Leia sempre o seu Manual de Instruções e guarde-o para futura referência

Todos os produtos Solzaima possuem uma garantia de 2 anos. Para uma maior segurança e tranquilidade do Consumidor, a Solzaima oferece-lhe três anos de garantia adicionais se registar a sua garantia em www.solzaima.pt

Manual de Instruções e Certificado de Garantia

Recuperadores de Calor a Ar SIENA | ORION | RIALTO | SIRIUS | URANO | IACO BASIC | SLIM | DUO – BOX BASIC | SLIM | DUO – BACK BOX HERA | LOKI | JUNO | HERA

PRODUTO APROVADO

Mod. 115 – E. Rev. 1/2011

incluindo os referentes a normas nacionais e europeias devem ser cumpridos aquando da instalação do equipamento. salvo casos especiais a avaliar pelo instalador ou técnico responsável pela assistência.PT Obrigado por ter adquirido um equipamento SOLZAIMA. referentes neste Manual. * A SOLZAIMA não se responsabiliza por quaisquer danos no equipamento. Deverá fornecer o número de série do seu recuperador que se encontra na chapa de identificação colocada na face lateral esquerda da caixa da gaveta de cinzas e na etiqueta que se encontra na contracapa deste manual. estando homologados com a marca de conformidade CE. * Todos os regulamentos locais. Por favor leia atentamente este Manual e guarde-o para futuras referências. * Por norma a assistência técnica é disponibilizada pela SOLZAIMA. * Sempre que necessitar de assistência deverá contactar o fornecedor ou instalador do seu equipamento. quando não forem respeitadas as regras de instalação e utilização. * Os Recuperadores de Calor a Ar são testados segundo as Normas EN 13229:2001 + EN 13229:2001/AC:2003 + EN 13229:2001/A1:2003 + EN 13229:2001/A2:2004 + EN 13229:2001/AC:2006 + EN 13229:2001/A2:2004/AC:2006. * A SOLZAIMA não se responsabiliza por quaisquer danos no equipamento quando este for instalado por pessoal não qualificado. * Todos os produtos cumprem os requisitos da Directiva dos Produtos de construção (Directiva 89/106/CEE). Índice: Solzaima 4 Conhecer o Equipamento_________________________9 Constituição do Equipamento Instalação Instruções de Utilização Resolução de Alguns Problemas Fim de vida de um recuperador Sustentabilidade Glossário Garantia Registo de Garantia 12 13 18 27 28 28 29 32 34 1 2 .

assim como salamandras.Box) * Potência Eléctrica: 2x8. a SOLZAIMA desde sempre. como é o caso dos recuperadores Back Box e Box. submeteu os seus produtos a rigorosos testes. Como líder de mercado e especialista na área em que actua. bem como no tratamento de todos os resíduos gerados durante o processo. no controlo do processo produtivo. são ideais para quem já tem uma lareira e pretende reformá-la ou simplesmente quer torná-la mais eficiente e económica – é o caso dos recuperadores inseríveis ou como costumam ser chamados “cassetes”. uma vez que não são inseríveis. Tudo para que chegue a sua casa um equipamento robusto e fiável. necessitar de grandes alterações. Basic/Slim/Duo . tem plena consciência das obrigações ambientais a respeitar.5 W (excepto modelos Urano/Iaco. Características Técnicas Os Recuperadores de Calor a Ar são equipamentos destinados ao aquecimento do ambiente onde está inserido. Slim e Duo. nas variantes Basic. e toda a sua gama de produtos prima pelo rigor e qualidade. a Solzaima preza acima de tudo a qualidade dos produtos com o objectivo de satisfazer as necessidades dos seus clientes. Além deste facto. * Tensão: 230 V (excepto modelos Urano/Iaco.PT Solzaima Empresa líder e especialista. respectivamente). presente no mercado desde 1978.Box) * Tipo de Equipamento: intermitente 3 4 .Box) * Frequência: 50 Hz (excepto modelos Urano/Iaco. dedica-se em exclusivo ao desenvolvimento e criação de soluções de aquecimento a biomassa. nomeadamente recuperadores de calor a ar e a água. Basic/Slim/Duo . na selecção das matérias-primas. que se enquadram em harmonia com o espaço sem Sendo certificada com as normas ISO9001:2008 e ISO14001:2004 (Gestão da Qualidade e Ambiente. Os nossos recuperadores oferecem diversas opções para o design da sua sala. * Características Técnicas Transversais à Gama: * Homologação CE * Intervalo médio de reabastecimento: ≤ 45 minutos * Combustível: Lenha seca Basic/Slim/Duo .

5 68 0.0 – 3.9 94 279 Classe 1 A 630 590 Rialto L 900 827 450 Ø 180 int.4 1.0 – 11.5 68 0.6 – 2.1 1. Média produtos combustão (ºC) Caudal produtos combustão (g/s) Potência de utilização 1 (kW) Consumo de lenha2 (kg) Peso (kg) Volume aquecido máximo (m3) Classe de eficiência energética L 700 627 410 Ø 150 int.7 373 10 6.0 75 0. 9.0 – 13.7 130 353 Classe 1 Urano L 700 627 410 Ø 150 int. 9.0 1.7 – 12. 4 Consumo de lenha tendo em consideração o intervalo de Potência de utilização 30%.7 373 10 7.0 1.37 8. 10 75 0.2 369 13 7.3 – 9. relativamente A Potência de utilização é determinada tendo em consideração uma variação de à Potência nominal.6 – 2.1 180 294 Classe 1 800 727 850 --- 1700 --- 3 1 A Potência de utilização é determinada tendo em consideração uma variação de 2 Consumo de lenha tendo em consideração o intervalo de Potência de utilização 5 30%.2 369 13 8. 11. 7.26 11.7 – 12.PT Tabela 1 – Características Técnicas de cada Equipamento L – Largura.3 73 220 Classe 2 A 545 505 Dimensões Frente (mm) Cárter (mm) Profundidade Total (mm) Chaminé Ø (mm) Potência nominal (kW) Rendimento (%) Emissões de CO (13%O2) (%) Emissões de CO2 (%) Temperatura.20 9.7 – 14.2 369 13 7. 8.2 369 13 7.8 315 10 6. 10 75 0. 12. Média produtos combustão (ºC) Caudal produtos combustão (g/s) Potência de utilização 3 (kW) Consumo de lenha4 (kg) Peso (kg) Volume aquecido máximo (m3) Classe de eficiência energética L Iaco A 545 505 445 Ø 180 int.3 1.1 158 294 Classe 1 A 934 --L Slim A 936 --600 Ø 200 int.4 – 15.7 – 3.26 11. relativamente 6 .0 71 0.4 110 323 Classe 1 A 630 590 Sirius L 904 827 A 678 590 600 Ø 200 int.26 11.0 – 13.5 71 0. A – Altura Box Siena Dimensões Frente (mm) Cárter (mm) Profundidade Total (mm) Chaminé Ø (mm) Potência nominal (kW) Rendimento (%) Emissões de CO (13%O2) (%) Emissões de CO2 (%) Temperatura.26 11.8 315 10 6.3 – 2.37 8. 10 75 0.1 155 294 Classe 1 L Duo A 934 --600 Ø 200 int.20 9.4 1.9 80 279 Classe 2 Basic L 850 --600 Ø 200 int.0 – 13.7 373 10 5.6 85 250 Classe 1 A 630 590 Orion L 800 727 450 Ø 180 int.6 2.8 – 3.4 – 2.0 1.8 1.5 71 0.7 – 3.7 -3.37 9.

37 8.8 – 3.7 – 14.37 9.8 315 10 6.1 1. 11.Back Box Basic Dimensões Frente (mm) Cárter (mm) Profundidade Total (mm) Chaminé Ø (mm) Potência nominal (kW) Rendimento (%) Emissões de CO (13%O2) (%) Emissões de CO2 (%) Temperatura. 8.26 11.2 369 13 8.4 – 2. 12.4 Slim A 102 4 --L Duo A 102 4 --430 Ø 180 int.7 373 10 7.0 71 0.4 140 267 Classe 1 267 Classe 1 267 Classe 1 A 102 4 --L 850 --430 Ø 180 int.4 1.4 – 15.4 Dimensões Frente (mm) Cárter (mm) Profundidade Total (mm) Chaminé Ø (mm) Potência nominal (kW) Rendimento (%) Emissões de CO (13%O2) (%) Emissões de CO2 (%) Temperatura.6 85 250 Classe 1 L Loki A 630 590 450 Ø 180 int.8 315 10 6.0 75 0.37 9.6 2.37 9.5 71 0.0 71 0.7 – 14.0 – 11. Média produtos combustão (ºC) Caudal produtos combustão (g/s) Potência de utilização 5 (kW) Consumo de lenha6 (kg) Peso (kg) Volume aquecido máximo (m3) Classe de eficiência energética L 850 --430 Ø 180 int.9 94 279 Classe 1 Juno L 900 827 450 Ø 180 int.7 373 10 7.7 – 12. relativamente 7 A Potência de utilização é determinada tendo em consideração uma variação de 30%.8 – 3.0 71 0.4 110 323 Classe 1 A 630 590 L Heka A 678 590 600 Ø 200 int.8 – 3.7 – 14.7 130 353 Classe 1 1700 --- 700 627 800 727 904 827 5 A Potência de utilização é determinada tendo em consideração uma variação de à Potência nominal.7 – 14.3 1.6 – 2. 8 Consumo de lenha tendo em consideração o intervalo de Potência de utilização 8 . 6 Consumo de lenha tendo em consideração o intervalo de Potência de utilização 7 30%. 11. 9.0 – 3.3 1.5 71 0.7 373 10 7. Média produtos combustão (ºC) Caudal produtos combustão (g/s) Potência de utilização 7 (kW) Consumo de lenha8 (kg) Peso (kg) Volume aquecido máximo (m3) Classe de eficiência energética L Hera A 630 590 410 Ø 150 int.37 8.0 71 0.37 9.3 1. 11. relativamente à Potência nominal. 11.3 1.8 – 3.7 373 10 7.

PT Conhecer o Equipamento Gama BOX Saída de fumos Placas de vermiculite Gama com Acessório Opcional – aro em Inox. URANO Registo entrada de ar de combustão URANO com ARO INOX 10 9 . ou à cor do equipamento com 5cm ou 10 cm Fecho da porta Placas de vermiculite Fecho da porta Registo entrada de ar de combustão BASIC BOX SLIM BOX Ventilação forçada ORION ORION com ARO INOX Registo entrada de ar de combustão Lenheiro Placas de vermiculite Fecho da porta DUO BOX Gama BACK BOX Saída de fumos Ventilação forçada SIRIUS Registo entrada de ar de combustão SIRIUS com ARO INOX Placas de vermiculite Fecho da porta Ventilação forçada Placas de vermiculite Registo entrada de ar de combustão Lenheiro Fecho da porta BASIC BACK BOX A BACK BOX também apresenta as variantes SLIM BACK BOX e DUO BACK BOX.

permite um melhor aproveitamento do calor. Dadas as suas características de isolante. * Na pintura é utilizada tinta resistente a picos de temperatura até 900°C.5 mm na capa envolvente. 11 12 .Gama VIDRO PT Placas de vermiculite Constituição do Equipamento Fecho da porta * A construção dos recuperadores de calor é totalmente feita em chapa de aço ao carbono de 1ª qualidade. classificado como mineral do grupo dos hidrosilicatos. JUNO com ARO 3 LADOS Registo entrada de ar de combustão JUNO com ARO 4 LADOS * Grelha de cinzas é construída por uma chapa de 5 mm de espessura. com espessuras de 3 e 5 mm na câmara de combustão e 1. bem como uma maior protecção da chapa de aço de que é constituída a câmara de combustão. Registo entrada de ar de combustão HEKA com ARO 4 LADOS * Vidro do tipo vitrocerâmico. outras partes como a porta e Ventilação forçada HEKA com ARO 3 LADOS gaveta de cinzas usam chapas de 1.5 e 2mm. Sirius. e Ventilação forçada com temperaturas de serviço na ordem dos 600°C. termo-resistente. Urano. *A câmara de combustão é revestida com um material termo-resistente. prolongando assim o tempo de vida do equipamento. resistente a temperaturas na ordem dos 1100°C. JUNO com ARO INTEGRAL Fig. aumento do Placas de vermiculite HEKA com ARO INTEGRAL Fecho da porta rendimento do recuperador. Suporta temperaturas em utilização contínua até aos 750°C. Heka e Juno. Box. vermiculite. 1 – Identificação dos equipamentos Orion. Back Box.

a tiragem dos gases de combustão deve originar uma depressão de 12 Pa um metro acima do gargalo da chaminé. devendo ser colocada a pelo menos 60 cm acima do cume ou de qualquer outro * A utilização destes equipamentos. de modo a que a circulação de ar expulse os gases para fora.PT Instalação Atenção: todos os regulamentos e normas têm de ser cumpridos na instalação deste equipamento. respectivamente. * Se a chaminé for em tijolo não deve ser demasiado larga. pelo menos 2 metros de tubo metálico de chaminé com o mesmo diâmetro da saída de fumos do recuperador. em simultâneo com outros aparelhos de aquecimento que necessitem de fornecimento de ar. 45º 45º 1. poderá ser aplicada uma girândola. situados na porta do recuperador e que servem para regular a intensidade da combustão. No seguimento desse troço é admissível a utilização de elementos de tubagem com a inclinação máxima de 45°. de forma * Nas condições nominais de operação. independente. pois o fumo ao espalhar-se arrefece e prejudica a tiragem. As figuras 2 e 3 mostram as inclinações correcta e incorrecta das curvas. * A cúpula da chaminé deverá permitir uma boa circulação de ar. devendo o instalador avaliar a situação em função dos requisitos de ar globais. Para conseguir uma boa instalação deverão ser aplicados. Circulação de Ar e Gases de Combustão * Estes aparelhos devem ser instalados num local onde o ar exterior possa entrar livremente. Não devem ser criados obstáculos a este fluxo. Em caso de dificuldade na tiragem. 2 – Inclinação correcta para as curvas Fig. obstáculo que se situe a menos de 3 m. * Um tubo de paredes simples. * Não deverá ser utilizada a mesma chaminé para mais do que um equipamento ou lareira aberta. pelo que * O ar de combustão entra no equipamento por meio de um conjunto de orifícios.3 – Inclinação incorrecta para as curvas 13 14 . Nas chaminés colectivas cada uma deverá chegar às ventanas que deverão estar ao mesmo nível. pode requerer a existência de entradas de ar adicionais. instalado no exterior. dá origem à condensação do vapor de água presente nos gases de combustão. Quaisquer grelhas de entrada de ar devem ser colocadas em local não susceptível de bloqueio. Fig. verticalmente. é aconselhável a utilização de um tubo isolado de parede dupla.

no caso de ocorrer alguma anomalia. * O pavimento onde será instalado o equipamento deverá permitir uma carga permanente de 1kg/cm². Slim e Duo. no caso da Gama Box. Todos equipamentos devem ser instalados a uma distância de. * Os materiais e/ou objectos presentes à frente. sem o danificar. 400 mm de materiais combustíveis. * As pedras ornamentais deverão ter um afastamento do equipamento de cerca de 5 mm. nas variantes Basic. nas variantes Basic. * As grelhas de entrada de ar do edifício não devem estar obstruídas. * Deve assegurar-se que a abertura na construção tem as dimensões apropriadas para a instalação do equipamento pretendido. * Na vizinhança das paredes do equipamento não devem ser utilizados materiais combustíveis. Exceptua-se esta recomendação para a gama Back Box e Box. pelo que não deverão ter características combustíveis. pelo menos. * Na vedação da chaminé deverá ser aplicado um material refractário cimento refractário ou outro. para permitir a dilatação do material metálico. * Recomenda-se o isolamento dos recuperadores de calor com material isolante com espessura de 40 mm e densidade de 70 kg/m3 (exceptua-se esta recomendação para a gama Back Box e Box. Caso a capacidade de carga do pavimento não seja suficiente. pelo que aconselhamos o seu apropriado isolamento ou a sua não utilização. também atrás. 15 16 . poderá ser usada uma placa rígida para a distribuição da carga por uma superfície superior à de apoio do equipamento. do equipamento devem conseguir suportar o aquecimento por efeito de radiação através do vidro da (s) porta (s).PT 2. Slim e Duo). Requisitos do Local de Instalação * Os equipamentos devem ser instalados sobre bases de assentamento em alvenaria com tijolos refractários ou outro tipo de materiais com características não combustíveis. * A utilização da madeira nos acabamentos da instalação poderá ter o inconveniente de risco de incêndio. assim como deverão ser instaladas de forma a que o equipamento possa ser retirado.

respectivamente. * A lenha deve ter um teor de humidade baixo (inferior a 20%) para se obter uma combustão eficiente e evitar o depósito de creosoto na conduta de fumos e no vidro. Fig. Caso o cabo de alimentação se danifique este só deverá ser substituído por uma pessoa qualificada. TERMOSTATO 1.5 A. ligados em paralelo por um termóstato. também. TERRA TERRA colas e plásticos. madeiras com tintas. queimar materiais combustíveis comuns como cartão e palha. TERRA NEUTRO FASE CERRA-CABOS 3. aconselhamos a aplicação de um interruptor diferencial de 30 mA e de um disjuntor de 0. * Deverá ter o cuidado de não colocar o cabo de forma a que este fique esmagado. Neutro e Fase – deverão estar ligados. 9 Na instalação eléctrica do equipamento. Ventilação Forçada * Os equipamentos que são equipados com ventilação forçada incorporam 2 ventiladores.PT * Os componentes eléctricos devem estar sempre ligados à corrente. 3 9 Instruções de Utilização Atenção: todos os regulamentos e normas têm de ser cumpridos na instalação deste equipamento. * Devem estar incorporados na instalação eléctrica meios para desligar o equipamento com separação mínima entre contactos de 3mm e de acordo com a legislação em vigor .4 – Esquema eléctrico Atenção: todos os condutores do cabo de alimentação – Terra.5 W e com um caudal de ar pulsado de 67 m /h. * O cabo utilizado para a ligação eléctrica tem um revestimento de silicone resistente à temperatura de 180°C. Combustível * Neste tipo de equipamentos deve ser usada apenas lenha. de acordo com o esquema eléctrico seguinte. vernizes. 17 18 . Não nos responsabilizamos por eventuais danos caso não seja cumprida esta advertência. VENTILADOR VENTILADOR * Segue a Tabela 2 com alguns tipos de madeira que se podem utilizar nestes equipamentos. combustíveis líquidos. com potência de 8. devendo ser excluídos outros materiais como o carvão. cada um. Evitar. Não pode ser JUNÇÃO CERÂMICA JUNÇÃO CERÂMICA usado como incinerador. diluentes.

a eficiência energética permite por si só grandes poupanças em Distribuídas por todo o País em menor número Distribuídas por todo o País em menor número Distribuídas por todo o País em menor número Distribuídas por todo o País em menor número Ulmeiro Bordo / Falso Plátano Choupo Ulmos Médio Forte Difícil Lento Duro termos económicos e ambientais. Portalegre. Viana do Castelo. Todo o país excepto zonas alpinas Pouco Difícil Lento Duro Carvalho Quercus Todo o país com variação da subespécie Zonas ribeirinhas (Baixo Vouga) Terras altas (Serra da Estrela) Regiões de clima frio e muita humidade (Norte de Portugal – Serra do Gerês) Todo o país excepto zonas alpinas (zonas húmidas) Minho. Beira Litoral e Serra de Sintra Todo o País com predominância no Centro Norte e Centro de Portugal e serras Pouco Forte Difícil Lento Duro 1. Acer Pouco Médio Médio Lento Macio A aposta da Solzaima na eficiência dos equipamentos leva a que a maioria dos nossos produtos estejam classificados na classe de eficiência 1. ou Populus Pouco Forte Fácil Rápido Macio seja. normalmente medida em kW. Classes de Eficiência Energética e Rendimento A implementação de soluções que visem uma maior eficiência energética permite reduzir substancialmente as necessidades de energia e como tal Freixo Bétula / Vidoeiro Fraxinus Médio Forte Muito forte Difícil Lento Duro Bétula Pouco Fácil Rápido Macio reduzir a dependência existente em relação aos combustíveis fósseis e a outras fontes não renováveis. Potência A potência do seu recuperador indica a capacidade de aquecimento. Esta potência de utilização mínima e máxima terá consumos de lenha por hora distintos. e dependo Pinheiro Pinus Árvore predominante Pouco Forte Fácil Rápido Macio directamente da quantidade de lenha que colocar no equipamento. Castelo Branco. A potência nominal é a medida para uma carga de lenha standard quando Árvore predominante Árvore predominante Árvore predominante Árvore menos predominante que as anteriores Árvore menos predominante que as anteriores Distribuídas por todo o Pais em menor número Distribuídas por todo o País em menor número Sobreiro (+) Quercus suber Eucalyptu s Quercus ilex Olea Pouco Muito forte Médio Muito forte Muito forte Fácil Médio Duro ensaiada no laboratório durante um determinado período de tempo.1. Porto e Lisboa Beja e Évora PT 1. ou Durez a Características Observações Fumo Calor Acendimento Velocidade Combustão seja. Leiria. Guarda.2. Faia Fagus Distribuídas por todo o País em menor número Pouco Forte Difícil Lento Duro Como tal. Eucalipto Azinheira (+) Oliveira Muito Pouco Difícil Difícil Lento Lento Duro A potência de utilização é uma recomendação do fabricante testando os Duro equipamentos com cargas de lenha dentro dos parâmetros razoáveis de funcionamentos mínimos e máximos dos equipamentos. a transferência calorífica que o seu equipamento fará da energia da lenha para sua casa. Castanheiro Castanea Médio Forte Difícil Lento Duro (+): maior oferta comercial 19 20 . sua Distribuição Geográfica e Poder Calorífico/Reacções. com rendimentos iguais ou superiores a 70%. Nome Comum Nome Científico Distribuição (total: 18 distritos) Bragança.Tabela 2 – Lista do Tipo de Lenha que se pode utilizar num Recuperador de Calor SOLZAIMA. Faro. Santarém e Setúbal Aveiro. Coimbra. Vila real e Viseu Évora.

irá consumir cerca de 1.6 kg de lenha 1 2 3 4 70 % 60% 50% 30% < 70 % < 60 % < 50 % de acordo com as normas CE de classificação de recuperadores de calor Num recuperador da Solzaima de 5kW com 75% de rendimento. ou seja. o seu rendimento será de cerca de 10%. deverá arejar o compartimento. numa lareira convencional. Tipicamente. conseguirá com muito menos lenha produzir a mesma quantidade de energia. classe de eficiência 1. 21 22 . é necessário consumir 2. o que significa que irá consumir cerca de 12 kg de lenha para produzir os mesmos 5 kW que lhe servem para aquecer a sala com 35 m . ao ter verificado a operacionalidade da instalação. o que pode dar origem à produção de fumos adicionais. ou por outras palavras. 2 2. é necessário consumir 12 kg de lenha Numa lareira com recuperador (classe 4) com um rendimento de 30%. Se for o caso. A Primeira Utilização * Solicite ao instalador que proceda ao arranque do equipamento. é necessário consumir apenas 1. 2 * Na primeira utilização do recuperador de calor dá-se a cura da tinta. é necessário consumir 4 kg de lenha Num recuperador com um rendimento de 50% (classe 3). LIMITES DE EFICIÊNCIA* CLASSE DE EFICIÊNCIA* (porta do recuperador fechada) LENHA CONSUMIDA EM 1HORA PARA AQUECER CERCA DE 35m COM UM APARELHO DE 5kW 2 Numa lareira convencional com rendimento de 10%. abrindo as janelas e portas para o exterior.PT Um rendimento de 70% significa que o equipamento consegue aproveitar 70% da energia contida na lenha para o aquecimento da sua casa.6 kg de lenha por hora para o aquecimento de uma sala de 35 m .4 kg de lenha Num recuperador Solzaima com um rendimento de 75% (classe 1).

Se for para distribuir o calor. empilhada horizontalmente. pois de outra forma o equipamento não funciona convenientemente. braseiras. * Deve ser verificado se no compartimento onde é feita a instalação. 3. 4 lados ou aro integral e os respectivos componentes de fixação. Deve então regular a entrada do ar de combustão. exceptua-se a gama das Box e Back Box. * Reabastecer antes da carga anterior estar completamente queimada. Utilização Normal a) Abrir o regulador de ar de combustão da porta. abrir ligeiramente a porta e deixar passar uns momentos até que se faça uma boa tiragem. com 5 e 10 cm de largura c) à cor do equipamento com 3 ou 4 lados separados. e só nessa altura abrir totalmente a porta. 4. * Se o tubo de conduta de ar quente for sempre a subir. Acessórios Opcionais * Os equipamentos poderão ser fornecidos com aro de 3. Slim e Duo. b) Colocar pinhas (preferencialmente) sobre a grelha de cinzas. Juno e Heka. Siena. causem forte perturbação na tiragem de fumos do recuperador (em particular ventos muito fortes). entre outros). d) O período de acendimento termina quando a estrutura do recuperador tiver atingido uma temperatura estacionária. Neste caso o ventilador deve ser instalado o mais possível no prumo do recuperador para que o termóstato seja logo influenciado pelo calor que sobe. As condições normais de utilização do equipamento implicam que a porta se mantenha fechada. Loki.PT * Quando as condições atmosféricas forem de tal maneira adversas que 3. Desaconselha-se o funcionamento destes equipamentos em simultâneo. * Os modelos Sirius. Saídas Suplementares * Na parte superior destes equipamentos existem 2 saídas (correspondentes a um diâmetro de 100 mm cada) que poderão ser utilizadas retirando as tampas e adaptando bocas para condução do ar quente para outros compartimentos.1. O utilizador deve certificarse de que as grelhas de ventilação ou outros dispositivos de passagem do ar exterior se encontram desobstruídos. não necessitará de sistema forçado. Urano e Iaco permitem uma selecção do aro com o design que melhor se adequa ao espaço onde o equipamento vais estar instalado. * O ar de combustão é retirado do compartimento onde se encontra o recuperador. Orion. Por esta razão deve-se verificar se existem outros equipamentos de aquecimento que consumam ar para o seu funcionamento (ex: equipamentos a gás. existe suficiente circulação de ar. nas variantes Basic. * No reabastecimento de lenha. * Estão disponíveis os seguintes aros: a) em inox integral com 5 e 10 cm de largura. pelo que há consumo de oxigénio. deverá ser instalado um ventilador de aspiração que force a circulação de ar. b) à cor do equipamento integral. c) Colocar lenha de pequena dimensão. Rialto. nomeadamente os modelos. para facilitar a continuidade da combustão. 24 23 . * A porta deve abrir-se apenas durante o reabastecimento. é aconselhável a não utilização do recuperador. Hera.

O cordão de vedação é colado.100°C na porta e 60°C no aro. 10 Deverá aconselhar-se junto do seu Fornecedor/Instalador . pelo menos uma vez por ano. para que o ar de combustão não encontre obstáculos ao entrar pela grelha de cinzas. Evitar o contacto com as partes mais quentes. * Em caso de não utilização do equipamento durante um período prolongado. retirando para o efeito a chapa deflectora. não devendo por * Deverá ter o cuidado de não colocar o cabo de forma a que este fique esmagado. * O vidro deve ser limpo com um produto adequado . O fecho não atinge temperaturas superiores a 45°C. respeitando as instruções de utilização e evitando que o produto atinja o cordão de vedação e as partes metálicas pintadas – o que pode desencadear processos de oxidação. 5. poderá colá-lo novamente com cola de contacto. nos tubos da chaminé. isso ser molhado com água ou produtos de limpeza. Se eventualmente se descolar. 6. antes do acendimento. Limpeza e Manutenção * A remoção das cinzas da gaveta deverá ser feita regularmente (depois do equipamento estar desligado). o utilizador a limpar a chaminé e o respectivo gargalo (na saída do equipamento). * Deverá usar uma luva ou outra protecção para qualquer contacto com o equipamento quando este se encontra em funcionamento. * Deverá usar um pano seco para limpeza do equipamento. Manter a porta fechada. feche imediatamente a porta do equipamento e o registo de entrada de ar de combustão. Segurança * Os ventiladores devem estar sempre ligados à corrente. 26 25 . * No caso de falha de energia e na consequente paragem dos ventiladores em pleno funcionamento. * Aconselha-se. * As partes metálicas acessíveis ao utilizador atingem temperaturas elevadas . 10 * Caso esteja interessado nesta forma de aquecimento. tendo o cuidado de limpar previamente a cava com uma lixa fina. fechar a entrada de ar de combustão e não abastecer o equipamento com mais lenha. o utilizador deve certificar-se da ausência de qualquer bloqueio * Em caso de incêndio na chaminé.PT * Deverá ser colocada uma grelha de saída de ar em cada compartimento e todas as condutas deverão ser bem isoladas. recomendamos que entre em contacto com um instalador especializado.

Verificar e/ou restabelecer a alimentação eléctrica . Verificar a humidade da lenha O vidro suja-se . * Quando registar a garantia do seu equipamento a Solzaima planta uma Tiragem demasiado fraca. Verificar a existência de eventual obstrução da chaminé . respondendo com eficiência às exigências energéticas sempre com o cuidado de salvaguardar a biodiversidade e riqueza natural.pt/criarbosques. Verificar a entrada de ar no compartimento . Limpar todo o pó. Verificar a humidade da lenha e a abertura do registo de ar de combustão . Fechar o registo da entrada de ar de combustão . Perturbações associadas a condições atmosféricas . eventualmente expelindo fumo na divisão da casa Fogo pouco intenso Ventilação deixou de funcionar A ventilação funciona mas o débito é fraco árvore por si. * Assim. com o apoio do Programa “Criar Bosques” da Quercus. o equipamento em fim de vida deve ser encaminhado para operadores de resíduos licenciados. imprescindíveis para a qualidade de vida do Planeta. cinzas ou outros resíduos que se possam ter acumulado nas grelhas dos ventiladores Fim de Vida de um Recuperador * Cerca de 90% dos materiais utilizados no fabrico dos equipamentos são recicláveis. Contactar o instalador 27 28 . Limpar a chaminé .solzaima. É o nosso contributo para a sustentabilidade do planeta – uma alternativa economicamente viável e amiga do ambiente. Saiba mais sobre esta iniciativa em www. Contactar o instalador . Verificar possível obstrução dos ventiladores . * A Solzaima procura conhecer e estudar o parque florestal nacional. Tiragem excessiva Sustentabilidade * A Solzaima concebe e projecta soluções e equipamentos “movidos” a biomassa como fonte primária de energia. Aumentar a intensidade da queima.PT Resolução de Alguns Problemas Problema Soluções . salvaguardando as boas práticas de gestão ambiental de forma a garantir uma eficiente gestão do ciclo do carbono. O equipamento poderá não ter calor suficiente que justifique o funcionamento dos ventiladores . contribuindo dessa forma para menores impactos ambientais e contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Planeta. abrindo mais um pouco o regulador de entrada de ar de combustão . pelo que se aconselha o contacto com o seu município para que se proceda à correcta recolha. Possibilidade de condições climatéricas especiais .

* cm (centímetros): unidade de medida. * mm (milímetros): unidade de medida. * CO2 (dióxido de carbono): Gás por um lado necessário às plantas para a fotossíntese e por outro emitido para a atmosfera. inodoro e muito perigoso devido à sua grande toxicidade.000 watts. tais como plástico e cartão. * Pa (Pascal): unidade padrão de pressão e tensão no Sistema Internacional (SI). * cal (Caloria): exprime-se pela quantidade de calor indispensável para aumentar um grau centígrado a temperatura de um grama de água. de 10 de Dezembro instalação eléctrica. por isso. * CO (monóxido de carbono): É um gás levemente inflamável. Ao desmantelar o seu equipamento poderá colocar os componentes eléctricos no ponto de recolha de REEE mais próximo de sua casa. * kW (Kilowatt): Unidade de medida correspondente a 10.º 230/2004. Equivalente a 1. * Comburente: é a substância química que alimenta a combustão (essencialmente o oxigénio). que é a entidade responsável pela recolha de resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos (REEE). no ecoponto mais próximo de sua casa. * Combustão: é um processo de obtenção de energia.000 calorias. que gere os resíduos de embalagens dos produtos que a empresa coloca no mercado. comburente e temperatura de ignição. * mA (miliampere): unidade de medida de intensidade da corrente eléctrica. * Combustível: é tudo aquilo que é susceptível de entrar em combustão. incolor. * Creosoto: composto químico processado através da combustão. evitando choques eléctricos e incêndios. * Emissões de CO (13% de O2): teor de monóxido de carbono corrigido a 13% de O2. * Disjuntor: dispositivo electromecânico que permite proteger uma determinada Dec. O nome desta unidade é uma homenagem a Blaise Pascal. Este valor de pressão é muito próximo ao da pressão atmosférica padrão. Combustão é basicamente uma reacção química. * kcal (Kilocaloria): unidade de medida múltipla da caloria.PT * A SOLZAIMA é aderente à Sociedade Ponto Verde. devem ter um encaminhamento apropriado no que diz respeito aos REEE. neste caso em concreto referimo-nos à madeira. por isso. fundamental no processo de combustão. eminente matemático. Este composto por vezes deposita-se no vidro e na chaminé do recuperador. os equipamentos com ventilação forçada. Lei n.000 Pa. * Cava: local onde é colocado o cordão de vedação. poderá colocar os resíduos de embalagem do seu equipamento. Glossário * Ampere (A): unidade de medida (SI) de intensidade de corrente eléctrica. contribuindo para o efeito estufa.provoca menor impacto ambiental e redução no orçamento energético. e para que esta se processe é fundamental a existência de três elementos: combustível. * Interruptor Diferencial: protege as pessoas ou o património contra falhas à Terra. * Emissões de CO: emissão do gás monóxido de carbono para a atmosfera. 29 30 . físico e filósofo francês. * A SOLZAIMA é aderente à Amb3E. * Eficiência Energética: capacidade de gerar elevadas quantidades de calor com a menor energia possível . * bar: unidade de pressão e equivale a exactamente 100. em fim de vida.

* Rendimento: é expresso pela percentagem de “energia útil” que pode ser extraída de um determinado sistema. a transferência calorífica que o equipamento fará da energia da lenha – é medida para uma carga de lenha standard num determinado período de tempo.resistente: resistente a altas temperaturas e ao choque térmico. * Os componentes do equipamento – ventiladores. têm garantia de 2 (dois) anos. a Solzaima oferece-lhe 3 (três) anos de garantia adicionais se registar a sua garantia em www. * W (Watt): a unidade do Sistema Internacional (SI) para a potência. realizada por um agente/instalador qualificado. para que não tenha que nos apresentar a factura em caso de contactos futuros (ver última página). tendo em conta a “energia total” do combustível utilizado. * Potência calorífica nominal: capacidade de aquecimento. Garantia * Todos os recuperadores SOLZAIMA possuem uma garantia de 2 (dois) anos. cabos eléctricos.PT * Poder Calorífico: designado também por calor específico de combustão. O poder calorífico exprime-se por calorias (ou kilocalorias) por unidade de peso de combustível. termóstatos. Representa a quantidade de calor libertado. ou seja. * Potência nominal: Potência eléctrica consumida a partir da fonte de energia. necessita guardar a factura ou talão de compra durante o prazo de garantia. * A SOLZAIMA disponibiliza-se para substituir gratuitamente elementos defeituosos. quando uma determinada quantidade de combustível é queimada completamente. * Prumo: vertical da instalação para elevar o ponto mais alto da instalação. Para que a sua garantia se mantenha activa. sempre o Certificado de Garantia (devidamente preenchido) para o efeito deste. terminais.solzaima. * Termo . É indicada em watts. * Para uma maior segurança e tranquilidade do consumidor.pt. 31 32 . a partir da data da emissão da factura.111 3750-362 Belazaima do chão e nós efectuamos esse registo com o nº de série do seu equipamento. * Vitrocerâmica: matéria cerâmica de elevada resistência produzida a partir da cristalização controlada de materiais vítreos. entre outros. Se preferir pode enviar cópia da factura de compra e o nº de série do equipamento para: Solzaima – Registo de Garantia Rua dos Outarelos. Muito utilizada para aplicações industriais. Esta potência de utilização mínima e máxima terá consumos de lenha por hora distintos. * Temperatura de ignição: temperatura acima da qual o combustível pode entrar em combustão. * A garantia aplica-se apenas a defeitos do material ou defeitos de fabrico. após análise e comprovação dos mesmos. * Potência de utilização: é uma recomendação do fabricante testando os equipamentos com cargas de lenha dentro dos parâmetros razoáveis de funcionamento mínimos e máximos dos equipamentos.

* A vermiculite e o cordão de vedação não se encontram incluídos na garantia. o vidro suporta temperaturas de 750°C em funcionamento contínuo. assim como picos de temperatura de 850°C – temperaturas que nunca são atingidas em funcionamento normal. não está abrangido por esta garantia. dado que só poderia acontecer por sobreaquecimento. pelo que as peças em contacto directo com a chama – grelha de cinzas. * Todos os problemas e/ou defeitos provenientes do acto de instalação são da total responsabilidade do instalador. pente e chapa deflectora – não estão abrangidos por esta garantia. terá sempre que nos enviar os seguintes dados: * A SOLZAIMA não se responsabiliza por danos causados pelo uso de outro combustível que não a lenha. 33 34 . são por conta do comprador. desmontagem e imobilização do equipamento. e que estejam proibidas pelas instruções que regem os aparelhos de aquecimento. a probabilidade de fractura natural do vidro é mínima. embalagem. * O tipo de combustível utilizado e o manejo do equipamento estão fora do controlo da SOLZAIMA.PT * Exclusões: * A fractura do vidro devido à má utilização do equipamento não se insere no âmbito desta garantia. mão-de-obra. resultantes de operações de garantia. Nome: Morada de Instalação: Localidade: Código Postal: Email de Contacto: Telefone de Contacto: Modelo de Equipamento: Nº de Série de Equipamento: Loja ou Instalador onde adquiriu: Data de aquisição: Quanto pagou pelo seu equipamento: Quanto pagou pela sua instalação: Registo de Garantia Para o correcto registo da sua garantia. transporte. * Qualquer mau funcionamento causado por partes mecânicas ou eléctricas não fornecidas pela SOLZAIMA. * Os custos referentes à mudança.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful