You are on page 1of 17

Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52.

486
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA CIRCUNSCRIÇÃO JUDICIÁRIA DE SANTANA DO LIVRAMENTO – RS

URGENTE
Processo Administrativo nº 1007.723613/2011-36

DARCI LUIS KAEFER, brasileiro, portador do RG n° 1055499188, inscrito no CPF sob o n° 565.860.350-15, residente e domiciliado na Rua Ernesto Lorenzoni, nº 231, Bairro Progresso, na cidade de Bento Gonçalves – RS, por sua procuradora legalmente constituída (doc. 02), vem respeitosamente ante Vossa Excelência, ajuizar a presente AÇÃO ANULATÓRIA DE ATO ADMINISTRATIVO COM PEDIDO DE ANTECIPAÇÃO DE TUTELA em face da UNIÃO FEDERAL - (RECEITA FEDERAL – ISPETORIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DE SANTANA DO LIVRAMENTO seguir passa-se a expor os argumentos de fato e de direito que justificam a pretensão.

I – BREVE RELATO DOS FATOS O Requerente, na data de 23/07/2011, em abordagem, na cidade de Santana do Livramento, foi apreendido no interior de seu veículo Fiat Uno Mille Fire, placas IKO-4888, DVD’S Virgem, cuja proveniência alegam ser de Origem estrangeira, sendo realizado Auto de Infração e Termo de Apreensão e Guarda Fiscal nº 1015600/Safia002603/2011 e Processo nº 1007.723613/2011-36, Referente a apreensão das mercadorias, avaliadas pela Receita em R$ 3.721,83 (três mil setecentos e vinte e um reais e oitenta e três centavos).

Rua Manaus, 133, Sala 202, Centro, Portão – RS - Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol.com.br

ABSTRATAMENTE. 133. Foi requerido administrativamente de devolução do veículo. Emérito julgador.com. SENDO QUE O REFERIDO VEÍCULO FOI AVALIADO PELA RECEITA NO VALOR DE R$ 13. Excelência. vindo o Requerente socorrer-se desta Justiça para ter sua pretensão deferida.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. onde encontra-se até a presente data. ao menos até ser dado andamento no procedimento e consequentemente ao processo judicial para o caso em questão. sob alegação de que tal pedido fora protocolado fora do prazo determinado. Após receber esta notificação. ou seja. afim de obter informações sobre qual o procedimento seria realizado. Salienta-se que o Requerente somente recebeu os documentos e teve ciência do Auto de Infração na data de 07/09/2011.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. Centro. o indeferimento do pedido apenas foi fundamentado com base no Requerimento fora de prazo. o Requerente imediatamente encaminhou pedido solicitando a devolução do veículo em questão. ademais o valor das mercadorias era consideravelmente desproporcional ao valor do veículo apreendido. quando compareceu diretamente na Receita Federal de Santana do Livramento. bem como PROCESSO ADMINISTRATIVO FISCAL. No entanto não teve deferida sua pretensão. cabe salientar que o Requerente somente foi intimado para realizar em 20 dias a impugnação a infração ou apresentar Requerimento que entender de direito. sendo invocado para o caso a aplicação dos principio da proporcionalidade e razoabilidade. não sendo apresentado qualquer outra justificativa que confirmasse ou embasasse tal decisão. PENA Rua Manaus. o valor do veículo é muito superior ao valor das mercadorias.br .486 Em consequencia disso teve seu veículo recolhido conforme Auto de Infração e Termo de Apreensão e Guarda Fiscal de veículos nº 1015600/Safia002606/2011. conforme faz prova com documento em anexo. o qual foi postado na data de 27/09/2011. INFRAÇÃO TRIBUTÁRIA A QUE SE COMINA.12 (treze mil quinhentos e trinta e oito reais e doze centavos). Portão – RS . e administrativamente foi proferida decisão determinando o perdimento do veículo em favor da união. Sala 202.538. Em nossos Tribunais há inúmeras decisões que confirmam a pretensão do Requerente.

cuja peça inicial será o auto de infração acompanhado do termo de apreensão e guarda fiscal (Decreto-Lei 1. 4. como anulados devem ser os atos subseqüentes a ele.455/76. a produção de provas.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. o acompanhamento do iter procedimental. pessoal ou por edital. ocasionando prejuízo à parte.Feita a intimação. O Procedimento Administrativo é informado pelo princípio do due process of law. o Regulamento Aduaneiro não prevê a intimação postal em instauração de processo administrativo fiscal em que possa ser cominada pena de perdimento. Rua Manaus. NULIDADE QUE ACARRETA PREJUÍZO À DEFESA DOS INTERESSES DA PARTE. como anulados devem ser os atos subseqüentes a ele. deve ser anulado. Portão – RS . ART. que in casu se opera pelas notificações apontadas no CTB. teve ciência da instauração do processo administrativo em comento. 1. embora tivesse conhecimento da apreensão das mercadorias. INTIMAÇÃO POSTAL. 27. as cientificações necessárias. porquanto não restou provado nos presentes autos que o ora Recorrido.br . A Administração Pública. 544 . art. IMPOSSIBILIDADE. mesmo no exercício do seu poder de polícia e nas atividades self executing não pode impor aos administrados sanções que repercutam no seu patrimônio sem a preservação da ampla defesa. § 1°)" 2. in casu. ocasionando prejuízo à parte. art. 3. 250 do CPC) e que cause prejuízo a defesa dos interesses da parte ou sacrifique os fins de justiça do processo.486 DE PERDIMENTO. Disciplinando o processo administrativo fiscal em casos em que se preveja a aplicação de pena de perdimento.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52.com. 27) § 1º . Sala 202. dispõe o Regulamento Aduaneiro: "Art. Centro. E. o que. se o ato eivado de ilegalidade não cumpriu sua finalidade. bem como a utilização dos recursos cabíveis. 544 DO REGULAMENTO ADUANEIRO. ocorreu. Se o ato eivado de ilegalidade não cumpriu sua finalidade.As infrações a que se aplique a pena de perdimento serão apuradas mediante processo fiscal. a não apresentação de impugnação no prazo de 20 (vinte) dias implica revelia (Decreto-Lei 1. A garantia da plena defesa implica a observância do rito. Pelo princípio da Instrumentalidade das Formas. o defeito de forma só deve acarretar a anulação do ato processual impossível de ser aproveitado (art.455/76. 133. Em conseqüência. deve ser anulado. a oportunidade de objetar a acusação desde o seu nascedouro.

o acompanhamento do iter procedimental.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. é flagrantemente errôneo. 133. 360) O processo utilizado. II – DO FUNDAMENTO JURÍDICO II. Resta claro que não há a como ser determinado o perdimento do bem sem ao menos possibilitar a ampla defesa a contraditório ao Requerente. a oportunidade de objetar a acusação desde o seu nascedouro. sem ao menos ser observado o devido processo legal. (REsp 536463/SC. O Requerente se manifestou no prazo. Sala 202.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol.br . Centro. sendo que o veículo foi avaliado pelo valor de R$ 13. julgado em 25/11/2003. 6. sem possibilitar o contraditório. que não seja realizado o procedimento para punição ou um possível ressarcimento sobre o valor de imposto que deveria ter sido pago. impõe-lhe a obediência ao princípio do devido processo legal quando a atividade repercuta no patrimônio do administrado. acarretando sérios prejuízos a defesa dos seus interesses e com isso repercutindo no seu único patrimônio Ad argumentandum tantum.721. Rel. a produção de provas.1 – DO PROCEDIMENTO ADOTADO Não se discute. bem como a utilização dos recursos cabíveis. Ministro LUIZ FUX. A sistemática ora entrevista coaduna-se com a jurisprudência do E. contudo. o que se discute e a forma como foi realizado o procedimento.12 (treze mil quinhentos e trinta e Rua Manaus. com a garantia da plena defesa implicando a observância do rito. DJ 19/12/2003 p.83 (Três mil setecentos e vinte e um reais e oitenta e três centavos).486 5. sendo que a decisão para o indeferimento de seu pedido foi fundamentado apenas com base de que sua manifestação não foi apresentada no prazo. haja vista que o valor das mercadorias foram apuradas pela Receita em R$ 3. as cientificações necessárias. STF as quais. nesta peça. ainda que fosse aplicado a pena de perdimento do bem deveria ao menos ter sido ser observado o devido processo legal.538. e com isso foi determinado o perdimento do seu veículo. malgrado admitam à administração anular os seus atos. STJ e do E. prejudicando imensamente o Requerente. configurando ao caso em epígrafe grave cerceamento de defesa.com. Recurso Especial desprovido. Portão – RS . PRIMEIRA TURMA.

169/171 concedendo a segurança. em suma. para sustar os efeitos da aplicação da pena de perdimento do bem.10/6/2011 APELAÇÃO/REEXAME NECESSÁRIO Nº 0006069-41. Sentença submetida ao reexame necessário.2009. Prestadas informações pela autoridade coatora a fls. Sala 202.).J. Manifestação do Ministério Público Federal a fls.4 – DO PROCESSO LEGAL Destarte todas as informações já repassadas neste processo é de fundamental importância demonstrar a forma errônea como foi conduzido o processo administrativo que impôs o perdimento do veículo.006069-9 AMS 329881 D.006069-9/MS RELATOR : Desembargador Federal MÁRCIO MORAES APELANTE : União Federal (FAZENDA NACIONAL) ADVOGADO : JULIO CÉSAR CASARI E CLAUDIA AKEMI OWADA APELADO : LEONEL ODACI SOUZA TRELHA ADVOGADO : DEODATO DE OLIVEIRA BUENO e outro REMETENTE : JUÍZO FEDERAL DA 1 VARA DE PONTA PORA . do veículo apreendido.05. 192/196). Transcreve-se na íntegra o seguinte julgado: PROC.5ª SSJ MS No. Portão – RS . -:.60.2009. com a consequente liberação e restituição de veículo automotor de sua propriedade apreendido em razão de estar sendo utilizado para praticar. Rua Manaus.05. visando a sua reforma (fls. objetivando. anulando-se a decisão administrativa que impôs a pena de perdimento. restou deferida.com. com pedido liminar. 181/187). Sentença a fls.6005/MS 2009. À vista do decisório a União agilizou apelo. ao impetrante.br . Processado o feito. determinando-se a restituição. impedindo. : 00060694120094036005 1 Vr PONTA PORA/MS DECISÃO Cuida-se de mandado de segurança. parcialmente. 198/201. 133.60. ou seja o valor do veículo é muito superior ao valor das mercadorias.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. assim. 74/82. não há o que se falar em perdimento do veículo. sua alienação para terceiros (fls.4. impetrado por Leonel Odaci Souza Trelha em face do Inspetor-chefe da Receita Federal do Brasil em Ponta Porã/MS.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. Decido. opinando pelo desprovimento do recurso interposto e da remessa oficial.03. ORIG. a anulação de ato administrativo que aplicou a pena de perdimento. Centro. -:.486 oito reais e doze centavos. Existentes contrarrazões (fls. a medida liminar. crime de descaminho. II. em tese. 67/67v. Com efeito sendo pacificado o entendimento de que havendo desproporcionalidade entre o seu valor e das mercadorias por ele transportadas.

Portão – RS . Rel. 4. DESCAMINHO. acerca do tema o C. CF/88 contra aresto assim ementado (fl. 2. NÃO-CABIMENTO. a saber: 'Art. 104 . Havendo indícios de participação do proprietário do veículo. 68): 'VEÍCULO APREENDIDO. 3. não o sendo. quando evidente a desproporção entre o seu valor e o da mercadoria de Rua Manaus. o proprietário e o consignatário do veículo em relação ao que decorrer do exercício de atividade própria ou.486 Estando sedimentada a jurisprudência sobre a matéria em discussão. Precedentes jurisprudenciais desta Corte. objeto de contrabando e/ou descaminho. III.quando o veículo conduzir mercadoria sujeita à pena de perda.APLICAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DA PROPORCIONALIDADE E RAZOABILIDADE. se pertencente ao responsável por infração punível com aquela sanção. (destaquei) (REsp nº 854949/PR. LIBERAÇÃO MEDIANTE DEPÓSITO. a respeito. Sala 202. 133.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. 1. Ministro José Delgado. 104.ADMINISTRATIVO .00.PENA DE PERDIMENTO DE VEÍCULO CUJO VALOR É QUATRO VEZES SUPERIOR AO DOS RIFLES . Desta forma. a despeito do que dispõe o inciso V do art. 5. em 21/11/2006.' 3.com. Confiram-se. foram apreendidas mercadorias no valor de R$ 11.500. Recurso especial provido. DL 37/66. DJ 14/12/2006) RECURSO ESPECIAL . Superior Tribunal de Justiça pacificou o entendimento de que não há que se falar em perdimento de veículo quando houver desproporcionalidade entre o seu valor e o das mercadorias.CONTRABANDO DE DOIS RIFLES . APLICAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DA PROPORCIONALIDADE E RAZOABILIDADE. a flagrante desproporcionalidade entre o valor do veículo e das mercadorias nele transportadas não dá ensejo à aplicação de pena de perdimento daquele. V.Regulamento Aduaneiro). Cuida-se de recurso especial pela letra 'c'.br . j.APREENSÃO DE VEÍCULO . Centro. art. Respondem pela infração.39 transportadas em veículo particular orçado em R$ 43. os seguintes julgados: "PROCESSUAL CIVIL.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. No transporte de bens irregularmente importados. não deve ser aplicada a pena de perdimento. 2. 104 do DL 37. o feito comporta julgamento nos termos do artigo 557 do Código de Processo Civil. ANTECIPAÇÃO DE TUTELA.' O recorrente pede reforma do decisório alegando dissídio com julgados deste STJ que entendem inaplicável a pena de perdimento quando existir uma desproporcionalidade muito grande entre o valor da mercadoria e o do veículo.Aplica-se a pena de perda do veículo nos seguintes casos: V . de ação ou omissão de seus tripulantes (art. Primeira Turma. Aplica-se a pena de perdimento ao veículo que transportar mercadorias sujeitas à tal penalidade sendo proprietário seu condutor ou.NÃO CABIMENTO . 105. Com efeito. No caso. com fundamento nos princípios da proporcionalidade e da razoabilidade. ainda. conjunta ou isoladamente. PENA DE PERDIMENTO. ADMINISTRATIVO. quando demonstrada sua responsabilidade na prática da infração (art. PENA DE PERDIMENTO DE VEÍCULO. é acertada a apreensão procedida. do Decreto-Lei 37/66). Esta Corte Superior de Justiça pacificou o entendimento segundo o qual é" inadmissível a aplicação da pena de perdimento do veículo.311. 603 do Decreto nº 4543/02 . por ele transportadas. 1.

14/10/2003.".3ª Região. DJU 3/6/2003.) o órgão judicial.. considerando-se o dano causado pelo inadimplemento de obrigação legal.486 procedência estrangeira apreendida "(REsp n.000. Recurso de apelação e remessa oficial a que se nega provimento. os termos de apreensão e guarda fiscal revelam que o veículo foi avaliado pela autoridade fazendária em R$ 29. Suzana Camargo.00 (mil reais). Hélio Mosimann. In casu. A conduta administrativa que. demonstrado. DESPROPORÇÃO ENTRE O VALOR DO VEICULO TRANSPORTADOR E O DA MERCADORIA APREENDIDA. não precisa aduzir comentários sobre todos os argumentos levantados pelas partes. j. respectivamente). AC 838.)" (in Theotonio Negrão e José Roberto F. de forma inequívoca. constitucionalmente prevista no art. conforme se verifica pelo seguinte trecho do voto proferido pelo eminente Des. por si só.710/PR. encontrando-se a matéria pacificada no âmbito do C.04. a pena administrativa de perdimento. 5º. não deve ser aplicada ao caso dos autos a pena de perdimento. mesmo porque "(. EQUIVALENTE EM DINHEIRO.000.00. devendo haver proporção entre o valor do veículo transportador e o da mercadoria objeto da apreensão.60.000. 551)' . alínea b.... Centro.. causou dano ao requerente.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. evidenciada a desproporcionalidade entre o valor do automóvel apreendido e o da mercadoria por ele transportada. Min. Superior Tribunal de Justiça e desta Corte. Fed. cujo teor transcrevo a seguir: 'ADMINISTRATIVO. XLVI. Sua fundamentação pode ser sucinta. Desta feita. Des.br . mostra-se despicienda maiores digressões acerca do tema. Rel. Nery Junior nos autos nº 2001. é significativamente maior que o da mercadoria apreendida. mesmo que necessária a implementação de determinada finalidade pública. DJ de 22. a R$ 1. após aplicar a Pena de Perdimento de bens.97). em conjunto. DJ 19/12/2003) Não é outro o entendimento desta Corte. que agora deverá ser ressarcido em seu equivalente em dinheiro. tem natureza jurídica de ressarcimento ao erário. uma vez que o valor das mercadorias contrabandeadas é muito inferior ao valor do veículo. conforme orientação jurisprudencial. nos termos do que determina o § 6º. pronunciando-se acerca do motivo que.00 (quatro mil reais). Assim..005903-4 (DJU de 18/5/2005): ". 11/3/2003. DIREITO A RESTITUIÇÃO. Na hipótese em exame foi apreendido veículo no valor de R$ 4. da Constituição Federal. e a mercadoria apreendida em R$ 604. Rel. Segunda Turma. achou suficiente para a composição do litígio (. enquanto os dois rifles contrabandeados equivaliam. para expressar a sua convicção. do artigo 37.893/MS. 34 e 94. Dessa forma. Fed."(destaquei) (REsp nº 508322/PR. Recurso especial ao qual se nega provimento. Sala 202.com.. Portão – RS . de rigor a manutenção da sentença vergastada. Quinta Turma. 109.00. Rua Manaus. PERDIMENTO DE BENS. (TRF . Ministro Franciulli Netto. De outra banda. p. Rel. No entanto.20 (fls. destinou o veículo à programa de política pública federal.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. em respeito aos princípios da proporcionalidade e da razoabilidade.. 133. j. e inaplicável a Pena de Perdimento em relação ao primeiro. que o valor do veículo transportador. Não se admite a Pena de Perdimento do veículo transportador quando evidente a desproporção entre o seu valor e o da mercadoria apreendida.

a proporcionalidade entre o valor das mercadorias importadas e o do veículo apreendido. 133. Rua Manaus. NEGO SEGUIMENTO à remessa oficial e ao apelo interposto. p.APELAÇÃO CIVEL Processo: 0001791-23.486 Gouvêa. APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA PROPORCIONALIDADE. nos termos da fundamentação. 1. . PENA DE PERDIMENTO.E. caput. do CPC. MANTIDA A SENTENÇA DE PROCEDÊNCIA.com.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. somente se justifica se demonstrada.2008. PARTICIPAÇÃO DO VEÍCULO NÃO DEMONSTRADA. com fulcro no artigo 557. nota 3 ao art. 01/02/2012 Relator ÁLVARO EDUARDO JUNQUEIRA Decisão Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima indicadas.São Paulo: Saraiva: 2007. LIBERAÇÃO DO VEÍCULO. Decorrido o prazo para interposição de recurso. VEÍCULO TRANSPORTADOR. em procedimento regular. para efeitos de aplicação do perdimento do veículo. 39. § 2º. baixem os autos à Vara de Origem. Código de Processo Civil e legislação processual em vigor. 3. DIREITO TRIBUTÁRIO. relevandose. Ante o exposto. nos termos do relatório. se pertencente ao responsável por infração punível com essa penalidade). Centro. no caso concreto. Segundo expressa disposição do artigo 617. AÇÃO ANULATÓRIA. a responsabilidade de seu proprietário na prática do ilícito". a presunção de boa-fé existente em seu favor. em procedimento regular. votos e notas taquigráficas que ficam fazendo parte integrante do presente julgado. nos termos do Decreto-Lei nº 37/66. verbis: "A pena de perdimento de veículo.7001 UF: PR Data da Decisão: 25/01/2012 Orgão Julgador: PRIMEIRA TURMA Fonte D. APELO DA FAZENDA DESPROVIDO. Portão – RS . PRESUNÇAO DE BOAFÉ. 02 de junho de 2011. atual. mantendo a sentença recorrida. MARCIO MORAES Desembargador Federal Classe: AC . deve-se observar. 535).Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. Sala 202. DESPROPORCIONALIDADE ENTRE O VALOR DA MERCADORIA IMPORTADA E O DO VEÍCULO APREENDIDO. deverá ser demonstrada. também. Ainda. NULIDADE DO AUTO DE INFRAÇÃO. do Regulamento Aduaneiro. Superior Tribunal de Justiça entende que. a responsabilidade do proprietário do veículo na prática do ilícito. ed. utilizado em contrabando ou descaminho. a jurisprudência do e. até 16 de janeiro de 2007. observadas as formalidades legais. por unanimidade. Intimem-se. embora seja possível a aplicação da pena de perdimento de veículo no caso de transporte de bens irregularmente importados. 698. na hipótese do seu inciso V (quando o veículo conduzir mercadoria sujeita a perdimento. negar provimento ao apelo e ao agravo retido. Publique-se. 2. São Paulo.404.br . Aplicável a Súmula nº 138 do extinto TFR. ADUANEIRO. decide a Egrégia 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Ementa ADMINISTRATIVO. pela Fazenda. REQUISITOS. e constatada a desproporcionalidade entre o valor do veículo apreendido e da mercadoria supostamente ilícita. Portão – RS . RETENÇÃO DE VEÍCULO. por unanimidade.486 4. votos e notas taquigráficas que ficam fazendo parte integrante do presente julgado. 133. Centro. TRANSPORTE DE MERCADORIA SUJEITA À PENA DE PERDIMENTO. 1. Sala 202. Apelo e agravo retido desprovidos. nos termos do relatório. Ementa TRIBUTÁRIO. 23/11/2011 Relator CLÁUDIA MARIA DADICO Decisão Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima indicadas.com. Classe: AC .E. votos e notas taquigráficas que ficam fazendo parte integrante do presente julgado.04.E. Esta Corte Rua Manaus. 1. a participação do transportador no ilícito.404. FLAGRANTE DESPROPORÇÃO. Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. não havendo prova nos autos de qualquer irregularidade. Apelações improvidas. Classe: APELREEX . no caso.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. afastando-se a pena de perdimento imposta e anulando-se o auto de infração correspondente. decide a Egrégia 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.APELAÇÃO/REEXAME NECESSÁRIO Processo: 2005. 13/01/2012 Relator FERNANDO QUADROS DA SILVA Decisão Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima indicadas.APELAÇÃO CIVEL Processo: 5000619-53.006691-7 UF: RS Data da Decisão: 14/12/2011 Orgão Julgador: TERCEIRA TURMA Fonte D. nos termos do relatório. 3.7001 UF: PR Data da Decisão: 22/11/2011 Orgão Julgador: SEGUNDA TURMA Fonte D. dar provimento à apelação.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. é cabível sua liberação. O veículo estava de fato transportando mercadorias irregulares. A posição adotada por esta Turma é no sentido de afastar a aplicação da pena de perdimento sempre que se apresentar flagrante desproporção entre os valores da mercadoria em situação fiscal irregular e o veículo que a transportava.71. negar provimento às apelações. Não demonstrada. decide a Egrégia 2a.br . 2. Os atos administrativos gozam de presunção de veracidade e legitimidade.2011. incabível a desconstituição da multa aplicada. PENA DE PERDIMENTO. VEÍCULO TRANSPORTADOR (AUTOMÓVEL). por unanimidade.

7017 UF: PR Data da Decisão: 30/11/2011 Orgão Julgador: TERCEIRA TURMA Fonte D. deve ser mantida a sentença a quo. porquanto não limitado a este episódio isolado. Portão – RS . Para objetivar-se a relação de proporcionalidade entre o valor do veículo e o das mercadorias apreendidas devem ser utilizados dois critérios. Ementa ADMINISTRATIVO. que não deve possuir grande diferença em relação ao valor do veículo. TRANSPORTE DE MERCADORIA DESCAMINHADA. Na aplicação do princípio da proporcionalidade. proporcionalidade entre o valor do veículo e o das mercadorias apreendidas. a qual julgou procedente o pedido para determinar a liberação do automóvel. bem como a proporcionalidade da sanção aplicável. decide a Egrégia 3a. O primeiro diz respeito aos valores absolutos dos bens. O segundo importa na existência de circunstâncias que Classe: AC . b) relação de indiquem a reiteração da conduta ilícita e a decorrente diminuição entre os valores envolvidos. PERDIMENTO DE VEÍCULO.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol.486 entende que a pena de perdimento só deve ser aplicada ao veículo transportador quando concomitantemente houver: a) prova de que o proprietário do veículo apreendido concorreu de alguma forma para o ilícito fiscal (Inteligência da Súmula nº 138 do TFR).Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. negar provimento à apelação. 2. DESPROPORCIONALIDADE ENTRE A MERCADORIA APREENDIDA E O BEM SUJEITO À PENA DE PERDIMENTO. Sala 202.com.br .404. Mesmo diante da desproporção na pena de perdimento. 2. O segundo compreende a verificação de circunstâncias que indiquem a reiteração da conduta ilícita. Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. de alguma forma. por unanimidade. Centro.E. A aplicação da pena de perdimento tem como pressupostos a demonstração de que o veículo transportava mercadoria sujeita à penalidade. 02/12/2011 Relatora MARIA LÚCIA LUZ LEIRIA Decisão Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima indicadas. O primeiro se refere ao valor das mercadorias transportadas. 3. que devem possuir uma grande diferença. 133.APELAÇÃO CIVEL Processo: 5000055-26. nos termos do relatório. por força da freqüência. o prejuízo causado à Fazenda Pública é significativo. para a prática da infração. de que o seu proprietário era o dono da mercadoria ou de que colaborou. Diante da desproporcionalidade entre o valor das mercadorias transportadas e o veículo apreendido. 1.2011. APREENSÃO DE MERCADORIAS. votos e notas taquigráficas que ficam fazendo parte integrante do presente julgado. mas ao montante dos prejuízos experimentados pelo Fisco com a Rua Manaus. MANUTENÇÃO DA SENTENÇA DE PROCEDÊNCIA DO PEDIDO. esta Turma tem considerado dois critérios. TRIBUTÁRIO.

DESPROPORCIONALIDADE DA SANÇÃO . Na hipótese dos autos houve retenção de mercadorias no valor de R$ 34.RECURSO ESPECIAL . PENA DE PERDIMENTO DE VEÍCULO. seja em relação ao valor econômico do ilícito. Ministro CASTRO MEIRA. 1. seja sob o ponto de vista da gravidade. DJe 02/06/2010) PROCESSUAL CIVIL.PRECEDENTES DESTA CORTE. deve ser observada a proporcionalidade entre a infração e a perda. porque prevista em lei.70. e não R$ 124.br . Precedentes.DESCAMINHO . seja em relação ao valor econômico do ilícito. sem efeito infringente. (REsp 1117775/ES. em virtude da expressa disposição legal. 2. 2.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. SEGUNDA TURMA. Sala 202. Rel. com fundamento nos princípios da proporcionalidade e da razoabilidade. PROPORCIONALIDADE DA SANÇÃO. Rel. DJe 25/09/2009) ADMINISTRATIVO. RECURSO ESPECIAL. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. Juíza Federal Eloy Bernst Justo.00 (que corresponde a um total de 2. 2. 1. Embora esta Corte admita a pena de perdimento.00. configurando-se contradição. inaplicável a pena de perdimento.00. PENA DE PERDIMENTO DE VEÍCULO. D. e os veículos estão avaliados em R$ 106. também é o posicionamento do STJ. embora chancele a pena de perdimento. Relª. Quanto à análise de pedido formulado em Agravo Regimental.com.E.166. Rel. DJe 30/03/2010) Rua Manaus.002428-2. Recurso especial não provido. DESCAMINHO. 133. Portão – RS . conforme ilustram os seguintes julgados: ADMINISTRATIVO .PENA DE PERDIMENTO DE VEÍCULO . Segunda Turma. seja sob o ponto de vista da gravidade. A jurisprudência desta Corte. Ministro HERMAN BENJAMIN. Ministra Eliana Calmon. Centro. Dessa forma.02. (REsp 1169160/RS. CONTRADIÇÃO CONFIGURADA. 30/01/2008) Nesse sentido. VALOR DESPROPORCIONAL. Recurso especial não provido.725. (EDcl no AgRg no Ag 1091208/SP. (TRF4.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol.486 continuidade das viagens. Embargos de Declaração acolhidos. tem entendido pertinente observar a proporcionalidade entre a infração e a perda. como também no depósito onde estavam sendo carregados). apreendidas não só no interior de ambos os automóveis.482 sacas de feijão. julgado em 16/03/2010. julgado em 18/05/2010. 3.100. 1. Segunda Turma. SEGUNDA TURMA. APREENSÃO DE MERCADORIA. deve-se acolher os aclaratórios para saná-la e apreciar a matéria. AC 2006.

DJe 16/12/2009) ADMINISTRATIVO. julgado em 10/11/2009. 2. Agravo Regimental não provido. No transporte de bens irregularmente importados. Dessa forma. conjunta ou isoladamente.com. SEGUNDA TURMA. Aplica-se a pena de perdimento ao veículo que transportar mercadorias sujeitas à tal penalidade sendo proprietário seu condutor ou. quando demonstrada sua responsabilidade na prática da infração (art. NÃO-CABIMENTO. 1.. PENA DE PERDIMENTO. 1. é acertada a apreensão procedida. DL 37/66.00. PRIMEIRA TURMA. foram apreendidas mercadorias no valor de R$ Rua Manaus. 1. APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA PROPORCIONALIDADE. APLICAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DA PROPORCIONALIDADE E RAZOABILIDADE. de ação ou omissão de seus tripulantes (art. 3. do Decreto-Lei 37/66). No caso. julgado em 27/05/2008. Na hipótese dos autos foram apreendidas mercadorias no valor de R$ 124. inaplicável a pena de perdimento.100. PENA DE PERDIMENTO DE VEÍCULO UTILIZADO NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS IRREGULARMENTE IMPORTADAS.00.. Portão – RS . a saber: "Art.LEI 37/66. ANTECIPAÇÃO DE TUTELA. 2.br . DJe 04/06/2008) PROCESSUAL CIVIL. Centro. ainda. o proprietário e o consignatário do veículo em relação ao que decorrer do exercício de atividade própria ou. PENA DE PERDIMENTO DE VEÍCULO. APLICAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DA PROPORCIONALIDADE E RAZOABILIDADE. CF/88 contra aresto assim ementado (fl. art. a despeito do que dispõe o inciso V do art. V. não o sendo.Regulamento Aduaneiro). Cuida-se de recurso especial pela letra "c". 3. 104 . Rel. 133. se pertencente ao responsável por infração punível com aquela sanção. Ministro TEORI ALBINO ZAVASCKI. 105. NECESSIDADE DE CORRESPONDÊNCIA ENTRE O VALOR DO VEÍCULO OBJETO DA SANÇÃO E DAS MERCADORIAS NELE TRANSPORTADAS. Rel. RECURSO ESPECIAL PROVIDO. No transporte de bens irregularmente importados.) V quando o veículo conduzir mercadoria sujeita à pena de perda. 104 do DL 37.Aplica-se a pena de perda do veículo nos seguintes casos: (. Respondem pela infração. (REsp 1024768/PR. 68): "VEÍCULO APREENDIDO. Havendo indícios de participação do proprietário do veículo. Sala 202. (AgRg no Ag 1091208/SP. ADMINISTRATIVO.486 PROCESSUAL CIVIL E ADMINISTRATIVO. Ministro HERMAN BENJAMIN.725. DECRETO-LEI 37/1966." O recorrente pede reforma do decisório alegando dissídio com julgados deste STJ que entendem inaplicável a pena de perdimento quando existir uma desproporcionalidade muito grande entre o valor da mercadoria e o do veículo. 2. com fundamento nos princípios da proporcionalidade e da razoabilidade.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. DESCAMINHO. III." 3. LIBERAÇÃO MEDIANTE DEPÓSITO. a flagrante desproporcionalidade entre o valor do veículo e das mercadorias nele transportadas não dá ensejo à aplicação de pena de perdimento daquele. a flagrante desproporcionalidade entre o valor do veículo e das mercadorias nele transportadas não dá ensejo à aplicação da pena de perdimento daquele. DESCAMINHO.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. e os veículos estão avaliados em R$ 106. 603 do Decreto nº 4543/02 . DEC. PENA DE PERDIMENTO DE VEÍCULO. 104.

311. sem apreciar os devidos pedidos no seu Requerimento de Liberação e sem proporcionar o contraditório.5 – DA TUTELA ANTECIPADA É imprescindível.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. vindo a prejudicar imensamente o Requerente.500. Sala 202. É fato que este não é o devido processo legal quando se pretende atingir um objetivo que já fora imposto ao Requerente sem fundamentar e nem ao menos tal decisão ser de acordo com os tribunais que apreciar a matéria. Não obstante. alinhado ao fato de que o veículo é o seu instrumento de trabalho. devendo ser anulada. Portão – RS .39 transportadas em veículo particular orçado em R$ 43. No mais.949/PR. Desta forma. não deve ser aplicada a pena de perdimento. 5. 308) Consoante já fora aduzido. II. ao bom andamento deste processo que seja concedida a tutela antecipada. 4. 133. faz-se necessária o devido processo para determinar a responsabilidade e se o grau da pena (perdimento do veículo) está de acordo com o ato cometido. julgado em 21/11/2006.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. conforme amparado pela vasta doutrina e jurisprudência constante neste pedido. p. In casu. evitando. a pena aplicada está consideravelmente desproporcional ao fato ocorrido. Faz-se presente o fumus boni iuris e sobretudo o periculum in mora quando se atenta ao fato de que um bem que está a pagar com grande esforço será encaminhado a leilão. Rel. DJ 14/12/2006.com. Precedentes jurisprudenciais desta Corte. Ministro JOSÉ DELGADO. que o bem seja enviando a leilão o que pode ocorrer dentro de pouco tempo. Recurso especial provido. A Pena aplicada não está de acordo com o posicionamento dos nossos tribunais. (REsp 854. com fundamento nos princípios da proporcionalidade e da razoabilidade. Sendo completamente desnecessária a pena de perdimento pelo fato em questão.br . a REQUERIDA IMPÔS ao REQUERENTE a pena perdimento do veículo de forma unilateral.00. ainda que houvesse sido aplicado o processo legal. Centro.486 11. assim. Rua Manaus. PRIMEIRA TURMA.

é flagrante o desrespeito a princípio basilar que não deve e nem pode ser deixado à margem do direito. 133. não restado outra alternativa senão ingressar com a presente com objetivo de ser realizada justiça. a pena de perdimento. antecipar. É no intuito de exaurir o tema que se reforça a necessidade de um procedimento sumário para apurar a devida punição e não aplicar sem critérios específicos. se convença Rua Manaus. III. maiores discussões não cabem nesta demanda.486 Não se pode permitir que a União se valha de procedimento administrativo inadequado para punir o requerente por um fato que a medida não é proporcional ao fato ocorrido. portanto ser mais razoável na pena aplicada. devendo.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. Portão – RS . Sala 202. os efeitos da tutela pretendida no pedido inicial.2 – DA NECESSIDADE DE ANTECIPAÇÃO DE TUTELA Cumpre salientar que o objeto da presente ação é a anulação do ato administrativo que aplicou a pena de perdimento do veículo. existindo prova inequívoca. desde que. Diante dos fatos comprovados pelos documentos anexos. o que não corresponde com e verdade.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. do Código de Processo Civil reza que: “O juiz poderá. 273. In casu. total ou parcialmente. Centro. Não se cogita a possibilidade do não pagamento de multa.1 DO PROCESSO LEGAL DESRESPEITO AO PRINCÍPIO DO DEVIDO O princípio do devido processo legal é instrumento fundamental tanto em âmbito administrativo como em âmbito cível. a requerimento da parte. sem observar o devido processo e justificando apenas sua decisão ao fato de seu Requerimento fora apresentado fora de prazo. mas sim se exige que haja JUSTIÇA E BOM-SENSO quando do cálculo desse valor proporcionalmente as mercadorias apreendidas com relação ao bem (veículo do Autor) III – DO DIREITO Por meio deste tópico se demonstrará a completa ilegalidade do ato administrativo que aplicou a pena de perdimento do veículo. III.br .com. O art.

Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52.996. Portão – RS .com.486 da verossimilhança da alegação e: (Redação dada pela Lei nº 8. 3ª ed. impõe-se ao juiz a tutela. p. que só no processo de conhecimento pode ser concedida. é o que se apresenta como verdadeiro. de 13.12. verdadeiro. infundindo no espírito do juiz o sentimento de certeza e não mera verossimilhança. o que tem aparência de verdade.)" E continua: "Deve haver prova inequívoca das alegações do autor. A exigência da prova inequívoca significa que a mera aparência não basta e que a verossimilhança exigida é mais do que o fumus boni juris exigido para a tutela cautelar" (A reforma do código de processo civil.. (. e similis. nas Rua Manaus. prudentemente e atento à gravidade da medida a conceder. A dar peso ao sentido literal do texto. 273 condiciona a antecipação da tutela à existência de prova inequívoca suficiente para que o juiz 'se convença da verossimilhança da alegação'. "o art. III. também registrada pelos léxicos nas formas variantes verossimilhança.. então. Forense. Convencer-se da verossimilhança. aduz: “Os requisitos enumerados no caput. Configuradas essas condições. não poderia significar mais do que imbuir-se do sentimento de que a realidade fática pode ser como a descreve o autor.br . o que se afere com nitidez. Torna-se.. isto é.1994) I .952. "Verossimilhança. Sala 202. 536). insuscetível de gerar perplexidade quanto ao fato constitutivo do direito alegado".haja fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação Consoante leciona Cândido Rangel Dinamarco. Centro. 1. 133. semelhante). ao contrário. Pontes de Miranda. vol. seria difícil interpretá-lo satisfatoriamente porque prova inequívoca é prova tão robusta que não permite equívocos ou dúvidas.) O grau dessa probabilidade será apreciado pelo juiz. indispensável que as alegações da inicial. 273 são condições de procedência do pedido de tutela antecipada. na espécie. (. nos dois incisos e no parágrafo 2º. 1995. pág.. nos comentários atualizados por Sérgio Bermudes (Comentários ao Código de Processo Civil. São Paulo: Malheiros. do art. como variação de verossimilhança (de verus. 143).Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol..

é medida que se impõe. a fim de suspender o ato administrativo de perdimento do veículo e que o mesmo não seja encaminhado a leilão. o Autor terá único bem e instrumento de trabalho levados a leilão. que a antecipação da tutela pleiteada é perfeitamente possível no presente caso. porém.486 quais se funda o pedido cuja antecipação se busca. não só pela coerência da exposição como por sua conformidade com a prova. o que só vem a reforçar a possibilidade de se suspender o ato impugnado. sendo que o Autor continua e pagando as prestações do financiamento e necessita do mesmo para desenvolver suas atividades profissionais. Portão – RS . uma vez que presentes estão os pressupostos autorizadores da medida. nos casos do art. na forma como se exige.br . pois. dispensada.” Conclui-se.com. se não concedida a antecipação da tutela. Cabe salientar que desde a apreensão do veículo. no sentido de suspender o ato. que o veículo seja liberado ao Autor. haja vista a desnecessidade de permanecer junto ao depósito da Receita Federal. requer se digne Vossa Excelência a: a) conceder a ANTECIPAÇÃO DE TUTELA. Destarte. 334.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. o Requerente somente recebeu a notificação do dia 07/09/2011.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. e consequentemente que o bem seja levado a leilão. o que certamente acarretará danos que refletirão na sua sobrevivência e de sua família. tenham a aparência de verdadeiras. Centro. a antecipação de tutela. como fiel depositário. ao menos até decisão final do processo. não recebendo nenhum outro comunicando a acerca do prosseguimento. 133. Com efeito. b) em sede. Sala 202. vale dizer que a antecipação da tutela não trará nenhum prejuízo à Administração Pública. De outra banda. IV – CONCLUSÃO E REQUERIMENTO Isso posto. ainda de ANTECIPAÇÃO DE TUTELA. Rua Manaus.

355 do CPC.1) Depoimento Pessoal. nos termos do art. Sala 202. 213 do CPC. 133. nos termos do art.060/50.Fone/Fax (51) 3562-1100 eloisacortinaz@uol. Portão. Portão – RS .3) Prova Testemunhal.Drª Eloisa Cortinaz Pereira OAB/RS 52. Pede-se deferimento.com.2) Prova Documental. totalmente procedente a presente demanda. contestarem os pedidos.538. 420 do CPC. alterada pela Lei nº 7. que sejam admitidos todos os meios probatórios elencados no Código de Processo Civil. Dá à causa o valor de R$ 13.510/86. nos termos do art. 342 do CPC. ao final. g. sob pena de nulidade. nos termos das Leis nº 1. f) dar vista do feito ao ínclito representante do Ministério Público.br . querendo.486 c) julgar. haja vista a urgência do ingresso da presente demanda. ELOISA CORTINAZ PEREIRA OAB/RS 52486 Rua Manaus.4) Prova Pericial. OAB/RS 52486. com a devolução do veículo. i) determinar que todas as intimações sejam publicadas em nome de ELOISA CORTINAZ PEREIRA. nos termos do art. 400 do CPC. nos termos do art. d) citar o réu à endereço. g. por ser a sua representante pessoa economicamente carente. Dezembro de 2011. sendo que não foi juntado. g. para. Centro. e) Requer prazo para juntada de todo o processo administrativo referente ao fato. g. como comprova inclusa declaração. h) A concessão dos benefícios da Assistência Judiciária Gratuita. g) Requerer.12 (treze mil quinhentos e trinta e oito reais e doze centavos). na forma da lei. para que seja anulado o ato ilegal de perdimento do veículo do Autor.