Reconhecimento de união estável

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DA COMARCA DE UBATUBA- SP

____________________, (qualificação), por sua advogada infra-assinada, instrumento procuratório em anexo, vem respeitosamente à presença de Vossa Excelência, com fulcro no artigo 5º da lei 9.178, de 10 de maio de 1996, propor a presente AÇÃO DE RECONHECIMENTO DE SOCIEDADE DE FATO, pelo óbito de ___________________, para, dizer das razões de fato e de direito, para ao final requerer: I - DOS FATOS Desde fevereiro de 1992, a requerente viveu como se casada fosse com o de cujos, (qualificação), até a data do seu falecimento, ou seja, 20 anos de verdadeira, longa e estável comunhão de vida e de interesses. Ao longo desses 20 anos de união estável, o casal viveu a maior parte do tempo na cidade de São José dos Campos, na longa existência more uxório, com estabilidade, compostura, coabitação, respeito recíproco e que tornou pública tal relação. Em data de 19 de julho de 2012, o companheiro, veio a falecer, às 23H20min, no Pronto Socorro Central, desta comarca, vítima de parada cardíaca, infarto agudo do miocárdio, conforme assim faz prova a cópia da certidão de Óbito, em anexo. O de cujos deixou 02 filhos, sendo todos maiores. Nesse sentido, os elementos de fato, admitem os efeitos jurídicos do direito da requerente sobre tal bem, e para ainda consolidar o reconhecimento da sociedade de fato, além do Rol de testemunhas em anexo, junta-se fotocópias de alguns documentos do de cujos, que eram enviadas para o domicílio do casal , senão vejamos:
1

pública e contínua. como união estável. duradoura. de um homem e de uma mulher. Dá-se a causa o valor de R$ 100. ficou explícito. quando estão presentes os seguintes elementos: a convivência não adulterina nem incestuosa. sob o mesmo teto ou não. pela coabitação more uxório e pela continuidade de relações. de um homem e uma mulher.971/94 que o companheiro sobrevivente de união estável. .DO PEDIDO Diante do exposto pleiteia que lhe seja deferida o reconhecimento da sociedade de fato com_________________. pela notoriedade. independente da existência de filhos. direito à totalidade da herança. 2 . que regulamenta o parágrafo 3º do artigo 226 da Constituição Federal. principalmente pelo Rol de testemunhas em anexo. Relativamente à sucessão por causa morte. convivendo. estabelecida com objetivo de constituição de família. em que o parceiro esteja no estado de solteiro separado judicialmente.. como entidade familiar. com o disposto nos artigos 2° e3° da lei número 8. como casados. divorciado ao de viuvez. Por fim.00 (cem reais) Nestes Termos. e constituindo assim.Procuração da Previdência Social. . reconhecendo em seu artigo 1.Declaração de União Estável assinada pela filha do “de cujos”. requer a intervenção do representante do Ministério Público. pela fidelidade. de duração superior a cinco anos.278 de 02 de maio de 1996. Requer ainda. direito a sua sucessão. tem com a morte do convivente. sua família de fato. a convivência duradoura. e ainda. que não tiver sido objeto de testamento. Pretende provar o alegado por todos os meios de prova em direito admitidos. III).DO DIREITO A união estável existe. restou-se conhecida a união estável do de cujos com a requerente. sem vínculo matrimonial. III . 2º. Consagrados pela lei número 9. na falta de descendentes acedentes (art. II .Declaração Portanto. seja deferido à autora o benefício da justiça gratuita nos termos da Lei 1060/50. pública e contínua.

Ubatuba. 22 de outubro de 2012. Advogado OAB/SP 3 .Pede Deferimento.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful