CEUMA UNIVERSIDADE

JULIANA SUZETTE POLLYANA MENDES

EXERCÍCIO DE REVISÃO PARA AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS SOCIAIS (SOCIOLOGIA E FILOSOFIA)

SÃO LUÍS 2012

25 PONTO)? a) O Sistema Capitalista b) As classes sociais . qual foi o primeiro a dedicar-se em estabelecer um objeto e método de estudo para a Sociologia (VALOR: 0.25 PONTO): a) Karl Marx b) Max Weber c) Émile Durkheim d) Augusto Comte e) Nenhuma das alternativas está correta resposta: letra a 3 – Segundo Émile Durkheim (1858-1917) qual o objeto de estudo da Sociologia (VALOR: 0.EXERCÍCIO DE REVISÃO PARA AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS SOCIAIS (SOCIOLOGIA E FILOSOFIA) 1 – Dos autores abaixo.25 PONTO)? a) Karl Marx b) Max Weber c) Émile Durkheim d) Augusto Comte e) Nenhuma das alternativas está correta resposta: letra c 2 – Marque a opção correta sobre o autor que faz críticas ao sistema capitalista e que contribuiu para o desenvolvimento do conhecimento sociológico (VALOR: 0.

c) As Regras do Método Sociológico é obra fundamental do pensamento marxista. e) Todas as alternativas estão corretas. b) Max Weber e Karl Marx desenvolveram conceitos como “solidariedade mecânica”.25 PONTO): a) Indivíduo e Ação Social b) Fatos Sociais c) Lutas de Classe d) Instituições Culturais e) Todas as alternativas estão corretas resposta: letra a 5 – Marque a opção correta no que se refere às concepções de Karl Marx (VALOR: 0. d) Em sua produção intelectual. o processo de produção e os modos de produção. . Karl Marx abordou questões como os fundamentos econômicos da sociedade.5 PONTO): a) Karl Marx é considerado.c) Os fatos sociais que se apresentam aos indivíduos como exteriores e coercitivos d) O colonialismo e) A pobreza resposta: letra c 4 – Marque a opção correta que expressa os conceitos elaborados e desenvolvidos por Max Weber (VALOR: 0. um dos fundadores do pensamento positivista. “solidariedade orgânica” e “consciência coletiva”. ao lado de Augusto Comte.

assim como ao papel da razão e da ciência modernas.Resposta: letra d 6 – São considerados importantes representantes do pensamento filosófico no medievo (VALOR: 0. das artes e das ciências.Marque a opção correta . Nietzsche e Wittgenstein. Adorno. Aristóteles. Sêneca. e se estendeu até o século XIX. Descartes e Rousseau Nenhuma das Alternativas resposta: letra c 7 – Critica a ideia de desenvolvimento e progresso. Epicuro e Pirro. da economia.5 PONTO): a) b) c) d) e) Sócrates. Platão. Estamos nos referindo a qual momento do pensamento filosófico ocidental (VALOR: 1. Michel Foucault. Bacon. quando o mundo assistiu a profundas transformações no campo da política.0 PONTO):? a) b) c) d) e) Os pré-socráticos Período Medieval Período Moderno Contemporaneidade Nenhuma das Alternativas resposta: letra a 8 – A Filosofia moderna se constitui no período do Renascimento (séculos XV e XVI). Agostinho e São Tomás de Aquino Maquiavel.

III . a política. V – Dentre os questionamentos contemporâneos. II . como ele se processa. os filósofos criaram diversas abordagens interpretativas. a hermenêutica. destacam-se: a fenomenologia. o desconstrutivismo e a filosofia analítica.A idéia de progresso. como por exemplo. vários aspectos são problematizados. IV . Para responder a tais questões.Dentro da pluralidade de tendências teórico-interpretativas do pensamento moderno. destacam-se as críticas à base moral do ocidente. a preocupação centrava-se na busca pela verdade. e o papel do conhecimento científico como lugar da certeza e da verdade. o existencialismo. a) Todas as afirmações estão corretas b) Há duas afirmações corretas c) Há duas afirmações erradas d) Há uma afirmação incorreta e) Todas as afirmações estão corretas resposta: letra b .No que tange a teoria do conhecimento. a valorização do indivíduo. o que é o conhecimento.que expressa os eixos de discussão não abordados neste momento (VALOR: 1. o pósestruturalismo. a matriz de pensamento religioso e político e os limites da ciência. o valor que possui e qual o método mais eficaz para se obter a verdade.No plano do conhecimento científico. o direito e a liberdade.0 PONTO):: I . a discussão girava em torno da sistematicidade metodológica. objetividade e validez científica.

obtida pelas revoluções burguesas que atingiram todos os países europeus até 1870. filosóficas e de senso comum por meio das quais o homem explicava a realidade. e cada um deveria receber exatamente pelo que for capaz de produzir. mas para as ciências humanas em geral. Marx classificava o capitalismo como uma contradição. a mais-valia (venda da força de trabalho – como obter lucros). portanto. da crença no poder exlusivo e absoluto da razão humana em conhecer a realidade e traduzi-la sob a forma de leis naturais. ou seja. ninguém poderia enriquecer a custa do trabalho de outrem. dando exemplos (VALOR: 1. Marx classificou a mais-valia como: absoluta (aumentar a jornada de trabalho do empregado para que ele produza mais e gere. escreva sobre a teoria marxista(VALOR: 1. uma desigualdade. trouxe consigo a . 10 – Explique de que forma as discussões sociológicas clássicas auxilianos a entender questões ou problemas contemporâneos. Seu conhecimento pretendia substituir as explicações teológicas. Segundo Marx. Karl Marx contribuiu para o pensamento sociológico com suas formulações sobre as classes sociais. isto é. o capitalismo e o socialismo. Essas leis seriam a base da regulamentação da vida do homem. O positivismo derivou do “cientificismo”. sua análise sobre esse sistema capitalista partiu do funcionamento e desenvolvimento do sistema econômico.5 PONTO). ele estudou a sociedade capitalista e concluiu que jamais terá a junção de empregado (proletariado) e patrão (burguesia).5 PONTO). Contudo. sempre ocorrerá essa desigualdade.9 – Em uma produção textual de no mínimo 8 linhas. ou seja. mas a sua maior contribuição foi para a sociologia do conhecimento. mais lucros) e relativa (substituição do trabalho humano por novas tecnologias. pois é por meio da produção que o indivíduo garante a sua sobrevivência. No entanto. sempre visando a maior obtenção de lucros). da natureza como um todo e do próprio universo. A expansão da revolução industrial pela Europa. Sua teoria contribuiu não só para as ciências sociais.

. em que o organismo social se mostraria mais evoluído. transpostas para a análise da sociedade. o mesmo não se pode dizer das diferentes culturas que ele desenvolveu. dão origem ao capital financeiro. Identificar a especificidade das regras que regem as sociedades é fundamental para o uso de conceitos de outras ciências. resultaram no darwinismo social. sente-se que a complexidade da cultura humana tem concorrido para limitar a ação da lei de seleção natural. estruturada sobre a industria. para dar espaço apenas às maiores e mais estruturadas indústrias.destruição da velha ordem feudal e a consolidação da nova sociedade capitalista. A regra darwinista da competição e da sobrevivência do mais forte é aplicada às leis de mercado. portanto. principalmente pela doutrina do liberalismo econômico. a livre concorrência. a única saída para garantir a continuidade dessas indústrias. Os princípios da seleção natural são aplicáveis às espécies cujo comportamento é expressão das leis imperativas da natureza. mais adaptado e mais complexo. A adaptabilidade do homem e sua dependência cada vez menor em relação ao meio tem transformado o ser humano numa espécie à qual a seleção natural se aplica de maneira especial e relativa. Crescer para fora dos limites da Europa era. Já no final do século. Surgia a época dos monopólios e dos oligopólios. que. que era a regra geral de funcionamento da sociedade capitalista européia. Tais ideias. isto é. Ainda hoje se tenta essa transposição para justificar determinadas realidades sociais. Se o homem constitui sociologicamente uma espécie. associados ao capital dos grandes bancos. passa por profundas transformações com a crescente substituição da concorrência entre inúmeros produtores de cada ramo industrial por uma concorrência limitada a um pequeno número de produtores de cada ramo. Hoje. Esta reestruturação do capitalismo estava associada às sucessivas crises de superprodução na Europa. por sua vez. Estas. tiveram de se unir ao capital bancário para sustentar e financiar sua própria expansão. o princípio de que as sociedades se modificam e se desenvolvem num mesmo sentido e que tais transformações representariam sempre a passagem de um estágio inferior para outro superior. Esse tipo de mudança garantiria a sobrevivência dos organismos – sociedades e indivíduos – mais fortes e mais evoluídos. que traziam consigo a morte de milhares de pequenas indústrias e negócios.

fazendo dos estudos de Durkheim um constante objeto de interesse da sociologia contemporânea. embora norteado por princípios das ciências naturais. numa rigorosa postura empírica. O empirismo positivista. como a educação. obedece a leis de organização social essencialmente humana.Pressupõe-se que competitividade seja o princípio natural que assegura a sobrevivência do melhor. É preciso lembrar que o mercado. em Durkheim. a família e a religião. Durkheim procurou estabelecer os limites e as diferenças entre a particularidade e a natureza dos acontecimentos filosóficos. aos mecanismos de coesão dos pequenos grupos e a formação de sentimentos comuns resultantes da convivência social. transformou-se. resultantes do desenvolvimento das relações entre os homens e entre as sociedades. guiava o cientista para o discernimento de um objeto de estudo próprio e dos meios adequados para interpretá-lo. mensurados e relacionados através de dados coletados diretamente pelo cientista. 11 – Disserte sobre a importância de Émile Durkheim no processo de constituição da Sociologia enquanto ciência (VALOR: 1. Para isso. como outros elementos da cultura humana. Durkheim ateve-se também às particularidades da sociedade em que vivia. históricos.5 PONTO). Distinguiu diferentes instâncias da vida social e seu papel na organização social. Durkheim se distingue dos demais positivistas porque suas ideias ultrapassaram a reflexão filosófica e chegaram a constituir um todo organizado e sistemático de pressupostos teóricos e metodológicos sobre a sociedade. . Em vista de todos esses aspectos tão relevantes e inéditos. do mais forte e do mais adaptado. psicológicos e sociológicos. Elaborou um conjunto coordenado de conceitos e de técnicas de pesquisa que. os limites antes impostos pela filosofia positivista perderam sua importância. que pusera os filósofos diante de uma realidade social a ser especulada. Ainda que preocupado com as leis gerais capazes de explicar a evolução das sociedades humanas. centrada na verificação dos fatos que poderiam ser observados.

. .Existência e natureza de Deus. verdades sobrenaturais e verdades naturais.Relação entre razão e fé. Havia muitos intelectuais que foram convertidos à nova fé e que tentaram a síntese entre fé e razão. tanto quanto possível. escolha um dos momentos do pensamento filosófico ocidental e destaque as suas características (VALOR: 1. O problema da fé e da razão surgiu na Antigüidade. nos primórdios do cristianismo. moderno e contemporâneo. para justificar as chamadas verdades reveladas da Igreja Cristã e da Religião Islâmica. Uma das principais preocupações dos filósofos medievais foi a de fornecer argumentações racionais. a imortalidade da alma etc. É um período caracterizado pela distinção desconhecida pelos antigos entre verdades reveladas ou da fé (conhecimento recebido por graça divina. tais como a da existência de Deus. quando era necessário conciliar a fé de origem judaica com o pensamento racional grego. respectivamente. visando dar uma explicação completa do mundo e do homem.Individualização das substâncias divisíveis e indivisíveis. superior ao simples conhecimento racional) e verdades da razão ou humanas.5 PONTO).12 – A Filosofia pode ser vista enquanto um importante caminho para a compreensão do homem. que representam. O olhar lançado sobre a experiência humana tem sido diferente ao longo dos períodos históricos – antigo. Tomamos algumas características desse momento filosófico: . para depois fazê-los aceitar a imensidão dos mistérios divinos acessíveis pela fé. . pela razão. O objetivo era convencer os descrentes.Fronteiras entre o conhecimento e a liberdade humana. espelhadas nas contribuições dos gregos. medieval. Nesse sentido. .

MODERNA Introdução ao Pensamento Filosófico .Sociologia .Introdução à ciência da Sociedade – ED.REFERÊNCIAS Cristina Costa .Admardo Serafim de Oliveira e Outros – SP 1993 .