You are on page 1of 9

Bacia de Retenção do Parque Marinha do Brasil Segundo SILVA (2009) o aumento da urbanização na região onde se situa a Bacia de Retenção

(BR), no sul da cidade de Porto Alegre, redes de drenagem foram ampliadas, através do bombeamento das águas para o lago Guaíba. Esse procedimento é realizado pela Casa de Bombas de número 12 (CB12), componente do sistema de proteção contra inundações de Porto Alegre. Com o comprometimento da CB12 ainda no projeto em vista com o excesso de vazão foi então contruído a bacia de retenção no Parque Marinha do Brasil, localizado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, integrada com o Parque Marinha do Brasil. Com isso foi possível ter o amortecimento das vazões a níveis compatíveis com a CB12 (SILVA 2009). De acordo com o mesmo autor que cita o Departamento Hidrosul dizendo que a vazão de pico de projeto, para um Tempo de Retorno de 50 anos é de, aproximadamente, 16m3/s e a capacidade nominal da casa de bombas é de 6,5 m3/s, e de projeto da BR de 5 m3/s (77% de rendimento).

Figura: Parque Marinha do Brasil (SILVA, 2009). O volume de projeto ficou em 12.337 m3, sendo a área superficial máxima de projeto de 1,33 há, com a contribuição de uma bacia hidrográfica urbana (BH) de aproximadamente 1,54 km2.

6 há.1 ha.6ha. Monroe com 25. . a Barão do Cerro Largo 16. tem saída das águas através de uma casa de bombas. Figura x: Bacia de amortecimento em Porto Alegre. do Asilo 23.A bacia hidrográfica tem as divisões sendo: as subbacias José de Alencar 50. Figura XX. sendo a única bacia projetada para ter um nível permanente de água. Sub Bacias na região do Guaíba Em Porto Alegre possui outras bacias de retenção como mostra a figura x uma bacia de amortecimento.7 ha e FEBEM 37.9 ha.

Na Praça 2721 e do loteamento Moradas da Figueira. O departamento de Esgotos Pluviais da Prefeitura Municipal de Porto Alegre exigiu que alguns empreendimentos particulares construíssem algumas bacias de retenção. Foram feitos cálculos para comparar o volume de volumes necessários para o município de Porto Alegre. sua adaptação é inviável pelo fato do volume ser de pelo menos três vezes menor que o requerido para 80% de captura (SILVA. O C é o coeficiente de escoamento da bacia de contribuição. SILVA (2009) retrata que o Parque Germânia possui um loteamento onde está construída a bacia de amortecimento em um braço do arroio da Areia. enquanto a Prefeitura edificou outras (SILVA 2009).Tabela: Característica de algumas bacias de detenção em Porto Alegre e os volumes de controle da poluição difusa. . com escoamento total de vazão sem a precipitação. A Praça Julio Andreatta contém uma bacia de amortecimento edificada sobre um conduto forçado conduzindo águas pluviais provenientes de cotas superiores a 9 m diretamente ao lago Guaíba. 2009).

18 mm/h respetivamente O reservatório com Vazão máxima de entrada (L/s) T = 2 anos. no qual foi proposta a metodologia.88 para chuvas com máximo de 5 minutos de duração. Aumenta-se 1 m3 no armazenamento e amplia-se em mais 3 anos o período de retorno (ALVES.Tabela: Comparação de volumes de detenção para controle de cheias e da qualidade em Porto Alegre. Piscinão do Pacaembu Situado em frente ao Estádio Municipal. em funcionamento desde 1995.32 e 175. 19. COSTA. O terreno. na cidade de Goiânia-GO. 2009).22 km2 estendendo até a ferrovia totaliza 3. 976. a área de drenagem na praça é de 2. com capacidade de armazenamento de 75 mil m3 e único coberto na cidade. 2007).15 .28 T = 5 anos. A Intensidade Pluviométrica () para tempo 2 anos e 5 anos foram 145. A bacia hidrográfica do córrego Pacaembu localiza-se na Bacia do Alto Tietê (HIDALGO. situa-se no setor Jaó. Com 70% da área contribuinte à galeria da avenida Pacaembu.62. O Volume a ser armazenado (m3) foram de 4. Alves e Costa ilustram em seus trabalhos uma das técnicas compensatórias possíveis de serem adotadas em uma cidade através de cálculos. na praça Charles Muller. escolhendo projeto de implantação de um micro reservatório de armazenamento em nível de lote. 88 e 5.

.km2. 2007). extraído HIDALGO. A soma das vazões extremas atingindo um pico calculado de 43 m3/2. para um período de retorno de 25 anos (HIDALGO. 2007). Av. Do instante de ocorrência dos picos de vazão das galerias chegando a praça é de aproximadamente 15 minutos após o início das chuvas. Figura: Corte longitudinal e transversal respectivamente (Fonte: Canholi. 2007). sendo que o projeto não é convencional e comparado com as demais era o com menor custo e em 1994. Junto à praça com a confluência de três grandes galerias (proveniente do estádio. O mesmo autor comenta que o custo de implantação foi de 8 milhões. um ano após o início das construções já apresentava melhoria na drenagem hidráulica (HIDALGO. Arnolfo Azevedo e Rua Itatiara). extraído) Figura: Situação Geral do reservatório (Fonte: Canholi. Nas figuras a seguir são mostrados esquemas do projeto do Piscinão Do Pacaembu.

Na tabela abaixo são mostrados o parâmetros e as montantes e jusantes do Piscinão de acordo com modelo hidrológico. 2007). extraído HIDALGO. Figura: Alguns números paramétricos da montante e jusante do Piscinão do Pacaembu (Fonte: Canholi. extraído HIDALGO.Figura: Influência do reservatório ao longo da avenida Pacaembu para chuva com tempo de retorno de 25 anos (Fonte: Canholi. 2007). .

A função do Rincão é conter o excesso de águas de chuva. evitando o colapso no período de alta densidade pluviométrica. A bacia ocupa área de 49 mil m2 (cerca de cinco quarteirões). para evitar o transbordamento da bacia do Aricanduva.Piscinão Rincão (DIÁRIO OFICIAL) É um reservatório de retenção com área de 82 mil m2 (equivalente a oito quarteirões). na Zona Leste. Parte do volume de água armazenada é devolvida ao córrego por gravidade. que recebe água de parte da região do ABCD e de parte de Itaquera e São Mateus. Piscinão Rincão para evitar enchentes do rio Aricanduva. e parte por bombeamento. Está em operação desde 2002. Com isso permite que o Aricanduva chegue ao rio Tietê com menor vazão. Situação Atual dos 17 piscinões Subprefeitura Piscinão Volume (m3) São Mateus São Mateus São Mateus Itaquera Penha São Mateus São Mateus Aricanduva I Aricanduva II Aricanduva III Aricanduva V Rincão Inhumas Limoeiro 200 mil 150 mil 320 mil 167 mil 304 mil 100 mil 300 mil Capacidade livre 90% 85% 90% 98% 99% 99% 90% .

4 Tabela Custos em diversas estruturas FONTE: Ministério das Cidades.94 Custos de Operação e Manutenção [R$/Ano] Unidade ha + m³ ha + m³ ha + m³ Ano: 2007 312.66 312. Estrutura Custo de Implantação [R$] Unidade Bacias de detenção gramadas Bacias de detenção em concreto Bacias de detenção enterradas m³ m³ m³ Ano: 2007 51. BIBLIOGRAFIA ALVES. . 2007. Maria Sampaio Pedreira Oratório 310 mil 240 mil 210 mil 25 mil 74 mil 360 mil 113 mil 120 mil 1. O. concretos e enterradas respectivamente (Ministério das Cidades.44 + 20.84 + 34.São Mateus Casa Verde Freguesia do Ó Freguesia do Ó Sé Santo Amaro Butantã Campo Limpo Guaianases Vila Prudente Caguaçu Guaraú Bananal Pedras Pacaembu Jabaquara Cedrolândia Jd. 2007. F..46 63. COSTA. R. de operação e manutenção nas estruturas em bacias de detenção gramadas.88 294. A.. A seguir é mostrado tabela com os custos de implantação. 2007). A.5 milhão 280 mil 85% 96% 95% 97% 96% 80% 96% 96% 100% 98% Técnicas para controle a jusante: Implantadas junto a parcelas ou conjuntos de parcelas associadas à drenagem de grandes áreas. Estimativa de Volume para Reservatório DE Detenção no Controle DE Cheias Urbanas.44 + 19.52 212. 13 p. I Simpósio de Recursos Hídricos do Norte e Centro-Oeste.

net/download/artigos/artigo64. 52 p.DIÁRIO OFICIAL. Critérios de Projeto e Eficiênia do Piscinão do Pacaembu. M. Disponível: Acessado: http://www. 2007. Prefeitura testa monitoramento por câmera para controle de enchentes.pdf. Número 9. SILVA. Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental (org. Quinta-Feira. – Belo Horizonte: ReCESA.M. 15 de janeiro de 2009. P. Águas Pluviais: Técnicas Compensatórias Para o Controle de Cheias Urbanas: Guia do Profissional em Treinamento: nível 2 e 3 /. CIDADE DE SÃO PAULO. K.). K. 128pg. 2009. T. H. 20 p. 80 p. Ministério das Cidades. Pesquisa e treinamento Ambiental. Ano 54.. Universidade Anhembi Morumbi.. Rhama consultoria. NEVES. Modelo Para Pré-Dimensionamento de Bacias de Detenção Para Controle da Poluição Difusa das Águas Pluviais no Município de Porto Alegre. MERTEN. Trabalho de Curso. 2007.rhama..Marllus Gustavo Ferreira Passos das Neves1 & Gustavo Henrique Merten2. 29/08/2012. Dissertação Submetida ao Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande do Sul como Requisito Parcial para Obtenção do título de Mestre em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental. São Paulo. F. Porto Alegre. .. HIDALGO. G. Deposição de Sedimentos na Bacia de Retenção do Parque Marinha do Sul em Porto Alegre-RS. A. G.