You are on page 1of 45

1

O APOCALIPSE COMO NUNCA O CONHECEU

Parte 1
No seu famoso sermão profético, Yeshua disse: "Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam" Mateus 24,34 Uma geração, segundo a Bíblia, dura quarenta anos: "Assim se acendeu a ira

2
do HASHEM contra Israel, e fê-los andar errantes pelo deserto quarenta anos até que se consumiu toda aquela geração, que fizera mal aos olhos do HASHEM." (Números 32 : 13) Yeshua morreu aproximadamente no ano 30 da era comum. Se somarmos quarenta anos após sua morte, temos o ano 70. Este foi exatamente o ano em que Ariel (Jerusalém) caiu. Então vemos que Yeshua disse a verdade. Não passou aquela geração sem que acontecesse tudo o que Yeshua disse que iria acontecer. Então porque dizem que a geração de que falou Yeshua é a nossa de dois mil anos depois?

ACONSELHO: http://forward.com/
Yeshua disse mais, disse que os discipulos não terminariam de percorrer Israel sem que ele viesse: "Quando pois vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho da Humanidade." (Mateus 10 : 23) Que alguns não morreriam sem que vissem ele chegando com o seu Reinado: "E em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte até que vejam o Reinado de D'us." (Lucas 9 : 27) "DIZIA-LHES também: Em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte sem que vejam chegado o Reinado de D'us com poder." (Marcos 9 : 1) "Em verdade vos digo que alguns há, dos que aqui estão, que não provarão a morte até que vejam vir o Filho da Humanidade no seu Reinado." (Mateus 16 : 28)

E até Caifás, o sumo-sacerdote o veria:
"Disse-lhe Yehoshua: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho da Humanidade assentado à dextra do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu" Mt26,64 Note que Jesus disse em BREVE e não dois mil anos depois. Então porque distorcem as palavras de Jesus? Mesmo no Apocalipse a promessa da sua Presença é em breve e ele seria visto até mesmo pelos que os traspassaram: "REVELAÇÃO do Rebbe, Melech HaMoshiach Yehoshua a qual o HASHEM lhe deu, para mostrar aos seus escravos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu Malach (Anjo) as enviou, e as notificou a Yochanan (João) seu escravo;" Apocalipse 1,1 "Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém" Ap 1,7 Então porque ignoram isto, e o contexto e dizem que isso se refere a dois mil anos depois? Vontade de passar pelo Apocalipse? Falta de estudo e conhecimento bíblico? Ou mais uma forma de manipular os fiéis?

Muitos pregadores, apesar de conhecimento teológico, atribuem estes acontecimentos proféticos ao futuro, e dizem aos fiéis para se prepararem para o Apocalipse. Em todos os tempos, sempre existiram grupos cristãos que acreditavam que estavam vivendo na época do Apocalipse, Mórmons, Âdventistas, Testemunhas de Jeová etc.... E acontece isto até hoje. Seitas surgiram e algumas até incentivaram os seus fiéis a largarem os estudos, o trabalho e tudo só para aguardarem um Apocalipse que já aconteceu há dois mil anos! Hoje ainda o Apocalipse é o foco de grupos cristãos, e como em outras épocas, nomes diferentes são cogitados como a besta, o Presidente Obama, o papa (só não sabem qual), o defunto Bin laden, o Príncipe williams, etc.... Na sangrenta e vergonhosa Segunda Guerra Mundial, muitos achavam que estavam vivendo o

Apocalipse, até porque esta foi de fato a única guerra que envolveu o planeta inteiro, os cinco continentes e não veio nenhum apocalipse. Diziam que Hitler era a besta do Apocalipse e que os dez chifres eram os seus generais. Acabou a Segunda Guerra Mundial e nada. Daqui a um século nenhum destes nomes já cogitados, existirá mais e surgirão outros e outros grupos que vão estar dizendo o mesmo. O Apocalipse é agora! Pregadores ainda irão subir aos seus pulpitos e citar o serão profético como alerta aos cristãos ignorando os versiculos inconvenientes é claro: "E sereis levados perante sinédrios e sinagogas", "Jerusalém será pisada pelos gentios", "Não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam" e etc.... Mesmo que lá no fundo eles saibam que não é verdade, mas querem acreditar!

"HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho" Hb 1,1 Sabem porquê? Porque os últimos dias que a Bíblia fala, são os últimos dias de Israel, não da humanidade. Senão os apóstolos estavam enganados:

3
"Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora." (I João 2 : 18) Mas ai dizem, que a besta deveria pisar toda a terra e a prostituta dominar toda a terra. Toda a terra, também se refere a toda a terra de Israel e não o planeta inteiro, senão a Bíblia estaria mentindo em vários versiculos: "Portanto assim diz o SENHOR dos Exércitos acerca dos profetas: Eis que lhes darei a comer losna, e lhes farei beber águas de fel; porque dos profetas de Jerusalém saiu a contaminação sobre toda a terra." (Jeremias 23 : 15) Os profetas judeus contaminaram todo o planeta? "Primeiramente dou graças ao meu Deus por Jesus Cristo, acerca de vós todos, porque em todo o mundo é anunciada a vossa fé." (Romanos 1 : 8) Os cristãos eram conhecidos em todo o planeta? Muitos pregadores sabem disto, conhecem estes versiculos e mesmo assim distorcem, porque querem acreditar num apocalipse e levar os seus fiéis a o esperarem. Mesmo a palavra apocalipse, na verdade significa revelação apenas. Mostra a revelação de João sobre o triunfo de Jesus e a sua Igreja perante a imposição dos romanos e a rejeição dos judeus. Mas eles querem que seja o fim do mundo.

Então vamos analisar:

Parte II
ESKUP

4

Fonte deste estudo: http://exegeseoriginal.blogspot.com.br/

A BESTA

5

Feras de Daniel

Pregam mil teorias por ai sobre quem será a besta. Das mais coerentes até as mais malucas. A besta que surge do mar descrita por João em apocalipse 13 é a mesma quarta fera que Daniel descreve em Daniel 7. Apesar de muitos acharem que a besta será o papa, as nações unidas, um bloco economico etc.... A besta já veio. Basta analisarmos o livro do Apocalipse e a sua linguagem simbólica em conjunto com o livro de Daniel. Daniel 7 relata uma visão que o Eterno concedeu a Daniel sobre os quatro reinos que iriam dominar o mundo. Vou me focar no quarto reino, mas antes irei dar uma breve analisada nos três reinos anteriores. 1º Reino - Leão que possuía asas de águia. = Representa o primeiro reino que governou o mundo conhecido da época, Babilónia cujo rei mais "famoso" foi Nabucodonosor, as asas de águia representam grande rapidez de conquista. 2º Reino - Urso que tinha na boca três costelas e que devorava muita carne. = Representa o segundo império que dominou o mundo que foi o império Medo-Persa. O império Medo-Persa invadiu e conquistou Babilónia numa noite. As três costelas se referem aos três povos que ofereciam resistencia ao império Medo-Persa que eram: Babilónia, a Lídia e o Egito. Seu maior imperdor foi Ciro, o Grande. 3º Reino - Leopardo com 4 asas de ave e 4 cabeças. = Representa a Grécia de Alexandre, o Grande. As 4 asas se referem a rapidez de conquista, e por ser 4 asas representa que dominaria os territórios muito mais rápido que os reinos anteriores.

6
As 4 cabeças representam os 4 generais de Alexandre, o Grande que eram: Cassandro, Lisímaco, Seleuco e Ptolomeu.

Claudius Ptolomaeus

4º Reino - Animal terrível com dentes de ferro e 10 chifres, três
chifres foram arrancados e subiu 1 chifre pequeno que tinha olhos e boca. = Representa o quarto império a dominar o mundo,

Roma:

"O quarto animal será o quarto reino na terra, o qual será diferente de todos os reinos; e devorará toda a terra, e a pisará aos pés, e a fará em pedaços" Dn 7,23 A besta tem dez chifres:
"Depois disto eu continuei olhando nas visões da noite, e eis aqui o quarto animal, terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha dentes grandes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele,

e tinha dez

chifres." Dn 7,7
"E EU pus-me sobre a areia do mar, e vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças

e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre
as suas cabeças um nome de blasfêmia" Ap 13,1 Os dez chifres são dez reis:

7

"E, quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis; e depois deles se levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis" Dn 9,24 "E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a besta" Ap 17,12 A besta profere blasfémias contra o Altíssimo: "E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a Lei; e eles serão entregues na sua mão, por um tempo, e tempos, e a metade de um tempo" Dn 7,25 "E abriu a sua boca em blasfémias contra D'us, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfémias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses" Ap 13,5-6 A besta destrói os santos do altíssimo: "E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues na sua mão, por um tempo, e tempos, e a metade de um tempo" Dn 7,25 "E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação" Ap 13,7 A besta age por 42 meses: "E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues na sua mão, por

8
um tempo, e tempos, e a metade de um tempo" Dn 7,25 "E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfémias; e deu-selhe poder para agir por quarenta e dois meses" Ap13,5 Roma foi o quarto império a subjugar israel e o que mais oprimiu o povo Israelita. Os dez chifres foram os dez imperadores romanos que mais oprimiram e massacraram o povo de Israel: 1º)Tibério (14 - 37) 2º)Calígula (37 - 41) 3º)Cláudio (41 - 54) 4°)Nero (54-68) Transição entre dinastia JULIUS e dinastia FLAVIUS Galba (68 - 69) (não obteve reinado) Oto (69) (não obteve reinado) Vitélio (69) (não obteve reinado) 2ª DINASTIA DOS FLÁVIUS E ANTONINUS 5º)Vespasiano (69 - 79) destruiu o templo de Jerusalém no ano 70d.C. 6º)Tito (79 - 81) 7º)Dominiciano (81 - 96) 8°)Nerva (96 - 98) 9°)Trajano (98 - 117) 10°) Adriano (117 - 138) destruiu completamente Jerusalém no ano 136d.C. após a revolta de Barkova, revolta que durou aproximadamente três anos e meio, isto é, um tempo, dois tempos e metade de um tempo ou quarenta e dois meses. Exatamente como dizia a profecia. Adriano chegou a decretar o judaísmo ilegal o que ocasionou na diáspora dos judeus, cumprindo a profecia que dizia: "destruirá os santos dos altissimos". Mudou até o nome do lugar para Aélia captólina. Isto tudo já aconteceu. O seu pastor pode dizer que não. Mas olhe na sua Bíblia e compare se a besta que João descreve não é a mesma quarta fera de Daniel:

9

Compare em sua bíblia

10

11
Os sete reis a partir de Augusto César

No ano 70 durante a primeira revolta judaica, o Templo é destruido. Os judeus foram saqueados, humilhados e milhares levados como escravos para Roma. Para quem não sabe o Coliseu foi construído com o tesouro dos judeus e com mão de obra escrava judaica. No ano 136, após a segunda revolta, os judeus são quase exterminados da terra e proibidos de ficarem em Israel. Foram brutalmente dispersados. Roma foi o maior império que já existiu na terra. Mesmo a terra não sendo toda conhecida na época, mas é considerado assim. Roma foi o mais terrivel império que já existiu. Vide os seus imperadores e as suas atrocidades. Incesto, homosexualismo, matricidio, loucura, carnificina etc.... Vide o vídeo abaixo:

Roma fez a maior de todas as tribulações sobre o povo judeu. Nem o holocausto nazista é considerado pior que a dispersão romana por alguns judeus, pois foi a pior tribulação que um povo já sofreu. Imagine não poder nem voltar mais ao que sobrou do seu país, e nem poder mais professar a sua fé por decreto. A Mulher e o dragão "E VIU-SE um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz" Ap12,1-2

12

Mulher em linguagem profética significa cidade. Aqui no caso a mulher de Apocalipse 12 representa o próprio povo de D'us, Israel. Apesar da teologia católica ter enchergado nesta passagem uma referência a Maria, dentro do contexto, vemos que não se refere. Maria nunca foi perseguida e nem ajudada pela terra. João descreveu aqui de forma simbólica, Israel mesmo. Vejamos o que disse o profeta Jeremias: "Vai, e clama aos ouvidos de Jerusalém, dizendo: Assim diz o SENHOR: Lembro-me de ti, da piedade da tua mocidade, e do amor do teu noivado, quando me seguias no deserto, numa terra que não se semeava." (Jeremias 2 : 2) "Porventura esquece-se a virgem dos seus enfeites, ou a noiva dos seus adornos? Todavia o meu povo se esqueceu de mim por inumeráveis dias." (Jeremias 2 : 32) Como vemos, Jerusalém sempre foi referida como a noiva do Eterno e não Maria, portanto é a Jerusalém que se aplica esta passagem. A mulher que João viu estava vestida de sol, com a lua aos pés e com uma coroa de doze estrelas na cabeça. Deus é o sol da justiça que se refere aqui. As doze estrelas são as doze tribos de Israel. Apesar de alguns atribuirem a Maria e as estrelas aos apostolos, Maria não teve os apostolos por dicipulos, Portanto mais uma vez vemos que é uma referência a Jerusalém/Israel e não a Maria. Confirmamos isso nos versiculos seguintes, quando a mulher da a luz a um filho varão. O filho varão que regerá as nações com vara de ferro é o próprio Yeshua. As dores de parto representadas nesta profecia se referem ao fato do messias ter nascido durante a dominação romana, quando os Romanos estavam subjugando Israel e oprimindo seu povo.

13

"E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas" Ap12,3 O dragão mencionado aqui é Roma. Note que o dragão tem sete cabeças e o próprio anjo explica o que significam estas sete cabeças: "As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada" (apocalipse 17,9) Roma é a cidade das sete colinas e sempre foi chamada assim, apesar de no mundo antigo ter havido outras cidades chamadas assim também, neste contexto podemos concluir que se trata de Roma mesmo. Portanto, João estava descrevendo o império Romano. Os dez chifres do dragão, assim como da besta que é também o império romano, são dez reis desse império. Note que assim como o anjo explica isso para João, o mesmo anjo já havia explicado isto mesmo para Daniel. Muitos pensam que este dragão é o diabo, um ser, que faz guerra no céu e derruba um terço dos anjos consigo. A palavra dragão, besta e fera possuem o mesmo significado. Algumas versões bíblicas inclusive traduzem a palavra besta como fera em Apocalipse 13. Todas significam impérios que se oponhem ao povo de D'us. A tradição judaica sempre encarou esta palavra como um simbolo de uma nação inimiga. mas devido a um versículo interpretado literalmente, as pessoas pensam ser um ser: "E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana a todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele" A palavra diabo e Satanás significam opositores. Quem se oponha à vontade divina. A antiga serpente é a antiga vontade de se opôr a D'us. Interpretar literalmente pode ocasionar alguns problemas. Primeiro, o

14
que Satanás estaria a fazer no Céu? Porque D'us ou o próprio Yeshua não combatem com ele, mas Miguel? Será mesmo que D'us Omnisciente permitiria uma rebelião nos Céus e ainda anunciaria através do seu profeta? Isto não teria lógica. O que Miguel esta combatendo é Roma mesmo, assim como o mesmo Miguel ja combateu outros príncipes de povos que se opuseram ao povo de D'us: "Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia." (Daniel 10 : 13) "E ele disse: Sabes por que eu vim a ti? Agora, pois, tornarei a pelejar contra o príncipe dos persas; e, saindo eu, eis que virá o príncipe da Grécia." (Daniel 10 : 20) Miguel é o arcanjo que sempre combateu por israel E sempre foi considerado o principe do povo de Deus: "Mas eu te declararei o que está registrado na escritura da verdade; e ninguém há que me anime contra aqueles, senão Miguel, vosso príncipe." (Daniel 10 : 21) E o próprio Daniel ja havia profetizado que Miguel combateria contra Roma: "E NAQUELE tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro." (Daniel 12 : 1) Mas muitos enchergam nesta passagem uma queda de satanás devido ao livro dizer que Satanás arrastou consigo um terço das estrelas. Isto também foi profetizado por Daniel, representando um Homem, e não um ser, que faria guerra nos céus e derrubaria as estrelas. Isto tudo é linguagem simbólica e não literal, vejamos: "E se engrandeceu até contra o exército do céu; e a alguns do exército, e das estrelas, lançou por terra, e os pisou. E se engrandeceu até contra o príncipe do exército; e por ele foi tirado o sacrifício contínuo, e o lugar do seu santuário foi lançado por terra" Dn 8,10-11 Como vemos, Daniel diz que este principe se engrandeceria até contra os exércitos dos céus e das estrelas. É um homem, não um ser, e isto é uma linguagem simbólica, não literal, senão significaria que este homem subiu nos

15
céus e fez guerra aos anjos. Não teria lógica interpretar isto literalmente. João só esta descrevendo o acontecimento profetizado anteriormente por Daniel de que um rei subiria aos céus (linguagem simbolica) e derrubaria um terço das estrelas (estrelas no céu significam os justos ver. Dn8,10). Vejamos os versículos seguintes de Apocalipse 12: "...o dragão (ROMA) parou diante da mulher (Israel) que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho.E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro (Yeshua); e o seu filho foi arrebatado para D'us e para o seu trono." Aqui não há nem necessidade de explicar que se refere ao Messias. "E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias" Os três anos e meio descritos aqui, ou 1260 dias, se refere a revolta judaica no ano 132, quando os judeus resistiram aos romanos por quase quatro anos. Isto aconteceu literalmente e é história. "E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite" Esse versiculo se refere a queda de Jerusalém, pois o acusador mencionado aqui é o próprio Israel que perseguia e acusava os seguidores do messias, e foram vencidos pelos mesmos. No caso, o acusador de alguém são seus pecados. E o texto esta dizendo que os pecados de Israel foram derrubados ou vingados, como disse o próprio Messias: ....porque estes são dias de vingança... Nos versiculos seguinte vemos que o dragão persegue a mulher e a terra ajuda a mulher. Os romanos continuaram a perseguir os Israelenses e depois, o antisemitismo, e os judeus foram forçados a migrarem por diversas partes da Europa. A terra simboliza as nações que abrigaram os judeus, ainda que temporariamente. O próprio livro é bem claro ao dizer que o dragão persegue os que guardam os mandamentos de Deus, isto é, os judeus e também as testemunhas de Jesus, os cristãos (e claro, os judeus messiânicos): "E o dragão (Roma) irou-se contra a mulher (Israel), e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de D'us (Judeus e Judeus Messiânicos e Adventistas do Sétimo Dia, Baptistas do Sétimo Dia), e têm o testemunho de Jesus Cristo (Cristãos e Judeus Messiânicos que acreditam em Yeshua)"

16

A prostituta Primeiro vamos observar que prostituta é uma cidade e não uma igreja: "E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra" Ap 17,18 Muitos pastores vão dizer que é uma igreja, mas a bíblia diz que é uma CIDADE! Fato!

17
"Veio, então, um dos sete Anjos que tinham as sete taças e falou comigo: Vem, e eu te mostrarei a condenação da grande meretriz, que se assenta à beira das muitas águas" Apocalipse 17:1

Vejamos a semelhança em Apocalipse 21. "Então veio um dos sete Anjos que tinham as sete taças cheias dos sete últimos flagelos e disse-me: Vem, e mostrar-te-ei a noiva, a esposa do Cordeiro" Apocalipse 21:9 Um dos sete anjos mostra a Prostituta em Apocalipse 17, em Apocalipse 21 um dos setes anjos mostra a Noiva. A Noiva é a Nova Jerusalém, se a Noiva é a Nova Jerusalém, portanto a Prostituta é outra coisa a não ser a Velha Jerusalém (Apóstata)? "Com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua prostituição" Apocalipse 17:2 "Como se fez prostituta a cidade fiel! Ela que estava cheia de retidão! A justiça habitava nela, mas agora homicidas." Isaías 1 : 21 "Portanto, ó prostituta, ouve a palavra do SENHOR" Ezequiel 16,35 Vejamos alguns relatos do Tanakh (Primeiro Testamento) sobre quem contaminou a Terra. "E sucedeu que pela fama da sua prostituição, contaminou a terra; porque adulterou com a pedra e com a madeira" Jeremias 3:9. "Portanto assim diz o SENHOR dos Exércitos acerca dos profetas: Eis

18
que lhes darei a comer losna, e lhes farei beber águas de fel; porque dos profetas de Jerusalém saiu a contaminação sobre toda a terra" Jeremias 23:15. "Disse mais o SENHOR nos dias do rei Josias: Viste o que fez a rebelde Israel? Ela foi a todo o monte alto, e debaixo de toda a árvore verde, e ali andou prostituindo-se.E vi que, por causa de tudo isto, por ter cometido adultério a rebelde Israel, a despedi, e lhe dei a sua carta de divórcio, que a aleivosa Judá, sua irmã, não temeu; mas se foi e também ela mesma se prostituiu" Jeremias 3:6-8 "Filho do Homem, mostra a Jerusalém os seus crimes abomináveis." Ez16,2 Jerusalém nos seus tempos de rebeldia prostituia-se: Segundo Jeremias 25 cita muitas nações beberam do vinho, entra elas:

Egito, Edom, Moabe, Uz, Tiro, Sidom etc.. (Jeremias 25:19-27) Muitos vão dizer que é a Igreja Católica, mas vemos na própria Bíblia que a cidade chamada de prostituta foi Jerusalém ou Ariel. Se ainda restar dúvidas, vejamos o que Paulo disse sobre as duas Jerusaléms:

"Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém (Ariel) que agora existe, pois é escrava com seus filhos. Mas a Jerusalém (Ariel celestial) que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós" Gl 4, 25-26, Vide a Orthodox Jewish Bible (OJB): "25Now, Hagar is the Mount Sinai in Arabia; and corresponds to the Yerushalayim of the present, for she is in avdut with her banim. 26But the Yerushalayim above is a Bat Chorin (daughter of freedom), the

19
Imma lechulanu (the Mother of us all TEHILLIM 87:5-6; SHEMOT 25:40; YESHAYEH 49:20f; 54:113). https://www.youversion.com/bible/130/gal.4.ojb" Como vimos, foi Jerusalém ou Ariel.

"E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfémia, e tinha sete cabeças e dez chifres [3And he carried me away into the midbar (wilderness) in the Ruach Hakodesh, and I saw an Isha sitting on a scarlet Chayyah (Beast, Anti-Moshiach) being filled with names of Chillul Hashem gidufim, having sheva (seven) heads and eser (ten) horns.]" Apocalipse 17:3 Aqui temos uma descrição incrível, no verso 18 de Apocalipse 17 diz que mulher significa a grande cidade, portanto podemos descartar a ICAR, ja que ela não é uma cidade. O versículo diz que a mulher se assenta sobre uma Besta. Essa Besta é a mesma Besta de Apocalipse 13 e de Daniel 7: É o Império Romano. O fato de estar assentada sobre uma Besta demanda sujeição sobre a Besta, sem a Besta a mulher não poderia fazer nada. Jerusalém de fato tinha acordos com Roma e precisou de Roma para crucificar e perseguir muitos, como podemos ver: Josefo escreve: “Parece-me ser necessário relatar todas as honras que os romanos e seus imperadores retribuíram à nossa nação, e as alianças de ajuda mútua que fizeram” (Antiquities 14.10.1,2;). Exemplos dos Judeus acusando aos Romanos os seguidores de Yeshua: "Os quais Jasom recolheu; e todos estes procedem contra os decretos de César, dizendo que há outro rei, Jesus" Atos 17:7 "E, vindo ter conosco, tomou a cinta de Paulo, e ligando-se os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim ligarão os judeus em Jerusalém o homem de quem é esta cinta, e o entregarão nas mãos dos gentios" Atos 21:11 "Sempre e em todo o lugar, ó potentíssimo Félix, com todo o agradecimento o queremos reconhecer.Temos achado que este homem é uma peste, e promotor de sedições entre todos os judeus, por todo o mundo; e o principal defensor da seita dos nazarenos" Atos 24:1-9 Fora que Jerusalém também era conhecida como a cidade das sete colinas. Na cultura oriental a que pertence São João, Jerusalém era conhecida

20
como "a cidade das sete colinas" (Pirke de-Rabbi Eliezer, Seção 10). Estas colinas são:

sete montes de Jerusalém

(1ª) "Escopus". (2ª) "Nob". (3ª) "o Monte da Corrupção" ou "o Monte da Ofensa" ou "o Monte da Destruição" (2Reis 23,13). (4ª) O original "monte Sião". (5ª) A colina sudoeste também chamada "Monte Sião". (6ª) o "Monte Ofel". (7ª) "A Rocha", onde foi construída a fortaleza "Antonia" "E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição;" Apocalipse 17:4 Alguém se lembra das roupas sacerdotais? "E tomarão o ouro, e o azul, e a púrpura, e o carmesim, e o linho fino, E farão o éfode de ouro, e de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido, de obra esmerada. E o cinto de obra esmerada do seu éfode, que

21
estará sobre ele, será da sua mesma obra, igualmente, de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido. E tomarás duas pedras de ônix, e gravarás nelas os nomes dos filhos de Israel, Farás também engastes de ouro, E duas cadeiazinhas de ouro puro; de igual medida. E o encherás de pedras de engaste" Êxodo 28:1-17 Vemos fontes de Josefo: Josefo descreve a tapeçaria do Templo cuidadosamente como “tapeçaria babilônica na qual as cores azul, púrpura, escarlate e branco foram misturadas” (Wars 5.5.4). Josefo descrevendo o Templo: "Agora a face externa do Templo em sua frente [...] estava por toda parte coberta com pratos de ouro de grande peso, e, ao primeiro nascer do sol, refletiu um esplendor ardente, e fez aqueles que se esforçavam para olhar atentamente se voltarem em direção oposta, da mesma maneira que teriam feito aos próprios raios do sol. Mas este templo, para os que não estavam familiarizados com ele, parecia, a uma certa distância, como uma montanha coberta com neve; devido àquelas partes não douradas, que eram excessivamente brancas (Wars 5.5.6)". E na sua testa estava escrito o nome: "Mistério, a grande babilónia, a mãe das prostituições e abominações da terra." Apocalipse 17:5 A inscrição blasfema da prostituta em sua testa dá uma imagem inversa da inscrição santa no sacerdote judeu. Na testa do sumo sacerdote lemos: “Consagrado ao ADONAI” (Êx. 28.36-38); "E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração". Apocalipse 17:6 Roma estava manchada com o sangue dos santos. Porém Roma tinha entrado recentemente na categoria dos perseguidores, dos inimigos de Deus; ao longo de Atos, Jerusalém e os judeus eram os principais perseguidores. Além disso, Roma não era culpada da matança de quaisquer dos “profetas” do Primeiro Testamento, como o fora Jerusalém ou Ariel. Em relação às autoridades de Jerusalém, Estevão pergunta: "Qual dos profetas que seus antepassados não perseguiram? Eles mataram aqueles que prediziam a vinda do justo, de quem agora vocês se tornaram traidores e assassinos"Atos 7:52 Jesus disse:

22
"Pelo que, esta geração será considerada responsável pelo sangue de todos os profetas, derramado desde o princípio do mundo: desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o santuário. Sim, eu lhes digo, esta geração será considerada responsável por tudo isso" Lucas 11:50-51 "Serpentes! Raça de víboras! Como escapareis ao castigo do inferno? Vede, eu vos envio profetas, sábios, doutores. Matareis e crucificareis uns e açoitareis outros nas vossas sinagogas. Persegui-los-eis de cidade em cidade, para que caia sobre vós todos o sangue inocente derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, a quem matastes entre o templo e o altar. Em verdade vos digo: todos esses crimes pesam sobre esta raça. Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste! Eis que a vossa casa vai ficar-vos deserta" Mt 23,33-38 A visão agora muda de rumo, ela foca no Império Romano. "E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo". Apocalipse 17:10 5 já caíram:

1º Augusto 2º Tibério 3º Calígula 4º Cláudio 5º Nero

23

Galba (68 - 69) (não obteve reinado) Oto (69) (não obteve reinado) Vitélio (69) (não obteve reinado) Um existe: 6º Vespasiano (69 - 79) (o rei que inda estava no poder quando João escreve) Outro ainda não veio e quando vier deve durar pouco tempo: 7º Tito (79 - 81) (o rei que duraria pouco, governou só dois anos) A Besta que é um dos sete: NERO "E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas". Apocalipse 17:15 De fato, em Jerusalém habitavam pessoas de todas as nações. Principalmente nas festas (Pentecostes). Além do Oriente Médio ser um grande centro comercial da época. E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu. Atos 2:5 "E os dez chifres que viste na besta são os que odiarão a prostituta, e a colocarão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo". Apocalipse 17:16 Ficaria complicado o Império Romano destruir a sua capital Roma, porém foi o Império Romano que destruiu Jerusalém e seu Templo foi queimado. "E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra". Apocalipse 17:18 Vejamos as pistas sobre quem é a grande cidade: "E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o seu Senhor também foi crucificado". Apocalipse 11:8

24

Jesus foi crucificado em Roma? Não, em jerusalém "E ponham-se guardas dos moradores de Jerusalém, cada um na sua guarda, e cada um diante da sua casa. E era a cidade larga de espaço, e grande, porém pouco povo havia dentro dela; e ainda as casas não estavam edificadas" Neemias 7:3-4 Mais um exemplo: "E a grande cidade fendeu-se em três partes, e as cidades das nações caíram; e da grande babilônia se lembrou Deus, para lhe dar o cálice do vinho da indignação da sua ira". Apocalipse 16:19 Interessante notar que durante a guerra Judaica três facções dividiram Jerusalém. "E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande babilónia, a mãe das prostituições e abominações da terra". Apocalipse 17:5 A inscrição blasfema da prostituta em sua testa dá uma imagem inversa da inscrição santa no sacerdote judeu. Na testa do sumo sacerdote lemos: “Consagrado ao ADONAI” (Êx. 28.36-38); "Por isso foram retiradas as chuvas, e não houve chuva serôdia; mas tu tens a fronte de uma prostituta, e não queres ter vergonha". Jeremias 3:3 Um versículo anterior também retrata: "Levanta os teus olhos aos altos, e vê: onde não te prostituíste? Nos caminhos

25
te assentavas para eles, como o árabe no deserto; assim poluíste a terra com as tuas fornicações e com a tua malícia". Jeremias 3:2

A mulher, esposa, cidade fiel recebe seu marido. A prostituta o rejeita: "Foste como a mulher adúltera que, em lugar de seu marido, recebe os estranhos" Ez 16,32 "Mas eles bradaram: Tira, tira, crucifica-o. Disse-lhes Pilatos: Hei de crucificar o vosso Rei? Responderam os principais dos sacerdotes: Não temos rei, senão César" Jo 19,15

O numero da besta "Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis" Ap 13,18

26
Há séculos cristãos vem tentando descobrir a quem (ou ao que) esse número se refere. A aposta historicamente mais segura seria de que se trata de Nero, notável algoz dos cristãos romanos. Porém, a interpretação varia muito entre as seitas cristãs, com destaque para as Testemunhas de Jeová e os Adventistas (estes últimos consideram o papado como a Besta). Contudo, a descoberta do P115 no séc. XIX e tornado legível em 2005 pela universidade de Oxford através de uma nova tecnologia de imageamento, joga no lixo as mais imaginosas interpretações e cálculos baseados no número 666. Segue imagem do papiro 115.

A seta indica onde se encontra o número. Esse é o fragmento mais antigo até agora encontrado do livro de Apocalipse, datando do séc. III. Há estudiosos do assunto, como David C. Parker e Ellen Aitken, que defendem essa variante como sendo o número original. O número 616 também aparece no Codex Ephraemi Rescriptus e em uma versão Armênia. O número 616 ainda continuaria historicamente bem ajustado: seria o imperador Calígula, que não era nada amigável e tentou erigir uma estátua em sua adoração no templo de Jesusalém. Apesar de haver bons argumentos em favor no número tradicional, o fato é que ficamos longe de poder ter confiança de que é o número correto. “E essa não é a unica variante do numero: εξακοσιοι εξηκοντα εξ (666) – grande maioria dos manuscritos χξς (666) – Papiro 47, Uncial 051 εξακοσιοι τεσσαρακοντα εξ (646) εξακοσιοι δεκα εξ (616) – Codex Ephraemi Rescriptus εξακοσιοι εξηκοντα πεντε (665) – manuscrito 2344 χις (616) Papiro 115″ O título de Nero em hebraico aparece como "NRWN QSR, que significa

27
"Nero César ". Tomando o valor das letras em hebraico, eles calculam como segue: N = 50 R = 200 W6= N = 50 Q = 100 S = 60 R = 200 ===== Total de 666 Quando o título de Nero é transliterado para o hebraico de uma variante comum latino, o cálculo torna-se 616 (seiscentos e dezesseis), conforme observado aqui: N = 50 R = 200 W6= Q = 100 S = 60 R = 200 ===== Total de 616 Era comum entre os primeiros cristãos para o Nero associá-lo a besta ou "anticristo", devido a perseguição contra os apóstolos e seus seguidores ter sido brutalmente cruel – Foi no seu governo que a vida dos dois mais eminentes apóstolos, os santos Pedro e Paulo, foram tiradas. Muitos estudiosos dizem que João dá a identidade deste homem-monstro usando os números da gematria, para permitir que as igrejas da Ásia Menor identificasse o deus-imperador Nero Cesar, sem perigo de repercussões. Esta seria uma proteção sábia para os primeiros cristãos, que viviam sob perseguição pesada dos governantes imperiais, como Nero, que culpou os cristãos pelo incêndio de Roma. Em suma, o número serviu como uma forma de falar em código sobre os valores, pois seria fatal se fosse falado quem seria a besta de forma pública As seguintes citações históricas, que associam o Nero com o cenário apocalíptico, reforçam a perspectiva de que o Nero está relacionado à imagem da besta apocalíptica: "O que significa a declaração, que o mistério da iniqüidade já opera?... Alguns supõem que isso seja dito da parte do imperador romano, e, portanto, Paulo não falou em palavras claras, porque ele não teria suportado a acusação de calúnia por ter falado o mal do imperador romano: embora ele sempre esperava que o que tinha dito que seria entendido como aplicação de Nero ". (Santo Agostinho, citado por Moisés Stuart, em Apocalipse)

28

"Como para o Anticristo, não há dúvida, mas o que ele vai lutar contra a santa aliança... esses eventos foram tipicamente prefigurados sob Antíoco Epifânio, de modo que este rei abominável que perseguiram o povo de Deus prefigura o Anticristo, que está a perseguir o povo de Cristo. E assim há muitos de nosso ponto de vista que pensam que Nero era o anticristo por causa de sua selvageria e depravação." (São Jerónimo - Comentário sobre Daniel, notas sobre Daniel 11:27-30, - Baker Book House Grand Rapids, Michigan, 1958) O fato é que os judeus durante o império romano, após os ataques dos romanos a Jerusalém, foram proibidos de possuir posses, comércios, e bens. Também foram proibidos da leitura do sidur e das preces em hebraico. Confirmando o que dizia a profecia: "Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome" Ap13,17 Outro ponto interessante que podemos ver acerca da besta romana e das profecias do Apocalipse está neste versículo: "E tinham caudas semelhantes às dos escorpiões, e aguilhões nas suas caudas; e o seu poder era para danificar os homens por cinco meses." (Apocalipse 9 : 10) Vemos na história também o cumprimento desta profecia durante o cerco de Jerusalém ou Ariel: "Quando Tito deu início ao cerco de Jerusalém, com 80.000 soldados romanos, em Abril de 79 DC, os três líderes e os seus seguidores encontravam-se envolvidos em batalhas sangrentas uns contra os outros. Foram lutas implacáveis que duraram todos os cinco meses do cerco romano, em que uma secção após outras foi capturada e a fome imperava. Mais de

29
100.000 judeus morreram na cidade entre o início de Maio e o final de Julho. Nessa altura, o castelo de Antónia foi tomado e os sacrifícios do Templo terminaram"

AS DUAS TESTEMUNHAS Duas oliveiras As duas testemunhas do Apocalipse capítulo 11, assim como todo o livro, é simbólico e é referente a geração para qual foi escrito, isto é, para os cristãos do primeiro século. No contexto imediato do capítulo onze do Apocalipse, vemos que ainda havia o Templo de Jerusalém e a profecia diz inclusive sobre o cerco romano à cidade e ao Templo: "E FOI-ME dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram. E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses" Ap 11,1-2 O templo foi destruido no ano 70.d.C. e a visão parece refletir exatamente o que ocorreu após esse evento. No ano 132d.C. o imperador Adriano manda construir um templo dedicado ao deus jupiter (zeus) exatamente no local onde ficava o templo sagrado. Isso desencadeou uma série de revoltas pela palestina e a maior delas foi a de Simão Barkocva. A revolta de Barkocva foi a maior resistência judaica dos judeus aos romanos. Os judeus conseguiram resistir e se rebelar por quase quatro anos, exatamente os quarenta e dois meses dito na profecia. As duas testemunhas simbolizam a Lei e os profetas, Moisés e Elias e principalmente o poder politico e religioso. Podemos ver nesta profecia Simão Barcokva e o Rabino Akiva, sendo um o representante do poder politico e o outro religioso. "E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra. E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto" Ap 11 Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia (Elias); e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas (Moisés), todas quantas vezes quiserem. As descrições das duas testemunhas são as mesmas dos feitos de Moisés e Elias:

30
"Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra." Tg5,17 "Então Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Vive o SENHOR Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra." 1Rs 17,1 "Mas Elias respondeu, e disse ao capitão de cinqüenta: Se eu, pois, sou homem de Deus, desça fogo do céu, e te consuma a ti e aos teus cinqüenta. Então fogo desceu do céu, e consumiu a ele e aos seus cinqüenta." 2Rs 1,10 "Assim diz o SENHOR: Nisto saberás que eu sou o SENHOR: Eis que eu com esta vara, que tenho em minha mão, ferirei as águas que estão no rio, e tornar-se-ão em sangue" Ex7,18 "Porque esta vez enviarei todas as minhas pragas sobre o teu coração, e sobre os teus servos, e sobre o teu povo, para que saibas que não há outro como eu em toda a terra." Ex 9,14 Elias ficou diante do Senhor de toda a terra. Ele estava presente no Monte da Transfiguração (Mateus 17) no lado direito do castiçal, e adivinha quem estava do lado esquerdo - Moisés. A presença de Moisés e Elias representa a Torá e os profetas. Isto é um simbolo representado através destes dois grandes profetas. A lei representa o poder politico e os profetas o poder religioso:

31

"Respondi mais, dizendo-lhe: Que são as duas oliveiras à direita e à esquerda do castiçal? E, respondendo-lhe outra vez disse: Que são aqueles dois ramos de oliveira, que estão junto aos dois tubos de ouro, e que vertem de si azeite dourado? E ele me falou, dizendo: Não sabes tu o que é isto? E eu disse: Não, senhor meu. Então ele disse: Estes são os dois ungidos, que estão diante do Senhor de toda a terra." Zc 4,11-14 Zacarias fala de dois ungidos, que são os mesmos descritos em apocalipse 11:...Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra...(11,4) que na visão de Zacarias simbolizavam Josué e zorobabel, sendo Josué lider religioso e zorobabel lider politico. Durante a resistencia judaica, a lei e os profetas foram testemunhas do que estava acontecendo pois elas profetizaram a respeito disso. O poder politico e religioso de Israel terminou exatamente após a invasão dos romanos quando os Israelitas foram dispersos pela terra, e Israel foi destruida e reconstruida como uma cidade romana. O judaismo foi declarado ilegal pelos romanos e os judeus sobreviventes tiveram de fugir e abandonar Israel. Isto mostra que o poder politico e religioso fora exterminado assim como a lei e os profetas.O poder politico e religioso na época da resistência estava decadente e defazado

32
devido ao conflito romano, por isso a profecia diz que eles estariam vestidos de saco, simbolizando a carência. A profecia é clara ao dizer que seria exactamente em Jerusalém: "E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o seu Senhor também foi crucificado" Ap11,8 Jerusalém ja fora chamada de sodoma antes pelo eterno devido a sua rejeição (jr23,14) e é aqui chamada de Egipto e Sodoma espiritualmente pelo mesmo motivo (Jo19,15) Após o massacre romano, os judeus da Diáspora que habitavam em Roma, também foram perseguidos, e o judaismo continou como uma religião discreta e que ainda aborrecia aos romanos devido ao conflito entre o paganismo e o monoteismo hebreu. Mas isto não significa que o judaismo acabou. Ao contrario, o judaismo continuou e crescia assim como entre os crentes que mais tarde dariam forma à Cristandade (o denominado pelos escoliastas "cristianismo paulinista") em Roma também, para espanto dos imperadores pagãos: "E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de D'us, entrou neles; e puseram-se sobre os seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram" Ap 11,11 Portanto, tudo isto é simbolico e representa uma profecia sobre a catástrofe que abateria o povo judeu e vemos na história que isto concretizou-se conforme dito na profecia. Outros também defendem a tese de que as duas testemunhas sejam os judeus e os cristãos, sendo os judeus a esposa do Eterno e os cristãos a esposa do cordeiro. O anti-cristo A tradição judaica diz que cada geração tem o seu messias e portanto, podemos concluir que cada geração também tenha o seu anti-messias. na época dos apostolos ja haviam muitos anti-cristos como o apostolo João menciona em sua epistola: "Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora." (I João 2 : 18) "E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo." (I João 4 : 3)

33

"Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo." (II João 1 : 7) Como vemos, João adverte diversas vezes os seus dicipulos que o anti-cristo já estava no mundo e eram muitos. Talvez todos os imperadores romanos foram anti-cristos, desde Nero, Caligula, Vespasiano até Adriano que destruiu Jerusalém. O anti-cristo mencionado por Paulo em Segunda aos Tessalonissenses, não é um anti-cristo que virá num tempo futuro. Paulo esta se referindo exactamente ao imperador Adriano. Vemos isto analisando o contexto da Epistola e as descrições de Paulo: "ORA, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele" (2Tss2,1)

Parte III a

Paulo esta esperando a Vinda do Messias ainda na sua época e na sua geração e vemos neste contexto que alerta aos seus irmãos acerca do que antecede a reunião deles com o Messias, assim como disse na sua primeira Epístola aos Tessalonissensses onde vemos a menção de que a volta do Senhor seria ainda na sua geração: "Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor." (I Tessalonicenses 4 : 17) No versiculo quatro de segunda tessalonicensses, Paulo descreve que o anticristo se sentaria no Templo de D'us querendo passar-se por D'us. Como mencionamos acima, o Templo foi destruido no ano 70, portanto esta profecia refere-se ao Templo e ao lugar santo em Jerusalém. Paulo está falando exatamente do imperador Adriano que mandou construir um templo pagão no lugar do antigo Templo, devido ao fato dos judeus se negarem a adorá-lo como um deus, o que era comum e obrigatório a todos os povos que os romanos conquistavam. Adriano visitara todos os paises sob domínio romano e era comum em cada pais um templo dedicado ao imperador como uma homenagem ao imperador que se considerava um deus na terra. Isto não acontecia com a problematica nação judaica que era proibida por Lei adorar a outro deus, o que levou Adriano a querer construir um templo para Zeus em homenagem própria no lugar do antigo Templo:

34

"O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama D'us, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de D'us, querendo parecer D'us." 2Ts 2,4 A operação do erro que Paulo menciona a seguir é justamente o fato dos Israelitas terem acreditado que Barkcova era o messias, e o proclamaram como tal devido à sua liderança e atitude em se opôr aos romanos e lhe fazer uma resistência. A mentira que Paulo menciona é justamente eles não terem acreditado no Messias Yeshua e preferiam crer em outro: "E por isso D'us lhes enviará a operação do erro, para que creiam na mentira; Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniquidade" 2Ts2,11-12 "Eu vim em nome de meu Pai, e não me aceitais; se outro vier em seu próprio nome, a esse aceitareis." (João 5 : 43) Yeshua estava se referindo a isto, pois veio em nome do Eterno e fora rejeitado, Barkocva veio em seu próprio nome e foi proclamado messias. Não podemos afirmar com toda a certeza que a nossa geração também terá um arquétipo de messias, isto é, um último profeta, ou se terá também um antiCristo, mas o anti-Cristo descrito por Paulo na sua Epístola não se refere à nossa época e sim ao imperador Adriano. Vemos no contexto que, a) Paulo esta alertando os seus dicipulos acerca da Parousia do Salvador. b) Paulo está falando do local do Templo de D'us c) Paulo menciona a operação do erro, como uma mentira, aceita pelos que não creram na verdade. Portanto, este anti-cristo que Paulo menciona, é o mesmo que João diz que ja havia na sua época e já estava no mundo. O livro do Apocalipse não tem a palavra anti-Cristo, e associar as suas profecias, como as bestas, ao antiCristo, é um equívoco! Tudo no Apocalipse já aconteceu. Até mesmo as expressões "vir com as nuvens", simboliza quando D'us vem em julgamento sobre um povo ou sobre uma geração. Esta expressão aparece outras vezes no Primeiro Testamento. A expressão "Novos Céus e Terra" também é genérica e sempre foi utilizada referindo-se às alianças do Eterno. Não dá para falar de tudo numa publicação, mas leiam os demais estudos deste blogue: http://exegeseoriginal.blogspot.com.br/ e vejam que o Apocalipse já aconteceu há dois mil anos. O resto, é manipulação e distorção apenas. Vídeos: O Apocalipse já aconteceu 1/3

35

parte 2 http://www.youtube.com/watch?v=oqqCc4NxxTg

Shalom!
Parte III b
http://t.co/0745jHgp [Postagem corrigida e actualizada]

Através de Twitter:

adragononfire.com: REVELAÇÃO JÁ ACONTECEU! (O Apocalipse já aconteceu! Analisem os Factos [Sucessos]!) adragononfire.blogspot.pt · @conviteavalsa on Twitter  Eu, o Élder Luís Magalhães e Maria Ines gostamos desta PUBLICAÇÃO

 Luís Magalhães aconselha: http://exegeseoriginal.blogspot.com.br/ 2012/10/se-o-apocalipse-ja-aconteceuo-que.html

36

Analisando as Escrituras: Se o Apocalipse já aconteceu, o que falta acontecer? exegeseoriginal.blogspot.com

·1

MAS BEM MELHOR:
Ou clique no marcado a amarelo, onde tenho o texto corrigido:

Se o Apocalipse já aconteceu, o que falta acontecer?

Shalom!
Vide mais aqui: http://macabeus.no.comunidades.net/

37

aminhahemerotecavideo.blogspot.pt/o-apocalipse-nunca-o-leu-desta-forma

Se o Apocalipse já aconteceu, o que falta acontecer?

•*`*•.¸ (¯`♥´¯)

.`•.¸.•´. ♥(«««»»» •*`*••*`*•.¸ (¯`♥´¯) .`•.¸.•´. ♥•*`*•.¸ (¯`♥

)

http://www.livestream.com/ourjewishcommunity/video?clipId=pla_b8cium=uithumb

38

.`•.¸.•´.

 ´¯) ESCATOLOGIA PARA

OS DIAS DE HOJE - ÍNDICE .`•.¸.•´ ♥.¸
(¯`♥´¯) .`•.¸.•´. ♥

1
http://cavbyxx.blogspot.pt/2012/10/revelacao-jaaconteceu-o-apocalipse-ja.html …

(2)
•*`*•.¸ (¯`♥´¯) .`•.¸.•´. ♥

http://cavrt.blogspot.pt/2012/11/revelacao-jaaconteceu-o-apocalipse-ja. html

(3)
•*`*•.¸ (¯`♥´¯) .`•.¸.•´. ♥

http://adragononfire.blogspot.pt/2012/10/revelaca o-ja-aconteceu-o-apocalipse-ja.html

(4)
•*`•*`*•.¸ (¯`•*`*•.¸ (¯`♥´¯).`•.¸.•´. ♥♥´¯) .`•.¸.•´. ♥*•.¸ (¯`•*`*•.¸ (¯`♥´¯).`•.¸.•´. ♥♥´¯) .`•.¸.•´. ♥

http://adragononfire.blogspot.pt/2012/11/revelaca o-ja-aconteceu-o-apocalipse-ja_850.html

39
(5)
•*`*•.¸ (¯`♥´•*`*•.¸ (¯`♥´¯).`•.¸.•´. ♥¯) .`•.¸.•´. ♥

http://adragononfire.blogspot.pt/2012/11/revelaca o-ja-aconteceu-o-apocalipse-ja_2.html

(6)
•*`*•.¸ (¯`•*`*•.¸ (¯•*`*•.¸ (¯`♥´¯) .`•.¸.•´. ♥`♥´¯).`•.¸.•´. ♥•*`*•.¸ (¯`♥´¯).`•.¸.•´. ♥♥´¯) .`•.¸.•´. ♥

http://regeneracaomonergistica.blogspot.pt/2012/1 1/se-o-apocalipse-ja-aconteceu-o-que.html
•*`*•.¸ (¯`♥´¯)

.`•.¸.•´. ♥

Faça parte

desta Sociedade.`•.¸.•´. ♥•*`*•.¸
(¯`♥´¯).`•.¸.•´. ♥♥´¯)

Muitas pessoas, constantemente perguntam-me: Se o Apocalipse já aconteceu, o que falta acontecer, nada? Por isso estou a criar este artigo, que talvez possa esclarecer as pessoas. Como muitos sabem, sou um defensor da teologia preterista. Mas o que alguns não sabem, é que existem dois tipos de preterismo, o total e o parcial. O preterismo total acredita que todas as profecias da Bíblia se cumpriram nos primeiros séculos e tudo já aconteceu. O preterismo parcial, acredita que a maioria das profecias aconteceram nos primeiros séculos, e outras ainda irão acontecer, como a volta de Jesus e a restauração de Israel por exemplo. A Igreja Católica e as Testemunhas de Jeová, são os que mais se identificam com esta teologia parcial. Eu costumo definir-me como preterista parcial. Nem sei se a definição correta

40
é esta, mas acredito que seja a mais adequada com meu ponto de vista. Eu acredito que a grande tribulação, o sermão profético de Jesus e o Apocalipse já aconteceram! Mas acredito que ainda há coisas preditas na Bíblia que não aconteceram, pois são referentes ao futuro. Acredito que D'us jamais daria uma profecia em vão, ou para não se cumprir, portanto, coisas que não aconteceram nos primeiros séculos, como a restauração de Israel ou o retorno das tribos perdidas (vide nota no fim) por exemplo, eu creio que são coisas referentes ao futuro, provavelmente à nossa época mesmo. Profecias como Zacarias 12 em diante ou Ezequiel 38 em diante, eu vejo o cumprimento das mesmas na nossa geração. Segundo a minha visão escatológica, Jesus profetizou acerca da destruição de Jerusalém e da dispersão dos judeus pela terra, e no Apocalipse, sobre a perseguição da besta romana à igreja e a Israel. Depois veio a vitória dos cristãos, e o reino de Cristo estabelecido dentre os homens. Mas Israel ficou disperso até 1948, quando eles finalmente conseguiram o reconhecimento do estado de Israel. Na profecia de Jesus, vemos um tempo limite para a dispersão dos judeus: "E cairão ao fio da espada, e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem" Lc 21,24 Este "até que" vai muito além do período da tribulação e perseguição de Israel. Israel esteve sob domínio romano, e os judeus proibidos por decreto de praticarem o judaísmo ou habitarem em Israel. O que os levou a migrarem pela Europa e Jerusalém ficou sob dominação gentílica por quase dois mil anos. Depois vieram os católicos, os ortodoxos, os turcos-otomanos, os muçulmanos, os ingleses protestantes, até que enfim, os judeus começam a migrar aos poucos para Israel, com o sionismo iniciado por David Ben Gurion, que já via a necessidade dos judeus voltarem para a sua terra devido às perseguições que sofriam na Europa. Com o nazismo e o holocausto, a imigração para Israel foi em massa, e aumentaram os conflitos com os palestinianos, até que em 1948, a então Liga das Nações resolveu criar o estado de Israel. É interessante notar, que no Apocalipse, vemos dois períodos de mil anos. Ainda que pareçam ser o mesmo período, em certos fragmentos, segundo pesquisadores, vemos uma distinção. Um período refere-se ao Reino dominante do Messias e o outro a prisão de Satanás. A prisão de Satanás, já relacionei com os mil anos literais de Shalom (Paz) que os judeus gozaram na Polónia, cumprindo inclusive uma profecia rabínica, de que eles teriam mil anos de PAZ, ou seja, mil anos sem a perseguição do dragão: "E o dragão (ROMA) irou-se contra a mulher (ISRAEL), e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente (JUDEUS), os que

41
guardam os mandamentos de D'us (LEI/TORÀ), e têm o testemunho do Messias." (Apocalipse 12 : 17)

Esta profecia, também é semelhante a de Oséias, onde o santo Profeta fala de "três dias", que podemos tomar simbolicamente por três anos ou três milénios: "Depois de dois dias nos dará a vida; ao terceiro dia nos ressuscitará, e viveremos diante dele." (Oséias 6 : 2) Se tomarmos a interpretação milenar, de que para D'us um dia é como mil anos podemos ler: "Depois de dois dias ( DOIS MIL ANOS) nos dará a vida, e no terceiro dia (TERCEIRO MILÉNIO) nos ressuscitará" Se tomarmos a interpretação judaica, dia = ano podemos ler uma contextualização com o massacre nazista da Segunda Guerra Mundial que terminou em 1945: "VINDE, e tornemos ao ETERNO, porque ele despedaçou (HOLOCAUSTO), e nos sarará; feriu, e nos atará a ferida (1945) Depois de dois dias (DOIS ANOS 1947) nos dará a vida; ao terceiro dia (TERCEIRO ANO 1948) nos ressuscitará, e viveremos diante dele" Os 6,12 Ambas as interpretações são coerentes, e condizentes com o midrash judaico. Outro ponto interessante, é que Paulo menciona também um limite para o reinado do Messias: "Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a D'us, ao Pai/Mãe, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força" 1Co 15,24

42
Ai, muitos podem estar pensando: "Isto é o fim do Cristianismo!" Não! Na verdade, Paulo está referindo-se a uma restauração do mesmo. O cristianismo (mesmo o Cristianismo Redivivo, vide http://jpinheirosouza.blog.uol.com.br/) só será pleno quando voltar às suas raízes conservadoras/ortodoxas judaicas:
www.beitfortaleza.com.br/home/; www.facebook.com/more,

ou ao Judaísmo Liberal:
www.facebook.com/liberaljudaism

(até mesmo, o que eu vejo como o melhor, o mais maduro, ao hodierno Secular Humanista:
www.ourjewishcommunity.org/OJC_LiveStreaming.htm),

a oliveira.

O período cristão, híbrido, sincretista, eu consigo contemplar a profecia de Daniel 2, onde o santo profeta fala de um reino misturado de barro com ferro. Ferro como a fé firme dos cristãos e barro como algo moldado por cima dos pagãos.

E aí então os judeus de todos os quadrantes teológicos ou filosóficos poderão aceitar que Yeshua foi o

43

Messias, cumprindo assim uma outra profecia que não se cumpriu nos primeiros séculos: "Mas sobre a casa de David, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim (ADONAY), a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele (YEHOSHUA), como quem pranteia pelo filho unigénito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogénito" Zc 12,10

Note no contexto de Zacarias 12 que esta profecia não se refere à época de YEHOSHUA, mesmo que o hagiógrafo do quarto Evangelho tenha entendido isso, mas vemos que os judeus não se lamentaram por Yeshua, e Jerusalém não foi uma pedra pesada para os povos na época. Ao contrario, vemos isso hoje, e vemos bem que as nações que avançaram contra Jerusalém foram destruídas, como na guerra do Yom Kipur ou dos Seis Dias por exemplo, quando Israel, mesmo menor e sozinho, conseguiu derrotar os seus inimigos, depois de quase dois mil anos. Em Ezequiel 38, vemos uma profecia semelhante, a dos ossos secos, que são a Casa de Israel, mas Ezequiel vai mais além e menciona uma guerra das nações da terra contra Israel e também Gogue, que também é mencionado no Apocalipse. Em ambas profecias, vemos D'us prometendo proteger Israel, o que também não aconteceu no primeiro século: "Portanto, profetiza, ó filho do homem, e diz a Gogue: Assim diz o Senhor D'US: Porventura não o saberás naquele dia, quando o meu povo Israel habitar em segurança?" Ez 38,14 "E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha." Ap 20,8 Por isso, eu creio que estamos na época da restauração. Que o período do reino dividido esta chegando ao fim, e o cristianismo esta retornando às suas raízes, Israel. Como disse o Apóstolo Paulo, entregará o Reino ao Pai/Mãe, depois de destruir todo o império e as potestades, isto é, o paganismo. Mas e o que vai acontecer? Primeiro eu creio que esta guerra de Gogue e Magogue, que etimologicamente simboliza o Irão, a antiga Pérsia e a Rússia, o Reino do Norte, talvez isto seja um advento de uma guerra mundial, onde as nações se voltarão contra Israel, como já vemos hoje e isto desencadeie uma guerra mundial. Aliás, o maior conflito do mundo atualmente é o Oriente Médio e Israel. Talvez ai sim os judeus percebam que o seu Messias já veio!

44
Sobre a volta de YESHUA, existem correntes divergentes quanto a isto: Uns crêem que Yehoshua voltará ainda mais uma vez, para durante esta Batalha formidável, salvar o Seu povo, os Filhos de Abraham, que o reconhecerão como Messias. Isto baseia-se na Epístola de Barnabé, onde ele alinha as duas Vindas (Parousias) do Messias com os dois bodes de expiação, de Levítico 16. Quando eles virem o bode dirão: Mas não é o mesmo! Pois segundo Barnabé, o mesmo bode rejeitado, excluído é o mesmo consagrado que virá como Rei, o Messias. Algumas correntes judaicas-messiânicas alinham isto às duas Vindas do Messias, como Yeshua ben Yosef, quando ele veio humilde para salvar o seu povo, foi vendido e preso, como José do Egito e Yeshua ben David, quando ele virá como um Rei, como David, para salvar e reinar sobre o seu povo. Outros crêem, segundo uma antiga tradição oral, que quem virá não será Yeshua, mas um descendente de David, talvez até do próprio Messias dependendo da visão de cada um, que D'us ungirá e salvará o seu povo na grande batalha de HaMeguido, conhecida como Armagedom. D'us prometeu que um descendente de David reinaria em Israel, sobre os judeus, e como Jesus foi rejeitado, existe esta teoria. Esta teoria baseia-se também na história, onde vemos por exemplo, que vários imperadores romanos perseguiram os descendentes de David. Eusébio de Cesaréia, um dos "Pais da Igreja", do primeiro século, cita estas perseguições, porque os romanos temiam, que um descendente de David, surgisse e acabasse com eles, devido a esta profecia rabínica. Por fim, tem os que crêem que o que virá será apenas uma era messiânica, de paz. Onde, como disse Isaías, "O boi e o leão pastarão juntos". E que o Messias não será uma pessoa, mas um espírito que atingirá o consciente coletivo da humanidade. Das três teorias, a primeira parece ser mais coerente, mas deixo a livre interpretação de cada um. Só para concluir este estudo, isto é apenas um resumo, um esboço; pois como todos sabem, eu trabalho e não tenho tempo para fazer um estudo mais profundo e detalhado com mais midrash e hermenêutica. Por isso é só uma breve explanação sobre o que falta acontecer, se o Apocalipse já aconteceu. Quando eu tiver condições farei um estudo em vídeo mostrando todos estes pontos. A minha conclusão escatológica é que Israel será atacada, será protegida por D'us e quando todas as nações se voltarem contra ela, o Messias a salvará. Como virá o Messias, não sabemos, mas podemos concluir que ele certamente salvará não apenas o seu povo, mas restaurará tudo o que foi destruído pelos gentios. Shalom!
 

45
   Publicado originalmente por:  Ronaldo Gomes,   mas neste blogue exigente está com actualizações e correcções       pertinentes deste blogger.  

o

ESKUP

AS DEZ TRIBOS PERDIDAS

1-

Foram as dez tribos de Israel realmente perdidas?

2 - raptureaprophesiedevent.blogspot.com/dez-tribos

Salmo 23, de O Livro dos Salmos também para Ateus
http://www.youtube.com/user/PadreMarioOliveira http://www.youtube.com/user/ronaldoexegeta?feature=watch