You are on page 1of 4

Membranas Biológicas Célula Unidade fundamental dos seres vivos.

A menor estrutura biológica capaz de ter vida autônoma. Unicelulares Pluricelulares Tipos de células Procariócitos: as mais simples, sem membrana nuclear Exemplos: riquétsias, espiroquetas, eubactérias, algumas algas. Eucariócitos: as mais sofisticadas, com membrana nuclear
Exemplos: fungos, protozoários, células vegetais e animais.

Fotossintéticas: utilizam energia radiante para sintetizar biomoléculas (glicose e amido).
Exemplos: células vegetais

Membranas Biológicas As trocas de energia e matéria se fazem livremente no espaço. Porém, se parte do espaço é completamente envolvido por uma barreira, forma-se dois compartimentos. Compartimentação é o estabelecimento de duas regiões no espaço, separadas fisicamente por uma barreira e funcionalmente por um trânsito seletivo. Sem compartimentação não existe ser vivo. A estrutura que faz a compartimentação nos seres vivos é a membrana biológica e são altamente diferenciadas para selecionar por mecanismos de transporte ativos e passivos as substâncias que devem passar por elas.

b) Zonas de Difusão Facilitada: regiões que possuem maior concentração de um determinado tipo de molécula facilitando a difusão de moléculas afins. Existem canais específicos para os íons de Na+ e Ca2+. b) Zona de Difusão Facilitada . c) Receptores: sítios capazes de receber moléculas específicas. Freqüentemente estão associadas aos operadores. O trânsito nos canais é passivo e sempre vai do lado mais concentrado para o menos concentrado. Os canais sem carga permitem passe livre de substâncias por afastamento das moléculas. A membrana possui 4 estruturas básicas: a) Poros ou Canais: são estruturas que permitem a comunicação entre o lado externo e o interno da célula (são “falhas” na continuidade). que acionam a abertura ou fechamento de poros.Modelo de Singer e Nicolson (mosaico fluido): proteínas da membrana estão engatadas na camada de lipídeos no lado interno. a) Poros ou Canais Os canais com carga positiva (NH3+) repelem cátions e permitem a passagem de ânions. externo ou atravessando-a. O diâmetro dos canais também seleciona os passantes conforme o volume dos íons. Os canais com carga negativa (COO-) repelem ânions e permitem a passagem de cátions. d) Transportadores (operadores): formações moleculares capazes de transportar substâncias através da membrana em sentido único e contra gradientes de concentração ou elétricos (transporte ativo).

Em caso de intoxicação. que deixa de estar disponível para inactivar a acetilcolina. A acetilcolina é o mediador químico responsável pela transmissão do impulso nervoso. impedindo sua passagem pela membrana. Atropina ocupa os receptores muscarinicos da acetil colina. o composto organofosforado vai competir com a acetilcolina ligando-se. Em circunstâncias normais. Os anticorpos e hormônios passam por essas barreiras graças a esse mecanismo. d) Transportadores . c) Receptores Se ligam à determinada molécula. adrenalina) como no citosol (para hormônios lipídicos). Exemplo: o receptor de insulina que ao receber essa molécula inicia o processo de absorção de glicose pela célula. é inativada por uma enzima – a colinesterase. à colinesterase. a qual vai acumular-se nas sinapses. Podem estar presentes tanto na membrana (insulina. que se traduz na paralisia flácida dos membros e dos músculos respiratórios. originando os efeitos muscarínicos. bloqueando os efeitos colinérgicos). EM outros casos substâncias ocupam os receptores para impedir acesso do mensageiro (Ex. Os canais de sódio podem ser regulados também pela presença de um mensageiro acoplado ao receptor. desencadeando mensagens aos poros ou a transportadores. Uma região dessas para lipídeos tem alta concentração de moléculas lipídicas (como lipoproteínas). após transmitir o impulso. Essa inactivação é fundamental para que o sistema recupere a capacidade de resposta a um novo estímulo. nicotínicos e centrais. Quando a quantidade acumulada é muito elevada provoca paralisia na transmissão do impulso. Se o mensageiro tiver carga positiva.Regiões que possuem alta concentração de moléculas da mesma espécie química e a passagem de moléculas de composição semelhante é facilitada. repelirá o Na+. em vez desta.

retendo-a. A molécula se encaixa no transportador. Em seguida uma molécula de ATP se encaixa na fenda que resultou da mudança de conformação e fornece a energia para o trabalho que é o transporte para dentro da célula.Utilizam ATP como fonte de energia para transportar contra o gradiente de concentração. que muda a sua conformação. Exemplo: bomba de sódio. .