You are on page 1of 16

Bruno Cristovão da Silva

SUSTENTABILIDADE

HOSPITAL MUNICIPAL DE CUBATÃO Dr. Luiz de Camargo da Fonseca e Silva CUBATÃO – SP 2012

a conscientização da comunidade. as pessoas ainda não fazem praticas de modo a reduzir o consumo de água. O projeto aqui desenvolvido visa atender todos esses aspectos e ainda fazer com que sejamos referência na Baixada Santista e até no Brasil em consumo consciente e preservação ao meio ambiente.ÁGUA: UMA FORMA SUSTENTÁVEL DE ECONOMIZAR RESUMO Sustentabilidade é um conceito relacionado à responsabilidade social. econômica e ambiental de modo a suprir as necessidades humanas atuais do seres humanos sem comprometer as futuras gerações. familiares deve ser continua. ou seja. sem agredir o meio ambiente e garantir a manutenção desses recursos. o ser humano tem de conhecer praticas de modo que os recursos naturais do mundo que não são infinitos sejam usados de forma consciente. . pois mesmo sabendo da necessidade da água. evitar o desperdício. Além disso. funcionários.

a proposta desse projeto é fazer que junto aos programas já existentes no hospital.000 m² (quinze mil metros quadrados) de área construída. reciclagem de papel. mas apenas 3% de toda essa água é potável e está disponível para consumo e produção de alimentos. por outro lado. contando. em parceria com a SABESP. essencial a vida. por meio da captação e utilização da água pluvial. pois tem a maior reserva de água doce da terra. com 150 (cento e cinquenta) leitos mais área administrativa instalada no próprio local. contudo. adequando nossas práticas para o que há de mais atual quando o assunto é economia e sustentabilidade. O Brasil é um país privilegiado quando se trata dessa questão. Luiz de Camargo da Fonseca e Silva” é uma construção com 15. o que nos faz repensar a forma de consumo de água até então praticada. . O Hospital Municipal de Cubatão “Dr. venha se tornando cada vez mais escasso. e exatamente nesses casos é que ocorre o maior desperdício da água. poluição. A água potável é utilizada muitas vezes em tarefas que não há necessidade de tamanha pureza. aquecimento global e o consumo excessivo e desperdício o que faz com que esse recurso natural. atualmente. Aproveitando o tema do II Simpósio de Sustentabilidade Hospitalar da Baixada Santista que irá tratar sobre água. some-se a isto o aumento da população.INTRODUÇÃO A água é um recurso finito que está presente em 70% da superfície terrestre. como o projeto “PURAS”. substituição de copos descartáveis por caneca e a otimização da central de ar condicionado entre outros programas sejamos exemplo de consumo consciente de água e conservação do meio ambiente. grande parte da população ainda não conta com saneamento básico o que ajuda na poluição de mananciais. temos à disposição outras fontes de água que não utilizamos e que já é exemplo de economia e sustentabilidade em hospitais do Brasil e do Mundo.

Com esta finalidade. A captação e utilização da água da chuva tem sido um sucesso em inovação de sustentabilidade por vários fatores: pelos benefícios ao meio ambiente. pela redução do gasto com água e pela simplicidade do projeto quando comparado a outros de igual importância. . levamos em consideração neste projeto a matéria-prima mais preciosa oferecida pela natureza e que está cada vez mais escassa: a água potável.

reportagens e preocupações por todo o mundo. A redução do uso de água potável se fundamenta na escassez que o mundo vem enfrentando. temos outros dois objetivos a serem alcançados com este sistema: a redução do uso de água potável e a economia na conta de água do Hospital. vislumbra-se a necessidade de repensá-lo para reduzir este consumo. portanto com a implantação de um projeto de tal importância pode-se esperar que esse gasto com água reduza consideravelmente. o uso de água potável pela água pluvial nas descargas do imóvel. Temos abaixo uma tabela que representa o volume em m³ (metros cúbicos) gastos por mês nos anos de 2010 e 2011 no Hospital Municipal de Cubatão: . regagem de jardins e lavagens em geral.OBJETIVOS Ao analisar o atual consumo de água do Hospital Municipal de Cubatão “Dr. pois a água armazenada não poderá ser utilizada com banhos. e todos buscando uma solução para este problema que segundo especialistas será motivo de guerra entre as grandes nações do mundo. sendo alvo de estudos. Por outro lado. cujo tema é “Captação e Utilização da Água da Chuva”. consumo ou preparo de refeições. Luiz de Camargo da Fonseca e Silva”. A implantação do projeto de captação e utilização da água da chuva tem a finalidade de substituir. Ademais. ou ao menos reduzir. observa-se que o grande volume de água gasto ocorre por conta do uso de descargas. uma vez que para isto necessitaria um tratamento específico e mais oneroso da água pluvial. e este é o objetivo principal deste projeto.

ANO 2010 E 2011 4000 3500 3000 2500 2000 1500 1000 500 0 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 2010 2011 Os dados do gráfico estão mostrados na unidade metros cúbicos.88.CONSUMO DE ÁGUA EM M³/MÊS . sendo que este valor foi calculado entre a diferença de consumo de 2010 e 2011 e a média do valor do m³ da água fornecida pela concessionária SABESP que em 2010 foi de R$ 8.ANO 2010 JAN 3711 FEV 3352 MAR 3542 ABR 2841 MAI 2803 JUN 2186 JUL 2137 AGO 2220 SET 2358 OUT 2863 NOV 3109 DEZ 2894 TOTAL 34016 CONSUMO DE ÁGUA EM M³/MÊS .ANO 2011 JAN 2808 FEV 2788 MAR 2924 ABR 2670 MAI 2652 JUN 2440 JUL 2180 AGO 2108 SET 2503 OUT 2527 NOV 2739 DEZ 2499 TOTAL 30838 CONSUMO DE ÁGUA NO HMC . sendo que um metro cúbico equivale a (mil litros).000 litros).000.41 e 2011 de R$9. no biênio 2010 e 2011 tivemos uma redução de aproximadamente 10% do valor global de consumo de água. e transformando em valores monetários esta diferença equivale a aproximadamente a R$ 56. que equivale nas referidas unidade (3178 m³ ou 3.00. sendo que este.35 que da uma media de R$ 8. .178.ou seja.

o que geraria uma economia considerável no consumo de água e na conta de água. .5 m³. em média. Se no ano de 2010 e 2011 o projeto de captação da água da chuva estivesse em operação a diferença entre o consumo no biênio seria de 20% e o consumo seria de aproximadamente 27.Considerando apenas o número de sanitários existentes no hospital que de 145 e que um paciente da uma media de 3 descargas ao dia sendo que o volume de água gasto em uma descarga quando acionada por 6 segundos é de 10 a 15 litros é possível aferir o quanto.213 m³ durante o ano de 2010 e de 24. é gasto por mês em m³ apenas com descarga é de 391500 litros de água por mês o que equivale a 391.670 m³ em 2011.

e que se considerarmos o índice pluviométrico que é de 2.259 mm anuais e que na cidade chove 170 dias por ano. esse volume é quase um terço do volume de água gasto durante um ano no hospital. alem de diminuir o consumo de água. que corresponde a uma área de aproximadamente de 5000 m². LUIZ DE CAMARGO DA FONSECA E SILVA” CAPTAÇÃO A fotografia mostra os potenciais pontos de captação de água da chuva nos telhados do HMC. o que trará uma economia considerável.259 mm/a * 5000 m² = 11295 m³.IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE APROVEITAMENTO DA AGUA DE CHUVA NO HOSPITAL MUNICIPAL DE CUBATÃO “DR. . e a metragem quadrada do telhado é possível saber o volume de chuva captado durante o ano 2. segundo a Prefeitura do município. Considerando o volume de chuva anual. concluímos que o projeto é viável e que o investimento para implantação é zero quando comparado com a economia trazida.

pois o próprio sistema já faz o descarte das impurezas. baixa necessidade de manutenção. por serem muito pequenas. galhos. 1ª Filtro de descida O primeiro filtro ficará posicionado no encontro dos condutores verticais e será responsável por reter sujeiras de maior volume como folhas. O segundo sistema conta com entrada da água. pois será apenas utilizada para fins não potáveis. alem de ser de baixo custo. Também um sistema de baixo custo e de fácil instalação . não necessita de mão de obras especializada para instalação. A escolha desse filtro é devida a uma série de fatores como a capacidade de reter pequenas impurezas de até 0.TRATAMENTO A água captada não necessitará de um grande processo de tratamento especifico. elemento filtrante. 2ª Filtro vortex Após receber a água do 1ª filtro com o volume de impurezas bastante reduzido o filtro vortex será responsável por retirar impurezas que o 1ª filtro é incapaz de reter. Um sistema com dois filtros ficara responsável por reter dejetos e sujeira trazidos pela chuva e dos telhados.28 mm. saída da sujeira e a destina para a caixa d’ água. insetos e musgo.

A capacidade dos condutores verticais a serem instalados para suportar o volume de água trazido pelo conjunto de calhas de todo o telhado pode ser determinado através da vazão. condutores verticais. conforto. pois não a utilizam para fim de uso. mas a descartam. Todas as calhas.18 Área do telhado (m2) Chuva 150 mm/h Chuva 120 mm/h 14 17 42 53 90 114 167 212 275 348 600 760 A melhor opção deve ser estudada para que o sistema de tubulações seja eficiente e evite desperdício ao longo do trecho de transporte da água.CALHAS E TUBULAÇÕES O sistema de calhas dos telhados deve ser adaptado para que se dirijam a um mesmo condutor vertical para que seja feito o tratamento da água de forma adequada como foi descrito na captação.53 25. A única modificação a ser feita na hidráulica do HMC diz respeito ao direcionamento dos condutores que já fazem a captação da água.57 1. durabilidade e economia. horizontais e caixas d’ água de armazenamento. Capacidade de Transporte de Água em Condutores Verticais Diâmetro (mm) 50 75 100 125 150 200 Vazão (l/s) 0.76 3.00 11. e processos de realização devem seguir as normas da NBR 10844 (Instalações Prediais de Águas Pluviais) que fixa exigências e critérios necessários a esse tipo de projeto para garantir níveis aceitáveis de funcionalidade. . higiene. segurança.78 7.

o esquema pode ser copiado com algumas modificações. CAPACIDADE DE CAIXAS D’ÁGUA X MEDIDAS . passa por uma caixa d’água para depois ser descartada. que quando a água da roupa lavada é descartada. embora seja de menores proporções.ARMAZENAMENTO O armazenamento da água da chuva deve ser feito em caixas d’água ou em cisternas que devem ter capacidade de suportar o maior volume de chuva durante certo período de tempo. o mercado conta com diversos modelos e capacidade de caixas d’água. A lavanderia do hospital já conta com um sistema de caixa d’água. pois deve ser de fácil acesso para o caso de manutenção e de verificação do sistema em caso de imprevistos. Considerando o volume anual de chuva que pode ser captado com o sistema que é de 11295 m³ ao ano é preciso dimensionar uma caixa d’água ou a construção de uma cisterna que suporte esse volume por ano. deve ser considerando também uma margem de erro para que essa caixa d’água seja não venha a transbordar trazendo problemas ao hospital. O local físico para implantação do local de armazenamento da água é um dos grandes desafios do projeto.

considerando o número de sanitários existentes no hospital que de 145 e que um paciente da uma media de 3 descargas ao dia sendo que o volume de água gasto em uma descarga quando acionada por 6 segundos é de 10 a 15 litros é possível aferir o quanto. limpezas em geral e em outros fins em que não é necessário água potável. para que a água seja distribuída pelas descargas e ainda pode ser utilizadas na regagem de jardins. pós a instalação do projeto a idéia e que o consumo caia mais de 10% ao mês. .DESTINO A água armazenada seguira a partir da caixa d’água para uma bomba que faz o transporte da água para a superfície mais alta do prédio. O volume de água gasto somente com descargas e muito alto. é gasto por mês em m³ apenas com descarga é de 391500 litros de água por mês o que equivale a 391.5 m³. em média.

e disponível em abundância no nosso telhado. na descarga de vasos sanitários. • Evita a utilização de água potável onde esta não é necessária.VANTAGENS DA UTILIZAÇÃO DA ÁGUA DA CHUVA • Redução do consumo de água da rede pública e do custo de fornecimento da mesma. . atenção e dinheiro são mínimos para adotar a captação de água pluvial na grande maioria dos telhados. represando parte da água que teria de ser drenada para galerias e rios. • Faz sentido ecológica e financeiramente não desperdiçar um recurso natural escasso em toda a cidade. como por exemplo. No HMC não e diferente. etc. e o retorno do investimento é sempre positivo. • Os investimentos de tempo. • Ajuda a conter as enchentes. todas as vantagens da utilização e captação da água da chuva são aplicáveis ao hospital. lavagem de pisos. irrigação de jardins. o que se faz necessário no mundo em que vivemos atualmente que temos que pensar no futuro de modo a preservar o meio ambiente com ações simples que nos trarão grandes benefícios.

uma para líquidos que gera um fluxo de água em torno de 3 litros e a outra para detritos tendo um fluxo de água de 6 litros. esse tipo de acabamento é composto por duas teclas.Exemplos de Hospitais que Utilizam a Água da Chuva Hospital Albert Einstein – São Paulo Hospital Municipal de Araucária – Paraná Santa Casa de Misericórdia de São José dos Campos Esses são alguns dos muitos hospitais que já fazem essa prática e que é um grande sucesso de economia e ajuda ao meio ambiente. . Esse sistema gera uma economia de 40% em relação às válvulas normais. Outras Medidas: Ainda pensando em reduzir o consumo de água no uso de descargas outra medida que pode ser implantada são as válvulas de descarga com duplo comando.

quando comparado com o investimento. o que servirá de exemplo para a comunidade da cidade de Cubatão que ainda necessita de orientações sobre o uso consciente desse bem. Luiz de Camargo da Fonseca e Silva” trará resultados positivos no aspecto social. você protege mananciais evitando o consumo exagerado.CONCLUSÃO Conclui-se que o projeto de captação e utilização da água da chuva a ser implantado no Hospital Municipal de Cubatão “Dr. canais e bueiros. o valor da conta de água do hospital reduzirá cerca de 20% o que torna o projeto viável para implantação. . No aspecto econômico espera-se que com a redução no volume de água gasto ao mês. evita enchentes. No aspecto ambiental é que com a redução na utilização da água oferecida pela concessionária (SABESP). pois você armazena a água da chuva que iria para ruas. pois reduzirá o consumo de água de modo a evitar o desperdício.

com.supergreen. Luiz de Camargo da Fonseca e Silva” NBR 10844 – Instalações Prediais de Águas Pluviais http://www.pdf .br/downloads/agua_de_chuva.sabesp.REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS WWW.com.br Prefeitura Municipal de Cubatão Relatório de Sustentabilidade 2010 do Hospital municipal de Cubatão “Dr.pdf http://www.org/html/docs/Manejo_sustentavel_agua_chuva.ieham.