NOÇÕES BÁSICAS DE MERCADO DE CAPITAIS

Apoio para modelagem do novo sistema de operações financeiras ( T.O.A )

SUMÁRIO

1- Taxa Over Dia 2- Taxa Efetiva Dia 3- Taxa Efetiva Mês 4- Over Médio do mês 5- Curva do papel 6- Taxa Over Reserva x Taxa Over-CDI 7- Contabilização - Aplicação Financeira 7.1- Aplicação 7.2- Renda do mês 6.3- Resgate 8- T.R. - Taxa Referencial 9- Poupança 10- CDB pré-fixado 11- CDB pós-fixado 12- Fundos de Investimento 12.1- F.A.F 12.2- Renda Fixa

4 4 4 4 6 8 9 9 9 9 10 10 11 15 18 18 19

12.3- Commodities 13- CDI - Certificado de Depósito Interbancário 14- Operações de Swap 14.1- Diferença de Swap 14.2- Fundo de Commodities com Swap CDI 15- Repactuação 16- Títulos Públicos 16.1- BBC - Bônus do Banco Central 16.2- NTN - Notas do Tesouro Nacional 16.3- Outros Títulos Públicos 17- Regra específica para Instituições Financeiras 17.1- Regras específicas Souza Cruz DTVM 18- Regra - FASC 19- Debêntures e sistemas de amortização 19.1- Sistema de Amortização Americana - SAA 19.2- Sistema de Amortização Constante - SAC 19.3- Sistema Price 19.4- Sistema de Resgate Final - RF 19.5- Resgates / Amortizações no sistema TOA 20- Commercial Paper 21- Export Note 22- Trava Cambial 23- Mercado Futuro 24- Risco Bancário

19 21 22 22 23 25 26 26 29 33 33 34 34 35 35 37 38 40 41 42 42 43 43 44

25- Contratos de Leasing 25.1- Cálculo da prestação 25.2- Cálculo dos impostos 25.3- Taxa de compromisso ou taxa de adiantamento 25.4- Cálculo da Nota Promissória 25.5- Amortização 26- Letras Hipotecárias 27- Hedge sem caixa 28- Avaliação de performance 28.1- Taxa média grupo 28.2- Benchhmark - Referência de excelência 28.3- Metodologia SOUZA CRUZ 28.4- Análise dos resultados 29- Características do TOA APÊNDICES A - Comparativo CDB x Poupança B - Cálculo da Receita Operacional da Souza Cruz DTVM C - Memória de cálculo da Receita Operacional da DTVM D - Boleta eletrônica - DTVM

44 44 45 45 46 46 46 47 47 48 49 50 51 52

54 57 61 63

2

ANEXOS I - Metodologia de análise de produtos financeiros II - Boleta de CDB pré-fixado III- Boleta de resgate antecipado de CDB pré-fixado IV- Boleta de CDB pós-fixado V - Boleta de resgate de CDB pós-fixado VI - Boleta de aplicação de CDI VII- Boleta de resgate de CDI VIII- Boleta de empréstimo de CDI IX- Boleta de compra com revenda de BBC X - Boleta de venda com recompra de BBC XI - Boleta de compra final de BBC XII- Boleta de venda final de BBC XIII- Mudanças na legislação da TR XIV- Mudanças na moeda

NOÇÕES BÁSICAS DE MERCADO DE CAPITAIS

1) TAXA OVER DIA ( TOD ) §

( CDI ou SELIC )

É a taxa nominal mensal do custo do dinheiro no dia

2) TAXA EFETIVA DIA ( TED ) § É a taxa efetiva do custo do dinheiro TOD = TED x 30 Ex : Custo no dinheiro no dia D = 2,3 % a.d. ( = TED ) Taxa over = 2,3 x 30 = 69 % a.m.

3) TAXA EFETIVA MÊS § É a taxa efetiva dia ( TED ) acumulada no mês Produtório dos fatores do dia

3

35 % Número de dias úteis = 19 ( abril ) Taxa Over Médio = 5. • Custo do dinheiro = Indexador + Taxa de juros 4 .35 % Número de dias úteis no mês : 22 ( março ) 1/ 22 Taxa Over Médio = [ ( 1 + 3. para uma mesma taxa efetiva.m. o over médio pode ser diferente ! Exemplo : Taxa efetiva mês : 3.∏ ( 1 + TED / 100 ) i=1 N N = número de dias úteis ∏ = Produtório 4) OVER MÉDIO DO MÊS § É a taxa efetiva média no mês transformada em taxa over ( descapitalizada pelo número de dias úteis ) Ex : Taxa efetiva mês : 3.50 % a.m. O movimento do patamar da taxa over dia/dia ao longo do mês é instrumento da política monetária do Banco Central.21 % a. OBS : Tendo em vista que o número de dias úteis dentro do mês é variável.35 % ) ] -1 x 30 x 100 = 4.

04 )15/30 = Valorização do Título = 1. pela atualização.0198 Valor Corrigido = 1.4% 3. ) influi diretamente na taxa over médio do mês.6% a.crédito OBS.bancário .M.Influência na Formação da Taxa de Juros • • • Expectativa da Inflação Política Monetária ( Juros reais ) Risco . ou através dos dias úteis ou dias corridos. *Valorização por dias corridos ( Contábil ) ( TEM /100+1 )15/30 = 101. maior será o retorno. como no caso da apropriação contábil. 3. 17 18 21 T.U.4% 3. "•" Dias úteis ( D.C. Ex.0% Over Médio = 5. Ex.: Principal = 100 Resgate Final = 104 Papel  30 dia corridos ( D.m 15 dias corridos até o fechamento mês  11 D.E.0198 x 100 = 5 .E.U.78 5) Curva do Papel Considera o over médio do papel.57 4.M = 4.90 5.U.: Quanto maior o risco.: D. ) = 21 dias úteis ( D.98 (1.U. ) T.4% over médio 5.

0208 Valor Corrigido = 1. ou D. 2.5.98 .Renda Apropriada = 101.85 ---| 6 .0208 x 100 = 102.08 Resgate Antecipado Do 1.85% a. Curva do Papel D.m R./3000 +1) = 104 1.98 *Valorização por dias úteis ( Gerencial ) ( TEM /100+1 )11/21 = (1.F. = 104 Resgate Antecipado = R.100 = 1.F.99 104 (5.Custo oportunidade A DTVM utiliza o método 2 Exemplo do método 2 D+15 DC = D+11 DU Nº de DU até o Resgate Final  10 DU Custo Oportunidade = 5. Oport.C.04 )11/21 = Valorização do Título =1.0197 = 101.5.85/3000+1)10 over médio 101. = DU restantes (Cust.6 ---------------------------|  | custo oportunidade 100 |------.99 104 |--------------------. Desconto Do até Resgate Final .U.

LFT. . ⇒ Sendo assim o CDI de hoje é a reserva de amanhã.é a moeda escritural ( cheque ) que será transformada em reserva no dia seguinte ( D + 1 ) após a troca na câmara de compensação..é a moeda em espécie ( Cash ). Por convenção da BM&F. Taxa dada em % ao ano.Títulos privados . NTN.Base de cálculo 365 dias BBC. ADM .6) TAXA OVER RESERVA ( SELIC ) X TAXA OVER . e capitalizado em dias corridos 7 . § CETIP . respectivamente. § SELIC .000 na data do vencimento. § § Reserva .Sistemas de Liquidação e Custódia de Títulos em reserva e ADM. a cotação do mercado futuro de CDI é dada por um valor atual correspondente a um valor futuro de 100. LFTP.. CDB .CDI ( CETIP ) § SELIC / CETIP . LFTRJ.Certificado de Depósito Bancário.Base de cálculo 360 dias CDI .Certificado de Depósito Interbancário.Títulos públicos ( estaduais / federais ) .

Para os papéis pós fixados.3) Resgate crédito .Ativo aplicações fnanceiras ( principal + renda ) débito .7) CONTABILIZAÇÃO . 8 .1) Aplicação : crédito .Ativo aplicações financeiras ( receita financeira ) 7.2) Renda do mês : crédito . para efeitos gerenciais.conta caixa débito .Ativo aplicações financeiras ( principal ) 7.Resultado. onde os juros são destacados.conta caixa Os lançamentos contábeis deverão ser sempre segregados em principal e receita financeira. a receita financeira será segregada em CM e juros.receitas financeiras débito .APLICAÇÕES FINANCEIRAS 7.

sobre a média do CDB. para se expurgar a taxa real de juros e os efeitos da tributação. . è Vide Mudanças na legislação da TR .. 9 .17 % a.R. Para isso usa-se um redutor.). é um indexador calculado no BACEN com base na média ponderada das taxas de captação dos CDB pré-fixados das 20 maiores instituições financeiras.m. Esse indexador serve como uma estimativa da inflação para o cálculo do rendimento. efetivo * TR + 6.8) T.anexo XIII 9 ) POUPANÇA Remuneração : * TR + 0. não só da poupança ( TR + 0.a..R.R.TAXA REFERENCIAL A T. etc.5% ).5 % a. efetivo Tributação : * Isenta de I.. como também de outras aplicações ( CDB-pós.

Quantidade x PU ida = Financeiro PU ida = FIR lastro PU volta = 1 Obs : PU ida = FIR lastro somente quando FIR lastro = FIR operação 8.Valor de resgate ( VR ) : 35/360 VR = [ 1 + ( 55 / 100 ) ] x VA = $ 104.anexo I 1.35 35/360 10 .Valor aplicado ( VA ) = $ 100.00 9.FIXADO Exemplo : Características do título : è Vide Metodologia de análise de produtos financeiros .Data de emissão = 10 / 01 / 95 4 .Taxa = 55% 7.Emissor = Banco Econômico ( ver Risco Bancário ) 3.Base em dias corridos 5 .Prazo = 35 dias corridos 6.10) CDB PRÉ .Título privado 2.

35 % .Check valor de resgate e aciona a "procedure" de mensagem crítica Na checagem. o valor de resgate é confrontado com a rentabilidade do período. Qualquer diferença ativa a mensagem crítica. 1 11 . . NOTA : De agora em diante.35 % .Parcial : Pagamento de parte do principal mais juros.Taxa efetiva no período = [ ( 1 + 55 % ) ( rentabilidade ) 11.Data de vencimento do título = data de aplicação + prazo = 14/02/95 .Rentabilidade no período ⇒ item 8 ⇒ 4. em uma data entre a data de aplicação e a data de resgate. sempre que mencionarmos inputs e outputs. rentabilidade essa já acordada no dia da emissão.Final : Pagamento do principal mais juros na data de resgate.10.TOA .Amortização : ] -1 x 100 = 4. estaremos nos referindo às entradas e saídas do sistema TOA ( sistema de controle financeiro a ser instalado na DTVM ) Output. Existe uma tolerância de 1 unidade monetária vigente nesse confronto.

casa [ 1 + ( 55/100 ) ] decimal ou VA / Quantidade = Cálculo no sistema. Correção Monetária. .00 ( valor negociado na mesa ) Outputs : Principal : $ 52.83.49. descapitalizamos os $ 52.I.83 = $ 0. Quantidade a futuro = $ 52.R = 35/360 ⇒ Mecanismo de rentabilização do CETIP ⇒ Truncamento na 6a. Valor que se quer resgatar = $ 50. ou seja. multiplicamos $ 52. diferença entre o principal e o valor resgatado : 50 .00 no período. è Ver exemplo de boleta no anexo II Exemplo de amortização parcial referente ao exemplo anterior : Data da aplicação : 10 / 01 / 95 Data da operação : 24 / 01 / 95 Data de vencimento : 14 / 02 / 95 Dias úteis decorridos : 10 Dias úteis a decorrer : 15 Inputs : . Para se chegar a esse valor.F.00 a valor presente de 10 / 01.00 ( em 24 /01 ) .00 pelo FIR : 52 x 0.17 12 .958286 = $ 49.

+ ---------------------------. = 4.017 è Vide exemplo de boleta .2.17 = 0.59 = 1.35 . Imposto : 10% x 0.anexo III 12.59 $ 104.+ $ 100.a.Apropriação Taxa = 55% a..RF de jan = 4.00 $ 102.100 = 4.35 RF de fev.35 .59 Ativo = 100 Débito = 2.35 .55 ) 21/360 = 102. por um período de 35 dias 10/01 31/01 14/02 + -------------------------------------.59 . Jan : CM + J = Receita Financeira = $ 2.59 .35 21 dias 14 dias Valor em 31 / 01 = $100 x ( 1 + 0.59 Resultado Crédito = 2. Fev : Σ RF = 104.76 13 .

Valor Aplicado ( VA ) = $ 100. TR : data / data ( diária /mensal ) .Título privado 2.Data de emissão = 10 / 01 / 95 4. Referência de data : . Exemplo : 1.Não 8.00 Se PU ida = 1 ⇒ Q = VA Se PU volta > 1 ( decorrido ) ⇒ Q = VA / PU 14 . dia / 1o. .a.Prazo = 59 dias corridos 6.Emissor = Banco Econômico 3..Taxa = TR + 20% a.Base em dias corridos 5. 11 ) CDB PÓS-FIXADO .Fechamento contábil. Fato gerador é a data de aplicação.OBS : 31/01 . Índices de inflação 1o. dia do mês . UFIR. 7.) usa-se o método do Fator acumulado.. Para indexadores diários ( CDI.

Base : 28 d.Final : Pagamento do principal + CM e juros no resgate .Antecipado : Pagamento do principal + CM e juros em uma data antecipada 12.Valor de Resgate ( VR ) : VR = 1.10/03 = 4.91 / 100 ) -1 x 100 = 10.+ ------------------.10/02 = 3.Taxa efetiva no período : ( 110. contábil 10/01 31/01 10/02 28/02 + ---------------------------.91 % ( rentabilidade ) 11.91 10.output : PU volta fechamento contábil fecham.04 x ( 1.0 % Base : 31 d.+ $ 100 $ VR 21 dias 10 dias 18 dias TR 10/01 .035 x 1. OBS : Fechamentos contábeis : 31/01 e 28/02 9.c.5 % TR 10/02 .Amortização : .c.Apropriação : 15 .+ ---------------------.2 ) (31+28) / 360 x $ 100 = $ 110.

035 x 1.26 VR = 107.2.64 + 3.09 21/360 21/31 TR : 10/02 .1428 = 2.26 = 110.035 ) x ( 1.90 è Vide exemplo de boleta no anexo IV e V 12 ) FUNDOS DE INVESTIMENTOS Esses fundos completam o conjunto de alternativas de investimentos.20 ) -1 ] x 102.10/03 = 4% ⇒ Fev : Σ CM = ( 1.67 .CM de jan.⇒ Jan : CM = ( 1.640 Σ juros = ( 107.640 ) x [ ( 1.2 ) -1 ] x 106. 16 .1428 .58 ⇒ Na data de resgate ( 10 / 03 ) Σ CM = 1. ao mesmo tempo que tornam os mercados que os abastecem mais competitivos.09 = 1.1428 CM de fevereiro = Σ CM . = 6.2 ) (31+28) / 360 -1 ] = 3.35 Juros = [ ( 1.1.04 -1 x 100 = 7. São carteiras de investimentos administradas por bancos.04 ) -1 x 100 = 6.35 = 3.67 juros de fevereiro = 2.35 = 1.79 (31+18) / 360 18/28 Σ Juros = [ ( 1.035 ) -1 x 100 = 2.

A. § O valor da quota é o resultado da divisão do patrimônio líquido pela quantidade de quotas em circulação ⇒ Quantidade = Valor Aplicado Valor da quota Valor de resgate = Quantidade X Quota de resgate ⇒ 12. .Os fundos devem respeitar as respectivas composições de carteira impostas pelo BACEN § Nesses fundos os valores são segregados em quantidade e quota. Carência de 30 dias.F.2 ) RENDA FIXA § Prazo Fixo ⇒ cada 28 dias 12. Forma de Valorização : Quotas diárias. § Não tem prazo de carência § Tabela de IOF suspensa temporariamente 12. na ausência 17 . A partir desse prazo passa-se a ter liquidez diária.3 ) COMMODITIES . Na ausência da quota utiliza-se o instrumento de swap. § O cálculo do valor da quota é diário.1 ) F.

35 Outputs .deste utiliza-se CDI .Principal referente ao valor resgatado = = Quantidade de quotas resgatadas x Quota inicial = = 50 x 0.35 = 50 . ao ser calculado o valor da quota ( commodities. Exemplo : Inputs .2% a.Valor da quota na data de resgate = 0.50 .Valor resgatado = $ 17.Quantidade de quotas = 17. ). No dia 24/01 desejamos efetuar um resgate parcial no valor de $ 17. .a. utiliza-se 6 casas decimais.37 18 . Ø Diariamente.50 : Inputs .50 / 0.a. VA = $100 .327432 Outputs .f. renda fixa ou f.327432 = 305.406924 Suponhamos que no nosso exemplo a aplicação no fundo tenha sido efetuada no dia 10/01. Rentabilidade : É função da quota diária do fundo ou de um instrumento de swap. Quantidade = VA / Quota = 100 / 0. Quota = "PU" = 0.327432 = $ 16.

1 x 1.Receita financeira = Valor resgatado .63 = 10.16.13 = 0.113 . = 10 % da receita financeira = 0.Valor principal em carteira = 100 . Sendo assim. o lastro recebido para uma determinada aplicação serve de garantia para o empréstimo no mesmo volume.R.63 .63 Quantidade de quotas = 83.CERTIFICADO DE DEPÓSITO INTERBANCÁRIO .Principal = = 17..367432 = 93.37 = 83.327432 = 255.83.16.85 .411811 Valor da quota em 31/01 = 0.411811 x 0.50 .85 CM + Juros = 93.I.37 = 1.63 / 0.22 13) CDI .13 .Apropriação em 24/01: Renda = 1.Apropriação em 31/01 : Principal em carteira = 83. 19 .13 .367432 Valor restante em 31/01 = 255.Características segundo a Metodologia de Análise de Produtos: 1) Privado 2) Emissor 3) Data de emissão 4) Base : dias úteis 5) Prazo 6) Taxa : over 7) Não 8) Valor de aplicação 9) Valor de resgate O empréstimo é realizado dando como garantia o lastro em CDI em poder da instituição financeira.

00) è Vide exemplos de boletas .SWAP de moedas : Troca de US$ ( dólar ) por DM$ ( marco ) 2. VII e VIII boletas de aplicação. SWAP .SWAP de taxas : pré x CDI pós TR x CDI quota fundo x CDI 14.000. resgate e empréstimo A forma de preenchimento da boleta é semelhante ao CDB.000. onde a quantidade é o valor de resgate.Troca do indexador do lastro ( título ) por qualquer tipo de indexador pactuado entre as partes.anexo VI. Exemplos : 1. (Patrimônio Líquido da DTVM = R$ 11.O giro descrito acima ( aplicação/empréstimo ) é autorizado pelo Banco Central no montante de até 20 vezes o Patrimônio Líquido da instituição. 14) OPERAÇÕES DE SWAP · A valorização contábil é pelo lastro até que o papel seja resgatado.1) Diferença de SWAP 20 .SWAP de índices : TR x IGP 3.

ou seja.Troca-se a rentabilidade do fundo pela rentabilidade do CDI . ( Base dias úteis = 252 ) ( ± % ano ) CDI x % Nominal. .a. 14.FLOORS É o rendimento mínimo proporcionado pelo swap. o mesmo tem a sua CM e juros relativos ao lastro ( indexação inicial do papel ) e na data de resgate. ( 99 % do CDI ) ( % ) CDI com taxa over ( CDI + 0.Desconto efetivo anual. .2) Fundo de Commodities com SWAP CDI Objetivos : .Ao realizarmos o swap de qualquer título.Maneira de se evitar o risco da administração do fundo. é pago a diferença de swap. Ele é geralmente proveniente do índice original. . ( base em dias úteis ) 21 . = Variação da quota do dia descontada de 1 % ao ano.3 % ) ( ± over ) Exemplo : CDI .Floor : Patamar mínimo = quota do fundo Tipos de operações de swap : CDI . o rendimento extra que foi proporcionado pelo swap.1 % a.CAPS É o rendimento máximo proporcionado pelo swap.

CDI no dia Do = 5 % a.m. Fator de variação da quota = ( 1 + 5/3000 ) / ( 1 + 1 % ) * aonde 252 é o número de dias úteis no ano. ( 1,00162712 - 1 ) x 3000 = 4,88 % 4,88 / 5 = 0,97627 ⇒ 97,6 % do CDI
1 / 252

= 1,00162712

§ 2o mecanismo de desconto - Desconto Nominal. Exemplo : Rentabilidade do fundo = 99,5 % do CDI Calcular o desconto anual efetivo. * CDI em Do = 5 % Fator de variação da quota = [ 1 + ( 4,975 / 3000 ) = 1,00165833 Variação da quota em Do = 99,5 % x 5 = 4,975 % a.m. Taxa de desconto = ( 1 + 5 / 3000 ) / ( 1 + 4,975 / 3000 ) = 1,00000832
252

( 1,00000832 ) -1 x 100 = 0,21 % § 3° mecanismo : CDI + over Exemplo :

22

Taxa CDI = 5,67 % Taxa acordada = CDI + 0,3% over = 5,97% OBS: Uma operação de SWAP, quando utilizada como HEDGE ( proteção ) não apresenta risco, pois a diferença do SWAP não representa nem um ganho nem uma perda, e sim um resultado final da proteção que gerou a anulação do risco. Quando o SWAP é utilizado pura e simplesmente como mecanismo de especulação ( ou aposta ), neste caso a diferença sempre será um ganho ou uma perda. Ex : Caso do Banco Barings - Malásia 15) REPACTUAÇÃO

• A repactuação tende a alterar as características relativas a prazo e rentabilidade. • A repactuação pode ser automática ou não.

Exemplos de repactuação automática relativas ao prazo: ⇒ F.A.F. - Tem liquidez diária, logo, até ser resgatado o dinheiro é reinvestido diariamente. ⇒ Poupança - Investimento com característica de ser data/data, também com reinvestimento automático. ⇒ Commodities - Após 30 dias corridos essa forma de aplicação passa a ter liquidez diária, se assemelhando ao F.A.F. ⇒ Fundo de Renda Fixa - Nessa opção de investimento, os resgates podem ser feitos após 28 dias corridos. O dinheiro não resgatado é automaticamente reaplicado para mais 28 dias.

23

OBS : A repactuação não exige cálculos adicionais em relação à apropriação tendo em vista que esta é feita de forma acumulativa, não necessitando de ajustes sobre o principal.

16) TÍTULOS PÚBLICOS Da mesma forma que nos fundos, nos títulos públicos, os valores são segregados, não em quantidade e quota, mas, em quantidade e PU. Nos títulos públicos o PU é o correspondente da quota ( nos fundos ), e como estas sofre valorização diária.

16.1) BBC - Bônus do Banco Central É o equivalente ao CDB/CDI, só que neste caso o emitente é o governo e não um banco privado. O BBC equivale ao CDI, quando comprada por apenas um dia, dita compra com revenda, e equivale ao CDB quando o seu prazo é superior a 1 dia.

- Características segundo a Metodologia de Análise de Produtos 1) Público 2) Governo 3) Data de emissão 4) Base : Dias úteis 5) Prazos : - na emissão : compra final em 28/35 d.u. ( mais comuns ) - na compra decorrida : maior ou igual a 1 dia

24

com arredondamento para 2 casas decimais. Com o truncamento/ arredondamento no cálculo da quantidade. recalcula-se o valor aplicado.6) Taxa 7) Sim 8) Valor de Aplicação 9) Valor de Resgate = Quantidade x PU Para os títulos públicos. não tem casas decimais. o PU de resgate será igual a 1000. a volta é automática. essas diferenças não ocorrem dado que lá. sendo o cálculo da quantidade feito em função do valor aplicado.anexos IX e X boletas de compra com revenda e venda com recompra OBS : Na aplicação por um dia ( compra com revenda ) ou na tomada por um dia (venda com recompra). não havendo a necessidade de preenchimento de boleta. em um título público. gerando essa pequena diferença no valor aplicado. 25 . Quantidade = Valor de Aplicação / PU ( aplicação ) Valor de Resgate = Quantidade x PU ( resgate ) Na compra de um título decorrido. no vencimento do papel. a quantidade tem um grande número de casas decimais. No caso dos fundos. o PU é característica do papel. Vale lembrar que a quantidade. è Vide exemplos de boletas .

A contabilização dos produtos que involvam taxas over deverão se basear na taxa over pró-rata proporcional ao número de dias úteis compreendidas no período de contabilização.Exemplo de compra final de BBC na data de emissão : Prazo : 28 d.c.anexos XI e XII 26 .24293200 ( usa-se 8 casas decimais ) 20 Quantidade = 2.033866 PU ( ida ) = 1000 / 1. Cálculo da taxa efetiva : [ 1 + ( 5 / 3000 ) ] = 1. maior a taxa efetiva.000 Taxa over médio no período = 5% a.) Valor de aplicação = $ 2.000 PU ( resgate ) = 1. ( 20 d.291.000 / 967.14 OBS : Quanto menor o PU.000.m.24293200 = 2. è Vide exemplo de boleta de compra final e venda final( resgate) .000.u.067 ( 0 casas decimais ) VA ( ajustado ) = Quantidade x PU ( ida ) = 1.033866 = 967.999.

Resgate Final : Juros + principal corrigido 27 .01848688 PU ( de 31/01 ) = 967.13/02/95 : Número de dias úteis de 01/02 a 13/02 .B .24293200 x 1.000 Σ ( CM + juros ) = 67.000 = 2.T.passados 11 dias úteis desde a aplicação 11 Taxa efetiva = [ 1 + ( 5 / 3000 ) ] = 1.35.067.NTN .Continuação do exemplo anterior : Data de aplicação .740.035.16 / 01 / 95 Data de resgate .37 Apropriação na data de resgate .01848688 = 984.00 .067 x 1.37 = 31.Notas do Tesouro Nacional Título público.63 16.000 CM + juros de fev. pós-fixado.8768130 Valor em 31/01 = 2.740. = 67.8768130 = 2.Correção Monetária : IGP-M do mês anterior .2) N. utiliza o sistema de amortizações parciais ou não de parcelas dos juros.259.000 . PU de resgate do lastro ( vencimento do título ) = R$ 100.13 / 02 / 95 Apropriação em 31 / 01 / 95 .N.740.067 x 984.37 CM + juros = 35. .9 Valor de resgate = Quantidade x PU (resgate) = 2.

proporcional ao período de pagamento 28 .Correção Monetária : IGP-M do mês anterior . .Juros amortizáveis : 6 % a.( D-1 ) .a.Data de resgate OBS : Para a valorização diária ( gerencial ) de uma aplicação o sistema deverá utilizar o valor previsto do índice de reajuste da aplicação.Correção Monetária .NTN . caso este ainda não exista.T.Base de cálculo : dias corridos .C .Correção Monetária : US$ comercial venda ( PTAX ) ..NTN .a. .Pagamentos periódicos de juros .TR entre datas .Data de emissão .NTN .D .H . PU de resgate = 100 x 6 % a.N.Não há amortizações parciais Regra para cálculo de juros de N. .a.Base de juros amortizáveis : 6 % a.Pagamentos de juros : Periódicos ( INPUT ) .

1 x 100 aonde.467 [ ( 1.5 % Cálculo dos juros pagos antecipadamente : taxa de 6 % a. N é o período : entre datas / emissão ⇒ número de meses 3/12 N/ 12 Ex : N = 3 N=9 ⇒ ⇒ [ ( 1. logo.06 ) 6/12 ] -1 x 100 = 2.a.95 15 Taxa proposta ( descapitalização do papel ) = 21. teremos N = 3. 9° e 15° mês.Exemplo de NTN : Data de emissão : gerar Correção Monetária PU ( compra ) = 84 PU ( resgate ) = 100 Taxa do papel = 21. 6 e 6 100 i=1.5 % 29 . Taxa de juros = [ ( 1.95 Prazo = 15 meses Juros pagos no 3°.467 3 84 i = 2.95 9 i = 2.06 ) ] .06 ) ] -1 x 100 = 1.

Σ CM = 0 CM acumulada = 0 ⇒ CM embutida = 0 Juros embutidos = PU compra .CM embutida = CMŒ 30 .467 ( caixa d / ativo c ) Exemplo de NTN Decorrida : Data de emissão = No Juros em N = 3.98 Liquidação : " Carry-over de CM e juros embutidos no principal deverão ser amortizados via principal até que o estoque embutido seja zerado.52 = 2.PU emissão = 93.a.90.5 .5 Taxa de juros = 15 % a.N=3 Prazo = 91 dias corridos Σ CM = 0 91/365 Σ juros = 84 x [ ( 1.1] = 4. 9 e 15 Compra em N = 4 PU emissão : 90. " Apropriação : Σ CM embutida Mês 1 ) Σ CM ( PU emissão ) .1791 ( contabilizada ) Pagamento de juros = 1.52 PU emissão + CM embutida + juros embutidos = PU compra PU compra : 93.215 ) .

17) REGRAS ESPECÍFICAS PARA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1) Isenção do I. ou seja.CM embutida = CM Se data de aplicação = data de emissão ⇒ teremos PU emissão Se data de aplicação ≠ data de emissão ⇒ teremos PU emissão e PU compra 16. não há nacessidade de preenchimento de boleta de resgate. títulos que não poderão ser intermediados.compra com revenda .LFTP ( Letras Financeiras do Tesouro Paulista ) LFEPR ( Letras Financeiras do Tesouro do Estado do Paraná ) LFTESC ( Letras Financeiras do Tesouro do Estado de Santa Catarina) As regras destes produtos são iguais às do BBC.R.1) Regras específicas SOUZA CRUZ DTVM 31 . Uma instituição financeira pode negociar todas as seguintes modalidades : . São aplicações da empresa DTVM.Mês 2) Σ CM .venda com recompra Pode intermediar títulos com sistema de liquidação oficial ( SELIC ou CETIP ) Pode comprar títulos via CC. isto é. LBC (Letras do Banco Central) Estaduais .LFT (Letras Financeiras do Tesouro).venda final . 2) Caso as características sejam de pré-fixação.3) Outros Títulos Públicos Federais . 17.compra final .CMŒ . os valores de resgate já estão definidos na data de aplicação.F.R.

F.Uma venda com recompra de um título poderá ser feita com o estoque próprio da DTVM ou estoque compromissado. imune de I. podemos apresentar o seguinte diagrama: COMPRA FINAL VENDA FINAL COMPRA C/ REVENDA VENDA C/ RECOMPRA 18) REGRA F. e capacidade de resgate mediante o pagamento do principal mais juros ou com cláusula de resgate mediante a conversão em ações ( essas últimas chamadas de D.A.C. 19 ) DEBÊNTURES E SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO As debêntures estão entre os mais antigos tipos de investimento no Brasil.Debêntures Conversíveis em Ações ).S.C. Resumindo estas regras de integridade. A Fundação Albino Souza Cruz é.Uma venda final de um título somente poderá ser feita com o estoque próprio da DTVM. porêm.R. utilizamos a boleta de resgate. por ser autorização passível de mudança.R. Entende-se por estoque compromissado o montante de compras com revenda que a DTVM fez daquele título. em operações pré-fixadas.. tendo como garantia os seus ativos.A. . São títulos de dívida que as empresas tem capacidade de emitír. As debêntures são segregadas em PU e quantidade.. 32 . .

S. todos os meses terão 30 dias . ? CM = 0 Q=1 PU = 100.Valor da prestação e do saldo devedor.8 % a. para simplificação.As debêntures podem ser amortizadas de várias formas diferentes.229.000 Input Periodicidade das amortizações = mensal Nesse exemplo.Amortização Amortização do principal + amortização dos juros = Valor da prestação 19. em 6 meses (amortização mensal) a uma taxa de 2.00. Por esse sistema.a.Taxa de juros para 30 dias = 30 % . Outputs : . aonde sempre teremos : Saldo Devedor = Saldo Devedor do período anterior . semestral ou anual. os juros são pagos periodicamente e o principal pago no vencimento.A.1) Sistema de Amortização Americana .A. A amortização do principal pode ser mensal.000.Valor da amortização dos juros . PU PU 33 ∑ PU's . Exemplo : Qual a forma de resgate de $100.

000 30.000 30.N Devedor 0 1 2 3 4 5 6 Juros 30.000 100. 14 12 10 8 6 4 2 0 1 2 3 Juros Total 4 5 6 19.A. Outputs : .S.000 30.000 100.000 0 Amort. semestral ou anual. A amortização pode ser mensal.000 30.2) Sistema de Amortização Constante .000 100.Periodicidade.000 30. Input : .000 Saldo 100.000 130.000 Prestação 30. Esse sistema consiste em amortizações periódidas constantes do principal + juros sobre o saldo devedor.000 30.000 100.000 30.Quantidade de prestações ⇒ N 34 .000 Principal 100.000 100.000 30.000 30.C.

Exemplo : Qual a forma de resgate de $ 100.667 26.667 16.667 16.000 15.333 66.999 33.667 PU Juros 30.667 N 0 1 2 3 4 5 6 Saldo Devedor 100. ? N = 6 e o número de dias em todos os meses = 30 Amortização do principal = 100.Valor da amortização do principal.000 5.8 % a. . em 6 meses à taxa de 2. 50 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 Juros Total 1 2 3 4 5 6 19.667 36. .667 41.667 21.000 ∑ Total 46.667 16.3) Sistema Price 35 .666 49.000 10.000 20.a.Valor da amortização dos juros.000 / 6 = 16.000 25.667 31.000.332 16.000 83.Valor total das prestações e do saldo devedor.229.667 16.665 0 Amort.667 Amortização dos Juros = 30 % do saldo devedor do período anterior ( em 30 dias ) PU Principal 16.667 16..

327.000.00 em 6 meses a juros de 12.56 36 ∑ Prestação 17.000.68 % a. teremos : N=6 i=1% VA = 100.581.84 16.754.84 17.254. Calculando o total das prestações pela HP-12C.254.45 673.84 17.m. Ele consiste em prestações constantes até o fim da amortização.39 16.a pela tabela Price ? Número de dias corridos em todos os meses = 30 30/360 Taxa mensal efetiva para um período de 30 dias = [ ( 1.O valor do saldo devedor Exemplo : Qual a forma de resgate de $ 100.16 67.000 837. logo a amortização do principal é residual da prestação.84 Os juros pagos serão sempre sobre o saldo devedor do período anterior.1268 ) -1 ] x 100 = 1% a.000 PMT = prestação = 17.417.28 PU Principal 16.84 Saldo Devedor 100.É o sistema de amortização mensal mais usado em prazos mais longos.77 50.21 .746.254.254. Input: .254.O valor da amortização dos juros e do principal . VP x [ i ( 1 + i ) ] PMT = (1+i)-1 N N N 0 1 2 3 PU Juros 1.00 83.O valor das prestações Outputs : .

84 17.F.998. Taxa : Anbid + 3.914. onde a taxa Anbid é a média das taxas de CDB.083. sendo o check do sisitema TOA realizado pela curva do papel ( saldo devedor ).98 0 A seguir ilustramos a amortização pelo sistema Price. Exemplo de swap em debêntures : Lastro do papel = TR + 14 % ( Floor ) Índice de swap = Anbid + 3.46 339. as debêntures são passíveis de liquidação antecipada. Prestação 3 4 5 6 19.254.83 17.4) Sistema de resgate final .84 33. aonde os números são fictícios.38 16. Juros 20000 15000 10000 5000 0 1 2 Amort. As amortizações do principal e dos juros são pagos na data de resgate. Exemplo : Debêntures da Telebrás.254.5 % a.4 5 6 507. os juros vão diminuindo a medida que a amortização do principal vai aumentando.R.5 % ( Cap ) 37 .747. mas mostra-se claramente que. Valor da taxa Anbid respeitando os prazos relativos à taxa.85 17.84 16.084.254. OBS : Como todos os produtos.99 170.a.84 17.00 17. enquanto temos prestações constantes.

só variando a quantidade. . 9° e 15° mês a partir da data de emissão.Quando a taxa de operação for igual a taxa do lastro. segundo a regra de integridade : .5 ) Resgates / Amortizações no Sistema TOA . as características da operação propriamente dita. além das características do lastro. SAA ou Price.Amortização de PU vale para toda a quantidade.Caso o rendimento da Anbid + 3. com base em taxa estabelecida pelo governo.As prestações de títulos tem PU idênticos para todas as operações lastreadas no mesmo título. . As amortizações são apenas de juros e correção monetária de juros. Para operações lastreadas por estes títulos. O sistema TOA montará o fluxo de caixa de 15 meses com as amortizações previstas.5 % seja superior ao lastro do papel ( TR + 14% ) na data de resgate será pago a diferença de swap. . o sistema deverá prever o cadastramento de somente a taxa do lastro e assumir a taxa da operação como a mesma. . 38 . utilizam o sistema de amortizações parciais no 3°. a variação dos índices ( Collar ) 19. ou seja.Todos os produtos financeiros postecipados podem ser associados a estes sistemas com exceção de fundos e títulos com forma de liquidação própria. o usuário deverá cadastrar.Alguns títulos NTN ( NTN-C e NTN-B ).No cadastramento de um produto financeiro o sistema controlará se o produto pode estar associado a um sistema de amortização SAC.

. calcula o valor financeiro e checa na amortização de principal. com ou sem swap. Foram definidos os inputs/outputs padrões para os módulos de cadastramento de resgate e amortização no sistema TOA. Módulo de resgate : input output input output ⇒ ⇒ ⇒ ⇒ o usuário informa a quantidade. . através do sistema NOTA .Nos casos de amortização de PU.V. pois sempre compro e vendo quantidades de quotas ( PU's).. guarda o PU de resgate e recalcula o valor financeiro. anual pós e over. Módulo de amortização : input ⇒ PU corrigido. output ⇒ o sistema informa o PU de principal. PU de juros e PU de complemento de swap. o usuário pode alterar o PU para resgate. .Taxa pode ser: anual pré.Fundos não poderão ser amortizados.T. 20) COMMERCIAL PAPER . quando este chegar a zero é preciso um procedimento de baixa da quantidade. só resgatados.M.Título privado.Resgate de quantidade vale para PU total. o sistema informa o PU total e calcula o valor financeiro de resgate. o sistema não altera o PU no estoque. é liquidado via CETIP.É intermediado pela D. se estão sendo amortizados os juros e swap equivalentes.Na baixa de um PU de principal tem que ser dada baixa de no mínimo PU de juros e PU de swap equivalentes a este PU de principal. . 21) EXPORT NOTE 39 .

23) MERCADO FUTURO Numa operação a futuro.U. 22) TRAVA CAMBIAL A Trava é uma operação na qual a companhia vende seu crédito futuro em moeda estrangeira. = 22 . Ex : CDI .Futuro é sempre negociado a um valor de resgate de 100.000.00 D.40 % a.04 % Taxa over média = [ ( 1 + 4. corrigida pela variação cambial. DC = 30 Taxa efetiva no período = [ (100.81 ) ] -1 x 100 = 4.81 PF = 100.000 / 96.Futuro * O CDI . na operação a futuro estão assumindo um compromisso (contratos) de comprar e vender numa data futura. acrescida de uma taxa anual. por um preço acordado entre elas. para liquidação em data futura. recebendo reais na liquidação do contrato. A Export Note é um contrato. Enquanto em uma operação no mercado a vista as duas partes estão efetivamente comprando e vendendo um bem.000 = 5. e tem como lastro a própria exportação ( liquidação via CETIP ).m 40 1 / 22 . as duas partes realizam a compra e a venda de determinada quantidade de um bem. em que o exportador assume uma dívida. remunerados a uma taxa acordada com o banco qua poderá ser pré ou pós-fixada.120.A Export Note é um título emitido pelo exportador para o financiamento da exportação.120.04 %) ] -1 x 3.000 PV = 96.

8634 % 41 . em todas elas o locatário (utilizador) compromete-se a efetuar uma série de pagamentos ao locador (proprietário).Taxa = 17.8634 Coeficiente de Arrendamento Mercantil = 4. às vezes. ( vide Metodologia do Setor de Recursos Financeiros ) 25) CONTRATOS DE LEASING Existem muitas formas de leasing.a. porém. com a primeira prestação.24) RISCO BANCÁRIO O risco é analisado por um comitê. 25.m. através de uma consultoria ( Risk Bank ).29 % a. = 1.Principal = 100 .1) Cálculo da prestação: Exemplo: .Fator da prestação ( pela HP-12C ) = 4. . propõe o limite máximo ( diâmetro de risco ) de investimentos / negócios por instituição.3380 % a.Prazo = N = 24 meses . a vencer-se na data de assinatura do contrato.Valor residual = 1 % do principal = 1 . que baseado em analise técnica . O contrato de leasing especifica as prestações mensais ou semestrais.

2) Cálculo dos Impostos : Exemplo : .Valor da prestação = Fator x Principal ...Prestação = 100 ( base ) . 4.ISS = 0.9885325 = 4.5 .8 4.8 .8 / 0..8 1 2 3 .PIS = 0. fato este gerador do cálculo da prestação final.8 + 1 4.Fluxo de caixa : 5.0. teremos a prestação após impostos de 4. 23 24 100 25.64675 = 98..8 4. 42 .0.Prestação Líquida = 100 ..856 25.9885325 Voltando ao exemplo anterior.9885325 Prestação Bruta = Prestação Líquida / 0. aonde tínhamos Prestação de 4.0.5 .8 = 4.8 4.5 ) = 0.3) Taxa de Compromisso ou Taxa de Adiantamento : Taxa de atualização dos desembolsos antecipados até a efetiva assinatura dos contratos.8 .5 % = 0.64675 .85325 Fator = 0.65 % ( 100 .

mais uma fonte de captação de recursos das empresas de crédito imobiliário. = 24 x 4.856 + 1 = 117. teríamos : N. O Sistema de Letras Hipotecárias .SLH. tornando-os.54 OBS : O prazo depende do tipo de equipamento arrendado seguindo a ótica da depreciação acelerada pela empresa de leasing. a emissão destes papéis é privativa das instituições que atuam na concessão de financiamentos com recursos provenientes deste Sistema.25. 43 .5) Amortização : Vide sistema Price. administrado pela ANDIMA e operacionalizado pela CETIP .visa agilizar a colocação e a negociação desses títulos. Atualmente. importante instrumento para a política habitacional brasileira. no capítulo de debêntures.4) Cálculo da nota promissória : N.fixados ( vide CDB pós ). As Letras Hipotecárias são títulos pós. 25. de fato.P = Prazo x prestação + Valor residual Pelo nosso primeiro exemplo. 26 ) LETRAS HIPOTECÁRIAS O mercado de Letras Hipotecárias desempenha importante papel no desenvolvimento do Sistema Financeiro da Habitação ( SFH ).P.

CDB pré. taxa de 3 % a. negociada por instituições diferentes.00 28 ) AVALIAÇÃO DE PERFORMANCE PERFORMANCE X BENCHMARK METODOLOGIA TAXA PERÍODO VOLUME RENDA TAXA MENSAL VOLUME MÉDIO EQUIVALENTE RENDA RENDA TAXA MENSAL VOLUME MÉDIO = 28.1 ) TAXA MÉDIA GRUPO 44 .00 Banco B liquida a diferença de swap = R$ 1.00 % Banco A resgata R$ 103. o banco que fechou a operação de swap não realiza liquidação financeira até que o swap seja liquidado por diferença ( positiva ou negativa ) Ex : Aplicação de R$ 100.m. Ou seja. Banco B .swap CDI 100 % x pré 3 % Na data de resgate : CDI = 4.27) HEDGE SEM CAIXA É uma operação de swap.00 Banco A . vinculada a uma operação original.

Volume Médio ( equivalente ) = Renda / Taxa Mês Sendo assim : ∑ RENDAS Taxa Média do mês = ∑ VOLUMES MÉDIOS 28. Calculando residualmente um volume médio equivalente.2 ) BENCHMARK . transferimos todas as operações para uma mesma base temporal.Referência de Excelência ⇒ O retorno é diretamente proporcional ao risco. que aplicado à taxa mês do papel. 45 .Equação Básica : Renda = Volume x Taxa ⇒ Queremos a média ponderada Problema : temos 3 variáveis Através da taxa e do período. resultará na renda do mês.

temos que adaptar a taxa média do mercado aos prazos de aplicação do grupo SOUZA CRUZ. A missão : Dado o padrão de risco SOUZA CRUZ ( definido no comite de risco ) obtermos rentabilidade igual ou superior a média de mercado. através da vantagem competitiva operacional da SOUZA CRUZ DTVM. O risco do mercado é maior do que o risco da Souza Cruz pelo fato de que no mercado existem diversas intituições cujo risco não é aprovado pela Souza Cruz (hipótese). 46 .3 ) METODOLOGIA SOUZA CRUZ . 28. 31 e 32 dias.BENCHMARK EMPRESA Tendo em vista que a média do mercado por títulos privados são divulgados para períodos padrões de 30. e CDI ANDIMA no caso do interbancário.BENCHMARK RISCO DO MERCADO ANBID ANDIMA A MISSÃO DA SOUZA CRUZ DTVM MAIOR RENTABILIDADE > => => = RISCO SOUZA CRUZ METODOLOGIA RENTABILIDADE DO MERCADO " SUPER PROFIT " A rentabilidade média do mercado de Renda Fixa ( usada para comparativos da rentabilidade da DTVM ) vem do CDB ANBID ou CETIP no caso das empresas.

/ 22 d.c. ) 30 d. apenas substituindo os dias corridos por dias úteis .Essa adaptação é feita com o auxilio da média de CDI diária.78 32/22 ⇒ taxa over de 40% Calculando-se o over médio do período.83% -1 } x 100 = 54. Média Over 40% 60% ( 45 d. Daí a distorção causada por essa alternativa.3383 x 1. Taxa efetiva no 1° período = 33./ 32 d.6314 = 63. chegamos à taxa média Benchmark.u. TAXA BENCHMARK : 1) Equivalência de taxa efetiva : Calculamos a taxa equivalente para todo o período. { (1.3383 ) -1 } x 100 = 52.3383) 45/30 Taxa ANBID = CETIP = 33.c.90% Taxa efetiva acumulada = ( 1. OBS : A taxa equivalente jamais deverá ser usada tendo em vista o elevado desvio padrão da taxa média existente na curva do papel ( vide exemplo abaixo ).u.c.219 ) = 1. obtendo-se assim um casamento dos prazos da SOUZA CRUZ com os prazos do mercado.26% 2) Equivalência de taxa over : Segue-se o mesmo procedimento descrito acima.83% Taxa efetiva no 2° período = 21. 22 d. 47 . 15 d.c. { ( 1. tendo por base os valores reais ( figura acima ) têm-se 46.14% período = 45 dias mês = 30 d.26% ou 40% ) e a taxa real no período ( 46% ).24% Logo nota-se uma grande distorção entre as taxas Benchmarks calculadas por esse método ( 41.u..82% ⇒ taxa over de 41. usando a taxa efetiva do 1° período./ 10 d.u. Aplicando-se a mesma teoria descrita em Taxa Média Grupo.

87% 10 ganho = 0. = 59.Alternativa proposta : Taxa do CDB pré CETIP acrescidos ou reduzidos do CDI OVER CETIP. 28.3383 ) x ( 59.50/3000 + 1 ) .50 % { ( TX efet. CDB CETIP) x ( CDI CETIP ) } { ( 1. TAXA BENCHMARK pela nova alternativa : CDI ANDIMA médio próximos 15 d.1 } x 100 = 62.c.23% O resultado será a avaliação / capacidade da equipe de operar prazos descasados e fazer projeções diárias do CDI.4) Análise dos Resultados Comparativo : Sintético : Taxa Média Grupo x Taxa Média Benchmark (Metodologia Souza Cruz) Analítico : Taxa do papel x Taxa Benchmark Análise Estatística : Regressão linear entre os resultados do grupo x resultados Benchmark A inclinaçcão da reta irá indicar a performance da DTVM B 48 .

NTC.00 ) É calculado em função da curva do papel. 49 . BBC. . o mesmo deverá.Resgate antecipado : Crítica relativa ao check do modelo ( diferença de até R$ 100.A. ( Valorização do produto financeiro ) . automaticamente. Lembro que o lastro de um produto pode servir de suporte para uma operação de swap que contenha características próprias. Performance Souza Cruz > Performance de mercado β < 0 .Datas de resgate : Caso alguma data de resgate caia em dia não útil. . Ex : CDB pré. indicando a performace associado ao nível de risco Souza Cruz. etc. Performance Souza Cruz = Performance de mercado β > 0 .Repactuação : Para os que sejam caracterizados por resgate final definido não é possível a repactuação ( devido a característica descrita acima ). Performance Souza Cruz < Performance de mercado Opção : Comparar ao longo do ano a evolução dos β's. sendo sempre possíveis a repactuação. 29) CARACTERÍSTICAS DO T.β = 0 . ser efetuado no primeiro dia útil subsequente.O.

Exemplo : Poupança dia 03/01 com vencimento em 03/02 CDB dia 03/01 com vencimento em 02/02 50 . dependendo do número de dias do mês da aplicação ( 30/31 ) com os vencimentos sempre ocorrendo em dias úteis.APÊNDICE .A COMPARATIVO CDB x POUPANÇA 1 .Nem sempre os CBDs são casados data-data.

10 % ( X ) 51 . Exemplo : Poupança de 09/01 ( domingo ) com vencimento em 09/02 é comparável ao CDB de 10/01 com vencimento em 09/02.tributação de 10 % sobre o ganho nominal * Poupança .Poupança com reaplicação automática partindo de fim de semana ou dia não útil.005 } / 1.Deverá ser feita uma equalização do over de 02/02 no CDB para que seja compatível o comparativo ( valor presente em 03/02 ) 2. 3 .Break even rentabilidade Poupança x CDB * CDB . Como a liquidaçào será no dia útil imediatamente posterior. a TR já leva em consideração esse rendimento ( over integral do último dia útil .01 % Se X = rentabilidade do CDB : { ( 1 + X ) * 1.sexta feira no caso de fim de semana ) Exemplo : Poupança de 05/01 com vencimento em 05/02 ( sábado ) CDB de 05/01 com vencimento em 04/02 Deverá ser feito uma equalização do over de 04/02 no CDB para que seja compativel o comparativo ( valor presente em 07/02 ). 4 . a nova reaplicação em termos de remuneração é contada a partir do dia útil imediatamente posterior ( 2a.5 % .expurgo de 1.0101 = ( 1 + X ) .TR + 0. Conforme exposto acima.Poupança com vencimento em fim de semana ou dia não útil. feira para o caso de fim de semana ).

o que resulta em X = 3.70 %.0008 ] .32 % a carga tributária do CDB começa a pesar.32 % a. Usando-se os descontos efetivos anuais teremos : { ( 1 + X ) } * 0. e resolvendo-se a equação temos : X = 4.99495 X = 1 + 0.1 X 0.9 X X = 0. a uma taxa de juros inferior a 5.{ ( 1 + X ) * 0.1 } 30/360 aonde 1.0.05319 ⇒ X = 5..01 ) ⇒ taxa equivalente à 1 % a.99495 = { ( 1 + X ) / 1. é mais vantajoso a aplicação em CDB.50 % Da mesma forma calculamos para descontos efetivos de 2 % .m. 52 .99495 + 0. Para uma taxa superior à 5.a. é 0.32 % Daí.99495} = 1 + X .0008 = ( 1.0. tornando a rentabilidade da poupança superior.08 % a.0008 } .m.1 { [ ( 1 + X ) / 1. concluímos que.

Trading.M. A seguir temos a metodologia atual e a proposta. não só das empresas ligadas ao grupo ( Souza Cruz S/A.APÊNDICE . Piray ) mas também dos clientes ( funcionários do grupo ). nas aplicações. 53 .V.M A receita operacional da Souza Cruz D.V.T.T. mas com o advento do plano real ficou clara a volatilidade do resultado desse método quando se variavam as taxas nominais de juros. Antes essa receita era calculada usando-se o método do desconto nominal.B CÁLCULO DA RECEITA OPERACIONAL DA SOUZA CRUZ D. FASC. mostrando essa volatilidade. vem da intermediação financeira exercida por ela.

receita operacional: CR$ 745.10.00 54 .RECEITA OPERACIONAL SOUZA CRUZ D.6% a.838.96% a. Aplicação: CR$ 1.M Tendo em vista a mudança dos patamares das taxas de juros nominais ao ano a partir da introdução do Real. sugiro que o método de desconto passe a ser calculado através de fator anual de juros reais efetivo.5982% a.0.m.000% a.985.00 Patamar atual de taxa taxa efetiva DTVM: 12.m. para que não ocorra distorções que o atual método gerará conforme demonstrado abaixo. diferença efetiva DTVM/empresa: 0.a.00% a. diferença efetiva DTVM/empresa: 0.m.853.994 = 11.994 = 212. ( 30 dias ) .m.04971% a. taxa efetiva empresa: 49.a.000% x 0. Método Atual Exemplo: Pessoa Jurídica .84% a.56% a.84% x 0. = 0.a.00 Patamar de taxa pós-Real taxa efetiva DTVM: 213.a.00 queda de receita: CR$ 233.000.a.500. = 0. ( 30 dias ) .a.METODOLOGIA .4114% a.13% a.V. taxa empresa: 12.m.a.T.m. taxa empresa: 213. receita operacional: CR$ 511.928% a. taxa efetiva empresa: 9.49.000.0342% a.056% a.

572. diferença efetiva DTVM/empresa: 0.945% a.0499435% a.a.000% + 1 ) / ( 0.83% a. 55 .84% a.70 Patamar de taxa pós-Real taxa efetiva DTVM: 213.6% a. taxa empresa: { ( 213.927. ( 30 dias ) .m.a. receita operacional: CR$ 747.10.m.00% a. receita operacional: 0.a.m. = 0. diferença efetiva DTVM/empresa: 0. taxa efetiva empresa: 49.04986% a.60% a.60% a.968% a.Método Proposto Patamar atual de taxa taxa efetiva DTVM: 12.6% + 1 ) } -1 x 100 = 11.6% + 1 ) } -1 = 211.49. ( 30 dias ) .13% a.70 queda de receita: CR$ 0.m. receita operacional: CR$ 747. taxa empresa: { ( 12.m.a. = 0.572. taxa efetiva empresa: 9.a.D.84% + 1 ) / ( 0.a.m.055% a.00 C.Q.a.000% a.

Com relação ao método utilizado pelo mercado para o benchmark CDI. 2% e 3% respectivamente. è Vide seção 12 . 99.21 % a.0.85% CDI = CDI .O mesmo critério é válido para o desconto de pessoa física que hoje usa os fatores de 99%.0.Fundos de Commodities Conclusão O método de desconto real anual efetivo independe do nível nominal de taxas de juros.a. a equivalência passará a ser deságio anual conforme exemplo abaixo: 99. 98% e 97% que mudariam para um desconto efetivo real de 1%. 56 . pela mesma razão de distorção.a.50% CDI = CDI .063 % a. e evita as distorções matemáticas oriundas do desconto nominal.

V.V.C MEMÓRIA DE CÁLCULO DA RECEITA OPERACIONAL D.O.T. no vencimento do papel. é paga pelo cliente na cabeça ( R.V.M.APÊNDICE . Este diferencial de taxas representa o montante a ser pago à D. + n : Prazo do Pré + P : Valor aplicado + S : Valor no resgate + Ro : Receita Operacional flat + R1 : Receita Operacional no vencimento 57 .T. Premissas : A receita operacional da D.M. Nomenclatura : + ip : Taxa do Pré + id : Taxa do Pré X percentual da taxa pago pela D.M. flat ). esta receita operacional é trazida a valor presente pela taxa de aplicação ( custo de oportunidade ).V.T. mas dado às dificuldades inerentes a sua cobrança no resgate.T. para que isto ocorra o cliente recebe um percentual já previamente acordado da taxa pré.M.

O.Sp R1 Ro Sd 0 n Fórmula da Receita Operacional : ( n / 360 ) Sp = [ ( ip / 100 ) + 1 ] x P ( n / 360 ) (1) (2) Sd = [ ( id / 100 ) + 1 ] x P Para se achar o valor da receita operacional no vencimento. temos que : R1 = Sp . flat deve se desagiar C1 pelo custo de oportunidade ip : (n / 360) Ro = R1 / [ ( ip / 100 ) + 1 ] (4) Substituindo-se ( 1 ) e ( 2 ) em ( 3 ) temos : ( n / 360) (n / 360) R1 = { [ ( ip / 100 ) + 1 ] - [ ( id / 100 ) + 1 ] }x P (5) Substituindo -se ( 5 ) em ( 4 ) temos a fórmula final : (n / 360) 58 .Sd (3) Para se calcular a R.

D.A. SAC.[ (( id / 100 ) + 1 ) / (( ip / 100 ) + 1 ) ] } x P BOLETA ELETRÔNICA .T.V.Ro = { 1 .M. SAA. ) N° TOA : OUT-PUT Data : ____________ Compra Final ¹ Compra c/ Revenda ¹ C/C ¹ Comando : _____________ Venda Final ¹ Venda c/ Recompra ¹ Cetip ¹ Selic ¹ Códigos : compra/venda _______ Cliente : _____________________________________________ CARACTERÍSTICAS DO TÍTULO Produto : _____________ *** Data de emissão : _____________ Taxa Emissão : ______________ Indexador Tipo / Emissão : ____________ PU emissão : ______________ Juros * E¹ Emissor : _____________ Vencimento : ______________ A. PRICE 59 . ¹ ** Título : CARACTERÍSTICAS DA OPERAÇÃO Prazo : Taxa : in / output Indexador Juros *** Data de resgate : ¹ Amortização : in / output *** RF ( Default ).EMPRESA ( Default .

Emissor traz a informação do Cliente. exponencial ( variação : linear ) *** Campos aonde pode ser usado o símbolo " = ". as informações são trazidas de outros campos : . preencher os campos abaixo : Taxa : ___________ ___________ CAP : Taxa __________ ___________ FLOOR : Taxa __________ ____________ * Quando só preenchido o campo Indexador. semestre ). . ** Taxa default ano ( variações : mês. .Para operações de SWAP. líquido FIR : _________ Principal : _______________ CM : ___________ Receita financeira : _______________ Juros : _________________ 60 .Data de resgate traz a informação de Vencimento.Taxa ( da operação ) traz a informação da Taxa de Emissão Valor AplicadoQuantidade ( VA ) PU/Quota ida Valor de Resgate ( VR ) PU/Quota volta PU Diferença de SWAP PU principal corrig.: ____________ PU Juros : _________________ Total IR IOF Resg. o sistema entenderá se tratar de taxa pré-fixada.

ao ser digitado o código de debêntures. abre-se a tela para a escolha do sistema de amortização e a periodicidade das amortizações : ¹ S. ¹ S.C. com a promessa de pagamento na data de resgate ( empréstimo ). pode-se entrar com as datas do pagamentos dos juros. ¹ PRICE ¹ Resgate Final 4) Para o caso de NTN's. caso contrário o sistema gera as datas de default escolhidas. debêntures e comercial papers.A.A. significa que repassei e liquidei o título para terceiros ( resgate ). Se escolhermos compra com revenda. significa que o resgate pode ser feito até o vencimento do título ( título passa a pertencer a DTVM / cliente ). ¹1 ¹1 ¹6 ¹6 ¹12 ¹ 12 Prestação : _______________ Data início : ___________ 61 .JANELAS SECUNDÁRIAS 1) Ao se marcar a opção de compra : Compra Final ¹ Compra com revenda ¹ Se escolhermos compra final. significa que o resgate é antes ou no dia do vencimento do título ( título pertence a terceiros ). Se escolhermos venda com recompra.A. 3) No campo tipo. significa que a DTVM está financiando títulos próprios com recursos de terceiros. 2) Ao se marcar a opção de venda : Venda Final ¹ Venda com recompra ¹ Se escolhermos venda final.

9) Na opção CETIP. pode-se optar pelos sub-sistemas SND. através do número TOA. puxando os dados da operação já existente. 6) Pode-se fazer resgates isolados de principal ou juros preenchendo-se a tela da boleta eletrônica. 62 .5) Pode-se repactuar uma operação. SPR e NOTA. dando a essa nova operação um novo número. Mudamos os campos necessários. 7) Venda / empresa = aplicação CETIP / SELIC Compra / empresa = resgate CETIP / SELIC 8) Pessoa física será cadastrado pela quantidade total no sistema TOA.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful