You are on page 1of 27

SEMINÁRIO TEOLÓGICO BATISTA DE PRESIDENTE PRUDENTE

OSVALDO RAFAEL FRUTUOZO DA SILVA

A TEOLOGIA DO TEÍSMO ABERTO

2

Presidente Prudente Outubro de 2012

OSVALDO RAFAEL FRUTUOZO DA SILVA A TEOLOGIA DO TEÍSMO ABERTO Trabalho apresentado ao Curso Superior de Bacharel em Teologia do Seminário Teológico Batista de Presidente Prudente. como parte dos prérequisitos para obtenção da média bimestral da disciplina Teologia Sistemática II. WHITSON RIBEIRO DA ROCHA . PROFESSOR: PR.

.4 Presidente Prudente Outubro de 2012.

SUMÁRIO .

6 .

Todo-poderoso. presente e futuro. onisciência e onipresença. dizendo: “Creio em Deus Pai. como em Isaías 45:6-7. têm surgido nas últimas décadas no contexto cristão.1. faço a paz e crio o mal. eu sou o SENHOR que faço todas estas coisas. Eu formo a luz e crio as trevas. . que além de mim não há outro. É possível encontrar diversos textos nas Escrituras Sagradas que atestam este fato. Criador do Céu e da terra. suas proposições e os problemas decorrentes da visão aberta. e não há outro. Ele demonstra possuir atributos como a imutabilidade.” A despeito da maioria dos cristãos crerem que Deus tem todo o poder. interpretações diferentes acerca destes dois atributos de Deus. eu sou o SENHOR. desde o nascente do sol até o poente. 1 INTRODUÇÃO Desde o momento em que Deus se revela ao homem. explanando acerca de sua origem. que diz: Para que se saiba. O Credo Apostólico. Um destes movimentos teológicos que questionam a onipotência e onisciência de Deus é o chamado Teísmo Aberto. e por estar acima do tempo conhece passado. já em seu início declara esta certeza. onipotência. conhece todas as coisas. desenvolvido nos primeiros séculos da Igreja. a qual este presente trabalho pretende apresentar.

.8 2.

2 A ORIGEM E DESENVOLVIMENTO DO TEÍSMO ABERTO Embora muitas ideias do movimento do Teísmo Aberto não serem recentes. Daniel explana que: O Teísmo Aberto surgiu em meio ao debate entre duas correntes teológicas: o arminianismo e o calvinismo. e no ano de 1989 ele publicou o livro The Grace of God. a sua origem aconteceu recentemente. correntes que tem se unido no combate ao Teísmo Aberto. líderes e pensadores evangélicos descambaram para essa teologia liberal. porém é preciso destacar que em suas proposições ele se afasta tanto do calvinismo como do arminianismo tradicional. 155) É fato que o Teísmo Aberto surgiu em um ambiente arminiano. que não honra a Deus nem a Bíblia. na década de 90. p. Desde os anos 80 o teólogo inglês Clark Pinnock publicara alguns textos onde questionava a soberania e a presciência de Deus. alguns teólogos. onde já demonstrava ideias do que viria depois a ser chamado de Teísmo Aberto. The Will of Man: A Case For Arminianism (A Graça de Deus. (2007. Na ânsia de defender o arminianismo. a vontade do homem: Um caso de Arminianismo).3. Acerca do contexto da origem da teologia do Teísmo Aberto. O movimento da “abertura de Deus” apenas se formalizou em 1994 com o lançamento do livro The Openness of God: A Biblical Challenge to the . e têm influenciado muitos com seu discurso.

1 . o movimento estava restrito ao ambiente e discussão acadêmica. John Sanders . Campos declara: O Teísmo Aberto nasceu formalmente com o livro The Openness of God. publicado em 1994 pela InterVarsity Press. este último é o nome pela qual esta teologia ficou conhecida no Brasil. Em terras brasileiras. com a adesão de outros teólogos proeminentes e por consequência os seus ensinos tem chegado primeiramente a muitas igrejas no contexto anglo-saxão. usando textos da Escritura para questionar o entendimento tradicional do Ser Divino. somente é possível encontrá-lo em outros sites e blogs que reproduziram o seu conteúdo. p. Abertura de Deus. Teologia do Livre Arbítrio. Esta corrente teológica também é conhecida nos ambientes teológicos como: Teologia da Vontade Livre. intitulado Quem Deus ouviu primeiro? 1 Que em seu conteúdo traz declarações como esta: 1 O texto em questão foi excluído do blog do pastor Ricardo Gondim. A intenção dos autores foi rever o conceito clássico sobre Deus. Sobre este livro. grifo do autor) Desde então o movimento tem ganhado corpo. 30. após o tsunami do Oceano Índico no mesmo ano.10 Traditional Understanding of God (A Abertura de Deus: Um desafio bíblico para a compreensão tradicional de Deus). da Igreja Assembléia de Deus Betesda. Teologia Aberta. Richard Rice. escrito cooperativamente pelos teólogos Clark Pinnock . William Hasker e David Basinger. (2004. Neoteísmo ou Teologia Relacional. vindo a ganhar notoriedade somente em 2004. e depois no resto do mundo. com a publicação de texto do pastor Ricardo Gondim.

2004). mas se esvaziou de suas prerrogativas divinas – evidenciadas em Jesus Cristo. Conquanto não haja no Brasil um movimento organizado em torno da teologia do Teísmo Aberto. que por definição não podia fazer. A declaração de Gondim trouxe a tona o assunto do Teísmo Aberto e levou diversos segmentos do evangelicalismo brasileiro a se pronunciar sobre o assunto. O pouco que conheço sobre Deus e sobre seu caráter me indica que há muitas lágrimas no céu. Embora tenha uma origem recente. Ele não se despojou de sua natureza onipotente.com/blog/2011/11/penso-respeito-teismo-aberto/ 2 vista acerca do Teísmo Aberto em: .Só uma réstia da revelação brilha em minha alma: o Deus da Bíblia soberanamente criou o universo. machucou infinitamente mais o coração de Deus do que o meu – o sofrimento é proporcional ao amor. mas ao formar mulheres e homens. Assim. Ele não pôde evitar a catástrofe asiática. (GONDIM apud PASQUINI. alguns estudiosos tem ligado a teologia do Teísmo Aberto a outra corrente teológica: a Teologia do Processo desenvolvida nos meados do século XX. abriu mão de sua Soberania para estabelecer relacionamentos verdadeiros. Ed Renê Kivitz 2. por declarações que caminham nesta vertente teológica. nomes de alguns pastores e teólogos têm sido ligados ao movimento. sinto que a morte de milhares de pessoas. o referido pastor enfrentou duras críticas da parte dos conservadores. porém encontrou apoio de outros líderes e grupos mais liberais. Por sua popularidade no contexto evangélico brasileiro. Não. Elienai Cabral Júnior. 2 Ed Renê Kivitz procura esclarecer o seu ponto de http://edrenekivitz. Bráulia Ribeiro e Paulo Brabo. entre eles estão: Ricardo Gondim.

por consequência não é imutável. Daniel (2007. mas também objetam a alguns dos ensinos distintos do pensamento do processo.] durante a maior parte do século 20. Deus está envolvido com o Universo que criou de tal forma que é mudado por este. . p. portanto sofre mudanças e. juntamente com a teologia do processo de pensadores como John Cobb.. Esta crença na mutabilidade de Deus pode ser vista nos pressupostos do teísmo aberto a qual serão abordados na próxima seção. o movimento que mais serviu para enfatizar a liberdade indeterminista e a vulnerabilidade divina foi a filosofia do processo de Samuel Alexander. como. evolui juntamente com sua Criação. Os teólogos do teísmo aberto elogiam a teologia do processo por sua crítica ao teísmo clássico.. (2006. sua insistência de que Deus sempre age de forma persuasiva em vez de coercivamente. p. por exemplo. a falta de uma doutrina da criação. Outro teólogo que encontra influências da Teologia do Processo na Teologia do Teismo Aberto é Frame: [.160) diz que as semelhanças residem no fato de que na visão dos teólogos do Processo. sua visão de que todas as ações de Deus dependem do mundo e a falta de garantia de que os propósitos de Deus triunfem no final.32). Schubert Ogden e David Ray Griffin.12 Sobre esta influência da Teologia do Processo na formulação do Teísmo Aberto. Alfred North Whitehead e Charles Hartshorne.

os teólogos do Teísmo Aberto passaram a interpretar os textos bíblicos a partir desta visão. d-) O futuro não está totalmente seguro. O QUE O TEÍSMO ABERTO PROPÕE? Em linhas gerais o Teísmo Aberto trata basicamente de Deus. p. b-) A presciência de Deus não é exaustiva. c-) Deus não mantém uma relação providencial com o mundo de maneira meticulosa e. crendo da maneira ortodoxa nos atributos da onipotência e onisciência de Deus. . portanto os teístas abertos têm o seu foco na Teontologia (Doutrina de Deus). e assim desenvolveram todas as suas doutrinas acerca de Deus. Partindo do pressuposto de que não é possível crer em uma autonomia plena do homem. porque Ele se limita. ele está em aberto. Campos (2004.3. 38) destaca quatro pontos propostos e defendidos pelo Teísmo Aberto: a-) O conhecimento que Deus possui de todas as coisas não é definido na eternidade. buscando fazer uma reinterpretação de quem é Deus.

descortinou o absoluto como quem desnuda o que é mau. em conjunto. preferiu amar?[. na qual ele afirma que Deus se tornou imperfeito ao criar a humanidade: DEUS DE TÃO PERFEITO conheceu a plenitude do tédio. Imperfeito. e passa a ser limitado pelo tempo. enfadado com a previsibilidade de um mundo impecável. incapaz de dizer por que hoje não é apenas um reflexo de ontem. Humanizou-se entre humanos. inventou o amor.14 Na visão do Teísmo Aberto a vontade humana é completamente autônoma de Deus. Acerca deste aspecto Santos explana: [. como neste trecho de um texto produzido por Cabral Júnior. nem mesmo Deus. não conhecendo o futuro. pois ele ainda não existe e. Ou seria. que inventara o imperfeito. De tão impreciso.] na perspectiva relacional o futuro está em aberto para ser construído. imperfeito se fez. De tão cercado pelo idêntico a si mesmo. Deus não faz nada sozinho e o seu entendimento das coisas que estão por acontecer depende das ações livres dos homens. Deus se limita por ter criado agentes livres. ninguém.] Deus. sem jamais ter sonhado com um outro dia. despido das forças do absoluto.. Inventou-se entre os incertos. pode conhecer exaustivamente o futuro. por amor às suas criaturas.. Aperfeiçoou a imperfeição.30).. o Deus da Escritura assume os riscos de criar seres livres porque estes cooperam com Deus em seus desígnios.. excepcionalmente frágil. alvos e propósitos. (2008) Os teístas abertos explicam que ao criar a humanidade. ou seja nossas escolhas são totalmente livres. Logo. igualmente inapreensível. A exaltação do livre arbítrio humano e a tentativa de trazer Deus ao nível do homem pode ser vista em muitos textos produzidos pelos teístas abertos. pois o futuro não existe para que seja conhecido. tão vivo e tão morto. p. que do absoluto fugiu em desespero. o Altíssimo decidiu limitar-se quanto ao . por Deus e pelo ser humano. Sobre esta perspectiva Campos diz: Segundo eles. (2004. salvou-nos da perfeição.

. portanto. aprender algo novo. os teólogos do Teísmo Aberto. isto denota que Deus muitas vezes se surpreenda e sofra juntamente com a humanidade por ocasião de acontecimentos que não estavam em Seu conhecimento e controle. como Gênesis 6: 5-7. Deus tem conhecimento perfeito do futuro e. p. Outro ponto a se destacar na teologia do Teísmo Aberto é a hierarquização dos atributos de Deus. 1 Samuel 15:10 e Jonas 3:10 devem ser entendidos de maneira literal. na qual o atributo do amor é sobreposto aos demais. O fato de Deus e o homem estarem construindo a história em parceria significa que embora Deus tenha um plano. que devem ser submissos a este atributo. No entanto. não pode. 22:12. literalmente. ou até mesmo que se arrependa de algo que faz. os teólogos tradicionais têm costumeiramente descrito essas passagens como sendo "antropomórficas": elas descrevem Deus como se ele fosse um homem. e não como antropomorfismos. dizem que textos bíblicos que falam de um arrependimento de Deus. Frame contrasta a visão aberta e a tradicional acerca deste aspecto: Escritores que defendem o teísmo aberto geralmente falam desse princípio como sendo uma exegese "direta". (2007.30). p. 39). não há garantias de que este será executado por conta de seus agentes livres. No intuito de provar esta visão. Na visão tradicional. (2006.conhecimento a este respeito e sujeitar-se a riscos e surpresas advindas dessa construção em parceria com o ser humano livre.

O plano de Deus tem um grande número de vazios. porém neste intuito acabam abalando pilares fundamentais da fé cristã: a soberania. O amor de Deus é a sua suprema perfeição. mas está relacionada a condição da escolha dos agentes livres. Há uma hierarquia nos atributos de Deus. assim como Sua natureza.3 Perspectiva Teísta Aberta A soberania de Deus tem sido auto-limitada em virtude da criação de agentes livres. na tabela a seguir há o contraste que entre a perspectiva do Teísmo Aberto e a perspectiva Reformada Tradicional acerca de alguns pontos.16 Para uma compreensão melhor das proposições do Teísmo Aberto. não há surpresa e nem desapontamento. O amor de Deus não pode ser interpretado à parte das perfeições de Seus outros atributos. a reinterpretação que o Teísmo Aberto busca fazer de Deus é válida em sua intenção de prover um relacionamento mais próximo da experiência humana.br/teologiabrasileira/audios/Franklin_teismoaberto_TA_12-08-2010. Disponível em <http://www. porém é imutável. Deus está constantemente pronto a ajustar seus planos as circunstâncias. A profecia bíblica é baseada no préconhecimento exaustivo de Deus e certamente será realizado. 3 Tabela adaptada da palestra proferida pelo Pr.com. O plano de Deus é imutável. Deus não está preso às emoções. A escatologia do Teísmo Aberto leva ao universalismo ou aniquilamento dos ímpios. Franklin Ferreira. pode-se mudar o plano de Deus.mp3>. Rejeitam o claro ensino das Escrituras acerca da majestade de Deus. Tabela . A visão reformada do inferno é literal (penas eternas). Deus é afetado por meio de sentimentos como o amor e a alegria. 3 . na Conferencia Teológica Vida Nova no Recife/PE em 2010.vidanova. não é impassível. devido as ações imprevistas dos agentes livres. Perspectiva Reformada Tradicional Deus é soberano e controla todas as ações do mundo criado. A profecia bíblica na visão aberta é baseada nas suposições do conhecimento de Deus do que irá acontecer. A oração é uma atividade eficaz a qual através da mesma. Em suma. a onipotência e a onisciência de Deus.Comparação entre as perspectivas do Teísmo Aberto e Reformada Tradicional. Deus tem um plano eterno que certamente se cumprirá. A oração é para que Deus cumpra a Sua vontade. a imutabilidade. inclusive as ações dos agentes responsáveis.

Este fato justifica o levantamento dos problemas dos ensinos do Teísmo Aberto. e fazer objeções a este sistema doutrinário em defesa da verdadeira fé bíblica. .

onipotência e onisciência de Deus. p. Esse movimento tem invertido a ordem proposta por Calvino de conhecermos primeiramente a Deus para depois conhecermos a nós próprios. Wilson et al destaca este ponto. conseqüentemente. Em resumo ele não é o Deus de Isaías. 4 PROBLEMAS DO TEÍSMO ABERTO 5. Na verdade.25. Muitos são os problemas decorrentes da teologia do Teísmo Aberto. (2006.18 4. que diz: . imutabilidade. dizendo: No teísmo relacional. mas o principal deles é a perda da majestade e da glória de Deus.31). em cujo processo Deus aprende muitas lições profundas. p. neste sentido Campos comenta que: O Teísmo Aberto tem se afastado significativamente da teologia bíblica clássica e reformada no que diz respeito à antropologia e. o Teísmo Aberto tem feito com que o conhecimento que temos de nós mesmos defina não o nosso conhecimento de Deus. O discurso do Teísmo Aberto é centralizado no homem. (2004. Ele é surpreendido a cada dia. Quando o Teísmo Aberto afirma que Deus não conhece o futuro. Neste contexto o autor citado explana acerca do texto bíblico de Isaías 40:18-24. as quais são revelados ao homem em toda a Bíblia. à teontologia. e aprende com aquilo que nós fazemos. e essas questões devem nos deixar em estado de alerta. Como dito anteriormente o ensino do Teísmo Aberto descontrói a visão bíblica principalmente dos atributos de soberania. grifo do autor). mas o que Deus vem a ser e a fazer. há a consequente perda de todos estes atributos. e vem à existência como resultado de uma cooperação de esforços entre Deus e o homem. por estar sujeito ao tempo. futuro é imprevisível.

o Teísmo Aberto se esquece deste aspecto transcendente de Deus.Quem podeis comparar a Deus? A que figura ele se assemelha? A um ídolo que o artesão funde e que o ourives cobre de ouro. Deus é imanente (Jeremias 23:23-24. Muitas vezes chegam a afirmar que Deus é pego de surpresa frente às tragédias e catástrofes que ocorrem no mundo. ou seja Ele se relaciona com a sua criação e não está alheio ao que ocorre com a mesma porém é distinto da criação e está infinitamente além da mesma. Por acaso não sabeis? Não ouvistes? Não vos foi dito isso desde o princípio? Não entendestes desde a fundação da terra? Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra. e mal firmam raízes na terra. Ao tentar humanizar a Deus. Ele é o que reduz os príncipes a nada e torna inúteis os juízes da terra. o profeta Isaías inicia indagando se há alguém que seja comparado a Deus. Mal são plantados e semeados. então secam e a tempestade os leva como se fossem palha. Ele está ciente de que os . Atos 17:27-28) e transcendente (Isaías 55:8-9). presente e futuro) Erickson explana: O fato de Deus não ser limitado pelo tempo não significa que ele não tem consciência da sucessão de pontos do tempo. ou que está aprendendo juntamente com o ser humano. cujos moradores são para ele como gafanhotos. está negando que Deus seja onisciente. mas escolhe madeira que não apodrece e procura um artesão talentoso. Nesta perícope. Quando o Teísmo Aberto afirma que Deus não conhece o futuro. ele sopra sobre eles. forjando-lhe também correntes de prata? Ao ídolo do pobre? Ele não pode oferecer tanto. para esculpir uma imagem que não se moverá. Sobre o conhecimento de Deus acerca do tempo (passado. ele é o que estende os céus como cortina e os desenrola como tenda para nela habitar. e prossegue exaltando e magnificando o Senhor acima da criação e do homem.

Ele tem consciência do que está acontecendo em cada ponto da rota. (1997. ele também tem consciência da distinção entre o que está ocorrendo. p. ele tem igual consciência de todos os pontos dessa ordem. Outro argumento falho dos teólogos da “abertura de Deus” é o uso da interpretação literal de textos onde há um aparente arrependimento de Deus (Gênesis 6: 5-7. o que ocorreu e o que ocorrera. simultaneamente. Assim.20 eventos ocorrem numa determinada ordem. agora. e portanto Deus é mutável e pode ser influenciado pelos homens. Isaías 44:6. porém Ele não somente sabe como também age dentro do tempo. Atos 17:30-31 e Apocalipse 1:8 facilmente refutam o discurso do Teísmo Aberto. 46:9-10. I Samuel 23:11-13. Textos bíblicos como Salmos 90:1-2. pois mostram que Deus está acima do tempo e não preso a ele como afirmam os teólogos da visão aberta. sejam textos apresentados na . ou seja. Ele vê todas as partes do desfile em diferentes pontos da rota. sabe o que ocorreu no tempo passado. 22:12. cumprindo os seus desígnios. não apenas o que está passando por ele naquele momento. Essa transcendência sobre o tempo é comparada à pessoa que se assenta numa torre para ver um desfile. Mas num determinado ponto dentro do tempo. o que está ocorrendo no exato momento e o que ocorrerá daqui alguns minutos ou daqui há milênios. Mesmo assim. do que aconteceu e do que irá acontecer em cada ponto do tempo. A teologia cristã tradicional tem afirmado que estes textos devem ser entendidos como antropomorfismos. Deus está ciente do que está acontecendo. Deus conhece todo o tempo.112). 1 Samuel 15:10 e Jonas 3:10) visando dar base ao ensino de que Deus aprende juntamente com a humanidade conforme as escolhas e eventos que ocorrem no tempo.

2007. então é claro que a atitude ou expressão de intenção divina irá também mudar. onde Deus sofre e é afetado por toda sorte de emoções. p. Isto que dizer somente que Deus age de modos diversos a situações diferentes. Isto é evidente quando Pinnock (1994.113. Se não forem utilizados os recursos do antropomorfismo nestes textos. Malaquias 3:6 e Tiago 1:17. Quando o Teísmo aberto ataca a soberania divina dizendo que ele não mantém uma relação providencial com a sua criação de maneira meticulosa é preciso entender a nocividade deste ensino. pois muitos textos bíblicos afirmam a imutabilidade de Deus. (2010.45) rejeita a soberania de Deus e o assemelham ao homem: .103 apud Santos. pois na verdade o sentido do arrependimento de Deus é que Ele se entristeceu e não que tenha mudado de ideia. há de se lidar com uma contradição. Se a situação muda. como Números 23:19. conduzindo a história e o seu plano infalível de redenção através de Jesus Cristo. grifo do autor). pois é evidente em todas as Escrituras a ação soberana de Deus.linguagem humana para que se entenda. Sobre isto Grudem explica que: Esses exemplos devem todos ser entendidos como expressões verdadeiras da atitude ou intenção presente de Deus diante da situação que existe naquele momento. p. p. Os teólogos do Teísmo Aberto argumentam que é necessário entender que Deus se auto-limitou para que pudesse se relacionar com o homem. e este relacionamento se dá através do amor.

generosidade e sensibilidade. distante das contingências do mundo. ciente de todas as coisas que irão acontecer e que jamais se arrisca. porém percebemos atributos de Deus sendo ressaltados em ocasiões diferentes. responde ao que acontece. sendo necessário entender que nenhum atributo de Deus é mais importante que outro. Grudem (2010. estes não estão à parte Dele. ou seja. imutável em cada aspecto do seu ser. pois a totalidade de Deus envolve todos os atributos. uma pessoa (ao invés de um princípio metafísico) que experimenta o mundo. a este respeito. como um poder irresistível e que determina todas as coisas. nem Lhe são acrescentados. se relaciona e interage dinamicamente com os seres humanos.22 Podemos pensar em Deus primariamente como um monarca indiferente. abertura e vulnerabilidade. p. Sobrepor o amor de Deus em detrimento dos Seus outros atributos é uma prática errada. Ou podemos compreender Deus como um pai cuidadoso com qualidades de amor e responsividade. .125-128) explana que Deus não está dividido em partes. pois nega a unidade de Deus. mas fazem parte do Seu Ser como um todo.

roubando-nos o final feliz prometido na Bíblia. no trono do universo.6. rouba a esperança do cristão de que um dia o mal será vencido. pois o futuro está em aberto e nem Deus o conhece. entroniza o homem livre. e desta forma. O Deus apresentado pelo Teísmo Aberto sofre com a humanidade mas não pode intervir. o Teísmo Aberto coloca em cheque os pilares da fé cristã. pois orar a um Deus que não é soberano e não pode intervir é algo desnecessário. faz promessas aos seres humanos mas não tem certeza de que poderá cumpri-las. deixa-nos o desespero como única alternativa diante das tragédias e catástrofes deste mundo e o ceticismo como única atitude diante da realidade do mal no universo. vulnerável e limitado cumprir tudo o que prometeu? O Teísmo Aberto torna as profecias bíblicas inconsistentes e torna a oração inútil. 5 CONCLUSÃO Ao tentar aproximar Deus e a humanidade. . fraco. parece-nos que na tentativa extrema de resguardar a plena liberdade do arbítrio humano. a teologia relacional está disposta a sacrificar a divindade de Deus. É preciso envidar esforços para defender a fé cristã frente ao Teísmo Aberto ensinando toda a Palavra de Deus e tudo aquilo que ela diz acerca do Criador. limitando a soberania de Deus. explicar o problema do mal e a causa do sofrimento humano. mutável. Lopes (2005) apresenta este fato: Ao fim. todo-poderoso. Pois. Ao limitar sua soberania e seu pleno conhecimento. afinal. poderá este Deus ignorante.

Contudo. p. de fato. que não conhece o futuro. utilizando muitas vezes o termo Teologia Relacional. não negando a soberania e o conhecimento exaustivo de Deus. como no teísmo aberto. Frame também reflete sobre a necessidade de enfatizar o relacionamento temporal de Deus com o ser humano: Tenho chegado à conclusão que. ela se tomaria menos abstrata. que . O seu plano eterno inclui e determina essa interação pessoal. Na busca por comunicar-se com a pós-modernidade.24 A despeito de não haver em nosso país um grupo oficial de teístas abertos. mais prática e mais útil para levar os crentes à piedade e à obediência. Embora o Teísmo Aberto tenha trazido mais problemas à eclesiologia do que benefícios há de se considerar que o desafio de responder aos ensinos controversos desta teologia levou muitos teólogos e pastores a retornarem aos estudos teológicos e bíblicos acerca de Deus. e exposto um Deus fraco. (2006.159). o ensino desta corrente teológica tem sido disseminado por meio dos livros e blogs de autores muito conhecidos do público brasileiro. Se a teologia tradicional enfatizasse mais (como as Escrituras certamente o fazem) a interação temporal entre Deus e o mundo. que utilizam uma linguagem erudita e muito atraente. o Teísmo Aberto tem glorificado o homem. há mais "relação recíproca" entre Deus e suas criaturas do que a teologia tradicional tem geralmente admitido. ele também entra no tempo e interage pessoalmente com as suas criaturas. Deus está acima do tempo e governa o mundo com poder e conhecimento absolutos e infinitos. Porém. eu explico essa reação mútua. porém não há de sua parte uma declaração oficial de ligação com Teísmo Aberto. mas dando mais ênfase à sua onipresença temporal.

se arrisca irresponsavelmente. sofre e se surpreende com os acontecimentos e com isto tem aprendido com a humanidade. enfim a pergunta que cada cristão deve fazer a si mesmo é: servirei a este Deus do Teísmo Aberto. ou o Deus Todo Poderoso e Soberano das Sagradas Escrituras? .

Cuiabá: Monergismo.br / teologiabrasileira/audios/Franklin_teismoaberto_TA_12-08-2010.com. 2004. Heber Carlos de.wordpress. BIBLIOGRAFIA BÍBLIA SAGRADA.9. São Paulo: Vida Nova. 2012. 2006.htm>. Tsunami: Carta Aberta a Ricardo Gondim.com/2008/06/19/salvos-da-perfeicao>. Recife: Conferência de Teologia Vida Nova. Rio de Janeiro: CPAD. . Elienai. 2010. n. Almeida Século XXI. Blog do Elienai Jr. Salvos da perfeição. Ricardo. Acesso em: 29 set. Franklin. O Teísmo Aberto: Um ensaio introdutório. Disponível em: < http://elienaijr. Acesso em 29 set. 2012. p.vidanova.mp3 >. 2008. GONDIM. ERICKSON.monergismo. FERREIRA. Silas. São Paulo: Cultura Cristã. CAMPOS. Apud PASQUINI. John M. DANIEL.29-55. A sedução das novas teologias. Disponível em: < http://www. Quem Deus ouviu primeiro? 2004. 2010. Disponível em: < http://www. 2012. São Paulo: Fides Reformata. Áudio de Palestra sobre Teísmo Aberto.2.26 7. 2004. São Paulo: Vida Nova. CABRAL JÚNIOR. Eros.com/textos/sofrimento/tsunami_gondim_eros. Acesso em: 29 set. FRAME. v. Não há outro Deus: Uma resposta ao Teísmo Aberto. Introdução à Teologia Sistemática. 2007. Millard J. 1997.

Eu não sei mais em quem tenho crido: Confrontando a teologia relacional. LOPES.1. Teologia relacional: um novo deus no mercado. MYATT. Augustus Nicodemus. p. São Paulo: Vida Nova. São Paulo: Vida Nova.12. n. . p. 2007 SANTOS. Douglas (org. Wayne. A Teologia Relacional: Suas conexões com o Teísmo Aberto e implicações para a Igreja Contemporânea.) et al. 2 ed. 2007. Teologia Sistemática. WILSON. Mar/Abr 2005. São Paulo: Fides Reformata. v. Alan. Teologia Sistemática. Franklin. 293. 2010. 60-61. São Paulo: Cultura Cristã. Valdeci da Silva. FERREIRA.GRUDEM. n. Viçosa: Ultimato. 2006.27-55.