When I Am Anxious (Portuguese) Quando Estou Ansioso Deveríamos seguir o padrão de Jesus e Paulo.

Deveríamos lutar contra a incredulidade da ansiedade com as promessas da graça futura. Quando estou ansioso sobre alguma nova aventura ou encontro arriscado, luto com uma das minhas promessas mais frequentemente usadas: Isaías 41:10. O dia que parti para Alemanha, para ficar três anos ali, meu pai me ligou de uma longa distância e me deu essa promessa ao telefone. Por três anos eu devo ter citado-a para mim mesmo umas quinhentas vezes em meio a períodos de tremendo estresse. "Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel" (Isaías 41:10). Quando o motor da minha mente está no neutro, o zunido do sistema de marchas é o som de Isaías 41:10. Quando estou ansioso sobre meu ministério ser inútil e vazio, eu luto contra a incredulidade com a promessa de Isaías 55:11: "Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei."

Quando estou ansioso sobre ser muito fraco para realizar o meu trabalho, eu luto contra a incredulidade com a promessa de Cristo: "A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza" (2 Coríntios 12:9). Quando estou ansioso sobre decisões que preciso tomar sobre o futuro, eu luto contra a incredulidade com a promessa: "Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho" (Salmos 32:8). Quando estou ansioso sobre encarar oponentes, eu luto contra a incredulidade com a promessa: "Se Deus é por nós, quem será contra nós?" (Romanos 8:31). Quando estou ansioso sobre o bem-estar daqueles a quem amo, eu luto contra a incredulidade com a promessa que se eu, sendo mau, sei como dar coisas boas para os meus filhos, "quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?" (Mateus 7:11). E luto para manter meu equilíbrio espiritual com a lembrança que ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos por amor a Cristo "que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs,

mães, filhos e campos, com perseguições; e, no mundo por vir, a vida eterna" (Marcos 10:29-30). Quando estou ansioso sobre ficar doente, eu luto contra a incredulidade com a promessa: "Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR de todas o livra" (Salmos 34:19). E tomo a promessa com temor: "A tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado" (Romanos 5:3-5). Quando estou ansioso sobre estar ficando velho, eu luto contra a incredulidade com a promessa: "Até à vossa velhice, eu serei o mesmo e, ainda até às cãs, eu vos carregarei; já o tenho feito; levar-vos-ei, pois, carregar-vos-ei e vos salvarei" (Isaías 46:4).1 Quando estou ansioso sobre morrer, eu luto contra a incredulidade com a promessa que "nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor. Foi precisamente para esse fim que Cristo morreu e ressurgiu: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos" (Romanos 14:7-9).

e lute o bom combate – viver pela fé na graça futura. a qual. por sua vez. e com a oração. liguemos nossos pára-brisas. Lutemos. o jato de água e mantenhamos nossos olhos fixos nas mui grandes e preciosas promessas de Deus. peça auxílio ao Espírito Santo. mas contra nossa própria incredulidade. Ela é a raiz da ansiedade. Assim. eu luto contra a incredulidade com as promessas: "aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus" (Filipenses 1:6). e "também pode salvar totalmente os que por ele [Cristo] se chegam a Deus. que você se unirá a mim. vivendo sempre para interceder por eles" (Hebreus 7:25). guarde as promessas em seu coração. não contra outras pessoas. Essa é a forma de vida que ainda estou aprendendo à medida que me aproximo dos meus cinqüenta anos.Quando estou ansioso sobre a possibilidade de naufragar na fé e me afastar de Deus. é a raiz de muitos outros pecados. Estou escrevendo este livro na esperança. Tome a Bíblia. Warfield's Supernatural Patience (Portuguese) A Paciência Sobrenatural de Warfield .

É preciso um poder sobrenatural para ser paciente. Mas esse glorioso poder torna-se parte de nossa atitude através das promessas nas quais cremos. segundo a força da sua glória. Muitos conhecem seus famosos livros. Em função das grandes necessidades de sua esposa. Benjamin B. Warfield foi um renomado e mundialmente conhecido teólogo que ensinou no Seminário de Princeton por quase 34 anos. em 1876. Mas o que muitas pessoas não sabem é que. até sua morte em 16 de fevereiro de 1921. em lua-demel. com alegria (Cl 1. Warfield sepultou-a em 1915. em toda a perseverança e paciência.11). Como Romanos 8. Durante uma violenta tempestade Annie foi atingida por um raio e ficou permanentemente paralisada. como A Inspiração e Autoridade da Bíblia. ele raramente se ausentava de casa por mais de 2 horas.28. durante todos os anos de . ele casou-se com Annie Kinkead e viajaram para a Alemanha. Essa é a razão porque Paulo parece exagerar no modo como ora por nossa paciência: Sendo fortalecidos com todo o poder. Após cuidar dela por 39 anos. com a idade de 25 anos.

Tudo que acontece a você está debaixo de Suas mãos. A idéia secundária é o favor de Deus para com os que O amam. ele disse: A idéia fundamental é o governo universal de Deus.).’‛ Mas para Warfield isso realmente aconteceu. não houve ascensão ao poder do Egito. então nada exceto o bem pode sobrevir {queles a quem Ele faz o bem… Ainda que sejamos fracos demais para nos ajudar. na semana anterior ao nosso casamento: ‚Se nós sofrermos um acidente de carro em nossa lua-de-mel. no final da história de Warfield.28. Eu me recordo de dizer à minha esposa. mas veio a ser primeiro-ministro do Egito. 344. um sonho desfeito. que sofreu. Bem. Se Ele governa tudo. Mas quando Warfield expôs seus pensamentos sobre Rm 8. e . esse é. e você ficar desfigurada ou paralisada. eu manterei meus votos ‘na alegria ou na tristeza. e cegos demais para pedir o que necessitamos.seu casamento (Great Leaders of the Christian Church. numa situação que nunca havia sido planejada – pelo menos não pelos homens. Sua esposa nunca foi curada. realmente. Diferentemente de José. Apenas a extraordinária paciência e fidelidade de um homem a uma mulher. por 39 anos.

de tudo o que nos acontece (Faith and Life. Se usarmos apenas as estruturas de pensamento que eles já possuem.possamos apenas gemer em anseios deformados. As categorias que fazem a mensagem bíblica parecer loucura estão profundamente enraizadas na natureza humana . na mente dos nossos ouvintes. lembremos que devemos também nos esforçar para produzir. categorias conceituais que podem estar ausentes da estrutura mental deles. Ele mesmo é o autor de tais anseios em nós… e Ele dirigir| todas as coisas a fim de que recebamos somente o bem. Deus deve fazê-lo. Not Just Contextualization (Portuguese) Pregação como Criação de Conceito. Preaching As Concept Creation. No final. 204). algumas verdades bíblicas cruciais permanecerão ininteligíveis. Essa tarefa de criar conceito é mais difícil do que contextualização. mas tão importante quanto. não importa o quanto contextualizemos. Devemos orar e pregar para que uma nova estrutura mental seja criada para ver o mundo. isso não é obra nossa. não Apenas Contextualização À medida que pensarmos seriamente sobre contextualizar a mensagem da Bíblia.

porque lhe parecem loucura.pecaminosa. mas . Parte do que o Espírito faz ao sobrepujar a resistência humana é nos humilhar ao ponto onde possamos abandonar padrões impregnados de pensamento. Mas o Espírito faz isso por meio da pregação e ensino: ‚Visto como na sabedoria de Deus o mundo n~o conheceu a Deus pela sua sabedoria [isto é. Aqui estão uns poucos exemplos de verdades bíblicas para as quais a maioria das mentes caídas não tem categorias conceituais para compreender. porque elas se discernem espiritualmente‛ (1 Coríntios 2:14). Assim. através dos seus modos de pensamento apreciados]. Deus produz essa nova visão. o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus. ‚Ora. Mas ele nos usa ao fazê-lo. tanto quanto fazemos na contextualização do evangelho às categorias que eles já possuem. aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregaç~o‛ (1 Coríntios 1:21). Possa o Senhor levantar testemunhas da sua verdade que não a distorçam por contextualização exarcebada. entendimento e fé. deveríamos nos esforçar para ajudar as pessoas a terem novas e bíblicas categorias de pensamento. e não pode entendê-las.

 Por exemplo.  3. para fazer como se vê neste dia. ao Senhor agradou moê-lo‛ (Isaías 53:10). Todas as pessoas são responsáveis por suas escolhas. Não há pecado em Deus desejar que exista pecado.despertem um lugar para ela nas mentes convertidas que têm novas categorias criadas pelo Espírito. ‚Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo‛ (Mateus 12:36). e decretar que seu Filho seja morto: ‚Todavia. para conservar muita gente com vida‛ (Gênesis 50:20). e pode de fato ser o oposto. segundo o conselho da sua vontade‛ (Efésios 1:11). e todas as suas escolhas foram infalível e decididamente ordenadas por Deus. porém Deus o intentou para bem. ‚N~o matar|s‛. 2. O que Deus decreta que acontecerá não é sempre a mesma coisa que ele nos manda fazer. .   ‚[Ele] faz todas as coisas. 1. ‚Vós bem intentastes mal contra mim. ele pode ordenar.

. e isso está no cerne do que significa para ele nos amar. que n~o retêm |guas‛ (Jeremias 2:13).   ‚E agora glorifica-me tu. expressando incredulidade ou indiferença para com sua dignidade superior. o manancial de águas vivas. porque tu me amaste antes da fundaç~o do mundo‛ (Jo~o 17:24). para que vejam a minha glória que me deste. 6. aqueles que me deste quero que. onde eu estiver. também eles estejam comigo. Pecado não é primariamente o que fere ao homem. com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse‛ (Jo~o 17:5).4. e cavaram cisternas. ‚Pai. cisternas rotas. 5. Deus é perfeitamente justo e ordenou a destruição completa dos habitantes de Canaã.  ‚N~o faria justiça o Juiz de toda a terra?‛ (Gênesis 18:25). ó Pai.  ‚Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram. mas aquilo que menospreza a Deus. O propósito último de Deus é a exaltação e manifestação de sua glória. junto de ti mesmo.

  Andar no Espírito (Gálatas 5:25). Mortificar as obras do corpo pelo Espírito (Romanos 8:13). A chave para a vida cristã é aprender o segredo de agir de tal forma que os nossos atos sejam feitos como os atos de Outro. das cidades destas nações. 8. 7. ‚Eis que a virgem conceber|.  ‚E os que s~o de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências‛ (G|latas 5:24). 10. ‚Porém. 9. Aqueles que pertencem a Cristo crucificaram a carne. Did Christ ever descend to hell? (Portuguese) Cristo Desceu ao Inferno? . que o SENHOR teu Deus te dá em herança. ‚Antes que Abra~o existisse. e dar| { luz um filho‛ (Mateus 1:23). nenhuma coisa que tem fôlego deixar|s com vida‛ (Deuteronômio 20:16). eu sou‛ (Jo~o 8:58).

que é as partes mais baixas. Alguns tomam isso como significando que entre a Sexta Feira da Paixão e o Domingo da Ressurreição. Assim. Mas tampouco penso que esse seja o significado desse texto. De fato. onde é dito que Cristo foi pregar aos espíritos que agora estão em prisão. Uma está em Efésios 4:9. quando essas pessoas estavam vivas nos dias de Noé. Isso provavelmente significa que ele desceu à terra. e Cristo foi pregar a eles. o Espírito de Cristo pregou a eles através da pregação de Noé. não penso que o texto garanta a interpretação que ele desceu ao inferno. Acredito que ele significa que. Assim. minha conclusão é que não existe nenhuma base textual para crer que Cristo desceu ao inferno. onde é dito que Cristo desceu às partes mais baixas da terra. ele disse ao ladr~o sobre a cruz: ‚Em verdade te digo que hoje estar|s comigo no Paraíso. Isto é. e agora eles estão em prisão. tomadas de certa forma. O outro texto é 1 Pedro 3:18-20. Cristo desceu ao inferno e pregou o evangelho ali.‛ Essa é a . eles tinham morrido – tendo vivido nos dias de Noé – e estão agora em prisão. O ‚da‛ ali n~o significa que ele estava afundando na terra.Há duas passagens no Novo Testamento que. pareceriam indicar que Cristo desceu ao inferno.

obrigado! . Ele disse. após estarmos mortos — você e eu estaremos no Paraíso juntos. muitíssimo fraco. e que Jesus estava ali com ele. eu n~o desejaria estar. Dessa forma. eu n~o digo aquela frase ‚ele desceu ao inferno [hades]‛ quando recito o Credo Apostólico.‛ N~o penso que o ladrão foi ao inferno e que o inferno seja chamado Paraíso.única pista que temos quanto ao que Jesus estava fazendo entre a morte e a ressurreiç~o. biblicamente falando. minha resposta é: ‚Se n~o estivesse dentro do Cristianismo.‛ Em outras palavras: se essa é a mensagem de Jesus. Quanto a mim. Acredito que ele foi para o céu. não. ‚Hoje — na tarde dessa Sexta. diria que o fundamento para essa sentença particular no Credo Apostólico é. Estude você mesmo e veja se encontra outros fundamentos para tal afirmativa. Prosperity Preaching: Deceitful and Deadly (Portuguese) Pregação de Prosperidade: Enganosa e Mortífera Quando leio sobre pregação de prosperidade nas igrejas.

porque para Deus tudo é possível‛ (Marcos 10:23-27). Assim. contudo. aqui está o meu apelo aos pregadores do evangelho. n~o para Deus.Atrair as pessoas a Cristo prometendo riqueza é tanto enganoso como mortífero. Jesus disse: ‚Qu~o dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!‛ Seus discípulos ficaram estupefatos. ele disse coisas como: ‚Assim. Assim. 1. Não desenvolva uma filosofia de ministério que torne difícil as pessoas entrar no céu. todo aquele que dentre vós n~o renuncia a tudo quanto tem n~o pode ser meu discípulo‛ (Lucas 14:33). E é mortífero porque o desejo de ser rico faz com que as pessoas caiam ‚na ruína e perdiç~o‛ (1 Timóteo 6:19). quem pode ser salvo?‛ Jesus disse: ‚Para os homens é impossível. Jesus aumentou ainda mais o assombro deles dizendo: ‚É mais f|cil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus‛. É enganoso porque quando o próprio Jesus nos chamou. Eles responderam em descrença: ‚Ent~o. Minha pergunta para os pregadores da prosperidade é: Por que você desejaria desenvolver um foco ministerial que torna difícil as pessoas entrar no céu? . como muitos no movimento de ‚prosperidade‛ deveriam ficar. pois.

Isto é. grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. Não desenvolva uma filosofia de ministério que atice desejos suicidas nas pessoas. e não guardiões. Não desenvolva uma filosofia de ministério que encoraje a vulnerabilidade à traça e à ferrugem. Paulo disse: ‚De fato. nessa cobiça. Jesus adverte contra o esforço de ajuntar tesouro na terra. Porque nada temos trazido para o mundo. ele nos manda ser doadores. e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas. ‚N~o acumuleis para vós outros tesouros . nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir. Assim. e alguns. estejamos contentes. e cilada. Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males. Ora.2. os que querem ficar ricos caem em tentação. se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores‛ (1 Timóteo 6:6-10). as quais afogam os homens na ruína e perdição. minha pergunta para os pregadores da prosperidade é: Por que você desejaria desenvolver um ministério que encoraja as pessoas a se atormentarem com muitas dores e se afogarem na ruína e perdição? 3.

‛ ‚Aquele que furtava não furte mais.000. Não há razão pela qual uma pessoa que ganha R$ 500. Por que você desejaria encorajar as pessoas a pensar que elas deveriam possuir riqueza para serem um . dê o restante. A alternativa era trabalhar duro com as nossas próprias mãos. antes. corte os seus gastos supérfluos. Paulo disse que não deveríamos roubar. O propósito era ‚ter para dar. Mas dada a nossa tendência inerente em todos nós para com a ambição. por que deveríamos tirar o foco de Jesus e invertê-lo totalmente? 4. então. onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam‛ (Mateus 6:19).00.sobre a terra. Isso n~o é justificação para ser rico a fim de dar mais. Mas o propósito principal não era meramente acumular ou mesmo ter. fazendo com as próprias mãos o que é bom. Sim. Não desenvolva uma filosofia de ministério que faça trabalho duro significar acúmulo de riqueza. É um chamado para fazer mais e acumular menos. trabalhe.00 por ano deva viver diferentemente de uma pessoa que ganha R$ 200. Descubra um estilo de vida moderado.000. para que possa dar mais. todos nós guardamos algo. para que tenha com que acudir ao necessitado‛ (Efésios 4:28).

Contentai-vos com as coisas que tendes. Ele diz: ‚Seja a vossa vida sem avareza. e não as possessões. A razão do escritor aos Hebreus nos mandar estarmos contentes com o que temos é que o oposto implica menos fé nas promessas de Deus. é o seu tesouro? 5. Se a Bíblia nos diz que estarmos contentes com o que temos honra a promessa de Deus nunca nos abandonar. Não desenvolva uma filosofia de ministério que promova menos fé na promessa de Deus ser para nós o que o dinheiro não pode ser. que me poder| fazer o homem?‛ (Hebreus 13:5-6).doador generoso? Por que não encorajá-las a manter suas vidas mais simples e serem um doador ainda mais generoso? Isso não adicionaria à generosidade deles um forte testemunho que Cristo. n~o temerei. afirmemos confiantemente: O Senhor é o meu auxílio. por que desejaríamos ensinar as pessoas a desejarem ser ricas? . porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei. nunca jamais te abandonarei. Assim.

Não desenvolva uma filosofia de ministério que contribua para que o seu povo fique sufocado até a morte. pode ser sufocada pelas riquezas. Jesus adverte que a palavra de Deus. a pessoa . Isso não oferece ao mundo nada diferente daquilo que ele já crê. Por que desejaríamos encorajar as pessoas a buscar a própria coisa que Jesus adverte que nos sufocará até a morte? 7. foram sufocados com os cuidados. que tem o intento de nos dar vida. Não desenvolva uma filosofia de ministério que tire o sabor do sal e coloque a candeia debaixo da vasilha. no decorrer dos dias. riquezas e deleites da vida. O que existe nos cristãos que os torna o sal da terra e a luz do mundo? Não é a riqueza! O desejo e a busca por riqueza têm o mesmíssimo sabor e aparência do mundo. Ele diz que isso é como uma semente que cresce entre espinhos. A grande tragédia da pregação da prosperidade é que uma pessoa não tem que ser espiritualmente vivificada para abraçá-la. e é sufocada até a morte: ‚A que caiu entre espinhos são os que ouviram e. os seus frutos n~o chegam a amadurecer‛ (Lucas 8:14).6.

Vós sois o sal da terra…Vós sois a luz do mundo‛ (Mateus 5:11-14). Regozijai-vos e exultai. O contexto do discurso de Jesus nos mostra o que é o sal e a terra. O que fará o mundo provar (o sal) e ver (a luz) de Cristo em nós não é que amamos a riqueza da mesma forma que eles o fazem. o mundo simplesmente vê um reflexo de si mesmo. vos injuriarem. Isso é inexplicável em termos humanos. e.precisa ser apenas gananciosa. e vos perseguirem. É sobrenatural! Mas atrair as pessoas com promessas de prosperidade é simplesmente natural. disserem todo mal contra vós. Ficar rico em nome de Jesus não é ser o sal da terra ou a luz do mundo. Eles são a disposição alegre de sofrer por Cristo. Essa não é a mensagem de Jesus. porque é grande o vosso galardão nos céus. Ele não morreu para assegurar isso. por minha causa. Antes. mentindo. . será a disposição e a capacidade dos cristãos amarem os outros mesmo durante o sofrimento. enquanto se regozijam porque a recompensa deles está no céu com Jesus. pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós. Aqui est| o que Jesus disse: ‚Bem-aventurados sois quando. Nisso. E se funciona. eles comprarão.

. assim também haverá entre vós falsos mestres. O caso contra a expiação limitada a partir desse versículo não é tão grande quanto parece. dissimuladamente. no meio do povo. Embora esse seja um texto difícil. ele é na verdade muito ambíguo.Does 2 Peter 2:1 Deny Effectual Atonement? (Portuguese) 2 Pedro 2:1 nega a Expiação Eficaz? 2 Pedro 2:1 Assim como. Primeiro. trazendo sobre si mesmos repentina destruição. heresias destruidoras. os quais introduzirão. É verdade que 1 Coríntios 6:20 e outros versículos usam ‚resgatou‛ como uma referência ao que Cristo fez em Sua morte. Mas isso não significa que a palavra seja usada dessa forma sempre que aparece na Escritura. até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou. não é claro o que Pedro quer dizer exatamente quando escreve que os falsos mestres foram ‚resgatados‛. surgiram falsos profetas.

Observe como mais tarde Pedro refere-se aos falsos mestres como tendo experimentado uma forma de ‚libertaç~o‛ no fato de ‚terem escapado das contaminações do mundo‛ mediante o conhecimento do evangelho (v. 20). Em 2:20 Pedro está dizendo que os falsos mestres são assim. pode ser melhor entender a declaração que os falsos mestres foram ‚resgatados‛. Esse versículo não está se referindo à salvação. Essas pessoas não tiveram suas naturezas transformadas. e não indica necessariamente que eles foram comprados pelo sangue de Cristo. da idolatria do mundo. em 2:1 é possível que a ‚libertaç~o‛ ou ‚resgate‛ desses falsos mestres refira-se ao fato deles terem . e dessa forma. mas uma referência a algum outro ato de libertação – tal como a libertação. a palavra usada para dizer que os falsos mestres foram ‚resgatados‛ pode ser usada para denotar qualquer tipo de libertação. de forma que retornaram ao lamaçal como um porco. n~o como uma referência { morte de Cristo. mas logo voltaram ao seu velho caminho. pela bondade de Deus. Todos nós conhecemos muitos nãosalvos que por um tempo reformaram suas vidas. Baseado no contexto. mas à reforma exterior sem nenhuma realidade interior final.Como John Owen apontou em The Death of Death in the Death of Christ [A Morte da Morte na Morte de Cristo].

escapado da poluição do mundo e assim, não tem nenhuma referência quanto a Cristo ter comprado-os com Seu sangue ou não. Há outra possibilidade também. Wayne Grudem apresenta uma boa defesa argumentando que Pedro está se referindo ao Êxodo em 2 Pe. 2:1. Pois Pedro compara os falsos profetas que se levantariam na igreja aos falsos profetas que se levantaram em Israel: ‚Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haver| entre vós falsos mestres‛. No Antigo Testamento, toda a nação de Israel, e assim até mesmo os falsos mestre nela, era considerada como tendo sido ‚resgatada‛ por Deus das m~os do Egito no Êxodo. Por meio dessa libertaç~o, Deus ‚resgatou‛ a nação de Israel, e assim Israel pertencia por direito a Deus como Seu povo peculiar. Vemos isso em Deuteronômio 32:6, que é provavelmente a passagem a qual Pedro está aludindo: ‚É assim que recompensas ao SENHOR, povo louco e ignorante? Não é ele teu pai, que te adquiriu, te fez e te estabeleceu?‛. Deus ‚adquiriu‛ Israel n~o pela morte de Cristo, mas, como diz o texto, por formar a nação. Isso é evidente a partir de Êxodo 15:16 também, que fala do Êxodo como o ato de Deus pelo qual ele ‚adquiriu‛ Israel: ‚Sobre eles cai espanto e pavor; pela grandeza do teu braço, emudecem como

pedra; até que passe o teu povo, ó SENHOR, até que passe o povo que adquiriste‛. Assim, a naç~o de Israel era considerada ‚resgatada‛ por Deus, por causa do Êxodo. Visto que 2 Pedro 2:1 está comparando os falsos mestres que se levantaram na igreja com os falsos profetas que se levantaram em Israel, não poderia ser que Pedro está dizendo que esses profetas seriam da nação de Israel – isto é, aqueles que foram ‚resgatados‛ no Êxodo? Ou, talvez ele não possa estar dizendo que esses falsos mestres estarão na igreja numa posição análoga àqueles em Israel que tinham sido ‚resgatados‛ no Êxodo? A despeito disso, vemos que há muitas coisas diferentes que Pedro poderia desejar dizer, quando diz que os falsos mestres foram ‚resgatados‛ pelo Senhor. Por causa dessa ambigüidade, não seria sábio tomar essa passagem como negando a expiação limitada. De fato, à luz do claro ensino em outras partes da Escritura que a expiação limitada é verdadeira, seria melhor interpretar essa passagem ambígua à luz daquelas. Segundo, é também ambíguo se Pedro está se referindo a Deus o Pai, ou a Cristo, como o Senhor que os resgatou, quando ele diz que eles chegaram ‚até

ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou‛. De fato, é prov|vel que o ‚Soberano Senhor‛ que Pedro diz ter resgatado esses falsos mestres seja uma referência a Deus o Pai, não a Cristo. Isso porque nos versículos seguintes Deus o Pai é mencionado e a palavra grega para Senhor usada aqui nunca é usada para Cristo, mas somente para o Pai (veja The Death of Death in the Death of Christ, de John Owen). Esse entendimento está também mais de acordo com a alusão a Deuteronômio 32:6, onde Deus o Pai está em vista e é dito ter ‚adquirido‛ Israel. Se Pedro está dizendo que Deus o Pai resgatou esses falsos mestres, isso não pode ser uma referência à expiação. Por quê? Porque a expiação foi feita por Jesus, não pelo Pai. Assim, aqui está outra razão pela qual é provável que o resgate mencionado aqui não seja uma referência à morte de Cristo. Terceiro, é ambíguo se Pedro está falando da realidade de um resgate, ou sobre a aparência de um resgate – isto é, a aparência e profissão exterior deles. Em outras palavras, o versículo pode significar ‚negando o Senhor que [dizem eles] os resgatou [mas na verdade não o fez]‛, ou pode ter a intenç~o de confirmar que esses falsos mestres viriam de dentro da igreja visível. Falar deles como ‚resgatados‛, ent~o, n~o significaria que

não está claro se aquele que os ‚resgatou‛ é mesmo Cristo. e não seria sábio usá-lo como um argumento contra a verdade da expiação limitada. Primeiro. temos visto que há três ambigüidades grandes em 2 Pedro 2:1. Segundo. Defending My Father's Wrath (Portuguese) Defendendo A Ira Do Meu Pai Há forças culturais em ação dentro e fora da igreja que me deixam ávido em defender a ira do meu Pai contra mim. antes de eu ser adotado. esse não é um texto sólido contra a expiação limitada. Ele não precisa da minha defesa. Há muitas coisas que o versículo poderia significar legitimamente. Assim. E ele nos ordena: ‚Honra teu pai‛ (Êxodo 20:12).Cristo morreu para salválos. não está claro se o resgate desses falsos mestres é uma referência à morte de Cristo ou não. Terceiro. não está claro se Pedro está falando segundo a realidade ou aparência. ou apenas o Pai. . Por causa dessas ambigüidades imensas em 2 Pedro 2:1. Mas creio que ele será honrado por ela. mas que eles ocupavam uma posição que supostamente deve se ocupada somente por aqueles que foram resgatados.

pior do que isso é o fato que tal conceito permanece em total contradiç~o { declaraç~o: ‚Deus é amor‛. Isto é espetacular vindo de um cristão professo. Se a cruz é um ato pessoal de violência perpetrado por Deus contra a humanidade. The Lost Message of Jesus. pp. Em nome do meu Pai que está no céu. e minha indignação sobre o assalto contra o meu Pai é de origem britânica. De forma compreensível. Jesus disse: ‚Quem crê no Filho tem a vida eterna. 182-183). sua ira terrível estava sobre mim. Contudo. mas . Inglaterra. o que. pessoas tanto fora como dentro da Igreja têm achado esta versão deformada de eventos moralmente duvidosa e um gigantesco obstáculo à fé. 2003]. A calúnia que tenho em mente é o seguinte parágrafo dum escritor inglês popular: O fato é que a cruz não é uma forma de abuso infantil cósmico – um Pai vingativo. mas suportado por seu Filho.Eu escrevo isto de Cambridge. então isso é uma zombaria do ensino do próprio Jesus para amar seus inimigos e recusar pagar o mal com mal (Steve Chalke and Alan Mann. MI: Zondervan. todavia. se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida. [Grand Rapids. gostaria de testemunhar a verdade de que antes dele me adotar. punindo seu Filho por uma ofensa que ele jamais cometeu.

Deus não era meu Pai. Após dizer que eu era por natureza um filho da ira. Eu estava morto em delitos e pecados. por natureza. Minha própria natureza me faz digno da ira. Paulo coloca isso dessa forma: Nós ‚éramos. sendo rico em misericórdia.sobre ele permanece a ira de Deus‛ (Jo~o 3:36).. Paulo diz: ‚Mas Deus. por causa do grande amor com que nos . Eu era um ‚filho da desobediência‛ (Efésios 2:2). e cantarei isso para sempre. de forma que pudesse me tornar um filho de Deus. E a sentença do meu Juiz era clara e terrível: ‚Por essas coisas.. Ele era meu juiz e executor. como também os demais‛ (Efésios 2:3). n~o obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. Havia somente uma esperança para mim – que a infinita sabedoria de Deus pudesse estabelecer um modo do amor de Deus satisfazer a ira de Deus. Meu destino seria suportar a ‚chama de fogo‛ e a ‚vingança contra os que. [e que] sofrerão penalidade de eterna destruiç~o‛ (2Tessalonicenses 1:8-9). Isto é exatamente o que aconteceu.. A ira permanece sobre nós enquanto não tivermos fé em Jesus. Eu não era um filho de Deus. filhos da ira.. vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência‛ (Efésios 5:6).

Como ele fez isso? Ele fez da forma que Steve Chalke caluniosamente chama de ‚abuso infantil cósmico‛. escândalo para os judeus. ‚Mas para os que foram chamados. ‚Cristo nos resgatou da maldiç~o da lei. Agora esta ira não mais permanece sobre mim (João 3:36). para resgatar os que estavam sob a lei. ‚Mas nós pregamos a Cristo crucificado. fazendose ele próprio maldição em nosso lugar — porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro‛ (G|latas 3:13). Se as pessoas no século XXI acham este maior ato de amor ‚moralmente duvidoso e um gigantesco obst|culo { fé‛. ‚Vindo. Deus enviou seu Filho para me resgatar da sua ira e me tornar seu filho. e estando nós mortos em nossos delitos. poder de Deus e sabedoria de Deus‛ (1Coríntios 1:24). a plenitude do tempo. Deus enviou seu Filho. Esta é a minha vida. porém.. loucura para os gentios‛ (1Coríntios 1:23). a fim de que recebêssemos a adoç~o de filhos‛ (G|latas 4:4-5). Deus enviou o Espírito de adoção ao meu . O Filho de Deus suportou a maldição de Deus em meu lugar. n~o era diferente nos dias de Paulo. pregamos a Cristo..amou. nos deu vida juntamente com Cristo‛ (Efésios 2:4-5). tanto judeus como gregos. Este é o único modo que Deus poderia se tornar meu Pai.

O que fez esta tentativa ser diferente? Estou certa de que o Espírito de Deus proveu a motivação.coração. comecei a ler a Bíblia inteira quase todo ano durante 28 anos enfatizando o ‚começo. com as melhores intenções. porque eu era a mesma .‛ Mas. tudo em um ano. saiba que te agradeço de todo o meu coração. Eu a amei e ela me impulsionou dia após dia. Não há nada de novo nisto. Desta vez posso verdadeiramente dizer que não me arrastei obedientemente de capítulo em capítulo. eu oro: ‚Pai celestial. meu programa anual de leitura da Bíblia nunca foi concluído até este ano. todos os 66 livros. pelo qual clamo Aba Pai (Romanos 8:15). e que meço teu amor para comigo pela magnitude da ira que eu merecia e a maravilha da tua misericórdia ao colocar Cristo em meu lugar Never in January (Portuguese) Lendo a Bíblia em um Ano Há um ano atrás comecei a ler a Bíblia inteira. fechei minha Bíblia com um sentimento de imensa satisfação: Eu finalmente a havia lido completamente. Portanto. Alguns meses atrás.

Após Levítico. que li em séries esparsas sempre que queria. Mas com suficiente cuidado em qualquer informação desconhecida que pudesse surgir de forma inesperada. Não tentei ler os livros em seqüência. bem literalmente.cristã vacilante que sempre tenho sido.‛ Comecei em Julho. Senti-me livre para passar rapidamente por seções repetitivas (como genealogias e censos).‛ Também sabia que havia uma série de profetas menores nos quais eu nunca havia posto os olhos. Mas optei por um método mais criativo para o meu ‚caminhar através da Palavra. Eu sabia o que havia acontecido a meus esforços anteriormente quando comecei. . Há qualquer coisa de intrigante num território desconhecido. Comecei em Oséias e li até o final do Antigo Testamento. Terminava um livro antes de iniciar outro. ‚no princípio. exceto pelos Salmos e Provérbios.‛ Não comecei em Janeiro. eu estava pronta para alguma aventura em Atos. Simplesmente deixei que o Espírito me conduzisse ‚de uma hora para outra.

Era suficiente para o dia a quantia que eu tivesse tempo de ler.Não divide a Bíblia em 365 partes iguais. Parti para sublinhar tudo o que a Bíblia diz . Enquanto usei o método de ler partes iguais diariamente. qualquer coisa.‛ Mantive minha bíblia à mão. aberta no lugar certo. Freqüentemente a pus na bolsa quando imaginei que teria tempo de lê-la enquanto estivesse fora. e meu marca-texto azul era minha espada. e ler. Isto tem sido verdade em momentos tão curtos quanto os dez minutos de espera no consultório e tão longos quanto uma semana de férias. E quem pode resistir? Tudo isto ajudou. a escolha é óbvia. Muitas vezes ela me tirou da pia para a minha limpa poltrona. descobri que nada aniquila meu ânimo como alguns dias de atraso e a press~o de ‚cumprir a meta. mas aqui estava a diferença mais importante dos outros esforços para ler toda a Bíblia. Dessa vez. A caça era os atributos de Deus. a Bíblia estava sobre o balcão da cozinha. tornei-me uma caçadora. E quando há somente um livro em mãos. Um viciado em livros não necessita de nenhum incentivo para pegar algo. Em casa. Freqüentemente tive somente a Bíblia como material de leitura.

oleiro. mãe cuidadosa. mantinha minha mente em movimento — não mais cochilar e acordar dois capítulos depois. os nomes de Jesus (cerca de 140). Há também uma lista das figuras usadas para descrever Deus (pastor. E diz traços azuis em todos os nomes de Deus. pude escolher um nome ou descrição de Deus e pensar nEle naqueles termos todo o dia. frases e variações que se referem a ele). Usei minhas ‚buscas‛ para focalizar meus pensamentos em Deus.) Uma outra lista é de referências a passagens tão belas que tive certeza de querer achá-las novamente. águia. Fiz listas dos nomes de Deus (encontrei cerca de 200 nomes. Atraiu-me como um imã. De minha leitura diária.. As folhas em branco da minha Bíblia estão cheias de listas. Quando terminei estava na terceira caneta. Essa ‚caçadora de Deus‛ era irresistível para mim. À medida que leio. esposo. Por exemplo.sobre Deus (não quis pôr minha visão por demais estreita!). como reage à fidelidade e ao pecado. agricultor. numa tarde de férias . e os nomes do Espírito Santo (cerca de 35). palavras figuradas sobre ele. encontro e não quero perder o que sei sobre Deus.. o que ele gosta e o que ele aborrece. E depois de estar dentro das páginas.

Ou quando não podemos ver nosso caminho claro entre uma decisão que tomamos ou fazemos. ajudou saber que Deus é como uma pedra que não pode se abalar. minha consciência o confirma no Espírito Santo: 2 tenho grande tristeza e constante angústia em meu coração. e não nos deixar. ainda sabemos que Deus é nossa Luz e nossa Salvação. os de minha raça. Este ano penso que irei caçar a presença de Deus — todos os momentos e circunstâncias em que ele prometeu estar conosco. 3 Pois eu até desejaria ser amaldiçoado e separado de Cristo por amor de meus irmãos.quando meus quatro rapazes tinham saído da escola muito tarde. 4 . não minto. The Absolute Sovereignty of God: What Is Romans Nine About? (Portuguese) A Soberania Absoluta de Deus: De Que se Trata Romanos 9? Romanos 9:1-5 Digo a verdade em Cristo. Este ano? Eu recentemente peguei uma Bíblia barata de brochura e um novo marcador cor-de-rosa.

e a concessão da Lei. A outra aconteceu no outono de 1979 e me levou a servir nesta igreja. deles é a glória divina. as alianças. Há duas experiências em minha vida que fazem de Romanos 9 um dos capítulos mais importantes no processo de formação da forma como penso e vejo todas as coisas. que se auto-estima. no sentido de que eu tinha o controle supremo sob minhas decisões.o povo de Israel. Não aprendi isso na Bíblia. bendito para sempre! Amém. e a partir deles se traça a linhagem humana de Cristo. Deles é a adoção de filhos. absolvi essa idéia do ar independente. e também da forma como fui levado ao ministério. A soberania de Deus significava que Ele podia fazer qualquer coisa comigo desde que eu O desse permissão para tal. a adoração no templo e as promessas. autosuficiente. que é Deus acima de todos. 5 Deles são os patriarcas. Eu acreditava no meu livre arbítrio quando entrei no seminário. Com esse tipo de mentalidade me matriculei na classe sobre o livro de Filipenses com Daniel Fuller e na classe sobre Doutrina da Salvação com James Morgan. A primeira delas aconteceu quando eu estava no seminário e virou minha mente de cabeça para baixo. . se auto-exalta que respiramos todos os dias.

por que Deus ainda nos culpa? Pois.‛ Isso faz de Deus a vontade por detrás de minha vontade. Romanos 9 foi o texto chave e aquele que mudou minha vida para sempre. não a única. mas por aquele que chama – foi dito a ela: ‘O mais velho servir| ao mais novo. ‚Acaso Deus é injusto?‛ Ele responde que n~o e cita Moisés (no verso 15) : ‚Terei misericórdia de quem eu quiser ter misericórdia e terei compaixão de quem eu quiser ter compaix~o. ‚Ent~o. ‚Todavia. antes que os gêmeos (Jacó e Esaú) nascessem ou fizessem qualquer coisa boa ou má – a fim de que o propósito de Deus conforme a eleição permanecesse. 13 pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar. de acordo com a boa vontade dele. ‚O . 12 não por obras. porém a definitiva é Deus.Em Filipenses fui confrontado com a intratável cláusula do capítulo 2 verso 13: ‚ponham em aç~o a salvaç~o de vocês com temor e tremor. aquele que realiza por detrás do meu realizar. E a resposta. quem resiste { sua vontade?‛ Ele responde no verso 21. a pergunta era por que escolho o que escolho. A pergunta não era se tenho ou não vontade própria.’‛ Quando Paulo levanta a pergunta no verso 14. Na classe sobre salvação lidamos logo de cara com doutrinas de eleição incondicional e graça irresistível.‛ E quando ele levanta a quest~o no verso 19. Romanos 9:11-12 diz.

Morgan no corredor um dia. Encontrei o Dr. Então eu disse. apenas por minha própria soberania. Depois de alguns minutos de uma discussão acalorada a respeito do livre arbítrio.‛ Aquele foi o fim do meu caso de amor com a autonomia humana e a absoluta auto-determinação da minha vontade. ‚Romanos 9 é como um tigre que sai por aí devorando defensores do livre arbítrio como eu. segurei uma caneta bem na frente do rosto dele e a deixei cair no chão. especialmente Romanos 9. . ao final do semestre escrevi no meu livro de meditações para o exame final.oleiro não tem direito de fazer do mesmo barro um vaso para fins nobres e outro para uso desonroso?‛ Emoções afloram quando você sente que seu mundo auto-suficiente começa a se desmoronar ao seu redor. meio que faltando com o respeito que como aluno eu deveria ter: ‚EU [!] a deixei cair no ch~o!‛ De alguma forma aquilo era para se provar que foi minha escolha deixar a caneta cair e isso não tinha sido controlado por nada. Minha visão de mundo simplesmente não podia mais se levantar contra as escrituras. Mas graças à misericórdia e paciência de Deus. Foi o começo de uma paixão para vida inteira em ver e experimentar a supremacia de Deus em absolutamente todas as coisas.

O Outono de 1979 Então. dez anos mais tarde. Meu propósito era de analisar a palavra de Deus tão de perto e interpretá-la com tanto cuidado que eu poderia escrever um livro que seria convincente e duraria o teste do tempo. O que eu não esperava era que seis meses dentro dessa análise de Romanos 9 o próprio Deus falaria comigo tão poderosamente que eu renunciaria meu cargo na Faculdade Betel e me poria à disposição da Conferência Batista de Minnesota se caso houvesse uma igreja que me aceitasse como pastor. Mas o resultado final daquela licença foi completamente inesperado – ao menos por mim. O resultado da minha licença foi o livro. veio o outono de 1979. A Justificação de Deus. o significado desses versos. Tentei responder a cada objeção em relação à interpretação bíblica da soberania absoluta de Deus em Romanos 9. em minha própria mente. Meu único propósito para essa licença era para estudar Romanos 9 e escrever um livro que definiria. Eu tinha tirado uma licença do meu cargo de professor na Faculdade Betel. decidi que precisava dedicar oito meses para isso. Depois de seis anos lecionando e me deparando com alunos prontos a disputar por uma razão ou por outra minha interpretação desse capítulo. .

Em suma tudo aconteceu assim: eu tinha 34 anos de idade. Ela não é para ser usada para espalhar controvérsias. Não serei apenas estudado. Minha soberania não é simplesmente para ser escrutinizada. ela é o Evangelho para os pecadores cuja única esperança é o triunfo soberano da graça de Deus sobre a vontade rebelde deles. Não hesito em dizer que por causa de Romanos 9 deixei de ser professor de seminário para ser pastor. sobre as nações – mesmo não tendo a capacidade dele de ver e . O Deus de Romanos 9 tem sido a fundação sólida de tudo que tenho dito e feito nos últimos 22 anos. "Não serei apenas analisado mas serei adorado. comecei a ver um Deus tão majestoso e tão livre e tão absolutamente soberano que minha análise resultou em adoração e o Senhor me disse. À medida que fui estudando Romanos 9 dia após dia." Foi quando a Igreja Batista de Belém entrou em contato comigo no fim de 1979. serei proclamado. Pai dois filhos e um terceiro a caminho. mas sim para ser um sinal do que há por vir. O Testemunho de Jonathan Edwards a Respeito da Soberania Absoluta de Deus Sinto-me assim como Jonathan Edwards sentia a respeito da verdade da soberania absoluta de Deus sobre minha vontade. sobre essa igreja.

minha mente era cheia de objeções contra a doutrina da Soberania de Deus. minha mente descansou nisso. pondo um ponto final em todas minhas objeções e picuinhas. e minha razão compreendeu a justiça e quão razoável isso era. a história de muitos outros: Desde minha infância. de acordo com Sua vontade soberana. eu oro. Mas nunca pude determinar como. eu fui assim convencido. nem sequer podia imaginar então. em . e talvez ainda seja. Isso parecia para mim uma doutrina horrível. Mas me lembro muito bem do tempo quando comecei a me sentir convencido e totalmente satisfeito com essa soberania de Deus. que quase nunca tenho encontrado algo que se levante como uma objeção contra ela. a respeito da doutrina da soberania de Deus. que escolhe quem teria vida eterna e rejeita quem Ele bem quisesse. nem muito tempo depois. que houve uma influencia extraordinária do Espírito de Deus em mim que me permitiu ver mais além. Então. deixando-os perecer eternamente e para sempre atormentados no inferno. desde aquele dia até hoje.experimentar a verdade de Deus. ou por quais meios. Houve também uma maravilhosa alteração em minha mente. Lerei a seguinte história porque ela deve ser a história de muitos nessa igreja. e Sua justiça em assim se desfazer (ou lidar) eternamente com o homem.

58-59). Soberania absoluta é o atributo de Deus que mais amo. 1962]. Pode ter dado a impressão de que Romanos 9 é uma dissertação a respeito da soberania de Deus. (Jonathan Edwards. . por conseguinte. A soberania absoluta e a justiça de Deus. pelo menos assim o é em ocasiões. Romanos 9 é uma explicação por quê a Palavra de Deus não falhou apesar do fato de que o povo escolhido de Deus. Um Breve Resumo de Romanos 9 Tudo isso parece ser uma ilusória introdução a Romanos 9. não ter se voltado para Cristo para serem salvos. assim como algo que se possa ver com meu próprios olhos. Mas é somente o começo. clara e doce. e endurecendo aqueles que Ele quiser. Selections [New York: Hill and Wang. como o mais profundo alicerce para as preciosas promessas de Romanos 8. Porque se Deus não é fiel à sua Palavra.Deus mostrando misericórdia a quem Ele quer mostrar misericórdia. Mas não é. e. não podemos contar com Romanos 8 também. A doutrina. como um todo. tem se apresentado prazerosa. pp. frequentemente. é no que minha mente parece descansar. A soberania da graça de Deus é apresentada como a peça chave da fidelidade de Deus apesar do fracasso de Israel. Israel. com respeito à salvação e condenação.

e eles ser~o o meu povo!‛ (Jeremias 31:33) Então Paulo responde a essa pergunta no versículo 6: ‚N~o pensemos que a palavra de Deus falhou. A explicação dele no verso 6b é: ‚Pois nem todos os descendentes de Israel s~o Israel. é amaldiçoado e separado de Cristo: ‚Pois eu até desejaria ser amaldiçoado e separado de Cristo por amor de meus irmãos.‛ Você pode ver o que estava em jogo aqui. a Palavra de Deus não falhou porque as promessas não foram feitas a todos da descendência étnica de Israel de tal forma que garantiria a salvação de todo e qualquer indivíduo israelita. Apenas perceba agora que este é o grande dilema de Israel: ‚amaldiçoado e separado de Cristo. Em outras palavras.‛ Isso levanta um grande problema! O que dizer então da Palavra de Deus – a palavra da promessa a Israel e da aliança: ‚Serei o Deus deles.‛ Nem todo descendente físico de Israel é Israel. Então ele dá uma explicação que o leva para dentro das doutrinas de eleição incondicional e soberania divina sobre a vontade humana.‛ Iremos lidar com esse raciocínio de Paulo na próxima semana. . os de minha raça. Verso 3 nos mostra que Israel. Parece que a Palavra de Deus tinha falhado! Mas Paulo diz que não. como um todo.Considere esse breve resumo.

[eis aqui a explicação mais profunda que as condições humanas – o propósito soberano de Deus]. Então.‛ . quem é? Aqui Paulo vai ao fundo da explicação. nem todo o descendente físico de Abraão é beneficiário das promessas da Aliança. quem são eles? Quais são as condições que eles têm que cumprir para serem ‚filhos da promessa‛? Paulo responde a essa pergunta no verso 11. nos confrontando com a suprema soberania de Deus em escolher quem seria o beneficiário da promessa. Ele diz que os beneficiários da promessa são os filhos da promessa. Mas.‛ Em outras palavras. Em se referindo a Jacó (quem se tornaria o herdeiro) e Esaú (quem não foi) Paulo diz: ‚Todavia. mas os filhos da promessa é que são considerados descendência de Abra~o. não por obras. com a ilustração de Jacó e Esaú. mas com ‘Aquele que chama’ – nem sequer a fé está em questão aqui como uma condição] — foi dito a ela: ‚O mais velho servir| ao mais novo.O verso 8 diz isso novamente: ‚n~o s~o os filhos naturais que são filhos de Deus. perguntamos. mas por aquele que chama [perceba: ele não contrasta obras com fé. antes que os gêmeos nascessem ou fizessem qualquer coisa boa ou má [aí está a incondicionalidade. e aqui a razão para tal] — a fim de que o propósito de Deus conforme a eleição permanecesse.

isso n~o depende do desejo ou do esforço humano. 16) então. o que faz de uma pessoa um filho da promessa e outra não? Se é acima de tudo a misericordiosa eleição incondicional. então Ele é injusto? Se Ele que é livre para ter misericórdia de quem Ele quiser e endurecer a quem Ele quiser (vers. quem resiste { sua vontade?‛ Essas s~o as questões que nos confrontam neste capítulo. livre e soberana de Deus. Depois de citar Moisés a respeito da liberdade de Deus em ter misericórdia de quem Ele quiser ter misericórdia (vers. por que Deus ainda nos culpa? Pois. Paulo não está escondendo nada aqui. 15) ele repete a respeito da absoluta incondicionalidade de ser escolhido por Deus para ser um filho da promessa. Todo o Israel s~o ‚filhos da promessa‛ ou apenas alguns o s~o? Se somente alguns são. à questão no versículo 19.‛ O que nos leva então.Tudo isso levanta a questão a respeito da justiça de Deus. ‚E ent~o. 18). Verso 16: ‚Portanto. e se isso não depende do homem desejar ou efetuar (vers. trazendo tudo à luz. mas da misericórdia de Deus. No verso 14 ele diz. por que Ele ainda acha culpa em nós? . que diremos? Acaso Deus é injusto?‛ A resposta de Paulo é não. Ele está abrindo o jogo. ‚Ent~o.

Israel.‛ Essa é a questão desse capítulo. As Promessas de Romanos 8 Prevalecerão? E isso é absolutamente crucial para nós à medida que nos aproximamos da mesa do Senhor.O Ponto-Chave de Romanos 9: Uma Explicação e Defesa Que a Palavra de Deus Não Falhou Então você pode ver que o assunto da eleição divina. Eles estão aqui para explicar essa questão que não quer calar: Como pode o povo eleito de Deus. gentios e judeus. selados com o sangue de seu Filho? Ele irá fazer com que todas as coisas cooperem para o nosso bem? Os predestinados serão chamados e os chamados serão justificados e os justificados serão glorificados? Ele nos dará todas as coisas juntamente com Ele? Nada nos separará do amor de Deus que está . da culpa do homem e da soberania de Deus estão todos contidos nesse capítulo. da vontade humana. ser amaldiçoado e separado de Cristo se a Palavra de Deus é confiável? Como pode o versículo 6a ser verdadeiro: ‚N~o pensemos que a palavra de Deus falhou. confiamos nossas vidas irão prevalecer? Deus irá honrar seus compromissos. da justiça de Deus. As promessas de Romanos 8 prevalecerão? As promessas compradas pelo sangue que nós. Mas não estão aí só por estar.

quão humildes e quão confiantes devemos ser quando adoramos ao Senhor em Sua mesa! Reasons Believers in Christ Need Not to Be Afraid (Portuguese) Razões pelas quais os Crentes em Cristo não precisam Temer Não morreremos à parte do decreto gracioso de Deus para os seus filhos. as boas-novas.em Cristo? Será que hoje realmente não há nenhuma condenação? E assim será amanhã e depois também? Romanos 9 vem depois de Romanos 8 exatamente por essa razão crucial: nos mostrar que a palavra da aliança de Deus com Israel não falhou. Tiago 4:14-15 . as promessas para o verdadeiro Israel e as promessas de Romanos 8 prevalecerão! Esse é o evangelho. porque ela está fundamentada na soberania de Deus e em sua eleição misericordiosa. de Romanos 9. Portanto. Oh! Quão gratos. As promessas compradas pelo sangue de Cristo serão realizadas pelo poder soberano de Deus.

Deuteronômio 32:39 Vede agora que eu. eu mato. e mais nenhum deus há além de mim. eu firo. e se vivermos. nem adivinhação contra Israel. e eu faço viver. eu o sou. Mateus 10:29-30 Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. 1 Samuel 2:6. e eu saro. Números 23:23 Pois contra Jacó não vale encantamento. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. 2 Reis 5:7). e ninguém há que escape da minha mão (Veja Jó 1:21. faremos isto ou aquilo. neste tempo se dirá de Jacó e de Israel: Que coisas Deus tem realizado! . Maldições e adivinhações não têm força contra o povo de Deus.Se o Senhor quiser.

Neemias 4:15). e ela não subsistirá. não temerei o que me pode fazer o homem. O homem não pode nos fazer mal além do que a vontade graciosa de Deus determinou para nós. povos] conselho. não temerei o que me possa fazer o homem. dizei uma palavra. quebranta os intentos dos povos. Isaías 8:9-10 Tomai juntamente [vós. Salmo 33:10 O SENHOR desfaz o conselho dos gentios. e ele será frustrado. .Os planos de terroristas e nações hostis não acontecem à parte do nosso Deus gracioso. Salmo 56:11 Em Deus tenho posto a minha confiança. Salmo 118:6 O SENHOR está comigo. porque Deus é conosco (Veja 2 Samuel 7:14.

porque conheceu o meu nome. inquietos. segundo as suas riquezas. Deus nunca abaixa a guarda. ou com que nos vestiremos?… De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas. pô-lo-ei em retiro alto. por Cristo Jesus. Filipenses 4:19 O meu Deus. suprirá todas as vossas necessidades em glória. e a sua justiça. desfrutar e honrá-lo para sempre. dizendo: Que comeremos. Salmo 91:14 Porquanto tão encarecidamente me amou.Deus promete proteger os seus de tudo o que não seja bom para eles no final. ou que beberemos. Mateus 6:31-33 Não andeis. buscai primeiro o reino de Deus. Salmo 121:4 . também eu o livrarei. e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Mas. pois. Deus promete nos dar tudo o que precisamos para obedecer.

Deus estará conosco. o SENHOR teu Deus. alguns de nós morreremos.Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. eu te fortaleço. mas nenhum cabelo da nossa cabeça perecerá. 18 Ent~o lhes [Jesus] disse:… haver| também coisas espantosas. e te sustento com a destra da minha justiça. nos ajudará. Isaías 41:10 Não temas. e te ajudo. e grandes sinais do céu… e matar~o alguns de vós… Mas n~o perecer| um único cabelo da vossa cabeça. . Isaías 41:13 Porque eu. e amparará na tribulação. não te assombres. porque eu sou teu Deus. te tomo pela tua mão direita. e te digo: Não temas. eu te ajudo. Lucas 21:10-11. Coisas terríveis acontecerão. porque eu sou contigo.

mas ninguém lançou mão dele. não a medida instável da nossa obediência. a estas coisas? Se Deus é por nós. quem será contra nós? A fidelidade de Deus é baseada sobre o firme valor do Seu nome. 10:18).Nada acontece. ninguém pode prejudicá-lo além do que Ele decretou. e não temerei o que me possa fazer o homem. prendê-lo. 1 Samuel 12:20-22 . senão na hora determinada por Deus. João 7:30 Procuravam. Hebreus 13:6 E assim com confiança ousemos dizer: O Senhor é o meu ajudador. Romanos 8:31 Que diremos. pois. pois. Quando o Deus todo-poderoso é o seu auxílio. porque ainda não era chegada a sua hora (Veja João 8:20.

Neste penúltimo livro da Bíblia. por causa do seu grande nome não desamparará o seu povo. nosso protetor. Neemias 4:14 Não os temais. Judas escreve para encorajar os santos a ‚batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos‛ (versículo 3). vós tendes cometido todo este mal… Pois o SENHOR. confiando nas firmes promessas em tempos frágeis. O Senhor. mas é um fato impressionante. Com você. Pastor John The Value of Learning History (Portuguese) O Valor de Aprender História Uma Lição a partir de Judas A pequena carta de Judas nos ensina algo sobre o valor de aprender história.Então disse Samuel ao povo: Não temais. é grande e terrível. A carta é um chamado { vigil}ncia em vista de ‚certos indivíduos [que] se . Este não é o ponto principal da carta. lembrai-vos do grande e terrível Senhor.

mas que ‚se introduziram com dissimulaç~o. s~o ‚murmuradores.introduziram com dissimulação. que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor. de forma que a igreja não seja enganada e arruinada pelos seus falsos ensinos e comportamentos imorais. [e s~o] sensuais. Judas descreve essas pessoas em termos vívidos. Jesus Cristo‛ (versículo 4). são postas para exemplo do fogo eterno. Eles ‚dizem mal do que n~o sabem‛ (versículo 10). Eles ‚promovem divisões.‛ Judas quer que eles sejam reconhecidos pelo que são. são aduladores dos outros. havendo-se entregado à prostituição como aqueles. por motivos interesseiros‛ (versículo 16). seguindo após outra carne. Seu ponto ao fazer isto é dizer que Sodoma e Gomorra são postas como . Por exemplo.. A sua boca vive propalando grandes arrogâncias. que n~o têm o Espírito‛ (versículo 19).. ele diz que ‚Sodoma e Gomorra. andando segundo as suas paixões. s~o descontentes. Uma de suas estratégias é compará-los a outras pessoas e eventos na história. Judas compara aquelas pessoas com Sodoma e Gomorra. Este é uma avaliação devastadora de pessoas que não est~o fora da igreja. homens ímpios.. Assim.. sofrendo puniç~o‛ (versículo 7).

conhecer a história de Sodoma e Gomorra é muito útil para ajudar a detectar tal erro e desviá-lo dos santos. movidos de ganância. no versículo 11 Judas acumula três outras referências a eventos históricos como comparações com o que está acontecendo em seus dias entre os crist~os. Assim. Similarmente. que aconteceram milhares de anos atrás —Gênesis 19 (Sodoma).‛ ‚o erro de Bala~o‛ e ‚a rebeli~o de Cor|?‛ Você . Números 16 (Corá)? Qual é o ponto? Aqui estão três pontos: 1) Judas assume que os leitores conhecem estas histórias! Isto não é incrível? Era o século primeiro depois de Cristo! Não havia nenhum livro nas casas das pessoas! Nenhuma Bíblia disponível! Nenhuma história em CD! Apenas instrução oral! E ele assume que eles conheceriam tais histórias: Qual é ‚o caminho de Caim.‚um exemplo‛ do que acontecer| quando as pessoas vivem como estes intrusos estavam vivendo. na mente de Judas. Números 22-24 (Balaão). e pereceram na revolta de Cor|‛. Gênesis 3 (Caim). e. se precipitaram no erro de Balaão. Ele diz: ‚Ai deles! Porque prosseguiram pelo caminho de Caim. Isso é impressionante! Por que se referir a três incidentes históricos diferentes como estes.

2) Judas assume que conhecer a história iluminará a situação presente. então. Saber que Corá desprezou a autoridade legítima e ressentiu-se com a liderança de Moisés. Em outras palavras. Saber que Caim era invejoso e que além de odiar seu irmão. para que aprendêssemos a partir deles e nos tornássemos mais sábios e perspicazes sobre o presente. Demos aos nossos filhos uma . por causa de Cristo e de sua igreja? Nunca pare de aprender a partir da história! Adquira algum conhecimento todo dia. te tornará mais capaz de identificar este tipo de coisa.sabe? Isto não é surpreendente? Ele espera que eles conheçam! Isso me faz pensar que os nossos padrões de conhecimento da Bíblia na igreja de hoje são muito baixos. a história é valiosa para o viver cristão. 3) Não é claro. te protegerá de gente facciosa que não gosta de ninguém sendo visto como seu líder. que Deus ordenou que estes eventos acontecessem e que fossem registrados como história. também se ofendeu com sua comunhão verdadeira com Deus. Os cristãos tratarão com o erro mais eficazmente hoje se eles conhecerem situações similares de antigamente. Saber que Balaão caiu e fez da Palavra de Deus um meio de ganho mundano. te alertará para vigiar contra tais coisas mesmo entre irmãos.

Eu encontro no lugar das palavras ‚educaç~o‛ e ‚relacionamento.das melhores proteções contra a tolice do futuro.‛ Assim. a saber. um conhecimento do passado. por Cristo e o seu reino.‛ as palavras ‚verdade‛ e ‚amor. Alguns de vocês se preocupam profundamente para que a EDUCAÇÃO PARA EXULTAÇÃO não ignore ou marginalize relacionamentos de amor. Pastor John Truth and Love (Portuguese) Verdade e Amor Pense comigo por um momento sobre educação e relacionamentos. Eles são essenciais numa educação real. Aprendendo com você. duradoura e transformadora de vidas. Amém! Assim. o que a Bíblia diz sobre como a verdade e o amor se relacionam um com o outro? Há pelo menos quatro maneiras de falar sobre este relacionamento . eu me volto para a Bíblia.

A verdade da doutrina e a verdade do povo vigilante unidos objetivando o amor. A verdade tem com objetivo o amor. E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. NVI).‛ e o efeito é incentivar uns aos outros ao amor. Misturamos a ‚esperança que professamos‛ com o ‚uns aos outros. pois aquele que prometeu é fiel. O amor tem com objetivo a verdade. Ela é subordinada. mas se alegra com a verdade‛ (1Coríntios 13:6). Note: a instruç~o n~o é o objetivo. encorajar-nos uns aos outros‛ (Hebreus 10:23-25). O ‚objetivo‛ de toda a nossa educaç~o é o amor.. e entre nós e os incrédulos.. ‚O objetivo desta instruç~o é o amor que procede de um coração puro. mas também entre cristão e cristão. de uma boa consciência e de uma fé sincera‛ (1Timóteo 1:5. O objetivo de ‚considerar uns aos outros‛ e ‚encorajar uns aos outros‛ é para que nos incentivemos ao amor. O amor se alegra . A verdade serve o amor. mas sim o amor. A instrução é o meio.1. A educação serve os relacionamentos—principalmente o relacionamento entre nós e Deus. ‚O amor n~o se alegra com a injustiça. 2. ‚Apeguemo-nos com firmeza à esperança que professamos.

mas para que soubessem como é profundo o meu amor por vocês‛ (2Coríntios 2:4). 3. cresçamos em tudo naquele que é a cabeça. Aqui est| um exemplo de como o amor tem como objetivo a verdade. e com muitas lágrimas. e que causou aflição nele e nos coríntios. e esta deveríamos aspirar. O amor muda como falamos a verdade. vers~o do autor). O amor fala a verdade pessoal e doutrinariamente. Mas era necessário que aquilo fosse dito. falando a verdade em amor. Portanto. Ele apóia a verdade. ‚Pois eu lhes escrevi com grande afliç~o e angústia de coração. não para entristecêlos.quando a verdade é proclamada. Mas há uma forma de falar a verdade em amor. Ela não é sempre uma forma delicada de se fala. Mas ela pergunta qual é a coisa mais útil a se dizer quando todas as coisas são consideradas. Há uma maneira não amável de falar a verdade. Algumas vezes o que teria sido uma . Paulo está cheio de amor e isso o compele a escrever uma carta que foi severa. caso contrário Jesus teria sido acusado de carecer de amor ao tratar com algumas pessoas nos Evangelhos. o amor tem como objetivo a verdade. Deveríamos repudiar este tipo de discurso. Cristo‛ (Efésios 4:15. ‚Antes.

o amor dispõe a verdade em palavras e formas que são pacientes e gentis (2 Timóteo 2:24-25). Porque nisto consiste o amor a Deus: em obedecer aos seus mandamentos. João nos diz uma verdade que nos ajudará a saber se nossos atos são amorosos ou não. de todas estas formas. para a glória do seu amor cheio de verdade e da sua verdade cheia de amor. Um teste verdadeiro para o nosso amor é se estamos obedecendo aos mandamentos de Deus para com as pessoas. ‚Assim sabemos que amamos os filhos de Deus: amando a Deus e obedecendo aos seus mandamentos. Mas em geral. N~o é sempre óbvio quais atos s~o amorosos. Assim.palavra dura para um grupo é um ato de amor necessário para outro. A verdade muda como demonstramos o amor. Pastor John . A verdade muda como demonstramos o amor. Em outras palavras. Oremos para que Deus faça com que o seu amor e verdade abundem em nosso meio. o amor não pode ser separado da verdade da vontade de Deus. E os seus mandamentos não são pesados‛ (1Jo~o 5:2). e não uma injustiça para com o grupo ao qual se dirigiu. 4.

Ele pode muito bem ser capaz de se lamentar sobre algo que ele escolheu produzir. sobre o estado de coisas que ele mesmo escolheu produzir. o argumento assume que Deus não poderia se lamentar. o coração de Deus é capaz de combinações complexas de emoções infinitamente mais extraordinárias que as nossas. Isto não é verdade na experiência humana. portanto. este não é um argumento convincente contra a presciência de Deus. Em primeiro lugar. . De outra maneira. Alguns têm argumentado que.God Does Not Repent Like a Man (Portuguese) Deus não se arrepende como o homem Após Saul desobedecer a Samuel. Então. e mais importante. se sabia de antemão a conseqüência de sua decisão? Contudo. Deus diz: ‚Arrependo-me de haver constituído Saul rei. ele não pode ter previsto o que aconteceria. porque ele se arrependeria ou lamentaria. Samuel se contristou e toda a noite clamou ao SENHOR‛ (1Samuel 15:11). ou não se lamentaria. visto que Deus ‚se arrepende‛ de coisas que fez. porquanto deixou de me seguir e não executou as minhas palavras.

Se tal combinação de emoções pode acompanhar minhas próprias decisões. eu ainda daria uma surra nele.Não somente isto. ou a Bíblia ensina que Deus lamenta algumas de suas decisões porque ele não viu o que estava para acontecer? . eu posso sentir algum remorso pelo surra— não no sentido de que eu desaprovo o que fiz. Essa era a coisa certa a se fazer. no sentido que descrevi acima (que não implica que ele é ignorante de suas conseqüências futuras). Se eu passasse por isso novamente. Deus pode também ser capaz de recordar do próprio ato de produzir algo e lamentar este ato num aspecto. e que ela levou à fuga do meu filho. Mesmo sabendo que uma conseqüência seria a alienação dele por um tempo. eu aprovo a surra. não é difícil imaginar que a mente infinita de Deus pode ser capaz de algo similar. e ao mesmo tempo afirmá-lo como o melhor em outro aspecto. mas no sentido de sentir certa tristeza pelo fato da surra ter sido uma parte necessária de uma maneira sábia de tratar com esta situação. se eu der uma surra em meu filho por causa de sua desobediência aberta e ele fugir de casa porque eu o castiguei. Por exemplo. e ao mesmo tempo lamento a surra. Agora a pergunta é: a Bíblia ensina que Deus lamenta algumas de suas decisões.

O modo de ‚arrepender‛ de Deus é exclusivo dele: ‚Deus n~o é homem.‛ Samuel diz no versículo 29. Após Deus dizer no versículo 11. como se para esclarecer: ‚Também a Glória de Israel n~o mente. para que se arrependa. A diferença seria naturalmente que o arrependimento de Deus acontece a despeito da sua presciência perfeita. .‛ O ponto deste versículo parece ser que. Deus é capaz de sentir pesar por um ato por causa do mal e dor previstos.A resposta é dada mais tarde em 1Samuel 15. Deus dizer.‛ n~o é o mesmo que dizer: ‚Eu n~o teria o constituído rei se tivesse que escolher novamente‛. ‚Arrependo-me de haver constituído Saul rei. para que se arrependa‛ (o modo que um homem se arrepende. enquanto a maioria do arrependimento humano acontece porque carecemos de presciência. embora haja um sentido no qual Deus se arrependa (versículo 11). e ainda ir adiante e fazer isso acontecer por sábias razões. nem se arrepende. tal como a desobediência de Saul. E mais tarde. ele pode sentir pesar pelo ato que está levando a tristes condições. ‚Arrependo-me de haver constituído Saul rei. há outro no qual ele não se arrepende (versículo 29). porquanto não é homem. quando ele recorda o ato. em sua ignorância do futuro).

Pastor John . Descansando na confiança de todas as promessas de Deus. para que minta. não o far|? Ou. Em outras palavras. nem filho de homem. Porventura. n~o o cumprir|?‛ Eu digo que ele é precioso. tendo falado.Por conseguinte. tendo ele prometido. as promessas de Deus não estão em perigo. ele sabe que não pode acontecer nada que o faça voltar atrás. para que se arrependa. pois Deus pode prever todas as circunstâncias. pois aqui o comprometimento de Deus para com suas promessas se fundamenta no fato dele não se arrepender como um homem. temos nosso versículo altamente precioso em Números 23:19: ‚Deus n~o é homem.