Eu queria escrever alguma coisa e não sabia e na verdade nem sei ainda o que falar e nem por onde

começar, então resolvi dar partida com um trecho de uma música que diz assim: “sinceramente você pode se abrir comigo, honestamente eu só quero te dizer que eu acertei o pulo quando te encontrei, eu sei a palavra que você deseja escutar, você é o segredo que eu vou desvendar, você acertou o pulo quando me encontrou e então o nosso mundo girou, você ficou e a noite veio, nos trazer a escuridão, e aí então eu abri meu coração, porque nada é em vão.” Você provavelmente não está entendendo nada e deve tá passando pela sua cabeça agora que eu não ando batendo muito bem da cabeça, e não há como negar que de uns tempos pra cá, minha cabeça anda rodando diferente e algumas coisas não saem dela, isso me deixa feliz e triste ao mesmo tempo e me faz pensar que ando vivendo num paradoxo sem fim. Eu posso estar enganada, mas acho que você também anda perdido, até mesmo pelas últimas conversas que tivemos, talvez até agora você não tenha entendido o porquê deu ter te perguntado se ainda guarda nossas fotos, ou então o porquê deu ter tentando te ligar enquanto assistia um show do Jota Quest, e agora falando mais francamente ainda nem eu sei direito porque fiz isso, já havia pensando outras vezes a um certo tempo atrás em deletar essas fotos do meu computador e de certa forma me livrar delas e semana que vem meu computador vai ser formatado, perguntei se você ainda tinha as fotos justamente porque vou perdê-las e sendo contra minha vontade iria pedir pra que você me passasse todas elas novamente. E é aí que tá, há alguns meses atrás eu pensava simplesmente em me livrar delas e hoje em dia eu to pensando em correr atrás delas o que me faz chegar a conclusão de que algumas coisas mudaram pra mim. Sobre o show, eu tava passando de canal e justamente quando eu cheguei no multishow estava tocando “O que eu também não entendo” e desde que terminamos que eu não ouvi mais essa música, aquela estava sendo a primeira vez que isso acontecia e senti algo estranho, que aumentou na seqüência do show quando ele tocou logo em seguida “palavras de um futuro bom”, eu realmente pensei e repensei muitas vezes antes de pegar no telefone e tentar te ligar e quando decidi fazer isso e liguei, seu celular não tava recebendo mais chamadas (sim, você perdeu eu sei, mas naquele momento havia esquecido) e ao mesmo tempo que fiquei triste de não ter conseguido falar contigo naquele instante eu pensei “porra, é o destino, não era pra falar com ele” e isso me atormentou até a hora em que eu te falei no MSN o que eu havia tentado fazer que não obteve êxito. Naquela hora eu pensei “talvez nunca mais eu tenho uma oportunidade de falar que lembrei dele ouvindo jota quest, então fodase, não tenho porque esconder”. E agora então, sendo mais sincera ainda, esses fatos que eu to te falando são bem recentes, e há mais coisas na minha cabeça a muito mais tempo que isso, talvez tenha chegado ao ponto clímax no churrasco da Gabi, o Allan me falou um monte de coisas e eu poderia ter levado em conta que ele estava meio bêbado, mas nem levei muito e preferi dar ouvidos a muitas das coisas que lá ele falou. Não sei se você está ciente da nossa conversa, aliás conversa não porque eu pouco falei, mas ciente do discurso que ele deu. Porra aquilo martelou minha cabeça de forma angustiante e eu não sabia se tocava no assunto com você ou não, foi uma dúvida cruel, e eu não sei porque resolvi omitir. Eu falo falo falo e não falo, eu sei. Se eu te falar como tudo começou aí mesmo que você vai pensar que eu surtei, porque foi do nada MESMO, ainda estávamos “brigados” e eu acordei pensando nisso nem eu sei porque, não sei se havia sonhado mais enfim, acordei pensando “que idiotice isso, a gente passa 4 meses no maior amor pra terminar e ficar nesse clima ridículo” e resolvi ir falar contigo, confesso no inicio a conversa não foi das melhores possíveis, mas eu realmente estava em clima de paz e num momento de questionamento de muitos dos meus pensamentos (prefiro encarar isso como amadurecimento) e prossegui tentando falar contigo. E começamos a nos falar aos poucos, normalmente no MSN, no churrasco da Gabi paramos pra conversar pessoalmente, o que não havia mais acontecido desde o termino e eu fui achando tudo muito legal, que bom que as coisas melhoram.

Mas então, sobre o meu questionamento de idéias, pensei muito sobre a gente sim, mas não pensei na gente agora, pensei na gente enquanto namorávamos e procurei ver os meus erros e percebi que foram muitos. Realmente eu poderia ter sido uma namorada mais atenciosa (podia ter ido a um jogo do flamengo e ao cinema hhaha), carinhosa e ter demonstrado mais meus sentimentos. Podia também ter ignorado muitas das diferenças que eu reclamei e aleguei como um dos motivos pro nosso termino, que eu acho que até agora você não entendeu direito, mas isso não vem muito ao caso porque hoje em dia eu olho pra trás e nem eu me entendo muito bem. Nesse meu questionamento vi também o lado bom, tenho certeza que você amadureceu pra caralho com tudo assim como eu o que é muito bom pra nós dois! Eu não falei tudo que eu queria falar e nem sei como terminar isso aqui, quero que você tire suas conclusões e fale comigo e quero pedir que se lembre lá do iniciozinho trecho que eu mandei, reflete sobre isso também =) Queria por um fim mais carinhoso, mas vou deixar assim mesmo. Beijão zinho