+ conte+(laç0o do +ereci+ento do donat6rio n0o (erde o car6ter de liberalidade/ co+o n0o o (erde a doaç0o re+uneratória/ ou a gravada/ no e2cedente ao valor dos serviços re+unerados ou ao encargo i+(osto.es: I 3 salvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ cada u+ dos contratantes (agar6 (or +etade as des(esas co+ o instru+ento da trocaII 3 ) anul6vel a troca de valores desiguais entre ascendentes e descendentes/ se+ consenti+ento dos outros descendentes e do cCn=uge do alienante. <1<. Art. <1>. $ consignante n0o (ode dis(or da coisa antes de l9e ser restitu. <11. Art. <1A.

Par6gra4o :nico. <7A. %e o donat6rio 4or absoluta+ente inca(a*/ dis(ensa3se a aceitaç0o/ desde que se trate de doaç0o (ura. Art. $ donat6rio ) obrigado a cu+(rir os encargos da doaç0o/ caso 4ore+ a bene4. Art. N0o (revalece cl6usula de revers0o e+ 4avor de terceiro.da regular+ente.Art. Art. A doaç0o de ascendentes a descendentes/ ou de u+ cCn=uge a outro/ i+(orta adianta+ento do que l9es cabe (or 9erança. Nula ) ta+b)+ a doaç0o quanto 8 (arte que e2ceder 8 de que o doador/ no +o+ento da liberalidade/ (oderia dis(or e+ testa+ento. Par6gra4o :nico. A doaç0o do cCn=uge ad:ltero ao seu c:+(lice (ode ser anulada (elo outro cCn=uge/ ou (or seus 9erdeiros necess6rios/ at) dois anos de(ois de dissolvida a sociedade con=ugal.es (ara casa+ento co+ certa e deter+inada (essoa/ o doador 4icar6 su=eito 8 evicç0o/ salvo convenç0o e+ contr6rio. <7?. <71. Art. A doaç0o a entidade 4utura caducar6 se/ e+ dois anos/ esta n0o estiver constitu.cio do doador/ de terceiro/ ou do interesse geral. <<7. Art. <<1.. <7@. %eç0o II evogaç0o da Doaç0o Da . <<B. %e os donat6rios/ e+ tal caso/ 4ore+ +arido e +ul9er/ subsistir6 na totalidade a doaç0o (ara o cCn=uge sobrevivo. Art. <77. <7. Art. %alvo declaraç0o e+ contr6rio/ a doaç0o e+ co+u+ a +ais de u+a (essoa entende3se distribu.. <<'. D nula a doaç0o de todos os bens se+ reserva de (arte/ ou renda su4iciente (ara a subsist5ncia do doador. %e desta :lti+a es()cie 4or o encargo/ o Ginist)rio P:blico (oder6 e2igir sua e2ecuç0o/ de(ois da +orte do doador/ se este n0o tiver 4eito. <7<. $ doador n0o ) obrigado a (agar =uros +oratórios/ ne+ ) su=eito 8s conseqQ5ncias da evicç0o ou do v. Art. Art.da entre elas (or igual. Art. Nas doaç. $ doador (ode esti(ular que os bens doados volte+ ao seu (atri+Cnio/ se sobreviver ao donat6rio. Par6gra4o :nico. Art. <7>. <<. A doaç0o e+ 4or+a de subvenç0o (eriódica ao bene4iciado e2tingue3se +orrendo o doador/ salvo se este outra coisa dis(user/ +as n0o (oder6 ultra(assar a vida do donat6rio. Art. A doaç0o 4eita e+ conte+(laç0o de casa+ento 4uturo co+ certa e deter+inada (essoa/ quer (elos nubentes entre si/ quer (or terceiro a u+ deles/ a a+bos/ ou aos 4il9os que/ de 4uturo/ 9ouvere+ u+ do outro/ n0o (ode ser i+(ugnada (or 4alta de aceitaç0o/ e só 4icar6 se+ e4eito se o casa+ento n0o se reali*ar. A doaç0o 4eita ao nascituro valer6/ sendo aceita (elo seu re(resentante legal.cio redibitório.

N0o se (ode renunciar anteci(ada+ente o direito de revogar a liberalidade (or ingratid0o do donat6rio. Pode+ ser revogadas (or ingratid0o as doaç. Art. A doaç0o onerosa (ode ser revogada (or ine2ecuç0o do encargo/ se o donat6rio incorrer e+ +ora. Art. Art. <>1. <<<.es: I 3 se o donat6rio atentou contra a vida do doador ou co+eteu cri+e de 9o+ic. <<@. No caso de 9o+ic.dio doloso contra eleII 3 se co+eteu contra ele o4ensa 4. $ direito de revogar a doaç0o n0o se trans+ite aos 9erdeiros do doador/ ne+ (re=udica os do donat6rio. N0o 9avendo (ra*o (ara o cu+(ri+ento/ o doador (oder6 noti4icar =udicial+ente o donat6rio/ assinando3l9e (ra*o ra*o6vel (ara que cu+(ra a obrigaç0o assu+ida. Art..Art. Art. <>'. <>. <>7. A revogaç0o (or ingratid0o n0o (re=udica os direitos adquiridos (or terceiros/ ne+ obriga o donat6rio a restituir os 4rutos (ercebidos antes da citaç0o v6lida. A revogaç0o (or qualquer desses +otivos dever6 ser (leiteada dentro de u+ ano/ a contar de quando c9egue ao con9eci+ento do doador o 4ato que a autori*ar/ e de ter sido o donat6rio o seu autor. <<>. <<?. A doaç0o (ode ser revogada (or ingratid0o do donat6rio/ ou (or ine2ecuç0o do encargo. Art.es (ura+ente re+uneratóriasII 3 as oneradas co+ encargo =6 cu+(ridoIII 3 as que se 4i*ere+ e+ cu+(ri+ento de obrigaç0o naturalI# 3 as 4eitas (ara deter+inado casa+ento. Art. Art. CAPÍ!&L$ # Da Locaç0o de Coisas . N0o se revoga+ (or ingratid0o: I 3 as doaç. <>B. Gas aqueles (ode+ (rosseguir na aç0o iniciada (elo doador/ continuando3a contra os 9erdeiros do donat6rio/ se este 4alecer de(ois de a=ui*ada a lide.dio doloso do doador/ a aç0o caber6 aos seus 9erdeiros/ e2ceto se aquele 9ouver (erdoado. Pode ocorrer ta+b)+ a revogaç0o quando o o4endido/ nos casos do artigo anterior/ 4or o cCn=uge/ ascendente/ descendente/ ainda que adotivo/ ou ir+0o do doador.+as su=eita3o a (agar os (osteriores/ e/ quando n0o (ossa restituir e+ es()cie as coisas doadas/ a indeni*63la (elo +eio ter+o do seu valor.sicaIII 3 se o in=uriou grave+ente ou o caluniouI# 3 se/ (odendo +inistr63los/ recusou ao doador os ali+entos de que este necessitava. <<A. Art.

%e/ 4indo o (ra*o/ o locat6rio continuar na (osse da coisa alugada/ se+ o(osiç0o do locador/ (resu+ir3se36 (rorrogada a locaç0o (elo +es+o aluguel/ +as se+ (ra*o deter+inado. Art. Na locaç0o de coisas/ u+a das (artes se obriga a ceder 8 outra/ (or te+(o deter+inado ou n0o/ o uso e go*o de coisa n0o 4ung.Art. Art. Art. <>?.. $ locat6rio ) obrigado: I 3 a servir3se da coisa alugada (ara os usos convencionados ou (resu+idos/ con4or+e a nature*a dela e as circunstHncias/ be+ co+o trat63la co+ o +es+o cuidado co+o se sua 4osseII 3 a (agar (ontual+ente o aluguel nos (ra*os a=ustados/ e/ e+ 4alta de a=uste/ segundo o costu+e do lugarIII 3 a levar ao con9eci+ento do locador as turbaç. Ravendo (ra*o esti(ulado 8 duraç0o do contrato/ antes do venci+ento n0o (oder6 o locador reaver a coisa alugada/ sen0o ressarcindo ao locat6rio as (erdas e danos resultantes/ ne+ o locat6rio devolv53la ao locador/ sen0o (agando/ (ro(orcional+ente/ a +ulta (revista no contrato. Art. <?'. Art. <>>. . %e a obrigaç0o de (agar o aluguel (elo te+(o que 4altar constituir indeni*aç0o e2cessiva/ ser6 4acultado ao =ui* 4i263la e+ bases ra*o6veis. %e o locat6rio e+(regar a coisa e+ uso diverso do a=ustado/ ou do a que se destina/ ou se ela se dani4icar (or abuso do locat6rio/ (oder6 o locador/ al)+ de rescindir o contrato/ e2igir (erdas e danos.vel/ +ediante certa retribuiç0o. Art. <>A. <>@. Art. $ locador ) obrigado: I 3 a entregar ao locat6rio a coisa alugada/ co+ suas (ertenças/ e+ estado de servir ao uso a que se destina/ e a +ant53la nesse estado/ (elo te+(o do contrato/ salvo cl6usula e2(ressa e+ contr6rioII 3 a garantir3l9e/ durante o te+(o do contrato/ o uso (ac. <?7. A locaç0o (or te+(o deter+inado cessa de (leno direito 4indo o (ra*o esti(ulado/ inde(endente+ente de noti4icaç0o ou aviso. $ locador resguardar6 o locat6rio dos e+baraços e turbaç.cios/ ou de4eitos/ anteriores 8 locaç0o. Art.4ico da coisa.es de terceiros/ que se (retenda+ 4undadas e+ direitoI# 3 a restituir a coisa/ 4inda a locaç0o/ no estado e+ que a recebeu/ salvas as deterioraç. <><. %e/ durante a locaç0o/ se deteriorar a coisa alugada/ se+ cul(a do locat6rio/ a este caber6 (edir reduç0o (ro(orcional do aluguel/ ou resolver o contrato/ caso =6 n0o sirva a coisa (ara o 4i+ a que se destinava. $ locat6rio go*ar6 do direito de retenç0o/ enquanto n0o 4or ressarcido. Par6gra4o :nico.es de terceiros/ que ten9a+ ou (retenda+ ter direitos sobre a coisa alugada/ e res(onder6 (elos seus v.es naturais ao uso regular. <?B. Art. <?1. <?.

%e o co+odato n0o tiver (ra*o convencional/ (resu+ir3se3l9e36 o necess6rio (ara o uso concedido. <@1. Art. <?@. %e o aluguel arbitrado 4or +ani4esta+ente e2cessivo/ (oder6 o =ui* redu*i3lo/ +as tendo se+(re e+ conta o seu car6ter de (enalidade. Par6gra4o :nico. Art.n0o (odendo o co+odante/ salvo necessidade i+(revista e urgente/ recon9ecida (elo =ui*/ sus(ender o uso e go*o da coisa e+(restada/ antes de 4indo o (ra*o convencional/ ou o que se deter+ine (elo uso outorgado. $ co+odat6rio constitu. CAPÍ!&L$ #I Do E+(r)sti+o %eç0o I Do Co+odato Art. <@'. <?A. I 'o $ registro a que se re4ere este artigo ser6 o de !. $ co+odat6rio ) obrigado a conservar/ co+o se sua (ró(ria 4ora/ a coisa e+(restada/ n0o (odendo us63la sen0o de acordo co+ o contrato ou a nature*a dela/ sob (ena de res(onder (or (erdas e danos. $ co+odato ) o e+(r)sti+o gratuito de coisas n0o 4ung.e ser6 o egistro de I+óveis da res(ectiva circunscriç0o/ quando i+óvel. <@.veis. Per4a*3se co+ a tradiç0o do ob=eto.tulos e Docu+entos do do+ic.Art. %e/ correndo risco o ob=eto do co+odato =unta+ente co+ outros do co+odat6rio/ ante(user este a salvaç0o dos seus abandonando o do co+odante/ res(onder6 (elo dano ocorrido/ ainda que se (ossa atribuir a caso 4ortuito/ ou 4orça +aior. $s tutores/ curadores e e+ geral todos os ad+inistradores de bens al9eios n0o (oder0o dar e+ co+odato/ se+ autori*aç0o es(ecial/ os bens con4iados 8 sua guarda. Art. Art. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ o locat6rio go*a do direito de retenç0o/ no caso de ben4eitorias necess6rias/ ou no de ben4eitorias :teis/ se estas 9ouvere+ sido 4eitas co+ e2(resso consenti+ento do locador.3la/ o aluguel da coisa que 4or arbitrado (elo co+odante. Art. Art.lio do locador/ quando a coisa 4or +óvel. <@B. Gorrendo o locador ou o locat6rio/ trans4ere3se aos seus 9erdeiros a locaç0o (or te+(o deter+inado. %e/ noti4icado o locat6rio/ n0o restituir a coisa/ (agar6/ enquanto a tiver e+ seu (oder/ o aluguel que o locador arbitrar/ e res(onder6 (elo dano que ela ven9a a so4rer/ e+bora (roveniente de caso 4ortuito. <?<. I .o E+ se tratando de i+óvel/ e ainda no caso e+ que o locador n0o este=a obrigado a res(eitar o contrato/ n0o (oder6 ele des(edir o locat6rio/ sen0o observado o (ra*o de noventa dias a(ós a noti4icaç0o. . %e a coisa 4or alienada durante a locaç0o/ o adquirente n0o 4icar6 obrigado a res(eitar o contrato/ se nele n0o 4or consignada a cl6usula da sua vig5ncia no caso de alienaç0o/ e n0o constar de registro. <?>.do e+ +ora/ al)+ de (or ela res(onder/ (agar6/ at) restitu. <??. Art..

Este e+(r)sti+o trans4ere o do+.vel. <@>. Destinando3se o +:tuo a 4ins econC+icos/ (resu+e+3se devidos =uros/ os quais/ sob (ena de reduç0o/ n0o (oder0o e2ceder a ta2a a que se re4ere o art. CAPÍ!&L$ #II Da Prestaç0o de %erviço . %e duas ou +ais (essoas 4ore+ si+ultanea+ente co+odat6rias de u+a coisa/ 4icar0o solidaria+ente res(ons6veis (ara co+ o co+odante. $ co+odat6rio n0o (oder6 =a+ais recobrar do co+odante as des(esas 4eitas co+ o uso e go*o da coisa e+(restada. 7B>/ (er+itida a ca(itali*aç0o anual. Art. $ +utu6rio ) obrigado a restituir ao +utuante o que dele recebeu e+ coisa do +es+o g5nero/ qualidade e quantidade. <@A.colas/ assi+ (ara o consu+o/ co+o (ara se+eaduraII 3 de trinta dias/ (elo +enos/ se 4or de din9eiroIII 3 do es(aço de te+(o que declarar o +utuante/ se 4or de qualquer outra coisa 4ung. <@@.Art. Art.veis. <A. Art. $ +:tuo 4eito a (essoa +enor/ se+ (r)via autori*aç0o daquele sob cu=a guarda estiver/ n0o (ode ser reavido ne+ do +utu6rio/ ne+ de seus 4iadores.nio da coisa e+(restada ao +utu6rio/ (or cu=a conta corre+ todos os riscos dela desde a tradiç0o. %eç0o II Do G:tuo Art.cio do +enor# 3 se o +enor obteve o e+(r)sti+o +aliciosa+ente. <@7. <@?. Art. Art. N0o se tendo convencionado e2(ressa+ente/ o (ra*o do +:tuo ser6: I 3 at) a (ró2i+a col9eita/ se o +:tuo 4or de (rodutos agr. <A'. Art. <AB. $ +utuante (ode e2igir garantia da restituiç0o/ se antes do venci+ento o +utu6rio so4rer notória +udança e+ sua situaç0o econC+ica. Art. $ +:tuo ) o e+(r)sti+o de coisas 4ung.. <@<. Cessa a dis(osiç0o do artigo antecedente: I 3 se a (essoa/ de cu=a autori*aç0o necessitava o +utu6rio (ara contrair o e+(r)sti+o/ o rati4icar (osterior+enteII 3 se o +enor/ estando ausente essa (essoa/ se viu obrigado a contrair o e+(r)sti+o (ara os seus ali+entos 9abituaisIII 3 se o +enor tiver bens gan9os co+ o seu trabal9o. Gas/ e+ tal caso/ a e2ecuç0o do credor n0o l9es (oder6 ultra(assar as 4orçasI# 3 se o e+(r)sti+o reverteu e+ bene4.

Findo o contrato/ o (restador de serviço te+ direito a e2igir da outra (arte a declaraç0o de que o contrato est6 4indo. !oda a es()cie de serviço ou trabal9o l.es deste Ca(. Dar3se36 o aviso: I 3 co+ anteced5ncia de oito dias/ se o sal6rio se 9ouver 4i2ado (or te+(o de u+ +5s/ ou +aisII 3 co+ anteci(aç0o de quatro dias/ se o sal6rio se tiver a=ustado (or se+ana/ ou quin*enaIII 3 de v)s(era/ quando se ten9a contratado (or +enos de sete dias.es.Art.es. Par6gra4o :nico. <A>. A (restaç0o de serviço/ que n0o estiver su=eita 8s leis trabal9istas ou a lei es(ecial/ reger3se36 (elas dis(osiç. Art.cito/ +aterial ou i+aterial/ (ode ser contratada +ediante retribuiç0o. Art. Neste caso/ decorridos quatro anos/ dar3se36 (or 4indo o contrato/ ainda que n0o conclu. <A7. Art. Art. Art. $ (restador de serviço contratado (or te+(o certo/ ou (or obra deter+inada/ n0o se (ode ausentar/ ou des(edir/ se+ =usta causa/ antes de (reenc9ido o te+(o/ ou conclu. N0o sendo o (restador de serviço contratado (ara certo e deter+inado trabal9o/ entender3se36 que se obrigou a todo e qualquer serviço co+(at. <A?. . Art. Igual direito l9e cabe/ se 4or des(edido se+ =usta causa/ ou se tiver 9avido +otivo =usto (ara dei2ar o serviço. A (restaç0o de serviço n0o se (oder6 convencionar (or +ais de quatro anos/ e+bora o contrato ten9a (or causa o (aga+ento de d. Art. A retribuiç0o (agar3se36 de(ois de (restado o serviço/ se/ (or convenç0o/ ou costu+e/ n0o 9ouver de ser adiantada/ ou (aga e+ (restaç. Art.vida de que+ o (resta/ ou se destine 8 e2ecuç0o de certa e deter+inada obra. Art. >B'. >B1. N0o se conta no (ra*o do contrato o te+(o e+ que o (restador de serviço/ (or cul(a sua/ dei2ou de servir. <A1.trio/ +ediante (r)vio aviso/ (ode resolver o contrato. N0o se tendo esti(ulado/ ne+ c9egado a acordo as (artes/ 4i2ar3se36 (or arbitra+ento a retribuiç0o/ segundo o costu+e do lugar/ o te+(o de serviço e sua qualidade. <A@. $ +es+o dar3se36/ se des(edido (or =usta causa. No contrato de (restaç0o de serviço/ quando qualquer das (artes n0o souber ler/ ne+ escrever/ o instru+ento (oder6 ser assinado a rogo e subscrito (or duas teste+un9as. Par6gra4o :nico.. Art.da a obra. <AA. >BB. >B.tulo.da a obra. >B7. Art.vel co+ as suas 4orças e condiç. %e se des(edir se+ =usta causa/ ter6 direito 8 retribuiç0o vencida/ +as res(onder6 (or (erdas e danos. <A<. N0o 9avendo (ra*o esti(ulado/ ne+ se (odendo in4erir da nature*a do contrato/ ou do costu+e do lugar/ qualquer das (artes/ a seu arb. %e o (restador de serviço 4or des(edido se+ =usta causa/ a outra (arte ser6 obrigada a (agar3l9e (or inteiro a retribuiç0o vencida/ e (or +etade a que l9e tocaria de ent0o ao ter+o legal do contrato.

%e a obra constar de (artes distintas/ ou 4or de nature*a das que se deter+ina+ (or +edida/ o e+(reiteiro ter6 direito a que ta+b)+ se veri4ique (or +edida/ ou segundo as (artes e+ que se dividir/ (odendo e2igir o (aga+ento na (ro(orç0o da obra e2ecutada. >B?. Art. Par6gra4o :nico..tulo de 9abilitaç0o/ ou n0o satis4aça requisitos outros estabelecidos e+ lei/ n0o (oder6 que+ os (restou cobrar a retribuiç0o nor+al+ente corres(ondente ao trabal9o e2ecutado. Art. >B<. Art. Ne+ aquele a que+ os serviços s0o (restados/ (oder6 trans4erir a outre+ o direito aos serviços a=ustados/ ne+ o (restador de serviços/ se+ a(ra*i+ento da outra (arte/ dar substituto que os (reste. >'. >'7. Art.cio (ara a outra (arte/ o =ui* atribuir6 a que+ o (restou u+a co+(ensaç0o ra*o6vel/ desde que ten9a agido co+ boa34). Art. >B@. >BA. Aquele que aliciar (essoas obrigadas e+ contrato escrito a (restar serviço a outre+ (agar6 a este a i+(ortHncia que ao (restador de serviço/ (elo a=uste des4eito/ 9ouvesse de caber durante dois anos. >''. Art. >'1. . N0o se a(lica a segunda (arte deste artigo/ quando a (roibiç0o da (restaç0o de serviço resultar de lei de orde+ (:blica. >'B. I 'o A obrigaç0o de 4ornecer os +ateriais n0o se (resu+e. A alienaç0o do (r)dio agr. Muando o e+(reiteiro 4ornece os +ateriais/ corre+ (or sua conta os riscos at) o +o+ento da entrega da obra/ a contento de que+ a enco+endou/ se este n0o estiver e+ +ora de receber. %e o serviço 4or (restado (or que+ n0o (ossua t. $ e+(reiteiro de u+a obra (ode contribuir (ara ela só co+ seu trabal9o ou co+ ele e os +ateriais. >B>. Gas se deste resultar bene4. CAPÍ!&L$ #III Da E+(reitada Art. I . %endo a e+(reitada unica+ente de lavor Nart.Art. >'BO/ se a coisa (erecer antes de entregue/ se+ +ora do dono ne+ cul(a do e+(reiteiro/ este (erder6 a retribuiç0o/ se n0o (rovar que a (erda resultou de de4eito dos +ateriais e que e+ te+(o recla+ara contra a sua quantidade ou qualidade. %e o e+(reiteiro só 4orneceu +0o3de3obra/ todos os riscos e+ que n0o tiver cul(a correr0o (or conta do dono. $ contrato de (restaç0o de serviço acaba co+ a +orte de qualquer das (artes.resulta da lei ou da vontade das (artes.cola/ onde a (restaç0o dos serviços se o(era/ n0o i+(orta a rescis0o do contrato/ salvo ao (restador o(ç0o entre continu63lo co+ o adquirente da (ro(riedade ou co+ o (ri+itivo contratante. Art.o $ contrato (ara elaboraç0o de u+ (ro=eto n0o i+(lica a obrigaç0o de e2ecut63lo/ ou de 4iscali*ar3l9e a e2ecuç0o. !er+ina/ ainda/ (elo escoa+ento do (ra*o/ (ela conclus0o da obra/ (ela rescis0o do contrato +ediante aviso (r)vio/ (or inadi+(le+ento de qualquer das (artes ou (ela i+(ossibilidade da continuaç0o do contrato/ +otivada (or 4orça +aior. Art. Gas se estiver/ (or sua conta correr0o os riscos.

da a obra. . Art. A (roibiç0o deste artigo n0o abrange alteraç. No caso da segunda (arte do artigo antecedente/ (ode que+ enco+endou a obra/ e+ ve* de en=eit63la/ receb53la co+ abati+ento no (reço.cio ou de4eito. Nos contratos de e+(reitada de edi4.es consider6veis/ o e+(reiteiro de +ateriais e e2ecuç0o res(onder6/ durante o (ra*o irredut.I 'o !udo o que se (agou (resu+e3se veri4icado. >'>. >'?.es de orde+ t)cnica/ 4ique co+(rovada a inconveni5ncia ou a e2cessiva onerosidade de e2ecuç0o do (ro=eto e+ sua 4or+a origin6ria. >'A.cios ou outras construç. Par6gra4o :nico. Art.'. Ges+o a(ós iniciada a construç0o/ (ode o dono da obra sus(end53la/ desde que (ague ao e+(reiteiro as des(esas e lucros relativos aos serviços =6 4eitos/ +ais indeni*aç0o ra*o6vel/ calculada e+ 4unç0o do que ele teria gan9o/ se conclu. %e+ anu5ncia de seu autor/ n0o (ode o (ro(riet6rio da obra introdu*ir +odi4icaç.es no (ro=eto (or ele a(rovado/ ainda que a e2ecuç0o se=a con4iada a terceiros/ a n0o ser que/ (or +otivos su(ervenientes ou ra*. Art. Ainda que n0o ten9a 9avido autori*aç0o escrita/ o dono da obra ) obrigado a (agar ao e+(reiteiro os au+entos e acr)sci+os/ segundo o que 4or arbitrado/ se/ se+(re (resente 8 obra/ (or continuadas visitas/ n0o (odia ignorar o que se estava (assando/ e nunca (rotestou.es recebidas e dos (lanos dados/ ou das regras t)cnicas e+ trabal9os de tal nature*a. Art.es de (ouca +onta/ ressalvada se+(re a unidade est)tica da obra (ro=etada. Poder6/ (or)+/ re=eit63la/ se o e+(reiteiro se a4astou das instruç.B.1.o $ que se +ediu (resu+e3se veri4icado se/ e+ trinta dias/ a contar da +ediç0o/ n0o 4ore+ denunciados os v. %alvo esti(ulaç0o e+ contr6rio/ o e+(reiteiro que se incu+bir de e2ecutar u+a obra/ segundo (lano aceito (or que+ a enco+endou/ n0o ter6 direito a e2igir acr)sci+o no (reço/ ainda que se=a+ introdu*idas +odi4icaç. >'@ e seu (ar6gra4o :nico.es escritas do dono da obra. Art.da a obra de acordo co+ o a=uste/ ou o costu+e do lugar/ o dono ) obrigado a receb53la. $ e+(reiteiro ) obrigado a (agar os +ateriais que recebeu/ se (or i+(er. Par6gra4o :nico.vel de cinco anos/ (ela solide* e segurança do trabal9o/ assi+ e+ ra*0o dos +ateriais/ co+o do solo..cia ou neglig5ncia os inutili*ar. Art. >. Conclu. %e a e2ecuç0o da obra 4or con4iada a terceiros/ a res(onsabilidade do autor do (ro=eto res(ectivo/ desde que n0o assu+a a direç0o ou 4iscali*aç0o daquela/ 4icar6 li+itada aos danos resultantes de de4eitos (revistos no art. Par6gra4o :nico. Art.cios ou de4eitos (elo dono da obra ou (or que+ estiver incu+bido da sua 4iscali*aç0o. Art. %e ocorrer di+inuiç0o no (reço do +aterial ou da +0o3de3obra su(erior a u+ d)ci+o do (reço global convencionado/ (oder6 este ser revisto/ a (edido do dono da obra/ (ara que se l9e assegure a di4erença a(urada. I . >'@. >'<.. Decair6 do direito assegurado neste artigo o dono da obra que n0o (ro(user a aç0o contra o e+(reiteiro/ nos cento e oitenta dias seguintes ao a(areci+ento do v.es no (ro=eto/ a n0o ser que estas resulte+ de instruç. >. >. >. Art.

Art. As des(esas de restituiç0o corre+ (or conta do de(ositante. >1B.>. Art. .?. >. >. %us(ensa a e2ecuç0o da e+(reitada se+ =usta causa/ res(onde o e+(reiteiro (or (erdas e danos. Art. >1'. CAPÍ!&L$ IS Do De(ósito %eç0o I Do De(ósito #olunt6rio Art. Pelo contrato de de(ósito recebe o de(osit6rio u+ ob=eto +óvel/ (ara guardar/ at) que o de(ositante o recla+e. >. %e o de(ósito se entregou 4ec9ado/ colado/ selado/ ou lacrado/ nesse +es+o estado se +anter6.veis de e2ecuç0o/ resultantes de causas geológicas ou 9. $ de(osit6rio ) obrigado a ter na guarda e conservaç0o da coisa de(ositada o cuidado e dilig5ncia que costu+a co+ o que l9e (ertence/ be+ co+o a restitu. Par6gra4o :nico. %e a coisa 9ouver sido de(ositada no interesse de terceiro/ e o de(osit6rio tiver sido cienti4icado deste 4ato (elo de(ositante/ n0o (oder6 ele e2onerar3se restituindo a coisa a este/ se+ consenti+ento daquele. Poder6 o e+(reiteiro sus(ender a obra: I 3 (or cul(a do dono/ ou (or +otivo de 4orça +aiorII 3 quando/ no decorrer dos serviços/ se +ani4estare+ di4iculdades i+(revis. >.A. Art. Art. %e o de(ósito 4or oneroso e a retribuiç0o do de(osit6rio n0o constar de lei/ ne+ resultar de a=uste/ ser6 deter+inada (elos usos do lugar/ e/ na 4alta destes/ (or arbitra+ento.7.<.dricas/ ou outras se+el9antes/ de +odo que torne a e+(reitada e2cessiva+ente onerosa/ e o dono da obra se o(user ao rea=uste do (reço inerente ao (ro=eto (or ele elaborado/ observados os (reçosIII 3 se as +odi4icaç. >. Art.3la/ co+ todos os 4rutos e acrescidos/ quando o e2i=a o de(ositante.. Art.es e2igidas (elo dono da obra/ (or seu vulto e nature*a/ 4ore+ des(ro(orcionais ao (ro=eto a(rovado/ ainda que o dono se dis(on9a a arcar co+ o acr)sci+o de (reço. >77/ se o ob=eto 4or =udicial+ente e+bargado/ se sobre ele (ender e2ecuç0o/ noti4icada ao de(osit6rio/ ou se 9ouver +otivo ra*o6vel de sus(eitar que a coisa 4oi dolosa+ente obtida.Art. Art. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ a restituiç0o da coisa deve dar3se no lugar e+ que tiver de ser guardada. >1. >11. $ contrato de de(ósito ) gratuito/ e2ceto se 9ouver convenç0o e+ contr6rio/ se resultante de atividade negocial ou se o de(osit6rio o (raticar (or (ro4iss0o. N0o se e2tingue o contrato de e+(reitada (ela +orte de qualquer das (artes/ salvo se a=ustado e+ consideraç0o 8s qualidades (essoais do e+(reiteiro. Ainda que o contrato 4i2e (ra*o 8 restituiç0o/ o de(osit6rio entregar6 o de(ósito logo que se l9e e2i=a/ salvo se tiver o direito de retenç0o a que se re4ere o art. >.@.

Art. >7. Art. %eç0o II Do De(ósito Necess6rio .. %ob (ena de res(onder (or (erdas e danos/ n0o (oder6 o de(osit6rio/ se+ licença e2(ressa do de(ositante/ servir3se da coisa de(ositada/ ne+ a dar e+ de(ósito a outre+. >77. Art.vel a coisa/ a cada u+ só entregar6 o de(osit6rio a res(ectiva (arte/ salvo se 9ouver entre eles solidariedade. >17. %alvo os casos (revistos nos arts.quido valor das des(esas/ ou dos (re=u. Art.es que no caso tiver contra o terceiro res(ons6vel (ela restituiç0o da (ri+eira. Ao de(osit6rio ser6 4acultado/ outrossi+/ requerer de(ósito =udicial da coisa/ quando/ (or +otivo (laus. >1>. %e o de(osit6rio/ devida+ente autori*ado/ con4iar a coisa e+ de(ósito a terceiro/ ser6 res(ons6vel se agiu co+ cul(a na escol9a deste. Art.quidos/ o de(osit6rio (oder6 e2igir cauç0o idCnea do de(ositante ou/ na 4alta desta/ a re+oç0o da coisa (ara o De(ósito P:blico/ at) que se liquide+. $ de(ositante ) obrigado a (agar ao de(osit6rio as des(esas 4eitas co+ a coisa/ e os (re=u. $ de(osit6rio n0o res(onde (elos casos de 4orça +aior. >1@. >1?. >7B. >7'. Art. >7<. >1A. %endo dois ou +ais de(ositantes/ e divis. >1<. >11 e >17/ n0o (oder6 o de(osit6rio 4urtar3se 8 restituiç0o do de(ósito/ alegando n0o (ertencer a coisa ao de(ositante/ ou o(ondo co+(ensaç0o/ e2ceto se noutro de(ósito se 4undar. >71.*os que do de(ósito (roviere+. $ de(osit6rio/ que (or 4orça +aior 9ouver (erdido a coisa de(ositada e recebido outra e+ seu lugar/ ) obrigado a entregar a segunda ao de(ositante/ e ceder3l9e as aç.vidas/ des(esas ou (re=u. Art. Art. $ de(osit6rio (oder6 reter o de(ósito at) que se l9e (ague a retribuiç0o devida/ o l. %e essas d.veis/ e+ que o de(osit6rio se obrigue a restituir ob=etos do +es+o g5nero/ qualidade e quantidade/ regular3se36 (elo dis(osto acerca do +:tuo. $ 9erdeiro do de(osit6rio/ que de boa34) vendeu a coisa de(ositada/ ) obrigado a assistir o de(ositante na reivindicaç0o/ e a restituir ao co+(rador o (reço recebido. >7>. Art. No caso do artigo antecedente/ :lti+a (arte/ o de(osit6rio/ e2(ondo o 4unda+ento da sus(eita/ requerer6 que se recol9a o ob=eto ao De(ósito P:blico.*os a que se re4ere o artigo anterior/ (rovando i+ediata+ente esses (re=u.vel/ n0o a (ossa guardar/ e o de(ositante n0o queira receb53la. %e o de(osit6rio se tornar inca(a*/ a (essoa que l9e assu+ir a ad+inistraç0o dos bens diligenciar6 i+ediata+ente restituir a coisa de(ositada e/ n0o querendo ou n0o (odendo o de(ositante receb53la/ recol953la36 ao De(ósito P:blico ou (ro+over6 no+eaç0o de outro de(osit6rio. $ de(ósito de coisas 4ung. Par6gra4o :nico.Art.*os n0o 4ore+ (rovados su4iciente+ente/ ou 4ore+ il. Art.*os ou essas des(esas. Par6gra4o :nico. $ de(ósito volunt6rio (rovar3se36 (or escrito.+as/ (ara que l9e val9a a escusa/ ter6 de (rov63los. Art. Art.

Cessa/ nos casos do artigo antecedente/ a res(onsabilidade dos 9os(edeiros/ se (rovare+ que os 4atos (re=udiciais aos via=antes ou 9ós(edes n0o (odia+ ter sido evitados. . >7A/ a re+uneraç0o (elo de(ósito est6 inclu. ><<. >7@. $ de(ósito a que se re4ere o inciso I do artigo antecedente/ reger3se36 (ela dis(osiç0o da res(ectiva lei/ e/ no sil5ncio ou de4ici5ncia dela/ (elas concernentes ao de(ósito volunt6rio. Art.*os. CAPÍ!&L$ S Do Gandato %eç0o I Dis(osiç. I 'o $ instru+ento (articular deve conter a indicaç0o do lugar onde 4oi (assado/ a quali4icaç0o do outorgante e do outorgado/ a data e o ob=etivo da outorga co+ a designaç0o e a e2tens0o dos (oderes con4eridos. A (rocuraç0o ) o instru+ento do +andato. Art. Par6gra4o :nico. %e=a o de(ósito volunt6rio ou necess6rio/ o de(osit6rio que n0o o restituir quando e2igido ser6 co+(elido a 4a*53lo +ediante (ris0o n0o e2cedente a u+ ano/ e ressarcir os (re=u. ><B. ><. ><1. Art. >7A.da no (reço da 9os(edage+. $s 9os(edeiros res(onder0o co+o de(osit6rios/ assi+ co+o (elos 4urtos e roubos que (er(etrare+ as (essoas e+(regadas ou ad+itidas nos seus estabeleci+entos. Art.Art.o $ terceiro co+ que+ o +andat6rio tratar (oder6 e2igir que a (rocuraç0o traga a 4ir+a recon9ecida. Art. $ de(ósito necess6rio n0o se (resu+e gratuito. Par6gra4o :nico. Art. ><7.. Ainda quando se outorgue +andato (or instru+ento (:blico/ (ode substabelecer3se +ediante instru+ento (articular. I . ><>. $(era3se o +andato quando algu)+ recebe de outre+ (oderes (ara/ e+ seu no+e/ (raticar atos ou ad+inistrar interesses. Na 9i(ótese do art. As dis(osiç. >7?. !odas as (essoas ca(a*es s0o a(tas (ara dar (rocuraç0o +ediante instru+ento (articular/ que valer6 desde que ten9a a assinatura do outorgante.es deste artigo a(lica+3se aos de(ósitos (revistos no inciso II do artigo antecedente/ (odendo estes certi4icare+3se (or qualquer +eio de (rova. ><'.es "erais Art. D de(ósito necess6rio: I 3 o que se 4a* e+ dese+(en9o de obrigaç0o legalII 3 o que se e4etua (or ocasi0o de algu+a cala+idade/ co+o o inc5ndio/ a inundaç0o/ o nau4r6gio ou o saque. $ +andato (ode ser e2(resso ou t6cito/ verbal ou escrito. Art. Art. Aos de(ósitos (revistos no artigo antecedente ) equi(arado o das bagagens dos via=antes ou 9ós(edes nas 9os(edarias onde estivere+.

%e+(re que o +andat6rio esti(ular negócios e2(ressa+ente e+ no+e do +andante/ ser6 este o :nico res(ons6vel.o $ (oder de transigir n0o i+(orta o de 4ir+ar co+(ro+isso. Art. I 'o Para alienar/ 9i(otecar/ transigir/ ou (raticar outros quaisquer atos que e2orbite+ da ad+inistraç0o ordin6ria/ de(ende a (rocuraç0o de (oderes es(eciais e e2(ressos. $ +andat6rio que e2ceder os (oderes do +andato/ ou (roceder contra eles/ ser6 considerado +ero gestor de negócios/ enquanto o +andante l9e n0o rati4icar os atos. A outorga do +andato est6 su=eita 8 4or+a e2igida (or lei (ara o ato a ser (raticado.Art. ><A.4icar6/ (or)+/ o +andat6rio (essoal+ente obrigado/ se agir no seu (ró(rio no+e/ ainda que o negócio se=a de conta do +andante.. Art. Par6gra4o :nico. N0o se ad+ite +andato verbal quando o ato deva ser celebrado (or escrito. >>. >>>. Art. Art. $ +andat6rio ) obrigado a a(licar toda sua dilig5ncia 9abitual na e2ecuç0o do +andato/ e a indeni*ar qualquer (re=u. ><@. Art. >>7. >>?. A rati4icaç0o 96 de ser e2(ressa/ ou resultar de ato inequ.cio ou (ro4iss0o lucrativa.das (or +enores. %eç0o II Das $brigaç. $ +andato (resu+e3se gratuito quando n0o 9ouver sido esti(ulada retribuiç0o/ e2ceto se o seu ob=eto corres(onder ao daqueles que o +andat6rio trata (or o4.*o causado (or cul(a sua ou daquele a que+ substabelecer/ se+ autori*aç0o/ (oderes que devia e2ercer (essoal+ente. ><?. Par6gra4o :nico.es contra. %e o +andato 4or oneroso/ caber6 ao +andat6rio a retribuiç0o (revista e+ lei ou no contrato. %endo estes o+issos/ ser6 ela deter+inada (elos usos do lugar/ ou/ na 4alta destes/ (or arbitra+ento. $ +aior de de*esseis e +enor de de*oito anos n0o e+anci(ado (ode ser +andat6rio/ +as o +andante n0o te+ aç0o contra ele sen0o de con4or+idade co+ as regras gerais/ a(lic6veis 8s obrigaç.*os ocorridos sob a ger5ncia do substituto/ .voco/ e retroagir6 8 data do ato. I .es do Gandat6rio Art. >><. Art. $ +andat6rio te+ o direito de reter/ do ob=eto da o(eraç0o que l9e 4oi co+etida/ quanto baste (ara (aga+ento de tudo que l9e 4or devido e+ conseqQ5ncia do +andato. A aceitaç0o do +andato (ode ser t6cita/ e resulta do co+eço de e2ecuç0o. $ +andato e+ ter+os gerais só con4ere (oderes de ad+inistraç0o. I 'o %e/ n0o obstante (roibiç0o do +andante/ o +andat6rio se 4i*er substituir na e2ecuç0o do +andato/ res(onder6 ao seu constituinte (elos (re=u. >>B. $ +andato (ode ser es(ecial a u+ ou +ais negócios deter+inada+ente/ ou geral a todos os do +andante. Art. Art. >>'. $s atos (raticados (or que+ n0o ten9a +andato/ ou o ten9a se+ (oderes su4icientes/ s0o ine4ica*es e+ relaç0o 8quele e+ cu=o no+e 4ora+ (raticados/ salvo se este os rati4icar. Art. >>1.

e+bora (rovenientes de caso 4ortuito/ salvo (rovando que o caso teria sobrevindo/ ainda que n0o tivesse 9avido substabeleci+ento. >?1. >?>.es dadas a ele. Art. Art. Art. %e os +andat6rios 4ore+ declarados con=untos/ n0o ter6 e4ic6cia o ato (raticado se+ inter4er5ncia de todos/ salvo 9avendo rati4icaç0o/ que retroagir6 8 data do ato. . I 1o %e a (roibiç0o de substabelecer constar da (rocuraç0o/ os atos (raticados (elo substabelecido n0o obriga+ o +andante/ salvo rati4icaç0o e2(ressa/ que retroagir6 8 data do ato.. >?'.es contra. >>@. >?. %endo dois ou +ais os +andat6rios no+eados no +es+o instru+ento/ qualquer deles (oder6 e2ercer os (oderes outorgados/ se n0o 4ore+ e2(ressa+ente declarados con=untos/ ne+ es(eci4ica+ente designados (ara atos di4erentes/ ou subordinados a atos sucessivos. $ +andante ) obrigado a satis4a*er todas as obrigaç. >?7.*os a que deu causa co+ os (roveitos que/ (or outro lado/ ten9a gran=eado ao seu constituinte.o Ravendo (oderes de substabelecer/ só ser0o i+(ut6veis ao +andat6rio os danos causados (elo substabelecido/ se tiver agido co+ cul(a na escol9a deste ou nas instruç. Art. I 7o %endo o+issa a (rocuraç0o quanto ao substabeleci+ento/ o (rocurador ser6 res(ons6vel se o substabelecido (roceder cul(osa+ente. Art. >?B. Art. >>A.dico e2orbitante do +andato/ n0o te+ aç0o contra o +andat6rio/ salvo se este l9e (ro+eteu rati4icaç0o do +andante ou se res(onsabili*ou (essoal+ente. As so+as adiantadas (elo +andat6rio/ (ara a e2ecuç0o do +andato/ vence+ =uros desde a data do dese+bolso. >?<. %eç0o III Das $brigaç. $ terceiro que/ de(ois de con9ecer os (oderes do +andat6rio/ co+ ele celebrar negócio =ur.es do Gandante Art. Art. Pelas so+as que devia entregar ao +andante ou recebeu (ara des(esa/ +as e+(regou e+ (roveito seu/ (agar6 o +andat6rio =uros/ desde o +o+ento e+ que abusou. $ +andat6rio n0o (ode co+(ensar os (re=u. Art. I . Art. %e o +andat6rio/ tendo 4undos ou cr)dito do +andante/ co+(rar/ e+ no+e (ró(rio/ algo que devera co+(rar (ara o +andante/ (or ter sido e2(ressa+ente designado no +andato/ ter6 este aç0o (ara obrig63lo 8 entrega da coisa co+(rada.tulo que se=a. >??. $ +andat6rio ) obrigado a dar contas de sua ger5ncia ao +andante/ trans4erindo3l9e as vantagens (rovenientes do +andato/ (or qualquer t. D obrigado o +andante a (agar ao +andat6rio a re+uneraç0o a=ustada e as des(esas da e2ecuç0o do +andato/ ainda que o negócio n0o surta o es(erado e4eito/ salvo tendo o +andat6rio cul(a.das (elo +andat6rio/ na con4or+idade do +andato con4erido/ e adiantar a i+(ortHncia das des(esas necess6rias 8 e2ecuç0o dele/ quando o +andat6rio l9o (edir. E+bora ciente da +orte/ interdiç0o ou +udança de estado do +andante/ deve o +andat6rio concluir o negócio =6 co+eçado/ se 9ouver (erigo na de+ora.

A revogaç0o do +andato/ noti4icada so+ente ao +andat6rio/ n0o se (ode o(or aos terceiros que/ ignorando3a/ de boa34) co+ ele tratara+.es do +andante/ se n0o e2ceder os li+ites do +andato/ 4icar6 o +andante obrigado (ara co+ aqueles co+ que+ o seu (rocurador contratou. >@B. >@. Art. Art. A ren:ncia do +andato ser6 co+unicada ao +andante/ que/ se 4or (re=udicado (ela sua ino(ortunidade/ ou (ela 4alta de te+(o/ a 4i+ de (rover 8 substituiç0o do (rocurador/ ser6 . %e o +andato 4or outorgado (or duas ou +ais (essoas/ e (ara negócio co+u+/ cada u+a 4icar6 solidaria+ente res(ons6vel ao +andat6rio (or todos os co+(ro+issos e e4eitos do +andato/ salvo direito regressivo/ (elas quantias que (agar/ contra os outros +andantes. $ +andat6rio te+ sobre a coisa de que ten9a a (osse e+ virtude do +andato/ direito de retenç0o/ at) se ree+bolsar do que no dese+(en9o do encargo des(endeu.+as ter6 contra este aç0o (elas (erdas e danos resultantes da inobservHncia das instruç. Muando a cl6usula de irrevogabilidade 4or condiç0o de u+ negócio bilateral/ ou tiver sido esti(ulada no e2clusivo interesse do +andat6rio/ a revogaç0o do +andato ser6 ine4ica*. D igual+ente obrigado o +andante a ressarcir ao +andat6rio as (erdas que este so4rer co+ a e2ecuç0o do +andato/ se+(re que n0o resulte+ de cul(a sua ou de e2cesso de (oderes. >@'.es que no caso l9e (ossa+ caber contra o (rocurador. >@?. Art.. Art. Par6gra4o :nico. >@<. %eç0o I# Da E2tinç0o do Gandato Art. >?@. Art.Art. >@1. Ainda que o +andat6rio contrarie as instruç. >@@. Cessa o +andato: I 3 (ela revogaç0o ou (ela ren:nciaII 3 (ela +orte ou interdiç0o de u+a das (artesIII 3 (ela +udança de estado que inabilite o +andante a con4erir os (oderes/ ou o +andat6rio (ara os e2ercerI# 3 (elo t)r+ino do (ra*o ou (ela conclus0o do negócio. Con4erido o +andato co+ a cl6usula Ve+ causa (ró(riaV/ a sua revogaç0o n0o ter6 e4ic6cia/ ne+ se e2tinguir6 (ela +orte de qualquer das (artes/ 4icando o +andat6rio dis(ensado de (restar contas/ e (odendo trans4erir (ara si os bens +óveis ou i+óveis ob=eto do +andato/ obedecidas as 4or+alidades legais. Art. >?A. D irrevog6vel o +andato que conten9a (oderes de cu+(ri+ento ou con4ir+aç0o de negócios encetados/ aos quais se ac9e vinculado. >@>. Art. >@7.+as 4ica+ salvas ao constituinte as aç. !anto que 4or co+unicada ao +andat6rio a no+eaç0o de outro/ (ara o +es+o negócio/ considerar3se36 revogado o +andato anterior. Muando o +andato contiver a cl6usula de irrevogabilidade e o +andante o revogar/ (agar6 (erdas e danos. Art. Art.es.

>A'. %eç0o # Do Gandato Judicial Art. No dese+(en9o das suas incu+b5ncias o co+iss6rio ) obrigado a agir co+ cuidado e dilig5ncia/ n0o só (ara evitar qualquer (re=u. Art. >A. >AB. >A>. $ co+iss6rio n0o res(onde (ela insolv5ncia das (essoas co+ que+ tratar/ e2ceto e+ caso de cul(a e no do artigo seguinte. $ contrato de co+iss0o te+ (or ob=eto a aquisiç0o ou a venda de bens (elo co+iss6rio/ e+ seu (ró(rio no+e/ 8 conta do co+itente. >A7.es do co+itente/ devendo/ na 4alta destas/ n0o (odendo (edi3las a te+(o/ (roceder segundo os usos e+ casos se+el9antes. $s 9erdeiros/ no caso do artigo antecedente/ deve+ li+itar3se 8s +edidas conservatórias/ ou continuar os negócios (endentes que se n0o (ossa+ de+orar se+ (erigo/ regulando3se os seus serviços dentro desse li+ite/ (elas +es+as nor+as a que os do +andat6rio est0o su=eitos. es(onder6 o co+iss6rio/ salvo +otivo de 4orça +aior/ (or qualquer (re=u. Art.indeni*ado (elo +andat6rio/ salvo se este (rovar que n0o (odia continuar no +andato se+ (re=u. >@A. >A1. Par6gra4o :nico. >A@. Art. Art. CAPÍ!&L$ SI Da Co+iss0o Art. >A<. $ co+iss6rio ) obrigado a agir de con4or+idade co+ as ordens e instruç.*o que/ (or aç0o ou o+iss0o/ ocasionar ao co+itente. !er3se30o (or =usti4icados os atos do co+iss6rio/ se deles 9ouver resultado vantage+ (ara o co+itente/ e ainda no caso e+ que/ n0o ad+itindo de+ora a reali*aç0o do negócio/ o co+iss6rio agiu de acordo co+ os usos. %e 4alecer o +andat6rio/ (endente o negócio a ele co+etido/ os 9erdeiros/ tendo ci5ncia do +andato/ avisar0o o +andante/ e (rovidenciar0o a be+ dele/ co+o as circunstHncias e2igire+. $ co+iss6rio 4ica direta+ente obrigado (ara co+ as (essoas co+ que+ contratar/ se+ que estas ten9a+ aç0o contra o co+itente/ ne+ este contra elas/ salvo se o co+iss6rio ceder seus direitos a qualquer das (artes. Art. Par6gra4o :nico. >A?..*o consider6vel/ e que n0o l9e era dado substabelecer. %e do contrato de co+iss0o constar a cl6usula del credere/ res(onder6 o co+iss6rio solidaria+ente co+ as (essoas co+ que 9ouver tratado e+ no+e do co+itente/ caso e+ que/ . $ +andato =udicial 4ica subordinado 8s nor+as que l9e di*e+ res(eito/ constantes da legislaç0o (rocessual/ e/ su(letiva+ente/ 8s estabelecidas neste Código.*o ao co+itente/ +as ainda (ara l9e (ro(orcionar o lucro que ra*oavel+ente se (odia es(erar do negócio. %0o v6lidos/ a res(eito dos contratantes de boa34)/ os atos co+ estes a=ustados e+ no+e do +andante (elo +andat6rio/ enquanto este ignorar a +orte daquele ou a e2tinç0o do +andato/ (or qualquer outra causa. Art. Art. Art.

Art. Para ree+bolso das des(esas 4eitas/ be+ co+o (ara recebi+ento das co+iss. Art. $ co+itente e o co+iss6rio s0o obrigados a (agar =uros u+ ao outro. %e o co+iss6rio 4or des(edido se+ =usta causa/ ter6 direito a ser re+unerado (elos trabal9os (restados/ be+ co+o a ser ressarcido (elas (erdas e danos resultantes de sua dis(ensa. %e 9ouver instruç. . Ainda que ten9a dado +otivo 8 dis(ensa/ ter6 o co+iss6rio direito a ser re+unerado (elos serviços :teis (restados ao co+itente/ ressalvado a este o direito de e2igir daquele os (re=u.nculos de de(end5ncia/ a obrigaç0o de (ro+over/ 8 conta de outra/ +ediante retribuiç0o/ a reali*aç0o de certos negócios/ e+ *ona deter+inada/ caracteri*ando3se a distribuiç0o quando o agente tiver 8 sua dis(osiç0o a coisa a ser negociada. >AA. Art. ?B>.*os so4ridos. ?B.es devidas/ te+ o co+iss6rio direito de retenç0o sobre os bens e valores e+ seu (oder e+ virtude da co+iss0o. $ cr)dito do co+iss6rio/ relativo a co+iss. ?B7. Art. Art. Presu+e3se o co+iss6rio autori*ado a conceder dilaç0o do (ra*o (ara (aga+ento/ na con4or+idade dos usos do lugar onde se reali*ar o negócio/ se n0o 9ouver instruç. Art. ?BB. ?B@. ?BA. Art. Art. Art. ?B'. Pelo contrato de ag5ncia/ u+a (essoa assu+e/ e+ car6ter n0o eventual e se+ v. No caso de +orte do co+iss6rio/ ou/ quando/ (or +otivo de 4orça +aior/ n0o (uder concluir o negócio/ ser6 devida (elo co+itente u+a re+uneraç0o (ro(orcional aos trabal9os reali*ados.es dadas ao co+iss6rio/ entendendo3se (or elas regidos ta+b)+ os negócios (endentes.e o segundo (ela +ora na entrega dos 4undos que (ertencere+ ao co+itente. Art. ?B<.es diversas do co+itente. N0o esti(ulada a re+uneraç0o devida ao co+iss6rio/ ser6 ela arbitrada segundo os usos correntes no lugar. CAPÍ!&L$ SII Da Ag5ncia e Distribuiç0o Art.salvo esti(ulaç0o e+ contr6rio/ o co+iss6rio te+ direito a re+uneraç0o +ais elevada/ (ara co+(ensar o Cnus assu+ido.es e des(esas 4eitas/ go*a de (rivil)gio geral/ no caso de 4al5ncia ou insolv5ncia do co+itente. %0o a(lic6veis 8 co+iss0o/ no que couber/ as regras sobre +andato. ?B?.es do co+itente (roibindo (rorrogaç0o de (ra*os (ara (aga+ento/ ou se esta n0o 4or con4or+e os usos locais/ (oder6 o co+itente e2igir que o co+iss6rio (ague incontinenti ou res(onda (elas conseqQ5ncias da dilaç0o concedida/ (rocedendo3se de igual +odo se o co+iss6rio n0o der ci5ncia ao co+itente dos (ra*os concedidos e de que+ ) seu bene4ici6rio.. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ (ode o co+itente/ a qualquer te+(o/ alterar as instruç. ?'B. ?B1. Art.o (ri+eiro (elo que o co+iss6rio 9ouver adiantado (ara cu+(ri+ento de suas ordens.

?'>. ?. Art. ?''.es (revistas e+ lei es(ecial. Art.. ?'A.es recebidas. %alvo esti(ulaç0o diversa/ todas as des(esas co+ a ag5ncia ou distribuiç0o corre+ a cargo do agente ou distribuidor. %e a dis(ensa se der se+ cul(a do agente/ ter6 ele direito 8 re+uneraç0o at) ent0o devida/ inclusive sobre os negócios (endentes/ al)+ das indeni*aç.. $ corretor ) obrigado a e2ecutar a +ediaç0o co+ a dilig5ncia e (rud5ncia que o negócio requer/ (restando ao cliente/ es(ontanea+ente/ todas as in4or+aç.es recebidas do (ro(onente. Art. Art. Art. ?. CAPÍ!&L$ SIII Da Corretage+ Art. $ agente/ no dese+(en9o que l9e 4oi co+etido/ deve agir co+ toda dilig5ncia/ atendo3se 8s instruç. $ (ro(onente (ode con4erir (oderes ao agente (ara que este o re(resente na conclus0o dos contratos..vel co+ a nature*a e o vulto do investi+ento e2igido do agente. Art.1. ?'@. %alvo a=uste/ o agente ou distribuidor ter6 direito 8 re+uneraç0o corres(ondente aos negócios conclu. %alvo a=uste/ o (ro(onente n0o (ode constituir/ ao +es+o te+(o/ +ais de u+ agente/ na +es+a *ona/ co+ id5ntica incu+b5ncia.es sobre o anda+ento . ?. Art.Par6gra4o :nico. ?'. ?'?. ?'<.B. Art.'.dos dentro de sua *ona/ ainda que se+ a sua inter4er5ncia. %e o contrato 4or (or te+(o indeter+inado/ qualquer das (artes (oder6 resolv53lo/ +ediante aviso (r)vio de noventa dias/ desde que transcorrido (ra*o co+(at. Art. Art. Art. ?'1. $ agente ou distribuidor te+ direito 8 indeni*aç0o se o (ro(onente/ se+ =usta causa/ cessar o atendi+ento das (ro(ostas ou redu*i3lo tanto que se torna antieconC+ica a continuaç0o do contrato. %e o agente n0o (uder continuar o trabal9o (or +otivo de 4orça +aior/ ter6 direito 8 re+uneraç0o corres(ondente aos serviços reali*ados/ cabendo esse direito aos 9erdeiros no caso de +orte. Par6gra4o :nico. A re+uneraç0o ser6 devida ao agente ta+b)+ quando o negócio dei2ar de ser reali*ado (or 4ato i+(ut6vel ao (ro(onente.ne+ (ode o agente assu+ir o encargo de nela tratar de negócios do +es+o g5nero/ 8 conta de outros (ro(onentes. A(lica+3se ao contrato de ag5ncia e distribuiç0o/ no que couber/ as regras concernentes ao +andato e 8 co+iss0o e as constantes de lei es(ecial. Ainda que dis(ensado (or =usta causa/ ter6 o agente direito a ser re+unerado (elos serviços :teis (restados ao (ro(onente/ se+ e+bargo de 9aver este (erdas e danos (elos (re=u. Pelo contrato de corretage+/ u+a (essoa/ n0o ligada a outra e+ virtude de +andato/ de (restaç0o de serviços ou (or qualquer relaç0o de de(end5ncia/ obriga3se a obter (ara a segunda u+ ou +ais negócios/ con4or+e as instruç. No caso de diverg5ncia entre as (artes/ o =ui* decidir6 da ra*oabilidade do (ra*o e do valor devido. ?'7. Art.*os so4ridos. ?.

Art.@.es internacionais. Iniciado e conclu. Art. .>.o %e 9ouver substituiç0o de algu+ dos trans(ortadores no decorrer do (ercurso/ a res(onsabilidade solid6ria estender3se36 ao substituto. ?1'. $ trans(orte e2ercido e+ virtude de autori*aç0o/ (er+iss0o ou concess0o/ rege3se (elas nor+as regula+entares e (elo que 4or estabelecido naqueles atos/ se+ (re=u. Art. Aos contratos de trans(orte/ e+ geral/ s0o a(lic6veis/ quando couber/ desde que n0o contrarie+ as dis(osiç. ?. ?. Art.es "erais Art.do o negócio direta+ente entre as (artes/ nen9u+a re+uneraç0o ser6 devida ao corretor. Nos contratos de trans(orte cu+ulativo/ cada trans(ortador se obriga a cu+(rir o contrato relativa+ente ao res(ectivo (ercurso/ res(ondendo (elos danos nele causados a (essoas e coisas. Art.es deste Código/ os (receitos constantes da legislaç0o es(ecial e de tratados e convenç.. ?1. ?. Art. Art.dos negócios.+as se/ (or escrito/ 4or a=ustada a corretage+ co+ e2clusividade/ ter6 o corretor direito 8 re+uneraç0o integral/ ainda que reali*ado o negócio se+ a sua +ediaç0o/ salvo se co+(rovada sua in)rcia ou ociosidade. ?1B. %e/ (or n0o 9aver (ra*o deter+inado/ o dono do negócio dis(ensar o corretor/ e o negócio se reali*ar (osterior+ente/ co+o 4ruto da sua +ediaç0o/ a corretage+ l9e ser6 devidaigual soluç0o se adotar6 se o negócio se reali*ar a(ós a decorr5ncia do (ra*o contratual/ +as (or e4eito dos trabal9os do corretor. %e o negócio se concluir co+ a inter+ediaç0o de +ais de u+ corretor/ a re+uneraç0o ser6 (aga a todos e+ (artes iguais/ salvo a=uste e+ contr6rio. A re+uneraç0o ) devida ao corretor u+a ve* que ten9a conseguido o resultado (revisto no contrato de +ediaç0o/ ou ainda que este n0o se e4etive e+ virtude de arre(endi+ento das (artes. ?11. ?. $s (receitos sobre corretage+ constantes deste Código n0o e2clue+ a a(licaç0o de outras nor+as da legislaç0o es(ecial.A. CAPÍ!&L$ SI# Do !rans(orte %eç0o I Dis(osiç.7.?.*o do dis(osto neste Código. Art. Art.deve/ ainda/ sob (ena de res(onder (or (erdas e danos/ (restar ao cliente todos os esclareci+entos que estivere+ ao seu alcance/ acerca da segurança ou risco do negócio/ das alteraç. ?. Pelo contrato de trans(orte algu)+ se obriga/ +ediante retribuiç0o/ a trans(ortar/ de u+ lugar (ara outro/ (essoas ou coisas.es de valores e do +ais que (ossa in4luir nos resultados da incu+b5ncia. ?.<. A re+uneraç0o do corretor/ se n0o estiver 4i2ada e+ lei/ ne+ a=ustada entre as (artes/ ser6 arbitrada segundo a nature*a do negócio e os usos locais. I . I 'o $ dano/ resultante do atraso ou da interru(ç0o da viage+/ ser6 deter+inado e+ ra*0o da totalidade do (ercurso.

?17. ?1@.o N0o ter6 direito ao ree+bolso do valor da (assage+ o usu6rio que dei2ar de e+barcar/ salvo se (rovado que outra (essoa 4oi trans(ortada e+ seu lugar/ caso e+ que l9e ser6 restitu. ?1?. N0o se considera gratuito o trans(orte quando/ e+bora 4eito se+ re+uneraç0o/ o trans(ortador au4erir vantagens indiretas. Par6gra4o :nico. Art. Par6gra4o :nico. Art.do o valor do bil9ete n0o utili*ado. ?1>. I . D l. ?7'.culo da +es+a categoria/ ou/ co+ a anu5ncia do (assageiro/ (or . Art.vel/ 4ica ele obrigado a concluir o trans(orte contratado e+ outro ve. $ trans(ortador est6 su=eito aos 9or6rios e itiner6rios (revistos/ sob (ena de res(onder (or (erdas e danos/ salvo +otivo de 4orça +aior.cito ao trans(ortador e2igir a declaraç0o do valor da bagage+ a 4i+ de 4i2ar o li+ite da indeni*aç0o. Art.*o so4rido (ela (essoa trans(ortada 4or atribu. N0o se subordina 8s nor+as do contrato de trans(orte o 4eito gratuita+ente/ (or a+i*ade ou cortesia.vel 8 transgress0o de nor+as e instruç. ?7B. $ (assageiro te+ direito a rescindir o contrato de trans(orte antes de iniciada a viage+/ sendo3l9e devida a restituiç0o do valor da (assage+/ desde que 4eita a co+unicaç0o ao trans(ortador e+ te+(o de ser renegociada. Interro+(endo3se a viage+ (or qualquer +otivo al9eio 8 vontade do trans(ortador/ ainda que e+ conseqQ5ncia de evento i+(revis. $ trans(ortador res(onde (elos danos causados 8s (essoas trans(ortadas e suas bagagens/ salvo +otivo de 4orça +aior/ sendo nula qualquer cl6usula e2cludente da res(onsabilidade. ?1<.ti+a 9ouver concorrido (ara a ocorr5ncia do dano. A (essoa trans(ortada deve su=eitar3se 8s nor+as estabelecidas (elo trans(ortador/ constantes no bil9ete ou a4i2adas 8 vista dos usu6rios/ abstendo3se de quaisquer atos que cause+ incC+odo ou (re=u.da ao (assageiro/ a t. %e o (re=u.es de 9igiene ou de sa:de do interessado o =usti4icare+. Art. Art.es regula+entares/ o =ui* redu*ir6 eqQitativa+ente a indeni*aç0o/ na +edida e+ que a v. $ trans(ortador n0o (ode recusar (assageiros/ salvo os casos (revistos nos regula+entos/ ou se as condiç.%eç0o II Do !rans(orte de Pessoas Art. I 'o Ao (assageiro ) 4acultado desistir do trans(orte/ +es+o de(ois de iniciada a viage+/ sendo3l9e devida a restituiç0o do valor corres(ondente ao trec9o n0o utili*ado/ desde que (rovado que outra (essoa 9a=a sido trans(ortada e+ seu lugar.*o aos (assageiros/ dani4ique+ o ve. ?1A. Par6gra4o :nico. I 1o Nas 9i(óteses (revistas neste artigo/ o trans(ortador ter6 direito de reter at) cinco (or cento da i+(ortHncia a ser restitu. A res(onsabilidade contratual do trans(ortador (or acidente co+ o (assageiro n0o ) elidida (or cul(a de terceiro/ contra o qual te+ aç0o regressiva. Art.tulo de +ulta co+(ensatória.culo/ ou di4iculte+ ou i+(eça+ a e2ecuç0o nor+al do serviço.

Art.+odalidade di4erente/ 8 sua custa/ correndo ta+b)+ (or sua conta as des(esas de estada e ali+entaç0o do usu6rio/ durante a es(era de novo trans(orte. A res(onsabilidade do trans(ortador/ li+itada ao valor constante do con9eci+ento/ co+eça no +o+ento e+ que ele/ ou seus (re(ostos/ recebe+ a coisa. Art.culo e outros bens. Art. ?7?. Art. $ trans(ortador (oder6 e2igir que o re+etente l9e entregue/ devida+ente assinada/ a relaç0o discri+inada das coisas a sere+ trans(ortadas/ e+ duas vias/ u+a das quais/ (or ele devida+ente autenticada/ 4icar6 4a*endo (arte integrante do con9eci+ento. $ trans(ortador/ u+a ve* e2ecutado o trans(orte/ te+ direito de retenç0o sobre a bagage+ de (assageiro e outros ob=etos (essoais deste/ (ara garantir3se do (aga+ento do valor da (assage+ que n0o tiver sido 4eito no in. Ao receber a coisa/ o trans(ortador e+itir6 con9eci+ento co+ a +enç0o dos dados que a identi4ique+/ obedecido o dis(osto e+ lei es(ecial. $ trans(ortador condu*ir6 a coisa ao seu destino/ to+ando todas as cautelas necess6rias (ara +ant53la e+ bo+ estado e entreg63la no (ra*o a=ustado ou (revisto. Art.cio ou durante o (ercurso.lio/ e deve+ constar do con9eci+ento de e+barque as cl6usulas de aviso ou de entrega a do+ic. ?7>.ter+ina quando ) entregue ao destinat6rio/ ou de(ositada e+ =u. Art. ?7. ?71. ?7<. Art. . Poder6 o trans(ortador recusar a coisa cu=a e+balage+ se=a inadequada/ be+ co+o a que (ossa (Cr e+ risco a sa:de das (essoas/ ou dani4icar o ve. Art.. A coisa/ de(ositada ou guardada nos ar+a*)ns do trans(ortador/ e+ virtude de contrato de trans(orte/ rege3se/ no que couber/ (elas dis(osiç. ?7@. E+ caso de in4or+aç0o ine2ata ou 4alsa descriç0o no docu+ento a que se re4ere o artigo antecedente/ ser6 o trans(ortador indeni*ado (elo (re=u. ?<. Art.es relativas a de(ósito.*o/ se aquele n0o 4or encontrado. %eç0o III Do !rans(orte de Coisas Art.. Dese+barcadas as +ercadorias/ o trans(ortador n0o ) obrigado a dar aviso ao destinat6rio/ se assi+ n0o 4oi convencionado/ de(endendo ta+b)+ de a=uste a entrega a do+ic. ?<'. Art.lio. ?7A. ?<B.*o que so4rer/ devendo a aç0o res(ectiva ser a=ui*ada no (ra*o de cento e vinte dias/ a contar daquele ato/ sob (ena de decad5ncia. $ trans(ortador dever6 obrigatoria+ente recusar a coisa cu=o trans(orte ou co+erciali*aç0o n0o se=a+ (er+itidos/ ou que ven9a desaco+(an9ada dos docu+entos e2igidos (or lei ou regula+ento. Par6gra4o :nico. A coisa/ entregue ao trans(ortador/ deve estar caracteri*ada (ela sua nature*a/ valor/ (eso e quantidade/ e o +ais que 4or necess6rio (ara que n0o se con4unda co+ outras/ devendo o destinat6rio ser indicado ao +enos (elo no+e e endereço. ?77. At) a entrega da coisa/ (ode o re+etente desistir do trans(orte e (edi3la de volta/ ou ordenar se=a entregue a outro destinat6rio/ (agando/ e+ a+bos os casos/ os acr)sci+os de des(esa decorrentes da contra3orde+/ +ais as (erdas e danos que 9ouver.

Art.*o/ ou vend53la/ obedecidos os (receitos legais e regula+entares/ ou os usos locais/ de(ositando o valor. ?<>. Ravendo d:vida acerca de que+ se=a o destinat6rio/ o trans(ortador deve de(ositar a +ercadoria e+ =u. I 'o Perdurando o i+(edi+ento/ se+ +otivo i+(ut6vel ao trans(ortador e se+ +ani4estaç0o do re+etente/ (oder6 aquele de(ositar a coisa e+ =u. . ?<7.es "erais Art. ?<<. Pelo contrato de seguro/ o segurador se obriga/ +ediante o (aga+ento do (r5+io/ a garantir interesse leg. I 7o %e o trans(ortador +antiver a coisa de(ositada e+ seus (ró(rios ar+a*)ns/ continuar6 a res(onder (ela sua guarda e conservaç0o/ sendo3l9e devida/ (or)+/ u+a re+uneraç0o (ela custódia/ a qual (oder6 ser contratual+ente a=ustada ou se con4or+ar6 aos usos adotados e+ cada siste+a de trans(orte. Art.vel obter instruç. Par6gra4o :nico. CAPÍ!&L$ S# D$ %E"& $ %eç0o I Dis(osiç. %e o trans(orte n0o (uder ser 4eito ou so4rer longa interru(ç0o/ o trans(ortador solicitar6/ incontinenti/ instruç. No caso de trans(orte cu+ulativo/ todos os trans(ortadores res(onde+ solidaria+ente (elo dano causado (erante o re+etente/ ressalvada a a(uraç0o 4inal da res(onsabilidade entre eles/ de +odo que o ressarci+ento recaia/ (or inteiro/ ou (ro(orcional+ente/ naquele ou naqueles e+ cu=o (ercurso 9ouver ocorrido o dano. I 1o E+ a+bos os casos/ o trans(ortador deve in4or+ar o re+etente da e4etivaç0o do de(ósito ou da venda. Art.se a de+ora (uder ocasionar a deterioraç0o da coisa/ o trans(ortador dever6 vend53la/ de(ositando o saldo e+ =u.o %e o i+(edi+ento 4or res(onsabilidade do trans(ortador/ este (oder6 de(ositar a coisa/ (or sua conta e risco/ +as só (oder6 vend53la se (erec.vel.ti+o do segurado/ relativo a (essoa ou a coisa/ contra riscos (redeter+inados.es ao re+etente/ e *elar6 (ela coisa/ (or cu=o (ereci+ento ou deterioraç0o res(onder6/ salvo 4orça +aior. As +ercadorias deve+ ser entregues ao destinat6rio/ ou a que+ a(resentar o con9eci+ento endossado/ devendo aquele que as receber con4eri3las e a(resentar as recla+aç. No caso de (erda (arcial ou de avaria n0o (erce(t. Par6gra4o :nico. ?<?.Art.es que tiver/ sob (ena de decad5ncia dos direitos. $ contrato de seguro (rova3se co+ a e2ibiç0o da a(ólice ou do bil9ete do seguro/ e/ na 4alta deles/ (or docu+ento co+(robatório do (aga+ento do res(ectivo (r5+io. I .*o.vel 8 (ri+eira vista/ o destinat6rio conserva a sua aç0o contra o trans(ortador/ desde que denuncie o dano e+ de* dias a contar da entrega. %o+ente (ode ser (arte/ no contrato de seguro/ co+o segurador/ entidade (ara tal 4i+ legal+ente autori*ada. ?<@. ?<1. Art.*o/ se n0o l9e 4or (oss.es do re+etente.

?>@.o A resoluç0o só ser6 e4ica* trinta dias a(ós a noti4icaç0o/ devendo ser restitu. Art. Par6gra4o :nico. $ segurado e o segurador s0o obrigados a guardar na conclus0o e na e2ecuç0o do contrato/ a +ais estrita boa34) e veracidade/ tanto a res(eito do ob=eto co+o das circunstHncias e declaraç. ?>7. $ segurado (erder6 o direito 8 garantia se agravar intencional+ente o risco ob=eto do contrato. I .es n0o resultar de +634) do segurado/ o segurador ter6 direito a resolver o contrato/ ou a cobrar/ +es+o a(ós o sinistro/ a di4erença do (r5+io.es ine2atas ou o+itir circunstHncias que (ossa+ in4luir na aceitaç0o da (ro(osta ou na ta2a do (r5+io/ (erder6 o direito 8 garantia/ al)+ de 4icar obrigado ao (r5+io vencido. Art. Art. Art. Par6gra4o :nico. ?>1.cio e o 4i+ de sua validade/ o li+ite da garantia e o (r5+io devido/ e/ quando 4or o caso/ o no+e do segurado e o do bene4ici6rio. Art.vel de agravar consideravel+ente o risco coberto/ sob (ena de (erder o direito 8 garantia/ se (rovar que silenciou de +634). ?>'. No seguro de (essoas/ a a(ólice ou o bil9ete n0o (ode+ ser ao (ortador.. Art. ?>B. . Art. $ segurado ) obrigado a co+unicar ao segurador/ logo que saiba/ todo incidente suscet. %alvo dis(osiç0o es(ecial/ o 4ato de se n0o ter veri4icado o risco/ e+ (revis0o do qual se 4a* o seguro/ n0o e2i+e o segurado de (agar o (r5+io. I 'o $ segurador/ desde que o 4aça nos quin*e dias seguintes ao recebi+ento do aviso da agravaç0o do risco se+ cul(a do segurado/ (oder6 dar3l9e ci5ncia/ (or escrito/ de sua decis0o de resolver o contrato. ?>?.da (elo segurador a di4erença do (r5+io. Art.Art. A a(ólice ou o bil9ete de seguro ser0o no+inativos/ 8 orde+ ou ao (ortador/ e +encionar0o os riscos assu+idos/ o in. %e o segurado/ (or si ou (or seu re(resentante/ 4i*er declaraç. Nulo ser6 o contrato (ara garantia de risco (roveniente de ato doloso do segurado/ do bene4ici6rio/ ou de re(resentante de u+ ou de outro. A e+iss0o da a(ólice dever6 ser (recedida de (ro(osta escrita co+ a declaraç0o dos ele+entos essenciais do interesse a ser garantido e do risco. Art. N0o ter6 direito a indeni*aç0o o segurado que estiver e+ +ora no (aga+ento do (r5+io/ se ocorrer o sinistro antes de sua (urgaç0o. No seguro 8 conta de outre+/ o segurador (ode o(or ao segurado quaisquer de4esas que ten9a contra o esti(ulante/ (or descu+(ri+ento das nor+as de conclus0o do contrato/ ou de (aga+ento do (r5+io. ?>. Art. ?<A. ?><.es a ele concernentes. ?>A. %e a ine2atid0o ou o+iss0o nas declaraç. Muando o risco 4or assu+ido e+ co3seguro/ a a(ólice indicar6 o segurador que ad+inistrar6 o contrato e re(resentar6 os de+ais/ (ara todos os seus e4eitos. ?>>.

Art.ndices o4iciais regular+ente estabelecidos/ se+ (re=u. Art.Art. A +ora do segurador e+ (agar o sinistro obriga 8 atuali*aç0o +onet6ria da indeni*aç0o devida segundo . Art. ??1. $ risco do seguro co+(reender6 todos os (re=u.*o dos =uros +oratórios.. Art. $ segurador ) obrigado a (agar e+ din9eiro o (re=u. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ a di+inuiç0o do risco no curso do contrato n0o acarreta a reduç0o do (r5+io esti(ulado. $ dis(osto no (resente Ca(.tulo a(lica3se/ no que couber/ aos seguros regidos (or leis (ró(rias.+as/ se a reduç0o do risco 4or consider6vel/ o segurado (oder6 e2igir a revis0o do (r5+io/ ou a resoluç0o do contrato. Corre+ 8 conta do segurador/ at) o li+ite 4i2ado no contrato/ as des(esas de salva+ento conseqQente ao sinistro. ?@B. Art. ?@'. Art. ??.*o da aç0o (enal que no caso couber. Art. %ob (ena de (erder o direito 8 indeni*aç0o/ o segurado (artici(ar6 o sinistro ao segurador/ logo que o saiba/ e to+ar6 as (rovid5ncias i+ediatas (ara +inorar3l9e as conseqQ5ncias. ??B.*os resultantes ou conseqQentes/ co+o se=a+ os estragos ocasionados (ara evitar o sinistro/ +inorar o dano/ ou salvar a coisa. . A indeni*aç0o n0o (ode ultra(assar o valor do interesse segurado no +o+ento do sinistro/ e/ e+ 9i(ótese algu+a/ o li+ite +62i+o da garantia 4i2ado na a(ólice/ salvo e+ caso de +ora do segurador. Par6gra4o :nico. ??<. ?@. A vig5ncia da garantia/ no seguro de coisas trans(ortadas/ co+eça no +o+ento e+ que s0o (elo trans(ortador recebidas/ e cessa co+ a sua entrega ao destinat6rio. ??@. $ segurado que/ na vig5ncia do contrato/ (retender obter novo seguro sobre o +es+o interesse/ e contra o +es+o risco =unto a outro segurador/ deve (revia+ente co+unicar sua intenç0o (or escrito ao (ri+eiro/ indicando a so+a (or que (retende segurar3se/ a 4i+ de se co+(rovar a obedi5ncia ao dis(osto no art. Art. ??7. $s agentes autori*ados do segurador (resu+e+3se seus re(resentantes (ara todos os atos relativos aos contratos que agenciare+. Nos seguros de dano/ a garantia (ro+etida n0o (ode ultra(assar o valor do interesse segurado no +o+ento da conclus0o do contrato/ sob (ena do dis(osto no art.*o resultante do risco assu+ido/ salvo se convencionada a re(osiç0o da coisa.. Art. ??'. Art. ??>. %eç0o II Do %eguro de Dano Art. ?>>/ e se+ (re=u. Art. ???. ??A. A reconduç0o t6cita do contrato (elo +es+o (ra*o/ +ediante e2(ressa cl6usula contratual/ n0o (oder6 o(erar +ais de u+a ve*. ??@. $ segurador que/ ao te+(o do contrato/ sabe estar (assado o risco de que o segurado se (retende cobrir/ e/ n0o obstante/ e2(ede a a(ólice/ (agar6 e+ dobro o (r5+io esti(ulado.

es que co+(etire+ ao segurado contra o autor do dano. I . I 'o %alvo dolo/ a sub3rogaç0o n0o te+ lugar se o dano 4oi causado (elo cCn=uge do segurado/ seus descendentes ou ascendentes/ consangQ. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ ad+ite3se a trans4er5ncia do contrato a terceiro co+ a alienaç0o ou cess0o do interesse segurado. I . Par6gra4o :nico. ?@<. %eç0o III Do %eguro de Pessoa . I 7o %ubsistir6 a res(onsabilidade do segurado (erante o terceiro/ se o segurador 4or insolvente.Art. Entende3se (or v. ?@7. I .vel de l9e acarretar a res(onsabilidade inclu. Art. Art. I 'o %e o instru+ento contratual ) no+inativo/ a trans4er5ncia só (rodu* e4eitos e+ relaç0o ao segurador +ediante aviso escrito assinado (elo cedente e (elo cession6rio. Art.o A a(ólice ou o bil9ete 8 orde+ só se trans4ere (or endosso e+ (reto/ datado e assinado (elo endossante e (elo endossat6rio. Art.da na garantia/ co+unicar6 o 4ato ao segurador.cio intr. ?@>. Nos seguros de res(onsabilidade legal+ente obrigatórios/ a indeni*aç0o (or sinistro ser6 (aga (elo segurador direta+ente ao terceiro (re=udicado. ?@1. I 1o Intentada a aç0o contra o segurado/ dar6 este ci5ncia da lide ao segurador. Art. Par6gra4o :nico. I 'o !0o logo saiba o segurado das conseqQ5ncias de ato seu/ suscet. ?@@. De+andado e+ aç0o direta (ela v. No seguro de res(onsabilidade civil/ o segurador garante o (aga+ento de (erdas e danos devidos (elo segurado a terceiro.ti+a do dano/ o segurador n0o (oder6 o(or a e2ceç0o de contrato n0o cu+(rido (elo segurado/ se+ (ro+over a citaç0o deste (ara integrar o contraditório.nseco o de4eito (ró(rio da coisa/ que se n0o encontra nor+al+ente e+ outras da +es+a es()cie. ?@?.neos ou a4ins. N0o se inclui na garantia o sinistro (rovocado (or v.o D ine4ica* qualquer ato do segurado que di+inua ou e2tinga/ e+ (re=u.o D de4eso ao segurado recon9ecer sua res(onsabilidade ou con4essar a aç0o/ be+ co+o transigir co+ o terceiro (re=udicado/ ou indeni*63lo direta+ente/ se+ anu5ncia e2(ressa do segurador. Paga a indeni*aç0o/ o segurador sub3roga3se/ nos li+ites do valor res(ectivo/ nos direitos e aç.nseco da coisa segurada/ n0o declarado (elo segurado. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ o seguro de u+ interesse (or +enos do que val9a acarreta a reduç0o (ro(orcional da indeni*aç0o/ no caso de sinistro (arcial.cio intr.*o do segurador/ os direitos a que se re4ere este artigo.

No seguro sobre a vida de outros/ o (ro(onente ) obrigado a declarar/ sob (ena de 4alsidade/ o seu interesse (ela (reservaç0o da vida do segurado. Art. ?A1. E+ qualquer 9i(ótese/ no seguro individual/ o segurador n0o ter6 aç0o (ara cobrar o (r5+io vencido/ cu=a 4alta de (aga+ento/ nos (ra*os (revistos/ acarretar6/ con4or+e se esti(ular/ a resoluç0o do contrato/ co+ a restituiç0o da reserva =6 4or+ada/ ou a reduç0o do ca(ital garantido (ro(orcional+ente ao (r5+io (ago. Par6gra4o :nico. At) (rova e+ contr6rio/ (resu+e3se o interesse/ quando o segurado ) cCn=uge/ ascendente ou descendente do (ro(onente. ?A<. Art. Par6gra4o :nico. ?A7. ?A?. ?A@. $ segurador/ que n0o 4or cienti4icado o(ortuna+ente da substituiç0o/ desobrigar3se36 (agando o ca(ital segurado ao antigo bene4ici6rio.. ?AB. ?A>. No caso deste artigo o segurador ) obrigado a devolver ao bene4ici6rio o +ontante da reserva t)cnica =6 4or+ada. Par6gra4o :nico. Art. Art. Par6gra4o :nico. Na 4alta das (essoas indicadas neste artigo/ ser0o bene4ici6rios os que (rovare+ que a +orte do segurado os (rivou dos +eios necess6rios 8 subsist5ncia.vidas do segurado/ ne+ se considera 9erança (ara todos os e4eitos de direito. ?@A. Na 4alta de indicaç0o da (essoa ou bene4ici6rio/ ou se (or qualquer +otivo n0o (revalecer a que 4or 4eita/ o ca(ital segurado ser6 (ago (or +etade ao cCn=uge n0o se(arado =udicial+ente/ e o restante aos 9erdeiros do segurado/ obedecida a orde+ da vocaç0o 9eredit6ria. Art. %e o segurado n0o renunciar 8 4aculdade/ ou se o seguro n0o tiver co+o causa declarada a garantia de algu+a obrigaç0o/ ) l. Art. Art.Art. Par6gra4o :nico. $ (r5+io/ no seguro de vida/ ser6 conveniado (or (ra*o li+itado/ ou (or toda a vida do segurado. $ bene4ici6rio n0o te+ direito ao ca(ital esti(ulado quando o segurado se suicida nos (ri+eiros dois anos de vig5ncia inicial do contrato/ ou da sua reconduç0o de(ois de sus(enso/ observado o dis(osto no (ar6gra4o :nico do artigo antecedente. Art. Art.cito esti(ular3se u+ (ra*o de car5ncia/ durante o qual o segurador n0o res(onde (ela ocorr5ncia do sinistro. No seguro de vida (ara o caso de +orte/ ) l. . D v6lida a instituiç0o do co+(an9eiro co+o bene4ici6rio/ se ao te+(o do contrato o segurado era se(arado =udicial+ente/ ou =6 se encontrava se(arado de 4ato. ?A'. D nula/ no seguro de (essoa/ qualquer transaç0o (ara (aga+ento redu*ido do ca(ital segurado.cita a substituiç0o do bene4ici6rio/ (or ato entre vivos ou de :lti+a vontade. ?A. Nos seguros de (essoas/ o ca(ital segurado ) livre+ente esti(ulado (elo (ro(onente/ que (ode contratar +ais de u+ seguro sobre o +es+o interesse/ co+ o +es+o ou diversos seguradores. No seguro de vida ou de acidentes (essoais (ara o caso de +orte/ o ca(ital esti(ulado n0o est6 su=eito 8s d.

@B1. @B. @B>.tulo oneroso/ entregando3se bens +óveis ou i+óveis 8 (essoa que se obriga a satis4a*er as (restaç. $ credor adquire o direito 8 renda dia a dia/ se a (restaç0o n0o 9ouver de ser (aga adiantada/ no co+eço de cada u+ dos (er..o A +odi4icaç0o da a(ólice e+ vigor de(ender6 da anu5ncia e2(ressa de segurados que re(resente+ tr5s quartos do gru(o. $ contrato de constituiç0o de renda ser6 4eito a (ra*o certo/ ou (or vida/ (odendo ultra(assar a vida do devedor +as n0o a do credor/ se=a ele o contratante/ se=a terceiro. ?AA. Art. $s bens dados e+ co+(ensaç0o da renda cae+/ desde a tradiç0o/ no do+. @''. @B?. Art.tulo oneroso/ (ode o credor/ ao contratar/ e2igir que o rendeiro l9e (reste garantia real/ ou 4ide=ussória.es do segurado/ ou do bene4ici6rio/ contra o causador do sinistro. @'B. Art. Art. Art. Art. D nula a constituiç0o de renda e+ 4avor de (essoa =6 4alecida/ ou que/ nos trinta dias seguintes/ vier a 4alecer de +ol)stia que =6 so4ria/ quando 4oi celebrado o contrato. essalvada a 9i(ótese (revista neste artigo/ ) nula a cl6usula contratual que e2clui o (aga+ento do ca(ital (or suic. $ segurador n0o (ode e2i+ir3se ao (aga+ento do seguro/ ainda que da a(ólice conste a restriç0o/ se a +orte ou a inca(acidade do segurado (rovier da utili*aç0o de +eio de trans(orte +ais arriscado/ da (restaç0o de serviço +ilitar/ da (r6tica de es(orte/ ou de atos de 9u+anidade e+ au2.dio do segurado.es atrasadas co+o (ara que l9e d5 garantias das 4uturas/ sob (ena de rescis0o do contrato. Art. $ contrato de constituiç0o de renda requer escritura (:blica. %e o rendeiro/ ou censu6rio/ dei2ar de cu+(rir a obrigaç0o esti(ulada/ (oder6 o credor da renda acion63lo/ tanto (ara que l9e (ague as (restaç.lio de outre+. N0o se co+(reende nas dis(osiç. . Nos seguros de (essoas/ o segurador n0o (ode sub3rogar3se nos direitos e aç. @B'.nio da (essoa que (or aquela se obrigou. Pode u+a (essoa/ (elo contrato de constituiç0o de renda/ obrigar3se (ara co+ outra a u+a (restaç0o (eriódica/ a t. I . Art. @B@. Art. %endo o contrato a t. I 'o $ esti(ulante n0o re(resenta o segurador (erante o gru(o segurado/ e ) o :nico res(ons6vel/ (ara co+ o segurador/ (elo cu+(ri+ento de todas as obrigaç. CAPÍ!&L$ S#I Da Constituiç0o de enda Art. @BA. @BB.es desta %eç0o a garantia do ree+bolso de des(esas 9os(italares ou de trata+ento +)dico/ ne+ o custeio das des(esas de luto e de 4uneral do segurado.dica e+ (roveito de gru(o que a ela/ de qualquer +odo/ se vincule. Art. Art.es contratuais.Par6gra4o :nico.es a 4avor do credor ou de terceiros. @B<. $ contrato (ode ser ta+b)+ a t.odos (re4i2os.tulo gratuito. @B7. Art. $ seguro de (essoas (ode ser esti(ulado (or (essoa natural ou =ur.

@'@. I 1o E2cetua+3se/ igual+ente/ os (r5+ios o4erecidos ou (ro+etidos (ara o vencedor e+ co+(etiç0o de nature*a es(ortiva/ intelectual ou art. CAPÍ!&L$ S#III DA FIANKA %eç0o I Dis(osiç.e/ salvo esti(ulaç0o diversa/ n0o adquirir0o os sobrevivos direito 8 (arte dos que +orrere+. As d. A renda constitu. Muando a renda 4or constitu. Pode3se esti(ular a 4iança/ ainda que se+ consenti+ento do devedor ou contra a sua vontade. Art. @'<.tulo gratuito (ode/ (or ato do instituidor/ 4icar isenta de todas as e2ecuç.cio de duas ou +ais (essoas/ se+ deter+inaç0o da (arte de cada u+a/ entende3se que os seus direitos s0o iguais.es ou dividir coisas co+uns considera3se siste+a de (artil9a ou (rocesso de transaç0o/ con4or+e o caso. A 4iança dar3se36 (or escrito/ e n0o ad+ite inter(retaç0o e2tensiva.es (endentes e 4uturas.Art.. @'1. @'A. I 'o Estende3se esta dis(osiç0o a qualquer contrato que encubra ou envolva recon9eci+ento/ novaç0o ou 4iança de d.es dos arts. @'7 e @'< n0o se a(lica+ aos contratos sobre t. Art.es ali+ent. @'. CAPÍ!&L$ S#II Do Jogo e da A(osta Art.da (or t. N0o se (ode e2igir ree+bolso do que se e+(restou (ara =ogo ou a(osta/ no ato de a(ostar ou =ogar.B.cias. Art. As dis(osiç. @'?. I . Par6gra4o :nico.da e+ bene4. . @.+as n0o se (ode recobrar a quantia/ que voluntaria+ente se (agou/ salvo se 4oi gan9a (or dolo/ ou se o (erdente ) +enor ou interdito. Art.+as a nulidade resultante n0o (ode ser o(osta ao terceiro de boa34).vida de =ogo. Art. @'7. $ sorteio (ara diri+ir quest. A isenç0o (revista neste artigo (revalece de (leno direito e+ 4avor dos +onte(ios e (ens. Pelo contrato de 4iança/ u+a (essoa garante satis4a*er ao credor u+a obrigaç0o assu+ida (elo devedor/ caso este n0o a cu+(ra.tulos de bolsa/ +ercadorias ou valores/ e+ que se esti(ule+ a liquidaç0o e2clusiva+ente (ela di4erença entre o (reço a=ustado e a cotaç0o que eles tivere+ no venci+ento do a=uste.o $ (receito contido neste artigo te+ a(licaç0o/ ainda que se trate de =ogo n0o (roibido/ só se e2cetuando os =ogos e a(ostas legal+ente (er+itidos.es "erais Art.stica/ desde que os interessados se sub+eta+ 8s (rescriç.vidas de =ogo ou de a(osta n0o obriga+ a (aga+ento. @'>.es legais e regula+entares. Art.

do. . N0o sendo li+itada/ a 4iança co+(reender6 todos os acessórios da d.cio de divis0o. @1B.quida a obrigaç0o do (rinci(al devedor. @. @. As d. Art.(io/ livres e dese+bargados/ quantos baste+ (ara solver o d)bito. A 4iança con=unta+ente (restada a u+ só d)bito (or +ais de u+a (essoa i+(orta o co+(ro+isso de solidariedade entre elas/ se declarada+ente n0o se reservare+ o bene4. @.cio ao 4iador: I 3 se ele o renunciou e2(ressa+enteII 3 se se obrigou co+o (rinci(al (agador/ ou devedor solid6rioIII 3 se o devedor 4or insolvente/ ou 4alido.es +enos onerosas/ e/ quando e2ceder o valor da d.1. Par6gra4o :nico.'. N0o a(roveita este bene4.+as o 4iador/ neste caso/ n0o ser6 de+andado sen0o de(ois que se 4i*er certa e l. %eç0o II Dos E4eitos da Fiança Art. Art. $ 4iador de+andado (elo (aga+ento da d. Par6gra4o :nico. @. %e o 4iador se tornar insolvente ou inca(a*/ (oder6 o credor e2igir que se=a substitu.da e+ condiç. Muando algu)+ 9ouver de o4erecer 4iador/ o credor n0o (ode ser obrigado a aceit63 lo se n0o 4or (essoa idCnea/ do+iciliada no +unic. Esti(ulado este bene4.>.vidas 4uturas (ode+ ser ob=eto de 4iança.vida que to+a sob sua res(onsabilidade/ caso e+ que n0o ser6 (or +ais obrigado. Art. @..@.vida (rinci(al/ inclusive as des(esas =udiciais/ desde a citaç0o do 4iador.<. @. Art.vida/ ou 4or +ais onerosa que ela/ n0o valer6 sen0o at) ao li+ite da obrigaç0o a4iançada.A. A e2ceç0o estabelecida neste artigo n0o abrange o caso de +:tuo 4eito a +enor. Art. Art.veis de 4iança/ e2ceto se a nulidade resultar a(enas de inca(acidade (essoal do devedor.cio de orde+/ a que se re4ere este artigo/ deve no+ear bens do devedor/ sitos no +es+o +unic. A 4iança (ode ser de valor in4erior ao da obrigaç0o (rinci(al e contra.. Art. @. $ 4iador que alegar o bene4. Cada 4iador (ode 4i2ar no contrato a (arte da d.vida te+ direito a e2igir/ at) a contestaç0o da lide/ que se=a+ (ri+eiro e2ecutados os bens do devedor.7. @.?. As obrigaç.es nulas n0o s0o suscet. @.cio/ cada 4iador res(onde unica+ente (ela (arte que/ e+ (ro(orç0o/ l9e couber no (aga+ento. Art.Art.(io onde ten9a de (restar a 4iança/ e n0o (ossua bens su4icientes (ara cu+(rir a obrigaç0o. Par6gra4o :nico.

@1.es que l9e 4ore+ (essoais/ e as e2tintivas da obrigaç0o que co+(ete+ ao devedor (rinci(al/ se n0o (roviere+ si+(les+ente de inca(acidade (essoal/ salvo o caso do +:tuo 4eito a (essoa +enor. @1'.*o/ . @1A.+as a res(onsabilidade da 4iança se li+ita ao te+(o decorrido at) a +orte do 4iador/ e n0o (ode ultra(assar as 4orças da 9erança. @7. @1<.es e+ que a lei o e2ige/ ou (or instru+ento (articular/ nas e+ que ela o ad+ite. Art. @1?. $ 4iador que (agar integral+ente a d. @11. Art. @1>.vida/ aceitar a+igavel+ente do devedor ob=eto diverso do que este era obrigado a l9e dar/ ainda que de(ois ven9a a (erd53lo (or evicç0o. %e 4or invocado o bene4. %eç0o III Da E2tinç0o da Fiança Art. @1@. D l. Art. A (arte do 4iador insolvente distribuir3se36 (elos outros. CAPÍ!&L$ SIS Da !ransaç0o Art.gio +ediante concess.vida 4ica sub3rogado nos direitos do credor+as só (oder6 de+andar a cada u+ dos outros 4iadores (ela res(ectiva quota. Muando o credor/ se+ =usta causa/ de+orar a e2ecuç0o iniciada contra o devedor/ (oder6 o 4iador (ro+over3l9e o anda+ento. @17. Art. Art. @7B.cio da e2cuss0o e o devedor/ retardando3se a e2ecuç0o/ cair e+ insolv5ncia/ 4icar6 e2onerado o 4iador que o invocou/ se (rovar que os bens (or ele indicados era+/ ao te+(o da (en9ora/ su4icientes (ara a soluç0o da d.se recair sobre direitos contestados e+ =u. $ 4iador (oder6 e2onerar3se da 4iança que tiver assinado se+ li+itaç0o de te+(o/ se+(re que l9e convier/ 4icando obrigado (or todos os e4eitos da 4iança/ durante sessenta dias a(ós a noti4icaç0o do credor..cito aos interessados (revenire+ ou ter+inare+ o lit.vel a sub3rogaç0o nos seus direitos e (re4er5nciasIII 3 se o credor/ e+ (aga+ento da d.. A transaç0o 4ar3se36 (or escritura (:blica/ nas obrigaç.Art. $ 4iador (ode o(or ao credor as e2ceç. A obrigaç0o do 4iador (assa aos 9erdeiros.es +:tuas. Art. @7'. $ 4iador te+ direito aos =uros do dese+bolso (ela ta2a esti(ulada na obrigaç0o (rinci(al/ e/ n0o 9avendo ta2a convencionada/ aos =uros legais da +ora. Art. Art. $ 4iador/ ainda que solid6rio/ 4icar6 desobrigado: I 3 se/ se+ consenti+ento seu/ o credor conceder +oratória ao devedorII 3 se/ (or 4ato do credor/ 4or i+(oss. Art.vida a4iançada. Par6gra4o :nico. %ó quanto a direitos (atri+oniais de car6ter (rivado se (er+ite a transaç0o. $ devedor res(onde ta+b)+ (erante o 4iador (or todas as (erdas e danos que este (agar/ e (elos que so4rer e+ ra*0o da 4iança.

A transaç0o inter(reta3se restritiva+ente/ e (or ela n0o se trans+ite+/ a(enas se declara+ ou recon9ece+ direitos.es que 4ora+ ob=eto de controv)rsia entre as (artes. A transaç0o n0o se anula (or erro de direito a res(eito das quest. @7@. Art. @<.da entre o credor e o devedor/ desobrigar6 o 4iador. @7?. Art. @7>. @7<.vel/ na transaç0o/ a (ena convencional. . @77. Art.vida e+ relaç0o aos co3 devedores. Art.. D vedado co+(ro+isso (ara soluç0o de quest.+as ao evicto cabe o direito de recla+ar (erdas e danos. %e u+ dos transigentes adquirir/ de(ois da transaç0o/ novo direito sobre a coisa renunciada ou trans4erida/ a transaç0o 4eita n0o o inibir6 de e2erc53lo. Art. Art.ser6 4eita (or escritura (:blica/ ou (or ter+o nos autos/ assinado (elos transigentes e 9o+ologado (elo =ui*. A transaç0o só se anula (or dolo/ coaç0o/ ou erro essencial quanto 8 (essoa ou coisa controversa. A transaç0o concernente a obrigaç. Par6gra4o :nico. @71. CAPÍ!&L$ SS Do Co+(ro+isso Art. %endo nula qualquer das cl6usulas da transaç0o/ nula ser6 esta.gios entre (essoas que (ode+ contratar.es resultantes de delito n0o e2tingue a aç0o (enal (:blica.gio decidido (or sentença (assada e+ =ulgado/ se dela n0o tin9a ci5ncia algu+ dos transatores/ ou quando/ (or t.tulo ulterior+ente descoberto/ se veri4icar que nen9u+ deles tin9a direito sobre o ob=eto da transaç0o. D ad+iss. @<'. @7A. I 1o %e entre u+ dos devedores solid6rios e seu credor/ e2tingue a d. Art. A transaç0o n0o a(roveita/ ne+ (re=udica sen0o aos que nela interviere+/ ainda que diga res(eito a coisa indivis. Muando a transaç0o versar sobre diversos direitos contestados/ inde(endentes entre si/ o 4ato de n0o (revalecer e+ relaç0o a u+ n0o (re=udicar6 os de+ais. I 'o %e 4or conclu.es de estado/ de direito (essoal de 4a+. Par6gra4o :nico. I . D ad+itido co+(ro+isso/ =udicial ou e2tra=udicial/ (ara resolver lit. @<B.vel.lia e de outras que n0o ten9a+ car6ter estrita+ente (atri+onial. Art. D nula a transaç0o a res(eito do lit. Dada a evicç0o da coisa renunciada (or u+ dos transigentes/ ou (or ele trans4erida 8 outra (arte/ n0o revive a obrigaç0o e2tinta (ela transaç0o. Par6gra4o :nico.o %e entre u+ dos credores solid6rios e o devedor/ e2tingue a obrigaç0o deste (ara co+ os outros credores. Art.

Art. I . @<@.Art.. @<1.*o arbitral/ na 4or+a estabelecida e+ lei es(ecial. Aquele que/ (or an:ncios (:blicos/ se co+(ro+eter a reco+(ensar/ ou grati4icar/ a que+ (reenc9a certa condiç0o/ ou dese+(en9e certo serviço/ contrai obrigaç0o de cu+(rir o (ro+etido. Art. Par6gra4o :nico.duo/ ter6 direito 8 reco+(ensa o que (ri+eiro o e2ecutou. %e a gest0o 4oi iniciada contra a vontade +ani4esta ou (resu+. @>'. CAPÍ!&L$ II Da "est0o de Negócios Art. Art. @<<. Mue+ quer que/ nos ter+os do artigo antecedente/ 4i*er o serviço/ ou satis4i*er a condiç0o/ ainda que n0o (elo interesse da (ro+essa/ (oder6 e2igir a reco+(ensa esti(ulada. %endo si+ultHnea a e2ecuç0o/ a cada u+ tocar6 quin90o igual na reco+(ensa. I 1o %e os trabal9os tivere+ +)rito igual/ (roceder3se36 de acordo co+ os arts. %e o ato conte+(lado na (ro+essa 4or (raticado (or +ais de u+ indiv. @<? e @<@.vel de seu dono/ 4icando res(ons6vel a este e 8s (essoas co+ que tratar. @>B. I 'o A decis0o da (essoa no+eada/ nos an:ncios/ co+o =ui*/ obriga os interessados. Art. As obras (re+iadas/ nos concursos de que trata o artigo antecedente/ só 4icar0o (ertencendo ao (ro+itente/ se assi+ 4or esti(ulado na (ublicaç0o da (ro+essa. !Í!&L$ #II Dos Atos &nilaterais CAPÍ!&L$ I Da Pro+essa de eco+(ensa Art. Art. @<7. . Nos concursos que se abrire+ co+ (ro+essa (:blica de reco+(ensa/ ) condiç0o essencial/ (ara valere+/ a 4i2aç0o de u+ (ra*o/ observadas ta+b)+ as dis(osiç. Ad+ite3se nos contratos a cl6usula co+(ro+issória/ (ara resolver diverg5ncias +ediante =u. @<A.trio de retirar/ durante ele/ a o4erta. @<?. Antes de (restado o serviço ou (reenc9ida a condiç0o/ (ode o (ro+itente revogar a (ro+essa/ contanto que o 4aça co+ a +es+a (ublicidade.se esta n0o 4or divis.vel/ con4erir3se36 (or sorteio/ e o que obtiver a coisa dar6 ao outro o valor de seu quin90o.vel do interessado/ res(onder6 o gestor at) (elos casos 4ortuitos/ n0o (rovando que teria+ sobrevindo/ ainda quando se 9ouvesse abatido. @<>. Aquele que/ se+ autori*aç0o do interessado/ interv)+ na gest0o de negócio al9eio/ dirigi3lo36 segundo o interesse e a vontade (resu+.es dos (ar6gra4os seguintes.se 9ouver assinado (ra*o 8 e2ecuç0o da tare4a/ entender3se36 que renuncia o arb. Art.o E+ 4alta de (essoa designada (ara =ulgar o +)rito dos trabal9os que se a(resentare+/ entender3se36 que o (ro+itente se reservou essa 4unç0o. $ candidato de boa34)/ que 9ouver 4eito des(esas/ ter6 direito a ree+bolso. Art. @>.

es arriscadas/ ainda que o dono costu+asse 4a*53las/ ou quando (reterir interesse deste e+ (roveito de interesses seus.o #igora o dis(osto neste artigo/ ainda quando o gestor/ e+ erro quanto ao dono do negócio/ der a outra (essoa as contas da gest0o.*os/ que (or +otivo da gest0o/ 9ouver so4rido.das e+ seu no+e/ ree+bolsando ao gestor as des(esas necess6rias ou :teis que 9ouver 4eito/ co+ os =uros legais/ desde o dese+bolso/ res(ondendo ainda (elos (re=u. Art. Muerendo o dono a(roveitar3se da gest0o/ ser6 obrigado a indeni*ar o gestor das des(esas necess6rias/ que tiver 4eito/ e dos (re=u. @?'. @>7. . I 'o A utilidade/ ou necessidade/ da des(esa/ a(reciar3se36 n0o (elo resultado obtido/ +as segundo as circunstHncias da ocasi0o e+ que se 4i*ere+. @>@.*os i+inentes/ ou redunde e+ (roveito do dono do negócio ou da coisa. @>A. $ gestor res(onde (elo caso 4ortuito quando 4i*er o(eraç.*os da gest0o e2cedere+ o seu (roveito/ (oder6 o dono do negócio e2igir que o gestor restitua as coisas ao estado anterior/ ou o indeni*e da di4erença. No caso do artigo antecedente/ se os (re=u. Muando algu)+/ na aus5ncia do indiv. I .Art.es contra.. Cessa o dis(osto neste artigo e no antecedente/ e+ se (rovando que o gestor 4e* essas des(esas co+ o si+(les intento de be+34a*er.*o resultante de qualquer cul(a na gest0o. @>?. Art. Art. A(lica3se a dis(osiç0o do artigo antecedente/ quando a gest0o se (ro(on9a a acudir a (re=u. @><.es dos 9erdeiros/ se+ se descuidar/ entretanto/ das +edidas que o caso recla+e. Par6gra4o :nico.*o da aç0o que a ele/ ou ao dono do negócio/ contra ela (ossa caber. @?. @>>. @>1. Ravendo +ais de u+ gestor/ solid6ria ser6 a sua res(onsabilidade.duo obrigado a ali+entos/ (or ele os (restar a que+ se deve+/ (oder3l9es36 reaver do devedor a i+(ortHncia/ ainda que este n0o rati4ique o ato. Nas des(esas do enterro/ (ro(orcionadas aos usos locais e 8 condiç0o do 4alecido/ 4eitas (or terceiro/ (ode+ ser cobradas da (essoa que teria a obrigaç0o de ali+entar a que veio a 4alecer/ ainda +es+o que esta n0o ten9a dei2ado bens. %e o gestor se 4i*er substituir (or outre+/ res(onder6 (elas 4altas do substituto/ ainda que se=a (essoa idCnea/ se+ (re=u.*os que este 9ouver so4rido (or causa da gest0o. Art. $ gestor envidar6 toda sua dilig5ncia 9abitual na ad+inistraç0o do negócio/ ressarcindo ao dono o (re=u. Art. Par6gra4o :nico. !anto que se (ossa/ co+unicar6 o gestor ao dono do negócio a gest0o que assu+iu/ aguardando3l9e a res(osta/ se da es(era n0o resultar (erigo. Art. %e o negócio 4or util+ente ad+inistrado/ cu+(rir6 ao dono as obrigaç. Art. @?B. Art. Art.+as a indeni*aç0o ao gestor n0o e2ceder6/ e+ i+(ortHncia/ as vantagens obtidas co+ a gest0o. Enquanto o dono n0o (rovidenciar/ velar6 o gestor (elo negócio/ at) o levar a cabo/ es(erando/ se aquele 4alecer durante a gest0o/ as instruç. Par6gra4o :nico.

@@'. Par6gra4o :nico. @?>.Art. Art. Wquele que voluntaria+ente (agou o indevido incu+be a (rova de t53lo 4eito (or erro. Aos 4rutos/ acess. @??. @>A e @?B. @?<.cio interveio o gestor só ) obrigado na ra*0o das vantagens que lograr. Art. !odo aquele que recebeu o que l9e n0o era devido 4ica obrigado a restituirobrigaç0o que incu+be 8quele que recebe d.cito/ i+oral/ ou (roibido (or lei.vida verdadeira/ inutili*ou o t.es/ ben4eitorias e deterioraç. @>. @@.tulo/ dei2ou (rescrever a (retens0o ou abriu +0o das garantias que assegurava+ seu direito. @?@. Par6gra4o :nico. CAPÍ!&L$ I# Do Enriqueci+ento %e+ Causa .e de aç0o regressiva contra o verdadeiro devedor e seu 4iador. %e os negócios al9eios 4ore+ cone2os ao do gestor/ de tal arte que se n0o (ossa+ gerir se(arada+ente/ 9aver3se36 o gestor (or sócio daquele cu=os interesses agenciar de envolta co+ os seus. N0o se (ode re(etir o que se (agou (ara solver d. @@B.vida (rescrita/ ou cu+(rir obrigaç0o =udicial+ente ine2ig. e @>1/ salvo o estabelecido nos arts. Art.tulo oneroso/ res(onde so+ente (ela quantia recebida. Art. @@1. N0o ter6 direito 8 re(etiç0o aquele que deu algu+a coisa (ara obter 4i+ il.+as aquele que (agou dis(.tulo gratuito/ ou se/ alienado (or t. No caso deste artigo/ o que se deu reverter6 e+ 4avor de estabeleci+ento local de bene4ic5ncia/ a crit)rio do =ui*.+as/ se agiu de +634)/ al)+ do valor do i+óvel/ res(onde (or (erdas e danos. @?A.tulo oneroso/ o terceiro adquirente agiu de +634)/ cabe ao que (agou (or erro o direito de reivindicaç0o. Fica isento de restituir (aga+ento indevido aquele que/ recebendo3o co+o (arte de d.vel. Art. Art. Art. %e o dono do negócio/ ou da coisa/ desa(rovar a gest0o/ considerando3a contr6ria aos seus interesses/ vigorar6 o dis(osto nos arts. A rati4icaç0o (ura e si+(les do dono do negócio retroage ao dia do co+eço da gest0o/ e (rodu* todos os e4eitos do +andato. No caso deste artigo/ aquele e+ cu=o bene4. @?1. @?7. %e o i+óvel 4oi alienado (or t. %e o (aga+ento indevido tiver consistido no dese+(en9o de obrigaç0o de 4a*er ou (ara e2i+ir3se da obrigaç0o de n0o 4a*er/ aquele que recebeu a (restaç0o 4ica na obrigaç0o de indeni*ar o que a cu+(riu/ na +edida do lucro obtido. CAPÍ!&L$ III Do Paga+ento Indevido Art.es sobrevindas 8 coisa dada e+ (aga+ento indevido/ a(lica3se o dis(osto neste Código sobre o (ossuidor de boa34) ou de +634)/ con4or+e o caso.vida condicional antes de cu+(rida a condiç0o.. Art. %e aquele que indevida+ente recebeu u+ i+óvel o tiver alienado e+ boa34)/ (or t. Par6gra4o :nico. Art.

Aquele que/ se+ =usta causa/ se enriquecer 8 custa de outre+/ ser6 obrigado a restituir o indevida+ente au4erido/ 4eita a atuali*aç0o dos valores +onet6rios. $ t.es "erais Art. %e o enriqueci+ento tiver (or ob=eto coisa deter+inada/ que+ a recebeu ) obrigado a restitu.o Considera3se lugar de e+iss0o e de (aga+ento/ quando n0o indicado no t.tulo de cr)dito/ n0o i+(lica a invalidade do negócio =ur. @AB.es. Art.tulo de cr)dito/ inco+(leto ao te+(o da e+iss0o/ deve ser (reenc9ido de con4or+idade co+ os a=ustes reali*ados.tulo (oder6 ser e+itido a (artir dos caracteres criados e+ co+(utador ou +eio t)cnico equivalente e que conste+ da escrituraç0o do e+itente/ observados os requisitos +.tulo de cr)dito que n0o conten9a indicaç0o de venci+ento. Art.tulo/ tiver agido de +634). Considera+3se n0o escritas no t.tulo a cl6usula de =uros/ a (roibitiva de endosso/ a e2cludente de res(onsabilidade (elo (aga+ento ou (or des(esas/ a que dis(ense a observHncia de ter+os e 4or+alidade (rescritas/ e a que/ al)+ dos li+ites 4i2ados e+ lei/ e2clua ou restrin=a direitos e obrigaç. @@@. Aquele que/ se+ ter (oderes/ ou e2cedendo os que te+/ lança a sua assinatura e+ t. @A. @@<. Par6gra4o :nico.. N0o caber6 a restituiç0o (or enriqueci+ento/ se a lei con4erir ao lesado outros +eios (ara se ressarcir do (re=u.ni+os (revistos neste artigo.tulo de cr)dito/ docu+ento necess6rio ao e2erc.tulo/ o do+ic.lio do e+itente.tulo de cr)dito/ co+o +andat6rio ou re(resentante de outre+/ 4ica (essoal+ente obrigado/ e/ (agando o t. Art.*o so4rido.dico que l9e deu orige+. Par6gra4o :nico.tulo/ te+ ele os +es+os direitos que teria o su(osto +andante ou re(resentado. @A'. Art. I . A restituiç0o ) devida/ n0o só quando n0o ten9a 9avido causa que =usti4ique o enriqueci+ento/ +as ta+b)+ se esta dei2ou de e2istir.tulo de cr)dito conter a data da e+iss0o/ a indicaç0o (recisa dos direitos que con4ere/ e a assinatura do e+itente.tulos de Cr)dito CAPÍ!&L$ I Dis(osiç. . @@>. I 'o D 8 vista o t. @@7. Art. A o+iss0o de qualquer requisito legal/ que tire ao escrito a sua validade co+o t. Deve o t. Art. @@A.3la/ e/ se a coisa n0o +ais subsistir/ a restituiç0o se 4ar6 (elo valor do be+ na )(oca e+ que 4oi e2igido. $ descu+(ri+ento dos a=ustes (revistos neste artigo (elos que deles (artici(ara+/ n0o constitui +otivo de o(osiç0o ao terceiro (ortador/ salvo se este/ ao adquirir o t. @@?.cio do direito literal e autCno+o nele contido/ so+ente (rodu* e4eito quando (reenc9a os requisitos da lei. Art. !Í!&L$ #III Dos !. $ t.Art. I 1o $ t.

o %ubsiste a res(onsabilidade do avalista/ ainda que nula a obrigaç0o daquele a que+ se equi(ara/ a +enos que a nulidade decorra de v. I . @A1.na 4alta de indicaç0o/ ao e+itente ou devedor 4inal.Art. @A?.tulo/ te+ o avalista aç0o de regresso contra o seu avali*ado e de+ais coobrigados anteriores.tulo.o No caso de (aga+ento (arcial/ e+ que se n0o o(era a tradiç0o do t. $ (aga+ento de t. @AA. Art. I . Art. D vedado o aval (arcial.tulo/ al)+ da quitaç0o e+ se(arado/ outra dever6 ser 4ir+ada no (ró(rio t.tulo/ e aquele que o (aga/ antes do venci+ento/ 4ica res(ons6vel (ela validade do (aga+ento. Par6gra4o :nico. Art. .tulo/ ) su4iciente a si+(les assinatura do avalista. $ aval deve ser dado no verso ou no anverso do (ró(rio t. $ aval (osterior ao venci+ento (rodu* os +es+os e4eitos do anterior+ente dado. I 'o Para a validade do aval/ dado no anverso do t. N0o ) o credor obrigado a receber o (aga+ento antes do venci+ento do t.tulo re(resentativo de +ercadoria te+ o direito de trans4eri3lo/ de con4or+idade co+ as nor+as que regula+ a sua circulaç0o/ ou de receber aquela inde(endente+ente de quaisquer 4or+alidades/ al)+ da entrega do t. Art. I 'X Pagando o t. Art.tulo de cr)dito estiver e+ circulaç0o/ só ele (oder6 ser dado e+ garantia/ ou ser ob=eto de +edidas =udiciais/ e n0o/ se(arada+ente/ os direitos ou +ercadorias que re(resenta.tulo de cr)dito i+(lica a de todos os direitos que l9e s0o inerentes.ti+o (ortador/ no venci+ento/ se+ o(osiç0o/ salvo se agiu de +634).. Art. Pagando/ (ode o devedor e2igir do credor/ al)+ da entrega do t. Par6gra4o :nico. I . Art. @A<.o Considera3se n0o escrito o aval cancelado.tulo de cr)dito/ que conten9a obrigaç0o de (agar so+a deter+inada/ (ode ser garantido (or aval. I 'o No venci+ento/ n0o (ode o credor recusar (aga+ento/ ainda que (arcial. Art. @A@. ABB. $ t. @A>.cio de 4or+a. $ (ortador de t. $ avalista equi(ara3se 8quele cu=o no+e indicar.tulo de cr)dito ao leg. Fica valida+ente desonerado o devedor que (aga t. @A7. Enquanto o t. Art.tulo devida+ente quitado. AB'.tulo de cr)dito n0o (ode ser reivindicado do (ortador que o adquiriu de boa34) e na con4or+idade das nor+as que disci(lina+ a sua circulaç0o.tulo/ quitaç0o regular.tulo. AB. A trans4er5ncia do t.

ABA. Par6gra4o :nico. Art. Considera3se n0o escrita no endosso qualquer condiç0o a que o subordine o endossante.tulo ao (ortador se 4a* (or si+(les tradiç0o. $ endosso deve ser lançado (elo endossante no verso ou anverso do (ró(rio t.tulo ao (ortador e+itido se+ autori*aç0o de lei es(ecial.tulo. $ (ossuidor de t. Par6gra4o :nico. I 'o Pode o endossante designar o endossat6rio/ e (ara validade do endosso/ dado no verso do t. I 1o Considera3se n0o escrito o endosso cancelado/ total ou (arcial+ente.tulo/ ) su4iciente a si+(les assinatura do endossante. A trans4er5ncia de t. CAPÍ!&L$ III Do !. Par6gra4o :nico. Art. Art. Art. $ (ossuidor de t. A (restaç0o ) devida ainda que o t.tulo e+ =u. A'B.tulo ao (ortador te+ direito 8 (restaç0o nele indicada/ +ediante a sua si+(les a(resentaç0o ao devedor. I . $ (aga+ento/ 4eito antes de ter ci5ncia da aç0o re4erida neste artigo/ e2onera o devedor/ salvo se se (rovar que ele tin9a con9eci+ento do 4ato. $ (ro(riet6rio/ que (erder ou e2traviar t. $ devedor só (oder6 o(or ao (ortador e2ceç0o 4undada e+ direito (essoal/ ou e+ nulidade de sua obrigaç0o. AB?. D nulo o endosso (arcial. Aquele que (aga o t.*o/ be+ co+o i+(edir se=a+ (agos a outre+ ca(ital e rendi+entos. Art. AB7. Art.Art. AB@. D nulo o t.o A trans4er5ncia (or endosso co+(leta3se co+ a tradiç0o do t.tulo/ ou 4or in=usta+ente desa(ossado dele/ (oder6 obter novo t..tulo. AB>.tulo W $rde+ Art. Considera3se leg.tulo 8 orde+ co+ s)rie regular e ininterru(ta de endossos/ ainda que o :lti+o se=a e+ branco. %alvo dis(osiç0o diversa e+ lei es(ecial/ rege+3se os t. Art. AB<.tulo est6 obrigado a veri4icar a regularidade da s)rie de endossos/ +as n0o a autenticidade das assinaturas. CAPÍ!&L$ II Do !.tulo dilacerado/ (or)+ identi4ic6vel/ te+ direito a obter do e+itente a substituiç0o do anterior/ +ediante a restituiç0o do (ri+eiro e o (aga+ento das des(esas. Par6gra4o :nico. . A'.tulo ao Portador Art. AB1.tulos de cr)dito (elo dis(osto neste Código.tulo ten9a entrado e+ circulaç0o contra a vontade do e+itente. A''.ti+o (ossuidor o (ortador do t.

A cl6usula constitutiva de (en9or/ lançada no endosso/ con4ere ao endossat6rio o e2erc.tulo/ e+ branco ou e+ (reto.tulo no+inativo o e+itido e+ 4avor de (essoa cu=o no+e conste no registro do e+itente. CAPÍ!&L$ I# Do !. Art. Art.cio dos direitos inerentes ao t.tulo/ tiver agido de +634).tulo/ salvo restriç0o e2(ressa+ente estatu.ou (ode trans4eri3lo se+ novo endosso.'.o N0o (ode o devedor o(or ao endossat6rio de endosso3(en9or as e2ceç.o Pagando o t. A'?. I 'o Assu+indo res(onsabilidade (elo (aga+ento/ o endossante se torna devedor solid6rio.es que tin9a contra o endossante/ salvo se aquele tiver agido de +634).tulo. A'A.B.es (essoais que tiver co+ o (ortador/ só (oder6 o(or a este as e2ceç.tulo 8 orde+/ (or +eio diverso do endosso/ te+ e4eito de cess0o civil. $ devedor/ al)+ das e2ceç. Art.es/ 4undadas e+ relaç0o do devedor co+ os (ortadores (recedentes/ so+ente (oder0o ser (or ele o(ostas ao (ortador/ se este/ ao adquirir o t.(ode endossar nova+ente o t. A'<. Art.Art. A'@. A.tulo. A.tulo e ao seu conte:do literal/ 8 4alsidade da (ró(ria assinatura/ a de4eito de ca(acidade ou de re(resentaç0o no +o+ento da subscriç0o/ e 8 4alta de requisito necess6rio ao e2erc. A'7. D t. Art. essalvada cl6usula e2(ressa e+ contr6rio/ constante do endosso/ n0o res(onde o endossante (elo cu+(ri+ento da (restaç0o constante do t.tulo/ te+ o endossante aç0o de regresso contra os coobrigados anteriores.da.es relativas 8 4or+a do t. I 1o Pode o devedor o(or ao endossat6rio de endosso3+andato so+ente as e2ceç.o Co+ a +orte ou a su(erveniente inca(acidade do endossante/ n0o (erde e4ic6cia o endosso3+andato. .cio dos direitos inerentes ao t. A aquisiç0o de t.cio da aç0o.tulo na qualidade de (rocurador/ co+ os +es+os (oderes que recebeu. $ endossat6rio de endosso e+ branco (ode +ud63lo (ara endosso e+ (reto/ co+(letando3o co+ o seu no+e ou de terceiro. I . A cl6usula constitutiva de +andato/ lançada no endosso/ con4ere ao endossat6rio o e2erc. I . Art. I 'o $ endossat6rio de endosso3(en9or só (ode endossar nova+ente o t. A'>. I 'o $ endossat6rio de endosso3+andato só (ode endossar nova+ente o t.es que tiver contra o endossante. A'1. I .es 4undadas nas relaç.tulo na qualidade de (rocurador. $ endosso (osterior ao venci+ento (rodu* os +es+os e4eitos do anterior. Art.tulo No+inativo Art. As e2ceç.

Mualquer negócio ou +edida =udicial/ que ten9a (or ob=eto o t. Art. A. . Art.tulo/ e+ seu no+e/ devendo a e+iss0o do novo t. A1B. Par6gra4o :nico. Art. I 'o A trans4er5ncia +ediante endosso só te+ e4ic6cia (erante o e+itente/ u+a ve* 4eita a co+(etente averbaç0o e+ seu registro/ (odendo o e+itente e2igir do endossat6rio que co+(rove a autenticidade da assinatura do endossante.tulo no+inativo ser trans4or+ado e+ 8 orde+ ou ao (ortador/ a (edido do (ro(riet6rio e 8 sua custa. No caso do inciso II do art.?. Fica desonerado de res(onsabilidade o e+itente que de boa34) 4i*er a trans4er5ncia (elos +odos indicados nos artigos antecedentes. '@> e '@?O/ causar dano a outre+/ 4ica obrigado a re(ar63lo.. A. A.Art. $ t.7.*o que so4rera+. I 1o Caso o t.A.*os que causar/ se as (essoas (or ele res(ons6veis n0o tivere+ obrigaç0o de 4a*53lo ou n0o dis(usere+ de +eios su4icientes.tulo/ só (rodu* e4eito (erante o e+itente ou terceiros/ u+a ve* 4eita a co+(etente averbaç0o no registro do e+itente. Art. essalvada (roibiç0o legal/ (ode o t. A. Aquele que/ (or ato il. %e a (essoa lesada/ ou o dono da coisa/ no caso do inciso II do art.>. '@@/ se o (erigo ocorrer (or cul(a de terceiro/ contra este ter6 o autor do dano aç0o regressiva (ara 9aver a i+(ortHncia que tiver ressarcido ao lesado. Art. !rans4ere3se o t.o $ endossat6rio/ legiti+ado (or s)rie regular e ininterru(ta de endossos/ te+ o direito de obter a averbaç0o no registro do e+itente/ co+(rovada a autenticidade das assinaturas de todos os endossantes. A.tulo constar no registro do e+itente. I . A. !Í!&L$ IS Da es(onsabilidade Civil CAPÍ!&L$ I Da $brigaç0o de Indeni*ar Art. $ inca(a* res(onde (elos (re=u.tulo no+inativo +ediante ter+o/ e+ registro do e+itente/ assinado (elo (ro(riet6rio e (elo adquirente. A.1. Art.tulo no+inativo ta+b)+ (ode ser trans4erido (or endosso que conten9a o no+e do endossat6rio. A..@. Par6gra4o :nico. Art. Raver6 obrigaç0o de re(arar o dano/ inde(endente+ente de cul(a/ nos casos es(eci4icados e+ lei/ ou quando a atividade nor+al+ente desenvolvida (elo autor do dano i+(licar/ (or sua nature*a/ risco (ara os direitos de outre+.tulo original conten9a o no+e do (ri+itivo (ro(riet6rio/ te+ direito o adquirente a obter do e+itente novo t. A indeni*aç0o (revista neste artigo/ que dever6 ser eqQitativa/ n0o ter6 lugar se (rivar do necess6rio o inca(a* ou as (essoas que dele de(ende+.<.cito Narts. '@@/ n0o 4ore+ cul(ados do (erigo/ assistir3l9es36 direito 8 indeni*aç0o do (re=u.

es se ac9are+ decididas no =u.*o cri+inal. Art. A1<. $ dono/ ou detentor/ do ani+al ressarcir6 o dano (or este causado/ se n0o (rovar cul(a da v. Art. A res(onsabilidade civil ) inde(endente da cri+inal/ n0o se (odendo questionar +ais sobre a e2ist5ncia do 4ato/ ou sobre que+ se=a o seu autor/ quando estas quest. essalvados outros casos (revistos e+ lei es(ecial/ os e+(res6rios individuais e as e+(resas res(onde+ inde(endente+ente de cul(a (elos danos causados (elos (rodutos (ostos e+ circulaç0o. Aquele que de+andar (or d. A1?. Aquele que ressarcir o dano causado (or outre+ (ode reaver o que 9ouver (ago daquele (or que+ (agou/ salvo se o causador do dano 4or descendente seu/ absoluta ou relativa+ente inca(a*. A1'. A1A. A +es+a aç0o co+(etir6 contra aquele e+ de4esa de que+ se causou o dano Nart.na/ se esta (rovier de 4alta de re(aros/ cu=a necessidade 4osse +ani4esta. %0o ta+b)+ res(ons6veis (ela re(araç0o civil: I 3 os (ais/ (elos 4il9os +enores que estivere+ sob sua autoridade e e+ sua co+(an9iaII 3 o tutor e o curador/ (elos (u(ilos e curatelados/ que se ac9are+ nas +es+as condiç. A1@. Aquele que 9abitar (r)dio/ ou (arte dele/ res(onde (elo dano (roveniente das coisas que dele ca.esIII 3 o e+(regador ou co+itente/ (or seus e+(regados/ serviçais e (re(ostos/ no e2erc.Par6gra4o :nico.. Art. .vida =6 (aga/ no todo ou e+ (arte/ se+ ressalvar as quantias recebidas ou (edir +ais do que 4or devido/ 4icar6 obrigado a (agar ao devedor/ no (ri+eiro caso/ o dobro do que 9ouver cobrado e/ no segundo/ o equivalente do que dele e2igir/ salvo se 9ouver (rescriç0o. A1. A17. Art. $ credor que de+andar o devedor antes de vencida a d. Art. Art.re+ ou 4ore+ lançadas e+ lugar indevido. Art. Art.cio ou construç0o res(onde (elos danos que resultare+ de sua ru. A1>.ti+a ou 4orça +aior. A7B.cio do trabal9o que l9es co+(etir/ ou e+ ra*0o deleI# 3 os donos de 9ot)is/ 9os(edarias/ casas ou estabeleci+entos onde se albergue (or din9eiro/ +es+o (ara 4ins de educaç0o/ (elos seus 9ós(edes/ +oradores e educandos# 3 os que gratuita+ente 9ouvere+ (artici(ado nos (rodutos do cri+e/ at) a concorrente quantia. As (essoas indicadas nos incisos I a # do artigo antecedente/ ainda que n0o 9a=a cul(a de sua (arte/ res(onder0o (elos atos (raticados (elos terceiros ali re4eridos. Art. '@@/ inciso IO. Art. $ dono de edi4.vida/ 4ora dos casos e+ que a lei o (er+ita/ 4icar6 obrigado a es(erar o te+(o que 4altava (ara o venci+ento/ a descontar os =uros corres(ondentes/ e+bora esti(ulados/ e a (agar as custas e+ dobro. A11.

$s bens do res(ons6vel (ela o4ensa ou violaç0o do direito de outre+ 4ica+ su=eitos 8 re(araç0o do dano causado. .ti+a tiver concorrido cul(osa+ente (ara o evento danoso/ a sua indeni*aç0o ser6 4i2ada tendo3se e+ conta a gravidade de sua cul(a e+ con4ronto co+ a do autor do dano.e/ se a o4ensa tiver +ais de u+ autor/ todos res(onder0o solidaria+ente (ela re(araç0o. A77.. Art.cio ou (ro4iss0o/ ou se l9e di+inua a ca(acidade de trabal9o/ a indeni*aç0o/ al)+ das des(esas do trata+ento e lucros cessantes at) ao 4i+ da convalescença/ incluir6 (ens0o corres(ondente 8 i+(ortHncia do trabal9o (ara que se inabilitou/ ou da de(reciaç0o que ele so4reu.Art. Art. CAPÍ!&L$ II Da Indeni*aç0o Art. A71. Art. No caso de 9o+ic. A7A.*o que (rove ter so4rido. %0o solidaria+ente res(ons6veis co+ os autores os co3autores e as (essoas designadas no art. Art. Art.ti+a. Art. $ direito de e2igir re(araç0o e a obrigaç0o de (rest63la trans+ite+3se co+ a 9erança. A1. Art. Par6gra4o :nico..dio/ a indeni*aç0o consiste/ se+ e2cluir outras re(araç. Par6gra4o :nico.*o que o o4endido (rove 9aver so4rido. $ (re=udicado/ se (re4erir/ (oder6 e2igir que a indeni*aç0o se=a arbitrada e (aga de u+a só ve*. A7'. No caso de les0o ou outra o4ensa 8 sa:de/ o o4ensor indeni*ar6 o o4endido das des(esas do trata+ento e dos lucros cessantes at) ao 4i+ da convalescença/ al)+ de algu+ outro (re=u. A7@. A7>. A7. A7?. %e 9ouver e2cessiva des(ro(orç0o entre a gravidade da cul(a e o dano/ (oder6 o =ui* redu*ir/ eqQitativa+ente/ a indeni*aç0o. A<B. A7<. A1A e A7B n0o se a(licar0o quando o autor desistir da aç0o antes de contestada a lide/ salvo ao r)u o direito de 9aver indeni*aç0o (or algu+ (re=u. Art. %e o devedor n0o (uder cu+(rir a (restaç0o na es()cie a=ustada/ substituir3se36 (elo seu valor/ e+ +oeda corrente.es: I 3 no (aga+ento das des(esas co+ o trata+ento da v.liaII 3 na (restaç0o de ali+entos 8s (essoas a que+ o +orto os devia/ levando3se e+ conta a duraç0o (rov6vel da vida da v. As (enas (revistas nos arts. Par6gra4o :nico. %e da o4ensa resultar de4eito (elo qual o o4endido n0o (ossa e2ercer o seu o4. %e a v. %e a obrigaç0o 4or indeter+inada/ e n0o 9ouver na lei ou no contrato dis(osiç0o 4i2ando a indeni*aç0o devida (elo inadi+(lente/ a(urar3se36 o valor das (erdas e danos na 4or+a que a lei (rocessual deter+inar. A indeni*aç0o +ede3se (ela e2tens0o do dano.ti+a/ seu 4uneral e o luto da 4a+.

cia/ causar a +orte do (aciente/ agravar3l9e o +al/ causar3l9e les0o/ ou inabilit63lo (ara o trabal9o. A<1. A indeni*aç0o (or o4ensa 8 liberdade (essoal consistir6 no (aga+ento das (erdas e danos que sobreviere+ ao o4endido/ e se este n0o (uder (rovar (re=u.vidas e2ceda+ 8 i+(ortHncia dos bens do devedor. Art. Art. A discuss0o entre os credores (ode versar quer sobre a (re4er5ncia entre eles dis(utada/ quer sobre a nulidade/ si+ulaç0o/ 4raude/ ou 4alsidade das d.tulos legais de (re4er5ncia s0o os (rivil)gios e os direitos reais. Art. A<7. Procede3se 8 declaraç0o de insolv5ncia toda ve* que as d. A<. Conserva+ seus res(ectivos direitos os credores/ 9i(otec6rios ou (rivilegiados: I 3 sobre o (reço do seguro da coisa gravada co+ 9i(oteca ou (rivil)gio/ ou sobre a indeni*aç0o devida/ 9avendo res(ons6vel (ela (erda ou dani4icaç0o da coisaII 3 sobre o valor da indeni*aç0o/ se a coisa obrigada a 9i(oteca ou (rivil)gio 4or desa(ro(riada.Art.tulo de lucros cessantes.*o/ te+ a(licaç0o o dis(osto no (ar6gra4o :nico do artigo antecedente. Art. Art. A<?.. A<'. . Para se restituir o equivalente/ quando n0o e2ista a (ró(ria coisa/ esti+ar3 se36 ela (elo seu (reço ordin6rio e (elo de a4eiç0o/ contanto que este n0o se avanta=e 8quele.tulo legal 8 (re4er5ncia/ ter0o os credores igual direito sobre os bens do devedor co+u+. N0o 9avendo t. A7@/ A7A e A<B a(lica3se ainda no caso de indeni*aç0o devida (or aquele que/ no e2erc. $ dis(osto nos arts.4altando a coisa/ dever3se36 ree+bolsar o seu equivalente ao (re=udicado. Art.es e o devido a t. $s t.*o +aterial/ caber6 ao =ui* 4i2ar/ eqQitativa+ente/ o valor da indeni*aç0o/ na con4or+idade das circunstHncias do caso. A<>. Par6gra4o :nico.cio de atividade (ro4issional/ (or neglig5ncia/ i+(rud5ncia ou i+(er. A<A. Ravendo usur(aç0o ou esbul9o do al9eio/ al)+ da restituiç0o da coisa/ a indeni*aç0o consistir6 e+ (agar o valor das suas deterioraç. A<@. Par6gra4o :nico. !Í!&L$ S Das Pre4er5ncias e Privil)gios Creditórios Art. A indeni*aç0o (or in=:ria/ di4a+aç0o ou cal:nia consistir6 na re(araç0o do dano que delas resulte ao o4endido. %e o o4endido n0o (uder (rovar (re=u. Considera+3se o4ensivos da liberdade (essoal: I 3 o c6rcere (rivadoII 3 a (ris0o (or quei2a ou den:ncia 4alsa e de +634)III 3 a (ris0o ilegal. Art.vidas e contratos. Par6gra4o :nico. A<<.

es/ o credor de +ateriais/ din9eiro/ ou serviços (ara a sua edi4icaç0o/ reconstruç0o/ ou +el9ora+ento# 3 sobre os 4rutos agr.Art.cola/ quanto 8 d. A>. Art. A>1. !5+ (rivil)gio es(ecial: I 3 sobre a coisa arrecadada e liquidada/ o credor de custas e des(esas =udiciais 4eitas co+ a arrecadaç0o e liquidaç0oII 3 sobre a coisa salvada/ o credor (or des(esas de salva+entoIII 3 sobre a coisa bene4iciada/ o credor (or ben4eitorias necess6rias ou :teisI# 3 sobre os (r)dios r:sticos ou urbanos/ 46bricas/ o4icinas/ ou quaisquer outras construç.colas/ o credor (or se+entes/ instru+entos e serviços 8 cultura/ ou 8 col9eita#I 3 sobre as al4aias e utens.vida dos seus sal6rios.ti+os re(resentantes/ (elo cr)dito 4undado contra aquele no contrato da ediç0o#III 3 sobre o (roduto da col9eita/ (ara a qual 9ouver concorrido co+ o seu trabal9o/ e (reci(ua+ente a quaisquer outros cr)ditos/ ainda que reais/ o trabal9ador agr. Art.. $ cr)dito real (re4ere ao (essoal de qualquer es()cie. A>'. "o*a de (rivil)gio geral/ na orde+ seguinte/ sobre os bens do devedor: I 3 o cr)dito (or des(esa de seu 4uneral/ 4eito segundo a condiç0o do +orto e o costu+e do lugarII 3 o cr)dito (or custas =udiciais/ ou (or des(esas co+ a arrecadaç0o e liquidaç0o da +assaIII 3 o cr)dito (or des(esas co+ o luto do cCn=uge sobrevivo e dos 4il9os do devedor 4alecido/ se 4ora+ +oderadasI# 3 o cr)dito (or des(esas co+ a doença de que 4aleceu o devedor/ no se+estre anterior 8 sua +orte- . A><. Nos casos a que se re4ere o artigo antecedente/ o devedor do seguro/ ou da indeni*aç0o/ e2onera3se (agando se+ o(osiç0o dos credores 9i(otec6rios ou (rivilegiados. A>B. Art.o cr)dito (essoal (rivilegiado/ ao si+(les.e o (rivil)gio es(ecial/ ao geral.lios de uso do+)stico/ nos (r)dios r:sticos ou urbanos/ o credor de alugu)is/ quanto 8s (restaç.tulo igual/ dois ou +ais credores da +es+a classe es(ecial+ente (rivilegiados/ 9aver6 entre eles rateio (ro(orcional ao valor dos res(ectivos cr)ditos/ se o (roduto n0o bastar (ara o (aga+ento integral de todos. $ (rivil)gio es(ecial só co+(reende os bens su=eitos/ (or e2(ressa dis(osiç0o de lei/ ao (aga+ento do cr)dito que ele 4avorece. Art. Art. Muando concorrere+ aos +es+os bens/ e (or t.es do ano corrente e do anterior#II 3 sobre os e2e+(lares da obra e2istente na +assa do editor/ o autor dela/ ou seus leg.e o geral/ todos os bens n0o su=eitos a cr)dito real ne+ a (rivil)gio es(ecial. A>7.

I 'o Co+ as indicaç. LI# $ II Do Direito de E+(resa !Í!&L$ I Do E+(res6rio CAPÍ!&L$ I Da Caracteri*aç0o e da Inscriç0o Art. A>>.cio da (ro4iss0o constituir ele+ento de e+(resa. A>?.o W +arge+ da inscriç0o/ e co+ as +es+as 4or+alidades/ ser0o averbadas quaisquer +odi4icaç. .es nela ocorrentes.lia/ no tri+estre anterior ao 4aleci+ento#I 3 o cr)dito (elos i+(ostos devidos 8 Fa*enda P:blica/ no ano corrente e no anterior#II 3 o cr)dito (elos sal6rios dos e+(regados do serviço do+)stico do devedor/ nos seus derradeiros seis +eses de vida#III 3 os de+ais cr)ditos de (rivil)gio geral.nuo (ara todos os e+(res6rios inscritos. Art. Considera3se e+(res6rio que+ e2erce (ro4issional+ente atividade econC+ica organi*ada (ara a (roduç0o ou a circulaç0o de bens ou de serviços. A>@. D obrigatória a inscriç0o do e+(res6rio no egistro P:blico de E+(resas Gercantis da res(ectiva sede/ antes do in. Par6gra4o :nico. A inscriç0o do e+(res6rio 4ar3se36 +ediante requeri+ento que conten9a: I 3 o seu no+e/ nacionalidade/ do+ic.lio/ estado civil e/ se casado/ o regi+e de bensII 3 a 4ir+a/ co+ a res(ectiva assinatura autógra4aIII 3 o ca(italI# 3 o ob=eto e a sede da e+(resa.# 3 o cr)dito (elos gastos necess6rios 8 +antença do devedor 4alecido e sua 4a+.stica/ ainda co+ o concurso de au2iliares ou colaboradores/ salvo se o e2erc. Art. E+ qualquer caso/ a constituiç0o do estabeleci+ento secund6rio dever6 ser averbada no egistro P:blico de E+(resas Gercantis da res(ectiva sede. Art. $ e+(res6rio que instituir sucursal/ 4ilial ou ag5ncia/ e+ lugar su=eito 8 =urisdiç0o de outro egistro P:blico de E+(resas Gercantis/ neste dever6 ta+b)+ inscrev53la/ co+ a (rova da inscriç0o origin6ria.cio de sua atividade. A>A.es estabelecidas neste artigo/ a inscriç0o ser6 to+ada (or ter+o no livro (ró(rio do egistro P:blico de E+(resas Gercantis/ e obedecer6 a n:+ero de orde+ cont. N0o se considera e+(res6rio que+ e2erce (ro4iss0o intelectual/ de nature*a cient. Par6gra4o :nico. I .4ica/ liter6ria ou art.

Art. I . Art.. Poder6 o inca(a*/ (or +eio de re(resentante ou devida+ente assistido/ continuar a e+(resa antes e2ercida (or ele enquanto ca(a*/ (or seus (ais ou (elo autor de 9erança. A (essoa legal+ente i+(edida de e2ercer atividade (ró(ria de e+(res6rio/ se a e2ercer/ res(onder6 (elas obrigaç. A?<. Par6gra4o :nico. decorrentes. Art. Faculta3se aos cCn=uges contratar sociedade/ entre si ou co+ terceiros/ desde que n0o ten9a+ casado no regi+e da co+un90o universal de bens/ ou no da se(araç0o obrigatória. A?@. A?B. CAPÍ!&L$ II Da Ca(acidade Art. $ uso da nova 4ir+a caber6/ con4or+e o caso/ ao gerente. I 'o Do +es+o +odo ser6 no+eado gerente e+ todos os casos e+ que o =ui* entender ser conveniente. Art.das. Art. A?'.o A a(rovaç0o do =ui* n0o e2i+e o re(resentante ou assistente do +enor ou do interdito da res(onsabilidade (elos atos dos gerentes no+eados. A??. Pode+ e2ercer a atividade de e+(res6rio os que estivere+ e+ (leno go*o da ca(acidade civil e n0o 4ore+ legal+ente i+(edidos. I 'o Nos casos deste artigo/ (receder6 autori*aç0o =udicial/ a(ós e2a+e das circunstHncias e dos riscos da e+(resa/ be+ co+o da conveni5ncia e+ continu63la/ (odendo a autori*aç0o ser revogada (elo =ui*/ ouvidos os (ais/ tutores ou re(resentantes legais do +enor ou do interdito/ se+ (re=u. A>@ e seus (ar6gra4os/ requerer inscriç0o no egistro P:blico de E+(resas Gercantis da res(ectiva sede/ caso e+ que/ de(ois de inscrito/ 4icar6 equi(arado/ (ara todos os e4eitos/ ao e+(res6rio su=eito a registro. A?>. Art.ou ao re(resentante do inca(a*. $ e+(res6rio casado (ode/ se+ necessidade de outorga con=ugal/ qualquer que se=a o regi+e de bens/ alienar os i+óveis que integre+ o (atri+Cnio da e+(resa ou grav63los de Cnus real. I . Art. %e o re(resentante ou assistente do inca(a* 4or (essoa que/ (or dis(osiç0o de lei/ n0o (uder e2ercer atividade de e+(res6rio/ no+ear6/ co+ a a(rovaç0o do =ui*/ u+ ou +ais gerentes. A?7.*o dos direitos adquiridos (or terceiros.ou a este/ quando (uder ser autori*ado. A lei assegurar6 trata+ento 4avorecido/ di4erenciado e si+(li4icado ao e+(res6rio rural e ao (equeno e+(res6rio/ quanto 8 inscriç0o e aos e4eitos da.o N0o 4ica+ su=eitos ao resultado da e+(resa os bens que o inca(a* =6 (ossu.Art.es contra.a/ ao te+(o da sucess0o ou da interdiç0o/ desde que estran9os ao acervo daquela/ devendo tais 4atos constar do alvar6 que conceder a autori*aç0o. A (rova da e+anci(aç0o e da autori*aç0o do inca(a*/ nos casos do art. A?7/ e a de eventual revogaç0o desta/ ser0o inscritas ou averbadas no egistro P:blico de E+(resas Gercantis. . A?. $ e+(res6rio/ cu=a atividade rural constitua sua (rinci(al (ro4iss0o/ (ode/ observadas as 4or+alidades de que trata+ o art. A?1.

. A@7. A?A.es concernentes 8 sociedade e+ conta de (artici(aç0o e 8 coo(erativa/ be+ co+o as constantes de leis es(eciais que/ (ara o e2erc.es antenu(ciais do e+(res6rio/ o t. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico.Art. A>@/ requerer inscriç0o no egistro P:blico de E+(resas Gercantis da sua sede/ caso e+ que/ de(ois de inscrita/ 4icar6 equi(arada/ (ara todos os e4eitos/ 8 sociedade e+(res6ria.es.cio de atividade econC+ica e a (artil9a/ entre si/ dos resultados.da/ ou trans4or+ada/ de acordo co+ u+ dos ti(os de sociedade e+(res6ria/ (ode/ co+ as 4or+alidades do art. Celebra+ contrato de sociedade as (essoas que reci(roca+ente se obriga+ a contribuir/ co+ bens ou serviços/ (ara o e2erc.es e2(ressas/ considera3se e+(res6ria a sociedade que te+ (or ob=eto o e2erc. A@. A@B. A sentença que decretar ou 9o+ologar a se(araç0o =udicial do e+(res6rio e o ato de reconciliaç0o n0o (ode+ ser o(ostos a terceiros/ antes de arquivados e averbados no egistro P:blico de E+(resas Gercantis.es "erais Art. Art. Par6gra4o :nico. %alvo as e2ceç. '. A@1. !Í!&L$ II Da %ociedade CAPÍ!&L$ PNIC$ Dis(osiç. Art. Par6gra4o :nico.e/ si+(les/ a coo(erativa.dica co+ a inscriç0o/ no registro (ró(rio e na 4or+a da lei/ dos seus atos constitutivos Narts. A@'.e/ si+(les/ as de+ais. Al)+ de no egistro Civil/ ser0o arquivados e averbados/ no egistro P:blico de E+(resas Gercantis/ os (actos e declaraç. %&F!Í!&L$ I Da %ociedade N0o Personi4icada CAPÍ!&L$ I Da %ociedade e+ Co+u+ . A sociedade que ten9a (or ob=eto o e2erc. Art..BA.a sociedade si+(les (ode constituir3se de con4or+idade co+ u+ desses ti(os/ e/ n0o o 4a*endo/ subordina3se 8s nor+as que l9e s0o (ró(rias. Inde(endente+ente de seu ob=eto/ considera3se e+(res6ria a sociedade (or aç. Art. A@<. A atividade (ode restringir3se 8 reali*aç0o de u+ ou +ais negócios deter+inados. essalva+3se as dis(osiç.cio de atividade (ró(ria de e+(res6rio rural e se=a constitu. A sociedade e+(res6ria deve constituir3se segundo u+ dos ti(os regulados nos arts.cio de certas atividades/ i+(on9a+ a constituiç0o da sociedade segundo deter+inado ti(o. A>?O. Art.da a sociedade segundo u+ daqueles ti(os/ o (edido de inscriç0o se subordinar6/ no que 4or a(lic6vel/ 8s nor+as que rege+ a trans4or+aç0o. A sociedade adquire (ersonalidade =ur. 7< e '.B1A a '.'<BO.tulo de doaç0o/ 9erança/ ou legado/ de bens clausulados de inco+unicabilidade ou inalienabilidade.cio de atividade (ró(ria de e+(res6rio su=eito a registro Nart. E+bora =6 constitu.

. AAB. Art.vidas sociais constitue+ (atri+Cnio es(ecial/ do qual os sócios s0o titulares e+ co+u+. '. AA. $s sócios/ nas relaç.7/ aquele que contratou (ela sociedade. Art.Art.es entre si ou co+ terceiros/ so+ente (or escrito (ode+ (rovar a e2ist5ncia da sociedade/ +as os terceiros (ode+ (rov63la de qualquer +odo.tulo/ observadas/ subsidiaria+ente e no que co+ ele 4ore+ co+(at. Art.e/ e2clusiva+ente (erante este/ o sócio (artici(ante/ nos ter+os do contrato social.*o do direito de 4iscali*ar a gest0o dos negócios sociais/ o sócio (artici(ante n0o (ode to+ar (arte nas relaç.veis/ as nor+as da sociedade si+(les. I 1o Falindo o sócio (artici(ante/ o contrato social 4ica su=eito 8s nor+as que regula+ os e4eitos da 4al5ncia nos contratos bilaterais do 4alido.es e+ que intervier. AA'. Enquanto n0o inscritos os atos constitutivos/ reger3se36 a sociedade/ e2ceto (or aç. %alvo esti(ulaç0o e+ contr6rio/ o sócio ostensivo n0o (ode ad+itir novo sócio se+ o consenti+ento e2(resso dos de+ais. $s bens sociais res(onde+ (elos atos de gest0o (raticados (or qualquer dos sócios/ salvo (acto e2(resso li+itativo de (oderes/ que so+ente ter6 e4ic6cia contra o terceiro que o con9eça ou deva con9ecer. Art. Par6gra4o :nico.B. A contribuiç0o do sócio (artici(ante constitui/ co+ a do sócio ostensivo/ (atri+Cnio es(ecial/ ob=eto da conta de (artici(aç0o relativa aos negócios sociais.dica 8 sociedade. I 'o A es(eciali*aç0o (atri+onial so+ente (rodu* e4eitos e+ relaç0o aos sócios. Art. A constituiç0o da sociedade e+ conta de (artici(aç0o inde(ende de qualquer 4or+alidade e (ode (rovar3se (or todos os +eios de direito.o A 4al5ncia do sócio ostensivo acarreta a dissoluç0o da sociedade e a liquidaç0o da res(ectiva conta/ cu=o saldo constituir6 cr)dito quirogra46rio. AA7. Art.es sociais/ e2clu. $s bens e d. I . $ contrato social (rodu* e4eito so+ente entre os sócios/ e a eventual inscriç0o de seu instru+ento e+ qualquer registro n0o con4ere (ersonalidade =ur. AA<. Na sociedade e+ conta de (artici(aç0o/ a atividade constitutiva do ob=eto social ) e2ercida unica+ente (elo sócio ostensivo/ e+ seu no+e individual e sob sua (ró(ria e e2clusiva res(onsabilidade/ (artici(ando os de+ais dos resultados corres(ondentes. %e+ (re=u. A@>.es e+ organi*aç0o/ (elo dis(osto neste Ca(. AA1. .cio de orde+/ (revisto no art. $briga3se (erante terceiro t0o3so+ente o sócio ostensivo.es do sócio ostensivo co+ terceiros/ sob (ena de res(onder solidaria+ente co+ este (elas obrigaç. Art. CAPÍ!&L$ II Da %ociedade e+ Conta de Partici(aç0o Art.do do bene4. A@A. Par6gra4o :nico. A@@. !odos os sócios res(onde+ solid6ria e ili+itada+ente (elas obrigaç. A@?. Art.

o Co+ todas as indicaç. . A sociedade constitui3se +ediante contrato escrito/ (articular ou (:blico/ que/ al)+ de cl6usulas esti(uladas (elas (artes/ +encionar6: I 3 no+e/ nacionalidade/ estado civil/ (ro4iss0o e resid5ncia dos sócios/ se (essoas naturais/ e a 4ir+a ou a deno+inaç0o/ nacionalidade e sede dos sócios/ se =ur.vel/ o dis(osto (ara a sociedade si+(les/ e a sua liquidaç0o rege3se (elas nor+as relativas 8 (restaç0o de contas/ na 4or+a da lei (rocessual.es a que se obriga o sócio/ cu=a contribuiç0o consista e+ serviços#I 3 as (essoas naturais incu+bidas da ad+inistraç0o da sociedade/ e seus (oderes e atribuiç. AA?. %&F!Í!&L$ II Da %ociedade Personi4icada CAPÍ!&L$ I Da %ociedade %i+(les %eç0o I Do Contrato %ocial Art. AA>.es sociais.dicas do local de sua sede.dicasII 3 deno+inaç0o/ ob=eto/ sede e (ra*o da sociedadeIII 3 ca(ital da sociedade/ e2(resso e+ +oeda corrente/ (odendo co+(reender qualquer es()cie de bens/ suscet. A(lica3se 8 sociedade e+ conta de (artici(aç0o/ subsidiaria+ente e no que co+ ela 4or co+(at. I 'o $ (edido de inscriç0o ser6 aco+(an9ado do instru+ento autenticado do contrato/ e/ se algu+ sócio nele 9ouver sido re(resentado (or (rocurador/ o da res(ectiva (rocuraç0o/ be+ co+o/ se 4or o caso/ da (rova de autori*aç0o da autoridade co+(etente.veis de avaliaç0o (ecuni6riaI# 3 a quota de cada sócio no ca(ital social/ e o +odo de reali*63la# 3 as (restaç. D ine4ica* e+ relaç0o a terceiros qualquer (acto se(arado/ contr6rio ao dis(osto no instru+ento do contrato.Art. AA@. I . Ravendo +ais de u+ sócio ostensivo/ as res(ectivas contas ser0o (restadas e =ulgadas no +es+o (rocesso.es enu+eradas no artigo antecedente/ ser6 a inscriç0o to+ada (or ter+o no livro de registro (ró(rio/ e obedecer6 a n:+ero de orde+ cont. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico.nua (ara todas as sociedades inscritas.es#II 3 a (artici(aç0o de cada sócio nos lucros e nas (erdas#III 3 se os sócios res(onde+/ ou n0o/ subsidiaria+ente/ (elas obrigaç. Nos trinta dias subseqQentes 8 sua constituiç0o/ a sociedade dever6 requerer a inscriç0o do contrato social no egistro Civil das Pessoas Jur. Art.

'.tulo de quota social/ trans+itir do+.BB1. Mualquer +odi4icaç0o do contrato social ser6 averbada/ cu+(rindo3se as 4or+alidades (revistas no artigo antecedente. As +odi4icaç.as de+ais (ode+ ser decididas (or +aioria absoluta de votos/ se o contrato n0o deter+inar a necessidade de deliberaç0o unHni+e. A sociedade si+(les que instituir sucursal/ 4ilial ou ag5ncia na circunscriç0o de outro egistro Civil das Pessoas Jur.dicas/ neste dever6 ta+b)+ inscrev53la/ co+ a (rova da inscriç0o origin6ria. Art. A cess0o total ou (arcial de quota/ se+ a corres(ondente +odi4icaç0o do contrato social co+ o consenti+ento dos de+ais sócios/ n0o ter6 e4ic6cia quanto a estes e 8 sociedade.do no e2erc.BB. $ sócio/ cu=a contribuiç0o consista e+ serviços/ n0o (ode/ salvo convenç0o e+ contr6rio/ e+(regar3se e+ atividade estran9a 8 sociedade/ sob (ena de ser (rivado de seus lucros e dela e2clu. $s sócios s0o obrigados/ na 4or+a e (ra*o (revistos/ 8s contribuiç.. Art. Art. '. $ sócio que/ a t. '. AAA. Par6gra4o :nico. Art. %alvo esti(ulaç0o e+ contr6rio/ o sócio (artici(a dos lucros e das (erdas/ na (ro(orç0o das res(ectivas quotas/ +as aquele/ cu=a contribuiç0o consiste e+ serviços/ so+ente (artici(a dos lucros na (ro(orç0o da +)dia do valor das quotas.BB7. At) dois anos de(ois de averbada a +odi4icaç0o do contrato/ res(onde o cedente solidaria+ente co+ o cession6rio/ (erante a sociedade e terceiros/ (elas obrigaç. Par6gra4o :nico.B1'. '. Art. E+ qualquer caso/ a constituiç0o da sucursal/ 4ilial ou ag5ncia dever6 ser averbada no egistro Civil da res(ectiva sede.BB'. AA?/ de(ende+ do consenti+ento de todos os sócios.es que tin9a co+o sócio. '. $ sócio n0o (ode ser substitu. '. '.es do contrato social/ que ten9a+ (or ob=eto +at)ria indicada no art. D nula a esti(ulaç0o contratual que e2clua qualquer sócio de (artici(ar dos lucros e das (erdas.es dos sócios co+eça+ i+ediata+ente co+ o contrato/ se este n0o 4i2ar outra data/ e ter+ina+ quando/ liquidada a sociedade/ se e2tinguire+ as res(onsabilidades sociais. #eri4icada a +ora/ (oder6 a +aioria dos de+ais sócios (re4erir/ 8 indeni*aç0o/ a e2clus0o do sócio re+isso/ ou redu*ir3l9e a quota ao +ontante =6 reali*ado/ a(licando3se/ e+ a+bos os casos/ o dis(osto no I 'o do art.do. . Art. '.e (ela solv5ncia do devedor/ aquele que trans4erir cr)dito. %eç0o II Dos Direitos e $brigaç. As obrigaç.BB?.BB<. '.cio das suas 4unç.BBB.Art.nio/ (osse ou uso/ res(onde (ela evicç0o.es estabelecidas no contrato social/ e aquele que dei2ar de 4a*53lo/ nos trinta dias seguintes ao da noti4icaç0o (ela sociedade/ res(onder6 (erante esta (elo dano e+ergente da +ora.BB>. '.es/ se+ o consenti+ento dos de+ais sócios/ e2(resso e+ +odi4icaç0o do contrato social.BB@. Art.es dos %ócios Art. Art. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico.

I 'o Para 4or+aç0o da +aioria absoluta s0o necess6rios votos corres(ondentes a +ais de +etade do ca(ital.B'B. Art. $ ad+inistrador da sociedade dever6 ter/ no e2erc.B'7.o A(lica+3se 8 atividade dos ad+inistradores/ no que couber/ as dis(osiç. Muando/ (or lei ou (elo contrato social/ co+(etir aos sócios decidir sobre os negócios da sociedade/ as deliberaç.ou contra a econo+ia (o(ular/ contra o siste+a 4inanceiro nacional/ contra as nor+as de de4esa da concorr5ncia/ contra as relaç. A ad+inistraç0o da sociedade/ nada dis(ondo o contrato social/ co+(ete se(arada+ente a cada u+ dos sócios. Nos atos de co+(et5ncia con=unta de v6rios ad+inistradores/ torna3se necess6rio o concurso de todos/ salvo nos casos urgentes/ e+ que a o+iss0o ou retardo das (rovid5ncias (ossa ocasionar dano irre(ar6vel ou grave. I 'o N0o (ode+ ser ad+inistradores/ al)+ das (essoas i+(edidas (or lei es(ecial/ os condenados a (ena que vede/ ainda que te+(oraria+ente/ o acesso a cargos (:blicos.es ser0o to+adas (or +aioria de votos/ contados segundo o valor das quotas de cada u+. '. I .es de consu+o/ a 4) (:blica ou a (ro(riedade/ enquanto (erdurare+ os e4eitos da condenaç0o. A distribuiç0o de lucros il. '. .B'1.es/ o cuidado e a dilig5ncia que todo 9o+e+ ativo e (robo costu+a e+(regar na ad+inistraç0o de seus (ró(rios negócios. Art.o es(onde (or (erdas e danos (erante a sociedade o ad+inistrador que reali*ar o(eraç.citos ou 4ict. Art.. I . '.o Prevalece a decis0o su4ragada (or +aior n:+ero de sócios no caso de e+(ate/ e/ se este (ersistir/ decidir6 o =ui*. '. I 1o es(onde (or (erdas e danos o sócio que/ tendo e+ algu+a o(eraç0o interesse contr6rio ao da sociedade/ (artici(ar da deliberaç0o que a a(rove graças a seu voto. I 'o %e a ad+inistraç0o co+(etir se(arada+ente a v6rios ad+inistradores/ cada u+ (ode i+(ugnar o(eraç0o (retendida (or outro/ cabendo a decis0o aos sócios/ (or +aioria de votos. $ ad+inistrador/ no+eado (or instru+ento e+ se(arado/ deve averb63lo 8 +arge+ da inscriç0o da sociedade/ e/ (elos atos que (raticar/ antes de requerer a averbaç0o/ res(onde (essoal e solidaria+ente co+ a sociedade. %eç0o III Da Ad+inistraç0o Art.BBA.B''.es/ sabendo ou devendo saber que estava agindo e+ desacordo co+ a +aioria. '.B'. I . '.Art.cios acarreta res(onsabilidade solid6ria dos ad+inistradores que a reali*are+ e dos sócios que os recebere+/ con9ecendo ou devendo con9ecer3l9es a ilegiti+idade.ou (or cri+e 4ali+entar/ de (revaricaç0o/ (eita ou suborno/ concuss0o/ (eculato.es concernentes ao +andato. Art.cio de suas 4unç.

A sociedade adquire direitos/ assu+e obrigaç.*o/ (or ele ta+b)+ res(onder6. Art. %0o irrevog6veis os (oderes do sócio investido na ad+inistraç0o (or cl6usula e2(ressa do contrato social/ salvo =usta causa/ recon9ecida =udicial+ente/ a (edido de qualquer dos sócios. Fica su=eito 8s sanç.B. Art. Art. Par6gra4o :nico.Art.es o ad+inistrador que/ tendo e+ qualquer o(eraç0o interesse contr6rio ao da sociedade/ to+e (arte na corres(ondente deliberaç0o. '. '. Art.3los 8 sociedade/ ou (agar o equivalente/ co+ todos os lucros resultantes/ e/ se 9ouver (re=u. %alvo esti(ulaç0o que deter+ine )(oca (ró(ria/ o sócio (ode/ a qualquer te+(o/ e2a+inar os livros e docu+entos/ e o estado da cai2a e da carteira da sociedade. $ ad+inistrador que/ se+ consenti+ento escrito dos sócios/ a(licar cr)ditos ou bens sociais e+ (roveito (ró(rio ou de terceiros/ ter6 de restitu..B. $s ad+inistradores res(onde+ solidaria+ente (erante a sociedade e os terceiros (re=udicados/ (or cul(a no dese+(en9o de suas 4unç. Par6gra4o :nico.vidas/ res(onde+ os sócios (elo saldo/ na (ro(orç0o e+ que (artici(e+ das (erdas sociais/ salvo cl6usula de res(onsabilidade solid6ria. $s ad+inistradores s0o obrigados a (restar aos sócios contas =usti4icadas de sua ad+inistraç0o/ e a(resentar3l9es o invent6rio anual+ente/ be+ co+o o balanço (atri+onial e o de resultado econC+ico. %0o revog6veis/ a qualquer te+(o/ os (oderes con4eridos a sócio (or ato se(arado/ ou a que+ n0o se=a sócio. Art. '.es co+ !erceiros Art.B.n0o constituindo ob=eto social/ a oneraç0o ou a venda de bens i+óveis de(ende do que a +aioria dos sócios decidir.es e (rocede =udicial+ente/ (or +eio de ad+inistradores co+ (oderes es(eciais/ ou/ n0o os 9avendo/ (or inter+)dio de qualquer ad+inistrador.cio de suas 4unç. Art. '. '.B.es.B'>.'.B'A.1. '. . $ e2cesso (or (arte dos ad+inistradores so+ente (ode ser o(osto a terceiros se ocorrer (elo +enos u+a das seguintes 9i(óteses: I 3 se a li+itaç0o de (oderes estiver inscrita ou averbada no registro (ró(rio da sociedadeII 3 (rovando3se que era con9ecida do terceiroIII 3 tratando3se de o(eraç0o evidente+ente estran9a aos negócios da sociedade. %eç0o I# Das elaç. '.B. '. No sil5ncio do contrato/ os ad+inistradores (ode+ (raticar todos os atos (ertinentes 8 gest0o da sociedade.B'@.B'?. Ao ad+inistrador ) vedado 4a*er3se substituir no e2erc. '..es que (oder0o (raticar. Art.es/ sendo3 l9e 4acultado/ nos li+ites de seus (oderes/ constituir +andat6rios da sociedade/ es(eci4icados no instru+ento os atos e o(eraç. %e os bens da sociedade n0o l9e cobrire+ as d.B'<. Par6gra4o :nico.

'. '.@.vidas da sociedade/ sen0o de(ois de e2ecutados os bens sociais. .B.BB7 e seu (ar6gra4o :nico/ (ode o sócio ser e2clu. I .Art.B. '.A.do =udicial+ente/ +ediante iniciativa da +aioria dos de+ais sócios/ (or 4alta grave no cu+(ri+ento de suas obrigaç.7.do da sociedade o sócio declarado 4alido/ ou aquele cu=a quota ten9a sido liquidada nos ter+os do (ar6gra4o :nico do art.B.>. Art. Art. Art. %eç0o # esoluç0o da %ociedade e+ elaç0o a u+ %ócio Da Art. %er6 de (leno direito e2clu. %e a sociedade n0o estiver dissolvida/ (ode o credor requerer a liquidaç0o da quota do devedor/ cu=o valor/ a(urado na 4or+a do art.o A quota liquidada ser6 (aga e+ din9eiro/ no (ra*o de noventa dias/ a (artir da liquidaç0o/ salvo acordo/ ou esti(ulaç0o contratual e+ contr6rio. essalvado o dis(osto no art.B1'. Art. Art. $ sócio/ ad+itido e+ sociedade =6 constitu. '.B1B. '. Art.B1'/ ser6 de(ositado e+ din9eiro/ no =u. Nos trinta dias subseqQentes 8 noti4icaç0o/ (ode+ os de+ais sócios o(tar (ela dissoluç0o da sociedade.se de (ra*o indeter+inado/ +ediante noti4icaç0o aos de+ais sócios/ co+ anteced5ncia +. Nos casos e+ que a sociedade se resolver e+ relaç0o a u+ sócio/ o valor da sua quota/ considerada (elo +ontante e4etiva+ente reali*ado/ liquidar3se36/ salvo dis(osiç0o contratual e+ contr6rio/ co+ base na situaç0o (atri+onial da sociedade/ 8 data da resoluç0o/ veri4icada e+ balanço es(ecial+ente levantado. Par6gra4o :nico. '. $s bens (articulares dos sócios n0o (ode+ ser e2ecutados (or d. $ credor (articular de sócio (ode/ na insu4ici5ncia de outros bens do devedor/ 4a*er recair a e2ecuç0o sobre o que a este couber nos lucros da sociedade/ ou na (arte que l9e tocar e+ liquidaç0o.B.B.<. Par6gra4o :nico.ni+a de sessenta dias. Par6gra4o :nico.>. I 'o $ ca(ital social so4rer6 a corres(ondente reduç0o/ salvo se os de+ais sócios su(rire+ o valor da quota.vidas sociais anteriores 8 ad+iss0o.da/ n0o se e2i+e das d.?. '. No caso de +orte de sócio/ liquidar3se36 sua quota/ salvo: I 3 se o contrato dis(user di4erente+enteII 3 se os sócios re+anescentes o(tare+ (ela dissoluç0o da sociedadeIII 3 se/ (or acordo co+ os 9erdeiros/ regular3se a substituiç0o do sócio 4alecido.es/ ou/ ainda/ (or inca(acidade su(erveniente.B.B. $s 9erdeiros do cCn=uge de sócio/ ou o cCn=uge do que se se(arou =udicial+ente/ n0o (ode+ e2igir desde logo a (arte que l9es couber na quota social/ +as concorrer 8 divis0o (eriódica dos lucros/ at) que se liquide a sociedade. '. '. '.se de (ra*o deter+inado/ (rovando =udicial+ente =usta causa. '.*o da e2ecuç0o/ at) noventa dias a(ós aquela liquidaç0o. Al)+ dos casos (revistos na lei ou no contrato/ qualquer sócio (ode retirar3se da sociedade.

do/ a todo te+(o: . '.B1>.Art. Art. '.es/ (elas quais res(onder0o solid6ria e ili+itada+ente.. Par6gra4o :nico. %e n0o estiver designado no contrato social/ o liquidante ser6 eleito (or deliberaç0o dos sócios/ (odendo a escol9a recair e+ (essoa estran9a 8 sociedade. '. Art. $ contrato (ode (rever outras causas de dissoluç0o/ a sere+ veri4icadas =udicial+ente quando contestadas.B1. A retirada/ e2clus0o ou +orte do sócio/ n0o o e2i+e/ ou a seus 9erdeiros/ da res(onsabilidade (elas obrigaç. %eç0o #I Da Dissoluç0o Art. I 'o $ liquidante (ode ser destitu.es sociais anteriores/ at) dois anos a(ós averbada a resoluç0o da sociedade.B11. A sociedade (ode ser dissolvida =udicial+ente/ a requeri+ento de qualquer dos sócios/ quando: I 3 anulada a sua constituiç0oII 3 e2aurido o 4i+ social/ ou veri4icada a sua ine2eqQibilidade. Dissolve3se a sociedade quando ocorrer: I 3 o venci+ento do (ra*o de duraç0o/ salvo se/ vencido este e se+ o(osiç0o de sócio/ n0o entrar a sociedade e+ liquidaç0o/ caso e+ que se (rorrogar6 (or te+(o indeter+inadoII 3 o consenso unHni+e dos sóciosIII 3 a deliberaç0o dos sócios/ (or +aioria absoluta/ na sociedade de (ra*o indeter+inadoI# 3 a 4alta de (luralidade de sócios/ n0o reconstitu.ne+ nos dois (ri+eiros casos/ (elas (osteriores e e+ igual (ra*o/ enquanto n0o se requerer a averbaç0o. Art. $correndo a 9i(ótese (revista no inciso # do art. '.B1<. Art. Dissolvida de (leno direito a sociedade/ (ode o sócio requerer/ desde logo/ a liquidaç0o =udicial. '. '.B1@. '. Par6gra4o :nico. Art.B17.da no (ra*o de cento e oitenta dias# 3 a e2tinç0o/ na 4or+a da lei/ de autori*aç0o (ara 4uncionar. Caso o Ginist)rio P:blico n0o (ro+ova a liquidaç0o =udicial da sociedade nos quin*e dias subseqQentes ao recebi+ento da co+unicaç0o/ a autoridade co+(etente (ara conceder a autori*aç0o no+ear6 interventor co+ (oderes (ara requerer a +edida e ad+inistrar a sociedade at) que se=a no+eado o liquidante. '. $corrida a dissoluç0o/ cu+(re aos ad+inistradores (rovidenciar i+ediata+ente a investidura do liquidante/ e restringir a gest0o (ró(ria aos negócios inadi6veis/ vedadas novas o(eraç.B1?.B11/ o Ginist)rio P:blico/ t0o logo l9e co+unique a autoridade co+(etente/ (ro+over6 a liquidaç0o =udicial da sociedade/ se os ad+inistradores n0o o tivere+ 4eito nos trinta dias seguintes 8 (erda da autori*aç0o/ ou se o sócio n0o 9ouver e2ercido a 4aculdade assegurada no (ar6gra4o :nico do artigo antecedente.

Art. Na sociedade e+ co+andita si+(les to+a+ (arte sócios de duas categorias: os co+anditados/ (essoas 4.tulo.B1A. '. $ contrato deve +encionar/ al)+ das indicaç. Art. Par6gra4o :nico. . Art..es sociais. I .B7>. '. '. A sociedade se dissolve de (leno direito (or qualquer das causas enu+eradas no art. '. AA?/ a 4ir+a social.tulo IS/ deste %ubt.I 3 se eleito (ela 4or+a (revista neste artigo/ +ediante deliberaç0o dos sóciosII 3 e+ qualquer caso/ (or via =udicial/ a requeri+ento de u+ ou +ais sócios/ ocorrendo =usta causa. $ contrato deve discri+inar os co+anditados e os co+andit6rios.B71.es sociais.es re4eridas no art.sicas (ode+ to+ar (arte na sociedade e+ no+e coletivo/ res(ondendo todos os sócios/ solid6ria e ili+itada+ente/ (elas obrigaç. Art.e os co+andit6rios/ obrigados so+ente (elo valor de sua quota. Art. $ credor (articular de sócio n0o (ode/ antes de dissolver3se a sociedade/ (retender a liquidaç0o da quota do devedor. CAPÍ!&L$ II Da %ociedade e+ No+e Coletivo Art.B7'.B7B.B7<.B11 e/ se e+(res6ria/ ta+b)+ (ela declaraç0o da 4al5ncia. A sociedade e+ no+e coletivo se rege (elas nor+as deste Ca(. Par6gra4o :nico. '. Poder6 4a*53lo quando: I 3 a sociedade 9ouver sido (rorrogada tacita+enteII 3 tendo ocorrido (rorrogaç0o contratual/ 4or acol9ida =udicial+ente o(osiç0o do credor/ levantada no (ra*o de noventa dias/ contado da (ublicaç0o do ato dilatório.B77.*o da res(onsabilidade (erante terceiros/ (ode+ os sócios/ no ato constitutivo/ ou (or unHni+e convenç0o (osterior/ li+itar entre si a res(onsabilidade de cada u+. '. Art.sicas/ res(ons6veis solid6ria e ili+itada+ente (elas obrigaç.o A liquidaç0o da sociedade se (rocessa de con4or+idade co+ o dis(osto no Ca(. Par6gra4o :nico.tulo antecedente. '. '.tulo e/ no que se=a o+isso/ (elas do Ca(. %o+ente (essoas 4. A ad+inistraç0o da sociedade co+(ete e2clusiva+ente a sócios/ sendo o uso da 4ir+a/ nos li+ites do contrato/ (rivativo dos que ten9a+ os necess6rios (oderes.tulo. '. %e+ (re=u.B7. A(lica+3se 8 sociedade e+ co+andita si+(les as nor+as da sociedade e+ no+e coletivo/ no que 4ore+ co+(at.veis co+ as deste Ca(. CAPÍ!&L$ III Da %ociedade e+ Co+andita %i+(les Art.

%o+ente a(ós averbada a +odi4icaç0o do contrato/ (rodu* e4eito/ quanto a terceiros/ a di+inuiç0o da quota do co+andit6rio/ e+ conseqQ5ncia de ter sido redu*ido o ca(ital social/ se+(re se+ (re=u. Pode o co+andit6rio ser constitu.*o da 4aculdade de (artici(ar das deliberaç. $ sócio co+andit6rio n0o ) obrigado 8 re(osiç0o de lucros recebidos de boa34) e de acordo co+ o balanço. Art. Art. Na sociedade li+itada/ a res(onsabilidade de cada sócio ) restrita ao valor de suas quotas/ +as todos res(onde+ solidaria+ente (ela integrali*aç0o do ca(ital social. '.B<7. Art.odo re4erido no inciso II e se+ assu+ir a condiç0o de sócio/ os atos de ad+inistraç0o. '. '. No caso de +orte de sócio co+andit6rio/ a sociedade/ salvo dis(osiç0o do contrato/ continuar6 co+ os seus sucessores/ que designar0o que+ os re(resente. Art. '.do (rocurador da sociedade/ (ara negócio deter+inado e co+ (oderes es(eciais.es dos sócios da sociedade e+ no+e coletivo. Par6gra4o :nico.Par6gra4o :nico.B<. A sociedade li+itada rege3se/ nas o+iss. Art.*o dos credores (ree2istentes. Dissolve3se de (leno direito a sociedade: I 3 (or qualquer das causas (revistas no art.B7@. Par6gra4o :nico. '.es deste Ca(. '. Art.es/ n0o (ode o co+andit6rio (raticar qualquer ato de gest0o/ ne+ ter o no+e na 4ir+a social/ sob (ena de 4icar su=eito 8s res(onsabilidades de sócio co+anditado.do o ca(ital social (or (erdas su(ervenientes/ n0o (ode o co+andit6rio receber quaisquer lucros/ antes de reintegrado aquele. Par6gra4o :nico..B<B.es Preli+inares Art.B77II 3 quando (or +ais de cento e oitenta dias (erdurar a 4alta de u+a das categorias de sócio. Aos co+anditados cabe+ os +es+os direitos e obrigaç.B<'.es da sociedade e de l9e 4iscali*ar as o(eraç. Art. '. '.B<1.B7?. Di+inu. $ contrato social (oder6 (rever a reg5ncia su(letiva da sociedade li+itada (elas nor+as da sociedade anCni+a.tulo/ (elas nor+as da sociedade si+(les. CAPÍ!&L$ I# Da %ociedade Li+itada %eç0o I Dis(osiç. Par6gra4o :nico. $ contrato +encionar6/ no que couber/ as indicaç.B7A.es do art. Na 4alta de sócio co+anditado/ os co+andit6rios no+ear0o ad+inistrador (rovisório (ara (raticar/ durante o (er. %e+ (re=u. '. . AA?/ e/ se 4or o caso/ a 4ir+a social.

. I .nio de quota/ os direitos a ela inerentes so+ente (ode+ ser e2ercidos (elo condC+ino re(resentante/ ou (elo inventariante do es(ólio de sócio 4alecido.B<<. A ad+inistraç0o atribu.tulo/ ainda que autori*ados (elo contrato/ quando tais lucros ou quantia se distribu.B<@. Na o+iss0o do contrato/ o sócio (ode ceder sua quota/ total ou (arcial+ente/ a que+ se=a sócio/ inde(endente+ente de audi5ncia dos outros/ ou a estran9o/ se n0o 9ouver o(osiç0o de titulares de +ais de u+ quarto do ca(ital social.es estabelecidas no contrato +ais as des(esas. Par6gra4o :nico. $ ad+inistrador designado e+ ato se(arado investir3se36 no cargo +ediante ter+o de (osse no livro de atas da ad+inistraç0o. Art. '.B<?. Art. %eç0o III Da Ad+inistraç0o Art. A quota ) indivis. N0o integrali*ada a quota de sócio re+isso/ os outros sócios (ode+/ se+ (re=u.BB1/ a (artir da averbaç0o do res(ectivo instru+ento/ subscrito (elos sócios anuentes.o D vedada contribuiç0o que consista e+ (restaç0o de serviços./ os condC+inos de quota indivisa res(onde+ solidaria+ente (elas (restaç.B<>. $ ca(ital social divide3se e+ quotas/ iguais ou desiguais/ cabendo u+a ou diversas a cada sócio. '.es necess6rias 8 sua integrali*aç0o.B>. I 'o Pela e2ata esti+aç0o de bens con4eridos ao ca(ital social res(onde+ solidaria+ente todos os sócios/ at) o (ra*o de cinco anos da data do registro da sociedade.B>'.B<A. Art. I 'o No caso de condo+. Art.da no contrato a todos os sócios n0o se estende de (leno direito aos que (osterior+ente adquira+ essa qualidade. '. $s sócios ser0o obrigados 8 re(osiç0o dos lucros e das quantias retiradas/ a qualquer t. '. '. A cess0o ter6 e4ic6cia quanto 8 sociedade e terceiros/ inclusive (ara os 4ins do (ar6gra4o :nico do art.re+ co+ (re=u. Art. '. A sociedade li+itada ) ad+inistrada (or u+a ou +ais (essoas designadas no contrato social ou e+ ato se(arado. '.*o do dis(osto no art. I . .*o do ca(ital. Par6gra4o :nico. Art.vel e+ relaç0o 8 sociedade/ salvo (ara e4eito de trans4er5ncia/ caso e+ que se observar6 o dis(osto no artigo seguinte.o %e+ (re=u. '.%eç0o II Das Muotas Art.ni+o/ a(ós a integrali*aç0o.*o do dis(osto no art.B<.B>B. '. %e o contrato (er+itir ad+inistradores n0o sócios/ a designaç0o deles de(ender6 de a(rovaç0o da unani+idade dos sócios/ enquanto o ca(ital n0o estiver integrali*ado/ e de dois terços/ no +. '. '.BB7 e seu (ar6gra4o :nico/ to+63la (ara si ou trans4eri3la a terceiros/ e2cluindo o (ri+itivo titular e devolvendo3l9e o que 9ouver (ago/ dedu*idos os =uros da +ora/ as (restaç.

I .o A cessaç0o do e2erc.veis enu+erados no I 'o do art.cio do cargo de ad+inistrador deve ser averbada no registro co+(etente/ +ediante requeri+ento a(resentado nos de* dias seguintes ao da ocorr5ncia. I 'o N0o (ode+ 4a*er (arte do consel9o 4iscal/ al)+ dos ineleg. '. Ao t)r+ino de cada e2erc. Art.*o dos (oderes da asse+bl)ia dos sócios/ (ode o contrato instituir consel9o 4iscal co+(osto de tr5s ou +ais +e+bros e res(ectivos su(lentes/ sócios ou n0o/ residentes no Pa.cio social/ (roceder3se36 8 elaboraç0o do invent6rio/ do balanço (atri+onial e do balanço de resultado econC+ico. .e/ e+ relaç0o a terceiros/ a(ós a averbaç0o e (ublicaç0o.B>?. I .B>7.es/ que e2ercer6/ salvo cessaç0o anterior/ at) a subseqQente asse+bl)ia anual. '.I 'o %e o ter+o n0o 4or assinado nos trinta dias seguintes 8 designaç0o/ esta se tornar6 se+ e4eito. Art.B?@.ni+o/ a dois terços do ca(ital social/ salvo dis(osiç0o contratual diversa.B''/ os +e+bros dos de+ais órg0os da sociedade ou de outra (or ela controlada/ os e+(regados de quaisquer delas ou dos res(ectivos ad+inistradores/ o cCn=uge ou (arente destes at) o terceiro grau. %e o ter+o n0o 4or assinado nos trinta dias seguintes ao da eleiç0o/ esta se tornar6 se+ e4eito. '. '. Art.B>>. %e+ (re=u. '. %eç0o I# Do Consel9o Fiscal Art. '. Par6gra4o :nico. Art.s/ eleitos na asse+bl)ia anual (revista no art.o D assegurado aos sócios +inorit6rios/ que re(resentare+ (elo +enos u+ quinto do ca(ital social/ o direito de eleger/ se(arada+ente/ u+ dos +e+bros do consel9o 4iscal e o res(ectivo su(lente. $ +e+bro ou su(lente eleito/ assinando ter+o de (osse lavrado no livro de atas e (areceres do consel9o 4iscal/ e+ que se +encione o seu no+e/ nacionalidade/ estado civil/ resid5ncia e a data da escol9a/ 4icar6 investido nas suas 4unç. I 'o !ratando3se de sócio no+eado ad+inistrador no contrato/ sua destituiç0o so+ente se o(era (ela a(rovaç0o de titulares de quotas corres(ondentes/ no +. I 1o A ren:ncia de ad+inistrador torna3se e4ica*/ e+ relaç0o 8 sociedade/ desde o +o+ento e+ que esta to+a con9eci+ento da co+unicaç0o escrita do renunciante.o Nos de* dias seguintes ao da investidura/ deve o ad+inistrador requerer se=a averbada sua no+eaç0o no registro co+(etente/ +encionando o seu no+e/ nacionalidade/ estado civil/ resid5ncia/ co+ e2ibiç0o de docu+ento de identidade/ o ato e a data da no+eaç0o e o (ra*o de gest0o. '.B>1. $ e2erc.B><. $ uso da 4ir+a ou deno+inaç0o social ) (rivativo dos ad+inistradores que ten9a+ os necess6rios (oderes. I .cio do cargo de ad+inistrador cessa (ela destituiç0o/ e+ qualquer te+(o/ do titular/ ou (elo t)r+ino do (ra*o se/ 4i2ado no contrato ou e+ ato se(arado/ n0o 9ouver reconduç0o.

'.es solicitadasII 3 lavrar no livro de atas e (areceres do consel9o 4iscal o resultado dos e2a+es re4eridos no inciso I deste artigoIII 3 e2arar no +es+o livro e a(resentar 8 asse+bl)ia anual dos sócios (arecer sobre os negócios e as o(eraç.es e (oderes con4eridos (ela lei ao consel9o 4iscal n0o (ode+ ser outorgados a outro órg0o da sociedade/ e a res(onsabilidade de seus +e+bros obedece 8 regra que de4ine a dos ad+inistradores Nart.B>@. $ consel9o 4iscal (oder6 escol9er (ara assisti3lo no e2a+e dos livros/ dos balanços e das contas/ contabilista legal+ente 9abilitado/ +ediante re+uneraç0o a(rovada (ela asse+bl)ia dos sócios. As atribuiç.es sociais do e2erc. '.es deter+inadas na lei ou no contrato social/ aos +e+bros do consel9o 4iscal incu+be+/ individual ou con=unta+ente/ os deveres seguintes: I 3 e2a+inar/ (elo +enos tri+estral+ente/ os livros e (a()is da sociedade e o estado da cai2a e da carteira/ devendo os ad+inistradores ou liquidantes (restar3l9es as in4or+aç. Art. De(ende+ da deliberaç0o dos sócios/ al)+ de outras +at)rias indicadas na lei ou no contrato: I 3 a a(rovaç0o das contas da ad+inistraç0oII 3 a designaç0o dos ad+inistradores/ quando 4eita e+ ato se(aradoIII 3 a destituiç0o dos ad+inistradoresI# 3 o +odo de sua re+uneraç0o/ quando n0o estabelecido no contrato# 3 a +odi4icaç0o do contrato social#I 3 a incor(oraç0o/ a 4us0o e a dissoluç0o da sociedade/ ou a cessaç0o do estado de liquidaç0o- . Art.B'>O.Art. %eç0o # Das Deliberaç.B?'. Al)+ de outras atribuiç. '.B?B. '.B>A. '.es es(eciais reguladoras da liquidaç0o.es dos %ócios Art.cio e+ que servire+/ to+ando (or base o balanço (atri+onial e o de resultado econC+icoI# 3 denunciar os erros/ 4raudes ou cri+es que descobrire+/ sugerindo (rovid5ncias :teis 8 sociedade# 3 convocar a asse+bl)ia dos sócios se a diretoria retardar (or +ais de trinta dias a sua convocaç0o anual/ ou se+(re que ocorra+ +otivos graves e urgentes#I 3 (raticar/ durante o (er. A re+uneraç0o dos +e+bros do consel9o 4iscal ser6 4i2ada/ anual+ente/ (ela asse+bl)ia dos sócios que os eleger.odo da liquidaç0o da sociedade/ os atos a que se re4ere este artigo/ tendo e+ vista as dis(osiç. Par6gra4o :nico.

#II 3 a no+eaç0o e destituiç0o dos liquidantes e o =ulga+ento das suas contas#III 3 o (edido de concordata. Art. '.B?,. As deliberaç.es dos sócios/ obedecido o dis(osto no art. '.B'B/ ser0o to+adas e+ reuni0o ou e+ asse+bl)ia/ con4or+e (revisto no contrato social/ devendo ser convocadas (elos ad+inistradores nos casos (revistos e+ lei ou no contrato. I 'o A deliberaç0o e+ asse+bl)ia ser6 obrigatória se o n:+ero dos sócios 4or su(erior a de*. I ,o Dis(ensa+3se as 4or+alidades de convocaç0o (revistas no I 1o do art. '.'<,/ quando todos os sócios co+(arecere+ ou se declarare+/ (or escrito/ cientes do local/ data/ 9ora e orde+ do dia. I 1o A reuni0o ou a asse+bl)ia torna+3se dis(ens6veis quando todos os sócios decidire+/ (or escrito/ sobre a +at)ria que seria ob=eto delas. I 7o No caso do inciso #III do artigo antecedente/ os ad+inistradores/ se 9ouver urg5ncia e co+ autori*aç0o de titulares de +ais da +etade do ca(ital social/ (ode+ requerer concordata (reventiva. I <o As deliberaç.es to+adas de con4or+idade co+ a lei e o contrato vincula+ todos os sócios/ ainda que ausentes ou dissidentes. I >o A(lica3se 8s reuni.es dos sócios/ nos casos o+issos no contrato/ o dis(osto na (resente %eç0o sobre a asse+bl)ia. Art. '.B?1. A reuni0o ou a asse+bl)ia (ode+ ta+b)+ ser convocadas: I 3 (or sócio/ quando os ad+inistradores retardare+ a convocaç0o/ (or +ais de sessenta dias/ nos casos (revistos e+ lei ou no contrato/ ou (or titulares de +ais de u+ quinto do ca(ital/ quando n0o atendido/ no (ra*o de oito dias/ (edido de convocaç0o 4unda+entado/ co+ indicaç0o das +at)rias a sere+ tratadasII 3 (elo consel9o 4iscal/ se 9ouver/ nos casos a que se re4ere o inciso # do art. '.B>A. Art. '.B?7. A asse+bl)ia dos sócios instala3se co+ a (resença/ e+ (ri+eira convocaç0o/ de titulares de no +;ni+o tr5s quartos do ca(ital social/ e/ e+ segunda/ co+ qualquer n:+ero. I 'o $ sócio (ode ser re(resentado na asse+bl)ia (or outro sócio/ ou (or advogado/ +ediante outorga de +andato co+ es(eci4icaç0o dos atos autori*ados/ devendo o instru+ento ser levado a registro/ =unta+ente co+ a ata. I ,o Nen9u+ sócio/ (or si ou na condiç0o de +andat6rio/ (ode votar +at)ria que l9e diga res(eito direta+ente. Art. '.B?<. A asse+bl)ia ser6 (residida e secretariada (or sócios escol9idos entre os (resentes. I 'o Dos trabal9os e deliberaç.es ser6 lavrada/ no livro de atas da asse+bl)ia/ ata assinada (elos +e+bros da +esa e (or sócios (artici(antes da reuni0o/ quantos baste+ 8 validade das deliberaç.es/ +as se+ (re=u;*o dos que queira+ assin63la.

I ,o Có(ia da ata autenticada (elos ad+inistradores/ ou (ela +esa/ ser6/ nos vinte dias subseqQentes 8 reuni0o/ a(resentada ao egistro P:blico de E+(resas Gercantis (ara arquiva+ento e averbaç0o. I 1o Ao sócio/ que a solicitar/ ser6 entregue có(ia autenticada da ata. Art. '.B?>. essalvado o dis(osto no art. '.B>' e no I 'o do art. '.B>1/ as deliberaç.es dos sócios ser0o to+adas: I 3 (elos votos corres(ondentes/ no +;ni+o/ a tr5s quartos do ca(ital social/ nos casos (revistos nos incisos # e #I do art. '.B?'II 3 (elos votos corres(ondentes a +ais de +etade do ca(ital social/ nos casos (revistos nos incisos II/ III/ I# e #III do art. '.B?'III 3 (ela +aioria de votos dos (resentes/ nos de+ais casos (revistos na lei ou no contrato/ se este n0o e2igir +aioria +ais elevada. Art. '.B??. Muando 9ouver +odi4icaç0o do contrato/ 4us0o da sociedade/ incor(oraç0o de outra/ ou dela (or outra/ ter6 o sócio que dissentiu o direito de retirar3se da sociedade/ nos trinta dias subseqQentes 8 reuni0o/ a(licando3se/ no sil5ncio do contrato social antes vigente/ o dis(osto no art. '.B1'. Art. '.B?@. A asse+bl)ia dos sócios deve reali*ar3se ao +enos u+a ve* (or ano/ nos quatro +eses seguintes 8 ao t)r+ino do e2erc;cio social/ co+ o ob=etivo de: I 3 to+ar as contas dos ad+inistradores e deliberar sobre o balanço (atri+onial e o de resultado econC+icoII 3 designar ad+inistradores/ quando 4or o casoIII 3 tratar de qualquer outro assunto constante da orde+ do dia. I 'o At) trinta dias antes da data +arcada (ara a asse+bl)ia/ os docu+entos re4eridos no inciso I deste artigo deve+ ser (ostos/ (or escrito/ e co+ a (rova do res(ectivo recebi+ento/ 8 dis(osiç0o dos sócios que n0o e2erça+ a ad+inistraç0o. I ,o Instalada a asse+bl)ia/ (roceder3se36 8 leitura dos docu+entos re4eridos no (ar6gra4o antecedente/ os quais ser0o sub+etidos/ (elo (residente/ a discuss0o e votaç0o/ nesta n0o (odendo to+ar (arte os +e+bros da ad+inistraç0o e/ se 9ouver/ os do consel9o 4iscal. I 1o A a(rovaç0o/ se+ reserva/ do balanço (atri+onial e do de resultado econC+ico/ salvo erro/ dolo ou si+ulaç0o/ e2onera de res(onsabilidade os +e+bros da ad+inistraç0o e/ se 9ouver/ os do consel9o 4iscal. I 7o E2tingue3se e+ dois anos o direito de anular a a(rovaç0o a que se re4ere o (ar6gra4o antecedente. Art. '.B?A. A(lica3se 8s reuni.es dos sócios/ nos casos o+issos no contrato/ o estabelecido nesta %eç0o sobre a asse+bl)ia/ obedecido o dis(osto no I 'o do art. '.B?,. Art. '.B@B. As deliberaç.es in4ringentes do contrato ou da lei torna+ ili+itada a res(onsabilidade dos que e2(ressa+ente as a(rovara+.

%eç0o #I Do Au+ento e da eduç0o do Ca(ital Art. '.B@'. essalvado o dis(osto e+ lei es(ecial/ integrali*adas as quotas/ (ode ser o ca(ital au+entado/ co+ a corres(ondente +odi4icaç0o do contrato. I 'o At) trinta dias a(ós a deliberaç0o/ ter0o os sócios (re4er5ncia (ara (artici(ar do au+ento/ na (ro(orç0o das quotas de que se=a+ titulares. I ,o W cess0o do direito de (re4er5ncia/ a(lica3se o dis(osto no caput do art. '.B<?. I 1o Decorrido o (ra*o da (re4er5ncia/ e assu+ida (elos sócios/ ou (or terceiros/ a totalidade do au+ento/ 9aver6 reuni0o ou asse+bl)ia dos sócios/ (ara que se=a a(rovada a +odi4icaç0o do contrato. Art. '.B@,. Pode a sociedade redu*ir o ca(ital/ +ediante a corres(ondente +odi4icaç0o do contrato: I 3 de(ois de integrali*ado/ se 9ouver (erdas irre(ar6veisII 3 se e2cessivo e+ relaç0o ao ob=eto da sociedade. Art. '.B@1. No caso do inciso I do artigo antecedente/ a reduç0o do ca(ital ser6 reali*ada co+ a di+inuiç0o (ro(orcional do valor no+inal das quotas/ tornando3se e4etiva a (artir da averbaç0o/ no egistro P:blico de E+(resas Gercantis/ da ata da asse+bl)ia que a ten9a a(rovado. Art. '.B@7. No caso do inciso II do art. '.B@,/ a reduç0o do ca(ital ser6 4eita restituindo3se (arte do valor das quotas aos sócios/ ou dis(ensando3se as (restaç.es ainda devidas/ co+ di+inuiç0o (ro(orcional/ e+ a+bos os casos/ do valor no+inal das quotas. I 'o No (ra*o de noventa dias/ contado da data da (ublicaç0o da ata da asse+bl)ia que a(rovar a reduç0o/ o credor quirogra46rio/ (or t;tulo l;quido anterior a essa data/ (oder6 o(or3se ao deliberado. I ,o A reduç0o so+ente se tornar6 e4ica* se/ no (ra*o estabelecido no (ar6gra4o antecedente/ n0o 4or i+(ugnada/ ou se (rovado o (aga+ento da d;vida ou o de(ósito =udicial do res(ectivo valor. I 1o %atis4eitas as condiç.es estabelecidas no (ar6gra4o antecedente/ (roceder3se36 8 averbaç0o/ no egistro P:blico de E+(resas Gercantis/ da ata que ten9a a(rovado a reduç0o. %eç0o #II esoluç0o da %ociedade e+ elaç0o a %ócios Ginorit6rios

Da

Art. '.B@<. essalvado o dis(osto no art. '.B1B/ quando a +aioria dos sócios/ re(resentativa de +ais da +etade do ca(ital social/ entender que u+ ou +ais sócios est0o (ondo e+ risco a continuidade da e+(resa/ e+ virtude de atos de ineg6vel gravidade/ (oder6 e2clu;3los da sociedade/ +ediante alteraç0o do contrato social/ desde que (revista neste a e2clus0o (or =usta causa. Par6gra4o :nico. A e2clus0o so+ente (oder6 ser deter+inada e+ reuni0o ou asse+bl)ia es(ecial+ente convocada (ara esse 4i+/ ciente o acusado e+ te+(o 96bil (ara (er+itir seu co+(areci+ento e o e2erc;cio do direito de de4esa.

Art. '.B@>. E4etuado o registro da alteraç0o contratual/ a(licar3se36 o dis(osto nos arts. '.B1' e '.B1,. %eç0o #III Da Dissoluç0o Art. '.B@?. A sociedade dissolve3se/ de (leno direito/ (or qualquer das causas (revistas no art. '.B77. CAPÍ!&L$ # Da %ociedade AnCni+a %eç0o Pnica Da Caracteri*aç0o Art. '.B@@. Na sociedade anCni+a ou co+(an9ia/ o ca(ital divide3se e+ aç.es/ obrigando3se cada sócio ou acionista so+ente (elo (reço de e+iss0o das aç.es que subscrever ou adquirir. Art. '.B@A. A sociedade anCni+a rege3se (or lei es(ecial/ a(licando3se3l9e/ nos casos o+issos/ as dis(osiç.es deste Código. CAPÍ!&L$ #I Da %ociedade e+ Co+andita (or Aç.es Art. '.BAB. A sociedade e+ co+andita (or aç.es te+ o ca(ital dividido e+ aç.es/ regendo3se (elas nor+as relativas 8 sociedade anCni+a/ se+ (re=u;*o das +odi4icaç.es constantes deste Ca(;tulo/ e o(era sob 4ir+a ou deno+inaç0o. Art. '.BA'. %o+ente o acionista te+ qualidade (ara ad+inistrar a sociedade e/ co+o diretor/ res(onde subsidi6ria e ili+itada+ente (elas obrigaç.es da sociedade. I 'o %e 9ouver +ais de u+ diretor/ ser0o solidaria+ente res(ons6veis/ de(ois de esgotados os bens sociais. I ,o $s diretores ser0o no+eados no ato constitutivo da sociedade/ se+ li+itaç0o de te+(o/ e so+ente (oder0o ser destitu;dos (or deliberaç0o de acionistas que re(resente+ no +;ni+o dois terços do ca(ital social. I 1o $ diretor destitu;do ou e2onerado continua/ durante dois anos/ res(ons6vel (elas obrigaç.es sociais contra;das sob sua ad+inistraç0o. Art. '.BA,. A asse+bl)ia geral n0o (ode/ se+ o consenti+ento dos diretores/ +udar o ob=eto essencial da sociedade/ (rorrogar3l9e o (ra*o de duraç0o/ au+entar ou di+inuir o ca(ital social/ criar deb5ntures/ ou (artes bene4ici6rias. CAPÍ!&L$ #II Da %ociedade Coo(erativa Art. '.BA1. A sociedade coo(erativa reger3se36 (elo dis(osto no (resente Ca(;tulo/ ressalvada a legislaç0o es(ecial. Art. '.BA7. %0o caracter;sticas da sociedade coo(erativa:

Art. Considera+3se coligadas as sociedades que/ e+ suas relaç.o D ili+itada a res(onsabilidade na coo(erativa e+ que o sócio res(onde solid6ria e ili+itada+ente (elas obrigaç.BA<.sticas estabelecidas no art. '.es/ ten9a ou n0o ca(ital a sociedade/ e qualquer que se=a o valor de sua (artici(aç0oII 3 distribuiç0o dos resultados/ (ro(orcional+ente ao valor das o(eraç. Art. '.do =uro 4i2o ao ca(ital reali*ado#III 3 indivisibilidade do 4undo de reserva entre os sócios/ ainda que e+ caso de dissoluç0o da sociedade.es ou quotas (ossu. '. D controlada: I 3 a sociedade de cu=o ca(ital outra sociedade (ossua a +aioria dos votos nas deliberaç. Na sociedade coo(erativa/ a res(onsabilidade dos sócios (ode ser li+itada ou ili+itada. I 'o D li+itada a res(onsabilidade na coo(erativa e+ que o sócio res(onde so+ente (elo valor de suas quotas e (elo (re=u. '.es. Art. Art. No que a lei 4or o+issa/ a(lica+3se as dis(osiç. '. '.es sociais/ guardada a (ro(orç0o de sua (artici(aç0o nas +es+as o(eraç.BA?. . I .*o veri4icado nas o(eraç. Di*3se coligada ou 4iliada a sociedade de cu=o ca(ital outra sociedade (artici(a co+ de* (or cento ou +ais/ do ca(ital da outra/ se+ control63la.das (or sociedades ou sociedades (or esta =6 controladas.es sociais.I 3 variabilidade/ ou dis(ensa do ca(ital socialII 3 concurso de sócios e+ n:+ero +. CAPÍ!&L$ #III Das %ociedades C$Ligadas Art.es e4etuadas (elo sócio co+ a sociedade/ (odendo ser atribu.BA>.ni+o necess6rio a co+(or a ad+inistraç0o da sociedade/ se+ li+itaç0o de n:+ero +62i+oIII 3 li+itaç0o do valor da so+a de quotas do ca(ital social que cada sócio (oder6 to+arI# 3 intrans4eribilidade das quotas do ca(ital a terceiros estran9os 8 sociedade/ ainda que (or 9erança# 3 quorum/ (ara a asse+bl)ia geral 4uncionar e deliberar/ 4undado no n:+ero de sócios (resentes 8 reuni0o/ e n0o no ca(ital social re(resentado#I 3 direito de cada sócio a u+ só voto nas deliberaç.es re4erentes 8 sociedade si+(les/ resguardadas as caracter.BA7.es de ca(ital/ s0o controladas/ 4iliadas/ ou de si+(les (artici(aç0o/ na 4or+a dos artigos seguintes.BA@.BAA.es dos quotistas ou da asse+bl)ia geral e o (oder de eleger a +aioria dos ad+inistradoresII 3 a sociedade cu=o controle/ re4erido no inciso antecedente/ este=a e+ (oder de outra/ +ediante aç.

tulo/ ressalvado o dis(osto no ato constitutivo ou no instru+ento da dissoluç0o. Art. . Dissolvida a sociedade e no+eado o liquidante na 4or+a do dis(osto neste Livro/ (rocede3se 8 sua liquidaç0o/ de con4or+idade co+ os (receitos deste Ca(.'BB. Par6gra4o :nico.es ou quotas e+ e2cesso/ as quais deve+ ser alienadas nos cento e oitenta dias seguintes 8quela a(rovaç0o. Art.. %alvo dis(osiç0o es(ecial de lei/ a sociedade n0o (ode (artici(ar de outra/ que se=a sua sócia/ (or +ontante su(erior/ segundo o balanço/ ao das (ró(rias reservas/ e2clu. CAPÍ!&L$ IS Da Liquidaç0o da %ociedade Art.'B. $ liquidante/ que n0o se=a ad+inistrador da sociedade/ investir3se36 nas 4unç.vel/ dos ad+inistradores/ 8 elaboraç0o do invent6rio e do balanço geral do ativo e do (assivoI# 3 ulti+ar os negócios da sociedade/ reali*ar o ativo/ (agar o (assivo e (artil9ar o re+anescente entre os sócios ou acionistas# 3 e2igir dos quotistas/ quando insu4iciente o ativo 8 soluç0o do (assivo/ a integrali*aç0o de suas quotas e/ se 4or o caso/ as quantias necess6rias/ nos li+ites da res(onsabilidade de cada u+ e (ro(orcional+ente 8 res(ectiva (artici(aç0o nas (erdas/ re(artindo3se/ entre os sócios solventes e na +es+a (ro(orç0o/ o devido (elo insolvente#I 3 convocar asse+bl)ia dos quotistas/ cada seis +eses/ (ara a(resentar relatório e balanço do estado da liquidaç0o/ (restando conta dos atos (raticados durante o se+estre/ ou se+(re que necess6rio#II 3 con4essar a 4al5ncia da sociedade e (edir concordata/ de acordo co+ as 4or+alidades (rescritas (ara o ti(o de sociedade liquidanda#III 3 4inda a liquidaç0o/ a(resentar aos sócios o relatório da liquidaç0o e as suas contas 4inaisIS 3 averbar a ata da reuni0o ou da asse+bl)ia/ ou o instru+ento 4ir+ado (elos sócios/ que considerar encerrada a liquidaç0o. '.'B1.es/ averbada a sua no+eaç0o no registro (ró(rio. '.'B'. A(rovado o balanço e+ que se veri4ique ter sido e2cedido esse li+ite/ a sociedade n0o (oder6 e2ercer o direito de voto corres(ondente 8s aç. Par6gra4o :nico.Art. Constitue+ deveres do liquidante: I 3 averbar e (ublicar a ata/ sentença ou instru+ento de dissoluç0o da sociedadeII 3 arrecadar os bens/ livros e docu+entos da sociedade/ onde quer que este=a+III 3 (roceder/ nos quin*e dias seguintes ao da sua investidura e co+ a assist5ncia/ se+(re que (oss. '.da a reserva legal. '. D de si+(les (artici(aç0o a sociedade de cu=o ca(ital outra sociedade (ossua +enos de de* (or cento do ca(ital co+ direito de voto.

Co+(ete ao liquidante re(resentar a sociedade e (raticar todos os atos necess6rios 8 sua liquidaç0o/ inclusive alienar bens +óveis ou i+óveis/ transigir/ receber e dar quitaç0o. Art. As atas das asse+bl)ias ser0o/ e+ có(ia aut5ntica/ a(ensadas ao (rocesso =udicial.'B?. Par6gra4o :nico. '. As obrigaç.es inadi6veis/ ne+ (rosseguir/ e+bora (ara 4acilitar a liquidaç0o/ na atividade social.vidas sociais (ro(orcional+ente/ se+ distinç0o entre vencidas e vincendas/ +as/ e+ relaç0o a estas/ co+ desconto.'B>. Par6gra4o :nico.'B7. $ dissidente te+ o (ra*o de trinta dias/ a contar da (ublicaç0o da ata/ devida+ente averbada/ (ara (ro+over a aç0o que couber.'B@.es suscitadas. '. '.''. '..es e a res(onsabilidade do liquidante rege+3se (elos (receitos (eculiares 8s dos ad+inistradores da sociedade liquidanda. Art. Art. No curso de liquidaç0o =udicial/ o =ui* convocar6/ se necess6rio/ reuni0o ou asse+bl)ia (ara deliberar sobre os interesses da liquidaç0o/ e as (residir6/ resolvendo su+aria+ente as quest. $s sócios (ode+ resolver/ (or +aioria de votos/ antes de ulti+ada a liquidaç0o/ +as de(ois de (agos os credores/ que o liquidante 4aça rateios (or anteci(aç0o da (artil9a/ 8 +edida e+ que se a(ure+ os 9averes sociais. es(eitados os direitos dos credores (re4erenciais/ (agar6 o liquidante as d.'B<. '. Art.es/ o liquidante e+(regar6 a 4ir+a ou deno+inaç0o social se+(re seguida da cl6usula Ve+ liquidaç0oV e de sua assinatura individual/ co+ a declaraç0o de sua qualidade.'BA. Encerrada a liquidaç0o/ o credor n0o satis4eito só ter6 direito a e2igir dos sócios/ individual+ente/ o (aga+ento do seu cr)dito/ at) o li+ite da so+a (or eles recebida e+ (artil9a/ e a (ro(or contra o liquidante aç0o de (erdas e danos. '. CAPÍ!&L$ S Da !rans4or+aç0o/ da Incor(oraç0o/ da Fus0o e da Cis0o das %ociedades . Art. E+ todos os atos/ docu+entos ou (ublicaç.vidas vencidas. Par6gra4o :nico. A(rovadas as contas/ encerra3se a liquidaç0o/ e a sociedade se e2tingue/ ao ser averbada no registro (ró(rio a ata da asse+bl)ia. Pago o (assivo e (artil9ado o re+anescente/ convocar6 o liquidante asse+bl)ia dos sócios (ara a (restaç0o 4inal de contas. Art.Par6gra4o :nico. %e+ estar e2(ressa+ente autori*ado (elo contrato social/ ou (elo voto da +aioria dos sócios/ n0o (ode o liquidante gravar de Cnus reais os +óveis e i+óveis/ contrair e+(r)sti+os/ salvo quando indis(ens6veis ao (aga+ento de obrigaç. Art. '. %e o ativo 4or su(erior ao (assivo/ (ode o liquidante/ sob sua res(onsabilidade (essoal/ (agar integral+ente as d. Art. '. Par6gra4o :nico.'''. No caso de liquidaç0o =udicial/ ser6 observado o dis(osto na lei (rocessual. '.''B. Art.

Art.''@. A(rovados os atos da incor(oraç0o/ a incor(oradora declarar6 e2tinta a incor(orada/ e (ro+over6 a res(ectiva averbaç0o no registro (ró(rio.''1.o A deliberaç0o dos sócios da sociedade incor(oradora co+(reender6 a no+eaç0o dos (eritos (ara a avaliaç0o do (atri+Cnio l. A trans4or+aç0o de(ende do consenti+ento de todos os sócios/ salvo se (revista no ato constitutivo/ caso e+ que o dissidente (oder6 retirar3se da sociedade/ a(licando3se/ no sil5ncio do estatuto ou do contrato social/ o dis(osto no art. A deliberaç0o dos sócios da sociedade incor(orada dever6 a(rovar as bases da o(eraç0o e o (ro=eto de re4or+a do ato constitutivo. '. A 4al5ncia da sociedade trans4or+ada so+ente (rodu*ir6 e4eitos e+ relaç0o aos sócios que/ no ti(o anterior/ a eles estaria+ su=eitos/ se o (edire+ os titulares de cr)ditos anteriores 8 trans4or+aç0o/ e so+ente a estes bene4iciar6. Art.'. Art.es/ devendo todas a(rov63la/ na 4or+a estabelecida (ara os res(ectivos ti(os. Art.''7. Par6gra4o :nico. Art. I 'o A sociedade que 9ouver de ser incor(orada to+ar6 con9eci+ento desse ato/ e/ se o a(rovar/ autori*ar6 os ad+inistradores a (raticar o necess6rio 8 incor(oraç0o/ inclusive a subscriç0o e+ bens (elo valor da di4erença que se veri4icar entre o ativo e o (assivo.o A(resentados os laudos/ os ad+inistradores convocar0o reuni0o ou asse+bl)ia dos sócios (ara to+ar con9eci+ento deles/ decidindo sobre a constituiç0o de4initiva da nova sociedade. Art. '. A 4us0o ser6 decidida/ na 4or+a estabelecida (ara os res(ectivos ti(os/ (elas sociedades que (retenda+ unir3se. '.''?. '. '.B1'. Na incor(oraç0o/ u+a ou v6rias sociedades s0o absorvidas (or outra/ que l9es sucede e+ todos os direitos e obrigaç.Art.B.'. Constitu. .'. $ ato de trans4or+aç0o inde(ende de dissoluç0o ou liquidaç0o da sociedade/ e obedecer6 aos (receitos reguladores da constituiç0o e inscriç0o (ró(rios do ti(o e+ que vai converter3se. Art.''<. '. '.quido da sociedade/ que ten9a de ser incor(orada. A trans4or+aç0o n0o +odi4icar6 ne+ (re=udicar6/ e+ qualquer caso/ os direitos dos credores. '. '. I .da a nova sociedade/ aos ad+inistradores incu+be 4a*er inscrever/ no registro (ró(rio da sede/ os atos relativos 8 4us0o.es.''>.''A. Art. I 1o D vedado aos sócios votar o laudo de avaliaç0o do (atri+Cnio da sociedade de que 4aça+ (arte. '. A 4us0o deter+ina a e2tinç0o das sociedades que se une+/ (ara 4or+ar sociedade nova/ que a elas suceder6 nos direitos e obrigaç. I 'o E+ reuni0o ou asse+bl)ia dos sócios de cada sociedade/ deliberada a 4us0o e a(rovado o (ro=eto do ato constitutivo da nova sociedade/ be+ co+o o (lano de distribuiç0o do ca(ital social/ ser0o no+eados os (eritos (ara a avaliaç0o do (atri+Cnio da sociedade. I .

'. Mualquer que se=a o ti(o da sociedade/ na sua sede 4icar6 arquivada có(ia aut5ntica do docu+ento co+(robatório da nacionalidade dos sócios.es da sociedade anCni+a revestir0o/ no sil5ncio da lei/ a 4or+a no+inativa.@.'. Na 4alta de (ra*o esti(ulado e+ lei ou e+ ato do (oder (:blico/ ser6 considerada caduca a autori*aç0o se a sociedade n0o entrar e+ 4unciona+ento nos do*e +eses seguintes 8 res(ectiva (ublicaç0o.es "erais Art. Art. '. At) noventa dias a(ós (ublicados os atos relativos 8 incor(oraç0o/ 4us0o ou cis0o/ o credor anterior/ (or ela (re=udicado/ (oder6 (ro+over =udicial+ente a anulaç0o deles. CAPÍ!&L$ SI Da %ociedade De(endente de Autori*aç0o %eç0o I Dis(osiç. Art. '.Art.7. $ requeri+ento de autori*aç0o de sociedade nacional deve ser aco+(an9ado de có(ia do contrato/ assinada (or todos os sócios/ ou/ tratando3se de sociedade anCni+a/ de có(ia/ autenticada (elos 4undadores/ dos docu+entos e2igidos (ela lei es(ecial.*o do dis(osto e+ lei es(ecial. I .1. %e a sociedade tiver sido constitu. '.<. A co+(et5ncia (ara a autori*aç0o ser6 se+(re do Poder E2ecutivo 4ederal.quida a d. Par6gra4o :nico. I 1o $correndo/ no (ra*o deste artigo/ a 4al5ncia da sociedade incor(oradora/ da sociedade nova ou da cindida/ qualquer credor anterior ter6 direito a (edir a se(araç0o dos (atri+Cnios/ (ara o 4i+ de sere+ os cr)ditos (agos (elos bens das res(ectivas +assas. %eç0o II Da %ociedade Nacional Art. Ao Poder E2ecutivo ) 4acultado/ a qualquer te+(o/ cassar a autori*aç0o concedida a sociedade nacional ou estrangeira que in4ringir dis(osiç0o de orde+ (:blica ou (raticar atos contr6rios aos 4ins declarados no seu estatuto. I 'o A consignaç0o e+ (aga+ento (re=udicar6 a anulaç0o (leiteada.da (or escritura (:blica/ bastar6 =untar3se ao requeri+ento a res(ectiva certid0o. A sociedade que de(enda de autori*aç0o do Poder E2ecutivo (ara 4uncionar reger3 se36 (or este t. Par6gra4o :nico.'. . N0o 9aver6 +udança de nacionalidade de sociedade brasileira se+ o consenti+ento unHni+e dos sócios ou acionistas.'. '.'.'. D nacional a sociedade organi*ada de con4or+idade co+ a lei brasileira e que ten9a no Pa. '.s a sede de sua ad+inistraç0o.?.vida/ a sociedade (oder6 garantir3l9e a e2ecuç0o/ sus(endendo3se o (rocesso de anulaç0o. Muando a lei e2igir que todos ou alguns sócios se=a+ brasileiros/ as aç. Art.tulo/ se+ (re=u.. '. Par6gra4o :nico.'. '. Art..>.o %endo il.

Art. Art.'1B.'1. '. Art. A sociedade (ro+over6/ ta+b)+ no órg0o o4icial da &ni0o e no (ra*o de trinta dias/ a (ublicaç0o do ter+o de inscriç0o. E2(edido o decreto de autori*aç0o/ cu+(rir6 8 sociedade (ublicar os atos re4eridos nos arts. As sociedades anCni+as nacionais/ que de(enda+ de autori*aç0o do Poder E2ecutivo (ara 4uncionar/ n0o se constituir0o se+ obt53la/ quando seus 4undadores (retendere+ recorrer a subscriç0o (:blica (ara a 4or+aç0o do ca(ital.es no território nacional# 3 (rova de no+eaç0o do re(resentante no Frasil/ co+ (oderes e2(ressos (ara aceitar as condiç.'. '.s/ ainda que (or estabeleci+entos subordinados/ (odendo/ todavia/ ressalvados os casos e2(ressos e+ lei/ ser acionista de sociedade anCni+a brasileira.'11. '. Ao Poder E2ecutivo ) 4acultado recusar a autori*aç0o/ se a sociedade n0o atender 8s condiç. Par6gra4o :nico.@ e '.'. '.'1'. I .da con4or+e a lei de seu (a. I 'o $s 4undadores dever0o =untar ao requeri+ento có(ias aut5nticas do (ro=eto do estatuto e do (ros(ecto. Art. De(ende+ de a(rovaç0o as +odi4icaç.'17..sII 3 inteiro teor do contrato ou do estatutoIII 3 relaç0o dos +e+bros de todos os órg0os da ad+inistraç0o da sociedade/ co+ no+e/ nacionalidade/ (ro4iss0o/ do+ic.es e2igidas (ara a autori*aç0o- .o $btida a autori*aç0o e constitu.es econC+icas/ 4inanceiras ou =ur.dicas es(eci4icadas e+ lei. '.lio e/ salvo quanto a aç. Ao Poder E2ecutivo ) 4acultado e2igir que se (roceda+ a alteraç.da a sociedade/ (roceder3se36 8 inscriç0o dos seus atos constitutivos.'.A/ e+ trinta dias/ no órg0o o4icial da &ni0o/ cu=o e2e+(lar re(resentar6 (rova (ara inscriç0o/ no registro (ró(rio/ dos atos constitutivos da sociedade.es do contrato ou do estatuto de sociedade su=eita a autori*aç0o do Poder E2ecutivo/ salvo se decorrere+ de au+ento do ca(ital social/ e+ virtude de utili*aç0o de reservas ou reavaliaç0o do ativo. I 'o Ao requeri+ento de autori*aç0o deve+ =untar3se: I 3 (rova de se ac9ar a sociedade constitu.Art. '. %eç0o III Da %ociedade Estrangeira Art. A sociedade estrangeira/ qualquer que se=a o seu ob=eto/ n0o (ode/ se+ autori*aç0o do Poder E2ecutivo/ 4uncionar no Pa. '.A.es ao (ortador/ o valor da (artici(aç0o de cada u+ no ca(ital da sociedadeI# 3 có(ia do ato que autori*ou o 4unciona+ento no Frasil e 4i2ou o ca(ital destinado 8s o(eraç.es ou adita+ento no contrato ou no estatuto/ devendo os sócios/ ou/ tratando3se de sociedade anCni+a/ os 4undadores/ cu+(rir as 4or+alidades legais (ara revis0o dos atos constitutivos/ e =untar ao (rocesso (rova regular.

o $s docu+entos ser0o autenticados/ de con4or+idade co+ a lei nacional da sociedade requerente/ legali*ados no consulado brasileiro da res(ectiva sede e aco+(an9ados de traduç0o e+ vern6culo. '.s de orige+/ (odendo acrescentar as (alavras Vdo FrasilV ou V(ara o FrasilV. I 'o $ requeri+ento de inscriç0o ser6 instru.'1A. Art.es (raticados no Frasil. Art.#I 3 :lti+o balanço.'1'.es e receber citaç0o =udicial (ela sociedade. Art. Aceitas as condiç. Par6gra4o :nico. I 1o Inscrita a sociedade/ (ro+over3se36 a (ublicaç0o deter+inada no (ar6gra4o :nico do art.'1<.do co+ e2e+(lar da (ublicaç0o e2igida no (ar6gra4o :nico do artigo antecedente/ aco+(an9ado de docu+ento do de(ósito e+ din9eiro/ e+ estabeleci+ento banc6rio o4icial/ do ca(ital ali +encionado. '. '.sIII 3 data e n:+ero do decreto de autori*aç0oI# 3 ca(ital destinado 8s o(eraç. '. Art.'1@. '. A sociedade estrangeira 4uncionar6 no território nacional co+ o no+e que tiver e+ seu (a. Par6gra4o :nico. A sociedade estrangeira autori*ada a 4uncionar ) obrigada a ter/ (er+anente+ente/ re(resentante no Frasil/ co+ (oderes (ara resolver quaisquer quest.s/ cabendo 8 sociedade (ro+over a (ublicaç0o dos atos re4eridos no art.o Arquivados esses docu+entos/ a inscriç0o ser6 4eita (or ter+o e+ livro es(ecial (ara as sociedades estrangeiras/ co+ n:+ero de orde+ cont.'17. A sociedade autori*ada n0o (ode iniciar sua atividade antes de inscrita no registro (ró(rio do lugar e+ que se deva estabelecer. Mualquer +odi4icaç0o no contrato ou no estatuto de(ender6 da a(rovaç0o do Poder E2ecutivo/ (ara (rodu*ir e4eitos no território nacional.'1' e no I 'o do art. '. '. I . I . A sociedade estrangeira autori*ada a 4uncionar 4icar6 su=eita 8s leis e aos tribunais brasileiros/ quanto aos atos ou o(eraç.'1?. '. Par6gra4o :nico.nuo (ara todas as sociedades inscritas. D 4acultado ao Poder E2ecutivo/ (ara conceder a autori*aç0o/ estabelecer condiç.s# 3 individuaç0o do seu re(resentante (er+anente.es/ e2(edir6 o Poder E2ecutivo decreto de autori*aç0o/ do qual constar6 o +ontante de ca(ital destinado 8s o(eraç. $ re(resentante so+ente (ode agir (erante terceiros de(ois de arquivado e averbado o instru+ento de sua no+eaç0o.es convenientes 8 de4esa dos interesses nacionais.es no Pa.no ter+o constar0o: I 3 no+e/ ob=eto/ duraç0o e sede da sociedade no estrangeiroII 3 lugar da sucursal/ 4ilial ou ag5ncia/ no Pa.es no Pa. Art. .'1>.

$ adquirente do estabeleci+ento res(onde (elo (aga+ento dos d)bitos anteriores 8 trans4er5ncia/ desde que regular+ente contabili*ados/ continuando o devedor (ri+itivo solidaria+ente obrigado (elo (ra*o de u+ ano/ a (artir/ quanto aos cr)ditos vencidos/ da (ublicaç0o/ e/ quanto aos outros/ da data do venci+ento. Art. A sociedade estrangeira deve/ sob (ena de l9e ser cassada a autori*aç0o/ re(rodu*ir no órg0o o4icial da &ni0o/ e do Estado/ se 4or o caso/ as (ublicaç. Considera3se estabeleci+ento todo co+(le2o de bens organi*ado/ (ara e2erc. '.s.'7?. .Art.veis co+ a sua nature*a.es que =ulgar convenientes 8 de4esa dos interesses nacionais. I 1o Aceitas as condiç. '. '.. '.'7B.'7'. '.'77.'71. Pode o estabeleci+ento ser ob=eto unit6rio de direitos e de negócios =ur. Art. Art. Art.o $ Poder E2ecutivo (oder6 i+(or as condiç.es (elo re(resentante/ (roceder3se36/ a(ós a e2(ediç0o do decreto de autori*aç0o/ 8 inscriç0o da sociedade e (ublicaç0o do res(ectivo ter+o.cio da e+(resa/ (or e+(res6rio/ ou (or sociedade e+(res6ria. Gediante autori*aç0o do Poder E2ecutivo/ a sociedade estrangeira ad+itida a 4uncionar no Pa. '. '. I . Art. $ contrato que ten9a (or ob=eto a alienaç0o/ o usu4ruto ou arrenda+ento do estabeleci+ento/ só (rodu*ir6 e4eitos quanto a terceiros de(ois de averbado 8 +arge+ da inscriç0o do e+(res6rio/ ou da sociedade e+(res6ria/ no egistro P:blico de E+(resas Gercantis/ e de (ublicado na i+(rensa o4icial. Art.'7>. N0o 9avendo autori*aç0o e2(ressa/ o alienante do estabeleci+ento n0o (ode 4a*er concorr5ncia ao adquirente/ nos cinco anos subseqQentes 8 trans4er5ncia. '. '. %e ao alienante n0o restare+ bens su4icientes (ara solver o seu (assivo/ a e4ic6cia da alienaç0o do estabeleci+ento de(ende do (aga+ento de todos os credores/ ou do consenti+ento destes/ de +odo e2(resso ou t6cito/ e+ trinta dias a (artir de sua noti4icaç0o.s (ode nacionali*ar3se/ trans4erindo sua sede (ara o Frasil. Par6gra4o :nico. I 'o Para o 4i+ (revisto neste artigo/ dever6 a sociedade/ (or seus re(resentantes/ o4erecer/ co+ o requeri+ento/ os docu+entos e2igidos no art.'17/ e ainda a (rova da reali*aç0o do ca(ital/ (ela 4or+a declarada no contrato/ ou no estatuto/ e do ato e+ que 4oi deliberada a nacionali*aç0o.es que/ segundo a sua lei nacional/ se=a obrigada a 4a*er relativa+ente ao balanço (atri+onial e ao de resultado econC+ico/ be+ co+o aos atos de sua ad+inistraç0o.'7<. !Í!&L$ III Do Estabeleci+ento CAPÍ!&L$ PNIC$ DI%P$%IKLE% "E AI% Art. %ob (ena/ ta+b)+/ de l9e ser cassada a autori*aç0o/ a sociedade estrangeira dever6 (ublicar o balanço (atri+onial e o de resultado econC+ico das sucursais/ 4iliais ou ag5ncias e2istentes no Pa.'7.dicos/ translativos ou constitutivos/ que se=a+ co+(at.

!Í!&L$ I# Dos Institutos Co+(le+entares CAPÍ!&L$ I Do egistro Art.es deter+inadas e+ lei/ de acordo co+ o dis(osto nos (ar6gra4os deste artigo.dicas/ o qual dever6 obedecer 8s nor+as 4i2adas (ara aquele registro/ se a sociedade si+(les adotar u+ dos ti(os de sociedade e+(res6ria. Cabe ao órg0o incu+bido do registro veri4icar a regularidade das (ublicaç. $ e+(res6rio e a sociedade e+(res6ria vincula+3se ao egistro P:blico de E+(resas Gercantis a cargo das Juntas Co+erciais/ e a sociedade si+(les ao egistro Civil das Pessoas Jur.'<'.'7A. $ registro dos atos su=eitos 8 4or+alidade e2igida no artigo antecedente ser6 requerido (ela (essoa obrigada e+ lei/ e/ no caso de o+iss0o ou de+ora/ (elo sócio ou qualquer interessado. I 'o %alvo e2ceç0o e2(ressa/ as (ublicaç. I 1o As (essoas obrigadas a requerer o registro res(onder0o (or (erdas e danos/ e+ caso de o+iss0o ou de+ora. A cess0o dos cr)ditos re4erentes ao estabeleci+ento trans4erido (rodu*ir6 e4eito e+ relaç0o aos res(ectivos devedores/ desde o +o+ento da (ublicaç0o da trans4er5ncia/ +as o devedor 4icar6 e2onerado se de boa34) (agar ao cedente.'<B.ni+o de oito dias/ (ara a (ri+eira convocaç0o/ e de cinco dias/ (ara as (osteriores.Par6gra4o :nico. Art.'<. Cu+(re 8 autoridade co+(etente/ antes de e4etivar o registro/ veri4icar a autenticidade e a legiti+idade do signat6rio do requeri+ento/ be+ co+o 4iscali*ar a observHncia das (rescriç.o equerido al)+ do (ra*o (revisto neste artigo/ o registro so+ente (rodu*ir6 e4eito a (artir da data de sua concess0o.es legais concernentes ao ato ou aos docu+entos a(resentados. '..'<1.'7@. I 1o $ an:ncio de convocaç0o da asse+bl)ia de sócios ser6 (ublicado (or tr5s ve*es/ ao +enos/ devendo +ediar/ entre a data da (ri+eira inserç0o e a da reali*aç0o da asse+bl)ia/ o (ra*o +. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ a trans4er5ncia i+(orta a sub3rogaç0o do adquirente nos contratos esti(ulados (ara e2(loraç0o do estabeleci+ento/ se n0o tivere+ car6ter (essoal/ (odendo os terceiros rescindir o contrato e+ noventa dias a contar da (ublicaç0o da trans4er5ncia/ se ocorrer =usta causa/ ressalvada/ neste caso/ a res(onsabilidade do alienante. Art. '. Art. No caso de arrenda+ento ou usu4ruto do estabeleci+ento/ a (roibiç0o (revista neste artigo (ersistir6 durante o (ra*o do contrato. Art. . '.es das sociedades estrangeiras ser0o 4eitas nos órg0os o4iciais da &ni0o e do Estado onde tivere+ sucursais/ 4iliais ou ag5ncias. I 'o $s docu+entos necess6rios ao registro dever0o ser a(resentados no (ra*o de trinta dias/ contado da lavratura dos atos res(ectivos.es ordenadas neste Livro ser0o 4eitas no órg0o o4icial da &ni0o ou do Estado/ con4or+e o local da sede do e+(res6rio ou da sociedade/ e e+ =ornal de grande circulaç0o. '. I . Art. '.o As (ublicaç. I . '.

es Vsociedade anCni+aV ou Vco+(an9iaV/ (or e2tenso ou abreviada+ente.'<7. Pode a sociedade li+itada adotar 4ir+a ou deno+inaç0o/ integradas (ela (alavra 4inal Vli+itadaV ou a sua abreviatura.cio de e+(resa.'>B. I .'<<. '.das sob a 4ir+a social aqueles que/ (or seus no+es/ 4igurare+ na 4ir+a da sociedade de que trata este artigo.Par6gra4o :nico.'<A. Pode constar da deno+inaç0o o no+e do 4undador/ acionista/ ou (essoa que 9a=a concorrido (ara o bo+ 52ito da 4or+aç0o da e+(resa.'<?. A sociedade e+ co+andita (or aç. Art. I 'o A 4ir+a ser6 co+(osta co+ o no+e de u+ ou +ais sócios/ desde que (essoas 4.sicas/ de +odo indicativo da relaç0o social. '. Art. Par6gra4o :nico.o A deno+inaç0o deve designar o ob=eto da sociedade/ sendo (er+itido nela 4igurar o no+e de u+ ou +ais sócios. '. Art.tulo/ (ara o e2erc. Art. Considera3se no+e e+(resarial a 4ir+a ou a deno+inaç0o adotada/ de con4or+idade co+ este Ca(. '. '. Equi(ara3se ao no+e e+(resarial/ (ara os e4eitos da (roteç0o da lei/ a deno+inaç0o das sociedades si+(les/ associaç.'<@. $ terceiro n0o (ode alegar ignorHncia/ desde que cu+(ridas as re4eridas 4or+alidades.es (ode/ e+ lugar de 4ir+a/ adotar deno+inaç0o designativa do ob=eto social/ aditada da e2(ress0o Vco+andita (or aç.da (or seu no+e/ co+(leto ou abreviado/ aditando3l9e/ se quiser/ designaç0o +ais (recisa da sua (essoa ou do g5nero de atividade. Par6gra4o :nico. Fica+ solid6ria e ili+itada+ente res(ons6veis (elas obrigaç. Par6gra4o :nico.es.es es(eciais da lei/ n0o (ode/ antes do cu+(ri+ento das res(ectivas 4or+alidades/ ser o(osto a terceiro/ salvo (rova de que este o con9ecia. Art.'<>. Art. CAPÍ!&L$ II D$ N$GE EGP E%A IAL Art. $ e+(res6rio o(era sob 4ir+a constitu. A sociedade anCni+a o(era sob deno+inaç0o designativa do ob=eto social/ integrada (elas e2(ress.esV. Art. Das irregularidades encontradas deve ser noti4icado o requerente/ que/ se 4or o caso/ (oder6 san63las/ obedecendo 8s 4or+alidades da lei. I 1o A o+iss0o da (alavra Vli+itadaV deter+ina a res(onsabilidade solid6ria e ili+itada dos ad+inistradores que assi+ e+(regare+ a 4ir+a ou a deno+inaç0o da sociedade.es e 4undaç.'>'. '. . '.es contra. A sociedade coo(erativa 4unciona sob deno+inaç0o integrada (elo voc6bulo Vcoo(erativaV. Par6gra4o :nico. '. A sociedade e+ que 9ouver sócios de res(onsabilidade ili+itada o(erar6 sob 4ir+a/ na qual so+ente os no+es daqueles (oder0o 4igurar/ bastando (ara 4or+63la aditar ao no+e de u+ deles a e2(ress0o Ve co+(an9iaV ou sua abreviatura. $ ato su=eito a registro/ ressalvadas dis(osiç.

$ (re(osto n0o (ode/ se+ autori*aç0o escrita/ 4a*er3se substituir no dese+(en9o da (re(osiç0o/ sob (ena de res(onder (essoal+ente (elos atos do substituto e (elas obrigaç. A sociedade e+ conta de (artici(aç0o n0o (ode ter 4ir+a ou deno+inaç0o. Art.'>@.'>1. '. Art.cio da atividade (ara que 4oi adotado/ ou quando ulti+ar3se a liquidaç0o da sociedade que o inscreveu. Art. $ no+e e+(resarial n0o (ode ser ob=eto de alienaç0o.'>7.do ou se retirar/ n0o (ode ser conservado na 4ir+a social.'>>.'><.'?'. '.Art. '. CAPÍ!&L$ III Dos Pre(ostos %eç0o I Dis(osiç. Par6gra4o :nico. Art. $ (re(osto/ salvo autori*aç0o e2(ressa/ n0o (ode negociar (or conta (ró(ria ou de terceiro/ ne+ (artici(ar/ e+bora indireta+ente/ de o(eraç0o do +es+o g5nero da que l9e 4oi co+etida/ sob (ena de res(onder (or (erdas e danos e de sere+ retidos (elo (re(onente os lucros da o(eraç0o. '. $ no+e de sócio que vier a 4alecer/ 4or e2clu. '. A inscriç0o do no+e e+(resarial ser6 cancelada/ a requeri+ento de qualquer interessado/ quando cessar o e2erc. $ uso (revisto neste artigo estender3se36 a todo o território nacional/ se registrado na 4or+a da lei es(ecial. Par6gra4o :nico. Art. '.dicas/ ou as res(ectivas averbaç.'>A.es/ no registro (ró(rio/ assegura+ o uso e2clusivo do no+e nos li+ites do res(ectivo Estado. Cabe ao (re=udicado/ a qualquer te+(o/ aç0o (ara anular a inscriç0o do no+e e+(resarial 4eita co+ violaç0o da lei ou do contrato. '. '. Art. Par6gra4o :nico..es (or ele contra. Considera3se (er4eita a entrega de (a()is/ bens ou valores ao (re(osto/ encarregado (elo (re(onente/ se os recebeu se+ (rotesto/ salvo nos casos e+ que 9a=a (ra*o (ara recla+aç0o.es "erais Art. $ no+e de e+(res6rio deve distinguir3se de qualquer outro =6 inscrito no +es+o registro. A inscriç0o do e+(res6rio/ ou dos atos constitutivos das (essoas =ur.das. '. %eç0o II Do "erente . $ adquirente de estabeleci+ento/ (or ato entre vivos/ (ode/ se o contrato o (er+itir/ usar o no+e do alienante/ (recedido do seu (ró(rio/ co+ a quali4icaç0o de sucessor. '.'?B. Art. %e o e+(res6rio tiver no+e id5ntico ao de outros =6 inscritos/ dever6 acrescentar designaç0o que o distinga. Art.'>.'>?.

I 'o %alvo o dis(osto no art. Art. '.e/ (erante terceiros/ solidaria+ente co+ o (re(onente/ (elos atos dolosos. As li+itaç..'??. '. '. Muando a lei n0o e2igir (oderes es(eciais/ considera3se o gerente autori*ado a (raticar todos os atos necess6rios ao e2erc. Par6gra4o :nico. $s assentos lançados nos livros ou 4ic9as do (re(onente/ (or qualquer dos (re(ostos encarregados de sua escrituraç0o/ (rodu*e+/ salvo se 9ouver (rocedido de +634)/ os +es+os e4eitos co+o se o 4osse+ (or aquele. '.'?. '.es/ os (re(ostos s0o (essoal+ente res(ons6veis/ (erante os (re(onentes/ (elos atos cul(osos. Par6gra4o :nico. '. Art.'?7. Art. Art.'?>.cio da sua 4unç0o. '. $ e+(res6rio e a sociedade e+(res6ria s0o obrigados a seguir u+ siste+a de contabilidade/ +ecani*ado ou n0o/ co+ base na escrituraç0o uni4or+e de seus livros/ e+ corres(ond5ncia co+ a docu+entaç0o res(ectiva/ e a levantar anual+ente o balanço (atri+onial e o de resultado econC+ico.cio da e+(resa/ na sede desta/ ou e+ sucursal/ 4ilial ou ag5ncia. . '.es resultantes do e2erc. Considera3se gerente o (re(osto (er+anente no e2erc. Art. $ (re(onente res(onde co+ o gerente (elos atos que este (ratique e+ seu (ró(rio no+e/ +as 8 conta daquele. Muando tais atos 4ore+ (raticados 4ora do estabeleci+ento/ so+ente obrigar0o o (re(onente nos li+ites dos (oderes con4eridos (or escrito/ cu=o instru+ento (ode ser su(rido (ela certid0o ou có(ia aut5ntica do seu teor. $ gerente (ode estar e+ =u. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico. $s (re(onentes s0o res(ons6veis (elos atos de quaisquer (re(ostos/ (raticados nos seus estabeleci+entos e relativos 8 atividade da e+(resa/ ainda que n0o autori*ados (or escrito. '.cio dos (oderes que l9e 4ora+ outorgados.'@B/ o n:+ero e a es()cie de livros 4ica+ a crit)rio dos interessados.*o e+ no+e do (re(onente/ (elas obrigaç. %eç0o III Do Contabilista e outros Au2iliares Art. Para o +es+o e4eito e co+ id5ntica ressalva/ deve a +odi4icaç0o ou revogaç0o do +andato ser arquivada e averbada no egistro P:blico de E+(resas Gercantis.'?<.Art.'?1. CAPÍ!&L$ I# Da Escrituraç0o Art. Na 4alta de esti(ulaç0o diversa/ considera+3se solid6rios os (oderes con4eridos a dois ou +ais gerentes.es contidas na outorga de (oderes/ (ara sere+ o(ostas a terceiros/ de(ende+ do arquiva+ento e averbaç0o do instru+ento no egistro P:blico de E+(resas Gercantis/ salvo se (rovado sere+ con9ecidas da (essoa que tratou co+ o gerente.cio de suas 4unç.'?A.'?@. No e2erc.

'@'.es se=a+ nu+erosas ou reali*adas 4ora da sede do estabeleci+ento/ desde que utili*ados livros au2iliares regular+ente autenticados/ (ara registro individuali*ado/ e conservados os docu+entos que (er+ita+ a sua (er4eita veri4icaç0o. '.nsecas e2igidas (ara aquele. $ livro Falancetes Di6rios e Falanços ser6 escriturado de +odo que registre: I 3 a (osiç0o di6ria de cada u+a das contas ou t. A?B. Art. No Di6rio ser0o lançadas/ co+ individuaç0o/ clare*a e caracteri*aç0o do docu+ento res(ectivo/ dia a dia/ (or escrita direta ou re(roduç0o/ todas as o(eraç. '. Par6gra4o :nico.*o do dis(osto no art. '.tulos cont6beis/ (elo res(ectivo saldo/ e+ 4or+a de balancetes di6riosII 3 o balanço (atri+onial e o de resultado econC+ico/ no encerra+ento do e2erc.o %er0o lançados no Di6rio o balanço (atri+onial e o de resultado econC+ico/ devendo a+bos ser assinados (or t)cnico e+ Ci5ncias Cont6beis legal+ente 9abilitado e (elo e+(res6rio ou sociedade e+(res6ria.cio da e+(resa. A adoç0o de 4ic9as n0o dis(ensa o uso de livro a(ro(riado (ara o lança+ento do balanço (atri+onial e do de resultado econC+ico. Art.cio. '. A autenticaç0o n0o se 4ar6 se+ que este=a inscrito o e+(res6rio/ ou a sociedade e+(res6ria/ que (oder6 4a*er autenticar livros n0o obrigatórios. '.'@<. '.'@B. '.odo de trinta dias/ relativa+ente a contas cu=as o(eraç.'@.I . %e+ (re=u.do (or 4ic9as no caso de escrituraç0o +ecani*ada ou eletrCnica. Par6gra4o :nico.es relativas ao e2erc. I 'o Ad+ite3se a escrituraç0o resu+ida do Di6rio/ co+ totais que n0o e2ceda+ o (er. Art. Art. Al)+ dos de+ais livros e2igidos (or lei/ ) indis(ens6vel o Di6rio/ que (ode ser substitu.'@7. Art. '. Art. A escrituraç0o ser6 4eita e+ idio+a e +oeda corrente nacionais e e+ 4or+a cont6bil/ (or orde+ cronológica de dia/ +5s e ano/ se+ intervalos e+ branco/ ne+ entrelin9as/ borr.'@>..'@1. I . Par6gra4o :nico. %alvo dis(osiç0o es(ecial de lei/ os livros obrigatórios e/ se 4or o caso/ as 4ic9as/ antes de (ostos e+ uso/ deve+ ser autenticados no egistro P:blico de E+(resas Gercantis. D (er+itido o uso de código de n:+eros ou de abreviaturas/ que conste+ de livro (ró(rio/ regular+ente autenticado.o D dis(ensado das e2ig5ncias deste artigo o (equeno e+(res6rio a que se re4ere o art. '. Na coleta dos ele+entos (ara o invent6rio ser0o observados os crit)rios de avaliaç0o a seguir deter+inados: .es/ rasuras/ e+endas ou trans(ortes (ara as +argens.'@?. Art. $ e+(res6rio ou sociedade e+(res6ria que adotar o siste+a de 4ic9as de lança+entos (oder6 substituir o livro Di6rio (elo livro Falancetes Di6rios e Falanços/ observadas as +es+as 4or+alidades e2tr.'?7/ a escrituraç0o 4icar6 sob a res(onsabilidade de contabilista legal+ente 9abilitado/ salvo se nen9u+ 9ouver na localidade. Art.

es das leis es(eciais/ indicar6/ distinta+ente/ o ativo e o (assivo.es n0o acion6rias ser0o considerados (elo seu valor de aquisiç0oI# 3 os cr)ditos ser0o considerados de con4or+idade co+ o (resu+. Art. '.tulo de avia+ento de estabeleci+ento adquirido (elo e+(res6rio ou sociedade.os n0o cotados e as (artici(aç. Art. I 'o $ =ui* ou tribunal que con9ecer de +edida cautelar ou de aç0o (ode/ a requeri+ento ou de o4.'AB.odo antecedente ao in.es sociais/ 8 ta2a n0o su(erior a do*e (or cento ao ano/ 4i2ada no estatutoIII 3 a quantia e4etiva+ente (aga a t. $ =ui* só (oder6 autori*ar a e2ibiç0o integral dos livros e (a()is de escrituraç0o quando necess6ria (ara resolver quest. Par6gra4o :nico. '.es relativas a sucess0o/ co+un90o ou sociedade/ ad+inistraç0o ou gest0o 8 conta de outre+/ ou e+ caso de 4al5ncia. essalvados os casos (revistos e+ lei/ nen9u+a autoridade/ =ui* ou tribunal/ sob qualquer (rete2to/ (oder6 4a*er ou ordenar dilig5ncia (ara veri4icar se o e+(res6rio ou a sociedade e+(res6ria observa+/ ou n0o/ e+ seus livros e 4ic9as/ as 4or+alidades (rescritas e+ lei.'@A.cil liqQidaç0o/ salvo se 9ouver/ quanto aos :lti+os/ (revis0o equivalente.vel valor de reali*aç0o/ n0o se levando e+ conta os (rescritos ou de di4.I 3 os bens destinados 8 e2(loraç0o da atividade ser0o avaliados (elo custo de aquisiç0o/ devendo/ na avaliaç0o dos que se desgasta+ ou de(recia+ co+ o uso/ (ela aç0o do te+(o ou outros 4atores/ atender3se 8 desvalori*aç0o res(ectiva/ criando3se 4undos de a+orti*aç0o (ara assegurar3l9es a substituiç0o ou a conservaç0o do valorII 3 os valores +obili6rios/ +at)ria3(ri+a/ bens destinados 8 alienaç0o/ ou que constitue+ (rodutos ou artigos da ind:stria ou co+)rcio da e+(resa/ (ode+ ser esti+ados (elo custo de aquisiç0o ou de 4abricaç0o/ ou (elo (reço corrente/ se+(re que este 4or in4erior ao (reço de custo/ e quando o (reço corrente ou venal estiver aci+a do valor do custo de aquisiç0o/ ou 4abricaç0o/ e os bens 4ore+ avaliados (elo (reço corrente/ a di4erença entre este e o (reço de custo n0o ser6 levada e+ conta (ara a distribuiç0o de lucros/ ne+ (ara as (ercentagens re4erentes a 4undos de reservaIII 3 o valor das aç. $ balanço de resultado econC+ico/ ou de+onstraç0o da conta de lucros e (erdas/ aco+(an9ar6 o balanço (atri+onial e dele constar0o cr)dito e d)bito/ na 4or+a da lei es(ecial.es que aco+(an9ar0o o balanço (atri+onial/ e+ caso de sociedades coligadas.cio das o(eraç. Art. '.'A'. $ balanço (atri+onial dever6 e2(ri+ir/ co+ 4idelidade e clare*a/ a situaç0o real da e+(resa e/ atendidas as (eculiaridades desta/ be+ co+o as dis(osiç.cio/ ordenar que os livros de qualquer das (artes/ ou de a+bas/ se=a+ e2a+inados na . Lei es(ecial dis(or6 sobre as in4or+aç. Par6gra4o :nico.tulos de renda 4i2a (ode ser deter+inado co+ base na res(ectiva cotaç0o da Folsa de #alores.es e dos t.'@@. Entre os valores do ativo (ode+ 4igurar/ desde que se (receda/ anual+ente/ 8 sua a+orti*aç0o: I 3 as des(esas de instalaç0o da sociedade/ at) o li+ite corres(ondente a de* (or cento do ca(ital socialII 3 os =uros (agos aos acionistas da sociedade anCni+a/ no (er. Art. '.

. '. '.es estabelecidas neste Ca(. As dis(osiç. D de boa34) a (osse/ se o (ossuidor ignora o v. D =usta a (osse que n0o 4or violenta/ clandestina ou (rec6ria.B'. .'A<. '. %e duas ou +ais (essoas (ossu.tulo a(lica+3se 8s sucursais/ 4iliais ou ag5ncias/ no Frasil/ do e+(res6rio ou sociedade co+ sede e+ (a. '. Art.BB. Art. '.es suas..s estrangeiro. Art. Art. '.o Ac9ando3se os livros e+ outra =urisdiç0o/ nela se 4ar6 o e2a+e/ (erante o res(ectivo =ui*.. I . A con4iss0o resultante da recusa (ode ser elidida (or (rova docu+ental e+ contr6rio.'A?. '.'A@. '. Art. A (osse direta/ de (essoa que te+ a coisa e+ seu (oder/ te+(oraria+ente/ e+ virtude de direito (essoal/ ou real/ n0o anula a indireta/ de que+ aquela 4oi 9avida/ (odendo o (ossuidor direto de4ender a sua (osse contra o indireto. Art. '. Art.'A7. '.'A1. $ e+(res6rio e a sociedade e+(res6ria s0o obrigados a conservar e+ boa guarda toda a escrituraç0o/ corres(ond5ncia e +ais (a()is concernentes 8 sua atividade/ enquanto n0o ocorrer (rescriç0o ou decad5ncia no tocante aos atos neles consignados. Art.cio/ (leno ou n0o/ de algu+ dos (oderes inerentes 8 (ro(riedade.es deste Ca(. LI# $ III Do Direito das Coisas !Í!&L$ I Da (osse CAPÍ!&L$ I Da Posse e sua Classi4icaç0o Art.re+ coisa indivisa/ (oder6 cada u+a e2ercer sobre ela atos (ossessórios/ contanto que n0o e2clua+ os dos outros co+(ossuidores. ecusada a a(resentaç0o dos livros/ nos casos do artigo antecedente/ ser0o a(reendidos =udicial+ente e/ no do seu I 'o/ ter3se36 co+o verdadeiro o alegado (ela (arte contr6ria (ara se (rovar (elos livros. Aquele que co+eçou a co+(ortar3se do +odo co+o (rescreve este artigo/ e+ relaç0o ao be+ e 8 outra (essoa/ (resu+e3se detentor/ at) que (rove o contr6rio. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico.'A>.cio/ ou o obst6culo que i+(ede a aquisiç0o da coisa.(resença do e+(res6rio ou da sociedade e+(res6ria a que (ertencere+/ ou de (essoas (or estes no+eadas/ (ara deles se e2trair o que interessar 8 quest0o.'AA. Art.cio da 4iscali*aç0o do (aga+ento de i+(ostos/ nos ter+os estritos das res(ectivas leis es(eciais. Considera3se (ossuidor todo aquele que te+ de 4ato o e2erc.tulo ao e2a+e da escrituraç0o/ e+ (arte ou (or inteiro/ n0o se a(lica+ 8s autoridades 4a*end6rias/ no e2erc. Considera3se detentor aquele que/ ac9ando3se e+ relaç0o de de(end5ncia (ara co+ outro/ conserva a (osse e+ no+e deste e e+ cu+(ri+ento de ordens ou instruç. As restriç.'A.

'. $ (ossuidor te+ direito a ser +antido na (osse e+ caso de turbaç0o/ restitu. %alvo (rova e+ contr6rio/ entende3se +anter a (osse o +es+o car6ter co+ que 4oi adquirida...B1.tulo te+ (or si a (resunç0o de boa34)/ salvo (rova e+ contr6rio/ ou quando a lei e2(ressa+ente n0o ad+ite esta (resunç0o.'B. CAPÍ!&L$ II Da Aquisiç0o da Posse Art.'. CAPÍ!&L$ III Dos E4eitos da Posse Art.. Art. '.e ao sucessor singular ) 4acultado unir sua (osse 8 do antecessor/ (ara os e4eitos legais.os atos de de4esa/ ou de des4orço/ n0o (ode+ ir al)+ do indis(ens6vel 8 +anutenç0o/ ou restituiç0o da (osse. Art.Par6gra4o :nico. '..B7..vel o e2erc. Art. Art. $ sucessor universal continua de direito a (osse do seu antecessor.B@.. A (osse do i+óvel 4a* (resu+ir/ at) (rova contr6ria/ a das coisas +óveis que nele estivere+. Muando +ais de u+a (essoa se disser (ossuidora/ +anter3se36 (rovisoria+ente a que tiver a coisa/ se n0o estiver +ani4esto que a obteve de algu+a das outras (or +odo vicioso. Art. N0o indu*e+ (osse os atos de +era (er+iss0o ou tolerHncia assi+ co+o n0o autori*a+ a sua aquisiç0o os atos violentos/ ou clandestinos/ sen0o de(ois de cessar a viol5ncia ou a clandestinidade... A (osse de boa34) só (erde este car6ter no caso e desde o +o+ento e+ que as circunstHncias 4aça+ (resu+ir que o (ossuidor n0o ignora que (ossui indevida+ente. $ (ossuidor (ode intentar a aç0o de esbul9o/ ou a de indeni*aç0o/ contra o terceiro/ que recebeu a coisa esbul9ada sabendo que o era. Art.do no de esbul9o/ e segurado de viol5ncia i+inente/ se tiver =usto receio de ser +olestado.. . Adquire3se a (osse desde o +o+ento e+ que se torna (oss.B. Art... '.B<. Art. '. A (osse trans+ite3se aos 9erdeiros ou legat6rios do (ossuidor co+ os +es+os caracteres.B>.''. '. $ (ossuidor co+ =usto t.BA.B?. I 'o $ (ossuidor turbado/ ou esbul9ado/ (oder6 +anter3se ou restituir3se (or sua (ró(ria 4orça/ contanto que o 4aça logo. I .. '. A (osse (ode ser adquirida: I 3 (ela (ró(ria (essoa que a (retende ou (or seu re(resentanteII 3 (or terceiro se+ +andato/ de(endendo de rati4icaç0o. '. '.o N0o obsta 8 +anutenç0o ou reintegraç0o na (osse a alegaç0o de (ro(riedade/ ou de outro direito sobre a coisa. '.cio/ e+ no+e (ró(rio/ de qualquer dos (oderes inerentes 8 (ro(riedade. '.. Art.

'.. '. Art. Art. Art.. Art. '.deve+ ser ta+b)+ restitu...n0o l9e assiste o direito de retenç0o (ela i+(ortHncia destas/ ne+ o de levantar as volu(tu6rias. '.1. As ben4eitorias co+(ensa+3se co+ os danos/ e só obriga+ ao ressarci+ento se ao te+(o da evicç0o ainda e2istire+. '. Art.'?. $ (ossuidor de +634) res(onde (or todos os 4rutos col9idos e (ercebidos/ be+ co+o (elos que/ (or cul(a sua/ dei2ou de (erceber/ desde o +o+ento e+ que se constituiu de +63 4). $ dis(osto nos artigos antecedentes n0o se a(lica 8s servid.7.'. Art.. $s 4rutos (endentes ao te+(o e+ que cessar a boa34) deve+ ser restitu.'1.'A>... Par6gra4o :nico. '.dos os 4rutos col9idos co+ anteci(aç0o. Perde3se a (osse quando cessa/ e+bora contra a vontade do (ossuidor/ o (oder sobre o be+/ ao qual se re4ere o art..dos/ de(ois de dedu*idas as des(esas da (roduç0o e custeio.B. Art.Art.. '.tulos (roviere+ do (ossuidor do (r)dio serviente/ ou daqueles de que+ este o 9ouve.'>. '. !Í!&L$ II Dos Direitos eais ...cia dele/ se abst)+ de retornar a coisa/ ou/ tentando recu(er63la/ ) violenta+ente re(elido.. $ (ossuidor de boa34) te+ direito 8 indeni*aç0o das ben4eitorias necess6rias e :teis/ be+ co+o/ quanto 8s volu(tu6rias/ se n0o l9e 4ore+ (agas/ a levant63las/ quando o (uder se+ detri+ento da coisa/ e (oder6 e2ercer o direito de retenç0o (elo valor das ben4eitorias necess6rias e :teis. $ (ossuidor de boa34) n0o res(onde (ela (erda ou deterioraç0o da coisa/ a que n0o der causa.te+ direito 8s des(esas da (roduç0o e custeio. $ (ossuidor de +634) res(onde (ela (erda/ ou deterioraç0o da coisa/ ainda que acidentais/ salvo se (rovar que de igual +odo se teria+ dado/ estando ela na (osse do reivindicante. $ (ossuidor de boa34) te+ direito/ enquanto ela durar/ aos 4rutos (ercebidos. $ reivindicante/ obrigado a indeni*ar as ben4eitorias ao (ossuidor de +634)/ te+ o direito de o(tar entre o seu valor atual e o seu custo... '. '. Art. '.'7. Art. Ao (ossuidor de +634) ser0o ressarcidas so+ente as ben4eitorias necess6rias. '. Art.'@..ao (ossuidor de boa34) indeni*ar6 (elo valor atual. '.'A.. %ó se considera (erdida a (osse (ara que+ n0o (resenciou o esbul9o/ quando/ tendo not.os civis re(uta+3se (ercebidos dia (or dia.'<.es n0o a(arentes/ salvo quando os res(ectivos t.. $s 4rutos naturais e industriais re(uta+3se col9idos e (ercebidos/ logo que s0o se(arados. CAPÍ!&L$ I# Da Perda da Posse Art...

esI# 3 o usu4ruto# 3 o uso#I 3 a 9abitaç0o#II 3 o direito do (ro+itente co+(rador do i+óvel#III 3 o (en9orIS 3 a 9i(otecaS 3 a anticrese. '. I .cieIII 3 as servid.es Preli+inares Art.7?O/ salvo os casos e2(ressos neste Código.>.?. '..stico/ be+ co+o evitada a (oluiç0o do ar e das 6guas..7< a '. '.dos/ ou trans+itidos (or atos entre vivos/ só se adquire+ co+ a tradiç0o.tulos Narts..es "erais Art.. $s direitos reais sobre coisas +óveis/ quando constitu.o %0o de4esos os atos que n0o tra*e+ ao (ro(riet6rio qualquer co+odidade/ ou utilidade/ e se=a+ ani+ados (ela intenç0o de (re=udicar outre+...CAPÍ!&L$ PNIC$ Dis(osiç.brio ecológico e o (atri+Cnio 9istórico e art. '. $ (ro(riet6rio te+ a 4aculdade de usar/ go*ar e dis(or da coisa/ e o direito de reav53la do (oder de que+ quer que in=usta+ente a (ossua ou deten9a.dos/ ou trans+itidos (or atos entre vivos/ só se adquire+ co+ o registro no Cartório de egistro de I+óveis dos re4eridos t. .<.. %0o direitos reais: I 3 a (ro(riedadeII 3 a su(er4. !Í!&L$ III Da Pro(riedade CAPÍ!&L$ I Da Pro(riedade e+ "eral %eç0o I Dis(osiç. '. Art.. $s direitos reais sobre i+óveis constitu... I 'o $ direito de (ro(riedade deve ser e2ercido e+ consonHncia co+ as suas 4inalidades econC+icas e sociais e de +odo que se=a+ (reservados/ de con4or+idade co+ o estabelecido e+ lei es(ecial/ a 4lora/ a 4auna/ as bele*as naturais/ o equil.@. Art.

17. $ descobridor res(onde (elos (re=u.tulo (ara o registro do i+óvel e+ no+e dos (ossuidores. '.1'.1>.. Art..dico es(ecial/ coubere+ a outre+. Par6gra4o :nico. A (ro(riedade (resu+e3se (lena e e2clusiva/ at) (rova e+ contr6rio.ti+o/ quando tiver (rocedido co+ dolo.1B.A... Art.ti+o e+ i+(edi3las. Art. Art.(ago o (reço/ valer6 a sentença co+o t. A autoridade co+(etente dar6 con9eci+ento da descoberta atrav)s da i+(rensa e outros +eios de in4or+aç0o/ so+ente e2(edindo editais se o seu valor os co+(ortar. I 7o $ (ro(riet6rio ta+b)+ (ode ser (rivado da coisa se o i+óvel reivindicado consistir e+ e2tensa 6rea/ na (osse ininterru(ta e de boa34)/ (or +ais de cinco anos/ de consider6vel n:+ero de (essoas/ e estas nela 9ouvere+ reali*ado/ e+ con=unto ou se(arada+ente/ obras e serviços considerados (elo =ui* de interesse social e econC+ico relevante. Mue+ quer que ac9e coisa al9eia (erdida 96 de restitu.*os causados ao (ro(riet6rio ou (ossuidor leg.1. '.I 1o $ (ro(riet6rio (ode ser (rivado da coisa/ nos casos de desa(ro(riaç0o/ (or necessidade ou utilidade (:blica ou interesse social/ be+ co+o no de requisiç0o/ e+ caso de (erigo (:blico i+inente. '. '. N0o o con9ecendo/ o descobridor 4ar6 (or encontr63lo/ e/ se n0o o encontrar/ entregar6 a coisa ac9ada 8 autoridade co+(etente. Par6gra4o :nico..cio/ n0o (odendo o (ro(riet6rio o(or3se a atividades que se=a+ reali*adas/ (or terceiros/ a u+a altura ou (ro4undidade tais/ que n0o ten9a ele interesse leg.11. Art..... Na deter+inaç0o do +ontante da reco+(ensa/ considerar3se36 o es4orço desenvolvido (elo descobridor (ara encontrar o dono/ ou o leg. $ (ro(riet6rio do solo te+ o direito de e2(lorar os recursos +inerais de e+(rego i+ediato na construç0o civil/ desde que n0o sub+etidos a trans4or+aç0o industrial/ obedecido o dis(osto e+ lei es(ecial.ti+o (ossuidor. Par6gra4o :nico.ti+o (ossuidor/ as (ossibilidades que teria este de encontrar a coisa e a situaç0o econC+ica de a+bos. A (ro(riedade do solo n0o abrange as =a*idas/ +inas e de+ais recursos +inerais/ os (otenciais de energia 9idr6ulica/ os +onu+entos arqueológicos e outros bens re4eridos (or leis es(eciais. I <o No caso do (ar6gra4o antecedente/ o =ui* 4i2ar6 a =usta indeni*aç0o devida ao (ro(riet6rio. A (ro(riedade do solo abrange a do es(aço a)reo e subsolo corres(ondentes/ e+ altura e (ro4undidade :teis ao seu e2erc. . '.1<. Art. %eç0o II Da Descoberta Art. '. '.. $s 4rutos e +ais (rodutos da coisa (ertence+/ ainda quando se(arados/ ao seu (ro(riet6rio/ salvo se/ (or (receito =ur. Art. Aquele que restituir a coisa ac9ada/ nos ter+os do artigo antecedente/ ter6 direito a u+a reco+(ensa n0o in4erior a cinco (or cento do seu valor/ e 8 indeni*aç0o (elas des(esas que 9ouver 4eito co+ a conservaç0o e trans(orte da coisa/ se o dono n0o (re4erir abandon63la. '.3la ao dono ou leg.

'.tulo (ara o registro no Cartório de egistro de I+óveis.7'. I 'o $ t. '.. CAPÍ!&L$ II Da Aquisiç0o da Pro(riedade I+óvel %eç0o I Da &suca(i0o Art.tulo e boa34).(io e+ cu=a circunscriç0o se de(arou o ob=eto (erdido. Art. Par6gra4o :nico.o $ direito (revisto no (ar6gra4o antecedente n0o ser6 recon9ecido ao +es+o (ossuidor +ais de u+a ve*.. '. Poder6 o (ossuidor requerer ao =ui* se=a declarada adquirida/ +ediante usuca(i0o/ a (ro(riedade i+óvel.(io abandonar a coisa e+ 4avor de que+ a ac9ou. Aquele que (ossuir/ co+o sua/ 6rea urbana de at) du*entos e cinqQenta +etros quadrados/ (or cinco anos ininterru(ta+ente e se+ o(osiç0o/ utili*ando3a (ara sua +oradia ou de sua 4a+. $ (ra*o estabelecido neste artigo redu*ir3se36 a de* anos se o (ossuidor 9ouver estabelecido no i+óvel a sua +oradia 9abitual/ ou nele reali*ado obras ou serviços de car6ter (rodutivo. Art.1?.7B. '.cia (ela i+(rensa/ ou do edital/ n0o se a(resentando que+ co+(rove a (ro(riedade sobre a coisa/ ser6 esta vendida e+ 9asta (:blica e/ dedu*idas do (reço as des(esas/ +ais a reco+(ensa do descobridor/ (ertencer6 o re+anescente ao Gunic. '. Decorridos sessenta dias da divulgaç0o da not. A declaraç0o obtida na 4or+a deste artigo constituir6 t.1@.tulo de do+.Art. '. Par6gra4o :nico. Aquele que/ n0o sendo (ro(riet6rio de i+óvel rural ou urbano/ (ossua co+o sua/ (or cinco anos ininterru(tos/ se+ o(osiç0o/ 6rea de terra e+ *ona rural n0o su(erior a cinqQenta 9ectares/ tornando3a (rodutiva (or seu trabal9o ou de sua 4a+.lia/ tendo nela sua +oradia/ adquirir3l9e36 a (ro(riedade. %endo de di+inuto valor/ (oder6 o Gunic.. Art.nio e a concess0o de uso ser0o con4eridos ao 9o+e+ ou 8 +ul9er/ ou a a+bos/ inde(endente+ente do estado civil.tulo e boa34)/ o (ossuir (or de* anos.nio/ desde que n0o se=a (ro(riet6rio de outro i+óvel urbano ou rural.1A.tulo 96bil (ara o registro no Cartório de egistro de I+óveis. Art.. .(odendo requerer ao =ui* que assi+ o declare (or sentença/ a qual servir6 de t. Adquire ta+b)+ a (ro(riedade do i+óvel aquele que/ cont.nua e incontestada+ente/ co+ =usto t. Par6gra4o :nico... Par6gra4o :nico.7. I . Aquele que/ (or quin*e anos/ se+ interru(ç0o/ ne+ o(osiç0o/ (ossuir co+o seu u+ i+óvel/ adquire3l9e a (ro(riedade/ inde(endente+ente de t.lia/ adquirir3l9e36 o do+. %er6 de cinco anos o (ra*o (revisto neste artigo se o i+óvel 9ouver sido adquirido/ onerosa+ente/ co+ base no registro constante do res(ectivo cartório/ cancelada (osterior+ente/ desde que os (ossuidores nele tivere+ estabelecido a sua +oradia/ ou reali*ado investi+entos de interesse social e econC+ico..

tulo ao o4icial do registro/ e este o (renotar no (rotocolo.. Cancelado o registro/ (oder6 o (ro(riet6rio reivindicar o i+óvel/ inde(endente+ente da boa34) ou do t. Art..7?...7>.es.4icas e/ nos casos do art.7A. '. !rans4ere3se entre vivos a (ro(riedade +ediante o registro do t. '. %ubseç0o I Das Il9as Art.tulo do terceiro adquirente. A acess0o (ode dar3se: I 3 (or 4or+aç0o de il9asII 3 (or aluvi0oIII 3 (or avuls0oI# 3 (or abandono de 6lveo# 3 (or (lantaç. Art. '.. '.tulo e de boa34).o Enquanto n0o se (ro+over/ (or +eio de aç0o (ró(ria/ a decretaç0o de invalidade do registro/ e o res(ectivo cancela+ento/ o adquirente continua a ser 9avido co+o dono do i+óvel. I 'o Enquanto n0o se registrar o t. Estende3se ao (ossuidor o dis(osto quanto ao devedor acerca das causas que obsta+/ sus(ende+ ou interro+(e+ a (rescriç0o/ as quais ta+b)+ se a(lica+ 8 usuca(i0o.7@.tulo translativo/ o alienante continua a ser 9avido co+o dono do i+óvel. %eç0o III Da Aquisiç0o (or Acess0o Art. Par6gra4o :nico... '.7<. As il9as que se 4or+are+ e+ correntes co+uns ou (articulares (ertence+ aos (ro(riet6rios ribeirin9os 4ronteiros/ observadas as regras seguintes: I 3 as que se 4or+are+ no +eio do rio considera+3se acr)sci+os sobrevindos aos terrenos ribeirin9os 4ronteiros de a+bas as +argens/ na (ro(orç0o de suas testadas/ at) a lin9a que dividir o 6lveo e+ duas (artes iguais- .nuas/ (ac. '. '.B?O/ contanto que todas se=a+ cont. '.tulo Art. I . Art./ co+ =usto t. $ (ossuidor (ode/ (ara o 4i+ de contar o te+(o e2igido (elos artigos antecedentes/ acrescentar 8 sua (osse a dos seus antecessores Nart.es ou construç... %e o teor do registro n0o e2(ri+ir a verdade/ (oder6 o interessado recla+ar que se reti4ique ou anule. %eç0o II Da Aquisiç0o (elo egistro do !.tulo translativo no egistro de I+óveis.71.77. '.Art.7. $ registro ) e4ica* desde o +o+ento e+ que se a(resentar o t.

<1. Art.. Aquele que se+eia/ (lanta ou edi4ica e+ terreno (ró(rio co+ se+entes/ (lantas ou +ateriais al9eios/ adquire a (ro(riedade destes. %ubseç0o # Das Construç..<.<7.es Art. Muando/ (or 4orça natural violenta/ u+a (orç0o de terra se destacar de u+ (r)dio e se =untar a outro/ o dono deste adquirir6 a (ro(riedade do acr)sci+o/ se indeni*ar o dono do (ri+eiro ou/ se+ indeni*aç0o/ se/ e+ u+ ano/ ningu)+ 9ouver recla+ado. '. %ubseç0o II Da Aluvi0o Art. Art.+as 4ica obrigado a (agar3l9es o valor/ al)+ de res(onder (or (erdas e danos/ se agiu de +634). .<>.. '.. Art..<'. Par6gra4o :nico. !oda construç0o ou (lantaç0o e2istente e+ u+ terreno (resu+e3se 4eita (elo (ro(riet6rio e 8 sua custa/ at) que se (rove o contr6rio.<B.es. %e a construç0o ou a (lantaç0o e2ceder consideravel+ente o valor do terreno/ aquele que/ de boa34)/ (lantou ou edi4icou/ adquirir6 a (ro(riedade do solo/ +ediante (aga+ento da indeni*aç0o 4i2ada =udicial+ente/ se n0o 9ouver acordo. %ubseç0o I# Do Ylveo Abandonado Art. $ terreno aluvial/ que se 4or+ar e+ 4rente de (r)dios de (ro(riet6rios di4erentes/ dividir3se36 entre eles/ na (ro(orç0o da testada de cada u+ sobre a antiga +arge+. ecusando3se ao (aga+ento de indeni*aç0o/ o dono do (r)dio a que se =untou a (orç0o de terra dever6 aquiescer a que se re+ova a (arte acrescida. $s acr)sci+os 4or+ados/ sucessiva e i+(erce(tivel+ente/ (or de(ósitos e aterros naturais ao longo das +argens das correntes/ ou (elo desvio das 6guas destas/ (ertence+ aos donos dos terrenos +arginais/ se+ indeni*aç0o.es e Plantaç. '. %e de a+bas as (artes 9ouve +634)/ adquirir6 o (ro(riet6rio as se+entes/ (lantas e construç.. '..se (rocedeu de boa34)/ ter6 direito a indeni*aç0o.es.es/ devendo ressarcir o valor das acess.. $ 6lveo abandonado de corrente (ertence aos (ro(riet6rios ribeirin9os das duas +argens/ se+ que ten9a+ indeni*aç0o os donos dos terrenos (or onde as 6guas abrire+ novo curso/ entendendo3se que os (r)dios +arginais se estende+ at) o +eio do 6lveo. '. '.<<. '. Aquele que se+eia/ (lanta ou edi4ica e+ terreno al9eio (erde/ e+ (roveito do (ro(riet6rio/ as se+entes/ (lantas e construç. %ubseç0o III Da Avuls0o Art.ra+.II 3 as que se 4or+are+ entre a re4erida lin9a e u+a das +argens considera+3se acr)sci+os aos terrenos ribeirin9os 4ronteiros desse +es+o ladoIII 3 as que se 4or+are+ (elo desdobra+ento de u+ novo braço do rio continua+ a (ertencer aos (ro(riet6rios dos terrenos 8 custa dos quais se constitu. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico.

.. A(lica3se 8 usuca(i0o das coisas +óveis o dis(osto nos arts. '. Presu+e3se +634) no (ro(riet6rio/ quando o trabal9o de construç0o/ ou lavoura/ se 4e* e+ sua (resença e se+ i+(ugnaç0o sua... '..>7.. CAPÍ!&L$ III Da Aquisiç0o da Pro(riedade Góvel %eç0o I Da &suca(i0o Art.<?. %e o construtor estiver de boa34)/ e a invas0o do solo al9eio e2ceder a vig)si+a (arte deste/ adquire a (ro(riedade da (arte do solo invadido/ e res(onde (or (erdas e danos que abran=a+ o valor que a invas0o acrescer 8 construç0o/ +ais o da 6rea (erdida e o da desvalori*aç0o da 6rea re+anescente. . $ (ro(riet6rio das se+entes/ (lantas ou +ateriais (oder6 cobrar do (ro(riet6rio do solo a indeni*aç0o devida/ quando n0o (uder 9av53la do (lantador ou construtor.nua e incontestada+ente durante tr5s anos/ co+ =usto t. Pagando e+ d)cu(lo as (erdas e danos (revistos neste artigo/ o construtor de +634) adquire a (ro(riedade da (arte do solo que invadiu/ se e+ (ro(orç0o 8 vig)si+a (arte deste e o valor da construç0o e2ceder consideravel+ente o dessa (arte e n0o se (uder de+olir a (orç0o invasora se+ grave (re=u. Art. '. Mue+ se assen9orear de coisa se+ dono (ara logo l9e adquire a (ro(riedade/ n0o sendo essa ocu(aç0o de4esa (or lei.. Par6gra4o :nico. Art..<A. Par6gra4o :nico. $ de(ósito antigo de coisas (reciosas/ oculto e de cu=o dono n0o 9a=a +e+ória/ ser6 dividido (or igual entre o (ro(riet6rio do (r)dio e o que ac9ar o tesouro casual+ente.<@.71 e '.. %e a construç0o/ 4eita (arcial+ente e+ solo (ró(rio/ invade solo al9eio e+ (ro(orç0o n0o su(erior 8 vig)si+a (arte deste/ adquire o construtor de boa34) a (ro(riedade da (arte do solo invadido/ se o valor da construç0o e2ceder o dessa (arte/ e res(onde (or indeni*aç0o que re(resente/ ta+b)+/ o valor da 6rea (erdida e a desvalori*aç0o da 6rea re+anescente. '.tulo e boa34)/ adquirir3l9e36 a (ro(riedade. '.tulo ou boa34). Art.>'.*o (ara a construç0o.>B..77. '. '.>. Aquele que (ossuir coisa +óvel co+o sua/ cont. '. %eç0o III Do Ac9ado do !esouro Art. %e a (osse da coisa +óvel se (rolongar (or cinco anos/ (rodu*ir6 usuca(i0o/ inde(endente+ente de t. %eç0o II Da $cu(aç0o Art.se de +634)/ ) obrigado a de+olir o que nele construiu/ (agando as (erdas e danos a(urados/ que ser0o devidos e+ dobro.Par6gra4o :nico.. Art. $ dis(osto no artigo antecedente a(lica3se ao caso de n0o (ertencere+ as se+entes/ (lantas ou +ateriais a que+ de boa34) os e+(regou e+ solo al9eio.>1. '. Art.

Art. %eç0o # Da Es(eci4icaç0o Art.>@.dico nulo. '. Art. A (ro(riedade das coisas n0o se trans4ere (elos negócios =ur.vel se(ar63las se+ deterioraç0o.dico. %eç0o #I Da Con4us0o/ da Co+iss0o e da Ad=unç0o Art..><.>>. Par6gra4o :nico. '. Art.. %e toda a +at)ria 4or al9eia/ e n0o se (uder redu*ir 8 4or+a (recedente/ ser6 do es(eci4icador de boa34) a es()cie nova. '. I 'o %e o adquirente estiver de boa34) e o alienante adquirir de(ois a (ro(riedade/ considera3 se reali*ada a trans4er5ncia desde o +o+ento e+ que ocorreu a tradiç0o. Aquele que/ trabal9ando e+ +at)ria3(ri+a e+ (arte al9eia/ obtiver es()cie nova/ desta ser6 (ro(riet6rio/ se n0o se (uder restituir 8 4or+a anterior. I . Aos (re=udicados/ nas 9i(óteses dos arts.. Art... %eç0o I# Da !radiç0o Art.. Art.vel a es(eci4icaç0o.dicos antes da tradiç0o. As coisas (ertencentes a diversos donos/ con4undidas/ +isturadas ou ad=untadas se+ o consenti+ento deles/ continua+ a (ertencer3l9es/ sendo (oss.ou quando o adquirente =6 est6 na (osse da coisa/ (or ocasi0o do negócio =ur. . $ tesouro (ertencer6 (or inteiro ao (ro(riet6rio do (r)dio/ se 4or ac9ado (or ele/ ou e+ (esquisa que ordenou/ ou (or terceiro n0o autori*ado..>?. %ubentende3se a tradiç0o quando o trans+itente continua a (ossuir (elo constituto (ossessório. I . Ac9ando3se e+ terreno a4orado/ o tesouro ser6 dividido (or igual entre o descobridor e o en4iteuta/ ou ser6 deste (or inteiro quando ele +es+o se=a o descobridor.?'.>A e '.. Feita (or que+ n0o se=a (ro(riet6rio/ a tradiç0o n0o aliena a (ro(riedade/ e2ceto se a coisa/ o4erecida ao (:blico/ e+ leil0o ou estabeleci+ento co+ercial/ 4or trans4erida e+ circunstHncias tais que/ ao adquirente de boa34)/ co+o a qualquer (essoa/ o alienante se a4igurar dono.?B/ se ressarcir6 o dano que so4rere+/ +enos ao es(eci4icador de +634)/ no caso do I 'o do artigo antecedente/ quando irredut.quando cede ao adquirente o direito 8 restituiç0o da coisa/ que se encontra e+ (oder de terceiro. I 'o %endo (ratic6vel a reduç0o/ ou quando i+(ratic6vel/ se a es()cie nova se obteve de +63 4)/ (ertencer6 ao dono da +at)ria3(ri+a. '.?.o N0o trans4ere a (ro(riedade a tradiç0o/ quando tiver (or t.tulo u+ negócio =ur. '. '. '. '. '....>A.o E+ qualquer caso/ inclusive o da (intura e+ relaç0o 8 tela/ da escultura/ escritura e outro qualquer trabal9o gr64ico e+ relaç0o 8 +at)ria3(ri+a/ a es()cie nova ser6 do es(eci4icador/ se o seu valor e2ceder consideravel+ente o da +at)ria3(ri+a.?B.

e '.?1. '. Art. Art.tulo trans+issivo ou do ato renunciativo no egistro de I+óveis.. $ i+óvel urbano que o (ro(riet6rio abandonar/ co+ a intenç0o de n0o +ais o conservar e+ seu (atri+Cnio/ e que se n0o encontrar na (osse de outre+/ (oder6 ser arrecadado/ co+o be+ vago/ e (assar/ tr5s anos de(ois/ 8 (ro(riedade do Gunic.. Nos casos dos incisos I e II/ os e4eitos da (erda da (ro(riedade i+óvel ser0o subordinados ao registro do t.?7.vel a se(araç0o das coisas/ ou e2igindo dis(5ndio e2cessivo/ subsiste indiviso o todo/ cabendo a cada u+ dos donos quin90o (ro(orcional ao valor da coisa co+ que entrou (ara a +istura ou agregado. '. %e a con4us0o/ co+iss0o ou ad=unç0o se o(erou de +634)/ 8 outra (arte caber6 escol9er entre adquirir a (ro(riedade do todo/ (agando o que n0o 4or seu/ abatida a indeni*aç0o que l9e 4or devida/ ou renunciar ao que l9e (ertencer/ caso e+ que ser6 indeni*ado.?>. '. I . '. Par6gra4o :nico.?. CAPÍ!&L$ # Dos Direitos de #i*in9ança %eç0o I Do &so Anor+al da Pro(riedade . Art.(io ou 8 do Distrito Federal/ se se ac9ar nas res(ectivas circunscriç. CAPÍ!&L$ I# Da Perda da Pro(riedade Art.o Presu+ir3se36 de +odo absoluto a intenç0o a que se re4ere este artigo/ quando/ cessados os atos de (osse/ dei2ar o (ro(riet6rio de satis4a*er os Cnus 4iscais... Al)+ das causas consideradas neste Código/ (erde3se a (ro(riedade: I 3 (or alienaç0oII 3 (ela ren:nciaIII 3 (or abandonoI# 3 (or (ereci+ento da coisa# 3 (or desa(ro(riaç0o..?<.es. '.o %e u+a das coisas (uder considerar3se (rinci(al/ o dono s53lo36 do todo/ indeni*ando os outros.. I . %e da uni0o de +at)rias de nature*a diversa se 4or+ar es()cie nova/ 8 con4us0o/ co+iss0o ou ad=unç0o a(lica+3se as nor+as dos arts.?1. I 'o $ i+óvel situado na *ona rural/ abandonado nas +es+as circunstHncias/ (oder6 ser arrecadado/ co+o be+ vago/ e (assar/ tr5s anos de(ois/ 8 (ro(riedade da &ni0o/ onde quer que ele se locali*e.I 'o N0o sendo (oss.

'.@1. Art.@'. %eç0o III Da Passage+ Forçada Art. I 1o A(lica3se o dis(osto no (ar6gra4o antecedente ainda quando/ antes da alienaç0o/ e2istia (assage+ atrav)s de i+óvel vi*in9o/ n0o estando o (ro(riet6rio deste constrangido/ de(ois/ a dar u+a outra.. As ra.?A. Par6gra4o :nico. '.@7. '.veis. $s 4rutos ca. Ainda que (or decis0o =udicial deva+ ser toleradas as inter4er5ncias/ (oder6 o vi*in9o e2igir a sua reduç0o/ ou eli+inaç0o/ quando estas se tornare+ (oss. Art...@<. '. '... . Art. $ direito a que se re4ere o artigo antecedente n0o (revalece quando as inter4er5ncias 4ore+ =usti4icadas (or interesse (:blico/ caso e+ que o (ro(riet6rio ou o (ossuidor/ causador delas/ (agar6 ao vi*in9o indeni*aç0o cabal.@B. Art. '.be+3se as inter4er5ncias considerando3se a nature*a da utili*aç0o/ a locali*aç0o do (r)dio/ atendidas as nor+as que distribue+ as edi4icaç.?@. A 6rvore/ cu=o tronco estiver na lin9a divisória/ (resu+e3se (ertencer e+ co+u+ aos donos dos (r)dios con4inantes. $ dono do (r)dio que n0o tiver acesso a via (:blica/ nascente ou (orto/ (ode/ +ediante (aga+ento de indeni*aç0o cabal/ constranger o vi*in9o a l9e dar (assage+/ cu=o ru+o ser6 =udicial+ente 4i2ado/ se necess6rio.??.*es e os ra+os de 6rvore/ que ultra(assare+ a estre+a do (r)dio/ (oder0o ser cortados/ at) o (lano vertical divisório/ (elo (ro(riet6rio do terreno invadido. '. $ (ro(riet6rio ou o (ossuidor te+ direito a e2igir do dono do (r)dio vi*in9o a de+oliç0o/ ou a re(araç0o deste/ quando a+eace ru. Art. I 'o %o4rer6 o constrangi+ento o vi*in9o cu=o i+óvel +ais natural e 4acil+ente se (restar 8 (assage+.tro4es Art. Art.. %eç0o II Das Yrvores Li+..dos de 6rvore do terreno vi*in9o (ertence+ ao dono do solo onde ca.. '.o %e ocorrer alienaç0o (arcial do (r)dio/ de +odo que u+a das (artes (erca o acesso a via (:blica/ nascente ou (orto/ o (ro(riet6rio da outra deve tolerar a (assage+.ra+/ se este 4or de (ro(riedade (articular..*o eventual. I . $ (ro(riet6rio ou o (ossuidor de u+ (r)dio/ e+ que algu)+ ten9a direito de 4a*er obras/ (ode/ no caso de dano i+inente/ e2igir do autor delas as necess6rias garantias contra o (re=u. $ (ro(riet6rio ou o (ossuidor de u+ (r)dio te+ o direito de 4a*er cessar as inter4er5ncias (re=udiciais 8 segurança/ ao sossego e 8 sa:de dos que o 9abita+/ (rovocadas (ela utili*aç0o de (ro(riedade vi*in9a. Pro.. '.es e+ *onas/ e os li+ites ordin6rios de tolerHncia dos +oradores da vi*in9ança.Art.@.na/ be+ co+o que l9e (reste cauç0o (elo dano i+inente.

'.A.es e outros condutos subterrHneos de serviços de utilidade (:blica/ e+ (roveito de (ro(riet6rios vi*in9os/ quando de outro +odo 4or i+(oss. $ (ro(riet6rio te+ direito de construir barragens/ açudes/ ou outras obras (ara re(resa+ento de 6gua e+ seu (r)dio.A'. '..*o que so4rer.@?.vel a recu(eraç0o ou o desvio do curso arti4icial das 6guas..cio obtido. Art. $ (ro(riet6rio de nascente/ ou do solo onde cae+ 6guas (luviais/ satis4eitas as necessidades de seu consu+o/ n0o (ode i+(edir/ ou desviar o curso natural das 6guas re+anescentes (elos (r)dios in4eriores.es Art.(or)+ a condiç0o natural e anterior do (r)dio in4erior n0o (ode ser agravada (or obras 4eitas (elo dono ou (ossuidor do (r)dio su(erior. D (er+itido a que+ quer que se=a/ +ediante (r)via indeni*aç0o aos (ro(riet6rios (re=udicados/ construir canais/ atrav)s de (r)dios al9eios/ (ara receber as 6guas a que ten9a direito/ indis(ens6veis 8s (ri+eiras necessidades da vida/ e/ desde que n0o cause (re=u.. '.@>.@A.*o consider6vel 8 agricultura e 8 ind:stria/ be+ co+o (ara o escoa+ento de 6guas su()r4luas ou acu+uladas/ ou a drenage+ de terrenos..AB.cio obtido.A1. Par6gra4o :nico. %e as instalaç. '... '.. Art.. '. Art.%eç0o I# Da Passage+ de Cabos e !ubulaç.es o4erecere+ grave risco/ ser6 4acultado ao (ro(riet6rio do (r)dio onerado e2igir a reali*aç0o de obras de segurança. '. I 'o Ao (ro(riet6rio (re=udicado/ e+ tal caso/ ta+b)+ assiste direito a ressarci+ento (elos danos que de 4uturo l9e adven9a+ da in4iltraç0o ou irru(ç0o das 6guas/ be+ co+o da deterioraç0o das obras destinadas a canali*63las. Muando as 6guas/ arti4icial+ente levadas ao (r)dio su(erior/ ou a. Art. col9idas/ correre+ dele (ara o in4erior/ (oder6 o dono deste recla+ar que se desvie+/ ou se l9e indeni*e o (re=u.as de+ais/ que (oluir/ dever6 recu(erar/ ressarcindo os danos que estes so4rere+/ se n0o 4or (oss. $ (ossuidor do i+óvel su(erior n0o (oder6 (oluir as 6guas indis(ens6veis 8s (ri+eiras necessidades da vida dos (ossuidores dos i+óveis in4eriores. '. Art.se as 6guas re(resadas invadire+ (r)dio al9eio/ ser6 o seu (ro(riet6rio indeni*ado (elo dano so4rido/ dedu*ido o valor do bene4.. $ dono ou o (ossuidor do (r)dio in4erior ) obrigado a receber as 6guas que corre+ natural+ente do su(erior/ n0o (odendo reali*ar obras que e+barace+ o seu 4lu2o. Par6gra4o :nico. . %eç0o # Das Yguas Art.@@. Gediante recebi+ento de indeni*aç0o que atenda/ ta+b)+/ 8 desvalori*aç0o da 6rea re+anescente/ o (ro(riet6rio ) obrigado a tolerar a (assage+/ atrav)s de seu i+óvel/ de cabos/ tubulaç. Da indeni*aç0o ser6 dedu*ido o valor do bene4.vel ou e2cessiva+ente onerosa. Art. $ (ro(riet6rio (re=udicado (ode e2igir que a instalaç0o se=a 4eita de +odo +enos gravoso ao (r)dio onerado/ be+ co+o/ de(ois/ se=a re+ovida/ 8 sua custa/ (ara outro local do i+óvel.

'. Art.do de +aneira que cause o +enor (re=u.A@.A7. Ravendo no aqueduto 6guas su()r4luas/ outros (oder0o canali*63las/ (ara os 4ins (revistos no art. '.A<.. '. Art. $ (ro(riet6rio construir6 de +aneira que o seu (r)dio n0o des(e=e 6guas/ direta+ente/ sobre o (r)dio vi*in9o. Art. I 1o A construç0o de ta(u+es es(eciais (ara i+(edir a (assage+ de ani+ais de (equeno (orte/ ou (ara outro 4i+/ (ode ser e2igida de que+ (rovocou a necessidade deles/ (elo (ro(riet6rio/ que n0o est6 obrigado a concorrer (ara as des(esas. I 1o $ aqueduto ser6 constru.A?.A>.. '. I 'o $s intervalos/ +uros/ cercas e os ta(u+es divisórios/ tais co+o sebes vivas/ cercas de ara+e ou de +adeira/ valas ou banquetas/ (resu+e+3se/ at) (rova e+ contr6rio/ (ertencer a a+bos os (ro(riet6rios con4inantes/ sendo estes obrigados/ de con4or+idade co+ os costu+es da localidade/ a concorrer/ e+ (artes iguais/ (ara as des(esas de sua construç0o e conservaç0o.1BB.@> e '. '...os (ro(riet6rios dos i+óveis (oder0o usar das 6guas do aqueduto (ara as (ri+eiras necessidades da vida. . I .. %endo con4usos/ os li+ites/ e+ 4alta de outro +eio/ se deter+inar0o de con4or+idade co+ a (osse =usta. !5+ (re4er5ncia os (ro(riet6rios dos i+óveis atravessados (elo aqueduto. '.@?.. Art. $ (ro(riet6rio (ode levantar e+ seu terreno as construç.A1/ +ediante (aga+ento de indeni*aç0o aos (ro(riet6rios (re=udicados e ao dono do aqueduto/ de i+(ortHncia equivalente 8s des(esas que ent0o seria+ necess6rias (ara a conduç0o das 6guas at) o (onto de derivaç0o..AA...es que l9e a(rouver/ salvo o direito dos vi*in9os e os regula+entos ad+inistrativos. $ aqueduto n0o i+(edir6 que os (ro(riet6rios cerque+ os i+óveis e construa+ sobre ele/ se+ (re=u.*o (ara a sua segurança e conservaç0o.*o aos (ro(riet6rios dos i+óveis vi*in9os/ e a e2(ensas do seu dono/ a que+ incu+be+ ta+b)+ as des(esas de conservaç0o.e/ n0o se ac9ando ela (rovada/ o terreno contestado se dividir6 (or (artes iguais entre os (r)dios/ ou/ n0o sendo (oss. %eç0o #II Do Direito de Construir Art.o $ (ro(riet6rio (re=udicado (oder6 e2igir que se=a subterrHnea a canali*aç0o que atravessa 6reas edi4icadas/ (6tios/ 9ortas/ =ardins ou quintais.o As sebes vivas/ as 6rvores/ ou (lantas quaisquer/ que serve+ de +arco divisório/ só (ode+ ser cortadas/ ou arrancadas/ de co+u+ acordo entre (ro(riet6rios.I . $ (ro(riet6rio te+ direito a cercar/ +urar/ valar ou ta(ar de qualquer +odo o seu (r)dio/ urbano ou rural/ e (ode constranger o seu con4inante a (roceder co+ ele 8 de+arcaç0o entre os dois (r)dios/ a aviventar ru+os a(agados e a renovar +arcos destru. %eç0o #I Dos Li+ites entre Pr)dios e do Direito de !a(age+ Art. '. '.vel a divis0o cC+oda/ se ad=udicar6 a u+ deles/ +ediante indeni*aç0o ao outro. A(lica3se ao direito de aqueduto o dis(osto nos arts. Art. '.dos ou arruinados/ re(artindo3se (ro(orcional+ente entre os interessados as res(ectivas des(esas. Par6gra4o :nico.

es deste artigo n0o abrange+ as aberturas (ara lu* ou ventilaç0o/ n0o +aiores de de* cent..o As dis(osiç. Par6gra4o :nico. %0o (roibidas construç. N0o ) l.es/ 4ornos ou quaisquer a(arel9os ou de(ósitos suscet.n0o (ode se+ consenti+ento do outro/ 4a*er/ na (arede3+eia/ ar+6rios/ ou obras se+el9antes/ corres(ondendo a outras/ da +es+a nature*a/ =6 4eitas do lado o(osto.guo/ se+ (erder (or isso o direito a 9aver +eio valor dela se o vi*in9o a trave=ar/ caso e+ que o (ri+eiro 4i2ar6 a largura e a (ro4undidade do alicerce. '.1B'. Art.guo/ se ela su(ortar a nova construç0o.es de co*in9a.escoado o (ra*o/ n0o (oder6/ (or sua ve*/ edi4icar se+ atender ao dis(osto no artigo antecedente/ ne+ i+(edir/ ou di4icultar/ o escoa+ento das 6guas da goteira/ co+ (re=u.es ca(a*es de (oluir/ ou inutili*ar/ (ara uso ordin6rio/ a 6gua do (oço/ ou nascente al9eia/ a elas (ree2istentes.1B7. E+ se tratando de v0os/ ou aberturas (ara lu*/ se=a qual 4or a quantidade/ altura e dis(osiç0o/ o vi*in9o (oder6/ a todo te+(o/ levantar a sua edi4icaç0o/ ou contra+uro/ ainda que l9es vede a claridade. Par6gra4o :nico. Art. '. A dis(osiç0o anterior n0o abrange as c9a+in)s ordin6rias e os 4og. Art.+etros. '.+as ter6 de e+bolsar ao vi*in9o +etade do valor da (arede e do c90o corres(ondentes.Art. .es ou inter4er5ncias (re=udiciais ao vi*in9o. Art. Mualquer dos con4inantes (ode altear a (arede divisória/ se necess6rio reconstruindo3a/ (ara su(ortar o altea+ento.cito encostar 8 (arede divisória c9a+in)s/ 4og.arcar6 co+ todas as des(esas/ inclusive de conservaç0o/ ou co+ +etade/ se o vi*in9o adquirir +eaç0o ta+b)+ na (arte au+entada. %e a (arede divisória (ertencer a u+ dos vi*in9os/ e n0o tiver ca(acidade (ara ser trave=ada (elo outro/ n0o (oder6 este 4a*er3l9e alicerce ao () se+ (restar cauç0o 8quele/ (elo risco a que e2(. $ con4inante/ que (ri+eiro construir/ (ode assentar a (arede divisória at) +eia es(essura no terreno cont.*o (ara o (r)dio vi*in9o. $ (ro(riet6rio (ode/ no la(so de ano e dia a(ós a conclus0o da obra/ e2igir que se des4aça =anela/ sacada/ terraço ou goteira sobre o seu (r)dio. Na *ona rural/ n0o ser6 (er+itido levantar edi4icaç. '.1B<.1B>.+etros de largura sobre vinte de co+(ri+ento e constru.es a +enos de tr5s +etros do terreno vi*in9o. Art. I 'o As =anelas cu=a vis0o n0o incida sobre a lin9a divisória/ be+ co+o as (er(endiculares/ n0o (oder0o ser abertas a +enos de setenta e cinco cent. Nas cidades/ vilas e (ovoados cu=a edi4icaç0o estiver adstrita a alin9a+ento/ o dono de u+ terreno (ode nele edi4icar/ +adeirando na (arede divisória do (r)dio cont. '. Art.das a +ais de dois +etros de altura de cada (iso. Art. $ condC+ino da (arede3+eia (ode utili*63la at) ao +eio da es(essura/ n0o (ondo e+ risco a segurança ou a se(araç0o dos dois (r)dios/ e avisando (revia+ente o outro condC+ino das obras que ali tenciona 4a*er.1B@. D de4eso abrir =anelas/ ou 4a*er eirado/ terraço ou varanda/ a +enos de +etro e +eio do terreno vi*in9o.1B. Par6gra4o :nico. I .1B?.veis de (rodu*ir in4iltraç. '. '.1BA. '.e a construç0o anterior. Art.1B1. '.

Art. I 'o $ dis(osto neste artigo a(lica3se aos casos de li+(e*a ou re(araç0o de esgotos/ goteiras/ a(arel9os 9igi5nicos/ (oços e nascentes e ao a(aro de cerca viva. N0o ) (er+itida a e2ecuç0o de qualquer obra ou serviço suscet.. $ condC+ino ) obrigado/ na (ro(orç0o de sua (arte/ a concorrer (ara as des(esas de conservaç0o ou divis0o da coisa/ e a su(ortar os Cnus a que estiver su=eita.Art. Nen9u+ dos condC+inos (ode alterar a destinaç0o da coisa co+u+/ ne+ dar (osse/ uso ou go*o dela a estran9os/ se+ o consenso dos outros.cio do direito assegurado neste artigo (rovier dano/ ter6 o (re=udicado direito a ressarci+ento. '. Par6gra4o :nico.es estabelecidas nesta %eç0o ) obrigado a de+olir as construç. '. . '. N0o ) (er+itido 4a*er escavaç.o Na 9i(ótese do inciso II/ u+a ve* entregues as coisas buscadas (elo vi*in9o/ (oder6 ser i+(edida a sua entrada no i+óvel. Art. CAPÍ!&L$ #I Do Condo+. '. I 1o %e do e2erc.1'<.1'.nio "eral %eç0o I Do Condo+. '.1'7. '.es ou quaisquer obras que tire+ ao (oço ou 8 nascente de outre+ a 6gua indis(ens6vel 8s suas necessidades nor+ais.es 4eitas/ res(ondendo (or (erdas e danos.1'B. Par6gra4o :nico.*os que so4rer/ n0o obstante 9avere+ sido reali*adas as obras acautelatórias. $ (ro(riet6rio do (r)dio vi*in9o te+ direito a ressarci+ento (elos (re=u. Presu+e+3se iguais as (artes ideais dos condC+inos. Art.1''. I .vel de (rovocar des+orona+ento ou deslocaç0o de terra/ ou que co+(ro+eta a segurança do (r)dio vi*in9o/ sen0o a(ós 9avere+ sido 4eitas as obras acautelatórias.1'1. Par6gra4o :nico.nio #olunt6rio %ubseç0o I Dos Direitos e Deveres dos CondC+inos Art. Art. $ (ro(riet6rio ou ocu(ante do i+óvel ) obrigado a tolerar que o vi*in9o entre no (r)dio/ +ediante (r)vio aviso/ (ara: I 3 dele te+(oraria+ente usar/ quando indis(ens6vel 8 re(araç0o/ construç0o/ reconstruç0o ou li+(e*a de sua casa ou do +uro divisórioII 3 a(oderar3se de coisas suas/ inclusive ani+ais que a. Cada condC+ino (ode usar da coisa con4or+e sua destinaç0o/ sobre ela e2ercer todos os direitos co+(at. !odo aquele que violar as (roibiç. se encontre+ casual+ente.veis co+ a indivis0o/ reivindic63la de terceiro/ de4ender a sua (osse e al9ear a res(ectiva (arte ideal/ ou grav63la.

B'1 a . Art.es iguais/ o condC+ino ao estran9o.vidas/ a ren:ncia l9es a(roveita/ adquirindo a (arte ideal de que+ renunciou/ na (ro(orç0o dos (aga+entos que 4i*ere+.vidas contra.1.. '. .1'>. Muando a coisa 4or indivis. Par6gra4o :nico.vel de (rorrogaç0o ulterior.vel/ e os consortes n0o quisere+ ad=udic63la a u+ só/ indeni*ando os outros/ ser6 vendida e re(artido o a(urado/ (re4erindo3se/ na venda/ e+ condiç.1.nio/ no que couber/ as regras de (artil9a de 9erança Narts. $ condC+ino que ad+inistrar se+ o(osiç0o dos outros (resu+e3se re(resentante co+u+.B. Art. A(lica+3se 8 divis0o do condo+.nio e+ (artes iguais/ reali*ar3se36 licitaç0o entre estran9os e/ antes de ad=udicada a coisa 8quele que o4ereceu +aior lanço/ (roceder3se36 8 licitaç0o entre os condC+inos/ a 4i+ de que a coisa se=a ad=udicada a que+ a4inal o4erecer +el9or lanço/ (re4erindo/ e+ condiç.resolvendo alug63la/ (re4erir3se36/ e+ condiç.1'A.es iguais/ o condC+ino ao que n0o o ).1.da (or todos os condC+inos/ se+ se discri+inar a (arte de cada u+ na obrigaç0o/ ne+ se esti(ular solidariedade/ entende3se que cada qual se obrigou (ro(orcional+ente ao seu quin90o na coisa co+u+.nio Art. '.+as ter6 este aç0o regressiva contra os de+ais. I 'o Pode+ os condC+inos acordar que 4ique indivisa a coisa co+u+ (or (ra*o n0o +aior de cinco anos/ suscet.7..1'@. '. Muando a d. '. Art.vidas/ renunciando 8 (arte ideal.. '. %ubseç0o II Da Ad+inistraç0o do Condo+. I .nio.1. '.O. I 'o %e os de+ais condC+inos assu+e+ as des(esas e as d. I .es iguais de o4erta/ o condC+ino ao estran9o/ e entre os condC+inos aquele que tiver na coisa ben4eitorias +ais valiosas/ e/ n0o as 9avendo/ o de quin90o +aior. '. Pode o condC+ino e2i+ir3se do (aga+ento das des(esas e d. Art.das (or u+ dos condC+inos e+ (roveito da co+un90o/ e durante ela/ obriga+ o contratante.o %e n0o 96 condC+ino que 4aça os (aga+entos/ a coisa co+u+ ser6 dividida.'.B. Cada condC+ino res(onde aos outros (elos 4rutos que (ercebeu da coisa e (elo dano que l9e causou.es o aconsel9are+/ (ode o =ui* deter+inar a divis0o da coisa co+u+ antes do (ra*o. Art. A todo te+(o ser6 l..cito ao condC+ino e2igir a divis0o da coisa co+u+/ res(ondendo o quin90o de cada u+ (ela sua (arte nas des(esas da divis0o.1.1.vida 9ouver sido contra.1'?. I 1o A requeri+ento de qualquer interessado e se graves ra*. %e nen9u+ dos condC+inos te+ ben4eitorias na coisa co+u+ e (artici(a+ todos do condo+.. Deliberando a +aioria sobre a ad+inistraç0o da coisa co+u+/ escol9er6 o ad+inistrador/ que (oder6 ser estran9o ao condo+.o N0o (oder6 e2ceder de cinco anos a indivis0o estabelecida (elo doador ou (elo testador. Art.Art. '. As d. '. Art. .

A.culos/ co+ as res(ectivas 4raç. CAPÍ!&L$ #II Do Condo+.1.o $ solo/ a estrutura do (r)dio/ o tel9ado/ a rede geral de distribuiç0o de 6gua/ esgoto/ g6s e eletricidade/ a cale4aç0o e re4rigeraç0o centrais/ e as de+ais (artes co+uns/ inclusive o acesso ao logradouro (:blico/ s0o utili*ados e+ co+u+ (elos condC+inos/ n0o (odendo ser alienados se(arada+ente/ ou divididos. Art.. I 7o Nen9u+a unidade i+obili6ria (ode ser (rivada do acesso ao logradouro (:blico. N0o convindo os dois no (reço da obra/ ser6 este arbitrado (or (eritos/ a e2(ensas de a+bos os con4inantes.@. $ condo+. $s 4rutos da coisa co+u+/ n0o 9avendo e+ contr6rio esti(ulaç0o ou dis(osiç0o de :lti+a vontade/ ser0o (artil9ados na (ro(orç0o dos quin9. $ (ro(riet6rio que tiver direito a estre+ar u+ i+óvel co+ (aredes/ cercas/ +uros/ valas ou valados/ t53lo36 igual+ente a adquirir +eaç0o na (arede/ +uro/ valado ou cerca do vi*in9o/ e+bolsando3l9e +etade do que atual+ente valer a obra e o terreno (or ela ocu(ado Nart. '. '. I 1o Ravendo d:vida quanto ao valor do quin90o/ ser6 este avaliado =udicial+ente. I 1o A 4raç0o ideal no solo e nas outras (artes co+uns ) (ro(orcional ao valor da unidade i+obili6ria/ o qual se calcula e+ relaç0o ao con=unto da edi4icaç0o.11'. I 'o As deliberaç.1. I . I 'o As (artes suscet.nio Necess6rio Art.'.1B?O.es/ (artes que s0o (ro(riedade e2clusiva/ e (artes que s0o (ro(riedade co+u+ dos condC+inos.1.A? e '.o N0o sendo (oss.es "erais Art.1. '.es ideais no solo e nas outras (artes co+uns/ su=eita+3se a (ro(riedade e2clusiva/ (odendo ser alienadas e gravadas livre+ente (or seus (ro(riet6rios.1. '. '.nio Edil.11B. Mualquer que se=a o valor da +eaç0o/ enquanto aquele que (retender a divis0o n0o o (agar ou de(ositar/ nen9u+ uso (oder6 4a*er na (arede/ +uro/ vala/ cerca ou qualquer outra obra divisória.vel alcançar +aioria absoluta/ decidir6 o =ui*/ a requeri+ento de qualquer condC+ino/ ouvidos os outros.es.1B7 a '. Pode 9aver/ e+ edi4icaç.Art.cio %eç0o I Dis(osiç. Art.. I .?. Art. %eç0o II Do Condo+. A +aioria ser6 calculada (elo valor dos quin9.>. '.es ser0o obrigatórias/ sendo to+adas (or +aioria absoluta. '.<.A?O. . '.nio (or +eaç0o de (aredes/ cercas/ +uros e valas regula3se (elo dis(osto neste Código Narts. '.es..A@. Art.veis de utili*aç0o inde(endente/ tais co+o a(arta+entos/ escritórios/ salas/ lo=as/ sobrelo=as ou abrigos (ara ve.

Art..11. %0o direitos do condC+ino: I 3 usar/ 4ruir e livre+ente dis(or das suas unidadesII 3 usar das (artes co+uns/ con4or+e a sua destinaç0o/ e contanto que n0o e2clua a utili*aç0o dos de+ais co+(ossuidoresIII 3 votar nas deliberaç.nio edil. Al)+ das cl6usulas re4eridas no art.11<.es dos condC+inos (ara atender 8s des(esas ordin6rias e e2traordin6rias do condo+. e das que os interessados 9ouvere+ (or be+ esti(ular/ a convenç0o deter+inar6: I 3 a quota (ro(orcional e o +odo de (aga+ento das contribuiç.117.es da asse+bl)ia e delas (artici(ar/ estando quite. Art. Art. Institui3se o condo+.I <o $ terraço de cobertura ) (arte co+u+/ salvo dis(osiç0o contr6ria da escritura de constituiç0o do condo+. Par6gra4o :nico. Art.cio deve ser subscrita (elos titulares de/ no +. I 'o A convenç0o (oder6 ser 4eita (or escritura (:blica ou (or instru+ento (articular.esI# 3 as sanç.nio.es a que est0o su=eitos os condC+inos/ ou (ossuidores# 3 o regi+ento interno.es ideais e torna3se/ desde logo/ obrigatória (ara os titulares de direito sobre as unidades/ ou (ara quantos sobre elas ten9a+ (osse ou detenç0o. '.ni+o/ dois terços das 4raç. '. Art.11.nioII 3 sua 4or+a de ad+inistraç0oIII 3 a co+(et5ncia das asse+bl)ias/ 4or+a de sua convocaç0o e quoru+ e2igido (ara as deliberaç.o %0o equi(arados aos (ro(riet6rios/ (ara os 4ins deste artigo/ salvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ os (ro+itentes co+(radores e os cession6rios de direitos relativos 8s unidades autCno+as.nio dever6 ser registrada no Cartório de egistro de I+óveis. A convenç0o que constitui o condo+. I . '.111.11>.cio (or ato entre vivos ou testa+ento/ registrado no Cartório de egistro de I+óveis/ devendo constar daquele ato/ al)+ do dis(osto e+ lei es(ecial: I 3 a discri+inaç0o e individuali*aç0o das unidades de (ro(riedade e2clusiva/ estre+adas u+a das outras e das (artes co+unsII 3 a deter+inaç0o da 4raç0o ideal atribu. '. %0o deveres do condC+ino: .vel contra terceiros/ a convenç0o do condo+.da a cada unidade/ relativa+ente ao terreno e (artes co+unsIII 3 o 4i+ a que as unidades se destina+. '. '.nio edil. Para ser o(on.

ni+o dos condC+inos restantes/ deliberar sobre a cobrança da +ulta. esolvendo o condC+ino alugar 6rea no abrigo (ara ve. $ condC+ino/ ou (ossuidor/ que n0o cu+(re reiterada+ente co+ os seus deveres (erante o condo+. Art.I 3 Contribuir (ara as des(esas do condo+.s0o ta+b)+ inse(ar6veis das 4raç. I 'o Nos casos deste artigo ) (roibido alienar ou gravar os bens e+ se(arado.do 8 contribuiç0o (ara as des(esas condo+iniais/ con4or+e a gravidade das 4altas e a reiteraç0o/ inde(endente+ente das (erdas e danos que se a(ure+. Art.n0o 9avendo dis(osiç0o e2(ressa/ caber6 8 asse+bl)ia geral/ (or dois terços no +. I 'o $ condC+ino que n0o (agar a sua contribuiç0o 4icar6 su=eito aos =uros +oratórios convencionados ou/ n0o sendo (revistos/ os de u+ (or cento ao +5s e +ulta de at) dois (or cento sobre o d)bito.11@.do 8 contribuiç0o (ara as des(esas condo+iniais/ at) ulterior deliberaç0o da asse+bl)ia. Art. Par6gra4o :nico. '11?.11A. I . I . Art.17'. Art.o $ condC+ino/ que n0o cu+(rir qualquer dos deveres estabelecidos nos incisos II a I#/ (agar6 a +ulta (revista no ato constitutivo ou na convenç0o/ n0o (odendo ela ser su(erior a cinco ve*es o valor de suas contribuiç. '.17B.culos/ (re4erir3se36/ e+ condiç.o D (er+itido ao condC+ino alienar (arte acessória de sua unidade i+obili6ria a outro condC+ino/ só (odendo 4a*53lo a terceiro se essa 4aculdade constar do ato constitutivo do condo+.nio/ na (ro(orç0o de suas 4raç.es iguais/ qualquer dos condC+inos a estran9os/ e/ entre todos/ os (ossuidores.es ideais corres(ondentes as unidades i+obili6rias/ co+ as suas (artes acessórias. '.es +ensais/ inde(endente+ente das (erdas e danos que se a(urare+. '. '. $ condC+ino ou (ossuidor que/ (or seu reiterado co+(orta+ento anti3social/ gerar inco+(atibilidade de conviv5ncia co+ os de+ais condC+inos ou (ossuidores/ (oder6 ser constrangido a (agar +ulta corres(ondente ao d)cu(lo do valor atribu.nio de(ende: I 3 se volu(tu6rias/ de voto de dois terços dos condC+inosII 3 se :teis/ de voto da +aioria dos condC+inos. .ntu(lo do valor atribu. A reali*aç0o de obras no condo+.nio/ e se a ela n0o se o(user a res(ectiva asse+bl)ia geral.es ideaisII 3 n0o reali*ar obras que co+(ro+eta+ a segurança da edi4icaç0oIII 3 n0o alterar a 4or+a e a cor da 4ac9ada/ das (artes e esquadrias e2ternasI# 3 dar 8s suas (artes a +es+a destinaç0o que te+ a edi4icaç0o/ e n0o as utili*ar de +aneira (re=udicial ao sossego/ salubridade e segurança dos (ossuidores/ ou aos bons costu+es. As des(esas relativas a (artes co+uns de uso e2clusivo de u+ condC+ino/ ou de alguns deles/ incu+be+ a que+ delas se serve.nio (oder6/ (or deliberaç0o de tr5s quartos dos condC+inos restantes/ ser constrangido a (agar +ulta corres(ondente at) ao qu. $s direitos de cada condC+ino 8s (artes co+uns s0o inse(ar6veis de sua (ro(riedade e2clusiva.

o %e as obras ou re(aros necess6rios 4ore+ urgentes e i+(ortare+ e+ des(esas e2cessivas/ deter+inada sua reali*aç0o/ o s. '.17. '. A construç0o de outro (avi+ento/ ou/ no solo co+u+/ de outro edi4. '.171. Art. '. Art. Art. A asse+bl)ia escol9er6 u+ s. $ adquirente de unidade res(onde (elos d)bitos do alienante/ e+ relaç0o ao condo+..17?. Ao (ro(riet6rio do terraço de cobertura incu+be+ as des(esas da sua conservaç0o/ de +odo que n0o 9a=a danos 8s unidades i+obili6rias in4eriores. A reali*aç0o de obras/ e+ (artes co+uns/ e+ acr)sci+o 8s =6 e2istentes/ a 4i+ de l9es 4acilitar ou au+entar a utili*aç0o/ de(ende da a(rovaç0o de dois terços dos votos dos condC+inos/ n0o sendo (er+itidas construç.es necess6rias (ode+ ser reali*adas/ inde(endente+ente de autori*aç0o/ (elo s.ndico: I 3 convocar a asse+bl)ia dos condC+inosII 3 re(resentar/ ativa e (assiva+ente/ o condo+. %eç0o II Da Ad+inistraç0o do Condo+. D obrigatório o seguro de toda a edi4icaç0o contra o risco de inc5ndio ou destruiç0o/ total ou (arcial.*o ou 4ora dele/ os atos necess6rios 8 de4esa dos interesses co+unsIII 3 dar i+ediato con9eci+ento 8 asse+bl)ia da e2ist5ncia de (rocedi+ento =udicial ou ad+inistrativo/ de interesse do condo+.cio/ destinado a conter novas unidades i+obili6rias/ de(ende da a(rovaç0o da unani+idade dos condC+inos. I .nio/ inclusive +ultas e =uros +oratórios.17>.nio Art. I 1o N0o sendo urgentes/ as obras ou re(aros necess6rios/ que i+(ortare+ e+ des(esas e2cessivas/ so+ente (oder0o ser e4etuadas a(ós autori*aç0o da asse+bl)ia/ es(ecial+ente convocada (elo s.nio/ (raticando/ e+ =u. I 7o $ condC+ino que reali*ar obras ou re(aros necess6rios ser6 ree+bolsado das des(esas que e4etuar/ n0o tendo direito 8 restituiç0o das que 4i*er co+ obras ou re(aros de outra nature*a/ e+bora de interesse co+u+. Art. '.ndico/ que (oder6 n0o ser condC+ino/ (ara ad+inistrar o condo+.nio/ (or (ra*o n0o su(erior a dois anos/ o qual (oder6 renovar3se.nioI# 3 cu+(rir e 4a*er cu+(rir a convenç0o/ o regi+ento interno e as deter+inaç. Art.ndico/ ou/ e+ caso de o+iss0o ou i+(edi+ento deste/ (or qualquer condC+ino.17<.I 'o As obras ou re(araç. Co+(ete ao s.ndico ou o condC+ino que to+ou a iniciativa delas dar6 ci5ncia 8 asse+bl)ia/ que dever6 ser convocada i+ediata+ente.es da asse+bl)ia- .17@.es/ nas (artes co+uns/ suscet.veis de (re=udicar a utili*aç0o/ (or qualquer dos condC+inos/ das (artes (ró(rias/ ou co+uns. Art.ndico/ ou/ e+ caso de o+iss0o ou i+(edi+ento deste/ (or qualquer dos condC+inos. '. '.177.

es ad+inistrativas/ +ediante a(rovaç0o da asse+bl)ia/ salvo dis(osiç0o e+ contr6rio da convenç0o. Asse+bl)ias e2traordin6rias (oder0o ser convocadas (elo s. Art. Convocar6 o s.ndico que (raticar irregularidades/ n0o (restar contas/ ou n0o ad+inistrar conveniente+ente o condo+. '.es da asse+bl)ia ser0o to+adas/ e+ (ri+eira convocaç0o/ (or +aioria de votos dos condC+inos (resentes que re(resente+ (elo +enos +etade das 4raç.17A.es dos condC+inos e a (restaç0o de contas/ e eventual+ente eleger3l9e o substituto e alterar o regi+ento interno.ndico (ode trans4erir a outre+/ total ou (arcial+ente/ os (oderes de re(resentaç0o ou as 4unç. Art. '. Par6gra4o :nico.# 3 diligenciar a conservaç0o e a guarda das (artes co+uns e *elar (ela (restaç0o dos serviços que interesse+ aos (ossuidores#I 3 elaborar o orça+ento da receita e da des(esa relativa a cada ano#II 3 cobrar dos condC+inos as suas contribuiç.es ideais no solo e nas outras (artes co+uns (ertencentes a cada condC+ino/ salvo dis(osiç0o diversa da convenç0o de constituiç0o do condo+. I 'o %e o s..es ideais. %alvo quando e2igido quoru+ es(ecial/ as deliberaç. Art.1<<. I . I 'o Poder6 a asse+bl)ia investir outra (essoa/ e+ lugar do s. '.ndico n0o convocar a asse+bl)ia/ u+ quarto dos condC+inos (oder6 4a*53lo. E+ segunda convocaç0o/ a asse+bl)ia (oder6 deliberar (or +aioria dos votos dos (resentes/ salvo quando e2igido quoru+ es(ecial.a +udança da destinaç0o do edi4. '. $s votos ser0o (ro(orcionais 8s 4raç.nio.ndico ou (or u+ quarto dos condC+inos. Art. Art. A asse+bl)ia/ es(ecial+ente convocada (ara o 4i+ estabelecido no I .1<'. A asse+bl)ia n0o (oder6 deliberar se todos os condC+inos n0o 4ore+ convocados (ara a reuni0o.1<7.ndico/ e+ (oderes de re(resentaç0o.1<B. '.es/ be+ co+o i+(or e cobrar as +ultas devidas#III 3 (restar contas 8 asse+bl)ia/ anual+ente e quando e2igidasIS 3 reali*ar o seguro da edi4icaç0o. Art.1<1.ndico/ anual+ente/ reuni0o da asse+bl)ia dos condC+inos/ na 4or+a (revista na convenç0o/ a 4i+ de a(rovar o orça+ento das des(esas/ as contribuiç.o %e a asse+bl)ia n0o se reunir/ o =ui* decidir6/ a requeri+ento de qualquer condC+ino. .o do artigo antecedente/ (oder6/ (elo voto da +aioria absoluta de seus +e+bros/ destituir o s. Art.cio/ ou da unidade i+obili6ria/ de(ende de a(rovaç0o (ela unani+idade dos condC+inos. '. De(ende da a(rovaç0o de dois terços dos votos dos condC+inos a alteraç0o da convenç0o e do regi+ento interno. I . '.nio.o $ s.1<.

'. esolvida a (ro(riedade (elo i+(le+ento da condiç0o ou (elo advento do ter+o/ entende+3se ta+b)+ resolvidos os direitos reais concedidos na sua (end5ncia/ e o (ro(riet6rio/ e+ cu=o 4avor se o(era a resoluç0o/ (ode reivindicar a coisa do (oder de que+ a (ossua ou deten9a.o Co+ a constituiç0o da (ro(riedade 4iduci6ria/ d63se o desdobra+ento da (osse/ tornando3se o devedor (ossuidor direto da coisa.da/ ou a+eace ru.cio 9ouve a resoluç0o/ aç0o contra aquele cu=a (ro(riedade se resolveu (ara 9aver a (ró(ria coisa ou o seu valor. '. '.culos/ na re(artiç0o co+(etente (ara o licencia+ento/ 4a*endo3se a anotaç0o no certi4icado de registro. I .na/ os condC+inos deliberar0o e+ asse+bl)ia sobre a reconstruç0o/ ou venda/ (or votos que re(resente+ +etade +ais u+a das 4raç.vel que o devedor/ co+ esco(o de garantia/ trans4ere ao credor. I 1o A (ro(riedade su(erveniente/ adquirida (elo devedor/ torna e4ica*/ desde o arquiva+ento/ a trans4er5ncia da (ro(riedade 4iduci6ria.nio u+ consel9o 4iscal/ co+(osto de tr5s +e+bros/ eleitos (ela asse+bl)ia/ (or (ra*o n0o su(erior a dois anos/ ao qual co+(ete dar (arecer sobre as contas do s.tulo 8 (ro(riedade 4iduci6ria/ conter6: . I 'o Deliberada a reconstruç0o/ (oder6 o condC+ino e2i+ir3se do (aga+ento das des(esas res(ectivas/ alienando os seus direitos a outros condC+inos/ +ediante avaliaç0o =udicial. %e ocorrer desa(ro(riaç0o/ a indeni*aç0o ser6 re(artida na (ro(orç0o a que se re4ere o I . '. Art.1<?. '. %eç0o III Da E2tinç0o do Condo+.1<@.tulos e Docu+entos do do+ic. CAPÍ!&L$ IS Da Pro(riedade Fiduci6ria Art. %e a (ro(riedade se resolver (or outra causa su(erveniente/ o (ossuidor/ que a tiver adquirido (or t.Art. Art.1<>.ndico. I .1>B.es iguais de o4erta/ o condC+ino ao estran9o/ ser6 re(artido o a(urado entre os condC+inos/ (ro(orcional+ente ao valor das suas unidades i+obili6rias. Poder6 9aver no condo+. I 'o Constitui3se a (ro(riedade 4iduci6ria co+ o registro do contrato/ celebrado (or instru+ento (:blico ou (articular/ que l9e serve de t.tulo/ no egistro de !..es ideais.1<A. CAPÍ!&L$ #III Da Pro(riedade esol:vel Art. Considera3se 4iduci6ria a (ro(riedade resol:vel de coisa +óvel in4ung. '.tulo anterior 8 sua resoluç0o/ ser6 considerado (ro(riet6rio (er4eito/ restando 8 (essoa/ e+ cu=o bene4.lio do devedor/ ou/ e+ se tratando de ve.1>. '. %e a edi4icaç0o 4or total ou consideravel+ente destru.nio Art.o do artigo antecedente. $ contrato/ que serve de t.1>'.o eali*ada a venda/ e+ que se (re4erir6/ e+ condiç. Art.

'. '. A(lica3se 8 (ro(riedade 4iduci6ria/ no que couber/ o dis(osto nos arts.vida/ o devedor/ a suas e2(ensas e risco/ (ode usar a coisa segundo sua destinaç0o/ sendo obrigado/ co+o de(osit6rio: I 3 a e+(regar na guarda da coisa a dilig5ncia e2igida (or sua nature*aII 3 a entreg63la ao credor/ se a d. '. Par6gra4o :nico. #encida a d.7. Art. Par6gra4o :nico.7. Art.1?. '.vida n0o 4or (aga no venci+ento. !Í!&L$ I# Da %u(er4.71>.vida/ e n0o (aga/ 4ica o credor obrigado a vender/ =udicial ou e2tra=udicial+ente/ a coisa a terceiros/ a a(licar o (reço no (aga+ento de seu cr)dito e das des(esas de cobrança/ e a entregar o saldo/ se 9ouver/ ao devedor. $ (ro(riet6rio (ode conceder a outre+ o direito de construir ou de (lantar e+ seu terreno/ (or te+(o deter+inado/ +ediante escritura (:blica devida+ente registrada no Cartório de egistro de I+óveis. Art. '. '.1>?.cie n0o autori*a obra no subsolo/ salvo se 4or inerente ao ob=eto da concess0o. $ devedor (ode/ co+ a anu5ncia do credor/ dar seu direito eventual 8 coisa e+ (aga+ento da d. '. D nula a cl6usula que autori*a o (ro(riet6rio 4iduci6rio a 4icar co+ a coisa alienada e+ garantia/ se a d. Art.vida n0o 4or (aga no venci+ento.'/ '.I 3 o total da d. Art. '.7.1?B. A concess0o da su(er4.cie (ode trans4erir3se a terceiros e/ (or +orte do su(er4ici6rio/ aos seus 9erdeiros.>/ '. Art. '. $ direito de su(er4..? e '. Antes de vencida a d.vida/ a(ós o venci+ento desta.1>@.cie Art. '. '. Art.1>7. Art.1?'.vida/ se sub3rogar6 de (leno direito no cr)dito e na (ro(riedade 4iduci6ria.</ '. $ su(er4ici6rio res(onder6 (elos encargos e tributos que incidire+ sobre o i+óvel. $ direito de su(er4.vida/ ou sua esti+ativaII 3 o (ra*o/ ou a )(oca do (aga+entoIII 3 a ta2a de =uros/ se 9ouverI# 3 a descriç0o da coisa ob=eto da trans4er5ncia/ co+ os ele+entos indis(ens6veis 8 sua identi4icaç0o. Art.1>>. .se onerosa/ esti(ular0o as (artes se o (aga+ento ser6 4eito de u+a só ve*/ ou (arcelada+ente.7.1>A.vida e das des(esas de cobrança/ continuar6 o devedor obrigado (elo restante.1>1. $ terceiro/ interessado ou n0o/ que (agar a d.1><.cie ser6 gratuita ou onerosa. Muando/ vendida a coisa/ o (roduto n0o bastar (ara o (aga+ento da d.

es Art.1?A.tulo a sentença que =ulgar consu+ado a usuca(i0o. Art.tulo. '. !Í!&L$ # Das %ervid. A servid0o (ro(orciona utilidade (ara o (r)dio do+inante/ e grava o (r)dio serviente/ que (ertence a diverso dono/ e constitui3se +ediante declaraç0o e2(ressa dos (ro(riet6rios/ ou (or testa+ento/ e subseqQente registro no Cartório de egistro de I+óveis. %e o (ossuidor n0o tiver t. Art. '.Par6gra4o :nico. '.. '.1@B. '. E2tinta a concess0o/ o (ro(riet6rio (assar6 a ter a (ro(riedade (lena sobre o terreno/ construç0o ou (lantaç0o/ inde(endente+ente de indeni*aç0o/ se as (artes n0o 9ouvere+ esti(ulado o contr6rio. '.cie e+ conseqQ5ncia de desa(ro(riaç0o/ a indeni*aç0o cabe ao (ro(riet6rio e ao su(er4ici6rio/ no valor corres(ondente ao direito real de cada u+. E+ caso de alienaç0o do i+óvel ou do direito de su(er4. Art. CAPÍ!&L$ II Do E2erc. Art. $ direito de su(er4. '. No caso de e2tinç0o do direito de su(er4. Art. $ e2erc. Art.tulo/ o (ra*o da usuca(i0o ser6 de vinte anos./ autori*a o interessado a registr63la e+ seu no+e no egistro de I+óveis/ valendo3l9e co+o t. %e o (ro(riet6rio do (r)dio do+inante se recusar a receber a (ro(riedade do serviente/ ou (arte dela/ caber3l9e36 custear as obras. '. Muando a obrigaç0o incu+bir ao dono do (r)dio serviente/ este (oder6 e2onerar3 se/ abandonando/ total ou (arcial+ente/ a (ro(riedade ao dono do do+inante.7.nuo de u+a servid0o a(arente/ (or de* anos/ nos ter+os do art. '. Par6gra4o :nico. Art.cie/ constitu. As obras a que se re4ere o artigo antecedente deve+ ser 4eitas (elo dono do (r)dio do+inante/ se o contr6rio n0o dis(user e2(ressa+ente o t.1?1.do (or (essoa =ur.cio incontestado e cont.es. Par6gra4o :nico.cio das %ervid. .. Antes do ter+o 4inal/ resolver3se36 a concess0o se o su(er4ici6rio der ao terreno destinaç0o diversa daquela (ara que 4oi concedida.dica de direito (:blico interno/ rege3se (or este Código/ no que n0o 4or diversa+ente disci(linado e+ lei es(ecial. '.1@'. N0o (oder6 ser esti(ulado (elo concedente/ a nen9u+ t.1??.cie/ o su(er4ici6rio ou o (ro(riet6rio te+ direito de (re4er5ncia/ e+ igualdade de condiç.1?<.es CAPÍ!&L$ I Da Constituiç0o das %ervid. $ dono de u+a servid0o (ode 4a*er todas as obras necess6rias 8 sua conservaç0o e uso/ e/ se a servid0o (ertencer a +ais de u+ (r)dio/ ser0o as des(esas rateadas entre os res(ectivos donos.es Art. Art.1?>.1@.1?@. '.1?7.tulo/ qualquer (aga+ento (ela trans4er5ncia.

1@A. '. %alvo nas desa(ro(riaç. Art.es (rediais s0o indivis. Art. I 1o %e as necessidades da cultura/ ou da ind:stria/ do (r)dio do+inante i+(usere+ 8 servid0o +aior largue*a/ o dono do serviente ) obrigado a so4r53la. I 'o Constitu.ti+o da servid0o. Art. $ dono do (r)dio serviente n0o (oder6 e+baraçar de +odo algu+ o e2erc.cio de cada u+a das (orç.1@?.+as te+ direito a ser indeni*ado (elo e2cesso.es de trHnsito/ a de +aior inclui a de +enor Cnus/ e a +enor e2clui a +ais onerosa. '.cio leg. '.cio da servid0o 8s necessidades do (r)dio do+inante/ evitando3se/ quanto (oss.o Nas servid.nuos. '. '.tulo 9i(otec6rio/ ser6 ta+b)+ (reciso/ (ara a cancelar/ o consenti+ento do credor.es Art. $ dono do (r)dio serviente te+ direito/ (elos +eios =udiciais/ ao cancela+ento do registro/ e+bora o dono do (r)dio do+inante l9o i+(ugne: I 3 quando o titular 9ouver renunciado a sua servid0oII 3 quando tiver cessado/ (ara o (r)dio do+inante/ a utilidade ou a co+odidade/ que deter+inou a constituiç0o da servid0oIII 3 quando o dono do (r)dio serviente resgatar a servid0o.es/ a servid0o/ u+a ve* registrada/ só se e2tingue/ co+ res(eito a terceiros/ quando cancelada.tulo e2(ressoIII 3 (elo n0o uso/ durante de* anos cont. Art.1@@. '.nio da +es+a (essoaII 3 (ela su(ress0o das res(ectivas obras (or e4eito de contrato/ ou de outro t. CAPÍ!&L$ III Da E2tinç0o das %ervid. '.da (ara certo 4i+/ a servid0o n0o se (ode a+(liar a outro.1@7.Art. estringir3se36 o e2erc. Par6gra4o :nico. A servid0o (ode ser re+ovida/ de u+ local (ara outro/ (elo dono do (r)dio serviente e 8 sua custa/ se e+ nada di+inuir as vantagens do (r)dio do+inante/ ou (elo dono deste e 8 sua custa/ se 9ouver consider6vel incre+ento da utilidade e n0o (re=udicar o (r)dio serviente.1@>.1@1.veis/ e subsiste+/ no caso de divis0o dos i+óveis/ e+ bene4. . I . As servid. %e o (r)dio do+inante estiver 9i(otecado/ e a servid0o se +encionar no t.vel/ agravar o encargo ao (r)dio serviente. !a+b)+ se e2tingue a servid0o/ 4icando ao dono do (r)dio serviente a 4aculdade de 4a*53la cancelar/ +ediante a (rova da e2tinç0o: I 3 (ela reuni0o dos dois (r)dios no do+.1@<. Art.es do (r)dio do+inante/ e continua+ a gravar cada u+a das do (r)dio serviente/ salvo se/ (or nature*a/ ou destino/ só se a(licare+ a certa (arte de u+ ou de outro.

Art. I 'o %e/ entre os acessórios e os acrescidos/ 9ouver coisas consu+.o %e 96 no (r)dio e+ que recai o usu4ruto 4lorestas ou os recursos +inerais a que se re4ere o art..tulo gratuito ou oneroso. Par6gra4o :nico. %alvo direito adquirido (or outre+/ o usu4rutu6rio 4a* seus os 4rutos naturais/ (endentes ao co+eçar o usu4ruto/ se+ encargo de (agar as des(esas de (roduç0o. $ usu4ruto de i+óveis/ quando n0o resulte de usuca(i0o/ constituir3se36 +ediante registro no Cartório de egistro de I+óveis. Art.vel/ o seu valor/ esti+ado ao te+(o da restituiç0o. Art. Par6gra4o :nico.do/ (ara obter +eaç0o e+ (arede/ cerca/ +uro/ vala ou valado. Art.tulos de cr)dito/ o usu4rutu6rio te+ direito a (erceber os 4rutos e a cobrar as res(ectivas d. $s 4rutos civis/ vencidos na data inicial do usu4ruto/ (ertence+ ao (ro(riet6rio/ e ao usu4rutu6rio os vencidos na data e+ que cessa o usu4ruto.veis/ ter6 o usu4rutu6rio o dever de restituir/ 4indo o usu4ruto/ as que ainda 9ouver e/ das outras/ o equivalente e+ g5nero/ qualidade e quantidade/ ou/ n0o sendo (oss. Art. '.tulos da +es+a nature*a/ ou e+ t.1A>.1A7. Art. Art. $ usu4ruto (ode recair e+ u+ ou +ais bens/ +óveis ou i+óveis/ e+ u+ (atri+Cnio inteiro/ ou (arte deste/ abrangendo3l9e/ no todo ou e+ (arte/ os 4rutos e utilidades.vida (:blica 4ederal/ co+ cl6usula de atuali*aç0o +onet6ria segundo .vidas. Muando o usu4ruto recai e+ t. '.+as o seu e2erc. N0o se (ode trans4erir o usu4ruto (or alienaç0o.1A<.1A1.vidas/ o usu4rutu6rio a(licar6/ de i+ediato/ a i+(ortHncia e+ t.tulos da d.1A@.1A'. $s 4rutos naturais/ (endentes ao te+(o e+ que cessa o usu4ruto/ (ertence+ ao dono/ ta+b)+ se+ co+(ensaç0o das des(esas.es "erais Art. '. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ o usu4ruto estende3se aos acessórios da coisa e seus acrescidos.1A?.!Í!&L$ #I Do &su4ruto CAPÍ!&L$ I Dis(osiç.1AB. CAPÍ!&L$ II Dos Direitos do &su4rutu6rio Art. $ usu4rutu6rio te+ direito 8 (osse/ uso/ ad+inistraç0o e (erce(ç0o dos 4rutos. I . '. '..1A. '. '. '. I 1o %e o usu4ruto recai sobre universalidade ou quota3(arte de bens/ o usu4rutu6rio te+ direito 8 (arte do tesouro ac9ado (or outre+/ e ao (reço (ago (elo vi*in9o do (r)dio usu4ru. As crias dos ani+ais (ertence+ ao usu4rutu6rio/ dedu*idas quantas baste+ (ara inteirar as cabeças de gado e2istentes ao co+eçar o usu4ruto.ndices o4iciais regular+ente estabelecidos.cio (ode ceder3se (or t.1B/ deve+ o dono e o usu4rutu6rio (re4i2ar3l9e a e2tens0o do go*o e a +aneira de e2(loraç0o. Cobradas as d. '. . '.

%e a coisa estiver segurada/ incu+be ao usu4rutu6rio (agar/ durante o usu4ruto/ as contribuiç. $ usu4rutu6rio que n0o quiser ou n0o (uder dar cauç0o su4iciente (erder6 o direito de ad+inistrar o usu4ruto. N0o ) obrigado 8 cauç0o o doador que se reservar o usu4ruto da coisa doada. Incu+be+ ao dono as re(araç. I . '. Art.7B1 Incu+be+ ao usu4rutu6rio: I 3 as des(esas ordin6rias de conservaç0o dos bens no estado e+ que os recebeuII 3 as (restaç..es a que est6 obrigado/ e que s0o indis(ens6veis 8 conservaç0o da coisa/ o usu4rutu6rio (ode reali*63las/ cobrando daquele a i+(ortHncia des(endida. $ usu4rutu6rio (ode usu4ruir e+ (essoa/ ou +ediante arrenda+ento/ o (r)dio/ +as n0o +udar3l9e a destinaç0o econC+ica/ se+ e2(ressa autori*aç0o do (ro(riet6rio. CAPÍ!&L$ III Dos Deveres do &su4rutu6rio Art.es e2traordin6rias e as que n0o 4ore+ de custo +ódico.7B<. . '. Art.7BB. %e o usu4ruto recair nu+ (atri+Cnio/ ou (arte deste/ ser6 o usu4rutu6rio obrigado aos =uros da d. I 'o N0o se considera+ +ódicas as des(esas su(eriores a dois terços do l.Art. I . '.cio regular do usu4ruto.7B7.7B'. $ usu4rutu6rio n0o ) obrigado a (agar as deterioraç.+as o usu4rutu6rio l9e (agar6 os =uros do ca(ital des(endido co+ as que 4ore+ necess6rias 8 conservaç0o/ ou au+entare+ o rendi+ento da coisa usu4ru. $ usu4rutu6rio ) obrigado a dar ci5ncia ao dono de qualquer les0o (rodu*ida contra a (osse da coisa/ ou os direitos deste.es do seguro.7B. '.7B?. Art. '. Par6gra4o :nico. Art. '. Art.o E+ qualquer 9i(ótese/ o direito do usu4rutu6rio 4ica sub3rogado no valor da indeni*aç0o do seguro.e/ neste caso/ os bens ser0o ad+inistrados (elo (ro(riet6rio/ que 4icar6 obrigado/ +ediante cauç0o/ a entregar ao usu4rutu6rio o rendi+ento deles/ dedu*idas as des(esas de ad+inistraç0o/ entre as quais se incluir6 a quantia 4i2ada (elo =ui* co+o re+uneraç0o do ad+inistrador.vida que onerar o (atri+Cnio ou a (arte dele.7B>.es resultantes do e2erc.1AA. Art. '.es e os tributos devidos (ela (osse ou rendi+ento da coisa usu4ru. I 'o %e o usu4rutu6rio 4i*er o seguro/ ao (ro(riet6rio caber6 o direito dele resultante contra o segurador.da.quido rendi+ento e+ u+ ano.da. $ usu4rutu6rio/ antes de assu+ir o usu4ruto/ inventariar6/ 8 sua custa/ os bens que receber/ deter+inando o estado e+ que se ac9a+/ e dar6 cauç0o/ 4ide=ussória ou real/ se l9a e2igir o dono/ de velar3l9es (ela conservaç0o/ e entreg63los 4indo o usu4ruto. '. Art. '.o %e o dono n0o 4i*er as re(araç.

Art. !Í!&L$ #II Do &so Art.tulos de cr)dito/ n0o d6 8s i+(ortHncias recebidas a a(licaç0o (revista no (ar6gra4o :nico do art. Constitu.do se+ cul(a do (ro(riet6rio/ n0o ser6 este obrigado a reconstru. I 'o Avaliar3se30o as necessidades (essoais do usu6rio con4or+e a sua condiç0o social e o lugar onde viver. '.1A<#III 3 Pelo n0o uso/ ou n0o 4ruiç0o/ da coisa e+ que o usu4ruto recai Narts.7'.Z (arte/ e '. '.es dos arts. CAPÍ!&L$ I# Da E2tinç0o do &su4ruto Art. '.7B@/ .Art. '.lia do usu6rio co+(reende+ as de seu cCn=uge/ dos 4il9os solteiros e das (essoas de seu serviço do+)stico. !a+b)+ 4ica sub3rogada no Cnus do usu4ruto/ e+ lugar do (r)dio/ a indeni*aç0o (aga/ se ele 4or desa(ro(riado/ ou a i+(ortHncia do dano/ ressarcido (elo terceiro res(ons6vel no caso de dani4icaç0o ou (erda.lia.7''.7BA#I 3 (ela consolidaç0o#II 3 (or cul(a do usu4rutu6rio/ quando aliena/ deteriora/ ou dei2a arruinar os bens/ n0o l9es acudindo co+ os re(aros de conservaç0o/ ou quando/ no usu4ruto de t. $ usu4ruto e2tingue3se/ cancelando3se o registro no Cartório de I+óveis: I 3 (ela ren:ncia ou +orte do usu4rutu6rioII 3 (elo ter+o de sua duraç0oIII 3 (ela e2tinç0o da (essoa =ur. I .dica/ e+ 4avor de que+ o usu4ruto 4oi constitu..1AB e '. '.1AAO.7'B. Art.7B@. $ usu6rio usar6 da coisa e (erceber6 os seus 4rutos/ quanto o e2igire+ as necessidades suas e de sua 4a+.do/ ou/ se ela (erdurar/ (elo decurso de trinta anos da data e+ que se co+eçou a e2ercerI# 3 (ela cessaç0o do +otivo de que se origina# 3 (ela destruiç0o da coisa/ guardadas as dis(osiç.o As necessidades da 4a+. '. %e u+ edi4. egistro de .do o usu4ruto e+ 4avor de duas ou +ais (essoas/ e2tinguir3se36 a (arte e+ relaç0o a cada u+a das que 4alecere+/ salvo se/ (or esti(ulaç0o e2(ressa/ o quin90o desses couber ao sobrevivente.7BA.7B?/ '.3lo/ ne+ o usu4ruto se restabelecer6/ se o (ro(riet6rio reconstruir 8 sua custa o (r)dio.cio su=eito a usu4ruto 4or destru.+as se a indeni*aç0o do seguro 4or a(licada 8 reconstruç0o do (r)dio/ restabelecer3se36 o usu4ruto. '. '.

nculo real/ ao cu+(ri+ento da obrigaç0o. '. Gediante (ro+essa de co+(ra e venda/ e+ que se n0o (actuou arre(endi+ento/ celebrada (or instru+ento (:blico ou (articular/ e registrada no Cartório de egistro de I+óveis/ adquire o (ro+itente co+(rador direito real 8 aquisiç0o do i+óvel.es relativas ao usu4ruto.e/ se 9ouver recusa/ requerer ao =ui* a ad=udicaç0o do i+óvel.7.B.lia. Art.7'<. Nas d. '.7'?. '.+as cada u+ (ode individual+ente dar e+ garantia real a (arte que tiver.es da d. !Í!&L$ #III Da Rabitaç0o Art. !Í!&L$ IS Do Direito do Pro+itente Co+(rador Art. %ó aquele que (ode alienar (oder6 e+(en9ar/ 9i(otecar ou dar e+ anticrese.'. I 'o A (ro(riedade su(erveniente torna e4ica*/ desde o registro/ as garantias reais estabelecidas (or que+ n0o era dono. '.vidas garantidas (or (en9or/ anticrese ou 9i(oteca/ o be+ dado e+ garantia 4ica su=eito/ (or v.7'1. $ (ro+itente co+(rador/ titular de direito real/ (ode e2igir do (ro+itente vendedor/ ou de terceiros/ a que+ os direitos deste 4ore+ cedidos/ a outorga da escritura de4initiva de co+(ra e venda/ con4or+e o dis(osto no instru+ento (reli+inar.7. '.es relativas ao usu4ruto. Art. '. '.tulo ou na quitaç0o.só os bens que se (ode+ alienar (oder0o ser dados e+ (en9or/ anticrese ou 9i(oteca. Art. %0o a(lic6veis 8 9abitaç0o/ no que n0o 4or contr6rio 8 sua nature*a/ as dis(osiç. '. I . %0o a(lic6veis ao uso/ no que n0o 4or contr6rio 8 sua nature*a/ as dis(osiç.o A coisa co+u+ a dois ou +ais (ro(riet6rios n0o (ode ser dada e+ garantia real/ na sua totalidade/ se+ o consenti+ento de todos. '.Art. !Í!&L$ S Do Pen9or/ da Ri(oteca e da Anticrese CAPÍ!&L$ I Dis(osiç. %e o direito real de 9abitaç0o 4or con4erido a +ais de u+a (essoa/ qualquer delas que so*in9a 9abite a casa n0o ter6 de (agar aluguel 8 outra/ ou 8s outras/ +as n0o as (ode inibir de e2ercere+/ querendo/ o direito/ que ta+b)+ l9es co+(ete/ de 9abit63la.es "erais Art.7'@.7'A.7'7. Muando o uso consistir no direito de 9abitar gratuita+ente casa al9eia/ o titular deste direito n0o a (ode alugar/ ne+ e+(restar/ +as si+(les+ente ocu(63la co+ sua 4a+. $ (aga+ento de u+a ou +ais (restaç.vida n0o i+(orta e2oneraç0o corres(ondente da garantia/ ainda que esta co+(reenda v6rios bens/ salvo dis(osiç0o e2(ressa no t.7'>. Art. Art. .

7.vida al9eia n0o 4ica obrigado a substitu.e2tingue3se esse direito decorridos quin*e anos da data de sua constituiç0o.cio t5+ o direito de e2cutir a coisa 9i(otecada ou e+(en9ada/ e (re4erir/ no (aga+ento/ a outros credores/ observada/ quanto 8 9i(oteca/ a (rioridade no registro..>.vidas que/ e+ virtude de outras leis/ deva+ ser (agas (reci(ua+ente a quaisquer outros cr)ditos.subsistindo/ no caso contr6rio/ a d. '. Art. Neste caso/ o recebi+ento (osterior da (restaç0o atrasada i+(orta ren:ncia do credor ao seu direito de e2ecuç0o i+ediataI# 3 se (erecer o be+ dado e+ garantia/ e n0o 4or substitu. $ credor 9i(otec6rio e o (ignorat.7.do# 3 se se desa(ro(riar o be+ dado e+ garantia/ 9i(ótese na qual se de(ositar6 a (arte do (reço que 4or necess6ria (ara o (aga+ento integral do credor. '.vida/ n0o se co+(reende+ os =uros corres(ondentes ao te+(o ainda n0o decorrido.?.7.vida considera3se vencida: I 3 se/ deteriorando3se/ ou de(reciando3se o be+ dado e+ segurança/ des4alcar a garantia/ e o devedor/ inti+ado/ n0o a re4orçar ou substituirII 3 se o devedor cair e+ insolv5ncia ou 4alirIII 3 se as (restaç. . '.es n0o 4ore+ (ontual+ente (agas/ toda ve* que deste +odo se ac9ar esti(ulado o (aga+ento.vida n0o 4or (aga. I . E2cetua+3se da regra estabelecida neste artigo as d.3la/ ou re4orç63la/ quando/ se+ cul(a sua/ se (erca/ deteriore/ ou desvalori*e. $ credor anticr)tico te+ direito a reter e+ seu (oder o be+/ enquanto a d.es. Par6gra4o :nico.7. Art.o Nos casos dos incisos I# e #/ só se vencer6 a 9i(oteca antes do (ra*o esti(ulado/ se o (ereci+ento/ ou a desa(ro(riaç0o recair sobre o be+ dado e+ garantia/ e esta n0o abranger outras.7..<.7. A d.1.Art.7. '. Nas 9i(óteses do artigo anterior/ de venci+ento anteci(ado da d.cio do credor/ a que+ assistir6 sobre ela (re4er5ncia at) seu co+(leto ree+bolso. %alvo cl6usula e2(ressa/ o terceiro que (resta garantia real (or d. $s contratos de (en9or/ anticrese ou 9i(oteca declarar0o/ sob (ena de n0o tere+ e4ic6cia: I 3 o valor do cr)dito/ sua esti+aç0o/ ou valor +62i+oII 3 o (ra*o 4i2ado (ara (aga+entoIII 3 a ta2a dos =uros/ se 9ouverI# 3 o be+ dado e+ garantia co+ as suas es(eci4icaç.vida redu*ida/ co+ a res(ectiva garantia sobre os de+ais bens/ n0o desa(ro(riados ou destru.dos. Art. Art. I 'o Nos casos de (ereci+ento da coisa dada e+ garantia/ esta se sub3rogar6 na indeni*aç0o do seguro/ ou no ressarci+ento do dano/ e+ bene4. '. Art. '.

Muando/ e2cutido o (en9or/ ou e2ecutada a 9i(oteca/ o (roduto n0o bastar (ara (aga+ento da d.cio Art. $ instru+ento do (en9or dever6 ser levado a registro/ (or qualquer dos contratantes.vida.qualquer deles/ (or)+/ (ode 4a*53lo no todo. '.71B. Par6gra4o :nico. Art.7.cio/ anticr)tico ou 9i(otec6rio a 4icar co+ o ob=eto da garantia/ se a d.*o que 9ouver so4rido (or v. Art. No (en9or rural/ industrial/ +ercantil e de ve.vel de alienaç0o. '. $ 9erdeiro ou sucessor que 4i*er a re+iç0o 4ica sub3rogado nos direitos do credor (elas quotas que 9ouver satis4eito.7..@.Art. D nula a cl6usula que autori*a o credor (ignorat. '.vida e des(esas =udiciais/ continuar6 o devedor obrigado (essoal+ente (elo restante.71'.A.71. '.es. Art. %eç0o II Dos Direitos do Credor Pignorat. A(ós o venci+ento/ (oder6 o devedor dar a coisa e+ (aga+ento da d. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico.culos/ as coisas e+(en9adas continua+ e+ (oder do devedor/ que as deve guardar e conservar.o do (en9or co+u+ ser6 registrado no Cartório de !. $ credor (ignorat. CAPÍ!&L$ II Do Pen9or %eç0o I Da Constituiç0o do Pen9or Art.cio da coisa e+(en9adaI# 3 a (ro+over a e2ecuç0o =udicial/ ou a venda a+ig6vel/ se l9e (er+itir e2(ressa+ente o contrato/ ou l9e autori*ar o devedor +ediante (rocuraç0o# 3 a a(ro(riar3se dos 4rutos da coisa e+(en9ada que se encontra e+ seu (oder#I 3 a (ro+over a venda anteci(ada/ +ediante (r)via autori*aç0o =udicial/ se+(re que 9a=a receio 4undado de que a coisa e+(en9ada se (erca ou deteriore/ devendo o .cio te+ direito: I 3 8 (osse da coisa e+(en9adaII 3 8 retenç0o dela/ at) que o indeni*e+ das des(esas devida+ente =usti4icadas/ que tiver 4eito/ n0o sendo ocasionadas (or cul(a suaIII 3 ao ressarci+ento do (re=u.tulos e Docu+entos.711.vida n0o 4or (aga no venci+ento. $s sucessores do devedor n0o (ode+ re+ir (arcial+ente o (en9or ou a 9i(oteca na (ro(orç0o dos seus quin9. '. '. Constitui3se o (en9or (ela trans4er5ncia e4etiva da (osse que/ e+ garantia do d)bito ao credor ou a que+ o re(resente/ 4a* o devedor/ ou algu)+ (or ele/ de u+a coisa +óvel/ suscet.

'.71>. '.717. E2tingue3se o (en9or: I [ e2tinguindo3se a obrigaç0oII 3 (erecendo a coisaIII 3 renunciando o credorI# [ con4undindo3se na +es+a (essoa as qualidades de credor e de dono da coisa# 3 dando3se a ad=udicaç0o =udicial/ a re+iss0o ou a venda da coisa e+(en9ada/ 4eita (elo credor ou (or ele autori*ada. $ dono da coisa e+(en9ada (ode i+(edir a venda anteci(ada/ substituindo3a/ ou o4erecendo outra garantia real idCnea.cia/ subsistir6 inteiro o (en9or quanto ao resto. '.es/ u+a ve* (aga a d.(reço ser de(ositado. %eç0o III Das $brigaç. $ credor n0o (ode ser constrangido a devolver a coisa e+(en9ada/ ou u+a (arte dela/ antes de ser integral+ente (ago/ (odendo o =ui*/ a requeri+ento do (ro(riet6rio/ deter+inar que se=a vendida a(enas u+a das coisas/ ou (arte da coisa e+(en9ada/ su4iciente (ara o (aga+ento do credor. %eç0o I# Da E2tinç0o do Pen9or Art. Art.71<.cio de aç0o (ossessóriaIII 3 a i+(utar o valor dos 4rutos/ de que se a(ro(riar Nart.711. I . '. I 'o Presu+e3se a ren:ncia do credor quando consentir na venda (articular do (en9or se+ reserva de (reço/ quando restituir a sua (osse ao devedor/ ou quando anuir 8 sua substituiç0o (or outra garantia.vida (ignorat. .vida/ at) a concorrente quantia/ a i+(ortHncia da res(onsabilidadeII 3 8 de4esa da (osse da coisa e+(en9ada e a dar ci5ncia/ ao dono dela/ das circunstHncias que tornare+ necess6rio o e2erc.vida 4or (aga/ no caso do inciso I# do art.cio Art.vida# 3 a entregar o que sobe=e do (reço/ quando a d.o $(erando3se a con4us0o t0o3so+ente quanto a (arte da d.711/ inciso #O nas des(esas de guarda e conservaç0o/ nos =uros e no ca(ital da obrigaç0o garantida/ sucessiva+enteI# 3 a restitu.es do Credor Pignorat. $ credor (ignorat.3la/ co+ os res(ectivos 4rutos e acess. '.cio ) obrigado: I 3 8 custódia da coisa/ co+o de(osit6rio/ e a ressarcir ao dono a (erda ou deterioraç0o de que 4or cul(ado/ (odendo ser co+(ensada na d.

cola.cola que recai sobre col9eita (endente/ ou e+ via de 4or+aç0o/ abrange a i+ediata+ente seguinte/ no caso de 4rustrar3se ou ser insu4iciente a que se deu e+ garantia.cola Art. Pro+etendo (agar e+ din9eiro a d. Par6gra4o :nico.71A. I .. '. %ubseç0o II Do Pen9or Agr. '. $ (en9or agr. Art. '. !e+ o credor direito a veri4icar o estado das coisas e+(en9adas/ ins(ecionando3 as onde se ac9are+/ (or si ou (or (essoa que credenciar.vida/ que garante co+ (en9or rural/ o devedor (oder6 e+itir/ e+ 4avor do credor/ c)dula rural (ignorat. '.77'. Art. Art. $ (en9or agr.Art. '.es "erais Art. %e o (r)dio estiver 9i(otecado/ o (en9or rural (oder6 constituir3se inde(endente+ente da anu5ncia do credor 9i(otec6rio/ +as n0o l9e (re=udica o direito de (re4er5ncia/ ne+ restringe a e2tens0o da 9i(oteca/ ao ser e2ecutada.77B. Art. '.771. Constitui3se o (en9or rural +ediante instru+ento (:blico ou (articular/ registrado no Cartório de egistro de I+óveis da circunscriç0o e+ que estivere+ situadas as coisas e+(en9adas.o A (rorrogaç0o deve ser averbada 8 +arge+ do registro res(ectivo/ +ediante requeri+ento do credor e do devedor.cola e o (en9or (ecu6rio so+ente (ode+ ser convencionados/ res(ectiva+ente/ (elos (ra*os +62i+os de tr5s e quatro anos/ (rorrog6veis/ u+a só ve*/ at) o li+ite de igual te+(o. %eç0o # Do Pen9or ural %ubseç0o I Dis(osiç. Produ* e4eitos a e2tinç0o do (en9or de(ois de averbado o cancela+ento do registro/ 8 vista da res(ectiva (rova. .77. Pode+ ser ob=eto de (en9or: I 3 +6quinas e instru+entos de agriculturaII 3 col9eitas (endentes/ ou e+ via de 4or+aç0oIII 3 4rutos acondicionados ou ar+a*enadosI# 3 len9a cortada e carv0o vegetal# 3 ani+ais do serviço ordin6rio de estabeleci+ento agr.cia/ na 4or+a deter+inada e+ lei es(ecial. I 'o E+bora vencidos os (ra*os/ (er+anece a garantia/ enquanto subsistire+ os bens que a constitue+.71@.71?. '.

Art.7<B. %eç0o #II Do Pen9or de Direitos e !. Art. '. !e+ o credor direito a veri4icar o estado das coisas e+(en9adas/ ins(ecionando3 as onde se ac9are+/ (or si ou (or (essoa que credenciar. %ubseç0o III Do Pen9or Pecu6rio Art. Art.Par6gra4o :nico. Pode+ ser ob=eto de (en9or +6quinas/ a(arel9os/ +ateriais/ instru+entos/ instalados e e+ 4unciona+ento/ co+ os acessórios ou se+ eles. %e o credor n0o 4inanciar a nova sa4ra/ (oder6 o devedor constituir co+ outre+ novo (en9or/ e+ quantia +62i+a equivalente 8 do (ri+eiro.+at)rias3(ri+as e (rodutos industriali*ados. $ devedor n0o (ode/ se+ o consenti+ento (or escrito do credor/ alterar as coisas e+(en9adas ou +udar3l9es a situaç0o/ ne+ delas dis(or.77@. $s ani+ais da +es+a es()cie/ co+(rados (ara substituir os +ortos/ 4ica+ sub3 rogados no (en9or. '. '.vida/ que garante co+ (en9or industrial ou +ercantil/ o devedor (oder6 e+itir/ e+ 4avor do credor/ c)dula do res(ectivo cr)dito/ na 4or+a e (ara os 4ins que a lei es(ecial deter+inar. Pro+etendo (agar e+ din9eiro a d.77?.777. egula3se (elas dis(osiç. '.vida de i+ediato. '.ani+ais/ utili*ados na ind:striasal e bens destinados 8 e2(loraç0o das salinas.(rodutos de suinocultura/ ani+ais destinados 8 industriali*aç0o de carnes e derivados. Par6gra4o :nico. Presu+e3se a substituiç0o (revista neste artigo/ +as n0o ter6 e4ic6cia contra terceiros/ se n0o constar de +enç0o adicional ao res(ectivo contrato/ a qual dever6 ser averbada. Par6gra4o :nico. Constitui3se o (en9or industrial/ ou o +ercantil/ +ediante instru+ento (:blico ou (articular/ registrado no Cartório de egistro de I+óveis da circunscriç0o onde estivere+ situadas as coisas e+(en9adas. Pode+ ser ob=eto de (en9or os ani+ais que integra+ a atividade (astoril/ agr. Art. $ devedor que/ anuindo o credor/ alienar as coisas e+(en9adas/ dever6 re(or outros bens da +es+a nature*a/ que 4icar0o sub3 rogados no (en9or. Art. '.tulos de Cr)dito .cola ou de lactic. '.77>.o segundo (en9or ter6 (re4er5ncia sobre o (ri+eiro/ abrangendo este a(enas o e2cesso a(urado na col9eita seguinte.es relativas aos ar+a*)ns gerais o (en9or das +ercadorias neles de(ositadas.77<.nios. %eç0o #I Do Pen9or Industrial e Gercantil Art. $ devedor n0o (oder6 alienar os ani+ais e+(en9ados se+ (r)vio consenti+ento/ (or escrito/ do credor. Par6gra4o :nico. Muando o devedor (retende alienar o gado e+(en9ado ou/ (or neglig5ncia/ a+eace (re=udicar o credor/ (oder6 este requerer se de(osite+ os ani+ais sob a guarda de terceiro/ ou e2igir que se l9e (ague a d.77A. Par6gra4o :nico.

cio cobrar o cr)dito e+(en9ado/ assi+ que se torne e2ig.tulo que n0o (ague ao seu credor/ enquanto durar o (en9orI# 3 receber a i+(ortHncia consubstanciada no t.cio. Art. Pode+ ser ob=eto de (en9or direitos/ suscet.7<@.tulo e+(en9ado que receber a inti+aç0o (revista no inciso III do artigo antecedente/ ou se der (or ciente do (en9or/ n0o (oder6 (agar ao seu credor. $ (en9or/ que recai sobre t. Estando vencido o cr)dito (ignorat. Par6gra4o :nico. Art.tulo e/ no que couber/ (ela (resente %eç0o. '. Par6gra4o :nico.cio/ co+ a tradiç0o do t. '. '. '.cio/ caso e+ que o (en9or se e2tinguir6.7<>. .tulo e recu(er63la de que+ quer que o deten9aII 3 usar dos +eios =udiciais convenientes (ara assegurar os seus direitos/ e os do credor do t.7<1. '. $ (en9or de cr)dito n0o te+ e4ic6cia sen0o quando noti4icado ao devedor. '.. %e o +es+o cr)dito 4or ob=eto de v6rios (en9ores/ só ao credor (ignorat.Art.vel. Art. Ao credor/ e+ (en9or de t. '.tulos e Docu+entos. Art.cio os docu+entos co+(robatórios desse direito/ salvo se tiver interesse leg. Art.ti+o e+ conserv63los.cio/ ou onde o =ui* deter+inar.tulo de cr)dito/ co+(ete o direito de: I 3 conservar a (osse do t. '.res(onde (or (erdas e danos aos de+ais credores o credor (re4erente que/ noti4icado (or qualquer u+ deles/ n0o (ro+over o(ortuna+ente a cobrança.cio/ cu=o direito (re4ira aos de+ais/ o devedor deve (agar. %e este consistir nu+a (restaç0o (ecuni6ria/ de(ositar6 a i+(ortHncia recebida/ de acordo co+ o devedor (ignorat. $ devedor do t. Art.tulo e+(en9adoIII 3 4a*er inti+ar ao devedor do t.veis de cess0o/ sobre coisas +óveis.tulo de cr)dito/ constitui3se +ediante instru+ento (:blico ou (articular ou endosso (ignorat.7<<.se consistir na entrega da coisa/ nesta se sub3rogar6 o (en9or.tulo ao credor/ regendo3se (elas Dis(osiç.es "erais deste !.ou a e2cutir a coisa a ele entregue.veis/ restituindo o t.tulo e os res(ectivos =uros/ se e2ig.(or noti4icado te+3se o devedor que/ e+ instru+ento (:blico ou (articular/ declarar3se ciente da e2ist5ncia do (en9or. '.es acessórias co+(reendidas na garantia. Constitui3se o (en9or de direito +ediante instru+ento (:blico ou (articular/ registrado no egistro de !.7>B. $ credor (ignorat.cio deve (raticar os atos necess6rios 8 conservaç0o e de4esa do direito e+(en9ado e cobrar os =uros e +ais (restaç. Art.7<?. Dever6 o credor (ignorat. '. Art.7<.7<'. Art.7<7.tulo ao devedor/ quando este solver a obrigaç0o.cio/ te+ o credor direito a reter/ da quantia recebida/ o que l9e ) devido/ restituindo o restante ao devedor.7<A. %e o 4i*er/ res(onder6 solidaria+ente (or este/ (or (erdas e danos/ (erante o credor (ignorat. $ titular de direito e+(en9ado dever6 entregar ao credor (ignorat. $ titular do cr)dito e+(en9ado só (ode receber o (aga+ento co+ a anu5ncia/ (or escrito/ do credor (ignorat.

%0o credores (ignorat.cio.7>7.nuo/ a sua 9o+ologaç0o =udicial. Constitui3se o (en9or/ a que se re4ere o artigo antecedente/ +ediante instru+ento (:blico ou (articular/ registrado no Cartório de !. Art. Par6gra4o :nico.7>. %eç0o #III Do Pen9or de #e.Par6gra4o :nico. '. '.7?'. Art. Art.vidas enu+eradas no inciso I do artigo antecedente ser6 e2tra.. .7>'.culo e+(en9ado se+ (r)via co+unicaç0o ao credor i+(orta no venci+ento anteci(ado do cr)dito (ignorat.cios/ inde(endente+ente de convenç0o: I 3 os 9os(edeiros/ ou 4ornecedores de (ousada ou ali+ento/ sobre as bagagens/ +óveis/ =óias ou din9eiro que os seus consu+idores ou 4regueses tivere+ consigo nas res(ectivas casas ou estabeleci+entos/ (elas des(esas ou consu+o que a. %eç0o IS Do Pen9or Legal Art. '. '.culos e+(regados e+ qualquer es()cie de trans(orte ou conduç0o.culos se+ que este=a+ (revia+ente segurados contra 4urto/ avaria/ (ereci+ento e danos causados a terceiros. Art. $ (en9or de ve.7>?.vida/ e+ cu=a garantia se constituiu o (en9or.7>>.lio do devedor/ e anotado no certi4icado de (ro(riedade.7>A.tulo e+(en9ado/ dever6 saldar i+ediata+ente a d.vida garantida co+ o (en9or/ (oder6 o devedor e+itir c)dula de cr)dito/ na 4or+a e (ara os 4ins que a lei es(ecial deter+inar. '. A alienaç0o/ ou a +udança/ do ve. Art.da con4or+e a tabela i+(ressa/ (r)via e ostensiva+ente e2(osta na casa/ dos (reços de 9os(edage+/ da (ens0o ou dos g5neros 4ornecidos/ sob (ena de nulidade do (en9or. '.7>@. N0o se 4ar6 o (en9or de ve.7>?/ o credor (oder6 to+ar e+ garantia u+ ou +ais ob=etos at) o valor da d. Art. '.tulos e Docu+entos do do+ic.vida. E+ cada u+ dos casos do art. '. tivere+ 4eitoII 3 o dono do (r)dio r:stico ou urbano/ sobre os bens +óveis que o rendeiro ou inquilino tiver guarnecendo o +es+o (r)dio/ (elos alugu)is ou rendas. '. !o+ado o (en9or/ requerer6 o credor/ ato cont.culos Art. %e o credor der quitaç0o ao devedor do t. Art. Pode+ ser ob=eto de (en9or os ve. Art. !e+ o credor direito a veri4icar o estado do ve. '. '. $s credores/ co+(reendidos no art. A conta das d. '.culos só se (ode convencionar (elo (ra*o +62i+o de dois anos/ (rorrog6vel at) o li+ite de igual te+(o/ averbada a (rorrogaç0o 8 +arge+ do registro res(ectivo.7>1.7?B. Art.7>?/ (ode+ 4a*er e4etivo o (en9or/ antes de recorrere+ 8 autoridade =udici6ria/ se+(re que 9a=a (erigo na de+ora/ dando aos devedores co+(rovante dos bens de que se a(ossare+.culo e+(en9ado/ ins(ecionando3o onde se ac9ar/ (or si ou (or (essoa que credenciar. '. Pro+etendo (agar e+ din9eiro a d.7><.

'.es garantidas (or 9i(otecas (osteriores 8 (ri+eira. . $ dono do i+óvel 9i(otecado (ode constituir outra 9i(oteca sobre ele/ +ediante novo t..be ao (ro(riet6rio alienar i+óvel 9i(otecado. Par6gra4o :nico. Art. Pode+ ser ob=eto de 9i(oteca: I 3 os i+óveis e os acessórios dos i+óveis con=unta+ente co+ elesII 3 o do+.7?. '. '. Par6gra4o :nico. A 9i(oteca dos navios e das aeronaves reger3se36 (elo dis(osto e+ lei es(ecial. %alvo o caso de insolv5ncia do devedor/ o credor da segunda 9i(oteca/ e+bora vencida/ n0o (oder6 e2ecutar o i+óvel antes de vencida a (ri+eira.7?7. D nula a cl6usula que (ro.nio :tilI# 3 as estradas de 4erro# 3 os recursos naturais a que se re4ere o art. %e o devedor da obrigaç0o garantida (ela (ri+eira 9i(oteca n0o se o4erecer/ no venci+ento/ (ara (ag63la/ o credor da segunda (ode (ro+over3l9e a e2tinç0o/ consignando a i+(ortHncia e citando o (ri+eiro credor (ara receb53la e o devedor (ara (ag63la. '.tulo/ e+ 4avor do +es+o ou de outro credor. Art. Art.nio diretoIII 3 o do+. Pode convencionar3se que vencer6 o cr)dito 9i(otec6rio/ se o i+óvel 4or alienado.1B/ inde(endente+ente do solo onde se ac9a+#I 3 os navios#II 3 as aeronaves. Par6gra4o :nico.7?@. '.dos e registrados/ anterior+ente 8 9i(oteca/ sobre o +es+o i+óvel..es "erais Art.7?<. '. Art.*o dos que l9e co+(etire+ contra o devedor co+u+.7?>. A 9i(oteca abrange todas as acess.Art. N0o se considera insolvente o devedor (or 4altar ao (aga+ento das obrigaç. '.es/ +el9ora+entos ou construç. Pode o locat6rio i+(edir a constituiç0o do (en9or +ediante cauç0o idCnea.es do i+óvel. Art. '.7??. CAPÍ!&L$ III Da Ri(oteca %eç0o I Dis(osiç.7?1. %ubsiste+ os Cnus reais constitu.se este n0o (agar/ o segundo credor/ e4etuando o (aga+ento/ se sub3rogar6 nos direitos da 9i(oteca anterior/ se+ (re=u.

'. I 'o %e o credor i+(ugnar o (reço da aquisiç0o ou a i+(ortHncia o4erecida/ reali*ar3se36 licitaç0o/ e4etuando3se a venda =udicial a que+ o4erecer +aior (reço/ assegurada (re4er5ncia ao adquirente do i+óvel. Art. Par6gra4o :nico.o N0o i+(ugnado (elo credor/ o (reço da aquisiç0o ou o (reço (ro(osto (elo adquirente/ 9aver3se36 (or de4initiva+ente 4i2ado (ara a re+iss0o do i+óvel/ que 4icar6 livre de 9i(oteca/ u+a ve* (ago ou de(ositado o (reço.7@. $ adquirente noti4icar6 o vendedor e os credores 9i(otec6rios/ de4erindo3l9es/ con=unta+ente/ a (osse do i+óvel/ ou o de(ositar6 e+ =u. eali*ada a (raça/ o e2ecutado (oder6/ at) a assinatura do auto de arre+ataç0o ou at) que se=a (ublicada a sentença de ad=udicaç0o/ re+ir o i+óvel 9i(otecado/ o4erecendo (reço igual ao da avaliaç0o/ se n0o tiver 9avido licitantes/ ou ao do +aior lance o4erecido.es/ dis(ensada a avaliaç0o. '.*o. D l. '. Poder6 o adquirente e2ercer a 4aculdade de abandonar o i+óvel 9i(otecado/ at) as vinte e quatro 9oras subseqQentes 8 citaç0o/ co+ que se inicia o (rocedi+ento e2ecutivo. I . Art.7@1.. I 1o %e o adquirente dei2ar de re+ir o i+óvel/ su=eitando3o a e2ecuç0o/ 4icar6 obrigado a ressarcir os credores 9i(otec6rios da desvalori*aç0o que/ (or sua cul(a/ o +es+o vier a so4rer/ al)+ das des(esas =udiciais da e2ecuç0o. Art. '. '. I 7o Dis(or6 de aç0o regressiva contra o vendedor o adquirente que 4icar (rivado do i+óvel e+ conseqQ5ncia de licitaç0o ou (en9ora/ o que (agar a 9i(oteca/ o que/ (or causa de ad=udicaç0o ou licitaç0o/ dese+bolsar co+ o (aga+ento da 9i(oteca i+(ortHncia e2cedente 8 da co+(ra e o que su(ortar custas e des(esas =udiciais.vidas aos credores 9i(otec6rios/ (oder6 e2onerar3se da 9i(oteca/ abandonando3l9es o i+óvel. Gediante si+(les averbaç0o/ requerida (or a+bas as (artes/ (oder6 (rorrogar3se a 9i(oteca/ at) (er4a*er vinte anos/ da data do contrato.7@7. No caso de 4al5ncia/ ou insolv5ncia/ do devedor 9i(otec6rio/ o direito de re+iç0o de4ere3se 8 +assa/ ou aos credores e+ concurso/ n0o (odendo o credor recusar o (reço da avaliaç0o do i+óvel.cito aos interessados 4a*er constar das escrituras o valor entre si a=ustado dos i+óveis 9i(otecados/ o qual/ devida+ente atuali*ado/ ser6 a base (ara as arre+ataç. Art.Par6gra4o :nico. '. Igual direito caber6 ao cCn=uge/ aos descendentes ou ascendentes do e2ecutado.tulo aquisitivo/ te+ o adquirente do i+óvel 9i(otecado o direito de re+i3lo/ citando os credores 9i(otec6rios e (ro(ondo i+(ortHncia n0o in4erior ao (reço (or que o adquiriu. Pode o credor 9i(otec6rio/ (ara (aga+ento de seu cr)dito/ requerer a ad=udicaç0o do i+óvel avaliado e+ quantia in4erior 8quele/ desde que d5 quitaç0o (ela sua totalidade. Art. '.7?A. Dentro e+ trinta dias/ contados do registro do t. Art. Art.es e re+iç. %e o (ri+eiro credor estiver (ro+ovendo a e2ecuç0o da 9i(oteca/ o credor da segunda de(ositar6 a i+(ortHncia do d)bito e as des(esas =udiciais. Par6gra4o :nico. Desde que (er4aça esse (ra*o/ só (oder6 . $ adquirente do i+óvel 9i(otecado/ desde que n0o se ten9a obrigado (essoal+ente a (agar as d.7@<.7@'.7@B.es/ ad=udicaç.

I .7AB. I . Art.cio/ (oder6 o Cnus ser dividido/ gravando cada lote ou unidade autCno+a/ se o requerere+ ao =ui* o credor/ o devedor ou os donos/ obedecida a (ro(orç0o entre o valor de cada u+ deles e o cr)dito. A 9i(oteca (ode ser constitu.o Ravendo diverg5ncia entre o credor e o devedor/ caber6 8quele 4a*er (rova de seu cr)dito. '.7@@.7@?.vida 4utura ou condicionada/ desde que deter+inado o valor +62i+o do cr)dito a ser garantido. '.o %alvo convenç0o e+ contr6rio/ todas as des(esas =udiciais ou e2tra=udiciais necess6rias ao des+e+bra+ento do Cnus corre+ (or conta de que+ o requerer. Pode+ o credor e o devedor/ no ato constitutivo da 9i(oteca/ autori*ar a e+iss0o da corres(ondente c)dula 9i(otec6ria/ na 4or+a e (ara os 4ins (revistos e+ lei es(ecial. I 'o Nos casos deste artigo/ a e2ecuç0o da 9i(oteca de(ender6 de (r)via e e2(ressa concordHncia do devedor quanto 8 veri4icaç0o da condiç0o/ ou ao +ontante da d. Art. %e o i+óvel/ dado e+ garantia 9i(otec6ria/ vier a ser loteado/ ou se nele se constituir condo+. Art.7@A. '. '. %eç0o II Da Ri(oteca Legal Art. econ9ecido este/ o devedor res(onder6/ inclusive/ (or (erdas e danos/ e+ ra*0o da su(erveniente desvalori*aç0o do i+óvel. I 1o $ des+e+bra+ento do Cnus n0o e2onera o devedor origin6rio da res(onsabilidade a que se re4ere o art. I 'o $ credor só (oder6 se o(or ao (edido de des+e+bra+ento do Cnus/ (rovando que o +es+o i+(orta e+ di+inuiç0o de sua garantia.nio edil. $ credor da 9i(oteca legal/ ou que+ o re(resente/ (oder6/ (rovando a insu4ici5ncia dos i+óveis es(eciali*ados/ e2igir do devedor que se=a re4orçado co+ outros.e/ nesse caso/ l9e ser6 +antida a (reced5ncia/ que ent0o l9e co+(etir. Art. '.subsistir o contrato de 9i(oteca/ reconstituindo3se (or novo t.vida. 7'O sobre os i+óveis (ertencentes aos encarregados da cobrança/ guarda ou ad+inistraç0o dos res(ectivos 4undos e rendasII 3 aos 4il9os/ sobre os i+óveis do (ai ou da +0e que (assar a outras n:(cias/ antes de 4a*er o invent6rio do casal anteriorIII 3 ao o4endido/ ou aos seus 9erdeiros/ sobre os i+óveis do delinqQente/ (ara satis4aç0o do dano causado (elo delito e (aga+ento das des(esas =udiciaisI# 3 ao co39erdeiro/ (ara garantia do seu quin90o ou torna da (artil9a/ sobre o i+óvel ad=udicado ao 9erdeiro re(onente# 3 ao credor sobre o i+óvel arre+atado/ (ara garantia do (aga+ento do restante do (reço da arre+ataç0o. A lei con4ere 9i(oteca: I 3 8s (essoas de direito (:blico interno Nart.7@>. .71B/ salvo anu5ncia do credor.tulo e novo registro.da (ara garantia de d. '.

%eç0o I# Da E2tinç0o da Ri(oteca Art. Art. Par6gra4o :nico.7A?. Art.7AA. Art.7A'. A 9i(oteca e2tingue3se: I 3 (ela e2tinç0o da obrigaç0o (rinci(alII 3 (elo (ereci+ento da coisa- .tulos da d. I .7A.tulo se re4erir a +ais de u+.ni+a no ano corrente.tulo/ requerer o registro da 9i(oteca. #ale o registro da 9i(oteca/ enquanto a obrigaç0o (erdurar. '. '. Art. '. '.+as a es(eciali*aç0o/ e+ co+(letando vinte anos/ deve ser renovada.ou (or outra garantia/ a crit)rio do =ui*/ a requeri+ento do devedor.7A>. %e a d:vida/ dentro e+ noventa dias/ 4or =ulgada i+(rocedente/ o registro e4etuar3se36 co+ o +es+o n:+ero que teria na data da (renotaç0o. %eç0o III Do egistro da Ri(oteca Art. '. Art. Co+(ete aos interessados/ e2ibido o t. '. N0o se registrar0o no +es+o dia duas 9i(otecas/ ou u+a 9i(oteca e outro direito real/ sobre o +es+o i+óvel/ e+ 4avor de (essoas diversas/ salvo se as escrituras/ do +es+o dia/ indicare+ a 9ora e+ que 4ora+ lavradas. $ n:+ero de orde+ deter+ina a (rioridade/ e esta a (re4er5ncia entre as 9i(otecas.7A1. %e tiver d:vida sobre a legalidade do registro requerido/ o o4icial 4ar6/ ainda assi+/ a (renotaç0o do (edido. '. As 9i(otecas ser0o registradas no cartório do lugar do i+óvel/ ou no de cada u+ deles/ se o t. Art.. '. $s registros e averbaç. Par6gra4o :nico.tulo de 9i(oteca que +encione a constituiç0o de anterior/ n0o registrada/ sobrestar6 ele na inscriç0o da nova/ de(ois de a (renotar/ at) trinta dias/ aguardando que o interessado inscreva a (recedente.vida (:blica 4ederal ou estadual/ recebidos (elo valor de sua cotaç0o +.es seguir0o a orde+ e+ que 4ore+ requeridas/ veri4icando3 se ela (ela da sua nu+eraç0o sucessiva no (rotocolo.Art.7A<.da (or cauç0o de t. I 'o $ registro e a es(eciali*aç0o das 9i(otecas legais incu+be+ a que+ est6 obrigado a (restar a garantia/ +as os interessados (ode+ (ro+over a inscriç0o delas/ ou solicitar ao Ginist)rio P:blico que o 4aça.o As (essoas/ 8s quais incu+bir o registro e a es(eciali*aç0o das 9i(otecas legais/ est0o su=eitas a (erdas e danos (ela o+iss0o. Muando se a(resentar ao o4icial do registro t.7A@.7A7. A 9i(oteca legal (ode ser substitu.esgotado o (ra*o/ se+ que se requeira a inscriç0o desta/ a 9i(oteca ulterior ser6 registrada e obter6 (re4er5ncia. As 9i(otecas legais/ de qualquer nature*a/ dever0o ser registradas e es(eciali*adas.no caso contr6rio/ cancelada esta/ receber6 o registro o n:+ero corres(ondente 8 data e+ que se tornar a requerer. '.

%eç0o # Da Ri(oteca de #ias F)rreas Art. '. Pode o devedor ou outre+ (or ele/ co+ a entrega do i+óvel ao credor/ ceder3l9e o direito de (erceber/ e+ co+(ensaç0o da d. I 'o D (er+itido esti(ular que os 4rutos e rendi+entos do i+óvel se=a+ (ercebidos (elo credor 8 conta de =uros/ +as se o seu valor ultra(assar a ta2a +62i+a (er+itida e+ lei (ara as o(eraç. '. Art. '. Art. '.<B>. Art. '. E2tingue3se ainda a 9i(oteca co+ a averbaç0o/ no egistro de I+óveis/ do cancela+ento do registro/ 8 vista da res(ectiva (rova. CAPÍ!&L$ I# Da Anticrese Art.<B1.<B<. '. As 9i(otecas sobre as estradas de 4erro ser0o registradas no Gunic.<B.es 4inanceiras/ o re+anescente ser6 i+(utado ao ca(ital.vida/ os 4rutos e rendi+entos.<B?. N0o e2tinguir6 a 9i(oteca/ devida+ente registrada/ a arre+ataç0o ou ad=udicaç0o/ se+ que ten9a+ sido noti4icados =udicial+ente os res(ectivos credores 9i(otec6rios/ que n0o 4ore+ de qualquer +odo (artes na e2ecuç0o.<B'. Art. A 9i(oteca ser6 circunscrita 8 lin9a ou 8s lin9as es(eci4icadas na escritura e ao res(ectivo +aterial de e2(loraç0o/ no estado e+ que ao te+(o da e2ecuç0o estivere+.be+ co+o 8 4us0o co+ outra e+(resa/ se+(re que co+ isso a garantia do d)bito en4raquecer.. .o Muando a anticrese recair sobre be+ i+óvel/ este (oder6 ser 9i(otecado (elo devedor ao credor anticr)tico/ ou a terceiros/ assi+ co+o o i+óvel 9i(otecado (oder6 ser dado e+ anticrese.III 3 (ela resoluç0o da (ro(riedadeI# 3 (ela ren:ncia do credor# 3 (ela re+iç0o#I 3 (ela arre+ataç0o ou ad=udicaç0o. '.<BB.(io da estaç0o inicial da res(ectiva lin9a. Art. I . '. $s credores 9i(otec6rios n0o (ode+ e+baraçar a e2(loraç0o da lin9a/ ne+ contrariar as +odi4icaç. Na e2ecuç0o das 9i(otecas ser6 inti+ado o re(resentante da &ni0o ou do Estado/ (ara/ dentro e+ quin*e dias/ re+ir a estrada de 4erro 9i(otecada/ (agando o (reço da arre+ataç0o ou da ad=udicaç0o.es/ que a ad+inistraç0o deliberar/ no leito da estrada/ e+ suas de(end5ncias/ ou no seu +aterial.+as os credores 9i(otec6rios (oder0o o(or3se 8 venda da estrada/ 8 de suas lin9as/ de seus ra+ais ou de (arte consider6vel do +aterial de e2(loraç0o. Art.<B7. $ credor anticr)tico (ode ad+inistrar os bens dados e+ anticrese e 4ruir seus 4rutos e utilidades/ +as dever6 a(resentar anual+ente balanço/ e2ato e 4iel/ de sua ad+inistraç0o.

. D de4eso a qualquer (essoa/ de direito (:blico ou (rivado/ inter4erir na co+un90o de vida institu. A 9abilitaç0o (ara o casa+ento/ o registro e a (ri+eira certid0o ser0o isentos de selos/ e+olu+entos e custas/ (ara as (essoas cu=a (obre*a 4or declarada/ sob as (enas da lei. '. I 'o %e e2ecutar os bens (or 4alta de (aga+ento da d. '. '.I 'o %e o devedor anticr)tico n0o concordar co+ o que se cont)+ no balanço/ (or ser ine2ato/ ou ruinosa a ad+inistraç0o/ (oder6 i+(ugn63lo/ e/ se o quiser/ requerer a trans4or+aç0o e+ arrenda+ento/ 4i2ando o =ui* o valor +ensal do aluguel/ o qual (oder6 ser corrigido anual+ente. Art. '. Art. $ casa+ento estabelece co+un90o (lena de vida/ co+ base na igualdade de direitos e deveres dos cCn=uges.<'.do/ ne+/ se 4ore+ desa(ro(riados os bens/ co+ relaç0o 8 desa(ro(riaç0o. Art. Art.<'B. I .<B@. $ adquirente dos bens dados e+ anticrese (oder6 re+i3los/ antes do venci+ento da d. I .o $ credor anticr)tico (ode/ salvo (acto e+ sentido contr6rio/ arrendar os bens dados e+ anticrese a terceiro/ +antendo/ at) ser (ago/ direito de retenç0o do i+óvel/ e+bora o aluguel desse arrenda+ento n0o se=a vinculativo (ara o devedor.es que/ (or cul(a sua/ o i+óvel vier a so4rer/ e (elos 4rutos e rendi+entos que/ (or sua neglig5ncia/ dei2ar de (erceber.o $ credor anticr)tico n0o ter6 (re4er5ncia sobre a indeni*aç0o do seguro/ quando o (r)dio se=a destru. $ casa+ento ) civil e gratuita a sua celebraç0o. $ credor anticr)tico (ode vindicar os seus direitos contra o adquirente dos bens/ os credores quirogra46rios e os 9i(otec6rios (osteriores ao registro da anticrese.lia. LI# $ I# Do Direito de Fa+.es "erais Art.vida/ ou (er+itir que outro credor o e2ecute/ se+ o(or o seu direito de retenç0o ao e2eqQente/ n0o ter6 (re4er5ncia sobre o (reço.<'7. Art. Par6gra4o :nico.<''.<BA.da (ela 4a+. '. Art. $ casa+ento se reali*a no +o+ento e+ que o 9o+e+ e a +ul9er +ani4esta+/ (erante o =ui*/ a sua vontade de estabelecer v.nculo con=ugal/ e o =ui* os declara casados.vida/ (agando a sua totalidade 8 data do (edido de re+iç0o e i+itir3se36/ se 4or o caso/ na sua (osse. '. $ credor anticr)tico res(onde (elas deterioraç.<'1. '. .lia !Í!&L$ I Do Direito Pessoal %&F!Í!&L$ I Do Casa+ento CAPÍ!&L$ I Dis(osiç.

.<'<. I . CAPÍ!&L$ III Dos I+(edi+entos Art. $ registro do casa+ento religioso sub+ete3se aos +es+os requisitos e2igidos (ara o casa+ento civil.<1. CAPÍ!&L$ II Da Ca(acidade PA A $ CA%AGEN!$ Art. A(ós o re4erido (ra*o/ o registro de(ender6 de nova 9abilitaç0o. Art. '. '. '. I 'o $ registro civil do casa+ento religioso dever6 ser (ro+ovido dentro de noventa dias de sua reali*aç0o/ +ediante co+unicaç0o do celebrante ao o4. '.'.<. Par6gra4o :nico. Art. Art.o $ casa+ento religioso/ celebrado se+ as 4or+alidades e2igidas neste Código/ ter6 e4eitos civis se/ a requeri+ento do casal/ 4or registrado/ a qualquer te+(o/ no registro civil/ +ediante (r)via 9abilitaç0o (erante a autoridade co+(etente e observado o (ra*o do art.>1'. '. A denegaç0o do consenti+ento/ quando in=usta/ (ode ser su(rida (elo =ui*.cio co+(etente/ ou (or iniciativa de qualquer interessado/ desde que 9a=a sido 9o+ologada (revia+ente a 9abilitaç0o regulada neste Código. At) 8 celebraç0o do casa+ento (ode+ os (ais/ tutores ou curadores revogar a autori*aç0o. $ casa+ento religioso/ que atender 8s e2ig5ncias da lei (ara a validade do casa+ento civil/ equi(ara3se a este/ desde que registrado no registro (ró(rio/ (rodu*indo e4eitos a (artir da data de sua celebraç0o. '<'?O/ (ara evitar i+(osiç0o ou cu+(ri+ento de (ena cri+inal ou e+ caso de gravide*.<'@. E2ce(cional+ente/ ser6 (er+itido o casa+ento de que+ ainda n0o alcançou a idade n:bil Nart. I 1o %er6 nulo o registro civil do casa+ento religioso se/ antes dele/ qualquer dos consorciados 9ouver contra.<. Art. %e 9ouver diverg5ncia entre os (ais/ a(lica3se o dis(osto no (ar6gra4o :nico do art. '.<'?. '.do co+ outre+ casa+ento civil. $ 9o+e+ e a +ul9er co+ de*esseis anos (ode+ casar/ e2igindo3se autori*aç0o de a+bos os (ais/ ou de seus re(resentantes legais/ enquanto n0o atingida a +aioridade civil.B.<'A.Art.<'>. '. N0o (ode+ casar: I 3 os ascendentes co+ os descendentes/ se=a o (arentesco natural ou civilII 3 os a4ins e+ lin9a retaIII 3 o adotante co+ que+ 4oi cCn=uge do adotado e o adotado co+ que+ o 4oi do adotanteI# 3 os ir+0os/ unilaterais ou bilaterais/ e de+ais colaterais/ at) o terceiro grau inclusive# 3 o adotado co+ o 4il9o do adotante- . '.

Par6gra4o :nico.neos ou a4ins. D (er+itido aos nubentes solicitar ao =ui* que n0o l9es se=a+ a(licadas as causas sus(ensivas (revistas nos incisos I/ III e I# deste artigo/ (rovando3se a ine2ist5ncia de (re=u.dio ou tentativa de 9o+ic.<. Art. As causas sus(ensivas da celebraç0o do casa+ento (ode+ ser argQidas (elos (arentes e+ lin9a reta de u+ dos nubentes/ se=a+ consangQ.<. '. CAPÍ!&L$ # Do Processo de Rabilitaç0o PA A $ CA%AGEN!$ Art.neos ou a4ins/ e (elos colaterais e+ segundo grau/ se=a+ ta+b)+ consangQ. Par6gra4o :nico. $ requeri+ento de 9abilitaç0o (ara o casa+ento ser6 4ir+ado (or a+bos os nubentes/ de (ró(rio (un9o/ ou/ a seu (edido/ (or (rocurador/ e deve ser instru. $s i+(edi+entos (ode+ ser o(ostos/ at) o +o+ento da celebraç0o do casa+ento/ (or qualquer (essoa ca(a*. Art..7.1.<.*o/ res(ectiva+ente/ (ara o 9erdeiro/ (ara o e23cCn=uge e (ara a (essoa tutelada ou curatelada. N0o deve+ casar: I 3 o vi:vo ou a vi:va que tiver 4il9o do cCn=uge 4alecido/ enquanto n0o 4i*er invent6rio dos bens do casal e der (artil9a aos 9erdeirosII 3 a vi:va/ ou a +ul9er cu=o casa+ento se des4e* (or ser nulo ou ter sido anulado/ at) de* +eses de(ois do co+eço da viuve*/ ou da dissoluç0o da sociedade con=ugalIII 3 o divorciado/ enquanto n0o 9ouver sido 9o+ologada ou decidida a (artil9a dos bens do casalI# 3 o tutor ou o curador e os seus descendentes/ ascendentes/ ir+0os/ cun9ados ou sobrin9os/ co+ a (essoa tutelada ou curatelada/ enquanto n0o cessar a tutela ou curatela/ e n0o estivere+ saldadas as res(ectivas contas.no caso do inciso II/ a nubente dever6 (rovar nasci+ento de 4il9o/ ou ine2ist5ncia de gravide*/ na 4lu5ncia do (ra*o.#I 3 as (essoas casadas#II 3 o cCn=uge sobrevivente co+ o condenado (or 9o+ic. '. %e o =ui*/ ou o o4icial de registro/ tiver con9eci+ento da e2ist5ncia de algu+ i+(edi+ento/ ser6 obrigado a declar63lo. '..do co+ os seguintes docu+entos: I 3 certid0o de nasci+ento ou docu+ento equivalenteII 3 autori*aç0o (or escrito das (essoas sob cu=a de(end5ncia legal estivere+/ ou ato =udicial que a su(raIII 3 declaraç0o de duas teste+un9as +aiores/ (arentes ou n0o/ que ateste+ con9ec53los e a4ir+e+ n0o e2istir i+(edi+ento que os iniba de casar- . '. CAPÍ!&L$ I# Das causas sus(ensivas Art.<.dio contra o seu consorte.<.

cio (:blico ou (articular. Par6gra4o :nico. '. I .o %er0o quatro as teste+un9as na 9i(ótese do (ar6gra4o anterior e se algu+ dos contraentes n0o souber ou n0o (uder escrever.<11.<. Art. Celebrar3se36 o casa+ento/ no dia/ 9ora e lugar (revia+ente designados (ela autoridade que 9ouver de (residir o ato/ +ediante (etiç0o dos contraentes/ que se +ostre+ 9abilitados co+ a certid0o do art.> e '.do o certi4icado.<1<. Art. Estando e+ orde+ a docu+entaç0o/ o o4icial e2trair6 o edital/ que se a4i2ar6 durante quin*e dias nas circunscriç. Pode+ os nubentes requerer (ra*o ra*o6vel (ara 4a*er (rova contr6ria aos 4atos alegados/ e (ro+over as aç.? e veri4icada a ine2ist5ncia de 4ato obstativo/ o o4icial do registro e2trair6 o certi4icado de 9abilitaç0o.<.<1B. $ o4icial do registro dar6 aos nubentes ou a seus re(resentantes nota da o(osiç0o/ indicando os 4unda+entos/ as (rovas e o no+e de que+ a o4ereceu.I# 3 declaraç0o do estado civil/ do do+ic. Cu+(ridas as 4or+alidades dos arts.A. CAPÍ!&L$ #I Da Celebraç0o do Casa+ento Art. A solenidade reali*ar3se36 na sede do cartório/ co+ toda (ublicidade/ a (ortas abertas/ (resentes (elo +enos duas teste+un9as/ (arentes ou n0o dos contraentes/ ou/ querendo as (artes e consentindo a autoridade celebrante/ noutro edi4. Art..<.>. A autoridade co+(etente/ 9avendo urg5ncia/ (oder6 dis(ensar a (ublicaç0o.es do egistro Civil de a+bos os nubentes/ e/ obrigatoria+ente/ se (ublicar6 na i+(rensa local/ se 9ouver.?. '. I 'o Muando o casa+ento 4or e+ edi4. '.<1'. Presentes os contraentes/ e+ (essoa ou (or (rocurador es(ecial/ =unta+ente co+ as teste+un9as e o o4icial do registro/ o (residente do ato/ ouvida aos nubentes a a4ir+aç0o de . '.<. egistro Civil e/ a(ós a audi5ncia do Art. '. Art.es civis e cri+inais contra o o(onente de +634). '. '.<1. '.<17. !anto os i+(edi+entos quanto as causas sus(ensivas ser0o o(ostos e+ declaraç0o escrita e assinada/ instru. '. A e4ic6cia da 9abilitaç0o ser6 de noventa dias/ a contar da data e+ que 4oi e2tra. A 9abilitaç0o ser6 4eita (erante o o4icial do Ginist)rio P:blico/ ser6 9o+ologada (elo =ui*. Par6gra4o :nico.<1'.<.<. D dever do o4icial do registro esclarecer os nubentes a res(eito dos 4atos que (ode+ ocasionar a invalidade do casa+ento/ be+ co+o sobre os diversos regi+es de bens.@. Art. '.cio (articular/ 4icar6 este de (ortas abertas durante o ato.lio e da resid5ncia atual dos contraentes e de seus (ais/ se 4ore+ con9ecidos# 3 certid0o de óbito do cCn=uge 4alecido/ de sentença declaratória de nulidade ou de anulaç0o de casa+ento/ transitada e+ =ulgado/ ou do registro da sentença de divórcio. '. '. Art. Art. Art.da co+ as (rovas do 4ato alegado/ ou co+ a indicaç0o do lugar onde (ossa+ ser obtidas.

<1?.<1>.<1A. No assento/ assinado (elo (residente do ato/ (elos cCn=uges/ as teste+un9as/ e o o4icial do registro/ ser0o e2arados: I [ os (reno+es/ sobreno+es/ datas de nasci+ento/ (ro4iss0o/ do+ic. Art. A celebraç0o do casa+ento ser6 i+ediata+ente sus(ensa se algu+ dos contraentes: I 3 recusar a solene a4ir+aç0o da sua vontadeII 3 declarar que esta n0o ) livre e es(ontHneaIII 3 +ani4estar3se arre(endido.o $ ter+o avulso/ lavrado (elo o4icial ad 9oc/ ser6 registrado no res(ectivo registro dentro e+ cinco dias/ (erante duas teste+un9as/ 4icando arquivado. '. $ nubente que/ (or algu+ dos 4atos +encionados neste artigo/ der causa 8 sus(ens0o do ato/ n0o ser6 ad+itido a retratar3se no +es+o dia. Art. No caso de +ol)stia grave de u+ dos nubentes/ o (residente do ato ir6 celebr63lo onde se encontrar o i+(edido/ sendo urgente/ ainda que 8 noite/ (erante duas teste+un9as que saiba+ ler e escrever. I 'o A 4alta ou i+(edi+ento da autoridade co+(etente (ara (residir o casa+ento su(rir3se36 (or qualquer dos seus substitutos legais/ e a do o4icial do egistro Civil (or outro ad 9oc/ no+eado (elo (residente do ato. '.<1@. I .V Art. Art. $ instru+ento da autori*aç0o (ara casar transcrever3se36 integral+ente na escritura antenu(cial. Do casa+ento/ logo de(ois de celebrado/ lavrar3se36 o assento no livro de registro.que (retende+ casar (or livre e es(ontHnea vontade/ declarar6 e4etuado o casa+ento/ nestes ter+os:VDe acordo co+ a vontade que a+bos acabais de a4ir+ar (erante +i+/ de vos receberdes (or +arido e +ul9er/ eu/ e+ no+e da lei/ vos declaro casados.lio e resid5ncia atual das teste+un9as#II 3 o regi+e do casa+ento/ co+ a declaraç0o da data e do cartório e+ cu=as notas 4oi lavrada a escritura antenu(cial/ quando o regi+e n0o 4or o da co+un90o (arcial/ ou o obrigatoria+ente estabelecido.lio e resid5ncia atual dos cCn=ugesII [ os (reno+es/ sobreno+es/ datas de nasci+ento ou de +orte/ do+ic. Par6gra4o :nico. .lio e resid5ncia atual dos (aisIII [ o (reno+e e sobreno+e do cCn=uge (recedente e a data da dissoluç0o do casa+ento anteriorI# [ a data da (ublicaç0o dos (rocla+as e da celebraç0o do casa+ento# [ a relaç0o dos docu+entos a(resentados ao o4icial do registro#I [ o (reno+e/ sobreno+e/ (ro4iss0o/ do+ic. '. '.

Art. I <o %er0o dis(ensadas as 4or+alidades deste e do artigo antecedente/ se o en4er+o convalescer e (uder rati4icar o casa+ento na (resença da autoridade co+(etente e do o4icial do registro. $ casa+ento (ode celebrar3se +ediante (rocuraç0o/ (or instru+ento (:blico/ co+ (oderes es(eciais. CAPÍ!&L$ #II Das Provas do Casa+ento Art.Art. $ casa+ento celebrado no Frasil (rova3se (ela certid0o do registro. '. I 1o %e da decis0o n0o se tiver recorrido/ ou se ela (assar e+ =ulgado/ a(esar dos recursos inter(ostos/ o =ui* +andar6 registr63la no livro do egistro dos Casa+entos. I 7o $ assento assi+ lavrado retrotrair6 os e4eitos do casa+ento/ quanto ao estado dos cCn=uges/ 8 data da celebraç0o.o $ nubente que n0o estiver e+ i+inente risco de vida (oder6 4a*er3se re(resentar no casa+ento nuncu(ativo.*oIII 3 que/ e+ sua (resença/ declarara+ os contraentes/ livre e es(ontanea+ente/ receber3se (or +arido e +ul9er. I 'o Autuado o (edido e to+adas as declaraç.. I 7o %ó (or instru+ento (:blico se (oder6 revogar o +andato.<7'. Muando algu+ dos contraentes estiver e+ i+inente risco de vida/ n0o obtendo a (resença da autoridade 8 qual incu+ba (residir o ato/ ne+ a de seu substituto/ (oder6 o casa+ento ser celebrado na (resença de seis teste+un9as/ que co+ os nubentes n0o ten9a+ (arentesco e+ lin9a reta/ ou/ na colateral/ at) segundo grau. I 'o A revogaç0o do +andato n0o necessita c9egar ao con9eci+ento do +andat6rio.o #eri4icada a idoneidade dos cCn=uges (ara o casa+ento/ assi+ o decidir6 a autoridade co+(etente/ co+ recurso volunt6rio 8s (artes. eali*ado o casa+ento/ deve+ as teste+un9as co+(arecer (erante a autoridade =udicial +ais (ró2i+a/ dentro e+ de* dias/ (edindo que l9es to+e (or ter+o a declaraç0o de: I 3 que 4ora+ convocadas (or (arte do en4er+oII 3 que este (arecia e+ (erigo de vida/ +as e+ seu =u. '. I .<7.<7B. I . Art. '.es/ o =ui* (roceder6 8s dilig5ncias necess6rias (ara veri4icar se os contraentes (odia+ ter3se 9abilitado/ na 4or+a ordin6ria/ ouvidos os interessados que o requerere+/ dentro e+ quin*e dias.<71. I 1o A e4ic6cia do +andato n0o ultra(assar6 noventa dias.+as/ celebrado o casa+ento se+ que o +andat6rio ou o outro contraente tivesse+ ci5ncia da revogaç0o/ res(onder6 o +andante (or (erdas e danos. '. .

Justi4icada a 4alta ou (erda do registro civil/ ) ad+iss.lio/ ou/ e+ sua 4alta/ no 'o $4.<7>. '. $ casa+ento de (essoas que/ na (osse do estado de casadas/ n0o (ossa+ +ani4estar vontade/ ou ten9a+ 4alecido/ n0o se (ode contestar e+ (re=u. $ casa+ento de brasileiro/ celebrado no estrangeiro/ (erante as res(ectivas autoridades ou os cCnsules brasileiros/ dever6 ser registrado e+ cento e oitenta dias/ a contar da volta de u+ ou de a+bos os cCn=uges ao Frasil/ no cartório do res(ectivo do+ic. '. Art.cio da Ca(ital do Estado e+ que (assare+ a residir.ni+a (ara casarII 3 do +enor e+ idade n:bil/ quando n0o autori*ado (or seu re(resentante legalIII 3 (or v. '. D nulo o casa+ento contra.do: I 3 (elo en4er+o +ental se+ o necess6rio discerni+ento (ara os atos da vida civilII 3 (or in4ring5ncia de i+(edi+ento. D anul6vel o casa+ento: I 3 de que+ n0o co+(letou a idade +. CAPÍ!&L$ #III Da Invalidade do Casa+ento Art.vel qualquer outra es()cie de (rova.Par6gra4o :nico. Art. '.*o da (role co+u+/ salvo +ediante certid0o do egistro Civil que (rove que =6 era casada algu+a delas/ quando contraiu o casa+ento i+(ugnado. N0o se anular6/ (or +otivo de idade/ o casa+ento de que resultou gravide*. Art.<7<.<7@. Art. '. Art. Equi(ara3se 8 revogaç0o a invalidade do +andato =udicial+ente decretada.cio da vontade/ nos ter+os dos arts. Muando a (rova da celebraç0o legal do casa+ento resultar de (rocesso =udicial/ o registro da sentença no livro do egistro Civil (rodu*ir6/ tanto no que toca aos cCn=uges co+o no que res(eita aos 4il9os/ todos os e4eitos civis desde a data do casa+ento.<<'. '. Art. Par6gra4o :nico.<<> a '.<77. . '. Na d:vida entre as (rovas 4avor6veis e contr6rias/ =ulgar3se36 (elo casa+ento/ se os cCn=uges/ cu=o casa+ento se i+(ugna/ vivere+ ou tivere+ vivido na (osse do estado de casados.<<@I# 3 do inca(a* de consentir ou +ani4estar/ de +odo inequ.<7?. A decretaç0o de nulidade de casa+ento/ (elos +otivos (revistos no artigo antecedente/ (ode ser (ro+ovida +ediante aç0o direta/ (or qualquer interessado/ ou (elo Ginist)rio P:blico.<<B. '. '.voco/ o consenti+ento# 3 reali*ado (elo +andat6rio/ se+ que ele ou o outro contraente soubesse da revogaç0o do +andato/ e n0o sobrevindo coabitaç0o entre os cCn=uges#I 3 (or inco+(et5ncia da autoridade celebrante.<7A. Art.

Art. Art. %ubsiste o casa+ento celebrado (or aquele que/ se+ (ossuir a co+(et5ncia e2igida na lei/ e2ercer (ublica+ente as 4unç. $ casa+ento do +enor e+ idade n:bil/ quando n0o autori*ado (or seu re(resentante legal/ só (oder6 ser anulado se a aç0o 4or (ro(osta e+ cento e oitenta dias/ (or iniciativa do inca(a*/ ao dei2ar de s53lo/ de seus re(resentantes legais ou de seus 9erdeiros necess6rios.e/ no terceiro/ da +orte do inca(a*. Art. '. I .<<?.sico irre+edi6vel/ ou de +ol)stia grave e trans+iss. '.<<7.<<A.Art.<<.<<@.es de =ui* de casa+entos e/ nessa qualidade/ tiver registrado o ato no egistro Civil.+as a coabitaç0o/ 9avendo ci5ncia do v..cio/ valida o ato/ ressalvadas as 9i(óteses dos incisos III e I# do art. %o+ente o cCn=uge que incidiu e+ erro/ ou so4reu coaç0o/ (ode de+andar a anulaç0o do casa+ento. Art. '.a (artir do casa+ento/ no segundo.o N0o se anular6 o casa+ento quando 8 sua celebraç0o 9ouvere+ assistido os re(resentantes legais do inca(a*/ ou tivere+/ (or qualquer +odo/ +ani4estado sua a(rovaç0o.<<?. '.<<<. Art. Art. '. $ casa+ento (ode ser anulado (or v. Considera3se erro essencial sobre a (essoa do outro cCn=uge: I 3 o que di* res(eito 8 sua identidade/ sua 9onra e boa 4a+a/ sendo esse erro tal que o seu con9eci+ento ulterior torne insu(ort6vel a vida e+ co+u+ ao cCn=uge enganadoII 3 a ignorHncia de cri+e/ anterior ao casa+ento/ que/ (or sua nature*a/ torne insu(ort6vel a vida con=ugalIII 3 a ignorHncia/ anterior ao casa+ento/ de de4eito 4. .cio da vontade/ se 9ouve (or (arte de u+ dos nubentes/ ao consentir/ erro essencial quanto 8 (essoa do outro. '.vel/ (elo cont6gio ou 9erança/ ca(a* de (Cr e+ risco a sa:de do outro cCn=uge ou de sua descend5nciaI# 3 a ignorHncia/ anterior ao casa+ento/ de doença +ental grave que/ (or sua nature*a/ torne insu(ort6vel a vida e+ co+u+ ao cCn=uge enganado. I 'o $ (ra*o estabelecido neste artigo ser6 contado do dia e+ que cessou a inca(acidade/ no (ri+eiro caso. '. Art. $ +enor que n0o atingiu a idade n:bil (oder6/ de(ois de co+(let63la/ con4ir+ar seu casa+ento/ co+ a autori*aç0o de seus re(resentantes legais/ se necess6ria/ ou co+ su(ri+ento =udicial. '. D anul6vel o casa+ento e+ virtude de coaç0o/ quando o consenti+ento de u+ ou de a+bos os cCn=uges 9ouver sido ca(tado +ediante 4undado te+or de +al consider6vel e i+inente (ara a vida/ a sa:de e a 9onra/ sua ou de seus 4a+iliares. A anulaç0o do casa+ento dos +enores de de*esseis anos ser6 requerida: I 3 (elo (ró(rio cCn=uge +enorII 3 (or seus re(resentantes legaisIII 3 (or seus ascendentes.<<>.<<1. '.

<<?I# 3 quatro anos/ se 9ouver coaç0o.<>.vel brevidade. Muando o casa+ento 4or anulado (or cul(a de u+ dos cCn=uges/ este incorrer6: I 3 na (erda de todas as vantagens 9avidas do cCn=uge inocenteII 3 na obrigaç0o de cu+(rir as (ro+essas que l9e 4e* no contrato antenu(cial.o %e a+bos os cCn=uges estava+ de +634) ao celebrar o casa+ento/ os seus e4eitos civis só aos 4il9os a(roveitar0o.tulo oneroso/ (or terceiros de boa34)/ ne+ a resultante de sentença transitada e+ =ulgado.<<B/ o (ra*o (ara anulaç0o do casa+ento ) de cento e oitenta dias/ a (artir da data e+ que o +andante tiver con9eci+ento da celebraç0o.o Na 9i(ótese do inciso # do art. '. '. Art.do de boa34) (or a+bos os cCn=uges/ o casa+ento/ e+ relaç0o a estes co+o aos 4il9os/ (rodu* todos os e4eitos at) o dia da sentença anulatória.<>7. I . I . '. .<><.. Antes de +over a aç0o de nulidade do casa+ento/ a de anulaç0o/ a de se(araç0o =udicial/ a de divórcio direto ou a de dissoluç0o de uni0o est6vel/ (oder6 requerer a (arte/ co+(rovando sua necessidade/ a se(araç0o de cor(os/ que ser6 concedida (elo =ui* co+ a (oss.<>'. A sentença que decretar a nulidade do casa+ento retroagir6 8 data da sua celebraç0o/ se+ (re=udicar a aquisiç0o de direitos/ a t.lia. '. $ (ra*o (ara ser intentada a aç0o de anulaç0o do casa+ento/ a contar da data da celebraç0o/ ) de: I 3 cento e oitenta dias/ no caso do inciso I# do art.e da data do casa+ento/ (ara seus re(resentantes legais ou ascendentes.<>B.<<BII 3 dois anos/ se inco+(etente a autoridade celebranteIII 3 tr5s anos/ nos casos dos incisos I a I# do art. I 'o %e u+ dos cCn=uges estava de boa34) ao celebrar o casa+ento/ os seus e4eitos civis só a ele e aos 4il9os a(roveitar0o. Art. Art. '. '. Pelo casa+ento/ 9o+e+ e +ul9er assu+e+ +utua+ente a condiç0o de consortes/ co+(an9eiros e res(ons6veis (elos encargos da 4a+.<>1. I 'o E2tingue3se/ e+ cento e oitenta dias/ o direito de anular o casa+ento dos +enores de de*esseis anos/ contado o (ra*o (ara o +enor do dia e+ que (er4e* essa idade. '.Art. E+bora anul6vel ou +es+o nulo/ se contra. '. I 'o Mualquer dos nubentes/ querendo/ (oder6 acrescer ao seu o sobreno+e do outro. CAPÍ!&L$ IS Da E4ic6cia do Casa+ento Art. '. Art.

nculo Con=ugal Art.es (rivadas ou (:blicas. $s cCn=uges s0o obrigados a concorrer/ na (ro(orç0o de seus bens e dos rendi+entos do trabal9o/ (ara o sustento da 4a+. . '. CAPÍ!&L$ S Da Dissoluç0o da %ociedade e do v.cio desse direito/ vedado qualquer ti(o de coerç0o (or (arte de instituiç. Art. %e qualquer dos cCn=uges estiver e+ lugar re+oto ou n0o sabido/ encarcerado (or +ais de cento e oitenta dias/ interditado =udicial+ente ou (rivado/ e(isodica+ente/ de consci5ncia/ e+ virtude de en4er+idade ou de acidente/ o outro e2ercer6 co+ e2clusividade a direç0o da 4a+.lia/ cabendo3l9e a ad+inistraç0o dos bens. $ do+ic.I .<>A. Par6gra4o :nico.lio con=ugalIII 3 +:tua assist5nciaI# 3 sustento/ guarda e educaç0o dos 4il9os# 3 res(eito e consideraç0o +:tuos. Art. Art.o $ (lane=a+ento 4a+iliar ) de livre decis0o do casal/ co+(etindo ao Estado (ro(iciar recursos educacionais e 4inanceiros (ara o e2erc.<>>.<>?.(rocaII 3 vida e+ co+u+/ no do+ic. '. I 'o $ casa+ento v6lido só se dissolve (ela +orte de u+ dos cCn=uges ou (elo divórcio/ a(licando3se a (resunç0o estabelecida neste Código quanto ao ausente.lio con=ugal (ara atender a encargos (:blicos/ ao e2erc. '.<?'. Art. Art. '.cio de sua (ro4iss0o/ ou a interesses (articulares relevantes. Ravendo diverg5ncia/ qualquer dos cCn=uges (oder6 recorrer ao =ui*/ que decidir6 tendo e+ consideraç0o aqueles interesses.lio do casal ser6 escol9ido (or a+bos os cCn=uges/ +as u+ e outro (ode+ ausentar3se do do+ic. '. '. A direç0o da sociedade con=ugal ser6 e2ercida/ e+ colaboraç0o/ (elo +arido e (ela +ul9er/ se+(re no interesse do casal e dos 4il9os.lia e a educaç0o dos 4il9os/ qualquer que se=a o regi+e (atri+onial. %0o deveres de a+bos os cCn=uges: I 3 4idelidade rec.<>@. A sociedade con=ugal ter+ina: I 3 (ela +orte de u+ dos cCn=ugesII [ (ela nulidade ou anulaç0o do casa+entoIII 3 (ela se(araç0o =udicialI# 3 (elo divórcio.<?B.

o $ cCn=uge (ode ainda (edir a se(araç0o =udicial quando o outro estiver aco+etido de doença +ental grave/ +ani4estada a(ós o casa+ento/ que torne i+(oss. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico. Art. '.<?7. Art. Par6gra4o :nico.cia ou in=:ria graveI# 3 abandono volunt6rio do lar con=ugal/ durante u+ ano cont. '. '. Mualquer dos cCn=uges (oder6 (ro(or a aç0o de se(araç0o =udicial/ i+(utando ao outro qualquer ato que i+(orte grave violaç0o dos deveres do casa+ento e torne insu(ort6vel a vida e+ co+u+. $ =ui* (ode recusar a 9o+ologaç0o e n0o decretar a se(araç0o =udicial se a(urar que a convenç0o n0o (reserva su4iciente+ente os interesses dos 4il9os ou de u+ dos cCn=uges. I .salvo/ no segundo caso/ dis(ondo e+ contr6rio a sentença de se(araç0o =udicial.<?. Art. A sentença de se(araç0o =udicial i+(orta a se(araç0o de cor(os e a (artil9a de bens. I 1o No caso do (ar6gra4o .<?<. '.<?1.nuo# 3 condenaç0o (or cri+e in4a+ante#I 3 conduta desonrosa.o/ reverter0o ao cCn=uge en4er+o/ que n0o 9ouver (edido a se(araç0o =udicial/ os re+anescentes dos bens que levou (ara o casa+ento/ e se o regi+e dos bens adotado o (er+itir/ a +eaç0o dos adquiridos na constHncia da sociedade con=ugal. Pode+ caracteri*ar a i+(ossibilidade da co+un90o de vida a ocorr5ncia de algu+ dos seguintes +otivos: I [ adult)rioII 3 tentativa de +orteIII 3 sev.I . A (artil9a de bens (oder6 ser 4eita +ediante (ro(osta dos cCn=uges e 9o+ologada (elo =ui* ou (or este decidida. Art. Dar3se36 a se(araç0o =udicial (or +:tuo consenti+ento dos cCn=uges se 4ore+ casados (or +ais de u+ ano e o +ani4estare+ (erante o =ui*/ sendo (or ele devida+ente 9o+ologada a convenç0o.o Dissolvido o casa+ento (elo divórcio direto ou (or convers0o/ o cCn=uge (oder6 +anter o no+e de casado. $ =ui* (oder6 considerar outros 4atos que torne+ evidente a i+(ossibilidade da vida e+ co+u+.vel a continuaç0o da vida e+ co+u+/ desde que/ a(ós u+a duraç0o de dois anos/ a en4er+idade ten9a sido recon9ecida de cura i+(rov6vel. . I 'o A se(araç0o =udicial (ode ta+b)+ ser (edida se u+ dos cCn=uges (rovar ru(tura da vida e+ co+u+ 96 +ais de u+ ano e a i+(ossibilidade de sua reconstituiç0o..

o $ divórcio (oder6 ser requerido/ (or u+ ou (or a+bos os cCn=uges/ no caso de co+(rovada se(araç0o de 4ato (or +ais de dois anos. '.<@B.<??.. '.(roca e ao regi+e de bens. Art. '.o Nos de+ais casos caber6 a o(ç0o (ela conservaç0o do no+e de casado.es aos direitos e deveres (revistos neste artigo. $ divórcio (ode ser concedido se+ que 9a=a (r)via (artil9a de bens.cito aos cCn=uges restabelecer/ a todo te+(o/ a sociedade con=ugal/ (or ato regular e+ =u. %e=a qual 4or a causa da se(araç0o =udicial e o +odo co+o esta se 4aça/ ) l. Art. I 'o $ cCn=uge inocente na aç0o de se(araç0o =udicial (oder6 renunciar/ a qualquer +o+ento/ ao direito de usar o sobreno+e do outro. Par6gra4o :nico. '. Art. CAPÍ!&L$ SI Da Proteç0o da Pessoa dos Fil9os .<?>. %e o cCn=uge 4or inca(a* (ara (ro(or a aç0o ou de4ender3se/ (oder6 4a*53lo o curador/ o ascendente ou o ir+0o.<?A. I . Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico. '.<@.*o.e ter+o aos deveres de coabitaç0o e 4idelidade rec. $ cCn=uge declarado cul(ado na aç0o de se(araç0o =udicial (erde o direito de usar o sobreno+e do outro/ desde que e2(ressa+ente requerido (elo cCn=uge inocente e se a alteraç0o n0o acarretar: I 3 evidente (re=u.lia e o dos 4il9os 9avidos da uni0o dissolvidaIII 3 dano grave recon9ecido na decis0o =udicial. Art. $ (edido de divórcio so+ente co+(etir6 aos cCn=uges.*o (ara a sua identi4icaç0oII 3 +ani4esta distinç0o entre o seu no+e de 4a+. I 'o A convers0o e+ divórcio da se(araç0o =udicial dos cCn=uges ser6 decretada (or sentença/ da qual n0o constar6 re4er5ncia 8 causa que a deter+inou. $ divórcio n0o +odi4icar6 os direitos e deveres dos (ais e+ relaç0o aos 4il9os.Art. A se(araç0o =udicial (. Decorrido u+ ano do trHnsito e+ =ulgado da sentença que 9ouver decretado a se(araç0o =udicial/ ou da decis0o concessiva da +edida cautelar de se(araç0o de cor(os/ qualquer das (artes (oder6 requerer sua convers0o e+ divórcio.<?@. Novo casa+ento de qualquer dos (ais/ ou de a+bos/ n0o (oder6 i+(ortar restriç. '. '. $ (rocedi+ento =udicial da se(araç0o caber6 so+ente aos cCn=uges/ e/ no caso de inca(acidade/ ser0o re(resentados (elo curador/ (elo ascendente ou (elo ir+0o. Art.<@'. A reconciliaç0o e+ nada (re=udicar6 o direito de terceiros/ adquirido antes e durante o estado de se(arado/ se=a qual 4or o regi+e de bens. Par6gra4o :nico. I . Art.

Art. Art.es do artigo antecedente.<@?. Art. $ (ai ou a +0e/ e+ cu=a guarda n0o este=a+ os 4il9os/ (oder6 visit63los e t53los e+ sua co+(an9ia/ segundo o que acordar co+ o outro cCn=uge/ ou 4or 4i2ado (elo =ui*/ be+ co+o 4iscali*ar sua +anutenç0o e educaç0o. '. Art.es (ara e2erc53la.<@@. %0o (arentes e+ lin9a reta as (essoas que est0o u+as (ara co+ as outras na relaç0o de ascendentes e descendentes. Art.. No caso de dissoluç0o da sociedade ou do v.<@>.<A'. '. Art. . %0o (arentes e+ lin9a colateral ou transversal/ at) o quarto grau/ as (essoas (rovenientes de u+ só tronco/ se+ descendere+ u+a da outra. Art.<@7 e '. Decretada a se(araç0o =udicial ou o divórcio/ se+ que 9a=a entre as (artes acordo quanto 8 guarda dos 4il9os/ ser6 ela atribu.<@7. '.Art.es "erais Art. Par6gra4o :nico. %&F!Í!&L$ II Das elaç. $ (ai ou a +0e que contrair novas n:(cias n0o (erde o direito de ter consigo os 4il9os/ que só l9e (oder0o ser retirados (or +andado =udicial/ (rovado que n0o s0o tratados conveniente+ente.da a que+ revelar +el9ores condiç. '. As dis(osiç.<A1. Art.<@<.<A. Art. Conta+3se/ na lin9a reta/ os graus de (arentesco (elo n:+ero de geraç. '. Ravendo +otivos graves/ (oder6 o =ui*/ e+ qualquer caso/ a be+ dos 4il9os/ regular de +aneira di4erente da estabelecida nos artigos antecedentes a situaç0o deles (ara co+ os (ais. #eri4icando que os 4il9os n0o deve+ (er+anecer sob a guarda do (ai ou da +0e/ o =ui* de4erir6 a sua guarda 8 (essoa que revele co+(atibilidade co+ a nature*a da +edida/ de (re4er5ncia levando e+ conta o grau de (arentesco e relaç0o de a4inidade e a4etividade/ de acordo co+ o dis(osto na lei es(ec. '. No caso de invalidade do casa+ento/ 9avendo 4il9os co+uns/ observar3se36 o dis(osto nos arts. '.<@A.4ica. $ (arentesco ) natural ou civil/ con4or+e resulte de consangQinidade ou outra orige+. '.<@1.es de Parentesco CAPÍ!&L$ I Dis(osiç.es relativas 8 guarda e (restaç0o de ali+entos aos 4il9os +enores estende+3se aos +aiores inca(a*es. '.<AB. '.<A7.<@>.nculo con=ugal (ela se(araç0o =udicial (or +:tuo consenti+ento ou (elo divórcio direto consensual/ observar3se36 o que os cCn=uges acordare+ sobre a guarda dos 4il9os. '.es/ e/ na colateral/ ta+b)+ (elo n:+ero delas/ subindo de u+ dos (arentes at) ao ascendente co+u+/ e descendo at) encontrar o outro (arente. '. E+ sede de +edida cautelar de se(araç0o de cor(os/ a(lica3se quanto 8 guarda dos 4il9os as dis(osiç. Art. '.

'. Par6gra4o :nico. '. '.<AA.. I 'o $ (arentesco (or a4inidade li+ita3se aos ascendentes/ aos descendentes e aos ir+0os do cCn=uge ou co+(an9eiro.o Na lin9a reta/ a a4inidade n0o se e2tingue co+ a dissoluç0o do casa+ento ou da uni0o est6vel.>BB.>B.<A>. %alvo (rova e+ contr6rio/ se/ antes de decorrido o (ra*o (revisto no inciso II do art. '. Art.1/ a +ul9er contrair novas n:(cias e l9e nascer algu+ 4il9o/ este se (resu+e do (ri+eiro +arido/ se nascido dentro dos tre*entos dias a contar da data do 4aleci+ento deste e/ do segundo/ se o nasci+ento ocorrer a(ós esse (er. CAPÍ!&L$ II Da Filiaç0o Art. '. Art. '.Art. '. I . Cabe ao +arido o direito de contestar a (aternidade dos 4il9os nascidos de sua +ul9er/ sendo tal aç0o i+(rescrit. N0o basta o adult)rio da +ul9er/ ainda que con4essado/ (ara ilidir a (resunç0o legal da (aternidade. Art. N0o basta a con4iss0o +aterna (ara e2cluir a (aternidade.<A?. Contestada a 4iliaç0o/ os 9erdeiros do i+(ugnante t5+ direito de (rosseguir na aç0o.vel. .es/ (roibidas quaisquer designaç. Art.es e2cedent6rios/ decorrentes de conce(ç0o arti4icial 9o+óloga# 3 9avidos (or inse+inaç0o arti4icial 9eteróloga/ desde que ten9a (r)via autori*aç0o do +arido.<. Cada cCn=uge ou co+(an9eiro ) aliado aos (arentes do outro (elo v.<A@. '. A (rova da i+(ot5ncia do cCn=uge (ara gerar/ 8 )(oca da conce(ç0o/ ilide a (resunç0o da (aternidade. Art. Art. Presu+e+3se concebidos na constHncia do casa+ento os 4il9os: I 3 nascidos cento e oitenta dias/ (elo +enos/ de(ois de estabelecida a conviv5ncia con=ugalII 3 nascidos nos tre*entos dias subsequentes 8 dissoluç0o da sociedade con=ugal/ (or +orte/ se(araç0o =udicial/ nulidade e anulaç0o do casa+entoIII 3 9avidos (or 4ecundaç0o arti4icial 9o+óloga/ +es+o que 4alecido o +aridoI# 3 9avidos/ a qualquer te+(o/ quando se tratar de e+bri.odo e =6 decorrido o (ra*o a que se re4ere o inciso I do art.es discri+inatórias relativas 8 4iliaç0o.<A<. $s 4il9os/ 9avidos ou n0o da relaç0o de casa+ento/ ou (or adoç0o/ ter0o os +es+os direitos e quali4icaç. '.>B'.nculo da a4inidade. '<A?.

'. Art. %e iniciada a aç0o (elo 4il9o/ os 9erdeiros (oder0o continu63la/ salvo se =ulgado e2tinto o (rocesso.Art.>BA.>'. . $ 4il9o recon9ecido/ enquanto +enor/ 4icar6 sob a guarda do genitor que o recon9eceu/ e/ se a+bos o recon9ecera+ e n0o 9ouver acordo/ sob a de que+ +el9or atender aos interesses do +enor. CAPÍ!&L$ III Do econ9eci+ento dos Fil9os Art. Ningu)+ (ode vindicar estado contr6rio ao que resulta do registro de nasci+ento/ salvo (rovando3se erro ou 4alsidade do registro. Art. '.>B<. Art.>''. '.>B7. Art.>B?. '. Muando a +aternidade constar do ter+o do nasci+ento do 4il9o/ a +0e só (oder6 contest63la/ (rovando a 4alsidade do ter+o/ ou das declaraç. Art. $ 4il9o 9avido 4ora do casa+ento (ode ser recon9ecido (elos (ais/ con=unta ou se(arada+ente.vel e+ direito: I 3 quando 9ouver co+eço de (rova (or escrito/ (roveniente dos (ais/ con=unta ou se(arada+enteII 3 quando e2istire+ vee+entes (resunç. '. A 4iliaç0o (rova3se (ela certid0o do ter+o de nasci+ento registrada no egistro Civil. $ recon9eci+ento n0o (ode ser revogado/ ne+ +es+o quando 4eito e+ testa+ento. Art.. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico. '. '. $ recon9eci+ento (ode (receder o nasci+ento do 4il9o ou ser (osterior ao seu 4aleci+ento/ se ele dei2ar descendentes. '.>B>.>B1. '.es nele contidas. $ recon9eci+ento dos 4il9os 9avidos 4ora do casa+ento ) irrevog6vel e ser6 4eito: I 3 no registro do nasci+entoII 3 (or escritura (:blica ou escrito (articular/ a ser arquivado e+ cartórioIII 3 (or testa+ento/ ainda que incidental+ente +ani4estadoI# 3 (or +ani4estaç0o direta e e2(ressa (erante o =ui*/ ainda que o recon9eci+ento n0o 9a=a sido o ob=eto :nico e (rinci(al do ato que o cont)+.>'B. Na 4alta/ ou de4eito/ do ter+o de nasci+ento/ (oder6 (rovar3se a 4iliaç0o (or qualquer +odo ad+iss.es resultantes de 4atos =6 certos. $ 4il9o 9avido 4ora do casa+ento/ recon9ecido (or u+ dos cCn=uges/ n0o (oder6 residir no lar con=ugal se+ o consenti+ento do outro. A aç0o de (rova de 4iliaç0o co+(ete ao 4il9o/ enquanto viver/ (assando aos 9erdeiros/ se ele +orrer +enor ou inca(a*. Art.>B@. Art. '.

'. $ 4il9o +aior n0o (ode ser recon9ecido se+ o seu consenti+ento/ e o +enor (ode i+(ugnar o recon9eci+ento/ nos quatro anos que se seguire+ 8 +aioridade/ ou 8 e+anci(aç0o.B.>'@. '. CAPÍ!&L$ I# Da Adoç0o Art.es do (utativo. A sentença que =ulgar (rocedente a aç0o de investigaç0o (rodu*ir6 os +es+os e4eitos do recon9eci+ento. %0o ine4ica*es a condiç0o e o ter+o a(ostos ao ato de recon9eci+ento do 4il9o. Art.dos do (oder 4a+iliar. '.. A 4iliaç0o +aterna ou (aterna (ode resultar de casa+ento declarado nulo/ ainda +es+o se+ as condiç. '. %ó a (essoa +aior de de*oito anos (ode adotar. '.>.>'>.>'7. '. Art.1.>'<. A adoç0o de +aiores de de*oito anos de(ender6/ igual+ente/ da assist5ncia e4etiva do Poder P:blico e de sentença constitutiva. Ningu)+ (ode ser adotado (or duas (essoas/ salvo se 4ore+ +arido e +ul9er/ ou se vivere+ e+ uni0o est6vel.+as (oder6 ordenar que o 4il9o se crie e eduque 4ora da co+(an9ia dos (ais ou daquele que l9e contestou essa qualidade. Art. Art.lia.>.. Art. $s divorciados e os =udicial+ente se(arados (oder0o adotar con=unta+ente/ contanto que acorde+ sobre a guarda e o regi+e de visitas/ e desde que o est6gio de conviv5ncia ten9a sido iniciado na constHncia da sociedade con=ugal. Par6gra4o :nico.>. '.>.>'1. .>'?. Art. A adoç0o obedecer6 a (rocesso =udicial/ observados os requisitos estabelecidos neste Código. Art. Mualquer (essoa/ que =usto interesse ten9a/ (ode contestar a aç0o de investigaç0o de (aternidade/ ou +aternidade. Par6gra4o :nico. '. Art. I 'o $ consenti+ento ser6 dis(ensado e+ relaç0o 8 criança ou adolescente cu=os (ais se=a+ descon9ecidos ou ten9a+ sido destitu.o $ consenti+ento (revisto no ca(ut ) revog6vel at) a (ublicaç0o da sentença constitutiva da adoç0o. $ adotante 96 de ser (elo +enos de*esseis anos +ais vel9o que o adotado. '. I . Par6gra4o :nico. Art. A adoç0o de(ende de consenti+ento dos (ais ou dos re(resentantes legais/ de que+ se dese=a adotar/ e da concordHncia deste/ se contar +ais de do*e anos. A adoç0o (or a+bos os cCn=uges ou co+(an9eiros (oder6 ser 4or+ali*ada/ desde que u+ deles ten9a co+(letado de*oito anos de idade/ co+(rovada a estabilidade da 4a+. '.Art.'. Enquanto n0o der contas de sua ad+inistraç0o e n0o saldar o d)bito/ n0o (oder6 o tutor ou o curador adotar o (u(ilo ou o curatelado.>'A. '.

'.na 4alta ou i+(edi+ento de u+ deles/ o outro o e2ercer6 co+ e2clusividade. N0o 96 necessidade do consenti+ento do re(resentante legal do +enor/ se (rovado que se trata de in4ante e2(osto/ ou de +enor cu=os (ais se=a+ descon9ecidos/ este=a+ desa(arecidos/ ou ten9a+ sido destitu.>.es "erais Art.dos do (oder 4a+iliar/ se+ no+eaç0o de tutor. '.>1B. %e u+ dos cCn=uges ou co+(an9eiros adota o 4il9o do outro/ +ant5+3se os v.cio do Poder Fa+iliar Art. '. '. '. '. Co+(ete aos (ais/ quanto 8 (essoa dos 4il9os +enores: I 3 dirigir3l9es a criaç0o e educaç0o- . Par6gra4o :nico. $s e4eitos da adoç0o co+eça+ a (artir do trHnsito e+ =ulgado da sentença/ e2ceto se o adotante vier a 4alecer no curso do (rocedi+ento/ caso e+ que ter6 4orça retroativa 8 data do óbito. '.cio do (oder 4a+iliar/ ) assegurado a qualquer deles recorrer ao =ui* (ara soluç0o do desacordo. Durante o casa+ento e a uni0o est6vel/ co+(ete o (oder 4a+iliar aos (ais.es de (arentesco se estabelece+ n0o só entre o adotante e o adotado/ co+o ta+b)+ entre aquele e os descendentes deste e entre o adotado e todos os (arentes do adotante.nculos de 4iliaç0o entre o adotado e o cCn=uge ou co+(an9eiro do adotante e os res(ectivos (arentes. Art.>. A decis0o con4ere ao adotado o sobreno+e do adotante/ (odendo deter+inar a +odi4icaç0o de seu (reno+e/ se +enor/ a (edido do adotante ou do adotado. Art.Art.se a +0e n0o 4or con9ecida ou ca(a* de e2erc53lo/ dar3se36 tutor ao +enor. A adoç0o (or estrangeiro obedecer6 aos casos e condiç. '. A se(araç0o =udicial/ o divórcio e a dissoluç0o da uni0o est6vel n0o altera+ as relaç. Art. Art. Art.A. %o+ente ser6 ad+itida a adoç0o que constituir e4etivo bene4. %eç0o II Do E2erc. '. $s 4il9os est0o su=eitos ao (oder 4a+iliar/ enquanto +enores. CAPÍ!&L$ # Do Poder FAGILIA %eç0o I Dis(osiç.>. A adoç0o atribui a situaç0o de 4il9o ao adotado/ desligando3o de qualquer v.?.>1'. Art.>.>17.<.@.>.cio (ara o adotando.>1. Art..es entre (ais e 4il9os sen0o quanto ao direito/ que aos (ri+eiros cabe/ de tere+ e+ sua co+(an9ia os segundos. '. As relaç.es que 4ore+ estabelecidos e+ lei.7.>.nculo co+ os (ais e (arentes consangQ. $ 4il9o/ n0o recon9ecido (elo (ai/ 4ica sob (oder 4a+iliar e2clusivo da +0e.>. Par6gra4o :nico.>11.neos/ salvo quanto aos i+(edi+entos (ara o casa+ento. '. Divergindo os (ais quanto ao e2erc.ou de ór40o n0o recla+ado (or qualquer (arente/ (or +ais de u+ ano. Art.

%us(ende3se igual+ente o e2erc. Par6gra4o :nico. %e o (ai/ ou a +0e/ abusar de sua autoridade/ 4altando aos deveres a eles inerentes ou arruinando os bens dos 4il9os/ cabe ao =ui*/ requerendo algu+ (arente/ ou o Ginist)rio P:blico/ adotar a +edida que l9e (areça recla+ada (ela segurança do +enor e seus 9averes/ at) sus(endendo o (oder 4a+iliar/ quando conven9a. '. <o/ (ar6gra4o :nicoIII 3 (ela +aioridadeI# 3 (ela adoç0o# 3 (or decis0o =udicial/ na 4or+a do artigo '. Art '. $ (ai ou a +0e que contrai novas n:(cias/ ou estabelece uni0o est6vel/ n0o (erde/ quanto aos 4il9os do relaciona+ento anterior/ os direitos ao (oder 4a+iliar/ e2ercendo3os se+ qualquer inter4er5ncia do novo cCn=uge ou co+(an9eiro. '.>1>.>1@. Par6gra4o :nico.>1@.>1?.II 3 t53los e+ sua co+(an9ia e guardaIII 3 conceder3l9es ou negar3l9es consenti+ento (ara casare+I# 3 no+ear3l9es tutor (or testa+ento ou docu+ento aut5ntico/ se o outro dos (ais n0o l9e sobreviver/ ou o sobrevivo n0o (uder e2ercer o (oder 4a+iliar# 3 re(resent63los/ at) aos de*esseis anos/ nos atos da vida civil/ e assisti3los/ a(ós essa idade/ nos atos e+ que 4ore+ (artes/ su(rindo3l9es o consenti+ento#I 3 recla+63los de que+ ilegal+ente os deten9a#II 3 e2igir que l9es (reste+ obedi5ncia/ res(eito e os serviços (ró(rios de sua idade e condiç0o. %eç0o III Da %us(ens0o e E2tinç0o do Poder Fa+iliar Art. '.cio do (oder 4a+iliar ao (ai ou 8 +0e condenados (or sentença irrecorr.vel/ e+ virtude de cri+e cu=a (ena e2ceda a dois anos de (ris0o. Art. Perder6 (or ato =udicial o (oder 4a+iliar o (ai ou a +0e que: I 3 castigar i+oderada+ente o 4il9oII 3 dei2ar o 4il9o e+ abandonoIII 3 (raticar atos contr6rios 8 +oral e aos bons costu+es- . Igual (receito ao estabelecido neste artigo a(lica3se ao (ai ou 8 +0e solteiros que casare+ ou estabelecere+ uni0o est6vel. Art.>1<. E2tingue3se o (oder 4a+iliar: I 3 (ela +orte dos (ais ou do 4il9oII 3 (ela e+anci(aç0o/ nos ter+os do art.

I# 3 incidir/ reiterada+ente/ nas 4altas (revistas no artigo antecedente. !Í!&L$ II Do Direito Patri+onial %&F!Í!&L$ I egi+e de Fens entre os CCn=uges CAPÍ!&L$ I Dis(osiç.es "erais Art. '.>1A. D l;cito aos nubentes/ antes de celebrado o casa+ento/ esti(ular/ quanto aos seus bens/ o que l9es a(rouver. I 'o $ regi+e de bens entre os cCn=uges co+eça a vigorar desde a data do casa+ento. I ,o D ad+iss;vel alteraç0o do regi+e de bens/ +ediante autori*aç0o =udicial e+ (edido +otivado de a+bos os cCn=uges/ a(urada a (roced5ncia das ra*.es invocadas e ressalvados os direitos de terceiros. Art. '.>7B. N0o 9avendo convenç0o/ ou sendo ela nula ou ine4ica*/ vigorar6/ quanto aos bens entre os cCn=uges/ o regi+e da co+un90o (arcial. Par6gra4o :nico. Poder0o os nubentes/ no (rocesso de 9abilitaç0o/ o(tar (or qualquer dos regi+es que este código regula. Muanto 8 4or+a/ redu*ir3se36 a ter+o a o(ç0o (ela co+un90o (arcial/ 4a*endo3se o (acto antenu(cial (or escritura (:blica/ nas de+ais escol9as. Art. '.>7'. D obrigatório o regi+e da se(araç0o de bens no casa+ento: I 3 das (essoas que o contra;re+ co+ inobservHncia das causas sus(ensivas da celebraç0o do casa+entoII 3 da (essoa +aior de sessenta anosIII 3 de todos os que de(endere+/ (ara casar/ de su(ri+ento =udicial. Art. '.>7,. Mualquer que se=a o regi+e de bens/ tanto o +arido quanto a +ul9er (ode+ livre+ente: I 3 (raticar todos os atos de dis(osiç0o e de ad+inistraç0o necess6rios ao dese+(en9o de sua (ro4iss0o/ co+ as li+itaç.es estabelecida no inciso I do art. '.>7?II 3 ad+inistrar os bens (ró(riosIII 3 desobrigar ou reivindicar os i+óveis que ten9a+ sido gravados ou alienados se+ o seu consenti+ento ou se+ su(ri+ento =udicialI# 3 de+andar a rescis0o dos contratos de 4iança e doaç0o/ ou a invalidaç0o do aval/ reali*ados (elo outro cCn=uge co+ in4raç0o do dis(osto nos incisos III e I# do art. '.>7?-

Do

# 3 reivindicar os bens co+uns/ +óveis ou i+óveis/ doados ou trans4eridos (elo outro cCn=uge ao concubino/ desde que (rovado que os bens n0o 4ora+ adquiridos (elo es4orço co+u+ destes/ se o casal estiver se(arado de 4ato (or +ais de cinco anos#I 3 (raticar todos os atos que n0o l9es 4ore+ vedados e2(ressa+ente. Art. '.>71. Pode+ os cCn=uges/ inde(endente+ente de autori*aç0o u+ do outro: I 3 co+(rar/ ainda a cr)dito/ as coisas necess6rias 8 econo+ia do+)sticaII 3 obter/ (or e+(r)sti+o/ as quantias que a aquisiç0o dessas coisas (ossa e2igir. Art. '.>77. As d;vidas contra;das (ara os 4ins do artigo antecedente obriga+ solidaria+ente a+bos os cCn=uges. Art. '.>7<. As aç.es 4undadas nos incisos III/ I# e # do art. '.>7, co+(ete+ ao cCn=uge (re=udicado e a seus 9erdeiros. Art. '.>7>. No caso dos incisos III e I# do art. '.>7,/ o terceiro/ (re=udicado co+ a sentença 4avor6vel ao autor/ ter6 direito regressivo contra o cCn=uge/ que reali*ou o negócio =ur;dico/ ou seus 9erdeiros. Art. '.>7?. essalvado o dis(osto no art. '.>7@/ nen9u+ dos cCn=uges (ode/ se+ autori*aç0o do outro/ e2ceto no regi+e da se(araç0o absoluta: I 3 alienar ou gravar de Cnus real os bens i+óveisII 3 (leitear/ co+o autor ou r)u/ acerca desses bens ou direitosIII 3 (restar 4iança ou avalI# 3 4a*er doaç0o/ n0o sendo re+uneratória/ de bens co+uns/ ou dos que (ossa+ integrar 4utura +eaç0o. Par6gra4o :nico. %0o v6lidas as doaç.es nu(ciais 4eitas aos 4il9os quando casare+ ou estabelecere+ econo+ia se(arada. Art. '.>7@. Cabe ao =ui*/ nos casos do artigo antecedente/ su(rir a outorga/ quando u+ dos cCn=uges a denegue se+ +otivo =usto/ ou l9e se=a i+(oss;vel conced53la. Art. '.>7A. A 4alta de autori*aç0o/ n0o su(rida (elo =ui*/ quando necess6ria Nart. '.>7?O/ tornar6 anul6vel o ato (raticado/ (odendo o outro cCn=uge (leitear3l9e a anulaç0o/ at) dois anos de(ois de ter+inada a sociedade con=ugal. Par6gra4o :nico. A a(rovaç0o torna v6lido o ato/ desde que 4eita (or instru+ento (:blico/ ou (articular/ autenticado. Art. '.><B. A decretaç0o de invalidade dos atos (raticados se+ outorga/ se+ consenti+ento/ ou se+ su(ri+ento do =ui*/ só (oder6 ser de+andada (elo cCn=uge a que+ cabia conced53la/ ou (or seus 9erdeiros.

Art. '.><'. Muando u+ dos cCn=uges n0o (uder e2ercer a ad+inistraç0o dos bens que l9e incu+be/ segundo o regi+e de bens/ caber6 ao outro: I 3 gerir os bens co+uns e os do consorteII 3 alienar os bens +óveis co+unsIII 3 alienar os i+óveis co+uns e os +óveis ou i+óveis do consorte/ +ediante autori*aç0o =udicial. Art. '.><,. $ cCn=uge/ que estiver na (osse dos bens (articulares do outro/ ser6 (ara co+ este e seus 9erdeiros res(ons6vel: I 3 co+o usu4rutu6rio/ se o rendi+ento 4or co+u+II 3 co+o (rocurador/ se tiver +andato e2(resso ou t6cito (ara os ad+inistrarIII 3 co+o de(osit6rio/ se n0o 4or usu4rutu6rio/ ne+ ad+inistrador. CAPÍ!&L$ II Do Pacto Antenu(cial Art. '.><1. D nulo o (acto antenu(cial se n0o 4or 4eito (or escritura (:blica/ e ine4ica* se n0o l9e seguir o casa+ento. Art. '.><7. A e4ic6cia do (acto antenu(cial/ reali*ado (or +enor/ 4ica condicionada 8 a(rovaç0o de seu re(resentante legal/ salvo as 9i(óteses de regi+e obrigatório de se(araç0o de bens. Art. '.><<. D nula a convenç0o ou cl6usula dela que contraven9a dis(osiç0o absoluta de lei. Art. '.><>. No (acto antenu(cial/ que adotar o regi+e de (artici(aç0o 4inal nos aqQestos/ (oder3se36 convencionar a livre dis(osiç0o dos bens i+óveis/ desde que (articulares. Art. '.><?. As convenç.es antenu(ciais n0o ter0o e4eito (erante terceiros sen0o de(ois de registradas/ e+ livro es(ecial/ (elo o4icial do egistro de I+óveis do do+ic;lio dos cCn=uges. CAPÍ!&L$ III Do egi+e de Co+un90o Parcial Art. '.><@. No regi+e de co+un90o (arcial/ co+unica+3se os bens que sobreviere+ ao casal/ na constHncia do casa+ento/ co+ as e2ceç.es dos artigos seguintes. Art. '.><A. E2clue+3se da co+un90o: I 3 os bens que cada cCn=uge (ossuir ao casar/ e os que l9e sobreviere+/ na constHncia do casa+ento/ (or doaç0o ou sucess0o/ e os sub3rogados e+ seu lugarII 3 os bens adquiridos co+ valores e2clusiva+ente (ertencentes a u+ dos cCn=uges e+ sub3 rogaç0o dos bens (articularesIII 3 as obrigaç.es anteriores ao casa+ento-

I# 3 as obrigaç.es (rovenientes de atos il;citos/ salvo revers0o e+ (roveito do casal# 3 os bens de uso (essoal/ os livros e instru+entos de (ro4iss0o#I 3 os (roventos do trabal9o (essoal de cada cCn=uge#II 3 as (ens.es/ +eios3soldos/ +onte(ios e outras rendas se+el9antes. Art. '.>>B. Entra+ na co+un90o: I 3 os bens adquiridos na constHncia do casa+ento (or t;tulo oneroso/ ainda que só e+ no+e de u+ dos cCn=ugesII 3 os bens adquiridos (or 4ato eventual/ co+ ou se+ o concurso de trabal9o ou des(esa anteriorIII 3 os bens adquiridos (or doaç0o/ 9erança ou legado/ e+ 4avor de a+bos os cCn=ugesI# 3 as ben4eitorias e+ bens (articulares de cada cCn=uge# 3 os 4rutos dos bens co+uns/ ou dos (articulares de cada cCn=uge/ (ercebidos na constHncia do casa+ento/ ou (endentes ao te+(o de cessar a co+un90o. Art. '.>>'. %0o inco+unic6veis os bens cu=a aquisiç0o tiver (or t;tulo u+a causa anterior ao casa+ento. Art. '.>>,. No regi+e da co+un90o (arcial/ (resu+e+3se adquiridos na constHncia do casa+ento os bens +óveis/ quando n0o se (rovar que o 4ora+ e+ data anterior. Art. '.>>1. A ad+inistraç0o do (atri+Cnio co+u+ co+(ete a qualquer dos cCn=uges. I 'o As d;vidas contra;das no e2erc;cio da ad+inistraç0o obriga+ os bens co+uns e (articulares do cCn=uge que os ad+inistra/ e os do outro na ra*0o do (roveito que 9ouver au4erido. I ,o A anu5ncia de a+bos os cCn=uges ) necess6ria (ara os atos/ a t;tulo gratuito/ que i+(lique+ cess0o do uso ou go*o dos bens co+uns. I 1o E+ caso de +alversaç0o dos bens/ o =ui* (oder6 atribuir a ad+inistraç0o a a(enas u+ dos cCn=uges. Art. '.>>7. $s bens da co+un90o res(onde+ (elas obrigaç.es contra;das (elo +arido ou (ela +ul9er (ara atender aos encargos da 4a+;lia/ 8s des(esas de ad+inistraç0o e 8s decorrentes de i+(osiç0o legal. Art. '.>><. A ad+inistraç0o e a dis(osiç0o dos bens constitutivos do (atri+Cnio (articular co+(ete+ ao cCn=uge (ro(riet6rio/ salvo convenç0o diversa e+ (acto antenu(cial. Art. '.>>>. As d;vidas/ contra;das (or qualquer dos cCn=uges na ad+inistraç0o de seus bens (articulares e e+ bene4;cio destes/ n0o obriga+ os bens co+uns. CAPÍ!&L$ I# egi+e de Co+un90o &niversal

Do

>?'. .>?1. '. $ regi+e de co+un90o universal i+(orta a co+unicaç0o de todos os bens (resentes e 4uturos dos cCn=uges e suas d.>?7.>?B. '. '.tulo/ na constHncia do casa+ento.vidas relativas a esses bens. CAPÍ!&L$ # Do egi+e de Partici(aç0o Final nos AqQestos Art. Art.>>@. Art. A inco+unicabilidade dos bens enu+erados no artigo antecedente n0o se estende aos 4rutos/ quando se (erceba+ ou vença+ durante o casa+ento. E2tinta a co+un90o/ e e4etuada a divis0o do ativo e do (assivo/ cessar6 a res(onsabilidade de cada u+ dos cCn=uges (ara co+ os credores do outro. No regi+e de (artici(aç0o 4inal nos aqQestos/ cada cCn=uge (ossui (atri+Cnio (ró(rio/ consoante dis(osto no artigo seguinte/ e l9e cabe/ 8 )(oca da dissoluç0o da sociedade con=ugal/ direito 8 +etade dos bens adquiridos (elo casal/ a t. '.><A.vidas (assivas/ co+ as e2ceç. Art.es do artigo seguinte.>>?.dos da co+un90o: I 3 os bens doados ou 9erdados co+ a cl6usula de inco+unicabilidade e os sub3rogados e+ seu lugarII 3 os bens gravados de 4ideico+isso e o direito do 9erdeiro 4ideico+iss6rio/ antes de reali*ada a condiç0o sus(ensivaIII 3 as d. Par6gra4o :nico. Art. '.Art. %obrevindo a dissoluç0o da sociedade con=ugal/ a(urar3se36 o +ontante dos aqQestos/ e2cluindo3se da so+a dos (atri+Cnios (ró(rios: I 3 os bens anteriores ao casa+ento e os que e+ seu lugar se sub3rogara+II 3 os que sobreviera+ a cada cCn=uge (or sucess0o ou liberalidadeIII 3 as d. '. '. %0o e2clu.a ao casar e os (or ele adquiridos/ a qualquer t. '. Art.>>A.tulo antecedente/ quanto 8 ad+inistraç0o dos bens. A(lica3se ao regi+e da co+un90o universal o dis(osto no Ca(.es antenu(ciais 4eitas (or u+ dos cCn=uges ao outro co+ a cl6usula de inco+unicabilidade# 3 $s bens re4eridos nos incisos # a #II do art. Integra+ o (atri+Cnio (ró(rio os bens que cada cCn=uge (ossu.tulo oneroso/ na constHncia do casa+ento.>?.. Art.vidas anteriores ao casa+ento/ salvo se (roviere+ de des(esas co+ seus a(restos/ ou revertere+ e+ (roveito co+u+I# 3 as doaç. A ad+inistraç0o desses bens ) e2clusiva de cada cCn=uge/ que os (oder6 livre+ente alienar/ se 4ore+ +óveis. '.

es 4eitas (or u+ dos cCn=uges/ se+ a necess6ria autori*aç0o do outro. Art. '. '. Art. %alvo (rova e+ contr6rio/ (resu+e+3se adquiridos durante o casa+ento os bens +óveis. I+(ugnada a titularidade/ caber6 ao cCn=uge (ro(riet6rio (rovar a aquisiç0o regular dos bens. Ao deter+inar3se o +ontante dos aqQestos/ co+(utar3se36 o valor das doaç. As coisas +óveis/ e+ 4ace de terceiros/ (resu+e+3se do do+.>@<.>@>.nesse caso/ o be+ (oder6 ser reivindicado (elo cCn=uge (re=udicado ou (or seus 9erdeiros/ ou declarado no +onte (artil96vel/ (or valor equivalente ao da )(oca da dissoluç0o. Par6gra4o :nico. '. Na dissoluç0o da sociedade con=ugal (or +orte/ veri4icar3se36 a +eaç0o do cCn=uge sobrevivente de con4or+idade co+ os artigos antecedentes/ de4erindo3se a 9erança aos 9erdeiros na 4or+a estabelecida neste Código. N0o se (odendo reali*ar a re(osiç0o e+ din9eiro/ ser0o avaliados e/ +ediante autori*aç0o =udicial/ alienados tantos bens quantos bastare+.vel ou (en9or6vel na vig5ncia do regi+e +atri+onial. As d. '.>@1. '.nio ou no cr)dito (or aquele +odo estabelecido. $ direito 8 +eaç0o n0o ) renunci6vel/ cess. Art. Na dissoluç0o do regi+e de bens (or se(araç0o =udicial ou (or divórcio/ veri4icar3 se36 o +ontante dos aqQestos 8 data e+ que cessou a conviv5ncia.>@7. '.>?>. No caso de bens adquiridos (elo trabal9o con=unto/ ter6 cada u+ dos cCn=uges u+a quota igual no condo+.cio do outro.vel ne+ conveniente a divis0o de todos os bens e+ nature*a/ calcular3se36 o valor de alguns ou de todos (ara re(osiç0o e+ din9eiro ao cCn=uge n0o3 (ro(riet6rio.. Art. %e u+ dos cCn=uges solveu u+a d. '. Art. Art. '.vidas (osteriores ao casa+ento/ contra.nio do cCn=uge devedor/ salvo se o be+ 4or de uso (essoal do outro. Art.Par6gra4o :nico. %e n0o 4or (oss.>?<. '. Par6gra4o :nico. '. Art.>@'. '.das (or u+ dos cCn=uges/ so+ente este res(onder6/ salvo (rova de tere+ revertido/ (arcial ou total+ente/ e+ bene4. Pelas d.>?A.>@B.vida do outro co+ bens do seu (atri+Cnio/ o valor do (aga+ento deve ser atuali*ado e i+(utado/ na data da dissoluç0o/ 8 +eaç0o do outro cCn=uge.>?@. Art. Art. CAPÍ!&L$ #I Do egi+e de %e(araç0o de Fens . '. Incor(ora3se ao +onte o valor dos bens alienados e+ detri+ento da +eaç0o/ se n0o 9ouver (re4er5ncia do cCn=uge lesado/ ou de seus 9erdeiros/ de os reivindicar.>@.vidas de u+ dos cCn=uges/ quando su(eriores 8 sua +eaç0o/ n0o obriga+ ao outro/ ou a seus 9erdeiros. Art. $s bens i+óveis s0o de (ro(riedade do cCn=uge cu=o no+e constar no registro.>??. Art.

'. '. %e+(re que no e2erc. %&F!Í!&L$ II Do &su4ruto e da Ad+inistraç0o dos Fens de Fil9os Genores Art.cio do (oder 4a+iliar: I 3 s0o usu4rutu6rios dos bens dos 4il9osII 3 t5+ a ad+inistraç0o dos bens dos 4il9os +enores sob sua autoridade. Art.es que ultra(asse+ os li+ites da si+(les ad+inistraç0o/ salvo (or necessidade ou evidente interesse da (role/ +ediante (r)via autori*aç0o do =ui*.dos/ ou ad+inistrados/ (elos (aisI# 3 os bens que aos 4il9os coubere+ na 9erança/ quando os (ais 4ore+ e2clu. Esti(ulada a se(araç0o de bens/ estes (er+anecer0o sob a ad+inistraç0o e2clusiva de cada u+ dos cCn=uges/ que os (oder6 livre+ente alienar ou gravar de Cnus real. '. Art. $ (ai e a +0e/ enquanto no e2erc. A+bos os cCn=uges s0o obrigados a contribuir (ara as des(esas do casal na (ro(orç0o dos rendi+entos de seu trabal9o e de seus bens/ salvo esti(ulaç0o e+ contr6rio no (acto antenu(cial.es relativas aos 4il9os e a seus bens.. N0o (ode+ os (ais alienar/ ou gravar de Cnus real os i+óveis dos 4il9os/ ne+ contrair/ e+ no+e deles/ obrigaç. Pode+ (leitear a declaraç0o de nulidade dos atos (revistos neste artigo: I 3 os 4il9osII 3 os 9erdeirosIII 3 o re(resentante legal.>A. Co+(ete aos (ais/ e na 4alta de u+ deles ao outro/ co+ e2clusividade/ re(resentar os 4il9os +enores de de*esseis anos/ be+ co+o assisti3los at) co+(letare+ a +aioridade ou sere+ e+anci(ados. Art.>@@. Art.>A1. . Art.>@?. E2clue+3se do usu4ruto e da ad+inistraç0o dos (ais: I 3 os bens adquiridos (elo 4il9o 9avido 4ora do casa+ento/ antes do recon9eci+entoII 3 os valores au4eridos (elo 4il9o +aior de de*esseis anos/ no e2erc. Par6gra4o :nico.cio de atividade (ro4issional e os bens co+ tais recursos adquiridosIII 3 os bens dei2ados ou doados ao 4il9o/ sob a condiç0o de n0o sere+ usu4ru.>A'.9avendo diverg5ncia/ (oder6 qualquer deles recorrer ao =ui* (ara a soluç0o necess6ria. Par6gra4o :nico. '. '.Art.dos da sucess0o. '. $s (ais deve+ decidir e+ co+u+ as quest. '.>AB.cio do (oder 4a+iliar colidir o interesse dos (ais co+ o do 4il9o/ a requeri+ento deste ou do Ginist)rio P:blico o =ui* l9e dar6 curador es(ecial.>@A.

>AA. Art. '. Art. Art. A (essoa obrigada a su(rir ali+entos (oder6 (ensionar o ali+entando/ ou dar3l9e 9os(edage+ e sustento/ se+ (re=u. '.?B.>A?.>A7.cia que o =ui* 4i2ar/ obedecidos os crit)rios estabelecidos no art.?B'. Art. Art.vel co+ a sua condiç0o social/ inclusive (ara atender 8s necessidades de sua educaç0o. '.>A7.?B1. Pode+ os (arentes/ os cCn=uges ou co+(an9eiros (edir uns aos outros os ali+entos de que necessite+ (ara viver de +odo co+(at.>A<. '.(roco entre (ais e 4il9os/ e e2tensivo a todos os ascendentes/ recaindo a obrigaç0o nos +ais (ró2i+os e+ grau/ uns e+ 4alta de outros. Art.sendo v6rias as (essoas obrigadas a (restar ali+entos/ todas deve+ concorrer na (ro(orç0o dos res(ectivos recursos/ e/ intentada aç0o contra u+a delas/ (oder0o as de+ais ser c9a+adas a integrar a lide.>A@. '. Art. %0o devidos os ali+entos quando que+ os (retende n0o te+ bens su4icientes/ ne+ (ode (rover/ (elo seu trabal9o/ 8 (ró(ria +antença/ e aquele/ de que+ se recla+a+/ (ode 4ornec53los/ se+ des4alque do necess6rio ao seu sustento.es de su(ortar total+ente o encargo/ ser0o c9a+ados a concorrer os de grau i+ediato. $ direito 8 (restaç0o de ali+entos ) rec.?BB. Na se(araç0o =udicial litigiosa/ sendo u+ dos cCn=uges inocente e des(rovido de recursos/ (restar3l9e36 o outro a (ens0o ali+ent. Art.*o do dever de (restar o necess6rio 8 sua educaç0o/ quando +enor. Na 4alta dos ascendentes cabe a obrigaç0o aos descendentes/ guardada a orde+ de sucess0o e/ 4altando estes/ aos ir+0os/ assi+ ger+anos co+o unilaterais. %e o (arente/ que deve ali+entos e+ (ri+eiro lugar/ n0o estiver e+ condiç. Para a +anutenç0o dos 4il9os/ os cCn=uges se(arados =udicial+ente contribuir0o na (ro(orç0o de seus recursos. '. '.>A7. %e u+ dos cCn=uges se(arados =udicial+ente vier a necessitar de ali+entos/ ser6 o outro obrigado a (rest63los +ediante (ens0o a ser 4i2ada (elo =ui*/ caso n0o ten9a sido declarado cul(ado na aç0o de se(araç0o =udicial. I 'o $s ali+entos deve+ ser 4i2ados na (ro(orç0o das necessidades do recla+ante e dos recursos da (essoa obrigada.. '. A obrigaç0o de (restar ali+entos trans+ite3se aos 9erdeiros do devedor/ na 4or+a do art. '. '. . %e/ 4i2ados os ali+entos/ sobrevier +udança na situaç0o 4inanceira de que+ os su(re/ ou na de que+ os recebe/ (oder6 o interessado recla+ar ao =ui*/ con4or+e as circunstHncias/ e2oneraç0o/ reduç0o ou +a=oraç0o do encargo. I . Art. '. '.?B7. Par6gra4o :nico.%&F!Í!&L$ III Dos Ali+entos Art. Art. Co+(ete ao =ui*/ se as circunstHncias o e2igire+/ 4i2ar a 4or+a do cu+(ri+ento da (restaç0o. '.>A>.o $s ali+entos ser0o a(enas os indis(ens6veis 8 subsist5ncia/ quando a situaç0o de necessidade resultar de cul(a de que+ os (leiteia.

$ terceiro (oder6 igual+ente instituir be+ de 4a+. Par6gra4o :nico. Art. %&F!Í!&L$ I# Do Fe+ de Fa+. '. As (restaç..?B>.lia. $s ali+entos (rovisionais ser0o 4i2ados (elo =ui*/ nos ter+os da lei (rocessual. I .es de (rest63los/ ne+ a(tid0o (ara o trabal9o/ o outro cCn=uge ser6 obrigado a assegur63los/ 4i2ando o =ui* o valor indis(ens6vel 8 sobreviv5ncia.lia (or testa+ento ou doaç0o/ de(endendo a e4ic6cia do ato da aceitaç0o e2(ressa de a+bos os cCn=uges bene4iciados ou da entidade 4a+iliar bene4iciada.do e+ be+ de 4a+. '.lia. %e o cCn=uge declarado cul(ado vier a necessitar de ali+entos/ e n0o tiver (arentes e+ condiç.cias/ de qualquer nature*a/ ser0o atuali*adas segundo .tulos no+inativos/ a sua instituiç0o co+o be+ de 4a+. '.lio 4a+iliar/ e (oder6 abranger valores +obili6rios/ cu=a renda ser6 a(licada na conservaç0o do i+óvel e no sustento da 4a+. '.Par6gra4o :nico. Co+ o casa+ento/ a uni0o est6vel ou o concubinato do credor/ cessa o dever de (restar ali+entos. $ novo casa+ento do cCn=uge devedor n0o e2tingue a obrigaç0o constante da sentença de divórcio.lia dever6 constar dos res(ectivos livros de registro. I 'o Dever0o os valores +obili6rios ser devida+ente individuali*ados no instru+ento de instituiç0o do be+ de 4a+.?'.o %e se tratar de t.quido e2istente ao te+(o da instituiç0o/ +antidas as regras sobre a i+(en9orabilidade do i+óvel residencial estabelecida e+ lei es(ecial.?'1. Pode o credor n0o e2ercer/ (or)+ l9e ) vedado renunciar o direito a ali+entos/ sendo o res(ectivo cr)dito insuscet. Par6gra4o :nico. Art. Art. '. Art. '. '. '.?''.?B?.lia/ desde que n0o ultra(asse u+ terço do (atri+Cnio l. Art. $s valores +obili6rios/ destinados aos 4ins (revistos no artigo antecedente/ n0o (oder0o e2ceder o valor do (r)dio institu. Art.?'B. Art. Para obter ali+entos/ o 4il9o 9avido 4ora do casa+ento (ode acionar o genitor/ sendo 4acultado ao =ui* deter+inar/ a (edido de qualquer das (artes/ que a aç0o se (rocesse e+ segredo de =ustiça. Pode+ os cCn=uges/ ou a entidade 4a+iliar/ +ediante escritura (:blica ou testa+ento/ destinar (arte de seu (atri+Cnio (ara instituir be+ de 4a+.?B@. Co+ relaç0o ao credor cessa/ ta+b)+/ o direito a ali+entos/ se tiver (rocedi+ento indigno e+ relaç0o ao devedor.es ali+ent. Art.lia Art.?B<.ndice o4icial regular+ente estabelecido.lia consistir6 e+ (r)dio residencial urbano ou rural/ co+ suas (ertenças e acessórios/ destinando3se e+ a+bos os casos a do+ic. $ be+ de 4a+.lia/ 8 )(oca de sua instituiç0o.?BA.vel de cess0o/ co+(ensaç0o ou (en9ora. '. I 1o $ instituidor (oder6 deter+inar que a ad+inistraç0o dos valores +obili6rios se=a con4iada a instituiç0o 4inanceira/ be+ co+o disci(linar a 4or+a de (aga+ento da res(ectiva renda aos .

'.lia/ quer institu.?'7. A isenç0o de que trata o artigo antecedente durar6 enquanto viver u+ dos cCn=uges/ ou/ na 4alta destes/ at) que os 4il9os co+(lete+ a +aioridade. '. Art. A dissoluç0o da sociedade con=ugal n0o e2tingue o be+ de 4a+. !Í!&L$ III DA &NIT$ E%!Y#EL Art.?'1/ n0o atingir6 os valores a ela con4iados/ ordenando o =ui* a sua trans4er5ncia (ara outra instituiç0o se+el9ante/ obedecendo3se/ no caso de 4al5ncia/ ao dis(osto sobre (edido de restituiç0o.?'>.?'?.vida (:blica/ (ara sustento 4a+iliar/ salvo se +otivos relevantes aconsel9are+ outra soluç0o/ a crit)rio do =ui*.nio. Art. Art.lia/ se 4or o :nico be+ do casal.?'.tulos da d.vidas re4eridas neste artigo/ o saldo e2istente ser6 a(licado e+ outro (r)dio/ co+o be+ de 4a+. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico. '. Art. '. '.'.?. E2tingue3se/ igual+ente/ o be+ de 4a+. Art. Art. $ be+ de 4a+.?'@. No caso de e2ecuç0o (elas d. '. Art. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio do ato de instituiç0o/ a ad+inistraç0o do be+ de 4a+.lia/ n0o (ode+ ter destino diverso do (revisto no art.?'A.lia nas condiç. Co+ o 4aleci+ento de a+bos os cCn=uges/ a ad+inistraç0o (assar6 ao 4il9o +ais vel9o/ se 4or +aior/ e/ do contr6rio/ a seu tutor. '.?.<.lia co+ a +orte de a+bos os cCn=uges e a +aioridade dos 4il9os/ desde que n0o su=eitos a curatela. ou sere+ alienados se+ o consenti+ento dos interessados e seus re(resentantes legais/ ouvido o Ginist)rio P:blico.dos co+o be+ da 4a+. $ be+ de 4a+. '. .lia.do/ (oder6 o =ui*/ a requeri+ento dos interessados/ e2tingui3lo ou autori*ar a sub3 rogaç0o dos bens que o constitue+ e+ outros/ ouvidos o instituidor e o Ginist)rio P:blico. D recon9ecida co+o entidade 4a+iliar a uni0o est6vel entre o 9o+e+ e a +ul9er/ con4igurada na conviv5ncia (:blica/ cont.lia ) isento de e2ecuç0o (or d.1..lia. Par6gra4o :nico.vidas (osteriores 8 sua instituiç0o/ salvo as que (roviere+ de tributos relativos ao (r)dio/ ou de des(esas de condo+.B.n0o se a(licando a incid5ncia do inciso #I no caso de a (essoa casada se ac9ar se(arada de 4ato ou =udicial+ente. '.bene4ici6rios/ caso e+ que a res(onsabilidade dos ad+inistradores obedecer6 8s regras do contrato de de(ósito.es e+ que 4oi institu. '.?'<.do (elos cCn=uges ou (or terceiro/ constitui3se (elo registro de seu t.tulo no egistro de I+óveis.lia co+(ete a a+bos os cCn=uges/ resolvendo o =ui* e+ caso de diverg5ncia. Art.?.?. '.lia/ ou e+ t.'. Mualquer 4or+a de liquidaç0o da entidade ad+inistradora/ a que se re4ere o I 1o do art.nua e duradoura e estabelecida co+ o ob=etivo de constituiç0o de 4a+. Dissolvida a sociedade con=ugal (ela +orte de u+ dos cCn=uges/ o sobrevivente (oder6 (edir a e2tinç0o do be+ de 4a+. $ (r)dio e os valores +obili6rios/ constitu. Co+(rovada a i+(ossibilidade da +anutenç0o do be+ de 4a+. Art. '. I 'o A uni0o est6vel n0o se constituir6 se ocorrere+ os i+(edi+entos do art.. '.

>.?.e+ qualquer dos casos/ o =ui* escol9er6 entre eles o +ais a(to a e2ercer a tutela e+ bene4.. '. $ direito de no+ear tutor co+(ete aos (ais/ e+ con=unto.@. '.lio do +enor: I 3 na 4alta de tutor testa+ent6rio ou leg. E+ 4alta de tutor no+eado (elos (ais incu+be a tutela aos (arentes consangQ. Art. '. A no+eaç0o deve constar de testa+ento ou de qualquer outro docu+ento aut5ntico.I .?.?. '.dos ou escusados da tutela- .?1B.1 n0o i+(edir0o a caracteri*aç0o da uni0o est6vel.?. Art. Na uni0o est6vel/ salvo contrato escrito entre os co+(an9eiros/ a(lica3se 8s relaç.es n0o eventuais entre o 9o+e+ e a +ul9er/ i+(edidos de casar/ constitue+ concubinato.A. Art. $s 4il9os +enores s0o (ostos e+ tutela: I 3 co+ o 4aleci+ento dos (ais/ ou sendo estes =ulgados ausentesII 3 e+ caso de os (ais deca.?. D nula a no+eaç0o de tutor (elo (ai ou (ela +0e que/ ao te+(o de sua +orte/ n0o tin9a o (oder 4a+iliar.?. $ =ui* no+ear6 tutor idCneo e residente no do+ic. Art. Art. '. Art.?. '. '.?1.o As causas sus(ensivas do art.<. !Í!&L$ I# Da !utela e da Curatela CAPÍ!&L$ I Da !utela %eç0o I Dos !utores Art.es (atri+oniais/ no que couber/ o regi+e da co+un90o (arcial de bens.es (essoais entre os co+(an9eiros obedecer0o aos deveres de lealdade/ res(eito e assist5ncia/ e de guarda/ sustento e educaç0o dos 4il9os.ti+oII 3 quando estes 4ore+ e2clu.neos do +enor/ (or esta orde+: I 3 aos ascendentes/ (re4erindo o de grau +ais (ró2i+o ao +ais re+otoII 3 aos colaterais at) o terceiro grau/ (re4erindo os +ais (ró2i+os aos +ais re+otos/ e/ no +es+o grau/ os +ais vel9os aos +ais +oços.?1'. A uni0o est6vel (oder6 converter3se e+ casa+ento/ +ediante (edido dos co+(an9eiros ao =ui* e assento no egistro Civil. Par6gra4o :nico. As relaç. '.<.7. As relaç. '.cio do +enor. Art. Art.re+ do (oder 4a+iliar. '.

o Mue+ institui u+ +enor 9erdeiro/ ou legat6rio seu/ (oder6 no+ear3l9e curador es(ecial (ara os bens dei2ados/ ainda que o bene4ici6rio se encontre sob o (oder 4a+iliar/ ou tutela. N0o (ode+ ser tutores e ser0o e2onerados da tutela/ caso a e2erça+: I 3 aqueles que n0o tivere+ a livre ad+inistraç0o de seus bensII 3 aqueles que/ no +o+ento de l9es ser de4erida a tutela/ se ac9are+ constitu. I . Aos ir+0os ór40os dar3se36 u+ só tutor. I 'o No caso de ser no+eado +ais de u+ tutor (or dis(osiç0o testa+ent6ria se+ indicaç0o de (reced5ncia/ entende3se que a tutela 4oi co+etida ao (ri+eiro/ e que os outros l9e suceder0o (ela orde+ de no+eaç0o/ se ocorrer +orte/ inca(acidade/ escusa ou qualquer outro i+(edi+ento. '. Pode+ escusar3se da tutela: I 3 +ul9eres casadasII 3 +aiores de sessenta anosIII 3 aqueles que tivere+ sob sua autoridade +ais de tr5s 4il9osI# 3 os i+(ossibilitados (or en4er+idade# 3 aqueles que 9abitare+ longe do lugar onde se 9a=a de e2ercer a tutela- . %eç0o II Dos Inca(a*es de E2ercer a !utela Art.?1<. %eç0o III Da Escusa dos !utores Art. Art.dos e+ obrigaç0o (ara co+ o +enor/ ou tivere+ que 4a*er valer direitos contra este/ e aqueles cu=os (ais/ 4il9os ou cCn=uges tivere+ de+anda contra o +enorIII 3 os ini+igos do +enor/ ou de seus (ais/ ou que tivere+ sido (or estes e2(ressa+ente e2clu. '.?17.vel co+ a boa ad+inistraç0o da tutela. Art.III 3 quando re+ovidos (or n0o idCneos o tutor leg.lia ou os costu+es/ ten9a+ ou n0o cu+(rido (ena# 3 as (essoas de +au (rocedi+ento/ ou 4al9as e+ (robidade/ e as cul(adas de abuso e+ tutorias anteriores#I 3 aqueles que e2ercere+ 4unç0o (:blica inco+(at.dos da tutelaI# 3 os condenados (or cri+e de 4urto/ roubo/ estelionato/ 4alsidade/ contra a 4a+.?11. $s +enores abandonados ter0o tutores no+eados (elo =ui*/ ou ser0o recol9idos a estabeleci+ento (:blico (ara este 4i+ destinado/ e/ na 4alta desse estabeleci+ento/ 4ica+ sob a tutela das (essoas que/ volunt6ria e gratuita+ente/ se encarregare+ da sua criaç0o. '.ti+o e o testa+ent6rio. '.?1>.

#I 3 aqueles que =6 e2ercere+ tutela ou curatela#II 3 +ilitares e+ serviço. '.?7B.?77.neo ou a4i+/ e+ condiç. Art. Incu+be ao tutor/ quanto 8 (essoa do +enor: I 3 dirigir3l9e a educaç0o/ de4end53lo e (restar3l9e ali+entos/ con4or+e os seus 9averes e condiç0oII 3 recla+ar do =ui* que (rovidencie/ co+o 9ouver (or be+/ quando o +enor 9a=a +ister correç0oIII 3 adi+(lir os de+ais deveres que nor+al+ente cabe+ aos (ais/ ouvida a o(ini0o do +enor/ se este =6 contar do*e anos de idade.cio da tutela 8 (restaç0o de cauç0o bastante/ (odendo dis(ens63la se o tutor 4or de recon9ecida idoneidade.?7<. '.dicas o e2erc. Art.?1?. '. '. A res(onsabilidade do =ui* ser6: I 3 direta e (essoal/ quando n0o tiver no+eado o tutor/ ou n0o o 9ouver 4eito o(ortuna+enteII 3 subsidi6ria/ quando n0o tiver e2igido garantia legal do tutor/ ne+ o re+ovido/ tanto que se tornou sus(eito. Art.. Para 4iscali*aç0o dos atos do tutor/ (ode o =ui* no+ear u+ (rotutor. $s bens do +enor ser0o entregues ao tutor +ediante ter+o es(eci4icado deles e seus valores/ ainda que os (ais o ten9a+ dis(ensado. %e o =ui* n0o ad+itir a escusa/ e2ercer6 o no+eado a tutela/ enquanto o recurso inter(osto n0o tiver (rovi+ento/ e res(onder6 desde logo (elas (erdas e danos que o +enor ven9a a so4rer. Art.cio da !utela Art.?71. Art. '. %e os bens e interesses ad+inistrativos e2igire+ con9eci+entos t)cnicos/ 4ore+ co+(le2os/ ou reali*ados e+ lugares distantes do do+ic. Incu+be ao tutor/ sob a ins(eç0o do =ui*/ ad+inistrar os bens do tutelado/ e+ (roveito deste/ cu+(rindo seus deveres co+ *elo e boa34). .se o +otivo escusatório ocorrer de(ois de aceita a tutela/ os de* dias contar3se30o do e+ que ele sobrevier.sicas ou =ur.es de e2erc53la.?7.?1@. A escusa a(resentar3se36 nos de* dias subseqQentes 8 designaç0o/ sob (ena de entender3se renunciado o direito de aleg63la. '.?1A.lio do tutor/ (oder6 este/ +ediante a(rovaç0o =udicial/ delegar a outras (essoas 4.?7'. Mue+ n0o 4or (arente do +enor n0o (oder6 ser obrigado a aceitar a tutela/ se 9ouver no lugar (arente idCneo/ consangQ. '. Art. Art. Art. %eç0o I# Do E2erc. Par6gra4o :nico. %e o (atri+Cnio do +enor 4or de valor consider6vel/ (oder6 o =ui* condicionar o e2erc.cio (arcial da tutela. '. '.

?7@.tulo gratuitoIII 3 constituir3se cession6rio de cr)dito ou de direito/ contra o +enor.Art. '. Par6gra4o :nico.es do +enor/ e as quantias a ele devidasIII 3 4a*er3l9e as des(esas de subsist5ncia e educaç0o/ be+ co+o as de ad+inistraç0o/ conservaç0o e +el9ora+entos de seus bensI# 3 alienar os bens do +enor destinados a venda# 3 (ro+over3l9e/ +ediante (reço conveniente/ o arrenda+ento de bens de rai*. Art. Art. Antes de assu+ir a tutela/ o tutor declarar6 tudo o que o +enor l9e deva/ sob (ena de n0o l9e (oder cobrar/ enquanto e2erça a tutoria/ salvo (rovando que n0o con9ecia o d)bito quando a assu+iu. Art. $s i+óveis (ertencentes aos +enores sob tutela so+ente (ode+ ser vendidos quando 9ouver +ani4esta vantage+/ +ediante (r)via avaliaç0o =udicial e a(rovaç0o do =ui*.?<'. Co+(ete +ais ao tutor: I 3 re(resentar o +enor/ at) os de*esseis anos/ nos atos da vida civil/ e assisti3lo/ a(ós essa idade/ nos atos e+ que 4or (arteII 3 receber as rendas e (ens. .es/ ou nelas assistir o +enor/ e (ro+over todas as dilig5ncias a be+ deste/ assi+ co+o de4end53lo nos (leitos contra ele +ovidos.?7>. '. %e o +enor (ossuir bens/ ser6 sustentado e educado a e2(ensas deles/ arbitrando o =ui* (ara tal 4i+ as quantias que l9e (areça+ necess6rias/ considerado o rendi+ento da 4ortuna do (u(ilo quando o (ai ou a +0e n0o as 9ouver 4i2ado. '.vidas do +enorII 3 aceitar (or ele 9eranças/ legados ou doaç.?7A. '. No caso de 4alta de autori*aç0o/ a e4ic6cia de ato do tutor de(ende da a(rovaç0o ulterior do =ui*.?<B. Art. '. Ainda co+ a autori*aç0o =udicial/ n0o (ode o tutor/ sob (ena de nulidade: I 3 adquirir (or si/ ou (or inter(osta (essoa/ +ediante contrato (articular/ bens +óveis ou i+óveis (ertencentes ao +enorII 3 dis(or dos bens do +enor a t. Co+(ete ta+b)+ ao tutor/ co+ autori*aç0o do =ui*: I 3 (agar as d. Art.es/ ainda que co+ encargosIII 3 transigirI# 3 vender3l9e os bens +óveis/ cu=a conservaç0o n0o convier/ e os i+óveis nos casos e+ que 4or (er+itido# 3 (ro(or e+ =u. '.*o as aç.?7?.

Art. '.?<,. $ tutor res(onde (elos (re=u;*os que/ (or cul(a/ ou dolo/ causar ao tutelado- +as te+ direito a ser (ago (elo que real+ente des(ender no e2erc;cio da tutela/ salvo no caso do art. '.?17/ e a (erceber re+uneraç0o (ro(orcional 8 i+(ortHncia dos bens ad+inistrados. I 'o Ao (rotutor ser6 arbitrada u+a grati4icaç0o +ódica (ela 4iscali*aç0o e4etuada. I ,o %0o solidaria+ente res(ons6veis (elos (re=u;*os as (essoas 8s quais co+(etia 4iscali*ar a atividade do tutor/ e as que concorrera+ (ara o dano. %eç0o # Dos Fens do !utelado Art. '.?<1. $s tutores n0o (ode+ conservar e+ seu (oder din9eiro dos tutelados/ al)+ do necess6rio (ara as des(esas ordin6rias co+ o seu sustento/ a sua educaç0o e a ad+inistraç0o de seus bens. I 'o %e 9ouver necessidade/ os ob=etos de ouro e (rata/ (edras (reciosas e +óveis ser0o avaliados (or (essoa idCnea e/ a(ós autori*aç0o =udicial/ alienados/ e o seu (roduto convertido e+ t;tulos/ obrigaç.es e letras de res(onsabilidade direta ou indireta da &ni0o ou dos Estados/ atendendo3se (re4erente+ente 8 rentabilidade/ e recol9idos ao estabeleci+ento banc6rio o4icial ou a(licado na aquisiç0o de i+óveis/ con4or+e 4or deter+inado (elo =ui*. I ,o $ +es+o destino (revisto no (ar6gra4o antecedente ter6 o din9eiro (roveniente de qualquer outra (roced5ncia. I 1o $s tutores res(onde+ (ela de+ora na a(licaç0o dos valores aci+a re4eridos/ (agando os =uros legais desde o dia e+ que deveria+ dar esse destino/ o que n0o os e2i+e da obrigaç0o/ que o =ui* 4ar6 e4etiva/ da re4erida a(licaç0o. Art. '.?<7. $s valores que e2istire+ e+ estabeleci+ento banc6rio o4icial/ na 4or+a do artigo antecedente/ n0o se (oder0o retirar/ sen0o +ediante orde+ do =ui*/ e so+ente: I 3 (ara as des(esas co+ o sustento e educaç0o do tutelado/ ou a ad+inistraç0o de seus bensII 3 (ara se co+(rare+ bens i+óveis e t;tulos/ obrigaç.es ou letras/ nas condiç.es (revistas no I 'o do artigo antecedenteIII 3 (ara se e+(regare+ e+ con4or+idade co+ o dis(osto (or que+ os 9ouver doado/ ou dei2adoI# 3 (ara se entregare+ aos ór40os/ quando e+anci(ados/ ou +aiores/ ou/ +ortos eles/ aos seus 9erdeiros. %eç0o #I Da Prestaç0o de Contas Art. '.?<<. $s tutores/ e+bora o contr6rio tivesse+ dis(osto os (ais dos tutelados/ s0o obrigados a (restar contas da sua ad+inistraç0o. Art. '.?<>. No 4i+ de cada ano de ad+inistraç0o/ os tutores sub+eter0o ao =ui* o balanço res(ectivo/ que/ de(ois de a(rovado/ se ane2ar6 aos autos do invent6rio.

Art. '.?<?. $s tutores (restar0o contas de dois e+ dois anos/ e ta+b)+ quando/ (or qualquer +otivo/ dei2are+ o e2erc;cio da tutela ou toda ve* que o =ui* ac9ar conveniente. Par6gra4o :nico. As contas ser0o (restadas e+ =u;*o/ e =ulgadas de(ois da audi5ncia dos interessados/ recol9endo o tutor i+ediata+ente a estabeleci+ento banc6rio o4icial os saldos/ ou adquirindo bens i+óveis/ ou t;tulos/ obrigaç.es ou letras/ na 4or+a do I 'o do art. '.?<1. Art. '.?<@. Finda a tutela (ela e+anci(aç0o ou +aioridade/ a quitaç0o do +enor n0o (rodu*ir6 e4eito antes de a(rovadas as contas (elo =ui*/ subsistindo inteira/ at) ent0o/ a res(onsabilidade do tutor. Art. '.?<A. Nos casos de +orte/ aus5ncia/ ou interdiç0o do tutor/ as contas ser0o (restadas (or seus 9erdeiros ou re(resentantes. Art. '.?>B. %er0o levadas a cr)dito do tutor todas as des(esas =usti4icadas e recon9ecida+ente (roveitosas ao +enor. Art. '.?>'. As des(esas co+ a (restaç0o das contas ser0o (agas (elo tutelado. Art. '.?>,. $ alcance do tutor/ be+ co+o o saldo contra o tutelado/ s0o d;vidas de valor e vence+ =uros desde o =ulga+ento de4initivo das contas. %eç0o #II Da Cessaç0o da !utela Art. '.?>1. Cessa a condiç0o de tutelado: I 3 co+ a +aioridade ou a e+anci(aç0o do +enorII 3 ao cair o +enor sob o (oder 4a+iliar/ no caso de recon9eci+ento ou adoç0o. Art. '.?>7. Cessa+ as 4unç.es do tutor: I 3 ao e2(irar o ter+o/ e+ que era obrigado a servirII 3 ao sobrevir escusa leg;ti+aIII 3 ao ser re+ovido. Art. '.?><. $ tutor ) obrigado a servir (or es(aço de dois anos. Par6gra4o :nico. Pode o tutor continuar no e2erc;cio da tutela/ al)+ do (ra*o (revisto neste artigo/ se o quiser e o =ui* =ulgar conveniente ao +enor. Art. '.?>>. %er6 destitu;do o tutor/ quando negligente/ (revaricador ou incurso e+ inca(acidade. CAPÍ!&L$ II Da Curatela %eç0o I Dos Interditos

Art. '.?>?. Est0o su=eitos a curatela: I 3 aqueles que/ (or en4er+idade ou de4ici5ncia +ental/ n0o tivere+ o necess6rio discerni+ento (ara os atos da vida civilII 3 aqueles que/ (or outra causa duradoura/ n0o (udere+ e2(ri+ir a sua vontadeIII 3 os de4icientes +entais/ os )brios 9abituais e os viciados e+ tó2icosI# 3 os e2ce(cionais se+ co+(leto desenvolvi+ento +ental# 3 os (ródigos. Art. '.?>@. A interdiç0o deve ser (ro+ovida: I 3 (elos (ais ou tutoresII 3 (elo cCn=uge/ ou (or qualquer (arenteIII 3 (elo Ginist)rio P:blico. Art. '.?>A. $ Ginist)rio P:blico só (ro+over6 interdiç0o: I 3 e+ caso de doença +ental graveII 3 se n0o e2istir ou n0o (ro+over a interdiç0o algu+a das (essoas designadas nos incisos I e II do artigo antecedenteIII 3 se/ e2istindo/ 4ore+ inca(a*es as (essoas +encionadas no inciso antecedente. Art. '.??B. Nos casos e+ que a interdiç0o 4or (ro+ovida (elo Ginist)rio P:blico/ o =ui* no+ear6 de4ensor ao su(osto inca(a*- nos de+ais casos o Ginist)rio P:blico ser6 o de4ensor. Art. '.??'. Antes de (ronunciar3se acerca da interdiç0o/ o =ui*/ assistido (or es(ecialistas/ e2a+inar6 (essoal+ente o argQido de inca(acidade. Art. '.??,. Pronunciada a interdiç0o das (essoas a que se re4ere+ os incisos III e I# do art. '.?>?/ o =ui* assinar6/ segundo o estado ou o desenvolvi+ento +ental do interdito/ os li+ites da curatela/ que (oder0o circunscrever3se 8s restriç.es constantes do art. '.?@,. Art. '.??1. A sentença que declara a interdiç0o (rodu* e4eitos desde logo/ e+bora su=eita a recurso. Art. '.??7. A(lica+3se 8 curatela as dis(osiç.es concernentes 8 tutela/ co+ as +odi4icaç.es dos artigos seguintes. Art. '.??<. $ cCn=uge ou co+(an9eiro/ n0o se(arado =udicial+ente ou de 4ato/ )/ de direito/ curador do outro/ quando interdito. I'o Na 4alta do cCn=uge ou co+(an9eiro/ ) curador leg;ti+o o (ai ou a +0e- na 4alta destes/ o descendente que se de+onstrar +ais a(to.

I ,o Entre os descendentes/ os +ais (ró2i+os (recede+ aos +ais re+otos. I 1o Na 4alta das (essoas +encionadas neste artigo/ co+(ete ao =ui* a escol9a do curador. Art. '.??>. Ravendo +eio de recu(erar o interdito/ o curador (ro+over3l9e36 o trata+ento e+ estabeleci+ento a(ro(riado. Art. '.???. $s interditos re4eridos nos incisos I/ III e I# do art. '.?>? ser0o recol9idos e+ estabeleci+entos adequados/ quando n0o se ada(tare+ ao conv;vio do+)stico. Art. '.??@. A autoridade do curador estende3se 8 (essoa e aos bens dos 4il9os do curatelado/ observado o art. <o. %eç0o II Da Curatela do Nascituro e do En4er+o ou Portador de De4ici5ncia F;sica Art. '.??A. Dar3se36 curador ao nascituro/ se o (ai 4alecer estando gr6vida a +ul9er/ e n0o tendo o (oder 4a+iliar. Par6gra4o :nico. %e a +ul9er estiver interdita/ seu curador ser6 o do nascituro. Art. '.?@B. A requeri+ento do en4er+o ou (ortador de de4ici5ncia 4;sica/ ou/ na i+(ossibilidade de 4a*53lo/ de qualquer das (essoas a que se re4ere o art. '.?>@/ dar3se3l9e36 curador (ara cuidar de todos ou alguns de seus negócios ou bens. %eç0o III Do E2erc;cio da Curatela Art. '.?@'. As regras a res(eito do e2erc;cio da tutela a(lica+3se ao da curatela/ co+ a restriç0o do art. '.??, e as desta %eç0o. Art. '.?@,. A interdiç0o do (ródigo só o (rivar6 de/ se+ curador/ e+(restar/ transigir/ dar quitaç0o/ alienar/ 9i(otecar/ de+andar ou ser de+andado/ e (raticar/ e+ geral/ os atos que n0o se=a+ de +era ad+inistraç0o. Art. '.?@1. Muando o curador 4or o cCn=uge e o regi+e de bens do casa+ento 4or de co+un90o universal/ n0o ser6 obrigado 8 (restaç0o de contas/ salvo deter+inaç0o =udicial. LI# $ # Do Direito das %ucess.es !Í!&L$ I Da %ucess0o e+ "eral CAPÍ!&L$ I Dis(osiç.es "erais Art. '.?@7. Aberta a sucess0o/ a 9erança trans+ite3se/ desde logo/ aos 9erdeiros leg;ti+os e testa+ent6rios. Art. '.?@<. A sucess0o abre3se no lugar do :lti+o do+ic;lio do 4alecido.

veis/ ter6 direito 8 totalidade da 9erança. Art. .?A1. I 'o $s direitos/ con4eridos ao 9erdeiro e+ conseqQ5ncia de substituiç0o ou de direito de acrescer/ (resu+e+3se n0o abrangidos (ela cess0o 4eita anterior+ente. '. $ 9erdeiro n0o res(onde (or encargos su(eriores 8s 4orças da 9erança.nio. I .Art.veis/ ter6 direito a u+ terço da 9erançaI# 3 n0o 9avendo (arentes sucess.e subsiste a sucess0o leg. I 1o Ine4ica* ) a dis(osiç0o/ se+ (r)via autori*aç0o do =ui* da sucess0o/ (or qualquer 9erdeiro/ de be+ co+(onente do acervo 9eredit6rio/ (endente a indivisibilidade. '. '.?A'.?@>. Par6gra4o :nico. CAPÍ!&L$ II Da Rerança e de sua Ad+inistraç0o Art. $ co39erdeiro n0o (oder6 ceder a sua quota 9eredit6ria a (essoa estran9a 8 sucess0o/ se outro co39erdeiro a quiser/ tanto (or tanto. '.. '. '. Art.es seguintes: I 3 se concorrer co+ 4il9os co+uns/ ter6 direito a u+a quota equivalente 8 que (or lei 4or atribu. '.?@A. A sucess0o d63se (or lei ou (or dis(osiç0o de :lti+a vontade.?A.?@?. Art. A co+(an9eira ou o co+(an9eiro (artici(ar6 da sucess0o do outro/ quanto aos bens adquiridos onerosa+ente na vig5ncia da uni0o est6vel/ nas condiç. Art. '.ti+oso +es+o ocorrer6 quanto aos bens que n0o 4ore+ co+(reendidos no testa+ento. Art.vel/ e regular3se36 (elas nor+as relativas ao condo+. A 9erança de4ere3se co+o u+ todo unit6rio/ ainda que v6rios se=a+ os 9erdeiros. Gorrendo a (essoa se+ testa+ento/ trans+ite a 9erança aos 9erdeiros leg.?@@. Ravendo 9erdeiros necess6rios/ o testador só (oder6 dis(or da +etade da 9erança. egula a sucess0o e a legiti+aç0o (ara suceder a lei vigente ao te+(o da abertura daquela.?AB. $ direito 8 sucess0o aberta/ be+ co+o o quin90o de que dis(on9a o co39erdeiro/ (ode ser ob=eto de cess0o (or escritura (:blica. Art.o D ine4ica* a cess0o/ (elo co39erdeiro/ de seu direito 9eredit6rio sobre qualquer be+ da 9erança considerado singular+ente.da ao 4il9oII 3 se concorrer co+ descendentes só do autor da 9erança/ tocar3l9e36 a +etade do que couber a cada u+ daquelesIII 3 se concorrer co+ outros (arentes sucess. At) a (artil9a/ o direito dos co39erdeiros/ quanto 8 (ro(riedade e (osse da 9erança/ ser6 indivis. '.incu+be3 l9e/ (or)+/ a (rova do e2cesso/ salvo se 9ouver invent6rio que a escuse/ de+ostrando o valor dos bens 9erdados.?A7. Art.ti+a se o testa+ento caducar/ ou 4or =ulgado nulo.

es/ ao +ais vel9oIII 3 ao testa+enteiroI# 3 a (essoa de con4iança do =ui*/ na 4alta ou escusa das indicadas nos incisos antecedentes/ ou quando tivere+ de ser a4astadas (or +otivo grave levado ao con9eci+ento do =ui*. No caso do inciso I do artigo antecedente/ os bens da 9erança ser0o con4iados/ a(ós a liquidaç0o ou (artil9a/ a curador no+eado (elo =ui*. Na sucess0o testa+ent6ria (ode+ ainda ser c9a+ados a suceder: I 3 os 4il9os/ ainda n0o concebidos/ de (essoas indicadas (elo testador/ desde que vivas estas ao abrir3se a sucess0oII 3 as (essoas =ur.?AA.*o co+(etente no lugar da sucess0o/ (ara 4ins de liquidaç0o e/ quando 4or o caso/ de (artil9a da 9erança.?A<. '. '. $ co39erdeiro/ a que+ n0o se der con9eci+ento da cess0o/ (oder6/ de(ositado o (reço/ 9aver (ara si a quota cedida a estran9o/ se o requerer at) cento e oitenta dias a(ós a trans+iss0o. Art.?A>. Art. Art. Legiti+a+3se a suceder as (essoas nascidas ou =6 concebidas no +o+ento da abertura da sucess0o. I 'o %alvo dis(osiç0o testa+ent6ria e+ contr6rio/ a curatela caber6 8 (essoa cu=o 4il9o o testador es(erava ter (or 9erdeiro/ e/ sucessiva+ente/ 8s (essoas indicadas no art.es concernentes 8 curatela dos inca(a*es/ no que couber. '. %endo v6rios os co39erdeiros a e2ercer a (re4er5ncia/ entre eles se distribuir6 o quin90o cedido/ na (ro(orç0o das res(ectivas quotas 9eredit6rias. .??<.Art. '. I 1o Nascendo co+ vida o 9erdeiro es(erado/ ser3l9e36 de4erida a sucess0o/ co+ os 4rutos e rendi+entos relativos 8 dei2a/ a (artir da +orte do testador.?A?. Art. I . No (ra*o de trinta dias/ a contar da abertura da sucess0o/ instaurar3se36 invent6rio do (atri+Cnio 9eredit6rio/ (erante o =u. '. CAPÍ!&L$ III Da #ocaç0o Reredit6ria Art. At) o co+(ro+isso do inventariante/ a ad+inistraç0o da 9erança caber6/ sucessiva+ente: I 3 ao cCn=uge ou co+(an9eiro/ se co+ o outro convivia ao te+(o da abertura da sucess0oII 3 ao 9erdeiro que estiver na (osse e ad+inistraç0o dos bens/ e/ se 9ouver +ais de u+ nessas condiç. Par6gra4o :nico. '. '.@BB.?A@.dicasIII 3 as (essoas =ur.o $s (oderes/ deveres e res(onsabilidades do curador/ assi+ no+eado/ rege+3se (elas dis(osiç.dicas/ cu=a organi*aç0o 4or deter+inada (elo testador sob a 4or+a de 4undaç0o.

$ interessado e+ que o 9erdeiro declare se aceita/ ou n0o/ a 9erança/ (oder6/ vinte dias a(ós aberta a sucess0o/ requerer ao =ui* (ra*o ra*o6vel/ n0o +aior de trinta dias/ (ara/ nele/ se (ronunciar o 9erdeiro/ sob (ena de se 9aver a 9erança (or aceita.@B'. I 'o N0o e2(ri+e+ aceitaç0o de 9erança os atos o4iciosos/ co+o o 4uneral do 4inado/ os +era+ente conservatórios/ ou os de ad+inistraç0o e guarda (rovisória. A ren:ncia da 9erança deve constar e2(ressa+ente de instru+ento (:blico ou ter+o =udicial. '. CAPÍ!&L$ I# Da Aceitaç0o e en:ncia da Rerança Art.es testa+ent6rias e+ 4avor de (essoas n0o legiti+adas a suceder/ ainda quando si+uladas sob a 4or+a de contrato oneroso/ ou 4eitas +ediante inter(osta (essoa. A trans+iss0o te+3se (or n0o veri4icada quando o 9erdeiro renuncia 8 9erança. '. Art.@B@.@B1.ti+os. Art.@B?. '. %0o nulas as dis(osiç.. Par6gra4o :nico. '. Art. I .@B<. D l. A aceitaç0o da 9erança/ quando e2(ressa/ 4a*3se (or declaraç0o escrita. Par6gra4o :nico. '. N0o (ode+ ser no+eados 9erdeiros ne+ legat6rios: I 3 a (essoa que/ a rogo/ escreveu o testa+ento/ ne+ o seu cCn=uge ou co+(an9eiro/ ou os seus ascendentes e ir+0osII 3 as teste+un9as do testa+entoIII 3 o concubino do testador casado/ salvo se este/ se+ cul(a sua/ estiver se(arado de 4ato do cCn=uge 96 +ais de cinco anosI# 3 o tabeli0o/ civil ou +ilitar/ ou o co+andante ou escriv0o/ (erante que+ se 4i*er/ assi+ co+o o que 4i*er ou a(rovar o testa+ento.@B7. '.cita a dei2a ao 4il9o do concubino/ quando ta+b)+ o 4or do testador.quando t6cita/ 96 de resultar t0o3so+ente de atos (ró(rios da qualidade de 9erdeiro.@B. N0o se (ode aceitar ou renunciar a 9erança e+ (arte/ sob condiç0o ou a ter+o. Presu+e+3se (essoas inter(ostas os ascendentes/ os descendentes/ os ir+0os e o cCn=uge ou co+(an9eiro do n0o legiti+ado a suceder. Art. Art. Art.o N0o i+(orta igual+ente aceitaç0o a cess0o gratuita/ (ura e si+(les/ da 9erança/ aos de+ais co39erdeiros.I 7o %e/ decorridos dois anos a(ós a abertura da sucess0o/ n0o 4or concebido o 9erdeiro es(erado/ os bens reservados/ salvo dis(osiç0o e+ contr6rio do testador/ caber0o aos 9erdeiros leg. Art. '.@B>. . Aceita a 9erança/ torna3se de4initiva a sua trans+iss0o ao 9erdeiro/ desde a abertura da sucess0o. '.

o Pagas as d. $ direito de de+andar a e2clus0o do 9erdeiro ou legat6rio e2tingue3se e+ quatro anos/ contados da abertura da sucess0o. Ningu)+ (ode suceder/ re(resentando 9erdeiro renunciante. %e/ (or)+/ ele 4or o :nico leg. %0o irrevog6veis os atos de aceitaç0o ou de ren:ncia da 9erança. Art..@'7.tulos sucessórios diversos/ (ode livre+ente deliberar quanto aos quin9. Par6gra4o :nico. Muando o 9erdeiro (re=udicar os seus credores/ renunciando 8 9erança/ (oder0o eles/ co+ autori*aç0o do =ui*/ aceit63la e+ no+e do renunciante. '. $s c9a+ados 8 sucess0o do 9erdeiro 4alecido antes da aceitaç0o/ desde que concorde+ e+ receber a segunda 9erança/ (oder0o aceitar ou renunciar a (ri+eira.dos da %ucess0o Art. %0o e2clu.*o o autor da 9erança ou incorrere+ e+ cri+e contra a sua 9onra/ ou de seu cCn=uge ou co+(an9eiroIII 3 que/ (or viol5ncia ou +eios 4raudulentos/ inibire+ ou obstare+ o autor da 9erança de dis(or livre+ente de seus bens (or ato de :lti+a vontade.vidas do renunciante/ (revalece a ren:ncia quanto ao re+anescente/ que ser6 devolvido aos de+ais 9erdeiros. I 'o A 9abilitaç0o dos credores se 4ar6 no (ra*o de trinta dias seguintes ao con9eci+ento do 4ato.ci(es de 9o+ic.dos da sucess0o os 9erdeiros ou legat6rios: I 3 que 9ouvere+ sido autores/ co3autores ou (art. '. '.dio doloso/ ou tentativa deste/ contra a (essoa de cu=a sucess0o se tratar/ seu cCn=uge/ co+(an9eiro/ ascendente ou descendenteII 3 que 9ouvere+ acusado caluniosa+ente e+ =u. Art. I . Na sucess0o leg. Art.@'<. '.@'B.@BA. '. '. Art. . A e2clus0o do 9erdeiro ou legat6rio/ e+ qualquer desses casos de indignidade/ ser6 declarada (or sentença.ti+a/ a (arte do renunciante acresce 8 dos outros 9erdeiros da +es+a classe e/ sendo ele o :nico desta/ devolve3se aos da subseqQente. Art. I . Falecendo o 9erdeiro antes de declarar se aceita a 9erança/ o (oder de aceitar (assa3l9e aos 9erdeiros/ a +enos que se trate de vocaç0o adstrita a u+a condiç0o sus(ensiva/ ainda n0o veri4icada. '.es que aceita e aos que renuncia.I 'o $ 9erdeiro/ a que+ se testare+ legados/ (ode aceit63los/ renunciando a 9erança.o $ 9erdeiro/ c9a+ado/ na +es+a sucess0o/ a +ais de u+ quin90o 9eredit6rio/ sob t. Art.@'1.@'. CAPÍ!&L$ # Dos E2clu.@''. Par6gra4o :nico.ti+o da sua classe/ ou se todos os outros da +es+a classe renunciare+ a 9erança/ (oder0o os 4il9os vir 8 sucess0o/ (or direito (ró(rio/ e (or cabeça.ou/ aceitando3a/ re(udi63los.

os descendentes do 9erdeiro e2clu. '. N0o 9avendo reabilitaç0o e2(ressa/ o indigno/ conte+(lado e+ testa+ento do o4endido/ quando o testador/ ao testar/ =6 con9ecia a causa da indignidade/ (ode suceder no li+ite da dis(osiç0o testa+ent6ria.nio da &ni0o quando situados e+ território 4ederal. Aquele que incorreu e+ atos que deter+ine+ a e2clus0o da 9erança ser6 ad+itido a suceder/ se o o4endido o tiver e2(ressa+ente reabilitado e+ testa+ento/ ou e+ outro ato aut5ntico. '. Par6gra4o :nico. %0o (essoais os e4eitos da e2clus0o. '.@'A. Art.@.dos da sucess0o. Art. $ e2clu.do sucede+/ co+o se ele +orto 4osse antes da abertura da sucess0o.@.@'@. D assegurado aos credores o direito de (edir o (aga+ento das d. '.1.Art. '.do da sucess0o ) obrigado a restituir os 4rutos e rendi+entos que dos bens da 9erança 9ouver (ercebido/ +as te+ direito a ser indeni*ado das des(esas co+ a conservaç0o deles. $ e2clu.vidas recon9ecidas/ nos li+ites das 4orças da 9erança. CAPÍ!&L$ #I Da Rerança Jacente Art..+as/ decorridos cinco anos da abertura da sucess0o/ os bens arrecadados (assar0o ao do+.ti+o notoria+ente con9ecido/ os bens da 9erança/ de(ois de arrecadados/ 4icar0o sob a guarda e ad+inistraç0o de u+ curador/ at) a sua entrega ao sucessor devida+ente 9abilitado ou 8 declaraç0o de sua vacHncia.es/ incor(orando3se ao do+. Falecendo algu)+ se+ dei2ar testa+ento ne+ 9erdeiro leg. '. Par6gra4o :nico. '.. Muando todos os c9a+ados a suceder renunciare+ 8 9erança/ ser6 esta desde logo declarada vacante.@'>.+as aos 9erdeiros subsiste/ quando (re=udicados/ o direito de de+andar3l9e (erdas e danos.(io ou do Distrito Federal/ se locali*ados nas res(ectivas circunscriç. Art.@.@. A declaraç0o de vacHncia da 9erança n0o (re=udicar6 os 9erdeiros que legal+ente se 9abilitare+. Art. '.do da sucess0o n0o ter6 direito ao usu4ruto ou 8 ad+inistraç0o dos bens que a seus sucessores coubere+ na 9erança/ ne+ 8 sucess0o eventual desses bens. Art. Praticadas as dilig5ncias de arrecadaç0o e ulti+ado o invent6rio/ ser0o e2(edidos editais na 4or+a da lei (rocessual/ e/ decorrido u+ ano de sua (ri+eira (ublicaç0o/ se+ que 9a=a 9erdeiro 9abilitado/ ou (enda 9abilitaç0o/ ser6 a 9erança declarada vacante. Par6gra4o :nico. CAPÍ!&L$ #II Da (etiç0o de 9erança . %0o v6lidas as alienaç.B.@'?.'.nio do Gunic. Art. Par6gra4o :nico.es onerosas de bens 9eredit6rios a terceiros de boa34)/ e os atos de ad+inistraç0o legal+ente (raticados (elo 9erdeiro/ antes da sentença de e2clus0o. N0o se 9abilitando at) a declaraç0o de vacHncia/ os colaterais 4icar0o e2clu.

*o da res(onsabilidade do (ossuidor origin6rio (elo valor dos bens alienados. '. Art. '. A sucess0o leg.ou se/ no regi+e da co+un90o (arcial/ o autor da 9erança n0o 9ouver dei2ado bens (articularesII 3 aos ascendentes/ e+ concorr5ncia co+ o cCn=ugeIII 3 ao cCn=uge sobreviventeI# 3 aos colaterais.tulo oneroso/ (elo 9erdeiro a(arente a terceiro de boa34). Par6gra4o :nico. %o+ente ) recon9ecido direito sucessório ao cCn=uge sobrevivente se/ ao te+(o da +orte do outro/ n0o estava+ se(arados =udicial+ente/ ne+ se(arados de 4ato 96 +ais de dois anos/ salvo (rova/ neste caso/ de que essa conviv5ncia se tornara i+(oss. !Í!&L$ II Da %ucess0o Leg.?.ti+a CAPÍ!&L$ I Da $rde+ da #ocaç0o Reredit6ria Art.. %0o e4ica*es as alienaç.>. Art.@1B.. Ao cCn=uge sobrevivente/ qualquer que se=a o regi+e de bens/ ser6 assegurado/ se+ (re=u.ti+a de4ere3se na orde+ seguinte: I 3 aos descendentes/ e+ concorr5ncia co+ o cCn=uge sobrevivente/ salvo se casado este co+ o 4alecido no regi+e da co+un90o universal/ ou no da se(araç0o obrigatória de bens Nart..7. '.vel se+ cul(a do sobrevivente. $ 9erdeiro (ode de+andar os bens da 9erança/ +es+o e+ (oder de terceiros/ se+ (re=u.@.'7 a '.*o da (artici(aç0o que l9e caiba na 9erança/ o direito real de 9abitaç0o relativa+ente ao i+óvel destinado 8 resid5ncia da 4a+. Art.Art.es 4eitas/ a t.@. Art.lia/ desde que se=a o :nico daquela nature*a a inventariar..@.tulo/ a (ossua. '.@. Art. Art.@.. .@1'. $ 9erdeiro a(arente/ que de boa34) 9ouver (ago u+ legado/ n0o est6 obrigado a (restar o equivalente ao verdadeiro sucessor/ ressalvado a este o direito de (roceder contra que+ o recebeu. A aç0o de (etiç0o de 9erança/ ainda que e2ercida (or u+ só dos 9erdeiros/ (oder6 co+(reender todos os bens 9eredit6rios. $ 9erdeiro (ode/ e+ aç0o de (etiç0o de 9erança/ de+andar o recon9eci+ento de seu direito sucessório/ (ara obter a restituiç0o da 9erança/ ou de (arte dela/ contra que+/ na qualidade de 9erdeiro/ ou +es+o se+ t. A (artir da citaç0o/ a res(onsabilidade do (ossuidor se 96 de a4erir (elas regras concernentes 8 (osse de +634) e 8 +ora.@. '. Par6gra4o :nico.@.A.>7B/ (ar6gra4o :nicoO.<. '. $ (ossuidor da 9erança est6 obrigado 8 restituiç0o dos bens do acervo/ 4i2ando3 se3l9e a res(onsabilidade segundo a sua (osse/ observado o dis(osto nos arts. '. '. '. '.

Art.A/ inciso IO caber6 ao cCn=uge quin90o igual ao dos que sucedere+ (or cabeça/ n0o (odendo a sua quota ser in4erior 8 quarta (arte da 9erança/ se 4or ascendente dos 9erdeiros co+ que concorrer. '. Art. '. Art. '. '. $s descendentes da +es+a classe t5+ os +es+os direitos 8 sucess0o de seus ascendentes. Na 4alta de descendentes/ s0o c9a+ados 8 sucess0o os ascendentes/ e+ concorr5ncia co+ o cCn=uge sobrevivente. %e n0o 9ouver cCn=uge sobrevivente/ nas condiç.@. I 1o %e todos 4ore+ 4il9os de ir+0os bilaterais/ ou todos de ir+0os unilaterais/ 9erdar0o (or igual. Art. '. Art. I 'o %e concorrere+ 8 9erança so+ente 4il9os de ir+0os 4alecidos/ 9erdar0o (or cabeça. '.@7B. Concorrendo 8 9erança do 4alecido ir+0os bilaterais co+ ir+0os unilaterais/ cada u+ destes 9erdar6 +etade do que cada u+ daqueles 9erdar.@7. '.o %e concorre+ 4il9os de ir+0os bilaterais co+ 4il9os de ir+0os unilaterais/ cada u+ destes 9erdar6 a +etade do que 9erdar cada u+ daqueles. Concorrendo co+ ascendente e+ (ri+eiro grau/ ao cCn=uge tocar6 u+ terço da 9erança.@1A. E+ concorr5ncia co+ os descendentes Nart. '. '.@1.@17..@1>. Art. Na classe dos colaterais/ os +ais (ró2i+os e2clue+ os +ais re+otos/ salvo o direito de re(resentaç0o concedido aos 4il9os de ir+0os. '. Na 4alta de ir+0os/ 9erdar0o os 4il9os destes e/ n0o os 9avendo/ os tios. '. Art. I . E+ 4alta de descendentes e ascendentes/ ser6 de4erida a sucess0o (or inteiro ao cCn=uge sobrevivente.@1B/ ser0o c9a+ados a suceder os colaterais at) o quarto grau. Art. Art.caber3l9e36 a +etade desta se 9ouver u+ só ascendente/ ou se +aior 4or aquele grau. . '.@7'.o Ravendo igualdade e+ grau e diversidade e+ lin9a/ os ascendentes da lin9a (aterna 9erda+ a +etade/ cabendo a outra aos da lin9a +aterna.@11.. I 'o Na classe dos ascendentes/ o grau +ais (ró2i+o e2clui o +ais re+oto/ se+ distinç0o de lin9as. Entre os descendentes/ os e+ grau +ais (ró2i+o e2clue+ os +ais re+otos/ salvo o direito de re(resentaç0o.Art.es estabelecidas no art. N0o concorrendo 8 9erança ir+0o bilateral/ 9erdar0o/ e+ (artes iguais/ os unilaterais. '. I .@1@.@1?.@1<.@71. Art. Na lin9a descendente/ os 4il9os sucede+ (or cabeça/ e os outros descendentes/ (or cabeça ou (or estir(e/ con4or+e se ac9e+ ou n0o no +es+o grau. '. Art.

'. D63se o direito de re(resentaç0o/ quando a lei c9a+a certos (arentes do 4alecido a suceder e+ todos os direitos/ e+ que ele sucederia/ se vivo 4osse. '. I 'o N0o ) (er+itido ao testador estabelecer a convers0o dos bens da leg.o Gediante autori*aç0o =udicial e 9avendo =usta causa/ (ode+ ser alienados os bens gravados/ convertendo3se o (roduto e+ outros bens/ que 4icar0o sub3rogados nos Cnus dos (ri+eiros. '.@7A. $ renunciante 8 9erança de u+a (essoa (oder6 re(resent63la na sucess0o de outra. Art.@7@.ti+a e+ outros de es()cie diversa. '.@<. Art.ti+a sobre o valor dos bens e2istentes na abertura da sucess0o/ abatidas as d. Calcula3se a leg. Art. $s re(resentantes só (ode+ 9erdar/ co+o tais/ o que 9erdaria o re(resentado/ se vivo 4osse. CAPÍ!&L$ II Dos Rerdeiros Necess6rios Art. '. Art.. $ direito de re(resentaç0o d63se na lin9a reta descendente/ +as nunca na ascendente.@7<. Art.(io ou ao Distrito Federal/ se locali*ada nas res(ectivas circunscriç.ti+a.@7>. N0o sobrevivendo cCn=uge/ ou co+(an9eiro/ ne+ (arente algu+ sucess. '.@<>.ti+a.@<B. Art.vel/ ou algu+ legado/ n0o (erder6 o direito 8 leg.@<7. %alvo se 9ouver =usta causa/ declarada no testa+ento/ n0o (ode o testador estabelecer cl6usula de inalienabilidade/ i+(en9orabilidade/ e de inco+unicabilidade/ sobre os bens da leg.vel/ ou tendo eles renunciado a 9erança/ esta se devolve ao Gunic. Art. '.ti+a. '. Art. '. '. %0o 9erdeiros necess6rios os descendentes/ os ascendentes e o cCn=uge.@<<. '. Pertence aos 9erdeiros necess6rios/ de (leno direito/ a +etade dos bens da 9erança/ constituindo a leg.vidas e as des(esas do 4uneral/ adicionando3se/ e+ seguida/ o valor dos bens su=eitos a colaç0o.@77.Art. '. Art. CAPÍ!&L$ III Do Direito de e(resentaç0o Art.@7?. . I .es/ ou 8 &ni0o/ quando situada e+ território 4ederal. Para e2cluir da sucess0o os 9erdeiros colaterais/ basta que o testador dis(on9a de seu (atri+Cnio se+ os conte+(lar. $ 9erdeiro necess6rio/ a que+ o testador dei2ar a sua (arte dis(on. $ quin90o do re(resentado (artir3se36 (or igual entre os re(resentantes.@<1.@<'. '. Art. Na lin9a transversal/ so+ente se d6 o direito de re(resentaç0o e+ 4avor dos 4il9os de ir+0os do 4alecido/ quando co+ ir+0os deste concorrere+.

Art. Pode+ testar os +aiores de de*esseis anos. %0o testa+entos ordin6rios: I 3 o (:blicoII 3 o cerradoIII 3 o (articular. '. CAPÍ!&L$ III Das 4or+as ordin6rias do testa+ento %eç0o I Dis(osiç..@>7. A inca(acidade su(erveniente do testador n0o invalida o testa+ento/ ne+ o testa+ento do inca(a* se valida co+ a su(erveni5ncia da ca(acidade. D (roibido o testa+ento con=untivo/ se=a si+ultHneo/ rec. '. !oda (essoa ca(a* (ode dis(or/ (or testa+ento/ da totalidade dos seus bens/ ou de (arte deles/ (ara de(ois de sua +orte.!I!&L$ III DA %&CE%%T$ !E%!AGEN!Y IA CAPI!&L$ I D$ !E%!AGEN!$ EG "E AL Art. %0o requisitos essenciais do testa+ento (:blico: . Par6gra4o :nico.ti+a dos 9erdeiros necess6rios n0o (oder6 ser inclu.da no testa+ento. Art. '.@<?. '. '.ssi+o/ (odendo ser +udado a qualquer te+(o.@>. I 'o A leg.@>B. Art. Al)+ dos inca(a*es/ n0o (ode+ testar os que/ no ato de 4a*53lo/ n0o tivere+ (leno discerni+ento. I .@>'.@<A.o %0o v6lidas as dis(osiç. E2tingue3se e+ cinco anos o direito de i+(ugnar a validade do testa+ento/ contado o (ra*o da data do seu registro.(roco ou corres(ectivo.es "erais Art.@<@. CAPÍ!&L$ II Da Ca(acidade de !estar Art. Art. '.@>1. $ testa+ento ) ato (ersonal. %eç0o II Do !esta+ento P:blico Art. '. '.es testa+ent6rias de car6ter n0o (atri+onial/ ainda que o testador so+ente a elas se ten9a li+itado.

%eç0o III Do !esta+ento Cerrado Art.I 3 ser escrito (or tabeli0o ou (or seu substituto legal e+ seu livro de notas/ de acordo co+ as declaraç. Ao cego só se (er+ite o testa+ento (:blico/ que l9e ser6 lido/ e+ vo* alta/ duas ve*es/ u+a (elo tabeli0o ou (or seu substituto legal/ e a outra (or u+a das teste+un9as/ designada (elo testador/ 4a*endo3se de tudo circunstanciada +enç0o no testa+ento. Art. Par6gra4o :nico. $ indiv.(assando a cerrar e coser o instru+ento a(rovado. %e o tabeli0o tiver escrito o testa+ento a rogo do testador/ (oder6/ n0o obstante/ a(rov63lo. %e o testador n0o souber/ ou n0o (uder assinar/ o tabeli0o ou seu substituto legal assi+ o declarar6/ assinando/ neste caso/ (elo testador/ e/ a seu rogo/ u+a das teste+un9as instru+ent6rias. $ tabeli0o deve co+eçar o auto de a(rovaç0o i+ediata+ente de(ois da :lti+a (alavra do testador/ declarando/ sob sua 4)/ que o testador l9e entregou (ara ser a(rovado na (resença das teste+un9as.@><.ou (elo testador/ se o quiser/ na (resença destas e do o4icialIII 3 ser o instru+ento/ e+ seguida 8 leitura/ assinado (elo testador/ (elas teste+un9as e (elo tabeli0o.@>?.@?B. '. $ testa+ento escrito (elo testador/ ou (or outra (essoa/ a seu rogo/ e (or aquele assinado/ ser6 v6lido se a(rovado (elo tabeli0o ou seu substituto legal/ observadas as seguintes 4or+alidades: I 3 que o testador o entregue ao tabeli0o e+ (resença de duas teste+un9asII 3 que o testador declare que aquele ) o seu testa+ento e quer que se=a a(rovadoIII 3 que o tabeli0o lavre/ desde logo/ o auto de a(rovaç0o/ na (resença de duas teste+un9as/ e o leia/ e+ seguida/ ao testador e teste+un9asI# 3 que o auto de a(rovaç0o se=a assinado (elo tabeli0o/ (elas teste+un9as e (elo testador.cio da a(rovaç0o/ o tabeli0o a(or6 nele o seu sinal (:blico/ +encionando a circunstHncia no auto.duo inteira+ente surdo/ sabendo ler/ ler6 o seu testa+ento/ e/ se n0o o souber/ designar6 que+ o leia e+ seu lugar/ (resentes as teste+un9as. '. Art. '. Art. Art. . '. Par6gra4o :nico.@>@. $ testa+ento cerrado (ode ser escrito +ecanica+ente/ desde que seu subscritor nu+ere e autentique/ co+ a sua assinatura/ todas as (aginas. Par6gra4o :nico. Art. '.@>>. '. %e n0o 9ouver es(aço na :lti+a 4ol9a do testa+ento/ (ara in.es do testador/ (odendo este servir3se de +inuta/ notas ou a(onta+entosII 3 lavrado o instru+ento/ ser lido e+ vo* alta (elo tabeli0o ao testador e a duas teste+un9as/ a u+ só te+(o. $ testa+ento (:blico (ode ser escrito +anual+ente ou +ecanica+ente/ be+ co+o ser 4eito (ela inserç0o da declaraç0o de vontade e+ (artes i+(ressas de livro de notas/ desde que rubricadas todas as (6ginas (elo testador/ se +ais de u+a.@>A.

$ testa+ento (ode ser escrito e+ l. Pode 4a*er testa+ento cerrado o surdo3+udo/ contanto que o escreva todo/ e o assine de sua +0o/ e que/ ao entreg63lo ao o4icial (:blico/ ante as duas teste+un9as/ escreva/ na 4ace e2terna do (a(el ou do envoltório/ que aquele ) o seu testa+ento/ cu=a a(rovaç0o l9e (ede. $ testa+ento (articular (ode ser escrito de (ró(rio (un9o ou +ediante (rocesso +ecHnico. Art. '.es es(eciais sobre o seu enterro/ sobre es+olas de (ouca +onta a certas . Art. '. '.@?7. N0o (ode dis(or de seus bens e+ testa+ento cerrado que+ n0o saiba ou n0o (ossa ler. I . Gorto o testador/ (ublicar3se36 e+ =u.ngua estrangeira/ contanto que as teste+un9as a co+(reenda+.@@'. Par6gra4o :nico. $ testa+ento (articular (ode ser escrito e+ l. Art.@?@. CAPÍ!&L$ I# Dos Codicilos Art.@?>. Art.ngua nacional ou estrangeira/ (elo (ró(rio testador/ ou (or outre+/ a seu rogo.. '. %e as teste+un9as 4ore+ contestes sobre o 4ato da dis(osiç0o/ ou/ ao +enos/ sobre a sua leitura (erante elas/ e se recon9ecere+ as (ró(rias assinaturas/ assi+ co+o a do testador/ o testa+ento ser6 con4ir+ado.@?'. '. '.ti+os. Art.Art.@?. I 'o %e escrito de (ró(rio (un9o/ s0o requisitos essenciais 8 sua validade se=a lido e assinado (or que+ o escreveu/ na (resença de (elo +enos tr5s teste+un9as/ que o deve+ subscrever. De(ois de a(rovado e cerrado/ ser6 o testa+ento entregue ao testador/ e o tabeli0o lançar6/ no seu livro/ nota do lugar/ dia/ +5s e ano e+ que o testa+ento 4oi a(rovado e entregue. %e 4altare+ teste+un9as/ (or +orte ou aus5ncia/ e se (elo +enos u+a delas o recon9ecer/ o testa+ento (oder6 ser con4ir+ado/ se/ a crit)rio do =ui*/ 9ouver (rova su4iciente de sua veracidade.@?1.o %e elaborado (or (rocesso +ecHnico/ n0o (ode conter rasuras ou es(aços e+ branco/ devendo ser assinado (elo testador/ de(ois de o ter lido na (resença de (elo +enos tr5s teste+un9as/ que o subscrever0o.cio e2terno que o torne eivado de nulidade ou sus(eito de 4alsidade.@?A.@??. '.@?<. '. Falecido o testador/ o testa+ento ser6 a(resentado ao =ui*/ que o abrir6 e o 4ar6 registrar/ ordenando se=a cu+(rido/ se n0o ac9ar v. E+ circunstHncias e2ce(cionais declaradas na c)dula/ o testa+ento (articular de (ró(rio (un9o e assinado (elo testador/ se+ teste+un9as/ (oder6 ser con4ir+ado/ a crit)rio do =ui*. '. '.*o o testa+ento/ co+ citaç0o dos 9erdeiros leg. %eç0o I# Do !esta+ento Particular Art. !oda (essoa ca(a* de testar (oder6/ +ediante escrito (articular seu/ datado e assinado/ 4a*er dis(osiç. Art. Art.@@B. '. Art.

'. N0o se ad+ite+ outros testa+entos es(eciais al)+ dos conte+(lados neste Código.@@1. Art.ti+o e do !esta+ento Aeron6utico Art.@@.ti+o/ ou aeron6utico/ se o testador n0o +orrer na viage+/ ne+ nos noventa dias subseqQentes ao seu dese+barque e+ terra/ onde (ossa 4a*er/ na 4or+a ordin6ria/ outro testa+ento. '. %e estiver 4ec9ado o codicilo/ abrir3se36 do +es+o +odo que o testa+ento cerrado.@@'/ (oder3se30o no+ear ou substituir testa+enteiros.@@>. '. '. .ti+oII 3 o aeron6uticoIII 3 o +ilitar. $ registro do testa+ento ser6 4eito no di6rio de bordo.. $ testa+ento +ar. CAPÍ!&L$ # Dos !esta+entos Es(eciais %eç0o I Dis(osiç. '.es "erais Art. '.e deter+inadas (essoas/ ou/ indeter+inada+ente/ aos (obres de certo lugar/ assi+ co+o legar +óveis/ rou(as ou =óias/ de (ouco valor/ de seu uso (essoal.@@<.ti+o ou aeron6utico 4icar6 sob a guarda do co+andante/ que o entregar6 8s autoridades ad+inistrativas do (ri+eiro (orto ou aero(orto nacional/ contra recibo averbado no di6rio de bordo.@@?. Caducar6 o testa+ento +ar. Mue+ estiver e+ viage+/ a bordo de navio nacional/ de guerra ou +ercante/ (ode testar (erante o co+andante/ e+ (resença de duas teste+un9as/ (or 4or+a que corres(onda ao testa+ento (:blico ou ao cerrado. Par6gra4o :nico. Art. $s atos (revistos nos artigos antecedentes revoga+3se (or atos iguais/ e considera+3se revogados/ se/ 9avendo testa+ento (osterior/ de qualquer nature*a/ este os n0o con4ir+ar ou +odi4icar. Art. '. %0o testa+entos es(eciais: I 3 o +ar. Art. %eç0o II Do !esta+ento Gar.@@@. Mue+ estiver e+ viage+/ a bordo de aeronave +ilitar ou co+ercial/ (ode testar (erante (essoa designada (elo co+andante/ observado o dis(osto no artigo antecedente. Art. Art.@A'. '. '. '. Art.@AB.@@A.@@7. Art. Pelo +odo estabelecido no art. $s atos a que se re4ere o artigo antecedente/ salvo direito de terceiro/ valer0o co+o codicilos/ dei2e ou n0o testa+ento o autor. '.

D nula a dis(osiç0o: . '. Art.es interro+(idas/ (oder6 4a*er3se/ n0o 9avendo tabeli0o ou seu substituto legal/ ante duas/ ou tr5s teste+un9as/ se o testador n0o (uder/ ou n0o souber assinar/ caso e+ que assinar6 (or ele u+a delas. N0o valer6 o testa+ento +ar. I .ABB.vel de inter(retaç. $ testa+ento dos +ilitares e de+ais (essoas a serviço das Forças Ar+adas e+ ca+(an9a/ dentro do Pa. A no+eaç0o de 9erdeiro/ ou legat6rio/ (ode 4a*er3se (ura e si+(les+ente/ sob condiç0o/ (ara certo 4i+ ou +odo/ ou (or certo +otivo. Art. Caduca o testa+ento +ilitar/ desde que/ de(ois dele/ o testador este=a/ noventa dias seguidos/ e+ lugar onde (ossa testar na 4or+a ordin6ria/ salvo se esse testa+ento a(resentar as solenidades (rescritas no (ar6gra4o :nico do artigo antecedente. '.@A7.@A<. A designaç0o do te+(o e+ que deva co+eçar ou cessar o direito do 9erdeiro/ salvo nas dis(osiç. Art.es di4erentes/ (revalecer6 a que +el9or assegure a observHncia da vontade do testador. '. %eç0o III Do !esta+ento Gilitar Art. '. I 1o %e o testador 4or o o4icial +ais graduado/ o testa+ento ser6 escrito (or aquele que o substituir. '. As (essoas designadas no art. N0o ter6 e4eito o testa+ento se o testador n0o +orrer na guerra ou convalescer do 4eri+ento. I 'o %e o testador (ertencer a cor(o ou seç0o de cor(o destacado/ o testa+ento ser6 escrito (elo res(ectivo co+andante/ ainda que de graduaç0o ou (osto in4erior. '.@A@. Art.@A>. $ auditor/ ou o o4icial a que+ o testa+ento se a(resente notar6/ e+ qualquer (arte dele/ lugar/ dia/ +5s e ano/ e+ que l9e 4or a(resentado/ nota esta que ser6 assinada (or ele e (elas teste+un9as.@A1/ estando e+(en9adas e+ co+bate/ ou 4eridas/ (ode+ testar oral+ente/ con4iando a sua :lti+a vontade a duas teste+un9as. Par6gra4o :nico.es 4ideico+iss6rias/ ter3se36 (or n0o escrita. CAPÍ!&L$ #I Das Dis(osiç.@A?.Art.ti+o/ ainda que 4eito no curso de u+a viage+/ se/ ao te+(o e+ que se 4e*/ o navio estava e+ (orto onde o testador (udesse dese+barcar e testar na 4or+a ordin6ria. '.@A1. Muando a cl6usula testa+ent6ria 4or suscet. Art. Par6gra4o :nico.@AA.o %e o testador estiver e+ trata+ento e+ 9os(ital/ o testa+ento ser6 escrito (elo res(ectivo o4icial de sa:de/ ou (elo diretor do estabeleci+ento. %e o testador souber escrever/ (oder6 4a*er o testa+ento de seu (un9o/ contanto que o date e assine (or e2tenso/ e o a(resente aberto ou cerrado/ na (resença de duas teste+un9as ao auditor/ ou ao o4icial de (atente/ que l9e 4aça as ve*es neste +ister. '.@A.s ou 4ora dele/ assi+ co+o e+ (raça sitiada/ ou que este=a de co+unicaç..es !esta+ent6rias Art. Art. '. '.

AB1.@B. '. #aler6 a dis(osiç0o: I 3 e+ 4avor de (essoa incerta que deva ser deter+inada (or terceiro/ dentre duas ou +ais (essoas +encionadas (elo testador/ ou (ertencentes a u+a 4a+.. sitos/ salvo se +ani4esta+ente constar que tin9a e+ +ente bene4iciar os de outra localidade. '.es (articulares (re4erir0o se+(re 8s (:blicas. Par6gra4o :nico. %0o anul6veis as dis(osiç. Art. Nos casos deste artigo/ as instituiç. Art. '. '.@B' e '. Art. Art. %e o testa+ento no+ear dois ou +ais 9erdeiros/ se+ discri+inar a (arte de cada u+/ (artil9ar3se36 (or igual/ entre todos/ a (orç0o dis(on.I 3 que institua 9erdeiro ou legat6rio sob a condiç0o ca(tatória de que este dis(on9a/ ta+b)+ (or testa+ento/ e+ bene4. %e 4ore+ deter+inadas as quotas de cada 9erdeiro/ e n0o absorvere+ toda a 9erança/ o re+anescente (ertencer6 aos 9erdeiros leg.lia/ ou a u+ cor(o coletivo/ ou a u+ estabeleci+ento (or ele designadoII 3 e+ re+uneraç0o de serviços (restados ao testador/ (or ocasi0o da +ol)stia de que 4aleceu/ ainda que 4ique ao arb.es de uns e n0o os de outros 9erdeiros/ distribuir3 se36 (or igual a estes :lti+os o que restar/ de(ois de co+(letas as (orç.AB>. Art.AB7. Art.AB@. '. '.vocos/ se (uder identi4icar a (essoa ou coisa a que o testador queria re4erir3se.duos e os gru(os designados.lio do testador ao te+(o de sua +orte/ ou dos estabeleci+entos a. $ erro na designaç0o da (essoa do 9erdeiro/ do legat6rio/ ou da coisa legada anula a dis(osiç0o/ salvo se/ (elo conte2to do testa+ento/ (or outros docu+entos/ ou (or 4atos inequ.ti+os/ segundo a orde+ da vocaç0o 9eredit6ria. Art. Art. '. .AB?. %e o testador no+ear certos 9erdeiros individual+ente e outros coletiva+ente/ a 9erança ser6 dividida e+ tantas quotas quantos 4ore+ os indiv. Art.es 9eredit6rias dos (ri+eiros. '.do certo e deter+inado ob=eto/ dentre os da 9erança/ tocar6 ele aos 9erdeiros leg.AB<. '.trio do 9erdeiro/ ou de outre+/ 4i2ar o valor do legado# 3 que 4avoreça as (essoas a que se re4ere+ os arts.ABA.cio do testador/ ou de terceiroII 3 que se re4ira a (essoa incerta/ cu=a identidade n0o se (ossa averiguarIII 3 que 4avoreça a (essoa incerta/ co+etendo a deter+inaç0o de sua identidade a terceiroI# 3 que dei2e a arb..vel do testador.AB. '. Dis(ondo o testador que n0o caiba ao 9erdeiro institu. %e 4ore+ deter+inados os quin9.AB'.es testa+ent6rias inquinadas de erro/ dolo ou coaç0o. A dis(osiç0o geral e+ 4avor dos (obres/ dos estabeleci+entos (articulares de caridade/ ou dos de assist5ncia (:blica/ entender3se36 relativa aos (obres do lugar do do+ic.trio do 9erdeiro ou de outre+ deter+inar o valor do legado.ti+os.

$ legado de coisa que deva encontrar3se e+ deter+inado lugar só ter6 e4ic6cia se nele 4or ac9ada/ salvo se re+ovida a t. '. $ legado de cr)dito/ ou de quitaç0o de d.es a(ostas aos (ri+eiros. '. A ine4ic6cia de u+a dis(osiç0o testa+ent6ria i+(orta a das outras que/ se+ aquela/ n0o teria+ sido deter+inadas (elo testador.es "erais Art. '.o Este legado n0o co+(reende as d. Art. Art. Art. E2tingue3se e+ quatro anos o direito de anular a dis(osiç0o/ contados de quando o interessado tiver con9eci+ento do v. D ine4ica* o legado de coisa certa que n0o (ertença ao testador no +o+ento da abertura da sucess0o.A'<.A'?.. %ubsistir6 integral+ente o legado/ se a d.A'>.cio. %e t0o3so+ente e+ (arte a coisa legada (ertencer ao testador/ ou/ no caso do artigo antecedente/ ao 9erdeiro ou ao legat6rio/ só quanto a essa (arte valer6 o legado.A'. '. Art.A''. '. %e o testador ordenar que o 9erdeiro ou legat6rio entregue coisa de sua (ro(riedade a outre+/ n0o o cu+(rindo ele/ entender3se36 que renunciou 8 9erança ou ao legado.A'B. Par6gra4o :nico.vida l9e 4oi (osterior/ e o testador a solveu antes de +orrer. Art. CAPÍ!&L$ #II Dos Legados %eç0o I Dis(osiç. %e o testador legar coisa sua/ singulari*ando3a/ só ter6 e4ic6cia o legado se/ ao te+(o do seu 4aleci+ento/ ela se ac9ava entre os bens da 9erança. '. Par6gra4o :nico.vida/ ter6 e4ic6cia so+ente at) a i+(ortHncia desta/ ou daquele/ ao te+(o da +orte do testador. %e o legado 4or de coisa que se deter+ine (elo g5nero/ ser6 o +es+o cu+(rido/ ainda que tal coisa n0o e2ista entre os bens dei2ados (elo testador. N0o o declarando e2(ressa+ente o testador/ n0o se re(utar6 co+(ensaç0o da sua d.vida o legado que ele 4aça ao credor. '.tulo transitório.Par6gra4o :nico.vidas (osteriores 8 data do testa+ento. Art. Art.tulo res(ectivo. '. No caso de desa(ro(riaç0o de bens clausulados/ ou de sua alienaç0o/ (or conveni5ncia econC+ica do donat6rio ou do 9erdeiro/ +ediante autori*aç0o =udicial/ o (roduto da venda converter3se36 e+ outros bens/ sobre os quais incidir0o as restriç. Art. Art. '.A'1.A'7. I .A'A. .se a coisa legada e2istir entre os bens do testador/ +as e+ quantidade in4erior 8 do legado/ este ser6 e4ica* a(enas quanto 8 e2istente. '. A cl6usula de inalienabilidade/ i+(osta aos bens (or ato de liberalidade/ i+(lica i+(en9orabilidade e inco+unicabilidade. I 'o Cu+(re3se o legado/ entregando o 9erdeiro ao legat6rio o t.A'@.

'.A. '.'.@.. '.A.A.A. %e aquele que legar u+ i+óvel l9e a=untar de(ois novas aquisiç.A.es 4ore+ dei2adas a t. %endo (eriódicas as (restaç. '. Desde a abertura da sucess0o/ (ertence ao legat6rio a coisa certa/ e2istente no acervo/ salvo se o legado estiver sob condiç0o sus(ensiva.A. I 'o N0o se de4ere de i+ediato a (osse da coisa/ ne+ nela (ode o legat6rio entrar (or autoridade (ró(ria.cia ou (ens0o (eriódica/ esta ou aquela correr6 da +orte do testador. $ estabelecido no artigo antecedente ser6 observado/ quando a escol9a 4or dei2ada a arb.odo/ se+(re que outra coisa n0o ten9a dis(osto o testador. $ direito de (edir o legado n0o se e2ercer6/ enquanto se litigue sobre a validade do testa+ento/ e/ nos legados condicionais/ ou a (ra*o/ enquanto este=a (endente a condiç0o ou o (ra*o n0o se vença. Art. Art.es (eriódicas/ datar6 da +orte do testador o (ri+eiro (er.7.o $ legado de coisa certa e2istente na 9erança trans4ere ta+b)+ ao legat6rio os 4rutos que (rodu*ir/ desde a +orte do testador/ e2ceto se de(endente de condiç0o sus(ensiva/ ou de ter+o inicial.?.1.odo se (oder0o e2igir. Art. '. '. %e o legado 4or de quantidades certas/ e+ (restaç. Art. '. Par6gra4o :nico.guas/ n0o se co+(reende+ no legado/ salvo e2(ressa declaraç0o e+ contr6rio do testador. %e o legado consistir e+ renda vital.es/ só no ter+o de cada (er.A.e/ se este n0o a quiser ou n0o a (uder e2ercer/ ao =ui* co+(etir6 4a*53la/ guardado o dis(osto na :lti+a (arte do artigo antecedente.odos sucessivos/ ainda que ven9a a 4alecer antes do ter+o dele. N0o se a(lica o dis(osto neste artigo 8s ben4eitorias necess6rias/ :teis ou volu(tu6rias 4eitas no (r)dio legado.tulo de ali+entos/ (agar3se30o no co+eço de cada (er.A. $ legado e+ din9eiro só vence =uros desde o dia e+ que se constituir e+ +ora a (essoa obrigada a (rest63lo. $ legado de ali+entos abrange o sustento/ a cura/ o vestu6rio e a casa/ enquanto o legat6rio viver/ al)+ da educaç0o/ se ele 4or +enor. I . Art.A.B.A1B.A. '. %eç0o II Dos E4eitos do Legado e do seu Paga+ento Art. Art. Art.trio de terceiro.<.es/ estas/ ainda que cont.A. '. %e as (restaç.>. . Art. Art. Par6gra4o :nico. %e o legado consiste e+ coisa deter+inada (elo g5nero/ ao 9erdeiro tocar6 escol953la/ guardando o +eio3ter+o entre as cong5neres da +el9or e (ior qualidade. $ legado de usu4ruto/ se+ 4i2aç0o de te+(o/ entende3se dei2ado ao legat6rio (or toda a sua vida.Art. '.odo/ e o legat6rio ter6 direito a cada (restaç0o/ u+a ve* encetado cada u+ dos (er.. '.

. '. %e o legado 4or de duas ou +ais coisas alternativa+ente/ e algu+as delas (erecere+/ subsistir6 quanto 8s restantes.A'1O/ só a ele incu+bir6 cu+(ri3lo/ co+ regresso contra os co39erdeiros/ (ela quota de cada u+/ salvo se o contr6rio e2(ressa+ente dis(Cs o testador. %e algu+ legado consistir e+ coisa (ertencente a 9erdeiro ou legat6rio Nart.A1A. $ encargo estabelecido neste artigo/ n0o 9avendo dis(osiç0o testa+ent6ria e+ contr6rio/ caber6 ao 9erdeiro ou legat6rio incu+bido (elo testador da e2ecuç0o do legadoquando indicados +ais de u+/ os onerados dividir0o entre si o Cnus/ na (ro(orç0o do que receba+ da 9erança. No sil5ncio do testa+ento/ o cu+(ri+ento dos legados incu+be aos 9erdeiros e/ n0o os 9avendo/ aos legat6rios/ na (ro(orç0o do que 9erdara+. No legado alternativo/ (resu+e3se dei2ada ao 9erdeiro a o(ç0o. '. A coisa legada entregar3se36/ co+ seus acessórios/ no lugar e estado e+ que se ac9ava ao 4alecer o testador/ (assando ao legat6rio co+ todos os encargos que a onerare+. '. '. Art. Par6gra4o :nico.nesse caso/ caducar6 at) onde ela dei2ou de (ertencer ao testadorIII 3 se a coisa (erecer ou 4or evicta/ vivo ou +orto o testador/ se+ cul(a do 9erdeiro ou legat6rio incu+bido do seu cu+(ri+entoI# 3 se o legat6rio 4or e2clu. '. Art. '.aII 3 se o testador/ (or qualquer t.A1@.A1>.e/ se nesta n0o e2istir coisa de tal g5nero/ dar3l9e36 de outra cong5nere o 9erdeiro/ observada a dis(osiç0o na :lti+a (arte do art. '. Art.Art. '.tulo/ alienar no todo ou e+ (arte a coisa legada.@'<# 3 se o legat6rio 4alecer antes do testador.A1<.A17.A1'.(erecendo (arte de u+a/ valer6/ quanto ao seu re+anescente/ o legado.A. Nos legados co+ encargo/ a(lica3se ao legat6rio o dis(osto neste Código quanto 8s doaç. '.A. %e o 9erdeiro ou legat6rio a que+ couber a o(ç0o 4alecer antes de e2erc53la/ (assar6 este (oder aos seus 9erdeiros. '.do da sucess0o/ nos ter+os do art. Art. Art. Art.A1?. %e a o(ç0o 4oi dei2ada ao legat6rio/ este (oder6 escol9er/ do g5nero deter+inado/ a +el9or coisa que 9ouver na 9erança. Art.A1. '. Art. %eç0o III Da Caducidade dos Legados Art.A11.es de igual nature*a.A7B. '. As des(esas e os riscos da entrega do legado corre+ 8 conta do legat6rio/ se n0o dis(user diversa+ente o testador.. '. Caducar6 o legado: I 3 se/ de(ois do testa+ento/ o testador +odi4icar a coisa legada/ ao (onto de =6 n0o ter a 4or+a ne+ l9e caber a deno+inaç0o que (ossu.

!a+b)+ ) l. '. CAPÍ!&L$ IS Das %ubstituiç.A7?. Legado u+ só usu4ruto con=unta+ente a duas ou +ais (essoas/ a (arte da que 4altar acresce aos co3legat6rios. Par6gra4o :nico.A71. %e u+ dos co39erdeiros ou co3legat6rios/ nas condiç. $ direito de acrescer co+(etir6 aos co3legat6rios/ quando no+eados con=unta+ente a res(eito de u+a só coisa/ deter+inada e certa/ ou quando o ob=eto do legado n0o (uder ser dividido se+ risco de desvalori*aç0o.es %eç0o I Da %ubstituiç0o #ulgar e da ec. N0o e2istindo o direito de acrescer entre os co3legat6rios/ a quota do que 4altar acresce ao 9erdeiro ou ao legat6rio incu+bido de satis4a*er esse legado/ ou a todos os 9erdeiros/ na (ro(orç0o dos seus quin9.do n0o se veri4icar/ acrescer6 o seu quin90o/ salvo o direito do substituto/ 8 (arte dos co39erdeiros ou co3legat6rios con=untos.es do artigo antecedente/ +orrer antes do testador. %e n0o 9ouver con=unç0o entre os co3legat6rios/ ou se/ a(esar de con=untos/ só l9es 4oi legada certa (arte do usu4ruto/ consolidar3se30o na (ro(riedade as quotas dos que 4altare+/ 8 +edida que eles 4ore+ 4altando. '. '. $ testador (ode substituir outra (essoa ao 9erdeiro ou ao legat6rio no+eado/ (ara o caso de u+ ou outro n0o querer ou n0o (oder aceitar a 9erança ou o legado/ (resu+indo3se que a substituiç0o 4oi deter+inada (ara as duas alternativas/ ainda que o testador só a u+a se re4ira. '. '. Muando v6rios 9erdeiros/ (ela +es+a dis(osiç0o testa+ent6ria/ 4ore+ con=unta+ente c9a+ados 8 9erança e+ quin9.A77.se renunciar a 9erança ou legado/ ou destes 4or e2clu.A7<. $s co39erdeiros ou co3legat6rios/ aos quais acresceu o quin90o daquele que n0o quis ou n0o (Cde suceder/ 4ica+ su=eitos 8s obrigaç. N0o (ode o bene4ici6rio do acr)sci+o re(udi63lo se(arada+ente da 9erança ou legado que l9e caiba/ salvo se o acr)sci+o co+(ortar encargos es(eciais i+(ostos (elo testadornesse caso/ u+a ve* re(udiado/ reverte o acr)sci+o (ara a (essoa a 4avor de que+ os encargos 4ora+ institu. Art. Art.(roca Art. .CAPÍ!&L$ #III Do Direito de Acrescer entre Rerdeiros e Legat6rios Art. '. Art. Muando n0o se e4etua o direito de acrescer/ trans+ite3se aos 9erdeiros leg.es/ se o legado se dedu*iu da 9erança.es n0o deter+inados/ e qualquer deles n0o (uder ou n0o quiser aceit63la/ a sua (arte acrescer6 8 dos co39erdeiros/ salvo o direito do substituto. '. Art. Art.ti+os a quota vaga do no+eado.do/ e/ se a condiç0o sob a qual 4oi institu.A7.A7@.dos. '.A7'. Art..es ou encargos que o onerava+.cito ao testador substituir +uitas (essoas (or u+a só/ ou vice3versa/ e ainda substituir co+ reci(rocidade ou se+ ela. Par6gra4o :nico. Par6gra4o :nico.A7>.

A<A.A<B.da +ais algu+a (essoa na substituiç0o/ o quin90o vago (ertencer6 e+ (artes iguais aos substitutos. '. '. '. '.A>B. $ 4iduci6rio te+ a (ro(riedade da 9erança ou legado/ +as restrita e resol:vel. '. %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio do testador/ se o 4iduci6rio renunciar a 9erança ou o legado/ de4ere3se ao 4ideico+iss6rio o (oder de aceitar. Art. Art. Pode o testador instituir 9erdeiros ou legat6rios/ estabelecendo que/ (or ocasi0o de sua +orte/ a 9erança ou o legado se trans+ita ao 4iduci6rio/ resolvendo3se o direito deste/ (or sua +orte/ a certo te+(o ou sob certa condiç0o/ e+ 4avor de outre+/ que se quali4ica de 4ideico+iss6rio.3los se o e2igir o 4ideico+iss6rio. A nulidade da substituiç0o ilegal n0o (re=udica a instituiç0o/ que valer6 se+ o encargo resolutório. Art. $ substituto 4ica su=eito 8 condiç0o ou encargo i+(osto ao substitu. %0o nulos os 4ideico+issos al)+ do segundo grau. '. %e/ entre +uitos co39erdeiros ou legat6rios de (artes desiguais/ 4or estabelecida substituiç0o rec. Art. '. Caduca o 4ideico+isso se o 4ideico+iss6rio +orrer antes do 4iduci6rio/ ou antes de reali*ar3se a condiç0o resolutória do direito deste :lti+o. $ 4ideico+iss6rio (ode renunciar a 9erança ou o legado/ e/ neste caso/ o 4ideico+isso caduca/ dei2ando de ser resol:vel a (ro(riedade do 4iduci6rio/ se n0o 9ouver dis(osiç0o contr6ria do testador.A<<. Art. Art. Art.A<7.A<?.A<>.es 4i2ada na (ri+eira dis(osiç0o entender3se36 +antida na segunda. A substituiç0o 4ideico+iss6ria so+ente se (er+ite e+ 4avor dos n0o concebidos ao te+(o da +orte do testador.(roca/ a (ro(orç0o dos quin9. Ao sobrevir a sucess0o/ o 4ideico+iss6rio res(onde (elos encargos da 9erança que ainda restare+.Art. Par6gra4o :nico.A<1. '. %e/ ao te+(o da +orte do testador/ =6 9ouver nascido o 4ideico+iss6rio/ adquirir6 este a (ro(riedade dos bens 4ideico+etidos/ convertendo3se e+ usu4ruto o direito do 4iduci6rio.A7A. %eç0o II Da %ubstituiç0o Fideico+iss6ria Art. '. '.A<. '.nesse caso/ a (ro(riedade consolida3se no 4iduci6rio/ nos ter+os do art. '.A<<. Par6gra4o :nico.do/ quando n0o 4or diversa a intenç0o +ani4estada (elo testador/ ou n0o resultar outra coisa da nature*a da condiç0o ou do encargo.. Art. '.se/ co+ as outras anterior+ente no+eadas/ 4or inclu. Art. $ 4iduci6rio ) obrigado a (roceder ao invent6rio dos bens gravados/ e a (restar cauç0o de restitu. %e o 4ideico+iss6rio aceitar a 9erança ou o legado/ ter6 direito 8 (arte que/ ao 4iduci6rio/ e+ qualquer te+(o acrescer.A<'.A<@. CAPÍ!&L$ S Da Deserdaç0o . Art.

es ou legados/ observando3se a seu res(eito a orde+ estabelecida no (ar6gra4o antecedente. I . %o+ente co+ e2(ressa declaraç0o de causa (ode a deserdaç0o ser ordenada e+ testa+ento.o %e o testador/ (revenindo o caso/ dis(user que se inteire+/ de (re4er5ncia/ certos 9erdeiros e legat6rios/ a reduç0o 4ar3se36 nos outros quin9.Art.ti+os/ quando o testador só e+ (arte dis(user da quota 9eredit6ria dis(on.citas co+ a +adrasta ou co+ o (adrastoI# 3 desa+(aro do ascendente e+ alienaç0o +ental ou grave en4er+idade. Al)+ das causas enu+eradas no art. '.es il.vel. CAPÍ!&L$ SI eduç0o das Dis(osiç.vel redu*ir3se30o aos li+ites dela/ de con4or+idade co+ o dis(osto nos (ar6gra4os seguintes. .sicaII 3 in=:ria graveIII 3 relaç..es que e2cedere+ a (arte dis(on. Art.citas co+ a +ul9er ou co+(an9eira do 4il9o ou a do neto/ ou co+ o +arido ou co+(an9eiro da 4il9a ou o da netaI# 3 desa+(aro do 4il9o ou neto co+ de4ici5ncia +ental ou grave en4er+idade. Art.es !esta+ent6rias Da Art. '.do/ ou 8quele a que+ a(roveite a deserdaç0o/ incu+be (rovar a veracidade da causa alegada (elo testador. '. As dis(osiç. '.dos da sucess0o.vel/ ser0o (ro(orcional+ente redu*idas as quotas do 9erdeiro ou 9erdeiros institu. Al)+ das causas +encionadas no art.es testa+ent6rias a (orç0o dis(on. '.dos/ at) onde baste/ e/ n0o bastando/ ta+b)+ os legados/ na (ro(orç0o do seu valor.sicaII 3 in=:ria graveIII 3 relaç. '.A><.A>'. Art. Ao 9erdeiro institu.A>>. Art.ti+a/ ou deserdados/ e+ todos os casos e+ que (ode+ ser e2clu. $ re+anescente (ertencer6 aos 9erdeiros leg.A>. I 'o E+ se veri4icando e2cedere+ as dis(osiç. Par6gra4o :nico.@'7/ autori*a+ a deserdaç0o dos ascendentes (elos descendentes: I 3 o4ensa 4. Art. $ direito de (rovar a causa da deserdaç0o e2tingue3se no (ra*o de quatro anos/ a contar da data da abertura do testa+ento.A>7.A>?. '. '.@'7/ autori*a+ a deserdaç0o dos descendentes (or seus ascendentes: I 3 o4ensa 4. $s 9erdeiros necess6rios (ode+ ser (rivados de sua leg.es il. '.A>1.

A?<. %obrevindo descendente sucess. CAPÍ!&L$ SIII Do o+(i+ento do !esta+ento Art. '.A?1. A revogaç0o (rodu*ir6 seus e4eitos/ ainda quando o testa+ento/ que a encerra/ vier a caducar (or e2clus0o/ inca(acidade ou ren:ncia do 9erdeiro nele no+eado. Muando consistir e+ (r)dio divis.vel. '.A?. Art.ti+a no +es+o i+óvel/ de (re4erencia aos outros/ se+(re que ela e a (arte subsistente do legado l9e absorvere+ o valor.vel o legado su=eito a reduç0o/ 4ar3se36 esta dividindo3o (ro(orcional+ente.Art. $ testa+ento cerrado que o testador abrir ou dilacerar/ ou 4or aberto ou dilacerado co+ seu consenti+ento/ 9aver3se36 co+o revogado.A?7. '. Art.A??.vel a divis0o/ e o e2cesso do legado +ontar a +ais de u+ quarto do valor do (r)dio/ o legat6rio dei2ar6 inteiro na 9erança o i+óvel legado/ 4icando co+ o direito de (edir aos 9erdeiros o valor que couber na (arte dis(on. Par6gra4o :nico.A>@. . '. '.es/ se esse descendente sobreviver ao testador.n0o valer6/ se o testa+ento revogatório 4or anulado (or o+iss0o ou in4raç0o de solenidades essenciais ou (or v.se o e2cesso n0o 4or de +ais de u+ quarto/ aos 9erdeiros 4ar6 tornar e+ din9eiro o legat6rio/ que 4icar6 co+ o (r)dio.A?B.. A revogaç0o do testa+ento (ode ser total ou (arcial. N0o se ro+(e o testa+ento/ se o testador dis(user da sua +etade/ n0o conte+(lando os 9erdeiros necess6rios de cu=a e2ist5ncia saiba/ ou quando os e2clua dessa (arte. '. $ testador (ode no+ear u+ ou +ais testa+enteiros/ con=untos ou se(arados/ (ara l9e dare+ cu+(ri+ento 8s dis(osiç.A>A.A?>. '. '. CAPÍ!&L$ SI# Do !esta+enteiro Art. $ testador (ode conceder ao testa+enteiro a (osse e a ad+inistraç0o da 9erança/ ou de (arte dela/ n0o 9avendo cCn=uge ou 9erdeiros necess6rios.nsecos. CAPÍ!&L$ SII evogaç0o do !esta+ento Da Art. %e (arcial/ ou se o testa+ento (osterior n0o contiver cl6usula revogatória e2(ressa/ o anterior subsiste e+ tudo que n0o 4or contr6rio ao (osterior. '.vel ao testador/ que n0o o tin9a ou n0o o con9ecia quando testou/ ro+(e3se o testa+ento e+ todas as suas dis(osiç. I 'o %e n0o 4or (oss.es de :lti+a vontade. Art. '. $ testa+ento (ode ser revogado (elo +es+o +odo e 4or+a co+o (ode ser 4eito. I . o+(e3se ta+b)+ o testa+ento 4eito na ignorHncia de e2istire+ outros 9erdeiros necess6rios.o %e o legat6rio 4or ao +es+o te+(o 9erdeiro necess6rio/ (oder6 inteirar sua leg.cios intr.A?'. Art. Art. Art.

Art.A@<. '. !endo o testa+enteiro a (osse e a ad+inistraç0o dos bens/ incu+be3l9e requerer invent6rio e cu+(rir o testa+ento. Art.A@A. '. Art. '.es de inventariante.A@1. Art.*o e 4ora dele/ +ediante +andat6rio co+ (oderes es(eciais. Art. N0o concedendo o testador (ra*o +aior/ cu+(rir6 o testa+enteiro o testa+ento e (restar6 contas e+ cento e oitenta dias/ contados da aceitaç0o da testa+entaria.+as todos 4ica+ solidaria+ente obrigados a dar conta dos bens que l9es 4ore+ con4iados/ salvo se cada u+ tiver/ (elo testa+ento/ 4unç.vel/ quando 9ouver 9erdeiro necess6rio. Mualquer 9erdeiro (ode requerer (artil9a i+ediata/ ou devoluç0o da 9erança/ 9abilitando o testa+enteiro co+ os +eios necess6rios (ara o cu+(ri+ento dos legados/ ou dando cauç0o de (rest63los.quida/ con4or+e a i+(ortHncia dela e +aior ou +enor di4iculdade na e2ecuç0o do testa+ento. Pode esse (ra*o ser (rorrogado se 9ouver +otivo su4iciente.dos/ de4ender a validade do testa+ento. '. Al)+ das atribuiç. Art. Co+(ete ao testa+enteiro/ co+ ou se+ o concurso do inventariante e dos 9erdeiros institu.. '. Ravendo si+ultanea+ente +ais de u+ testa+enteiro/ que ten9a aceitado o cargo/ (oder6 cada qual e2erc53lo/ e+ 4alta dos outros. Art.AAB.A?A.A@?. $ testa+enteiro no+eado/ ou qualquer (arte interessada/ (ode requerer/ assi+ co+o o =ui* (ode ordenar/ de o4. Na 4alta de testa+enteiro no+eado (elo testador/ a e2ecuç0o testa+ent6ria co+(ete a u+ dos cCn=uges/ e/ e+ 4alta destes/ ao 9erdeiro no+eado (elo =ui*.A@B. '. Art. '.A@@.es testa+ent6rias/ no (ra*o +arcado (elo testador/ e a dar contas do que recebeu e des(endeu/ subsistindo sua res(onsabilidade enquanto durar a e2ecuç0o do testa+ento. Par6gra4o :nico. '. Art.A@'. '.+as o testa+enteiro (ode 4a*er3se re(resentar e+ =u.do toda a 9erança e+ legados/ e2ercer6 o testa+enteiro as 4unç.Par6gra4o :nico.A@.A?@. '.A@7. %e o testador tiver distribu. '.A@>.es e2aradas nos artigos antecedentes/ ter6 o testa+enteiro as que l9e con4erir o testador/ nos li+ites da lei. Art. Art. . Art. %alvo dis(osiç0o testa+ent6ria e+ contr6rio/ o testa+enteiro/ que n0o se=a 9erdeiro ou legat6rio/ ter6 direito a u+ (r5+io/ que/ se o testador n0o o 9ouver 4i2ado/ ser6 de u+ a cinco (or cento/ arbitrado (elo =ui*/ sobre a 9erança l. $ (r5+io arbitrado ser6 (ago 8 conta da (arte dis(on. everter6 8 9erança o (r5+io que o testa+enteiro (erder/ (or ser re+ovido ou (or n0o ter cu+(rido o testa+ento.cio/ ao detentor do testa+ento/ que o leve a registro. Art. $ testa+enteiro ) obrigado a cu+(rir as dis(osiç.es distintas/ e a elas se li+itar. '. '. $ encargo da testa+entaria n0o se trans+ite aos 9erdeiros do testa+enteiro/ ne+ ) deleg6vel. Par6gra4o :nico. $ 9erdeiro ou o legat6rio no+eado testa+enteiro (oder6 (re4erir o (r5+io 8 9erança ou ao legado.

+as/ 4eita a (artil9a/ só res(onde+ os 9erdeiros/ cada qual e+ (ro(orç0o da (arte que na 9erança l9e coube.AA. Art.!Í!&L$ I# Do Invent6rio e da Partil9a CAPÍ!&L$ I Do Invent6rio Art. '.AA>. '.. A 9erança res(onde (elo (aga+ento das d.'. .vidas Art. Art. Al)+ da (ena co+inada no artigo antecedente/ se o sonegador 4or o (ró(rio inventariante/ re+over3se36/ e+ se (rovando a sonegaç0o/ ou negando ele a e2ist5ncia dos bens/ quando indicados.AA1.3los/ (erder6 o direito que sobre eles l9e cabia. '.o No caso (revisto no (ar6gra4o antecedente/ o credor ser6 obrigado a iniciar a aç0o de cobrança no (ra*o de trinta dias/ sob (ena de se tornar de nen9u+ e4eito a (rovid5ncia indicada. CAPÍ!&L$ III Do Paga+ento das D. Par6gra4o :nico.AA7.+as as de su4r6gios (or al+a do 4alecido só obrigar0o a 9erança quando ordenadas e+ testa+ento ou codicilo. Desde a assinatura do co+(ro+isso at) a 9o+ologaç0o da (artil9a/ a ad+inistraç0o da 9erança ser6 e2ercida (elo inventariante.vidas do 4alecido. I . $ 9erdeiro que sonegar bens da 9erança/ n0o os descrevendo no invent6rio quando este=a+ e+ seu (oder/ ou/ co+ o seu con9eci+ento/ no de outre+/ ou que os o+itir na colaç0o/ a que os deva levar/ ou que dei2ar de restitu. CAPÍ!&L$ II Dos %onegados Art. I 'o Muando/ antes da (artil9a/ 4or requerido no invent6rio o (aga+ento de d.'. '. As des(esas 4uner6rias/ 9a=a ou n0o 9erdeiros leg.ti+os/ sair0o do +onte da 9erança.AA?. %ó se (ode argQir de sonegaç0o o inventariante de(ois de encerrada a descriç0o dos bens/ co+ a declaraç0o/ (or ele 4eita/ de n0o e2istire+ outros (or inventariar e (artir/ assi+ co+o argQir o 9erdeiro/ de(ois de declarar3se no invent6rio que n0o os (ossui.AA@.re+ os bens sonegados/ (or =6 n0o os ter o sonegador e+ seu (oder/ (agar6 ele a i+(ortHncia dos valores que ocultou/ +ais as (erdas e danos.AA<. A sentença que se (ro4erir na aç0o de sonegados/ +ovida (or qualquer dos 9erdeiros ou credores/ a(roveita aos de+ais interessados. Art. %e n0o se restitu.vidas constantes de docu+entos/ revestidos de 4or+alidades legais/ constituindo (rova bastante da obrigaç0o/ e 9ouver i+(ugnaç0o/ que n0o se 4unde na alegaç0o de (aga+ento/ aco+(an9ada de (rova valiosa/ o =ui* +andar6 reservar/ e+ (oder do inventariante/ bens su4icientes (ara soluç0o do d)bito/ sobre os quais ven9a a recair o(ortuna+ente a e2ecuç0o.AA'. A (ena de sonegados só se (ode requerer e i+(or e+ aç0o +ovida (elos 9erdeiros ou (elos credores da 9erança. '. Art. '. Art.

.vida ser6 (artil9ada igual+ente entre todos/ salvo se a +aioria consentir que o d)bito se=a i+(utado inteira+ente no quin90o do devedor. Par6gra4o :nico..es 4eitas e+ adianta+ento de leg.BB'.ti+a/ n0o 9ouver no acervo bens su4icientes (ara igualar as leg... Art. Par6gra4o :nico.BB..BBB. %e o 9erdeiro 4or devedor ao es(ólio/ sua d.vel. .ti+as dos descendentes e do cCn=uge sobrevivente/ obrigando ta+b)+ os donat6rios que/ ao te+(o do 4aleci+ento do doador/ =6 n0o (ossu.vel/ contanto que n0o a e2ceda+/ co+(utado o seu valor ao te+(o da doaç0o. CAPÍ!&L$ I# Da Colaç0o Art. %e/ co+(utados os valores das doaç.AAA.o %ó o valor dos bens doados entrar6 e+ colaç0o. Art. $ valor de colaç0o dos bens doados ser6 aquele/ certo ou esti+ativo/ que l9es atribuir o ato de liberalidade. A dis(ensa da colaç0o (ode ser outorgada (elo doador e+ testa+ento/ ou no (ró(rio t.. $s descendentes que concorrere+ 8 sucess0o do ascendente co+u+ s0o obrigados/ (ara igualar as leg. Art.ti+as dos descendentes e do cCn=uge/ os bens assi+ doados ser0o con4eridos e+ es()cie/ ou/ quando deles =6 n0o dis(on9a o donat6rio/ (elo seu valor ao te+(o da liberalidade.BB?. Art. ..ti+as/ a con4erir o valor das doaç. .BB1. .es que o doador deter+inar saia+ da (arte dis(on. .BB>. '.es e+ que se a(urar e2cesso quanto ao que o doador (oderia dis(or/ no +o+ento da liberalidade.tulo de liberalidade.. Para c6lculo da leg. %0o dis(ensadas da colaç0o as doaç.. A colaç0o te+ (or 4i+ igualar/ na (ro(orç0o estabelecida neste Código/ as leg. Par6gra4o :nico. %0o su=eitas 8 reduç0o as doaç..vel a liberalidade 4eita a descendente que/ ao te+(o do ato/ n0o seria c9a+ado 8 sucess0o na qualidade de 9erdeiro necess6rio. .es que dele e+ vida recebera+/ sob (ena de sonegaç0o.re+ os bens doados.Art. Art. Art. .n0o assi+ o das ben4eitorias acrescidas/ as quais (ertencer0o ao 9erdeiro donat6rio/ correndo ta+b)+ 8 conta deste os rendi+entos ou lucros/ assi+ co+o os danos e (erdas que eles so4rere+. . I .ti+a/ o valor dos bens con4eridos ser6 co+(utado na (arte indis(on. I 'o %e do ato de doaç0o n0o constar valor certo/ ne+ 9ouver esti+aç0o 4eita naquela )(oca/ os bens ser0o con4eridos na (artil9a (elo que ent0o se calcular valesse+ ao te+(o da liberalidade.BB7. Art.vel/ se+ au+entar a dis(on. %e+(re que 9ouver aç0o regressiva de uns contra outros 9erdeiros/ a (arte do co3 9erdeiro insolvente dividir3se36 e+ (ro(orç0o entre os de+ais. $s legat6rios e credores da 9erança (ode+ e2igir que do (atri+Cnio do 4alecido se discri+ine o do 9erdeiro/ e/ e+ concurso co+ os credores deste/ ser3l9es30o (re4eridos no (aga+ento. Presu+e3se i+(utada na (arte dis(on.BB<.

a restituiç0o ser6 e+ es()cie/ ou/ se n0o +ais e2istir o be+ e+ (oder do donat6rio/ e+ din9eiro/ segundo o seu valor ao te+(o da abertura da sucess0o/ observadas/ no que 4ore+ a(lic6veis/ as regras deste Código sobre a reduç0o das dis(osiç.I 'o $ e2cesso ser6 a(urado co+ base no valor que os bens doados tin9a+/ no +o+ento da liberalidade.ba/ cabendo igual 4aculdade aos seus cession6rios e credores. CAPÍ!&L$ # Da Partil9a Art.ti+a dos 9erdeiros necess6rios. . Art. . Art.BB@. I 7o %endo v6rias as doaç.. Art. Art. .vel. .B'>. ..BBA.es re+uneratórias de serviços 4eitos ao ascendente ta+b)+ n0o est0o su=eitas a colaç0o.es recebidas/ (ara o 4i+ de re(or o que e2ceder o dis(on. . Art. Art..B'@.do/ deve/ n0o obstante/ con4erir as doaç. Aquele que renunciou a 9erança ou dela 4oi e2clu. . I .o A reduç0o da liberalidade 4ar3se36 (ela restituiç0o ao +onte do e2cesso assi+ a(urado... Muando os netos/ re(resentando os seus (ais/ sucedere+ aos avós/ ser0o obrigados a tra*er 8 colaç0o/ ainda que n0o o 9a=a+ 9erdado/ o que os (ais teria+ de con4erir.vel. %er6 se+(re =udicial a (artil9a/ se os 9erdeiros divergire+/ assi+ co+o se algu+ deles 4or inca(a*.es testa+ent6rias.B'1.. I 1o %u=eita3se a reduç0o/ nos ter+os do (ar6gra4o antecedente/ a (arte da doaç0o 4eita a 9erdeiros necess6rios que e2ceder a leg. %endo 4eita a doaç0o (or a+bos os cCn=uges/ no invent6rio de cada u+ se con4erir6 (or +etade.B'?.B'.ti+a e +ais a quota dis(on. %e os 9erdeiros 4ore+ ca(a*es/ (oder0o 4a*er (artil9a a+ig6vel/ (or escritura (:blica/ ter+o nos autos do invent6rio/ ou escrito (articular/ 9o+ologado (elo =ui*.. Art. D v6lida a (artil9a 4eita (or ascendente/ (or ato entre vivos ou de :lti+a vontade/ contanto que n0o (re=udique a leg. No (artil9ar os bens/ observar3se36/ quanto ao seu valor/ nature*a e qualidade/ a +aior igualdade (oss.. Art. . N0o vir0o 8 colaç0o os gastos ordin6rios do ascendente co+ o descendente/ enquanto +enor/ na sua educaç0o/ estudos/ sustento/ vestu6rio/ trata+ento nas en4er+idades/ en2oval/ assi+ co+o as des(esas de casa+ento/ ou as 4eitas no interesse de sua de4esa e+ (rocesso3cri+e.B'7.B''. Pode o testador indicar os bens e valores que deve+ co+(or os quin9.es 9eredit6rios/ deliberando ele (ró(rio a (artil9a/ que (revalecer6/ salvo se o valor dos bens n0o corres(onder 8s quotas estabelecidas..vel.. Art. $ 9erdeiro (ode se+(re requerer a (artil9a/ ainda que o testador o (ro. .B'<.. Art.B'B. . ..es a 9erdeiros necess6rios/ 4eitas e+ di4erentes datas/ ser0o elas redu*idas a (artir da :lti+a/ at) a eli+inaç0o do e2cesso. As doaç. .

B. Julgada a (artil9a/ 4ica o direito de cada u+ dos 9erdeiros circunscrito aos bens do seu quin90o.. I .B.. .7. $s bens insuscet. Cessa a obrigaç0o +:tua estabelecida no artigo antecedente/ 9avendo convenç0o e+ contr6rio/ e be+ assi+ dando3se a evicç0o (or cul(a do evicto/ ou (or 4ato (osterior 8 (artil9a.B'A..B. Art. . Art... I 'o N0o se 4ar6 a venda =udicial se o cCn=uge sobrevivente ou u+ ou +ais 9erdeiros requerere+ l9es se=a ad=udicado o be+/ re(ondo aos outros/ e+ din9eiro/ a di4erença/ a(ós avaliaç0o atuali*ada. Art. .?.es Finais e !ransitórias . .veis de divis0o cC+oda/ que n0o coubere+ na +eaç0o do cCn=uge sobrevivente ou no quin90o de u+ só 9erdeiro/ ser0o vendidos =udicial+ente/ (artil9ando3 se o valor a(urado/ a n0o ser que 9a=a acordo (ara sere+ ad=udicados a todos. Art. . Muando (arte da 9erança consistir e+ bens re+otos do lugar do invent6rio/ litigiosos/ ou de liquidaç0o +orosa ou di4. LI# $ C$GPLEGEN!A DA% Dis(osiç. CAPÍ!&L$ #II Da Anulaç0o da Partil9a Art.'. .1..es Reredit6rios Art.B.Art. Art.. CAPÍ!&L$ #I Da "arantia dos Muin9.B.B. $s co39erdeiros s0o reci(roca+ente obrigados a indeni*ar3se no caso de evicç0o dos bens aquin9oados.>.B. $s 9erdeiros e+ (osse dos bens da 9erança/ o cCn=uge sobrevivente e o inventariante s0o obrigados a tra*er ao acervo os 4rutos que (ercebera+/ desde a abertura da sucess0o..<. Par6gra4o :nico.cil/ (oder6 (roceder3se/ no (ra*o legal/ 8 (artil9a dos outros/ reservando3se aqueles (ara u+a ou +ais sobre(artil9as/ sob a guarda e a ad+inistraç0o do +es+o ou diverso inventariante/ e consenti+ento da +aioria dos 9erdeiros.B. .o %e a ad=udicaç0o 4or requerida (or +ais de u+ 9erdeiro/ observar3se36 o (rocesso da licitaç0o.. . $ evicto ser6 indeni*ado (elos co39erdeiros na (ro(orç0o de suas quotas 9eredit6rias/ +as/ se algu+ deles se ac9ar insolvente/ res(onder0o os de+ais na +es+a (ro(orç0o/ (ela (arte desse/ +enos a quota que corres(onderia ao indeni*ado.dicos.t5+ direito ao ree+bolso das des(esas necess6rias e :teis que 4i*era+/ e res(onde+ (elo dano a que/ (or dolo ou cul(a/ dera+ causa. Fica+ su=eitos a sobre(artil9a os bens sonegados e quaisquer outros bens da 9erança de que se tiver ci5ncia a(ós a (artil9a..B.. . Art.cios e de4eitos que invalida+/ e+ geral/ os negócios =ur. A (artil9a/ u+a ve* 4eita e =ulgada/ só ) anul6vel (elos v. E2tingue3se e+ u+ ano o direito de anular a (artil9a.

.B1@. Art.. %er0o os da lei anterior os (ra*os/ quando redu*idos (or este Código/ e se/ na data de sua entrada e+ vigor/ =6 9ouver transcorrido +ais da +etade do te+(o estabelecido na lei revogada. .B1>.... Art.B1. %alvo o dis(osto e+ lei es(ecial/ as +odi4icaç.B1B. .es dos atos constitutivos das (essoas =ur. '.dos antes da entrada e+ vigor deste Código/ obedece ao dis(osto nas leis anteriores/ re4eridas no art. .B?'/ de 'o de =aneiro de 'A'>/ e leis (osteriores. As associaç. Art....B1?..es/ institu.es/ constitu. . Art. Art..A. ser0o acrescidos de dois anos/ qualquer que se=a o te+(o transcorrido na vig5ncia do anterior/ Lei no 1.B7</ +as os seus e4eitos/ (rodu*idos a(ós a vig5ncia deste Código/ aos (receitos dele se subordina+/ salvo se 9ouver sido (revista (elas (artes deter+inada 4or+a de e2ecuç0o.esII 3 constituir suben4iteuse..dicas re4eridas no artigo antecedente/ quando iniciadas antes da vig5ncia deste Código/ obedecer0o ao dis(osto nas leis anteriores.. Nen9u+a convenç0o (revalecer6 se contrariar (receitos de orde+ (:blica/ tais co+o os estabelecidos (or este Código (ara assegurar a 4unç0o social da (ro(riedade e dos contratos.B11..das na 4or+a das leis anteriores/ ter0o o (ra*o de u+ ano (ara se ada(tare+ 8s dis(osiç.. A validade dos negócios e de+ais atos =ur.B17.es de be+ a4orado/ sobre o valor das construç. 77/ be+ co+o a sua trans4or+aç0o/ incor(oraç0o/ cis0o ou 4us0o/ rege+3se desde logo (or este Código.. Art./ subordina+3se/ quanto ao seu 4unciona+ento/ ao dis(osto neste Código.@. I 'o Nos a4ora+entos a que se re4ere este artigo ) de4eso: I 3 cobrar laud5+io ou (restaç0o an6loga nas trans+iss.7. A locaç0o de (r)dio urbano/ que este=a su=eita 8 lei es(ecial/ (or esta continua a ser regida. Art..Art.. A dissoluç0o e a liquidaç0o das (essoas =ur.das segundo a legislaç0o anterior/ inclusive as de 4ins diversos dos (revistos no (ar6gra4o :nico do art. At) dois anos a(ós a entrada e+ vigor deste Código/ os (ra*os estabelecidos no (ar6gra4o :nico do art.dicos/ constitu.B. '.es/ sociedades e 4undaç.es deste Código/ a (artir de sua vig5nciaigual (ra*o ) concedido aos e+(res6rios.1@ e no (ar6gra4o :nico do art.. Art. .es do Código Civil anterior/ Lei no 1.B?'/ de 'o de =aneiro de 'A'>. .es ou (lantaç. . Art.B. Par6gra4o :nico. Art.es de lei n0o revogadas (or este Código/ re4erentes a co+erciantes/ ou a sociedades co+erciais/ be+ co+o a atividades +ercantis. $ acr)sci+o de que trata o artigo antecedente/ ser6 4eito nos casos a que se re4ere o I 7o do art.@. Fica (roibida a constituiç0o de en4iteuses e suben4iteuses/ subordinando3se as e2istentes/ at) sua e2tinç0o/ 8s dis(osiç. .dicas re4eridas no art. As 4undaç. . %alvo dis(osiç0o e+ contr6rio/ a(lica+3se aos e+(res6rios e sociedades e+(res6rias as dis(osiç. . . '. .B1<.B1'. >.

B?'/ de 'o de =aneiro de 'A'>O. Art. Art. $ regi+e de bens nos casa+entos celebrados na vig5ncia do Código Civil anterior/ Lei no 1.es corres(ondentes deste Código. A 9i(oteca legal dos bens do tutor ou curador/ inscrita e+ con4or+idade co+ o inciso I# do art.I .B7>.es de nature*a (rocessual/ ad+inistrativa ou (enal/ constantes de leis cu=os (receitos de nature*a civil 9a=a+ sido incor(orados a este Código. At) que (or outra 4or+a se disci(line+/ continua+ e+ vigor as dis(osiç. ...B?'/ de 'o de =aneiro de 'A'>/ ) o (or ele estabelecido.B?'/ de 'o de =aneiro de 'A'>. A(lica3se o dis(osto no ca(ut do art.B7<. Art.. !odas as re+iss. As dis(osiç.es/ e+ di(lo+as legislativos/ aos Códigos re4eridos no artigo antecedente/ considera+3se 4eitas 8s dis(osiç.B77. .A a '.B7'. .? do Código Civil anterior/ Lei no 1.'.se/ no (ra*o/ o testador n0o aditar o testa+ento (ara declarar a =usta causa de cl6usula a(osta 8 leg.. Art..BB.lia/ 'B de =aneiro de .ti+a/ n0o subsistir6 a restriç0o. . FE NAND$ REN IM&E CA D$%$ Aloysio Nunes Ferreira Filho Este te2to n0o substitui o (ublicado no D.< de =un9o de '@<B. Art.o A en4iteuse dos terrenos de +arin9a e acrescidos regula3se (or lei es(ecial.es deste Código relativas 8 orde+ da vocaç0o 9eredit6ria Narts.'@'o da Inde(end5ncia e ''7o da e(:blica. .@77O n0o se a(lica+ 8 sucess0o aberta antes de sua vig5ncia/ (revalecendo o dis(osto na lei anterior NLei no 1.B71.B?'/ de 'o de =aneiro de 'A'> 3 Código Civil e a Parte Pri+eira do Código Co+ercial/ Lei no <<>/ de .@. de ''. .&.B?'/ de 'o de =aneiro de 'A'>/ (oder6 ser cancelada/ obedecido o dis(osto no (ar6gra4o :nico do art. '. . Fras.. evoga+3se a Lei no 1. Art..?7< deste Código.B7B. . '.. Art.B1A. Este Código entrar6 e+ vigor ' Nu+O ano a(ós a sua (ublicaç0o. @..$.. .BB. Art.. '.@7@/ quando aberta a sucess0o no (ra*o de u+ ano a(ós a entrada e+ vigor deste Código/ ainda que o testa+ento ten9a sido 4eito na vig5ncia do anterior/ Lei no 1.B7.