1

Acionamentos Industriais: Análise da Operação do MIT Alimentado por Inversor de Frequência
J. G. M. Souza
I. INTRODUÇÃO s inversores possibilitam o acionamento de máquinas de indução trifásicas e o controle de sua velocidade variando conjuntamente a amplitude e a frequência da tensão. A funcionalidade consiste em manter a relação (ϕ) constante. Dessa maneira, é possível variar a velocidade da máquina, reduzir a corrente de partida e manter o rendimento praticamente constante. Por meio deste método, é possível reduzir a demanda máxima de energia da máquina, além de melhorar seu fator de frequência. Os inversores também fazem com que a máquina desenvolva conjugado próximo ao nominal na faixa de velocidade até a nominal. Mesmo com todas essas utilidades, o inversor tem o inconveniente de adicionar harmônicos na rede elétrica.
1000 500 0 -500 -1000

O

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

1000 500 0 -500 -1000

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

1000

II. OBJETIVOS    Entender o funcionamento de um conversor CC/CA (inversor de frequência) alimentando um motor de indução; Entender o princípio de funcionamento dos métodos de modulação por largura de pulsos; Avaliar as pulsações de conjugado e as perdas introduzidas por conversores PWM na alimentação de motores CA.

500 0 -500 -1000

0

0.05

0.1

0.15

0.2 Time

0.25

0.3

0.35

0.4

100 50 0

III. METODOLOGIA Primeiramente, será implementado no MATLAB/SIMULINK um conversor para fins de estudo de sua operação e da estratégia da modulação PWM. Algumas condições de operação serão simuladas para fins de entendimento do acionamento com inversor de frequência. Com base nas simulações e no modelo analítico do acionamento, avaliações e comentários serão feitos. IV. RESULTADOS E AVALIAÇÃO No primeiro momento, quatro situações foram simuladas para verificar o comportamento da máquina. O valor de índice de modulação em frequência escolhido foi de 21, levando em consideração os critérios discutidos durante as aulas, a fim de deslocar os harmônicos para altos valores de frequência, os quais serão filtrados pelo motor. O índice de modulação em amplitude escolhido foi o de valor 1, região linear. i. Partida sem carga com V e f nominais:

-50 -100

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

2000

1000

0

-1000

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

150 100 50 0 -50

0

0.05

0.1

0.15

0.2 Time

0.25

0.3

0.35

0.4

ii.

Partida com carga nominal com V e f nominais:

2
1000

400
500

200
0

0
-500

-200
-1000 0 0.05 0.1 0.15 0.2 0.25 0.3 0.35 0.4

-400

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

1000 500 0 -500 -1000

400 200 0 -200
0 0.05 0.1 0.15 0.2 0.25 0.3 0.35 0.4

-400
1000 500 0 -500 -1000

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

400 200 0 -200
0 0.05 0.1 0.15 0.2 Time 0.25 0.3 0.35 0.4

-400

0

0.05

0.1

0.15

100 50 0 -50 -100 100 50 0 -50 0 0.05 0.1 0.15 0.2 0.25 0.3 0.35 0.4 -100 2000 1500 1000 1000 0 500 0 0 0.05 0.1 0.15 0.2 0.25 0.3 0.35 0.4 -500 150 100 50 0 -50 100 0 0.05 0.1 0.15 0 0.05 0.1 0.15

0.2 Time

0.25

0.3

0.35

0.4

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

-1000

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

50

0 0 0.05 0.1 0.15 0.2 Time 0.25 0.3 0.35 0.4 -50 0 0.05 0.1 0.15 0.2 Time 0.25 0.3 0.35 0.4

iii.

Partida sem carga com V e f a 50% do valor nominal:

3 iv.
400 200 0 -200 -400 0 400

Partida com carga com V e f a 50% do valor nominal:

eletromagnético para cada situação, pode-se concluir que o PWM funciona como esperado, sendo perceptível o resultado do seu chaveamento na oscilação das variáveis. Os comportamentos da corrente de partida, da velocidade e do torque se aproximam da partida direta sem carga. Com as simulações da partida feitas, a análise harmônica da tensão, da corrente de fase A e do conjugado de saída do motor da simulação com carga a amplitude de frequência nominais da tensão.
Tensão de entrada do Motor - Fase A
800

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4
600 400

Tensão (V)
0.05 0.1 0.15 0.2 0.25 0.3 0.35 0.4

200 0 -200 -400 0 400 200 0 -200 -400 0

200 0 -200 -400 -600 -800

0

0.005

0.01

0.015

0.02

0.025

0.03

Tempo (s)

0.05

0.1

0.15

0.2 Tim e

0.25

0.3

0.35

0.4

100 50 0 -50

Por meio do gráfico, percebe-se a característica do chaveamento do PWM. Com a chave fechada, há a aplicação da tensão máxima nos enrolamentos da máquina e, com a chave aberta, a tensão aplicada é zero. A frequência do sinal da portadora é de 1260 Hz, devido à frequência de 60 Hz e ao índice de modulação de 21. No gráfico abaixo, os harmônicos estão concentrados próximos aos valores múltiplos do valor da frequência da portadora. O sinal da frequência fundamental ainda é muito maior comparada aos harmônicos presentes nos sinais.
FFT Tensão Fase A
1 0.9 0.8

Amplitude Normalizada

-100

0.7 0.6 0.5 0.4 0.3 0.2 0.1

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

1000

500

0

0

0

500

1000

1500

2000

2500

3000

3500

4000

Frequencia (Hz)

-500

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

150 100 50 0 -50

O gráfico abaixo mostra a corrente de linha da fase A. O gráfico posterior mostra o espectro de frequência da mesma. Observa-se que, mesmo que a tensão apresente harmônicos em alta frequência, quando a análise FFT é feita, eles não apresentam amplitude que influencie no sistema.

0

0.05

0.1

0.15

0.2 Time

0.25

0.3

0.35

0.4

Por meio dos gráficos que representam conjuntamente e respectivamente a corrente no estator, a velocidade e o torque

4
Corrente de Linha Fase A
100 80 60 40

corrente não apresenta amplitudes frequ~encias diferentes da fundamental.

significativas

de

20 0 -20 -40 -60 -80

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

Tempo (s) FFT Corrente de Linha da Fase A
1 0.9 0.8

Amplitude Normalizada

0.7 0.6 0.5 0.4 0.3 0.2 0.1 0 0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000

V. CONCLUSÃO Com o desenvolvimento deste trabalho a análise do comportamento da máquina de indução trifásica quando acionada por um inversor de frequência disparado por PWM foi feita, com atenção especial à análise dos harmônicos injetados no sistema devido à presença do inversor (e das chaves) e à análise de como esse fenômeno afeta a operação do MIT. Assim, conclui-se que, com o devido ajuste da frequência da portadora e do índice de modulação em amplitude, é possível diminuir o efeito dos harmônicos, possibilitando a filtragem dos mesmo pelo próprio motor (que se comporta como um filtro passa baixas para frequências altas). REFERÊNCIAS
[1] [2] [3] Dubey, G. K., Fundamentals of Electrical Drives, 2nd edition, Alpha Science International Ltd., Harrow, U.K., 2001. Leonhard, W., Control of Electrical Drives, 3rd edition, Springer, Harrow, 2001. Mohan, N.; Undeland, T. M.; Robbins, W. P, Power Electronics, Converters, Applications, and Design, 2nd edition, John Wiley & Sons Inc.

Corrente (A)

Frequencia (Hz)

O gráfico seguinte mostra o conjugado desenvolvido durante a partida e, o gráfico posterior, as componentes de frequência associadas.
Conjugado eletromagnético
120

Conjugado Eletromagnético(N.m)

100 80 60 40 20 0 -20 -40

0

0.05

0.1

0.15

0.2

0.25

0.3

0.35

0.4

Tempo (s)
FFT Conjugado de saída
1 0.9 0.8

Amplitude normalizada

0.7 0.6 0.5 0.4 0.3 0.2 0.1 0 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000

Frequencia (Hz)

Analisando-os, é perceptível que o conjugado não apresenta comportamento brusco devido à quase inexistência de outras componentes de frequência. Isso acontece porque a