mundo universitário

#7
Distribuição “Na Faixa” 1ª Quinzena Novembro/2012

youPIX

Sexxxetc

Trampo

OS 10 VÍDEOS + ASSUSTADORES > pág.14

FILME PORNÔ, EU ASSISTO! > pág.10

5 FANTASMAS ENGRAVATADOS > pág.12

Recicle essa edição. Compartilhe com sua galera. O Jornal Mundo Universitário é do bem. Não jogue esse em vias públicas.

Foto: bob donask/coletivo 011 para jonal Mundo Universitário

TRASH

ENCONTRO

EDIÇÃO HISTÓRICA

CONSEGUIMOS REUNIR TONINHO DO DIABO E ZÉ DO CAIXÃO, OS DOIS MESTRES DO TERROR BRASILEIRO > pág. 8

2
Fala aí

Posts
Rapidinhas
Acho que eu, como artista, sou fruto da imaginação dos meus fãs.”
Lady Gaga, que fará um show no Brasil e não sabe mais se é real ou imaginária.

DISNEY COMPRA LUCASFILM
U$ 4,05 bilhões é o preço que Disney pagou para o George Lucas pela Estrela da Morte e todos os personagens que fazem parte da saga Star Wars. Lucas, que estava brigado com o mercado cinematográfico por causa das críticas recebidas pela primeira trilogia, chegou a comentar que nunca mais faria um filme de Star Wars. Agora que ele passou a bola, a Disney já anunciou Star Wars VII para 2015.

“Eu não sou capacitado para ser um líder espiritual dele, mas já me coloquei à disposição para orarmos juntos.”
Diretor de Futebol do Flamengo, Zinho, se referindo a Adriano, que não vai nem com reza brava e cansou de jogar futebol.

VER FILMES DE tERROR qUEIMA CALORIAS
Estudo divulgado pela Universidade de Westminster, no Reino Unido, mostra que assistir um filme de terror ajuda a eliminar cerca de 113 calorias, o equivalente a uma caminhada de meia hora. Coordenado pelo britânico Telegraph, a pesquisa diz que a responsável pela queima é a própria adrenalina. São aqueles momentos de tensão em que nosso coração dispara e começa a eliminar as calorias. Na lista dos 10 filmes que mais queimam calorias, o topo é liderado pelo “O Iluminado”, com 184 calorias. Confira a lista:.

191 histórias reais... e absurdas
Na próxima segunda, 12, das 19h às 21h30, nosso velho e bom colunista e butequeiro Paulão de Carvalho vai lançar seu livro ‘‘Loucuras do Rock’’, na FNAC de Pinheiros. A obra é como música para os ouvidos de qualquer fã de Rock, cheia de curiosidades: Ozzy mordeu mesmo a cabeça do morcego? E Marlyn Manson pagou uma gulosa para Robin Finck? Leia e descubra no lançamento vai rolar um show dos Velhas Virgens.

Na rede
O GAME DO ANO
O Video Game Awards divulgou, em 21 de outubro, os vencedores da premiação votada por fãs e especialistas da indústria dos jogos eletrônicos do mundo. Elder Scrolls V: Skyrim levou o cobiçado prêmio da categoria “Game do Ano” e, além disso, faturou mais duas premiações, melhor “RPG” e melhor “estúdio”. Minecraft, um dos games mais baixados da atualidade, faturou o prêmio de melhor jogo independente.

O Iluminado 184 calorias Tubarão: 161 calorias O Exorcista 158 calorias Alien 152 calorias Jogos Mortais 133 calorias A Hora do Pesadelo 118 calorias Atividade Paranormal 111 calorias O Massacre da Serra Elétrica 107 calorias

Expediente

JORNAL MUNDO UNIVERSITÁRIO é uma publicação sobre a vida universitária fora da sala de aula, idealizado, editado e produzido pela editora MUNDO UNIVERSITÁRIO. Publisher: Caio Romano (caioromano@mundouniversitario.com.br) Diretor Comercial: Dado Lima (dado@mundouniversitario.com.br) Editor: Daniel Vardi (Mtb: 51052) editor@mundouniveristario.com.br Edição de Arte: PUBLIGIBI (contato@publigibi.com.br) Com conteúdo compartilhado por universitários e pelos seguintes parceiros: Catraca Livre, youPIX, Fabio Vardi , Sweetlicious, Paulão de Carvalho, DaquiPraFora, BaresSP,Educarioca, Cecília Vardi ,Alexandre Winck e Rodrigo Garcia.

Distribuído quinzenalmente nas principais universidades de S.Paulo. Tiragem de 50.000 exemplares dirigida ao público universitário. Acreditamos no poder dos jovens de mudar o mundo transformando os valores da sociedade. Nossos parceiros e anunciantes compartilham essa ideia. Saiba mais da gente: Facebook: www.facebook.com.br/jornalmundu Twiter: @agencia Fale e colabore conosco: jornal@mundouniversitario.com.br Anuncie: 11 - 3078 2958 ou 3078 2900

Justiça brasileira ordena expulsão de indígenas Guarani Kaiowá
E a confusão está armada! Os indígenas, em carta aberta, decidiram que iriam ficar, defender e até morrer coletivamente em suas terras. As redes socias começaram a se movimentar para tentar reverter essa situação e , no Face, os usuários estão adicionando o sobrenome Guarani Kaiowá

4

Mural

AOS MESTRES COM

CARINHO

MundU

Foto: bob donask/coletivo 011 para jonal Mundo Universitário

TONINHO DO DIABO, DANIEL VARDI E ZÉ DO CAIXÃO, DURANTE O GRANDE ENCONTRO

empre gostei de filmes de terror. Quando moleque, adorava a revista Fangoria, que trazia os últimos lançamentos do gênero. Gostava de saber sobre os diretores e, principalmente sobre os efeitos especiais. Era o começo da computação gráfica, então os efeitos tinham que ser construídos: látex, tinta vermelha, isopor, gelatina e bola de pingue-pongue... não tinha técnica e nem curso profissionalizante, era tudo na raça. Também curtia os quadrinhos e só comprava gibi nacional nas bancas, com histórias do Mozart Couto, do Watson Portela ou do Flávio Colin, meus mestres nacionais. Até que um dia, não me lembro quem, me apresentou o trabalho de José Mojica Ma-

S

rins, o Zé do Caixão. Eu devia ter uns 12 ou 13 anos e fiquei com medo! Não sabia o que pensar, não sabia o que ele representava. As unhas eram gigantes e ele usava um tom misterioso para falar. Fui conhecer os filmes dele e para me deixar mais assustado ainda, soube que ele judiava das atrizes usando insetos e aranhas de verdade, para dar mais realismo às cenas. O tempo passou e meu primeiro emprego foi no Jornal Notícias Populares, tinha acabado de sair da faculdade e lá descobri um jeito peculiar de fazer jornalismo. E um dia, na redação daquele jornal que a gente torcia e escorria sangue, entrou um sujeito com uma capa preta, um chapéu de boiadeiro com um machado nas mãos. Entrou causando,

Se estivessem nos EUA, eles seríam ícones da cultura pop e milionários.”
entrou provocando e todos pararam para ver o Antônio Aparecido Firmino, ou melhor, o Toninho do Diabo em ação. O primeiro pensamento que me veio foi: Se estivessem nos EUA, eles seríam ícones da cultura pop e milionários. Coffin Joe e Devil Tony iam dar um pau no Fredy Krueger, Jason e nesses vampirinhos de meia tigela... Há mais de 10 anos nos reunimos para tentar uma aproximação dos dois monstros do terror brasileiro. Na época, os interesses eram outros, não foi possível. Finalmente, no histórico dia 3 de novembro de 2012, um dia depois do ‘Dia dos Mortos’, depois do Zumbiwalk, onde milhares de jovens se vestiram de zumbis para andar em São Paulo, os mestres se encontraram, bateram papo, tomaram vinho e ‘gelopinga’ e planejaram o futuro. O material foi gravado e parte desta inédita conversa você pode ler nas páginas do jornal Mundo Universitário. O ciclo fechou. Consegui realizar um sonho, então que venham os próximos 10 anos.

Compartilhado por: Daniel Vardi -editor do jornal Mundo
Univerisitário. editor@mundouniversitario.com.br

#Participe do MundU
Envie para o Jornal MundU seus textos, ilustrações, tirinhas, ideias, desenhos, fotos, elogios, reclamações, xingamentos... enfim... queremos ver você, universitário, aqui no SEU Jornal! Email: jornal@mundouniversitario.com.br Facebook: www.facebook.com.br/jornalmundu

Baladas
ESPM
E foi no embalo do Halloween que a galera decidiu ousar nas fantasias para se divertir. Teve de tudo: Homer, bailarinos, gatinhas e diabinhas. Quem perdeu essas, se prepare para as próximas baladas. No site EduCarioca.Com.Br, você encontra muito mais clicks bacanas. Se não se encontrou aqui, procura lá... Quer aparecer aqui no jornal? Encontre a equipe EduCarioca.Com.Br nos eventos e grite: MUNDO UNIVERSITÁRIO!!!!!!!!!!!! Para pedidos de ingressos, é muito simples: ligue na central de atendimento (11) 3463-3463, faça seu pedido de ingressos e só pague na hora em que recebê-los diretamente do motoboy, em dinheiro ou cartão..

5

Medicina Mogi e Medicina ABC

DIREItO PUC SANtA CASA

Compartilhado por:
EduCarioca.com.br - informações e venda de ingressos das principais festas universitárias de São Paulo. Siga no twitter.com/siteeducarioca ou www.facebook.com/ educariocaeventos

6
The History é uma casa temática com performances de bailarinos profissionais que dançam ao som de Michael Jackson, Village People e Grease, sem contar as apresentações circenses. Na pista, são formados desenhos inspirados no filme “Os Embalos de Sábado à Noite”.

Bares
co. http://www.baressp.com.br/baladas/the-historyBoogie revive o clima dos nightclubs da década de 70, com luzes coloridas e um enorme globo de espelhos sobre a pista. No line-up, participações de DJs renomados. http://www.baressp.com. br/baladas/boogie

As baladas trash de São Paulo possibilitam ao público uma mistura de hits dos anos 70, 80 e 90, além de músicas infantis, brega, trilhas sonoras de filmes e festas temáticas como a de Halloween, com fantasias e decoração caprichada.
Localizado na Rua Augusta, o Comics oferece um espaço para entreter e divertir o públiNa decoração, cubos mágicos, mola maluca e ioiô. Já na programação musical, hits de Madonna, Duran Duran, Erasure, Ritchie, Roupa Nova, Sidney Magal e outros. http://www.comicsfesta. com.br/crbst_3.html A Festa Trash’80, idealizada pelo jornalista Eneas Neto e o DJ Tonyy, é realizada semanalmente no Clube Caravaggio e mistura o clima kitsch da década de 80 com o glamour dos clássicos do pop rock alternativo. http://www.baressp.com. br/baladas/trash-80s Siga no twitter @BaresSP ou Facebook.com/BaresSP

Compartilhado por: BareSP.com.br - guia online para quem gosta de sair e explorar novos ambientes sobre bares, baladas, restaurantes, shows, fotos e eventos.

MUSA TRASH
BRASILEIRA USA CATÁSTROFE PARA SE PROMOVER
ano não acabou e a atriz, modelo e hit da internet Nana Gouvêa está muito perto de ganhar o nosso prêmio ‘Musa Trash do Ano’. A jovem Ingrid Migliorini, aquela princesinha de Santa Catarina (edição passada), que leiloou a sua virgindade e disse que conheceu o nobre Oscar Maroni (ex-Bahamas), acabou de perder o posto mais alto do pódium. Nossa queridinha Nana vem tentado, há anos, chamar atenção na web. No passado já havia conseguido algum

O

Nana Gouvêa, nossa nova Musa TRASH

destaque com um vídeo onde ela faz uma dancinha especial de natal, mas os ‘apenas’ 1210518 views no YouTube não foram suficientes. Não contente com o feito, após a passagem devastadora do furação Sandy no fim de outubro, que deixou 112 mortos, a mulher decidiu se produzir como quem vai para um desfile de moda e, poderosa, junto com sua equipe de filmagem, foi mostrar a destruição causada pelo fenômeno da natureza. Caras e bocas, poses sensuais no meio de carros destruídos

e árvores caídas. Rapidamente começaram a surgir memes da sexy Nana, em diversos momentos terríveis da história da humanidade e ela ganhou a ira de milhares de norte-americanos, provocada pela falta de sensibilidade e respeito pelo momento. Ela bem que podia animar velórios com Pole Dance ou sair do caixão cantando ‘‘Happy Birthday, Mr. President!’’ Quer ver as melhores montagens?
> http://nanagouveaemdesastres.tumblr.com/ Concorda? Mande a sua opinião: jornal@mundouniversitario.com.br

Catraca
MAIOR BANCO DE IMAGENS DE ARTE DO MUNDO
Foi lançado neste mês um projeto que se propõe a ser o maior banco de imagens sobre o que existe de importante de arte no mundo. Chama-se Art.sy e já conta com a parceria de 275 galerias e 50 museus. O projeto já digitalizou 20 mil imagens. Nesse projeto, o programa identifica o gosto do leitor e vai sugerindo obras que combinem com seu perfil. Vale fazer o cadastro
>> http://art.sy

livre

7
Galeria libera ilustrações de clássicos dos Beatles
Você, fã de Beatles e amante de artes gráficas, precisa de pôsteres para decorar desde o fundo da tela do seu celular até a parede apagada do seu quarto de dormir? O centro de artes irlandês The House Copper Gallery te oferece 40 trabalhos exclusivos de 40

OttO FAZ SHOW GRAtUItO COM DJ DUStAN GALLAS

P

restes a lançar o CD “The Moon 1111”, o cantor pernambucano Otto re-

(feita há quase 10 anos em homenagem a Sabotage), “The Moon 1111”, “Ela Falava”, “Miss Apple e Zé Pilantra”, além de sucessos como “Crua”, “Seis Minutos”, “Janaina”, “Dias de Janeiro”. “The Moon 1111” é inspirado no personagem Guy Montag, do filme “Farenheit 451” (1966), do cineasta parisiense François Truffaut, baseado em romance de Ray Bradbury, em que bombeiros queimam livros no lugar

de apagar incêndios. O artista bebe também da psicodelia do grupo Pink Floyd.

aliza uma discotecagem ao lado do DJ Dustan Gallas, no Espaço Conceito Natura, na quinta, 8, a partir das 17h. A entrada é Catraca Livre. No encontro, Dustan comandará as pick-ups, enquanto Otto fará intervenções vocais, apresentando o repertório do seu novo álbum, que inclui composições como “Selvagens Olhos, Nego”

NUS ATÉ DEBAIXO D´ÁGUA

NOVEMBRO TEM BALADA LITERÁRIA
A Balada Literária deste ano já tem data para começar. A sua sétima edição acontece entre os dias 28 de novembro e 2 de dezembro. Enquanto ainda não sai a programação completa publicamos os destaques do que vai rolar na festa. O homenageado desta edição é o escritor Raduan Nassar

CÃES ATÉ DEBAIXO D´ÁGUA

canções clássicas do quarteto de Liverpool. São imagens feitas por artistas irlandeses convidados que traduziram em seus desenhos os títulos de grandes músicas como “A Hard Days Night”, “Blackbird”, “Drive my Car”, entre outras. Algumas trazem cores mais vibrantes, outras refletem tons mais introspectivos. Porém todas correspondem ao valor de cada canção, assim como trazem de um modo novo e diver-

O fotógrafo Seth Cassel ficou famoso por suas fotos de cachorros que fazem loucuras debaixo d’água, sendo tema até de exposições por aqui. Agora, ele lança seu livro “Underwater Dogs”, que reúne as melhores fotos da série, incluindo muitas inéditas. Confira algumas das imagens :
>> http://catracalivre.folha.uol. com.br/2012/11/fotos-de-cachorros-embaixo-dagua-viram-livro/

tido, visualmente falando, as já conhecidas figuras de Lennon, McCartney, Harrison e Star.
>> http://www.thecopperhousegallery.com/artists/77-The-IllustratedBeatles/works/

O fotógrafo americano Neil Craver realizou uma bela série de fotografias de nu artístico debaixo d’água. Alternando momentos estáticos com mergulhos, Carver, que antes da fotografia se dedicava à pintura abstrata, criou belas imagens. Veja galerias com o trabalho do fotógrafo.
>> http://catracalivre.folha.uol.com. br/2012/11/fotografo-faz-serie-denus-debaixo-dagua/

Na abertura, que acontecerá no Centro Cultural Barco ( R. Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 426), haverá a exibição do curtametragem “ Vestido de Larte’”, de Claudia Priscila e Pedro Marques, ganhador do prêmio de Melhor Curta-Metragem de ficção no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Além disso, haverá uma Feira de Livros, com várias editoras independentes e um sarau.

Compartilhado por: www.catracalivre.com.br

8
a semana em que a molecada tava se achando por comemorar Halloween e fazer zombiewalk, um simples boteco no coração de São Paulo foi palco do maior reencontro da história do terror nacional. Depois de 17 anos sem se falarem, Zé do Caixão e Toninho do Diabo reuniram- se para tomar uns tragos, comer uns tira-gostos e botar a conversa em dia. Se você tem o mínimo interesse que seja em filmes de terror e não sabe quem são eles, tá pagando um enorme mico. Zé do Caixão é o maior mito do gênero no Brasil. Foi pioneiro com filmes hoje clássicos como Á Meia Noite Levarei sua Alma e Esta Noite Encarnarei no teu Cadáver. Inspirou reis do cinema trash americano como Roger Corman e até o “peixe grande” Tim Burton. Apresenta há cinco temporadas o talk show O Estranho Mundo de Zé do Caixão no Canal Brasil. É conhecido nos EUA como Coffin Joe. Toninho do Diabo, ou Tony Devil para os gringos, também lançou no exterior marcos do trash gore brasileiro como O Caçador de Almas I e II, teve um clipe eleito o pior do mundo pela MTV e vive aparecendo em programas como o CQC. O reencontro não poderia vir num momento melhor, já que Toninho lançará em novembro seu mais novo filme, A Fazenda do Diabo, sobre um fazendeiro que cria mortos-vivos como gado. Confira essa que é menos uma entrevista do que um bate-papo regado a vinho e ‘gelopinga’:

Capa

N

Fotos: bob donask/coletivo 011 para jonal Mundo Universitário

Zé do Caixão (Coffin Joe) e Toninho do Diabo (Devil Tony):

facebook.com/jornalmundu

9

MundU - Qual o filme que marcou a vida de vocês? O filme que serviu de inspiração? Zé do Caixão - As Torres de Londres com Boris Karloff. Aliás eu ganhei um anel dele e me roubaram... Toninho do Diabo - A Noite dos Mortos-Vivos de Romero. Quem roubou esse anel vai sofrer uma maldição minha. Nem sabe o valor que isso tem! MundU - Fazer cinema ajudar para pegar mulher? Zé do Caixão - Quando eu era garoto, meu pai tinha um cinema,na Vila Anastácio e eu via a meninas se atirarem no colo dos rapazes. Aí eu pensei, é isso que eu quero fazer. Toninho do Diabo - Com certeza ajuda. MundU - E deu certo? Zé do Caixão - Olha eu só tenho números cabalísticos. 7 mulheres, 7 Filhos e estou indo para 13 netos. Toninho do Diabo - Eu por enquanto estou mais tranquilo que o Zé. Uma mulher e uma filha... MundU - Aqui no Brasil, não

temos muitas mulheres fazendo filme de terror ou personagens trash. O que vocês acham? É preconceito machista? Ao mesmo tempo os dois concordaram e se deram as mãos em sinal de acordo. Zé do Caixão - Lá fora tem tantas mulheres fazendo sucesso, a Elvira por exemplo. sempre bonita com um corpãoToninho do Diabo - E tem a Vampirella que faz um bruta sucesso. Aqui no Brasil tinha a personagem Mirza, mas nunca virou filme de sucesso.. MundU - O que vocês acham dessa onda de Vampiros? Zé do Caixão - Sou contra essa besteira de vampiro bonitinho, isso não tá com nada. A minha filha decidiu criar uma vampira, a Liz Vamp. Ela devia ter seguido um estilo mais brasileiro como a Iemanjá. Toninho do Diabo - Ela seria uma Iemanjá perfeita. É isso que falta, mais brasilidade nos personagens. Os moleques só querem saber de coisas que vêm de fora. E nossa cultura é muito rica, nosso folclore... Zé do Caixão - É isso mesmo,

Conversa de Buteco: Antônio Aparecido Firmino (vermelho) e José Mojica Marins (preto)

vivemos num país místico e rico de lendas. Coisas que não existem em outras culturas É por isso que eu sempre acreditei no Brasil. MundU - Falando nisso porque vocês nunca foram morar fora? Zé do Caixão - Eu sou bem conhecido lá fora, viajo muito e participo de festivais. mas sempre acreditei no Brasi. Nunca desisti da nossa cultura e do nosso povo. Vou organizar uma marcha em prol da cultura brasileira, para ir até Brasília. Toninho do Diabo - Zé, pode contar comigo, vamos reunir o maior número de pessoas para defender a nossa produção. Defender o que é de raíz, que

é feito na raça e não essas produtoras que já ganham rios de dinheiros. Quanto a sua pergunta, eu acho que o mundo está ficando cada vez menor. As pessoas se conectam cada vez mais e se comunicam melhor. Você pode estar aqui e ao mesmo tempo ser conhecido em qualquer lugar. MundU - O que vocês acham da série Walking Dead, que é uma das mais vistas no mundo ou do filme Serbian Movie? Zé do Caixão - Tenho muito pouco tempo para ver televisão, mal consigo ver o meu programa. Toninho do Diabo - Também não consigo acompanhar

o seriado mas, o pouco que vi gostei muito da filmagem e do jeito que contam a história. Não vi nenhuma cópia desse Serbian Movie MundU - Qual a história mais louca que aconteceu com vocês? Zé do Caixão - Fui chamado para desvendar um mistério numa cidadezinha onde as pessoas sumiam numa igreja, descobri que o tal casalzinho tinha fugido para a cidade vizinha. Toninho do Diabo - Quando atendo o lado espiritual, aparece muita coisa estranha, que deixaria os pêlos do braço em pé.

Macabro
Você iria num encontro com esses caras? jornal@mundouniversitario.com.br

Reencontro

Para encontrar o Zé > www2. uol.com.br/zedocaixao/ Para encontrar o Toninho > www.facebook.com/eutacofogo

10 A

Antigamente assistir um filme pornô era muito complicado, a vergonha falava mais alto, pois ir a um cinema do gênero ou comprar uma fita Vhs/ Cd-rom equivalia a estar andando de mãos dadas com uma prostituta na rua. Hoje em dia, com a internet, ficou muito mais fácil o acesso ao material pornô das grandes produtoras de filmes eróticos. É comum que todas as pessoas já tenham assistido ao menos uma cena de sacanagem. Nas rodas de amigos esse tipo de pornografia já é um assunto natural de se conversar, afinal quem nunca comentou sobre o “novo filme do Frota”, ou “que gostosa a sobrinha da Gretchen perdendo o selinho”, ou “que saudade da Sasha Grey”, ou até mesmo “tá na hora daquela global fazer pornô!”.

Sexxxetc...
EU ASSISTO!
@aleo12 diz: O primeiro filme pornô que comprei foi um combo Vhs + Cd-rom com colegiais sedentas por sexo, era incrível e de lá pra cá não parei de consumir essa putaria toda. Muito do que sei, sexualmente falando, vem de cenas pornôs. Desde sempre descobri que existem várias posições durante uma relação sexual e não apenas o clássico “papaimamãe”. Conheci o sexo de verdade fazendo o básico do cinema pornô: oral dela, meu oral, eu por cima, ela por cima, de quatro e final. É claro que essas posições são o mínimo, tem cada coisa que se vê na tela que dá dor nas costas só de tentar se imaginar fazendo. Os melhores filmes são aqueles em que as atrizes não são mulheres de outro mundo, ou seja, não tem aqueles peitões gigantescos, nem bundas incrivelmente grandes. As atrizes devem ser como mulheres do dia a dia. A associação mental das situações dos filmes com as mulheres do cotidiano é o que dá maior tesão.

Filme pornô,

@ a m i ga s de a lu g ue l diz: Eu adoro assistir filme pornô, eu sei que é difícil você, garota como eu, gostar de coisas assim, mas é genial. Homens e seus dotes não são todos iguais é só ver um filme pornô pra entender o que rola, e rola muita “rôla”. Quando vejo filme pornô com minhas amigas viramos uma espécie de “analistas profissionais do pornô mundial”, analisando cada detalhe desde a penetração até a ejaculação, e nos perguntando “como isso é possível”, é algo hilário de compartilhar. O primeiro filme que vi foi uma sátira do “Edward Mãos de Tesoura” o “Edward Mãos de Pênis”, era bizarro e engraçado, não dava tesão nenhum, mas pensando em alguns outros títulos até me tira o fôlego só de relembrar as cenas. Gosto de filmes pornôs com muita gente em cena, tipo uma grande festa, uma grande orgia.

Dica: Quer encontrar filmes pornôs na web? Então dê um “Google” em palavras gringas como: hardcore, anal, milf, blonde, lesbian, naughty, ass, horn, blowjob, fuck, cumshot (você pode combinar essas palavras para achar algo mais específico, “naughty blonde milf blowjob”)

Melhores sites para assistir filme pornô em HD na internet: www.brazzers.com www.cumlouder.com www.realitykings.com

Cor Fábio Vardi

Compartilhado por: @aleo12 do site www.sweetlicious.net e @amigasdealuguel. 

Nerd U
proveitando a época do Haloween!! Quem nunca se assustou com um grito, com o ranger das correntes, ou com um barulho inexplicável? E aqueles monstros que aparecem do nada, na sua frente? Ou pior, nas suas costas? E aquele personagem macabro de voz sinistra? É isso mesmo, franguinho... Bem-vindo ao universo dos games de terror e suspense. Já joguei vários títulos deste gênero e volto a lembrar que a minha opinião pode não ser igual a sua e, para mim, está tudo certo. Acho que o pior mesmo são os games de terror psicológico, não tem

11
1- Silent Hill (toda a série) 2. Fatal Frame II: Crimson Butterfly 3. Amnesia: The Dark Decent 4. Eternal Darkness: Sanity’s Requiem 5. System Shock 2 6. Resident Evil (em especial o 2) 7. 7th Guest 8. Alone in the Dark 9. Call of Cthulhu: Dark Corners of the Earth 10. Condemned: Criminal Origins 11. F.E.A.R. 12. Haunting Ground

A

JOGAR PARA TER MEDO
como passar em branco, você vai pular da cadeira, sim senhor! Não se esqueça que eles foram feitos pensando nisso, aprenda a rir de você mesmo. O mais importante é você entrar no clima e se deixar levar por todos os detalhes que o jogo usa para te colocar numa situação de imersão, o sentimento de desamparo é nota 1000, não tem colo da mamãe para te ajudar. A briga é entre você e você mesmo, simples assim! Então faça um grande favor para você mesmo, apague a luz, fique confortável, aumente o volume e curta. O que estou querendo dizer é: ‘‘sejes’’ homem!!!

Vários sites fazem as suas listas de favoritos. Eu fiz a minha, seguindo a ideia de perder o fôlego e morrer de susto, literalmente mesmo. Alguns títulos são antigos e difíceis de achar, mas se você conseguir colocar as mãos em

alguns deles, não vai se arrepender. Se você ainda não jogou nenhum desses ao lado, com certeza não vai ter o respeito dos outros gamers!! Dá uma olhada no Ebay, que você ainda pode encontrar alguns títulos! Fica a dica!!

13. Penumbra series 14. ObsCure 15. The Dark Eye 16. Siren / Siren: Blood Curse 17. Rule of Rose 18. Amber: Journeys Beyond 19. Dead Space 20. Left 4 Dead 21. Doom 3 22. Alan Wake

Compartilhado por: Rodrigo Garcia, VJ e game maníaco ovelhanerdu@mundouniversitario.com.br

Quadro a Quadro
A EDITORA QUE SAIU DO EIXO
ro jovem tarado de hoje, que vê as pornografias mais surreais com um mero clique, parece papo de velho doido dizer que publicar material erótico já foi coisa de herói. Mas no distante ano de 1977, perto do fim da ditadura militar, o assunto era tabu. Revistas masculinas mal podiam mostrar um peitinho. Publicar quadrinhos nacionais também era coisa de apaixonados, abnegados e sofridos,

TIPS NERDS

P

se bem que isso não mudou tanto... Pois a editora Grafipar fez a façanha de combinar as duas coisas. É essa trajetória pioneira que Gian Danton nos conta em Grafipar - A Editora Que Saiu Do Eixo (formato 16 x 23 cm, 168 páginas, R$ 39,90). Resultado de mais de 20 anos de pesquisa, o livro conta a história da editora, que atuou em Curitiba no início dos anos 1980, e de seu líder, ou melhor, sensei: o descendente de

japoneses e ativista da colônia nipônica Cláudio Seto. Além de comandar uma das mais importantes editoras de HQ brasileira, ele ainda foi um dos precursores da linguagem do mangá no Brasil. O cara era ninja ou não? As histórias da Grafipar misturavam erotismo com gêneros como terror, ficção científica e policial. Foi nela que o cangaço se tornou um dos temas favoritos dos quadrinhos nacionais, tendência que se

>> ZUMBIZADA Impossível não falar de Walking Dead nesta edição e, para quem curte a série, se liga no box que foi lança-

mantém até hoje. Revelou mestres como Watson Portela, Franco de Rosa, Mozart Couto, Fernando Bonini, entre outros.

do com a segunda série nos States. Uma cabeça de zumbi com uma chave de fenda no olho para guardar os DVDs. Por aqui estão vendendo essa maravilha por R$ 500. Um absurdo e uma pena.

Compartilhado por: Alexandre Winck, jornalista e roteirista de histórias em quadrinhos. alenerdu@mundouniveristario.com.br

12
1 - O primeiro dia de trabalho: que vergonhaaaa!

ENGRAVATADOS
2 - Como contribuir se não entendo as expectativas do meu chefe? 3 - Não consigo me enturmar!

5 FANTASMAS

Trampo
É
bem verdade que algumas atividades levam mais tempo para serem aprendidas e que nem sempre os chefes têm tempo para explicar o que esperam que seja feito em detalhes. Tome cuidado para não ficar sentado, esperando que a informação venha até você. É importante pesquisar sobre a área de atuação e negócios da empresa já no processo seletivo e esta atitude de saber “sempre mais” deve ser contínua. Cabe a você também ir atrás do seu autoconhecimento e aprendizado. Para cumprir metas e participar ativamente dos projetos da empresa, é importante se esforçar para contribuir e agregar valor às suas atividades. Aqui impera a expressão: “pense fora da caixa”! Não tenha receio de perguntar sobre algo que não entendeu quantas vezes for necessário. Alem disso, alinhe os prazos, expectativas de entrega e como o trabalho será utilizado.

O

primeiro dia em qualquer ambiente novo é geral-

P

rimeiro, é preciso entender que um bom colega de trabalho não necessariamente será seu amigo da

balada. Muitas vezes, pela convivência e sintonia pode até ser que venha a ser, mas não é uma regra. A grande diferença é que amigo é alguém que escolhemos e colega de trabalho não. Então, o jeito é se enturmar mesmo que a pessoa seja muito diferente de você. Para se integrar na equipe é fundamental criar uma troca de conhecimento e parceria que seja alimentada continuamente. É necessário estar disposto a contribuir para que seus pares vejam o valor que você tem a agregar e se sintam dispostos a retribuir. Não se trata de sair oferecendo ajuda para todo mundo ou tornar-se intrometido, mas sim ser disponível e ser participativo. Outra coisa importante: é comum quem faz estágio apenas de manhã ou de tarde ter mais dificuldade de entrar no grupo, pois o momento maior de interação informal é no bate-papo na hora do almoço. Se acontecer de não entender o que as pessoas estão falando é provável que o assunto tenha começado na parte do dia em que você não trabalha. Não tenha receio de fazer perguntas sobre o que você não entendeu, mas sem ser invasivo.

mente tenso e no mundo corporativo pode ser ainda mais difícil. Há vários fatores que aumentam esta pressão: você não conhece ninguém, não sabe com que roupa ir, fica sem graça de falar com as pessoas, não sabe o nome de ninguém, tem receio de não agradar as pessoas, não sabe direito nem o que falar e quem dirá acertar o nome das pessoas que acabaram de te apresentar. Já se sentiu assim? Imagine que todas as pessoas já passaram por isso. Há poucas coisas que podem ser feitas para diminuir este primeiro choque, que pode ser mais ou menos tranquilo dependendo das suas características e personalidade. O fundamental é que você se lembre de ser apenas você, sem tentar ficar agradando. Busque ler se o ambiente se é formal ou informal e observe como as pessoas se vestem, falam e se comportam. Uma boa oportunidade de perceber alguns pontos da cultura da empresa é durante o processo seletivo. Se tiver muitas duvidas entre em contato com quem teve contato durante o processo para pedir algumas informações. Em geral, as empresas preparam uma espécie de integração para este primeiro dia.

4- tudo ao mesmo tempo agora?

E

xistem muitas dicas sobre como organizar um dia de

trabalho, mas cada um deve encontrar seu próprio estilo para ser mais eficiente. O principal ponto é conseguir separar o que é urgente e importante, pois em primeira instância a maioria das coisas parece ser “para ontem”. Se tiver dúvidas do que fazer primeiro, não hesite em perguntar ao seu chefe o que ele gostaria que você fizesse primeiro. Algumas sugestões: evite fazer várias coisas ao mesmo tempo, estabeleça prazos para cada tarefa, evite interrupções de MSN e redes sociais, cuidado para não olhar e-mail de cinco em cinco minutos e não caia no vício de deixar para amanhã o que você pode fazer hoje.
www.clickcarreira.com.br

5 - Um monstrinho chamado feedback

F

eedback é o processo de transmitir sua percepção sobre o outro, alimentando a relação, para que esta esteja sempre em desen-

volvimento. Quando falamos de “percepção sobre o outro”, é importante deixar claro que não se trata de uma verdade absoluta e sim de dar um apoio para o desenvolvimento pessoal e profissional de quem recebe esta percepção. Este recurso consiste na ajuda mútua para mudanças de comportamento, não tem julgamento de valor. Ou seja, é apenas para compreender e não significa que todas as partes vão concordar. Para que possa dar bons resultados, o foco deve ser no comportamento e não na pessoa que recebe feedback. Uma dica é: antes de pedir feedback, é fundamental fazer uma autoavaliação e refletir sobre seus comportamentos! Aproveite para pedir exemplos e sugestões de melhoria, se necessário. Que tal aproveitar este momento para praticar autoconhecimento e analisar o que ainda existe para ser melhorado ou desenvolvido no seu comportamento?

Compartilhado por: Bruna Tokunaga Dias, Gerente de Orientação de Carreira do Click Carreira. >facebook.com/clickcarreira >@clickcarreira

Na gringa
studar numa universidade americana não se resume a aproveitar a fantástica estrutura acadêmica que as faculdades oferecem e garantir conhecimento em alto nível. Levase, por inércia, um banho de cultura americana. Agora, em outubro, a famosa festa de Halloween, o Dia das Bruxas, toma conta do país e os campi em todo o território entram com tudo no clima. Todo mundo acaba vestindo

E

uma fantasia e indo para as festas. É lá que os estudantes se encontram: atletas, nerds, pessoal das fraternidades, patricinhas... Ninguém escapa! Alguns estrangeiros que chegam alheios ao espírito da data vêem que todo mundo se envolve e acabam aderindo. É uma das maiores confraternizações do ano e, em muitas universidades, a melhor festa. “Nessa época, todo mundo procura os melhores lugares para se diver-

13 As Bruxas
estão soltas !

tir. Quando eu estava lá, muita gente ia às festas da USC ou da UCLA. Os mais aventureiros, como eu, iam à maior festa de rua do mundo de Halloween, em West Hollywood. Lá, todo ano eles organizam uma parada gigante, que ocupa uns 6 quarteirões da Santa Monica Boulevard. Tinham bandas tocando ao vivo e a rua ficava totalmente tomada. As fantasias

iam das mais simples às mais esquisitas e algumas pareciam ter custado milhares de dólares. No fim da noite, eles fazem um concurso de fantasias e elegem a “Rainha do Carnaval”, lembra Alex Brown, ex-aluno de Psicologia da Pepperdine University. Não faltam opções para curtir a noite. Tem festa nas casas das pessoas, em bares, fraternidades, em todo lugar. Quem não quer perder nada sai de um lugar e vai pra outro. O negócio é saber aproveitar!

nha, q ue se Marke formo ting na u em Univer sity of Nevad a.

Uma v de Eve ez me fanta dizia t rything. O nsiei estavaudo. Na épo ome aí junt meio sem gca eu coisas ei um mont rana, e colabo que tinha, a de de um raram e fui s amigas diabo, pouquinho vestida h esquim avaiana, a de cada: tleta, ó…” Letícia Cu

Compartilhado por: www.daquiprafora.com.br facebook/daquiprafora1

14

Pixels
pessoas e
02- A cadeira de balanço assombrada 04- O espírito da igreja abandonada 05- O fantasma fujão

por

01- A Bruxa de Blair, parte 2

03- Poltergeist na cozinha

ASSUSTADORES
DA WEB
[http://youpix.com.br/top10/10-videos-assustadores-da-web/]

OS 10 VÍDEOS MAIS

06- O fantasma chorão

07- Esconde-esconde macabro

08- A menina japonesa no espelho

09- Espíritos no quintal

10- O fantasma na escada

Compartilhado por: Acesse youpix.com.br ou siga-nos no Twitter @youPIX ou no Facebook.com/youPIX.

Buteco

É por isso que a gente não r esiste

do Paulão

15

A UM RABO DE SAIA!
tem mais aflorado este instinto de procriação, não foi instalado este botão de prazer inevitável no ato sexual. A conclusão óbvia, pelo menos para meus neurônios encervejados, é que o homem tem uma necessidade mais premente de prazer sexual que a mulher, uma vez que não há inseminação (pelo menos do modo tradicional) sem orgasmo masculino e no caso da mulher, o orgasmo não é condição “sine qua non” (do latim, indispensável, essencial) para a prenhez. Poxa. Pooooxaaaaaaaa! Isso explica muita coisa. É por isso que a gente não resiste a um rabo de saia, mesmo quando estamos completa e totalmente apaixonados por uma cidadã. É algo incontrolável para nós seres peniscéfalos. Neste mesmo programa do Discovery (ou será outro?), os cientistas dizem que a mulher, primitivamente falando, tendia a procurar apenas um parceiro para que ele a ajudasse nas tarefas de proteção e alimentação da prole, numa situação em que a monogamia e a fidelidade garantiriam uma vida melhor para os filhos. Já o homem tendia a procurar várias parceiras para, na sequência, emprenhar várias delas (tendo vários orgasmos, diga-se) para espalhar sua descendência pela maior área possível. Tai. É isso. É ciência! O que nos leva a ser tarados e polígamos não é a falta de caráter, mas nossa linha evolutiva, gente! Não é por mal ou por vício. Está dentro de nós, macacos depilados, a avidez pela variedade de parceiras. Claro, claro, as mulheres, mais lúcidas, mais controladas e evoluídas, exibem outra atitude. Sempre. Ou quase sempre. Sempre? Na verdade, nem sempre, mas sigamos neste raciocínio que nos é favorável. - Tá vendo, amor, é a natureza e não eu! Bam! Ela bateu a porta do quarto na minha cara. E o barulho me lembrou que, quando olhei de lado no McDonald’s, foi pra apreciar o bumbunzinho da periguete que desfilava ao meu lado. Foi isso. Peraê! Nem copulei e nem tive um orgasmo. Não sou tão primitivo assim. Foi só uma olhadinha, amor! Hum! Minha vovó já dizia: quem não tem cabeça, tem perna. E as minhas estão doendo! Por que, Cazuza? Por que, heim? Por que é que a gente é assim??

O

k...depois de uma

longa caminhada em estado avançado de embriaguez, cá estou, sentado em frente à TV, na segurança do meu lar, zapeando sem prestar muita atenção no que está à minha frente. Por que é que vim pra casa a pé? Hum. Vamos repassar. Minha mulher estava dirigindo o carro e eu no banco de trás com uma latinha. Ao meu lado, minha filhinha cochilava. Sim! Paramos num McDonald’s pra comer alguma

coisa. Infelizmente, não vendem cerveja nos “Macs” brasileiros. Em Pulp Fiction, John Travolta nos informou que na França a famosa rede de fast food comercializa cerveja, mas aqui, em terra brasilis, não (maldito terceiro mundo!). Lembro de ter olhado de lado e, quando dei por mim, a mulher e minha filha haviam sumido. Ainda pude vê-las passar de carro do outro lado do vidro colorido. E eu fiquei ali. Hum! Mas por que ela me deixou a pé no Mac? Zapeando. Engraçado como minha geração cresceu com apenas 7 ou 8 opções de canais de TV e hoje, com mais de 100 possibilidades, continuamos insatisfeitos.

Nunca tem nada que interessa, pô! Canal pornô (ou seria carnal pornô?). Hum! Bebi demais e vai ser difícil acordar meu “amigo”. Zap. Canal de esportes. Jogo antigo. E meu time perdeu. Não, nunca! Discovery! Olha só, este documentário eu já vi. Eles estão dizendo que há comprovações científicas de que o orgasmo é uma espécie de presente da natureza para o homem, para incentiválo a procriar. Quando digo homem, eu quero dizer gente do sexo masculino e não a generalização da espécie humana. O programa está justamente diferenciando os efeitos do orgasmo na procriação dos pontos de vista masculino e feminino. Trocando em miúdos, como o homem não parece ser muito interessado em fazer sexo simplesmente para procriar, a natureza colocou no coito aquela sensação deliciosamente paradisíaca para incentivar nossa participação na manutenção da “mankind”. Já para a mulher, que aparentemente

Compartilhado por: Paulo de Carvalho (vulgo Paulão), bebedor de cerveja, vocalista da banda Velhas Virgens e pai da Majú. www.facebook.com/paulo.decarvalho.9 | @paulaovv | www.velhasvirgens.com.br

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful