TEATRO INFERNAL1

No escuro deve ser projetada a seguinte legenda, enquanto se ouvem sons de correntes e de gotas de água a cair: PRÓLOGO A luz sobe a um canto. Os sons de gotas de água a cair e de correntes devem continuar. Um homem está sentado a uma mesa, num quarto. Vê-se que está cansado e confuso. Uma vela ilumina umas folhas onde escreve. Homem – Já não sei como tudo começou. Provavelmente começou muito antes de eu ter capacidade de me lembrar. Nem sei porque me dou ao trabalho de registar isto. Já está tudo registado. Isto… o que penso… o que sinto… Será que interessa a alguém? Já foi… Já passou… Já não vou a tempo de apagar. Bebe um copo de água ardente. Torna a encher o copo. Gotas de suor caem pela testa. Já nem sei se é mau. Se é… Já não sei o que é. Ou melhor… o que foi! O Homem precisa de ser domado. Não é só o cavalo ou o leão. O Homem… mais do que qualquer outro animal. Mas… assim? Com o fogo da verdade irreversível que queima? Se calhar sim… Ou se calhar não… não sei… já não sei. Mas se não souber eu… que anotei tudo… quem vai saber? Vou continuar a anotar… Vou anotar o que sinto… Roubem-me a alma, mas não me roubem a raiva. A raiva é minha. Tenho direito à minha raiva. A luz baixa e é projetada a seguinte legenda: 1 – ÉDITO DE FÉ Um grupo de Frades canta Veni Creator Spiritus. Frades – Veni creator spiritus mentes tuorum visita, imple superna gratia, quae tu creasti pectora. Qui diceris Paraclitus, altissimi donum Dei, fons vivus, ignis, caritas et spititalis unctio, Tu septiformis munere, digitus paternae dexterae tu rite promissum

1

De Bruno Schiappa; Jan./Fev. de 2010

Patris sermone ditans guttura. Accende lumen sensibus, infunde amorem cordibus, infirma nostri corporis, virtute firmans perpeti. Hostem repellas longius pacemque dones protinus; ductore sic te praevio vitemus omne noxium. Per te sciamus da Patrem noscamus atque Filium, te utrusque Spiritum credamus omni tempore. Deo Patri sit gloria, et Filio qui a mortuis Surrexit, ac Paraclito, in saeculorum saecula. Amen. Um casal passeia. Estão apaixonados. Os diálogos que se seguem devem ouvir-se sobre o cântico dos Frades. Ele – Dás-me um beijo? Ela – Só se pedires muito. Ri lasciva. Dança à volta dele. Uma mulher mais velha passa. Olha-os com rancor e resmunga com o olhar sobre o homem. Mulher – Há de haver forma de não me deixares amarga. Há de haver forma de te arrependeres. Só vens ter comigo à noite. Quando ela não pode fazer-te a dança. Cabrão. Um grupo de mulheres passa com legumes e frutas frescas. 1ª Mulher – Já viram a vaca? Hoje já levou mais caro. A continuar assim tenho que ir vender o corpo. Vaca. Que Deus me perdoe. 2ª Mulher – E como ela olhou para nós? Como se tivéssemos obrigação de comprar ao preço que ela bem entende. Puta. Que Deus me perdoe. 3ª Mulher – Parecia doida. Com olhos de bruxa. E o sorriso dela a gozar connosco? Sempre de lado e com olhos de porca? Estava capaz de lhe dar com a bilha na cabeça. Que Deus me perdoe. 4º Mulher – Bilhas tenho eu muitas lá em casa. Ela devia era ser queimada. Que Deus me perdoe. As 4 – Vaca, puta, bruxa, porca. Que Deus me perdoe.

2

Que fazem com que os estouvados dos homens olhem apenas para as nossas filhas. 2ª Mulher – Tal e qual eu… Não vou andar aí a fazer mal às pessoas!! Só quero que as minhas filhas casem com homens bem parecidos. A que fica a sul do oeste é minha. Um grupo de mulheres discute. Os 4 – Ele que venha cá dizer que é dele. Os meus feitiços são de amarração. Agora. e sempre será. E só tem inveja. 1ª Mulher – Eu? Eu sou pessoa de bem. se querem continuar meus amigos têm que confirmar. Agora… aquela bruxa? É uma megera. As outras mulheres riem também. Não estou cá para me meter com malefícios! Deus me livre. Por isso fazemos feitiços bons. e sempre foi desde os meus tetravós. Lá porque tem um marido rico que 3 . Só queremos é impedir que o mal desabe sobre as nossas filhas. que as ame. que tenham muito dinheiro. Eles têm que saber que elas são o melhor para eles. minha. se alguém perguntar. 4ª Mulher – Claro. 4º Homem – Mau. 1º Homem – A zona toda de oeste é. Só faz mal aos outros. Uso os meus poderes para as minhas filhas se casarem com um homem. Quer queiram quer não. e sempre foi. minha. Ri. Filhas de Deus.Um grupo de homens conversa sobre terras. sempre foi. e que não olhem para mais nenhuma. A única coisa que fazem é impedir que eles se apaixonem por outras e força-os a serem fiéis às minhas filhas. que a que fica a norte do leste é. bem entendido. Somos movidas por bons sentimentos. 3º Homem – Heh! Calma. 2º Homem – E a de leste minha. aquela bruxa?! 3ª Mulher – Nós somos boas pessoas. E eles para nós… se forem ricos. cada uma. Que Deus me perdoe. É dele o caralho. E ninguém m’a tira.

Amor. Amor de trazer por fora. É bonita e sedutora. O homem do prólogo surge na praça.lhe dá vestidos de seda acha que é melhor do que as outras. Ri e chora como louca. amor vermelho. enquanto alguns guardas executam o rufar dos tambores) – Cristãos! Ouçam! Prestem atenção. choro e sofrimento. Para consumir aqui e agora. amor. O olhar deles incomoda como se estivessem a avaliar quem fica melhor na fogueira. vais estar a implorar-me para entrares na minha cama! E essa aí vai estar com os pés na fogueira! Ri. Uma mulher passa e bebe água ardente. Por uma pequena quantia eu dou-vos isso. À parte. A mulher ciumenta – Antes sequer de dares por isso. anterior ao do prólogo. Mulher – Amor! Vende-se amor. O grupo de Frades continua a circular recitando Deus qui corda fidelium. Quem nunca amou? Quem não quer repetir o amor? Chorar de novo por amor? Puxa as saias até aos joelhos. Homem (subindo a um cadafalso. Olham de soslaio para quem está na praça que continua a falar mas sem som. ao rubro. Apenas vemos o movimento dos lábios. amor. Os Frades param de repente. Enquanto durar! Ela – Meu querido! Estou a guardar-me para ti! À parte. Espero que ele e o Frei Diogo Silva nunca se embebedem juntos nem falem de mim. Amor para consumir aqui e agora. Amor. Ele – Amo-te! Para sempre. como o inferno. Alguns adolescentes brincam de forma violenta dizendo coisas como: És parvo! O meu pai é melhor do que o teu! Tens os olhos tortos! Burra!!! O anterior casal de namorados faz juras de amor. As 4 – É a verdadeira Puta do Diabo. Percebemos que este momento é. Só tem poderes porque fornica com o demónio. Ri e chora. O próximo grande espetáculo público 4 . Amor que é fogo que arde. Devia ser queimada. cronologicamente. É má! Má! Má! Nem sei como é que ele ainda está com ela e não lhe dá uns açoites.

Contamos convosco para este momento crucial da recuperação da moral e bons costumes. O homem desce do cadafalso enquanto se ouve. o bom caminho cristão da nossa comunidade. assistindo à cena que se segue. Nunca se esqueçam. reparando na situação. que pratiquem sodomia. que não cumpram a moral e bons costumes. Todos os que estavam na praça reagem de modo manifestamente satisfeito pela possibilidade de se vingarem uns dos outros. Mulher – No meio dos esconjuros. que reneguem Deus Todo Poderoso. a fim de se apurar e deliberar sobre os cidadãos em causa. que. o rufar dos tambores. novamente. Deus Nosso Senhor tudo vê e a todos pune se pecarem. Uma mulher surge de repente.está já a ser preparado. que pratiquem bigamia. que pratiquem atos de bruxaria. E não vos deixeis cair em tentação. Fica assim cumprido este édito de fé. Vem afogueada. O que foi que aconteceu? Digam-me! Um dos guardas deixa-se ficar para trás. de uma forma ou de outra. como também. Aconteceu qualquer coisa. desonrem a ordem. Precisamos que nos recomendem pessoas nas seguintes condições: Que sejam ou manifestem práticas de judeus. É importante que estejam atentos e deem informações sobre algum dos casos que vamos referir. que não professem nem cumpram a lei cristã. perdi a noção do tempo. Em causa está. aos 22 de julho de 1749. não só. A realização do próximo auto de fé será anunciada a seu tempo. a recuperação da ordem. filho de Deus. a Igreja e o Rei Nosso Senhor. atrasa o passo e esconde-se. Reparamos que traz nas mãos um coelho morto. dirijam-se ao Tribunal do Santo Ofício da Santa Igreja Católica. O vosso contributo livrar-vos-á do mal. Eu sei. Se tiverem conhecimento de pessoas destas ordens ou de outras que vos pareçam suspeitas. 5 . que sejam ou manifestem práticas de judeus … esta já disse… mas que fique bem claro. que não vão à missa nem pratiquem a religião católica. Outro.

Black out enquanto se ouvem resquícios do cântico Veni Creator. abre um livro. estou a falar a sério… as pessoas estão cada vez mais ferozes! Beatriz – As pessoas sempre foram ferozes. preocupas-te comigo. Beatriz (subindo as saias em atitude provocatória) – João. Está tudo desalmado. Ainda ontem a vi. e aponta as conversas que se seguem. O povo quer ver fogueiras e sangue. a dançar e a dizer conjuras contra a nossa Madre Igreja Católica. Ninguém nos ouve. Ela é uma puta do diabo. Ela pratica bruxaria. Beatriz – Não me digas João de Menezes. É projetada a seguinte legenda: 2 – DENÚNCIA Quatro Inquisidores estão sentados. Claro que sim. Agora e para sempre. ao luar. meu João.. São os momentos em que estou contigo.Guarda – Isto está a ficar mal parado Beatriz. Tu. tão másculo. Para todo o sempre. e a dizeres essas coisas. Ainda alguém te ouve. João de Menezes – Valha-te Deus. Hoje vais ter comigo? Vais ter comigo a que horas? O vinho já fermentou. mulher. Nunca deixaram de o ser. Vens ter comigo logo? Sim ou não? João – Já sabes que é isso que me faz viver. Tens que parar de surgir assim de repente. Mas não tenhas receio. com medo de meia bagatela de gente miúda que não vale a sopa que come? De repente fica lasciva. tão forte. deixa-te disso. Está à tua espera! João de Menezes (inquieto) – Beatriz. Nem deixarão. eu sei.. 6 . venho denunciar a filha dos Monteiro. Mulher – Eminências. Um dominicano entra com a primeira mulher. Depois senta-se. Não digas essas coisas. Batem à porta. Ri.

mais cedo ou mais tarde. iriam ter mais terras do que o próprio rei e do que a Igreja. 2º Inquisidor – E tens a certeza do que dizes? É uma acusação muito grave. à noite. beija as mãos dos Inquisidores e sai. Mulher – Eu sei Senhor Inquisidor. E deita os homens todos a perder. bom homem? 7 . Senhor Inquisidor. Se levantares falsos testemunhos irás pagar no juízo final. Nosso Senhor não dorme. Está bem feito o que fizeste. Paz à tua alma. A minha palavra é de honra e apenas zelo pelo interesse da Santa Igreja Católica. Ele reúne com judeus e celebram cânticos deles. 1º Inquisidor – Como te chamas. A mulher benze-se. Vi com estes que a terra há de comer. Tudo ouve e tudo vê. Além disso riem alto quando juram que têm mais ouro do que a Igreja. São homens maus Senhores Inquisidores. 4º Inquisidor – Então vai com Deus. Tenho a certeza absoluta. quando passávamos pelas terras que nos pertencem e que ele roubou. também. Senhor Inquisidor. Aquela mulher pactua com Satanás. que eles se endinheiram à nossa custa. Ainda ontem os ouvi dizer que. É sabido que as terras nos pertencem. Homem – Senhores Inquisidores. 3º Inquisidor – Atenta bem no que dizes mulher. mas está em risco a nossa terra e a Santa Igreja Católica. Como se chama a herege? Mulher – Maria Felipa Monteiro. mulher.1º Inquisidor – Como te chamas mulher? Mulher – Helena Marques. eu e os meus compadres estamos muito preocupados com o André Gonçalves. Entra um dos homens que antes falavam sobre a divisão das terras. Cristã e católica de fé e fervor. Por várias vezes os ouvimos. Não gosto de denunciar ninguém Senhores Inquisidores. É sabido.

Aqueles que se batizaram e fingem que são cristãos-novos. Mas que havemos de fazer? A mão de Satanás ainda é muito forte e astuta. quando íamos ver das nossas cabras reparávamos que elas estavam bem inquietas. comer legumes. O homem benze-se. Não tenho dúvidas de que é judia e. influencia os outros a juntarem-se a ela. E ela faz farinheiras e alheiras em vez de chouriço. Partilhamos as terras com a erva mais fresca para ficarem bem alimentadas. É tudo feito com muito segredo e a altas horas da noite. venho denunciar a Catarina Ruiz. cada dia que passa vende as coisas mais caras. E depois dizem que é com trabalho. para disfarçar. Não podemos tolerar mais isto. Ora. Em breve tu e os teus compadres estarão livres desse inimigo da Igreja. toda a gente sabe que os judeus só pensam em fazer dinheiro e mais dinheiro à custa da desgraça dos outros. Ela é judia. Ainda ontem a vi pôr de lado carne de porco e. Mulher – Senhores Inquisidores. Para pensarem que come porco e que não é judia. Só por acaso é que eu e os meus compadres nos apercebemos. Boa ação a tua.Homem – João Dias. além disso. Ele 8 . beija as mãos dos Inquisidores e sai. Entra uma mulher. Ela não vende carne de porco na feira e. em vez disso. Vai em paz e está descansado. Mas celebra o shabbat como se fosse o dia do senhor. Senhores Inquisidores 2º Inquisidor – E como se chamam os hereges? Homem – Não sei Senhores Inquisidores. Dois séculos de fogueiras ainda não foram suficientes para eles aprenderem? 3ª Inquisidor – Bem tentamos mostrar-lhes o que os espera se não seguirem as práticas da Fé. pior ainda. 3º Inquisidor – Mas as vossas cabras estavam todas juntas? Homem – Sim Senhores Inquisidores. 4º Inquisidor – Já é tempo de meter ordem nesses inimigos da Fé. 4º Inquisidor – O Senhor esteja contigo.

Senhores Inquisidores. que estas práticas envolvem. 1º Inquisidor – Não te preocupes. Mas não posso ficar de braços cruzados. Guarda – Senhores Inquisidores. decidi responder ao pedido do último édito de fé e cumprir o meu dever.consegue ludibriar a alma dessa pobre gente. apenas acredito que a ordem deve ser mantida e que a segurança da população deve ser defendida. Se não fosse a grave ofensa à ordem e moral. sabemos que és gente de bem. 1º Inquisidor – Sodomia? Isso é uma acusação muito grave. mulher. Por essa razão. Os Senhores Inquisidores não sabem o pesar que me causa ter de a acusar. beija as mãos dos Inquisidores e sai. 9 . eu Manuel Lopes Tareu. Como sabes disso homem de Deus? Guarda – Várias vezes a vi a fazer conjuras com coelhos mortos e ele costuma aliciar os rapazes para fazerem a dança referida. nunca teria a iniciativa de tamanha acusação. Mulher – Não quero o mal de ninguém. Deus é minha testemunha. tenho a obrigação e o dever de acusar Beatriz Mendes de bruxaria e João de Menezes de sodomia. mais do que suficiente. Mas sabendo que em causa está a segurança das nossas famílias e dos homens do Senhor Nosso Rei e do Senhor Nosso Bom Deus não podia ficar de braços cruzados. Entra um guarda. A mulhers benze-se. Tudo o que quero é o nosso bem e o bem de todos os filhos de Deus Nosso Senhor. Ele sabe que não quero mal a ninguém mas não posso ver alguém a manchar a Santa Madre Igreja sem fazer nada. Senhores Inquisidores. Qual é o vteu nome? Mulher – Catarina de Tavira. e que o Senhor te acompanhe. 2º Inquisidor – Vai em paz. Senhores Inquisidores. Infelizmente são eles que têm que servir de exemplo no palco da Fé para que outros não sucumbam às armadilhas de Lúcifer.

E as minhas comadres também. Aquela casa vive segundo as leis do demónio e é urgente fazer qualquer coisa. têm de ser todos presos. andava há uns tempos muito fraca e sempre com sinais de quem leva pancada. Não podemos permitir que os hereges tenham uma posição igual à dos nossos Santos cidadãos. Mas o coveiro…jurou que ninguém tinha sido enterrado na semana em que ela desapareceu.4º Inquisidor – Vai em paz. Está tudo em ordem e pronto para execução. O guarda benze-se. 10 . há acusações graves. Infelizmente. pela manhã. a primeira. Mas não podia deixar de vir acusar Catarina de Andrade. Amanhã. ajoelha-se. Ora. pela moral. atrasei-me no caminho. Uma mulhere entra. E os seus bens e propriedades confiscados. 1º Inquisidor – Bonito. Ninguém sabe de onde lhes vem o dinheiro e eles estão sempre a comprar roupas de seda e a pavonearem-se. E o marido. anotou todos os nomes dos acusados? Frade (dominicano) Jerónimo – Sim Senhor Inquisidor. ainda assim. Como sabes que ele é bígamo? 2º Inquisidor – E que ela é bruxa? Mulher – A mulher dele. E a nossa Santa Igreja ainda tem inimigos. Um dia desapareceu e nunca mais ninguém a viu. Além disso esta Catarina dança nua nas noites de lua cheia. bema vi. Mulher – Perdão Senhores Inquisidores. toda a gente conhecia e conhece a Francisca. iremos zelar pela ordem. Ainda mais esta. beija a mão dos quatro Inquisidores e sai. José Sousa de Andrade. afogueada. Sim. Frade Jerónimo. 2º Inquisidor – Parece que é tudo. meu bom homem. Ela é uma feiticeira que faz magia negra e encantamentos para conseguir o que quer. pelos bons costumes e pela Santa Fé. é bígamo. Casou com ela e ainda tem a primeira mulher viva. Ao fim de um mês… ele aparece com…esta Catarina e… apresentou-a como … sendo a mulher dele.

Tudo deve ser dito em simultâneo. tem calma. PRIVADO. 3º Inquisidor – Sim. CONFISSÃO. outras declarando culpa e assumindo ferozmente que estão em “pecado”. bem como gemidos e gritos. confessas ser judeu? Confessas ter práticas judaizantes? Regressas a Deus? Estás arrependido/a? Fornicas com Satanás? Danças nua nas noites de lua cheia? Praticas feitiçaria? Bruxaria? Confessas ter práticas da dança de sodomia? És casado duas vezes e ambas estão vivas? És inimigo da Santa Igreja Católica Apostólica Romana? Regressas a Deus? És um cordeiro de Deus? Arrependes-te dos teus pecados? Etc. TORTURA. E que o Senhor te acompanhe. Inquisidores – Em nome de Deus. A cena seguinte passa-se às escuras. Olham para “os céus” e sorriem uns para os outros. O público não deve ter acesso visual à mesma. 11 . sons de potros e de polés a apertarem. Black out enquanto os Inquisidores entoam Te Deum Laudamus. 4º Inquisidor – Mas não te preocupes. É projetada a seguinte legenda: 3 – AUTO DE FÉ. do início. Iremos seguir os desígnios de Deus Nosso Senhor e tentar devolver esses irmãos ao bom caminho. Os Inquisidores devem inquirir sobre as acusações enquanto as respostas soam. beija as mãos dos Inquisidores e sai. 1º Inquisidor – Vai em paz. 2º Inquisidor – Parece que agora é que acabou. Devem ouvir-se. Abanam a cabeça. umas abjurando. Os Inquisidores olham uns para os outros. Podemos sossegar. INQUÉRITO.3º Inquisidor – Mulher de Deus. A mulheres benze-se. Sabemos que é um assunto delicado. Ouvem-se os mesmo sons de água a cair e de correntes. também.

pratico sodomia e gosto. tudo o que quiserem. do Conselho de Estado. João V. Nem tal coisa seria um ato cristão. os relapsos e os relaxados em carne bem como dois outros que. eis-me devotado/a a ti. Depois de alguns minutos deve ser projetada a seguinte legenda: 4 – ÉDITO DE FÉ Os Frades passeiam e entoam o cântico Veni Creator Spiritus. Sim. Não sou dado a práticas judaizantes. falo com Satanás. O próximo grande espetáculo público terá lugar no próximo dia 8 de novembro. serão relaxados em efígie cuja execução será levada a cabo pelo tribunal secular uma vez que. subindo a um cadafalso. Sim. Homem (o mesmo do início. recebe-me de volta. D. Mezeltof. sou bruxa. O vosso Deus é um Deus mau. O local será a Igreja do Convento de S. Vemos os homens e as mulheres do início mas já sem as personagens que foram acusadas. Estará presente o Senhor Nosso Rei. Ele é o meu senhor. É ele o verdadeiro Deus. Meu Bom Deus. os que abjuraram e não levam hábito. Não será admitida a presença popular no Auto de Fé mas podem acompanhar a procissão da vela verde e seguir os relaxados até ao local da queima que será anunciado 12 . feiticeira. Sim. fornico com o Diabo. Nunca fui Judeu.Os inquiridos (devem alternar as várias respostas com gritos) – Sim. Serão apresentados os penitenciados que abjuraram e levam hábito. Domingos sendo Inquiridor Geral o Eminentíssimo e Reverendíssimo Senhor Nuno da Cunha. Presbítero Cardeal da Santa Igreja de Roma do título de Santa Anastásia. Sim. Nunca pratiquei sodomia. como é sabido. um por ter morrido e outro por ter fugido. Deve seguir-se um silêncio durante o qual apenas se ouvem as respirações dos inquiridos. confesso e quero regressar a Deus. enquanto alguns soldados executam o rufar dos tambores) – Cristãos! Ouçam! Prestem atenção. Deus. durmo com ele. Arrependo-me de ter desonrado a Deus e à Santa Madre Igreja desonrando as mulheres com que casei. o Tribunal do Santo Ofício não decreta a morte de ninguém. Etc.

logo a seguir. Apenas o jovem. et tui amoris in eis ignem accende. A luz deve baixar na cara do jovem. num trono. cuja maternidade divina se celebra também liturgicamente. Deus Nosso Senhor tudo vê e a todos pune se pecarem.a seu tempo. Entre as duas áreas devem estar os penitenciados. por especial favor do seu Prior. na praça. Nunca se esqueçam. Emitte Spiritum tuum et creabuntur. cuja namorada foi condenada. Do lado da Epístola deve estar o Inquisidor que lê as sentenças. a seguinte legenda: 5 – AUTO DE FÉ PÚBLICO Vemos. o mesmo Prior faz a seguinte pregação: Começa o presente Auto com a celebração da paz. um de relapso. Fica assim cumprido este édito de fé. Nossa Senhora da Conceição. reple tuorum corda fidelium. um Prior diz a oração Deus Qui Corda Fidelium. Imediatamente na zona dos crentes devem estar vários elementos da nobreza. DEUS. um notário. pelo facto dos levantamentos populares se terem revelado tumultuosos. revela tristeza. É já uma tradição iniciar esta profissão com uma Missa. regozijam-se e soltam gritos de alegria. Do lado dos Evangelhos um coro de religiosos segurando uma vela. Hoje. Prior – Veni Sancte Spiritus. qui corda fidelium Sancti Spiritus illustratione docuisti: da nobis in eodem Spiritu recta sapere. sob os auspícios da nossa Padroeira e Rainha. Ouve-se o hino Veni Creator Spiritus e. João V e Dona Maria Ana da Áustria ladeados pelo Inquisidor Mor. Os populares. o Senhor Cónego João 13 . D. a celebração eucarística ocorre nesta Igreja do Convento de São Domingos. no escuro. cujas lágrimas caem pelo rosto enraivecido. Terminada esta oração. com mitras de papel e sambenitos. Será projetada. et de eius semper consolatione gaudere. um de reconciliado. Ao lado deste. Amen. aos 22 outubro de 1749. Per Christum Dominum nostrum. Et renovabis faciem terrae. Pelo menos 3: um de relaxado em carne.

Saúdo também. histórica. Assim é. uma ação litúrgica. a quem agradeço a hospitalidade. ou seja.Seabra. que realiza o fim latrêutico que anima toda a vida eclesial. Que celebra a Igreja com esta confirmação da Fé? A Eucaristia é sempre uma ação de louvor à Santíssima Trindade. Suas Altezas Reais o Nosso Ilustríssimo D. a beleza. parece indiciar uma aplicação sui generis do conceito de martírio. o homem vivo. dos seus fiéis e até de cada homem é dar glória a Deus. se abrirá ante a singela grandeza de quem tiver a dita de se reconhecer a si mesmo o que afinal todos somos nesta vida: pobres pecadores em demanda da pátria celestial. que só pela infinita misericórdia de Deus poderemos alcançar. Não é por esses seus atributos que se lhe franqueará a porta do paraíso que. ao longo da sua história. pela qual se realiza verdadeiramente o Sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo no Calvário. intelectual. João V e sua Real esposa. a entrada no reino dos Céus. nem morriam 14 . Para além de verdadeiro sacrifício. artística ou outra. Eis-nos reunidos na perspetiva de um renovado compromisso com a sua fé cristã e com o futuro de Portugal. É. económica. pouco importa o poder. de culto divino. Para a salvação eterna. a fidalguia. também é verdade que a Igreja tem admitido. a entrega voluntária da vida por causa da fé. no entanto. como já ensinava São Leão Magno. na medida em que aquelas crianças não eram crentes. em Cristo Nosso Senhor. por regra. Muito embora a definição de martírio pressuponha. Mas como a glória de Deus é. em especial. também. a antiquíssima veneração dos santos inocentes. Dª Maria Ana. majestoso pórtico que permanece indiferente às mais sublimes dignidades terrenas. algumas exceções. por isso. a Missa é também memória e celebração. a inteligência ou a riqueza material do cristão. sejam elas de natureza política. Por exemplo. comemoração da humanidade assumida e redimida no Verbo encarnado. porque a principal finalidade da Igreja. as crianças assassinadas por Herodes no seu intuito de matar o recémnascido Rei dos Judeus. a celebração da divindade é também.

e eu juro que nunca mais no futuro direi nada que possa levantar semelhante suspeita contra mim. André Gonçalves. na oitava do Natal. Ámen. André Gonçalves é mostrado com sambenito com as chamas para baixo e é obrigado a ler a seguinte declaração: Eu. por presunção de reincidir nas mesmas: relaxada em carne. por certo. mas se eu vier a 15 . A Nossa Senhora da Conceição dirigimos uma última prece. que toco com minhas próprias mãos. por dançar ao luar. como foi. como tal. Eu desejo remover da mente de Vossas Eminências e da de cada cristão católico esta suspeita corretamente concebida contra mim. que movia o ímpio tirano. como a sua vida foi ceifada em nome do ódio anticristão. por judaísmo: açoites. O notário levanta-se e faz a publicação das sentenças: Notário – Maria Monteiro. pedindo à nossa Padroeira que seja agora de novo. em 1640. juro que sempre acreditei e. a nossa bandeira. Notário – André Gonçalves. em cada artigo que a sagrada Igreja Católica de Roma sustenta. tendo frente a meus olhos os Santos Evangelhos. com o auxílio de Deus. hábito perpétuo e 3 anos para o reino de Angola. abjuro. Maria Monteiro é mostrada com sambenito de relaxada em carne. para o Santo Condestável e. eminentíssimos e reverendíssimos Cardeais Inquisitores-Gerais da Comunidade Cristã Universal contra a herética pravidade. maldigo e detesto os ditos erros e heresias. sob a qual nos comprometemos a defender a fé. Nesse caso. portanto. as festeja no seu calendário oficial. por culpas de feitiçaria e ter pacto com o demónio. tendo sido trazido pessoalmente ao julgamento e ajoelhando-me diante de vós. com sinceridade de coração e verdadeira fé. e em geral todos os outros erros e seitas contrários à dita Santa Igreja. a Igreja entendeu que lhes era devida a honra do martírio e. ignoravam absolutamente.voluntariamente em defesa de uma fé que. João IV. em 1385. acreditarei de futuro. para salvar Portugal. ensina e prega. para El-Rei D.

com sinceridade de coração e verdadeira fé. André Gonçalves. com o auxílio de Deus. ensina e prega. Catarina Ruiz é mostrada com o sambenito com as chamas voltadas para baixo e é obrigada a ler o seguinte: Eu. sujeitar-me-ei a todas as penas e punições que forem decretadas e promulgadas pelos sagrados cânones e outras constituições gerais e particulares contra delinquentes assim descritos. assinei este manuscrito de minha abjuração. em fé de que. Juro. prometi e me obriguei moralmente ao que está acima citado. eu o denunciarei a este Santo Ofício ou ao Inquisidor Ordinário do lugar onde eu estiver. maldigo e detesto os ditos erros e heresias. e em geral todos os outros erros e seitas contrários à dita Santa Igreja. além disso. eminentíssimos e reverendíssimos Cardeais Inquisitores-Gerais da Comunidade Cristã Universal contra a herética. com minha própria mão. Eu desejo remover da mente de Vossas Eminências e da de cada cristão católico esta suspeita corretamente concebida contra mim. hábito perpétuo e 3 anos para o reino de Angola. Seguem-se cinquenta açoites enquanto se entoa o câtico Te Deum Laudamus. em cada artigo que a sagrada Igreja Católica de Roma sustenta.conhecer qualquer herege ou qualquer suspeito de heresia. e. abaixo assinado. Notário – Catarina Ruiz. o qual eu recitei palavra por palavra. eu. e prometo que cumprirei e observarei todas as penitências que me foram ou sejam impostas por este Santo Ofício. abjuro. e eu juro que nunca mais no futuro direi nada que possa levantar 16 . por judaísmo: açoites. abjurei. tendo frente a meus olhos os Santos Evangelhos. tendo sido trazido pessoalmente ao julgamento e ajoelhando-me diante de vós. acreditarei de futuro. juramentos e protesto. com a ajuda de Deus e de seus Santos Evangelhos. juro que sempre acreditei e. Catarina Ruiz. que toco com minhas próprias mãos. portanto. jurei. Portanto. que eu toco com minhas mãos. Mas se por acaso eu vier a violar qualquer uma de minhas ditas promessas.

com a ajuda de Deus e de seus Santos Evangelhos. aperuisti credentibus regna cælorum. Sanctus. Tu Patris sempiternus es Filius. jurei. Juro. Te æternum Patrem omnis terra veneratur. quos pretioso sanguine redemisti. Portanto. tuis famulis subveni. juramentos e protestos. Sanctus Dominus Deus Sabaoth. Te Prophetarum laudabilis numerus. Te gloriosus Apostolorum chorus. Ao versículo seguinte. mas se eu vier a conhecer qualquer herege ou qualquer suspeito de heresia. o qual eu recitei palavra por palavra. abaixo assinado. et universæ Potestates: Tibi Cherubim et Seraphim incessabili voce proclamant: Sanctus. Tu Rex gloriæ. prometi e me obriguei moralmente ao que está acima citado. non horruisti Virginis uterum. Tu. ad liberandum suscepturus hominem. Coro – Te Deum laudamus: te Dominum confitemur. Aeterna fac cum Sanctis tuis in gloria 17 . Dei sedes. em fé de que. Pleni sunt cæli et terra majestatis gloriæ tuæ. eu. Christe. Mas se por acaso eu vier a violar qualquer uma de minhas ditas promessas. Iudex crederis esse venturus. abjurei. e. Tibi omnes Angeli. assinei este manuscrito de minha abjuração.semelhante suspeita contra mim. Catarina Ruiz. in gloria Patris. devicto mortis aculeo. Te ergo quæsumus. com minha própria mão. Seguem-se cinquenta açoites enquanto se ouve o cântico Te Deum Laudamus. que eu toco com minhas mãos. todos se inclinam. Te Martyrum candidatus laudat exercitus. sujeitar-me-ei a todas as penas e punições que forem decretadas e promulgadas pelos sagrados cânones e outras constituições gerais e particulares contra delinquentes assim descritos. e prometo que cumprirei e observarei todas as penitências que me foram ou sejam impostas por este Santo Ofício. eu o denunciarei a este Santo Ofício ou ao Inquisidor Ordinário do lugar onde eu estiver. além disso. Patrem immensæ majestatis: Venerandum tuum verum et unicum Filium: Sanctum quoque Paraclitum Spiritum. tibi Cæli. Tu. Te per orbem terrarum sancta confitetur Ecclesia. Tu ad dexteram.

Amen. É-lhes colocado um livro à frente para lerem. Domine. por bigamia. tuam semper clementiam exorantes. Miserere nostri domine. Salvum fac populum tuum. Domine. por práticas de feitiçaria. Benedicamus Patrem. Benedictus es. die isto sine peccato nos custodire. Fiat misericordia tua. Domine. et benedic hereditati tuæ. et superexaltatus in sæcula. Domine. As mãos e os pés estão atadas. Catarina de Andrade e José de Andrade são mostrados. et bonitatis infinitus est thesaurus: piissimæ maiestati tuæ pro collatis donis gratias agimus. Cárcere sem hábito. et extolle illos usque in æternum. Abjurada. Abjurado. Catarina e José começam por ler 18 . miserere nostri. Notário – Catarina de Andrade e José de Andrade. Durante o cântico deve continuar a cena sugerindo outro espaço e outro momento cronológico quando as penas são aplicadas depois dos condenados serem exibidos. Laudemus. ad præmia futura disponas. ut.munerari. cujus misericordiæ non est numerus. et in sæculum sæculi. Deus. Et laudamus Nomen tuum in sæculum. in firmamento cæli. Cárcere sem hábito João de Menezes é mostrado. Per singulos dies benedicimus te. por práticas de sodomia. super nos. Et laudabilis. quemadmodum speravimus in te. Et cum spiritu tuo. Et rege eos. Dominus vobiscum. Notário – Beatriz Mendes. Domine. Notário . qui petentibus postulata concedis. et Filium. Domine. cárcere e hábito perpétuo sem remissão uma vez que renunciam às suas práticas. In te. et superexaltemus eum in sæcula. Et clamor meus ad te veniat. cum Sancto Spiritu. Beatriz Mendes é mostrada. Per Christum Dominum nostrum. eosdem non deserens.João de Menezes. Dignare. speravi: non confundar in æternum. Oremus. exaudis orationem meam. práticas contra a Igreja Católica de Roma e por pacto com o demónio: açoites. et gloriosus.

O mesmo morreu no cárcere. enraivecem-se. que os vossos corpos se desfacham e que as chamas vos engulam. seguem-se o Padre D. escória maldita. juro que sempre acreditei em Satanás e que não acreditarei de futuro. Á morte. Segue-se o cântico Te Deum Laudamus. Francisco da Estrada. Na lista dos sentenciados. por essa razão será entregue à cúria secular para ser relaxado em cadáver. religioso da ordem de S. em cada artigo que a Igreja Católica de Roma sustenta. será entregue à cúria secular para ser relaxado em esfinge. o Padre Miguel Sousa Arruda. Quando se atinge o escuro total deve ser projetada a seguinte legenda: 6 – ÚLTIMO ATO 19 . suas Eminências entregam os seguintes hereges à cúria secular para serem relaxados em carne. tendo frente a meus olhos os Santos Evangelhos. são levados para fora de cena. Notário – Acabo de saber através da linguagem universal do gesto que. ensina e prega. espumam pela boca) e sendo obrigado/a a ajoelhar-me diante de vós. Quando estes asfixiam. Basílio. eminentíssimos e reverendíssimos matadores gerais. Sacerdote do Hábito de S. ao que consta. depravados e ladrões. Catarina de Andrade (José) e eu. O mesmo fugiu. Eu desejo remover da mente as Vossas Repelências e da de cada cidadão esta suspeita corretamente concebida por mim. Pedro. que cuspo com toda a gana. Eu sou servo/a de Satanás. de que Satanás é o Senhor.ao mesmo tempo: Eu. Por último. ruborizam. por práticas de sodomia e danças da mesma natureza com jovens do colégio de S. uma vez que não obtivemos confissão nem abjuração. José de Andrade (os dois) tendo sido trazido/a pessoalmente ao julgamento e… (de repente alteram-se. Entretanto os Inquisidores fazem sinal a dois carrascos que garroteiam Catarina e José. para Inglaterra. Eu forniquei com Satanás. À morte. Black out em fade. Eu privei com Satanás. Que o mal se abata sobre vós. que a Igreja caia. Como tal. por culpas de solicitação ao sexo feminino. Domingos. Grande burburinho do público. Que morra a Igreja.

Vários soldados estão em torno dos penitentes. O jovem soldado salta para cima do cadafalso e consegue beijar Maria. Catarina de Andrade. Que fique bem claro que.Grande aparato com rufar de tambores. brutalmente. duas mulheres e um homem amarrados a uma cruz feita de palha e de ramos secos. O jovem soldado (gritando para Maria Monteiro) – Amo-te. Quem nunca amou? Quem não quer repetir o amor? Chorar de 20 . Amo-te. Maria Monteiro – Eu tenho coragem. Amor de trazer por fora. bebe e rejubila em gritos como: Para a fogueira! Hereges! Mulher – Agora já não tocas no meu homem! Homens – Vê lá se agora és salvo/a pela Diabo! Mulheres (riem alto) – Agora vais saber o que é estar casada com dois homens! Todos estes gritos são interrompidos pelo primeiro homem – O tribunal de Lisboa. Amor para consumir aqui e agora. um busto. Francisco da Estrada e Miguel Arruda. Sabes disso (durante este tempo sentimos que Maria está muito debilitada). Continuam a comer e a beber. José de Andrade. da moral e dos bons costumes. terão o tratamento que a seguir será mostrado neste palco e que se baseia nos pressupostos do Inferno e do Purgatório. Apenas não acredito nos Homens. para fora do cadafalso. Dois carrascos arrastam-no. contemplando os pareceres do Tribunal do Santo Ofício. A multidão come. Tem coragem meu amor. Deus vai reunir-nos. A multidão faz silêncio enquanto o rufar dos tambores cresce. leva a cabo a execução de Maria Monteiro. A prostituta chora e grita – Amor! Vende-se amor. por atentarem contra a Santa Igreja Católica e contra a Nação pro gravioribus. Vais ver. todos quantos saírem da ordem. Vemos um cadáver. Deus Nosso Senhor bendiga o Nosso Rei e Portugal. Nunca te esqueças disso.

novo por amor? Por uma pequena quantia eu dou-vos isso. ao rubro. É velho e enrugado. Tem convulsões. Mas a educação morre como o veneno do doce a que chamamos pecado. ao fundo. Regressam os sons de água a cair e de correntes. Quando está tudo às escuras deve ver-se uma tocha a acender. o hino Veni Creator Spiritus. Lisboa. Mostramos para educar. O homem sente falta de ar. Lê o que acabou de escrever – Por decreto das Cortes Constituintes. e os sons de água a cair e de correntes vão desvanecendo. choro e sofrimento. O doce do prazer e da adrenalina. amor. Ouve-se. fechou-se mais um capítulo da História de Portugal e da humanidade. A luz vai baixando até ao black out. Amor que é fogo que arde. Amor. Ri e chora como louca. Com o teatro infernal tentou-se. Os miúdos estão irrequietos. morto. Percebemos. Faz-se silêncio. Por fim amarrota a folha onde tinha estado a escrever e cai. como o inferno. Amor. Ri e chora. Morram honradamente. amor. Para consumir aqui e agora. Surge a seguinte legenda: EPÍLOGO Um homem está sentado. Etc. brincam de forma violenta dizendo coisas como – És parvo! O meu pai é melhor do que o teu! Tens os olhos tortos! Burra!!! O resto da multidão exige aos relaxados que regressem a Deus – Abjurem. Ouvem-se gritos de entusiasmo da multidão e outros de horror. que se trata do mesmo homem que notificava os éditos. pelos adereços. amor vermelho. Tenta agarrar-se à mesa mas continua em asfixia. No entanto morreram milhares para sabermos o que sempre soubemos. Deus ouve-vos. mais uma vez sem sucesso. 5 de abril de 1821. impor o modelo humano de humanidade. A luz baixa do homem. O rufar dos tambores anuncia a queima da fogueira. 21 . Ouvem-se gritos e sons de labareda. A perfeição continua a ser uma ilha distante e deserta.

FIM 22 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful