(fi

o

^

'/\^
r^
jl

flCCflO

PO 3flmTR^ 305R&
PIh/1HT.>;13
E,

\

fl3

i IMM^PlTlTfl

I^R^^TIN^NT^

Dr.

JtuiLmMO Medina

^j^g^HeiRO AGRONOMO

Pelegagao 5ra2;ileìra da
flssociagao de

Propaganda

Salitreira

RIO DE JANEIRO
OrFIOIMAB DO JORNAL DOS AORIOULTORES

1910

==

b

fi

accào do

salitre

sobr? ss pfanfas

é

immecista

e

permanente'

Delegagào Brasileira

da ^ssociagào de Pro-

paganda
Chile

Saìiireira dj

.

accào do
é

salitre
e

sobre as plantas

immediata

permanente

Milito se

tem escripto em

revistas e tra-

tados agricolas a respeito dos adubos azotados e de seu
ta9ao,

modo de

obrar sobre a vege-

salilre do Chile adubo azotado de ipais facil assimila^ào e rapida ac(^àoporem quasi sempre, seja por esquecimento ou por outra causa, pouca attengào se tem prestado à ac^ao de mais transcenderrcia que este adubo exerce sobre as plantas no crescimento radicular

especialmente

—o

do

:

em

suas duas phases; geotropismo vertical e

lateral

na materia basica devemos fazer urna peqiiena resenha do que significa o nitrato para as
deste artìgo,

Antes

de

entrarmos

plantas

e a

sua transforma^ao

em

materia

nitrogenada organica.

O
Si

que

é

o nitrato para as plantas

?

reduzirmos a pò um ou muitos tijolos até formar um meio capaz de sustentar urna

.

pianta de trigo ou

feijao,

teremos conseguido

parte do objecto para dar-lhes

um

solo ade-

quado à sua vida vegetai, posto que o calor de coc^ào do mesmo nào tem destruido tres
dos elementos principaes a vida das piantasi a potassa, os phosphatos e a cai que, coma
saes mineraes fixos, ficam repartidos corno jà

o estavam na massa do tijolo. Em cambio nao existem mais os nitratos que, pelo calor, formosamente se oxydaram com o despren-

dimenio

do

nitrogeneo,

ficando

tambem

destruida a materia organica e esterelisados OS micro-organismos, bacilus nitrificans, ca-

pazes de transformar o
tritos e nitratos.

ammoniaco em

ni-

De

sorte

que as sementes postas em confacil-

dÌ95es de germinar, neste melo fal-o-ào

mente emquanto durem em (amendoa) as reservas que
vegetai

seus cotyledones
a pianta proge-

nitora depositou na semente, verdadeiro ovo

Chegado a

este

momento, o crescimento

se paralysa, e a pianta ainda vive por mais

um

curto prazo de tempo, para

em

seguida

Janguescer e finalmente morrer.

Este acci-

.

dente sobreveiu porque nao havendo o azote des(nitrato) sufficiente para substituir ao
assimigasto organico, por combustào vital; carbono, respìra^ao e crescimento, la^àodo
a pianta

,

perdeu o equilibrio

e se

desorga-

nisou
Si a

urna terra

em

iguaes condi(;5es que

a

primeira se Ihe aggregar um pouco de maorganica e se Ihe semear terra viva ou
teria

seja

da

commum,
o

que contenha
iiitrificans,

em grande
transfor-

abundancia
exposta ao

bacilus

mador do ammoniaco,
ar,

e deixando-a

um pouco

normalmente comò

a semente semeada vegetare a anterior e continuarà,

nordepois da morte da primeira, vegetando malmente, até terminar o seu cyclo vltal ou
seja até a fructifica(;;ao e maturagao. se deu neste caso ? organica do solo, corno todo se corpo organisado desprovido de vida, elementos simples conem seus

O A

que

é

que

materia

decompòe
stituintes

:

carbono, oxygeneo, hydrogeneo,

azote (ammoniaco) enxòfre

O

ammoniaco, proveniente
tornado
pelo

ou phosphoro. da decom-

posÌ9ào,

bacilus nitrificans é

transformado, por digestào (oxyda^ào),
acido nitrico
que, combìnado
solo
:

em
maos

com

as bases

naturaes
gnesia,

do

cai,
.

potassa, soda,

ammonia,

etc.

.,

forma

nitritos

quaes, por sua vez,

sào tronsformados por

oxydagao
E'

em

nitratos.

sómente nesta fórma qua os vegetaes absorvem sera necessìdade alguma de transforma^ào.
tiram pioveito do azote e o
Este processo
é na natureza

lento e pre-

cisa de muitas condi^oes indispensaveis para

que chegue

a ter logar effectivamente.

O

bacilus nìtrificans precisa, porexemplo,
e viver,

para desenvolver-se

de

um meio
se en-

basico

(alcalino)

que nem

sempre

contra nos solos,
cai e potassa
;

sobretudo nos pobres de
arvifi-

além disso precisa de
e caler até 45"

cacào pelo oxygeneo (phenomeno de oxyda9ào), de

humidade

C,

limite

em que

se paralysa.

Ora bem, a
dsLq.RO,

este

enorme
satisfaz

traballio de oxyàs

que apenas

necessidades

de urna cultura, tem que
que, do

se levar
elle

em

conta

momento em que

nao

se effe-

ctue a

tempo,

sera

nulla

ou quasi nulla

sua ac^ao.

formado naturalmente no solo, chimica legual ao nitrato produzido pelas salitreiras do Chile, tambem
nitrato,
é urna

O

substancia

formado por oxyda(^ào de materia organica

em

epocas pre-historicas

e,

por conFcguinte,

de egual valor para

as plantas.

Vantagem do
Ficou

nitrato de sodio sobre cs nitratos
ìiaturaes do solo

peifeitamente comprovado que os

nitratos sao

unos por serem

chimicamente

eguaese, por conseguinte, de aC(;ao comple-

tamente identica.

Cabe-nos
seu

agora tratar

das vantagens de

em prego. Como jà ficou dito, os nitratos do solo nào se formam em quantidade necessaria nem em tempo opportuno para serem idevidamente
aproveitados pela vegeta^ào, porque o meio

em que

se

encontram nào dispoe das conditransformador do ammoniaco, nao

9oes indispensaveis, ou porque o bacilùsnitrifìcans,

Se encontre nelle

em quantidade
distribuido

sufficiente

e perfeitamente

em

sua

massa

.

para

facilitar essa

opera^ào

;

de

modo que o
elle

agricultor nào

póde contar com

no mo-

mento opportuno.

O

nitrato de sodio

salitre

do Chile nào està

— que
sujeito

substitue OS nitratos

do
e

solo,

a essas eventualidades,

o agricultor o possue

sempre a sua disposi^ào na occasiào e na quantidade que sejam necessarias para as culturas, sem jàmais expòr-se ao risco de
perder a sua colheita por falla de crescimento
das
plantas

ou

enfraquecimento

da

ve-

geta^ào

De que modo

actua o nitrato nas plantas ?

O
nessa

nitrato de sodio

salitre

do Chile

posto a disposi^ào de urna pianta, é absorvido

mesma

forma,

sem o menor processo de

transformagao, o que se póde comprovar por

meio de uma analyse da pianta, a qual contém em suas folhas e talos, depois de alguns dias, a totalidade do salitre absorvido em sua
forma chimica de nitrato de sodio.
Este feito unico
està

em

alimentagào vegetai»

completamente comprovado. Outrotanto
:

nào acontece com os demais elementos

Eucalgptus

com

a

raiz

desenuoluida

Nota
o nome de "bacillus nitriflcans» resumem-se todos os microorganismos que accionam

Com

na oxyda§ào do

solo.

AUTOR

tassa,

phosphoro e sulphato de ammoniaco e
que,

outros adubos azotados que sSo abscrvidos

em

dìminuta escala

e

ao entrarem na

economia vegetai e ao traspassarem a membrana dyalisadora da cuspide da vegeta^ào do pélo radicular, logo come^am a soffrer
urna transformagao

em

materia organisada e

depois passam a circular nos vasos do lenho

em forma de

lecitina vegetai.

Observando-se novamente urna pianta, ou
melhor, analysada chimicamente vinte dias
depois de adubada
nitrato de sodio

com

salitre

do Chile, o

naoapparece; desappareceu.

Que
e

é feito delle?

O

nraior crescimento ve-

getai nos

demonstra que tomou parte nelle que por conseguinte deve ter formado
integrante

parte

da materia organisada
a

em

comparada com egual deixada sem aduho.
excesso,

outra

pianta

Comeffeito,o

salitre

forma parte integrante

do tecido vegetai. Este phenomeno de transformagào é do dominio da sciencia e póde ser explicado em
duas palavras.

A

cellula vegetai

— diminuto

e

completo

10

laboratorio— ajudada pela chlorophylla (substancia
e,

verde),

assimila

o carbone do ar

tornando o azoto e o oxygeaeo do nitrato,

por multiplos processos, forma materia organica, composta de
l)ono,

azote,

oxygeneo, carphos-

hydrogeneo, agua, enxófre ou

phoro,

com

a evapora9ào

do oxygeneo que

activa as demais combustoes uteis e que se

exhala

com

a respira(;:ào vegetai, e a soda

corno

residuo,

que possivelmente
indispensavel

se trans

forma gue e

em
a

chloreto,

à

vida

animai, para manler

o meio salino do san-

forma^ao do acido chlorhydrico do

succo gastrico.

Tem-se ainda constatado que
absorvido por

o

salitre,

uma

pianta, accumula-se nos

pontos aonde ha maiorcrescimento, ou seja
nas folhas proximas das

gemmas

dos ramos

e nas proximidades dos capacetesoucuspides

de

vegQt.a^S.0 das raizes,

A

acgSo do salitre é immediata

Pouco mais temos a argumentar para comprovar està verdade reconhecida, após o que

deixamos

perfeitamente

estabalecido

que

11

o

salitre,

sem o menor precesso de
transf()rmando-se

trans-

formagào, entra a fazer parte integrante da
pianta,

immediatamente
ser o salitre uni

am

materia organica.

Alé'.n

da propriedade

rie

alimento vegetai de immediata
pelas
plantas,
é

assimilagao

tem-se

tambem

constatado

que

mais poderoso estimulante davepe*
e o

tagào

mais

efficaz
e os

elemento para comefifeitos

bater

a chlorosis

desorgani-

isadores das geadas.

Como
é

vigoroso estimulante da vegetac^ao
tonico poderoso para destruir

tambem um

OS efFeitos das enfermidades das plantas
geral.

em

A ac^ao

do salitre é permanente

Antes de entrarmos nesia materia
principal do presente artigo

— base
li-

pedimos

cenza para tornar lembrados aìgnns pontos

de physiologia vegetai. Si semearmos urna semente ou

a puzer-

mos em cordi^oes de poder vegetar emarèa cu em um liquido adequalo, come^arà po^ germinar em pouco tempo, depenvolvendo
seu embryào, que, logo no piincipio, apenas

,

12
deìxarà ver sua radicala, buscando,

em

vir-

tude do geotropismo vertical

em

direc9ào

ao centro da

terra,

o meio que ha de ser-

vir-lhe de sustentaculo e devìda.

Depois de alguns
é

dias,

quando a planEstà

tinha deixa ver os cotyledones, entào sómente

que

a raìz estarà bastante desenvolvida.

propor^ào de
para anno

crescimento

jàmais abandoe de

narà ao vegetai, emquanto viva,
repetir-se-à o

anno

niesmo phenomeno,
pianta

comò mais

adiante tornaremos a ver.

Em

geral,

toda
por
i,

e

qualquer

phae

nerogamica,
talos egual a
raizes

um volume de folhas desenvolve um volume
a io.
Isso

de

correspondente

se

póde

comprovar em
germinar
raiz principal

qualquer momento, fazenda

uma semente ou desenvolvendo a de uma pianta envasada.

Ora

beni, o salltre,

nitrato de sodio

que actua sobre o desenvolvmiento da parte aerea da pianta, fazendolhe adquirir o dobro

ou o

triplo de seu

volume,

podemos comprovar,

— o que facilmente
tres vezes.

tambem desenvolve
ou

em

proporrlo egual o volume de suas raizes

ou seja de

uma

a duas

13

A ac^ao immediata do salitre cessa, logo após de consumido, e é empregado no excesso da vegeta^ao, aerea e radicular; tornase porem, permanente, porque indirectamente
influe

na grande produc^ao, do momento
o

em

que dotou a pianta com urna folhagem dupla qiie assimilarà

dobro,

a

lem

de

um
é.

volume duplo de

raizes,

expressamente

sua disposi^ao, que abrangerao

um

espago e poderao

um

volume

duplo de

terra,

donde

extrahir a potassa e o phosphoro necessarios

a forma^ào do grao ou do assucar.
Dest'arte, o
salitre,

além de

fornecer

a

pianta a propriedade de

vidade

em elementos
extensa àrea
a

uma maior receptinobres, tambem Ihe
abranger
urna

proporciona a faculdade de

mais

de absorpgào,

de onde

extrahir toda

quantidade de alimentammo
desenvolvimento

necessaria

ao melhor

de

sua composi^ao lenhosa, cuja robustez permittir-lhe-à atravessar
-sua

incolume o cyclo de

vida vegetai.
deve
ser

O

salitre

appUcado annualmente^
o periodo vegetativo

quando comega

O

café

ou

a

canna de assucar, cuja vida

Ì5
dura dezenas de annos para a primeìra dessas
plantas
e

quatro annuaììdades

para a

se-

gunda, estao sujeitos, corno todos os
taes,
d.

vegee a

morte de seus orgàos annuaes
;

sua

restìtuigao

pois

beni,

quando

termina &

absorpgào de urna pianta

e a assin)ila(pào

dos

orgàos correspondentes, morrem tambem as
folhas e os pélos radiculares.

Na

seguirne priactiva
a

mavera, quando
restitui^ào

cometa a
seus
orgàos,

ficar

vida latente do vegetai,

tambem

principia a

dos

inicianJo-se;

do grào que germina, essa opera^ào pela raiz, sempre na mesma proporla© indicada do citado caso; entào o interesse do agricultor asta em renovar essas. raizes, na mesma proporgào do anno antefior,

corno no caso

que Ihe deu

um

tao favoravel resultadoo

e deve,

por conseguinte, tornar a lan^ar
materia prima

mào

do

salitre,

indìspensavel a

forma^ào do tecido vegetai, substancia nitro-

genada organica.
Resultados deste processo de aduha^ào

A

pratica deste processo é sómente recoraricos,

mendavel nos terrenos

recem-rocados.

15
a fogo, tendo-se sempre presente qne osalitre
permitliià ao fazendeiro tirar de sua terra
5

em

arnos tudo quanto poderia extrahir em io, epoca em que o seu solo estaria esgotado e depois da qual

nenhum

proveito tiraria

com emao
potas-

pregar

o

salitre,

sem tambem

restituir

mesmo

terrpo os demais elementos

sicos e phosphatados, que

as safras teriam

extrah'do

com

as colheitas.

Em

consequencia, o agricuUor deve, antes

de entregar-se a pratica de
sultar a

aduba^ào, conqual.após

um

doutor

em agronomia o
effeito

previa analyse

de seu solo, poderà guial-o,

no modo porque deve levar a
ca9ào dos adubos

uma adu-

ba^ào, afim de, por meio da judiciosa appli-

em

propor^ào

e

epocas op-

portunas, evitar que tarde ou cedo o esgota-

mento graduai do solo venha
totalmente ss suas terras.

a

empobrecer

LIBRARY OF CONGRESS

«Il

e 002 756 544 R

V

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful