You are on page 1of 19

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO

AUXILIAR EM ADMINISTRAÇÃO DE REDES

Linux Básico e Avançado

Assistência em Saúde Coletiva I

Linux Básico e Avançado
Dados Pessoais
Nome

Endereço

Bairro

Cidade/Estado

Telefone

E-mail

Instituição

Curso

Professor

Datas de Provas / Trabalhos
Data Assunto

Data

Assunto

Data

Assunto

Data

Assunto

Data

Assunto

Data

Assunto

2012
Janeiro D 1 8 15 22 29 S 2 9 16 23 30 T 3 10 17 24 31 Q 4 11 18 25 Q 5 12 19 26 S 6 13 20 27 S 7 14 21 28 5 1 2 1 9 2 6 6 13 20 27 7 14 21 28 D S T Fevereiro Q 1 8 15 22 29 Q 2 9 16 23 S 3 10 17 24 S 4 11 18 25 4 11 18 25 5 12 19 26 6 13 20 27 7 14 21 28 D S T Março Q Q 1 8 15 22 29 S 2 9 16 23 30 S 3 10 17 24 31 D 1 8 15 22 29 S 2 9 16 23 30 06 - Sexta-feira da Paixão 21 - Tiradentes Maio D 6 13 20 27 S 7 14 21 28 T 1 8 15 22 29 Q 2 9 16 23 30 Q 3 10 17 24 31 S 4 11 18 25 S 5 12 19 26 3 1 0 1 7 2 4 4 11 18 25 5 12 19 26 6 13 20 27 7 14 21 28 D S T Junho Q Q S 1 8 15 22 29 S 2 9 16 23 30 D 1 8 15 22 29 S 2 9 16 23 30 T 3 10 17 24 31 Julho Q 4 11 18 25 Q 5 12 19 26 S 6 13 20 27 S 7 14 21 28 5 12 19 26 6 13 20 27 7 14 21 28 D S T Agosto Q 1 8 15 22 29 Q 2 9 16 23 30 S 3 10 17 24 31 S 4 11 18 25 T 3 10 17 24 Abril Q 4 11 18 25 Q 5 12 19 26 S 6 13 20 27 S 7 14 21 28

1 - Confraternização Universal

21 – Carnaval

1 - Dia do Trabalho

7 - Corpus Christi

Linux Básico e Avançado
Setembro D 2 9 16 23 30 7 - Independência do Brasil 12 - Nossa Senhora Aparecida S 3 10 17 24 T 4 11 18 25 Q 5 12 19 26 Q 6 13 20 27 S 7 14 21 28 S 1 8 15 22 29 7 1 4 2 1 2 8 D S 1 8 15 22 29 T 2 9 16 23 30 Outubro Q 3 10 17 24 31 Q 4 11 18 25 S 5 12 19 26 S 6 13 20 27 4 11 18 25 5 12 19 26 6 13 20 27 7 14 21 28 D S Novembro T Q Q 1 8 15 22 29 S 2 9 16 23 30 S 3 10 17 24 2 9 16 23 30 3 10 17 24 31 25 - Natal 4 11 18 25 5 12 19 26 6 13 20 27 7 14 21 28 D S Dezembro T Q Q S S 1 8 15 22 29

2 - Finados 15 - Proclamação da República

Anotações

Linux Básico e Avançado

Linux Básico e Avançado

SUMÁRIO
APRESENTAÇÃO...............................................................................................................................I OBJETIVOS.........................................................................................................................................I 1.FUNDAMENTOS DO UBUNTU.....................................................................................................1 1.1.CONCEITOS BÁSICOS............................................................................................................................1
1.1.1.Software..................................................................................................................................................1 1.1.2.Software livre..........................................................................................................................................1 1.1.3.Sistema Operacional...............................................................................................................................1 1.1.4.Unix.........................................................................................................................................................1 1.1.5.Kernel.....................................................................................................................................................2

1.2.O QUE É LINUX?................................................................................................................................2 1.3.O QUE É O PROJETO GNU E A GPL?...................................................................................................2 1.4.O QUE É DISTRIBUIÇÃO LINUX?............................................................................................................3 1.5.O UBUNTU LINUX..............................................................................................................................4 2.OBTENDO O UBUNTU...................................................................................................................5 3.VANTAGENS E DESVANTAGENS DO LINUX.......................................................................6 3.1.VANTAGENS.......................................................................................................................................6
3.1.1.Preço.......................................................................................................................................................6 3.1.2.Estabilidade............................................................................................................................................6 3.1.3.Não é Vulnerável a Vírus........................................................................................................................6 3.1.4.Vasto Apoio na Internet...........................................................................................................................6 3.1.5.Principais Aplicativos Disponíveis..........................................................................................................6 3.1.6.Usuário Avançado...................................................................................................................................7 3.1.7.Interface Simples.....................................................................................................................................7

3.2.DESVANTAGENS..................................................................................................................................7
3.2.1.Instalação e Configuração......................................................................................................................7 3.2.2.Falta de Aplicativos Específicos..............................................................................................................7 3.2.3.Falta de Padronização............................................................................................................................7 3.2.4.Instalação e Remoção de Aplicativos......................................................................................................7 3.2.5.Poucos Jogos...........................................................................................................................................7

4.SEGURANÇA....................................................................................................................................8 4.1.USUÁRIOS E PERMISSÕES......................................................................................................................8 5.ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS....................................................................................................8 5.1.ORGANIZAÇÃO DE DIRETÓRIOS NO LINUX................................................................................................9 5.2.A PASTA HOME.................................................................................................................................10 5.3.MODO DE TEXTO..............................................................................................................................11 REFERÊNCIAS.................................................................................................................................12

Linux Básico e Avançado

APRESENTAÇÃO
Linux tem se tornado cada vez mais popular entre os muitos usuários e adeptos de sistemas operacionais livres. O Ubuntu Linux é a mais popular distribuição Linux da atualidade, alcançando cerca de 50% dos usuários de Linux no mundo. Além de ser de fácil instalação e manuseio, possui uma vasta documentação e uma enorme lista de aplicativos disponíveis na internet que podem ser instalado ao alcance de um clique através de sua Central de Programas. O Ubuntu pode ser utilizado tanto para Desktop quanto para Servidores. Este curso conta um pouco da história e como o Ubuntu se encaixa nesse contexto, demonstra a instalação, a configuração, a estrutura de diretórios e comando básicos, procurando mostrar de maneira simples as principais funcionalidades e comandos que prepararão o aluno a seguir os próximos passos.

OBJETIVOS
 Apresentar o Sistema Operacional Linux, realizar instalação.  Conhecer o ambiente Linux e sua estrutura de diretórios.  Conhecer os comandos básicos em Linux com sintaxe e exemplos.  Criação e manipulação de arquivos e links.

I

1. FUNDAMENTOS DO UBUNTU

1.1. Conceitos básicos
1.1.1. Software É parte lógica do computador, uma sequência de instruções a serem seguidas e/ou executadas. 1.1.2. Software livre Conforme a definição de software livre criada pela Free Software Foundation, é o software que pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído sem restrição. A forma usual de um software ser distribuído livremente é sendo acompanhado por uma licença de software livre (como a GPL ou a BSD), e com a disponibilização do seu código-fonte. Software Livre se refere à existência simultânea de quatro tipos de liberdade para os usuários do software, definidas pela Free Software Foundation. As 4 liberdades básicas associadas ao software livre são: 0. 1. 2. 3. A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito. A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo. A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito. 1.1.3. Sistema Operacional Sistema operacional é o programa principal de um computador. É através do sistema operacional que temos a interação entre Hardware (Parte física do computador) e Software (Aplicativos em gerais como, Word, Internet Explorer e outros), o sistema operacional funciona como um “Gerente”, ou seja, ele indica por onde e como serão gerenciadas as interações entre as duas partes distintas de um computador. 1.1.4. Unix O Unix foi o primeiro sistema a introduzir conceitos muito importantes para SOs como suporte a multiusuários, multitarefas e portabilidade. Multitarefa significa executar uma ou mais tarefas ou processos simultaneamente. O Unix possibilita que vários usuários usem um mesmo
1

computador simultaneamente, geralmente por meio de terminais. Vários terminais podem ser conectados ao mesmo computador num sistema Unix. 1.1.5. Kernel Ele é o grande responsável por fazer a interação entre essas camadas. Em outras palavras, é o Kernel que gerencia os recursos do sistema e permite que os programas façam uso deles. O Kernel é uma série de arquivos escritos em linguagem C e em linguagem Assembly que constituem o núcleo, o centro de todas as atividades desempenhadas pelo sistema operacional. Funcionamento Basicamente, ele começa a funcionar assim que o computador é ligado; nesse momento ele inicia a detecção de todo o hardware indispensável ao funcionamento da máquina (monitor, placa de vídeo etc.). O Sistema Operacional é carregado em seguida e, uma vez que o usuário faça seu login, o Kernel passa a administrar as principais funções dentro do S.O.: isso inclui o gerenciamento da memória, dos processos, dos arquivos e de todos os dispositivos periféricos.

1.2. O que é Linux?
Pode-se definir o Linux como qualquer sistema operacional do tipo Unix (unix-like) que utilize o kernel Linux. O kernel Linux foi criado em 1991 por Linus Torvalds, um estudante finlandês. Inicialmente o Linux foi desenvolvido e utilizado por alguns entusiastas em computadores, e passou a ter a colaboração de grandes empresas, como a IBM, a Sun Microsystems (hoje, parte da Oracle Corporation), a Hewlett-Packard e a Canonical, ascendendo como um dos principais sistemas operacionais tanto para computadores pessoais quanto para servidores. No campo dos computadores pessoais, o Linux concorre em pé de igualdade com outros sistemas, como o Microsoft Windows e o Mac OS X. No campo dos servidores, é um forte concorrente do Microsoft Windows Server, do AIX da IBM e dos sistemas derivados do BSD. O Linux é atualmente o mais proeminente exemplo de software livre, contando com uma comunidade de milhares de desenvolvedores ao redor do mundo, composta não só por entusiastas, mas por empresas que investem para garantir que o Linux mantenha‹se cada vez mais usável e estável.

1.3. O que é o Projeto GNU e a GPL?

O projeto GNU é um projeto iniciado por Richard Stallman em 1984, com o objetivo de criar um sistema operacional totalmente livre, que qualquer pessoa teria direito de usar e distribuir sem ter que pagar licenças de uso por isto. Grande parte de software básico (compiladores, depuradores e bibliotecas de sistema) que compõe um sistema operacional Linux tem como base o sistema GNU. Por conta disso, hoje em dia é muito comum o termo "GNU/Linux" para designar todos os sistemas Linux, que em geral usam o kernel Linux e o software do GNU. Para saber mais sobre o GNU e a GPL, visite o site do GNU, http://www.gnu.org. O projeto GNU deu origem, entre outros produtos, à licença GPL (GNU › General Public License). Esta licença rege a maioria de software livre do mundo, inclusive o próprio kernel Linux e seus programas mais comuns. Veja alguns pontos que são requisitos para que um programa seja licenciado sob a licença GPL:  Todo usuário deve ter liberdade de executar o programa, para qualquer propósito;  Todo usuário deve ter a liberdade de estudar como o programa funciona e adaptá-lo às suas necessidades. Para isto o acesso ao código-fonte é um pré~requisito;  Todo usuário tem a liberdade de redistribuir cópias de modo que este possa ajudar ao seu próximo;  Todo usuário deve ter a liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie deles. A GPL permite que os programas sejam distribuídos e reaproveitados, mantendo, porém, os direitos do autor de forma a não permitir que essa informação seja usada de uma maneira que limite as liberdades originais. A licença não permite, por exemplo, que o código seja apoderado por outra pessoa, ou que sejam impostos sobre ele restrições, que impeçam a distribuição da mesma maneira de quando foi adquirido. Existem também outras licenças elaboradas pela GNU, que podem ser consultadas, que abrangem outras formas de distribuição de software, no endereço http://www.gnu_org/licenses/Iicenses.html.

1.4. O que é Distribuição Linux?
Embora o kernel do Linux possa ser obtido livremente para ser utilizado, seria difícil adaptá-lo para sua máquina e usá-lo no dia a dia. Isto porque o kernel Linux é apenas a parte interna do sistema, que foca em como os programas serão executados no computador, como

3

será feito o uso da memória, como será feito o uso dos dispositivos conectados ao computador, etc. Já as distribuições Linux são conjuntos maiores, que incluem não só o kernel Linux, mas também um conjunto de bibliotecas de sistema e software básico (a maioria deles é para o funcionamento interno do sistema). E, também programas de "nível de usuário", ou seja, a parte do sistema que o usuário de fato usa no dia a dia, como navegadores web, aplicativos de correio eletrônico, etc. Algumas destas distribuições são mantidas por organizações comerciais, como a Canonical (responsável pelo Ubuntu), Red Hat (responsável pelo Fedora e pelo Red Hat Linux), Novell (responsável pelo OpenSuSE e SuSE Linux). Outras distribuições são mantidas por voluntários ao redor do mundo, como o Debian e Gentoo. Nestes casos, os próprios desenvolvedores montam e testam seus programas antes de disponibilizá-los ao público. Hoje em dia há centenas de distribuições Linux ativamente mantidas, embora menos de 20 delas sejam largamente conhecidas. Para conhecer algumas delas, visite o site http://www.Iinux.org.

1.5. O Ubuntu Linux
A palavra “ubuntu” é uma ideologia ética sul-africana focada no compromisso e relações entre as pessoas. Ela é tratada como um dos princípios fundamentais da nova república sul-africana e é conectada à ideia de um renascimento. Esse nome busca passar a ideologia do projeto, baseada nas liberdades do software livre e no trabalho comunitário de desenvolvimento. Hoje, o Ubuntu é a distribuição Linux mais bem sucedida, alcançando cerca de 50% dos usuários Linux do mundo. Alguns fabricantes de computadores, como a Dell, hoje em dia já vendem computadores com o Ubuntu instalado no lugar do tradicional Microsoft Windows. Tanto usuários quanto as empresas ganham com isso. Para os usuários, as vantagens disso são:  Receber um sistema pronto para o uso, com suíte de escritório, navegador web, programas para edição de fotos, música e vídeo;  Redução do preço do computador, que não vem com o preço da licença do Windows embutido em seu preço. Para as empresas, dentre as inúmeras vantagens, destaca-se o baixo custo com licenças e faz com que os computadores possam ser vendidos a preços mais baixos.

2. OBTENDO O UBUNTU O Ubuntu pode ser obtido de forma gratuita através do site http://www.ubuntubr.org/get, onde podemos escolher.

5

3. VANTAGENS E DESVANTAGENS DO LINUX Assim como qualquer programa de computador, o Linux têm pontos positivos e negativos. Citamos aqui, resumidamente, as suas vantagens e desvantagens.

3.1. Vantagens
3.1.1. Preço O Linux é gratuito. Você tem a liberdade de utilizá-lo e repassá-lo para qualquer pessoa que desejar. Algumas distribuições são pagas, mas o que é cobrado não é referente ao software, mas ao suporte que é dado para ele. Temos como exemplo a distribuição RedHat, voltada para o uso em servidores. 3.1.2. Estabilidade Se bem configurados, os sistemas GNU/Linux são extremamente estáveis, sendo raros os travamentos ou perda de informações por problemas do sistema. Este ponto é crucial para o usuário que necesita do computador para algo além do simples entretenimento. 3.1.3. Não é Vulnerável a Vírus Não existem vírus para Linux, o que é uma vantagem enorme nos dias de hoje, uma vez que a Internet está repleta de pragas e a preocupação com a proteção dos computadores tem se tornado tão grande que atrapalha a produtividade do usuário ao utilizar a máquina. 3.1.4. Vasto Apoio na Internet O usuário que necessitar de ajuda com o sistema encontrará milhares de sites e comunidades sobre o assunto, tornando a tarefa de se aprimorar em Linux apenas uma questão de vontade e de tempo. 3.1.5. Principais Aplicativos Disponíveis O Linux supre muito bem a necessidade do computador para trabalhos rotineiros, ou seja, navegação na Internet, e-mail, ouvir música, ver vídeos, digitar um texto, criar uma planilha, etc.

3.1.6. Usuário Avançado Além das vantagens citadas acima, existem inúmeras outras voltadas para usuários com um nível mais avançado. Dentre elas, podemos citar o terminal, que é um ambiente de programação que fornece um controle muito maior sobre o sistema. 3.1.7. Interface Simples A interface é agradável e simples, sendo amplamente configurável, de tal maneira que o usuário pode deixar a tela do seu computador da maneira que desejar.

3.2. Desvantagens
3.2.1. Instalação e Configuração Instalar e configurar o Linux em um computador para funcionar bem e estável não é uma tarefa tão simples. Este problema vem sendo resolvido. Atualmente, muitas distribuições já possuem sua instalação facilitada, assim como a configuração de modo geral. 3.2.2. Falta de Aplicativos Específicos Para profissionais que necessitam de aplicativos específicos, quase que impostos pelo mercado, como Corel Draw, Adobe Photoshop, AutoCAD, entre outros, a utilização do Linux impede o uso dos mesmos. Claro que existem softwares similares, mas que nem sempre são aceitos no ramo profissional. 3.2.3. Falta de Padronização Com tanta liberdade, nem todas as distribuições seguem um padrão, no que se diz respeito à organização. Muitas vezes um usuário intermediário ou avançado de uma distribuição específica pode se sentir perdido ao tentar utilizar uma outra distribuição Linux. 3.2.4. Instalação e Remoção de Aplicativos Seguindo o rumo da falta de padronização, a instalação de aplicativos no Linux pode ser feita de várias maneiras diferentes e ainda varia dependendo da distribuição utilizada. 3.2.5. Poucos Jogos
7

O Linux possui uma ampla gama de aplicativos para várias áreas. Mas ainda é fraco no que se diz respeito a jogos de qualidade. Este fato ocorre basicamente por causa do mercado. Atualmente a maioria dos usuários de jogos se focam para jogos em Windows, o mercado está seguindo essa tendência. 4. SEGURANÇA O Linux é um sistema operacional que preza pela segurança de maneira simples. Ele aborda o conceito de multi-usuários, ou seja, vários usuários possuem acesso ao mesmo sistema, respeitando suas limitações. Não só a utilização dos aplicativos tem suas limitações, mas também a quantidade de espaço em disco é limitada para cada usuário. Isso ofrece privacidade aos arquivos pessoais de cada usuário e dá permissão que cada um configure seu ambiente pessoal como bem entender.

4.1. Usuários e permissões
Todo sistema Linux existe um usuário especial, que possui regalias na configuração das contas dos demais usuários, tal como permissões para instalações ou remoções de programas. Esse usuário é chamado de root, também conhecido como administrador do sistema. As permissões para os usuários são da seguinte maneira: permissão de leitura, permissão de escrita e permissão de execução. Sem contar com o root, todos os outros usuários possuem essa permissão apenas para acessarem sua própria pasta pessoal e os dispositivos removíveis.

5. ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS Os sistemas operacionais utilizam diretórios, ou pastas como são mais conhecidas, para organizar os arquivos em um computador. Um diretório pode conter arquivos e diretórios, que podem conter também arquivos e diretórios. Isso pode se estender bastante. Pode-se ter, por exemplo, vinte diretórios, um dentro do outro.

Os diretórios servem, portanto, para organizar o disco rígido (HD). Graças a eles, é possível organizar os arquivos mais importantes em um canto (para que não sejam alterados), agrupar arquivos por dono, tipo ou da forma que for desejada. Uma comparação bem simples é feita com o guarda roupa. Dentro dele, existem várias gavetas, onde são guardadas separadamente (se você não for bagunceiro, é claro) cuecas, shorts, blusas, roupa de cama e calças. O mesmo acontece com o HD, onde se guarda nos seus diretórios, todo tipo de arquivo. Um diretório pode ter dados ou pode ter o conteúdo de um dispositivo (partição no HD, disquete, CD-ROM). Assim, sempre que alguém entra naquele diretório estará acessando, na verdade, o dispositivo. A isso chamamos montagem. A estrutura de diretórios também é conhecida como, uma vez que cada pasta pode criar seus “ramos”, formando uma árvore de cabeça para baixo.

5.1. Organização de diretórios no Linux

9

5.2. A pasta home
Essa é a pasta que armazena todos os arquivos pessoais do usuário. Cada usuário do sistema possui uma Home particular e têm permissões para manipulação sobre seus arquivos. Vocês, usuários do Linux, irão acessá-la com frequência. Vale ressaltar que cada usuário tem uma pasta Home diferente do outro. Qualquer usuário pode visualizar as diversas Homes que existem no sistema, entretanto não terão permissões de acesso, nem de manipulação dos arquivos. Isso reafirma a privacidade e a segurança dos arquivos dos usuários do sistema.

Para acessar a pasta Home, dê um clique na que fica na barra de ferramentas. Modo de Operação Um sistema Gnu/Linux pode operar em dois modos distintos, os quais chamaremos de Modo Textoe Modo Gráfico. Ambos possuem seus prós e contras, e a escolha do modo fica a cargo do usuário.

5.3. Modo de Texto
O Modo Texto, também chamado de Terminal, Console ou Shell, trata-se de um interpretador de comandos, que o usuário passa ao computador somente por meio do teclado e recebe a resposta impressa na tela. Muitas pessoas também chamam o modo texto de “Linha de Comando”, pois a ação feita no terminal é enviar comandos (ou ordens) ao computador. Não temos como objetivo, nesta apostila, nos aprofundarmos em comandos e detalhes sobre o modo texto, entretanto é importante saber que ele existe e que é usado por usuários mais avançados para configuração do sistema operacional ou como ambiente para o desenvolvimento de programas.

11

REFERÊNCIAS
1. http://br-linux.org/ 2. http://softwarelivre.org/ 3. LEONARDO RANGEL AUGUSTO; GERALDO RUSSO FILHO. Linux Ubuntu para Usuários. Campinas, SP, 2011 4. DANESH, Arman. Dominando o Linux: "a bíblia". MAKRON BOOKS. 2000