You are on page 1of 1

15 Janeiro 2009 17

aí nada se fazia. Fui o primeiro a cantar para A r r i a g a e a o Va s c o D i n i s , e n t ã o n a


125000 pessoas o hino nacional, no Estádio “Renascença”, para darem força ao Tony
da Luz, no jogo contra a Estónia (10.11.93), Carreira, quando o lancei em Portugal.
dia anterior em que o Dino Meira faleceu e Vem actuar, no próximo fim-de-semana,
que me tinha deixado à espera dele na cabine no Sporting, em Londres. Já cá esteve
de som, juntamente com o Rui Reininho e o antes? E sente algo de especial quando
Represas. Fui o primeiro, cá, a falar no meio actua para os emigrantes?
de um jogo internacional e a puxar pelo Eu tenho um fascínio enorme pela Grã-
público no meio de jogo, como se fazia na Bretanha. A primeira vez que aí estive foi em
Holanda, coisa que até lá era excomungado. Norwich, em 1981, a actuar no
Ó pá, outros tempos… Eu era conhecido pelo bar/restaurante “O Navegador”, pertença de
“Fernando Maluco”… e ainda hoje o sou, um casal amigo do tempo da tropa. Cheguei
sabe porquê? Porque sempre disse o que os com o restaurante vazio e parti 15 dias depois
outros pensavam e não diziam. Como agora, com filas à porta do mesmo. Desde aí tenho
meu amigo… Mas o importante é que fiz o voltado lá e conquistado o meu espaço junto
que a minha alma dizia para fazer e em cada da comunidade lusa, a quem eu devo muito
jogador deixei um amigo e, em muitos, mais do que sou. O “Dia de Portugal”, em
do que um amigo, quase uma irmandade e em Londres, é sempre um marco histórico na
cada colega outro amigo (fui presidente da vida de todos nós… e eu já tive esse
Associação dos Funcionários da FPF por 5 privilégio 3 ou 4 anos. O Sporting de Londres
vezes, pertenci à comissão de trabalhadores). é quase como que uma paragem obrigatória.
Em cada jornalista/cronista/radialista deixei Pensa que deveria existir algum apoio
outro amigo e até em colegas federativos institucional que ajudasse a promover a
estrangeiros amigos deixei. realização de espectáculos para os
Percebe-se, pelo seu percurso de vida, emigrantes portugueses?
que será um homem de esquerda. Ainda Haver, há, mas é só para quem faz parte do
mantém esse fervor idealista dos tempos círculo ministerial ou presidencial.
do MDP/CDE ou já está mais calmo? A música não deveria ser entendida,
Serei sempre esquerdista, escrevendo com “Eu era conhecido pelo “Fernando Maluco”… e ainda hoje o sou, também, como veículo de divulgação da
a mão direita, hehehe! O MDP/CDE foi nossa cultura? Pensa que os responsáveis
bom… o CDE foi melhor… a UDP foi ainda
sabe porquê? Porque sempre disse o que os outros pensavam por esse pelouro estão conscientes de tal ou
melhor… mas o célebre sistema infelizmente e não diziam. Como agora, meu amigo...” só se interessam pelos emigrantes em
é igual para todos. Cá em baixo todos gritam épocas eleitorais?
e todos têm razão… o problema é que quando Nunca serei o Judas da música. Se é brejeira, ou seja, poderá ter dois sentidos, Qualquer dúvida terá que ser posta aos
estão em cima… são todos iguais! Meu comercial ou não…. isso é outra questão. como a Lei, e ela nasceu no Norte e vai até ao emigrantes… eu não duvido que as eleições,
amigo, ser de esquerda não significa ser um Não tenho nenhum partido, nem ninguém a Sul. Se reparar, o folclore minhoto é por vezes, ajudam alguns artistas. Como vê, a
comedor de criancinhas… Ser de esquerda sustentar-me, por isso é sempre o público que semelhante ao algarvio nas deixas, nas frases, música é a parente pobre da cultura
também poderá ser cristianista, é ser ou gosta ou não gosta. Uma coisa é certa: não no sentido. Só a cretinice lisboeta, com os portuguesa. Os livros têm desconto de 5% no
solidário, é fazer bem sem olhar a quem, é roubei, não roubo canções de ninguém para intelectuais de meia tigela, é que poderá dizer IVA e nós temos 20% e já tivemos 21% . A
dividir, é dar e não esperar receber… Todas atingir os meus objectivos. o contrário. música é tratada como o papel higiénico, que
as minhas cantigas são de intervenção e, Há quem o catalogue de cantor pimba, Mas graças a mim o Quim tornou-se na é considerado de luxo, visto também pagar
graças a elas, a brincar se dizem coisas sérias. na senda de Toy, Quim Barreiros e outros. Quimania pois, indirectamente, fui o 20%. E como só temos dois deputados
C o m o “ Ya , M e u ” f a l o u - s e d e Considera-se como tal ? causador de terem existido os populares artistas musicais, perdemos sempre.
toxicodependência, projecto vida… Com “O Nessas coisas terá de ir ao arquivo da TVI mixes e eu, sem conhecer nenhuma das Está contente com a sua carreira? Se
Burrito” falaram de autoestradas, de e pedir uma entrevista que dei à Dra. músicas dele e de outros como ele, me pus a pudesse recuar no tempo abraçaria, à
poluição, da extinção dos mesmos… Fernanda Mestrinho (1996) em horário cantá-las (1990/91 em diante). Mas a verdade mesma, a carreira musical?
Com “A Pulga” falaram de agressões, de prime-time e num programa a que só iam tem que ser dita - tive a ajuda do meu querido Como já disse, uma carreira constrói-se…
vítimas, e hoje já existe a APAV. Com presidentes disto e vices daquilo! amigo angolano Carlos Ribeiro, a quem A moda faz-se. Faria sempre a mesma
“Melga” se falou do nuclear, da Mururoa e Teve influências de Quim Barreiros ou a ofereci a fita com os cinco primeiros temas (4 coisa…. Arriscaria sempre como arrisquei,
dos “amigos de Peniche”. Com “O Carocha” semelhança das vossas músicas e letras, deles cantados por mim) e ele fez o favor de com os erros se conseguem as vitórias. Além
falou-se dos anseios do povo, do crescer, de pelo menos na brejeirice, é coincidência? os pôr a passar na antiga “Comercial”. Como das mulheres que já tive, e que espero
ter algo de seu…(o carro do povo). Com “A Não… como sabe, a cultura portuguesa é também fui eu quem lhe pediu, e ao Luís continuar a ter, e dos meus filhos, só tenho
Foca” fala-se das peles, dos massacres das mais estes amores… música e futebol!
focas bebés, da aniquilação das baleias, etc. Tem três filhos mas só o Axel lhe segue as
Caro amigo, ser esquerdista é um ideal, um SEXTA, 16 E SÁBADO, 17 pisadas. Os outros não vão em cantigas?
sentimento, uma busca constante do ser, uma O Axel (30) tornou-se num fenómeno e
redescoberta em nós, uma nova motivação,
enfim é lutarmos por aquilo em que
acreditamos, seja de que maneira for.
Espectáculos em Londres e Thetford estou muito feliz com isso… faz as suas
músicas, escreve a sua poesia e livros, é
presidente da Wrestling Portuguesa e esteve,
Como estamos nós, portugueses, de Fernando Correia Marques vem mais até há 1 mês atrás, no top dos mais vendidos,
política e de políticos? uma vez ao Reino Unido, onde já esteve com o tema “Fica Comigo”, das telenovelas.
E os burros somos só nós? E os outros? noutras ocasiões, das quais, segundo nos A outra é dos “Morangos com Açúcar”.
Amigo, não é só em Portugal que estamos relata na entrevista, guarda excelentes O Miguel (19), está na faculdade, onde tira o
mal… estamos mal em todo o Mundo. Não recordações. curso de cinema e realização tendo já feito
basta dizer que ele é como o Pinóquio… A Assim, amanhã, sexta-feira, dia 16, o uma obra experimental e também participou
toda a hora a conjuntura muda. Imagina que, músico actua no recinto do Sporting de no 2ª versão do “Carlitos”, em 1998. O
de hora a hora, mudas de mulher… Uns e Londres, colectividade que ele já bem con- Rafael (8), já cantou a 3ª versão do “Carlitos”
umas gostam, outras e outros nem por isso. hece, e no sábado, dia 17, apresenta-se ao na TV e já está no curso de piano. A vida é
Nem para advogado fui, pois não gosto de público de Thetford num espectáculo a deles… se gostam, que lutem para ter o seu
mentir… Quanto mais para político… realizar no Carnegie Room, pelas 21 horas. espaço pois eu também lutei e luto. Só assim
Já se deixou da chamada “música de A presença de Fernando Correia se dá valor ao que temos. Tenho muito
intervenção”? Trocou-a pela música mais Marques em Thetford fica a dever-se ao orgulho neles. Falta-me é uma cachopa….
popular por questões comerciais? promotor Francisco Maciel (O “Ti Chico” do Alguma se oferece como voluntária? De 10
Já te respondi mais atrás. Tenho muito “Clube T”) que, na sua recente deslocação em 10 eu provo a fruta!!!
orgulho em ter tocado e actuado, desde que a Portugal, negociou com o artista a sua vinda a esta cidade, iniciando, deste Quer deixar alguma mensagem especial
cheguei a Portugal e a partir de 1971/72, com modo, uma sequência de espectáculos com artistas portugueses, estando já na para todos os portugueses emigrantes?
pessoas como o Samuel, JJ Letria, JM forja a vinda de Roberto Leal a Thetford. Força, rapaziada, que os tempos são chatos.
Branco, Xico Fanhais, Zeca Afonso, o Amigo do cantor, para quem já fez a promoção de outros espectáculos, Saúde para todos e sejam solidários uns com
pessoal da Comuna teatro experimental Francisco Maciel mostra-se confiante na receptividade dos portugueses aqui re- os outros, ok?
Melim Teixeira, Manuela de Freitas, João, sidentes, que poucas ou nenhumas oportunidades têm de assistir a actuações de Não resisto a esta última pergunta.
etc., etc. Tenho orgulho de ter sido membro artistas portugueses de notória popularidade, como é o caso de Fernando Correia Porquê o chapéu à cowboy?
fundador da Pró-Fapir, de ter sido membro Marques, celebrizado por temas como “O Burrito”, “Melga” e muitos outros que os Porque não gostava dos outros, mas agora
dos Gac, do meu GDP. Nunca reneguei, nem emigrantes residentes nesta zona, e em todo o Reino Unido, sobejamente con- já há mil e um gajos e gajas a copiar… por
renegarei, o meu passado e com todos hecem. Os bilhetes podem ser adquiridos em vários cafés e restaurantes de isso já arranjei outro tipo (hehehe)… de
aprendi a ser o homem que hoje penso que Thetford, no “TEC”, no “Clube T” ou no próprio dia, no local do espectáculo. chapéu, claro.
sou - mais justo comigo e com os outros. Entrevista de DANIEL SANTOS

Related Interests