You are on page 1of 17

Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 1 de 17

.......... há casos de crianças com menos de 5 anos que aprendem apenas assistindo outras pessoas praticando................ÍNDICE 1........ Introdução....................... Onde surgiu o xadrez? Seria impossível afirmar com certeza a origem do xadrez......... agora não há mais desculpa: aprenda já! 1............ se você ainda não joga. um sábio denominado Sissa apresentou ao monarca da época um jogo cujo nome era chaturanga e que com o passar dos anos foi expandido pelos paises da Europa até chegar ao nome e movimentos de hoje.. Introdução Este artigo tem por objetivo principal tentar ensinar da maneira mais prática possível as regras e noções elementares do jogo de xadrez......... mas conta-se que na Índia.... dando suporte para que você possa jogar com os amigos e começar disputar campeonatos porque afinal...... 2.... Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 2 de 17 . como disse o grande mestre Paul Keres: "Ninguém nasce um mestre........................... o caminho para a maestria é atingido após longos anos de aprendizado.. Portanto... no século VI.......... alegrias e decepções".....2 Embora algumas pessoas relutem em jogar xadrez por considerá-lo difícil.. lutas.

mas sim de raciocínio. depois de insistentes pedidos o sábio disse que não queria ouro. o rei agraciado com o sábio lhe perguntou o que queria em troca do tão criativa invenção. sendo que na primeira seria posto 1 grão. O sábio reafirmou sua decisão e continuou insistindo no pedido.073. Explicou que os grãos de trigo deviam ser colocados sobre o tabuleiro de xadrez (que tem 64 casas).000 anos.744.446. Porém. na segunda 2. 3. apresentando e explicando o nome das peças.Esse jogo que ele apresentou foi através de um concurso promovido pelo rei que por ser muito generoso oferecia o direito de pedir o que quisesse à custa do jogo mais interessante. seus movimentos e o que cada uma representava no reino onde viviam. sendo que o total corresponderia a 2. 8. Foi então que o brâmane Sissa encantou o rei. pois tinha perdido seu filho em combate há pouco tempo. Desejava algo lógico que não dependesse de sorte para ganhar.Nada quero . A principio o rei e todos que estavam à sua volta riram dizendo ser ridículo o pedido dele e que estava desperdiçando a concessão dada. nem terras. inclusive. Sissa já sabia que seria impossível pagá-lo daquela maneira e liberou o rei de cumprir seu pedido! Conta ainda a lenda que o rei. . deixando bem claro que o objetivo dele era deixar o rei satisfeito e que somente a alegria transmitida era seu pagamento. quando estavam chegando nas trinta e duas casas do tabuleiro concluíram após alguns cálculos que se juntasse todo o trigo do mundo não daria para pagá-lo e precisaria de toda produção de trigo da época na Índia cultivada por mais de 60. até que o rei ordenou para que um de seus empregados trouxesse alguns sacos de trigo para que pudesse pagar os serviços oferecidos por Sissa.respondeu Sissa demonstrando além de muita sabedoria bastante humildade. mas visto que o nobre rei sentiase ofendido em não recompensá-lo. palácio.709. Entretanto. surpreso. pediu com insistência para que ele permanecesse trabalhando como primeiro ministro e pudesse com seus conhecimentos aconselhá-lo. Sissa respondeu que queria seu pagamento em grãos de trigo. com objetivo de distraí-lo. Foi então que começou a distribuição dos grãos. e assim dobrando sucessivamente. Mas deixou bem claro: não queria qualquer jogo. 16. beneficiando o povo e auxiliando estrategicamente na segurança de seu reino.551.616 grãos)! Diante disso. percebendo a grande sabedoria de Sissa.305 montanhas (o número exato é 18. o rei não soube diferenciar o que foi mais inteligente: o jogo ou o pedido que o sábio fez? Naturalmente. Após toda a explicação e de terem. jogado uma partida. na terceira 4. Definição Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 3 de 17 .

cada peça representando em seus movimentos uma figura de antigamente.menor parte do tabuleiro. não poderia ser diferente: seu objetivo único é a morte do rei adversário! Isso se dá através de uma jogada que se generalizou chamar de xeque-mate (do persa "shah mat".1. representando uma posição em que o monarca não pode ser defendido. Movimento das peças 5. com a seguinte limitação: apenas de uma em uma casa de cada vez.O xadrez é apontado como o jogo mais intelectual dos praticados no mundo. Ao todo são 26 diagonais. tem o livre-arbítrio de mover para todos os lados. Diagonais . fileiras e diagonais. colunas. Fileiras . Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 4 de 17 . Elementos do jogo de xadrez Tabuleiro: o jogo é disputado em um tabuleiro de 64 casas (8x8) de cores alternadas. 4.conjunto de casas dispostas em uma mesma horizontal. graças ao seu aspecto artístico. O tabuleiro se divide em casas.2. Regras e noções elementares 4. 5. 4.1. sendo em seu total 64. O tabuleiro representa o campo de batalha e as peças são de aparência e movimentos diferentes. onde um exército luta contra outro dispondo do mesmo número de elementos no início da partida. Objetivo do jogo Antigamente. Por ele ser o rei. bispo. Rei Já que o objetivo do jogo é prendê-lo. torre.conjunto de casas dispostas em uma mesma linha vertical. que significa rei morto). cavalo e peão. sendo a menor duas casas e a maior oito. ou até hoje em alguns países. sendo elas rei. É um jogo que se assemelha à guerra. Por isso seus movimentos são tão limitados. não seria coerente ele ficar movimentando com freqüência.conjunto de casas da mesma cor em direção inclinada. Colunas . científico e competitivo. Como o propósito do invento era proporcionar alegria ao rei. Casa . o rei é a figura mais importante. dama (ou rainha).

é a peça mais poderosa do jogo de xadrez. 5. Por ter um raio de ação muito grande.5.3. verticais ou diagonais. semelhante aos movimentos do rei.2. além da facilidade de tombá-la. pois possuía rodas que poderiam ser quebradas se empurrada em diagonal. Essas torres eram móveis. com ela você pode mover nas horizontais. Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 5 de 17 . Subiam nela soldados armados para poder observar com segurança quando houvesse aproximação de tropas inimigas. Dama Também conhecida pelos amadores por rainha. tendo que ser movimentadas somente em linha reta. porém muito pesadas. com a diferença de poder mover quantas casas desejar! Dica: a dama tem os mesmos movimentos da torre e bispo em uma só peça. Torre Antigamente era usada como arma de guerra.

que na Índia é sagrado e aclamado com veneração religiosa. Obs: no jogo de xadrez existem dois bispos no início de cada partida.Por tudo isso a torre anda somente pelas horizontais e verticais quantas casa tiver à disposição.5. Contando a casa em que está como 1. contando que não saia da diagonal de sua cor e não utilize duas diagonais em um só movimento.4. Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 6 de 17 . essa figura era representada no "jogo dos reis" através do elefante. podendo cada um andar quantas casa dispuser. curiosamente. Cavalo Representa os cavaleiros do rei. 5. O cavalo anda somente em "L" de quatro casas. a outra como 3. um fica na casa branca (mais clara) e o outro na casa preta (mais escura). que conseqüentemente eram os mais bem treinados soldados da guarda real. 5. Bispo Representa a religião do reino. Dica: os bispos fazem o movimento contrário ao das torres. Alguns historiadores contam que antigamente ao invés de bispo. forma-se uma reta e então é só virar para a direita ou esquerda completando a 4ª casa e automaticamente o lance estará completo. a seguinte 2.

5. O peão movimenta-se de uma em uma casa sempre para frente. Dica: o peão é a única peça que captura de maneira diferente da qual se move. Pronto. anda para frente.Dica: o cavalo é a única peça que salta sobre as outras. sendo que se estiver em sua casa inicial poderá andar duas casas de uma só vez. agora que já sabemos todos os movimentos das peças. O tabuleiro e as peças Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 7 de 17 . Tendo por objetivo a promoção e a defesa de seu superior. ou seja. 6. vamos para a colocação inicial do tabuleiro e das peças.6. Peão O peão nada mais é que um soldado do rei. mas captura na diagonal no raio de uma casa.

A regra diz o seguinte: a casa de cor branca (a mais clara) deve ficar sempre do lado direito. Utilizando a primeira fileira do tabuleiro. agora vamos montar as peças no tabuleiro. faça o seguinte: 1º passo . é fácil. mas existe a possibilidade de defender-se.Pegue os dois cavalos de mesma cor e coloque um do lado de uma torre e o outro da outra torre.Pegue os dois bispos de mesma cor e coloque uma do lado de um cavalo e o outro do outro cavalo. 4º passo . Existem três opções para defender o rei no caso de xeque. completando a segunda fileira do tabuleiro. portanto existe em maior quantidade sendo que cada um fica na frente de cada peça. 7. Xeque: é quando o rei encontra-se ameaçado.Os peões visam a defesa das peças maiores. agora que já conhece todos movimentos precisa fixar bem o objetivo do jogo. Você que está aprendendo. 5º passo . Xeque e xeque-mate Pronto. 6º e último passo . 3º passo . será colocado na casa que sobrar dessa fileira. 2º passo .Pegue as duas torres de mesma cor e coloque uma em cada canto do tabuleiro.Agora que sobrarm duas casas.Já o rei.Dica: o tabuleiro de xadrez não pode ser colocado de qualquer maneira. São elas: Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 8 de 17 . Se a dama for de cor branca ficará na casa branca e se for de cor preta ficará na casa preta.

Quando não se pode fazer o roque: 1. atacando e mapeando o terrritório inimigo!). Não exista nenhuma peça entre o rei e a torre. invadindo. então ele automaticamente será promovido a outra peça para poder voltar.Xeque-mate: é quando o rei está ameaçado e não existe nenhuma das três defesas acima. As casas em que o rei passar não estejam ameaçadas. Movimentos excepcionais 8. A peça a ser escolhida fica a seu critério: dama. 4. Promoção É quando o peão atinge a 8ª horizontal. Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 9 de 17 . 5. 2. 3. visto que ele não pode voltar e cumpriu seu objetivo que era chegar ao fim da linha (conhecendo. Ocasionando o término da partida! 8. Ao rocar o rei não fique em xeque. 8. Nem rei e nem torre tenham se movido até o momento.2. que vale por uma só jogada que tem por objetivo a segurança do rei e uma maior mobilidade para a torre pelas colunas centrais. O rei não fique em xeque após o roque. torre. bispo ou cavalo.1. Roque É um movimento combinado de rei e torre.

2. 3. Rei moveu-se duas casas em direção à torre. Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 10 de 17 . 1. pois o bispo preto está ameaçando uma casa por onde o rei passaria se fizesse o roque menor. Posição inicial das peças. Roque concretizado com o movimento da torre. 1. que fica ao lado do rei. E agora um roque maior também com as brancas. prontas para realizar o roque.A posição abaixo mostra um roque menor feito com as brancas. Neste tabuleiro o rei só pode executar o roque maior.

como se ele tivesse caminhado apenas uma. O rei caminha apenas duas casas em direção à torre. O peão que estava na casa inicial andou duas. 8.4. gerando dúvida comum sobre situação. Veja esses dois exemplos: Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 11 de 17 . Afogamento é aquela posição que o rei não está em xeque e não tem casa para mover ou qualquer outro movimento possível para fazer. A torre salta sobre o rei ocupando a casa ao lado e encerrando o roque maior. 3. Nesse caso pode tomar o peão como se ele tivesse caminhado apenas uma.3. Quando esse fato acontece de não ter nenhum movimento possível. Quando este avançar duas casas e ficar ao lado dará a oportunidade ao adversário de tomar este peão. Afogamento Esse tipo de posição que requer bastante atenção em virtude de seu aparecimento com freqüência em partidas de iniciantes. Então o condutor das brancas optou em tomar "en passant". sendo a vez de jogar. a partida é declarada empatada.2. mas é somente válido no instante do lance. 8.se na 5ª casa. Tente acompanhar pelo exemplo do diagrama ao lado: Observe que o peão branco encontra. Em passant Acontece quando um peão está na 5ª casa e o peão adversário em sua casa inicial. Dica: esse movimento pode ser feito por qualquer dos peões.

Em verdade eles não estão interessados nisso e você provavelmente conceituou mal sua posição. 8.2. 8. É fácil esquecer que até mesmo as posições desesperadas podem conter uma pitada de veneno. com comentários e com as outras partidas. são tão óbvias que nunca nos preocupamos em pensar nelas. Verifico então que os descuidos podem ser reduzidos simplesmente pelo uso do senso comum. mas também não perde muitas partidas. force-o a desistir de continuar a luta.1. Conselhos sobre estratégia 8. segurava a cabeça como se fora um torno.Observe que em ambos os casos o rei preto não tem lugar para mover. numa grotesca paródia de Botvinnik. Por isso. 8. cometer pelo menos um erro engraçado em cada jogo. meditei um pouco por você nessas coisas tão necessárias. seguindo-se o exemplo de um luminar novaiorquino que. uma cilada decisiva. Concentre-se Esforce-se para não se distrair com as pessoas à sua volta. continuei a errar em todas as partidas. Significa dizer que você não deve levantar-se depois de cada lance para comentar com espectadores como você está indo bem. empatando a partida por "afogamento". Embora jamais tenha esquecido sua terminologia. Onde foi que errei? O meu primeiro professor de xadrez descrevia-me os erros palmares de diferentes maneiras. enfiava os dedos nos ouvidos e fingia que todo o universo começava a terminava no seu tabuleiro. Não relaxe nunca! Ao invés de esperar que o seu oponente abandone a partida. Trabalhe com tanto afinco para converter decisivamente uma vantagem como você o fez para consegui-la. O interessante é que as pretas têm a vez de jogar. mas não têm nenhuma jogada possível para fazer. Esse mestre não ganha muitos amigos. especialmente em torneios abertos com alentado número de participantes. Atualmente meus próprios alunos forçam-me a pensar nesses "pontos cegos" sob outro ponto de vista. As distrações devem ser reduzidas a um mínimo. contudo. O que se segue são sugestões para ajudar a reduzir os erros no xadrez. O iogue Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 12 de 17 . Se eu cometia um simples descuido. se eu confundia duas idéias. pois não se encontra em xeque. Algumas coisas. tente. Sem embargo. dizia que eu havia misturado tudo. dizia ele que eu tinha cegado. Trata-se do único entretenimento que você ainda pode dar-se ao luxo de fazer. por favor. mas não está obrigado a jogar.3.

Contrariamente. Tenha seu ritmo de jogo Se você normalmente fica premido pelo tempo.Berra deve ter pensado em xadrez quando disse: "Não está terminado. premido pelo tempo. antes de iniciar uma extensa linha de jogo. de encontrar uma resposta boa e racional. Essa aparente "pausa para respiração" é amplamente compensada pela necessidade que tem o adversário. para o caso de um xeque do adversário. Assim deve ficar apto a enfrentar melhor a tensão. Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 13 de 17 . enquanto não terminar.. 8. Discipline seu pensamento Não fique tão absorvido numa só linha de pensamento que deixe de considerar o óbvio. Simplesmente registre o tempo expirado a cada cinco (ou dez) lances na sua planilha.7. 8. Mesmo a posição que parece exigir resposta forçada pode ocultar uma inesperada jogada intermediária.5. enxadristas fracos jogam tão descuidadamente que poderiam refutar seu jogo apressado. Não jogue mecanicamente Não faça lances precipitadamente. Além disso. não se atole em tantas filigranas que você fique apurado no relógio. por exemplo. alguns poucos e extraordinários enxadristas parecem ter êxito quando dispõem de menos de um minuto de relógio. Você poderá refutá-lo no começo de uma análise e assim não ver que quatro lances depois o mesmo xeque que você refutou mentalmente poderá romper uma seqüência e subverter toda a variante que você escolheu. por puro acaso. 8. muito embora certos "Josés nervosos" afirmem que não têm tempo nem mesmo para isso.4. Atente. Você não vai descobrir coisa alguma – nem mesmo a hora do dia – se apressar em responder ao seu adversário antes que ele tenha acionado o relógio. mesmo quando você estiver enfrentando um neófito. A maneira correta de explorar o apuro de tempo do oponente é procurar fazer o melhor lance na posição. pois isso pode ser tão prejudicial quanto jogar demasiadamente rápido." 8. Eles freqüentemente ganham porque seus adversários erram ao quererem seguir o mesmo ritmo apressado. mesmo que isso exija uma reflexão mais profunda para encontrá-lo. Assim. Não subestime o adversário Não faça lances arriscados na esperança de que o seu oponente não os veja. sempre pense que os jogadores preferem não se arriscar e correr na pista certa. pode lutar contra a voragem dos minutos controlando seu ritmo de jogo. Na verdade. De outra parte. não dê respostas "automáticas".6. numa tentativa de induzi-los ao erro.

Como analisar uma posição Julgar uma posição corretamente e reconhecer suas peculiaridades é um prérequisito essencial para encontrarmos um plano estratégico aceitável. Você pode ficar chocado ao ver na planilha uma bobagem que você mesmo escreveu. Ratificar ou retificar? Recomendamos. Isso poderá ajudá-lo de várias maneiras. efetuá-lo no tabuleiro. Cooperação entre peças e peões. abreviadamente indicaremos que o caráter de uma posição é determinado pelos seguintes fatores: 1. isto é. 9. A posição dos reis. e qual o plano estratégico a ser daí deduzido. A questão é ampla e carece de muito estudo. ou seja. outros. 2. 8. temporários. O poder de cada peça. Alguns dos fatores que determinam o caráter da posição são permanentes. serem transferidos de uma Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 14 de 17 . antes de. Suponho que eles têm sido chamados de nomes muito piores que esse. 3. Devemos. mas também em cada passo dado ao longo do caminho. indagar quais os fatores que determinam o caráter de uma posição. Nada obstante. A posição dos peões. sem querer. o epíteto de Fischer não impediu os erros crônicos de experimentarem essa "técnica". Anos atrás. "avisá-lo" por meio de uma alteração fisionômica ou atitude corporal. igualdade ou superioridade material de um lado.esteja certo de rever as ameaças inimigas diretas.8. 6. também. 4. Relação material. 5. não apenas no início de uma série de lances. sua estrutura. Entretanto. que você anote cada lance na planilha. em contraste com as peças. Um fator permanente de importância fundamental é o da qualidade e posição dos peões. A qualidade de cada peão. Bobby Fischer chamou de "embusteiros" os enxadristas que utilizavam esse expediente. pois eles estavam realmente fazendo anotações à parte. Além disso. portanto. seu adversário também pode reagir a um erro escrito por você e. efetivamente. pois estes não podem.

Cuidado com os lances anódinos (aqueles que não objetivam nada). alteram-se gradativamente. Não sacrifique material sem um motivo claro e imediato. Procure conquistar espaço para a livre movimentação de suas peças. 14. especialmente o da ala do rei. Desenvolva os cavalos antes dos bispos. em grande proporção.ala do tabuleiro para outra. Escolha a melhor casa para sua peça e ocupe-a com o menor número de lances. 12. 3. e em muitos casos. Para o sacrifício de um peão. 2. e dê preferência ao roque na ala do rei (roque pequeno). como regra. uma colaborando com outra. 4. 5. deve existir uma das quatro razões seguintes: Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 15 de 17 . 13. cairá em posições restringidas. Como analisar uma posição 1. Jogue para obter o controle das casas centrais. Como conseqüência. 15. Sempre que possível desenvolva uma peça que ameace alguma coisa. do contrário. Outros fatores permanentes são a superioridade material. Movimente um ou dois peões na abertura e não mais. 10. 7. Não movimente a mesma peça duas vezes. 8. a despeito de seu valor relativamente pequeno. temos a aparente contradição de que os peões. Tente trabalhar com suas peças em harmonia (conjunto). 10. posições de peões. enquanto que as peças podem na maioria dos casos. 9. Esforce para manter ao menos um peão no centro. mudar de colocação sem dificuldade. 11. Não movimente a dama precocemente. são os que determinam. Evite colocar suas peças nos cantos do tabuleiro. 6. o caráter de uma dada posição. Inicie a partida com o peão na frente do rei dois passos. Faça o roque o mais cedo possível. a posição dos reis.

8. temporária ou definitivamente. Os bispos são melhores que os cavalos em todas as situações. 9. a partida provavelmente terminará em empate. 10. 7. Uma torre na sétima horizontal é compensação suficiente por um peão a menos. uma vez que haja peões somente numa das alas do tabuleiro. 13. além. É importante usá-la.sejam elas menores (cavalo ou bispo) ou maiores (torre ou dama). Peões passados devem ser bloqueados pelo rei. mas não peões. O rei é uma peça forte. c) Impedir o roque adversário. quem tiver um peão de menos. Ao passo que. Os finais mais fáceis de ganho são os finais puros de peões. O jogador que tiver um peão a mais. 12. 5. de outras peças no jogo . 11. Aquele que adquirir uma vantagem. E os mais fáceis de empate são aqueles com bispos de cores diferentes. isolados (ilhados) ou bloqueados são fracos. 14. Com um peão a mais. 6. em particular da dama. exceto nas posições bloqueadas. Evite-os. Peões dobrados (quebrados). deverá trocar peças. 2. Os peões passados devem avançar o mais rapidamente possível. Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 16 de 17 . Não coloque peões nas casas da cor de seu bispo. deverá trocar peões e não peças. 11. 3. naturalmente. não deverá abandonar todos os peões de uma ala. 4. Dois bispos contra bispo e cavalo (ou dois cavalos) constituem vantagem apreciável. b) Desviar a ação de uma peça inimiga. d) Construir um forte ataque. Dicas para o final 1.a) Assegurar uma vantagem real no desenvolvimento.

15. Aprendendo Xadrez – Revisão 01 Página 17 de 17 . As torres devem situar-se detrás dos peões passados.