CORES E SÍMBOLOS DAS PATRULHAS Ramo Lobinho Na Alcatéia, as Matilhas se distinguem através de um triângulo eqüilátero com 3,5 cm de lado, utilizado

na manga esquerda da camisa em torno de 5 cm abaixo do ombro(acima do distintivo de progressão). As cores admissíveis são as seguintes: Amarela Branca Cinza Marrom Vermelha Preta Estas cores foram selecionadas por serem as colorações possíveis da pele dos Lobos. Ramo Escoteiro Para o Ramo Escoteiro, a identificação das patrulhas pode ser feita através do pouco conhecido distintivo circular de 3,5 cm de diâmetro ou através das tradicionais fitas (4) de 1,5 cm de largura por 10 cm de cumprimento. Ao lado observamos o distintivo da Patrulha Castor, que adota as cores Azul (Principal) e Amarela (Fundo). Com estas mesmas cores a Patrulha fará sua Bandeirola e identificará seus materiais de campo. A lista completa com nomes de animais e sugestões dos desenhos para as bandeirolas, feita pelo próprio Baden-Powell, está disponível no livro "Escotismo para Rapazes". Há um bom tempo atrás o POR sugeria ainda que se adotasse alguns nomes de animais da fauna brasileira, como a Capivara (Bege e Branco) ou o Beija-flor (Azul Escuro e Branco). Além dos animais são admitidos ainda como nomes de Patrulha, no Brasil, as Estrelas e Constelações. Segue abaixo a tabela sugerida no POR de 1992: Tribo Côr 1 Principal Côr 2 Fundo Aldebarar Verde Preto Antares Verde Amarelo Aquárius Verde Branco Argus Verde Vermelho Canópus Verde Azul Capricórnius Marrom Azul Centaurus Preto Branco Cetus Preto Vermelho Crater Preto Azul Cruzeiro do Sul Amarelo Branco Escorpius Verde Alaranjado Gemini Amarelo Azul Libra Branco Vermelho Lupus Amarelo Marrom Orion Branco Alaranjado Pegasus Verde Marrom Perseus Azul Branco Phoenix Branco Marrom Sagitarius Vermelho Marrom Sirius Amarelo Preto

Sol Vermelho Amarelo Taurus Vermelho Azul Embora não seja obrigatório, os Grupos da Modalidade do Ar costumam adotar constelações ou aves para suas patrulhas escoteiras enquanto a modalidade do mar costuma utilizar animais marinhos. Ramo Sênior O POR descreve o distintivo que diferencia as patrulhas do ramo Sênior como um quadrado com lado de 3,5 cm, utilizado na manga esquerda da camisa em torno de 5 cm abaixo do ombro. Para as Patrulhas que adotam Acidentes Geográficos estes quadrados devem ser de uma só cor, já para as Patrulhas que adotam o nome de Tribos Indígenas o distintivo deve ser dividido diagonalmente e utilizar duas cores. Embora o POR atual não revele que cores deveriam ser, ele as descreve como "cores características". Que cores seriam estas? A resposta está em versões anteriores do manual, particularmente na versão de 1992 há uma lista com as cores que deveriam caracterizar as Patrulhas representantes de cada tribo. Muito embora, atualmente, não seja uma obrigação adotar este padrão de cores acreditamos que é de bom tom utilizá-las como uma tradição e um tributo a todos os seniores que um dia honraram as cores de sua Patrulha. O modelo ao lado, em tamanho real, mostra o desenho correto do distintivo. Note que a linha diagonal desce da esquerda para a direita. Um bom observador poderá notar que um provável objetivo do idealizador da tabela era a de usar a cor de fundo como uma espécie de macro-grupo que pudesse ser útil para agrupar as patrulhas uniformemente, por exemplo, em grandes atividades. Segue a tabela com as cores: Tribo Estado Côr 1 Principal Côr 2 Fundo Anhambé PA Azul claro Amarelo Apiaká MT Azul escuro Amarelo Apinaye GO Branca Amarelo Arara PA Cinza Amarelo Aruán Extinto Laranja Amarelo Assuriní PA Marrom Amarelo Atroarí AM e RR Preta Amarelo Avá GO Verde claro Amarelo Borôro MT Verde escuro Amarelo Botocudos-Pancas Extinto Vermelha Amarelo Caeté Extinto Rosa Amarelo Cinta Larga MT Roxa Amarelo Fuiniô PE Azul escuro Azul Claro Galibí AP Branca Azul Claro Gavião PA Bege Azul Claro Gorotíte PA Cinza Azul Claro Guajá MA Laranja Azul Claro Guajajára MA Marrom Azul Claro Guaraní AM Preta Azul Claro Jabutí RO Verde claro Azul Claro Jaminawa AC Verde escuro Azul Claro Juruna MT Vermelha Azul Claro Kadíáu MS Rosa Azul Claro Kaingang SP e RS Roxa Azul Claro Kalapálo MT Branca Azul Escuro Kamayurá MT Bege Azul Escuro

Kampa Kanoê Karajá Karipuna Kariri Karukína Kayabi Kraho Kreen-Akarôre Kulina Manitenéri Marúbo Mawé Maxakalí Mayongang Makuxí Mundurukú Múra Nambikuára Pakaanóve Palikur Pankararé Pankarú Parankanán Pares Parintintín Pariqúis Pataxó Paumarí Potiquara Sabanê Suruí Suyá Tamoio* Tapirapé Taurepán Teréna Tiriyó* Tukáno Tukuna Tupinambá Tupiníkin Tuxá Txikão Txukaramâi Urubú Waimirí Waiwái

AC RO GO AC AL AC MT GO MT AC AC AM AM MG RR RR AM e PA AM MT e RO RO AP BA e SE PE PA MT AM Extinto BA AM PB PB PA MT Extinto MT RR SP PA AM AM Extinto ES BA MT MT MA AM RR e PA

Cinza Laranja Marrom Preta Verde claro Vermelha Rosa Roxa Bege Cinza Laranja Marrom Preta Verde claro Verde escuro Vermelha Rosa Roxa Cinza Laranja Marrom Preta Verde claro Verde escuro Vermelha Roxa Laranja Preta Verde claro Verde escuro Vermelha Rosa Roxa Roxa Marrom Roxa Verde claro Preta Verde escuro Vermelha Roxa Verde claro Vermelha Rosa Roxa Verde claro Vermelha Rosa

Azul Escuro Azul Escuro Azul Escuro Azul Escuro Azul Escuro Azul Escuro Azul Escuro Azul Escuro Branco Branco Branco Branco Branco Branco Branco Branco Branco Branco Bege Bege Bege Bege Bege Bege Bege Bege Cinza Cinza Cinza Cinza Cinza Cinza Cinza Laranja Laranja Preta Laranja Laranja Laranja Laranja Vermelho Marrom Marrom Marrom Marrom Preto Preto Preto

Wapixána RR Verde escuro Verde Claro Xavante MT Rosa Verde Claro Xerénte GO Roxa Verde Claro Xetá AM Vermelha Verde Escuro Xikrín PA Rosa Verde Escuro Xokiéng SC Roxa Verde Escuro Yanomámu AM e RR Rosa Vermelho Yawalapití MT Roxa Vermelho Zoró MT Roxa Rosa * Patrulhas as quais foram atribuídas outras cores em versões anteriores da tabela. As patrulhas que escolherem uma Tribo Indígena como nome, obrigatoriamente devem escolher uma tribo nacional. Nunca houve uma tentativa de padronização de nomes ou cores para as Patrulhas que adotam nomes de acidentes geográficos. Recomenda-se apenas que as patrulhas que adotarem como nome alguma acidente, que este acidente seja bem conhecido pela Patrulha, o que provavelmente descartaria acidentes geográficos estrangeiros. No passado havia uma opção das patrulhas adotarem também o nome de vultos nacionais. Tradicionalmente, no Brasil, a grande maioria dos grupos opta por adotar nomes de tribos indígenas para suas patrulhas no ramo Sênior.