You are on page 1of 4

MA005 - Matrizes, Determinantes e Sistemas Lineares M´dulo III do curso de Matem´tica da Redefor o a Aula de exerc´ ıcios I

Informalmente, um grafo G ´ um par (V, E) composto de um conjunto de e pontos (tamb´m chamados de v´rtices) V e outro conjunto de arestas (muitas e e vezes representadas por segmentos curvados) E, nos quais pontos podem estar ligados a outros pontos pelas arestas de E, que por sua vez podem ser direcionadas ou n˜o. As figuras abaixo, por exemplo, s˜o representa¸˜es de a a co grafos:

Observem que no primeiro grafo h´ arestas que ligam um v´rtice a ele a e mesmo, no segundo, as arestas indicam sentidos de um v´rtice a outro, e e no terceiro, todos os v´rtices est˜o ligados uns aos outros, mas sem uma e a indica¸˜o de sentido. Observem ainda que no terceiro grafo acima, toda ca aresta liga dois v´rtices diferentes entre si e que n˜o h´ duas arestas que e a a ligam o mesmo par de v´rtices. Um tal grafo ´ chamado de grafo simples. e e Grafos s˜o estruturas bastante interessantes e contam com diversas aplicaa co ¸˜es, como, por exemplo, no controle do tr´fego urbano em uma cidade, no a escoamento de mercadorias do fabricante de um determinado produto `s a revendas ou mesmo na distribui¸˜o de energia pelas diversas regi˜es de um ca o pa´ ıs. ´ E poss´ e f´cil representar grafos matricialmente, sendo este o objetivo ıvel a desta aula de exerc´ ıcios. Por simplicidade, faremos isto apenas para grafos simples n˜o-direcionados, ou seja, para grafos cujas arestas n˜o cont´m uma a a e informa¸˜o de sentido. ca Seja, ent˜o, G = (V , E) um grafo simples de n v´rtices, v1 , v2 , . . ., vn a e e n˜o-direcionado. A matriz de adjacˆncias A = (aij ) do grafo G com a e 1

respeito aos v´rtices dados ´ uma matriz de ordem n, cujas entradas s˜o e e a assim determinadas: aij = 1, se vi e vj est˜o ligados por uma aresta de G, a 0, caso contr´rio. a

Exemplo: Renomeando os v´rtices do seguinte grafo e

de a = v1 , b = v2 , c = v3 e d = v4 , o grafo que ´ a seguinte: e  0  1   1 1

obtemos como matriz de adjacˆncias para e 1 0 1 0 1 1 0 0  1 0  . 0  0

Exerc´ ıcio 1. Desenhe o grafo que jacˆncias: e  0 1  1 0   1 0 0 1

corresponde a seguinte matriz de ad1 0 0 1  0 1  , 1  0

com rela¸˜o aos v´rtices a = v1 , b = v2 , c = v3 e d = v4 . ca e Solu¸˜o: Consulte a ultima p´gina deste documento para a solu¸˜o. ca ´ a ca Pode-se perceber que a matriz de adjacˆncias de um grafo simples ´ e e sim´trica, ou seja, que aij = aji para todo i e todo j. Isto ocorre sime plesmente porque, se um v´rtice vi est´ ligado a outro v´rtice vj por uma e a e dada aresta, ent˜o vj tamb´m est´ ligado a vi e, se vi n˜o est´ ligado a vj , a e a a a vj tamb´m n˜o est´ ligado a vi . e a a Exerc´ ıcio 2. Mostre que as matrizes de adjacˆncias correspondentes a grafos e simples ainda tˆm todas as suas entradas da diagonal principal nulas. e Solu¸˜o: Consulte a ultima p´gina deste documento para a solu¸˜o. ca ´ a ca 2

Matrizes de adjacˆncias tamb´m podem ser usadas para representar grafos e e n˜o-direcionados em que pares de v´rtices podem estar ligados por mais de a e uma aresta, inclusive com arestas ligando v´rtices a eles mesmos. Quando e isto ocorre, o elemento aij da matriz de adjacˆncias ´ tomado como sendo o e e n´mero de arestas que ligam os v´rtices vi e vj . u e Exemplo. O grafo

tem

0  3   0 2 como matriz de adjacˆncias. e

3 0 1 1

0 1 1 2

 2 1   2  0

Exerc´ ıcio 3. Represente o seguinte grafo

usando uma matriz de adjacˆncias. e Solu¸˜o: Consulte a ultima p´gina deste documento para a solu¸˜o. ca ´ a ca

3

Solu¸˜es co Exerc´ ıcio 1.

Exerc´ ıcio 2. Basta notar que em grafos simples n˜o h´ arestas ligando um a a dado v´rtice a ele mesmo. Isto necessariamente implica que aii = 0, para e todo i. Exerc´ ıcio 3.  1  0   2 1 0 1 1 2 2 1 1 0  1 2   0  1

4