Influencias; Adoro falar sobre isso, mas sempre fico com medo de esquecer alguma hehehe, de cara a primeira

grande influencia foi o Pink Floyd, foi a banda que me fez pegar o violão velho e empenado da minha irmã pra tentar tirar algum som, o timbre e fraseado do Gilmour são parte fundamental no meu estilo de tocar, depois do floyd eu descobri o Blues, que foi uma revelação pra mim, fiquei viciado, conheci os grandes mestres que são a base de todo Rock 'n Roll como Robert Johnson, Bukka White, Son House, Charlie Patton, BB King, Buddy Guy, S.R.V. , Howlin' Wolf, Albert King, Albert Collins e muitos outros Bluesmen. na mesma época virei fã de Hendrix, Jimmy Page, Jeff Beck, Eric Clapton, e os grandes guitarristas e Bandas dos anos 60 e 70 como AC/DC, Grand Funk, Led Zeppelin, Frank Zappa, Black Sabbath, Whitesnake, Queen, Janis Joplin, The Who, Rolling Stones, Johnny Cash, Elvis, Rush, Thin Lizzy, Gary Moore, Free, Bad Company, UFO, Scorpions, Lucifer's Friend, Jethro Tull, Deep Purple, Rainbow, Alice Cooper, Uriah Heep, Kiss e mais um monte de bandas. O primeiro contato com o Heavy Metal é difícil de lembrar, porque foram várias bandas ao mesmo tempo mas se não me engano foi o disco "Tribute" do Ozzy Osbourne com Randy Rhoads na guitarra, o disco me deixou de queixo caído, não sabia que dava pra tocar naquele nível! Na mesma época descobri o Iron Maiden, Judas Priest, Accept, Dio, Van Halen (outra influencia "MASTER"), Metallica, Megadeth e outras. Logo que comecei a melhorar um pouco no instrumento fiquei obcecado por guitarra, então fui atrás dos grandes guitarristas tipo Steve Vai, Joe Satriani, Yngwie Malmsteen, Vinnie Moore, Paul Gilbert, Al di Meola, Steve Morse, Frank Gambale, Joe Pass, Chet Atkins, Edu Ardanuy, Joe Moghrabi, Mozart Mello e Sydnei Carvalho, nessa época comecei a estudar mais à sério e tinha aulas de violão clássico e teoria musical. No Dark Arise comecei a conhecer e curtir bandas mais pesadas tipo, Kreator, Sodom, Morbid Angel, Cannibal Corpse, Exodus, Forbidden, Deicide, Destruction, Sepultura, Death, Obituary, Pantera(DIMEBAG HAIL), Death Angel, Entombed, Suffocation, Terrorizer, Immortal, Dark Funeral, Napalm Death, Wichburner e Venom, além de encontrar mais duas grandes influencias; Mercyful Fate e King Diamond, sempre toquei em bandas com duas guitarras e já era fã do trabalho do Glenn e KK do Judas, mas depois de ouvir Hank Shermann e Michael Denner minha perspectiva foi ampliada um milhão de vezes, considero essa dupla a maior dupla de guitarras depois do Judas, ficando até na frente do Maiden por mais que também seja espetacular. A forma com que os solos se complementam e o trabalho de arranjo me impressionam até hoje. com o Anubis aprendi muita coisa sobre bandas mais antigas ou até discos de bandas que eu conhecia mas não tinha parado pra escutar, foi uma grande experiência de aprendizado passar quatro anos convivendo com veteranos da cena e do som que nós defendemos, todo mundo no Anubis adora o som dos anos 70 além de ter um profundo conhecimento sobre Thrash Metal, então foi fácil criar um vínculo musical logo de cara, além disso o nome da banda surgiu graças a uma música do Mercyful Fate! mas acho que já falei demais hehehe. As bandas e músicos que sempre me vem na cabeça quando se fala de guitarra são; David Gilmour, Stevie Ray Vaughan, Jimi Hendrix, Richie Blackmore, Tony Iommi, Dimebag Darrel, Eddie Van Halen, Gary Holt, Michael Schenker, Mercyful Fate, Andy Laroque, Paul Kossoff, Gary Moore, Kerry King, Zakk Wylde, Randy Rhoads, Chuck Schuldiner, Adrian Smith, John Sykes, Alex Skolnik, Steve Vai, Yngwie Malmsteen, Joe Satriani. Desculpa se esqueci de alguém lol. o que eu queria mesmo falar é que o mais importante se você quiser se expressar bem no instrumento é não ter medo nem de buscar informação nem de pedir ajuda, toda minha estrutura de conhecimento da guitarra veio graças a vários amigos e professores maravilhosos que me ajudaram e ainda ajudam a desenvolver a minha técnica e percepção, as aulas que tive com o mestre Saulo Caraveo na escola G2 Muhsica me ajudaram a entender melhor o instrumento e melhoraram 100% a minha forma de interpretar e me comunicar com meus companheiros de banda, então se você, Colega das 6 (ou 7 hehe) cordas tiver a oportunidade, estude, aprenda e mais importante DIVIRTA-SE!