You are on page 1of 3

A função dos nutrientes em nosso organismo

O que são nutrientes?
Os nutrientes são os produtos que obtemos depois da transformação dos alimentos no nosso organismo e todos eles desempenham funções essenciais ao crescimento e à vida. Por sua vez, os nutrientes agrupam-se em proteínas, hidratos de carbono (glícidos), gorduras (lípidos), vitaminas, minerais e oligoelementos, fibras e água e desempenham basicamente três grandes funções: Função Energética As proteínas, os hidratos de carbono e as gorduras fornecem a energia necessária a todos os processos (por exemplo, andar) e reacções do organismo (por exemplo, respirar). Função Construtora ou Plástica Alguns nutrientes servem para “construir” as estruturas do nosso corpo, como, por exemplo, as proteínas (por exemplo, para os músculos) e alguns minerais (por exemplo, o cálcio para ossos e dentes). Funções Reguladora, Activadora e Protectora As fibras, a água, as vitaminas e os minerais e oligoelementos (por exemplo, o ferro presente na carne) regulam e activam as reacções que ocorrem no organismo (por exemplo, a actividade intestinal) e permitem que outros nutrientes sejam aproveitados e o protejam de diversas agressões e doenças. Qual é a diferença entre macro e micronutrientes? As proteínas, os hidratos de carbono e as gorduras formam o grupo dos macronutrientes, que são aqueles de que precisamos em maior quantidade e também os que existem nos alimentos em maior proporção. As vitaminas, os minerais e oligoelementos e as fibras pertencem ao grupo dos micronutrientes. São necessários em menor quantidade, mas, apesar disso, não desempenham um papel menos importante. Qual é a função específica de cada nutriente? Proteínas Minerais e Oligoelementos Hidratos de Carbono Fibras Gorduras Água Vitaminas Proteínas As proteínas constituem a base estrutural do nosso corpo e são indispensáveis para a formação e crescimento dos músculos, órgãos, pele e ossos. Além disso, também fornecem energia.

canela. Hidratos de Carbono Os hidratos de carbono fornecem o combustível que o nosso cérebro e o nosso corpo precisam para as suas actividades diárias. é de realçar o sódio. Entre os minerais. Quanto aos açúcares. Existem em muitos alimentos de origem animal e vegetal. na fruta e no açúcar de adição) e amidos (presentes. alecrim. o açúcar adicionado aos alimentos ou às bebidas pode tornar-se problemático. ajudam-nos a absorver as vitaminas A. Não fornecem energia. louro. mas são essenciais em pequena quantidade para regular muitos dos nossos processos metabólicos. As proteínas existem em maior quantidade na carne. apenas são parcialmente digeridos e absorvidos pelo nosso organismo. para uma ingestão de 2000 Kcal/dia. massas e batatas). açafrão. as proteínas devem contribuir com 10 a 15% do valor energético diário. charcutaria. A quantidade de sal ingerida por dia deve ser inferior a 5 g. frutos secos oleaginosos. pelos seus efeitos nocivos na pressão arterial. o valor de açúcar adicionado não deve exceder 50 g/dia. enlatados. por exemplo. aves. E e K e ainda melhoram o sabor dos alimentos. . fornecem os ácidos gordos essenciais. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que. ovos. Algumas fontes de gorduras são o azeite. aipo. No entanto. colorau e noz-moscada) e marinadas na preparação e confecção dos alimentos é uma boa alternativa para adicionar sabor e realçar a cor dos alimentos. peixes gordos e carnes gordas. Os hidratos de carbono são um grupo diverso que inclui açúcares (presentes. peixe. dependendo da sua origem e processamento. alho. a sacarose é benéfica.Numa dieta equilibrada. coentros. As principais fontes de sódio são os alimentos processados e o sal de cozinha. por exemplo. óleos vegetais. ovos. Têm funções diversas e específicas e encontram-se numa grande variedade de alimentos de origem animal e vegetal. batatas fritas e aperitivos) mas também a utilização de sal ao natural. D. especiarias (por exemplo. estragão. Recomenda-se um consumo entre 55 a 60% do valor energético diário. no pão. hortelã. Existem dois tipos fundamentais de fibras: as mais fermentáveis (solúveis) e as menos fermentáveis (insolúveis). orégãos e salsa). se for consumido em exagero. devemos evitar ingeri-las em doses elevadas. mas que são imprescindíveis ao organismo humano em pequena quantidade. Fibras São nutrientes que. já que é um constituinte natural de muitos alimentos como a fruta. para o bom funcionamento das células nervosas (cérebro) e intervêm em muitas reacções que ocorrem no organismo. no máximo devem representar 30 a 35% da ingestão calórica diária. produtos lácteos e soja. cebolinho. Gorduras As gorduras fornecem energia. A substituição do sal por ervas aromáticas (por exemplo. A melhor forma de satisfazer esta recomendação é moderar não só o consumo de produtos salgados (por exemplo. arroz. entram na constituição de todas as estruturas celulares do nosso corpo. Estes nutrientes são fundamentais para a conservação e renovação dos tecidos. manteiga. caril. Vitaminas São nutrientes indispensáveis para o crescimento e para a manutenção do equilíbrio do organismo. Minerais e Oligoelementos São substâncias que não fornecem energia. Pelo contrário.

nos hortícolas. As fibras insolúveis (presentes. Água A água é a substância que existe em maior quantidade no corpo humano. . por exemplo. frutas e aveia) têm um papel importante na redução dos níveis de colesterol e do risco de doenças cardiovasculares e ainda contribuem para a regulação dos níveis de glicemia e aumentam a sensação de saciedade. como o transporte de nutrientes e outras substâncias no corpo humano. ajudando a prevenir a obstipação. nos cereais e leguminosas) têm um papel fundamental no funcionamento intestinal. A ingestão de fibras também ajuda a prevenir alguns tipos de cancro. é o nutriente necessário em maior quantidade. servir como meio onde ocorrem muitas reacções do organismo e ajudar a manter a temperatura corporal. a água tem muitas funções. por exemplo. representando cerca de dois terços do nosso peso corporal.As fibras solúveis (presentes. Embora não forneça energia. Por esse motivo.