27ª Semana do Tempo Comum – Quarta-feira

Segunda leitura Da Carta aos tralianos, de Santo Inácio de Antioquia, bispo e mártir (Nn.8.1-9,2; 11,1-13,3:Funk1,209-21109) (Séc. I) Renovai-vos pela fé que é a Carne do Senhor e pela caridade que é o seu Sangue Revestindo-vos de mansidão, regenerai-vos na fé que é a carne do Senhor, e na caridade que é o sangue de Jesus Cristo. Nenhum de vós tenha algo contra o próximo. Não deis ensejo aos gentios para não suceder que por causa de uns poucos insensatos a multidão que pertence a Deus seja ultrajada. Ai daquele por cuja leviandade meu nome é blasfemado no meio de alguns (cf. Is 52,5). Tapai, portanto, os ouvidos se alguém vos falar de outra coisa que não seja Jesus Cristo, que é da família de Davi, filho de Maria. Aquele que nasceu de verdade, comeu e bebeu, sofreu de verdade sob Pôncio Pilatos, foi de verdade crucificado e morreu, à vista dos seres celestes, terrestres e da profundeza da terra. De verdade ressuscitou dos mortos, ressuscitando-o seu Pai. À sua semelhança, também a nós que nele cremos, seu Pai nos ressuscitará no mesmo Cristo Jesus, sem o qual não possuímos a verdadeira vida. Fugi, portanto, das más videiras que produzem frutos mortíferos; mal os prove alguém e logo morrerá. Não são plantas do Pai. Se fossem, apareceriam os ramos da cruz e seu fruto seria incorruptível. Por esta cruz, Cristo em sua paixão vos convida a vós que sois seus membros. Porque não pode nascer a cabeça separada dos membros; já que Deus prometeu a união, união que é ele próprio. De Esmirna vos saúdo juntamente com as Igrejas de Deus que estão comigo e que por tudo me reanimaram de corpo e de espírito. As cadeias que por Jesus Cristo carrego na oração para alcançar a Deus, estas cadeias vos imploram. Permanecei na concórdia e na mútua oração. Convém a cada um de vós, especialmente aos presbíteros, auxiliar o bispo, em honra do Pai, de Jesus Cristo e dos apóstolos. Desejo que me presteis ouvidos na caridade para não dar, no que escrevo, testemunho contra vós. Mas orai também por mim. Preciso de vossa caridade na misericórdia de Deus, para tornar-me digno de obter o quinhão já próximo e não ser reprovado. A caridade dos esmirnenses e dos efésios vos saúda. Em vossas

27ª Semana do Tempo Comum – Quarta-feira
orações fazei memória da Igreja que está na Síria, da qual não sou digno de trazer o nome, sendo o último deles. Adeus em Jesus Cristo. Sede obedientes ao bispo como ao mandamento de Deus, e semelhantemente ao presbitério. E um por um, amai-vos todos mutuamente com coração indiviso. Meu espírito se imola por vós em sacrifício não só neste momento, mas também quando houver encontrado a Deus. Ainda coro perigo. Mas fiel é o Pai em Jesus Cristo, para atender a meu pedido e ao vosso. Desejo que nele sejais encontrados sem mancha. Responsório R. Pelo Evangelho o Pai nos chamou a fim de alcançarmos a glória de nosso Senhor Jesus Cristo. * Portanto, irmãos, ficai firmes e as tradições recebidas guardai. V. Detesta o Senhor, nosso Deus, todo erro e qualquer maldição. Aqueles que temem a Deus não podem amar essas coisas * Portanto, irmãos, ficai firmes e as tradições recebidas guardai. Oração Ó Deus eterno e todo-poderoso, que nos concedeis no vosso imenso amor de Pai mais do que merecemos e pedimos, derramai sobre nós a vossa misericórdia, perdoando o que nos pesa na consciência e dando-nos mais do que ousamos pedir. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 2Ts 2,14-15a; Eclo 15,13

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful