You are on page 1of 20

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO Bateria Psicomotora (BPM) Prof. Dr.

Vitor da Fonseca Bateria Psicomotora (BPM) É um instrumento de observação cuja construção só foi possível ao longo de 20 anos de convivência dinâmica com inúmeros casos clínicos. A BPM permite descrever o Perfil Psicomotor da criança. O perfil psicomotor caracteriza as potencialidades e as dificuldades da criança, dando suporte para identificar e intervir nas dificuldades de aprendizagem psicomotora, satisfazendo progressivamente as necessidades mais especifica da criança (Fonseca, 1995b). Apesar de a BPM avaliar o desempenho da criança numa situação formal, ou seja, fora do contexto do dia-a-dia. É possível verificar o reflexo das experiências vivenciadas no contexto de seu desenvolvimento pelo perfil psicomotor. Além disso, é possível retratar o desenvolvimento dinâmico por meio da aplicação de várias avaliações durante um período de tempo, acompanhando cada fase do desenvolvimento psicomotor da criança. É aplicada em crianças na faixa etária de 4 a 12 anos de idade. A BPM apresenta uma perspectiva mais qualitativa do que quantitativa. Período de avaliação: 30-40 minutos (avaliador treinado). Não é utilizada para diagnosticar déficits neurológicos, nem lesões cerebrais; Identifica crianças com dificuldades de aprendizagem motora;

Técnicas e Avaliações Psicomotricidade

Prof. Dorival Rosa Brito

1

A aplicação da BPM é simples; Os materiais utilizados são econômicos e sem qualquer sofisticação.

Os fatores que compõem a BPM são divididos em 26 subfatores. Fatores Psicomotores Tonicidade Equilibração Lateralização Noção do Corpo Estruturação Espaço-temporal Praxia Global Praxia Fina
Técnicas e Avaliações Psicomotricidade

Subfatores
4 3 1 5 4 6 3

Prof. Dorival Rosa Brito

2

Controle respiratório. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof. Perfil apráxico Perfil dispráxico Perfil eupráxico Perfil hiperpráxico Inspiração e Expiração pelo nariz Inspiração e Expiração pela boca Na inspiração e na expiração é sugerido à criança que realize 4 inspirações ou expirações simples: uma pelo nariz. uma rápida e outra lenta. 1. harmoniosa e controlada TAREFAS DA BATERIA PSICOMOTORA (BPM) FASE DE OBSERVAÇÃO Controle respiratório. Perfil hiperpráxico. Perfil eupráxico. Perfil dispráxico. incompleta e descoordenada 2 Realização com dificuldade de controle (satisfatório) 3 Realização adequada e controlada (bom) 4 Realização perfeita. 2. Perfil apráxico. 3. 4. Dorival Rosa Brito 3 .ESCALA DE PONTOS DOS PERFIS PSICOMOTORES 1 Realização imperfeita. outra pela boca.

Mantém bloqueio torácico por 30 seg. com tronco reduzido e membros compridos.Membros superiores . TONICIDADE Extensibilidade . Apnéia • • • • Atenção. ECTOMORFO Caracterizado pela linearidade e magreza corporal.. Mantém bloqueio torácico entre 10 a 20 seg. MESOMORFO Caracterizado pela estrutura muscular e atlética do corpo.. .Membros superiores . troncos extensos e membros curtos.Mão esquerda Sincinesia . 1. Mímica. ENDOMORFO Caracterizado pelo aspecto arredondado e amolecido do corpo. 4.Mão direita . Dorival Rosa Brito 4 . Sorrisos.Membros inferiores Diadococinesia . Controle. Na apnéia é sugerido à criança que se mantenha em bloqueio torácico durante o máximo de tempo possível.Bucais .Membros inferiores . Mantém bloqueio torácico entre 20 a 30 seg. .Passividade Paratonia .Aspecto Tipológico. 3.. Mantém bloqueio torácico abaixo de 10 seg. 2.Controle respiratório.Contralaterais Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof.

( ) 1.( ) 2.( ) 4.( ) Observação dos extensores de coxa Pontuação das tarefas de extensibilidade 1.( ) 1.( ) 3.( ) 1.( ) 2.( ) 1. e de 10 a 15 cm no quadríceps femural.( ) 2.( ) 3. valores inferiores a 60°.( ) 3.( ) 2.( ) 3.( ) 4.( ) 1.TONICIDADE Extensibilidade Membros inferiores Membros superiores Passividade Paratonia Membros inferiores Membros superiores Diadocosinesia Mão direita Mão esquerda Sincinesias Bucais Contralaterais Observação dos adutores Observação do quadríceps femural Extensibilidade de MEMBROS INFERIORES 1.( ) 3. 4. e afastamento de 20 a 25 cm no quadríceps femural.( ) 4.( ) 2. com sinais de hipotonia ou hipertonia.( ) 3.( ) 4.( ) 4.( ) 1. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof.( ) 1. de hipermobilidade ou hipomobilidade.( ) 1. Dorival Rosa Brito 5 . afastamento de 140º a 180º nos adutores e extensores da coxa.( ) 2. 3. e de 15 a 20 cm no quadríceps femural.( ) 2.( ) 3.( ) 2.( ) 3. 2.( ) 4.( ) 2.( ) 4.( ) 3.( ) 4. afastamento de 100º a 140º nos adutores e extensores de coxa. afastamento de 60º a 100º nos adutores e extensores de coxa.( ) 4.

Diadocosinesia As pontuações referentes a estas tarefas são: 1. harmoniosos e pendulares. 4. Sincinesia As pontuações: 1. 3. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof. de hipertonia ou hipotonia. realiza movimentos de pronação e supinação com ligeira descoordenação. 2. 4. presença de tensão e bloqueio moderado na mobilização. não realiza os movimentos passivos e pendulares devido aos sinais involuntários de extremidades. linguais e contração dos dedos da mão contralateral. presença de sincinesias faciais. realiza as tarefas com pequenos movimentos voluntários de oscilação e pendulação. extensão do antebraço e supinação da mão. realização de todas as tarefas com menor resistência. 2. realiza as tarefas com movimentos passivos. perfeita capacidade de abandono e relaxamento. realiza movimentos de pronação e supinação descoordenados. 3. sinais de resistência ou lassidez. 2. presença de ligeiras tensões e capacidade de abandono e relaxamento. presença de tensão e bloqueio muito forte na mobilização. não realiza ou realiza a prova de forma incompleta. Paratonia de membros inferiores As pontuações estão descritas abaixo: 1. 3. Passividade de membros inferiores As pontuações referentes a essas tarefas estão apresentadas abaixo: 1. 4. não realiza movimentos de pronação e supinação. 4. devido à resistência e rigidez dos segmentos. 2. Dorival Rosa Brito 6 . 3. 3. resistência a mobilização assistida no toque dos cotovelos e polegares. realiza movimentos de pronação e supinação corretamente. presença de sincinesias bucais e desvios contralaterais de mão. 4.Extensibilidade de MEMBROS SUPERIORES Observação dos extensores de punho Deltóides anteriores e peitorais As tarefas de extensibilidade do membro superior são pontuadas da seguinte forma: 1. incapacidade de tocar os cotovelos e encostar os dedos no antebraço. sem evidência de sincinesias e com movimentos controlados e isolados. pequena evidência de sincinesias e movimentos contralaterais. 2.

3. permanecer por 20 segundos sem abrir os olhos. realiza sem desequilíbrios e com perfeito controle.( Pé cochinho direito 1. 4.( • para frente 1.Pés juntos frente-trás . 2. permanecer entre 15 a 20 segundos sem abrir os olhos. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof.( ) 4. realiza as tarefas com pausas freqüente e com uma a três quedas. realiza os saltos moderadamente. se a criança realiza os saltos com dismetria e desequilíbrios de mão.. realiza a marcha com pausas freqüentes e desequilíbrios. suporta entre 45 a 60 segundos com ligeiras gesticulações.( Equilíbrio dinâmico Marcha controlada 1.( ) 2.Apoio num pé Equilíbrio Dinâmico .( ) 3.( ) 2..( ) 4. realiza com ligeiros desequilíbrios.( ) ) ) ) ) ) ) ) ) EQUILÍBRAÇÃO Imobilidade 1.( ) 3.( ) 2. 3. 4.( ) 3.( ) 4. 4.( • do lado direito 1.EQUILÍBRAÇÃO Imobilidade Equilíbrio Estático . permanecer entre 10 a 15 segundos sem abrir os olhos.Apoio retilíneo .( ) 3.( ) 2.. percorre mais de 2 metros sem abrir os olhos. se a criança realiza os saltos facilmente sem desequilíbrios.( ) ) 4.( ) 3.( ) 2. Apoio unipodal As pontuações são: 1. manter por menos de 10 segundos sem abrir os olhos.( ) 4.( Equilíbrio estático Apoio retilíneo 1. Dorival Rosa Brito 7 . se a criança realiza os saltos com ligeiros desequilíbrios.Ponta dos pés . 2. suporta 30 segundos com presença de desequilíbrios ou queda.( Pés juntos para trás 1.( ) 2. Equilíbrio Estático As pontuações: 1. 3.( ) 3.Pés juntos com olhos fechados ) 4.Bipodal As pontuações são: 1. 2. 3.Marcha controlada . se a criança não completa os saltos a distância. não realiza a tarefa com os olhos fechados e apresenta desequilíbrio. não realiza a tarefa ou realiza de forma incompleta.( ) 2.( ) ) 4. mas sem queda.( ) 4.( ) 3.( ) 2.( ) 3.( ) 2.( ) 3. 4. suporta entre 30 a 45 segundos com insegurança gravitacional. 2.( ) 3.( Apoio num pé.( ) ) 4.( ) 3. com paradas freqüentes. trás e lateral) .( Ponta dos pés 1.( Evolução na trave: 1.( ) ) 4.( ) 2.( Pés juntos para frente 1. com ligeiros desequilíbrios.( Pés juntos com os olhos fechados 1.( Imobilidade As pontuações: 1.( ) 4. suporta 60 segundos com controle postural. realiza a marcha perfeita sem desequilíbrio. realiza a marcha controlada com ligeiro desequilíbrio. Evolução na trave As pontuações são: 1.( ) ) 4.( ) 3. 2.( • do lado esquerdo Pé cochinho esquerdo 1. D-E 1.( • para trás 1.( ) 2.Evolução na trave (frente. 2. 3.( ) 4.( ) 3.( ) 2. 4. não realiza as tarefas ou realiza apresentando mais de três quedas.Pé cochinho E-D .( ) 4.( ) 2.( ) 3. Equilíbrio Dinâmico Marcha controlada As pontuações são: 1. Equilíbrio Dinâmico .( ) 2. 3.

Auditiva 1. 3.( ) Lateralidade Ocular Lateralidade Pedal As pontuações referentes a essas tarefas são: 1. evocando lateralidade contrariada.( ) 4. realiza as tarefas com permanentes perturbações. não realiza as tarefas. realiza as tarefas com ligeiras perturbações. realiza a tarefa perfeitamente sem abrir os olhos.Manual . LATERALIZAÇÃO LATERALIZAÇÃO Ocular Auditiva Manual Pedal . 2.( ) 2. Dorival Rosa Brito 8 .4.Ocular . 4. realiza todas as tarefas espontaneamente sem perturbações. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof.Pedal .( ) 3.

( ) 2.( 1. Dorival Rosa Brito 9 . • Imitação de Gestos. realiza três ou seis tarefas com ligeira confusão.( 1. não realiza as tarefas ou realiza uma ou duas ao acaso. 2.( 1.( ) 2. nomeia todos os pontos táteis.( ) 3. se tocar quatro vezes exatamente no ponta do nariz. Reconhecimento D-E 1.( ) 3. • Reconhecimento D-E. 4.( ) 3. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof.( ) 2. se falhar uma ou duas vezes. 4. 3. NOÇÃO DO CORPO Sentido cinestésico Reconhecimento (D-E) Auto-imagem Imitação de gestos Desenho do corpo NOÇÃO DO CORPORAL 1. 3. 3. 4.( ) 4. Auto-imagem 1.( ) 4. nomeia de sete a onze pontos táteis.( ) 2. mas com movimento adequado. se não acertar ou se acertar pelo menos uma vez na ponta do nariz.( ) 3.( 1.( ) ) ) ) ) As pontuações são: Sentido Cinestésico 1. • Desenho do Corpo. realiza duas ou quatro tarefas com confusão. nomeia doze pontos táteis. 2. • Auto-imagem.NOÇÃO CORPORAL • Sentido Cinestésico. 2. realiza as oito tarefas de forma perfeita.( ) 4.( ) 4. se acertar uma ou duas vezes a ponta do nariz.( ) 3.( ) 2.( ) 4. nomeia de quatro a seis pontos táteis.

Dorival Rosa Brito 10 . reproduz três figuras com ligeiras distorções. 4.Imitação de Gestos As pontuação são: 1. reproduz com perfeição. reproduz duas figuras com distorção. precisão e acabamento. 2. não reproduz nenhuma ou apenas uma das figuras com distorção. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof. 3.

Desenho do corpo As pontuações para esse subfator são: 1. realiza um desenho completo. mas com distorções. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof. 4. não realiza ou realiza um desenho irreconhecível. 2. 3. realiza um desenho muito pequeno ou muito grande. realiza um desenho graficamente perfeito. Dorival Rosa Brito 11 .

( ) 2. 4.( ) 2.( ) ) ) ) As pontuações são: 1.( ) 2.( ) 3. 3. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof.( 1. 2.( 1.( ) 4.( ) 4. realiza as três tarefas com controle correto. Dorival Rosa Brito 12 .( ) 2.( ) 4.( 1.( ) 3.( ) 3.( ) 4. realiza dois dos três percursos com confusão. realiza os três percursos com ligeiro descontrole.ESTRUTURAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL ESTRUTURAÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL Organização Estruturação rítmica Representação topográfica Estruturação rítmica Organização 1. realiza um dos três percursos ou não completa nenhum.( ) 3.

4. Estruturação rítmica As pontuações são: 1. realiza a trajetória adequadamente com algumas interrupções. reproduz todas as estruturas. 3. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof. 2.Representação Topográfica As pontuações que foram registradas são: 1. reproduz quatro das cinco estruturas. 4. 2. reproduz três das cinco estruturas revelando irregularidades. realiza a trajetória de maneira perfeita e bem orientada. realiza a trajetória com freqüentes interrupções. Dorival Rosa Brito 13 . 3. não realiza a trajetória. reproduz duas das cincos estruturas ou é incapaz de realizar.

realiza três das seis figuras. realiza cinco ou seis figuras corretamente. 4. Dorival Rosa Brito 14 . 3.Estrutura Dinâmica As pontuações obtidas foram: 1. realiza duas das seis figuras. 2. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof. realiza quatro das seis figuras.

Dorival Rosa Brito 15 . 3. acerta dois dos quatro chutes. 4.agilidade PRAXIA GLOBAL Coordenação óculomanual Coordenação óculopedal Dismetria Dissociação: membros superiores membros inferiores agilidade Coordenação Óculomanual As pontuações: 1.( ) 2.( ) 4.( ) 2. 4. 2.( ) 4.( ) 2.( ) 3.( ) 2. acerta um dos quatro lançamentos. acerta três ou quatro chutes.membros inferiores . não acerta nenhum chute.( ) Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof.( ) 3. 3.( ) 3.( ) 4.( ) 2. Coordenação Óculopedal As pontuações: 1.PRAXIA GLOBAL Coordenação óculomanual Coordenação óculopedal Dismetria Dissociação . 2.( ) 2.( ) 4.( ) 3. acerta três ou quatro dos lançamentos.( ) 3. não acerta nenhum lançamento. acerta dois dos quatro lançamento.( ) 1.( ) 4.( ) 3.( ) 1.membros superiores .( ) 1.( ) 1.( ) 4. acerta um dos quatro chutes.( ) 1. 1.

Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof. realiza uma das quatro estruturas seqüenciais. realiza duas das quatro estruturas seqüenciais. não realiza nenhuma estrutura seqüencial. 3. 4. não realiza nenhuma estrutura seqüencial. realiza três ou quatro das estruturas seqüenciais. Dorival Rosa Brito 16 . realiza duas das quatro estruturas seqüenciais. realiza três ou quatro das estruturas seqüenciais. realiza uma das quatro estruturas seqüenciais. 3. 4. Prova de Agilidade As pontuações são: 1. 2. 2.Dissociação de membros superiores e inferiores As pontuações são: 1.

( ) Coordenação Dinâmica manual As pontuações são: 1.( ) 4. 4. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof.( ) 3. 3. realiza entre 15 a 20 cruzes. Tamborilar As pontuações: 1. 2. realiza entre 10 a 15 cruzes.( ) 1. realiza o tamborilar com adequado planejamento. 2. faz e desfaz a pulseira em mais de seis minutos. realiza o tamborilar com perfeito planejamento.( ) 3. realiza entre 30 e 50.( ) 2. faz e desfaz a pulseira entre dois a três minutos. não realiza a tarefa.( ) 2. 3. faz e desfaz a pulseira em menos de dois minutos. realiza o tamborilar com fraco planejamento.( ) 1. realiza menos de 10 cruzes ou se não completa a tarefa.PRAXIA FINA Coordenação Dinâmica Manual Tamborilar Velocidade-precisão PRAXIA FINA Coordenação dinâmica manual Tamborilar Velocidade . realiza mais de 50 pontos.( ) 3. 4.( ) 2. realiza entre 20 a 30 pontos. revelando sinais disfuncionais.precisão 1.( ) 4. faz e desfaz a pulseira entre três a cinco minutos. 4. 1. 3. 4. realiza mais de 20 cruzes. 2. Dorival Rosa Brito 17 . 2.( ) 4. 3. realiza menos de 15 pontos ou se não completa a tarefa. Velocidade-precisão As pontuações desta tarefa são: PONTOS x CRUZES 1.

Espaço-temporal: Total de pontos = ______ 4 Praxia Global: Total de pontos = ______ 6 Praxia Fina: Total de pontos = ______ 3 Pontuação total: T+ E + L + NC + EET + PG + PF Pontuação total:____________ Classificação do tipo de Perfil Psicomotor: Pontos da BPM 7a8 9 a 13 14 a 21 22 a 26 27 a 28 Tipos de perfil psicomotor Déficit de aprendizagem Deficitário Significativos Dispráxico Ligeiros Normal Bom Superior Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof. Dorival Rosa Brito 18 .COTACÃO DOS PONTOS Tonicidade: Total de pontos = _____ 9 Equilibriação: Total de pontos = ______ 14 Lateralização: Total de pontos = ______ 1 Noção do Corpo: Total de pontos = ______ 5 Est.

Dorival Rosa Brito 19 .PERF Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof.

FONSECA. Significação Psiconeurológica dos Fatores Psicomotores. Programa de Pós-graduação em Educação Especial e Reabilitação.utl.Bibliografia FONSECA. Dorival Rosa Brito 20 . Disponível em <Gloogle: http://www. Lisboa/Portugal. Manual de Observação Psicomotora. 2 ed. V. FONSECA. Psicomotricidade: Filogênese. V.pt/deer> acesso em 19/11/02. Porto Alegre: Artes Médicas. Ontogênese e Retrogênese. Porto Alegre: Artes Médicas. 581p. V. FONSECA. 1985. Tese de Doutorado. 371p. 1995. Técnicas e Avaliações Psicomotricidade Prof. 394p.fmh. V. 1998. Faculdade de Motricidade Humana. Construção de um modelo neuropsicológico de reabilitação psicomotora.