UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL – U.E.B.

Região Do Distrito Federal DISTRITO II Grupo Escoteiro Luiz Carlos Cruls 23º DF Fundado em 16 de Setembro de 2000

FICHA DE COLABORAÇÃO DE PAIS Bem vindos ao nosso Grupo de Escoteiros!
O escotismo é uma atividade que envolve toda a família. Somos um Movimento Educacional para Jovens que depende da participação Voluntária de adultos. A adesão ao nosso grupo depende de sua disposição para colaborar conosco. Uma vez que o escotismo é feito pelos pais tendo o filho como beneficiário. É visando conhecer as possibilidades que cada nova adesão significa para o Grupo que a Diretoria solicita que os pais dos candidatos preencham esta Ficha de Colaboração. Cabe nos esclarecer que as respostas nela contida se convertem em Compromisso a partir do momento em que for aceita a inclusão do candidato em uma das Seções do Grupo. Contudo, não se esqueça de que você é a peça fundamental no processo de Co educação do seu filho, pautado sobretudo no método e no princípio escoteiro. Sempre Alerta, Para Servir O melhor Possível! Nome do (a) Candidato(a) ________________________________Idade_______ Sexo:____ Data do Nascimento _____ / ____ / _____ Natural de: _______________ Estado: _______ Endereço: ____________________________________________ CEP: ________________ Série Escolar: _______ Grau _______ Turno: _________ Instituição: __________________ Profissão: ___________________ Local de Trabalho: _______________ Cargo: __________ Nome do Pai ___________________________________ Profissão ____________________ Nome da Mãe __________________________________ Profissão ____________________ Religião: _________________________ Telefone _________________________________ 01. Algum dos membros do casal já pertenceu ao Movimento Escoteiro? ( ) SIM ( ) NÃO. Em caso afirmativo em que cargo? _________________________________________ 02. Há alguma coisa relacionada ao trabalho ou a especialização de algum dos membros do casal que possa interessar as atividades escoteiras? ( ) SIM ( ) NÃO. 03. Pelo menos um dos membros do casal está disposto a participar dos Cursos de Formação ministrado pela União dos Escoteiros do Brasil e servir como Chefe ou Assistente em alguma das Seções do Grupo? ( ) SIM ( ) NÃO. 04. ( ( ( ( Quais os motivos que o fizeram procurar o Grupo Escoteiro? ) Conversa com amigos. ) Reportagem nos meios de comunicação. ) Reflexo da Infância, que deseja estender aos seus filhos. ) Por conhecer e acreditar no Movimento Escoteiro?

05. Pelo menos um dos membros do casal está disposto a aceitar cargo na Diretoria de Grupo? ( ) SIM ( ) NÃO. Porque ? _____________________________________ ___________________________________________________________________________

Filiado a UEB – reconhecida de utilidade pública federal e órgão máximo do Movimento Escoteiro no Brasil pelo Decreto 5.497/28 e como Instituição de Educação extra-escolar pelo Decreto Lei 8.828/46

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL – U.E.B. Região Do Distrito Federal DISTRITO II Grupo Escoteiro Luiz Carlos Cruls 23º DF Fundado em 16 de Setembro de 2000 06. O casal tem facilidade para obter: ( ) Local para excursões ( ) Local para Acantonamento ( ) Local para Acampamentos ( ( ) Serviços de digitação/Xerox ) Campo de Futebol.

07. Quando solicitados os membros do casal estarão dispostos a: a) ( b) ( c) ( ) Acampar com qualquer das Seções. ) Preparar refeições em atividades externas para qualquer das Seções. ) Servir como instrutor, para qualquer das Seções em assuntos ligados à sua profissão.

08. Quantas horas por semana o casal acredita poder dedicar-se à complementação da educação de seu filho pelo Método Escoteiro? ________Horas Por que? _________________________________
____________________________________________________________________________________________________

09. Você se propõe a contribuir de forma eficiente para que seu (ua) filho (a) conheça o propósito do Movimento Escoteiro, através da aceitação da Lei e da Promessa. ( ) SIM ( ) NÃO 10. O casal aceita participar do esquema de “Plantão de Pais”, que implica sua presença na Sede do Grupo, um sábado por mês? ( ) SIM ( ) NÃO. 11. O Casal se compromete a participar das reuniões da Assembléia de Grupo e do Conselho de Pais da seção a que seu filho estiver vinculado, desde que a convocação para tais reuniões respeite os regulamentos em vigor? ( ) SIM ( ) NÃO. 12. De que maneira você acredita poder contribuir de forma efetiva para a formação do seu filho? _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________ 13. Utilize o espaço abaixo para sugestões e comentários. _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________ Cruzeiro(DF), ______ de ______________ 2.00 ____ _______________________________________ Assinatura do Pai _________________________________________ Assinatura da Mãe

_________________________________________________ Diretor Técnico.

Filiado a UEB – reconhecida de utilidade pública federal e órgão máximo do Movimento Escoteiro no Brasil pelo Decreto 5.497/28 e como Instituição de Educação extra-escolar pelo Decreto Lei 8.828/46

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL – U.E.B. Região Do Distrito Federal DISTRITO II Grupo Escoteiro Luiz Carlos Cruls 23º DF Fundado em 16 de Setembro de 2000 CONVERSANDO COM OS PAIS DE CANDIDATOS A LOBINHOS (AS) E ESCOTEIROS(AS) Vocês estão interessados em inscrever seu (s) filho (s) em um Grupo de Escoteiros. Nós consideramos uma idéia excelente e estamos orgulhosos pelo fato de vocês terem escolhido nosso Grupo. É uma decisão entretanto que deve ser bastante analisada e amadurecida. Não é necessário que nós lhe digamos como é trabalhoso educar uma criança, vocês sabem, tanto quanto nós que esta é uma tarefa árdua, cansativa e de grande responsabilidade. Pois entendemos que educar requer todo um aparato e uma consciência dimensional de vários aspectos. Se vocês decidem inscrever seu (s) filho (s) em um Grupo Escoteiro , como parte de seu processo de educação, ficam obrigados, a pagar o preço exigido por essa forma complementar de educação e podemos garantir que o preço será elevado, não do ponto de vista financeiro mas, em termos de dedicação, trabalho e sacrifícios. Podemos garantir também que o resultado será altamente compensador e gratificante. Principalmente se pudermos fazer uma parceria família-escola-escotismo. Para auxilia-los a tomar decisões mais acertadas, compatível com os interesses e as possibilidades do jovem e da família é que solicitamos sua atenção para cinco itens que consideramos essenciais, e que com certeza nos ajudaram a chegar ao objetivo desejado: O que é o Escotismo O que o Escotismo não é. Qual o PROPÓSITO DO MOVIMENO ESCOTEIRO, esse talvez seja o mais importante; O que precisamos em um Grupo de Escoteiros O que não precisamos em um Grupo de Escoteiros. O Escotismo é um movimento educacional para jovens com a colaboração de adultos voluntários, sem vínculos políticos – partidários, que valoriza a participação de pessoas de todas as origens sociais, raças e crenças, de acordo com o propósito , princípios e métodos concebidos por Baden Powell. Dentro de um Grupo Escoteiro, no convívio com gente de sua faixa etária, envolvido em jogos e atividades planejadas para satisfazer suas necessidades de sonhar e realizar seus sonhos, sob orientação de adultos especialmente capacitados para o papel que desempenham, o jovem é levado, quase sem sentir, a assumir o seu próprio desenvolvimento. Complementando o trabalho efetuado pela família, pela escola e pela igreja, o Grupo Escoteiro vai auxilia, de forma coerente, o jovem a moldar aquele traço que é mais significativo em toda sua formação: O CARÁTER. De que estrutura dispõe um Grupo de Escoteiros, em termos de pessoal, material e recursos financeiros, para atingir objetivo tão ambicioso? Um Grupo Escoteiro não recebe verbas orçamentais governamentais nem de nenhuma instituição, não dispõe de pessoal remunerado pelos cofres públicos ou particulares e, quando recebe material ou recursos financeiros, recebe por doação espontânea de órgãos públicos ou outras entidades que estão doando o que dispõem, sem nenhuma outra intenção se não a de prestar auxílio a um Movimento que é reconhecido de utilidade pública Federal e em muitos Estados e Municípios além de educacional extra – escolar. É ótimo que seja assim. Sustentado e operado única e exclusivamente pelas famílias que o integram, o Grupo Escoteiro só subordina o seu destino aos interesses daquelas famílias, que desfrutam da mais ampla liberdade para decidir quanto ao seu Grupo Escoteiro. Existem também os Grupos Escoteiros patrocinados. Todavia a única restrição feita à liberdade daqueles é a obrigação destes de seguirem normas da entidade patrocinadora, é

Filiado a UEB – reconhecida de utilidade pública federal e órgão máximo do Movimento Escoteiro no Brasil pelo Decreto 5.497/28 e como Instituição de Educação extra-escolar pelo Decreto Lei 8.828/46

que o propósito, os princípios e o método escoteiro sejam aplicados de forma correta, UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL – U.E.B. segundo a regulamentação da União dos EscoteirosFederal – U.E.B. Região Do Distrito do Brasil DISTRITO II Grupo Escoteiro Luiz Carlos Cruls 23º DF Fundado em 16 de Setembro de 2000

É importante que tenhamos uma noção bem clara do que seria o propósito, os princípios e o método escoteiro, e de que forma eles influenciam na formação dos nossos jovens. Começaríamos falando o que é o propósito. - “O Propósito do Movimento Escoteiro é contribuir para que os jovens assumam seu próprio desenvolvimento, especialmente do caráter, ajudando-os a realizar suas plenas potencialidades físicas, intelectuais, sociais, afetivas e espirituais, como cidadãos responsáveis, participantes, e úteis em suas comunidades.” Os Princípios Escoteiros são definidos na Promessa Escoteira, base moral, que se ajusta aos progressivos graus de maturidade do indivíduo. a. Dever para com Deus – adesão a princípios espirituais e vivência ou busca da religião que o expresse, respeitando as demais. b. Dever para com a Pátria – Lealdade ao nosso País, em harmonia com a promoção da paz, compreensão e cooperação local, nacional e internacional, exercidas pela Fraternidade Escoteira. c. Dever para com o Próximo – Respeito e solidariedade ao próximo, participação ativa no desenvolvimento da comunidade e valorização do equilíbrio na Natureza. O Método Escoteiro caracteriza-se pelo conjunto dos seguintes pontos, com a aplicação eficientemente planejada e sistematicamente avaliada nos diversos níveis do Movimento: a. Aceitação da Promessa e Lei Escoteiras; b. Aprender Fazendo; c. Vida em equipe; d. Atividades Progressivas, Atraentes e Variadas; e. Desenvolvimento Pessoal pela Orientação Individual. O pessoal que mantém o Grupo em funcionamento, todo ele voluntário, é originado, em sua maior parte das famílias que integram o Grupo Escoteiro. Esse pessoal está organizado em duas equipes distintas que funcionam da forma mais harmoniosa possível, o time de uniforme envolvido diretamente com os jovens é integrado pelos Chefes e Assistentes, que se ocupam do aspecto técnico da prática escoteira e Diretoria de Grupo, que assume os encargos administrativos necessários ao funcionamento do Grupo.

TODOS OS ADULTOS (PAIS) LIGADOS AO GRUPO ESCOTEIRO INTEGRAM SEU MAIS IMPORTANTE ORGÃO DE DIREÇÃO A ASSEMBLÉIA DE GRUPO.
As decisões mais importantes são todas elas, tomadas por maioria de votos nas reuniões dessa Assembléia. A Assembléia de Grupo se reúne extraordinariamente, sempre que for necessário, e ordinariamente, pelo menos uma vez por ano, para apreciar as contas do exercício anterior e o plano de trabalho para o exercício seguinte. Essa reunião ordinária acontece no primeiro semestre de cada ano, com datas e horários publicados nos quadros de aviso da Sede do Grupo, e envio de circulares aos membros da Diretoria e Pais. De dois em dois anos, em sua reunião ordinária a Assembléia de Grupo elege, entre seus integrantes, os Dirigentes do Grupo Escoteiro, conforme organograma na página seguinte. Depois de constituída e empossada a Diretoria indica um Diretor Técnico e um Diretor Técnico Adjunto, que passam a integrá-la. O Diretor Técnico propõe à Diretoria os Chefes para as Seções (Tropa Escoteira, Tropa Sênior, Alcatéia e Clã de Pioneiros), estes indicam seus assistentes e ficam assim constituídas as equipes de Trabalho.
Filiado a UEB – reconhecida de utilidade pública federal e órgão máximo do Movimento Escoteiro no Brasil pelo Decreto 5.497/28 e como Instituição de Educação extra-escolar pelo Decreto Lei 8.828/46

ASSIM COMO O UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL – U.E.B. PESSOAL SAIU DA ASSEMBLÉIA DE GRUPO OS RECURSOS FINANCEIROS TAMBÉM TEM A MESMA ORIGEM. Ao se vincular ao Grupo Escoteiro, Região Do Distrito Federal
cada membro juvenil paga uma mensalidade fixada pela Assembléia de Grupo. Normalmente DISTRITO II as receitas resultante das mensalidades cobreCarlos Crulsdo Grupo, com exceção daquelas Grupo Escoteiro Luiz as despesas 23º DF resultantes de atividades Fundado em 16 deacampamentos, excursões e outras, que são especiais como Setembro de 2000 rateadas entre os participantes.

Vamos ver agora o que o Escotismo não é: Um Grupo Escoteiro não é creche, entendido como tal aquele estabelecimento onde os pais depositam seus filhos em mãos confiáveis de pessoas remuneradas que cuidam das crianças enquanto os pais se desincubem de outros afazeres. É um lugar onde estão sendo educados os filhos de pessoas que acompanham e participam do processo educacional que ali se desenvolve. Um Grupo Escoteiro não é um centro de recreação onde a criança comparece num turno por semana, quando ela ou a família não tem um “programa” mais atraente. Brinca-se muito em qualquer Grupo Escoteiro, mas a brincadeira está inserida em um contexto educativo onde cada um tem suas responsabilidades que devem ser atendidas a cada vez que o Grupo se reúne. UM Grupo Escoteiro não é um substitutivo para a terapia especializada exigida por desvios comportamentais. Embora o Método Escoteiro tenha sido desenvolvido para crianças de comportamento normal, acreditamos até, que ele possa ser útil no tratamento de alguns comportamentos situados fora da faixa da normalidade, desde que seja apenas um auxílio para uma terapia orientada por pessoal especializado. Um Grupo Escoteiro não é um instrumento de pressão a ser utilizado pelos pais para obter melhorias no desempenho escolar ou no comportamento de seus filhos. A própria prática escoteira e as noções de responsabilidade é um dever; delas resultam as melhorias no desempenho escolar e na maneira de procedimento, desde que o jovem tenha consciência do que quer, e oportunidade de praticar o Escotismo de maneira correta. Vocês já sabem o que é o Escotismo e principalmente o que o Escotismo não é. Vamos ver agora o que o Escotismo precisa e espera receber dos pais que a ele se filiam: A primeira expectativa do Grupo é fazer retornar ao Movimento aqueles pais que, tendo sido Escoteiros na juventude ou já tendo atuado como Escotistas ou Dirigentes, se afastaram por qualquer razão. A colaboração como Instrutores daqueles pais cuja profissão ou especialização cobre áreas de interesse normalmente atraentes para os jovens é uma outra necessidade do Grupo. Se Escotistas e Dirigentes devem ser buscados no interior da Assembléia de Grupo é natural que o Grupo espere que pelo menos um dos integrantes do casal esteja disposto a, eventualmente, integrar a Diretoria do Grupo, ou se capacitar paras as funções de Escotistas. Locais para excursões, acampamentos e acantonamentos, campos de futebol e piscinas, serviços de digitação, arquivista, confecções de cópias, transportes são apenas algumas das necessidades cujo atendimento o Grupo espera, dentro das possibilidades de cada um dos pais a ele filiados. Espera ainda, que os pais possam eventualmente, acompanhar uma Secção em acampamento ou excursão, ou até quem sabe auxiliar na cozinha. É todo desejável que todos os pais possam dedicar algum tempo durante a semana, por menor que seja, para auxiliar e incentivar a prática escoteira e o desenvolvimento físico, intelectual, afetivo, social e espiritual, do seu filho, colaborando na sua formação escoteira.

Filiado a UEB – reconhecida de utilidade pública federal e órgão máximo do Movimento Escoteiro no Brasil pelo Decreto 5.497/28 e como Instituição de Educação extra-escolar pelo Decreto Lei 8.828/46

Quando o jovem não for DOS ESCOTEIROS DO BRASIL – U.E.B. se reunir uma noite por UNIÃO mais um Lobinho, sua patrulha vai semana na casa de um dos seusRegião Do Distrito Federal elementos, é imprescindível que, pelo sistema de rodízio ele possa, oferecer sua casa para a realização dessas reuniões. DISTRITO II A presença do casal nasEscoteiro da Assembléia de Grupo e do Conselho de Pais da reuniões Luiz Carlos Cruls 23º DF Grupo Seção a que seu filho estiver vinculado, 16 de do que uma obrigação regulamentar, é um fator Fundado em mais Setembro de 2000 primordial para a eficácia do Grupo Escoteiro. Da mesma forma, a disposição de aceitar e cumprir as decisões emanadas da Assembléia de Grupo e das Direções Distrital e Regional constitui uma exigência cujo atendimento é essencial para a manutenção dos vínculos com o Grupo Escoteiro. Para encerrar esta nossa primeira conversa vamos enumerar algumas coisas de que NÃO PRECISAMOS dentro de um Grupo Escoteiro.

Um Grupo Escoteiro não precisa de idéias mirabolantes e geniais que impliquem enorme trabalho e pouco rendimento, principalmente se o autor da boa idéia for o primeiro a admitir que não tem tempo para executá-la. Um Grupo Escoteiro não precisa de “super pai” ou de ‘” super mãe”, que se dispõe a acompanhar qualquer atividade só para proteger mais de perto o seu “filhinho” fazendo por ele aquilo que ele é perfeitamente capaz de fazer sozinho. Principalmente um Grupo Escoteiro não precisa daqueles pais que não tem tempo. Infelizmente alguns pais estão de tal modo preocupados com a construção daquilo que eles acreditam ser um futuro melhor para seus filhos que acabam privados de tempo para com eles se ocupar. Como forma complementar de educação, o Escotismo só funciona se o processo for acompanhado muito de perto por aqueles que têm, ou devem ter como responsabilidade principal de suas vidas a educação dos seus filhos. Já demos o nosso lance. É de vocês a jogada seguinte. Se estão conscientes das responsabilidades que vão assumir com a filiação ao Grupo Escoteiro, preencham e assinem a Ficha Colaboração de Pais e quando chamados façam o mesmo com a ficha 120, que inclui a inscrição na União dos Escoteiros do Brasil. UEB. SÓ O FAÇAM PORÉM, SE ESTIVEREM SEGUROS DE PODER CUMPRIR O QUE SE ESPERA DOS PAIS DE ESCOTEIROS, JÁ QUE O GRUPO ESCOTEIRO É CONSTITUÍDO DE PAIS SENDO OS JOVENS APENAS BENEFICIÁRIOS. Muito gratos pela atenção que nos foi dispensada, e não tenham dúvidas de que aqui estamos SEMPRE ALERTA PARA SERVIR O MELHOR POSSÍVEL! “Prometo pela minha honra, Fazer o melhor possível para: Cumpri com meu dever Para com Deus e minha Pátria, Ajudar o próxima em toda e qualquer ocasião Obedecer a Lei Escoteira”. ____________________________________ ________________________________ Diretor Técnico _____________________________________ Pai
DOCUMENTAÇÃO. Cópia da Certidão de Nascimento Filiado a UEB – reconhecida de utilidade pública federal e órgão máximo do Movimento Escoteiro no Brasil pelo Decreto 5.497/28 e como Instituição de Educação extra-escolar pelo Decreto Lei 8.828/46

Diretor Presidente Mãe

_________________________________

Taxa de Matrícula UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL – U.E.B. Pagamento da 1ª Mensalidade. Região Do Distrito Federal Ficha de Colaboração dos Pais. DISTRITO II Atestado de Saúde Grupo Escoteiro Luiz Carlos Cruls 23º DF 02 fotografias 3 x 4 recente Fundado em 16 de Setembro de 2000

ESTRUTURA DE UMA UNIDADE LOCAL DE ESCOTISMO

ASSEMBLÉIA DE GRUPO

DIRETORIA DE GRUPO

COMISSÃO FISCAL DE GRUPO

DIRETOR PRESIDENTE VICE PRESIDENTE DIRETOR ADMINISTRATIVO DIRETOR ADMINISTRATIVO ADJUNTO DIRETOR FINANCEIRO DIRETOR FINANCEIRO ADJUNTO DIRETOR TÉCNICO CHEFIA DIRETOR TÉCNICO ADJUNTO

ESCOTEIRO SENIORES PIONEIROS S pública federal e órgão máximo do Movimento Escoteiro no Brasil Filiado a UEB – reconhecida de utilidade
pelo Decreto 5.497/28 e como Instituição de Educação extra-escolar pelo Decreto Lei 8.828/46

LOBINHOS