You are on page 1of 12

a natureza ensina a viver.

e educação ambiental d

Comunicação social n a c

da nova BR-135 o 3

2

O que é um Bioma?

É tudo ao nosso redor.

B

ioma é toda região que possui um tipo de clima bem caractee rístico, que possibilita a formação de vegetação, fauna, relevo e outras características. O Bioma é que a diferencia de qualquer outra região.

No Brasil, existem 6 tipos de Biomas: o Cerrado, Pantanal, Caatinga, Pampas, Floresta Amazônica e Mata Atlântica. Influenciados pelos diferentes Biomas, as atividades dos habitantes passam a ser típicas em cada região, como a pecuária num lugar e a agricultura em outro etc.

A

gora que você já sabe sobre os Biomas existentes, conheça os três aspectos nos quais se situam:

Meio Físico: meio, estão relacionados o solo, o relevo, o
o clima e os rios.

Meio Biótico: os animais e a vegetação se relacionam a
na vida do dia a dia.

Meio Antrópico: embora esse nome estranho, refere-se ao trabalho do homem na h terra e a forma com que ele se relaciona com a natureza.

as próximas páginas você vai conhecer melhor cada um desses meios, a através dos dois biomas de nossa região: o Cerrado e a Caatinga. o Você vai aprender que, apesar de algumas semelhanças, o Cerrado e a Caatinga têm características próprias e necessitam de ser tratados pelo homem tados de maneira diversa. Assim se evitam agressões ao meio ambiente.

A natureza ensina a viver

3

4

Cerrado:
Meio Físico

A importância da variedade.

O

Cerrado se localiza na região central do Brasil e se alastra para o Nordeste e Oeste. É o segundo maior Bioma do país, fica atrás somente do Bioma da Amazônia. Na geografia, o Cerrado possui um relevo plano, com suaves ondulações. De clima tropical, possui estação de seca bem marcante no período de junho a novembro. O solo é acido e de baixa fertilidade, o que para o plan, ç ç tio, necessida de correção e adubação. Já em relação a disponibilidade de água, o Cerrado é considerado o “berço das águas” (8 das 12 bacias existentes no país estão inseridas no cerrado), o que favorece a aplicação da agricultura irrigada.

A natureza ensina a viver

5

Meio Biótico

O

Cerrado é uma savana tropical. A vegetação é composta de milhares de espécies de árvores, gramíneas e arbustos esparsos.

Este Bioma também se caracteriza pelas diferentes paisagens, com variedade conforme o porte das árvores: Cerradão (com árvores altas, maior densidade e composição distinta); Cerrado Sentido Restrito (com árvores baixas, retorcidas, arbustos e ervas); Campo Sujo (herbáceo-arbustiva com arbustos e subarbustos espaçados); Campo Limpo (herbácea, com poucos arbustos e nenhuma árvore); Mata de Galeria (acompanha os córregos e riachos, com árvores de 20 a 30 m); Mata Ciliar (acompanha os rios de grande e médio porte, com árvores eretas de 20 a 25 m). Algumas árvores típicas do cerrado são:
pequi, aroreira, baru, buriti, cagaita, mangaba, jatobá, sucupira, entre outras.

Os animais típicos do cerrado são:
loboguará, tamanduá bandeira, capivara, ema, tucano, seriema, jaó, coruja, arara, além da anta que habita nas matas ciliares.

6

Meio Antrópico
riqueza biológica do Cerrado é seriamente afetada pela caça e pelo comércio ilegal de animais silvestres. O Cerrado é o sistema ambiental brasileiro que mais sofreu alteração com a ocupação humana: atualmente, cerca de 20 milhões de pessoas vivem ali. A população é maior nas cidades, chamada de “urbana”, e enfrenta problemas sérios: falta de emprego, moradia, água e saneamento básico. São vários os problemas relativos as atividades antrópicas, dentre as quais se destacam as queimadas, desmatamento, garimpo e o uso indevido da água. A agricultura mecanizada de soja, milho e algodão, que vem crescendo nos últimos anos, é a mais praticada no Cerrado, assim como a pecuária extensiva.

A natureza ensina a viver

7

nfelizmente, apenas uma pequena parte do Cerrado está protegida, na forma de área de proteção ambiental. Isso aumenta a nossa responsabilidade na preservação deste Bioma tão importante.

8

Caatinga:
Meio Físico

O valor da biodiversidade.

A

Caatinga ocupa cerca de 10% do território nacional, também conhecida como sertão nordestino, região em que se encontra sua maior porção, existindo uma pequena fração no norte do estado de Minas Gerais Gerais. Com um clima semi-árido e o solo raso e pedregoso, a Caatinga é pouco fértil, apesar de possuir pontos com terreno molhado e produtivo, que são chamadas de “ilhas de umidade” ou “brejos”. Tal característica faz com que a Caatinga tenha uma variação na biodiversidade, onde o colorido das flores do período das chuvas aparece no meio da vegetação seca. O relevo da Caatinga possui formações de cavernas, chapadas e grandes depressões, por onde os rios passam e deságuam no mar ou nas águas do São Francisco e do Parnaíba.

A natureza ensina a viver

9

Meio Biótico

A

palavra Caatinga, em tupi, signifi ca mata branca (caa = mata e tinga = branca), sendo um bioma que possui uma caractística muito própria, com vegetação única. A Caatinga apresenta três tipos de vegetação: arbóreo (8 a 12 m), arbustivo (2 a 5 m) e o herbáceo (abaixo de 2 m). A vegetação adaptou se ao clima seco para se proteger As folhas adaptou-se proteger. folhas, por exemplo, são finas ou inexistentes. Algumas plantas armazenam água, como os cactos, outras se caracterizam por terem raízes praticamente na superfície do solo, para absorver o máximo da chuva. Em período chuvosos, a paisagem muda muito rapidamente, árvores cobrem-se de folhas e o solo fica forrado de pequenas plantas. Algumas árvores típicas são a aroeira, catuaba, cajueiro, juazeiro, pau-ferro, umbuzeiro e outras. Na Caatinga vivem a ararinha-azul e o tatu-bola-da-caatinga, ambos ameaçados de extinção. Outros animais da região são o sapocururu, asa-branca, cotia, preá, veadocatingueiro, e o sagui-do-nordeste, entre outros.

10

Meio Antrópico
vida do homem na região é bem difícil por vários motivos, dentre eles o solo árido, a pouca quantidade de água, a má distribuição de chuvas no ano, problemas sociais como a baixa escolaridade, a falta de saneamento e o alto índice de mortalidade infantil.

a região da Caatinga, ainda é praticada a agricultura de sequeiro, pelos pequenos agricultores. Os ecossistemas do bioma Caatinga encontram-se bastante alterados, com a substituição de espécies vegetais nativas por cultivos e pastagens. O desmatamento e as queimadas são ainda práticas comuns no preparo da terra para a agropecuária que, além de destruir a cobertura vegetal, prejudica a manutenção de populações da fauna silvestre, a qualidade da água, e o equilíbrio do clima e do solo.

A natureza ensina a viver

11

gora que sabemos da importância dos biomas, vamos contribuir para a preservação e o bom uso dos recursos naturais! Conte para seus amigos e familiares, sobre o que aprendeu e se torne um alidado na NATUREZA!

www.br135.com.br