26/11/2012 CLASSIFICAÇÃO DAS CONSTITUIÇÕES

1.Quanto ao conteúdo
Material (ou substancial) A Constituição material no sentido estrito significa o conjunto de normas constitucionais escritas ou costumeiras, inseridas ou não num documento escrito, que regulam a estrutura do Estado, a organização de seus órgãos e os direitos fundamentais, não se admitindo como constitucional qualquer outra matéria que não tenha aquele conteúdo essencialmente constitucional. Vale dizer que é possível separarem-se normas verdadeiramente constitucionais, isto é, normas que realmente devem fazer parte do texto de uma Constituição, daquelas outras, que só estão na Constituição por uma opção política, mas ficariam bem nas leis ordinárias. Formal A Constituição formal é o conjunto de normas escritas, hierarquicamente superior ao conjunto de leis comuns, independentemente de qual seja o seu conteúdo, isto é, estando na Constituição é formalmente constitucional, pois tem a forma de Constituição As Constituições escritas não raro inserem matéria de aparência constitucional, que assim se designa exclusivamente por haver sido introduzida na Constituição, enxertada no seu corpo normativo e não porque se refira aos elementos básicos ou institucionais da organização política.

2.Quanto à origem
Promulgada (popular ou democrática ou votada) É a Constituição que se origina de um órgão constituinte composto de representantes do povo, eleitos com a finalidade de elaborar e estabelecer aquela Constituição, portanto nasce de uma assembleia popular, seja esta representada por uma pessoa ou por um órgão colegiado. As Constituições brasileiras de 1891, 1934, 1946 e 1988 foram promulgadas. Outorgada É a Constituição elaborada e estabelecida sem a participação do povo, ou seja, a que o governante impõe ao povo de forma arbitrária, podendo ser elaborada por uma pessoa ou por um grupo. As Constituições brasileiras de 1824, 1937, 1967 e 1969 foram outorgadas. Cabe alertar para uma espécie de Constituição, entendida como uma Constituição outorgada por um bom número de autores, que é a Constituição Cesarista, examinada por plebiscito (para alguns autores tratar-se-ia de referendo) sobre um projeto formado por um imperador ou

Trata-se de uma Constituição que somente pode ser modificada mediante processo legislativo. não existe possibilidade de controle da constitucionalidade nas Constituições flexíveis ou em qualquer Constituição costumeira. porque a própria dinâmica social exige constantes adaptações para atender as suas exigências.ditador. por Lord Bryce. assim como todas as Constituições Brasileiras. a Constituição Imperial. Quase todos os Estados modernos aderem a essa forma de Constituição. Semi-Rígida É a Constituição que contém uma parte rígida e outra flexível. 4. A rigidez da atual Constituição Brasileira é marcada pelas limitações procedimentais ou formais (incisos e §§ 2º. Mas a grande maioria dos autores a considera reprovável porque entende que a estabilidade das Constituições não deve ser absoluta. A flexibilidade constitucional se faz possível tanto nas Constituições costumeiras quanto nas Constituições escritas. Flexível (ou plástica) É aquela Constituição que pode ser modificada livremente pelo legislador segundo o mesmo processo de elaboração e modificação das leis ordinárias. por isso a necessidade de que a Constituição se modifique. inicialmente. Por consequência. perene.Quanto à extensão : Sintética (EUA) Analítica (BRASIL) . a Constituição imutável. de 1824. A Constituição deve representar a vontade de um povo e essa vontade varia com o tempo. 3. Cabe lembrar que só há rigidez constitucional em Constituições escritas e que só cabe controle da constitucionalidade na parte rígida de uma Constituição. A Constituição Imperial Brasileira de 1824 foi semi-rígida. imutável. 3º. maior será a rigidez. e 5º). salvo a primeira. diferentes e mais difíceis do que aqueles exigidos para a formação e modificação de leis comuns (ordinárias e complementares). Quanto maior for a dificuldade. solenidades e exigências formais especiais. ou processo de reforma) Rígida Classificação relativa a rigidez constitucional foi estabelecida.Quanto à estabilidade (ou consistência. sendo que a participação popular não é democrática porque visa apenas confirmar a vontade do detentor do poder. Cabe alertar que alguns doutrinadores estabelecem outra espécie.

mas serve como valor interpretativo . rígida em sua estabilidade. ESTRUTURA DAS CONSTITUIÇÕES   Preâmbulo Nós. promulgamos. dogmática quanto ao modo de elaboração e dirigente quanto à finalidade. a segurança. com a solução pacífica das controvérsias. a liberdade. na ordem interna e internacional. fundada na harmonia social e comprometida. da constituição inglesa) Dogmático : construção a partir de premissas estabelecidas ( ex . o bemestar.Quanto à finalidade : Garantia Negativa ou dirigente Progamática 6. destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais.5. o desenvolvimento. promulgada em sua origem. representantes do povo brasileiro. . pluralista e sem preconceitos.Quanto ao modo de elaboração : Histórica ( ex. escrita em sua forma. a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. sob a proteção de Deus. O ESTADO BRASILEIRO É LAICO ? O preâmbulo possui força normativa ? Teses : (I) (II) (III) irrelevância jurídica eficácia idêntica relevância indireta Tem sido adotada a idéia de que o preâmbulo não tem conteúdo normativo. analítica em sua extensão. reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático. Constituição brasileira) Classificação Da CF/88 A constituição federal brasileira de 1988 é formal em seu conteúdo. a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna.

2 .Art.2º . de 1992) . através de plebiscito. a forma (república ou monarquia constitucional) e o sistema de governo (parlamentarismo ou presidencialismo) que devem vigorar no País ( Vide emenda Constitucional no.Parte dogmática :   250 artigos 70 emendas constitucionais A título ilustrativo    Constituição EUA 7 artigos 27 emendas DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS    Efetivar transição entre ordens jurídicas Tendem ao exaurimento Ex. No dia 7 de setembro de 1993 o eleitorado definirá.