Uma Analise Experimental da Capacidade de Redes Ad Hoc Veiculares

Rafael dos S. Alves, Fehmi B. Abdesslem, Sávio R. Cavalcanti, Miguel Elias M. Campista, Luís Henrique M. K. Costa, Marcelo G. Rubinstein, Marcelo D. de Amorim e Otto Carlos M. B. Duarte Uma Analise Experimental da Capacidade de Redes Ad Hoc Veiculares In: XXVI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE TELECOMUNICACÃO Anais... ES - SBrT’08, 02-05 DE SETEMBRO DE 2008, RIO DE JANEIRO, RJ Apresentação: Carlos Silva

Tema Nesse artigo as características do enlaces formados entre nós no interior de diferentes carros são investigadas

Objetivo Geral e Específico
Este trabalho apresenta avaliações experimentais da capacidade de comunicação de redes ad hoc veiculares.

>Analisar Experimentalmente
>Fazer experimentos para conhecer o que pouco se conhece -Nova tecnologia -Onde é melhor usa-la ou não?
>Mostrar resultados através de experimentos se a tecnologia é boa ou ruim

>Definir se ela é boa ou ruim de acordo com comparativos do que já se usa >Tecnologias atuais que fazem o similar

Contexto do trabalho Redes veiculares estão entre os mais significativos e desafiadores sistemas modernos de comunicação. Tanto a academia quanto a indústria estão extremamente ativos nessa área de pesquisa e avanços fundamentais são esperados para ocorrer nos próximos anos.

Contexto do trabalho >Problemática
-Tecnologias novas desconhecidas -Pouco aproveitamento das tecnologias -Carros em movimentos -Interferências -Limites de tecnologias -Problema em relacionar tecnologias

Conceitos

Uma solução escalável ad hoc sistema de rede sem fio - R. Morris, J. Jannotti, F. Kaashoek, J. Li e D. de Couto 2000 Ad hoc arquitetura de rede peer-to-peer para o veículo de comunicação de segurança - W. Chen e S. Cai 2005 Download Cooperative em veículos ad-hoc sem fio redes - A. Nandan, S. Das, G. Pau, M. Gerla e MEU Sanadidi 2005 Sotis: Um sistema auto-organizado de informações de trânsito - L. Wischhof, A. Ebner, H. Rohling, M. e R. Lott Halfmann 2003 Medidas de em movimento 802,11 em rede - R. Gass, J. Scott e C. Diot 2006

Procedimentos metodológicos
Procedimentos

›Carros locomovendo em direções contrarias ›Modelo de Infraestrutura (um servidor e outro

cliente) ›Reta de 400 metros

Procedimentos metodológicos
Para

medida de trafego e medição da qualidade de enlace foi utilizado a ferramenta de geração de tráfego “Iperf” na versão 2.0.2 Para evitar atraso de configuração:
›IP fixo (evita requisições de end) ›Endereço de rede e frequencia de

identificação de rede prefixados

Procedimentos metodológicos
Teste

sob diferente velocidades:

– 20km, 40km e 60km

Locomovendo em direções contraria - 40km, 80km e 120km de aproximidade Comunicando com padrão IEEE 802.11g
- Comunicação de rede sem fio

Procedimentos metodológicos

Ambientes

de medida (Plataforma usada)

›Computadores portáteis IBM T42 ›Equipados com rede sem fio Linksys WPC54G ›Computadores levados ao colo do passageiro ›Sem uso de antenas externas ›Sistema operacional Linux ›Algoritmo de seleção de taxa de bitschamado

“SampleRate”
Tem o objetivo de aumentar a reação do algoritmo en períodos de rápidas mudanças

Dados coletados

Uma Analise Experimental da Capacidade de Redes Ad Hoc Veiculares

Uma Analise Experimental da Capacidade de Redes Ad Hoc Veiculares

Análises apresentadas
>Mesmo sem antenas externas e equipamentos no interior do veículo o resultado é satisfatório. >É possível construir VANETs baseadas em nós no interior de carros que utilizam tecnologias de prateleira; >A utilização de dispositivos IEEE 802.11g provê vazão melhor que o IEEE 802.11 >Quando o protocolo TCP é utilizado, o instante em que a conexão é requisitada é fundamental; >Quando o protocolo UDP é utilizado, há uma clara relação entre tamanho de pacote e vazão, a qual dependendo da velocidade do carro não é linear.

Considerações finais do trabalho

Adicionalmente, foram realizados testes com o TCP. Os resultados foram omitidos devido a restrições de espaço e ao fraco desempenho do TCP comparado ao UDP. Comunicações utilizando o IEEE 802.11a também foram avaliadas, mas por motivos semelhantes, os resultados foram omitidos.

Crítica...

Artigo focado em experiências práticas e formar melhores formas de uso de uma determinada tecnologia. Esse tipo de análise nos leva a concluir bastante o uso empírico para chegar aos resultados.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful