You are on page 1of 9

Escola Secundária C/ 2º e 3º Ciclos Aquilino Ribeiro

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Química por: Joana Lopes nº5 12º A Rui Viegas nº10 12º A Laboratório 4 10 de Dezembro de 2007

.5V e 1.5V.Objectivo O objectivo do projecto foi a construção de uma pilha electroquímica com diferença de potencial entre 0.

esta reacção também pode ocorrer fisicamente separada. Este dispositivo chama-se pilha galvânica ou electroquímica.1V (como é mostrado mais à frente nos resultados obtidos). É constituída por dois eléctrodos: o eléctrodo onde ocorre a redução – cátodo .m). O electrão perdido na oxidação de um elemento está associado ao ganho de um electrão na redução de outro elemento.5V e 1.e. Em condições normais. A f.m depende do tipo de eléctrodos. este valor seria esperado nas condições padrão.e. e este apresenta Eº de 1. sendo denominado de reacção de oxidação-redução.Introdução Teórica Num processo electroquímico ocorre a transferência de electrões de uma substância para outra. No entanto. da temperatura e da concentração.ânodo. Assim. ambas as reacções ocorrem simultaneamente. Construção da pilha: Os eléctrodos escolhidos previamente para a formação desta pilha foram o cobre (Cu) e o zinco (Zn). podemos pensar neste processo redox como sendo constituído por duas semi-equações: reacção de oxidação (perde electrões) e reacção de redução (ganha electrões).m terá de ser calculada através da Equação de Nernst (mostrado também mais à frente). No entanto. a transferência de electrões do segundo para o primeiro).5V.e o eléctrodo onde ocorre a oxidação . Mas. estabelecendo-se uma ligação através de um fio condutor. designada de força electromotriz padrão (f. mas neste caso a f. através de uma reacção redox espontânea entre um eléctrodo e uma solução. Neste tipo de pilha. pois a voltagem teria de ser entre 0. para a passagem de electrões (corrente eléctrica). a energia química é convertida em energia eléctrica.e. estas reacções ocorrem quando o agente oxidante está em contacto com o agente redutor (e há por conseguinte. . Os electrões fluem de um eléctrodo para o outro (do ânodo para o cátodo). o que indica a existência de diferença de potencial entre ambos. contudo.

1 mol/l) – 1ª tentativa. Soluções aquosas de CuSO4 (0. Soluções aquosas de CuSO4 (0. Vidro do relógio.1 mol/l) e ZnSO4 (0.1 mol/l).Materiais e Reagentes Materiais: • • • • • • • • • • 2 Gobelés de 150ml. . Fios condutores. Voltímetro. extremidades com algodão). Espátula. Ponte salina (fechada das Reagentes: • • • • Eléctrodos de zinco (Zn) e cobre (Cu).8 mol/l) e ZnSO4 (0. Lixa. Solução de KCl (0. 2 Varetas.5 mol/l) – 2ª tentativa. 2 Balões de 50 ml. Balança.

– Pesar aproximadamente 0. – Ligar as duas soluções com a ponte salina (que contém já KCl). 3º.Procedimento Para ambas as opções: Preparação da solução de CuSO4: 1º. . 6º. 7º. 2º. – Na solução de ZnSO4 mergulhar o eléctrodo de zinco (previamente limpo).ZnSO4 (1ª opção) ou aproximadamente 4 g de ZnSO4 (2ª opção). Construção da pilha: 9º. – Pesar aproximadamente 0. – Colocar no gobelé.4 g de CuSO4 (2ª opção).CuSO4 (1ª opção) ou aproximadamente 6. Preparação da solução de ZnSO4: 5º. – Colocar no gobelé. 4º.8g de sulfato de cobre . 13º. – Unir ambos os eléctrodos com fios condutores ao voltímetro. 11º. – Dissolver com água destilada. – Na solução de CuSO4 mergulhar o eléctrodo de cobre (previamente lixado e limpo). – Dissolver com água destilada.8g de sulfato de zinco . – Aferir para 50ml. 12º. – Aferir para 50ml. 10º. – Determinar a intensidade da corrente. 8º.

55 + 32 + 16 x 4 = 159.8 mol – 1000ml x .6 m = 0.5 mol – 1000ml x .8 gramas de CuSO4 • Cálculo da massa de ZnSO4 a 0.55 g/mol n=m/M • 0.1 mol – 1000ml x .Resultados Obtidos Cálculos iniciais: • Cálculo da massa de CuSO4 a 0.1 mol/l em 50ml: (1ª tentativa) 0.4 m = 0.025mol de ZnSO4 MZnSO4 = 65.04mol de CuSO4 MCuSO4 = 63.1 mol – 1000ml x .8 gramas de ZnSO4 Cálculo da massa de CuSO4 a 0.38 gramas de CuSO4 Cálculo da massa de ZnSO4 a 0.4 g/mol n=m/M • 0.005 = m / 161.50 ml x = 0.4 + 32 + 16 x 4 = 161.50 ml x = 0.5 mol/l em 50ml: 0.1 mol/l em 50ml: 0.005mol de CuSO4 MCuSO4 = 63.50 ml x = 0.4 m = 4 gramas de ZnSO4 .55 + 32 + 16 x 4 = 159.005 = m / 159.8 mol/l em 50ml: (2ª tentativa) 0.025 = m / 161.4 g/mol n=m/M 0.6 m = 6.005mol de ZnSO4 MZnSO4 = 65.50 ml x = 0.04 = m / 159.55 g/mol n=m/M 0.4 + 32 + 16 x 4 = 161.

enquanto a placa do Cu terá a sua massa aumentada.34 V .Cátodo Eº (Zn2+/ Zn) = -0. portanto. Observações e resultados obtidos: Reacções: Semi-reacção de Oxidação: Zn (s) → Zn2+ (aq) + 2eSemi-reacção de Redução: Cu2+ (aq) + 2e.76V) é mais baixo que o cobre (0. poderá verificar-se que a placa do Zn perderá massa. o zinco oxidado e o cobre reduzido.Potenciais normais de redução: Eº (Cu2+ / Cu) = 0. Com o passar do tempo.→ Cu (s) Zn (s) + Cu2+ (aq) → Zn2+ (aq) + Cu (s) Reacção Global: .76) = 1.1 V O potencial do zinco (-0.76 V .Ânodo Força electromotriz padrão: Eº pilha = Eº cátodo – Eº ânodo Eº pilha = 0.034 – (-0.34V). assim. será. logo os electrões fluem do primeiro para o segundo.

2V e 0.e.0. tem como função fechar o circuito e manter a neutralidade das soluções. Equação de Nernst (valor teórico obtido): E pilha = Eº .1 – 0.1 – 0. combatendo a falta de iões positivos no cátodo e contrariar o seu excesso do ânodo.1 / 0.Representação esquemática da pilha : Zn (s) | Zn2+ (aq) || Cu2+ (aq) | Cu (s) Indica-se primeiro a reacção de oxidação (ânodo) e de seguida a reacção de redução (cátodo).8 = 1.04V.m: Para a 1ª e 2ª tentativas: Respectivamente obteve-se 0.1 – 0.1 – 0.0295 x log 1 = 1.059 / 2 x log 0. .2ª tentativa: E pilha = 1. || → ponte salina: a ponte salina usada com KCl e fechada nas extremidades com algodão.0295 x log 0.059 / n x log [ZnSO4] / [CuSO4] .059 / 2 x log 0.1 V .1 = 1.106 V Pilha construída Valor experimentalmente obtido da f.625 = 1.5 / 0.1ª tentativa: E pilha = 1.

luvas apropriadas e bata.e. Não se faz notar muito o aumento da força electromotriz da pilha. talvez.notapositiva. Conclusões: Podemos concluir que. Maria da Conceição. à temperatura do trabalho (quanto mais elevada for a temperatura. pois houve a formação de um depósito no eléctrodo de cobre. RAMALHO. Marta Duarte. maior é o valor obtido na voltagem de uma pilha. deve ler-se atentamente o rótulo. Concluímos também que. Antes de se manusear qualquer substância. Ter cuidado no manuseamento dos fios eléctricos.pt . quanto menor o quociente (maior concentração dos reagentes em relação aos produtos) da reacção. Jogo de Partículas Química 12. o que indica a sua redução.Críticas e Conclusões Críticas: Estes valores baixos obtidos da f. não sendo assim muito eficaz.m devem-se. pois só se nota as centésimas. Processo correctos de manuseamento (cuidados): Usar óculos de protecção.e.2 (da primeira tentativa) – valor baixo em comparação ao que era pedido – a reacção ocorreu. maior a condutividade eléctrica e consequentemente maior potência máxima da pilha).º Ano www. à facilidade de armazenamento de energia na pilha e à má ligação das ligações.m obtida experimentalmente ser de 0. apesar da f. tomar conhecimento dos riscos possíveis e cuidados a ter na sua utilização. Bibliografia DANTAS. à geometria (tamanho demasiado grande em relação à quantidade de solução) e peso dos eléctrodos.