You are on page 1of 1

O Velho que Lia Romances de Amor, de Lus Seplveda

O Velho que Lia Romances de Amor uma obra de Lus Seplveda, que faz atualmente parte do Plano Nacional de Leitura. Este livro relata a histria de Antnio Jos Bolvar Proao, um velho que vivia com a sua mulher Dolores, em El Dorado. Certo dia, eles partiram para a Amaznia como colonizadores, pois o governo prometia-lhes extenses de terra e ajuda tcnica em troca de povoarem territrios disputados ao Peru. Apesar de, no incio, no gostarem do clima, uma tribo de xuar, ndios que viviam na floresta, ensinou-os a caar e a viver ali. Infelizmente, a mulher de Antnio Proao, ao fim de dois anos, no resistiu malria e acabou por morrer. Mais tarde, Antnio foi mordido por uma serpente na floresta e foi salvo por um xuar que o levou para a sua aldeia, onde cuidaram dele. Devido a este facto, ele foi aceite pela tribo e convidaram-no a viver com eles. Depois de tempos de convivncia com os ndios, Antnio, na sequncia de alguns acontecimentos, acabou por matar um homem e foi expulso da aldeia, pois os xuar no aceitaram isso. Ento, ele partiu para El Idilio, onde descobriu que sabia ler. Apesar de ter dificuldades em encontrar livros, o velho conheceu um dentista, que visitava a aldeia duas vezes por ano, e lhe levava livros, nomeadamente romances de amor. Algum tempo depois, El Idilio foi atacada por uma ona e o administrador da aldeia pediu a Antnio Proao que perseguisse o animal e o matasse. Antnio acabou por faz-lo, mas sentiu-se mal pelo seu ato. O velho voltou, ento, para casa e continuou a ler os seus romances para se esquecer da maldade e do egosmo humano. Aconselho este excelente livro s pessoas que gostam da natureza e que defendem as florestas acima de tudo. Ana Carolina Proena, 11 A