João Ferreira de Almeida Atualizada

Bibles.org.uk, London.

All rights reserved. Copyright © 2002–2011 Bibles.org.uk A Typeset with pdfL TEX under Linux 6 June, 2011 Permission for personal use only is hereby given.

Velho Testamento
Página Página

Gênesis . . . Éxodo . . . . Levítico . . . Números . . . Deuteronômio Josué . . . . Juízes . . . . Rute . . . . . I Samuel . . . II Samuel . . I Reis . . . . II Reis . . . . I Crônicas . . II Crônicas . Esdras . . . . Neemias . . . Ester . . . . . Jó . . . . . . Salmos . . . . Provérbios . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

1 80 147 196 265 322 362 402 408 461 504 555 603 648 704 720 743 756 796 893

Eclesiastes . . . . . . . . Cantares de Salomâo . . Isaías . . . . . . . . . . Jeremias . . . . . . . . . Lamentaçôes de Jeremias Ezequiel . . . . . . . . . Daniel . . . . . . . . . . Oséias . . . . . . . . . . Joel . . . . . . . . . . . Amós . . . . . . . . . . Obadias . . . . . . . . . Jonas . . . . . . . . . . Miquéias . . . . . . . . . Naum . . . . . . . . . . Habacuque . . . . . . . Sofonias . . . . . . . . . Ageu . . . . . . . . . . . Zacarias . . . . . . . . . Malaquias . . . . . . . .

927 940 946 1025 1115 1123 1204 1229 1240 1245 1254 1256 1259 1266 1269 1273 1277 1280 1294

Novo Testamento
Página Página

Mateus . . . . . Marcos . . . . . . Lucas . . . . . . João . . . . . . . Atos . . . . . . . Romanos . . . . I Coríntios . . . . II Coríntios . . . Gálatas . . . . . Efésios . . . . . . Filipenses . . . . Colossenses . . . I Tessalonicenses II Tessalonicenses

. . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . .

1298 1348 1380 1434 1474 1527 1549 1570 1584 1591 1598 1603 1608 1613

I Timóteo . II Timóteo Tito . . . . Filemón . . Hebreus . . Tiago . . . I Pedro . . II Pedro . . I João . . . II João . . . III João . . Judas . . . Apocalipse

. . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . .

1616 1622 1626 1629 1631 1647 1653 1659 1663 1669 1670 1671 1673

gênesis
o princípio, criou Deus os céus e a terra. 2 E a terra 1, 2 era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. 3 E disse Deus: Haja luz. E houve luz. 4 E viu Deus 3, 4 que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. 5 E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi 5 a tarde e a manhã: o dia primeiro. 6 E disse Deus: Haja uma 6 expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas. 7 E fez Deus a expansão e fez separação entre as águas 7 que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão. E assim foi. 8 E chamou Deus à expansão Céus; e 8 foi a tarde e a manhã: o dia segundo. 9 E disse Deus: Ajuntem- 9 se as águas debaixo dos céus num lugar; e apareça a porção seca. E assim foi. 10 E chamou Deus à porção seca Terra; e 10 ao ajuntamento das águas chamou Mares. E viu Deus que era bom. 11 E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva 11 que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente esteja nela sobre a terra. E assim foi. 12 E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua 12 espécie e árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie. E viu Deus que era bom. 13 E foi a tarde e a 13 manhã: o dia terceiro. 14 E disse Deus: Haja luminares na 14 expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos. 15 E sejam para luminares na expansão dos céus, 15 para alumiar a terra. E assim foi. 16 E fez Deus os dois grandes 16 luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas. 17 E Deus os pôs 17 na expansão dos céus para alumiar a terra, 18 e para governar o 18 dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas. E viu Deus que era bom. 19 E foi a tarde e a manhã: o dia quarto. 19 20 E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis 20 de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus. 21 E Deus criou as grandes baleias, e todo réptil de alma 21 vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies, e toda ave de asas conforme a sua espécie. E viu Deus que era bom. 22 E Deus os abençoou, dizendo: 22

N

1.23–2.8
23

gênesis

2

Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra. 23 E foi a tarde e a manhã: 24 24 o dia quinto. E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis, e bestas-feras da terra 25 25 conforme a sua espécie. E assim foi. E fez Deus as bestasferas da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie. E 26 26 viu Deus que era bom. E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a 27 27 terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de 28 28 Deus o criou; macho e fêmea os criou. E Deus os abençoou e Deus lhes disse: Frutificai, e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves 29 29 dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra. E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda erva que dá semente e que está sobre a face de toda a terra e toda árvore em que há fruto de árvore que dá semente; ser-vos-ão para mantimento. 30 30 E a todo animal da terra, e a toda ave dos céus, e a todo réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde lhes 31 31 será para mantimento. E assim foi. E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã: o dia sexto. 1 2 Assim, os céus, e a terra, e todo o seu exército foram aca2 2 bados. E, havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, 3 3 que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra, que Deus criara e 4 4 fizera. Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados; no dia em que o SENHOR Deus fez a terra e os céus. 5 5 Toda planta do campo ainda não estava na terra, e toda erva do campo ainda não brotava; porque ainda o SENHOR Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para 6 6 lavrar a terra. Um vapor, porém, subia da terra e regava toda 7 7 a face da terra. E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem 8 8 foi feito alma vivente. E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, da banda do Oriente, e pôs ali o homem que tinha

3
9

gênesis

2.9–3.3

formado. E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda árvore 9 agradável à vista e boa para comida, e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore da ciência do bem e do mal. 10 E 10 saía um rio do Éden para regar o jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços. 11 O nome do primeiro é Pisom; 11 este é o que rodeia toda a terra de Havilá, onde há ouro. 12 E 12 o ouro dessa terra é bom; ali há o bdélio e a pedra sardônica. 13 E o nome do segundo rio é Giom; este é o que rodeia toda 13 a terra de Cuxe. 14 E o nome do terceiro rio é Hidéquel; este 14 é o que vai para a banda do oriente da Assíria; e o quarto rio é o Eufrates. 15 E tomou o SENHOR Deus o homem e o pôs 15 no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. 16 E ordenou o 16 SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente, 17 mas da árvore da ciência do bem e 17 do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás. 18 E disse o SENHOR Deus: Não é 18 bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele. 19 Havendo, pois, o SENHOR Deus formado 19 da terra todo animal do campo e toda ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome. 20 E Adão 20 pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo animal do campo; mas para o homem não se achava adjutora que estivesse como diante dele. 21 Então, o SENHOR Deus fez cair 21 um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas e cerrou a carne em seu lugar. 22 E da costela 22 que o SENHOR Deus tomou do homem formou uma mulher; e trouxe-a a Adão. 23 E disse Adão: Esta é agora osso dos 23 meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. 24 Portanto, deixará o varão o 24 seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. 25 E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; 25 e não se envergonhavam. 1 Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do 3 campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? 2 E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores 2 do jardim comeremos, 3 mas, do fruto da árvore que está no 3 meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele toca-

3.4–22
4 5

gênesis
4

4

6

7

8

9 10

11

12 13

14

15

16

17

18 19

20 21

22

reis, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. 5 Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. 6 E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela. 7 Então, foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. 8 E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e escondeu-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. 9 E chamou o SENHOR Deus a Adão e disse-lhe: Onde estás? 10 E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me. 11 E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses? 12 Então, disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi. 13 E disse o SENHOR Deus à mulher: Por que fizeste isso? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi. 14 Então, o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás mais que toda besta e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás e pó comerás todos os dias da tua vida. 15 E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. 16 E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor e a tua conceição; com dor terás filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará. 17 E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. 18 Espinhos e cardos também te produzirá; e comerás a erva do campo. 19 No suor do teu rosto, comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado, porquanto és pó e em pó te tornarás. 20 E chamou Adão o nome de sua mulher Eva, porquanto ela era a mãe de todos os viventes. 21 E fez o SENHOR Deus a Adão e a sua mulher túnicas de peles e os vestiu. 22 Então, disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, pois, para que

5

gênesis

3.23–4.18

não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva eternamente, 23 o SENHOR Deus, pois, o lançou 23 fora do jardim do Éden, para lavrar a terra, de que fora tomado. 24 E, havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao 24 oriente do jardim do Éden e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida. 1 E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu, e 4 teve a Caim, e disse: Alcancei do SENHOR um varão. 2 E 2 teve mais a seu irmão Abel; e Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra. 3 E aconteceu, ao cabo de dias, 3 que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR. 4 E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas e 4 da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta. 5 Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E 5 irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o seu semblante. 6 E o 6 SENHOR disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? 7 Se bem fizeres, não haverá aceitação para ti? 7 E, se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e para ti será o seu desejo, e sobre ele dominarás. 8 E falou Caim com o seu irmão 8 Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel e o matou. 9 E disse o SENHOR a 9 Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão? 10 E disse Deus: Que fizeste? A voz 10 do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra. 11 E agora 11 maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para receber da tua mão o sangue do teu irmão. 12 Quando lavrares a terra, 12 não te dará mais a sua força; fugitivo e errante serás na terra. 13 Então, disse Caim ao SENHOR: É maior a minha maldade 13 que a que possa ser perdoada. 14 Eis que hoje me lanças da face 14 da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e errante na terra, e será que todo aquele que me achar me matará. 15 O 15 SENHOR, porém, disse-lhe: Portanto, qualquer que matar a Caim sete vezes será castigado. E pôs o SENHOR um sinal em Caim, para que não o ferisse qualquer que o achasse. 16 E 16 saiu Caim de diante da face do SENHOR e habitou na terra de Node, da banda do oriente do Éden. 17 E conheceu Caim 17 a sua mulher, e ela concebeu e teve a Enoque; e ele edificou uma cidade e chamou o nome da cidade pelo nome de seu filho Enoque. 18 E a Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meujael, 18

4.19–5.18
19

gênesis
19

6

e Meujael gerou a Metusael, e Metusael gerou a Lameque. E tomou Lameque para si duas mulheres; o nome de uma era 20 20 Ada, e o nome da outra, Zilá. E Ada teve a Jabal; este foi 21 21 o pai dos que habitam em tendas e têm gado. E o nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam 22 22 harpa e órgão. E Zilá também teve a Tubalcaim, mestre de toda obra de cobre e de ferro; e a irmã de Tubalcaim foi 23 23 Naamá. E disse Lameque a suas mulheres: Ada e Zilá, ouvi a minha voz; vós, mulheres de Lameque, escutai o meu dito: porque eu matei um varão, por me ferir, e um jovem, por me 24 24 pisar. Porque sete vezes Caim será vingado; mas Lameque, 25 25 setenta vezes sete. E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela teve um filho e chamou o seu nome Sete; porque, disse ela, Deus me deu outra semente em lugar de Abel; porquanto 26 26 Caim o matou. E a Sete mesmo também nasceu um filho; e chamou o seu nome Enos; então, se começou a invocar o nome do SENHOR. 1 5 Este é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus 2 2 criou o homem, à semelhança de Deus o fez. Macho e fêmea os criou, e os abençoou, e chamou o seu nome Adão, no dia em 3 3 que foram criados. E Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e chamou 4 4 o seu nome Sete. E foram os dias de Adão, depois que gerou 5 5 a Sete, oitocentos anos, e gerou filhos e filhas. E foram todos 6 6 os dias que Adão viveu novecentos e trinta anos; e morreu. E 7 7 viveu Sete cento e cinco anos e gerou a Enos. E viveu Sete, depois que gerou a Enos, oitocentos e sete anos e gerou filhos 8 8 e filhas. E foram todos os dias de Sete novecentos e doze 9 9 anos; e morreu. E viveu Enos noventa anos; e gerou a Cainã. 10 10 E viveu Enos, depois que gerou a Cainã, oitocentos e quinze 11 11 anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Enos 12 12 novecentos e cinco anos; e morreu. E viveu Cainã setenta 13 13 anos e gerou a Maalalel. E viveu Cainã, depois que gerou a 14 14 Maalalel, oitocentos e quarenta anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Cainã novecentos e dez anos; e morreu. 15 15, 16 E viveu Maalalel sessenta e cinco anos e gerou a Jarede. 16 E viveu Maalalel, depois que gerou a Jarede, oitocentos e trinta 17 17 anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Ma18 18 alalel oitocentos e noventa e cinco anos; e morreu. E viveu

7

gênesis

5.19–6.9
19

Jarede cento e sessenta e dois anos e gerou a Enoque. E vi- 19 veu Jarede, depois que gerou a Enoque, oitocentos anos e gerou filhos e filhas. 20 E foram todos os dias de Jarede novecentos 20 e sessenta e dois anos; e morreu. 21 E viveu Enoque sessenta e 21 cinco anos e gerou a Metusalém. 22 E andou Enoque com Deus, 22 depois que gerou a Metusalém, trezentos anos e gerou filhos e filhas. 23 E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta 23 e cinco anos. 24 E andou Enoque com Deus; e não se viu mais, 24 porquanto Deus para si o tomou. 25 E viveu Metusalém cento e 25 oitenta e sete anos e gerou a Lameque. 26 E viveu Metusalém, 26 depois que gerou a Lameque, setecentos e oitenta e dois anos e gerou filhos e filhas. 27 E foram todos os dias de Metusalém 27 novecentos e sessenta e nove anos; e morreu. 28 E viveu Lame- 28 que cento e oitenta e dois anos e gerou um filho. 29 E chamou 29 o seu nome Noé, dizendo: Este nos consolará acerca de nossas obras e do trabalho de nossas mãos, por causa da terra que o SENHOR amaldiçoou. 30 E viveu Lameque, depois que gerou a 30 Noé, quinhentos e noventa e cinco anos e gerou filhos e filhas. 31 E foram todos os dias de Lameque setecentos e setenta e sete 31 anos; e morreu. 32 E era Noé da idade de quinhentos anos e 32 gerou Noé a Sem, Cam e Jafé. 1 E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar- 6 se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas, 2 viram os filhos 2 de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram. 3 Então, disse o 3 SENHOR: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem, porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos. 4 Havia, naqueles dias, gigantes na terra; 4 e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os varões de fama. 5 E viu o SENHOR 5 que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. 6 Então, arrependeu-se o SENHOR de haver 6 feito o homem sobre a terra, e pesou-lhe em seu coração. 7 E 7 disse o SENHOR: Destruirei, de sobre a face da terra, o homem que criei, desde o homem até ao animal, até ao réptil e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito. 8 Noé, porém, achou graça aos olhos do SENHOR. 9 Estas são 8, 9

6.10–7.6
10

gênesis

8

as gerações de Noé: Noé era varão justo e reto em suas gerações; Noé andava com Deus. 10 E gerou Noé três filhos: Sem, 11 11 Cam e Jafé. A terra, porém, estava corrompida diante da 12 12 face de Deus; e encheu-se a terra de violência. E viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque toda carne havia 13 13 corrompido o seu caminho sobre a terra. Então, disse Deus a Noé: O fim de toda carne é vindo perante a minha face; porque a terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com 14 14 a terra. Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora 15 15 com betume. E desta maneira farás: de trezentos côvados o comprimento da arca, e de cinqüenta côvados a sua largura, e 16 16 de trinta côvados a sua altura. Farás na arca uma janela e de um côvado a acabarás em cima; e a porta da arca porás ao seu 17 17 lado; far-lhe-ás andares baixos, segundos e terceiros. Porque eis que eu trago um dilúvio de águas sobre a terra, para desfazer toda carne em que há espírito de vida debaixo dos céus: 18 18 tudo o que há na terra expirará. Mas contigo estabelecerei o meu pacto; e entrarás na arca, tu e os teus filhos, e a tua 19 19 mulher, e as mulheres de teus filhos contigo. E de tudo o que vive, de toda carne, dois de cada espécie meterás na arca, para 20 20 os conservares vivos contigo; macho e fêmea serão. Das aves conforme a sua espécie, dos animais conforme a sua espécie, de todo réptil da terra conforme a sua espécie, dois de cada 21 21 espécie virão a ti, para os conservares em vida. E tu toma para ti de toda comida que se come e ajunta-a para ti; e te 22 22 será para mantimento, para ti e para eles. Assim fez Noé; conforme tudo o que Deus lhe mandou, assim o fez. 1 7 Depois, disse o SENHOR a Noé: Entra tu e toda a tua casa na arca, porque te hei visto justo diante de mim nesta 2 2 geração. De todo animal limpo tomarás para ti sete e sete: o macho e sua fêmea; mas dos animais que não são limpos, dois: 3 3 o macho e sua fêmea. Também das aves dos céus sete e sete: macho e fêmea, para se conservar em vida a semente sobre a 4 4 face de toda a terra. Porque, passados ainda sete dias, farei chover sobre a terra quarenta dias e quarenta noites; e desfarei 5 5 de sobre a face da terra toda substância que fiz. E fez Noé 6 6 conforme tudo o que o SENHOR lhe ordenara. E era Noé da idade de seiscentos anos, quando o dilúvio das águas veio

9
7

gênesis

7.7–8.2

sobre a terra. E entrou Noé, e seus filhos, e sua mulher, e as 7 mulheres de seus filhos com ele na arca, por causa das águas do dilúvio. 8 Dos animais limpos, e dos animais que não são 8 limpos, e das aves, e de todo o réptil sobre a terra, 9 entraram 9 de dois em dois para Noé na arca, macho e fêmea, como Deus ordenara a Noé. 10 E aconteceu que, passados sete dias, vieram 10 sobre a terra as águas do dilúvio. 11 No ano seiscentos da vida 11 de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia, se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram, 12 e houve chuva sobre a terra 12 quarenta dias e quarenta noites. 13 E, no mesmo dia, entrou 13 Noé, e Sem, e Cam, e Jafé, os filhos de Noé, como também a mulher de Noé, e as três mulheres de seus filhos, com ele na arca; 14 eles, e todo animal conforme a sua espécie, e todo 14 gado conforme a sua espécie, e todo réptil que se roja sobre a terra conforme a sua espécie, e toda ave conforme a sua espécie, todo pássaro de toda qualidade. 15 E de toda carne, 15 em que havia espírito de vida, entraram de dois em dois para Noé na arca. 16 E os que entraram, macho e fêmea de toda 16 carne entraram, como Deus lhe tinha ordenado; e o SENHOR a fechou por fora. 17 E esteve o dilúvio quarenta dias sobre 17 a terra; e cresceram as águas e levantaram a arca, e ela se elevou sobre a terra. 18 E prevaleceram as águas e cresceram 18 grandemente sobre a terra; e a arca andava sobre as águas. 19 E 19 as águas prevaleceram excessivamente sobre a terra; e todos os altos montes que havia debaixo de todo o céu foram cobertos. 20 Quinze côvados acima prevaleceram as águas; e os montes 20 foram cobertos. 21 E expirou toda carne que se movia sobre 21 a terra, tanto de ave como de gado, e de feras, e de todo o réptil que se roja sobre a terra, e de todo homem. 22 Tudo o 22 que tinha fôlego de espírito de vida em seus narizes, tudo o que havia no seco, morreu. 23 Assim, foi desfeita toda substância 23 que havia sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil e até à ave dos céus; e foram extintos da terra; e ficou somente Noé e os que com ele estavam na arca. 24 E 24 prevaleceram as águas sobre a terra cento e cinqüenta dias. 1 E lembrou-se Deus de Noé, e de todo animal, e de toda 8 rês que com ele estava na arca; e Deus fez passar um vento sobre a terra, e aquietaram-se as águas. 2 Cerraram-se tam- 2

8.3–21
3

gênesis

10

4 5

6

7 8

9

10 11

12 13

14 15, 16

17

18

19 20

21

bém as fontes do abismo e as janelas dos céus, e a chuva dos céus deteve-se. 3 E as águas tornaram de sobre a terra continuamente e, ao cabo de cento e cinqüenta dias, as águas minguaram. 4 E a arca repousou, no sétimo mês, no dia dezessete do mês, sobre os montes de Ararate. 5 E foram as águas indo e minguando até ao décimo mês; no décimo mês, no primeiro dia do mês, apareceram os cumes dos montes. 6 E aconteceu que, ao cabo de quarenta dias, abriu Noé a janela da arca que tinha feito. 7 E soltou um corvo, que saiu, indo e voltando, até que as águas se secaram de sobre a terra. 8 Depois, soltou uma pomba, a ver se as águas tinham minguado de sobre a face da terra. 9 A pomba, porém, não achou repouso para a planta de seu pé e voltou a ele para a arca; porque as águas estavam sobre a face de toda a terra; e ele estendeu a sua mão, e tomou-a, e meteu-a consigo na arca. 10 E esperou ainda outros sete dias e tornou a enviar a pomba fora da arca. 11 E a pomba voltou a ele sobre a tarde; e eis, arrancada, uma folha de oliveira no seu bico; e conheceu Noé que as águas tinham minguado sobre a terra. 12 Então, esperou ainda outros sete dias e enviou fora a pomba; mas não tornou mais a ele. 13 E aconteceu que, no ano seiscentos e um, no mês primeiro, no primeiro dia do mês, as águas se secaram de sobre a terra. Então, Noé tirou a cobertura da arca e olhou, e eis que a face da terra estava enxuta. 14 E, no segundo mês, aos vinte e sete dias do mês, a terra estava seca. 15 Então, falou Deus a Noé, dizendo: 16 Sai da arca tu, e tua mulher, e teus filhos, e as mulheres de teus filhos contigo. 17 Todo animal que está contigo, de toda carne, de ave, e de gado, e de todo réptil que se roja sobre a terra, traze fora contigo; e povoem abundantemente a terra, e frutifiquem, e se multipliquem sobre a terra. 18 Então, saiu Noé, e seus filhos, e sua mulher, e as mulheres de seus filhos com ele; 19 todo animal, todo réptil, toda ave, tudo o que se move sobre a terra, conforme as suas famílias, saiu para fora da arca. 20 E edificou Noé um altar ao SENHOR; e tomou de todo animal limpo e de toda ave limpa e ofereceu holocaustos sobre o altar. 21 E o SENHOR cheirou o suave cheiro e disse o SENHOR em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem, porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice; nem tornarei mais a ferir todo vivente,

11
22

gênesis

8.22–9.20

como fiz. Enquanto a terra durar, sementeira e sega, e frio e 22 calor, e verão e inverno, e dia e noite não cessarão. 1 E abençoou Deus a Noé e a seus filhos e disse-lhes: fruti- 9 ficai, e multiplicai-vos, e enchei a terra. 2 E será o vosso temor 2 e o vosso pavor sobre todo animal da terra e sobre toda ave dos céus; tudo o que se move sobre a terra e todos os peixes do mar na vossa mão são entregues. 3 Tudo quanto se move, 3 que é vivente, será para vosso mantimento; tudo vos tenho dado, como a erva verde. 4 A carne, porém, com sua vida, isto 4 é, com seu sangue, não comereis. 5 E certamente requererei o 5 vosso sangue, o sangue da vossa vida; da mão de todo animal o requererei, como também da mão do homem e da mão do irmão de cada um requererei a vida do homem. 6 Quem derramar o 6 sangue do homem, pelo homem o seu sangue será derramado; porque Deus fez o homem conforme a sua imagem. 7 Mas vós, 7 frutificai e multiplicai-vos; povoai abundantemente a terra e multiplicai-vos nela. 8 E falou Deus a Noé e a seus filhos com 8 ele, dizendo: 9 E eu, eis que estabeleço o meu concerto con- 9 vosco, e com a vossa semente depois de vós, 10 e com toda alma 10 vivente, que convosco está, de aves, de reses, e de todo animal da terra convosco; desde todos que saíram da arca, até todo animal da terra. 11 E eu convosco estabeleço o meu concerto, 11 que não será mais destruída toda carne pelas águas do dilúvio e que não haverá mais dilúvio para destruir a terra. 12 E disse 12 Deus: Este é o sinal do concerto que ponho entre mim e vós e entre toda alma vivente, que está convosco, por gerações eternas. 13 O meu arco tenho posto na nuvem; este será por sinal 13 do concerto entre mim e a terra. 14 E acontecerá que, quando 14 eu trouxer nuvens sobre a terra, aparecerá o arco nas nuvens. 15 Então, me lembrarei do meu concerto, que está entre mim e 15 vós e ainda toda alma vivente de toda carne; e as águas não se tornarão mais em dilúvio, para destruir toda carne. 16 E estará 16 o arco nas nuvens, e eu o verei, para me lembrar do concerto eterno entre Deus e toda alma vivente de toda carne, que está sobre a terra. 17 E disse Deus a Noé: Este é o sinal do concerto 17 que tenho estabelecido entre mim e toda a carne que está sobre a terra. 18 E os filhos de Noé, que da arca saíram, foram Sem, 18 e Cam, e Jafé; e Cam é o pai de Canaã. 19 Estes três foram os 19 filhos de Noé; e destes se povoou toda a terra. 20 E começou 20

9.21–10.19
21

gênesis
21

12

Noé a ser lavrador da terra e plantou uma vinha. E bebeu do vinho e embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda. 22 22 E viu Cam, o pai de Canaã, a nudez de seu pai e fê-lo saber 23 23 a ambos seus irmãos, fora. Então, tomaram Sem e Jafé uma capa, puseram-na sobre ambos os seus ombros e, indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai; e os seus rostos eram 24 24 virados, de maneira que não viram a nudez do seu pai. E despertou Noé do seu vinho e soube o que seu filho menor lhe 25 25 fizera. E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja 26 26 aos seus irmãos. E disse: Bendito seja o SENHOR, Deus de 27 27 Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue Deus a Jafé, e ha28 28 bite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. E viveu 29 29 Noé, depois do dilúvio, trezentos e cinqüenta anos. E foram todos os dias de Noé novecentos e cinqüenta anos, e morreu. 1 10 Estas, pois, são as gerações dos filhos de Noé: Sem, Cam 2 2 e Jafé; e nasceram-lhes filhos depois do dilúvio. Os filhos de Jafé são: Gomer, e Magogue, e Madai, e Javã, e Tubal, e 3 3 Meseque, e Tiras. E os filhos de Gomer são: Asquenaz, e 4 4 Rifate, e Togarma. E os filhos de Javã são: Elisá, e Társis, e 5 5 Quitim, e Dodanim. Por estes, foram repartidas as ilhas das nações nas suas terras, cada qual segundo a sua língua, segundo 6 6 as suas famílias, entre as suas nações. E os filhos de Cam são: 7 7 Cuxe, e Mizraim, e Pute, e Canaã. E os filhos de Cuxe são: Sebá, e Havilá, e Sabtá, e Raamá, e Sabtecá; e os filhos de 8 8 Raamá são: Sabá e Dedã. E Cuxe gerou a Ninrode; este 9 9 começou a ser poderoso na terra. E este foi poderoso caçador diante da face do SENHOR; pelo que se diz: Como Ninrode, 10 10 poderoso caçador diante do SENHOR. E o princípio do seu reino foi Babel, e Ereque, e Acade, e Calné, na terra de Sinar. 11 11 Desta mesma terra saiu ele à Assíria e edificou a Nínive, e 12 12 Reobote-Ir, e Calá, e Resém, entre Nínive e Calá (esta é a 13 13 grande cidade). E Mizraim gerou a Ludim, e a Anamim, e 14 14 a Leabim, e a Naftuim, e a Patrusim, e a Casluim (donde 15 15 saíram os filisteus), e a Caftorim. E Canaã gerou a Sidom, 16 16 seu primogênito, e a Hete, e ao jebuseu, e ao amorreu, e ao 17 17, 18 girgaseu, e ao heveu, e ao arqueu, e ao sineu, 18 e ao arvadeu, e ao zemareu, e ao hamateu, e depois se espalharam as famílias 19 19 dos cananeus. E foi o termo dos cananeus desde Sidom, indo para Gerar, até Gaza; indo para Sodoma, e Gomorra, e Admá,

13
20

gênesis

10.20–11.12

e Zeboim, até Lasa. Estes são os filhos de Cam, segundo as 20 suas famílias, segundo as suas línguas, em suas terras, em suas nações. 21 E a Sem nasceram filhos, e ele é o pai de todos os 21 filhos de Éber e o irmão mais velho de Jafé. 22 Os filhos de Sem 22 são: Elão, e Assur, e Arfaxade, e Lude, e Arã. 23 E os filhos de 23 Arã são: Uz, e Hul, e Geter, e Más. 24 E Arfaxade gerou a Salá; 24 e Salá gerou a Éber. 25 E a Éber nasceram dois filhos: o nome 25 de um foi Pelegue, porquanto em seus dias se repartiu a terra; e o nome do seu irmão foi Joctã. 26 E Joctã gerou a Almodá, e 26 a Selefe, e a Hazar-Mavé, e a Jerá, 27 e a Hadorão, e a Uzal, e a 27 Dicla, 28 e a Obal, e a Abimael, e a Sabá, 29 e a Ofir, e a Havilá, 28, 29 e a Jobabe; todos estes foram filhos de Joctã. 30 E foi a sua 30 habitação desde Messa, indo para Sefar, montanha do Oriente. 31 Estes são os filhos de Sem, segundo as suas famílias, segundo 31 as suas línguas, em suas terras, em suas nações. 32 Estas são as 32 famílias dos filhos de Noé, segundo as suas gerações, em suas nações; e destes foram divididas as nações na terra, depois do dilúvio. 1 E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma 11 fala. 2 E aconteceu que, partindo eles do Oriente, acharam um 2 vale na terra de Sinar; e habitaram ali. 3 E disseram uns aos 3 outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume, por cal. 4 E disseram: Eia, 4 edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. 5 Então, desceu o SENHOR para 5 ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; 6 e o 6 SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e, agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. 7 Eia, desça- 7 mos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. 8 Assim, o SENHOR os espalhou dali sobre 8 a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. 9 Por 9 isso, se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o SENHOR a língua de toda a terra e dali os espalhou o SENHOR sobre a face de toda a terra. 10 Estas são as gerações 10 de Sem: Sem era da idade de cem anos e gerou a Arfaxade, dois anos depois do dilúvio. 11 E viveu Sem, depois que gerou 11 a Arfaxade, quinhentos anos; e gerou filhos e filhas. 12 E viveu 12

11.13–12.5
13

gênesis
13

14

Arfaxade trinta e cinco anos e gerou a Salá. E viveu Arfaxade, depois que gerou a Salá, quatrocentos e três anos; e gerou 14 14, 15 filhos e filhas. E viveu Salá trinta anos e gerou a Éber. 15 E viveu Salá, depois que gerou a Éber, quatrocentos e três anos; 16 16 e gerou filhos e filhas. E viveu Éber trinta e quatro anos e 17 17 gerou a Pelegue. E viveu Éber, depois que gerou a Pelegue, 18 18 quatrocentos e trinta anos; e gerou filhos e filhas. E viveu 19 19 Pelegue trinta anos e gerou a Reú. E viveu Pelegue, depois que gerou a Reú, duzentos e nove anos; e gerou filhos e filhas. 20 20, 21 E viveu Reú trinta e dois anos e gerou a Serugue. 21 E viveu Reú, depois que gerou a Serugue, duzentos e sete anos; e gerou 22 22 filhos e filhas. E viveu Serugue trinta anos e gerou a Naor. 23 23 E viveu Serugue, depois que gerou a Naor, duzentos anos; e 24 24 gerou filhos e filhas. E viveu Naor vinte e nove anos e gerou 25 25 a Tera. E viveu Naor, depois que gerou a Tera, cento e deze26 26 nove anos; e gerou filhos e filhas. E viveu Tera setenta anos 27 27 e gerou a Abrão, a Naor e a Harã. E estas são as gerações de Tera: Tera gerou a Abrão, a Naor e a Harã; e Harã gerou a Ló. 28 28 E morreu Harã, estando seu pai Tera ainda vivo, na terra 29 29 do seu nascimento, em Ur dos caldeus. E tomaram Abrão e Naor mulheres para si; o nome da mulher de Abrão era Sarai, e o nome da mulher de Naor era Milca, filha de Harã, pai de 30 30, 31 Milca e pai de Iscá. E Sarai foi estéril e não tinha filhos. 31 E tomou Tera a Abrão, seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai, sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; e vieram 32 32 até Harã e habitaram ali. E foram os dias de Tera duzentos e cinco anos; e morreu Tera em Harã. 1 12 Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te 2 2 mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e 3 3 engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoa4 4 rem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. Assim, partiu Abrão, como o SENHOR lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos, quando saiu 5 5 de Harã. E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e toda a sua fazenda, que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram para irem à

15

gênesis
6

12.6–13.6

terra de Canaã; e vieram à terra de Canaã. E passou Abrão 6 por aquela terra até ao lugar de Siquém, até ao carvalho de Moré; e estavam, então, os cananeus na terra. 7 E apareceu 7 o SENHOR a Abrão e disse: À tua semente darei esta terra. E edificou ali um altar ao SENHOR, que lhe aparecera. 8 E 8 moveu-se dali para a montanha à banda do oriente de Betel e armou a sua tenda, tendo Betel ao ocidente e Ai ao oriente; e edificou ali um altar ao SENHOR e invocou o nome do SENHOR. 9 Depois, caminhou Abrão dali, seguindo ainda para a 9 banda do Sul. 10 E havia fome naquela terra; e desceu Abrão 10 ao Egito, para peregrinar ali, porquanto a fome era grande na terra. 11 E aconteceu que, chegando ele para entrar no Egito, 11 disse a Sarai, sua mulher: Ora, bem sei que és mulher formosa à vista; 12 e será que, quando os egípcios te virem, dirão: Esta 12 é a sua mulher. E matar-me-ão a mim e a ti te guardarão em vida. 13 Dize, peço-te, que és minha irmã, para que me vá bem 13 por tua causa, e que viva a minha alma por amor de ti. 14 E 14 aconteceu que, entrando Abrão no Egito, viram os egípcios a mulher, que era mui formosa. 15 E viram-na os príncipes de 15 Faraó e gabaram-na diante de Faraó; e foi a mulher tomada para a casa de Faraó. 16 E fez bem a Abrão por amor dela; 16 e ele teve ovelhas, e vacas, e jumentos, e servos, e servas, e jumentas, e camelos. 17 Feriu, porém, o SENHOR a Faraó com 17 grandes pragas e a sua casa, por causa de Sarai, mulher de Abrão. 18 Então, chamou Faraó a Abrão e disse: Que é isto 18 que me fizeste? Por que não me disseste que ela era tua mulher? 19 Por que disseste: É minha irmã? De maneira que a 19 houvera tomado por minha mulher; agora, pois, eis aqui tua mulher; toma- a e vai-te. 20 E Faraó deu ordens aos seus varões 20 a seu respeito, e acompanharam-no a ele, e a sua mulher, e a tudo o que tinha. 1 Subiu, pois, Abrão do Egito para a banda do Sul, ele, e sua 13 mulher, e tudo o que tinha, e com ele Ló. 2 E ia Abrão muito 2 rico em gado, em prata e em ouro. 3 E fez as suas jornadas do 3 Sul até Betel, até ao lugar onde, ao princípio, estivera a sua tenda, entre Betel e Ai; 4 até ao lugar do altar que, dantes, 4 ali tinha feito; e Abrão invocou ali o nome do SENHOR. 5 E 5 também Ló, que ia com Abrão, tinha rebanhos, e vacas, e tendas. 6 E não tinha capacidade a terra para poderem habitar 6

13.7–14.6
7

gênesis

16

juntos, porque a sua fazenda era muita; de maneira que não podiam habitar juntos. 7 E houve contenda entre os pastores do gado de Abrão e os pastores do gado de Ló; e os cananeus 8 8 e os ferezeus habitavam, então, na terra. E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti e entre os meus pasto9 9 res e os teus pastores, porque irmãos somos. Não está toda a terra diante de ti? Eia, pois, aparta-te de mim; se escolheres a esquerda, irei para a direita; e, se a direita escolheres, eu irei 10 10 para a esquerda. E levantou Ló os seus olhos e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes de o SENHOR ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do SENHOR, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar. 11 11 Então, Ló escolheu para si toda a campina do Jordão e par12 12 tiu Ló para o Oriente; e apartaram-se um do outro. Habitou Abrão na terra de Canaã, e Ló habitou nas cidades da cam13 13 pina e armou as suas tendas até Sodoma. Ora, eram maus os varões de Sodoma e grandes pecadores contra o SENHOR. 14 14 E disse o SENHOR a Abrão, depois que Ló se apartou dele: Levanta, agora, os teus olhos e olha desde o lugar onde estás, para a banda do norte, e do sul, e do oriente, e do ocidente; 15 15 porque toda esta terra que vês te hei de dar a ti e à tua se16 16 mente, para sempre. E farei a tua semente como o pó da terra; de maneira que, se alguém puder contar o pó da terra, 17 17 também a tua semente será contada. Levanta-te, percorre essa terra, no seu comprimento e na sua largura; porque a ti a 18 18 darei. E Abrão armou as suas tendas, e veio, e habitou nos carvalhais de Manre, que estão junto a Hebrom; e edificou ali um altar ao SENHOR. 1 14 E aconteceu, nos dias de Anrafel, rei de Sinar, Arioque, rei de Elasar, Quedorlaomer, rei de Elão, e Tidal, rei de Goim, 2 2 que estes fizeram guerra a Bera, rei de Sodoma, a Birsa, rei de Gomorra, a Sinabe, rei de Admá, e a Semeber, rei de Zeboim, 3 3 e ao rei de Bela (esta é Zoar). Todos estes se ajuntaram no 4 4 vale de Sidim (que é o mar de Sal). Doze anos haviam servido a Quedorlaomer, mas, ao décimo-terceiro ano, rebelaram-se. 5 5 E, ao décimo-quarto ano, veio Quedorlaomer e os reis que estavam com ele e feriram aos refains em Asterote-Carnaim, 6 6 e aos zuzins em Hã, e aos emins em Savé-Quiriataim, e aos horeus no seu monte Seir, até à campina de Parã, que está junto

17
7

gênesis

14.7–24
7

ao deserto. Depois, tornaram, e vieram a En-Mispate (que é Cades), e feriram toda a terra dos amalequitas e também os amorreus, que habitavam em Hazazom-Tamar. 8 Então, saiu o rei de Sodoma, e o rei de Gomorra, e o rei de Admá, e o rei de Zeboim, e o rei de Bela (esta é Zoar) e ordenaram batalha contra eles no vale de Sidim, 9 contra Quedorlaomer, rei de Elão, e Tidal, rei de Goim, e Anrafel, rei de Sinar, e Arioque, rei de Elasar; quatro reis contra cinco. 10 E o vale de Sidim estava cheio de poços de betume; e fugiram os reis de Sodoma e de Gomorra e caíram ali; e os restantes fugiram para um monte. 11 E tomaram toda a fazenda de Sodoma e de Gomorra e todo o seu mantimento e foram-se. 12 Também tomaram a Ló, que habitava em Sodoma, filho do irmão de Abrão, e a sua fazenda e foram-se. 13 Então, veio um que escapara e o contou a Abrão, o hebreu; ele habitava junto dos carvalhais de Manre, o amorreu, irmão de Escol e irmão de Aner; eles eram confederados de Abrão. 14 Ouvindo, pois, Abrão que o seu irmão estava preso, armou os seus criados, nascidos em sua casa, trezentos e dezoito, e os perseguiu até Dã. 15 E dividiuse contra eles de noite, ele e os seus criados, e os feriu, e os perseguiu até Hobá, que fica à esquerda de Damasco. 16 E tornou a trazer toda a fazenda e tornou a trazer também a Ló, seu irmão, e a sua fazenda, e também as mulheres, e o povo. 17 E o rei de Sodoma saiu-lhes ao encontro (depois que voltou de ferir a Quedorlaomer e aos reis que estavam com ele) no vale de Savé, que é o vale do Rei. 18 E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e este era sacerdote do Deus Altíssimo. 19 E abençoou-o e disse: Bendito seja Abrão do Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; 20 e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E deu-lhe o dízimo de tudo. 21 E o rei de Sodoma disse a Abrão: Dá-me a mim as almas e a fazenda toma para ti. 22 Abrão, porém, disse ao rei de Sodoma: Levantei minha mão ao SENHOR, o Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra, 23 e juro que, desde um fio até à correia dum sapato, não tomarei coisa alguma de tudo o que é teu; para que não digas: Eu enriqueci a Abrão; 24 salvo tão-somente o que os jovens comeram e a parte que toca aos varões que comigo foram, Aner, Escol e Manre; estes que tomem a sua parte.

8

9

10

11 12

13

14

15

16

17

18

19 20

21

22

23

24

15.1–16.2

gênesis

18

15

D epois destas coisas veio a palavra do SENHOR a Abrão em visão, dizendo: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, 2 2 o teu grandíssimo galardão. Então, disse Abrão: Senhor JEOVÁ, que me hás de dar? Pois ando sem filhos, e o mordomo da 3 3 minha casa é o damasceno Eliézer. Disse mais Abrão: Eis que me não tens dado semente, e eis que um nascido na minha casa 4 4 será o meu herdeiro. E eis que veio a palavra do SENHOR a ele, dizendo: Este não será o teu herdeiro; mas aquele que de 5 5 ti será gerado, esse será o teu herdeiro. Então, o levou fora e disse: Olha, agora, para os céus e conta as estrelas, se as podes 6 6 contar. E disse-lhe: Assim será a tua semente. E creu ele no 7 7 SENHOR, e foi-lhe imputado isto por justiça. Disse-lhe mais: Eu sou o SENHOR, que te tirei de Ur dos caldeus, para dar-te 8 8 a ti esta terra, para a herdares. E disse ele: Senhor JEOVÁ, 9 9 como saberei que hei de herdá-la? E disse-lhe: Toma-me uma bezerra de três anos, e uma cabra de três anos, e um carneiro 10 10 de três anos, e uma rola, e um pombinho. E trouxe-lhe todos estes, e partiu-os pelo meio, e pôs cada parte deles em frente 11 11 da outra; mas as aves não partiu. E as aves desciam sobre 12 12 os cadáveres; Abrão, porém, as enxotava. E, pondo-se o sol, um profundo sono caiu sobre Abrão; e eis que grande espanto 13 13 e grande escuridão caíram sobre ele. Então, disse a Abrão: Saibas, decerto, que peregrina será a tua semente em terra que 14 14 não é sua; e servi-los-á e afligi-la-ão quatrocentos anos. Mas também eu julgarei a gente à qual servirão, e depois sairão com 15 15 grande fazenda. E tu irás a teus pais em paz; em boa velhice 16 16 serás sepultado. E a quarta geração tornará para cá; porque a medida da injustiça dos amorreus não está ainda cheia. 17 17 E sucedeu que, posto o sol, houve escuridão; e eis um forno de fumaça e uma tocha de fogo que passou por aquelas meta18 18 des. Naquele mesmo dia, fez o SENHOR um concerto com Abrão, dizendo: À tua semente tenho dado esta terra, desde 19 19 o rio do Egito até ao grande rio Eufrates, e o queneu, e o 20 20 quenezeu, e o cadmoneu, e o heteu, e o ferezeu, e os refains, 21 21 e o amorreu, e o cananeu, e o girgaseu, e o jebuseu. 1 16 Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe gerava filhos, e ele 2 2 tinha uma serva egípcia, cujo nome era Agar. E disse Sarai a Abrão: Eis que o SENHOR me tem impedido de gerar; entra, pois, à minha serva; porventura, terei filhos dela. E ouviu

1

19
3

gênesis

16.3–17.6

Abrão a voz de Sarai. Assim, tomou Sarai, mulher de Abrão, 3 a Agar, egípcia, sua serva, e deu-a por mulher a Abrão, seu marido, ao fim de dez anos que Abrão habitara na terra de Canaã. 4 E ele entrou a Agar, e ela concebeu; e, vendo ela que 4 concebera, foi sua senhora desprezada aos seus olhos. 5 Então, 5 disse Sarai a Abrão: Meu agravo seja sobre ti. Minha serva pus eu em teu regaço; vendo ela, agora, que concebeu, sou menosprezada aos seus olhos. O SENHOR julgue entre mim e ti. 6 E disse Abrão a Sarai: Eis que tua serva está na tua mão; 6 faze-lhe o que bom é aos teus olhos. E afligiu-a Sarai, e ela fugiu de sua face. 7 E o Anjo do SENHOR a achou junto a uma fonte 7 de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur. 8 E disse: 8 Agar, serva de Sarai, de onde vens e para onde vais? E ela disse: Venho fugida da face de Sarai, minha senhora. 9 Então, 9 lhe disse o Anjo do SENHOR: Torna-te para tua senhora e humilha-te debaixo de suas mãos. 10 Disse-lhe mais o Anjo 10 do SENHOR: Multiplicarei sobremaneira a tua semente, que não será contada, por numerosa que será. 11 Disse-lhe também 11 o Anjo do SENHOR: Eis que concebeste, e terás um filho, e chamarás o seu nome Ismael, porquanto o SENHOR ouviu a tua aflição. 12 E ele será homem bravo; e a sua mão será contra 12 todos, e a mão de todos, contra ele; e habitará diante da face de todos os seus irmãos. 13 E ela chamou o nome do SENHOR, 13 que com ela falava: Tu és Deus da vista, porque disse: Não olhei eu também para aquele que me vê? 14 Por isso, se chama 14 aquele poço de Laai-Roi; eis que está entre Cades e Berede. 15 E Agar deu um filho a Abrão; e Abrão chamou o nome do 15 seu filho que tivera Agar, Ismael. 16 E era Abrão da idade de 16 oitenta e seis anos, quando Agar deu Ismael a Abrão. 1 Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apa- 17 receu o SENHOR a Abrão e disse-lhe: Eu sou o Deus Todopoderoso; anda em minha presença e sê perfeito. 2 E porei o 2 meu concerto entre mim e ti e te multiplicarei grandissimamente. 3 Então, caiu Abrão sobre o seu rosto, e falou Deus 3 com ele, dizendo: 4 Quanto a mim, eis o meu concerto contigo 4 é, e serás o pai de uma multidão de nações. 5 E não se chamará 5 mais o teu nome Abrão, mas Abraão será o teu nome; porque por pai da multidão de nações te tenho posto. 6 E te farei fru- 6 tificar grandissimamente e de ti farei nações, e reis sairão de ti.

17.7–23
7
7

gênesis

20

8

9

10

11 12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22 23

E estabelecerei o meu concerto entre mim e ti e a tua semente depois de ti em suas gerações, por concerto perpétuo, para te ser a ti por Deus e à tua semente depois de ti. 8 E te darei a ti e à tua semente depois de ti a terra de tuas peregrinações, toda a terra de Canaã em perpétua possessão, e ser-lhes-ei o seu Deus. 9 Disse mais Deus a Abraão: Tu, porém, guardarás o meu concerto, tu e a tua semente depois de ti, nas suas gerações. 10 Este é o meu concerto, que guardareis entre mim e vós e a tua semente depois de ti: Que todo macho será circuncidado. 11 E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será por sinal do concerto entre mim e vós. 12 O filho de oito dias, pois, será circuncidado; todo macho nas vossas gerações, o nascido na casa e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua semente. 13 Com efeito, será circuncidado o nascido em tua casa e o comprado por teu dinheiro; e estará o meu concerto na vossa carne por concerto perpétuo. 14 E o macho com prepúcio, cuja carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada dos seus povos; quebrantou o meu concerto. 15 Disse Deus mais a Abraão: a Sarai, tua mulher, não chamarás mais pelo nome de Sarai, mas Sara será o seu nome. 16 Porque eu a hei de abençoar e te hei de dar a ti dela um filho; e a abençoarei, e será mãe das nações; reis de povos sairão dela. 17 Então, caiu Abraão sobre o seu rosto, e riu-se, e disse no seu coração: A um homem de cem anos há de nascer um filho? E conceberá Sara na idade de noventa anos? 18 E disse Abraão a Deus: Tomara que viva Ismael diante de teu rosto! 19 E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome Isaque; e com ele estabelecerei o meu concerto, por concerto perpétuo para a sua semente depois dele. 20 E, quanto a Ismael, também te tenho ouvido: eis aqui o tenho abençoado, e fá-lo-ei frutificar, e fá-lo-ei multiplicar grandissimamente; doze príncipes gerará, e dele farei uma grande nação. 21 O meu concerto, porém, estabelecerei com Isaque, o qual Sara te dará neste tempo determinado, no ano seguinte. 22 E acabou de falar com ele e subiu Deus de Abraão. 23 Então, tomou Abraão a seu filho Ismael, e a todos os nascidos na sua casa, e a todos os comprados por seu dinheiro, todo macho entre os homens da casa de Abraão; e circuncidou a carne do seu prepúcio, naquele mesmo dia, como Deus falara com

21
24

gênesis

17.24–18.16

ele. E era Abraão da idade de noventa e nove anos, quando 24 lhe foi circuncidada a carne do seu prepúcio. 25 E Ismael, seu 25 filho, era da idade de treze anos, quando lhe foi circuncidada a carne do seu prepúcio. 26 Neste mesmo dia, foi circuncidado 26 Abraão e Ismael, seu filho. 27 E todos os homens da sua casa, 27 o nascido em casa e o comprado por dinheiro do estrangeiro, foram circuncidados com ele. 1 Depois, apareceu-lhe o SENHOR nos carvalhais de Manre, 18 estando ele assentado à porta da tenda, quando tinha aquecido o dia. 2 E levantou os olhos e olhou, e eis três varões estavam 2 em pé junto a ele. E, vendo- os, correu da porta da tenda ao seu encontro, e inclinou-se à terra, 3 e disse: Meu Senhor, se 3 agora tenho achado graça aos teus olhos, rogo-te que não passes de teu servo. 4 Traga-se, agora, um pouco de água; e lavai 4 os vossos pés e recostai-vos debaixo desta árvore; 5 e trarei um 5 bocado de pão, para que esforceis o vosso coração; depois, passareis adiante, porquanto por isso chegastes até vosso servo. E disseram: Assim, faze como tens dito. 6 E Abraão apressou- 6 se em ir ter com Sara à tenda e disse-lhe: Amassa depressa três medidas de flor de farinha e faze bolos. 7 E correu Abraão 7 às vacas, e tomou uma vitela tenra e boa, e deu- a ao moço, que se apressou em prepará-la. 8 E tomou manteiga e leite e 8 a vitela que tinha preparado e pôs tudo diante deles; e ele estava em pé junto a eles debaixo da árvore; e comeram. 9 E 9 disseram-lhe: Onde está Sara, tua mulher? E ele disse: Eila, aí está na tenda. 10 E disse: Certamente tornarei a ti por 10 este tempo da vida; e eis que Sara, tua mulher, terá um filho. E ouviu- o Sara à porta da tenda, que estava atrás dele. 11 E eram Abraão e Sara já velhos e adiantados em idade; já 11 a Sara havia cessado o costume das mulheres. 12 Assim, pois, 12 riu-se Sara consigo, dizendo: Terei ainda deleite depois de haver envelhecido, sendo também o meu senhor já velho? 13 E 13 disse o SENHOR a Abraão: Por que se riu Sara, dizendo: Na verdade, gerarei eu ainda, havendo já envelhecido? 14 Haveria 14 coisa alguma difícil ao SENHOR? Ao tempo determinado, tornarei a ti por este tempo da vida, e Sara terá um filho. 15 E 15 Sara negou, dizendo: Não me ri, porquanto temeu. E ele disse: Não digas isso, porque te riste. 16 E levantaram-se aqueles va- 16 rões dali e olharam para a banda de Sodoma; e Abraão ia com

18.17–19.1
17 18
17

gênesis

22

eles, acompanhando-os. E disse o SENHOR: Ocultarei eu a Abraão o que faço, 18 visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as 19 19 nações da terra? Porque eu o tenho conhecido, que ele há de ordenar a seus filhos e a sua casa depois dele, para que guardem o caminho do SENHOR, para agirem com justiça e juízo; para que o SENHOR faça vir sobre Abraão o que acerca dele 20 20 tem falado. Disse mais o SENHOR: Porquanto o clamor de Sodoma e Gomorra se tem multiplicado, e porquanto o seu pe21 21 cado se tem agravado muito, descerei agora e verei se, com efeito, têm praticado segundo este clamor que é vindo até mim; 22 22 e, se não, sabê-lo-ei. Então, viraram aqueles varões o rosto dali e foram-se para Sodoma; mas Abraão ficou ainda em pé 23 23 diante da face do SENHOR. E chegou-se Abraão, dizendo: 24 24 Destruirás também o justo com o ímpio? Se, porventura, houver cinqüenta justos na cidade, destruí-los-ás também e não pouparás o lugar por causa dos cinqüenta justos que estão 25 25 dentro dela? Longe de ti que faças tal coisa, que mates o justo com o ímpio; que o justo seja como o ímpio, longe de ti 26 26 seja. Não faria justiça o Juiz de toda a terra? Então, disse o SENHOR: Se eu em Sodoma achar cinqüenta justos dentro 27 27 da cidade, pouparei todo o lugar por amor deles. E respondeu Abraão, dizendo: Eis que, agora, me atrevi a falar ao 28 28 Senhor, ainda que sou pó e cinza. Se, porventura, faltarem de cinqüenta justos cinco, destruirás por aqueles cinco toda a cidade? E disse: Não a destruirei, se eu achar ali quarenta 29 29 e cinco. E continuou ainda a falar-lhe e disse: Se, porventura, acharem ali quarenta? E disse: Não o farei, por amor dos 30 30 quarenta. Disse mais: Ora, não se ire o Senhor, se eu ainda falar: se, porventura, se acharem ali trinta? E disse: Não o 31 31 farei se achar ali trinta. E disse: Eis que, agora, me atrevi a falar ao Senhor: se, porventura, se acharem ali vinte? E disse: 32 32 Não a destruirei, por amor dos vinte. Disse mais: Ora, não se ire o Senhor que ainda só mais esta vez falo: se, porventura, se acharem ali dez? E disse: Não a destruirei, por amor dos 33 33 dez. E foi-se o SENHOR, quando acabou de falar a Abraão; e Abraão tornou ao seu lugar. 1 19 E vieram os dois anjos a Sodoma à tarde, e estava Ló assentado à porta de Sodoma; e, vendo- os Ló, levantou-se ao

23

gênesis
2

19.2–16
2

seu encontro e inclinou-se com o rosto à terra. E disse: Eis agora, meus senhores, entrai, peço-vos, em casa de vosso servo, e passai nela a noite, e lavai os vossos pés; e de madrugada vos levantareis e ireis vosso caminho. E eles disseram: Não! Antes, na rua passaremos a noite. 3 E porfiou com eles muito, e vieram com ele e entraram em sua casa; e fez-lhes banquete e cozeu bolos sem levedura, e comeram. 4 E, antes que se deitassem, cercaram a casa os varões daquela cidade, os varões de Sodoma, desde o moço até ao velho; todo o povo de todos os bairros. 5 E chamaram Ló e disseram-lhe: Onde estão os varões que a ti vieram nesta noite? Traze-os fora a nós, para que os conheçamos. 6 Então, saiu Ló a eles à porta, e fechou a porta atrás de si, 7 e disse: Meus irmãos, rogo-vos que não façais mal. 8 Eis aqui, duas filhas tenho, que ainda não conheceram varão; fora vo-las trarei, e fareis delas como bom for nos vossos olhos; somente nada façais a estes varões, porque por isso vieram à sombra do meu telhado. 9 Eles, porém, disseram: Sai daí. Disseram mais: Como estrangeiro, este indivíduo veio aqui habitar e quereria ser juiz em tudo? Agora, te faremos mais mal a ti do que a eles. E arremessaram-se sobre o varão, sobre Ló, e aproximaram-se para arrombar a porta. 10 Aqueles varões, porém, estenderam a sua mão, e fizeram entrar a Ló consigo na casa, e fecharam a porta; 11 e feriram de cegueira os varões que estavam à porta da casa, desde o menor até ao maior, de maneira que se cansaram para achar a porta. 12 Então, disseram aqueles varões a Ló: Tens alguém mais aqui? Teu genro, e teus filhos, e tuas filhas, e todos quantos tens nesta cidade, tira-os fora deste lugar; 13 pois nós vamos destruir este lugar, porque o seu clamor tem engrossado diante da face do SENHOR, e o SENHOR nos enviou a destruí-lo. 14 Então, saiu Ló, e falou a seus genros, aos que haviam de tomar as suas filhas, e disse: Levantai-vos; saí deste lugar, porque o SENHOR há de destruir a cidade. Foi tido, porém, por zombador aos olhos de seus genros. 15 E, ao amanhecer, os anjos apertaram com Ló, dizendo: Levanta-te, toma tua mulher e tuas duas filhas que aqui estão, para que não pereças na injustiça desta cidade. 16 Ele, porém, demorava-se, e aqueles varões lhe pegaram pela mão, e pela mão de sua mulher, e pela mão de suas duas filhas, sendo-lhe o Senhor misericordioso, e tiraram-no, e

3

4

5

6 7 8

9

10

11

12

13

14

15

16

19.17–34
17

gênesis
17

24

18, 19

20

21

22

23 24

25 26

27

28

29

30

31

32

33

34

puseram-no fora da cidade. E aconteceu que, tirando-os fora, disse: Escapa-te por tua vida; não olhes para trás de ti e não pares em toda esta campina; escapa lá para o monte, para que não pereças. 18 E Ló disse-lhe: Assim, não, Senhor! 19 Eis que, agora, o teu servo tem achado graça aos teus olhos, e engrandeceste a tua misericórdia que a mim me fizeste, para guardar a minha alma em vida; mas não posso escapar no monte, pois que tenho medo que me apanhe este mal, e eu morra. 20 Eis, agora, aquela cidade está perto, para fugir para lá, e é pequena; ora, para ali me escaparei (não é pequena?), para que minha alma viva. 21 E disse-lhe: Eis aqui, tenho-te aceitado também neste negócio, para não derribar esta cidade de que falaste. 22 Apressa-te, escapa-te para ali; porque nada poderei fazer, enquanto não tiveres ali chegado. Por isso, se chamou o nome da cidade Zoar. 23 Saiu o sol sobre a terra, quando Ló entrou em Zoar. 24 Então, o SENHOR fez chover enxofre e fogo, do SENHOR desde os céus, sobre Sodoma e Gomorra. 25 E derribou aquelas cidades, e toda aquela campina, e todos os moradores daquelas cidades, e o que nascia da terra. 26 E a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal. 27 E Abraão levantou-se aquela mesma manhã de madrugada e foi para aquele lugar onde estivera diante da face do SENHOR. 28 E olhou para Sodoma e Gomorra e para toda a terra da campina; e viu, e eis que a fumaça da terra subia, como a fumaça duma fornalha. 29 E aconteceu que, destruindo Deus as cidades da campina, Deus se lembrou de Abraão e tirou Ló do meio da destruição, derribando aquelas cidades em que Ló habitara. 30 E subiu Ló de Zoar e habitou no monte, e as suas duas filhas com ele, porque temia habitar em Zoar; e habitou numa caverna, ele e as suas duas filhas. 31 Então, a primogênita disse à menor: Nosso pai é já velho, e não há varão na terra que entre a nós, segundo o costume de toda a terra. 32 Vem, demos a beber vinho a nosso pai e deitemo-nos com ele, para que em vida conservemos semente de nosso pai. 33 E deram a beber vinho a seu pai naquela noite; e veio a primogênita e deitou-se com seu pai, e não sentiu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou. 34 E sucedeu, no outro dia, que a primogênita disse à menor: Vês aqui, eu já ontem à noite me deitei com meu pai; demos-lhe a beber vinho também esta

25

gênesis

19.35–20.13

noite, e então entra tu, deita-te com ele, para que em vida conservemos semente de nosso pai. 35 E deram a beber vinho a seu 35 pai, também naquela noite; e levantou-se a menor e deitou-se com ele; e não sentiu ele quando ela se deitou, nem quando se levantou. 36 E conceberam as duas filhas de Ló de seu pai. 37 E 36, 37 teve a primogênita um filho e chamou o seu nome Moabe; este é o pai dos moabitas, até ao dia de hoje. 38 E a menor também 38 teve um filho e chamou o seu nome Ben-Ami; este é o pai dos filhos de Amom, até o dia de hoje. 1 E partiu Abraão dali para a terra do Sul e habitou entre 20 Cades e Sur; e peregrinou em Gerar. 2 E, havendo Abraão dito 2 de Sara, sua mulher: É minha irmã, enviou Abimeleque, rei de Gerar, e tomou a Sara. 3 Deus, porém, veio a Abimeleque 3 em sonhos de noite e disse-lhe: Eis que morto és por causa da mulher que tomaste; porque ela está casada com marido. 4 Mas Abimeleque ainda não se tinha chegado a ela; por isso, 4 disse: Senhor, matarás também uma nação justa? 5 Não me 5 disse ele mesmo: É minha irmã? E ela também disse: É meu irmão. Em sinceridade do coração e em pureza das minhas mãos, tenho feito isto. 6 E disse-lhe Deus em sonhos: Bem sei 6 eu que na sinceridade do teu coração fizeste isto; e também eu te tenho impedido de pecar contra mim; por isso, te não permiti tocá-la. 7 Agora, pois, restitui a mulher ao seu marido, 7 porque profeta é e rogará por ti, para que vivas; porém, se não lha restituíres, sabe que certamente morrerás, tu e tudo o que é teu. 8 E levantou-se Abimeleque pela manhã, de madrugada, 8 chamou todos os seus servos e falou todas estas palavras em seus ouvidos; e temeram muito aqueles varões. 9 Então, cha- 9 mou Abimeleque a Abraão e disse-lhe: Que nos fizeste? E em que pequei contra ti, para trazeres sobre mim e meu reino tamanho pecado? Tu me fizeste aquilo que não deverias ter feito. 10 Disse mais Abimeleque a Abraão: Que tens visto, para fa- 10 zeres tal coisa? 11 E disse Abraão: Porque eu dizia comigo: 11 Certamente não há temor de Deus neste lugar, e eles me matarão por amor da minha mulher. 12 E, na verdade, é ela também 12 minha irmã, filha de meu pai, mas não filha da minha mãe; e veio a ser minha mulher. 13 E aconteceu que, fazendo-me Deus 13 sair errante da casa de meu pai, eu lhe disse: Seja esta a graça que me farás em todo o lugar aonde viermos: dize de mim:

20.14–21.16
14
14

gênesis

26

É meu irmão. Então, tomou Abimeleque ovelhas, e vacas, e servos, e servas e os deu a Abraão; e restituiu-lhe Sara, sua 15 15 mulher. E disse Abimeleque: Eis que a minha terra está di16 16 ante da tua face; habita onde bom for aos teus olhos. Ea Sara disse: Vês que tenho dado ao teu irmão mil moedas de prata; eis que elas te sejam por véu dos olhos para com todos os que contigo estão e até para com todos os outros; e estás 17 17 advertida. E orou Abraão a Deus, e sarou Deus a Abimeleque, e a sua mulher, e as suas servas, de maneira que tiveram 18 18 filhos; porque o SENHOR havia fechado totalmente todas as madres da casa de Abimeleque, por causa de Sara, mulher de Abraão. 1 21 E o SENHOR visitou a Sara, como tinha dito; e fez o 2 2 SENHOR a Sara como tinha falado. E concebeu Sara e deu a Abraão um filho na sua velhice, ao tempo determinado, que 3 3 Deus lhe tinha dito. E chamou Abraão o nome de seu filho que 4 4 lhe nascera, que Sara lhe dera, Isaque. E Abraão circuncidou o seu filho Isaque, quando era da idade de oito dias, como Deus 5 5 lhe tinha ordenado. E era Abraão da idade de cem anos, 6 6 quando lhe nasceu Isaque, seu filho. E disse Sara: Deus me 7 7 tem feito riso; e todo aquele que o ouvir se rirá comigo. Disse mais: Quem diria a Abraão que Sara daria de mamar a filhos, 8 8 porque lhe dei um filho na sua velhice? E cresceu o menino e foi desmamado; então, Abraão fez um grande banquete no 9 9 dia em que Isaque foi desmamado. E viu Sara que o filho de 10 10 Agar, a egípcia, que esta tinha dado a Abraão, zombava. E disse a Abraão: Deita fora esta serva e o seu filho; porque o 11 11 filho desta serva não herdará com meu filho, com Isaque. E pareceu esta palavra mui má aos olhos de Abraão, por causa de 12 12 seu filho. Porém Deus disse a Abraão: Não te pareça mal aos teus olhos acerca do moço e acerca da tua serva; em tudo o que Sara te diz, ouve a sua voz; porque em Isaque será chamada 13 13 a tua semente. Mas também do filho desta serva farei uma 14 14 nação, porquanto é tua semente. Então, se levantou Abraão pela manhã, de madrugada, e tomou pão e um odre de água, e os deu a Agar, pondo-os sobre o seu ombro; também lhe deu o menino e despediu-a; e ela foi-se, andando errante no 15 15 deserto de Berseba. E, consumida a água do odre, lançou o 16 16 menino debaixo de uma das árvores. E foi-se e assentou-se

27

gênesis

21.17–22.3

em frente, afastando-se a distância de um tiro de arco; porque dizia: Que não veja eu morrer o menino. E assentou-se em frente, e levantou a sua voz, e chorou. 17 E ouviu Deus a voz 17 do menino, e bradou o Anjo de Deus a Agar desde os céus e disse-lhe: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do rapaz desde o lugar onde está. 18 Ergue-te, levanta o 18 moço e pega-lhe pela mão, porque dele farei uma grande nação. 19 E abriu-lhe Deus os olhos; e viu um poço de água, e foi-se, e 19 encheu o odre de água, e deu de beber ao moço. 20 E era Deus 20 com o moço, que cresceu, e habitou no deserto, e foi flecheiro. 21 E habitou no deserto de Parã; e sua mãe tomou-lhe mulher 21 da terra do Egito. 22 E aconteceu, naquele mesmo tempo, que 22 Abimeleque, com Ficol, príncipe do seu exército, falou com Abraão, dizendo: Deus é contigo em tudo o que fazes; 23 agora, 23 pois, jura-me aqui por Deus que me não mentirás a mim, nem a meu filho, nem a meu neto; segundo a beneficência que te fiz, me farás a mim e à terra onde peregrinaste. 24 E disse Abraão: 24 Eu jurarei. 25 Abraão, porém, repreendeu a Abimeleque por 25 causa de um poço de água que os servos de Abimeleque haviam tomado por força. 26 Então, disse Abimeleque: Eu não sei quem 26 fez isto; e também tu mo não fizeste saber, nem eu o ouvi senão hoje. 27 E tomou Abraão ovelhas e vacas e deu-as a Abimeleque; 27 e fizeram ambos concerto. 28 Pôs Abraão, porém, à parte sete 28 cordeiras do rebanho. 29 E Abimeleque disse a Abraão: Para 29 que estão aqui estas sete cordeiras, que puseste à parte? 30 E 30 disse: Tomarás estas sete cordeiras de minha mão, para que sejam em testemunho que eu cavei este poço. 31 Por isso, se 31 chamou aquele lugar Berseba, porquanto ambos juraram ali. 32 Assim, fizeram concerto em Berseba. Depois, se levantou 32 Abimeleque e Ficol, príncipe do seu exército, e tornaram para a terra dos filisteus. 33 E plantou um bosque em Berseba e 33 invocou lá o nome do SENHOR, Deus eterno. 34 E peregrinou 34 Abraão na terra dos filisteus muitos dias. 1 E aconteceu, depois destas coisas, que tentou Deus a Abraão 22 e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. 2 E disse: Toma 2 agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vaite à terra de Moriá; e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi. 3 Então, se levantou Abraão 3 pela manhã, de madrugada, e albardou o seu jumento, e to-

22.4–22

gênesis

28

4 5

6

7

8

9

10 11

12

13

14

15

16

17

18 19

20

21 22

mou consigo dois de seus moços e Isaque, seu filho; e fendeu lenha para o holocausto, e levantou-se, e foi ao lugar que Deus lhe dissera. 4 Ao terceiro dia, levantou Abraão os seus olhos e viu o lugar de longe. 5 E disse Abraão a seus moços: Ficai-vos aqui com o jumento, e eu e o moço iremos até ali; e, havendo adorado, tornaremos a vós. 6 E tomou Abraão a lenha do holocausto e pô-la sobre Isaque, seu filho; e ele tomou o fogo e o cutelo na sua mão. E foram ambos juntos. 7 Então, falou Isaque a Abraão, seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto? 8 E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim, caminharam ambos juntos. 9 E vieram ao lugar que Deus lhes dissera, e edificou Abraão ali um altar, e pôs em ordem a lenha, e amarrou a Isaque, seu filho, e deitou-o sobre o altar em cima da lenha. 10 E estendeu Abraão a sua mão e tomou o cutelo para imolar o seu filho. 11 Mas o Anjo do SENHOR lhe bradou desde os céus e disse: Abraão, Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. 12 Então, disse: Não estendas a tua mão sobre o moço e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus e não me negaste o teu filho, o teu único. 13 Então, levantou Abraão os seus olhos e olhou, e eis um carneiro detrás dele, travado pelas suas pontas num mato; e foi Abraão, e tomou o carneiro, e ofereceu-o em holocausto, em lugar de seu filho. 14 E chamou Abraão o nome daquele lugar o SENHOR proverá; donde se diz até ao dia de hoje: No monte do SENHOR se proverá. 15 Então, o Anjo do SENHOR bradou a Abraão pela segunda vez desde os céus 16 e disse: Por mim mesmo, jurei, diz o SENHOR, porquanto fizeste esta ação e não me negaste o teu filho, o teu único, 17 que deveras te abençoarei e grandissimamente multiplicarei a tua semente como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar; e a tua semente possuirá a porta dos seus inimigos. 18 E em tua semente serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à minha voz. 19 Então, Abraão tornou aos seus moços, e levantaram-se e foram juntos para Berseba; e Abraão habitou em Berseba. 20 E sucedeu, depois destas coisas, que anunciaram a Abraão, dizendo: Eis que também Milca deu filhos a Naor, teu irmão: 21 Uz, o seu primogênito, e Buz, seu irmão, e Quemuel, pai de Arã, 22 e

29

gênesis
23

22.23–23.17

Quésede, e Hazo, e Pildas, e Jidlafe, e Betuel. E Betuel ge- 23 rou Rebeca. Estes oito deu Milca a Naor, irmão de Abraão. 24 E a sua concubina, cujo nome era Reumá, lhe deu também 24 Teba, e Gaã, e Taás, e Maaca. 1 E foi a vida de Sara cento e vinte e sete anos; estes foram 23 os anos da vida de Sara. 2 E morreu Sara em Quiriate-Arba, 2 que é Hebrom, na terra de Canaã; e veio Abraão lamentar a Sara e chorar por ela. 3 Depois, se levantou Abraão de diante 3 do seu morto e falou aos filhos de Hete, dizendo: 4 Estrangeiro 4 e peregrino sou entre vós; dai-me possessão de sepultura convosco, para que eu sepulte o meu morto de diante da minha face. 5 E responderam os filhos de Hete a Abraão, dizendo-lhe: 5 6 Ouve-nos, meu senhor: príncipe de Deus és no meio de nós; 6 enterra o teu morto na mais escolhida de nossas sepulturas; nenhum de nós te vedará a sua sepultura, para enterrares o teu morto. 7 Então, se levantou Abraão e inclinou-se diante do 7 povo da terra, diante dos filhos de Hete. 8 E falou com eles, 8 dizendo: Se é de vossa vontade que eu sepulte o meu morto de diante de minha face, ouvi-me e falai por mim a Efrom, filho de Zoar. 9 Que ele me dê a cova de Macpela, que tem 9 no fim do seu campo; que ma dê pelo devido preço em posse de sepulcro no meio de vós. 10 Ora, Efrom estava no meio dos 10 filhos de Hete; e respondeu Efrom, heteu, a Abraão, aos ouvidos dos filhos de Hete, de todos os que entravam pela porta da sua cidade, dizendo: 11 Não, meu senhor; ouve-me: o campo 11 te dou, também te dou a cova que nele está; diante dos olhos dos filhos do meu povo ta dou; sepulta o teu morto. 12 Então, 12 Abraão se inclinou diante da face do povo da terra 13 e falou a 13 Efrom, aos ouvidos do povo da terra, dizendo: Mas, se tu estás por isto, ouve-me, peço-te: o preço do campo o darei; toma-o de mim, e sepultarei ali o meu morto. 14 E respondeu Efrom 14 a Abraão, dizendo-lhe: 15 Meu senhor, ouve-me: a terra é de 15 quatrocentos siclos de prata; que é isto entre mim e ti? Sepulta o teu morto. 16 E Abraão deu ouvidos a Efrom e Abraão pesou 16 a Efrom a prata de que tinha falado aos ouvidos dos filhos de Hete, quatrocentos siclos de prata, correntes entre mercadores. 17 Assim, o campo de Efrom, que estava em Macpela, em frente 17 de Manre, o campo e a cova que nele estava, e todo o arvoredo que no campo havia, que estava em todo o seu contorno ao re-

23.18–24.14
18
18

gênesis

30

dor, se confirmaram a Abraão em possessão diante dos olhos dos filhos de Hete, de todos os que entravam pela porta da sua 19 19 cidade. E, depois, sepultou Abraão a Sara, sua mulher, na cova do campo de Macpela, em frente de Manre, que é He20 20 brom, na terra de Canaã. Assim, o campo e a cova que nele estava se confirmaram a Abraão, em possessão de sepultura pelos filhos de Hete. 1 24 E era Abraão já velho e adiantado em idade, e o SENHOR 2 2 havia abençoado a Abraão em tudo. E disse Abraão ao seu servo, o mais velho da casa, que tinha o governo sobre tudo o que possuía: Põe agora a tua mão debaixo da minha coxa, 3 3 para que eu te faça jurar pelo SENHOR, Deus dos céus e Deus da terra, que não tomarás para meu filho mulher das filhas dos 4 4 cananeus, no meio dos quais eu habito, mas que irás à minha terra e à minha parentela e daí tomarás mulher para meu filho 5 5 Isaque. E disse-lhe o servo: Porventura não quererá seguirme a mulher a esta terra. Farei, pois, tornar o teu filho à terra 6 6 de onde saíste? E Abraão lhe disse: Guarda-te, que não faças 7 7 lá tornar o meu filho. O SENHOR, Deus dos céus, que me tomou da casa de meu pai e da terra da minha parentela, e que me falou, e que me jurou, dizendo: À tua semente darei esta terra, ele enviará o seu Anjo adiante da tua face, para que 8 8 tomes mulher de lá para meu filho. Se a mulher, porém, não quiser seguir-te, serás livre deste meu juramento; somente não 9 9 faças lá tornar a meu filho. Então, pôs o servo a sua mão debaixo da coxa de Abraão, seu senhor, e jurou-lhe sobre este 10 10 negócio. E o servo tomou dez camelos, dos camelos do seu senhor, e partiu, pois que toda a fazenda de seu senhor estava em sua mão; e levantou-se e partiu para a Mesopotâmia, 11 11 para a cidade de Naor. E fez ajoelhar os camelos fora da cidade, junto a um poço de água, pela tarde, ao tempo em que 12 12 as moças saíam a tirar água. E disse: Ó SENHOR, Deus de meu senhor Abraão, dá-me, hoje, bom encontro e faze be13 13 neficência ao meu senhor Abraão! Eis que eu estou em pé junto à fonte de água, e as filhas dos varões desta cidade saem 14 14 para tirar água; Seja, pois, que a donzela a quem eu disser: abaixa agora o teu cântaro para que eu beba; e ela disser: Bebe, e também darei de beber aos teus camelos, esta seja a quem designaste ao teu servo Isaque; e que eu conheça nisso

20 E apressou-se. eis que Rebeca. bendito do SENHOR. e eis que estava em pé junto aos camelos. Deus de meu senhor Abraão. e muito pasto. e subiu. peço-te. que não retirou a sua beneficência e a sua verdade de meu senhor. antes que ele acabasse de falar. inclinou-se aquele varão. 22 E aconteceu que. e Labão correu ao encontro daquele varão à fonte. e abaixou o seu cântaro sobre a sua mão. há também em casa de teu pai lugar para nós pousarmos? 24 E ela disse: Eu sou filha de Betuel. meu senhor. a quem varão não havia conhecido. acabando ela de lhe dar de beber. 18 E ela disse: Bebe. 29 E Rebeca tinha um irmão cujo nome era Labão. 25 Disse-lhe mais: Também temos palha. o servo correu-lhe ao encontro e disse: Ora. e desataram os camelos e deram palha e pasto aos camelos e água para lavar os pés dele e os pés dos varões que estavam com ele. E apressou-se.15–33 15 que fizeste beneficência a meu senhor. disse: Tirarei também água para os teus camelos. saía com o seu cântaro sobre o seu ombro. quando ele viu o pendente e as pulseiras sobre as mãos de sua irmã e quando ouviu as palavras de sua irmã Rebeca. veio aquele varão à casa. que havia nascido a Betuel.31 gênesis 15 24. acabando os camelos de beber. o SENHOR me guiou no caminho à casa dos irmãos de meu senhor. 26 Então. irmão de Abraão. 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 . do peso de dez siclos de ouro. por que estarás fora? Pois eu já preparei a casa e o lugar para os camelos. 16 E a donzela era mui formosa à vista. mulher de Naor. 27 e disse: Bendito seja o SENHOR. para saber se o SENHOR havia prosperado a sua jornada ou não. e correu outra vez ao poço para tirar água. que dizia: Assim me falou aquele varão. deixa-me beber um pouco de água do teu cântaro. filho de Milca. filho de Milca. 23 e disse: De quem és filha? Faze-mo saber. 28 E a donzela correu e fez saber estas coisas na casa de sua mãe. virgem. até que acabem de beber. 19 E. e adorou ao SENHOR. 31 E disse: Entra. e desceu à fonte. 17 Então. calando-se. junto à fonte. e lugar para passar a noite. e encheu o seu cântaro. e tirou para todos os seus camelos. 21 E o varão estava admirado de vê-la. veio ao varão. 33 Depois. 32 Então. e vazou o seu cântaro na pia. e deu-lhe de beber. o qual ela deu a Naor. E sucedeu que. tomou o varão um pendente de ouro de meio siclo de peso e duas pulseiras para as suas mãos. 30 E aconteceu que. quanto a mim. puseram de comer diante dele.

48 E. dá-me de beber. 47 Então. a mulher do meu senhor. para que eu olhe à mão direita ou à esquerda. inclinando-me. disse eu ao meu senhor: Porventura não me seguirá a mulher. e eu lhe disse: Ora. Deus de meu senhor Abraão. 50 Então. e servos e servas. antes que eu acabasse de falar no meu coração. e deu-lhe ovelhas e vacas. 46 E ela se apressou. 39 Então. agora. e disse: Bebe. fazei-mo saber. se não ta derem. e prata e ouro. e tirou água.24. para que tomes mulher para meu filho da minha família e da casa de meu pai. responderam Labão e Betuel e disseram: . adorei ao SENHOR e bendisse ao SENHOR. em cuja terra habito. até que tenha dito as minhas palavras. filho de Naor. e bebi. que a donzela que sair para tirar água e à qual eu disser: Ora. prosperas o meu caminho. 42 E hoje cheguei à fonte e disse: Ó SENHOR. Deus do meu senhor Abraão. e também darei de beber aos teus camelos. disse: Eu sou o servo de Abraão. 49 Agora. 37 E meu senhor me fez jurar. pois. eis que Rebeca saía com seu cântaro sobre o seu ombro. 40 E ele me disse: O SENHOR. também mo fazei saber. e ela deu também de beber aos camelos.34–50 34 35 gênesis 32 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 Ele. porém. livre serás do meu juramento. e desceu à fonte. 41 Então. esta seja a mulher que o SENHOR designou ao filho de meu senhor. serás livre do meu juramento. 36 E Sara. gerou um filho a meu senhor depois da sua velhice. 34 Então. disse: Não comerei. e. se vós haveis de mostrar beneficência e verdade a meu senhor. dizendo: Não tomarás mulher para meu filho das filhas dos cananeus. para tomar a filha do irmão de meu senhor para seu filho. no qual eu ando. que me havia encaminhado pelo caminho da verdade. 44 e ela me disser: Bebe tu também e também tirarei água para os teus camelos. que lhe gerou Milca. 45 E. Então. e. se não. quando fores à minha família. dá-me um pouco de água do teu cântaro. 43 eis que estou junto à fonte de água. seja. em cuja presença tenho andado. enviará o seu Anjo contigo e prosperará o teu caminho. à casa de meu pai e à minha família e tomarás mulher para meu filho. eu pus o pendente no seu rosto e as pulseiras sobre as suas mãos. lhe perguntei e disse: De quem és filha? E ela disse: Filha de Betuel. e camelos e jumentos. 35 O SENHOR abençoou muito o meu senhor. e ele deu-lhe tudo quanto tem. E ele disse: Fala. e abaixou o seu cântaro de sobre si. porém. pois. 38 irás. se tu. de maneira que foi engrandecido.

como tem dito o SENHOR. Então. e Enoque. também deu coisas preciosas a seu irmão e a sua mãe.33 gênesis 24. e lançou-se do camelo. 67 E Isaque trouxe-a para a tenda de sua mãe.53 rou o servo vasos de prata. 57 E disse. não podemos falar-te mal ou bem. e vasos de ouro. e depois irá. disseram seu ir. e viu a Isaque. pois o SENHOR tem prosperado o meu caminho. estes todos foram filhos de Quetura. 56 Ele. o seu nome era Quetura. e Abida. e Jocsã. e Medã. e Elda. e vestes e deu-os a Rebeca. para que eu volte a meu senhor. lhes disse: Não me 56 detenhais. Isaque foi consolado depois da morte de sua mãe. sua irmã. E levantaram-se pela manhã. e foi-lhe por mulher. sejas tu em milhares de milhares. 1 E Abraão tomou outra mulher. 58 E chamaram 58 Rebeca e disseram-lhe: Irás tu com este varão? Ela respondeu: Irei. tomou ela o véu e cobriu-se. 25 2 E gerou-lhe Zinrã. e os seus varões. 59 e o servo de Abraão. e tomou aquele servo a Rebeca e partiu.5 Do SENHOR procedeu este negócio. inclinou-se à terra diante do SENHOR. e a sua ama. 65 e disse ao servo: 65 Quem é aquele varão que vem pelo campo ao nosso encontro? E o servo disse: Este é meu senhor. e Suá. 5 Porém Abraão deu tudo o que tinha a Isaque. e os filhos de Dedã foram 3 Assurim. 51 Eis que Rebeca está diante da tua face. 53 e ti.55 mão e sua mãe: Fique a donzela conosco alguns dias ou pelo menos dez dias. 54 Então. toma-a e 51 vai-te. e disse: Deixai-me ir a meu senhor. e 67 tomou a Rebeca. ele e os varões que com 54 ele estavam. Assim. porém. e que a tua semente possua a porta de seus aborrecedores! 61 E Rebeca se levantou com as suas moças. 2 3 E Jocsã gerou a Seba e a Dedã. 4 E os filhos de Midiã foram 4 Efá. e olhou e eis que os camelos vinham. e passaram a noite. e amou-a.57 ram: Chamemos a donzela e perguntemos-lho. 55 Então. 5 . sobre a tarde.51–25. e Letusim. e levantou os olhos. ouvindo as 52 suas palavras. porque habitava na terra do Sul. comeram. e beberam. e subiram 61 sobre os camelos e seguiram o varão. 62 Ora. 59 Então.60 beca e disseram-lhe: Ó nossa irmã. 64 Rebeca também levantou os 64 olhos. e Leumim. deixai-me partir. e Isbaque. Sara. despediram Rebeca. Isaque vinha do caminho do poço de 62 Laai-Roi. 60 E abençoaram Re. e Efer. seja a mulher do filho de teu senhor. 66 E o servo contou a Isaque todas as coisas que 66 fizera. 63 E Isaque saíra 63 a orar no campo. e Midiã. 52 E aconteceu que o servo de Abraão.

17 E estes são os anos da vida de Ismael. por sua mulher. ruivo e todo como uma veste cabeluda. quando tomou a Rebeca. são os dias dos anos da vida de Abraão. chamaram o seu nome Esaú. e Tema. e estes são os seus nomes pelas suas vilas e pelos seus castelos: doze príncipes segundo as suas famílias. 19 E estas são as gerações de Isaque. são as gerações de Ismael. para a terra oriental. que Deus abençoou a Isaque. saiu o seu irmão. e Massá. concebeu. pois.25. depois da morte de Abraão. e Dumá. porém. e habitava Isaque junto ao poço Laai-Roi. aos filhos das concubinas que Abraão tinha. heteu. 12 Estas. ao Oriente. sua mulher. e Abdeel. despediu-os do seu filho Isaque. disse: Se assim é. e morreu. na cova de Macpela. sua mulher. e dois povos se dividirão das tuas entranhas: um povo será mais forte do que o outro povo. deu Abraão presentes e. e o SENHOR ouviu as suas orações. que viveu cento e trinta e sete anos. e Rebeca. e foi congregado ao seu povo. 14 e Misma. 21 E Isaque orou instantemente ao SENHOR por sua mulher. 25 E saiu o primeiro. cumprindo-se os seus dias para dar à luz. depois. 7 Estes. e o maior servirá ao menor. que viveu cento e setenta e cinco anos. e Quedemá. 13 E estes são os nomes dos filhos de Ismael pelos seus nomes. seus filhos. e Mibsão. porquanto era estéril. egípcia. 18 E habitaram desde Havilá até Sur. por que sou eu assim? E foi-se a perguntar ao SENHOR. filho de Abraão: Abraão gerou a Isaque. vivendo ele ainda. que estava em frente de Manre. então. 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 Mas. 24 E. 10 o campo que Abraão comprara aos filhos de Hete. que a serva de Sara. indo para Assur. Agar. no campo de Efrom. deu a Abraão. e foi congregado ao seu povo. 8 E Abraão expirou e morreu em boa velhice. filho de Zoar. agarrada sua mão ao calcanhar . por isso. eis gêmeos no seu ventre. 22 E os filhos lutavam dentro dela. e ele expirou. e Ismael fez o seu assento diante da face de todos os seus irmãos. Ali está sepultado Abraão e Sara. filho de Abraão. segundo as suas gerações: o primogênito de Ismael era Nebaiote. seu filho. velho e farto de dias. 16 Estes são os filhos de Ismael. que está em frente do Egito. e Nafis. 9 E sepultaram-no Isaque e Ismael. e Jetur. arameu de Padã-Arã. depois Quedar. 11 E aconteceu. filha de Betuel. 23 E o SENHOR lhe disse: Duas nações há no teu ventre. 20 e era Isaque da idade de quarenta anos. 26 E. irmã de Labão. 15 e Hadade.6–26 6 6 gênesis 34 7 8 9 10 11 12 13 14. arameu.

9 chamou Abimeleque a Isaque e disse: Eis que. e bebeu. 30 E disse Esaú a Jacó: Deixa-me. disse Jacó: Jura-me hoje. 6. Abime. mas Rebeca amava a Jacó. 27 E cresceram os 27 meninos. como ele esteve ali muito tempo. Por isso. além da primeira fome. e ele comeu. E era Isaque da idade de sessenta anos quando os gerou. rei dos filisteus. hoje. 7 perguntando-lhe os varões daquele lugar acerca de sua mulher. 28 E amava 28 Isaque a Esaú. e para que me servirá logo a primogenitura? 33 Então. porque era formosa à vista. 34 E Jacó deu pão a Esaú 34 e o guisado das lentilhas.10 de Esaú. desprezou Esaú a sua primogenitura. os meus estatutos e as minhas leis. 1 E havia fome na terra. disseste: É minha irmã? E disse-lhe Isaque: Porque eu dizia: Para que eu porventura não morra por causa dela. habitando em tendas. por isso. E em tua semente serão benditas todas as nações da terra. 10 E disse Abimeleque: Que é isto que nos fi. porque a caça era de seu gosto. disse Jacó: 31 Vende-me. E Esaú foi varão perito na caça. se chamou o seu nome Edom. os meus preceitos. mas Jacó era varão simples. 6 Assim. sua mulher. que foi nos 26 dias de Abraão.35 gênesis 25. como. rei dos filisteus. 5 porquanto Abraão obedeceu à minha voz e 5 guardou o meu mandado. Assim.8 leque. foi-se Isaque a Abimeleque. é tua mulher. E jurou-lhe e 33 vendeu a sua primogenitura a Jacó. comer desse guisado vermelho. e foi-se. Habita na terra que eu te disser. 29 E Jacó cozera um guisado. 3 peregrina 3 nesta terra. e serei contigo e te abençoarei. a tua primogenitura. se chamou o seu nome Jacó. na verdade. habitou Isaque em Gerar. porque temia dizer: É minha mulher.10 zeste? Facilmente se teria deitado alguém deste povo com a . olhou por uma janela e viu. teu pai. 7 E. 32 E disse Esaú: Eis que 32 estou a ponto de morrer. em Gerar. e veio Esaú do 29 campo e estava ele cansado. 8 E aconteceu que. pois. para que porventura (dizia ele) me não matem os varões daquele lugar por amor de Rebeca. 31 Então. 9 Então. e eis que Isaque estava brincando com Rebeca. porque estou cansado. porque a ti e à tua semente darei todas estas terras e confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão. 30 peço-te. 2 E apareceu-lhe o SENHOR e disse: Não 2 desças ao Egito. disse: É minha irmã. varão do campo. e levantou-se.27–26. por isso. 4 E multiplicarei a tua 4 semente como as estrelas dos céus e darei à tua semente todas estas terras.

chamou o nome daquele poço Eseque. Por isso. cavaram outro poço e também porfiaram sobre ele.26. dizendo: Esta água é nossa. que o SENHOR é contigo. e os servos de Isaque cavaram ali um poço. e fez o seu assento no vale de Gerar. 14 e tinha possessão de ovelhas. como nós te não temos tocado. e te deixamos ir em paz. dizendo: Qualquer que tocar neste varão ou em sua mulher certamente morrerá. e muita gente de serviço. e chamou-os pelos nomes que os chamara seu pai. com Ausate. tu és o bendito do SE- . chamou o seu nome Sitna. subiu dali a Berseba. 15 E todos os poços que os servos de seu pai tinham cavado nos dias de Abraão. 22 E partiu dali e cavou outro poço. até que se tornou mui grande. Isaque foi-se dali. príncipe do seu exército. e não porfiaram sobre ele. juramento entre nós. porque o SENHOR o abençoava. 23 Depois. 21 Então. porque eu sou contigo. pois. porque contenderam com ele. seu pai. de maneira que os filisteus o invejavam. e invocou o nome do SENHOR. Agora. 17 Então. e habitou lá. e armou ali a sua tenda. e possessão de vacas. seu amigo. 12 E semeou Isaque naquela mesma terra e colheu. 26 E Abimeleque veio a ele de Gerar. e multiplicarei a tua semente por amor de Abraão. 20 E os pastores de Gerar porfiaram com os pastores de Isaque. Não temas. pelo que dissemos: Haja. e abençoar-te-ei. edificou ali um altar. 29 Que nos não faças mal. e façamos concerto contigo. 24 e apareceu-lhe o SENHOR naquela mesma noite e disse: Eu sou o Deus de Abraão. os filisteus entulharam e encheram de terra. pois que vós me aborreceis e me enviastes de vós? 28 E eles disseram: Havemos visto. e como te fizemos somente bem. porque muito mais poderoso te tens feito do que nós. teu pai. 19 Cavaram. e que os filisteus taparam depois da morte de Abraão. 16 Disse também Abimeleque a Isaque: Aparta-te de nós. entre nós e ti. 18 E tornou Isaque. naquele mesmo ano. e cavou os poços de água que cavaram nos dias de Abraão. 27 E disse-lhe Isaque: Por que viestes a mim. chamou o seu nome Reobote e disse: Porque agora nos alargou o SENHOR. agora. e tu terias trazido sobre nós um delito. 13 E engrandeceu-se o varão e ia-se engrandecendo. e Ficol. e crescemos nesta terra. os servos de Isaque naquele vale e acharam ali um poço de águas vivas. 25 Então. E mandou Abimeleque a todo o povo. cem medidas.11–29 11 gênesis 11 36 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 tua mulher. seu pai. Por isso. na verdade. Por isso. meu servo.

33 E chamou-o 33 Seba. e traze. 4 e faze-me um guisado saboroso. 13 E disse-lhe sua mãe: 13 Meu filho. 10 e levá-lo-ás a teu pai. e para que minha alma te abençoe.31 pois. ouve a minha voz 8 naquilo que eu te mando. e vestiu a Jacó. lhes fez um banquete. e foi-se Esaú ao campo. 15 Depois. 12 Porventura. seu filho. e anunciaram-lhe acerca do negócio do poço. toma as tuas armas. Então. antes que morra. 5 E Rebeca escutou quando Isaque falava ao seu 5 filho Esaú. 34 Ora. para que eu coma. é varão cabeludo. pois. 6 Então. é o nome daquela cidade Berseba até o dia de hoje. trarei eu sobre mim maldição e não bênção. 15 seu filho mais velho. tomou Rebeca as vestes de gala de Esaú. e eu farei deles um guisado saboroso para teu pai. filho meu. e sua mãe fez um guisado saboroso. 9 Vai. para apanhar caça que havia de trazer. 32 E 32 aconteceu. de.30–27. 8 Agora. e a Basemate. heteu. Por isso. que vieram os servos de Isaque. seu filho mais velho. de maneira que não podia ver. tomou 34 por mulher a Judite. 11 disse Jacó a Rebeca. e despediram-se dele. filha de Elom. a seus olhos. como eu gosto. dizendo: 7 Traze-me caça e faze-me um guisado saboroso. e traze-m os. falou Rebeca a Jacó.37 30 gênesis 26. assim. ao rebanho e traze-me 9 de lá dois bons cabritos. como ele gosta. 1 E aconteceu que. como seu pai gostava. e eu. chamou a Esaú. a tua 3 aljava e o teu arco. e vai. sobre mim seja a tua maldição. que tinham cavado. enganador. e sai ao campo. somente obedece à minha voz. agora. e disse-lhe: Meu filho! E ele lhe disse: Eisme aqui! 2 E ele disse: Eis que já agora estou velho e não sei o 2 dia da minha morte. sua mãe: Eis que Esaú. para 7 que eu coma e te abençoe diante da face do SENHOR. em paz. que tinha consigo em casa. 11 Então. 35 E estas foram para Isaque e Rebeca uma 35 amargura de espírito. sendo Esaú da idade de quarenta anos. 30 31 E levantaram-se de madrugada e juraram um ao outro. e apanha para mim alguma caça. e trouxe-os 14 à sua mãe. e os seus olhos 27 se escureceram. e comeram e beberam. antes da minha morte. dizendo: Eis 6 que tenho ouvido o teu pai que falava com Esaú.15 NHOR. . e disseram-lhe: Temos achado água. teu irmão. para que 10 o coma e para que te abençoe antes da sua morte.4 mo. heteu. 14 E foi. pois. filha de Beeri. 3 Agora. os despediu Isaque. varão liso. me apalpará 12 o meu pai. e tomou-os. naquele mesmo dia. meu irmão. como Isaque envelheceu. e serei.

e das gorduras da terra. porém as mãos são as mãos de Esaú. 26 E disse-lhe Isaque. acabando Isaque de abençoar a Jacó. seu pai: Quem és tu? E ele disse: Eu sou teu filho. com as peles dos cabritos. trouxe-lhe também vinho. da sua caça. 18 E veio ele a seu pai e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui. seu pai: Ora. e benditos sejam os que te abençoarem. 30 E aconteceu que. que tão cedo a achaste. 31 E fez também ele um guisado saboroso. teu primogênito. seu pai. seu filho. meu filho. antes que tu viesses. Quem és tu. pois. filho meu? E ele disse: Porque o SENHOR. e abençoei-o. e disse a seu pai: Levanta-te. e abundância de trigo e de mosto. e comeu. e abençoou-o. e bebeu. que o apalpou e disse: A voz é a voz de Jacó. veio Esaú. 21 E disse Isaque a Jacó: Chega-te agora. 29 Sirvamte povos. 32 E disse-lhe Isaque. Esaú. é aquele que apanhou a caça e ma trouxe? Eu comi de tudo. seu irmão.27. Levanta-te agora. 27 E chegou-se e beijou-o. pois. seu irmão. para que coma da caça de meu filho. bradou com grande e . se és meu filho Esaú mesmo ou não. se chegou Jacó a Isaque. 34 Esaú. disse Isaque a seu filho: Como é isto. chegate e beija-me. 28 Assim. para que te apalpe. 20 Então. também será bendito. e os filhos da tua mãe se encurvem a ti. para que a tua alma me abençoe. E abençoou-o. teu Deus. malditos sejam os que te amaldiçoarem. cheirou o cheiro das suas vestes. e nações se encurvem a ti. disse: Faze chegar isso perto de mim. e trouxe-o a seu pai. sê senhor de teus irmãos. assenta-te e come da minha caça. para que me abençoe a tua alma. E. filho meu.16–34 16 17 18 16 gênesis 38 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 seu filho menor. 22 Então. Tenho feito como me disseste. como as mãos de Esaú. 23 E não o conheceu. meu filho? 19 E Jacó disse a seu pai: Eu sou Esaú. a mandou ao meu encontro. o teu primogênito. para que a minha alma te abençoe. Então. e disse: Eis que o cheiro do meu filho é como o cheiro do campo. 33 Então. que o SENHOR abençoou. e come da caça de teu filho. ouvindo as palavras de seu pai. porquanto as suas mãos estavam cabeludas. E chegou-lho. meu pai. te dê Deus do orvalho dos céus. 25 Então. estremeceu Isaque de um estremecimento muito grande e disse: Quem. seu pai. apenas Jacó acabava de sair da face de Isaque. 24 E disse: És tu meu filho Esaú mesmo? E ele disse: Eu sou. cobriu as suas mãos e a lisura do seu pescoço 17 e deu o guisado saboroso e o pão que tinha preparado na mão de Jacó.

respondeu Isaque e disse a 37 Esaú: Eis que o tenho posto por senhor sobre ti. 40 E pela tua espada viverás e ao teu irmão servirás. 2 e toma de lá uma mulher das filhas de Labão. que. porém. enviarei e te farei vir de lá. 2 Levanta-te. então. e ordenou-lhe. 45 até que se 45 desvie de ti a ira de teu irmão. por causa das filhas de Hete. e disse-lhe: Eis que a tua 39 habitação será longe das gorduras da terra e sem orvalho dos céus. para que sejas uma multidão de povos. e te faça frutificar. pois. sacudirás o seu jugo do teu pescoço. 42 E foram denunciadas 42 a Rebeca estas palavras de Esaú. respondeu Isaque. até que passe o furor de teu irmão. pai de tua mãe. 41 E aborreceu Esaú a Jacó por 41 causa daquela bênção. 43 Agora. ouve a minha voz: levanta-te 43 e acolhe-te a Labão. quando te libertares. pois. meu irmão. 40 Acontecerá. E disse mais: Não reservaste. então. para que me será a vida? 1 E Isaque chamou a Jacó. seu filho menor. que já duas vezes me enganou: a minha primogenitura me tomou e eis que agora me tomou a minha bênção. a ti e à tua semente contigo. irmão de tua mãe. teu irmão. 28 e disse-lhe: Não tomes mulher de entre as filhas de Canaã. e 3 te multiplique. e de trigo e de mosto o tenho fortalecido. e se esqueça do que lhe fizeste. com que seu pai o tinha abençoado. seu pai. matarei a Jacó. meu filho. e disse-lhe: Eis que Esaú. 36 Então. seu filho mais velho. para mim bênção alguma? 37 Então. para que em . meu pai. 35 E ele disse: Veio o teu irmão com sutileza e 35 tomou a tua bênção. e todos os seus irmãos lhe tenho dado por servos. e abençoou-o. à casa de Betuel. vai a Padã-Arã. disse ele: Não foi o seu nome 36 justamente chamado Jacó? Por isso. E levantou Esaú a sua voz e chorou. meu irmão. 3 E Deus Todo-poderoso te abençoe. propondo-se matarte. agora a ti.35–28. e chamou a Jacó. Então. meu pai? Abençoa-me também a mim. 39 Então. meu filho? 38 E disse 38 Esaú a seu pai: Tens uma só bênção. pois. em Harã. Por que seria eu desfilhada também de vós ambos num mesmo dia? 46 E disse Rebeca a 46 Isaque: Enfadada estou da minha vida. meu pai. como estas são das filhas desta terra. que te farei. 4 e te dê 4 a bênção de Abraão. e Esaú disse no seu coração: Chegar-se-ão os dias de luto de meu pai. e ela enviou. se consola a teu respeito. se Jacó tomar mulher das filhas de Hete.4 mui amargo brado e disse a seu pai: Abençoa-me também a mim. 44 e mora com ele 44 alguns dias.39 gênesis 27.

de madrugada. o Deus de Abraão. o nome. E eis que o SENHOR estava em cima dela e disse: Eu sou o SENHOR. 20 20 porém. pois. e a pôs por sua cabe12 12 ceira. E Jacó fez um voto. e que Jacó obedecera a seu pai e a sua 8 8 mãe e se fora a Padã-Arã. o qual se foi a PadãArã. era Luz.28. e eis que os anjos 13 13 de Deus subiam e desciam por ela. E a tua semente será como o pó da terra. e te guardarei por onde quer que fores. e ao sul. enviou Isaque a Jacó. que tenho posto por coluna. e tomou uma das pedras daquele lugar. vendo também Esaú que as filhas 9 9 de Canaã eram más aos olhos de Isaque. e tomou a pedra que tinha posto por sua cabeceira. de tudo quanto me deres. será Casa de Deus. teu pai. e. E eis que estou contigo. lhe ordenara. pois. porque te não deixarei. e eu não o sabia. dizendo: Se Deus for comigo. e te farei tornar a esta terra. além das suas mulheres. 11 Partiu. porque já o sol era posto. e o Deus de Isaque. Esaú que Isaque abençoara a Jacó. filho de Betuel. a Maalate. pois. Jacó do seu sono. 5 Assim. mãe 6 6 de Jacó e de Esaú. abençoando-o. Vendo. para tomar mulher para si dali. irmão de Rebeca. até que te haja feito o que te tenho 16 16 dito. certamente te darei o dízimo. e ao oriente. e foi-se a Harã. e esta é a porta dos céus. disse: Na verdade o 17 17 SENHOR está neste lugar. foi-se Esaú a Ismael e tomou para si por mulher. e eu em paz tornar à casa de meu pai. seu pai. e estender-se-á ao ocidente. dantes. Acordado. 1 29 Então. Esta terra em que estás 14 14 deitado ta darei a ti e à tua semente. 22 22 e esta pedra. dizendo: Não tomes mulher 7 7 das filhas de Canaã. e me guardar nesta viagem que 21 21 faço. E sonhou: e eis era posta na terra uma escada cujo topo tocava nos céus. e me der pão para comer e vestes para vestir. Jacó de Berseba. e que. 10 10. filha de Ismael. e o enviara a Padã-Arã. daquela cidade. e em ti e na tua semente serão benditas 15 15 todas as famílias da terra. o SENHOR será o meu Deus.5–29. 11 E chegou a um lugar onde passou a noite.1 5 gênesis 40 herança possuas a terra de tuas peregrinações. pôs-se Jacó a pé e foi-se à terra dos filhos do Ori- . Então. E temeu e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a Casa 18 18 de Deus. filho de Abraão. e ao norte. que Deus deu a Abraão. e a pôs por coluna. a Labão. levantou-se Jacó pela manhã. e derramou azeite em 19 19 cima dela. e irmã de Nebaiote. e deitou-se naquele lugar. arameu. E chamou o nome daquele lugar Betel.

veio Raquel com as ovelhas de seu pai. Labão disse-lhe: Verdadeiramente és tu o meu osso e a minha carne. e foram aos seus olhos como poucos dias. 19 Então. E contou ele a Labão todas estas coisas. 11 E Jacó beijou a Raquel. 8 E disseram: Não podemos. disse Labão a Jacó: Porque tu és meu irmão. porque ela era pastora. filho de Naor? E disseram: Conhecemos. e beijou-o. e removiam a pedra de sobre a boca do poço. sua filha. chegou Jacó. e havia uma grande pedra sobre a boca do poço. 16 E Labão tinha duas filhas. porém. e as ovelhas de Labão. 6 Disse-lhes mais: Está ele bem? E disseram: Está bem. irmão de sua mãe. donde sois? E disseram: Somos de Harã.as. tinha olhos tenros. e davam de beber às ovelhas. disse Labão: Melhor é que eu ta dê do que a dê a outro varão. hás de servir-me de graça? Declara-me qual será o teu salário. porque meus dias são cumpridos. e tornavam a pôr a pedra sobre a boca do poço. correu-lhe ao encontro. 9 Estando ele ainda falando com eles. porque daquele poço davam de beber aos rebanhos. filho de sua irmã. tua filha menor. dai de beber às ovelhas. e apascentai. pelo muito que a amava. e eis um poço no campo. para que demos de beber às ovelhas. 18 E Jacó amava a Raquel e disse: Sete anos te servirei por Raquel. e deu de beber às ovelhas de Labão. e o nome da menor. Então. 4 E disse-lhes Jacó: Meus irmãos. 17 Léia. filha de Labão. 13 E aconteceu que. 5 E ele lhes disse: Conheceis a Labão. 10 E aconteceu que. serviu Jacó sete anos por Raquel. E olhou. não é tempo de ajuntar o gado.me minha mulher. ouvindo Labão as novas de Jacó. 21 E disse Jacó a Labão: Dá. ela correu e o anunciou a seu pai. até que todos os rebanhos se ajuntem. irmão de sua mãe. e ide. 14 Então. E ficou com ele um mês inteiro. Raquel. e levou-o à sua casa. 12 E Jacó anunciou a Raquel que era irmão de seu pai e que era filho de Rebeca. para 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 . e abraçou-o. e levantou a sua voz. 15 Depois. que vem com as ovelhas. 20 Assim. mas Raquel era de formoso semblante e formosa à vista. irmão de sua mãe. fica comigo. 7 E ele disse: Eis que ainda é muito dia. e removam a pedra de sobre a boca do poço. o nome da mais velha era Léia. no seu lugar. e chorou. 3 E ajuntavam ali todos os rebanhos. e revolveu a pedra de sobre a boca do poço.2–21 2 ente. vendo Jacó a Raquel. e eis aqui Raquel. e eis três rebanhos de ovelhas que estavam deitados junto a ele.41 2 gênesis 29.

sua filha. por isso. Vendo. chamou o seu nome Judá. ajuntou Labão todos os varões daquele lugar e fez um banquete. lhe deu a Bila. E concebeu outra vez e teve um filho. sua filha. entra a ela. dizendo: Porque o SENHOR atendeu à minha aflição. Então. senão morro. e me deu 7 7 um filho. chamou o seu nome Levi. porque três filhos lhe tenho 35 35 dado. Por isso. Então. por isso. 4 4 Assim. sua filha. por mulher. então te daremos também a outra. que a menor se dê antes da primogênita. teve Raquel inveja de sua irmã e disse a Jacó: Dá-me filhos. dizendo: Esta vez louvarei ao SENHOR. à tarde. lhe deu por mulher 29 29 Raquel. que 24 24 tomou Léia. me enganaste? E disse Labão: Não se faz assim no 27 27 nosso lugar. esta vez se ajuntará meu marido comigo. 6 ela. E Labão 25 25 deu sua serva Zilpa por serva a Léia. Cumpre a semana desta. E concebeu Léia. concebeu outra vez e deu a Jacó o segundo filho. pois. e eu assim receba filhos por ela. e chamou o seu nome Rúben. E Labão deu sua serva Bila por serva a 30 30 Raquel.29. E entrou também a Raquel e amou também a Raquel mais do que a Léia. . o SENHOR que Léia era aborrecida. dizendo: Agora. E Bila. chamou o seu nome Dã. me deu também este. E concebeu outra vez e teve um filho. sua serva. e teve um filho. E concebeu outra vez e teve um filho. Raquel que não dava filhos a Jacó. 23 E aconteceu. Então. então. E concebeu Bila e deu a Jacó um filho. e Jacó entrou a 5 6 5. tenho lutado com minha 9 9 irmã e também venci. 26 26 pois. e trouxe-lha. pelo que disse a Labão: Por que me fizeste isso? Não te tenho servido por Raquel? Por que. e chamou o seu nome Naftali. sua filha. e serviu com ele ainda outros 31 31 sete anos. E entrou a ela. que te impediu o fruto de teu ventre? E ela disse: Eis aqui minha serva Bila. e cessou de ter filhos. 1 30 Vendo. 32 32 abriu a sua madre. pelo 28 28 serviço que ainda outros sete anos servires comigo. porém Raquel era estéril. disse Raquel: Julgou-me Deus. e também ouviu a minha voz. E Jacó fez assim e cumpriu a semana desta. e chamou o seu nome Simeão.22–30. Vendo. serva de 8 8 Raquel.9 22 23 22 gênesis 42 que eu entre a ela. disse Raquel: Com lutas de Deus. E aconteceu pela manhã ver que era Léia. pois. Por isso. agora 33 33 me amará o meu marido. para que tenha filhos sobre os meus joelhos. 2 2 Então. dizendo: Porquanto o SENHOR ouviu que eu era aborre34 34 cida. se acendeu a ira de Jacó contra Raquel e disse: Estou 3 3 eu no lugar de Deus.

Então. porque lhe tenho dado seis filhos. 23 E ela concebeu. sua mãe. 26 Dá. e o SENHOR te tem abençoado por meu trabalho. lhe disse Labão: Se. quando Raquel teve a José. disse Léia: Deus me tem dado o meu galardão. fica comigo. 19 E Léia concebeu outra vez e deu a Jacó um sexto filho. e concebeu e teve um quinto filho. 29 Então. saiu-lhe Léia ao encontro e disse: A mim entrarás. tomou também a Zilpa. pois. dizendo: O SENHOR me acrescente outro filho. 28 E disse mais: Determina-me o teu salário. serva de Léia. 18 Então. tenho achado graça a teus olhos. 10 E deu Zilpa. lhe disse: Tu sabes como te tenho servido e como passou o teu gado comigo. dá-me das mandrágoras do teu filho. e achou mandrágoras no campo. 11 Então. pois. 17 E ouviu Deus a Léia. disse Raquel a Léia: Ora. 30 Porque o pouco que tinhas antes de mim é aumentado até uma multidão. 15 E ela lhe disse: É já pouco que hajas tomado o meu marido? Tomarás também as mandrágoras do meu filho? Então. teve uma filha e chamou o seu nome Diná. 24 E chamou o seu nome José. E chamou o seu nome Zebulom. serva de Léia. E chamou o seu nome Issacar. pois tenho dado minha serva ao meu marido.me os meus filhos e as minhas mulheres. e teve um filho. nos dias da sega do trigo. agora. um filho a Jacó. e ir-me-ei. 14 E foi Rúben. 21 E. Jacó.10–30 10 11 12 13 pois. e Deus a ouviu. porque certamente te aluguei com as mandrágoras do meu filho. 16 Vindo. e chamou o seu nome Aser. quando hei de trabalhar também por 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 . Léia que cessava de gerar. pois tu sabes o meu serviço. um segundo filho a Jacó. deu Zilpa. sua serva. que to darei. desta vez morará o meu marido comigo. e disse: Tirou-me Deus a minha vergonha. e chamou o seu nome de Gade. disse Léia: Para minha ventura. à tarde. 12 Depois. disse Raquel: Por isso.43 gênesis 30. porque as filhas me terão por bem-aventurada. 27 Então. 25 E aconteceu que. e abriu a sua madre. e deu-a a Jacó por mulher. pelas quais te tenho servido. que te tenho feito. Agora. E trouxe-as a Léia. 13 Então. E deitou-se com ela aquela noite. 20 E disse Léia: Deus me deu a mim uma boa dádiva. que me vá ao meu lugar e à minha terra. depois. se deitará contigo esta noite pelas mandrágoras de teu filho. disse Jacó a Labão: Deixa-me ir. Tenho experimentado que o SENHOR me abençoou por amor de ti. 22 E lembrou-se Deus de Raquel. disse Léia: Vem uma turba. do campo.

para que 42 42 concebessem diante das varas. enviou Jacó e chamou a Raquel e a 5 5 Léia ao campo. porém o . ouvia as palavras dos filhos de Labão. separou Jacó os cordeiros e pôs as faces do rebanho para os listrados e todo moreno entre o rebanho de Labão. disse Jacó: Nada me darás. tudo o que não for salpicado e malhado entre as cabras e moreno entre os cordeiros ser-me-á 34 34 por furto. Então. tudo em que havia brancura e todo o moreno entre os cordeiros. e jumentos. as fracas eram de Labão. e 36 36 deu-os nas mãos dos seus filhos. Assim. Viu também Jacó o rosto de 3 3 Labão. tornarei a apascentar e a guardar o teu reba32 32 nho. e eis que não era para com ele como dantes. e conceberam 39 39 vindo a beber. 4 4 e eu serei contigo. cada vez que concebiam as ovelhas fortes. e as 40 40 ovelhas davam crias listradas. E disse-lhes: Vejo que o rosto de vosso pai para comigo não é como anteriormente. que tinha descascado. e pôs estas varas. salpicadas e malhadas. E disse o SENHOR a Jacó: Torna à terra dos teus pais e à tua parentela. que diziam: Jacó tem tomado tudo o que era de nosso pai e do que era de 2 2 nosso pai fez ele toda esta glória. e de aveleira. E separou. e todos os morenos entre os cordeiros. e pôs o seu 41 41 rebanho à parte e não o pôs com o rebanho de Labão. se me fizeres isto: passarei hoje por todo o teu rebanho. e isto será o meu salário. Mas. Então. nos canos e nas pias de água. ao seu rebanho.30. e o que é malhado e salpicado entre 33 33 as cabras. Então. não as pôs. em frente do rebanho. e as 43 43 fortes. separando dele todos os salpicados e malhados. des38 38 cobrindo a brancura que nas varas havia. aonde o rebanho vinha a beber. punha Jacó as varas diante dos olhos do rebanho nos canos. E concebia o rebanho diante das varas. e camelos. de Jacó. e servas. quando enfraqueceu o rebanho. E sucedia que. testificará por mim a minha justiça no dia de amanhã. Assim. Então.31–31. naquele mesmo dia. e teve muitos rebanhos.5 31 31 gênesis 44 minha casa? E disse ele: Que te darei? Então. e Jacó apascentava o resto dos rebanhos 37 37 de Labão. tomou Jacó varas verdes de álamo. e de castanheiro e descascou nelas riscas brancas. E pôs três dias de caminho entre si e Jacó. disse Labão: Tomara que seja conforme a 35 35 tua palavra. E cresceu o varão em grande maneira. os bodes listrados e malhados e todas as cabras salpicadas e malhadas. quando vieres e o meu salário estiver diante de tua face. e servos. 1 31 Então.

agora.45 gênesis 6 31. E vós mesmas sabeis que. levanta-te agora. em sonhos. 17 Então. responderam Raquel e Léia e disseramlhe: Há ainda para nós parte ou herança na casa de nosso pai? 15 Não nos considera ele como estranhas? Pois vendeu-nos e comeu todo o nosso dinheiro. seu pai. 16 Porque toda a riqueza que Deus tirou de nosso pai é nossa e de nossos filhos. 18 e levou todo o seu gado e toda a sua fazenda que havia adquirido. eu levantei os meus olhos e vi em sonhos que os bodes que cobriam as ovelhas eram listrados. porque tenho visto tudo o que Labão te fez. 23 Então. salpicados e malhados. pois. porque não lhe fez saber que fugia. armou também Labão com os seus irmãos a sua na montanha 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 . então. todos os rebanhos davam listrados. o gado que possuía. 13 Eu sou o Deus de Betel. salpicados e malhados. foi anunciado a Labão que Jacó tinha fugido. Labão a Jacó. E armara Jacó a sua tenda naquela montanha. quando ele dizia assim: Os listrados serão o teu salário. o arameu. 9 Assim. Deus tirou o gado de vosso pai e mo deu a mim. 21 E fugiu ele com tudo o que tinha. havendo Labão ido a tosquiar as suas ovelhas. onde tens ungido uma coluna. e disse-lhe: Guarda-te. 25 Alcançou. 7 mas vosso pai me enganou e mudou o salário dez vezes. 10 E sucedeu que. todos os rebanhos davam salpicados. em sonhos: Jacó! E eu disse: Eis-me aqui. tomou consigo os seus irmãos e atrás dele seguiu o seu caminho por sete dias. tenho servido a vosso pai. 20 E esquivou-se Jacó de Labão. agora. 8 Quando ele dizia assim: Os salpicados serão o teu salário. para ir a Isaque. faze tudo o que Deus te tem dito. os teus olhos e vê que todos os bodes que cobrem o rebanho são listrados. porém. onde me tens feito o voto. Deus a Labão. E. o arameu. 11 E disse-me o Anjo de Deus. com todo o meu poder. porém Deus não lhe permitiu que me fizesse mal. 19 E. 22 E. e levantou-se.6–25 6 7 Deus de meu pai esteve comigo. e pôs o seu rosto para a montanha de Gileade. de noite. e alcançou-o na montanha de Gileade. pois. no terceiro dia. à terra de Canaã. pondo os seus filhos e as suas mulheres sobre os camelos. que alcançara em Padã-Arã. que não fales a Jacó nem bem nem mal. então. 14 Então. 24 Veio. 12 E disse ele: Levanta. furtou Raquel os ídolos que seu pai tinha. sai-te desta terra e torna-te à terra da tua parentela. e passou o rio. ao tempo em que o rebanho concebia. se levantou Jacó.

mas não achou os ídolos. saindo da tenda de Léia. 33 Então. catorze te servi por tuas duas filhas e seis anos por teu rebanho. e que julguem entre nós ambos. Pois Jacó não sabia que Raquel os tinha furtado. para que eu te enviasse com alegria. e com harpa? 28 Também não me permitiste beijar os meus filhos e as minhas filhas. 32 Com quem achares os teus deuses. de noite. e com cânticos. e apalpou Labão toda a tenda e não os achou. as tuas ovelhas e as tuas cabras nunca abortaram. e o meu sono foi-se dos meus olhos. a geada. pois. pois que dizia comigo se porventura me não arrebatarias as tuas filhas. E respondeu Jacó e disse a Labão: Qual é a minha transgressão? Qual é o meu pecado. mas o meu salário tens mudado dez vezes. entrou Labão na tenda de Jacó. 38 Estes vinte anos eu estive contigo. Então. eu o pagava. 36 Então. entrou na tenda de Raquel. agora andaste. 29 Poder havia em minha mão para vos fazer mal. E ele procurou. disse Labão a Jacó: Que fizeste. 41 Tenho estado agora vinte anos na tua casa. 30 E agora. e assentara-se sobre eles. fazendo assim. 39 Não te trouxe eu o despedaçado. que achaste de todos os móveis da tua casa? Põe-no aqui diante dos meus irmãos e teus irmãos. 40 Estava eu de sorte que de dia me consumia o calor. Loucamente. e na tenda de ambas as servas e não os achou. por que furtaste os meus deuses? 31 Então. porquanto tenho o costume das mulheres. que te esquivaste de mim e levaste as minhas filhas como cativas pela espada? 27 Por que fugiste ocultamente. e. que tão furiosamente me tens perseguido? 37 Havendo apalpado todos os meus móveis. que não fales a Jacó nem bem nem mal.26–42 26 26 gênesis 46 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 de Gileade.31. e na tenda de Léia. irou-se Jacó e contendeu com Labão. e os tinha posto na albarda de um camelo. esse não viva. se te querias ir embora. e não me fizeste saber. respondeu Jacó e disse a Labão: Porque temia. 42 Se o Deus de meu . dizendo: Guarda-te. e te esquivaste de mim. e com tamboril. reconhece diante de nossos irmãos o que é teu do que está comigo e toma-o para ti. 34 Mas tinha tomado Raquel os ídolos. que não posso levantar-me diante da tua face. 35 E ela disse a seu pai: Não se acenda a ira nos olhos de meu senhor. mas o Deus de vosso pai me falou ontem à noite. porquanto tinhas saudades de voltar à casa de teu pai. e não comi os carneiros do teu rebanho. o furtado de dia e o furtado de noite da minha mão o requerias. e.

e abençoou-os. 47 E chamou-lhe Labão Jegar-Saaduta. e servos. eu e tu. 2 E Jacó disse.47 lhe Galeede. E tomaram pedras. hoje. mesmo que ninguém esteja conosco. e esta coluna 52 seja testemunha de que eu não passarei este montão para lá e que tu não passarás este montão e esta coluna para cá. seu pai. porquanto disse: Atente o SENHOR 49 entre mim e ti. 6 E 6 . seu irmão. Deus atendeu à minha aflição e ao trabalho das minhas mãos e repreendeu. 53 O Deus de Abraão e o Deus de Naor. e enviei para o anunciar a meu senhor. e fizeram um montão. de 55 madrugada. 1 E foi também Jacó o seu caminho. e eis aqui esta coluna que levantei entre mim e ti. disse Labão: Este montão seja. 46 E 45. 46 disse Jacó a seus irmãos: Ajuntai pedras. para que ache graça a teus olhos. quando nós estivermos apartados um do outro. 51 Disse mais Labão a Jacó: 51 Eis aqui este mesmo montão. quando os viu: Este é o exército 2 de Deus. que seja por testemunho entre mim e ti. E jurou Jacó pelo Temor de Isaque. teu servo: Como peregrino morei com Labão e me detive lá até agora. se chamou o seu nome Galeede 49 e Mispa. e este rebanho é o meu rebanho. e ovelhas. e estes filhos são meus filhos. 48 Então. 48 por testemunha entre mim e ti. o Deus de Abraão e o Temor de Isaque. porém Jacó chamou. e encontraram-no os 32 anjos de Deus. 55 E levantou-se Labão pela manhã. tomou Jacó uma pedra e erigiu-a por coluna. 45 Então. E chamou o nome daquele lugar Maanaim. julguem entre nós. vem. território de Edom. 50 Se afligires as minhas filhas e se tomares mulheres além das 50 minhas filhas. e jumentos. pois. e comeram ali sobre aquele montão. e servas. e tudo o que vês meu é.te ontem à noite. para mal. por isso. dizendo: Assim 4 direis a meu senhor Esaú: Assim diz Jacó. 52 Este montão seja testemunha.47 gênesis 31. e comeram pão e passaram a noite na montanha. e beijou seus filhos e suas filhas. e partiu e voltou Labão ao seu lugar. não fora comigo. 5 E tenho 5 bois. o Deus de seu 53 pai. por certo me enviarias agora vazio.6 pai. e 44 façamos concerto.43–32. à terra de Seir. 43 Então. a estas minhas filhas ou aos filhos que tiveram? 44 Agora. 3 E enviou 3 Jacó mensageiros diante da sua face a Esaú. 54 E sacrificou Jacó um sacrifício na montanha e convidou 54 seus irmãos para comerem pão. atenta que Deus é testemunha entre mim e ti. 4 E ordenou-lhes. e que farei. respondeu Labão e disse a Jacó: Estas filhas 43 são minhas filhas. hoje.

e tomou. dizendo: Quando Esaú. te encontrar e te perguntar. quarenta vacas e dez novilhos. 21 Assim. 15 trinta camelas de leite com suas crias. e fez passar tudo o que tinha. e passou o vau de Jaboque. ele. passou aquela noite no arraial. dirás: São de teu servo Jacó. falareis a Esaú. ó SENHOR. um presente para seu irmão Esaú: 14 duzentas cabras e vinte bodes. Porque dizia: Eu o aplacarei com o presente que vai diante de mim e. do que lhe veio à sua mão. porque o temo. 13 E passou ali aquela noite. e a todos os que vinham atrás dos rebanhos. meu irmão. dizendo: De quem és. agora. 22 E levantou-se aquela mesma noite. 11 Livra-me. até que a alva subia. e as ovelhas. 12 E tu o disseste: Certamente te farei bem e farei a tua semente como a areia do mar. a Esaú. e os seus onze filhos. passou o presente diante da sua face. dizendo: Conforme esta mesma palavra. cada rebanho à parte. verei a sua face. 24 Jacó. o outro bando escapará. porém. e lutou com ele um varão. depois. da mão de meu irmão. não se pode contar. dizendo: Fomos a teu irmão Esaú. porque com meu cajado passei este Jordão e. para onde vais. e repartiu em dois bandos o povo que com ele estava. vinte jumentas e dez jumentinhos. . e ao terceiro. da mão de Esaú. 16 E deu-o na mão dos seus servos. 7 Então. 10 menor sou eu que todas as beneficências e que toda a fidelidade que tiveste com teu servo. Jacó temeu muito e angustiou-se. e farte-ei bem. 8 Porque dizia: Se Esaú vier a um bando e o ferir. e tomou as suas duas mulheres. de quem são estes diante da tua face? 18 Então. e os camelos. porém. pela multidão. e quatrocentos varões com ele. quando o achardes. e as suas duas servas. que. peço-te. ficou só. e disse a seus servos: Passai adiante da minha face e ponde espaço entre rebanho e rebanho. 17 E ordenou ao primeiro. 20 E direis também: Eis que o teu servo Jacó vem atrás de nós. duzentas ovelhas e vinte carneiros.7–24 gênesis 48 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 os mensageiros tornaram a Jacó. 9 Disse mais Jacó: Deus de meu pai Abraão e Deus de meu pai Isaque. para que porventura não venha e me fira e a mãe com os filhos. e as vacas. presente que envia a meu senhor. me tornei em dois bandos. 19 E ordenou também ao segundo.32. e eis que ele mesmo vem também atrás de nós. e também ele vem a encontrar-te. porventura aceitará a minha face. 23 E tomou-os e fê-los passar o ribeiro. que me disseste: Torna à tua terra e à tua parentela.

que te foi trazida. Então. 27 E disse-lhe: 27 Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó. mas Israel. 26 E disse: Deixa-me ir. seja 9 para ti o que tens. 12 E disse: Caminhemos. até que chegou a seu irmão. tocou a juntura de 25 sua coxa. como se tivesse visto o rosto de Deus. 3 E ele mesmo passou adiante deles e inclinou-se 3 à terra sete vezes. Porém ele 26 disse: Não te deixarei ir. 13 Porém ele lhe disse: 13 . e eis que vinha Esaú. porquanto tenho visto o teu rosto. até que a tomou. os derradeiros. 30 E 30 chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel. e lançou-se sobre o seu pescoço e beijou-o. 10 Então. que 32 está sobre a juntura da coxa. e a minha alma foi salva. vendo que não prevalecia contra ele. peço-te. 8 E disse Esaú: De que te serve todo este bando que tenho 8 encontrado? E ele disse: Para achar graça aos olhos de meu senhor. porém a Raquel e José. disse Jacó: Não! Se. E disse: Por que perguntas pelo meu nome? E abençoou-o ali. quando passou a Peniel. peço-te que tomes o meu presente da minha mão. 7 E chegou também Léia com seus filhos. 28 Então. 11 Toma. repartiu os filhos entre Léia. porque já a alva subiu. e disse: Quem são estes contigo? E ele disse: Os filhos que Deus graciosamente tem dado a teu servo. porque 11 Deus graciosamente ma tem dado. disse: Não se 28 chamará mais o teu nome Jacó. porquanto ele tocara a juntura da coxa de Jacó no nervo encolhido. e porque tenho de tudo. e Raquel. Esaú 4 correu-lhe ao encontro e abraçou-o. 6 Então. 12 e andemos. se me não abençoares. os filhos de Israel não comem o nervo encolhido. 4 Então. elas e os seus filhos. a minha bênção. e tomaste contentamento em mim. a saber o teu nome. depois. e se deslocou a juntura da coxa de Jacó. E instou com ele. chegaram as servas. porque dizia: Tenho visto a Deus face a face. como príncipe.49 25 gênesis 32. 2 E pôs as servas e seus filhos 2 na frente e a Léia e a seus filhos. tenho 10 achado graça a teus olhos. 6 e inclinaram-se. 31 E saiu. peço-te. 1 E levantou Jacó os olhos e olhou. meu irmão. e. levantou os seus olhos. e 7 inclinaram-se. atrás. agora. lutando com ele.25–33. 5 e viu as mulheres e os meninos. pois. lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste. e 33 quatrocentos homens com ele. até o dia de hoje. e as duas servas. e choraram. 32 Por isso. chegaram José e Raquel e inclinaramse. e eu partirei adiante de ti. 29 E Jacó lhe 29 perguntou e disse: Dá-me. 9 Mas Esaú disse: Eu tenho bastante.13 E.31 lhe o sol. 5 Depois. e manquejava da sua coxa.

Então. e tomou-a. todo 14 14 o rebanho morrerá. dizendo: Toma-me esta por mulher. filha de Léia. e negociai nela. E comprou uma parte do campo. Aparentai-vos conosco. e deitou-se com ela. e tomai possessão nela. tornou Esaú aquele dia pelo seu cami17 17 nho a Seir. para falar 7 7 com ele. conforme o passo do gado que está diante da minha face e conforme o passo 15 15 dos meninos. que está na terra de Canaã. se as afadigarem somente um dia. E apegou-se a sua alma com Diná. a Jacó.33. 10 10 dai-nos as vossas filhas e tomai as nossas filhas para vós. Jacó. viu-a. 20 20 E levantou ali um altar e chamou-lhe Deus. Falou também Siquém a Hamor. dai-lha. da mão dos filhos de Hamor. por isso. seu pai. deitando-se com a filha de Jacó. o que 8 8 não se devia fazer assim. E Esaú disse: Deixarei logo contigo desta gente que está comigo. por mulher. falou Hamor com eles. entristeceram-se os varões e iraram-se muito. a ver 2 2 as filhas da terra. e darei o que me disserdes. e falou afetuosamente à moça. filho de Hamor. heveu. Então. E ele disse: Para que é isso? Basta que eu ache graça aos olhos de 16 16 meu senhor. e fez o seu assento diante da cidade. E chegou Jacó salvo à cidade de Siquém. E vieram os filhos de Jacó do campo. peço-vos. e 3 3 humilhou-a. 5 5 Quando Jacó ouviu que fora contaminada Diná. até que chegue a meu senhor. E Siquém. em que estendera a sua tenda. 1 34 E saiu Diná. príncipe daquela terra. em Seir. e. e edificou para si uma casa. responderam os filhos de Jacó a Siquém . está namorada da vossa 9 9 filha. filha de Jacó. pai de Siquém. habi11 11 tai. o Deus de Israel. ouvindo isso. pai de Siquém. Ora. sua filha. porém.13 gênesis 50 Meu senhor sabe que estes filhos são tenros e que tenho comigo ovelhas e vacas de leite. Assim. pois aquele fizera doidice em Israel. Aumentai muito sobre mim o dote e a dádiva. chamou o 18 18 nome daquele lugar Sucote. e calou-se Jacó até 6 6 que viessem. 4 4 e amou a moça. E disse Siquém ao pai dela e aos irmãos dela: Ache eu graça a vossos olhos e 12 12 darei o que me disserdes. e a terra estará diante da vossa face. que esta dera a Jacó. dai-me somente a moça 13 13 por mulher. estavam os seus filhos no campo com o gado.14–34. E saiu Hamor. e fez cabanas para o seu gado. por cem peças de dinheiro. passe o meu senhor diante da face de seu servo. e habitareis conosco. quando vinha de Padã19 19 Arã. e eu irei como guia pouco a pouco. meu filho. dizendo: A alma de Siquém. partiu para Sucote.

e falaram. se todo macho entre nós se circuncidar. 24 E deram ouvidos a Hamor e a Siquém. e tomaram Diná da casa de Siquém e saíram. Simeão e Levi. entre os cananeus e ferezeus. e habitaremos convosco. habitarão nesta terra e negociarão nela. e as suas vacas. e foi circuncidado todo macho. porque a filha de Jacó lhe agradava. porquanto havia contaminado a Diná. 28 As suas ovelhas. que se circuncide todo macho entre vós. e tomaremos nós as vossas filhas. Hamor e Siquém. e o que na cidade e o que no campo havia tomaram. 23 O seu gado. e as suas mulheres levaram presos e despojaram-nos de tudo o que havia em casa. e ele era o mais honrado de toda a casa de seu pai. 30 Então. tomaremos a nossa filha e ir-nos-emos. ao terceiro dia. portanto. e a seu filho Siquém. tomaremos nós as suas filhas por mulheres e lhes daremos as nossas filhas. à porta da sua cidade e falaram aos varões da sua cidade. quando estavam com a mais violenta dor. filho de Hamor. porque isso seria uma vergonha para nós. e mataram todo macho. porquanto haviam contaminado a sua irmã. para que sejamos um só povo. 26 Mataram também a fio de espada a Hamor. e habitarão conosco. 14 E disseram-lhes: Não podemos fazer isso.51 gênesis 34.14–30 14 e a Hamor. que déssemos a nossa irmã a um varão não-circuncidado. de todos os que saíam pela porta da sua cidade. consentiremos a vós: se fordes como nós. 29 e toda a sua fazenda. dois filhos de Jacó. e entraram afoitamente na cidade. dizendo: 21 Estes varões são pacíficos conosco. irmãos de Diná. e seremos um só povo. disse Jacó a Simeão e a Levi: Tendes-me turbado. 17 Mas. seu filho. todos os que saíam da porta da cidade. sua irmã. enganosamente. fazendo-me cheirar mal entre os moradores desta terra. 20 Vieram. tomaram cada um a sua espada. 22 Mas somente consentirão aqueles varões habitar conosco. e os seus jumentos. e as suas possessões. 18 E suas palavras foram boas aos olhos de Hamor e aos olhos de Siquém. seu pai. 15 Nisso. 27 Vieram os filhos de Jacó aos mortos e saquearam a cidade. eis que a terra é larga de espaço diante da sua face. porém. e todos os seus meninos. dar-vos-emos as nossas filhas. sendo eu pouco 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 . seu filho. e todos os seus animais não serão nossos? Consintamos somente com eles. se não nos ouvirdes e não vos circuncidardes. 16 então. como eles são circuncidados. 25 E aconteceu que. 19 E não tardou o jovem em fazer isto. pois.

disse Deus a Jacó: Levanta-te. ele a nossa irmã. 6 6 e não seguiram após os filhos de Jacó. tendo ela trabalho em seu parto. Então. E Deus subiu dele. por18 18 que também este filho terás. teu irmão. e mudai as 3 3 vossas vestes. mas Israel será o teu nome. frutifica e multiplica-te.34. 14 terra. onde Deus fa16 16 lara com ele. E aconteceu que. e abençoou-o. e. Então. eu e minha casa. lhe disse a parteira: Não temas. E morreu Débora. 11 11 Disse-lhe mais Deus: Eu sou o Deus Todo-poderoso. Partiram de Betel. 31 E eles disseram: Faria. do lugar onde falara com ele. E levantemo-nos e subamos a Betel. sobe a Betel e habita ali. e Jacó os escondeu 5 5 debaixo do carvalho que está junto a Siquém. ajuntar-se-ão. não se chamará mais o teu nome Jacó. chegou Jacó a Luz. E disselhe Deus: O teu nome é Jacó. E edificou ali um altar e chamou aquele lugar El-Betel. saindo-se-lhe a alma (porque morreu). havendo ainda um pequeno espaço de terra para chegar a Efrata. 12 12 e reis procederão de ti. E te darei a ti a terra que tenho dado a Abraão e a Isaque e à tua semente depois de ti darei a 13 13. e purificai-vos. porquanto Deus ali se lhe tinha manifestado 8 8 quando fugia diante da face de seu irmão. e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia 4 4 e que foi comigo no caminho que tenho andado. vindo de Padã-Arã. e derramou sobre ela uma libação e deitou sobre ela 15 15 azeite. E partiram. e foi sepultada ao pé de Betel. chamou o seu nome Benoni. E chamou o seu nome Israel. debaixo do 9 9 carvalho cujo nome chamou Alom-Bacute. mas seu .31–35. ele e todo o povo 7 7 que com ele havia. disse Jacó à sua família e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos que há no meio de vós. que está na terra de Canaã (esta é Betel). faze ali um altar ao Deus que te apareceu quando 2 2 fugiste diante da face de Esaú. pois. teve um filho 17 17 Raquel e teve trabalho em seu parto. e ficarei destruído. E aconteceu que. E chamou Jacó o nome daquele lugar. uma coluna de pedra. 14 E Jacó pôs uma coluna no lugar onde falara com ele. deram a Jacó todos os deuses estranhos que tinham em suas mãos e as arrecadas que estavam em suas orelhas. Assim. Betel. uma nação e multidão de nações sairão de ti. e o terror de Deus foi sobre as cidades que estavam ao redor deles. a ama de Rebeca. como a uma prostituta? 1 35 Depois. E apareceu Deus 10 10 outra vez a Jacó.18 31 gênesis 52 povo em número.

seus filhos. mulher de Esaú. e Corá.3 mate. e teve de Elifaz a Amaleque. Esaú habitou na 8 montanha de Seir. e foi-se a outra terra de diante da face de Jacó. heveu.28 que cento e oitenta anos. filho de Ada.19 tada no caminho de Efrata. concubina de seu pai. morreu Raquel e foi sepul. habitando 22 Israel naquela terra. 6 e suas filhas. 28 E foram os dias de Isa. Issacar e Zebulom. e seu gado. e Israel soube-o. que lhe nasceram em Padã-Arã. seu pai. 14 E estes foram 14 .53 gênesis 19 35. filho de Basemate. pai dos edomitas. velho e farto de dias. 13 E 13 estes foram os filhos de Reuel: Naate. Assim. 27 E Jacó veio 27 a Isaque. estes são os filhos de Esaú.36. depois Simeão e Levi. na montanha de Seir. a Quiriate-Arba (que é Hebrom). 5 e Oolibama teve a Jeús. e todos os seus animais. filha de Ismael. 9 Estas. Estes são os 26 filhos de Jacó.14 pai o chamou Benjamim. o sepultaram. onde peregrinaram Abraão e Isaque. 29 E Isaque expirou.7 bitarem juntos. mulher de Esaú. a Manre. 3 e Base. serva de Léia: Gade e Aser. e foi 29 recolhido aos seus povos. que lhe nasceram na terra de Canaã. mulher de Esaú. 6 E Esaú tomou suas mulheres. estes foram os filhos de Basemate. 8 Portanto.19–36. mulher de Esaú. 24 os filhos de Raquel: José e 24 Benjamim.11 lhos de Elifaz foram: Temã. Esaú é Edom. e todas as almas de sua casa. filho de Esaú. filho de Zibeão. Oolibama. partiu Israel e estendeu a 21 sua tenda além de Migdal-Éder. 21 Então. Judá. e morreu. 20 E Jacó pôs uma 20 coluna sobre a sua sepultura. 12 E 12 Timna era concubina de Elifaz. Omar. Zefô. heteu. 10 Estes são 10 os nomes dos filhos de Esaú: Elifaz. Gaetã e Quenaz. e a terra de suas peregrinações não os podia sustentar por causa de seu gado. são as gerações 9 de Esaú. e Basemate teve a Reuel. Reuel. foi Rúben e deitou-se com Bila. estes são os filhos de Ada. esta é a coluna da sepultura de Raquel até o dia de hoje. e 5 Jalão. Samá e Mizá. 2 Esaú to. 11 E os fi. Zerá. o primogênito de Jacó. 22 E aconteceu que. que havia adquirido na terra de Canaã. e toda a sua fazenda. 7 Porque a fazenda deles era muita para ha. filha de Elom. e seus filhos. filha de Aná. 25 os filhos de Bila. E eram doze os filhos de Jacó: 23 os 23 filhos de Léia: Rúben. seu irmão. 2 mou suas mulheres das filhas de Canaã: Ada. 1 E estas são as gerações de Esaú (que é Edom). 4 E Ada teve de Esaú 4 a Elifaz. esta é Belém. irmã de Nebaiote. 25 26 os filhos de Zilpa. e Esaú e Jacó. serva de Raquel: Dã e Naftali. pois.

a filha de Aná. e estes são seus príncipes. da terra dos temanitas. Jalão e Corá. moradores daquela terra: Lotã. o príncipe Sobal. mulher de Esaú. 25 E estes são os filhos de Aná: Disom e Oolibama. 32 Reinou. 37 E morreu Samlá. reinou em seu lugar. filho de Zerá. filho de Esaú: o príncipe Naate. em Edom Belá. estes são os príncipes de Elifaz. horeu. o príncipe Omar. o príncipe Amaleque. o príncipe Corá. o príncipe Zefô. 34 E morreu Jobabe. reinou em seu lugar. 24 E estes são os filhos de Zibeão: Aiá e Aná. 19 Estes são os filhos de Esaú. Esbã. os filhos de Elifaz. 16 o príncipe Corá. estes são os príncipes dos horeus. Sobal. este é o Aná que achou as caldas no deserto. 17 E estes são os filhos de Reuel. de Masreca. estes são os príncipes de Oolibama. na terra de Edom. 27 Estes são os filhos de Eser: Bilã. o príncipe Quenaz. 15 Estes são os príncipes dos filhos de Esaú. segundo seus príncipes. o príncipe Zerá. estes são os filhos de Basemate. na terra de Edom. 21 Disom. estes são os príncipes dos horeus. e Saul. estes são os filhos de Ada. estes são os príncipes de Reuel. 18 E estes são os filhos de Oolibama. Zaavã e Acã. mulher de Esaú: o príncipe Jeús. o que feriu a Midiã no campo de Moabe. o príncipe Jalão. 28 Estes são os filhos de Disã: Uz e Arã. o príncipe Disã. o príncipe Aná. 30 o príncipe Disom. Manaate. filho de Zibeão. de Bozra. Aná. filho de Beor. 22 E os filhos de Lotã foram: Hori e Homã. pois. Sefô e Onã. 29 Estes são os príncipes dos horeus: o príncipe Lotã. na terra de Seir. filhos de Seir. 20 Estes são os filhos de Seir. e o nome da sua cidade foi Avite. Itrã e Querã. e a irmã de Lotã era Timna. filha de Aná e mulher de Esaú. e Husão. o primogênito de Esaú. 38 E morreu . o príncipe Zibeão. o príncipe Gaetã. antes que reinasse rei algum sobre os filhos de Israel. 35 E morreu Husão. e deu a Esaú: Jeús.15–38 15 gênesis 54 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 os filhos de Oolibama. 31 E estes são os reis que reinaram na terra de Edom. o príncipe Mizá. e Jobabe. e em seu lugar reinou Hadade. seu pai. e o nome da sua cidade foi Dinabá. foram: o príncipe Temã. 33 E morreu Belá. quando apascentava os jumentos de Zibeão. e Samlá. 36 E morreu Hadade. Zibeão. ele é Edom. reinou em seu lugar. filha de Aná. o príncipe Samá. Ebal. 26 E estes são os filhos de Disom: Hendã.36. 23 Estes são os filhos de Sobal: Alvã. na terra de Edom. o príncipe Eser. reinou em seu lugar. mulher de Esaú. de Reobote do rio. Eser e Disã. filho de Bedade.

guardava este negócio no seu coração. segundo as suas gerações. tanto mais o aborreciam por seus sonhos e por suas palavras. 11 pois. segundo as suas habitações. e fez-lhe uma túnica de várias cores. que contou a seus irmãos. e Baal-Hanã. na terra da sua possessão. porém. 41 o príncipe Oolibama. filha de Me-Zaabe. que 6 tenho sonhado: 7 Eis que estávamos atando molhos no meio do 7 campo. 10 E. peço-vos. 40 E estes 40 são os nomes dos príncipes de Esaú. filho de Acbor.42 cipe Temã. 13 Disse. apascentava as ovelhas com seus irmãos. e Hadar reinou em seu lugar. 5 Sonhou também José 5 um sonho. o príncipe 43 Irã. e onze estrelas se inclinavam a mim. junto de Siquém. na 37 terra de Canaã. este é Esaú. o prín. porque era filho da sua velhice. pois. o príncipe Pinom. 9 E sonhou ainda outro sonho. 3 E Israel amava a José mais do que a todos os seus 3 filhos. e eis que os vossos molhos o rodeavam e se inclinavam ao meu molho. o príncipe Alva. e tua mãe. o invejavam. estes são os príncipes de Edom. e teus irmãos a inclinar-nos perante ti em terra? 11 Seus irmãos. e eis que o sol. lhe disseram seus irmãos: Tu. 6 E disse-lhes: Ouvi. o 41 príncipe Elá. o príncipe Mibzar. Israel a José: Não 13 apascentam os teus irmãos junto de Siquém? Vem. e o nome de sua mulher foi Meetabel. e eis que o meu molho se levantava e também ficava em pé. repreendeu-o seu pai e disse-lhe: Que sonho é este que sonhaste? Porventura viremos eu. e estava este jovem com os filhos de Bila e com os filhos de Zilpa. mulheres de seu pai. 8 Então. 2 Estas são as gerações de Jacó: Sendo José 2 de dezessete anos. e a lua. e enviar- . 8 deveras reinarás sobre nós? Tu deveras terás domínio sobre nós? Por isso. e José trazia uma má fama deles a seu pai. 43 o príncipe Magdiel. 4 Vendo. o nome da sua cidade foi Paú. pelos seus nomes: o príncipe Timna. 12 E seus irmãos foram apascentar o rebanho de 12 seu pai. pai de Edom. e disse: Eis que ainda sonhei um sonho. contando-o a 10 seu pai e a seus irmãos. pois. segundo os seus lugares. aborreceram-no e não podiam falar com ele pacificamente. 1 E Jacó habitou na terra das peregrinações de seu pai. filha de Matrede. 42 o príncipe Quenaz. seus irmãos que seu pai o amava 4 mais do que a todos os seus irmãos.55 gênesis 36. seu pai. este sonho.39–37. o aborreciam ainda mais. o príncipe Jetete. reinou em seu lugar. e o contou a seus 9 irmãos. por isso. pois. 39 E 39 morreu Baal-Hanã.13 Saul. filho de Acbor.

e eis que uma companhia de ismaelitas vinha de Gileade. e levantaram os olhos. conhece agora se esta será ou não a túnica de teu filho. conspiraram contra ele. pois. 24 E tomaram-no e lançaram-no na cova. para livrá-lo das suas mãos e para torná-lo a seu pai. e tingiram a túnica no sangue. porém a cova estava vazia. vai. e perguntou-lhe o varão. 21 E. porque ele é nosso irmão. e vendamolo a estes ismaelitas. o enviou do vale de Hebrom. agora. 17 E disse aquele varão: Foram-se daqui. peço-te. então. livrou-o das suas mãos e disse: Não lhe tiremos a vida. e. e trazeme resposta. 19 E disseram uns aos outros: Eis lá vem o sonhador-mor! 20 Vinde. 32 E enviaram a túnica de várias cores. e diremos: Uma besta-fera o comeu.37. e fizeram levá-la a seu pai. e disse: O moço não aparece. e bálsamo. a túnica de várias cores que trazia. e iam levar isso ao Egito. 15 E achou-o um varão. e alçaram a José da cova. pois. tomaram a túnica de José. 30 e tornou a seus irmãos. porque ouvi-lhes dizer: Vamos a Dotã. assentaram-se a comer pão. dize-me. e mirra. e não seja nossa mão sobre ele. uma besta-fera o comeu. 29 Tornando. não havia água nela. os mercadores midianitas. E ele lhe disse: Ora. onde eles apascentam. chegando José a seus irmãos. lançai-o nesta cova que está no deserto e não lanceis mãos nele. 25 Depois. E ele lhe disse: Eis-me aqui. tiraram a José a sua túnica. e olharam. certamente . 18 E viram-no de longe e. Judá disse aos seus irmãos: Que proveito haverá em que matemos a nosso irmão e escondamos a sua morte? 27 Vinde. dizendo: Que procuras? 16 E ele disse: Procuro meus irmãos. aonde irei? 31 Então. e mataram um cabrito. tiraram. e vê como estão teus irmãos e como está o rebanho. José. e venderam José por vinte moedas de prata aos ismaelitas. pois. e seus camelos traziam especiarias.14–33 14 gênesis 14 56 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 te-ei a eles. os quais levaram José ao Egito. e veremos que será dos seus sonhos. Assim. e José veio a Siquém. E seus irmãos obedeceram. eis que José não estava na cova. para o matarem. seguiu seus irmãos e achou-os em Dotã. 26 Então. e matemo-lo. rasgou as suas vestes. eu. 33 E conheceu-a e disse: É a túnica de meu filho. Rúben à cova. nossa carne. 22 Também lhes disse Rúben: Não derrameis sangue. e disseram: Temos achado esta túnica. porque ele andava errado pelo campo. pois. antes que chegasse a eles. 23 E aconteceu que. ouvindo-o Rúben. 28 Passando. e lancemo-lo numa destas covas.

porém. cujo nome era Hira.14 se com o véu. ele e Hira. eunuco de Faraó. foi-se Tamar e ficouse na casa de seu pai. 2 E viu Judá ali a filha de um varão cananeu. e. não morra também este. que Judá desceu de entre 38 seus irmãos e entrou na casa de um varão de Adulão. Assim. morreu 12 a filha de Sua. seja grande. e o seu nome era Tamar. e aconteceu que. o 7 primogênito de Judá. 3 E ela concebeu e teve 3 um filho. e tomou-a e entrou a ela. porque ela havia coberto o seu rosto. porém. pois. pelo que o SENHOR o matou. depois. 15 E. sua nora: 11 Fica-te viúva na casa de teu pai. 11 Então. e disfarçou-se. para não dar semente a seu irmão. meu filho. porque via que Selá já era grande.34–38. 13 E deram aviso a Tamar. e ela lhe não fora dada por mulher. e ele estava em Quezibe quando ela o teve. 9 Onã. 16 . 36 E os midianitas 36 venderam-no no Egito a Potifar. o adulamita. e casa-te com ela. cujo 2 nome era Sua. 12 Passando-se. e assentou-se à entrada das duas fontes que estão no caminho de Timna. 7 Er. dizendo: 13 Eis que teu sogro sobe a Timna. o chorou seu pai. e cobriu. soube que essa semente não havia 9 de ser para ele. pelo 10 que também o matou. e chamou o seu nome Selá. e suscita semente a teu irmão. 5 E continuou ainda. com choro hei de descer ao meu filho até à sepultura. quando entrava à mulher de seu irmão. Assim. seu amigo. a tosquiar as suas ovelhas. Porquanto disse: Para que. ela tirou de sobre si as vestes da sua viuvez. 35 E levantaram-se todos os seus filhos e todas as 35 suas filhas. para o consolarem. recusou. 6 Judá. Jacó rasgou as suas vestes.16 foi despedaçado José. 10 E o que fazia era mau aos olhos do SENHOR. capitão da guarda. teve-a por uma prostituta. 16 E dirigiu-se para ela no caminho e disse: Vem. e teve 4 um filho. porventura. pois. e chamou o seu nome Onã. era mau aos olhos do SENHOR.57 34 gênesis 37. mulher de Judá. no mesmo tempo. derramava.a na terra. como seus irmãos. 4 E tornou a conceber. e 34 pôs pano de saco sobre os seus lombos. disse Judá a Tamar. e teve 5 um filho. 6 o seu primogênito. se consolou Judá e subiu aos tosquiadores das suas ovelhas. e chamou o seu nome Er. tomou uma mulher para Er. 14 Então. 8 Então. ser consolado e disse: Na verdade. porém. em Timna. disse Judá a Onã: Entra 8 à mulher do teu irmão. vendo-a 15 Judá. Então. até que Selá. e lamentou a seu filho muitos dias. muitos dias. 1 E aconteceu.

mas tu não a achaste. E chamaram o seu 30 30 nome Perez. E aconteceu. ao tempo de dar à luz. ele disse: Que penhor é que te darei? E ela disse: O teu selo. 1 39 E José foi levado ao Egito. de 26 26 quem é este selo. e este cajado.3 17 gênesis 58 peço-te. comprou-o da mão dos isma2 2 elitas que o tinham levado lá. e estes lenços. e estava na casa de seu senhor egípcio. tirandoa fora. E voltou a Judá e disse: Não a achei. E aconteceu que.o ela. disse Judá: Tome. e foi varão próspero. e o teu lenço. E perguntou aos homens daquele lugar. meu filho.17–39. e vestiu as vestes da sua viuvez. e foi-se. e ela disse: Como tens tu rompido? Sobre ti é a rotura. porquanto não a tenho dado a Selá. quase três meses depois. ela mandou dizer a seu sogro: Do varão de quem são estas coisas eu concebi. E conheceuos Judá e disse: Mais justa é ela do que eu. deram aviso a Judá. e a parteira tomou-a e atou em sua mão um fio roxo. E ela levantou-se. Então.38. e tirou de sobre si 20 20 o seu véu. 3 3 Vendo. E. eis que saiu o seu irmão. tua nora. e ela 19 19 concebeu dele. 29 29 dizendo: Este saiu primeiro. que um pôs fora a mão. dizendo: Tamar. dando à luz. e entrou a ela. o adulamita. Mas aconteceu que. O que ele lhe deu. e o cajado que está em tua mão. para que entres a mim? 17 E ele disse: Eu te enviarei um cabrito do rebanho. adulterou e eis que está pejada do adultério. dizendo: Onde está a prostituta que estava no caminho junto às duas fontes? E disseram: Aqui 22 22 não esteve prostituta alguma. tornando ele a recolher a sua mão. peço-te. Então. eis que tenho 24 24 enviado este cabrito. e chamaram o seu nome Zerá. e ela disse: Que darás. E nunca mais a conheceu. 27 27 E aconteceu. E ela disse mais: Conhece. pois. e Potifar. para tomar o 21 21 penhor da mão da mulher. E ela disse: Dás18 18 me penhor até que o envies? Então. deixa-me entrar a ti. . E o SENHOR estava com José. capitão da guarda. 25 25 disse Judá: Tirai-a fora para que seja queimada. porém não a achou. que havia gêmeos em 28 28 seu ventre. E depois saiu o seu irmão. em cuja mão estava o fio roxo. o seu senhor que o SENHOR estava com ele e que tudo o que ele fazia o SENHOR prosperava em sua mão. eunuco de Faraó. Porquanto não sabia que era sua nora. para que porventura não venhamos a cair em desprezo. E Judá enviou o cabrito por mão do seu amigo. e também disseram os homens daquele lugar: Aqui 23 23 não esteve prostituta. varão egípcio.

dizendo: Veio a mim o servo hebreu. 21 O SENHOR. dizendo: Conforme estas mesmas palavras me fez teu servo. e saiu para fora. desde que o pusera sobre a sua casa e sobre tudo o que tinha. que nos trouxeste para escarnecer de mim. entrou até mim para deitar-se comigo. vendo ela que deixara a sua veste em sua mão e fugira para fora. que veio à casa para fazer o seu serviço. 13 E aconteceu que. estava com José.59 4 gênesis 39. dizendo: Deita-te comigo. pois. como. depois destas coisas. 18 E aconteceu que. esteve ali na casa do cárcere. num certo dia. que lhe falava. 22 E 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 . 16 E ela pôs a sua veste perto de si. 20 E o senhor de José o tomou e o entregou na casa do cárcere. faria eu este tamanho mal e pecaria contra Deus? 10 E aconteceu que.4–22 4 5 José achou graça a seus olhos e servia-o. e a bênção do SENHOR foi sobre tudo o que tinha. 8 Porém ele recusou e disse à mulher do seu senhor: Eis que o meu senhor não sabe do que há em casa comigo e entregou em minha mão tudo o que tem. porquanto tu és sua mulher. o SENHOR abençoou a casa do egípcio por amor de José. 19 E aconteceu que. deixou a sua veste comigo. falando ela cada dia a José. 15 E aconteceu que. E ele deixou a sua veste na mão dela. porém. dizendo: Vede. e nenhum dos da casa estava ali. assim. a sua ira se acendeu. no lugar onde os presos do rei estavam presos. que a mulher de seu senhor pôs os olhos em José e disse: Deita-te comigo. até que o seu senhor veio à sua casa. falou-lhe conforme as mesmas palavras. trouxe-nos o varão hebreu para escarnecer de nós. E José era formoso de aparência e formoso à vista. e fugiu. e deu-lhe graça aos olhos do carcereiro-mor. e nenhuma coisa me vedou. e saiu para fora. de maneira que de nada sabia do que estava com ele. 12 E ela lhe pegou pela sua veste. 11 sucedeu. na casa e no campo. e ele o pôs sobre a sua casa e entregou na sua mão tudo o que tinha. 6 E deixou tudo o que tinha na mão de José. 7 E aconteceu. 9 Ninguém há maior do que eu nesta casa. ele deixou a sua veste comigo e fugiu para fora. 17 Então. senão a ti. a não ser do pão que comia. e não lhe dando ele ouvidos para deitar-se com ela e estar com ela. levantando eu a minha voz e gritando. e estendeu sobre ele a sua benignidade. 5 E aconteceu que. ouvindo o seu senhor as palavras de sua mulher. ouvindo ele que eu levantava a minha voz e gritava. e eu gritei com grande voz. 14 chamou os homens de sua casa e falou-lhes. e fugiu.

e eis que estavam turbados. que estavam presos 6 6 na casa do cárcere. e ninguém há que o interprete. e que faças menção de mim a Fa15 15 raó.17 gênesis 60 o carcereiro-mor entregou na mão de José todos os presos que estavam na casa do cárcere. hoje. e rogo-te que uses comigo de compaixão. contou o copeiro-mor o seu sonho a José e disse-lhe: Eis que em meu 10 10 sonho havia uma vide diante da minha face. quando te for bem. fui roubado da terra dos hebreus. Então. o rei do Egito. de fato. Faraó levantará a tua cabeça e te restaurará ao teu estado. na casa do capitão da guarda. Vendo. 23 23 E o carcereiro-mor não teve cuidado de nenhuma coisa que estava na mão dele. E o capitão da guarda pô-los a cargo de José. o padeiro-mor que tinha interpretado bem. E. e eis 17 17 que três cestos brancos estavam sobre a minha cabeça. peço-vos. e. o copeiro e o padeiro do rei do Egito. e ele fazia tudo o que se fazia ali. E ambos sonharam um sonho. na casa do cárcere. 2 2 E indignou-se Faraó muito contra os seus dois eunucos. E o copo de Faraó estava na minha mão. e estiveram muitos dias 5 5 na prisão. e dava o copo na mão de Faraó. para que 16 16 me pusessem nesta cova. no 4 4 lugar onde José estava preso. que pecaram o copeiro do rei do Egito e o padeiro contra o seu senhor. disse-lhe José: Esta é a sua interpretação: os três sarmentos são três 13 13 dias. quando eras seu copeiro. e tudo o que ele fazia o SENHOR prosperava. na vide. 14 14 Porém lembra-te de mim. Então. cada um conforme a interpretação do seu sonho. E veio José a eles pela manhã e olhou 7 7 para eles. depois destas coisas.23–40. disse a José: Eu também sonhava. E entregou-os à prisão. Então. perguntou aos eunucos de Faraó. e ela estava como que brotando. porque. e darás o copo de Faraó na sua mão. três sarmentos. cada um seu sonho na mesma noite. dizendo: Por que estão. con3 3 tra o copeiro-mor e contra o padeiro-mor. e eu tomava as uvas. tristes os vossos sem8 8 blantes? E eles lhe disseram: Temos sonhado um sonho. então. E José disse-lhes: Não são de 9 9 Deus as interpretações? Contai-mo. a sua flor saía. e faze-me sair desta casa. e as espremia no copo 12 12 de Faraó. porquanto o SENHOR estava com ele. dentro ainda de três dias. para que os servisse. conforme o costume antigo. e os 11 11 seus cachos amadureciam em uvas. 1 40 E aconteceu. no . que com ele estavam no cárcere da casa de seu senhor.39. e tampouco aqui nada tenho feito.

dormiu e sonhou outra vez. servo do capitão da guarda. 7 E as espigas miúdas devoravam as sete espigas grandes 7 e cheias. 9 Então. 2 E eis que subiam do rio 2 sete vacas. a mim e ao padeiro-mor. 22 Mas ao padeiro-mor enforcou. 5 Depois. como José 22 havia interpretado. pela manhã. e as aves comerão a tua carne de sobre ti. mas ninguém havia que os interpretasse a Faraó. 1 E aconteceu que. 12 E estava 12 ali conosco um jovem hebreu. Faraó le.10 tando Faraó mui indignado contra os seus servos e pondo-me sob prisão na casa da guarda. 14 . dizendo: Dos meus pecados me lembro hoje. 10 Es. 23 O copeiro-mor. e levantou a cabeça do copeiro-mor e a cabeça do padeiro-mor.19 vantará a tua cabeça sobre ti e te pendurará num madeiro. respondeu José e disse: Esta é a sua interpretação: os 18 três cestos são três dias. ao fim de dois anos inteiros.11 tão.21 nar o copeiro-mor ao seu ofício de copeiro. que fez um banquete a todos os seus servos.4 miam as sete vacas formosas à vista e gordas. enviou Faraó e chamou a José. havia de todos os manjares de Faraó. e as aves os comiam do cesto de sobre a minha cabeça.61 gênesis 40. 6 E eis que sete 6 espigas miúdas e queimadas do vento oriental brotavam após elas. eu e ele. e enviou e chamou todos os adivinhadores do Egito e todos os seus sábios. se esqueceu dele. falou o copeiro-mor 9 a Faraó.14 cesto mais alto. e a ele fez enforcar. no meio dos seus servos. obra de padeiro. 3 E eis que subiam do rio após elas outras sete vacas. Então. antes. e paravam junto às outras vacas na praia do rio. e eis que era um sonho. e este deu o copo na mão de Faraó. 4 E as vacas feias à vista e magras de carne co. 8 E 8 aconteceu que. acordou Faraó. e Faraó contou-lhes os seus sonhos. 18 Então. assim mesmo foi feito: a mim me fez tornar ao meu estado. e interpretou-nos os nossos sonhos. e pastavam no prado.20 ceiro dia. o seu espírito perturbou-se. 13 E como ele nos interpre. a cada um interpretou conforme o seu sonho. não se lembrou 23 de José. cada um conforme a interpretação do seu sonho sonhamos. o dia do nascimento de Faraó. Faraó sonhou 41 e eis que estava em pé junto ao rio. 3 feias à vista e magras de carne. 14 Então. sonhamos um sonho na mesma noite. porém. e contamos-lhos. 20 E aconteceu.18–41. e eis que brotavam 5 de um mesmo pé sete espigas cheias e boas. ao ter. 21 E fez tor. 19 dentro ainda de três dias. formosas à vista e gordas de carne. Então.13 tou. 11 en. acordou Faraó.

levantar-se-ão sete anos de fome. dizendo: Isso não está em mim. e mudou as suas vestes. porquanto será gravíssima. disse José a Faraó: O sonho de Faraó é um só. por causa daquela fome que haverá depois. e a fome consumirá a terra. mas ninguém houve que mo interpretasse. acordei. que subiam depois delas. muito feias à vista e magras de carne. o que Deus há de fazer. 22 Depois. quanto à fealdade. 28 Esta é a palavra que tenho dito a Faraó. mas não se conhecia que houvessem entrado em suas entranhas. 31 e não será conhecida a abundância na terra. 33 Portanto. não tenho visto outras tais. o que Deus há de fazer. 35 E ajuntem toda a comida destes bons anos. vi em meu sonho. 19 E eis que outras sete vacas subiam após estas. em toda a terra do Egito. mostrou-o a Faraó. quando ouves um sonho. as sete espigas formosas também são sete anos. 25 Então. depois deles. o interpretas. e toda aquela fartura será esquecida na terra do Egito. 16 E respondeu José a Faraó. como as sete espigas miúdas e queimadas do vento oriental. que vêm.41. e ponha governadores sobre a terra. e eis que de um mesmo pé subiam sete espigas cheias e boas. e tome a quinta parte da terra do Egito nos sete anos de fartura. 20 E as vacas magras e feias comiam as primeiras sete vacas gordas. 29 E eis que vêm sete anos. porque o seu aspecto era feio como no princípio. 26 As sete vacas formosas são sete anos. 18 E eis que subiam do rio sete vacas gordas de carne e formosas à vista e pastavam no prado. Então. são sete anos. e Deus se apressa a fazê-la. 17 Então. mas de ti ouvi dizer que. e haverá grande fartura em toda a terra do Egito. 30 E. 24 E as sete espigas miúdas devoravam as sete espigas boas. serão sete anos de fome. 23 E eis que sete espigas secas. Faraó se proveja agora de um varão inteligente e sábio e o ponha sobre a terra do Egito. 21 e entravam em suas entranhas. e ninguém há que o interprete. disse Faraó a José: Eis que em meu sonho estava eu em pé na praia do rio. e barbeou-se. miúdas e queimadas do vento oriental brotavam após elas. 34 Faça isso Faraó. Deus dará resposta de paz a Faraó. . o sonho é um só. 32 E o sonho foi duplicado duas vezes a Faraó é porque esta coisa é determinada de Deus. notificou-o a Faraó.15–35 15 gênesis 62 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 e o fizeram sair logo da cova. 27 E as sete vacas magras e feias à vista. 15 E Faraó disse a José: Eu sonhei um sonho. e veio a Faraó. E eu disse-o aos magos.

ninguém há tão inteligente e sábio como tu. porque disse: Deus me fez esquecer de todo o meu trabalho e de toda a casa de meu pai. será o mantimento para provimento da terra. até que cessou de contar. porque disse: Deus me fez crescer na terra da minha aflição. 40 Tu estarás sobre a minha casa. rei do Egito. ajuntou José muitíssimo trigo. e o fez vestir de vestes de linho fino.36–55 36 e amontoem trigo debaixo da mão de Faraó. E saiu José da face de Faraó e passou por toda a terra do Egito. e guardou o mantimento nas cidades. 41 Disse mais Faraó a José: Vês aqui te tenho posto sobre toda a terra do Egito. 54 e começaram a vir os sete anos de fome. 53 Então. e clamavam diante dele: Ajoelhai. 42 E tirou Faraó o anel da sua mão. em quem haja o Espírito de Deus? 39 Depois. 49 Assim. acabaram-se os sete anos de fartura que havia na terra do Egito. e por tua boca se governará todo o meu povo. 48 E ajuntou todo o mantimento dos sete anos que houve na terra do Egito. 50 E nasceram a José dois filhos (antes que viesse o ano de fome). 37 E esta palavra foi boa aos olhos de Faraó e aos olhos de todos os seus servos. porém sem ti ninguém levantará a sua mão ou o seu pé em toda a terra do Egito. 55 E. tendo toda a 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 . sacerdote de Om. o pôs sobre toda a terra do Egito. para que a terra não pereça de fome. 46 E José era da idade de trinta anos quando esteve diante da face de Faraó. para mantimento nas cidades. 44 E disse Faraó a José: Eu sou Faraó. 52 E o nome do segundo chamou Efraim. Assim. e havia fome em todas as terras. 51 E chamou José o nome do primogênito Manassés. disse Faraó a José: Pois que Deus te fez saber tudo isto. somente no trono eu serei maior que tu. 45 E chamou Faraó o nome de José Zafenate-Panéia e deu-lhe por mulher a Asenate. porquanto não havia numeração. como José tinha dito. 43 E o fez subir no segundo carro que tinha. 47 E a terra produziu nos sete anos de fartura a mãos-cheias. que lhe deu Asenate. mas em toda a terra do Egito havia pão. 36 Assim. sacerdote de Om. filha de Potífera. 38 E disse Faraó a seus servos: Acharíamos um varão como este. e o guardem. e saiu José por toda a terra do Egito.63 gênesis 41. e o pôs na mão de José. pondo nas cidades o mantimento do campo que estava ao redor de cada cidade. e pôs um colar de ouro no seu pescoço. filha de Potífera. como a areia do mar. para os sete anos de fome que haverá na terra do Egito.

disse Jacó a seus filhos: Por que estais olhando uns para os ou2 2 tros? Disse mais: Eis que tenho ouvido que há mantimento no Egito. Assim. E eles lhe disseram: Não. para que vivamos e 3 3 não morramos. para comprar de José. e vossas palavras serão provadas. clamou o povo a Faraó por pão. E todas as terras vinham ao Egito. A Benjamim. Então. lhes disse José: Isso 15 15 é o que vos tenho dito. porém. Então. porventura. ele vendia a todo o povo da terra. não enviou Jacó com os seus irmãos. entre os que vinham lá. E José. mas teus servos vieram a comprar 11 11 mantimento. José. algum desastre. não saireis daqui senão quando 16 16 vosso irmão mais novo vier aqui. hoje. E eles disseram: Nós. José lembrou-se dos sonhos que havia sonhado deles e disse-lhes: 10 10 Vós sois espias e viestes para ver a nudez da terra. 6 6 porque havia fome na terra de Canaã. senhor meu. E ele lhes 13 13 disse: Não. José. os teus servos não são espias. se há verdade convosco. e eis que o mais novo está com nosso 14 14 pai. e falou com eles asperamente. pois. se não. somos doze irmãos. para 4 4 comprarem trigo no Egito. mas eles não o conheceram. teus servos. dizendo que sois espias. pois. .17 gênesis 64 terra do Egito fome. Todos nós somos filhos de um varão. então. irmão de José. filhos de um varão da terra de Canaã. vieram os filhos de Israel para comprar. Então. e. para comprarmos mantimento. porém mostrou-se estranho para com eles. conhe9 9 ceu os seus irmãos. porque a fome 57 57 prevaleceu na terra do Egito. o que ele vos disser fazei. que traga vosso irmão. vendo os seus irmãos. mas vós ficareis presos. antes. mas um já não existe. porque dizia: Para 5 5 que lhe não suceda. desceram os dez irmãos de José. somos 12 12 homens de retidão. pela vida de 17 17 Faraó. 56 56 Havendo. porquanto a fome prevaleceu em todas as terras. Nisto sereis provados: pela vida de Faraó. e disse-lhes: Donde vindes? E eles disseram: Da terra 8 8 de Canaã.56–42. 1 42 Vendo. conheceu-os. E pô-los juntos em guarda três dias. vós sois espias. era o governador daquela terra. Jacó que havia mantimento no Egito. abriu José tudo em que havia mantimento e vendeu aos egípcios. Enviai um dentre vós.41. descei até lá e comprai-nos trigo. pois. viestes para ver a nudez da terra. fome sobre toda a terra. e Faraó disse a todos os egípcios: Ide a José. e os irmãos de José vieram e inclinaram-se ante ele com a face 7 7 na terra.

36 Então. saberei que não sois espias. dizendo um ao outro: Que é isto que Deus nos tem feito? 29 E vieram para Jacó. 28 E disse a seus irmãos: Devolveram o meu dinheiro. nós. porque eis que estava na boca do seu saco. e. dizendo: 30 O varão. seu pai. não ouvimos.65 18 gênesis 42. 33 E aquele varão. tornou a eles. 32 somos doze irmãos. lhes desfaleceu o coração. Depois. abrindo um deles o seu saco. disse-lhes: 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 . por isso. 20 E trazei-me o vosso irmão mais novo. somos culpados acerca de nosso irmão. o seu sangue também é requerido. e ei-lo mesmo aqui no meu saco. mas homens de retidão. 34 e trazei-me vosso irmão mais novo. e viram as trouxinhas com seu dinheiro. quando nos rogava. na terra de Canaã. 19 Se sois homens de retidão. e o mais novo está hoje com nosso pai na terra de Canaã. 22 E Rúben respondeu-lhes. e contaram-lhe tudo o que lhes aconteceu. 23 E eles não sabiam que José os entendia. disseram uns aos outros: Na verdade. Então.18–36 18 19 E. e que lhes restituíssem o seu dinheiro. 27 E. disse-lhes José: Fazei isso e vivereis. dizendo: Não pequeis contra o moço? Mas não ouvistes. ide. falou-lhes. seu pai. vem sobre nós esta angústia. porém. filhos de nosso pai. falou conosco asperamente e tratou-nos como espias da terra. e não morrereis. e pasmavam. e. levai trigo para a fome de vossa casa. porque havia intérprete entre eles. Jacó. vós. o senhor da terra. um não é mais. 26 E carregaram o seu trigo sobre os seus jumentos e partiram dali. e parti. e serão verificadas vossas palavras. 31 Mas dissemos-lhe: Somos homens de retidão. tomou a Simeão dentre eles e amarrou-o perante os seus olhos. eis que cada um tinha a trouxinha com seu dinheiro no seu saco. 21 Então. 25 E ordenou José que enchessem os seus sacos de trigo. e tomai para a fome de vossas casas. e lhes dessem comida para o caminho. dizendo: Não vo-lo dizia eu. a cada um no seu saco. não somos espias. 24 E retirou-se deles e chorou. para dar pasto ao seu jumento na venda. viu o seu dinheiro. vos darei o vosso irmão. despejando eles os seus sacos. E eles assim fizeram. e negociareis na terra. que fique um de vossos irmãos preso na casa de vossa prisão. e fizeram-lhes assim. eles e seu pai. o senhor da terra. nos disse: Nisto conhecerei que vós sois homens de retidão: deixai comigo um de vossos irmãos. e temeram. pois vimos a angústia de sua alma. 35 E aconteceu que. então. assim. ao terceiro dia. vedes aqui. porque eu temo a Deus.

porquanto aquele varão nos disse: Não vereis a minha face. certamente já estaríamos segunda vez de volta. e Benjamim. 13 Tomai também a vosso irmão. 10 E. . e levantar-nos-emos e iremos. seu pai: Pois que assim é. dizendo: Vive ainda vosso pai? Tendes mais um irmão? E respondemos-lhe conforme as mesmas palavras. se não o enviares. Podíamos nós saber que diria: Trazei vosso irmão? 8 Então. dizendo: Fortemente nos protestou aquele varão. se o vosso irmão não vier convosco.42. e só ele ficou. seu pai: Envia o jovem comigo. 37 Mas Rúben falou a seu pai. um pouco de mel. se o vosso irmão não vier convosco. comprai-nos um pouco de alimento. Se lhe sucede algum desastre no caminho por onde fordes. se to não tornar a trazer. disse Judá a Israel. serei réu de crime para contigo para sempre. disse: Não descerá meu filho convosco. 2 E aconteceu que. se nós não nos tivéssemos detido. fazendo saber àquele varão que tínheis ainda outro irmão? 7 E eles disseram: Aquele varão particularmente nos perguntou por nós e pela nossa parentela. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Tendes-me desfilhado: José já não existe. e to tornarei a trazer. e voltai àquele varão. especiarias.37–43. fareis descer minhas cãs com tristeza à sepultura. 38 Ele. da minha mão o requererás. e. terebinto e amêndoas. e levantai-vos.14 gênesis 66 37 38 43. e Simeão não está aqui. porém. nem nós. para que deixe vir convosco vosso outro irmão. dizendo: Não vereis a minha face. porquanto o seu irmão é morto. 12 E tomai em vossas mãos dinheiro dobrado. e o dinheiro que tornou na boca dos vossos sacos tornai a levar em vossas mãos. dá-mo em minha mão. nem tu. dizendo: Mata os meus dois filhos. se eu não to trouxer e não o puser perante a tua face. bem pode ser que fosse erro. não desceremos. como acabaram de comer o mantimento que trouxeram do Egito. 4 Se enviares conosco o nosso irmão. agora. mirra. 11 Então. disse-lhes seu pai: Tornai. se for desfilhado. nem os nossos filhos. 3 Mas Judá respondeu-lhe. tomai do mais precioso desta terra em vossos sacos e levai ao varão um presente: um pouco de bálsamo. e eu. disse-lhes Israel. levareis a Benjamim! Todas estas coisas vieram sobre mim. 9 Eu serei fiador por ele. fazei isso. 5 mas. para que vivamos e não morramos. 1 E a fome era gravíssima na terra. 14 E Deus Todo-poderoso vos dê misericórdia diante do varão. desceremos e te compraremos alimento. 6 E disse Israel: Por que me fizestes tal mal. desfilhado ficarei.

pois. José à casa. e inclinaram-se a ele até à terra. e apresentaram-se diante da face de José. e procurou onde chorar. trouxeram-lhe ali o presente que estava na sua mão. fomos trazidos aqui. 25 E prepararam o presente. nosso pai vive ainda. vos tem dado um tesouro nos vossos sacos. 29 E ele levantou os olhos. e disse: Este é o vosso irmão mais novo. 24 Depois. e lavaram os seus pés. chegaram-se ao varão que estava sobre a casa de José. eis que o dinheiro de cada varão estava na boca do seu saco. meu filho. de quem me falastes? Depois. e tornamos a trazê-lo em nossas mãos.67 15 gênesis 43. porque o seu íntimo moveu-se para o seu irmão.15–32 15 E os varões tomaram aquele presente e tomaram dinheiro dobrado em suas mãos e a Benjamim. e desceram ao Egito. o vosso dinheiro me chegou a mim. para comprar mantimento. e entrou na câmara. José a Benjamim com eles. a comprar mantimento. ele disse: Deus te abençoe. para que nos tome por servos e a nossos jumentos. 17 E o varão fez como José dissera e o varão levou aqueles varões à casa de José. 18 Então. E abaixaram a cabeça e inclinaram-se. e mata reses. para nos criminar e cair sobre nós. 30 E José apressou-se. e levantaram-se. e a eles à 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 . disse ao que estava sobre a sua casa: Leva estes varões à casa. 31 Depois. E trouxe-lhes fora a Simeão. porque tinham ouvido que ali haviam de comer pão. está bem? Ainda vive? 28 E eles disseram: Bem está o teu servo. dantes. chegando nós à venda e abrindo os nossos sacos. o vosso Deus. 26 Vindo. temeram aqueles varões. 21 e aconteceu que. nosso dinheiro por seu peso. também deu pasto aos seus jumentos. seu irmão. 20 E disseram: Ai! Senhor meu. filho de sua mãe. 27 E ele lhes perguntou como estavam e disse: Vosso pai. 23 E ele disse: Paz seja convosco. e falaram com ele à porta da casa. e viu a Benjamim. 32 E puseram-lhe a ele à parte. 16 Vendo. o velho de quem falastes. e chorou ali. porque estes varões comerão comigo ao meio-dia. e o Deus de vosso pai. lavou o rosto e saiu. não sabemos quem tenha posto o nosso dinheiro nos nossos sacos. 22 Também trouxemos outro dinheiro em nossas mãos. porquanto foram levados à casa de José e diziam: Por causa do dinheiro que da outra vez voltou nos nossos sacos. para quando José viesse ao meio-dia. e conteve-se e disse: Ponde pão. certamente descemos. e prepara tudo. levou o varão aqueles varões à casa de José e deulhes água. 19 Por isso. pois. não temais.

porém vós sereis 11 11 desculpados.43. e cada um pôs em terra o 12 12 seu saco. E veio Judá com os seus irmãos à casa de José. porque ele ainda estava 15 15 ali. E eles beberam e se regalaram com ele. e. E assentaram-se diante dele. eles com os seus jumentos. como. e carregou 14 14 cada um o seu jumento. e achou-se o copo no saco 13 13 de Benjamim. porém a porção de Benjamim era cinco vezes maior do que a de qualquer deles. e cada um abriu o seu saco. E alcançou-os 7 7 e falou-lhes as mesmas palavras. o primogênito segundo a sua primogenitura e o menor segundo a sua menoridade. E disse-lhes José: Que é isto que fizestes? Não sabeis vós que tal homem como 16 16 eu bem adivinha? Então. E eles apressaram-se. 10 10 morra.33–44. e prostraram-se diante dele em terra. 1 44 E deu ordem ao que estava sobre a sua casa.16 gênesis 68 parte. começando no maior e acabando no mais novo. E fez conforme a palavra 3 3 de José. pois. 34 34 E apresentou-lhe as porções que estavam diante dele. e aos egípcios que comiam com ele à parte. alcançando-os. E buscou. e ainda nós seremos escravos do meu senhor. que tinha dito. com quem for achado. Então. Saindo eles da cidade e não se havendo ainda distanciado. disse Judá: Que diremos a meu senhor? Que falaremos? E como nos justificaremos? Achou . porquanto é 33 33 abominação para os egípcios. e tornaram à cidade. porque os egípcios não podem comer pão com os hebreus. rasgaram as suas vestes. o copo de prata. lhes dirás: Por que pagastes mal por bem? 5 5 Não é este o copo por que bebe meu senhor? E em que ele 6 6 bem adivinha? Fizestes mal no que fizestes. do que os varões se maravilhavam entre si. E eles disseram-lhe: Por que diz meu senhor tais palavras? Longe estejam teus servos 8 8 de fazerem semelhante coisa. disse José ao que estava sobre a sua casa: Levanta-te e persegue aqueles varões. com o dinheiro do seu trigo. Vinda a luz da manhã. furtaríamos da casa do teu senhor 9 9 prata ou ouro? Aquele dos teus servos. seja também assim conforme as vossas palavras. despediram4 4 se estes varões. Eis que o dinheiro que temos achado na boca dos nossos sacos te tornamos a trazer desde a terra de Canaã. porás na boca do saco do mais novo. dizendo: Enche de mantimento os sacos destes varões. e põe o dinheiro de cada varão na boca do seu saco. E o meu copo. aquele com quem se achar será meu escravo. quanto puderem 2 2 levar. E ele disse: Ora.

o varão 17 em cuja mão o copo foi achado. meu pai: Vós sabeis que 27 minha mulher me deu dois filhos. 19 Meu 19 senhor perguntou a seus servos. cujo irmão é morto. e 29 lhe acontecer algum desastre. e não se acenda a tua ira contra o teu servo. desceremos. 18 Então. 33 Agora. 30 e o moço não indo conosco. 26 E nós dissemos: Não poderemos descer. disse-nos teu servo. tanto nós como aquele em cuja mão foi achado o copo. meu pai. porém vós subi em paz para vosso pai. Judá se chegou a 18 ele e disse: Ai! Senhor meu.1 Deus a iniqüidade de teus servos. deixa. 25 disse nosso pai: Tornai. se deixar a seu pai. e contando-lhe as palavras de meu senhor. subindo 24 nós a teu servo. eis que somos escravos de meu senhor. fique teu servo em lugar deste moço por escravo de meu senhor. pois não poderemos ver a face do varão. vendo ele que o moço ali não 31 está. este morrerá. 24 E aconteceu que. eu serei culpado a meu pai todos os dias. 22 E 22 nós dissemos a meu senhor: Aquele moço não poderá deixar a seu pai. e não o tenho visto até agora. como a sua alma está atada com a alma dele. 31 acontecerá que. José não se podia conter diante de todos os que 45 . com tristeza à sepultura. e teus servos farão descer as cãs de teu servo. se este nosso irmão menor não estiver conosco. e seu pai o ama.69 gênesis 44.17–45. mas. 21 Então. 28 e eu disse: Certamente foi despedaçado. fareis descer as minhas cãs com dor à sepultura. peço-te. 29 se agora também tirardes a este da minha face. e porei os meus olhos sobre ele. se o moço não for comigo? Para que não veja eu o mal que sobrevirá a meu pai. 33 pois. 30 Agora. e só ele ficou de sua mãe. dizendo: Tendes vós pai ou irmão? 20 E dissemos a meu senhor: Temos um velho pai e um 20 moço da sua velhice. meu pai. tu disseste a teus 21 servos: Trazei-mo a mim. 32 Porque teu servo se deu 32 por fiador por este moço para com meu pai. o teu servo dizer uma palavra aos ouvidos de meu senhor. tu disseste 23 a teus servos: Se vosso irmão mais novo não descer convosco. 17 Mas ele disse: Longe de mim que eu tal faça. 26 se nosso irmão menor for conosco. dizendo: Se não to tornar. 34 Porque como 34 subirei eu a meu pai. 27 Então. indo eu a teu servo. porque tu és como Faraó. o mais novo. aquele será meu servo. comprai-nos um pouco de 25 mantimento. nosso pai. e que suba o moço com os seus irmãos. 28 um ausentou-se de mim. nunca mais vereis a minha face. 1 Então. pois. morrerá. 23 Então.

e ninguém ficou com ele quando José se deu a conhecer a seus irmãos. e chorou. e Benjamim chorou também ao seu pescoço. E chegaram-se. porque ainda haverá cinco anos de fome. depois. e como regente em toda a terra do Egito. e dizei-lhe: Assim tem dito o teu filho José: Deus me tem posto por senhor em toda a terra do Egito. disse ele: Eu sou José. e vinde a mim. porque. e os filhos dos teus filhos. para que não pereças de pobreza. e .45. seus irmãos falaram com ele. 14 E lançou-se ao pescoço de Benjamim. 10 E habitarás na terra de Gósen e estarás perto de mim. para conservar vossa sucessão na terra e para guardar-vos em vida por um grande livramento. vive ainda meu pai? E seus irmãos não lhe puderam responder. 6 Porque já houve dois anos de fome no meio da terra. 8 Assim. e apressai-vos a fazer descer meu pai para cá. 16 E a nova ouviu-se na casa de Faraó. que é minha boca que vos fala. 18 e tornai a vosso pai e a vossas famílias. e por senhor de toda a sua casa. e. 7 Pelo que Deus me enviou diante da vossa face. a quem vendestes para o Egito.2–18 gênesis 70 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 estavam com ele. 12 E eis que vossos olhos vêem. e ainda restam cinco anos em que não haverá lavoura nem sega. pois. 13 E fazei saber a meu pai toda a minha glória no Egito e tudo o que tendes visto. e eu vos darei o melhor da terra do Egito. porque estavam pasmados diante da sua face. tu e os teus filhos. e tua casa. não fostes vós que me enviastes para cá. 2 E levantou a sua voz com choro. chegai-vos a mim. vosso irmão. 4 E disse José a seus irmãos: Peço-vos. que me tem posto por pai de Faraó. 9 Apressai-vos. e os olhos de meu irmão Benjamim. nem vos pese aos vossos olhos por me haverdes vendido para cá. desce a mim e não te demores. Então. 3 E disse José a seus irmãos: Eu sou José. seu irmão. tu. e a casa de Faraó o ouviu. para conservação da vida. 11 E ali te sustentarei. 15 E beijou todos os seus irmãos e chorou sobre eles. de maneira que os egípcios o ouviam. e parti. e as tuas ovelhas. e pareceu bem aos olhos de Faraó e aos olhos de seus servos. e tudo o que tens. 17 E disse Faraó a José: Dize a teus irmãos: Fazei isto: carregai os vossos animais. e subi a meu pai. e tornai à terra de Canaã. e as tuas vacas. 5 Agora. senão Deus. dizendo: Os irmãos de José são vindos. não vos entristeçais. e tudo o que tens. Deus me enviou diante da vossa face. e clamou: Fazei sair daqui a todo varão.

e Zoar. e os filhos de Israel levaram Jacó. 24 e disse-lhes: Não contendais pelo caminho. para o caminho. o Deus de teu pai. que vieram ao Egito. 9 e os filhos de Rúben: Enoque. seu pai. seu pai. 5 Então. e disse: Jacó! Jacó! E ele disse: Eisme aqui. 22 A todos lhes deu. conforme o mandado de Faraó. é ordenado. fazei 19 isto: tomai vós da terra do Egito carros para vossos meninos. não temas 3 descer ao Egito. levantou-se 5 Jacó de Berseba. 28 E disse Israel: Basta. 4 E 4 descerei contigo ao Egito e certamente te farei tornar a subir. mas a Benjamim deu trezentas peças de prata e cinco mudas de vestes. e as filhas de seus filhos. mudas de vestes. 24 E despediu os seus irmãos. e Jaquim. 21 E os filhos de Israel fizeram 21 assim. reviveu o espírito de Jacó. E o seu coração desmaiou.71 gênesis 19 45. porque o melhor de toda a terra do Egito será vosso. dizendo: José ainda vive e ele também é regente em toda a terra do Egito. 6 E tomaram o seu gado e a sua fazenda que 6 tinham adquirido na terra de Canaã e vieram ao Egito. e 10 Jamim. e seus meninos. 23 E a seu pai enviou 23 semelhantemente dez jumentos carregados do melhor do Egito. para vossas mulheres e para vosso pai e vinde. e toda a sua semente levou consigo ao Egito. e vendo ele os carros que José enviara para levá-lo. e Carmi. e os filhos de seus 7 filhos com ele. e as suas mulheres. lhe 26 anunciaram. as suas filhas. também lhes deu comida para o caminho. nos carros que Faraó enviara para o levar. a Jacó.10 comereis a fartura da terra. 20 E não vos 20 pese coisa alguma das vossas alfaias. e Oade. e partiram. 25 E subiram do 25 Egito e vieram à terra de Canaã. 9 e Palu. E José deu-lhes carros. pois. seu pai. 2 E falou Deus a 2 Israel em visões. o primogênito de Jacó. Jacó e toda a sua semente com ele. porque não os acreditava. e 46 ofereceu sacrifícios ao Deus de Isaque. 7 Os seus filhos. 10 E os filhos de Simeão: Jemuel. e Hezrom. A ti. 3 E disse: Eu sou Deus. e comida para seu pai. 22 a cada um. e pão. 27 Porém. filho de uma mulher . seu pai. eu irei e o 28 verei antes que eu morra.19–46. e dez jumentos carregados de trigo. e José porá a sua mão sobre os teus olhos. havendo-lhe eles contado todas as 27 palavras de José que ele lhes falara. e Saul. de noite. 26 Então. Jacó e seus filhos: Rúben. ainda vive meu filho José. 8 E estes são os nomes 8 dos filhos de Israel. e veio a Berseba. porque eu te farei ali uma grande nação. 1 E partiu Israel com tudo quanto tinha.

e as suas vacas. 28 E Jacó enviou Judá diante da sua face a José. e Suni. a qual Labão deu à sua filha Léia e que deu a Jacó estas dezesseis almas. e Zerá. todas foram sessenta e seis almas. 22 Estes são os filhos de Raquel. e Gera. 29 Então. 26 Todas as almas que vieram com Jacó ao Egito. que nasceram a Jacó.11–34 11. 16 E os filhos de Gade: Zifiom. eram duas almas. e Silém. foram setenta. 15 Estes são os filhos de Léia. e tudo o que têm. disse José a seus irmãos e à casa de seu pai: Eu subirei. 25 Estes são os filhos de Bila. e Hupim. e os filhos de Berias: Héber e Malquiel. acontecer que Faraó vos chamar e disser: Qual é o vosso negócio? 34 Então. e Isvá. a Gósen. que descenderam dele. e Berias. e Eri. Todas as almas da casa de Jacó. com Diná. e Eí. longo tempo. pois já tenho visto o teu rosto. mostrando-se-lhe. e Jó. 27 E os filhos de José. e Hagi. Er e Onã. 13 E os filhos de Issacar: Tola. vieram a mim. mulher de Jacó: José e Benjamim. e Será. 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 cananéia. e Perez. que deu a Jacó em PadãArã. morreram na terra de Canaã. lançou-se ao seu pescoço e chorou sobre o seu pescoço. e Puva. que vieram ao Egito. sua filha. e Sinrom. e Areli. todas as almas foram sete. porém. 18 Estes são os filhos de Zilpa. e Elom.46. e trouxeram consigo as suas ovelhas. e Arodi. filha de Potífera. e anunciarei a Faraó. seu pai. E. Coate e Merari. para o encaminhar a Gósen. ao todo catorze almas. 17 E os filhos de Aser: Imna. fora as mulheres dos filhos de Jacó. e Asbel. e Guni. todas as almas de seus filhos e de suas filhas foram trinta e três. José aprontou o seu carro e subiu ao encontro de Israel. e Mupim. a qual Labão deu à sua filha Raquel e que deu estes a Jacó. 24 E os filhos de Naftali: Jazeel. e Rôs. 32 E os varões são pastores de ovelhas. a irmã deles. e Jaleel. que estavam na terra de Canaã. e Onã. e Jezer. e Isvi. que lhe deu Asenate. E os filhos de Levi: Gérson. e Bequer. E os filhos de Judá: Er. 31 Depois. 19 Os filhos de Raquel. 20 E nasceram a José na terra do Egito Manassés e Efraim. direis: Teus servos . 30 E Israel disse a José: Morra eu agora. porque são homens de gado. e lhe direi: Meus irmãos e a casa de meu pai. 21 E os filhos de Benjamim: Belá. sacerdote de Om. e Naamã. 14 E os filhos de Zebulom: Serede. e Esbom. e os filhos de Perez foram Esrom e Hamul. pois. 12 11 gênesis 12 72 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23. 23 E o filho de Dã: Husim. 33 Quando. que ainda vives. e Selá. que lhe nasceram no Egito. e Arde. e chegaram à terra de Gósen.

sobre o que eu tenho. tanto nós como nossos pais. chegaram da terra de Canaã. 8 E Faraó disse 8 a Jacó: Quantos são os dias dos anos de tua vida? 9 E Jacó 9 disse a Faraó: Os dias dos anos das minhas peregrinações são cento e trinta anos. vieram todos os egípcios a José. 7 E trouxe José a Jacó. no melhor da terra. e as suas ovelhas. 4 porque não há pasto para as ovelhas de teus servos. segundo as suas famílias. e os pôs diante de Faraó. e a seus irmãos.73 gênesis 47. e 47 os meus irmãos. e José trouxe o dinheiro à casa de Faraó. e Jacó abençoou a Faraó. porque a fome era mui grave. e disse: Meu pai. veio José. e. 16 E José 16 disse: Dai o vosso gado. 12 E José sustentou de pão a seu pai. e anunciou a Faraó. e o 7 pôs diante de Faraó. tanto nós como os nossos pais. e a toda 12 a casa de seu pai. a saber. porque todo o pastor de ovelhas é abominação para os egípcios. e eis que estão na terra de Gósen. 15 Acabando-se. 13 E não havia pão 13 em toda a terra. 1 Então. com tudo o que têm. nos dias das suas peregrinações. falou Faraó a 5 José. poucos e maus foram os dias dos anos da minha vida e não chegaram aos dias dos anos da vida de meus pais. de maneira que a terra do Egito e a terra de Canaã desfaleciam por causa da fome. José recolheu todo o dinheiro que se achou na 14 terra do Egito e na terra de Canaã. dizendo: Teu pai e teus irmãos vieram a ti. para que habiteis na terra de Gósen. 11 E José fez habitar a 11 seu pai e seus irmãos e deu-lhes possessão na terra do Egito. e eu vo-lo darei por vosso gado. 5 Então. 3 Então. seu pai. agora. porquanto a fome é grave na terra de Canaã. habitem na terra de Gósen. pelo trigo que compravam. 4 Disseram mais a Faraó: Viemos para peregrinar nesta terra. 15 o dinheiro na terra do Egito e na terra de Canaã. se sabes que entre eles há homens valentes. no melhor da terra faze habitar teu pai e teus irmãos. 14 Então. dizendo: Dá-nos pão. disse Faraó a seus 3 irmãos: Qual é o vosso negócio? E eles disseram a Faraó: Teus servos são pastores de ovelhas. 6 A terra do 6 Egito está diante da tua face. na terra de Ramessés.1–16 foram homens de gado desde a nossa mocidade até agora. por que morreremos em tua presença? Porquanto o dinheiro nos falta. pois. e as suas vacas. como Faraó ordenara. rogamos-te que teus servos habitem na terra de Gósen. cinco 2 varões. 10 E Jacó abençoou a 10 Faraó e saiu de diante da face de Faraó. se . pois. os porás por maiorais do gado. 2 E tomou uma parte de seus irmãos.

fê-lo passar às cidades. e meu senhor possui os animais. e multiplicaram-se muito. 29 Chegando-se. porquanto a fome era extrema sobre eles. 27 Assim. e para o vosso mantimento. eis aí tendes semente para vós.47. por .17–30 17 17 gênesis 74 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 falta o dinheiro. 28 E Jacó viveu na terra do Egito dezessete anos. para que semeeis a terra. só a terra dos sacerdotes não ficou sendo de Faraó. 30 mas que eu jaza com os meus pais. e usa comigo de beneficência e verdade. e nós e a nossa terra seremos servos de Faraó. disse José ao povo: Eis que hoje vos tenho comprado a vós e a vossa terra para Faraó. e dos que estão nas vossas casas. 26 José. tanto nós como a nossa terra? Compra-nos a nós e à nossa terra por pão. 21 E. achemos graça aos olhos de meu senhor e seremos servos de Faraó. senão o nosso corpo e a nossa terra. os anos da sua vida. até ao dia de hoje. foram cento e quarenta e sete anos. e para que comam vossos meninos. e a terra ficou sendo de Faraó. não venderam a sua terra. 22 Somente a terra dos sacerdotes não a comprou. e das ovelhas. sobre a terra do Egito: que Faraó tirasse o quinto. 18 E. porquanto os sacerdotes tinham porção de Faraó e eles comiam a sua porção que Faraó lhes tinha dado. chamou a José. José comprou toda a terra do Egito para Faraó. desde uma extremidade da terra do Egito até à outra extremidade. e das vacas. e as quatro partes serão vossas. e a terra não se desole. porém. 25 E disseram: A vida nos tens dado. e José deu-lhes pão em troca de cavalos. o tempo da morte de Israel. acabado aquele ano. rogo-te que ponhas a tua mão debaixo da minha coxa. para semente do campo. habitou Israel na terra do Egito. pois. dá semente para que vivamos e não morramos. 19 Por que morreremos diante dos teus olhos. nenhuma outra coisa nos ficou diante da face de meu senhor. e nela tomaram possessão. pois. quanto ao povo. 20 Assim. Então. que das colheitas dareis o quinto a Faraó. vieram a ele no segundo ano e disseram-lhe: Não ocultaremos ao meu senhor que o dinheiro é acabado. e frutificaram. pôs isto por estatuto. por isso. e os sustentou de pão aquele ano por todo o seu gado. seu filho. 23 Então. e disse-lhe: Se agora tenho achado graça aos teus olhos. porque os egípcios venderam cada um o seu campo. na terra de Gósen. e dos jumentos. 24 Há de ser. rogo-te que me não enterres no Egito. de sorte que os dias de Jacó. trouxeram o seu gado a José.

14 Mas 14 Israel estendeu a sua mão direita e a pôs sobre a cabeça de Efraim. o Deus que me sustentou. no meio . e fê-los chegar a ele. em possessão perpétua. no caminho de Efrata. abençoe estes rapazes. antes que eu viesse a ti no Egito. são meus. 5 Agora.75 gênesis 47. 6 Mas a tua geração. segundo o nome de seus irmãos serão chamados na sua herança. 12 Então. será 6 tua. 16 o 16 Anjo que me livrou de todo o mal. E ele disse: Farei conforme a tua palavra. e Israel inclinou-se sobre a cabeceira da cama. e fê-los chegar a ele. 8 E Israel viu os filhos de José e disse: 8 Quem são estes? 9 E José disse a seu pai: Eles são meus filhos. pois.16 isso. 31 E disse ele: Jura-me. na terra de Canaã. 2 E um deu parte a Jacó e disse: Eis 2 que José. dirigindo as suas mãos avisadamente. me morreu Raquel na 7 terra de Canaã. e me abençoou. os teus dois filhos. Manassés e Efraim. E esforçou-se Israel e assentou-se sobre a cama. 5 que te nasceram na terra do Egito. E ele disse: Peço-te. no caminho. como Rúben e Simeão. traze-mos aqui.31–48. José os tirou de seus joelhos e inclinou-se à 12 terra diante da sua face. que gerarás depois deles. 11 E Israel disse a José: Eu não 11 cuidara ver o teu rosto. que é Belém. a Efraim 13 na sua mão direita. à direita de Israel. que disseram a José: Eis 48 que teu pai está enfermo. e eis que Deus me fez ver a tua semente também. ainda que Manassés era o primogênito. quando ainda ficava um pequeno espaço de terra para vir a Efrata. pois. e a Manassés na sua mão esquerda. 10 Os olhos. Então. vem a ti. e darei esta terra à tua semente depois de ti. e a sua esquerda sobre a cabeça de Manassés. e beijou-os e abraçou-os. ainda que era o menor. eu de Padã. e eu a sepultei ali. 13 E tomou José a ambos. em cuja presença andaram os meus pais Abraão e Isaque. para que os abençoe. 7 Vindo. me levarás do Egito e me sepultarás na sepultura deles. e te porei por multidão de povos. como peixes em multidão. 31 E ele jurou-lhe. depois destas coisas. 1 E aconteceu. de Israel eram 10 carregados de velhice. Efraim e Manassés serão meus. porém. 4 e 4 me disse: Eis que te farei frutificar e multiplicar. desde que eu nasci até este dia. 3 E Jacó disse a José: O Deus Todo-poderoso 3 me apareceu em Luz. já não podia ver bem. tomou consigo os seus dois filhos. e multipliquem-se. 15 E abençoou a José e disse: O 15 Deus. teu filho. e seja chamado neles o meu nome e o nome de meus pais Abraão e Isaque. 9 que Deus me tem dado aqui. à esquerda de Israel.

Assim. E José disse a seu pai: Não assim. porque. não entre minha alma. pois. foi mau aos seus olhos. Maldito seja o seu furor. 1 49 Depois. filhos de Jacó. o seu irmão menor será maior que 20 20 ele. Encurva-se e deita-se como um leão e como um leão 10 10 velho. põe a tua mão 19 19 direita sobre a sua cabeça. e ouvi a Israel. até que venha Siló. 5 5 subiste à minha cama. eu o sei. tu és meu primogênito. Ele amarrará o seu jumentinho à vide e o filho da sua jumenta. eu os dividirei em Jacó e os 8 8 espalharei em Israel. mataram varões e. Zebu- . Judá. Judá é um leãozinho. meu pai. Então. quem o despertará? O cetro não se arredará de Judá. não serás o mais excelente. à cepa mais excelente. José que seu pai punha a sua mão direita sobre a cabeça de Efraim. a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos. e anunciar-vos-ei o que vos há de acontecer nos derradeiros dias.17–49. em sangue de uvas. E eu te tenho dado a ti um pedaço de terra mais que a teus irmãos. Vendo. filho meu. nem o legislador dentre seus pés. Depois. filho meu. 2 2 ajuntai-vos e ouvi.13 17 17 gênesis 76 da terra. Mas seu pai o recusou e disse: Eu o sei. o contaminaste. porquanto subiste ao leito de teu pai. os filhos de teu 9 9 pai a ti se inclinarão. as suas es6 6 padas são instrumentos de violência. no seu furor. ele lavará a sua 12 12 veste no vinho e a sua capa. Simeão e Levi são irmãos. vosso pai: 3 3 Rúben. na sua 7 7 teima. o mais excelente em alteza e o mais excelente em 4 4 poder. e a ele se 11 11 congregarão os povos. pois era dura. E 21 21 pôs a Efraim diante de Manassés. e a sua semente será uma multidão de nações. porque este é o primogênito. também ele será um povo e também ele será grande. chamou Jacó a seus filhos e disse: Ajuntai-vos. Inconstante como a água. arrebataram bois. pois era forte. brancos de leite. dizendo: Deus te ponha como a Efraim e como a Manassés. No seu secreto conselho. e a sua ira. para a transpor de sobre a cabeça de 18 18 Efraim à cabeça de Manassés. da presa subiste. e tomou a mão de seu pai. dizendo: Em ti Israel abençoará. disse Israel a José: Eis que eu morro.48. os abençoou naquele dia. a ti te louvarão os teus irmãos. minha glória não se ajunte. com a sua congregação. Os olhos 13 13 serão vermelhos de vinho. contudo. e os dentes. minha força e o princípio de meu vigor. o qual tomei com a minha espada e com o meu arco da mão dos amorreus. mas Deus será convosco e vos fará tornar à 22 22 terra de vossos pais.

encolheu os seus pés na cama. pela manhã. 23 Os flecheiros lhe deram amargura. Jacó de dar 33 mandamentos a seus filhos. 26 até à extremidade dos outeiros eternos. ali. sepultaram Isaque e Rebeca. 1 Então. e. a qual Abraão comprou com aquele campo de Efrom. 18 A 18 tua salvação espero. na terra de Canaã. elas estarão sobre a cabeça de José e sobre o alto da cabeça do que foi separado de seus irmãos. 29 Depois. 25 pelo Deus 25 de teu pai. o heteu. 17 Dã será serpente 17 junto ao caminho. deitado entre dois fardos. com bênçãos do abismo que está debaixo. uma víbora junto à vereda. susteve-se no forte. e chorou 50 . sua mulher. ele dá palavras formosas. repartirá o despojo. e foi congregado ao seu povo. 28 Todas estas 28 são as doze tribos de Israel. a cada um deles abençoou segundo a sua bênção. o seu 20 pão será abundante e ele dará delícias reais. sepultai-me. ordenou-lhes e disse-lhes: Eu me congrego 29 ao meu povo. mas ele a acometerá por fim. como uma das tribos de Israel. e serviu debaixo de tributo. 27 comerá a presa e. ramo frutífero junto à fonte. José se lançou sobre o rosto de seu pai.14–50. 16 Dã julgará o 16 seu povo.1 lom habitará no porto dos mares e será como porto dos navios. uma tropa 19 o acometerá. que morde os calcanhares do cavalo e faz cair o seu cavaleiro por detrás. e 23 o aborreceram. 31 sua mulher. com bênçãos dos peitos e da madre. com meus pais. por herança de sepultura.77 gênesis 49. ó SENHOR! 19 Quanto a Gade. porém. pois. eu sepultei Léia. e o flecharam. 26 As bênçãos de teu pai excederão as bênçãos de meus pais. seus ramos correm sobre o muro. e o seu termo será em Sidom. à tarde. 15 E viu ele que o descanso 15 era bom e que a terra era deliciosa. o qual te abençoará com bênçãos dos céus de cima. e os 24 braços de suas mãos foram fortalecidos pelas mãos do Valente de Jacó (donde é o Pastor e a Pedra de Israel). ali. o heteu. 31 Ali. na cova que está no campo de Efrom. 30 na cova que está no campo de 30 Macpela. 20 De Aser. e isto é o que lhes falou seu pai quando os abençoou. 33 Acabando. 21 Naftali é uma 21 cerva solta.22 tífero. que está em frente de Manre. 14 Issacar é jumento de fortes 14 ossos. 27 Benjamim é lobo que despedaça. sepultaram Abraão e Sara. 24 O seu arco. 22 José é um ramo fru. e abaixou o seu ombro para acarretar. e expirou. 32 O campo e a cova que está nele foram 32 comprados aos filhos de Hete. e pelo Todo-poderoso. o qual te ajudará.

e o concurso foi grandíssimo. que Abraão tinha comprado com o campo. e fez a seu pai um grande pranto por sete dias. dizendo: 17 Assim direis a José: Perdoa. 10 Chegando eles. antes da sua morte. Por isso. rogo-vos que faleis aos ouvidos de Faraó. 12 E fizeram-lhe os seus filhos assim como ele lhes ordenara. que está além do Jordão. os médicos. a Efrom. e prostraram- . e seus irmãos. disseram: É este o pranto grande dos egípcios. chamou-se o seu nome Abel-Mizraim. 7 E José subiu para sepultar o seu pai. 8 como também toda a casa de José. agora. porque te fizeram mal. em frente de Manre. por herança de sepultura. e o beijou. vieram também seus irmãos. falou José à casa de Faraó. E José chorou quando eles lhe falavam. a transgressão de teus irmãos e o seu pecado. pois. 15 Vendo. que embalsamassem o seu pai. em meu sepulcro. dizendo: Teu pai mandou. dizendo: Eis que eu morro. e os médicos embalsamaram Israel. e subiram com ele todos os servos de Faraó. disseram: Porventura. que eu suba. vendo os moradores da terra. e as suas ovelhas. dizendo: 5 Meu pai me fez jurar. então. te peço. à eira do espinhal. 13 pois os seus filhos o levaram à terra de Canaã e o sepultaram na cova do campo de Macpela. depois de haver sepultado o seu pai. o luto na eira do espinhal. e os egípcios o choraram setenta dias.2–18 2 2 gênesis 78 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 sobre ele. enviaram a José. 16 Portanto. 18 Depois. e seus irmãos. pois. ali me sepultarás. então. como ele te fez jurar. e todos os que com ele subiram a sepultar o seu pai. ele. os cananeus. porque assim se cumprem os dias daqueles que se embalsamam. pois. 3 E cumpriram-se-lhe quarenta dias. 9 E subiram também com ele tanto carros como gente a cavalo. o heteu. 11 E. rogo-te. nos aborrecerá José e nos pagará certamente todo o mal que lhe fizemos. os anciãos da sua casa e todos os anciãos da terra do Egito. fizeram um grande e gravíssimo pranto. 14 Depois. E José ordenou aos seus servos. que está além do Jordão. dizendo: Se agora tenho achado graça aos vossos olhos.50. somente deixaram na terra de Gósen os seus meninos. para que sepulte o meu pai. voltarei. e a casa de seu pai. os irmãos de José que o seu pai já estava morto. tornou José para o Egito. 4 Passados os dias de seu choro. Agora. e as suas vacas. 6 E Faraó disse: Sobe e sepulta o teu pai. que cavei para mim na terra de Canaã. rogamos-te que perdoes a transgressão dos servos do Deus de teu pai.

22 José. e o embalsamaram e o puseram num caixão no Egito. pois. filho de Manassés. mas Deus certamente vos visitará e vos fará subir desta terra para a terra que jurou a Abraão. porém Deus o tornou em bem. nasceram sobre os joelhos de José. habitou no Egito. 23 E viu José os filhos de Efraim. vos visitará Deus. não temais. e viveu José cento e dez anos. a Isaque e a Jacó. eu vos sustentarei a vós e a vossos meninos. 20 21 22 23 24 25 26 . da terceira geração.19–26 19 se diante dele.79 gênesis 50. 26 E morreu José da idade de cento e dez anos. também os filhos de Maquir. 21 Agora. ele e a casa de seu pai. 24 E disse José a seus irmãos: Eu morro. e fareis transportar os meus ossos daqui. para conservar em vida a um povo grande. 19 E José lhes disse: Não temais. dizendo: Certamente. e disseram: Eis-nos aqui por teus servos. porque. 25 E José fez jurar os filhos de Israel. estou eu em lugar de Deus? 20 Vós bem intentastes mal contra mim. pois. Assim. para fazer como se vê neste dia. porventura. os consolou e falou segundo o coração deles.

e todos os seus irmãos. e aumentaram muito. E edificaram a Faraó cidades de tesouros. Dã. porém. matai-o. 6 Sendo. porque são vivas e já têm dado à luz os filhos antes que a parteira venha a elas. tanto mais se multiplicavam e tanto mais cresciam. E o povo se aumentou e se fortaleceu muito. 13 E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza. vindo guerra. Naftali. 9 o qual disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Israel é muito e mais poderoso do que nós. 3 Issacar. pois. e aconteça que. e com todo o trabalho no campo. e multiplicaram-se. mas. se for filha. 7 os filhos de Israel frutificaram. levantou-se um novo rei sobre o Egito. e peleje contra nós. e toda aquela geração. ordenou Fa- E . 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 stes. estava no Egito. e suba da terra. 18 Então. Pitom e Ramessés. 20 Portanto. Deus fez bem às parteiras. cada um entrou com sua casa: 2 Rúben. porém. para que não se multiplique. pois. 8 Depois. que entraram no Egito com Jacó. 14 assim. se for filho. temeram a Deus e não fizeram como o rei do Egito lhes dissera. 12 Mas. então. e foram fortalecidos grandemente. são os nomes dos filhos de Israel. quanto mais os afligiam. antes. 5 Todas as almas. 22 Então. Puá) 16 e disse: Quando ajudardes no parto as hebréias e as virdes sobre os assentos. José falecido. que guardastes os meninos com vida? 19 E as parteiras disseram a Faraó: É que as mulheres hebréias não são como as egípcias. e o nome da outra. viva. José. Levi e Judá. em barro e em tijolos. como as parteiras temeram a Deus. lhes fizeram amargar a vida com dura servidão. para os afligirem com suas cargas.éxodo 1 2. de maneira que se enfadavam por causa dos filhos de Israel. estabeleceu-lhes casas. em que os serviam com dureza. Simeão. 3 4. o rei do Egito chamou as parteiras e disse-lhes: Por que fizestes isto. 11 E os egípcios puseram sobre eles maiorais de tributos. Zebulom e Ben4 jamim. com todo o seu serviço. 21 E aconteceu que. 15 E o rei do Egito falou às parteiras das hebréias (das quais o nome de uma era Sifrá. ele também se ajunte com os nossos inimigos. que não conhecera a José. conservavam os meninos com vida. que descenderam de Jacó foram setenta almas. 10 Eia. de maneira que a terra se encheu deles. pois. 17 As parteiras. usemos sabiamente para com ele. Gade e Aser.

vendo que ninguém ali havia. e abeberou-lhes o rebanho. 15 Ouvindo. levantou-se. Moisés. e viu que um varão egípcio feria a um varão hebreu. viu o menino. 2 E a mulher concebeu. sendo o menino já grande. e eis 13 que dois varões hebreus contendiam. e a tomou. a qual o adotou. as 16 quais vieram a tirar água. 4 E a irmã do menino postou-se de longe. porém. pondo nela o menino. 3 Não podendo. 7 Então. como mataste o egípcio? Então. vieram os pastores e 17 lançaram-nas dali. abrindo-a. e enviou a sua criada. vindo elas a Reuel. pois. E foi-se a moça e 8 chamou a mãe do menino. e. disse sua irmã à filha de Faraó: 7 Irei eu a chamar uma ama das hebréias. porém. para 4 saber o que lhe havia de acontecer. ele 18 disse: Por que tornastes hoje tão depressa? 19 E elas disseram: 19 . que crie este menino para ti? 8 E a filha de Faraó disse-lhe: Vai. E a mulher tomou o menino e criou-o. ela o 10 trouxe à filha de Faraó. Faraó este caso. 3 mais escondê-lo. 9 Então.1–19 raó a todo o seu povo. 5 E a filha de Faraó desceu 5 a lavar-se no rio. sendo Moisés já grande. e moveu-se de compaixão dele e disse: Dos meninos dos hebreus é este. escondeu-o três meses. vendo que 2 ele era formoso. de seus irmãos. dizendo: A todos os filhos que nascerem lançareis no rio. e encheram as pias para dar de beber ao rebanho de seu pai. 13 E tornou a sair no dia seguinte. e defendeu-as. e eis que o menino 6 chorava. 1 E foi-se um varão da casa de Levi e casou com uma filha 2 de Levi. 17 Então. eu te darei teu salário. e teve um filho. 18 E. 6 E. seu pai. lhe disse a filha de Faraó: 9 Leva este menino e cria-mo. 16 E o sacerdote de Midiã tinha sete filhas. e ela viu a arca no meio dos juncos. e as suas donzelas passeavam pela borda do rio. temeu Moisés e disse: Certamente este negócio foi descoberto. tomou uma arca de juncos e a betumou com betume e pez.81 éxodo 2. a pôs nos juncos à borda do rio. 12 E olhou a uma e a 12 outra banda. feriu ao egípcio. mas a todas as filhas guardareis com vida. mas Moisés fugiu de diante da face de Faraó. 15 procurou matar a Moisés. saiu a seus irmãos e atentou nas suas cargas. e chamou o seu nome Moisés e disse: Porque das águas o tenho tirado. 10 E. e disse ao injusto: Por que feres o teu próximo? 14 O qual disse: Quem te tem posto 14 a ti por maioral e juiz sobre nós? Pensas matar-me. e habitou na terra de Midiã. 11 E aconteceu 11 naqueles dias que. e. e. e assentou-se junto a um poço. e escondeu-o na areia.

a Horebe. porque conheci as suas 8 8 dores. para que 11 11 tires o meu povo. o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei esta grande vi4 4 são. pois. e olhou. que está no Egito. o Deus de Abraão. e do heteu. e do heveu. e do ferezeu. e levou o rebanho atrás do deserto e veio 2 2 ao monte de Deus. porque o 6 6 lugar em que tu estás é terra santa. E ouviu Deus o seu gemido e lembrou-se Deus do seu concerto com Abraão. e ele deu a Moisés sua filha Zípora. que os filhos de Israel suspiraram por causa da servidão e clamaram. 3 3 e eis que a sarça ardia no fogo. porque temeu olhar 7 7 para Deus. Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai. E Moisés encobriu o seu rosto. porque a sarça se não queima. no meio de uma sarça. porque 23 23 disse: Peregrino fui em terra estranha. que vá a Faraó e tire do Egito os 12 12 filhos de Israel? E Deus disse: Certamente eu serei contigo. do Egito. morrendo o rei do Egito. E disse o SENHOR: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo.2. bradou Deus a ele do meio da sarça e 5 5 disse: Moisés! Moisés! E ele disse: Eis-me aqui. E. ao lugar do cananeu. e eu te enviarei a Faraó. depois de muitos destes dias.20–3. os filhos de Israel. Portanto. a uma terra que mana leite e mel. e atentou Deus para os filhos de Israel e conheceu. a qual teve um filho. desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e larga. E disse: Não te chegues para cá. . E apareceu-lhe o Anjo do SENHOR em uma chama de fogo. sacerdote em Midiã. seu sogro. 9 9 E agora. e também nos tirou água em abundância e abeberou o rebanho. e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores. tira os teus sapatos de teus pés. Então. Vem agora. e o seu 24 24 clamor subiu a Deus por causa de sua servidão. e do jebuseu. 25 25 com Isaque e com Jacó. e do amorreu. e a sarça não se consumia.os Deus. e também tenho visto a opressão com que os egípcios os opri10 10 mem. e ele chamou o seu nome Gérson. 20 E disse a suas filhas: E onde está ele? Por que deixastes o homem? 21 21 Chamai-o para que coma pão. Moisés disse a Deus: Quem sou eu. 1 3 E apascentava Moisés o rebanho de Jetro. E aconteceu. eis que o clamor dos filhos de Israel chegou a mim.12 20 éxodo 82 Um homem egípcio nos livrou da mão dos pastores. E Moisés consentiu em morar 22 22 com aquele homem. vendo o SENHOR que se virava para lá a ver.

e dir-lhe-eis: O SENHOR. 3 E ele disse: Lança-a na terra. e irás. nosso Deus. porém. tu e os 18 anciãos de Israel. não saireis vazios. 19 Eu sei. 16 o Deus de vossos pais. o Deus de seus pais. ao rei do Egito. 13 En. e ajunta os anciãos de Israel.13 tão. Ele 3 a lançou na terra. e despojareis ao Egito. vos deixará ir. dizendo: Certamente vos tenho visitado e visto o que vos é feito no Egito. pois. o Deus de Abraão. o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. me apareceu. nem ainda por uma mão forte. disse o SENHOR a Moisés: Estende a mão e pega-lhe 4 pela cauda (E estendeu a mão e pegou-lhe pela cauda. agora. e este é meu memorial de geração em geração. depois. e vasos de ouro. 22 porque cada mulher 22 pedirá à sua vizinha e à sua hóspeda vasos de prata. 15 E 15 Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O SENHOR. 18 E ouvirão a tua voz. e vestes. e do ferezeu.). e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi? 14 E 14 disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. nem ouvirão a minha voz. respondeu Moisés e disse: Mas eis que me não cre. e acontecerá que.83 éxodo 3. quando sairdes. porque dirão: O SENHOR não te apareceu. e do jebuseu.4 rão. o Deus de Abraão. me enviou a vós. o Deus de . este é meu nome eternamente.5 e isto te será por sinal de que eu te enviei: quando houveres tirado este povo do Egito. disse Moisés a Deus: Eis que quando vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós. 1 Então. 5 para que creiam que te apareceu o 5 SENHOR. 17 Portanto.13–4. deixa-nos ir caminho de três dias para o deserto. o Deus de Abraão. eu disse: Far-vos-ei 17 subir da aflição do Egito à terra do cananeu. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós. e dize-lhes: O SENHOR. os quais poreis sobre vossos filhos e sobre vossas filhas. e do amorreu. para que sacrifiquemos ao SENHOR. e do heveu. 2 E o SENHOR disse-lhe: Que é isso na tua mão? 2 E ele disse: Uma vara. nos encontrou. o Deus de vossos pais. 16 Vai. servireis a Deus neste monte. e Moisés fugia dela. e tornou-se em cobra. 4 Então. a uma terra que mana leite e mel. e tornouse em vara na sua mão. 20 Porque eu 20 estenderei a minha mão e ferirei ao Egito com todas as minhas maravilhas que farei no meio dele. que o rei do Egito 19 não vos deixará ir. e do heteu. 21 E 21 eu darei graça a esse povo aos olhos dos egípcios. o Deus dos hebreus. de Isaque e de Jacó.

dirás a Faraó: Assim diz o SENHOR: Israel é meu filho. 10 Então. nem ouçam a tua voz. o SENHOR? 12 Vai. pois. e tornou à terra do Egito. disse Moisés ao SENHOR: Ah! Senhor! Eu não sou homem eloqüente. o levita. 9 e. 16 E ele falará por ti ao povo. agora. crerão a voz do derradeiro sinal. tomarás das águas do rio e as derramarás na terra seca. nem de ontem. nem de anteontem. ensinando-vos o que haveis de fazer. e. 21 E disse o SENHOR a Moisés: Quando voltares ao Egito. e acontecerá que ele te será por boca. e as águas que tomarás do rio tornar-se-ão em sangue sobre a terra seca. pois. e os levou sobre um jumento. tirando-a. e disse-lhe: Eu irei agora e tornarei a meus irmãos que estão no Egito. Disse. e tu lhe serás por Deus. E tornou a meter a mão no peito.6–23 6 6 éxodo 84 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 Isaque e o Deus de Jacó. Moisés sua mulher e seus filhos. 17 Toma. 20 Tomou. 13 Ele. foi-se Moisés. 14 Então. e Moisés tomou a vara de Deus na sua mão. eis que sua mão estava leprosa. porque sou pesado de boca e pesado de língua. 11 E disse-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do homem? Ou quem fez o mudo. tirou-a do peito. teu irmão? Eu sei que ele falará muito bem. e eis que ele também sai ao teu encontro. ou o que vê. para que não deixe ir o povo. porém. depois. porque todos os que buscavam a tua alma morreram. pois. disse: Ah! Senhor! Envia por mão daquele a quem tu hás de enviar. mas eu endurecerei o seu coração. e voltou para Jetro. ou o surdo. 8 E acontecerá que. se eles te não crerem. e disse: Não é Arão. meu primogênito. nem ouvirem a voz do primeiro sinal. e eis que se tornara como a sua outra carne. E disse-lhe mais o SENHOR: Mete agora a mão no peito. 15 E tu lhe falarás e porás as palavras na sua boca. e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar. 18 Então. Jetro a Moisés: Vai em paz. branca como a neve. 23 E eu te tenho dito: Deixa ir o . 19 Disse também o SENHOR a Moisés em Midiã: Vai. 22 Então. se acontecer que ainda não creiam a estes dois sinais. ou o cego? Não sou eu. se alegrará em seu coração. nem ainda desde que tens falado ao teu servo. com que farás os sinais. 7 E disse: Torna a meter a mão no peito. seu sogro. se acendeu a ira do SENHOR contra Moisés. pois. vendo-te. esta vara na tua mão. e eu serei com a tua boca e com a sua boca.4. atenta que faças diante de Faraó todas as maravilhas que tenho posto na tua mão. E. volta para o Egito. para ver se ainda vivem.

para fazer tijolos.24–5. para deixar ir Israel? Não conheço o SENHOR. dizendo: . disse-lhes o rei do 4 Egito: Moisés e Arão. 6 Portanto. e todos os sinais que lhe mandara. 29 Então. saíram os 10 exatores do povo.5 sim diz o SENHOR. 10 Então. sacrifiquemos ao nosso Deus. por que fazeis cessar o povo das suas obras? Ide a vossas cargas. 3 E 3 eles disseram: O Deus dos hebreus nos encontrou. 28 E anunciou Moisés a Arão todas as palavras do 28 SENHOR. 24 E aconteceu 24 no caminho. vão eles mesmos e colham palha para si. 31 E o povo creu. foram Moisés e Arão e ajuntaram todos os anciãos 29 dos filhos de Israel. e o lançou a seus pés. e disse: Certamente me és um esposo sanguinário. e falaram ao povo. 5 E disse também Faraó: Eis que 5 o povo da terra já é muito. nem tampouco deixarei ir Israel. porque eles estão ociosos. por isso. 26 E desviou-se dele. e seus oficiais. que o enviara. 8 E lhes imporeis a conta dos tijolos que fizeram ontem e an. para que me sirva. dizendo: Vamos. E ele foi. dizendo: 7 Daqui em diante 7 não torneis a dar palha ao povo.10 meu filho. nada diminuireis dela. foram Moisés e Arão e disseram a Faraó: As. para que se ocupem 9 nele e não confiem em palavras de mentira. 26 Então. o teu primogênito. numa estalagem. portanto. eis que eu matarei a teu filho. e ouviram que o SENHOR visitava 31 aos filhos de Israel e que via a sua aflição. para que me celebre uma festa no deserto. mas tu recusaste deixá-lo ir. ela disse: Esposo sanguinário.8 teontem. clamam. para que ofereçamos sacrifícios ao SENHOR e ele não venha sobre nós com pestilência ou com espada. e vós os fazeis abandonar as suas cargas. 27 Disse também o SENHOR a Arão: Vai ao encontro de 27 Moisés. depois. Deus de Israel: Deixa ir o meu povo. deu ordem Faraó naquele mesmo dia aos 6 exatores do povo e aos seus oficiais. cuja voz eu ouvirei. 25 Então.25 cuncidou o prepúcio de seu filho. por causa da circuncisão. encontrou-o no monte de Deus e o beijou. como fizestes ontem e anteontem. 1 E. que o SENHOR o encontrou e o quis matar. Zípora tomou uma pedra aguda. 2 Mas Faraó disse: 2 Quem é o SENHOR. 30 E Arão falou todas as palavras que o 30 SENHOR falara a Moisés e fez os sinais perante os olhos do povo. 9 Agrave-se o serviço sobre estes homens. deixa-nos agora ir caminho de três dias ao deserto. 4 Então.85 éxodo 4. e cir. ao deserto. e inclinaram-se e adoraram.

Então. mas pelo meu nome. Então. da tarefa do dia no seu dia. ele maltratou a este povo. como quando havia palha. porquanto fizestes o nosso cheiro repelente diante de Faraó e diante de seus servos. agora. Então. os deixará ir. porquanto se dizia: Nada diminuireis de vossos tijolos. E disseram-lhes: O SENHOR atente sobre vós e julgue isso. ide vós mesmos. porque nada se diminuirá 12 12 de vosso serviço. e me lembrei do meu 6 6 concerto. na qual foram 5 5 peregrinos. o SENHOR. para dar-lhes a terra de Canaã. que os exatores de Faraó tinham posto sobre eles. porém. a tarefa de cada 14 14 dia. que estavam defronte de21 21 les. 20 20 E encontraram a Moisés e a Arão. e nos dizem: Fazei tijolos.11–6. e tomai vós palha de onde a achardes. E também tenho ouvido o gemido dos filhos de Israel. não se 19 19 vos dará. trabalhai. 2 2 por mão poderosa. pois. E foram açoitados os oficiais dos filhos de Israel. e eis que teus servos são açoitados. dizeis: Vamos. dareis a conta dos tijolos. 17 17 porém o teu povo tem a culpa. dize aos filhos de Israel: Eu sou o SENHOR. porque. disse o SENHOR a Moisés: Agora verás o que hei de fazer a Faraó. sim. não lhes fui perfeitamente conhecido. tornou Moisés ao SENHOR e disse: Senhor! Por que fizeste mal a este povo? 23 23 Por que me enviaste? Porque. E os exatores os apertavam.5. a colher restolho em lugar de palha. o povo se espalhou por toda a terra 13 13 do Egito. sacrifiquemos ao 18 18 SENHOR. dizendo: Acabai vossa obra. Portanto. livraste o teu povo. vós sois ociosos.6 11 éxodo 11 86 Assim diz Faraó: Eu não vos darei palha. como o Deus Todo-poderoso. e a Isaque. os lançará de sua terra. de nenhuma maneira. Ide. palha. E eu apareci a Abraão. dizendo: Por 16 16 que fazes assim a teus servos? Palha não se dá a teus servos. e. contudo. vos . Mas ele disse: Vós sois ociosos. quando saíram de Faraó. Falou mais Deus 3 3 a Moisés e disse: Eu sou o SENHOR. para nos matar. a terra de suas peregrinações. 4 4 E também estabeleci o meu concerto com eles. por mão poderosa. 1 6 Então. dizendo estes: Por que não acabastes vossa tarefa 15 15 ontem e hoje. por isso. e a Jacó. dando-lhes 22 22 a espada nas mãos. e vos tirarei de debaixo das cargas dos egípcios. os oficiais dos filhos de Israel viram-se em aflição. fazendo tijolos como antes? Pelo que se foram os oficiais dos filhos de Israel e clamaram a Faraó. desde que entrei a Faraó para falar em teu nome. aos quais os egípcios escravizam.

19 E os filhos de Merari: Mali e Musi. Hezrom e Carmi. 25 E Eleazar. e ela gerou-lhe a Finéias. e a Isaque. 12 Moisés. rei do Egito. falou perante o SENHOR. e Jamim. e Abiasafe. e Elcana. 24 E os filhos de Corá: Assir. e Elzafã. e ela gerou-lhe a Nadabe. 15 E os filhos de Simeão: Jemuel. estas são as famílias de Rúben. por causa da ânsia do espírito e da dura servidão. e Merari.87 éxodo 6. 10 Falou mais o SENHOR a Moisés. acerca da qual levantei a mão. o primogênito de Israel: Enoque e Palu.7–26 7 livrarei da sua servidão e vos resgatarei com braço estendido e com juízos grandes. e Itamar. segundo as suas famílias. e Oade. segundo as suas famílias. me ouvirá Faraó? Também eu sou incircunciso de lábios. aos quais o SENHOR disse: Tirai os filhos de Israel da 8 9 10. e Eleazar. 23 E Arão tomou por mulher a Eliseba. e os anos da vida de Levi foram cento e trinta e sete anos. o SENHOR. 7 E eu vos tomarei por meu povo. vosso Deus. 21 E os filhos de Isar: Corá. rei do Egito. segundo as suas gerações: Gérson. e Isar. e Zicri. e Sitri. e os anos da vida de Coate foram cento e trinta e três anos. mas eles não ouviram a Moisés. filho de Arão. 26 Estes são Arão e Moisés. e Hebrom. porém. e Saul. 8 e eu vos levarei à terra. e serei vosso Deus. 16 E estes são os nomes dos filhos de Levi. e vo-la darei por herança. 20 E Anrão tomou por mulher a Joquebede. e a Jacó. segundo as suas gerações. estas são as famílias dos coraítas. dizendo: 11 Entra e fala a Faraó. dizendo: Eis que os filhos de Israel me não têm ouvido. que vos tiro de debaixo das cargas dos egípcios. que deixe sair os filhos de Israel da sua terra. e ela gerou-lhe a Arão e a Moisés. como. filha de Aminadabe. 22 E os filhos de Uziel: Misael. e Nefegue. sua tia. o SENHOR falou a Moisés e a Arão e deu-lhes mandamento para os filhos de Israel e para Faraó. estas são as famílias de Levi. que a daria a Abraão. tomou para si por mulher uma das filhas de Putiel. 13 Todavia. pois. 18 e os filhos de Coate: Anrão. 9 Deste modo falou Moisés aos filhos de Israel. 17 Os filhos de Gérson: Libni e Simei. 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 . e Jaquim. para que tirassem os filhos de Israel da terra do Egito. e os anos da vida de Anrão foram cento e trinta e sete anos. e Coate. e sabereis que eu sou o SENHOR. filho de uma cananéia. e Zoar. irmã de Naassom. 14 Estas são as cabeças das casas de seus pais: Os filhos de Rúben. estas são as famílias de Simeão. estas são as cabeças dos pais dos levitas. e Uziel. e Abiú. eu.

dizendo: Eu sou o SENHOR. da terra do 5 5 Egito com grandes juízos. teu irmão. naquele dia. Porque cada um lançou sua vara. E Faraó também chamou os sábios e encantadores. Então. dizendo: Deixa ir o meu povo. porém. me ouvirá Faraó? 1 7 Então. Porém o coração de Faraó se endureceu. os egípcios saberão que eu sou o SENHOR. Faraó. e multiplicarei na terra do 4 4 Egito os meus sinais e as minhas maravilhas.16 27 éxodo 27 88 terra do Egito. 14 14 Então. o Deus dos hebreus. da idade de oitenta e três 8 8 anos. falou o SENHOR a Moisés. quando o SENHOR falou a Moisés na terra do 29 29 Egito. e Arão. Moisés e Arão entraram a Faraó e fizeram assim como o SENHOR ordenara. dirás a Arão: Toma a tua vara e lança10 10 a diante de Faraó. dizendo: Quando Faraó vos falar. será o teu profeta. rei do Egito. disse Moisés perante o SENHOR: Eis que eu sou incircunciso de lábios. assim fizeram. como o SENHOR tinha dito. fez assim Moisés e Arão. mas a vara 13 13 de Arão tragou as varas deles. recusa deixar ir o povo. e eu porei a mão sobre o Egito e tirarei os meus exércitos. eis que ele sairá às águas. tudo quanto eu te digo a 30 30 ti. E Moisés era da idade de oitenta anos. porém. 7 7 como o SENHOR lhes ordenara. e tornou-se em serpente. segundo os seus exércitos.6. falará a 3 3 Faraó que deixe ir os filhos de Israel da sua terra. não vos ouvirá. quando falaram a Faraó. e diante 11 11 dos seus servos. E o SENHOR falou a Moisés 9 9 e a Arão. dize a Faraó. E lhe dirás: O SENHOR. Vai pela manhã a Faraó. 2 2 Tu falarás tudo o que eu te mandar. e não os ouviu. Então. disse o SENHOR a Moisés: O coração de Faraó está 15 15 obstinado. dizendo: Fazei por vós algum milagre. disse o SENHOR a Moisés: Eis que te tenho posto por Deus sobre Faraó. para que tirassem do Egito os 28 28 filhos de Israel. Então. teu irmão. e Arão. põe-te em frente dele na praia do 16 16 rio e tomarás em tua mão a vara que se tornou em cobra. Eu. para que me sirva no . me tem enviado a ti. Estes são os que falaram a Faraó. endurecerei o coração de Faraó. rei do Egito. e tornaram-se em serpentes. e lançou Arão a sua vara diante de Faraó. E aconteceu que. o meu povo. os filhos de Israel. e os magos do Egito fizeram 12 12 também o mesmo com os seus encantamentos. como. quando estender a mão sobre o Egito e tirar os 6 6 filhos de Israel do meio deles. e se tornará em serpente. pois. e Arão. estes são Moisés e Arão.27–7. Então.

19 Disse mais o SENHOR 19 a Moisés: Dize a Arão: Toma tua vara e estende a mão sobre as águas do Egito. 5 Disse mais o SENHOR a Moisés: 5 Dize a Arão: Estende a tua mão com tua vara sobre as correntes. 18 E os peixes 18 que estão no rio morrerão.89 éxodo 17 7. para que me sirva. e sobre a tua cama. e aos teus fornos. e ao teu dormitório. sobre os seus rios. porquanto não podiam beber das águas do rio. para que se tornem em sangue. e os egípcios nausear-se-ão. como o SENHOR tinha dito.8 deserto. nem ainda nisto 23 pôs seu coração.8 lhe: Assim diz o SENHOR: Deixa ir o meu povo. que tenho em minha mão. e sobre os rios. 1 Depois. e tornar-se-ão em sangue. 25 Assim. e o rio cheirará mal. se cumpriram sete dias. 20 E Moisés e Arão fizeram assim como o SENHOR 20 tinha mandado. e haja sangue em toda a terra do Egito. 21 E os 21 peixes que estavam no rio morreram. sobre as suas correntes. eis que ferirei com rãs todos 2 os teus termos. 4 E as rãs subirão sobre ti. e não os ouviu. se recusares deixá-lo ir. que subirão e virão à tua 3 casa. 2 E. os 7 magos fizeram o mesmo com os seus encantamentos. e todas as águas do rio se tornaram em sangue. e o rio fedeu. 6 E Arão estendeu a mão sobre as águas do 6 Egito. sobre os seus tanques e sobre todo o ajuntamento das suas águas. e houve sangue por toda a terra do Egito. 24 E todos os egípcios cavaram poços junto 24 ao rio. ferirei as águas que estão no rio. bebendo a água do rio. e 4 sobre todos os teus servos. depois que o 25 SENHOR ferira o rio. e sobre o teu povo. 7 Então. e às casas dos teus servos. 23 E virou-se Faraó e foi para sua casa. para beberem água. e subiram rãs e cobriram a terra do Egito.17–8. 8 E Faraó chamou a Moisés e 8 . Assim 17 diz o SENHOR: Nisto saberás que eu sou o SENHOR: Eis que eu com esta vara. disse o SENHOR a Moisés: Entra a Faraó e dize. e faze subir rãs sobre a terra do Egito. diante dos olhos de Faraó e diante dos olhos de seus servos. 22 Porém os magos do Egito também fizeram o 22 mesmo com os seus encantamentos. porém eis que até agora não tens ouvido. assim nos vasos de madeira como nos de pedra. 3 E o rio criará rãs. e fizeram subir rãs sobre a terra do Egito. e sobre os tanques. de maneira que o coração de Faraó se endureceu. e levantou a vara e feriu as águas que estavam no rio. e às tuas amassadeiras. e sobre o teu povo. e os egípcios não podiam beber a água do rio.

para que sacrifiquem ao SENHOR. a fim de que nela não haja enxames de moscas. em que meu povo habita. e vieram grandes enxames de moscas à casa de Faraó. amanhã será este sinal. depois. para que me sirva. disseram os magos a Faraó: Isto é o dedo de Deus. eis que enviarei enxames de moscas sobre ti. e às tuas casas. 14 E ajuntaram-nas em montões. para que se torne em piolhos por toda a terra do Egito. e sobre . E Moisés disse: Seja conforme a tua palavra. como o SENHOR tinha dito.8. naquele dia. e por teu povo. e a terra cheirou mal. e sobre o teu povo. para que saibas que eu sou o SENHOR no meio desta terra. e também a terra em que eles estiverem. e Moisés clamou ao SENHOR por causa das rãs que tinha posto sobre Faraó. Faraó que havia descanso. saiu Moisés e Arão de Faraó. se não deixares ir o meu povo. nosso Deus. e não os ouvia. e dos teus servos. mas não puderam. 17 E fizeram assim. e havia piolhos nos homens e no gado. 11 E as rãs apartar-se-ão de ti. e das tuas casas. 20 Disse mais o SENHOR a Moisés: Levanta-te pela manhã cedo. e do teu povo. 22 E. para que saibas que ninguém há como o SENHOR. 13 E o SENHOR fez conforme a palavra de Moisés. e havia muitos piolhos nos homens e no gado. 9 E Moisés disse a Faraó: Tu tenhas glórias sobre mim. agravou o seu coração e não os ouviu. e às casas dos seus servos. 19 Então. Quando orarei por ti. 12 Então. pois. como o SENHOR tinha dito. 24 E o SENHOR fez assim. Porém o coração de Faraó se endureceu. 15 Vendo. porque Arão estendeu a mão com a sua vara e feriu o pó da terra. e dize-lhe: Assim diz o SENHOR: Deixa ir o meu povo. somente ficarão no rio. de sorte que somente fiquem no rio? 10 E ele disse: Amanhã. e as casas dos egípcios se encherão destes enxames. eu separarei a terra de Gósen. 16 Disse mais o SENHOR a Moisés: Dize a Arão: Estende a tua vara e fere o pó da terra. para tirar as rãs de ti e das suas casas. 18 E os magos fizeram também assim com os seus encantamentos para produzirem piolhos.9–24 éxodo 90 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 a Arão e disse: Rogai ao SENHOR que tire as rãs de mim e do meu povo. 23 E porei separação entre o meu povo e o teu povo. deixarei ir o povo. e sobre os teus servos. eis que ele sairá às águas. e as rãs morreram nas casas. nos pátios e nos campos. todo o pó da terra se tornou em piolhos em toda a terra do Egito. e põe-te diante de Faraó. e pelos teus servos. 21 Porque.

dizendo: Amanhã fará o SENHOR esta coisa na terra. o Deus dos hebreus: Deixa ir o meu povo. não ficou uma só. dos seus servos e do seu povo. não deixando ir a este povo para sacrificar ao SENHOR. 4 E o SENHOR fará separação en. 2 Porque. com pestilência gravíssima. sobre os jumentos. no deserto. saiu Moisés 30 de Faraó e orou ao SENHOR. que está no campo. não morrera nenhum.25 ficai ao vosso Deus nesta terra. 29 E Moisés disse: 29 Eis que saio de ti e orarei ao SENHOR. 8 Então. para que sacrifi. porque sacrificaríamos ao SENHOR. não vades longe. e os enxames de moscas se retiraram de Faraó. o SENHOR disse a Moisés: Entra a Faraó e dize. que arrebente em úlceras nos homens e no . a terra foi corrompida destes enxames.91 éxodo 8. que estes enxames de moscas se retirem amanhã de Faraó. 26 E Moisés disse: Não convém 26 que façamos assim. 9 e tornar-se-á em pó miúdo sobre toda a terra do Egito. porém o coração de Faraó se endureceu. sobre os camelos. se recusares deixá-los 2 ir e ainda por força os detiveres. não nos apedrejariam eles? 27 Deixa-nos ir caminho de três dias ao deserto. 31 E fez o SENHOR conforme 31 a palavra de Moisés. e Moisés a espalhe para o céu diante dos olhos de Faraó. sobre os cavalos. 30 Então. porém. como ele nos dirá.28 queis ao SENHOR. 6 E o SENHOR fez esta coisa no dia seguinte. 1 Depois. para que me sirva.9 toda a terra do Egito. 25 Então. 5 E o SENHOR 5 assinalou certo tempo. do gado dos filhos de Israel. somente que indo. a abominação dos egípcios. e 9 se tornará em sarna. e eis 7 que.9 lhe: Assim diz o SENHOR.4 tre o gado dos israelitas e o gado dos egípcios. orai também por mim. 32 Mas 32 endureceu Faraó ainda esta vez seu coração e não deixou ir o povo. disse o 8 SENHOR a Moisés e a Arão: Tomai os punhos cheios da cinza do forno. disse Faraó: Deixar-vos-ei ir. 3 eis que a mão do SENHOR 3 será sobre teu gado. 28 Então. nosso Deus. 27 para que sacrifiquemos ao SENHOR. e não deixou ir o povo. 6 e todo o gado dos egípcios morreu. não morreu nenhum. somente que Faraó não mais me engane. se sacrificássemos a abominação dos egípcios perante os seus olhos. chamou Faraó a Moisés e a Arão e disse: Ide e sacri. eis que. vosso Deus. dos seus servos e do seu povo. para que nada morra de tudo o que for dos filhos de Israel. do gado de Israel. nosso Deus. sobre os bois e sobre as ovelhas.25–9. 7 E Faraó enviou a ver.

e tornou-se em sarna. 15 Porque agora tenho estendido a mão. tudo quanto havia no campo. disse o SENHOR a Moisés: Levanta-te pela manhã cedo. a saraiva cairá sobre eles. e sobre o teu povo. para que me sirva. 21 mas aquele que não tinha aplicado a palavra do SENHOR ao seu coração deixou os seus servos e o seu gado no campo. mui grave. e Moisés a espalhou para o céu. por toda a terra do Egito. pois. desde que veio a ser uma nação. . também a saraiva feriu toda a erva do campo e quebrou todas as árvores do campo. para mostrar o meu poder em ti e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra. e haverá saraiva em toda a terra do Egito. e não os ouviu. para te ferir a ti e ao teu povo com pestilência e para que sejas destruído da terra. 13 Então. temia a palavra do SENHOR fez fugir os seus servos e o seu gado para as casas.9. 23 E Moisés estendeu a sua vara para o céu. 19 Agora. em toda a terra do Egito. e sobre toda a erva do campo na terra do Egito. qual nunca houve no Egito. 25 E a saraiva feriu. envia. 11 de maneira que os magos não podiam parar diante de Moisés. para que saibas que não há outro como eu em toda a terra. 12 Porém o SENHOR endureceu o coração de Faraó. e sobre os teus servos. que arrebentava em úlceras nos homens e no gado. e o SENHOR fez chover saraiva sobre a terra do Egito. por este tempo. recolhe o teu gado e tudo o que tens no campo. E eles tomaram a cinza do forno e puseram-se diante de Faraó. 16 mas deveras para isto te mantive. 26 Somente na terra de Gósen. porque havia sarna nos magos e em todos os egípcios. e dize-lhe: Assim diz o SENHOR. disse o SENHOR a Moisés: Estende a mão para o céu. e morrerão. onde estavam os filhos de Israel. 14 Porque esta vez enviarei todas as minhas pragas sobre o teu coração. para não os deixar ir? 18 Eis que amanhã. desde o dia em que foi fundado até agora. sobre os homens. farei chover saraiva mui grave. e fogo corria pela terra. e põe-te diante de Faraó. por causa da sarna. 17 Tu ainda te levantas contra o meu povo. 22 Então. 24 E havia saraiva e fogo misturado entre a saraiva. qual nunca houve em toda a terra do Egito. o Deus dos hebreus: Deixa ir o meu povo. e sobre o gado. dos servos de Faraó. e o SENHOR deu trovões e saraiva. como o SENHOR tinha dito a Moisés.10–26 10 éxodo 10 92 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 gado. desde os homens até aos animais. todo homem e animal que for achado no campo e não for recolhido à casa. 20 Quem.

4 Porque. 30 Todavia. e não ficareis mais aqui. 1 Depois. também comerão toda árvore que vos cresce no campo. os trovões cessarão. 7 E 7 os servos de Faraó disseram-lhe: Até quando este nos dá de ser por laço? Deixa ir os homens. seu Deus. e as casas de todos os teus servos. porque a cevada já estava na espiga. e o linho. 29 Então. 31 E 31 o linho e a cevada foram feridos. 32 mas o trigo e o centeio não foram 32 feridos. disse o SENHOR a Moisés: Entra a Faraó. desde o dia em que eles foram sobre a terra até o dia de hoje. e eu vos deixarei ir. e agravou o seu coração. e a saraiva. e 6 as casas de todos os egípcios. para que sirvam ao SENHOR. ímpios. 5 e cobrirão a face da terra. 6 e encherão as tuas casas. eis que trarei amanhã gafanhotos aos teus termos. mas eu e o meu povo. 3 Assim. o coração de Faraó se endureceu. na cana. e não haverá mais saraiva. que a terra não se poderá 5 ver. o que ficou da saraiva. quanto a ti e aos teus servos. e não deixou ir os 35 filhos de Israel. e ele disse-lhes: . para que me sirva. pois. para que saibas que a terra é do SENHOR. 8 Moisés e Arão foram levados outra vez a Faraó. e estendeu as mãos ao SENHOR. porque 10 tenho agravado o seu coração e o coração de seus servos. e eles comerão o resto do que escapou. 34 Vendo Faraó que cessou a chuva. 28 Orai ao SENHOR (pois que basta) 28 para que não haja mais trovões de Deus nem saraiva. o Deus dos hebreus: Até quando recusas humilhar-te diante de mim? Deixa ir o meu povo. como o SENHOR tinha dito por Moisés. se ainda recusares 4 deixar ir o meu povo. para que saibais que eu sou o SENHOR. estenderei as mãos ao SENHOR. 30 eu sei que ainda não temereis diante do SENHOR Deus. e os trovões. como nunca viram teus pais.8 não havia saraiva. nem os pais de teus pais. E virou-se e saiu da presença de Faraó. porque estavam cobertos.27–10. 2 e para que contes aos 2 ouvidos de teus filhos e dos filhos de teus filhos as coisas que fiz no Egito e os meus sinais que tenho feito entre eles. 34 continuou a pecar. 35 Assim. Então.33 raó. e a chuva não caiu mais sobre a terra. ainda não sabes que o Egito está destruído? 8 Então. Faraó mandou chamar a Moisés e 27 a Arão e disse-lhes: Esta vez pequei. ele e os seus servos. e cessaram os trovões e a saraiva. o SENHOR é justo. foram Moisés e Arão 3 a Faraó e disseram-lhe: Assim diz o SENHOR. para fazer estes meus sinais no meio deles. lhe disse Moisés: 29 Em saindo da cidade. da cidade. Moisés de Fa.93 27 éxodo 9. 33 Saiu.

servi ao SENHOR. como eu vos deixarei ir a vós e a vossos filhos. 19 Então. 15 Porque cobriram a face de toda a terra.10. vosso Deus. e contra vós. em toda a terra do Egito. varões. vosso Deus. e servi ao SENHOR. porém. o SENHOR trouxe um vento ocidental fortíssimo. pois isso é o que pedistes. Quais são os que hão de ir? 9 E Moisés disse: Havemos de ir com nossos meninos e com os nossos velhos. 22 E Moisés estendeu a sua mão para o céu. 21 Então. 14 E vieram os gafanhotos sobre toda a terra do Egito e assentaram-se sobre todos os ermos do Egito. mas todos os filhos de Israel tinham luz em suas habitações. trevas que se apalpem. para que os gafanhotos venham sobre a terra do Egito e comam toda a erva da terra.9–24 9 éxodo 94 10 11 12 13 14 15 16 17 18. pois. de modo que a terra se escureceu. disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua mão para o céu. nem ainda um gafanhoto ficou em todos os termos do Egito. e virão trevas sobre a terra do Egito. porque festa do SENHOR temos. 19 20 21 22 23 24 Ide. 12 Então. 24 Então. E os lançaram da face de Faraó. 16 Então. antes destes nunca houve tais gafanhotos. 10 Então. ele lhes disse: Seja o SENHOR assim convosco. e ninguém se levantou do seu lugar por três dias. endureceu o coraçao de Faraó. e este não deixou ir os filhos de Israel. o qual levantou os gafanhotos e os lançou no mar Vermelho. que tire de mim somente esta morte. e não ficou verdura alguma nas árvores. com os nossos filhos. e com os nossos bois havemos de ir. e com as nossas ovelhas. peço-vos que perdoeis o meu pecado somente desta vez e que oreis ao SENHOR. vosso Deus. Faraó se apressou a chamar a Moisés e a Arão e disse: Pequei contra o SENHOR. 20 O SENHOR. 23 Não viu um ao outro. e com as nossas filhas. nem erva do campo. e comeram toda a erva da terra e todo o fruto das árvores. e houve trevas espessas em toda a terra do Egito por três dias. mui gravosos foram. 11 Não será assim. nem depois deles virão outros tais. 13 Então. 17 Agora. e aconteceu que pela manhã o vento oriental trouxe os gafanhotos. e o SENHOR trouxe sobre a terra um vento oriental todo aquele dia e toda aquela noite. 18 E saiu da presença de Faraó e orou ao SENHOR. tudo o que deixou a saraiva. Faraó chamou a Moisés e . estendeu Moisés sua vara sobre a terra do Egito. disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua mão sobre a terra do Egito. que deixara a saraiva. olhai que há mal diante da vossa face. andai agora vós.

e este não os quis deixar ir. nem uma unha ficará. desde o primogênito de Faraó. e cada mulher à sua vizinha. eu sairei. 6 E haverá grande cla. 3 também o varão Moisés era mui grande na terra do Egito. quando vos deixar ir totalmente. que ofereçamos ao SENHOR.95 éxodo 10. somente fiquem vossas ovelhas e vossas vacas. 9 O SENHOR dissera a Moisés: Faraó vos 9 não ouvirá. 1 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão na terra do Egito.1 disse: Ide. disse: Tu também darás em nossas mãos sacrifícios e holocaustos. que não deixou ir os filhos de Israel da sua terra. 8 Então. 3 E o SENHOR deu graça ao povo aos olhos dos egípcios.25 sés. depois. 2 Fala agora aos ouvidos do povo.6 mor em toda a terra do Egito. vão também convosco as vossas crianças. que cada varão peça ao seu 2 vizinho. porque. 12 . nosso Deus. 10 E Moisés e Arão fizeram todas estas maravi. e. 27 endureceu o coração de Faraó. dizendo: Sai tu e todo o povo que te segue as pisadas. qual nunca houve semelhante e nunca haverá. 7 mas contra todos os filhos de Israel nem ainda 7 um cão moverá a sua língua. porém. desde os homens até aos animais. e todo primogênito dos animais. 27 O SENHOR. servi ao SENHOR. e. porque não sabemos com que havemos de servir ao SENHOR. todos estes teus servos descerão a mim 8 e se inclinarão diante de mim. até ao primogênito da serva que está detrás da mó. nosso Deus. porque daquele havemos de tomar para servir ao SENHOR. 4 Disse mais 4 Moisés: Assim o SENHOR tem dito: À meia-noite eu sairei pelo meio do Egito. a toda a pressa vos lançará daqui. vos deixará ir daqui. até que cheguemos lá. 28 E 28 disse-lhe Faraó: Vai-te de mim e guarda-te que não mais vejas o meu rosto. 5 e todo primogênito na terra do Egito 5 morrerá. porém.10 lhas diante de Faraó. 1 E o SENHOR disse a Moisés: Ainda uma praga trarei sobre 11 Faraó e sobre o Egito.25–12. que se assenta com ele sobre o seu trono. para que saibais que o SENHOR fez diferença entre os egípcios e os israelitas. 25 Moi. depois. 29 E disse Moisés: Bem disseste. eu nunca mais verei o teu 29 rosto. morrerás. no dia em que vires o meu rosto. E saiu de Faraó em ardor de ira. para que as minhas maravilhas se multipliquem na terra do Egito. aos olhos dos servos de Faraó e aos olhos do povo. 26 E 26 também o nosso gado há de ir conosco. mas o SENHOR endureceu o coração de Faraó. vasos de prata e vasos de ouro.

ao primeiro dia. isso somente aprontareis para vós. 18 No primeiro mês. queimareis no fogo. à tarde. os vossos sapatos nos pés. com ervas amargosas a comerão. desde o primeiro até ao sétimo dia. nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo. será sem mácula. 10 E nada dele deixareis até pela manhã. aos catorze dias do mês. um cordeiro para cada casa. tirareis o fermento das vossas casas. Eu sou o SENHOR. e o comereis apressadamente. ao sétimo dia. mas o que dele ficar até pela manhã. também. nem cozido em água. 9 Não comereis dele nada cru. senão o que cada alma houver de comer. conforme o comer de cada um. porque qualquer que comer pão levedado. ou cabrito. nas casas em que o comerem. esta é a Páscoa do SENHOR. este vos será o primeiro dos meses do ano. pois. dizendo: Aos dez deste mês. tome cada um para si um cordeiro. a Festa dos Pães Asmos. passarei por cima de vós. 15 Sete dias comereis pães asmos. e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde. nenhuma obra se fará neles. 16 E. porque naquele mesmo dia tirei vossos exércitos da terra do Egito. e sobre todos os deuses do Egito farei juízos. pelo que guardareis este dia nas vossas gerações por estatuto perpétuo. 14 E este dia vos será por memória. fareis a conta para o cordeiro. e o vosso cajado na mão. se a família for pequena para um cordeiro. e não haverá entre vós praga de mortandade. tereis santa convocação. o qual tomareis das ovelhas ou das cabras 6 e o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês. 3 Falai a toda a congregação de Israel. quando eu ferir a terra do Egito. a cabeça com os pés e com a fressura. desde os homens até aos animais. 11 Assim. conforme o número das almas. 5 O cordeiro. aquela alma será cortada de Israel. ao primeiro dia. com pães asmos. pois. 7 E tomarão do sangue e pô-lo-ão em ambas as ombreiras e na verga da porta. segundo as casas dos pais. 17 Guardai.2–18 2 3 2 éxodo 96 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 dizendo: Este mesmo mês vos será o princípio dos meses. e celebrá-lo-eis por festa ao SENHOR. . senão assado ao fogo. 4 Mas. haverá santa convocação. 13 E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes. 12 E eu passarei pela terra do Egito esta noite e ferirei todo primogênito na terra do Egito. então. vendo eu sangue. o comereis: os vossos lombos cingidos. um macho de um ano.12. 8 E naquela noite comerão a carne assada no fogo. tome um só com seu vizinho perto de sua casa.

Moisés a todos os anciãos de Israel e disse-lhes: Escolhei. 25 E acontecerá que. para sempre. 30 E Faraó levantou-se de noite. 23 Porque o SENHOR passará para ferir aos egípcios. quando entrardes na terra que o SENHOR vos dará. e sacrificai a Páscoa. assim o estrangeiro como o natural da terra. porque diziam: Todos seremos mortos. e as suas amassadeiras atadas 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 . apressando-se para lançá-los da terra. direis: Este é o sacrifício da Páscoa ao SENHOR. aquela alma será cortada da congregação de Israel. guardareis este culto. como o SENHOR ordenara a Moisés e a Arão. e tomai vós cordeiros para vossas famílias. porém nenhum de vós saia da porta da sua casa até à manhã. que passou as casas dos filhos de Israel no Egito. ele. e lançai na verga da porta. tomai um molho de hissopo. o SENHOR passará aquela porta e não deixará ao destruidor entrar em vossas casas para vos ferir. 26 E acontecerá que. em todas as vossas habitações comereis pães asmos. chamou a Moisés e a Arão de noite e disse: Levantai-vos.19–34 19 comereis pães asmos até vinte e um do mês à tarde. tanto vós como os filhos de Israel. 20 Nenhuma coisa levedada comereis. 21 Chamou. que se sentava em seu trono. e ide. e molhai-o no sangue que estiver na bacia.97 éxodo 19 12. porque qualquer que comer pão levedado. como tendes dito. à meia-noite. 29 E aconteceu. porque não havia casa em que não houvesse um morto. 24 Portanto. 32 Levai também convosco vossas ovelhas e vossas vacas. como tendes dito. 31 Então. e todos os primogênitos dos animais. saí do meio do meu povo. 34 E o povo tomou a sua massa. do sangue que estiver na bacia. que o SENHOR feriu todos os primogênitos na terra do Egito. guardai isto por estatuto para vós e para vossos filhos. porém. pois. 28 E foram os filhos de Israel e fizeram isso. quando vossos filhos vos disserem: Que culto é este vosso? 27 Então. como tem dito. 22 Então. servi ao SENHOR. até ao primogênito do cativo que estava no cárcere. o povo inclinou-se e adorou. e em ambas as ombreiras. e todos os egípcios. Então. e havia grande clamor no Egito. quando feriu aos egípcios e livrou as nossas casas. desde o primogênito de Faraó. antes que levedasse. quando vir o sangue na verga da porta e em ambas as ombreiras. e ide e abençoai-me também a mim. Por sete dias não se ache nenhum fermento nas vossas casas. assim fizeram. 33 E os egípcios apertavam ao povo. e todos os seus servos.

segundo os seus exércitos. 48 Porém. pois. com mão forte. 41 E aconteceu que. mas nenhum incircunciso comerá dela. e vasos de ouro. assim fizeram. porque não se tinha levedado. se algum estrangeiro se hospedar contigo e quiser celebrar a Páscoa ao SENHOR. porque nela os tirou da terra do Egito. e vestes. então. comprado por dinheiro. não levarás daquela carne fora da casa. de homens e de animais. que devem guardar todos os filhos de Israel nas suas gerações. depois que o houveres circuncidado. 51 E aconteceu. 2 3 4 em suas vestes. 3 E Moisés disse ao povo: Lembrai-vos deste mesmo dia. naquele mesmo dia. falou o SENHOR a Moisés. 4 Hoje. o SENHOR vos tirou daqui. e será como o natural da terra. 49 Uma mesma lei haja para o natural e para o estrangeiro que peregrinar entre vós. e. nenhum filho de estrangeiro comerá dela. esta é a noite do SENHOR. uma grande multidão de gado. 44 Porém todo servo de qualquer. pois. e não se puderam deter. nem dela quebrareis osso. 45 O estrangeiro e o assalariado não comerão dela. seja-lhe circuncidado todo macho. e vacas. passados os quatrocentos e trinta anos. não comereis pão levedado. Fizeram. portanto. sem contar os meninos. chegará a celebrá-la. da casa da servidão. então. 1 Então.4 35 éxodo 35 98 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 13. 43 Disse mais o SENHOR a Moisés e a Arão: Esta é a ordenança da Páscoa. como o SENHOR ordenara a Moisés e a Arão. 46 Numa casa se comerá. 47 Toda a congregação de Israel o fará. sobre seus ombros. e eles despojavam os egípcios. partiram os filhos de Israel de Ramessés para Sucote. somente de varões. coisa de seiscentos mil de pé. todos os exércitos do SENHOR saíram da terra do Egito. 39 E cozeram bolos asmos da massa que levaram do Egito. que o SENHOR tirou os filhos de Israel da terra do Egito.35–13. 40 O tempo que os filhos de Israel habitaram no Egito foi de quatrocentos e trinta anos. nem prepararam comida. 50 E todos os filhos de Israel o fizeram. 38 E subiu também com eles uma mistura de gente. 37 Assim. . 42 Esta noite se guardará ao SENHOR. porquanto foram lançados do Egito. e estes emprestavamlhes. em que saístes do Egito.12. dizendo: 2 Santificame todo primogênito. comerá dela. o que abrir toda madre entre os filhos de Israel. os filhos de Israel conforme a palavra de Moisés e pediram aos egípcios vasos de prata. porque meu é. 36 E o SENHOR deu graça ao povo em os olhos dos egípcios. naquele mesmo dia. e ovelhas.

14 Se acontecer que teu filho no tempo futuro te pergunte. naquele mesmo dia. para não nos deixar ir. E acontecerá que. vendo a guerra. dizendo: 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 . porventura. quando eu saí do Egito. por isso. dizendo: Que é isto? Dir-lhe-ás: O SENHOR nos tirou com mão forte do Egito. eu resgato. 6 Sete dias comerás pães asmos. tu guardarás este estatuto a seu tempo. de ano em ano. o SENHOR te tirou do Egito. e dos jebuseus. 12 apartarás para o SENHOR tudo o que abrir a madre e tudo o que abrir a madre do fruto dos animais que tiveres. que estava mais perto. da casa da servidão. e. farás saber a teu filho. nem ainda fermento será visto em todos os teus termos. dizendo: Isto é pelo que o SENHOR me tem feito. desde o primogênito do homem até ao primogênito dos animais. 8 E. e subiram os filhos de Israel da terra do Egito armados. o povo não se arrependa. porém. como jurou a ti e a teus pais. guardarás este culto neste mês. porquanto. a todo primogênito de meus filhos. e o levedado não se verá contigo. mas todo primogênito do homem entre teus filhos resgatarás. 11 Também acontecerá que. e dos amorreus. porquanto havia este estreitamente ajuramentado aos filhos de Israel. com mão forte. e tornem ao Egito. para que a lei do SENHOR esteja em tua boca. 9 E te será por sinal sobre tua mão e por lembrança entre teus olhos. se o não resgatares. porque Deus disse: Para que. 17 E aconteceu que. quando te houver dado. terra que mana leite e mel. 16 E será por sinal sobre tua mão e por frontais entre os teus olhos. 13 Porém tudo o que abrir a madre da jumenta resgatarás com cordeiro. e ao sétimo dia haverá festa ao SENHOR. cortarlhe-ás a cabeça. o SENHOR matou todos os primogênitos na terra do Egito.99 éxodo 5 13. 18 Mas Deus fez rodear o povo pelo caminho do deserto perto do mar Vermelho. 15 Porque sucedeu que. a qual jurou a teus pais que ta daria. Deus não os levou pelo caminho da terra dos filisteus. quando Faraó deixou ir o povo. endurecendo-se Faraó. quando o SENHOR te houver metido na terra dos cananeus. vós saís. os machos serão do SENHOR. 7 Sete dias se comerão pães asmos. quando o SENHOR te houver metido na terra dos cananeus. e dos heteus. 19 E tomou Moisés os ossos de José consigo. porque o SENHOR nos tirou do Egito com mão forte. 10 Portanto. eu sacrifico ao SENHOR os machos de tudo o que abre a madre.5–19 5 no mês de abibe. e dos heveus.

e o seu exército e alcançaram-nos acampados junto ao mar. para os alumiar. dizendo: Deixa-nos. 21 E o SENHOR ia adiante deles. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Certamente Deus vos visitará. rei do Egito. 3 Então. para que perseguisse os filhos de Israel. 7 e tomou seiscentos carros escolhidos. 1 Então. E eles fizeram assim. o deserto os encerrou. e os seus cavaleiros. que hoje vistes. que hoje vos fará. entre Migdol e o mar. chegando Faraó. e eis que os egípcios vinham atrás deles. pois. que sirvamos aos egípcios? Pois que melhor nos fora servir aos egípcios do que morrermos no deserto. então. todos os cavalos e carros de Faraó.13.14 20 21 éxodo 100 22 14. nem a coluna de fogo. os filhos de Israel levantaram seus olhos. Faraó dirá dos filhos de Israel: Estão embaraçados na terra. para que morramos neste deserto? Por que nos fizeste isto. os filhos de Israel clamaram ao SENHOR. estai quietos e vede o livramento do SENHOR. e disseram: Por que fizemos isso. 8 Porque o SENHOR endureceu o coração de Faraó. 14 O SENHOR pelejará . e de noite numa coluna de fogo. e serei glorificado em Faraó e em todo o seu exército. falou o SENHOR a Moisés. para nos tirares de lá. diante de Baal-Zefom. mudou-se o coração de Faraó e dos seus servos contra o povo. e todos os carros do Egito. 20 Assim. de dia numa coluna de nuvem. em frente dele assentareis o campo junto ao mar. e os capitães sobre eles todos. para que os persiga. porque aos egípcios. porém os filhos de Israel saíram com alta mão. disse ao povo: Não temais. diante de Baal-Zefom. 4 E eu endurecerei o coração de Faraó. 5 Sendo. e temeram muito. havendo deixado ir a Israel. de noite. anunciado ao rei do Egito que o povo fugia. para que caminhassem de dia e de noite. subir daqui os meus ossos convosco.20–14. pois. de dia. dizendo: 2 Fala aos filhos de Israel que voltem e que acampem diante de Pi-Hairote. 22 Nunca tirou de diante da face do povo a coluna de nuvem. à entrada do deserto. 13 Moisés. 9 E os egípcios perseguiram-nos. que nos tens tirado do Egito? 12 Não é esta a palavra que te temos falado no Egito. para os guiar pelo caminho. nunca mais vereis para sempre. para que nos não sirva? 6 E aprontou o seu carro e tomou consigo o seu povo. perto de Pi-Hairote. partiram de Sucote e acamparam em Etã. fazei. porém. e saberão os egípcios que eu sou o SENHOR. 10 E. 11 E disseram a Moisés: Não havia sepulcros no Egito.

sobre os seus carros e sobre os seus cavaleiros. 28 porque as águas. e nos seus carros. que ia adiante do exército de Israel. 25 e tirou-lhes as rodas dos seus carros. 19 E o Anjo de Deus. e entraram atrás deles todos os cavalos de Faraó. o SENHOR. levanta a tua vara. se retirou e ia atrás deles. e nos seus carros.15–30 15 por vós. 30 Assim. e os egípcios fugiram ao seu encontro. porque o SENHOR por eles peleja contra os egípcios. e nos seus cavaleiros. nem ainda um deles ficou. Então. de maneira que em toda a noite não chegou um ao outro. 20 E ia entre o campo dos egípcios e o campo de Israel. e Israel viu os egípcios mortos na praia 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 . e o SENHOR fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite. e o SENHOR derribou os egípcios no meio do mar. e alvoroçou o campo dos egípcios. viu o campo dos egípcios. 21 Então. Moisés estendeu a sua mão sobre o mar. e estende a tua mão sobre o mar. 26 E disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua mão sobre o mar. 22 E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em seco. 23 E os egípcios seguiram-nos. e o mar retomou a sua força ao amanhecer. para que as águas tornem sobre os egípcios. disseram os egípcios: Fujamos da face de Israel. e fende-o.101 15 éxodo 14. e eu serei glorificado em Faraó. para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco. 27 Então. os seus carros e os seus cavaleiros. 24 E aconteceu que. e fê-los andar dificultosamente. que os haviam seguido no mar. disse o SENHOR a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem. 16 E tu. até ao meio do mar. tornando. e a nuvem era escuridade para aqueles e para estes esclarecia a noite. e vos calareis. e nos cavaleiros. Então. também a coluna de nuvem se retirou de diante deles e se pôs atrás deles. 18 e os egípcios saberão que eu sou o SENHOR. e as águas foram partidas. 29 Mas os filhos de Israel foram pelo meio do mar em seco: e as águas foram-lhes como muro à sua mão direita e à sua esquerda. o SENHOR salvou Israel naquele dia da mão dos egípcios. 17 E eis que endurecerei o coração dos egípcios para que entrem nele atrás deles. Moisés estendeu a sua mão sobre o mar. e em todo o seu exército. cobriram os carros e os cavaleiros de todo o exército de Faraó. e o mar tornou-se em seco. quando for glorificado em Faraó. na coluna de fogo e de nuvem. na vigília daquela manhã. e as águas lhes foram como muro à sua direita e à sua esquerda.

com o sopro dos teus narizes.19 31 31 éxodo 102 do mar. . SENHOR é o seu nome. 11 11 Ó SENHOR. ele me foi por salvação. dos poderosos dos moabitas apoderar-se-á um tremor. por isso. 17 17 até que passe este povo que adquiriste.31–15. alcançarei. derribaste os que se levantaram contra ti. afundaram-se como chumbo em veementes águas. o exaltarei. a terra os tragou. ó SENHOR. aparelhaste para a tua habitação. amontoaram-se as águas. 10 10 a minha mão os destruirá. eles estremecerão. portanto. apoderar-se-á uma dor dos 15 15 habitantes da Filístia. guiaste este povo. A tua destra. este é o meu Deus. arrancarei a minha espada. quem é como tu entre os deuses? Quem é como tu. Espanto e pavor cairá sobre eles. enviaste 8 8 o teu furor. que salvaste. com a grandeza da tua excelência. Então. O SENHOR é a minha força e o meu cântico. se tem glorificado em potência. Tu os introduzirás e os plantarás no monte da tua herança. ó SENHOR. Lançou no mar os carros de Faraó e o seu exército. lançou no mar o cavalo e o seu cava2 2 leiro. 14 14 com a tua força o levaste à habitação da tua santidade. glorificado em santidade. Os povos o ouvirão. porque sumamente se exaltou. que as tuas mãos estabeleceram. os abismos coalharam-se no coração do mar. fartar-se-á a minha alma deles. os príncipes de Edom se pasmarão. e. Porque os cavalos de Faraó. até que o teu povo haja passado. e temeu o povo ao SENHOR e creu no SENHOR e em Moisés. ó 18 18 Senhor. Sopraste com o teu vento. O SENHOR rei19 19 nará eterna e perpetuamente. operando 12 12 maravilhas? Estendeste a tua mão direita. cantou Moisés e os filhos de Israel este cântico ao SENHOR. as correntes pararam como montão. que os consumiu como restolho. o mar os cobriu. tem despedaçado o inimigo. Os abismos os co6 6 briram. ó SENHOR. no santuário. seu servo. ó SE7 7 NHOR. e falaram. 16 16 derreter-se-ão todos os habitantes de Canaã. e os seus escolhidos 5 5 príncipes afogaram-se no mar Vermelho. dizendo: Cantarei ao SENHOR. no lugar que tu. E. ele é o Deus de meu pai. 1 15 Então. 13 13 Tu. a tua destra. O 4 4 SENHOR é varão de guerra.14. com a tua beneficência. terrível em louvores. desceram às profundezas como pedra. pela grandeza do teu braço emudecerão como pedra. 9 9 O inimigo dizia: Perseguirei. E viu Israel a grande mão que o SENHOR mostrara aos egípcios. repartirei os despojos. lhe farei uma 3 3 habitação.

1 E. para matardes de fome a toda esta multidão. 21 E Miriã lhes respondia: Cantai ao SENHOR. e guardares todos os seus estatutos. 27 Então.20–16. entraram no mar. 26 E disse: Se ouvi. 24 E o povo murmurou 24 contra Moisés. teu Deus. mas 23 não puderam beber as águas de Mara. e as águas se tornaram doces. mas os filhos de Israel passaram em seco pelo meio do mar. e o povo sairá e colherá cada dia a porção para cada dia. tomou o tamboril na sua mão. e todas as mulheres saíram atrás dela com tamboris e com danças. 3 E os filhos de Israel 3 disseram-lhes: Quem dera que nós morrêssemos por mão do SENHOR na terra do Egito. nenhuma das enfermidades porei sobre ti.25 mou ao SENHOR. e será o dobro do que colhem cada dia. quando comíamos pão até fartar! Porque nos tendes tirado para este deserto. 20 Miriã. 2 E toda a congregação dos filhos de Israel murmurou 2 contra Moisés e contra Arão no deserto.7 com os seus carros e com os seus cavaleiros. aos quinze dias do mês segundo. porque eram amargas. e havia 27 ali doze fontes de água e setenta palmeiras. e o SENHOR mostrou-lhe um lenho que lançou nas águas. 7 e amanhã vereis a glória 7 .16 rael veio ao deserto de Sim.26 res atento a voz do SENHOR. 21 porque sumamente se exaltou e lançou no mar o cavalo com o seu cavaleiro. depois que saíram da terra do Egito. toda a congregação dos filhos de Is. 4 Então. e saíram ao deserto de Sur.103 éxodo 15. fez Moisés partir os israelitas do mar 22 Vermelho. 5 E acontecerá. que está entre Elim e Sinai. vieram a Elim. 23 Então. e fizeres o que é reto diante de seus olhos. 22 Depois. chamou-se o seu nome Mara. a irmã de Arão. porque eu sou o SENHOR. para que eu veja se anda em minha lei ou não. chegaram a Mara. quando estávamos sentados junto às panelas de carne. e ali se acamparam junto das águas. que prepararão o que 5 colherem. que pus sobre o Egito. ao sexto dia. disse 6 Moisés e Arão a todos os filhos de Israel: À tarde sabereis que o SENHOR vos tirou da terra do Egito. por isso. a profetisa. 20 Então. e andaram três dias no deserto e não acharam água. 6 Então. ali lhes deu estatutos e uma ordenação e ali os provou. que te sara. dizendo: Que havemos de beber? 25 E ele cla. partidos de Elim. e o SENHOR fez tornar as águas do mar sobre eles. e inclinares os teus ouvidos aos seus mandamentos. disse o SENHOR a Moisés: Eis 4 que vos farei chover pão dos céus.

medindo-o com o gômer. à tarde. nem faltava ao que colhera pouco. e aquele criou bichos e cheirava mal. alçandose o orvalho caído. cada um. e todos os príncipes da congregação vieram e contaram. fala-lhes. Moisés: Este é o pão que o SENHOR vos deu para comer.no a Moisés. subiram codornizes e cobriram o arraial. menos. derretia-se.16. dizendo: Entre as duas tardes. porém. antes. aquecendo o sol. 18 Porém. um gômer por cabeça. segundo o número das vossas almas. porque ouviu as vossas murmurações. eis que sobre a face do deserto estava uma coisa miúda. 14 E. 20 Eles. 10 E aconteceu que. e. vos fartareis de pão. porque. pois. 19 E disselhes Moisés: Ninguém deixe dele para amanhã. 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 do SENHOR. 23 E ele disse-lhes: Isto é o que o SENHOR tem dito: Ama- . jazia o orvalho ao redor do arraial. alguns deles deixaram dele para o dia seguinte. 22 E aconteceu que. conforme ao que podia comer. e outros. não deram ouvidos a Moisés. 15 E. uns. 9 Depois. miúda como a geada sobre a terra. pois. disse Moisés a Arão: Dize a toda a congregação dos filhos de Israel: Chegai-vos para diante do SENHOR. comereis carne. vos der carne para comer e. 21 Eles.8–23 éxodo 104 8 9 10 11. indignou-se Moisés contra eles. não sobejava ao que colhera muito. à tarde. 13 E aconteceu que. mas sim contra o SENHOR. o colhiam cada manhã. disseram uns aos outros: Que é isto? Porque não sabiam o que era. 17 E os filhos de Israel fizeram assim. colheram pão em dobro. pela manhã. vendo-a os filhos de Israel. cada um tomará para os que se acharem na sua tenda. 16 Esta é a palavra que o SENHOR tem mandado: Colhei dele cada um conforme o que pode comer. pela manhã. por isso. porque quem somos nós para que murmureis contra nós? 8 Disse mais Moisés: Isso será quando o SENHOR. As vossas murmurações não são contra nós. ao sexto dia. pão a fartar. porquanto o SENHOR ouviu as vossas murmurações. quando falou Arão a toda a congregação dos filhos de Israel. com que murmurais contra ele (porque quem somos nós?). Disse-lhes. redonda. porquanto ouviu as vossas murmurações contra o SENHOR. e colheram. dois gômeres para cada um. vosso Deus. mais. eis que a glória do SENHOR apareceu na nuvem. 11 E o SENHOR falou a Moisés. e eles se viraram para o deserto. e sabereis que eu sou o SENHOR. pela manhã. dizendo: 12 Tenho ouvido as murmurações dos filhos de Israel. e. cada um colheu tanto quanto podia comer.

a nós. que alguns do povo saíram para 27 colher. cozeio em água. 35 E comeram 35 os filhos de Israel maná quarenta anos. em guarda para as vossas gerações. 27 E aconteceu. quando eu vos tirei da terra do Egito. nele não haverá. mas o sétimo dia é o sábado. como Moisés 24 tinha ordenado. assim 34 Arão o pôs diante do Testemunho em guarda. como bolos de mel. mas não o acharam. comeram maná até que chegaram aos termos da terra de Canaã. e mete nele um gômer cheio de maná. e não havia ali água para o povo beber. E Moisés lhes disse: Por que contendeis comigo? Por que tentais ao SENHOR? 3 Tendo. no sexto dia. toda a congregação dos filhos de Israel partiu do 17 deserto de Sim pelas suas jornadas. 33 Disse também 33 Moisés a Arão: Toma um vaso. 2 Então. 5 Então. 29 por isso ele. vos dá pão para dois dias.105 éxodo 16. 28 Então. até que entraram em terra habitada. dizendo: Que farei a este povo? Daqui a pouco me apedrejarão. e era como semente de coentro. 3 pois. segundo o mandamento do SENHOR. contendeu o povo com Moisés e 2 disse: Dá-nos água para beber. e o seu sabor. para que vejam o pão que vos tenho dado a comer neste deserto. visto que o SENHOR vos deu o sábado. 32 E disse 32 Moisés: Esta é a palavra que o SENHOR tem mandado: Encherás um gômer dele e o guardarás para as vossas gerações. disse o SENHOR a Moisés: 5 . repousou o povo no sétimo dia.5 nhã é repouso.24–17. que ninguém saia do seu lugar no sétimo dia. o que quiserdes cozer no forno. ali o povo sede de água. 26 Seis 26 dias o colhereis. cozei-o. 34 Como o SENHOR tinha ordenado a Moisés. disse Moisés: Comei-o hoje. cada um fique no seu lugar. nem nele houve algum bicho. 24 E guardaram-no até pela manhã. e acamparam em Refidim. e o que quiserdes cozer em água. 31 E chamou a 30. disse o SENHOR a Moi. o povo murmurou contra Moisés e disse: Por que nos fizeste subir do Egito para nos matares de sede. e não cheirou mal. 31 casa de Israel o seu nome Maná. porquanto hoje é 25 o sábado do SENHOR. o santo sábado do SENHOR. 25 Então. 36 1 Depois. era branco. 30 Assim.28 sés: Até quando recusareis guardar os meus mandamentos e as minhas leis? 29 Vede. hoje não o achareis no campo. e põe-no diante do SENHOR. e ao nosso gado? 4 E clamou 4 Moisés ao SENHOR. ao sétimo dia. 36 E um gômer é a décima parte do efa. e tudo o que sobejar ponde em guarda para vós até amanhã. e aos nossos filhos.

porque disse: O Deus de meu pai foi minha ajuda e me livrou da espada 5 5 de Faraó. E. onde se tinha acampado. por isso. ao monte de 6 6 Deus. teu sogro . Israel prevalecia. e o povo beberá.17. ou não? Então. e o outro. e dela sairão águas. um de um lado. Arão e 11 11 Hur subiram ao cume do outeiro. 6 6 Eis que eu estarei ali diante de ti sobre a rocha.6 éxodo 106 Passa diante do povo e toma contigo alguns dos anciãos de Israel. 9 9 veio Amaleque e pelejou contra Israel em Refidim. E Jetro. pois. com seus filhos e com sua mulher a Moisés no deserto. E fez Josué como Moisés lhe dissera.6–18. e porque tentaram ao SENHOR. por causa da contenda dos filhos de Israel. 8 8 dizendo: Está o SENHOR no meio de nós. sogro de Moisés. e tu ferirás a rocha. 14 14 Então disse o SENHOR a Moisés: Escreve isto para memória num livro e relata-o aos ouvidos de Josué: que eu totalmente 15 15 hei de riscar a memória de Amaleque de debaixo dos céus. E Moisés edificou um altar e chamou o seu nome: O SENHOR 16 16 é minha bandeira. e a vara 10 10 de Deus estará na minha mão. e o outro se chamava Eliézer. Pelo que disse Moisés a Josué: Escolhe-nos homens. E chamou o nome daquele lugar Massá e Meribá. e Arão e Hur sustentaram as suas mãos. do outro. ouviu todas as coisas que Deus tinha feito a Moisés e a Israel seu 2 2 povo. o sogro de Moisés. 3 3 depois que ele lha enviara. com seus dois filhos. e sai. porque disse: Eu fui peregrino em 4 4 terra estranha. E 7 7 Moisés assim o fez. como o SENHOR tinha tirado a Israel do Egito. Vindo. mas. amanhã. tomou a Zípora. assim. Amaleque prevalecia. e vai. a mulher de Moisés. Jetro. Jetro. para assentar-se sobre ela. pelejando contra Amaleque. tomaram uma pedra e a puseram debaixo dele. E acontecia que. E disse: Porquanto jurou o SENHOR. eu estarei no cume do outeiro. 1 18 Ora. quando Moisés levantava a sua mão. Porém as mãos de Moisés eram pesadas. disse a Moisés: Eu. dos quais um se chamava Gérson. quando ele 12 12 abaixava a sua mão. e toma na tua mão a tua vara. com que feriste o rio. e peleja contra Amaleque. haverá guerra do SENHOR contra Amaleque de geração em geração. sacerdote de Midiã. em Horebe. diante dos olhos dos anciãos de Israel. Josué desfez a Amaleque e a seu povo a fio de espada. mas Moisés. sogro de Moisés. 13 13 assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs.

holocausto e sacrifícios para Deus. e inclinou-se. com tua mulher e seus dois filhos com ela. assim. venho a ti. 12 Então. poderás. o sogro de Moisés tudo o que ele fazia ao povo. 13 E aconteceu que. 22 para que julguem este povo em todo o tempo. dentre todo o povo. e Deus será contigo. mas todo negócio pequeno eles o julguem. e põe-nos sobre eles por maiorais de mil. 20 e declara-lhes os estatutos e as leis e faze-lhes saber o caminho em que devem andar e a obra que devem fazer. 21 E tu. 11 Agora sei que o SENHOR é maior que todos os deuses. livrando-o da mão dos egípcios. e perguntaram um ao outro como estavam. e entraram na tenda. 10 E Jetro disse: Bendito seja o SENHOR.7–23 7 Jetro. maiorais de cinqüenta e maiorais de dez. que vos livrou das mãos dos egípcios e da mão de Faraó. que aborreçam a avareza. 23 Se isto fizeres. 8 E Moisés contou a seu sogro todas as coisas que o SENHOR tinha feito a Faraó e aos egípcios por amor de Israel.107 éxodo 18. ao outro dia. 9 E alegrou-se Jetro de todo o bem que o SENHOR tinha feito a Israel. e todo o trabalho que passaram no caminho. porque este negócio é mui difícil para ti. lhe disse: Não é bom o que fazes. o sogro de Moisés. e todo o povo está em pé diante de ti. 7 Então. os sobrepujou. eu te aconselharei. 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 . para comerem pão com o sogro de Moisés diante de Deus. assim tu como este povo que está contigo. Sê tu pelo povo diante de Deus e leva tu as coisas a Deus. e beijou-o. maiorais de cem. 19 Ouve agora a minha voz. e Deus to mandar. e como o SENHOR os livrara. e veio Arão. 14 Vendo. 16 Quando tem algum negócio. porém. procura homens capazes. 18 Totalmente desfalecerás. disse Moisés a seu sogro: É porque este povo vem a mim para consultar a Deus. e eles a levarão contigo. pois. homens de verdade. tomou Jetro. vem a mim. porque na coisa em que se ensoberbeceram. Moisés assentou-se para julgar o povo. e o povo estava em pé diante de Moisés desde a manhã até à tarde. desde a manhã até à tarde? 15 Então. 17 O sogro de Moisés. a ti mesmo te aliviarás da carga. tementes a Deus. e seja que todo negócio grave tragam a ti. e todos os anciãos de Israel. disse: Que é isto que tu fazes ao povo? Por que te assentas só. tu só não o podes fazer. para que eu julgue entre um e outro e lhes declare os estatutos de Deus e as suas leis. que livrou a este povo de debaixo da mão dos egípcios. saiu Moisés ao encontro de seu sogro.

Então.18. sereis a minha propriedade peculiar dentre to6 6 dos os povos. Disse também o SENHOR a Moisés: Vai ao povo e santifica-os hoje e amanhã. 24 E Moisés deu ouvidos à voz de seu sogro e fez 25 25 tudo quanto tinha dito. E vós me sereis reino sacerdotal e povo santo. assim também todo este povo em paz virá ao seu lugar. e chamou os anciãos do povo. E disse o SENHOR a Moisés: Eis que eu virei a ti numa nuvem espessa. que não subais o monte nem toqueis o seu termo. 27 27 Então. o qual se foi à sua terra. no terceiro dia. Tendo partido de Refidim. de todo o Israel. quer seja animal. E eles julgaram o povo em todo tempo. e o SENHOR o chamou do monte. então. vieram ao deserto do Sinai e acamparam-se 3 3 no deserto. pois. despediu Moisés o seu sogro. quer seja homem. Então. e todo negócio pequeno julgavam eles. maiorais de cinqüenta e maiorais 26 26 de dez. então. pois. E subiu Moisés a Deus. o SENHOR descerá diante dos 12 12 olhos de todo o povo sobre o monte Sinai. porque toda a terra é minha.14 24 éxodo 108 então.24–19. Moisés desceu do monte ao povo e . Israel. e expôs diante deles todas estas palavras que o SE8 8 NHOR lhe tinha ordenado. subsistir. E veio Moisés. Estas são as palavras que fala7 7 rás aos filhos de Israel. e os pôs por cabeças sobre o povo: maiorais de mil e maiorais de cem. 9 9 E relatou Moisés ao SENHOR as palavras do povo. todo aquele que tocar o monte 13 13 certamente morrerá. como vos 5 5 levei sobre asas de águias. porque certamente será apedrejado ou asseteado. se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu concerto. vieram ao deserto do Sinai. para que o povo ouça. dizendo: Assim falarás à casa de Jacó e anunciarás aos filhos 4 4 de Israel: Vós tendes visto o que fiz aos egípcios. ali acampou-se defronte do monte. Porque Moisés tinha anunci10 10 ado as palavras do seu povo ao SENHOR. E marcarás limites ao povo em redor. soando a buzina longamente. agora. não viverá. e vos trouxe a mim. falando eu contigo. 14 14 subirão o monte. porquanto. e para que também te creiam eternamente. o negócio árduo traziam a Moisés. no mesmo dia. dizendo: Guardai-vos. Nenhuma mão tocará nele. todo o povo respondeu a uma voz e disse: Tudo o que o SENHOR tem falado faremos. 11 11 e lavem eles as suas vestes e estejam prontos para o terceiro dia. 1 19 Ao terceiro mês da saída dos filhos de Israel da terra do 2 2 Egito. e escolheu Moisés homens capazes.

4 Não 3. 20 E. chamou o SENHOR a Moisés ao cume do monte. 18 E todo o 18 monte Sinai fumegava. e todo o monte tremia grandemente. Moisés desceu ao povo e 25 disse-lhes isto. 19 E o sonido da buzina ia cres. 24 depois. 9 Seis 8. dizendo: 2 Eu sou 20. e Arão contigo. 9 dias trabalharás e farás toda a tua obra. nem em baixo na terra. 16 E 16 aconteceu ao terceiro dia. 20 sobre o cume do monte. de maneira que estremeceu todo o povo que estava no arraial. 21 E disse o SENHOR a Moisés: 21 Desce. 24 E disse-lhe o SENHOR: Vai. 5 Não te encurvarás a elas nem as 5 servirás. o SENHOR. 17 E Moisés levou o povo fora do arraial 17 ao encontro de Deus. que houve trovões e relâmpagos sobre o monte. a fim de muitos deles não perecerem.109 éxodo 15 19. desce. 3 Não terás outros deuses diante de mim. 25 Então. nem alguma semelhança do que há em cima nos céus. e não chegueis a mulher.19 cendo em grande maneira. E disse ao povo: 15 Estai prontos ao terceiro dia. 8 Lembra-te do dia do sábado. os sacerdotes.10 santificou o povo. teu Deus. ao amanhecer. e Moisés subiu. teu Deus. sou Deus zeloso. porque o SENHOR descera sobre ele em fogo. protesta ao povo que não traspasse o termo para ver o SENHOR. e puseram-se ao pé do monte. 23 Então. porque eu. teu Deus. 2 o SENHOR. e um sonido de buzina mui forte. falou Deus todas estas palavras. e o povo não traspassem o termo para subir ao SENHOR. 23 disse Moisés ao SENHOR: O povo não poderá subir o monte Sinai. se hão de santificar. e lavaram as suas vestes. subirás tu. e a sua fumaça subia como fumaça de um forno. 22 E também 22 os sacerdotes. para o santificar. para que o SENHOR não se lance sobre eles. e uma espessa nuvem. da casa da servidão. que se chegam ao SENHOR. 7 Não tomarás o nome do SENHOR. Moisés falava. nem nas águas debaixo da terra. 1 Então. e Deus lhe respondia em voz alta. porque tu nos tens protestado. porém. porque 7 o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão. 4 farás para ti imagem de escultura.15–20. para que não se lance sobre eles. 10 mas o sétimo dia é o 10 . que visito a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem 6 e faço misericórdia em 6 milhares aos que me amam e guardam os meus mandamentos. descendo o SENHOR sobre o monte Sinai. em vão. que te tirei da terra do Egito. dizendo: Marca termos ao monte e santifica-o.

11 Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra. se aquele servo expressamente . se ele era homem casado. nem o seu servo. e ele sairá só com seu corpo. deuses de prata ou deuses de ouro não fareis para vós. nem o seu jumento.5 éxodo 110 11 12 13 14. sairá sua mulher com ele. 20 E disse Moisés ao povo: Não temais. ao sétimo. teu Deus. 16 Não dirás falso testemunho contra o teu próximo. e ouviremos. vendo isso. o mar e tudo que neles há e ao sétimo dia descansou. e os relâmpagos. nem a tua filha. 26 Não subirás também por degraus ao meu altar. nem o teu servo. não o farás de pedras lavradas. e o monte fumegando. se sobre ele levantares o teu buril. 21 E o povo estava em pé de longe. 17 Não cobiçarás a casa do teu próximo. a mulher e seus filhos serão de seu senhor. nem coisa alguma do teu próximo. sairá forro. onde Deus estava. 23 Não fareis outros deuses comigo. abençoou o SENHOR o dia do sábado e o santificou. profaná-lo-ás. e as tuas ofertas pacíficas. nem a sua serva. 1 Estes são os estatutos que lhes proporás: 2 Se comprares um servo hebreu. Moisés. 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 21. que Deus veio para provar-vos e para que o seu temor esteja diante de vós. 19 E disseram a Moisés: Fala tu conosco. 5 Mas. nem o teu animal. se me fizeres um altar de pedras. mas. e o sonido da buzina. 3 Se entrou só com o seu corpo. 14 Não adulterarás. para que não pequeis. nem o seu boi. 25 E. disse o SENHOR a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: Vós tendes visto que eu falei convosco desde os céus. seis anos servirá. e o povo. 13 Não matarás. virei a ti e te abençoarei. 12 Honra a teu pai e a tua mãe.20. 22 Então. para que não morramos. de graça. te dá. 18 E todo o povo viu os trovões. e as tuas ovelhas. 15. porém. nem a tua serva. retirou-se e pôs-se de longe. para que a tua nudez não seja descoberta diante deles. teu Deus. só com o seu corpo sairá.11–21. não farás nenhuma obra. e as tuas vacas. e ela lhe houver dado filhos ou filhas. em todo lugar onde eu fizer celebrar a memória do meu nome. para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR. nem o teu estrangeiro que está dentro das tuas portas. 4 Se seu senhor lhe houver dado uma mulher. 2 3 4 5 sábado do SENHOR. nem tu. nem o teu filho. 15 Não furtarás. não cobiçarás a mulher do teu próximo. e não fale Deus conosco. se chegou à escuridade. 24 Um altar de terra me farás e sobre ele sacrificarás os teus holocaustos. portanto.

se lhe não fizer estas três coisas. 21 porém. e a meus filhos. se ficarem vivos por um ou dois dias. 26 E. se lhe não armou ciladas. 18 E. 13 porém. se tirar o dente do seu servo ou o dente da sua serva. certamente morrerá. 28 E. ou ao postigo. ferindo um ao outro com pedra ou com o punho. 8 Se desagradar aos olhos de seu senhor. 14 Mas. 17 E quem amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe certamente morrerá. não será castigado. então. sairá de graça. o deixará ir forro pelo seu dente. e o servirá para sempre. fará que se resgate. ele também certamente morrerá. 10 Se lhe tomar outra. e ferirem uma mulher grávida. e morrerem debaixo da sua mão. e a minha mulher. se algum boi 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 . o deixará ir forro pelo seu olho. mão por mão. 16 E quem furtar algum homem e o vender. não sairá como saem os servos. somente lhe pagará o tempo que perdera e o fará curar totalmente. seu senhor o levará aos juízes. então. não diminuirá o mantimento desta. ferida por ferida. 22 Se alguns homens pelejarem. 15 O que ferir a seu pai ou a sua mãe certamente morrerá. quando alguém ferir o olho do seu servo ou o olho da sua serva e o danificar. não poderá vendê-la a um povo estranho. pé por pé. 20 Se alguém ferir a seu servo ou a sua serva com vara. que morra. nem a sua veste. matando-o com engano. certamente será castigado. e o fará chegar à porta. se algum vender sua filha por serva. e seu senhor lhe furará a orelha com uma sovela. 27 E. certamente aquele que feriu será multado conforme o que lhe impuser o marido da mulher e pagará diante dos juízes. sem dar dinheiro. usando deslealmente com ela.111 éxodo 21. porém se não houver morte. se a desposar com seu filho. ordenar-te-ei um lugar para onde ele fugirá. 12 Quem ferir alguém. se alguns homens pelejarem. 19 se ele tornar a levantar-se e andar fora sobre o seu bordão. aquele que o feriu será absolvido. darás vida por vida.6–28 6 disser: Eu amo a meu senhor. 7 E. não quero sair forro. nem a sua obrigação marital. se alguém se ensoberbecer contra o seu próximo. 24 olho por olho. 25 queimadura por queimadura. 6 então. mas Deus o fez encontrar nas suas mãos. ou for achado na sua mão. mas cair na cama. e este não morrer. 11 E. e não se desposar com ela. golpe por golpe. porque é seu dinheiro. tirá-lo-ás do meu altar para que morra. e forem causa de que aborte. dente por dente. 23 Mas. se houver morte. 9 Mas. fará com ela conforme o direito das filhas.

mas o dono do boi 29 29 será absolvido. pa8 8 gará o dobro. de que alguém disser que é sua. então. por 2 2 um boi pagará cinco bois. Sobre todo negócio de injustiça. dará como resgate 31 31 da sua vida tudo quanto lhe for imposto. e pegar aos espinhos. será vendido por seu furto. sobre jumento.29–22. o melhor do seu próprio campo e o melhor da sua 6 6 própria vinha restituirá. o boi será apedrejado certamente. e abrasar a meda de trigo. Mas. quatro ovelhas. 34 34 o dono da cova o pagará. a ver se não meteu a sua mão 9 9 na fazenda do seu próximo. Se o boi escornar um servo. se o ladrão se achar. 35 35 mas o morto será seu. ou uma serva. seja boi. se foi notório que aquele boi dantes era escornador. Se lhe for imposto resgate. se o boi dantes era escornador. dar-se-ão trinta siclos de prata ao seu senhor. 7 7 aquele que acendeu o fogo pagará totalmente o queimado. Se o boi de alguém ferir de morte o boi do seu próximo. 1 22 Se alguém furtar boi ou ovelha e o degolar ou vender. se venderá o boi vivo. e o seu dono foi conhecedor disso e não o guardou. Se o furto for achado vivo na sua mão. quer tenha escornado um filho. Se o ladrão não se achar. o dono da casa será levado diante dos juízes. e morrer. sobre gado miúdo. e também o morto se repartirá 36 36 igualmente. O ladrão fará restituição total. conforme a 32 32 este estatuto lhe será feito. o boi será apedrejado. ao seu dono o dinheiro restituirá. e 4 4 se não tiver com que pagar. Se rebentar um fogo. certamente pagará boi por boi. e for ferido. pagará o dobro. sobre toda coisa perdida. ou 5 5 ovelha. sobre boi. Se alguém der prata ou objetos ao seu próximo a guardar. Se alguém fizer pastar o seu animal num campo ou numa vinha e o largar para comer no campo de outro. será culpado do sangue. então. Se o ladrão for achado a minar. ou o campo. e nela cair um boi ou jumento. ou a seara. Se o sol houver saído sobre ele. que morra. e isso for furtado da casa daquele homem. quer tenha escornado uma filha. Mas. matando homem ou mulher. sobre veste. então. e seu dono não o guardou. e o dinheiro dele se repartirá igualmente. o que o 3 3 feriu não será culpado do sangue. porém o morto será seu. a causa . Se alguém abrir uma cova ou se alguém cavar uma cova e não a cobrir.9 éxodo 112 escornar homem ou mulher. e pela ovelha. e a sua carne se não comerá. ou jumento. e o 33 33 boi será apedrejado.21. e também o seu dono mor30 30 rerá.

de que não meteu a sua mão na fazenda do seu próximo. eu certamente ouvirei o seu clamor. não estando presente o seu dono. aos cães a lançareis. nem o oprimirás. e vossas mulheres ficarão viúvas. para seres testemunha falsa. o primogênito de teus filhos me darás. e seu dono o aceitará.2 de ambos virá perante os juízes. e eles clamarem a mim.113 éxodo 22. 19 se deitar com animal certamente morrerá. que. porque sou misericordioso. haverá juramento do SENHOR entre 11 ambos. ao pobre 25 que está contigo. e vos 24 matarei à espada. 31 E ser-me-eis 31 homens santos. 14 e for danificada ou morta. órfãos.30 rão com sua mãe. 13 Porém. 19 Todo aquele que 18. certamente a restituirá. eu o ouvirei. 2 Não seguirás a multidão 2 . 20 O que sacrificar 20 aos deuses e não só ao SENHOR será morto.10–23. 23 alguma maneira os afligirdes. aquele a quem condenarem os juízes o pagará em dobro ao seu próximo. 30 Assim farás dos teus bois e das tuas ovelhas. 10 Se alguém der 10 a seu próximo a guardar um jumento. 15 Se o seu dono esteve presente. 25 Se emprestares dinheiro ao meu povo. quando clamar a mim. portanto. se alguém a seu próximo pedir alguma coisa. e ao oitavo dia mos darás. que não for desposada. em que se deitaria? Será. 17 Se seu pai intei. 29 As tuas primícias e os teus 29 licores não retardarás. não te haverás com ele como um usurário. 22 A nenhuma viúva nem órfão afligireis. lho restituirás antes do pôr-do-sol. 1 Não admitirás falso rumor e não porás a tua mão com o 23 ímpio. não lhe imporás usura. 16 Se alguém 16 enganar alguma virgem.17 ramente recusar dar-lha. 27 porque aquela 27 é a sua cobertura e a veste da sua pele. e morrer. 21 O estrangeiro 21 não afligirás. pois. dará dinheiro conforme ao dote das virgens. 12 Mas. sete dias esta. se lhe for 13 dilacerado. e vossos filhos. ou afugentado. ou boi. se foi alugada. ninguém o vendo. trá-lo-á em testemunho disso e não pagará o dilacerado. e se deitar com ela. 12 se lhe for furtado. o pagará ao seu dono. 28 Os juízes não amaldiçoarás e o príncipe 28 dentre o teu povo não maldirás. 18 A feiticeira não deixarás viver. ou ovelha. 24 e a minha ira se acenderá. e o outro não o restituirá. 23 Se de 22. não 15 a restituirá. será pelo seu aluguel. ou for dilacerado. ou algum animal. não comereis carne despedaçada no campo. 14 E. 11 então. 26 Se tomares em penhor a veste do teu 26 próximo. pois estrangeiros fostes na terra do Egito. certamente a dotará por sua mulher.

6 Não perverterás o direito do teu pobre na sua demanda. 10 Também seis anos semearás tua terra e recolherás os seus frutos. porque não justificarei o ímpio. porque nele saíste do Egito. ao sétimo. e para que tome alento o filho da tua escrava e o estrangeiro. mas. 11 mas. e a Festa da Colheita à saída do ano. 12 Seis dias farás os teus negócios. 15 16 17 18 19 20 21 22 para fazeres o mal. Assim farás com a tua vinha e com o teu olival. sem falta lho reconduzirás. e ouve a sua voz. 8 Também presente não tomarás. 3 Nem ao pobre favorecerás na sua demanda. nem se ouça da vossa boca. 13 E. e não o provoques à ira. porque o presente cega os que têm vista e perverte as palavras dos justos. nem numa demanda falarás. 20 Eis que eu envio um Anjo diante de ti. 21 Guarda-te diante dele. ao tempo apontado no mês de abibe. descansarás. se diligentemente ouvires a sua . porque vós conheceis o coração do estrangeiro. que houveres semeado no campo. e do sobejo comam os animais do campo. 22 Mas. para que te guarde neste caminho e te leve ao lugar que te tenho aparelhado. a soltarás e deixarás descansar. 4 Se encontrares o boi do teu inimigo ou o seu jumento. 15 A Festa dos Pães Asmos guardarás. pois. os primeiros frutos da tua terra. 18 Não oferecerás o sangue do meu sacrifício com pão levedado. para que descanse o teu boi e o teu jumento. tomando parte com o maior número para torcer o direito.23. 17 Três vezes no ano todos os teus varões aparecerão diante do SENHOR. ninguém apareça vazio perante mim. quando tiveres colhido do campo o teu trabalho. 16 e a Festa da Sega dos primeiros frutos do teu trabalho. teu Deus. não cozerás o cabrito no leite de sua mãe. desgarrado. guardai-vos.3–22 3 4 5 éxodo 114 6 7 8 9 10 11 12 13 14. trarás à casa do SENHOR. deixarás. em tudo que vos tenho dito. 9 Também não oprimirás o estrangeiro. como te tenho ordenado. ao sétimo dia. 19 As primícias. porque o meu nome está nele. de ajudá-lo? Certamente o ajudarás juntamente com ele. e do nome de outros deuses nem vos lembreis. 5 Se vires o jumento daquele que te aborrece deitado debaixo da sua carga. pois fostes estrangeiros na terra do Egito. sete dias comerás pães asmos. porque não perdoará a vossa rebelião. para que possam comer os pobres do teu povo. 7 De palavras de falsidade te afastarás e não matarás o inocente e o justo. 14 Três vezes no ano me celebrareis festa. nem ficará a gordura da minha festa de noite até de manhã.

serei inimigo dos teus inimigos e adversário dos teus adversários. 27 Enviarei o meu terror diante 27 de ti. nem farás conforme as suas obras. desconcertando a todo o povo aonde entrares. nem o povo suba com ele. E disseram: Todas as palavras que o SENHOR tem falado faremos.24 ses. e aos ferezeus. segundo as doze tribos de Israel. porque darei nas tuas mãos os moradores da terra. 26 Não haverá alguma que aborte. os cananeus e os heteus de diante de ti. 1 Depois. e eu tirarei do meio de ti as enfermidades. e aos jebuseus. e eu os destruirei. e a outra metade do sangue espargiu sobre o altar. nem estéril na tua terra. 32 Não farás concerto algum 32 com eles ou com os seus deuses. então. tu e Arão. e aos cananeus. e aos heteus. para que os lances fora de diante de ti.24 dabe e Abiú. e inclinai-vos de longe. 3 Vindo. até que sejas multiplicado e possuas a terra por herança. e desde o deserto até ao rio. vosso Deus. o 26 número dos teus dias cumprirei. 33 Na tua terra não habitarão. e farei que todos os teus inimigos te virem as costas. 25 E servireis ao SENHOR. 23 Porque o meu 23 Anjo irá diante de ti e te levará aos amorreus. e setenta dos anciãos de Israel. 33 para que não te façam pecar contra mim. e levantou-se pela manhã de madrugada. 28 Também enviarei 28 vespões diante de ti. Na. e aos heveus. Moisés e 3 contando ao povo todas as palavras do SENHOR e todos os estatutos. 5 e enviou certos 5 jovens dos filhos de Israel. nem os servirás. 7 E tomou o livro do 7 . 29 Num só ano os não lançarei 29 fora diante de ti. o povo respondeu a uma voz.23–24. e ele abençoará o vosso 25 pão e a vossa água. que lancem fora os heveus. disse a Moisés: Sobe ao SENHOR. e as feras do campo se não multipliquem contra ti. 31 E porei os teus termos desde o 31 mar Vermelho até ao mar dos filisteus. 4 E Moisés 4 escreveu todas as palavras do SENHOR. 30 Pouco a 30 pouco os lançarei de diante de ti. 2 E só Moisés se chegará ao SENHOR. então.7 voz e fizeres tudo o que eu disser.115 éxodo 23. 6 E 6 Moisés tomou a metade do sangue e a pôs em bacias. e edificou um altar ao pé do monte e doze monumentos. mas eles não se 2 cheguem. para que a terra se não torne em deserto. 24 Não te inclinarás diante dos seus deu. os quais ofereceram holocaustos e sacrificaram ao SENHOR sacrifícios pacíficos de bezerros. se servires aos seus deuses. pois. os destruirás totalmente e quebrarás de todo as suas estátuas. certamente será um laço para ti. antes.

de um côvado e meio. e fica lá. 9 E subiram Moisés e Arão. e a lei. e o espargiu sobre o povo. quem tiver algum negócio se chegará a eles. e debaixo de seus pés havia como uma obra de pedra de safira e como o parecer do céu na sua claridade. e especiarias para o incenso. e cobre. 10 e viram o Deus de Israel. assim mesmo o fareis. mas viram a Deus. o seu comprimento será de dois côvados e meio. de todo homem cujo coração se mover voluntariamente. Nadabe e Abiú. 6 e azeite para a luz. e subiu Moisés o monte de Deus. 5 e peles de carneiros tintas de vermelho. 9 Conforme tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis. e Moisés esteve no monte quarenta dias e quarenta noites. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 concerto e o leu aos ouvidos do povo. e disse: Eis aqui o sangue do concerto que o SENHOR tem feito convosco sobre todas estas palavras. 4 e pano azul. e eles disseram: Tudo o que o SENHOR tem falado faremos e obedeceremos. 18 E Moisés entrou no meio da nuvem.10 8 éxodo 116 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 25. 7 e pedras sardônicas. 8 Então. e a nuvem o cobriu por seis dias. ao sétimo dia. e. e os mandamentos que tenho escrito. e de um côvado . 8 E me farão um santuário. dizendo: 2 Fala aos filhos de Israel que me tragam uma oferta alçada. subindo Moisés o monte. e linho fino. até que tornemos a vós. a nuvem cobriu o monte. 15 E. 12 Então. 16 E habitava a glória do SENHOR sobre o monte Sinai. falou o SENHOR a Moisés. e madeira de cetim. seu servidor. e peles de texugos.24. e prata. e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral. disse o SENHOR a Moisés: Sobe a mim. e beberam. tomou Moisés aquele sangue.8–25. ao monte. chamou o SENHOR a Moisés do meio da nuvem. e setenta dos anciãos de Israel. e habitarei no meio deles. e comeram. 11 Porém ele não estendeu a sua mão sobre os escolhidos dos filhos de Israel. e carmesim. 14 E disse aos anciãos: Esperai-nos aqui. 3 E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro. depois que subiu o monte. e a sua largura. e pêlos de cabras. para os ensinares. 1 Então. 17 E o aspecto da glória do SENHOR era como um fogo consumidor no cume do monte aos olhos dos filhos de Israel. e púrpura. e especiarias para o óleo da unção. e eis que Arão e Hur ficam convosco. 13 E levantou-se Moisés com Josué. e dar-te-ei tábuas de pedra. dele tomareis a minha oferta alçada. 10 Também farão uma arca de madeira de cetim.

estes varais de madeira de cetim e cobri-los-ás com ouro. de ouro batido os farás. e a sua largura. 21 E porás o propiciatório em cima da arca. 29 Também farás os seus pratos. o seu comprimento será de dois côvados. e as suas colheres. do meio dos dois querubins (que estão sobre a arca do Testemunho). e não se tirarão dela. também lhe farás uma coroa de ouro ao redor. que eu te darei. e as cobrirás com ouro. 24 e cobri-la-ás com ouro puro. e as suas cobertas. 25 Também lhe farás uma moldura ao redor. de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele. 28 Farás. como lugares para os varais. aos lados da arca. de ouro puro os farás. porás na arca o Testemunho. E cobri-la-ás de ouro puro. 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 . 13 E farás varas de madeira de cetim. as faces deles. por dentro e por fora a cobrirás. uma defronte da outra. 18 Farás também dois querubins de ouro. e lhe farás uma coroa de ouro ao redor da moldura. nas duas extremidades do propiciatório. 22 E ali virei a ti e falarei contigo de cima do propiciatório. e a sua altura. as faces dos querubins estarão voltadas para o propiciatório. que eu te darei. 12 e fundirás para ela quatro argolas de ouro e as porás nos quatro cantos dela: duas argolas num lado dela e duas argolas no outro lado dela. 26 Também lhe farás quatro argolas de ouro. e levar-se-á com eles a mesa. e a sua largura. 23 Também farás uma mesa de madeira de cetim. pois.11–31 11 e meio. depois que houveres posto na arca o Testemunho.117 11 éxodo 25. 31 Também farás um castiçal de ouro puro. 27 Defronte da moldura estarão as argolas. para se levar com elas a arca. 19 Farás um querubim na extremidade de uma parte e o outro querubim na extremidade da outra parte. 17 Também farás um propiciatório de ouro puro. 15 As varas estarão nas argolas da arca. o seu comprimento será de dois côvados e meio. 20 Os querubins estenderão as suas asas por cima. e as suas tigelas com que se hão de cobrir. de um côvado e meio. para se levar a mesa. da largura de uma mão. de um côvado. 30 E sobre a mesa porás o pão da proposição perante a minha face continuamente. e farás sobre ela uma coroa de ouro ao redor. de ouro batido se fará este castiçal. 14 e meterás as varas nas argolas. de um côvado e meio. cobrindo com as suas asas o propiciatório. tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel. e porás as argolas nos quatro cantos. que estão nos seus quatro pés. 16 Depois. a sua altura.

25. obra batida de ouro puro. Farás também cinqüenta colchetes de ouro e ajuntarás com estes colchetes as cortinas. na juntura. as suas copas. O comprimento de uma cortina será de vinte e oito côvados. e pano azul. na segunda juntura. que o faças conforme o seu modelo.9 32 éxodo 118 o seu pé.32–26. Mas no castiçal mesmo haverá quatro copos a modo de amêndoas. e carmesim. uma com a outra. Os seus espevitadores e os seus apa39 39 gadores serão de ouro puro. Atenta. na extremidade. e ainda mais uma maçã debaixo de duas outras canas que saem dele: assim se fará com as seis canas que 36 36 saem do castiçal. E farás laçadas de pano azul na ponta de uma cortina. e três copos a modo de amêndoas na outra cana. Numa cana haverá três copos a modo de amêndoas. . estas onze cortinas serão de uma medida. e a largura da mesma cortina. tudo será de uma só peça. 32 E dos seus lados sairão seis canas: três canas do castiçal de um lado dele e três canas do castiçal 33 33 do outro lado dele. As suas maçãs e as suas canas serão do mesmo. e ainda uma maçã debaixo de duas outras canas que saem dele. uma maçã e uma flor. 37 37 Também lhe farás sete lâmpadas. e púrpura. 9 9 E ajuntarás cinco destas cortinas por si e as outras seis cortinas também por si: e dobrarás a sexta cortina diante da tenda. de quatro côvados. de quatro côvados. e as outras cinco cortinas se enlaçarão 4 4 uma com a outra. O comprimento de uma cortina será de trinta côvados. Cinco cortinas se enlaçarão uma à outra. e será um tabernáculo. de onze cortinas a farás. as laçadas estarão travadas uma com a outra. assim serão 34 34 as seis canas que saem do castiçal. assim também farás na ponta da extremidade da outra cortina. as suas canas. e a largura de uma cortina. 1 26 E o tabernáculo farás de dez cortinas de linho fino torcido. as quais se acenderão para 38 38 alumiar defronte dele. com querubins as farás de 2 2 obra esmerada. pois. e uma maçã debaixo de duas canas que saem dele. as suas maçãs e as suas flores serão do mesmo. 3 3 todas estas cortinas serão de uma medida. De um talento de ouro puro os 40 40 farás. uma maçã e uma flor. com suas maçãs 35 35 e com suas flores. com todos estes utensílios. 5 5 Cinqüenta laçadas farás numa cortina e outras cinqüenta laçadas farás na extremidade da cortina que está na segunda 6 6 juntura. 7 7 Farás também cortinas de pêlos de cabras por tenda sobre o 8 8 tabernáculo. que te foi mostrado no monte.

passando de uma extremidade até à outra. 26 Farás também cinco barras de madeira de cetim para as tábuas de um lado do tabernáculo 27 e cinco barras para as tábuas do outro lado do tabernáculo. e. penderá de sobejo aos lados do tabernáculo de um e de outro lado. ajuntarás a tenda para que seja uma. 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 . a metade da cortina que sobejar. 12 E o resto que sobejar das cortinas da tenda. para a banda do norte. 13 E um côvado de um lado e outro côvado de outro. 24 e por baixo se ajuntarão e também em cima dele se ajuntarão numa argola. 15 Farás também as tábuas para o tabernáculo de madeira de cetim. dezesseis bases: duas bases debaixo de uma tábua e duas bases debaixo de outra tábua. que estarão levantadas. 20 Também haverá vinte tábuas ao outro lado do tabernáculo.10–29 10 E farás cinqüenta laçadas na borda de uma cortina. 29 E cobrirás de ouro as tábuas e farás de ouro as suas argolas. travadas uma com a outra. assim. 23 Farás também duas tábuas para os cantos do tabernáculo. 28 E a barra do meio estará no meio das tábuas. duas bases debaixo de uma tábua para as suas duas coiceiras e duas bases debaixo de outra tábua para as suas duas coiceiras. na segunda juntura.119 10 éxodo 26. para o ocidente. como também cinco barras para as tábuas do outro lado do tabernáculo. 21 com as suas quarenta bases de prata. 14 Farás também à tenda uma coberta de peles de carneiro tintas de vermelho e outra coberta de peles de texugo em cima. penderá sobre as costas do tabernáculo. 17 Duas coiceiras terá cada tábua. na juntura. para cobri-lo. para meter por elas as barras. 18 E farás as tábuas para o tabernáculo assim: vinte tábuas para a banda do meio-dia. 22 E ao lado do tabernáculo para o ocidente farás seis tábuas. e outras cinqüenta laçadas na borda da outra cortina. e a largura de cada tábua será de um côvado e meio. 11 Farás também cinqüenta colchetes de cobre e meterás os colchetes nas laçadas. na extremidade. que sobejará no comprimento das cortinas da tenda. Assim se fará com as duas tábuas: ambas serão por tábuas para os dois cantos. assim farás com todas as tábuas do tabernáculo. ao sul. de ambas as bandas. de ambos os lados. 25 Assim serão as oito tábuas com as suas bases de prata. 19 Farás também quarenta bases de prata debaixo das vinte tábuas. 16 O comprimento de uma tábua será de dez côvados. duas bases debaixo de uma tábua e duas bases debaixo de outra tábua.

E porás a coberta do propiciatório sobre a arca do Testemunho no lugar santíssimo. os colchetes das colunas e as 11 11 suas faixas serão de prata. e este véu vos fará separação 34 34 entre o santuário e o lugar santíssimo.ás também as suas caldeirinhas. de maneira que os varais estejam de ambos os lados 8 8 do altar quando for levado. assim o farão. 32 32 e linho fino torcido. e as cobrirás de ouro. o comprimento de cada lado 10 10 será de cem côvados. 33 33 Pendurarás o véu debaixo dos colchetes e meterás a arca do Testemunho ali dentro do véu.lhe. e a mesa porás à banda 36 36 do norte. o farás. E os varais se meterão nas argolas.11 30 éxodo 30 120 também as barras cobrirás de ouro. seus colchetes serão de ouro. Farás também para a porta da tenda uma coberta de pano azul. e púrpura. ao lado do tabernáculo. Então. para o sul. 31 31 Depois. para recolher a sua cinza. . como se 9 9 te mostrou no monte. o pátio terá cortinas de linho fino torcido. e três côvados. e farás a esta rede quatro argolas de 5 5 metal aos seus quatro cantos. 1 27 Farás também o altar de madeira de cetim. e as porás dentro do cerco do altar para baixo. e as suas pás. e o castiçal. Far.30–27. Farás também varais para o altar. e far-lhe-ás de fundição cinco bases de cobre. Assim também do lado do norte as cortinas na longura serão de cem côvados de comprimento. 35 35 e a mesa porás fora do véu. seus colchetes serão de ouro. e carmesim. e linho fino torcido. para o sul. e cinco côvados. Farás também o pátio do tabernáculo. de maneira que a rede chegue até ao meio do 6 6 altar. e os seus garfos. E farás as suas pontas nos seus quatro cantos.26. e o cobrirás de cobre. de tábuas. e as suas bacias. e os cobrirás de cobre. defronte da mesa. e farás para esta coberta cinco colunas de madeira de cetim. todos os 4 4 seus utensílios farás de cobre. e púrpura. Far-lhe-ás também um crivo de cobre em forma de rede. e os seus braseiros. ao lado do meio-dia. levantarás o tabernáculo conforme o modelo que te foi mostrado no monte. Oco. Também as suas vinte colunas e as suas vinte bases serão de cobre. varais de madeira 7 7 de cetim. sobre quatro bases de prata. farás um véu de pano azul. a sua altura. com querubins de obra prima se fará. E o porás sobre quatro colunas de madeira de cetim cobertas de ouro. cinco côvados será o comprimento. e carmesim. as suas pontas serão uma só peça com 3 3 o mesmo. de 37 37 obra de bordador. a largura ( será quadrado 2 2 o altar).

vestes santas a Arão. 1 Depois. e um cinto. suas colunas. 3 Falarás também a todos os que são 3 sábios de coração. e o pano azul. três. 20 Tu. a quem eu tenha enchido do espírito de sabedoria. e o carmesim. a largura do pátio do lado oriental. quatro. e carmesim. Abiú. do meio dos filhos de Israel. 16 E à porta 16 do pátio haverá uma coberta de vinte côvados. serão de cobre. e púrpura. mas as suas bases. os colchetes das colunas e as suas faixas serão de prata. Arão e seus filhos as porão em ordem. os seus colchetes serão de prata. e as suas bases. a saber: Arão e seus filhos Nadabe. 14 de maneira que haja 14 quinze côvados de cortinas de um lado. 4 Estas. e de 6 . três. de linho fino torcido. teu irmão. e a largura de 18 cada banda. 2 para glória e ornamento. e a altura. tu farás chegar a ti teu irmão Arão e seus filhos 28 com ele. pois. são as vestes 4 que farão: um peitoral. e uma mitra. as suas colunas. as suas colunas. para 13 o levante. e as suas bases. para fazer arder as lâmpadas continuamente. três. 19 No tocante a 19 todos os utensílios do tabernáculo em todo o seu serviço. até todos os seus pregos e todos os pregos do pátio.121 éxodo 27. dez.12–28. e um manto. aos filhos de Israel. mas as suas bases serão de cobre. 17 Todas as 17 colunas do pátio ao redor serão cingidas de faixas de prata. de cinco côvados.5 pura. de pano azul. e o linho fino 6 e farão o éfode de ouro. de obra de bordador. ordenarás aos filhos de Israel que te tragam azeite 20 puro de oliveiras. perante o SENHOR. 13 Semelhantemente. pois. Eleazar e Itamar. para me administrarem o ofício sacerdotal. pois. 15 e quinze côvados de cortinas do outro 15 lado. 5 E tomarão o ouro. que façam vestes a Arão para santificá-lo. pelas suas gerações. e as suas bases. será de cinqüenta côvados. 2 E farás vestes santas a Arão. e as suas bases. para me administrarem o ofício sacerdotal. um estatuto perpétuo será este. para que me administre o ofício sacerdotal. e a púr. teu irmão. e a seus filhos. as suas colunas. farão. de cinqüenta. 18 O comprimento do pátio será de cem côvados. 12 E 12 na largura do pátio do lado do ocidente haverá cortinas de cinqüenta côvados. e uma túnica bordada. que está diante do Testemunho. e linho fino torcido. para o candeeiro. de cobre. quatro. três. dez. 21 Na tenda da congregação fora do 21 véu. batido. desde a tarde até pela manhã. e um éfode.6 e as suas vinte colunas e as suas vinte bases serão de cobre.

7 Terá duas ombreiras que se unam às suas duas pontas. 18 e a segunda ordem será de uma esmeralda.7–26 7 8 éxodo 122 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 pano azul. 24 Então. e de carmesim. para memória diante do SENHOR. esta será a primeira ordem.28. como o lavor de selos. nas extremidades do peitoral. cada uma com o seu nome. lavrarás estas duas pedras. e de púrpura. será da sua mesma obra. da mesma obra de ouro. e de pano azul. 16 Quadrado e dobrado. e de linho fino torcido. de obra de fieira as farás. 21 E serão aquelas pedras segundo os nomes dos filhos de Israel. na frente dele. será de um palmo o seu comprimento. e de púrpura. de obra esmerada. por pedras de memória para os filhos de Israel. segundo as suas gerações. 10 seis dos seus nomes numa pedra e os outros seis nomes na outra pedra. serão esculpidas como selos. de uma sardônica e de um jaspe. 19 e a terceira ordem será de um jacinto. engastadas ao redor em ouro as farás. engastadas em ouro serão nos seus engastes. com os nomes dos filhos de Israel. 15 Farás também o peitoral do juízo de obra esmerada. e de carmesim. de ouro. de uma safira e de um diamante. e de pano azul. que estará sobre ele. 11 Conforme a obra do lapidário. e de púrpura. doze. 22 Também farás para o peitoral cadeiazinhas de igual medida da obra de trança de ouro puro. e assim se unirá. e Arão levará os seus nomes sobre ambos os seus ombros. na sua borda que es- . para as doze tribos. 25 e as duas pontas das duas cadeiazinhas de fieira meterás nos dois engastes e as porás nas ombreiras do éfode. e de um palmo. 23 Também farás para o peitoral dois anéis de ouro e porás os dois anéis nas extremidades do peitoral. e as cadeiazinhas de fieira porás nos engastes. de um topázio e de um carbúnculo. 26 Farás também dois anéis de ouro e os porás nas duas extremidades do peitoral. de uma ágata e de uma ametista. 17 e o encherás de pedras de engaste. a sua largura. e de carmesim. com quatro ordens de pedras: a ordem de um sárdio. 12 E porás as duas pedras nas ombreiras do éfode. 13 Farás também engastes de ouro 14 e duas cadeiazinhas de ouro puro. e de linho fino torcido. meterás as duas cadeiazinhas de fieira de ouro nos dois anéis. segundo os seus nomes. 8 E o cinto de obra esmerada do éfode. 9 E tomarás duas pedras sardônicas e lavrarás nelas os nomes dos filhos de Israel. 20 e a quarta ordem será de uma turquesa. de igual medida. conforme a obra do éfode o farás. e de linho fino torcido o farás.

quando entrar no santuário diante do SENHOR e quando sair. 39 Também farás a túnica de linho fino e também uma mitra de linho fino. serão dos lombos até às coxas. para que se ouça o seu sonido.123 éxodo 27 28. que os filhos de Israel santificarem em todas as ofertas de suas coisas santas. para que estejam sobre o coração de Arão. 29 Assim. e estará continuamente na sua testa. 30 Também porás no peitoral do juízo Urim e Tumim. outra campainha de ouro e outra romã haverá nas bordas do manto ao redor. ao redor das suas bordas. e também a seus filhos. este colar terá uma borda de obra tecida ao redor. na frente dele. 33 E nas suas bordas farás romãs de pano azul. e campainhas de ouro no meio delas ao redor.27–43 27 tiver junto ao éfode por dentro. que porás nas duas ombreiras do éfode. e os consagrarás. 32 E o colar da cabeça estará no meio dele. para que não morra. 40 Também farás túnicas aos filhos de Arão e far-lhes-ás cintos. e os ungirás. sobre o cinto de obra esmerada do éfode. Farás também dois anéis de ouro. também lhes farás tiaras. perto da sua juntura. 38 E estará sobre a testa de Arão. Arão levará os nomes dos filhos de Israel no peitoral do juízo sobre o seu coração. sobre a frente da mitra estará. e os santificarás. para que se não rompa. e de púrpura. abaixo. de maneira que esteja na mitra. quando entrar diante do SENHOR. assim. e nunca se separará o peitoral do éfode. para glória e ornamento. 37 E atá-la-ás com um cordão de fio azul. 34 Uma campainha de ouro e uma romã. para que tenham aceitação perante o SENHOR. e de carmesim. para que esteja sobre o cinto de obra esmerada do éfode. 42 Fazelhes também calções de linho. 28 E ligarão o peitoral com os seus anéis aos anéis do éfode por cima com um cordão de pano azul. quando entrar no santuário. Arão levará o juízo dos filhos de Israel sobre o seu coração diante do SENHOR continuamente. como colar de cota de malha será nele. para cobrirem a carne nua. 35 e estará sobre Arão quando ministrar. para que Arão leve a iniqüidade das coisas santas. 41 E vestirás com eles a Arão. 36 Também farás uma lâmina de ouro puro e nela gravarás à maneira de gravuras de selos: Santidade ao SENHOR. 43 E estarão sobre Arão e sobre seus 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 . teu irmão. para memória diante do SENHOR continuamente. mas o cinto farás de obra de bordador. para que me administrem o sacerdócio. 31 Também farás o manto do éfode todo de pano azul.

e do manto do éfode. cheiro suave. para que me administrem o sacerdócio: Toma um novilho. E os porás num cesto e os trarás no 4 4 cesto. Assim. quando entrarem na tenda da congregação. e a gordura que houver neles e queimá14 14 los-ás sobre o altar. e todo o san13 13 gue restante derramarás à base do altar. e o redenho de sobre o fígado. e Arão e seus filhos 16 16 porão as mãos sobre a cabeça do carneiro. tomarás o outro carneiro. e o seu esterco queimarás com fogo fora do arraial. e lhes atarás as tiaras. e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça do novilho. isto será estatuto perpétuo para ele e para a sua semente depois dele. e o espalharás sobre o altar ao 17 17 redor. e do éfode mesmo. Depois. é um holocausto para o SENHOR. mas a carne do novilho. sacrifício por 15 15 pecado é. farás chegar Arão e seus filhos à porta da tenda da congregação e os lavarás 5 5 com água. e os cingirás com o cinto. e as porás sobre as suas partes e 18 18 sobre a sua cabeça. e ambos os rins. Depois. E a mitra porás sobre a sua cabeça. 10 10 E farás chegar o novilho diante da tenda da congregação. e a sua pele. para os santificar. tomarás as vestes e vestirás a Arão da túnica. e bolos asmos amassados com azeite. assim. 19 19 uma oferta queimada ao SENHOR. o ungirás. e dois carnei2 2 ros sem mácula. e sagrarás a Arão e a seus filhos. e partirás o carneiro em suas partes. tomarás do sangue do novilho. ou quando chegarem ao altar para ministrar no santuário. à porta da tenda 12 12 da congregação. para que não levem iniqüidade e morram. e coscorões asmos untados com azeite.1–19 éxodo 124 filhos. a Arão e a seus filhos. e 6 6 o cingirás com o cinto de obra de artífice do éfode. farás chegar seus filhos. depois. Depois. com flor de fa3 3 rinha de trigo os farás. 11 11 e degolarás o novilho perante o SENHOR. e do peitoral. e pão asmo. tomarás um carneiro. com o novilho e os dois carneiros. Depois. 1 29 Isto é o que lhes hás de fazer. e tomarás o azeite da unção e o derramarás sobre a 8 8 sua cabeça. Então. para que tenham o sacerdócio por estatuto perpétuo. e tomarás o seu sangue. e o porás com o teu dedo sobre as pontas do altar. a coroa da santidade porás sobre a 7 7 mitra. Também tomarás toda a gordura que cobre as entranhas. queimarás todo o carneiro sobre o altar. e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça do . 9 9 e lhes farás vestir túnicas. e degolarás o carneiro.29. e lavarás as suas entranhas e as suas pernas.

e o ombro direito. e o porás sobre a ponta da orelha direita de Arão. e sobre a ponta da orelha direita de seus filhos. o que sobejar queimarás com fogo. 28 e será para Arão e para seus filhos por estatuto perpétuo dos filhos de Israel. como também sobre o dedo polegar da sua mão direita. e tomarás do seu sangue.125 20 éxodo 29. e ambos os rins com a gordura que houver neles. e sobre o dedo polegar do seu pé direito. que é de Arão. 27 E santificarás o peito do movimento e o ombro da oferta alçada. e um coscorão do cesto dos pães asmos que estiverem diante do SENHOR. e isto será a tua porção.20–34 20 carneiro. e também seus filhos. que foram movidos e alçados do carneiro das consagrações que for de Arão e de seus filhos. 34 E se sobejar alguma coisa da carne das consagrações ou do pão até à manhã. tomarás do carneiro a gordura. tomarás do sangue que estará sobre o altar e do azeite da unção e os espargirás sobre Arão e sobre as suas vestes. e sobre as vestes de seus filhos com ele. e as vestes de seus filhos com ele. 29 E as vestes santas. porque santas são. e o resto do sangue espalharás sobre o altar ao redor. 23 e uma fogaça de pão. para consagrá-los e para santificá-los. 25 Depois. que são de Arão. quando entrar na tenda da congregação para ministrar no santuário. e um bolo de pão azeitado. o tomarás das suas mãos e o queimarás no altar sobre o holocausto por cheiro suave perante o SENHOR. e com movimento o moverás perante o SENHOR. e as suas vestes. mas um estranho não as comerá. 31 E tomarás o carneiro das consagrações e cozerás a sua carne no lugar santo. para que ele seja santificado. porque é oferta alçada. porque é carneiro das consagrações. para serem ungidos neles e sagrados neles. 26 E tomarás o peito do carneiro das consagrações. serão de seus filhos depois dele. e com movimento o moverás perante o SENHOR. e a oferta alçada será dos filhos de Israel. 24 E tudo porás nas mãos de Arão e nas mãos de seus filhos. 32 e Arão e seus filhos comerão a carne deste carneiro e o pão que está no cesto à porta da tenda da congregação 33 e comerão as coisas com que for feita expiação. 30 Sete dias os vestirá aquele que de seus filhos for sacerdote em seu lugar. e degolarás o carneiro. 21 Então. e sobre seus filhos. e o redenho do fígado. a sua oferta alçada será para o SENHOR. e a gordura que cobre as entranhas. dos sacrifícios pacíficos. 22 Depois. oferta queimada ao SENHOR é. não 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 . e a cauda.

de madeira de 2 2 cetim o farás. E o porás diante do véu que está diante da arca do Testemunho. por sete 36 36 dias os sagrarás. e o ungirás para santificá-lo.8 35 éxodo 35 126 se comerá. e lhe farás uma coroa de ouro ao redor. por cheiro suave. de um côvado. Também cada dia prepararás um novilho por sacrifício pelo pecado para as expiações e purificarás o altar. E. E Arão sobre ele queimará o incenso das especiarias. E habitarei no meio dos filhos de Israel 46 46 e lhes serei por Deus. para que me adminis45 45 trem o sacerdócio. é o que oferecereis sobre o altar: dois cordeiros de um 39 39 ano cada dia continuamente. e saberão que eu sou o SENHOR. e as suas pontas farão uma só peça com ele. Um cordeiro oferecerás pela 40 40 manhã e o outro cordeiro oferecerás à tardinha. E ali virei aos filhos de Israel para que por minha glória sejam 44 44 santificados. seu Deus. e as 4 4 suas pontas. porque santo é. quando 8 8 põe em ordem as lâmpadas. e o altar 38 38 será santíssimo. acendendo Arão . também santificarei a Arão e seus filhos.35–30. o queimará. eu. pois. que os tenho tirado da terra do Egito. 1 30 E farás um altar para queimar o incenso. farás a Arão e a seus filhos. onde vos encontrarei para falar contigo ali. aos dois lados as farás. oferta 42 42 queimada é ao SENHOR. para 41 41 libação. diante do propiciatório que está 7 7 sobre o Testemunho. seu Deus. o SENHOR. E os varais farás de madeira de 6 6 cetim e os forrarás com ouro. e de dois côvados. e serão para lugares dos 5 5 varais. Com um cordeiro. E santificarei a tenda da congregação e o altar. Também lhe farás duas argolas de ouro debaixo da sua coroa.29. para habitar no meio deles. O seu comprimento será de um côvado. onde me ajuntarei contigo. e o outro cordeiro oferecerás à tardinha e com ele farás como com a oferta da manhã e conforme a sua libação. fazendo expiação sobre ele. o seu teto e as suas paredes ao redor. E com ouro puro o forrarás. e a sua largura. a sua 3 3 altura. tudo o que tocar o altar será santo. a décima parte de um efa de flor de farinha. 37 37 Sete dias farás expiação pelo altar e o santificarás. cada manhã. a quarta parte de um him de vinho. e. será quadrado. à porta da tenda da congregação. Assim. conforme tudo o que eu tenho ordenado. misturada com a quarta parte de um him de azeite batido. Isto. com que será levado. perante 43 43 o SENHOR. de ambas as bandas. pois. Este será o holocausto contínuo por vossas gerações.

este será incenso contínuo perante o SENHOR pelas vossas gerações. 23 24 25 26 . e será para memória aos filhos de Israel diante do SENHOR. o queimará. dará a oferta ao SENHOR. a saber. ou quando se chegarem ao altar para ministrar. 14 Qualquer que entrar no arrolamento. a metade de um siclo é a oferta ao SENHOR. duzentos e cinqüenta siclos. lavar-se-ão com água. e a arca do Testemunho. dizendo: 12 Quando tomares a soma dos filhos de Israel. para que não haja entre eles praga alguma. e a porás entre a tenda da congregação e o altar e deitarás água nela. para acender a oferta queimada ao SENHOR. segundo o siclo do santuário. 21 Lavarão. nem tampouco derramareis sobre ele libações. 19 E Arão e seus filhos nela lavarão as suas mãos e os seus pés. 16 E tomarás o dinheiro das expiações dos filhos de Israel e o darás ao serviço da tenda da congregação. duzentos e cinqüenta siclos. nem oferta. e de canela aromática. para lavar. para que não morram. santíssimo é ao SENHOR. quinhentos siclos. dizendo: 23 Tu. quando os contares. 24 e de cássia. dizendo: 18 Farás também uma pia de cobre com a sua base de cobre. quinhentos siclos. 22 Falou mais o SENHOR a Moisés. uma vez no ano fará expiação sobre ele pelas vossas gerações. 15 O rico não aumentará. pois. e de azeite de oliveiras.127 éxodo 30. para fazer expiação por vossas almas. quando derem a oferta ao SENHOR. conforme a sua conta. toma para ti das principais especiarias: da mais pura mirra. 10 E uma vez no ano Arão fará expiação sobre as pontas do altar com o sangue do sacrifício das expiações. cada um deles dará ao SENHOR o resgate da sua alma. este será o azeite da santa unção. a ele e à sua semente nas suas gerações. a metade. pois. 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22. quando os contares. 11 Falou mais o SENHOR a Moisés. um him. 25 E disto farás o azeite da santa unção. nem holocausto. de vinte anos para cima. 13 Isto dará todo aquele que passar ao arrolamento: a metade de um siclo. para que não morram. o perfume composto segundo a obra do perfumista. 9 Não oferecereis sobre ele incenso estranho. e o pobre não diminuirá da metade do siclo. para fazer expiação por vossas almas. 20 Quando entrarem na tenda da congregação. e de cálamo aromático. e isto lhes será por estatuto perpétuo. 26 E com ele ungirás a tenda da congregação. as mãos e os pés. segundo o siclo do santuário (este siclo é de vinte geras).9–26 9 as lâmpadas à tarde. 17 E falou o SENHOR a Moisés.

um perfume segundo a arte do perfumista. 9 e o altar do holocausto com todos os seus utensílios e a pia com a sua base. o sacerdote. e dele porás diante do Testemunho. onde eu virei a ti. estoraque. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 e a mesa com todos os seus utensílios. e a arca do Testemunho. 30 Também ungirás a Arão e a seus filhos e os santificarás para me administrarem o sacerdócio. e o castiçal puro com todos os seus utensílios. estas especiarias aromáticas e incenso puro de igual peso. 28 e o altar do holocausto com todos os seus utensílios. coisa santíssima vos será. para trabalhar em todo lavor. e a pia com a sua base. santo será para o SENHOR. e em cobre. de sabedoria. 10 e as vestes do ministério. 5 e em lavramento de pedras para engastar. e trabalhar em ouro. santificarás estas coisas. filho de Hur. e as vestes de seus filhos. 31 E falarás aos filhos de Israel. e o altar do incenso. moendo. dizendo: Este me será o azeite da santa unção nas vossas gerações. e em prata. temperado. 36 e dele. e de ciência em todo artifício. não o fareis para vós mesmos. para administrarem o sacerdócio. 38 O homem que fizer tal como este para cheirar será extirpado do seu povo. da tribo de Judá. 1 Depois. e o propiciatório que estará sobre ela. 29 Assim. 7 a saber. 32 Não se ungirá com ele a carne do homem. dizendo: 2 Eis que eu tenho chamado por nome a Bezalel. ou que dele puser sobre um estranho.11 27 28 29 27 éxodo 128 30 31 32 33 34 35 36 37 38 31. 6 E eis que eu tenho posto com ele a Aoliabe. farão con- . 37 Porém o incenso que farás conforme a composição deste. 11 e o azeite da unção e o incenso aromático para o santuário. será extirpado dos seus povos. filho de Uri. nem fareis outro semelhante conforme a sua composição. a tenda da congregação. e todos os móveis da tenda. e as vestes santas de Arão. 33 O homem que compuser tal perfume como este. tudo o que tocar nelas será santo. para que façam tudo o que te tenho ordenado. na tenda da congregação.27–31.30. e ônica. e tenho dado sabedoria ao coração de todo aquele que é sábio de coração. falou o SENHOR a Moisés. 8 e a mesa com os seus utensílios. o pisarás. e em artifício de madeira. e o castiçal com os seus utensílios. e o altar do incenso. 35 e disto farás incenso. 3 e o enchi do Espírito de Deus. da tribo de Dã. puro e santo. 4 para inventar invenções. e gálbano. filho de Aisamaque. 34 Disse mais o SENHOR a Moisés: Toma especiarias aromáticas. e de entendimento. santo é e será santo para vós. para que sejam santíssimas.

porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações. porque o teu povo.4 mou o ouro com um buril. 15 Seis dias 15 se fará obra. ó Israel. vendo o povo que Moisés tardava em descer do monte. e de vossos filhos. 16 celebrando o sábado nas suas gerações por concerto perpétuo. e Arão apregoou e disse: Amanhã será festa ao SENHOR. santo ao SENHOR. certamente morrerá. que vos santifica. 16 Guardarão. que fizeste subir do Egito. e ofereceram ho. 17 Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre. e trouxeram ofertas pacíficas. porque qualquer que nele fizer alguma obra. porque quanto a este Moisés. 7 disse o SENHOR a Moisés: Vai. Então. se tem corrompido. e de vossas filhas e trazei-mos. descansou. e sacrificaram-lhe. escritas pelo dedo de Deus. todo o povo 3 arrancou os pendentes de ouro que estavam nas suas orelhas. que te tiraram da terra do Egito.9 forme tudo que te tenho mandado. porque santo é para vós. e. para que saibais que eu sou o SENHOR. tábuas de pedra. 1 Mas. 2 E Arão lhes disse: Arrancai os pendentes 2 de ouro que estão nas orelhas de vossas mulheres. 32 ajuntou-se o povo a Arão e disseram-lhe: Levanta-te. que te tiraram da terra do Egito. 18 E deu a Moisés (quando 18 acabou de falar com ele no monte Sinai) as duas tábuas do Testemunho. 8 e depressa se 8 tem desviado do caminho que eu lhes tinha ordenado. e os trouxeram a Arão. dizendo: 13 Tu. disseram: Estes são teus deuses. não sabemos o que lhe sucedeu. o sábado os filhos de Israel. 3 Então. 4 e ele os tomou das suas mãos. levantaram-se a folgar. ao sétimo dia. e disseram: Estes são os teus deuses. Falou mais o SENHOR a 12 Moisés. a este homem que nos tirou da terra do Egito. madrugaram. e o povo assentou-se a comer e a beber. fala aos filhos de Israel. 9 Disse mais o SENHOR a 9 . fizeram para si um bezerro de fundição. e for.6 locaustos. porém o sétimo dia é o sábado do descanso. 14 Portanto. faze-nos deuses que vão adiante de nós. 7 Então. ó Israel. pois. no dia seguinte. guardareis 14 o sábado. dizendo: 13 Certamente guardareis meus sábados. e restaurou-se. 6 E. e fez dele um bezerro de fundição. desce.12–32. pois. depois. edificou um altar 5 diante dele. 5 E Arão. aquele que o profanar certamente morrerá.129 éxodo 12 31. qualquer que no dia do sábado fizer obra. e perante ele se inclinaram. 17 porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra. vendo isto. aquela alma será extirpada do meio do seu povo.

En- . e deram-mo.10–26 10 11 éxodo 130 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 Moisés: Tenho visto a este povo. nem alarido dos vencidos. também a escritura era a mesma escritura de Deus. 14 Então. e desceu do monte com as duas tábuas do Testemunho na sua mão. para matálos nos montes e para destruí-los da face da terra? Torna-te da ira do teu furor e arrepende-te deste mal contra o teu povo. e disse: Ó SENHOR. 24 Então. pois. 23 e eles me disseram: Faze-nos deuses que vão adiante de nós. 10 Agora. 16 E aquelas tábuas eram obra de Deus. e quebrou-as ao pé do monte. e arremessou as tábuas das suas mãos. que o meu furor se acenda contra eles. disse Arão: Não se acenda a ira do meu senhor. para que a possuam por herança eternamente. e os consuma. e lancei-o no fogo. e eu farei de ti uma grande nação. tu sabes que este povo é inclinado ao mal.32. 17 E. que tu tiraste da terra do Egito com grande força e com forte mão? 12 Por que hão de falar os egípcios. e eis que é povo obstinado. arranque-o. o SENHOR arrependeu-se do mal que dissera que havia de fazer ao seu povo. 21 E Moisés disse a Arão: Que te tem feito este povo. acendeu-se o furor de Moisés. e queimou-o no fogo. a este homem que nos tirou da terra do Egito. moendo-o até que se tornou em pó. porque Arão o havia despido para vergonha entre os seus inimigos. disse a Moisés: Alarido de guerra há no arraial. 13 Lembra-te de Abraão. 26 pôs-se em pé Moisés na porta do arraial e disse: Quem é do SENHOR. seu Deus. dizendo: Para mal os tirou. aos quais por ti mesmo tens jurado e lhes disseste: Multiplicarei a vossa semente como as estrelas dos céus e darei à vossa semente toda esta terra. teus servos. tábuas escritas de ambas as bandas. que sobre ele trouxeste tamanho pecado? 22 Então. vendo Moisés que o povo estava despido. chegando ele ao arraial e vendo o bezerro e as danças. ouvindo Josué a voz do povo que jubilava. 25 E. por que se acende o teu furor contra o teu povo. de Isaque e de Israel. deixa-me. 18 Porém ele disse: Não é alarido dos vitoriosos. esculpida nas tábuas. mas o alarido dos que cantam eu ouço. 11 Porém Moisés suplicou ao SENHOR. de uma e de outra banda escritas estavam. venha a mim. e saiu este bezerro. e o espargiu sobre as águas e deu-o a beber aos filhos de Israel. de que tenho dito. porque não sabemos que sucedeu a este Moisés. eu lhes disse: Quem tem ouro. 20 e tomou o bezerro que tinham feito. 19 E aconteceu que. 15 E voltou Moisés.

disse o SENHOR a Moisés: 33 Aquele que pecar contra mim. desviada longe do arraial.27–33. 32 pois. neles. do teu livro. a este riscarei eu do meu livro. e isto para ele vos dar hoje bênção. este povo 31 pecou pecado grande. o seu pecado. E disse-lhes: 27 Assim diz o SENHOR. porquanto és povo obstinado. 1 Disse mais o SENHOR a Moisés: Vai. para que te não consuma eu no caminho. 31 Assim. e passai e tornai pelo arraial de porta em porta. se ajuntaram a ele todos os filhos de Levi. porventura. 32 Agora. 7 E tomou Moisés a tenda. pois. e caíram do povo. aquele dia. ouvindo o povo esta má 4 notícia. e mate cada um a seu irmão. e os ferezeus. agora. no dia seguinte. 6 Então. no dia da minha visitação. 3 a uma terra que mana leite e mel. agora. 33 Então. 2 E enviarei um Anjo adiante de ti (e lançarei fora os cananeus. e chamou-lhe a tenda da congregação. e nenhum deles pôs sobre si os seus atavios. 34 eis que o meu Anjo irá adiante de ti. porquanto cada um será contra o seu filho e contra o seu irmão.29 grai hoje as vossas mãos ao SENHOR.131 éxodo 27 32. e os heveus. 30 E aconteceu que. 34 Vai. sobe daqui. entristeceram-se. para que eu saiba o que te hei de fazer. porque eu não 3 subirei no meio de ti. e os heteus. porquanto fizeram o bezerro que Arão tinha feito.35 NHOR o povo. os 6 filhos de Israel se despojaram dos seus atavios. a Isaque e a Jacó. e a estendeu para si fora 7 do arraial. ao pé do monte Horebe. feriu o SE. conduze este povo para onde te tenho dito. porém agora tira de ti os teus atavios. visitarei. se um momento eu subir no meio de ti.7 tão. te consumirei. 2 e os amorreus. que tens escrito. e cada um a seu próximo. risca-me. perdoa o seu pecado. o Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a sua coxa. à terra que jurei a Abraão. uns três mil homens. porém. e os jebuseus). 35 Assim. 5 Porquanto o SENHOR tinha dito a Moisés: Dize aos 5 filhos de Israel: Povo obstinado és. farei propiciação por vosso pecado. 28 E os filhos de Levi fizeram 28 conforme a palavra de Moisés. Moisés disse 30 ao povo: Vós pecastes grande pecado. fazendo para si deuses de ouro. e cada um a seu amigo. e aconteceu que todo aquele que buscava o SE- . 4 E. porém. 29 Porquanto Moisés tinha dito: Consa. dizendo: À tua semente a darei. tu e o 33 povo que fizeste subir da terra do Egito. subirei ao SENHOR. peço-te. tornou Moisés ao SENHOR e disse: Ora. se não.

porém não me fazes saber a quem hás de enviar comigo. Então. quando a minha glória passar. E disse mais: Não poderás ver a minha face. se saberá agora que tenho achado graça aos teus olhos. 1 34 Então. de todo o povo que há sobre a face da terra? Então. entrando Moisés na tenda. eu e o teu 17 17 povo. mas o moço Josué. E Moisés disse ao SENHOR: Eis que tu me dizes: Faze subir a este povo. havendo eu tirado a minha mão. mas a minha face não se verá. E acontecerá que. porquanto homem nenhum verá a minha face 21 21 e viverá. filho de Num. que tens dito. até ele entrar na tenda. não é por andares tu conosco. pois. para que ache graça aos teus olhos. vendo todo o povo a coluna de nuvem que estava à porta da tenda. E falava o SENHOR a Moisés face a face.1 8 éxodo 132 NHOR saía à tenda da congregação. Disse mais o SENHOR: Eis aqui um lugar junto a 22 22 mim. e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e me compa20 20 decerei de quem me compadecer. e punha-se à porta da tenda. todo o povo se levantava. seu servidor. e tu disseste: Conheço-te 13 13 por teu nome. saindo Moisés à tenda. e olhavam 9 9 para Moisés pelas costas. te porei numa fenda da penha e te cobrirei 23 23 com a minha mão. e cada um ficava em pé à porta da sua tenda. E aconteceu que. como qualquer fala com o seu amigo. também achaste graça aos meus olhos. se tenho achado graça aos teus olhos. 14 14 Disse. e inclinavam-se cada um 11 11 à porta da sua tenda. pois. disse o SENHOR a Moisés: Lavra-te duas tábuas . e separados seremos. 16 16 não nos faças subir daqui. 10 10 E. e conhecer-te-ei. tornava ao arraial. descia a coluna de nuvem. porquanto achaste graça aos meus olhos.8–34. E. e atenta que esta nação é o teu povo. rogo-te que agora me faças saber o teu caminho. até que eu haja passado. depois.33. Agora. eu e o teu povo? Acaso. disse o SENHOR a Moisés: Farei também isto. nunca se 12 12 apartava do meio da tenda. que estava fora do arraial. pois: Irá a minha presença contigo para te fazer des15 15 cansar. Como. ali te porás sobre a penha. me verás pelas costas. disse-lhe: Se a tua presença não for conosco. e te conheço por 18 18 nome. todo o povo se levantava. Então. ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória. 19 19 Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti e apregoarei o nome do SENHOR diante de ti. 8 E aconteceu que. e o SENHOR falava com Moisés.

e o pecado. pois. como o SENHOR lhe tinha ordenado. e tu. e levantou-se Moisés pela manhã de madrugada e subiu ao monte Sinai. de maneira que todo este povo.133 éxodo 34. 6 Passando. porque este é povo obstinado. 11 Guarda o que eu te ordeno hoje. 15 para que não faças concerto com os moradores da terra. 5 E o SENHOR desceu numa nuvem e se pôs ali junto a ele. nem ovelhas nem bois se apascentem defronte do monte. ele lavrou duas tábuas de pedra. e ali põe-te diante de mim no cume do monte. como as primeiras. prostituindo-se após os seus deuses. e ele apregoou o nome do SENHOR. em cujo meio tu estás. 2 E prepara-te para amanhã.2–16 de pedra. convidado deles. se agora tenho achado graça aos teus olhos. porém perdoa a nossa iniqüidade e o nosso pecado e toma-nos pela tua herança. como as primeiras. e tomou as duas tábuas de pedra na sua mão. que perdoa a iniqüidade. e os heveus. 4 Então. vá agora o Senhor no meio de nós. Deus misericordioso e piedoso. nem entre gente alguma. o SENHOR. 12 Guarda-te que não faças concerto com os moradores da terra aonde hás de entrar. para que subas pela manhã ao monte Sinai. 8 E Moisés apressou-se. Deus zeloso é ele. clamou: JEOVÁ. e os seus bosques cortareis. pois o nome do SENHOR é Zeloso. porque coisa terrível é o que faço contigo. e suas filhas. eis que eu lançarei de diante de ti os amorreus. comas dos seus sacrifícios. 13 Mas os seus altares transtornareis. e inclinou a cabeça à terra. que visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até à terceira e quarta geração. 7 que guarda a beneficência em milhares. e a transgressão. o SENHOR perante a sua face. e os ferezeus. tardio em iras e grande em beneficência e verdade. nem sacrifiquem aos seus deuses. que ao culpado não tem por inocente. 3 E ninguém suba contigo e também ninguém apareça em todo o monte. farei diante de todo o teu povo maravilhas que nunca foram feitas em toda a terra. e os heteus. para que não seja por laço no meio de ti. 16 e tomes mulheres das suas filhas para os teus filhos. que tu quebraste. 9 e disse: Senhor. veja a obra do SENHOR. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 . 14 Porque te não inclinarás diante de outro deus. 10 Então. disse: Eis que eu faço um concerto. e eu escreverei nas tábuas as mesmas palavras que estavam nas primeiras tábuas. e encurvou-se. e os jebuseus. e as suas estátuas quebrareis. e não se prostituam após os seus deuses. e os cananeus.

Moisés não sabia que a pele do seu rosto resplandecia. mas. acabou Moisés de falar com eles e tinha posto um véu sobre o seu rosto. descendo Moisés do monte Sinai (e Moisés trazia as duas tábuas do Testemunho em sua mão. 20 o burro. descansarás. ao sétimo dia. 28 E esteve Moisés ali com o SENHOR quarenta dias e quarenta noites. 18 éxodo 134 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 façam que também teus filhos se prostituam após os seus deuses. 17 Não farás para ti deuses de fundição. E ninguém aparecerá vazio diante de mim. teu Deus. 26 As primícias dos primeiros frutos da tua terra trarás à casa do SENHOR. 31 Então. Moisés os chamou. ao tempo apontado do mês de abibe. como te tenho ordenado. depois que o SENHOR falara com ele. 23 Três vezes no ano. 33 Assim. tenho feito concerto contigo e com Israel. 22 Também guardarás a Festa das Semanas. todo primogênito de teus filhos resgatarás. resgatarás com um cordeiro. na aradura e na sega descansarás. e ele lhes ordenou tudo o que o SENHOR falara com ele no monte Sinai. mas. 25 Não sacrificarás o sangue do meu sacrifício com pão levedado. conforme o teor destas palavras. nem bebeu água. quando desceu do monte). pelo que temeram de chegar-se a ele. 29 E aconteceu que. e escreveu nas tábuas as palavras do concerto. até todo o teu gado. ninguém cobiçará a tua terra. entrando Moisés perante o SENHOR. teu Deus. 19 Tudo o que abre a madre meu é. todo macho entre ti aparecerá perante o Senhor JEOVÁ. que abrir a madre. cortar-lhe-ás a cabeça. quando subires para aparecer três vezes no ano diante do SENHOR. e Arão e todos os príncipes da congregação tornaram a ele. 24 porque eu lançarei as nações de diante de ti e alargarei o teu termo. e a Festa da Colheita no fim do ano. Arão e todos os filhos de Israel para Moisés. porém.17–34 17. que seja macho. 30 Olhando. 34 Porém. eis que a pele do seu rosto resplandecia. abrindo a madre de vacas e de ovelhas. 32 Depois. não comeu pão. porque no mês de abibe saíste do Egito. não cozerás o cabrito no leite de sua mãe. para falar com . e Moisés lhes falou. se o não resgatares. que é a Festa das Primícias da sega do trigo. 18 A Festa dos Pães Asmos guardarás.34. pois. sete dias comerás pães asmos. nem o sacrifício da Festa da Páscoa ficará da noite para a manhã. chegaram também todos os filhos de Israel. 27 Disse mais o SENHOR a Moisés: Escreve estas palavras. Deus de Israel. 21 Seis dias trabalharás. porque. os dez mandamentos.

13 a mesa. e as vestes de seus filhos. até que entrava para falar com ele. 14 e o castiçal 14 da luminária. e o 12 propiciatório. e as vestes santas de Arão. e os seus varais. e prata.35–35. viam os filhos de 35 Israel o rosto de Moisés e que resplandecia a pele do rosto de Moisés. e a sua tenda. e as suas ba. 5 do que vós tendes. e as suas lâmpadas. 8 e azeite para a luminária. 16 o altar do holocausto. para administrarem o sacerdócio.135 éxodo 34. 6 como também pano azul. 1 Então.19 tério para ministrar no santuário. 3 Não acendereis fogo 3 em nenhuma das vossas moradas no dia de sábado. todo aquele que fizer obra nele morrerá. 2 Seis dias se trabalhará. 20 Então.17 ses. e as suas cordas. 10 E todos 10 os sábios de coração entre vós virão e farão tudo o que o SENHOR tem mandado: 11 O tabernáculo. 18 e as estacas do pátio. ouro. e a coberta da porta à entrada do tabernáculo. e a sua 11 coberta. e. e o crivo de 16 cobre que terá seus varais. mas o 2 sétimo dia vos será santo. e 9 pedras de engaste para o éfode e para o peitoral. e o 15 azeite da unção. e o incenso aromático. e o azeite para a luminária. 18 as estacas do tabernáculo. e tornava Moisés a pôr o véu sobre o seu rosto. e linho fino. e a coberta da porta do pátio. a quem o seu 21 . 7 e peles 7 de carneiros tintas de vermelho. e o véu da coberta. e as suas tábuas. e 13 todos os seus utensílios. e pêlos de cabras. e madeira de cetim. dizendo: Esta é a palavra que o SENHOR ordenou. 17 as cortinas do pátio. 12 a arca e os seus varais. e os seus varais. e as suas colunas. uma oferta para o SENHOR. e a pia. 21 e veio todo homem. e os seus utensílios. 6 e púrpura. falava com os filhos de Israel o que lhe era ordenado. e especiarias para o azeite 8 da unção e para o incenso aromático. cujo coração é voluntariamente disposto. 9 e pedras sardônicas. e as suas bases. e os pães da proposição. e carmesim. cada um. e cobre. fez Moisés ajuntar toda a congregação dos filhos 35 de Israel e disse-lhes: Estas são as palavras que o SENHOR ordenou que se cumprissem. toda a congregação dos filhos de Israel 20 saiu de diante de Moisés. tirava o véu até que saía. e todos os seus utensílios. o sábado do repouso ao SENHOR. 35 Assim.21 ele. e peles de texugos. pois. e a sua base. 15 e o altar do incenso. 4 Falou 4 mais Moisés a toda a congregação dos filhos de Israel. e as suas barras. o sacerdote. dizendo: 5 Tomai. 19 as vestes do minis. e as suas colunas. e os seus colchetes. saindo. a trará por oferta alçada ao SENHOR.

e todo aquele que se achava com madeira de cetim. e para todo o seu serviço. 33 33 e em prata. a trazia por oferta alçada ao SENHOR. e peles de carneiro tintas de vermelho. da tribo de Judá. filho de Hur. e a mais engenhosa. e todo homem que se achou com pano azul. e para as 22 22 vestes santas. todos dispostos de coração. e peles de texugos. e especiarias. e pendentes. E todas as mulheres sábias de coração fiavam com as mãos e traziam o fiado.1 éxodo 136 coração moveu. e a do bordador. e Aoliabe. da tribo de Dã. fazendo toda obra e inventando invenções. e carmesim. e todo homem oferecia oferta 23 23 de ouro ao SENHOR. a trazia para toda a obra 25 25 do serviço. e braceletes. para fazer toda obra de mestre. E. e linho fino. Também lhe tem disposto o coração para ensinar a outros. Todo homem e mulher. e a do tecelão. a púrpura. os 24 24 trazia. e pêlos de cabras. cujo coração voluntariamente se moveu a trazer alguma coisa para toda a obra que o SENHOR ordenara se fizesse pela mão de Moisés. 1 36 Assim. 35 35 Encheu-os de sabedoria do coração. e para inventar invenções. e em artifício de pedras para engastar. para trabalhar em ouro. E todas as mulheres cujo coração as moveu em 27 27 sabedoria fiavam os pêlos das cabras. e todo vaso de ouro. e púrpura. Depois. trabalharam Bezalel. para trabalhar em toda obra 34 34 esmerada. em pano azul. para saberem como haviam de fazer toda obra para o serviço do santuário. e trouxeram a oferta alçada ao SENHOR para a obra da tenda da congregação. E os príncipes traziam pedras sardônicas. aquilo trouxeram os filhos de Israel por oferta 30 30 voluntária ao SENHOR.22–36. a ele e a Aoliabe. trouxeram fivelas. e para o incenso aromático. E o Espírito de Deus o encheu de sabedoria. e em carmesim. e todo aquele cujo espírito voluntariamente o impeliu. e em linho fino. assim. e em artifício de madeira. e todo homem sábio de coração a quem o SENHOR dera sabedoria e inteligência. e em púrpura. todo aquele que oferecia oferta alçada de prata ou de metal. e azeite para a luminária. disse Moisés aos filhos de Israel: Eis que o SENHOR tem chamado por nome a Bezalel. e em cobre. conforme tudo o que o SENHOR tinha . e anéis. entendimento e ciência em todo 32 32 artifício.35. o carmesim 26 26 e o linho fino. e para o óleo 29 29 da unção. o pano azul. filho de Aisamaque. 31 31 filho de Uri. e pedras de engaste para o éfode e para o 28 28 peitoral. vieram homens e mulheres.

assim também fez na borda da primeira cortina do segundo agrupamento. 13 Também fez cinqüenta colchetes de ouro e com estes colchetes uniu as cortinas uma com a outra. mandou Moisés que fizessem passar uma voz pelo arraial. e de púrpura. de diante de Moisés toda oferta alçada que trouxeram os filhos de Israel para a obra do serviço do santuário. Porque Moisés chamara a Bezalel. 4 E vieram todos os sábios que faziam toda a obra do santuário. o povo foi proibido de trazer mais. um tabernáculo. todas as cortinas tinham uma mesma medida. dizendo: O povo traz muito mais do que basta para o serviço da obra que o SENHOR ordenou se fizesse. 9 O comprimento de uma cortina era de vinte e oito côvados. uma com a outra. estas laçadas eram contrapostas uma com a outra. a todo aquele a quem o seu coração movera que se chegasse à obra para fazê-la. de linho fino torcido. fez laçadas de fio azul na borda da última cortina do primeiro agrupamento. e foi feito. 18 Fez também cinqüenta colchetes de metal para ajuntar a tenda. de onze cortinas a fez. 7 porque tinham material bastante para toda a obra que havia de fazerse. estas onze cortinas tinham uma mesma medida. 15 O comprimento de uma cortina era de trinta côvados. para que 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 .137 2 éxodo 36. 3 Tomaram. 16 E ele uniu cinco cortinas à parte. e a todo homem sábio de coração em cujo coração o SENHOR tinha dado sabedoria. e. fez o tabernáculo de dez cortinas. as fez.2–18 2 ordenado. 14 Fez também cortinas de pêlos de cabras para a tenda sobre o tabernáculo. 12 Cinqüenta laçadas fez numa cortina e cinqüenta laçadas fez na cortina da extremidade do segundo agrupamento. 8 Assim. isto é. e ainda sobejava. de quatro côvados. e a Aoliabe. 5 e falaram a Moisés. 11 Depois. ainda. também fez cinqüenta laçadas na borda da cortina do outro agrupamento. Assim. e a largura de outra cortina. pois. de quatro côvados. todo sábio de coração. 10 E ligou cinco cortinas. cada um da obra que fazia. para fazêla. e outras cinco cortinas ligou uma com a outra. e de pano azul. 17 e fez cinqüenta laçadas na borda da última cortina do agrupamento. eles lhe traziam cada manhã oferta voluntária. com querubins. dizendo: Nenhum homem nem mulher faça mais obra alguma para a oferta alçada do santuário. 6 Então. e a largura de uma cortina. e seis cortinas à parte. assim. e de carmesim. entre os que faziam a obra. da obra mais esmerada.

o seu comprimento era de dois côvados e meio. e de linho 36 36 fino torcido. e as suas argolas (os lugares das barras) 35 35 fez de ouro. de obra esmerada o fez. e de carmesim. duas ba31 31 ses debaixo de cada tábua. e. Depois. pregadas uma com 23 23 a outra.19–37. fez o véu de pano azul. e cinco barras para as tábuas do outro lado do tabernáculo. Cada tábua tinha duas coiceiras. Também fez vinte tábuas ao outro lado do ta26 26 bernáculo da banda do norte. por cima. pois. vinte tábuas para 24 24 a banda do sul. assim fez 30 30 com elas ambas nos dois cantos. E fezlhe quatro colunas de madeira de cetim e as cobriu de ouro. e a sua largura. Fez também para a tenda uma coberta de peles de carneiros tintas de vermelho. Assim. e de carmesim. duas bases debaixo de uma tábua para as suas duas coiceiras e duas bases debaixo de outra tábua para as suas 25 25 duas coiceiras. e fez quarenta bases de prata debaixo das vinte tábuas. Assim. Também fez tábuas levantadas para o taber21 21 náculo. Fez também duas tábuas para os cantos do 29 29 tabernáculo aos dois lados. e de púrpura. com as suas quarenta bases de prata. e a largura de cada tábua era de um côvado 22 22 e meio. duas bases debaixo de uma tábua e duas bases debaixo 27 27 de outra tábua. 1 37 Fez também Bezalel a arca de madeira de cetim. e de linho fino torcido.36. e de púrpura. eram oito tábuas com as suas bases de prata. e outras cinco barras para as tábuas do tabernáculo de ambas as 33 33 bandas do ocidente. e as suas cabeças e as suas molduras cobriu de ouro. fez as tábuas para o tabernáculo. E ao lado do tabernáculo para o ocidente 28 28 fez seis tábuas. com querubins. e seus colchetes fez de ouro e fundiu-lhe quatro bases de prata. cinco para as tábuas de um lado do tabernáculo. dezesseis bases.1 19 19 éxodo 138 fosse uma. de . da obra de 38 38 bordador. E cobriu as tábuas de ouro. O comprimento de uma tábua era de dez côvados. e as suas cinco bases eram de cobre. as barras também cobriu de ouro. as quais estavam juntas debaixo e também se ajuntavam por cima com uma argola. 37 37 Fez também para a porta da tenda o véu de pano azul. a saber. uma coberta de 20 20 peles de texugo. de madeira de cetim. assim fez com todas as tábuas do tabernáculo. com as suas cinco colunas e os seus colchetes. E fez que a barra do meio passasse pelo 34 34 meio das tábuas de uma extremidade até à outra. Fez também barras de madeira 32 32 de cetim.

2–21 2 um côvado e meio. e as suas cobertas. o seu pé. e os seus pratos. e as suas canas. de obra batida os fez. e a sua altura. 13 Fundiu-lhe também quatro argolas de ouro. 2 E cobriu-a de ouro puro por dentro e por fora. o seu comprimento era de dois côvados. o rosto dos querubins estava virado para o propiciatório. 17 Fez também o castiçal de ouro puro. 16 E fez de ouro puro os utensílios que haviam de estar sobre a mesa. de um côvado. e a sua largura. 18 Seis canas saíam dos seus lados: três canas do castiçal. num lado. 12 Fez-lhe também uma moldura da largura de uma mão ao redor. na mesma peça. para levar a mesa. às duas extremidades do propiciatório. para levar a mesa. e os seus rostos estavam defronte um do outro. 21 E era uma maçã debaixo de duas canas do 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 . cobrindo com as asas o propiciatório. de um côvado e meio. 10 Fez também a mesa de madeira de cetim. do outro lado. assim para as seis canas que saíam do castiçal. de um lado dele. 20 Mas no mesmo castiçal havia quatro copos a modo de amêndoas com as suas maçãs e com as suas flores. de obra batida fez este castiçal. 11 E cobriu-a de ouro puro e fez-lhe uma coroa de ouro ao redor. estavam três copos a modo de amêndoas. 15 Fez também os varais de madeira de cetim e os cobriu de ouro. e as suas colheres. e as suas flores. uma maçã e uma flor. e as suas escudelas. 14 Defronte da moldura estavam as argolas para os lugares dos varais. duas. com que se haviam de cobrir. e a sua altura. e fez-lhe uma coroa de ouro ao redor. e no outro lado. 19 Numa cana. e três canas do castiçal. de um côvado e meio. 9 E os querubins estendiam as asas por cima. e noutra cana. o seu comprimento era de dois côvados e meio. de um côvado e meio. do mesmo propiciatório fez sair os querubins às duas extremidades dele. e a sua largura. e as suas maçãs. 3 e fundiu-lhe quatro argolas de ouro aos seus quatro cantos. para levar a arca. três copos a modo de amêndoas. e pôs as argolas aos quatro cantos que estavam aos seus quatro pés. 4 e fez varais de madeira de cetim e os cobriu de ouro. e os seus copos.139 éxodo 37. 8 um querubim a uma extremidade desta banda. e o outro querubim à outra extremidade da outra banda. duas argolas. 6 Fez também de ouro puro o propiciatório. uma maçã e uma flor. 7 Fez também dois querubins de ouro. e fez uma coroa de ouro ao redor da sua moldura. 5 e meteu os varais pelas argolas aos lados da arca.

E fez-lhe sete lâmpadas. os seus espevitadores e os seus 24 24 apagadores eram de ouro puro. as suas vinte colunas e as suas vinte bases eram de cobre. assim se fez para as 22 22 seis canas que saíam dele. de obra de perfumista. E fez-lhe as suas pontas aos seus quatro cantos. Fez-lhe também duas argolas de ouro debaixo da sua coroa. para levá-lo com eles. Fez também para o altar um crivo de cobre. Fez também a pia de cobre com a sua base de cobre. a sua 26 26 altura. os colchetes destas colunas e as suas molduras eram de 11 11 prata. E os varais fez de madeira de cetim e 29 29 os cobriu de ouro. E fez o altar do incenso de madeira de cetim. as suas pontas 3 3 formavam uma só peça com o altar. quadrado. de ambos os seus lados. E meteu os varais pelas argolas aos lados 8 8 do altar. De um talento de ouro puro 25 25 o fez.37. E cobriu-o de ouro puro. e os braseiros. para os lugares dos varais. e cobriu-o de cobre. e todos os seus utensílios. e de cinco côvados. e da banda do norte. E da banda . 1 38 Fez também o altar do holocausto de madeira de cetim. puro. cortinas de cem côvados. de cinco côvados era o seu comprimento.22–38. 2 2 a sua largura. até ao meio dele. a sua largura. nos seus dois cantos. ajuntando-se à porta da tenda 9 9 da congregação. Também fez o azeite santo da unção e o incenso aromático. na sua cercadura debaixo. de obra 5 5 de rede. fê-lo oco e de tábuas. para 6 6 os lugares dos varais. As suas vinte colunas e as suas vinte bases eram de cobre. e os garfos. e as bacias. a sua altura. Fez também todos os utensílios do altar: os caldeirões. e de dois côvados. quadrado. e os colchetes 12 12 das colunas e as suas molduras eram de prata. as cortinas do pátio eram de linho fino torcido. tudo era uma obra batida de ouro 23 23 puro. de um côvado era o seu comprimento. E fundiu quatro argolas às quatro extremidades do crivo de cobre. 28 28 para levá-lo com eles. E fez os varais de madeira de cetim e 7 7 os cobriu de cobre. e as 27 27 suas pontas. dele mesmo eram feitas as suas pontas. e as suas paredes ao redor. Fez também o pátio da banda do meio-dia ao sul. e de um côvado. de cem 10 10 côvados. e outra maçã debaixo de outras duas canas. e a sua coberta. dos espelhos das mulheres que se ajuntavam. e fez-lhe uma coroa de ouro ao redor.12 éxodo 140 mesmo. e as pás. e de três côvados. todos os seus utensílios fez 4 4 de cobre. As suas maçãs e as suas canas formavam a mesma peça. e mais uma maçã debaixo de outras duas canas.

Bezalel. 22 Fez.141 éxodo 38. de prata. eram cortinas de quinze côvados. 24 Todo o ouro gasto na obra. a saber. de pano azul. filho de Arão. filho de Hur. tudo quanto o SENHOR tinha ordenado a Moisés. conforme o siclo do santuário. um mestre de obra. e as suas bases. os seus colchetes. foram vinte e nove talentos e setecentos e trinta siclos. as suas colunas. 21 Esta é a enumeração das coisas contadas do tabernáculo do Testemunho. de qualquer que passava aos arrolados. 27 E houve cem talentos de prata para fundir as bases do santuário e as bases do véu. e em púrpura. e as suas bases. e de linho fino torcido. e todas as colunas do pátio eram cingidas de prata. conforme o siclo do santuário. de cinco côvados. dez. 23 E com ele Aoliabe. 13 E da banda oriental. três. e a coberta das suas cabeças e as suas molduras. que foram seiscentos e três mil e quinhentos e cinqüenta. três. 18 E a coberta da porta do pátio era de obra de bordador. e bordador em pano azul. 20 E todas as estacas do tabernáculo e do pátio ao redor eram de cobre. filho de Uri. os colchetes das colunas e as suas molduras eram de prata. e o comprimento era de vinte côvados. e a altura. em toda a obra do santuário. e as suas bases. de prata. de ambos os lados. e de púrpura.13–28 do ocidente. o ouro da oferta. o sacerdote. 17 E as bases das colunas eram de cobre. da tribo de Judá. 28 Mas dos mil e setecentos e setenta e cinco siclos fez os colchetes das colunas. conforme o siclo do santuário: 26 Um beca para cada cabeça. 25 e a prata dos arrolados da congregação foram cem talentos e mil e setecentos e setenta e cinco siclos. e em linho fino. cortinas de cinqüenta côvados. que por ordem de Moisés foram contadas para o ministério dos levitas por mão de Itamar. da idade de vinte anos e acima. os colchetes das colunas e as suas molduras eram de prata. e 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 . três. de prata. para cem bases eram cem talentos: um talento para cada base. 15 E da outra banda da porta do pátio. filho de Aisamaque. ao oriente. três. dez. e a coberta das suas cabeças. e de carmesim. 19 E as suas quatro colunas e as suas quatro bases eram de cobre. e cobriu as suas cabeças. 16 Todas as cortinas do pátio ao redor eram de linho fino torcido. pois. na largura. as suas colunas. defronte das cortinas do pátio. e engenhoso artífice. 14 As cortinas desta banda da porta eram de quinze côvados. isto é. meio siclo. cortinas de cinqüenta côvados. da tribo de Dã. e em carmesim. as suas colunas.

uma sardônica e um jaspe. de gravura de selo. também fizeram as vestes santas para Arão. 30 E dele fez as bases da porta da tenda da congregação. e todas as estacas do tabernáculo. e entre 4 4 o linho fino da obra mais esmerada. uma ágata e uma ame13 13 tista. Também prepararam as pedras sardônicas. 11 11 um topázio e um carbúnculo. obra de 16 16 trança e de ouro puro. de ouro. como o 8 8 SENHOR ordenara a Moisés. Fez também o peitoral de obra de artífice. pois.29–39. esta é a primeira ordem. e as bases do pátio ao redor. como a obra do éfode. e todas eram engastadas nos seus engastes de ouro. E estenderam as lâminas de ouro e as cortaram em fios. E fizeram dois engastes de ouro e duas argolas de ouro. de pano azul. e 9 9 de púrpura. e de púrpura. E o cobre da oferta foi setenta talentos e dois mil e quatrocentos siclos. segundo as doze tribos. Assim. e entre a púrpura. Quadrado era. de uma turquesa.16 29 29 éxodo 142 as cingiu de molduras. da mesma peça. e puseram as duas argolas nas duas extremi30 . Ea segunda ordem. eram. 12 12 e a terceira ordem. cada 15 15 uma com o seu nome. Também fizeram para o peitoral cadeiazinhas de igual medida. e todas as estacas do pátio ao redor. e todos os utensílios do altar. de uma esmeralda.38. e de púrpura. de ouro. e as bases da porta do pátio. e entre o carmesim. de pano azul. e de carmesim. para ministrar no santuário. lavradas com gravuras de selo. dobrado fizeram o peitoral. e o crivo de 31 31 cobre para ele. E engastaram nele quatro ordens de pedras: uma ordem de um sárdio. o seu comprimento era de um 10 10 palmo. de um jacinto. engastadas em ouro. fez o éfode de ouro. era conforme a sua obra. e de carmesim e de linho fino torcido. uma safira e um diamante. E as pôs sobre as ombreiras do éfode por pedras de memória para os filhos de Israel. e de pano azul. e de pano azul. segundo os nomes dos filhos de Israel. e o altar de cobre. 1 39 Fizeram também as vestes do ministério. para entretecer entre o pano azul. e de carmesim. às suas duas pontas se ajuntavam. E o cinto de artifício do éfode. segundo os seus nomes. com 7 7 os nomes dos filhos de Israel. como o SENHOR 6 6 ordenara a Moisés. e de linho fino torcido. que estava sobre ele. e de púr3 3 pura. de um palmo dobrado. 14 14 Estas pedras. e a sua largura. e a quarta ordem. doze. Fizeram nele ombreiras 5 5 que se ajuntassem. como o SENHOR ordenara 2 2 a Moisés. e de carmesim. e de linho fino torcido.

e o peitoral não se apartasse do éfode. como o SENHOR ordenara a Moisés. para que estivesse sobre o cinto de artifício do éfode. 25 Fizeram também as campainhas de ouro puro. defronte dele. 28 e a mitra de linho fino. para Arão e para seus filhos. outra campainha e outra romã.17–34 17 dades do peitoral. puseram nos dois engastes. 18 E as outras duas pontas das duas cadeiazinhas de trança. 19 Fizeram também duas argolas de ouro. 20 Fizeram mais duas argolas de ouro. como colar de cota de malha. 32 Assim. trouxeram a Moisés o tabernáculo. e os seus colchetes. em roda. entre as romãs: 26 Uma campainha e uma romã. e de carmesim. e os seus varais. defronte da sua juntura. pondo as campainhas no meio das romãs nas bordas da capa. e o véu da coberta. que puseram nas duas ombreiras do éfode. 24 E nas bordas do manto fizeram romãs de pano azul. como o SENHOR ordenara a Moisés. e de carmesim. de obra de bordador. este colar tinha uma borda em volta. 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 . e o ornato das tiaras de linho fino. e os calções de linho fino torcido. e a tenda. e as puseram sobre as ombreiras do éfode. como o SENHOR ordenara a Moisés. e de púrpura. se acabou toda a obra do tabernáculo da tenda da congregação. e os filhos de Israel fizeram conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés. e as suas bases. e de fio azul. e nela escreveram o escrito como de gravura de selo: SANTIDADE AO SENHOR. nas duas extremidades do peitoral. para a atar à mitra em cima. para que se não rompesse. 27 Fizeram também as túnicas de linho fino. para ministrar. e as suas tábuas. 22 E fez o manto do éfode de obra tecida. todo de pano azul. a fio torcido. 29 e o cinto de linho fino torcido. assim o fizeram. sobre o cinto de artifício do éfode. 30 Fizeram também a folha da coroa de santidade de ouro puro. como o SENHOR ordenara a Moisés. 33 Depois. 21 E ligaram o peitoral com as suas argolas às argolas do éfode com um cordão azul. e as suas colunas. nas bordas do manto à roda. 23 E o colar do manto estava no meio dele. que puseram nas outras duas extremidades do peitoral.143 17 éxodo 39. 31 E ataram-na com um cordão de azul. e de púrpura. de obra tecida. defronte dele. 34 e a coberta de peles de carneiro tintas de vermelho. e a coberta de peles de texugos. na sua borda que estava junto ao éfode por dentro. E puseram as duas cadeiazinhas de trança de ouro nas duas argolas. e todos os seus móveis. debaixo.

42 Conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés. 39 o altar de cobre. e cobrirás a arca com o véu. 8 Depois. ungirás a pia e a sua base e a santificarás. assim fizeram os filhos de Israel toda a obra. e os seus varais. Moisés os abençoou. e o ungirás. a mesa com todos os seus utensílios e os pães da proposição. e o santificarás com todos os seus móveis. e eis que a tinham feito. porás o pátio ao redor e pendurarás a coberta à porta do pátio. 15 e os ungirás como ungiste a seu pai. então. no primeiro dia do mês. e a sua base. 10 Ungirás também o altar do holocausto e a todos os seus utensílios e santificarás o altar. e o santificarás. levantarás o tabernáculo da tenda da congregação. e o altar será uma coisa santíssima. 12 Farás também chegar Arão e seus filhos à porta da tenda da congregação e os lavarás com água. assim a fizeram. e lhes vestirás as túnicas. e a coberta da porta do pátio. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 a arca do Testemunho. 4 Depois. 7 E porás a pia entre a tenda da congregação e o altar e nela porás água. e as vestes dos seus filhos. para que me administre o sacerdócio. Moisés toda a obra. 36 37 35 éxodo 144 36 38 39 40 41 42 43 40. e a pia. para administrarem o sacerdócio. e será santo. 9 Então. e o seu crivo de cobre.35–40. também meterás nele o castiçal e acenderás as suas lâmpadas. 13 E vestirás a Arão as vestes santas. e o propiciatório. e os seus pregos.39. tomarás o azeite da unção e ungirás o tabernáculo e tudo o que há nele. e as suas colunas. e as suas bases. e as suas cordas. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. e todos os utensílios do serviço do tabernáculo. 14 Também farás chegar seus filhos. 11 Então. dizendo: 2 No primeiro mês. 5 E porás o altar de ouro para o incenso diante da arca do Testemunho. 3 e porás nele a arca do Testemunho. 6 Porás também o altar do holocausto diante da porta do tabernáculo da tenda da congregação. 37 o castiçal puro com suas lâmpadas. meterás nele a mesa e porás em ordem o que se deve pôr em ordem nela. e o incenso aromático. e os seus varais. 41 as vestes do ministério para ministrar no santuário. as vestes santas de Arão. e a coberta da porta da tenda. 38 também o altar de ouro. as lâmpadas da ordenança. pendurarás a coberta da porta do tabernáculo. então. pois. e o azeite da unção. 43 Viu. o sacerdote. 40 as cortinas do pátio. como o SENHOR ordenara. para que me administrem . e todos os seus utensílios. e todos os seus utensílios. para a tenda da congregação. e o azeite para a luminária.15 35.

no ano segundo. porém. 21 E levou a arca ao tabernáculo. Assim.145 éxodo 40. não caminhavam 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 . e seus filhos. como o SENHOR ordenara a Moisés. 32 Quando entravam na tenda da congregação e quando chegavam ao altar.16–37 16 17 o sacerdócio. assim o fez. 35 de maneira que Moisés não podia entrar na tenda da congregação. e a glória do SENHOR enchia o tabernáculo. fora do véu. como o SENHOR ordenara a Moisés. 30 Pôs também a pia entre a tenda da congregação e o altar e derramou água nela. em cima. como o SENHOR ordenara a Moisés. em cima. como o SENHOR ordenara a Moisés. a nuvem se levantava de sobre o tabernáculo. e levantou as suas colunas. 22 Pôs também a mesa na tenda da congregação. e a sua unção lhes será por sacerdócio perpétuo nas suas gerações. e meteu nele os seus varais. e pôs as suas bases. ao lado do tabernáculo para o norte. lavaram nela as mãos e os pés. conforme tudo o que o SENHOR lhe ordenou. então. 34 Então. 36 Quando. 26 E pôs o altar de ouro na tenda da congregação. 17 E aconteceu no mês primeiro. como o SENHOR ordenara a Moisés. e pôs o propiciatório sobre a arca. e pô-lo na arca. 20 E tomou o Testemunho. a nuvem cobriu a tenda da congregação. e pendurou o véu da cobertura. e meteu os varais à arca. ao lado do tabernáculo para o sul. 28 Pendurou também a coberta da porta do tabernáculo. como o SENHOR ordenara a Moisés. 23 E sobre ela pôs em ordem o pão perante o SENHOR. Moisés acabou a obra. porquanto a nuvem ficava sobre ela. como o SENHOR ordenara a Moisés. 25 e acendeu as lâmpadas perante o SENHOR. e ofereceu sobre ele holocausto e oferta de manjares. pois. 33 Levantou também o pátio ao redor do tabernáculo e do altar e pendurou a coberta da porta do pátio. ao primeiro do mês. lavavam-se. e cobriu a arca do Testemunho. e pôs a coberta da tenda sobre ela. e Arão. 37 Se a nuvem. para lavar. 24 Pôs também na tenda da congregação o castiçal defronte da mesa. 31 E Moisés. não se levantava. 18 porque Moisés levantou o tabernáculo. que o tabernáculo foi levantado. 19 e estendeu a tenda sobre o tabernáculo. e armou as suas tábuas. e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo. 16 E fê-lo Moisés. os filhos de Israel caminhavam em todas as suas jornadas. 29 e pôs o altar do holocausto à porta do tabernáculo da tenda da congregação. 27 E acendeu sobre ele o incenso de especiarias aromáticas. diante do véu.

40.38 38 éxodo 38 146 até ao dia em que ela se levantava. . porquanto a nuvem do SENHOR estava de dia sobre o tabernáculo. em todas as suas jornadas. e o fogo estava de noite sobre ele. perante os olhos de toda a casa de Israel.

oferecerá a sua oferta de rolas ou de pombinhos. 16 e o 16 seu papo com as suas penas tirará e o lançará junto ao altar. de cheiro suave ao SENHOR. 10 para holocausto. os sacerdotes. 3 Se a sua oferta for holocausto de gado. E . dizendo: 2 Fala aos filhos de Israel e dize. 6 Então. os sacerdotes. para a sua expiação.9 ão com água. 10 E. 5 Depois. e os filhos de Arão. holocausto é. para que seja aceito por ele. e 15 lhe torcerá o pescoço com a sua unha. de cheiro suave ao SENHOR. holocausto é. os sacerdotes. à porta da tenda da congregação a oferecerá. 9 Porém a sua fressura e as suas pernas lavar-se. pondo em ordem a lenha sobre o fogo. oferta queimada. 12 Depois. esfolará o holocausto e o partirá nos 6 seus pedaços. a partirá nos seus pedaços. oferecerá macho sem 3 mancha.2 lhes: Quando algum de vós oferecer oferta ao SENHOR. de ovelhas ou de cabras. 14 E. 4 E porá a sua mão sobre 4 a cabeça do holocausto. perante o SENHOR. os sacerdotes. oferecerá macho sem mancha. de vacas e de ovelhas.levítico chamou o SENHOR a Moisés e falou com ele da tenda da 1 congregação. holocausto é. sobre a lenha que está no fogo em cima do altar. se a sua oferta for de gado miúdo. degolará o bezerro perante o SENHOR. para a banda do norte. 11 e a degolará 11 ao lado do altar. de sua própria vontade. oferta queimada. porão em ordem os pedaços. a cabeça e o redenho. oferecerão o sangue e espargirão o sangue à roda sobre o altar que está diante da porta da tenda da congregação. 7 E os filhos de Arão. e o sacerdote os porá em ordem sobre a lenha que está no fogo sobre o altar. 13 Porém a 13 fressura e as pernas lavar-se-ão com água. porém não a partirá. para a banda do oriente. como 12 também a sua cabeça e o seu redenho. e o sacerdote a queimará em cima do altar sobre a lenha que está no fogo. no lugar da cinza. perante o SENHOR. e a queimará sobre o altar. se a sua oferta ao 14 SENHOR for holocausto de aves. e o sacerdote tudo isto queimará sobre o altar. espargirão o seu sangue à roda sobre o altar. e o sacerdote tudo isto oferecerá e o queimará sobre o altar. e o seu sangue será espremido na parede do altar. oferecereis as vossas ofertas de gado. 15 E o sacerdote a oferecerá sobre o altar. e os 5 filhos de Arão. 17 e fendê-la-á com 17 as suas asas. porão fogo 7 sobre o altar. 8 Também 8 os filhos de Arão.

porque de nenhum fermento. se a sua oferta for sacrifício pacífico. se fará com fermento. será da flor de farinha sem fermento. o sacerdote queimará o seu memorial do seu grão trilhado e do seu azeite. isto é. oferecereis ao SENHOR por oferta das primícias. nem de mel algum oferecereis oferta queimada 12 12 ao SENHOR. ao SENHOR. oferecerás a oferta de manjares das tuas primícias de espigas verdes. se a tua oferta for oferta de manjares. E o que sobejar da oferta de manjares será de Arão e de seus filhos. se a oferecer de 2 .2. E o sacerdote tomará daquela oferta de manjares o seu memorial e a queimará sobre o altar. E. oferta queimada é. que oferecerdes ao SENHOR. nela. far-se-á da flor de farinha com azeite. se ofereceres ao SENHOR oferta de manjares das primícias. Assim. E. de cheiro suave ao SENHOR. deitará 2 2 azeite e porá o incenso sobre ela. 13 13 E toda a oferta dos teus manjares salgarás com sal. oferta queimada 3 3 é. Então. cozida na caçoula. coisa santíssima é. oferta 16 16 é de manjares. Deles. de 4 4 ofertas queimadas ao SENHOR. trarás a oferta de manjares. Nenhuma oferta de manjares.1 levítico 148 oferta queimada. se a tua oferta for oferta de manja8 8 res da sertã. que se fará daquilo. e coscorões asmos untados com 5 5 azeite. quando alguma pessoa oferecer oferta de manjares ao SENHOR.1–3. de cheiro 10 10 suave ao SENHOR. E a trará aos filhos de Arão. amassados com azeite. tostadas ao fogo. 9 9 e se apresentará ao sacerdote. um dos quais tomará dela um punhado da flor de farinha e do seu azeite com todo o seu incenso. e o sacerdote queimará este memorial sobre o altar. de ofertas 11 11 queimadas ao SENHOR. E. será de bolos asmos de flor de farinha. cozida no forno. a sua oferta será de flor de farinha. é 7 7 oferta de manjares. 15 15 E sobre ela deitarás azeite e porás sobre ela incenso. E o que sobejar da oferta de manjares será de Arão e de seus filhos. porém sobre o altar não subirão por cheiro suave. do grão trilhado de espigas verdes cheias. e não deixarás faltar à tua oferta de manjares o sal do concerto do 14 14 teu Deus. em toda a tua oferta oferecerás sal. 1 E. coisa santíssima é. os sacerdotes. amassada com 6 6 azeite. Em pedaços a partirás e sobre ela deitarás azeite. quando ofereceres oferta de manjares. o qual a levará ao altar. E. de cheiro suave ao SENHOR. com todo o seu incenso. oferta queimada é ao SENHOR. 1 3 E.

man. em roda. a qual tirará do espinhaço. 2 E porá a sua mão sobre a cabeça da sua oferta e a 2 degolará diante da porta da tenda da congregação. e a gordura que cobre a fressura. ambos os rins. e os filhos de Arão. e a gordura que está so. oferecerá dela 14 a sua oferta.15 bre eles e sobre as tripas. 6 E. oferta queimada é. 11 E o sacerdote queimará 11 isso sobre o altar. 10 como também tirará ambos os rins. que estará sobre a lenha que está no fogo. e o redenho que está sobre o fígado com os rins. Toda a gordura será do SENHOR. 15 como também tirará ambos os rins. dizendo: 2 Fala aos filhos 4. e os filhos de Arão espargirão o seu sangue sobre o altar. a cauda toda. 4 Então. 16 E o sacerdote queimará isso sobre o altar.2 gado macho ou fêmea. se a sua oferta for de gado miúdo por sacrifí. 14 Depois. 7 Se oferecer um cordeiro por sua oferta. 9 Então. em redor. se a sua oferta for uma cabra. seja macho ou fêmea. e 10 a gordura que está sobre eles e sobre as tripas. oferecerá do sacrifício pacífico a oferta queimada ao 3 SENHOR: a gordura que cobre a fressura e toda a gordura que está sobre a fressura. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. 5 E os filhos de Arão queimarão 5 isso sobre o altar. e a gordura que 4 está sobre eles e sobre as tripas.6 cio pacífico ao SENHOR.16 jar é da oferta queimada. do sacrifício pacífico oferecerá ao SENHOR por oferta 9 queimada a sua gordura. 2 de Israel.149 levítico 3. perante o SENHOR a 12 oferecerá. dizendo: Quando uma alma pecar por erro contra . em cima do holocausto. e o redenho que está sobre o fígado com os rins. 17 Estatuto perpétuo será nas vossas gerações. e o redenho que está sobre o fígado com os rins tirará. por oferta queimada ao SENHOR: a gordura que cobre a fressura e toda a gordura que está sobre a fressura. sem mancha a oferecerá. espargirão o sangue sobre o altar. nem sangue algum comereis. manjar é da oferta queimada ao SENHOR. de cheiro suave ao SENHOR. 8 E porá a sua mão sobre a cabeça da 8 sua oferta e a degolará diante da tenda da congregação. 12 Mas. e os filhos de Arão espargirão o seu sangue sobre o altar em redor. os sacerdotes. a oferecerá sem mancha diante do SENHOR. de cheiro suave. 17 em todas as vossas habitações: nenhuma gordura.2–4. e toda a gordura que está sobre a fressura. 13 E porá a sua mão sobre a sua cabeça e a degolará 13 diante da tenda da congregação. oferecê-lo-á 7 perante o SENHOR. 3 Depois.

3 se o sacerdote ungido pecar para escândalo do povo. levará fora do arraial a um lugar limpo. e o redenho de sobre o fígado. a congregação oferecerá um novilho. e fazer contra algum deles. e forem culpados. onde se lança a cinza se queimará. o sacerdote ungido tomará do sangue do novilho e o trará à tenda da congregação. 14 e o pecado em que pecarem for notório. e as suas entranhas. e o seu esterco. e todo o resto do sangue derramará . todo aquele novilho. que está sobre as tripas. e todo o resto do sangue do novilho derramará à base do altar do holocausto.4. contra algum dos mandamentos do SENHOR. perante o SENHOR. na tenda da congregação. acerca do que se não deve fazer. e porá a sua mão sobre a cabeça do novilho. 8 E toda a gordura do novilho da expiação tirará dele: a gordura que cobre a fressura. tirará. por expiação do pecado. 13 Mas. que está à porta da tenda da congregação. se toda a congregação de Israel errar. e toda a gordura que está sobre a fressura. 15 E os anciãos da congregação porão as suas mãos sobre a cabeça do novilho perante o SENHOR. que pecou. e o negócio for oculto aos olhos da congregação. 5 Então. 4 E trará o novilho à porta da tenda da congregação. 7 Também porá o sacerdote daquele sangue sobre as pontas do altar do incenso aromático. 6 e o sacerdote molhará o seu dedo no sangue e daquele sangue espargirá sete vezes perante o SENHOR. e degolar-se-á o novilho perante o SENHOR. o sacerdote ungido trará do sangue do novilho à tenda da congregação. diante do véu. com os rins. que está perante a face do SENHOR. ao SENHOR. e a gordura que está sobre eles. e toda a sua carne. e o trará diante da tenda da congregação. diante do véu do santuário. aquilo que se não deve fazer. 17 E o sacerdote molhará o seu dedo naquele sangue e o espargirá sete vezes perante o SENHOR. um novilho sem mancha. onde se lança a cinza. 12 isto é. e se fizerem. perante o SENHOR.3–18 3 levítico 150 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 alguns dos mandamentos do SENHOR. e o sacerdote a queimará sobre o altar do holocausto. 10 como se tira do boi do sacrifício pacífico. e degolará o novilho perante o SENHOR. então. e o queimará com fogo sobre a lenha. 11 Mas o couro do novilho. 9 e os dois rins. por expiação do pecado. 16 Então. oferecerá pelo seu pecado. altar que está na tenda da congregação. 18 E daquele sangue porá sobre as pontas do altar. com a sua cabeça e as suas pernas.

seu Deus. 32 Mas. o sacerdote com o seu dedo tomará do sangue da expiação e o porá sobre as pontas do altar do holocausto. se pela sua oferta trouxer uma cordeira para expiação do pecado. o sacerdote com o seu dedo tomará do sangue da expiação do pecado e o porá sobre as pontas do altar do holocausto. lhe for notificado. 34 Depois. 31 E tirará toda a gordura. 33 E porá a sua mão sobre a cabeça da oferta pela expiação do pecado e a degolará por expiação do pecado. sem mancha a trará. 19 E tirará dele toda a sua gordura e queimá-la-á sobre o altar. 24 E porá a sua mão sobre a cabeça do bode e o degolará no lugar onde se degola o holocausto. e todo o resto do seu sangue derramará à base do altar. 26 Também queimará sobre o altar toda a sua gordura como a gordura do sacrifício pacífico. expiação do pecado é. se qualquer outra pessoa do povo da terra pecar por erro. aquilo que se não deve fazer. 29 E porá a sua mão sobre a cabeça da oferta pela expiação do pecado e a degolará no lugar do holocausto. perante a face do SENHOR. no qual pecou. no qual pecou. e o sacerdote por eles fará propiciação. pelo seu pecado que pecou. 30 Depois. assim. então. 22 Quando um príncipe pecar. o sacerdote por ele fará expiação do seu pecado. então. fazendo contra algum dos mandamentos do SENHOR aquilo que se não deve fazer e assim for culpada. 20 e fará a este novilho como fez ao novilho da expiação. 25 Depois. lhe for notificado. assim lhe fará. é expiação do pecado da congregação. trará por sua oferta uma cabra fêmea sem mancha. o sacerdote com o seu dedo tomará do seu sangue e o porá sobre as pontas do altar do holocausto. como se tira a gordura do sacrifício pacífico. 23 ou se o seu pecado. 28 ou se o seu pecado. então. 27 E.19–34 19 20 à base do altar do holocausto. no lugar onde se degola o holocausto. todo o resto 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 . que está diante da porta da tenda da congregação. 21 Depois. então. trará por sua oferta um bode tirado de entre as cabras. macho sem mancha. e o sacerdote fará propiciação por ela. e por erro fizer contra algum de todos os mandamentos do SENHOR. e este lhe será perdoado. e lhes será perdoado o pecado. o resto do seu sangue derramará à base do altar do holocausto. e lhe será perdoado o pecado.151 levítico 4. e o sacerdote a queimará sobre o altar por cheiro suave ao SENHOR. e assim for culpado. levará o novilho fora do arraial e o queimará como queimou o primeiro novilho.

ou quando alguma pessoa tocar em alguma coisa imunda. uma cordeira ou uma cabrinha pelo pecado. porém o que sobejar daquele sangue espremer-se-á à base 10 10 do altar. seja corpo morto de besta-fera imunda. se a sua mão não alcançar o que bastar para gado miúdo. 1 5 E. E do sangue da expiação do pecado espargirá sobre a parede do altar. com a sua unha. em cima das ofertas queimadas do SENHOR. assim. duas rolas ou dois pombinhos. seja que o viu ou que o soube. porquanto . será ele imundo e culpado. não deitará sobre ela azeite. se 2 2 o não denunciar. o 7 7 sacerdote por ela fará expiação do seu pecado. E os trará ao sacerdote. ou quando alguma pessoa jurar. o sacerdote por ela fará expiação 11 11 do seu pecado que pecou. Porém. confessará aquilo em que pecou. em tudo o que o homem pronuncia temerariamente com juramento. seja corpo morto de réptil imundo. e lhe será perdoado.35–5. mas não o partirá. então. con3 3 tudo. Mas. assim. um para expiação do pecado. e o sacerdote a queimará sobre o altar. quando alguma pessoa pecar. pelo seu pecado que pecou: uma fêmea de gado miúdo. e o souber depois. em expiação da culpa que cometeu. e lhe for oculto. e. trará. aquele que pecou trará pela sua oferta a décima parte de um efa de flor de farinha. como se tira a gordura do cordeiro do sacrifício pacífico. com que se faça imundo. pois. levará a sua iniqüidade. pronunciando temerariamente com os seus lábios. Será. ouvindo uma voz de blasfêmia. e lhe será perdoado o pecado. o sacerdote por ela fará expiação dos seus pecados. para fazer mal ou para fazer bem. culpado será numa 5 5 destas coisas. ao SENHOR. e o souber depois. então. então. culpado sendo numa destas coi6 6 sas.11 35 levítico 35 152 do seu sangue derramará na base do altar. se a sua mão não alcançar duas rolas ou dois pombinhos. ou quando tocar a imundícia dum homem. seja qual for a sua imundícia. assim. E a sua expiação trará ao SENHOR. será cul4 4 pado. E do outro fará holocausto conforme o costume. de que for testemunha. E tirará toda a sua gordura. nem lhe porá em cima o incenso. lhe 9 9 fenderá a cabeça junto ao pescoço. que. expiação do pecado é. e lhe for oculto. o qual primeiro oferecerá aquele que é para expiação do pecado. seja corpo morto de animal imundo. para expiação do pecado. ainda que lhe fosse oculto.4. que pecou. e o outro para 8 8 holocausto.

assim.13 ação do seu pecado. então. dizendo: 2 Quando al. será ela culpada e levará a sua iniqüidade. para expiação da culpa. ainda que o não soubesse. ou o que retém violentamente ao seu próximo. segundo o siclo do santuário. trará ao sacerdote. para expiação da culpa. que. conforme a tua estimação em siclos de prata. 15 alguma pessoa cometer uma transgressão e pecar por ignorância nas coisas sagradas do SENHOR.3 mento. e ser-lhe-á perdoado o pecado. 2 guma pessoa pecar.153 12 levítico 5. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. ou o retido que retém violentamente. um carneiro sem mancha do rebanho. ou o depósito que lhe foi dado em guarda. que pecou em alguma destas coisas. e o negar com falso jura. e lhe será perdoado. e transgredir contra o SENHOR.4 pada. em cima das ofertas queimadas do SENHOR. e será perdoada de qualquer de todas as coisas . ou o perdido que achou. àquele de quem é o dará no dia de sua expiação. 7 E o sacerdote fará expiação por ela diante 7 do SENHOR.18 cha do rebanho. 5 e o restituirá no seu cabedal e ainda sobre isso acrescentará o quinto. 4 será. e negar ao seu próximo o que se lhe deu em guarda. e o resto será do sacerdote. como a oferta de manjares. 13 Assim. fará expiação por ela. por expiação.7 é expiação do pecado. trará ao SENHOR. o sacerdote por ela fará expi. conforme a tua estimação. e o sacerdote por ela fará expiação do seu erro em que errou sem saber.6. contudo. pois. dizendo: 15 Quando 14. expiação de pecado é. se alguma pessoa pecar e fizer contra algum de 17 todos os mandamentos do SENHOR o que se não deve fazer.12–6. 19 certamente se fez culpada ao SENHOR. e lhe será perdoado. 6 E a 6 sua expiação trará ao SENHOR um carneiro sem mancha do rebanho. com o carneiro da expiação. conforme a tua estimação. ou o que depôs na sua mão. ou o roubo. 5 ou tudo aquilo sobre que jurou falsamente. 17 E. 19 Expiação de culpa é. E a trará ao sacerdote. 3 ou que achou o perdido. ou fizer alguma outra coisa de todas em que o homem costuma pecar. porquanto pecou e ficou cul. o sacerdote. e ainda de mais acrescentará o seu quinto. restituirá o que ele 16 tirou das coisas sagradas. restituirá o roubo que roubou. 16 Assim. 18 E trará ao sacerdote um carneiro sem man. 14 E falou o SENHOR a Moisés. para a expiação da culpa. e o dará ao sacerdote. e o sacerdote 12 dela tomará o seu punho cheio por seu memorial e a queimará sobre o altar.

que de entre seus filhos for ungido em seu lugar. 19 Falou mais o SENHOR a Moisés. fará o mesmo. dizendo: Esta é a lei do holocausto: o holocausto será queimado sobre o altar toda a noite até pela manhã. que oferecerão ao SENHOR no dia em que aquele for ungido: a décima parte de um efa de flor de farinha pela oferta de manjares contínua. e a porá junto ao altar. 23 Assim. 24 Falou mais o SENHOR a Moisés. sendo culpada nelas. e levará a cinza fora do arraial para um lugar limpo. . 17 Levedado não se cozerá. não se apagará. asmo se comerá no lugar santo. dizendo: 20 Esta é a oferta de Arão e de seus filhos. pois. e vestirá as calças de linho sobre a sua carne. e sobre ele porá em ordem o holocausto. 14 E esta é a lei da oferta de manjares: um dos filhos de Arão a oferecerá perante o SENHOR. não se comerá. então. mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã. o queimará sobre o altar. 20 21 22 23 24 25 que fez. toda a oferta do sacerdote totalmente será queimada. cozida a trarás. e os pedaços cozidos da oferta oferecerás em cheiro suave ao SENHOR. 16 E o restante dela comerão. coisa santíssima é. toda será queimada ao SENHOR. no pátio da tenda da congregação o comerão. despirá as suas vestes. 10 E o sacerdote vestirá a sua veste de linho. diante do altar.6. estatuto perpétuo será para as vossas gerações dentre as ofertas queimadas do SENHOR. tudo o que tocar nelas será santo. 11 Depois. não se apagará. e levantará a cinza. Arão e seus filhos. dizendo: 9 Dá ordem a Arão e a seus filhos. dizendo: Esta é a lei da expiação do pecado: no lugar onde se degola o holocausto. cheiro suave é isso. por ser memorial ao SENHOR. 13 O fogo arderá continuamente sobre o altar.8–25 8 9 levítico 8 154 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19. sua porção é que lhes dei das minhas ofertas queimadas. quando o fogo houver consumido o holocausto sobre o altar. 12 O fogo. e o fogo do altar arderá nele. 15 E tomará o seu punho cheio da flor de farinha da oferta e do seu azeite e todo o incenso que estiver sobre a oferta de manjares. como a expiação do pecado e como a expiação da culpa. 21 Numa caçoula se fará com azeite. Falou mais o SENHOR a Moisés. a metade dela pela manhã e a outra metade dela à tarde. e vestirá outras vestes. 22 Também o sacerdote. 18 Todo varão entre os filhos de Arão comerá da oferta de manjares. sobre o altar arderá nele. por estatuto perpétuo seja. e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas. dizendo: 25 Fala a Arão e a seus filhos.

27 Tudo o que tocar a sua carne será santo.15 se degolará a oferta pela expiação do pecado. de flor de farinha. se for cozida num vaso de cobre. no lugar 6 santo se comerá. oferecerá bolos asmos amassados com azeite e coscorões asmos amassados com azeite. coisa santíssima é. 12 Se o oferecer por oferta de louvores. porém.15 . perante o SENHOR. 15 Mas a carne do sa. 7 Como a oferta pela ex. e os bolos amassados com azeite serão fritos. se 27 espargir alguém do seu sangue sobre a sua veste.155 levítico 6. com tudo que se preparar na sertã e na caçoula. 12 com o sacrifício de louvores. expiação da culpa é. que será do sacerdote que espargir o sangue da oferta pacífica. esfregar-se-á e lavar-se-á na água. e o redenho sobre o fígado. 14 E de toda oferta oferecerá 14 um deles por oferta alçada ao SENHOR. uma mesma lei haverá para elas: será do sacerdote que houver feito propiciação com ela. terá o couro do holocausto que oferecer. cujo sangue se traz à tenda da congregação. 29 Todo varão entre 29 os sacerdotes a comerá. 9 Como também toda oferta que se cozer 9 no forno. 13 Com os 13 bolos oferecerá pão levedado como sua oferta. com os rins. 3 E dela se oferecerá toda a sua gordura. 7 2 No lugar onde degolam o holocausto. assim de um como de outro. degolarão a oferta pela 2 expiação da culpa. 6 Todo varão entre os sacerdotes a comerá. se tirará. para expiar no santuário. se comerá. no lugar santo. no pátio da tenda da congregação.26–7. assim será a oferta pela expiação da culpa. lavarás aquilo sobre que caiu. que está sobre as tripas.7 piação do pecado. coisa santíssima é. 8 Também o sacerdote que oferecer o 8 holocausto de alguém. e o seu sangue se espargirá sobre o altar em redor. no fogo será queimada. será do sacerdote que a oferece. no lugar santo se comerá. 5 E o sacerdote o queimará 5 sobre o altar em oferta queimada ao SENHOR. 11 E esta é a lei do sacrifício pacífico que se 11 oferecerá ao SENHOR. 10 Também toda oferta amassada 10 com azeite ou seca será de todos os filhos de Arão. 1 E esta é a lei da expiação da culpa. 26 O sacerdote que a oferecer pelo 26 pecado a comerá. com o sacrifício de louvores da sua oferta pacífica. 4 também ambos os rins e a 4 gordura que neles há. 30 Porém nenhuma 30 oferta pela expiação de pecado. 28 E o vaso de barro em que 28 for cozida será quebrado. coisa santíssima é. a cauda 3 e a gordura que cobre a fressura. coisa santíssima é. o mesmo sacerdote.

nem de carneiro. do qual se oferecer ao SENHOR oferta queimada. quer de aves quer de gado. nem lhe será imputado. 32 Também a espádua direita dareis ao sacerdote por oferta alçada dos vossos sacrifícios pacíficos. para toda obra. e o que dele ficar também se comerá no dia seguinte. 27 Toda pessoa que comer algum sangue. a gordura do peito com o peito trará para movê-lo por oferta movida perante o SENHOR. mas da outra carne qualquer que estiver limpo comerá dela. 23 24 25 26 27 28. 16 E. dizendo: Quem oferecer ao SENHOR o seu sacrifício pacífico trará a sua oferta ao SENHOR. se uma pessoa tocar alguma coisa imunda. esse terá a espádua direita por sua porção. dizendo: 29 Fala aos filhos de Israel. e a pessoa que comer dela levará a sua iniqüidade. 20 Porém. que é do SENHOR. 34 porque o . falou o SENHOR a Moisés. e comer da carne do sacrifício pacífico. se o sacrifício da sua oferta for voto ou oferta voluntária. aquela pessoa será extirpada dos seus povos. aquela pessoa será extirpada dos seus povos. aquela pessoa será extirpada dos seus povos. 29 30 31 32 33 34 crifício de louvores da sua oferta pacífica se comerá no dia do seu oferecimento. se da carne do seu sacrifício pacífico se comer ao terceiro dia. 19 E a carne que tocar alguma coisa imunda não se comerá. no dia em que oferecer o seu sacrifício se comerá. 26 E nenhum sangue comereis em qualquer das vossas habitações. 24 Porém pode usar-se da gordura do corpo morto e da gordura do dilacerado. dizendo: 23 Fala aos filhos de Israel. 22 Depois. dizendo: Nenhuma gordura de boi. 28 Falou mais o SENHOR a Moisés. coisa abominável será. do seu sacrifício pacífico 30 as suas próprias mãos trarão as ofertas queimadas do SENHOR. porém o peito será de Arão e de seus filhos. tendo ela sobre si a sua imundícia. 25 porque qualquer que comer a gordura do animal. como imundícia de homem. ou qualquer abominação imunda. 21 E.7. 18 Porque. se alguma pessoa comer a carne do sacrifício pacífico. nem de cabra comereis. 33 Aquele dos filhos de Arão que oferecer o sangue do sacrifício pacífico e a gordura. mas de nenhuma maneira a comereis.16–34 16 levítico 156 17 18 19 20 21 22. nada se deixará dela até à manhã. 31 E o sacerdote queimará a gordura sobre o altar. a pessoa que a comer será extirpada dos seus povos. com fogo será queimada. ou gado imundo. que é do SENHOR. aquele que a ofereceu não será aceito. 17 E o que ainda ficar da carne do sacrifício ao terceiro dia será queimado no fogo.

e o azeite da unção. e da expiação do pecado. no dia em que os apresentou para administrar o sacerdócio ao SENHOR. 14 Então. como o SENHOR ordenara a Moisés.37 causto. 8. 10 Moisés tomou o azeite da unção. dizendo: 2 Toma a Arão. e Moisés tomou o sangue. fez 14 chegar o novilho da expiação do pecado. por estatuto perpétuo dos filhos de Israel. e da oferta de manjares. e 13 vestiu-lhes as túnicas. 12 Depois. e a congregação ajuntou-se à porta da tenda da congregação. no deserto do Sinai. 38 no dia em que ordenou aos filhos de Israel que oferecessem as suas ofertas ao SENHOR. como também o novilho da expiação do pecado. estatuto perpétuo é pelas suas gerações. e cingiu-o com o cinto. e do sacrifício pacífico. derramou 12 do azeite da unção sobre a cabeça de Arão e ungiu-o. e cingiu-o com o cinto lavrado do éfode. e os dei a Arão. e os dois carneiros.157 levítico 7. 10 Então. o sacerdote.7 nica. 35 Esta é a 35 porção de Arão e a porção de seus filhos. 4 Fez. e Arão e seus filhos puseram as mãos sobre a cabeça do novilho da expiação do pecado. 2 e a seus filhos com ele. pondo no 8 peitoral o Urim e o Tumim. dos seus sacrifícios pacíficos. e o santificou. 8 Depois. e da oferta das consagrações. 36 o que o SENHOR ordenou que se 36 lhes desse dentre os filhos de Israel no dia em que os ungiu. 7 e lhe vestiu a tú. e os lavou com água. e pôs sobre ele o manto. para santificá-los. e pôs dele 15 . e ungiu o tabernáculo e tudo o que havia nele. e as vestes. diante do seu rosto. e apertou-lhes as tiaras. 13 Também Moisés fez chegar os filhos de Arão. e o cesto dos pães asmos 3 e ajunta toda a congregação à porta 3 da tenda da congregação. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. como o SENHOR ordenara a Moisés. Moisés como o SENHOR 4 lhe ordenara. e cingiu-os com o cinto. 6 E Moisés fez chegar a 6 Arão e a seus filhos. das ofertas queimadas do SENHOR. pois. 5 Então. 38 que o SENHOR ordenou a Moisés no monte Sinai. e o apertou com ele. pôs-lhe o peitoral.35–8. 37 Esta é a lei do holo.15 peito movido e a espádua alçada tomei dos filhos de Israel. também pôs sobre ele o éfode. 9 e pôs a mitra sobre a sua cabeça 9 e na mitra. disse Moisés à congregação: Isto é o que 5 o SENHOR ordenou que se fizesse. a coroa da santidade. 15 e o degolou. pôs a lâmina de ouro. como também a pia e a sua base. e a seus filhos. para santificá-lo. 11 e dele espargiu sete vezes 11 sobre o altar e ungiu o altar e todos os seus vasos. e da expiação da culpa.

30 Tomou Moisés também do azeite da unção e do sangue que estava sobre o altar e o espargiu sobre Arão. 22 Depois. e Moisés tomou do seu sangue e o pôs sobre a ponta da orelha direita de Arão. holocausto de cheiro suave. tomou um bolo asmo. 21 Porém a fressura e as pernas lavou com água. e a sua gordura e a espádua direita. e toda a gordura que está na fressura. e um coscorão e os pôs sobre a gordura e sobre a espádua direita. 26 Também do cesto dos pães asmos. e Moisés espargiu o sangue sobre o altar. 23 e o degolou. e Moisés pôs daquele sangue sobre a ponta da orelha direita deles. depois. 16 Depois. como o SENHOR ordenara a Moisés. e a cauda. e os pedaços. 17 Mas o novilho com o seu couro. derramou o resto do sangue à base do altar e o santificou. 19 e o degolou. como o SENHOR ordenara a Moisés. 20 Partiu também o carneiro nos seus pedaços. e a sua carne. e Moisés os queimou sobre o altar. e um bolo de pão azeitado. e sobre os . 27 E tudo isso pôs nas mãos de Arão e nas mãos de seus filhos e os moveu por oferta de movimento perante o SENHOR. aquela foi a porção de Moisés. fez chegar o outro carneiro. por cheiro suave. tomou toda a gordura que está na fressura. e o seu esterco queimou com fogo fora do arraial. e sobre o polegar da sua mão direita. e expiou o altar. e Moisés espargiu o resto do sangue sobre o altar. como o SENHOR ordenara a Moisés. 24 Também fez chegar os filhos de Arão. Moisés tomou-os das suas mãos e os queimou no altar sobre o holocausto. 25 E tomou a gordura. e sua gordura. em redor. oferta queimada ao SENHOR. e os dois rins. e sobre o polegar do seu pé direito. 28 Depois. para fazer expiação por ele. e ambos os rins. o carneiro da consagração. e sobre o polegar da sua mão direita. uma oferta queimada era ao SENHOR. e Arão e seus filhos puseram as mãos sobre a cabeça do carneiro. em redor. e Moisés queimou a cabeça. 18 Depois. e Moisés queimou todo o carneiro sobre o altar.8. 29 E tomou Moisés o peito e moveu-o por oferta de movimento perante o SENHOR. e a gordura. e o redenho do fígado. e sobre as suas vestes.16–30 levítico 158 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 com o seu dedo sobre as pontas do altar em redor. fez chegar o carneiro do holocausto. que estava diante do SENHOR. do carneiro da consagração. e o redenho do fígado. e sobre o polegar do seu pé direito. estas foram uma oferta da consagração. e Arão e seus filhos puseram as mãos sobre a cabeça do carneiro.

amassada com azeite. e os rins. e o resto do sangue derramou à base do altar. e oferta de manjares. como o SENHOR ordenara a Moisés. di. e seus filhos. 4 também um boi e um carneiro. 10 Mas a gordura. e as vestes de seus filhos com ele. faze a oferta do povo e faze expiação por ele. para expiação do pecado. porquanto por sete dias o Senhor vos consagrará. 11 Porém a carne e 11 . e faze expiação por ti e pelo povo. e a glória do SENHOR vos aparecerá. porquanto hoje o SENHOR vos aparecerá. pois. trouxeram o que ordenara Moisés. para holocausto. por 4 sacrifício pacífico. 34 Como se fez neste dia.11 seus filhos. ao dia oitavo. para expiação do pecado. como tenho ordenado. até ao dia em que se cumprirem os dias da vossa consagração. Arão se chegou ao 8 altar e degolou o bezerro da expiação que era por si mesmo. e santificou a Arão.5 ante da tenda da congregação. 33 Também da porta da 33 tenda da congregação não saireis por sete dias. e chegou-se toda a congregação e se pôs perante o SENHOR. para holocausto. 9 E os filhos de Arão trouxeram-lhe o sangue. e fareis a guarda do SENHOR. e traze. para fazer expiação por vós. sem mancha. e aos anciãos de Israel 2 e disse a Arão: Toma um 2 bezerro. sem mancha. depois. 31 E Moisés disse a Arão e a seus filhos: Cozei a carne 31 diante da porta da tenda da congregação e ali a comei com o pão que está no cesto da consagração. e 9 a seus filhos. e as suas vestes. como ordenou o SENHOR. 6 E disse Moisés: Esta coisa que 6 o SENHOR ordenou fareis. e sobre as vestes de seus filhos com ele. e um carneiro. dizendo: Arão e seus filhos a comerão. dizendo: Tomai um bode. 3 Depois. 36 E Arão e seus 36 filhos fizeram todas as coisas que o SENHOR ordenara pela mão de Moisés. 5 Então. e 10 o redenho do fígado de expiação do pecado queimou sobre o altar. porque assim me foi ordenado. que Moisés chamou a Arão.os perante o SENHOR. para sacrificar perante o SENHOR.159 levítico 8. 32 Mas o que sobejar da 32 carne e do pão queimareis com fogo. para que não morrais. e um bezerro e um cordeiro de um ano. 35 Ficareis. 3 falarás aos filhos de Israel. 1 E aconteceu. e molhou o dedo 9 no sangue e o pôs sobre as pontas do altar. por sete dias. 34 assim o SENHOR ordenou se fizesse. 7 E disse Moisés a Arão: Chega-te ao altar e faze a 7 tua expiação de pecado e o teu holocausto. 8 Então.31–9. à porta da tenda da congregação dia e 35 noite.

entraram Moisés e Arão na tenda da congregação. e os filhos de Arão entregaram-lhe 19 19 o sangue. e o degolou. e a cauda.9. Porém Arão calou-se. dizendo: Serei santificado naqueles que se cheguem a mim e serei glori4 4 ficado diante de todo o povo. Depois. degolou o boi e o carneiro em sacrifício pacífico. e a 23 23 oferta pacífica. Então. Então. 22 22 Depois. depois. e morreram perante o SENHOR. E lavou a fressura e as pernas e as queimou 15 15 sobre o holocausto no altar. e desceu. e os rins. e tomou o bode da expiação do pecado. e puseram incenso sobre ele. Arão levantou as mãos ao povo e o abençoou. chegaram e levaram-nos nas 6 6 suas túnicas para fora do arraial. E . e o holocausto. e ele queimou a gordura sobre o altar. Nadabe e Abiú. havendo feito a expiação do pecado. Fez também chegar o holocausto e o preparou 17 17 segundo o rito.12–10. fez chegar a oferta do povo. jubilou e caiu sobre as suas faces. e a glória 24 24 do SENHOR apareceu a todo o povo. tio de Arão. Então. saíram e abençoaram o povo. E fez chegar a oferta de manjares. e trouxeram fogo estranho perante a face do SENHOR. como 16 16 o primeiro. e queimou-o 14 14 sobre o altar. com a cabeça. Também lhe entregaram o holocausto nos seus pedaços. E puseram a gordura sobre o peito. como também a gordura do boi e do carneiro. E Moisés chamou a Misael e a Elzafã. saiu fogo de diante do SE3 3 NHOR e os consumiu. E disse Moisés a Arão: Isto é o que o SENHOR falou. como Moisés tinha ordenado. para fora do arraial. que era pelo povo. e a sua mão encheu dela. o que vendo todo o povo. e 13 13 ele espargiu-o sobre o altar em redor. degolou o holocausto. 1 10 E os filhos de Arão. em redor. Porque o fogo saiu de diante do SENHOR e consumiu o holocausto e a gordura sobre o altar. que espargiu sobre o altar. e o preparou por expiação do pecado. 2 2 o que lhes não ordenara. filhos de Uziel. e os filhos de Arão lhe entregaram o sangue. tomaram cada um o seu incensário. como Moisés tinha dito. além do holocausto 18 18 da manhã. tirai vossos irmãos de diante do santuá5 5 rio. que era pelo povo. 21 21 mas o peito e a espádua direita Arão moveu por oferta de movimento perante o SENHOR. e o redenho do fígado. Depois. Depois.6 12 levítico 12 160 o couro queimou com fogo fora do arraial. e a queimou sobre o altar. e disse-lhes: Chegai. e puseram neles fogo. e o que cobre 20 20 a fressura.

13 Portanto. para ti e para teus filhos contigo. para que levásseis a iniqüidade da congregação. porque está sobre vós o azeite da unção do SENHOR. 7 Nem saireis da porta da tenda da congregação. certamente havíeis de comê-la no santuário. dizendo: 9 Vinho ou bebida forte tu e teus filhos contigo não bebereis. 14 Também o peito da oferta do movimento e a espádua da oferta alçada comereis em lugar limpo. tu. o que será por estatuto perpétuo. o comereis no lugar santo. nem rasgareis vossas vestes. indignou-se grandemente contra Eleazar e contra Itamar. para fazer expiação por eles diante do SENHOR. 15 A espádua da oferta alçada e o peito da oferta do movimento trarão com as ofertas queimadas de gordura. como eu tinha ordenado. e a Itamar. e comei-a sem levedura junto ao altar. para mover por oferta de movimento perante o SENHOR. os filhos que de Arão ficaram. dos sacrifícios pacíficos dos filhos de Israel. porque assim me foi ordenado. 18 Eis que não se trouxe o seu sangue para dentro do santuário.7–19 Moisés disse a Arão e a seus filhos Eleazar e Itamar: Não descobrireis as vossas cabeças. quando entrardes na tenda da congregação. 12 E disse Moisés a Arão. e teus filhos. 19 Então. e tuas filhas contigo. estatuto perpétuo será isso entre as vossas gerações. lamentem este incêndio que o SENHOR acendeu. como o SENHOR tem ordenado. porquanto uma coisa santíssima é. E fizeram conforme a palavra de Moisés. disse Arão a Moisés: Eis que hoje meus filhos ofereceram a sua oferta pela expiação de 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 . toda a casa de Israel. 10 para fazer diferença entre o santo e o profano e entre o imundo e o limpo. seus filhos que lhe ficaram: Tomai a oferta de manjares. para que não morrais. para que não morrais. mas vossos irmãos. porque foram dados por tua porção e por porção de teus filhos. e eis que já era queimado. 11 e para ensinar aos filhos de Israel todos os estatutos que o SENHOR lhes tem falado pela mão de Moisés. dizendo: 17 Por que não comestes a oferta pela expiação do pecado no lugar santo? Pois uma coisa santíssima é e o SENHOR a deu a vós. 8 E falou o SENHOR a Arão.161 levítico 10. portanto. para que não morrais. restante das ofertas queimadas ao SENHOR. nem venha grande indignação sobre toda a congregação. 16 E Moisés diligentemente buscou o bode da expiação. e a Eleazar. porque isto é a tua porção e a porção de teus filhos. das ofertas queimadas ao SENHOR.

Estes vos serão imundos. será para vós uma abominação. e o quebrantosso. que remói. nos mares e nos rios. que anda sobre quatro pés. dizendo: Estes são os animais que comereis de todos os animais que há sobre a terra: 3 tudo o que tem unhas fendidas. 19 e a cegonha. 7 Também o porco. 18 e a gralha. e a fenda das unhas se divide em duas. pois. 23 E todo réptil que voa. e a poupa. esta vos será imunda. 15 16 17 18. 15 todo corvo segundo a sua espécie.23 levítico 162 20 11. porque remói. 10 Mas tudo o que não tem barbatanas nem escamas. 14 e o milhano. e o pelicano. 13 E. entre os animais. 8 da sua carne não comereis. e o corvo-marinho. pois. seria. e o mocho. 9 Isto comereis de tudo o que há nas águas: tudo o que tem barbatanas e escamas nas águas. 11 Ser-vos-ão. das aves. 16 e o avestruz. aquilo comereis. 4 Destes. 21 Mas isto comereis de todo o réptil que voa. por abominação. 6 a lebre. mas não tem as unhas fendidas. este vos será imundo. 17 e o bufo. e o gavião segundo a sua espécie. aceito aos olhos do SENHOR? 20 E Moisés. e o gafanhoto devorador segundo a sua espécie. estas abominareis. serão abominação: a águia. 20 Todo réptil que voa. e tais coisas me sucederam. e o cuco. e a fenda das unhas se divide em duas. nos mares e nos rios. aquilo comereis. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14. e o abutre segundo a sua espécie. nem tocareis no seu cadáver.10. 12 Tudo o que não tem barbatanas ou escamas. não se comerão. e a coruja. mas não tem as unhas fendidas. que anda sobre quatro pés: o que tiver pernas sobre os seus pés. dizendo-lhes: 2 Falai aos filhos de Israel. estes serão para vós abominação. este vos será imundo. e o xofrango. ouvindo isto. para saltar com elas sobre a terra. não comereis: dos que remoem ou dos que têm unhas fendidas: o camelo. este vos será imundo. e a garça segundo a sua espécie. 22 Deles comereis estes: a locusta segundo a sua espécie. nas águas. mas não tem unhas fendidas.20–11. 5 o coelho. que tem quatro . e o cisne. da sua carne não comereis e abominareis o seu cadáver. e remói. será para vós abominação. e o gafanhoto segundo a sua espécie. porque tem unhas fendidas. todo réptil das águas e toda alma vivente que há nas águas. Arão foi aceito aos seus olhos. porém. se eu hoje tivesse comido a oferta pela expiação do pecado. e o grilo segundo a sua espécie. e o morcego. mas não remói. 19 20 21 22 23 pecado e o seu holocausto perante o SENHOR. 1 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão. porque remói.

ou saco. 29 Estes também vos serão por imundos entre os répteis que se arrastam sobre a terra: a doninha. quem tocar no seu cadáver será imundo até à tarde. 31 Estes vos serão por imundos entre todo o réptil. 30 e o ouriço cacheiro. eles vos serão por imundos. e a lesma. vos será por imunda. 38 mas. portanto. vos serão por imundos. esta será limpa. 25 Qualquer que levar os seus cadáveres lavará as suas vestes e será imundo até à tarde. 42 Tudo o que anda sobre o ventre. qualquer que os tocar. vos será por imundo. isto é. em que cair alguma coisa deles. em todo vaso. 28 E o que levar o seu cadáver lavará as suas vestes e será imundo até à tarde. 40 quem comer do seu cadáver lavará as suas vestes e será imundo até à tarde. 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 . será metido na água e será imundo até à tarde. será para vós uma abominação. será imundo até à tarde. mas a fenda não se divide em duas e que não remói vos será por imundo. será limpa. 26 Todo animal que tem unhas fendidas. 41 Também todo réptil que se arrasta sobre a terra será abominação. será imundo. e toda bebida que se bebe. e o vaso quebrareis. e o cágado segundo a sua espécie. 27 E tudo o que anda sobre as suas patas.24–42 24 pés. ou veste. qualquer que tocar no seu cadáver será imundo até à tarde. se do cadáver cair alguma coisa sobre ela. 33 E todo vaso de barro. e o rato. ou pele. será imunda. será imundo. se do seu cadáver cair alguma coisa sobre alguma semente de semear. e a lagartixa. 36 Porém a fonte ou cisterna. estando eles mortos. ou que tem mais pés. será limpo. 37 E. se for deitada água sobre a semente. sobre o que vier tal água. ou qualquer instrumento com que se faz alguma obra. tudo o que houver nele será imundo. se morrer algum dos animais. em que se recolhem águas. e o lagarto. estando eles mortos. mas quem tocar no seu cadáver será imundo. 32 E tudo aquilo sobre o que deles cair alguma coisa. e quem levar o seu corpo morto lavará as suas vestes e será imundo até à tarde. 35 E aquilo sobre o que cair alguma coisa de seu corpo morto será imundo: o forno e o vaso de barro serão quebrados. 34 Todo manjar que se come. todo animal que anda a quatro pés. 39 E. e. que vos servem de mantimento. qualquer que tocar neles será imundo. e tudo o que anda sobre quatro pés. seja vaso de madeira. depois.163 levítico 24 11. imundos são. e a toupeira. E por estes sereis imundos: qualquer que tocar o seu cadáver imundo será até à tarde. não se comerá.

quando na pele da sua carne houver inchação. tomará duas rolas ou dois pombinhos. esta é a lei da que der à luz varão ou fêmea.3 43 levítico 164 44 45 46 47 12. que vos faço subir da terra do Egito. nem neles vos contamineis. 7 o qual o oferecerá perante o SENHOR e por ela fará propiciação. 6 E. como na sua separação. 43 Não façais a vossa alma abominável por nenhum réptil que se arrasta. porque eu sou santo. que estiver na pele de sua carne como praga de lepra. vosso Deus. ao sacerdote. e será limpa do fluxo do seu sangue. quando forem cumpridos os dias da sua purificação por filho ou por filha. ficará ela trinta e três dias no sangue da sua purificação. ou pústula. assim como nos dias da separação da sua enfermidade. então. e de toda alma vivente que se move nas águas. vós vos santificareis e sereis santos. e não contaminareis a vossa alma por nenhum réptil que se arrasta sobre a terra. diante da porta da tenda da congregação. assim. um para o holocausto e outro para a expiação do pecado. 2 3 4 5 6 7 8 13. 4 Depois. portanto.43–13. então. 46 Esta é a lei dos animais. e para que sejais santos. porque eu sou santo. dizendo: Se uma mulher conceber e tiver um varão. se tiver uma fêmea. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés e a Arão. trará um cordeiro de um ano por holocausto e um pombinho ou uma rola para expiação do pecado. não comereis. 3 E. ou a um de seus filhos. 5 Mas. 8 Mas. será imunda duas semanas. 2 3 entre todo o réptil que se arrasta sobre a terra. porquanto são uma abominação. no dia oitavo. será imunda sete dias. depois. e será limpa. o sacerdote por ela fará propiciação. ou empola branca. e entre os animais que se podem comer e os animais que não se podem comer. 3 E o sacerdote examinará a . 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. nenhuma coisa santa tocará e não virá ao santuário até que se cumpram os dias da sua purificação. dizendo: 2 Fala aos filhos de Israel. para não serdes imundos por eles. será imunda. os sacerdotes. será levado a Arão. e das aves. para que eu seja vosso Deus. 44 Porque eu sou o SENHOR. dizendo: 2 O homem. e de toda alma que se arrasta sobre a terra. ficará sessenta e seis dias no sangue da sua purificação. o sacerdote. 45 Porque eu sou o SENHOR.11. se a sua mão não alcançar assaz para um cordeiro. se circuncidará ao menino a carne do seu prepúcio. 47 para fazer diferença entre o imundo e o limpo.

o sacerdote o declarará limpo: apostema é. se ela parece mais funda do que a pele. desde a sua cabeça até aos seus pés. e a praga na pele se não estendeu. se o apostema na pele se estende grandemente. se o pêlo na praga se tornou branco. então. pois. 7 Mas. 15 Vendo. 17 e o sacerdote o examinará. será imundo. declarará limpo o que tem a mancha: todo se tornou branco. praga da lepra é. 14 Mas. o sacerdote a carne viva. e não parecer mais profunda do que a pele. 10 E o sacerdote o examinará. o sacerdote o declarará 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 . limpo está. tornando a carne viva e mudando-se em branca. e eis que. então. se a empola na pele de sua carne for branca. a carne é imunda: lepra é. e o pêlo não se tornou branco. e a praga parecer mais profunda do que a pele da sua carne. virá ao sacerdote. o sacerdote o declarará imundo. 8 E o sacerdote o examinará. portanto. se a lepra florescer de todo na pele e a lepra cobrir toda a pele do que tem a praga. 4 Mas. parou. se a praga se recolheu. o sacerdote o examinará. 19 e. houver praga de lepra. o sacerdote. 6 E o sacerdote. no dia em que aparecer nela carne viva. ao sétimo dia. e a praga na pele se não estendeu. a qual tornou o pêlo branco. e eis que. o sacerdote encerrará o que tem a praga por sete dias. e houver alguma vivificação da carne viva na inchação. vier inchação branca ou empola branca. 18 Se também a carne em cuja pele houver alguma úlcera se sarar. então. então. será levado ao sacerdote. e o seu pêlo se tornou branco. então. limpo está. e eis que. 11 lepra envelhecida é na pele da sua carne. se o apostema na pele se tem estendido. o examinará outra vez. então. o sacerdote o declarará imundo: lepra é. ao sacerdote. no homem. e lavará as suas vestes e será limpo. o declarará imundo. quanto podem ver os olhos do sacerdote. então. 9 Quando. outra vez será mostrado ao sacerdote. e eis que. se há inchação branca na pele. ao seu parecer. não o encerrará. 16 Ou.165 levítico 13.4–20 praga na pele da carne. se a praga se tornou branca. 20 E o sacerdote examinará. declará-lo-á imundo. o sacerdote o examinará. em lugar do apostema. o sacerdote declarará limpo o que tem a mancha. se a lepra tem coberto toda a sua carne. e eis que. e eis que. 13 então. mostrar-se-á. se a praga. ao sétimo dia. depois que foi mostrado ao sacerdote para a sua purificação. 5 E. 12 E. vendo-o. tirando a vermelho. e eis que. o sacerdote o encerrará por outros sete dias. porque imundo é.

nem estiver mais funda do que a pele. se o sacerdote. e eis que. e no que é sarado da queimadura houver empola branca. 33 então. se rapará. o sacerdote o declarará imundo: praga de lepra é. mas encolhida. e eis que. o sacerdote. e eis que.13. 29 E. o sacerdote o declarará limpo. se ela parece mais funda do que a pele. o sacerdote o declarará imundo: praga é. mas recolhida. 25 e o sacerdote. e ela parece mais funda do que a pele. se a tinha não for estendida. e pêlo amarelo. nem a tinha parecer mais funda do que a pele. 27 Depois. vendo-a. segunda vez. o sacerdote o encerrará por sete dias. tirando a vermelho ou branco. e o sacerdote. havendo examinado a praga da tinha. e eis que. lepra é. depois da sua purificação. se a tinha não se houver estendido na pele e ela não parecer mais funda do que a pele. o sacerdote o declarará imundo: tinha é. se grandemente se houver estendido na pele. o sacerdote encerrará o que tem a praga da tinha por sete dias. pois. se houver estendido grandemente na pele. pelo apostema brotou. o sacerdote o examinará ao sétimo dia. e eis que. vendo-a. e se nela não houver pêlo preto. e eis que nela não aparece pêlo branco. e nela não houver pêlo amarelo. 36 então. que floresceu pela queimadura. 26 Mas. o sacerdote o declarará imundo: praga de lepra é. 35 Mas. portanto. e lavará as suas vestes e será limpo. 22 Se. 31 Mas. se a tinha se . o sacerdote o declarará limpo. se ela não parece mais funda do que a pele. 32 E o sacerdote examinará a praga ao sétimo dia. fino nela há. porque sinal é da queimadura. se a empola parar no seu lugar e na pele não se estender. e eis que. lepra da cabeça ou da barba é. mas se recolher. não se estendendo. vendo-a. 34 Depois. inflamação do apostema é. o sacerdote o encerrará por sete dias. e eis que o pêlo na empola se tornou branco. o sacerdote examinará a tinha ao sétimo dia. portanto. quando homem ou mulher tiverem chaga na cabeça ou na barba. 23 Mas. o sacerdote o examinará. depois. 28 Mas. se a empola parar no seu lugar. encerrará o que tem a tinha por sete dias. grandemente se estender na pele. se a tinha. inchação da queimadura é. E o sacerdote. o declarará limpo. então. nem está mais funda do que a pele. quando na pele da carne houver queimadura de fogo. mas não rapará a tinha. 30 e o sacerdote. examinando a chaga. então. na empola não aparecer pêlo branco. 24 Ou. se o sacerdote.21–36 21 levítico 21 166 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 imundo: praga de lepra é.

ou na pele. brancas. ou em qualquer obra de peles. se a inchação da praga na sua calva ou meia-calva está branca. praga de lepra é. será imundo. e pêlo preto nela cresceu. ou na pele. 42 Porém. e eis que. como parece a lepra na pele da carne. seja de lã. o sacerdote ordenará que se lave aquilo em que havia a praga e o encerrará. ou em veste de lã. o sacerdote não buscará pêlo amarelo. o sacerdote o declarará limpo. 55 E o sacerdote. se. 44 leproso é aquele homem. quando homem ou mulher tiverem empolas brancas na pele da sua carne. ou no fio urdido.167 levítico 13. o sacerdote examinado. a tinha está sã. ou no fio urdido. na sua cabeça tem a sua praga. bostela branca é. se lhe pelar a frente da cabeça. seja de linho. ou no fio tecido. o sacerdote olhará. examinando a praga. limpo está. ou fio urdido. a praga se não estendeu na veste. habitará só. 37 Mas. 51 Então. a sua habitação será fora do arraial. 40 E. ou fio tecido de lã. ou em veste de linho. 45 Também as vestes do leproso. 43 Havendo. 46 Todos os dias em que a praga estiver nele. ou de qualquer obra de peles. ou em pele. imundo. se a praga se houver estendido na veste. e eis que. lepra é. ou no fio tecido. depois que 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 . a seu ver. imundo está. por sete dias. parou. ou no fio urdido. e cobrirá o lábio superior e clamará: Imundo. pois. 41 E. ou no fio tecido. pelo que se mostrará ao sacerdote. ou em qualquer coisa de peles aparecer verde ou vermelha. examinará a praga ao sétimo dia. 52 Pelo que se queimará aquela veste.37–55 37 tem estendido na pele. limpo está. 38 E. 48 ou no fio urdido. meio-calvo é. imundo está. imundo está. florescendo na sua calva ou na sua meia-calva. o sacerdote o declarará totalmente imundo. 50 E o sacerdote examinará a praga e encerrará a coisa que tem a praga por sete dias. ou em qualquer obra de peles. que floresceu na pele. se a tinha. lepra roedora é. 39 então. para qualquer obra que for feita da pele. limpo está. ou de linho. porque lepra roedora é. com fogo se queimará. se na pele da sua carne aparecem empolas recolhidas. serão rasgados. 54 então. e a sua cabeça será descoberta. em quem está a praga. 53 Mas. se na calva ou na meia-calva houver praga branca avermelhada. segunda vez. tirando a vermelho. quando se pelar a cabeça do homem. em que houver a praga. 47 Quando também em alguma veste houver praga de lepra. imundo está. limpo está. portanto. ou no tecido. vendo-a o sacerdote. calvo é. 49 e a praga na veste.

56 Mas. 8 E aquele que tem de purificar-se lavará as suas vestes. dizendo: 2 Esta será a lei do leproso no dia da sua purificação: será levado ao sacerdote. ao dia oitavo. se tomem duas aves vivas e limpas. 5 Mandará também o sacerdote que se degole uma ave num vaso de barro sobre águas vivas. e o hissopo e os molhará com a ave viva no sangue da ave que foi degolada sobre as águas vivas. depois. e um logue de azeite. então. 4 então. com fogo o queimarás. para declará-lo limpo ou para declará-lo imundo. depois que for lavada. e as sobrancelhas dos seus olhos. se lavará segunda vez e será limpo. ou no tecido. o sacerdote ordenará que. 11 E o sacerdote que faz a purificação apresentará o homem que houver de purificar-se com aquelas coisas perante o SENHOR. porém ficará fora da sua tenda por sete dias. falou o SENHOR a Moisés. e rapará todo o outro pêlo. por aquele que se houver de purificar. então. amassada com azeite. ou de tecido. ou fio urdido ou tecido. 59 Esta é a lei de praga da lepra da veste de lã. nem a praga se estendeu. entrará no arraial. ou em qualquer coisa de peles. assim. praga penetrante é. e eis que. e será limpo. o declarará limpo e soltará a ave viva sobre a face do campo. tomará dois cordeiros sem mancha. ou da pele. e pau de cedro. 7 E sobre aquele que há de purificar-se da lepra espargirá sete vezes. 9 E será que. e o pau de cedro. imundo está. ou de linho. e carmesim. à porta da tenda da congregação.12 levítico 168 56 57 58 59 14. se a praga da lepra do leproso for sarada. ou do tecido. e. 10 E. e hissopo. 3 e o sacerdote sairá fora do arraial e o sacerdote. e a barba. e a cabeça. e rapará todo o seu pêlo. e o carmesim. 58 Mas a veste. ao sétimo dia. ou de qualquer coisa de peles. 12 E o sacerdote tomará um dos cordeiros e o oferecerá por expiação . e lavará a sua carne com água. seja pelado em todo ou em parte. será limpo. se o sacerdote vir que a praga se tem recolhido. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 for lavada. ou do fio urdido. de um ano. a rasgará da veste. lepra brotante é. 57 E. e uma cordeira sem mancha. ou no fio urdido. se a praga não mudou a sua aparência. rapará todo o seu pêlo. com fogo queimarás aquilo em que há a praga.13. e lavará as suas vestes. 1 Depois. se ainda aparecer na veste. eis que. e três dízimas de flor de farinha para oferta de manjares.56–14. ou qualquer coisa de peles. ou do fio urdido. e se lavará com água. examinando. 6 E tomará a ave viva. que lavares e de que a praga se retirar.

os trará ao sacerdote. ao oitavo dia da sua purificação. e um logue de azeite. para holocausto. conforme alcançar a sua mão.169 levítico 14. para oferta de manjares. e so- 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 . e sobre o dedo polegar do seu pé direito. com o seu dedo. e o outro. em cima do sangue da oferta pela expiação da culpa. 17 e o restante do azeite que está na sua mão o sacerdote porá sobre a ponta da orelha direita daquele que tem de purificar-se. assim.13–25 13 da culpa e o logue de azeite. 13 Então. 23 E. espargirá sete vezes perante o SENHOR. e a sua mão não alcançar tanto. o sacerdote fará expiação por ele perante o SENHOR. dos quais um será para expiação do pecado. 14 E o sacerdote tomará do sangue da oferta pela expiação da culpa e o sacerdote o porá sobre a ponta da orelha direita daquele que tem de purificar-se. à porta da tenda da congregação. 25 Então. porque assim a oferta pela expiação da culpa e a oferta pela expiação do pecado são para o sacerdote. e no dedo polegar do seu pé direito. assim. 21 Porém. e o sacerdote tomará do sangue da oferta pela expiação da culpa. 24 E o sacerdote tomará o cordeiro da expiação da culpa e o logue de azeite e o sacerdote os moverá por oferta movida perante o SENHOR. se for pobre. no lugar santo. 22 e duas rolas ou dois pombinhos. e sobre o dedo polegar da sua mão direita. e o porá sobre a ponta da orelha direita daquele que tem de purificar-se. o sacerdote molhará o seu dedo direito no azeite que está na sua mão esquerda e daquele azeite. 20 e o sacerdote oferecerá o holocausto e a oferta de manjares sobre o altar. 18 e o restante do azeite que está na mão do sacerdote. amassada com azeite. tomará um cordeiro para expiação da culpa em oferta de movimento. degolará o cordeiro no lugar em que se degola a oferta pela expiação do pecado e o holocausto. degolará o cordeiro da expiação da culpa. 19 Também o sacerdote fará a oferta pela expiação do pecado e fará expiação por aquele que tem de purificar-se da sua imundícia. perante o SENHOR. 16 Então. o sacerdote fará expiação pelo homem. e este será limpo. e depois degolará o holocausto. o porá sobre a cabeça daquele que tem de purificar-se. e a dízima de flor de farinha. coisas santíssimas são. 15 Também o sacerdote tomará do logue de azeite e o derramará na palma da sua própria mão esquerda. e os moverá por oferta movida perante o SENHOR. para fazer expiação por ele. e sobre o dedo polegar da sua mão direita.

29 e o que sobejar do azeite que está na mão do sacerdote porá sobre a cabeça do que tem de purificar-se. 37 e. e eu enviar a praga da lepra a alguma casa da terra da vossa possessão. sete vezes perante o SENHOR. . e o outro. oferecerá uma das rolas ou um dos pombinhos. o sacerdote sairá daquela casa para fora da porta da casa e cerrará a casa por sete dias. e outro barro se tomará. no lugar do sangue da oferta pela expiação da culpa. virá aquele de quem for a casa e o fará saber ao sacerdote. dizendo: 34 Quando tiverdes entrado na terra de Canaã. 38 então.26–43 26 27 levítico 170 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 bre o dedo polegar da sua mão direita. e a casa se rebocará. 43 Porém. depois. e no dedo polegar do seu pé direito. com o seu dedo direito. e o pó que houverem raspado lançarão fora da cidade num lugar imundo. que vos hei de dar por possessão. o sacerdote ordenará que arranquem as pedras em que estiver a praga e que as lancem fora da cidade num lugar imundo. se a praga tornar e brotar na casa. 40 então. e. e. para holocausto com a oferta de manjares. se vir que a praga nas paredes da casa se tem estendido. para examinar a casa. o sacerdote fará expiação por aquele que tem de purificar-se perante o SENHOR. espargirá do azeite que está na sua mão esquerda. e eis que. será um para expiação do pecado. 26 Também o sacerdote derramará do azeite na palma da sua própria mão esquerda. o sacerdote. 27 depois. tornará o sacerdote ao sétimo dia e examinará.14. vendo a praga. 31 Do que alcançar a sua mão. e. para fazer expiação por ele perante o SENHOR. 42 Depois. conforme alcançar a sua mão. e parecem mais fundas do que a parede. dizendo: Parece-me que há como que praga em minha casa. virá o sacerdote. assim. e no dedo polegar da sua mão direita. tomarão outras pedras e as porão no lugar das primeiras pedras. 35 então. e sobre o dedo polegar do seu pé direito. para que tudo o que está na casa não seja contaminado. 28 e o sacerdote porá do azeite que está na sua mão na ponta da orelha direita daquele que tem de purificar-se. 36 E o sacerdote ordenará que despejem a casa. 33 Falou mais o SENHOR a Moisés e Arão. 39 Depois. 30 Depois. se a praga nas paredes da casa tem covinhas verdes ou vermelhas. 41 e fará raspar a casa por dentro ao redor. antes que venha o sacerdote para examinar a praga. cuja mão não pode alcançar o preciso para a sua purificação. 32 Esta é a lei daquele em quem estiver a praga da lepra.

o sacerdote declarará a casa limpa. 51 e o carmesim. e espargirá a casa sete vezes. soltará a ave viva para fora da 53 cidade. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés e a Arão. e toda coisa sobre o que se assentar será imunda. 3 Esta. eis que.55. lepra roedora há na casa.7 depois de se arrancarem as pedras. e com o hissopo. 56 tema. 53 Então. e os molhará na ave degolada e nas águas vivas. 48 Porém. 56 e da inchação. e depois de a casa ser raspada. dizendo: 2 Falai 15. será imundo até à tarde. e o que comer em tal casa lavará as suas vestes. eis que. tomará pau de cedro. 52 Assim. 49 Depois. 57 para ensinar em que dia alguma coisa 57 será imunda e em que dia será limpa. a um lugar imundo. e. se derribará 45 a casa. tornando 48 o sacerdote a entrar. 49 e carmesim. e será imundo até à tarde. 5 E qualquer que tocar a sua cama lavará as suas 5 vestes. e será limpa. o sacerdote entrará.171 levítico 14. e com as águas vivas. como também todo o barro da casa. tomará para expiar a casa duas aves. e será imundo até à tarde. 46 E o que entrar naquela casa. 2 aos filhos de Israel e dizei-lhes: Qualquer homem que tiver fluxo de sua carne será imundo por causa do seu fluxo. 3 pois. 50 e degolará uma ave num vaso de barro 50 sobre águas vivas. imunda está. 44 examinando. se a praga na casa se tem estendido. e se banhará em água. e a ave viva. porque a praga está curada. 47 Também o que 47 se deitar a dormir em tal casa lavará as suas vestes. 4 Toda cama em que se deitar o que 4 tiver fluxo será imunda. e se banhará em água. 54 Esta é a lei de toda a praga da lepra e da tinha. 45 Portanto. Esta é a lei da lepra. e. e se banhará em água. as suas pedras e a sua madeira. e com o pau de cedro. esta é a sua imundícia. em qualquer dia em 46 que estiver fechada. será a sua imundícia por causa do seu fluxo: se a sua carne vaza o seu fluxo ou se a sua carne estanca o seu fluxo. examinando. 6 E 6 aquele que se assentar sobre aquilo em que se assentou o que tem o fluxo lavará as suas vestes.44–15. e se levará tudo para fora da cidade. e será . 54 55 e da lepra das vestes. assim. e hissopo. 51 Então. e depois de ser rebocada. fará expiação pela casa. sobre a face do campo. 7 E aquele que tocar a carne do que 7 tem o fluxo lavará as suas vestes. e o hissopo. 44 então. se a praga na casa se não tem estendido. expiará 52 aquela casa com o sangue da avezinha. e pau de cedro. e com a avezinha viva. depois que a casa foi rebocada. e das casas. e com o carmesim. e do apos. e das empolas.

e a sua imundícia estiver sobre ele. 16 Também o homem. ao dia oitavo. 22 E qualquer que tocar alguma coisa sobre o que ela se tiver assentado lavará as suas vestes. 21 E qualquer que tocar a sua cama lavará as suas vestes. quando sair dele a semente da cópula. assim. tomará duas rolas ou dois pombinhos. e tudo sobre o que se assentar será imundo. e os dará ao sacerdote. e o seu fluxo de sangue estiver na sua carne. 18 E também a mulher com quem homem se deitar com semente da cópula. qualquer homem se deitar com ela. 13 Quando. e se banhará em água. quando tiver fluxo. e se banhará em água. o que tem o fluxo estiver limpo do seu fluxo. e banhará a sua carne em águas vivas. sem haver lavado as suas mãos com água. se.15. 12 E o vaso de barro em que tocar o que tem o fluxo será quebrado. 24 E. 20 E tudo aquilo sobre o que ela se deitar durante a sua separação será imundo. e se banhará com água. se alguém a tocar. será imundo até à tarde. e será imundo até à tarde. e será imundo até à tarde.8–24 8 8 levítico 172 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 imundo até à tarde. e será limpo. para holocausto. e será imundo até à tarde. pois. imundo será por sete dias. e se banhará com água. à porta da tenda da congregação. 14 E. 19 Mas a mulher. e lavará as suas vestes. e virá perante o SENHOR. lavará este as suas vestes. 23 Se também alguma coisa estiver sobre a cama ou sobre aquilo em que ela se assentou. 9 Também toda sela em que cavalgar o que tem o fluxo será imunda. contar-se-ão sete dias para a sua purificação. e qualquer que a tocar será imundo até à tarde. o sacerdote fará por ele expiação do seu fluxo perante o SENHOR. porém todo vaso de madeira será lavado com água. e aquele que a levar lavará as suas vestes. ambos se banharão com água e serão imundos até à tarde. e será imundo até à tarde. com efeito. 11 Também todo aquele em quem tocar o que tem o fluxo. 17 Também toda veste e toda pele em que houver semente da cópula se lavarão com água e serão imundas até à tarde. 15 E o sacerdote oferecerá um para expiação do pecado e o outro. lavará as suas vestes. 10 E qualquer que tocar em alguma coisa que estiver debaixo dele será imundo até à tarde. e. estará sete dias na sua separação. toda a sua carne banhará com água e será imundo até à tarde. também toda cama sobre que se . e será imundo até à tarde. então. e se banhará em água. Quando também o que tem o fluxo cuspir sobre um limpo.

lavará as suas vestes. à porta da tenda da congregação. e o sacerdote fará por ela expiação do fluxo da sua imundícia. tomará duas rolas ou 29 dois pombinhos e os trará ao sacerdote. e terá ceroulas de linho sobre a sua carne. então. 5 E da congregação dos 5 filhos de Israel tomará dois bodes para expiação do pecado e um carneiro para holocausto. e cingir-se-á com um cinto de linho. todos os dias do fluxo da sua imundícia será imunda. que está no meio deles. contaminando o meu tabernáculo.25–16. como nos dias da sua separação. 32 Esta é a lei daquele que 32 tem o fluxo e daquele de quem sai a semente da cópula e que fica por ela imundo. 6 Depois. Arão oferecerá o novi. 2 Disse. 28 Porém. 26 Toda cama 26 sobre que se deitar todos os dias do seu fluxo ser-lhe-á como a cama da sua separação. se contarão sete dias. 29 E. por muitos dias fora do tempo da sua separação ou quando tiver fluxo de sangue por mais tempo do que a sua separação. 28 quando for limpa do seu fluxo. ao oitavo dia. e fará expiação por si e pela sua casa. e depois será limpa. para holocausto.7 deitar será imunda. e se banhará com água. o sacerdote oferecerá um para expiação 30 do pecado e o outro. e toda coisa sobre que se assentar será imunda.4 tirá ele a túnica santa de linho. 7 Também tomará ambos os bodes e os 7 . 4 Ves. portanto. que será para ele. 3 Com isto Arão entrará no santuário: com um novilho 3 para expiação do pecado e um carneiro para holocausto. 33 como também da mulher enferma na 33 sua separação. diante do propiciatório que está sobre a arca. quando se chegaram diante do SENHOR e morreram. e se cobrirá com uma mitra de linho: estas são vestes santas. porque eu apareço na nuvem sobre o propiciatório. 31 Assim. e será imundo até à tarde. teu 2 irmão. o SENHOR a Moisés: Dize a Arão. Também a mulher. quando manar o 25 fluxo do seu sangue. 30 Então. 27 E qualquer 27 que as tocar será imundo. e daquele que padece do seu fluxo. para 31 que não morram nas suas imundícias. que não entre no santuário em todo o tempo. depois que morreram os dois 16 filhos de Arão. perante o SENHOR. pois. por isso. para que não morra. e do homem que se deita com mulher imunda.6 lho da oferta pela expiação. separareis os filhos de Israel das suas imundícias. 1 E falou o SENHOR a Moisés. seja varão ou fêmea.173 25 levítico 15. conforme a imundícia da sua separação. para dentro do véu. banhará a sua carne na água e as vestirá.

então. espargirá sobre a face do propiciatório. e trará o seu sangue para dentro do véu. assim. e fará com o seu sangue como fez com o sangue do novilho. com o seu dedo. e fará expiação por ele. assim. fará expiação por si mesmo. para a banda do oriente.16. que será para o povo. e por toda a congregação de Israel. e o purificará das imundícias dos filhos de Israel. 18 Então. fará chegar o bode vivo. 16 Assim. e. e a nuvem do incenso cobrirá o propiciatório. 21 E Arão porá ambas as mãos sobre a cabeça do bode vivo e sobre ele confessará todas as iniqüidades dos filhos de Israel e todas as suas . e o santificará. 19 E daquele sangue espargirá sobre ele com o seu dedo sete vezes. perante o SENHOR. 10 Mas o bode sobre que cair a sorte para ser bode emissário apresentar-se-á vivo perante o SENHOR. 9 Então. Arão fará chegar o bode sobre o qual cair a sorte pelo SENHOR e o oferecerá para expiação do pecado. de diante do SENHOR. acabado de expiar o santuário. à porta da tenda da congregação. fará para a tenda da congregação. sairá ao altar. quando ele entrar a fazer propiciação no santuário. 17 E nenhum homem estará na tenda da congregação. e o altar. e fará expiação por si e pela sua casa. e a tenda da congregação. para fazer expiação com ele. que está sobre o Testemunho. 20 Havendo. 13 E porá o incenso sobre o fogo. 8 E Arão lançará sortes sobre os dois bodes: uma sorte pelo SENHOR e a outra sorte pelo bode emissário. que é para ele. até que ele saia. que será para ele. e o espargirá sobre o propiciatório e perante a face do propiciatório. para enviá-lo ao deserto como bode emissário.8–21 8 9 levítico 174 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 porá perante o SENHOR. e perante o propiciatório espargirá sete vezes do sangue com o seu dedo. para que não morra. que mora com eles no meio das suas imundícias. e tomará do sangue do novilho e do sangue do bode e o porá sobre as pontas do altar ao redor. 14 E tomará do sangue do novilho e. fará expiação pelo santuário por causa das imundícias dos filhos de Israel e das suas transgressões. 15 Depois. pois. que está perante o SENHOR. e degolará o novilho da oferta pela expiação. 12 Tomará também o incensário cheio de brasas de fogo do altar. 11 E Arão fará chegar o novilho da oferta pela expiação. e os seus punhos cheios de incenso aromático moído e o meterá dentro do véu. e pela sua casa. segundo todos os seus pecados. degolará o bode da oferta pela expiação.

30 Porque.23 gação. e sereis purificados de todos os vossos pecados. entrará no arraial. afligireis a vossa alma e nenhuma obra fareis.22–17. e preparará o seu holocausto e o holocausto do povo. sairá. 32 E o 32 sacerdote que for ungido e que for sagrado para administrar o sacerdócio no lugar de seu pai fará a expiação. ou cordeiro. e fará expiação por si e pelo povo.4 transgressões.175 levítico 16. isto é estatuto perpétuo. semelhantemente fará expiação pelos sacerdotes e por todo o povo da congregação. e os porá sobre a cabeça do bode e enviá-lo-á ao deserto. aquele bode levará sobre si 22 todas as iniqüidades deles à terra solitária. dizendo: 2 Fala a Arão. cujo sangue foi trazido para fazer expiação no santuário. e. a sua carne. e o seu esterco queimarão com fogo. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. nem o natural nem o estrangeiro que peregrina entre vós. 34 para fazer expiação pelos filhos de Israel. 2 aos seus filhos. 24 E banhará a sua carne 24 em água no lugar santo e vestirá as suas vestes. 34 E isto vos será por estatuto perpétuo. Arão virá à tenda da congre. depois. ou cabra. para purificar-vos. pela mão de um homem designado para isso. havendo vestido as vestes de linho. e afligireis a vossa alma. 25 Também queimará a gordura 25 da oferta pela expiação do pecado sobre o altar. e a todos os filhos de Israel e dize-lhes: Esta é a palavra que o SENHOR ordenou. que havia vestido quando entrara no santuário. naquele dia. 4 e os não trouxer 4 . E fez Arão como o SENHOR ordenara a Moisés. uma vez no ano. 26 E aquele 26 que tiver levado o bode (que era bode emissário) lavará as suas vestes e banhará a sua carne em água. porém as suas peles. 27 Mas o novilho e o bode da oferta pela expiação do 27 pecado. perante o SENHOR. aos dez do mês. 29 E isto vos será por estatuto per. e. 31 É um sábado de descanso para 31 vós. entrará no arraial. depois. 33 Assim. 23 Depois. 22 Assim. expiará o santo 33 santuário. se fará expiação por 30 vós. as vestes santas. de todos os seus pecados. 28 E aquele que os 28 queimar lavará as suas vestes e banhará a sua carne em água. e o homem enviará o bode ao deserto. serão levados fora do arraial.29 pétuo: no sétimo mês. no arraial ou quem os degolar fora do arraial. dizendo: 3 Qualquer homem 3 da casa de Israel que degolar boi. então. e despirá as vestes de linho. segundo todos os seus pecados. e 17. e ali as deixará. também expiará a tenda da congregação e o altar.

porquanto é o sangue que fará expiação pela alma. trazendo os seus sacrifícios. 5 para que os filhos de Israel. para oferecêlo ao SENHOR. pelo que tal homem será extirpado do seu povo. 14 Porquanto é a alma de toda a carne. o tal homem será extirpado dos seus povos. qualquer que o comer será extirpado. 16 Mas.3 levítico 176 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 18. 7 E nunca mais sacrificarão os seus sacrifícios aos demônios. dizendo: 2 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Eu sou o SENHOR. ao sacerdote. pois: Qualquer homem da casa de Israel ou dos estrangeiros que peregrinam entre vós que oferecer holocausto ou sacrifício 9 e não o trouxer à porta da tenda da congregação.5–18. após os quais eles se prostituem: isto ser-lhes-á por estatuto perpétuo nas suas gerações. 8 Dize-lhes. 10 E qualquer homem da casa de Israel ou dos estrangeiros que peregrinam entre vós que comer algum sangue. e os ofereçam por sacrifícios pacíficos ao SENHOR. pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar. para fazer expiação pela vossa alma. . 12 Portanto. nem banhar a sua carne. e se banhará com água. tenho dito aos filhos de Israel: Não comereis o sangue de nenhuma carne. para oferecer oferta ao SENHOR diante do tabernáculo do SENHOR. tenho dito aos filhos de Israel: Nenhuma alma dentre vós comerá sangue. por isso. 13 Também qualquer homem dos filhos de Israel ou dos estrangeiros que peregrinam entre eles que caçar caça de animal ou de ave que se come derramará o seu sangue e o cobrirá com pó. a tal homem será imputado o sangue. 11 Porque a alma da carne está no sangue. será limpa. 6 E o sacerdote espargirá o sangue sobre o altar do SENHOR. 3 Não fareis segundo as obras da terra do Egito. à porta da tenda da congregação. os tragam ao SENHOR. levará sobre si a sua iniqüidade. à porta da tenda da congregação. e será imunda até à tarde. 15 E toda alma entre os naturais ou entre os estrangeiros que comer corpo morto ou dilacerado lavará as suas vestes. derramou sangue. porque a alma de toda a carne é o seu sangue. vosso Deus. depois. se os não lavar. em que habitastes. contra aquela alma que comer sangue eu porei a minha face e a extirparei do seu povo. que sacrificam sobre a face do campo. e queimará a gordura por cheiro suave ao SENHOR. o seu sangue é pela sua alma. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. 2 3 à porta da tenda da congregação.17. nem o estrangeiro que peregrine entre vós comerá sangue.

24 Com nenhuma destas coisas vos contamineis. 16 A nudez da mulher de teu irmão não descobrirás. ela é tua mãe. 21 E da tua semente não darás para a fazer passar pelo fogo perante Moloque. 12 A nudez da irmã de teu pai não descobrirás. 5 Portanto. como se fosse mulher: abominação é. 19 E não te chegarás à mulher durante a separação da sua imundícia. 14 A nudez do irmão de teu pai não descobrirás. e a terra vomitará os 5 6 7 8. nem a filha de sua filha. para afligi-la. gerada de teu pai ( ela é tua irmã). para descobrir a sua nudez. 25 Pelo que a terra está contaminada. Eu sou o SENHOR. para andardes neles. parentas são: maldade é. descobrindo a sua nudez com ela na sua vida. e não profanarás o nome de teu Deus. 6 Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne para descobrir a sua nudez. 22 Com varão te não deitarás. 8 Não descobrirás a nudez da mulher de teu pai. Eu sou o SENHOR. os meus estatutos e os meus juízos guardareis. nascida em casa ou fora da casa. 4 Fareis conforme os meus juízos e os meus estatutos guardareis. para te contaminares com ela. para a qual eu vos levo. ela é tua tia. porque em todas estas coisas se contaminaram as gentes que eu lanço fora de diante da vossa face. ela é parenta de teu pai. não tomarás a filha de seu filho. para te contaminares com ele. a sua nudez não descobrirás. 10 A nudez da filha do teu filho ou da filha da tua filha. vosso Deus.177 levítico 18. para ajuntar-se com ele: confusão é. pois ela é parenta de tua mãe. 7 Não descobrirás a nudez de teu pai e de tua mãe. 15 A nudez de tua nora não descobrirás. a sua nudez não descobrirás. Eu sou o SENHOR. para descobrir a sua nudez. fazendo-os o homem. 17 A nudez de uma mulher e de sua filha não descobrirás.4–25 4 nem fareis segundo as obras da terra de Canaã. viverá por eles. 11 A nudez da filha da mulher de teu pai. 23 nem te deitarás com um animal. não te chegarás à sua mulher. 20 nem te deitarás com a mulher de teu próximo para cópula. é a nudez de teu irmão. 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 . nem andareis nos seus estatutos. a sua nudez não descobrirás. Eu sou o SENHOR. porque é tua nudez. não descobrirás a sua nudez. e eu visitarei sobre ela a sua iniqüidade. 9 A nudez de tua irmã. não descobrirás a sua nudez. 13 A nudez da irmã de tua mãe não descobrirás. 18 E não tomarás uma mulher com sua irmã. filha de teu pai ou filha de tua mãe. nem a mulher se porá perante um animal. ela é mulher de teu filho. os quais.

29 Porém qualquer que fizer alguma dessas abominações. 7 E. 15 Não fareis injustiça no juízo. Porém vós guardareis os meus estatutos e os meus juízos. e não vos contamineis com eles. nem vos fareis deuses de fundição. dizendo: 2 Fala a toda a congregação dos filhos de Israel e dize-lhes: Santos sereis. guardareis o meu mandado. e nenhuma dessas abominações fareis nem o natural. vosso Deus. não fazendo nenhum dos estatutos abomináveis que se fizeram antes de vós. as almas que as fizerem serão extirpadas do seu povo. porquanto profanou a santidade do SENHOR. coisa abominável é: não será aceita. pois profanaríeis o nome do vosso Deus. 4 Não vos virareis para os ídolos. da vossa própria vontade o sacrificareis. vosso Deus. mas o que sobejar. a paga do jornaleiro não ficará contigo até à manhã. com justiça julgarás o teu próximo. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 seus moradores. vosso Deus. nem colherás os bagos caídos da tua vinha. como vomitou a gente que nela estava antes de vós. 28 Para que a terra vos não vomite. Eu sou o SENHOR. Eu sou o SENHOR. . deixá-los-ás ao pobre e ao estrangeiro. mas terás temor do teu Deus. nem respeitarás o grande. vosso Deus. o SENHOR. Eu sou o SENHOR. 10 Semelhantemente não rabiscarás a tua vinha. 9 Quando também segardes a sega da vossa terra. sou santo. nem mentireis. nem o estrangeiro que peregrina entre vós. Eu sou o SENHOR. 8 E qualquer que o comer levará a sua iniqüidade. se alguma coisa dele for comida ao terceiro dia. por isso.26–19. Eu sou o SENHOR. 14 Não amaldiçoarás ao surdo. ao terceiro dia. 12 nem jurareis falso pelo meu nome. 11 Não furtareis. havendo-a vós contaminado. nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo. 30 Portanto. 13 Não oprimirás o teu próximo.15 26 26 levítico 178 27 28 29 30 19.18. tal alma será extirpada do seu povo. nem as espigas caídas colherás da tua sega. e a terra foi contaminada. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. porque eu. será queimado com fogo. 6 No dia em que o sacrificardes e no dia seguinte. 3 Cada um temerá a sua mãe e a seu pai e guardará os meus sábados. 27 porque todas estas abominações fizeram os homens desta terra. 5 E. nem porás tropeço diante do cego. que nela estavam antes de vós. se comerá. o canto do teu campo não segarás totalmente. não aceitarás o pobre. nem o roubarás. quando sacrificardes sacrifício pacífico ao SENHOR. Eu sou o SENHOR. vosso Deus.

arredondando os cantos da vossa cabeça. não morrerão. fazendo-a prostituir-se. vosso Deus.179 16 levítico 19. amá-lo-eis como a vós mesmos. um carneiro. com o carneiro da oferta pela expiação da culpa. no quinto ano. três anos vos será incircunciso. vosso Deus. 22 E. o sacerdote fará propiciação por ele perante o SENHOR. e o seu pecado. Eu sou o SENHOR. Eu sou o SENHOR. que pecou. no quarto ano. mas amarás o teu próximo como a ti mesmo. quando um homem se deitar com uma mulher que for serva desposada do homem e não for resgatada. Eu sou o SENHOR. 24 Porém. Eu sou o SENHOR. nem fareis marca alguma sobre vós. ser-vos-á incircunciso o seu fruto. trará ao SENHOR. não permitirás que se ajuntem misturadamente os teus animais de diferentes espécies. quando tiverdes entrado na terra e plantardes toda árvore de comer. pois não foi libertada. nem se encha de maldade. não te porás contra o sangue do teu próximo. 23 E. e honrarás a face do velho. dele não se comerá. quando o estrangeiro peregrinar convosco na vossa terra. 28 Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne. 27 Não cortareis o cabelo. e veste de diversos estofos misturados não vestireis. 18 Não te vingarás. 25 E. Eu sou o SENHOR. 19 Guardareis os meus estatutos. 31 Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores. Eu sou o SENHOR. 34 Como o natural. Eu sou o SENHOR. comereis o seu fruto. então. para que a terra não se prostitua. não deixarás de repreender o teu próximo e nele não sofrerás pecado. nem danificarás a ponta da tua barba. à porta da tenda da congregação. lhe será perdoado.16–34 16 Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo. 21 E. nem se lhe houver dado liberdade. para que vos faça crescer a sua novidade. 26 Não comereis coisa alguma com sangue. não semearás semente de mistura. 17 Não aborrecerás a teu irmão no teu coração. 20 E. contaminandovos com eles. 30 Guardareis os meus sábados e o meu santuário reverenciareis. no teu campo. 32 Diante das cãs te levantarás. não os busqueis. não agourareis. 29 Não contaminarás a tua filha. serão açoitados. e terás temor do teu Deus. nem adivinhareis. por oferta de expiação pela sua culpa. todo o seu fruto será santo. para dar louvores ao SENHOR. pelo seu pecado que pecou. pois estrangeiros fostes na terra 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 . não o oprimireis. entre vós será o estrangeiro que peregrina convosco. 33 E. nem guardarás ira contra os filhos do teu povo.

pois eu sou o SENHOR. certamente morrerá o adúltero e a adúltera. eu porei a minha face contra aquela alma e a extirparei do meio do seu povo. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 do Egito. maldade é. 9 Quando um homem amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe. dos filhos de Israel ou dos estrangeiros que peregrinam em Israel. ambos. certamente. Eu sou o SENHOR. o seu sangue é sobre eles. . Eu sou o SENHOR que vos santifica. Não cometereis injustiça no juízo. eu porei a minha face contra aquele homem e contra a sua família e o extirparei do meio do seu povo. o seu sangue é sobre eles. nem no peso. 15 Quando também um homem se deitar com um animal. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. prostituindo-se após Moloque. 10 Também o homem que adulterar com a mulher de outro. dizendo: 2 Também dirás aos filhos de Israel: Qualquer que. ambos. com todos os que se prostituem após ele. morrerão. se o povo da terra de alguma maneira esconder os olhos daquele homem que houver dado da sua semente a Moloque e o não matar. nem na medida. 14 E. porquanto deu da sua semente a Moloque. para contaminar o meu santuário e profanar o meu santo nome. o seu sangue é sobre eles. vosso Deus. quando um homem tomar uma mulher e a sua mãe. 8 E guardai os meus estatutos e cumpri-os.35–20. 37 Pelo que guardareis todos os meus estatutos e todos os meus juízos e os cumprireis. para que não haja maldade no meio de vós. 3 E eu porei a minha face contra esse homem e o extirparei do meio do seu povo. 11 E o homem que se deitar com a mulher de seu pai descobriu a nudez de seu pai.19. que vos tirei da terra do Egito. certamente morrerá. 5 então. morrerão. para se prostituir após eles. quando um homem se deitar com a sua nora. Eu sou o SENHOR. nem na vara. o seu sangue é sobre ele. o povo da terra o apedrejará com pedras. efa justo e justo him tereis. havendo adulterado com a mulher do seu próximo.15 35 levítico 35 180 36 37 20. certamente morrerá: amaldiçoou a seu pai ou a sua mãe. vosso Deus. certamente. pedras justas. 36 Balanças justas. 13 Quando também um homem se deitar com outro homem como com mulher. ambos fizeram abominação. Eu sou o SENHOR. 6 Quando uma alma se virar para os adivinhadores e encantadores. der da sua semente a Moloque. 12 Semelhantemente. santificai-vos e sede santos. 4 E. 7 Portanto. fizeram confusão. a ele e a elas queimarão com fogo. certamente morrerão. vosso Deus.

vosso Deus. porque fizeram todas estas coisas. algum homem 27 ou mulher em si tiver um espírito adivinho ou for encantador.26 me-eis santos. seu pecado sobre si levarão. 22 Guardai. o seu sangue é sobre eles. ou das aves. 23 E não andeis nos estatutos da gente que eu lanço 23 fora de diante da vossa face. 21 filhos de Arão. disse o SENHOR a Moisés: Fala aos sacerdotes. o seu sangue é sobre eles. filha de seu pai ou filha de sua mãe. Eu sou o SENHOR. Também a mulher 16 que se chegar a algum animal. fui enfadado deles. serão extirpados aos olhos dos filhos do seu povo. descobriu a nudez de seu tio. quando um homem 21 tomar a mulher de seu irmão. sem filhos ficarão. quando um homem se 18 deitar com uma mulher que tem a sua enfermidade e descobrir a sua nudez. porquanto descobriu a sua parenta. sobre si levarão a sua iniqüidade. e ela descobrir a fonte de seu sangue.16–21. para a qual eu vos levo para habitar nela. para serdes meus. e ela vir a sua. imundícia é. quando um homem tomar a sua 17 irmã. e ele vir a nudez dela. 26 E ser. torpeza é. 17 E. 18 E. levarão sobre si a sua iniqüidade. 19 Também a nudez da irmã de tua mãe ou da irmã de teu pai 19 não descobrirás. portanto. e matareis o animal. para que vos não vomite a terra. 20 Quando também um homem se 20 deitar com a sua tia. para tê-las por imundas. descobriu a nudez de sua irmã. certamente morrerão. sou santo e separei-vos dos povos. 25 Fareis. e a vossa alma não fareis abominável por causa dos animais. aquela mulher matarás com o animal. 27 Quando. certamente morrerão.2 certamente morrerá. 21 E. terra que mana leite e mel. pois. todos os 22 meus estatutos e todos os meus juízos e cumpri-os. 24 E a vós vos tenho dito: Em 24 herança possuireis a sua terra.181 levítico 16 20. porque eu. e eu a darei a vós para possuí-la em herança. as quais coisas apartei de vós. com pedras se apedrejarão. portanto. e dize-lhes: O sacerdote não se contaminará por causa dum morto entre o seu povo. sem filhos morrerão. pois. e por . ambos serão extirpados do meio do seu povo. para ter ajuntamento com ele. a nudez de seu irmão descobriu. 1 Depois. pois. 2 salvo por seu parente 2 mais chegado: por sua mãe. o SENHOR. diferença 25 entre os animais limpos e imundos e entre as aves imundas e as limpas. ou de tudo o que se arrasta sobre a terra. e por seu filho. descobrindo a sua fonte. que vos separei dos povos. e por seu pai.

o santificarás. ou que tiver testículo quebrado. nem se chegará ao altar. que ainda não teve marido. pois a coroa do azeite da unção do seu Deus está sobre ele. para se profanar. se contaminará. porque oferecem as ofertas queimadas do SENHOR. ou prostituta. e por seu irmão. 11 E não se chegará a cadáver algum. o SENHOR que vos santifica. 18 Pois nenhum homem em quem houver alguma deformidade se chegará: como homem cego. por ela se contaminará. quando a filha de um sacerdote se prostituir. serão santos. ou anão. o pão do seu Deus. Eu sou o SENHOR. 15 E não profanará a sua semente entre os seus povos. sobre cuja cabeça foi derramado o azeite da unção e que for sagrado para vestir as vestes. pois o sacerdote santo é a seu Deus. nem por sua mãe. falta nele há. ou desonrada. o sacerdote. 16 Falou mais o SENHOR a Moisés. se chegará para oferecer as ofertas queimadas do SENHOR. 6 Santos serão a seu Deus e não profanarão o nome do seu Deus. ou de nariz chato. 23 Porém até ao véu não entrará. 14 Viúva. ou quebrada a mão. poderá comer. das santidades de santidades e das coisas santas. não se chegará para oferecer o pão do seu Deus. dizendo: Ninguém da tua semente. 10 E o sumo sacerdote entre seus irmãos. com fogo será queimada. ou repudiada.3–23 3 4 levítico 3 182 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 sua filha. estas não tomará. 9 E. nem darão golpes na sua carne. 8 Portanto. em quem houver alguma falta. portanto. pois eu. mas virgem dos seus povos tomará por mulher. 13 E ele tomará uma mulher na sua virgindade. se chegará a oferecer o pão do seu Deus. ou impigens. ou sarna.21. 21 Nenhum homem da semente de Arão. nem tomarão mulher repudiada de seu marido. ou coxo. 22 O pão do seu Deus. ou que tiver belida no olho. 20 ou corcovado. não descobrirá a cabeça nem rasgará as suas vestes. 19 ou homem que tiver o pé quebrado. 5 Não farão calva na sua cabeça e não raparão os cantos da sua barba. porque eu sou o SENHOR que os santifico. profana a seu pai. chegada a ele. 7 Não tomarão mulher prostituta ou infame. santo será para ti. dizendo: 17 Fala a Arão. para que não profane o santuário do seu Deus. ou de membros demasiadamente compridos. e por sua irmã virgem. sou santo. porquanto falta . em quem houver alguma deformidade. porquanto oferece o pão do teu Deus. nem por causa de seu pai. 12 nem sairá do santuário. nas suas gerações. 4 Não se contaminará por príncipe entre o seu povo.

183 levítico 21. falou o SENHOR a Moisés. 2 e a seus filhos que se apartem das coisas santas dos filhos de Israel. 7 então. comer a coisa santa. será limpo e depois comerá das coisas santas. o meu mandamento. Eu sou o SENHOR que os santifico. Eu sou o SENHOR. nem o jornaleiro comerão das coisas santas. aquela alma será extirpada de diante da minha face. pelo que se fez imundo. Eu sou o SENHOR. havendo-o profanado. ela não comerá da oferta movida das coisas santas. 8 para nele se não contaminar. 8 O corpo morto e o dilacerado não comerá. do pão de seu pai comerá. como na sua mocidade. dizendo: 2 Dize a Arão 22. 15 não profanarão as coisas santas dos filhos de Israel. que a mim me santificam. 12 E. 7 E. mas nenhum estranho comerá dele. 3 Dize-lhes: Todo 3 homem. 9 pois. quando 14 alguém. segundo toda a sua imundícia.24–22. por erro. até que seja limpo. 14 E. ou a algum homem. 10 Também nenhum estranho comerá das coisas 10 santas. tendo sobre si a sua imundícia. 11 Mas. 16 comendo as suas coisas santas. sobre ela acrescentará seu quinto e o dará ao sacerdote com a coisa santa. de toda a vossa semente. e a todos os filhos de Israel. 4 Nin.4 guém da semente de Arão que for leproso ou tiver fluxo comerá das coisas santas. quando o sacerdote comprar alguma 11 alma com o seu dinheiro.12 cerdote se casar com homem estranho. como também o que tocar alguma coisa imunda de cadáver ou aquele de que sair a semente da cópula. e se houver tornado à casa de seu pai. 1 Depois. que oferecem ao SENHOR. mas banhará a sua carne em água. estes comerão do seu pão. 15 Assim. porque este é o seu pão. para que não profanem o nome da minha santidade. quando a filha do sacerdote 13 for viúva ou repudiada. 9 Guardarão. 5 ou qualquer que tocar a algum réptil. para que não profane os meus santuários. para que por isso não levem pecado e morram nele. Eu sou o SENHOR. pelo 5 que se fez imundo. 16 nem os farão levar a iniqüidade da culpa. 13 Mas. porque eu sou o SENHOR que os santifico.16 há nele. 6 O homem que o tocar será 6 imundo até à tarde e não comerá das coisas santas. havendo-se o sol já posto. pois eu sou o SENHOR que os . se chegar às coisas santas que os filhos de Israel santificam ao SENHOR. que entre as vossas gerações. e não tiver semente. 24 E Moisés falou isso a Arão. aquela comerá delas e o nascido na sua casa. 24 e a seus filhos. quando a filha do sa. nem o hóspede do sacerdote.

dizendo: Fala a Arão. das vacas. e a seus filhos. pois a sua corrupção está nelas. e a todos os filhos de Israel e dize-lhes: Qualquer que. Eu sou o SENHOR que vos santifico. Eu sou o SENHOR. 26 Falou mais o SENHOR a Moisés. dizendo: 27 Quando nascer o boi. ou despedaçado. será aceito por oferta queimada ao SENHOR. ou verrugoso. o sacrificareis de vossa vontade. 21 E. sem mancha será. 18 17 levítico 18 184 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 23. porque não seria aceita a vosso favor. desde o dia oitavo em diante. serão santas convocações. 33 que vos tirei da terra do Egito. poderás oferecer por oferta voluntária. este não oferecereis ao SENHOR e deles não poreis oferta queimada ao SENHOR sobre o altar. para vos ser por Deus. 1 Depois. Eu sou o SENHOR. de todas estas coisas.22. 28 Também boi ou gado miúdo. 19 segundo a sua vontade. nada deixareis ficar até à manhã. dizendo: 2 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: As solenidades do SENHOR. quer dos seus votos. 24 O machucado. 3 Seis dias obra se fará. não fareis isto na vossa terra. santa convocação. para que seja aceito. não serão aceitas a vosso favor. da casa de Israel ou dos estrangeiros em Israel. ou cortado não oferecereis ao SENHOR. nenhum defeito haverá nele.4 17. ou cordeiro. 31 Pelo que guardareis os meus mandamentos e os fareis. falou o SENHOR a Moisés. 22 O cego. 30 No mesmo dia se comerá. 2 3 4 santifico. sábado do SENHOR é em todas as vossas habitações. 23 Porém boi ou gado miúdo. a ele e a seu filho não degolareis num dia. ou aleijado. nenhuma obra fareis. ou cheio de impigens. oferecerá macho sem mancha. ou quebrado. oferecer a sua oferta. ou sarnoso. 4 Es- . mas o sétimo dia será o sábado do descanso. falta nelas há. 20 Nenhuma coisa em que haja defeito oferecereis. 25 Também da mão do estrangeiro nenhum manjar oferecereis ao vosso Deus. para que eu seja santificado no meio dos filhos de Israel. quando alguém oferecer sacrifício pacífico ao SENHOR. quando sacrificardes sacrifício de louvores ao SENHOR. que oferecerem ao SENHOR em holocausto. estas são as minhas solenidades. dos cordeiros ou das cabras. que convocareis. depois. quer das suas ofertas voluntárias. 32 E não profanareis o meu santo nome. comprido ou curto de membros. separando das vacas ou das ovelhas um voto ou oferta voluntária. 29 E. Eu sou o SENHOR. ou cabra. ou moído. Falou mais o SENHOR a Moisés. sete dias estará debaixo de sua mãe. mas por voto não será aceito.17–23.

o sacerdote os moverá com o pão das primícias por oferta movida perante o SENHOR. 12 E. 15 Depois. ao seguinte dia do sábado. é a Páscoa do SENHOR. ao sétimo dia haverá santa convocação. nenhuma obra servil fareis. contareis cinqüenta dias. 13 E sua oferta de manjares serão duas dízimas de flor de farinha. 6 e aos quinze dias deste mês é a Festa dos Asmos do SENHOR: sete dias comereis asmos. de um ano. levedados se cozerão. santidade serão ao SENHOR para o sacerdote. de duas dízimas de farinha serão. e dois carneiros. amassada com azeite. oferecereis nova oferta de manjares ao SENHOR. holocausto serão ao SENHOR. 17 Das vossas habitações trareis dois pães de movimento. 9 E falou o SENHOR a Moisés. preparareis um cordeiro sem mancha. 14 E não comereis pão. primícias são ao SENHOR. em todas as vossas habitações. naquele mesmo dia. no dia em que moverdes o molho. 7 no primeiro dia. o quarto de um him. pela tarde. com a sua oferta de manjares e as suas libações. trareis um molho das primícias da vossa sega ao sacerdote. e um novilho. de um ano. para oferta queimada em cheiro suave ao SENHOR. 18 Também com o pão oferecereis sete cordeiros sem mancha. em holocausto ao SENHOR. que vos hei de dar. o moverá o sacerdote. 8 mas sete dias oferecereis oferta queimada ao SENHOR. 21 E. tereis santa convocação. por oferta queimada de cheiro suave ao SENHOR. estatuto perpétuo é em todas as vossas habitações pelas vossas gerações. nenhuma obra servil fareis. e a sua libação de vinho. nem trigo tostado. que convocareis no seu tempo determinado: 5 no mês primeiro.5–21 5 6 tas são as solenidades do SENHOR. 16 Até ao dia seguinte ao sétimo sábado. 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 .185 levítico 23. então. dizendo: 10 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando houverdes entrado na terra. 19 Também oferecereis um bode para expiação do pecado e dois cordeiros de um ano por sacrifício pacífico. 11 e ele moverá o molho perante o SENHOR. desde o dia em que trouxerdes o molho da oferta movida. 20 Então. apregoareis que tereis santa convocação. sete semanas inteiras serão. para que sejais aceitos. aos catorze do mês. estatuto perpétuo é por vossas gerações. nem espigas verdes. para vós contareis desde o dia seguinte ao sábado. e segardes a sua sega. com os dois cordeiros. então. até àquele mesmo dia em que trouxerdes a oferta do vosso Deus. nenhuma obra servil fareis. as santas convocações.

em todas as vossas habitações. 35 Ao primeiro dia. dizendo: Aos quinze dias deste mês sétimo. 32 Sábado de descanso vos será. e vos alegrareis . tereis santa convocação e oferecereis ofertas queimadas ao SENHOR. para o pobre e para o estrangeiro as deixarás. ao primeiro do mês. 29 Porque toda alma que. celebrareis a festa do SENHOR. 25 Nenhuma obra servil fareis. 38 além dos sábados do SENHOR. 26 Falou mais o SENHOR a Moisés. quando segardes a sega da vossa terra. sacrifício e libações. aos dez deste mês sétimo. então. 37 Estas são as solenidades do SENHOR. naquele mesmo dia. e nenhuma obra servil fareis. 31 Nenhuma obra fareis. celebrareis o vosso sábado. dizendo: 34 Fala aos filhos de Israel. ao dia primeiro. 39 Porém. ao dia oitavo. nenhuma obra servil fareis. 40 E. ao primeiro dia. cada qual em seu dia próprio. ao dia oitavo. dizendo: No mês sétimo. aquela alma eu destruirei do meio do seu povo. aos quinze dias do mês sétimo. se não afligir será extirpada do seu povo. haverá santa convocação. para fazer expiação por vós perante o SENHOR. aos nove do mês. tereis descanso. dizendo: 24 Fala aos filhos de Israel. haverá descanso. memória de jubilação.22–40 22 22 levítico 186 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 E. 36 Sete dias oferecereis ofertas queimadas ao SENHOR. tereis santa convocação. será a Festa dos Tabernáculos ao SENHOR.23. por sete dias. e. que apregoareis para santas convocações. será o Dia da Expiação. Eu sou o SENHOR. quando tiverdes recolhido a novidade da terra. holocausto e oferta de manjares. nem colherás as espigas caídas da tua sega. ramos de árvores espessas e salgueiros de ribeiras. e oferecereis oferta queimada ao SENHOR. mas oferecereis oferta queimada ao SENHOR. e afligireis a vossa alma. porque é o Dia da Expiação. santa convocação. não acabarás de segar os cantos do teu campo. 28 E. e além de todos os vossos votos. 33 E falou o SENHOR a Moisés. tomareis para vós ramos de formosas árvores. e além de todas as vossas ofertas voluntárias que dareis ao SENHOR. fizer alguma obra. 23 E falou o SENHOR a Moisés. e além dos vossos dons. haverá descanso. duma tarde a outra tarde. vosso Deus. por sete dias. afligireis a vossa alma. estatuto perpétuo é pelas vossas gerações. dizendo: 27 Mas. naquele mesmo dia. nenhuma obra fareis. para oferecer ao SENHOR oferta queimada. naquele mesmo dia. à tarde. vosso Deus. 30 Também toda alma que. dia solene é. ramos de palmas.

da tribo de Dã. 43 para que saibam as vossas gera. cada bolo será de duas dízimas. pelos filhos de Israel. por oferta memorial. 12 E o levaram à prisão. para a luminária. dizendo: Qualquer que amaldiçoar o seu Deus levará sobre si o seu pecado. dizendo: 2 Ordena aos filhos 24. perante o SENHOR. oferta queimada é ao SENHOR. desde a tarde até à manhã. 15 E aos filhos de Israel 15 falarás. sobre a mesa pura. no meio dos filhos de Israel. batido. 4 So. 1 E falou o SENHOR a Moisés. estatuto perpétuo é pelas vossas gerações. das ofertas queimadas ao SENHOR. por sete dias cada ano. o filho da mulher israelita blasfemou o nome do SE.43 ções que eu fiz habitar os filhos de Israel em tendas. por concerto perpétuo. por estatuto perpétuo.11 NHOR e o amaldiçoou.41–24. 5 Também tomarás da flor de farinha e 5 dela cozerás doze bolos.16 perante o SENHOR. todos os naturais em 42 Israel habitarão em tendas. quando os tirei da terra do Egito.41 reis esta festa ao SENHOR. 7 E sobre cada fileira porás incenso puro. o 10 qual era filho de um egípcio. puro. para acender as lâmpadas continuamente. 16 E aquele que blasfemar o nome do 16 . para o pão. 44 Assim. até que se lhes fizesse declaração pela 12 boca do SENHOR. e todos os 14 que o ouviram porão as suas mãos sobre a sua cabeça. porque uma coisa santíssima é para eles. estatuto perpétuo é pelas vossas gerações. 6 E os 6 porás em duas fileiras. 13 E falou o SENHOR a Moisés. seis em cada fileira. 2 de Israel que te tragam azeite de oliveira. no mês sétimo. 10 E apareceu um filho de uma mulher israelita. fora do véu do Testemunho. 8 Em cada dia de sábado. pelo que o trouxeram a Moisés. vosso Deus. a celebrareis.187 levítico 41 23. 11 Então.4 bre o castiçal puro porá em ordem as lâmpadas perante o SENHOR continuamente. toda a congregação o apedrejará. 42 Sete dias habitareis debaixo de tendas. os 9 quais o comerão no lugar santo. então. por sete dias.8 dem perante o SENHOR continuamente. 7 que será. e o nome de sua mãe era Selomite. 9 E será de Arão e de seus filhos. Eu sou o SENHOR. dizendo: 13 14 Tira o que tem blasfemado para fora do arraial. isto se porá em or. e o filho da israelita e um homem israelita porfiaram no arraial. na tenda da congregação. vosso Deus. filha de Dibri. E celebra. pronunciou Moisés as solenidades do SENHOR aos 44 filhos de Israel. 3 Arão 3 as porá em ordem perante o SENHOR continuamente.

ao sétimo ano. E disse Moisés aos filhos de Israel que levassem o que tinha blasfemado para fora do arraial e o apedrejassem com pedras. e tornareis. e aos teus animais que estão na tua terra. como ele fez. a ti. um sábado ao SENHOR. assim se lhe fará. mas quem matar um homem 22 22 será morto. aos dez do mês. ano de des6 6 canso será para a terra. pois. E quem matar a alguém 18 18 certamente morrerá. Então. e à tua serva.24. será morto. assim lhe será feito: quebradura por quebradura. a novidade do . assim o estrangeiro como o natural. pois eu sou o SENHOR. que eu vos dou. e ao teu gado. de maneira que os dias 9 9 das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos. Porém. e fizeram os filhos de Israel como o SENHOR ordenara a Moisés. dente por dente.17–25. não semeareis.12 levítico 188 SENHOR certamente morrerá. dizendo: 2 2 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando tiverdes entrado na terra. santo será para vós. nem podarás a tua vi5 5 nha. farás passar a trombeta do jubileu. e colherás a sua novidade. fareis passar a trombeta por 10 10 toda a vossa terra. Uma mesma lei tereis: assim será o estrangeiro 23 23 como o natural. Quem. Porque jubileu é. olho por olho. vosso Deus. cada um à sua família. 1 25 Falou mais o SENHOR a Moisés no monte Sinai. Ano de Jubileu vos será. nem segareis o que nele nascer de si mesmo. e ao estrangeiro que peregrina contigo. E santificareis o ano qüinquagésimo e apregoareis liberdade na terra a todos os seus moradores. e 11 11 tornareis. então. matar um animal restituí-lo-á. no Dia da Expiação. a terra guardará um sábado ao 3 3 SENHOR. Seis anos semearás a tua terra. O que nascer de si mesmo da tua sega não segarás e as uvas da tua vide não tratada não vindimarás. sete vezes sete anos. Mas quem matar um animal o resti19 19 tuirá: vida por vida. não semearás o teu campo. Também contarás sete semanas de anos. toda a congregação certamente o apedrejará. O ano qüinquagésimo vos será jubileu. como ele tiver 21 21 desfigurado a algum homem. blasfemando 17 17 o nome do SENHOR. haverá sábado de descanso para a terra. e ao teu servo. Mas a novidade do sábado da terra vos será por alimento. e 7 7 ao teu jornaleiro. nem nele vindimareis as uvas das vides não trata12 12 das. toda 8 8 a sua novidade será por mantimento. Quando também alguém desfigurar o 20 20 seu próximo. no mês sétimo. cada um à sua possessão. e seis anos poda4 4 rás a tua vinha.

a que for vendida ficará na mão do comprador até ao Ano do Jubileu.189 13 levítico 25. 23 Também a terra não se venderá em perpetuidade. 26 E. 28 Mas. virá o seu resgatador. sairá. então. 20 E se disserdes: Que comeremos no ano sétimo. habitareis seguros na terra. no oitavo ano. comereis a velha. abaixarás o seu preço. e comereis a fartar e nela habitareis seguros. ficará ao que a comprou. comprarás ao teu próximo. até que venha a sua novidade. será lícito o seu resgate. então. 31 Mas as casas das aldeias que não têm muro em roda serão estimadas como o campo da terra. 14 E. ninguém oprima a seu irmão. e. a pode resgatar até que se cumpra o ano da sua venda. e resgatará o que vendeu seu irmão. então. quando venderdes alguma coisa ao vosso próximo ou a comprardes da mão do vosso próximo. 29 E. conforme o número dos anos das novidades. não sairá no jubileu. em toda a terra da vossa possessão dareis resgate à terra. 19 E a terra dará o seu fruto. se alguém não tiver resgatador. 24 Portanto. Neste Ano de Jubileu. 16 Conforme a multidão dos anos. e fazei-os. vosso Deus. no Ano do Jubileu. visto que não havemos de semear nem colher a nossa novidade? 21 Então. porque. 18 E fazei os meus estatutos. aumentarás o seu preço. e guardai os meus juízos. contará os anos desde a sua venda. para que dê fruto por três anos. durante um ano inteiro. eu mandarei a minha bênção sobre vós no sexto ano. 15 Conforme o número dos anos desde o jubileu. porque a terra é minha. então. porém a sua mão alcançar e achar o que basta para o seu resgate. 27 então. se. quando alguém vender uma casa de moradia em cidade murada. em perpetuidade. 30 Mas. assim. ele venderá a ti. ainda não for resgatada. tornareis cada um à sua possessão. e. e o que ficar restituirá ao homem a quem o vendeu. mas terás temor do teu Deus. 22 E. é que ele te vende. pois. 17 Ninguém. semeareis e comereis da colheita velha até ao ano nono. e ele tornará à sua possessão. seu parente. porque eu sou o SENHOR. 25 Quando teu irmão empobrecer e vender alguma porção da sua possessão. e tornará à sua possessão. porém. conforme o número das novidades. pois vós sois estrangeiros e peregrinos comigo. pelas suas gerações. a casa que estiver na cidade que tem muro. se a sua mão não alcançar o que basta para restituir-lha. oprima ao seu próximo. passando-se-lhe um ano inteiro.13–31 13 14 campo comereis. conforme a diminuição dos anos. para 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 .

empobrecer e se vender ao estrangeiro ou peregrino que está contigo. no tocante às cidades dos levitas. porque as casas das cidades dos levitas são a sua possessão no meio dos filhos de Israel. mas sobre vossos irmãos. para que teu irmão viva contigo. quando teu irmão empobrecer. 42 Porque são meus servos. não vos assenhoreareis dele com rigor. perpetuamente os fareis servir. ou. então. a casa comprada e a cidade da sua possessão sairão no jubileu. que vos tirei da terra do Egito. se resgatará a si . até ao Ano do Jubileu te servirá. haverá resgate para ele. 33 E. o resgatará. estando ele contigo. serão das gentes que estão ao redor de vós. um de seus irmãos o resgatará: 49 ou seu tio ou o filho de seu tio o resgatará. ou um dos seus parentes. e teu irmão. deles e das suas gerações que estiverem convosco. e se vender a ti. e tornará à sua família e à possessão de seus pais tornará. então. não serão vendidos como se vendem os escravos. e as suas forças decaírem. os filhos de Israel. porque lhes é possessão perpétua. para vos dar a terra de Canaã. deles comprareis escravos e escravas. não o farás servir serviço de escravo. 46 E possuí-los-eis por herança para vossos filhos depois de vós. 39 Quando também teu irmão empobrecer. 48 depois que se houver vendido. 45 Também os comprareis dos filhos dos forasteiros que peregrinam entre vós. 44 E. para que viva contigo. 34 Mas o campo do arrabalde das suas cidades não se venderá. 40 Como jornaleiro. que está com ele. Mas. cada um sobre o seu irmão. mas do teu Deus terás temor. 43 Não te assenhorearás dele com rigor. se a sua mão alcançar riqueza. nem darás o teu manjar por interesse. 41 Então. para herdarem a possessão. que tirei da terra do Egito. sustentá-lo-ás como estrangeiro e peregrino. e sairão no jubileu. às casas das cidades da sua possessão. quanto a teu escravo ou a tua escrava que tiveres.25. como peregrino estará contigo. havendo feito resgate um dos levitas. para ser vosso Deus. vosso Deus. quando a mão do estrangeiro e peregrino que está contigo alcançar riqueza. ele e seus filhos com ele. sairá do teu serviço.32–49 32 levítico 32 190 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 elas haverá resgate. 38 Eu sou o SENHOR. e vos serão por possessão. direito perpétuo de resgate terão os levitas. 47 E. 36 Não tomarás dele usura nem ganho. mas do teu Deus terás temor. ou à raça da linhagem do estrangeiro. 35 E. da sua família. 37 Não lhe darás teu dinheiro com usura. que tiverem gerado na vossa terra.

10 pois de envelhecido. e o dinheiro da sua venda será conforme o número dos anos. não se assenhoreará sobre ele com rigor diante dos teus olhos. e comereis o vosso pão a fartar e habitareis seguros na vossa terra. 55 Porque os filhos 55 de Israel me são servos. 14 Mas. e guardardes os meus mandamentos. 2 Guardareis os meus sábados e reverenciareis o meu 2 santuário. porque eu sou o SENHOR. e farei cessar os animais nocivos da terra. segundo os seus anos. o seu resgate. 51 Se ainda muitos anos faltarem. 5 E a debulha 5 se vos chegará à vindima. Eu sou o SENHOR. 52 E. e quebrei os timões do vosso jugo e vos fiz andar direitos.3 tos. se ainda restarem poucos anos até 52 ao Ano do Jubileu. 4 eu vos darei as vossas chuvas a seu tempo. para inclinar-vos a ela. 9 E para vós 9 olharei. E contará com aquele que o comprou. restituirá o seu resgate. vosso Deus. e pela vossa terra não passará espada. 13 vosso Deus. 53 Como jornaleiro. e a 15 . e a minha alma 11 de vós não se enfadará. 11 E porei o meu tabernáculo no meio de vós. nem vos levantareis imagem de 26 escultura nem estátua. e dormireis seguros. 1 Não fareis para vós ídolos. então. meus servos são eles. Eu sou o SENHOR. desde o ano 50 que se vendeu a ele até ao Ano do Jubileu. 10 E comereis o depósito velho. estará com ele. e vós me sereis por povo. do dinheiro pelo qual foi vendido.50–26. nem poreis figura de pedra na vossa terra. e confirmarei o meu concerto convosco. e a vindima se chegará à sementeira. e os vossos inimigos cairão à espada diante de vós. e a árvore do campo dará o seu fruto. 3 Se andardes nos meus estatu. que vos tirei da terra dos egípcios. e cairão à espada diante de vós. 13 Eu sou o SENHOR. e cem de vós perseguirão dez mil. ele e seus filhos com ele. 12 E andarei no meio de vós e eu vos 12 serei por Deus. sairá 54 no Ano do Jubileu. 54 E. conforme os dias de um jornaleiro estará com ele. vosso Deus. que tirei da terra do Egito. por causa do novo. 15 e se rejeitardes os meus estatutos. e não 6 haverá quem vos espante. se desta sorte se não resgatar. fará contas com ele. e vos farei frutificar. de. e a terra dará a sua novidade. se me não ouvirdes. para que não fôsseis seus escravos. 7 E perseguireis 7 os vossos inimigos. e os fizerdes. 8 Cinco de 8 vós perseguirão um cento. e não fizerdes todos 14 estes mandamentos.15 mesmo. 51 proporcionalmente a eles restituirá. e vos multiplicarei.191 50 levítico 25. de ano em 53 ano. 6 Também darei paz na terra. 4 então. e tirareis fora o velho.

20 E debalde se gastará a vossa força. e farei que os vossos céus sejam como ferro e a vossa terra. mesmo eu. e não cheirarei o vosso cheiro suave. 21 E. trazer-vos-ei praga sete vezes mais. se andardes contrariamente para comigo e não me quiserdes ouvir. 27 E. conforme os vossos pecados. 25 Porque trarei sobre vós a espada. as quais vos desfilharão. e se espantarão disso os vossos inimigos que nela morarem. 24 eu também convosco andarei contrariamente e eu. para invalidar o meu concerto. mas ainda andardes contrariamente comigo. enviarei a peste entre vós. vos ferirei sete vezes mais por causa dos vossos pecados. 32 E assolarei a terra. mas ainda andardes contrariamente comigo. e vos castigarei sete vezes mais por causa dos vossos pecados. não cumprindo todos os meus mandamentos. e as árvores da terra não darão o seu fruto. então. e sereis feridos diante de vossos inimigos. e vos apoucarão. e fugireis. e os vossos caminhos serão desertos. 31 E porei as vossas cidades por deserto. e semeareis debalde a vossa semente. mas não vos fartareis. e os vossos inimigos a comerão. que consumam os olhos e atormentem a alma. a tísica e a febre ardente.16–33 16 levítico 192 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 vossa alma se enfadar dos meus juízos. 28 também eu convosco andarei contrariamente em furor. eu também vos farei isto: porei sobre vós terror. e desfarei as vossas imagens do sol. 30 E destruirei os vossos altos. então. e ajuntados estareis nas vossas cidades. 18 E. e desfarão o vosso gado. e os que vos aborrecerem de vós se assenhorearão. e lançarei o vosso cadáver sobre o cadáver dos vossos deuses. a vossa terra não dará a sua novidade. como cobre. então. e sereis entregues na mão do inimigo. que executará a vingança do concerto.26. eu prosseguirei em castigar-vos sete vezes mais por causa dos vossos pecados. 26 Quando eu vos quebrantar o sustento do pão. se ainda com estas coisas não me ouvirdes. 23 Se ainda com estas coisas não fordes restaurados por mim. se com isto me não ouvirdes. 19 Porque quebrantarei a soberba da vossa força. dez mulheres cozerão o vosso pão num forno e tornar-vos-ão o vosso pão por peso. e comereis. 22 Porque enviarei entre vós as feras do campo. 16 então. 29 Porque comereis a carne de vossos filhos e a carne de vossas filhas comereis. e assolarei os vossos santuários. sem ninguém vos perseguir. 17 E porei a minha face contra vós. a minha alma se enfadará de vós. 33 E vos espalharei entre as nações e desembainharei a .

34 Então. nem me enfadarei deles. e cairão sem ninguém os perseguir. nas terras dos seus inimigos. 2 de Israel e dize-lhes: Quando alguém fizer particular voto. e a terra dos vossos inimigos vos consumirá. eu meterei tal pavor no seu coração. e as vossas cidades serão desertas. confessarão a sua iniqüidade 40 e a iniqüidade de seus pais. e vós estareis na terra dos vossos inimigos. e a vossa terra será assolada. por terem andado contrariamente para comigo. em razão mesmo de que rejeitaram os meus juízos e a sua alma se enfastiou dos meus estatutos. sendo assolada por causa deles. que tirei da terra do Egito perante os olhos das nações. então. 39 E 39 aqueles que entre vós ficarem se derreterão pela sua iniqüidade nas terras dos vossos inimigos e pela iniqüidade de seus pais com eles se derreterão. 44 E. quando habitáveis nela. pela mão de Moisés. sem ninguém os perseguir. me lembrarei do concerto com os seus 45 antepassados. e tomarão por bem o castigo da sua iniqüidade. 36 quanto aos que de vós ficarem. todos os dias da sua assolação.43 samparada por eles e folgará nos seus sábados. se. 37 E cairão uns sobre os ou. então. com as suas transgressões.193 levítico 26. e os juízos. 42 também eu 42 me lembrarei do meu concerto com Jacó. demais disto 44 também. 35 Todos os dias da assolação descansará. para lhes ser por Deus. no monte Sinai. estando eles na terra dos seus inimigos.41 dei com eles contrariamente e os fiz entrar na terra dos seus inimigos. não os rejeitarei. 41 eu também an. e fugirão como quem foge da espada. o seu coração incircunciso se humilhar. 46 Estes 46 são os estatutos. 40 Então. 45 Antes. a terra folgará nos seus sába. Eu sou o SENHOR. e não podereis parar diante dos vossos inimigos.2 espada atrás de vós.34–27. porque não 35 descansou nos vossos sábados. e da terra me lembrarei. e também do meu concerto com Abraão me lembrarei. se- . a terra descansará e folgará nos seus sábados. 43 E a terra será de. que o sonido duma folha movida os perseguirá. e tomarem por bem o castigo da sua iniqüidade. com que transgrediram contra mim.37 tros como diante da espada. e também do meu concerto com Isaque. 36 E. como também confessarão que. e as leis que deu o SENHOR entre si e os filhos de Israel. porque eu sou o SENHOR. por amor deles. seu Deus. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés. para consumi-los e invalidar o meu concerto com eles.34 dos. dizendo: 2 Fala aos filhos 27. 38 E perecereis entre 38 as gentes.

tudo quanto der dele ao SENHOR será santo. seja boa. em alguma maneira trocar animal por animal. se for algum animal imundo. o avaliará o sacerdote. então. de dez siclos. se for de cinco anos até vinte. se for mais pobre do que a tua avaliação. então. apresentar-se-á diante do sacerdote. 9 E. 6 E. 5 E. 10 Não o mudará. dos que se não oferecem em oferta ao SENHOR. quando algum santificar a sua casa para ser santa ao SENHOR. se aquele que santificou o campo de alguma maneira o resgatar. nem o trocará bom por mau ou mau por bom. 17 Se santificar o seu campo desde o Ano do Jubileu. assim será. 15 Mas. 11 E. segundo a avaliação do sacerdote. 18 Mas. se for de um mês até cinco anos. 13 Porém. então. e a da fêmea. assim será. 8 Mas. se santificar o seu campo depois do Ano do Jubileu. conforme a tua avaliação ficará. seja bom ou seja mau. Se for a tua avaliação dum varão. seja má. se for animal de que se oferece oferta ao SENHOR. 14 E. da idade de vinte anos até à idade de sessenta. porém. a tua avaliação será segundo a sua semente: um gômer de semente de cevada será avaliado por cinqüenta siclos de prata. acrescentará o quinto a mais do dinheiro da tua avaliação. então. a tua avaliação dum varão será de cinco siclos de prata. a tua avaliação dum varão será de vinte siclos. conforme o que alcançar a mão do que fez o voto. 19 E. e a tua avaliação da fêmea será de três siclos de prata. será a tua avaliação de cinqüenta siclos de prata. apresentará o animal diante do sacerdote. se. de dez siclos. e será sua. e a da fêmea. 4 Porém. como o sacerdote a avaliar.3–20 3 levítico 3 194 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 gundo a tua avaliação serão as pessoas ao SENHOR. o sacerdote lhe contará o dinheiro conforme os anos restantes até ao Ano do Jubileu. então. e isto se abaterá da tua avaliação. se for de sessenta anos e acima. para que o sacerdote o avalie. 7 E. se não resgatar o campo ou se vender o campo a outro . segundo o siclo do santuário.27. 12 E o sacerdote o avaliará. 20 E. acrescentará o seu quinto além da tua avaliação. então. acrescentará o quinto a mais do dinheiro da tua avaliação. se em alguma maneira o resgatar. 16 Se também alguém santificar ao SENHOR uma parte do campo da sua possessão. o tal e o trocado serão ambos santos. o sacerdote a avaliará. se o que santificou resgatar a sua casa. se for fêmea. a tua avaliação será de trinta siclos. então. do varão a tua avaliação será de quinze siclos. e ficará seu.

de tudo o que passar debaixo da vara. o resgatará. se em alguma maneira o trocar. 32 No tocante a todas as dízimas de vacas e ovelhas. seja boi ou gado miúdo. do SENHOR é. 25 E toda a tua avaliação se fará conforme o siclo do santuário. 23 então. 31 Porém. 22 E. santas são ao SENHOR. por já ser do SENHOR. será santo ao SENHOR. dará a tua avaliação por santidade ao SENHOR. 28 Todavia. não serão resgatados. se alguém das suas dízimas resgatar alguma coisa. se for de um animal imundo. se não se resgatar. e sobre ele acrescentará o seu quinto. nem o trocará. toda coisa consagrada será uma coisa santíssima ao SENHOR. e. se venderá nem resgatará. o dízimo será santo ao SENHOR. se santificar ao SENHOR o campo que comprou. àquele de quem era a possessão do campo. Porém. o campo tornará àquele de quem o comprou. a possessão dele será do sacerdote. de homem.195 levítico 21 27. o siclo será de vinte geras. 27 Mas. do fruto das árvores são do SENHOR. e. 34 Estes são os mandamentos que o SENHOR ordenou a Moisés. ou de animal. nunca mais se resgatará. certamente morrerá. 33 Não esquadrinhará entre o bom e o mau. 30 Também todas as dízimas do campo. o sacerdote lhe contará a soma da tua avaliação até ao Ano do Jubileu. e não for do campo da sua possessão. havendo o campo saído no Ano do Jubileu. acrescentará o seu quinto sobre ela. como campo consagrado. 29 Toda coisa consagrada que for consagrada do homem não será resgatada. no mesmo dia. segundo a tua estimação. para os filhos de Israel. nenhuma coisa consagrada que alguém consagrar ao SENHOR de tudo o que tem. vender-se-á segundo a tua estimação. 24 No Ano do Jubileu. ninguém o santificará. o tal e o trocado serão santos. da semente do campo. no monte Sinai. 26 Mas o primogênito de um animal. 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 . ou do campo da sua possessão.21–34 21 homem. mas.

dizendo: 2 Tomai a soma de toda a congregação dos filhos de Israel. filho de Deuel. todos os que podiam sair à guerra. as suas gerações. filho de Sedeur. segundo a casa de seus pais. Selumiel. conforme o número dos nomes de todo varão. e declararam a sua descendência segundo as suas famílias. 14 de Gade. segundo a casa de seus pais. filho de Pedazur. Eliabe. que foram declarados pelos seus nomes. filho de Zurisadai. 7 de Judá. pelas 2 F 3 4 5 6 7 8. Aira. 10 dos filhos de José: de Efraim. os príncipes das tribos de seus pais.números 1 alou mais o SENHOR a Moisés. pelo número dos nomes. 4 Estará convosco de cada tribo um homem que seja cabeça da casa de seus pais. 17 Então. 24 Dos filhos de Gade. os cabeças dos milhares de Israel. 22 Dos filhos de Simeão. pelo número dos nomes. Pagiel. 19 como o SENHOR ordenara a Moisés. os seus contados. 21 foram contados deles. todos os que saem à guerra em Israel. tu e Arão. quarenta e seis mil e quinhentos. Aiezer. Gamaliel. filho de Aminadabe. Natanael. 16 Estes foram os chamados da congregação. Elizur. 12 13 14. o primogênito de Israel. 8 de Issacar. 13 de Aser. pois. filho de Gideoni. cinqüenta e nove mil e trezentos. tomaram Moisés e Arão a estes homens. 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 . segundo a casa de seus pais. Eliasafe. os filhos de Rúben. assim os contou no deserto do Sinai. 5 Estes. 15 de Naftali. todos os que podiam sair à guerra. filho de Ocrã. da tribo de Rúben. Elisama. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. e de Manassés. cabeça por cabeça. pois. 9 10 11. cabeça por cabeça. 12 de Dã. 3 da idade de vinte anos para cima. da tribo de Simeão. na tenda da congregação. Naassom. 18 e ajuntaram toda a congregação no primeiro dia do segundo mês. filho de Zuar. filho de Helom. 20 Foram. todo varão de vinte anos para cima. as suas gerações. 11 de Benjamim. todo varão de vinte anos para cima. segundo a casa de seus pais. filho de Amisadai. 6 de Simeão. 23 foram contados deles. são os nomes dos homens que estarão convosco: De Rúben. cabeça por cabeça. pelas suas famílias. pelas suas famílias. no deserto do Sinai. segundo as suas gerações. as suas gerações. 9 de Zebulom. no segundo ano da sua saída da terra do Egito. Abidã. a estes contareis segundo os seus exércitos. no primeiro dia do segundo mês. filho de Amiúde. cabeça por cabeça. filho de Enã.

da tribo de Zebulom. segundo a casa de seus pais. segundo a casa de seus pais. cinqüenta e sete mil e quatrocentos. as suas gerações. segundo a casa de seus pais.197 números 1. as suas gerações. trinta e cinco mil e quatrocentos. 30 Dos filhos de Zebulom. 31 foram contados deles. da tribo de Aser. pelo número dos nomes dos de vinte anos para 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 . pelas suas famílias. 26 Dos filhos de Judá. as suas gerações. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. as suas gerações. pelas suas famílias. quarenta mil e quinhentos. da tribo de Manassés. pelas suas famílias. segundo a casa de seus pais. 42 Dos filhos de Naftali. as suas gerações. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. todos os que podiam sair à guerra. 27 foram contados deles. sessenta e dois mil e setecentos. todos os que podiam sair à guerra. pelas suas famílias. da tribo de Efraim. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. segundo a casa de seus pais. quarenta e um mil e quinhentos. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. 35 foram contados deles. segundo a casa de seus pais. 37 foram contados deles. pelas suas famílias. setenta e quatro mil e seiscentos. segundo a casa de seus pais. da tribo de Issacar. pelas suas famílias. da tribo de Benjamim. todos os que podiam sair à guerra. todos os que podiam sair à guerra.25–42 suas famílias. as suas gerações. quarenta e cinco mil e seiscentos e cinqüenta. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. pelas suas famílias. 40 Dos filhos de Aser. todos os que podiam sair à guerra. 28 Dos filhos de Issacar. as suas gerações. segundo a casa de seus pais. 39 foram contados deles. as suas gerações. pelas suas famílias. 41 foram contados deles. 34 Dos filhos de Manassés. segundo a casa de seus pais. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. todos os que podiam sair à guerra. todos os que podiam sair à guerra. 36 Dos filhos de Benjamim. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. pelas suas famílias. 33 foram contados deles. as suas gerações. 25 foram contados deles. da tribo de Gade. todos os que podiam sair à guerra. pelo número dos nomes dos de vinte anos para cima. cinqüenta e quatro mil e quatrocentos. 38 Dos filhos de Dã. trinta e dois mil e duzentos. da tribo de Dã. segundo a casa de seus pais. dos filhos de Efraim. da tribo de Judá. 29 foram contados deles. 32 Dos filhos de José. todos os que podiam sair à guerra.

1. segundo a casa de seus pais. serão os da bandeira do exército de Judá. filho de Aminadabe. 54 Assim fizeram os filhos de Israel. os levitas o desarmarão. a tribo de Zebulom. assentarão as suas tendas. e sobre tudo o que lhe pertence. será príncipe dos filhos de Judá. 1 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão. segundo a tribo de seus pais. 3 Os que assentarem as suas tendas da banda do oriente. 47 Mas os levitas. 5 E junto a ele assentará as suas tendas a tribo de Issacar. dizendo: 49 Somente não contarás a tribo de Levi. quando o tabernáculo assentar no arraial. para que não haja indignação sobre a congregação dos filhos de Israel. segundo os seus esquadrões. tu.7 43 números 43 198 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 2. cinqüenta e três mil e quatrocentos. cada um no seu esquadrão e cada um junto à sua bandeira. todos os que podiam sair à guerra. todos os que podiam sair à guerra em Israel. 50 mas. 46 todos os contados. segundo as insígnias da casa de seus pais. pelo que os levitas terão o cuidado da guarda do tabernáculo do Testemunho. foram seiscentos e três mil e quinhentos e cinqüenta. . 6 E o seu exército e os que foram contados deles foram cinqüenta e quatro mil e quatrocentos. e Eliabe. e sobre todos os seus utensílios. e o estranho que se chegar morrerá. 2 3 4 5 6 7 cima. 52 E os filhos de Israel assentarão as suas tendas. para o nascente. 45 Assim foram todos os contados dos filhos de Israel. quando o tabernáculo partir. segundo os seus exércitos. 53 Mas os levitas assentarão as suas tendas ao redor do tabernáculo do Testemunho. e Naassom. põe os levitas sobre o tabernáculo do Testemunho. não foram contados entre eles. 44 Estes foram os contados. 7 Depois. será príncipe dos filhos de Issacar. nem tomarás a soma deles entre os filhos de Israel. pois. e eles o administrarão e assentarão o seu arraial ao redor do tabernáculo. e. ao redor. 48 porquanto o SENHOR tinha falado a Moisés. conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés. doze homens. foram contados deles. 4 E o seu exército e os que foram contados deles foram setenta e quatro mil e seiscentos. dizendo: 2 Os filhos de Israel assentarão as suas tendas. defronte da tenda da congregação. de vinte anos para cima. da tribo de Naftali. eles levarão o tabernáculo e todos os seus utensílios. cada um era pela casa de seus pais. 51 E. cada um debaixo da sua bandeira. que contaram Moisés e Arão e os príncipes de Israel. filho de Zuar. os levitas o armarão. e Natanael.43–2. assim o fizeram.

partirá a tenda da congregação com o exército dos levitas no meio dos exércitos. segundo os seus esquadrões. 17 Então. será príncipe dos filhos de Benjamim. cada um no seu lugar. filho de Zurisadai. será príncipe dos filhos de Rúben. 19 E o seu exército e os que foram contados deles foram quarenta mil e quinhentos. estes marcharão primeiro. 23 E o seu exército e os que foram contados deles foram trinta e cinco mil e quatrocentos. segundo os seus esquadrões estará para a banda do ocidente. e Eliasafe. será príncipe dos filhos de Gade. 20 E junto a ele. 21 E o seu exército e os que foram contados deles foram trinta e dois mil e duzentos. segundo os seus esquadrões. 24 Todos os que foram contados no exército de Efraim foram cento e oito mil e cem. filho de Ocrã. segundo os seus esquadrões. 9 Todos os que foram contados no exército de Judá. será príncipe dos filhos de Simeão. filho de Pedazur. a tribo de Gade. e Pagiel. cento e oitenta e seis mil e quatrocentos. será príncipe dos filhos 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 . filho de Deuel. 15 E o seu exército e os que foram contados deles foram quarenta e cinco mil e seiscentos e cinqüenta. 22 Depois. e Selumiel.199 números 8 2. 27 E junto a ele assentará as suas tendas a tribo de Aser. e estes marcharão em segundo lugar. será príncipe dos filhos de Manassés. 26 E o seu exército e os que foram contados deles foram sessenta e dois mil e setecentos. 11 E o seu exército e os que foram contados deles foram quarenta e seis mil e quinhentos. a tribo de Manassés. filho de Amiúde. 18 A bandeira do exército de Efraim. assim marcharão. como assentaram as suas tendas. segundo os seus esquadrões. e Abidã. e Gamaliel. filho de Sedeur. 25 A bandeira do exército de Dã estará para o norte.8–27 8 filho de Helom. estará para a banda do sul. a tribo de Benjamim. filho de Amisadai. será príncipe dos filhos de Zebulom. 10 A bandeira do exército de Rúben. 13 E o seu exército e os que foram contados deles foram cinqüenta e nove mil e trezentos. segundo os seus esquadrões. 12 E junto a ele assentará as suas tendas a tribo de Simeão. 16 Todos os que foram contados no exército de Rúben foram cento e cinqüenta e um mil e quatrocentos e cinqüenta. E o seu exército e os que foram contados deles foram cinqüenta e sete mil e quatrocentos. 14 Depois. e estes marcharão em terceiro lugar. segundo as suas bandeiras. será príncipe dos filhos de Dã. será príncipe dos filhos de Efraim. e Aiezer. e Elisama. e Elizur. filho de Gideoni.

1 3 E estas são as gerações de Arão e de Moisés. e assim marcharam. quando ofereceram fogo estranho perante o SENHOR no deserto do Sinai. Todos os que foram contados no exército de Dã foram cento e cinqüenta e sete mil e seiscentos. segundo a casa de seus pais. a tribo de Naftali. como o SENHOR ordenara a Moisés. o sacerdote. e os levitas serão meus. Porque todo primogênito 29 . os levitas a Arão e a seus filhos. para adminis8 8 trar o ministério do tabernáculo. para que o 7 7 sirvam. e tenham cuidado de todos os utensílios da tenda da congregação e da guarda dos filhos de 9 9 Israel. E os filhos de Israel fizeram conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés. dizendo: 12 E eu. eis que tenho tomado os levitas do meio dos filhos de Israel. dentre os filhos de Israel 10 10 lhes são dados em dádiva. E falou o SENHOR a Moisés. diante da tenda da congregação. todos os que foram contados dos exércitos pelos seus esquadrões foram seiscentos e três mil e quinhentos e 33 33 cinqüenta. Mas Nadabe e Abiú morreram perante o SENHOR. E falou o SENHOR a Moisés.28–3. e tenham cuidado da sua guarda e da guarda de toda a congregação. filho de Enã. assentaram o arraial segundo as suas bandeiras. Mas a Arão e a seus filhos ordenarás que guardem o seu sacerdócio. em lugar de todo o primogênito que abre a madre. Mas os levitas não foram contados entre os filhos 34 34 de Israel. segundo as suas bandeiras. cujas mãos foram sagradas para 4 4 administrar o sacerdócio. e não tiveram filhos. 29 Depois. no dia em 2 2 que o SENHOR falou com Moisés no monte Sinai. seu 5 5.13 28 28 números 200 de Aser. pois.2. de3 3 pois. para administrar o ministério do tabernáculo. Estes são os nomes dos filhos de Arão. E o seu exército e os que foram contados deles foram cinqüenta 31 31 e três mil e quatrocentos. segundo a casa de seus pais. dizendo: 6 Faze chegar a tribo de Levi e põe-na diante de Arão. 12 morrerá. E estes são os nomes dos filhos de Arão: o primogênito. E o seu exército e os que foram contados deles foram quarenta e um mil e quinhentos. 30 30 e Aira. Eleazar e Itamar. será príncipe dos filhos de Naftali. estes marcharão no último lugar. 6 pai. porém Eleazar e Itamar administraram o sacerdócio diante de Arão. Nadabe. Darás. cada qual segundo as suas gerações. 32 32 Estes são os que foram contados dos filhos de Israel. entre os filhos 13 13 de Israel. e o estranho que se chegar 11 11. assim. Abiú. dos sacerdotes ungidos.

32 E o príncipe dos príncipes de Levi será Eleazar. 16 E Moisés os contou conforme o mandado do SENHOR. pois. e os utensílios do santuário com que ministram. 22 Os que deles foram contados pelo número de todo varão da idade de um mês para cima. e o véu da porta da tenda da congregação. 17 Estes. filho de Arão. e a geração dos uzielitas. os que deles foram contados foram sete mil e quinhentos. desde o dia em que feri a todo o primogênito na terra do Egito. estas são as gerações dos coatitas. 23 As gerações dos gersonitas assentarão as suas tendas atrás do tabernáculo. 31 E a sua guarda será a arca. 18 E estes são os nomes dos filhos de Gérson pelas suas gerações: Libni e Simei. em redor. terá a superintendência sobre os que têm cuidado da guarda do santuário. e a geração dos hebronitas. 14 E falou o SENHOR a Moisés no deserto do Sinai. foram os filhos de Levi pelos seus nomes: Gérson. estas são 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 . estas são as gerações dos gersonitas. e Merari. foram oito mil e seiscentos. que estão junto ao tabernáculo e junto ao altar. ao ocidente. 26 e as cortinas do pátio. 29 As gerações dos filhos de Coate assentarão as suas tendas ao lado do tabernáculo. e Coate. 30 E o príncipe da casa paterna das gerações dos coatitas será Elisafã. e a mesa. desde o homem até ao animal. 21 De Gérson é a geração dos libnitas e a geração dos simeítas.201 números 3. eu sou o SENHOR. e a geração dos izaritas. 28 Pelo número contado de todo varão da idade de um mês para cima. e Hebrom. santifiquei para mim todo o primogênito em Israel. segundo a casa de seus pais. filho de Lael. dizendo: 15 Conta os filhos de Levi. que tinham cuidado da guarda do santuário. e o véu com todo o seu serviço. 20 E os filhos de Merari pelas suas gerações: Mali e Musi: estas são as gerações dos levitas. e o pavilhão da porta do pátio. 24 E o príncipe da casa paterna dos gersonitas será Eliasafe. e a tenda.14–33 meu é. meus serão. como lhe foi ordenado. e os altares. filho de Uziel. 33 De Merari é a geração dos malitas e a geração dos musitas. o sacerdote. da banda do sul. 19 E os filhos de Coate pelas suas gerações: Anrão. 25 E a guarda dos filhos de Gérson na tenda da congregação será o tabernáculo. e Uziel. como também as suas cordas para todo o seu serviço. e a sua coberta. e o castiçal. e Izar. contarás a todo varão da idade de um mês para cima. 27 E de Coate é a geração dos anramitas. pelas suas gerações. segundo a casa de seus pais.

da banda do norte. 47 tomarás para cada cabeça cinco siclos. dos que sobejam entre eles. 44 E falou o SENHOR a Moisés. diante da tenda da congregação. 43 E todos os primogênitos dos varões. e as suas bases. 48 E a Arão e a seus filhos darás o dinheiro dos resgatados. que contou Moisés e Arão. segundo o . com todo o seu serviço. foram vinte e dois mil e duzentos e setenta e três. 42 E contou Moisés. 49 Então. dizendo: 45 Toma os levitas em lugar de todo primogênito entre os filhos de Israel e os animais dos levitas em lugar dos seus animais. e as suas bases. como o SENHOR lhe ordenara. com seus filhos. segundo os que foram contados deles. assentarão as suas tendas ao lado do tabernáculo. porquanto os levitas serão meus. todo primogênito entre os filhos de Israel. Eu sou o SENHOR. e as suas estacas e as suas cordas. 41 E para mim tomarás os levitas (eu sou o SENHOR) em lugar de todo primogênito dos filhos de Israel e os animais dos levitas em lugar de todo primogênito entre os animais dos filhos de Israel.34–50 34 34 números 202 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 as gerações de Merari. 37 e as colunas do pátio em redor. E os que deles foram contados pelo número de todo varão de um mês para cima foram seis mil e duzentos. por mandado do SENHOR. ao oriente. 46 Quanto aos duzentos e setenta e três. e o estranho que se chegar morrerá. 35 E o príncipe da casa paterna das gerações de Merari será Zuriel. conforme o siclo do santuário os tomarás. mil e trezentos e sessenta e cinco siclos. para guarda dos filhos de Israel. segundo as suas gerações. 50 Dos primogênitos dos filhos de Israel tomou o dinheiro. 38 E os que assentarão as suas tendas diante do tabernáculo. 36 E o cargo da guarda dos filhos de Merari serão as tábuas do tabernáculo. 40 E disse o SENHOR a Moisés: Conta todo primogênito varão dos filhos de Israel da idade de um mês para cima e toma o número dos seus nomes. e os seus varais. 39 Todos os que foram contados dos levitas. Moisés tomou o dinheiro do resgate dos que sobejaram sobre os resgatados pelos levitas. que sobrepujam aos levitas dos primogênitos dos filhos de Israel. todo varão de um mês para cima foram vinte e dois mil. pelo número dos nomes dos da idade de um mês para cima. e todos os seus utensílios. filho de Abiail. e as suas colunas. serão Moisés e Arão.3. a vinte geras o siclo. que se houverem de resgatar. tendo o cuidado da guarda do santuário. para a banda do nascente.

3 da idade de trinta anos 3 para cima até aos cinqüenta anos será todo aquele que entrar neste exército. e os garfos. 16 Porém o cargo de Eleazar. 8 Depois. e os seus apagadores. acabado de cobrir o santuário e todos os instrumentos do santuário. tomarão um pano 9 azul e cobrirão o castiçal da luminária. mas no santuário não tocarão para que não morram. e os porão sobre os varais. e os seus incensários. segundo o mandado do SENHOR. 7 Também sobre a mesa da proposi. porão os pratos. Arão e seus 5 filhos virão. estenderão. 5 Quando partir o arraial. então. nas coisas santíssimas. dizendo: 2 Toma a 4. e. segundo a casa de seus pais. também o pão contínuo estará sobre ela. e tirarão o véu da coberta. e sobre ela estenderão um pano. será o 16 . 4 Este 4 será o ministério dos filhos de Coate na tenda da congregação. 14 E sobre ele porão todos 14 os seus instrumentos com que o servem: os seus braseiros. e. e lhe meterão os varais. o sacerdote. e por cima dele estenderão uma coberta de peles de texugos e lhe porão os seus varais.7 ção estenderão um pano azul. na coberta de peles de texugos e o porão sobre os varais.16 siclo do santuário. e as escudelas. 15 ao partir do arraial. para fazer obra na tenda da congregação. e as taças. e todos os seus vasos de azeite com que o servem. 1 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão. 11 E. os filhos de Coate virão para levá-lo. e com ele cobrirão a arca do Testemunho. 10 E meterão. com que servem no santuário. e as pás. Arão e seus filhos. e os seus espevitadores. e as suas lâmpadas.51–4. 6 e por-lhe-ão por cima uma coberta de 6 peles de texugos. 13 E tirarão as cinzas do altar e por cima dele 13 estenderão um pano de púrpura. com a coberta de peles de texugos. e as bacias. 15 Havendo. e lhe porão os seus varais. em cima deles. este é o cargo dos filhos de Coate na tenda da congregação. e os cobrirão com uma coberta de peles de texugos.203 51 números 3. todo azul. o cobrirão. E Moisés deu o dinheiro dos resgatados a 51 Arão e a seus filhos. estenderão um pano azul. como o SENHOR ordenara a Moisés.12 tério. sobre ela. filho de Arão. pois. 2 soma dos filhos de Coate. pelas suas gerações. do meio dos filhos de Levi. e lhe porão os seus varais. 8 um pano carmesim. sobre o altar de ouro. 11 e com a coberta de peles de texugos o cobrirão. 9 Então. a ele e a todos os 10 seus utensílios. e os porão num pano azul. 12 Também tomarão todos os utensílios do minis. todos os utensílios do altar.

segundo as suas gerações e segundo a casa de seus pais os contarás. e as suas cordas. 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 azeite da luminária. segundo as suas gerações. até aos cinqüenta. 20 Porém não entrarão a ver. com tudo o que se adereçar para eles.4. 31 Esta. que está junto ao tabernáculo e junto ao altar em redor. e as suas bases. dizendo: 22 Toma também a soma dos filhos de Gérson. filho de Arão. 21 Falou mais o SENHOR a Moisés. o cargo de todo o tabernáculo e de tudo que nele há. e contareis os utensílios da guarda do seu cargo. 33 Este é . quando chegarem à santidade das santidades: Arão e seus filhos virão e a cada um porão no seu ministério e no seu cargo. e lhes encomendareis em guarda todo o seu cargo.17–33 números 204 17 18 19 20 21. até aos cinqüenta. 30 da idade de trinta anos para cima. 27 Todo o ministério dos filhos dos gersonitas. segundo a casa de seus pais. será a guarda do seu cargo. e as suas colunas. para exercer o ministério da tenda da congregação. dizendo: 18 Não deixareis extirpar a tribo das gerações dos coatitas do meio dos levitas. 23 da idade de trinta anos para cima. com todos os seus instrumentos. 17 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão. em todo o seu cargo e em todo o seu ministério. para que não morram. 28 Este é o ministério das gerações dos filhos dos gersonitas na tenda da congregação. para que vivam e não morram. na tenda da congregação: as tábuas do tabernáculo. as cortinas do tabernáculo. e a sua coberta. e as suas bases. 29 Quanto aos filhos de Merari. e o véu da porta do pátio. 24 Este será o ministério das gerações dos gersonitas. contarás a todo aquele que entrar a servir no seu serviço. 26 e as cortinas do pátio. e a tenda da congregação. 32 como também as colunas do pátio em redor. para exercer o ministério na tenda da congregação. sobre ele. será segundo o mandado de Arão e de seus filhos. com todo o seu ministério. e todos os instrumentos do seu ministério. e o azeite da unção. contarás a todo aquele que entrar neste serviço. e a contínua oferta dos manjares. e as suas estacas. pois. o sacerdote. e a sua guarda será debaixo da mão de Itamar. e as suas cordas. e a coberta de peles de texugos que está em cima. e o incenso aromático. nome por nome. o santuário e os seus móveis. segundo todo o seu ministério. e o véu da porta da tenda da congregação. pois. quando cobrirem o santuário. 19 Mas isto lhes fareis. e os seus varais. no serviço e na carga: 25 levarão. para que ministrem.

205

números

4.34–49

o ministério das gerações dos filhos de Merari, segundo todo o seu ministério, na tenda da congregação, debaixo da mão de Itamar, filho de Arão, o sacerdote. 34 Moisés, pois, e Arão e os príncipes da congregação contaram os filhos dos coatitas, segundo as suas gerações e segundo a casa de seus pais; 35 da idade de trinta anos para cima, até aos cinqüenta, todo aquele que entrou neste serviço, para o ministério da tenda da congregação. 36 Os que deles foram contados, pois, segundo as suas gerações, foram dois mil e setecentos e cinqüenta. 37 Estes são os que foram contados das gerações dos coatitas, de todo aquele que ministrava na tenda da congregação, os quais contaram Moisés e Arão, conforme o mandado do SENHOR pela mão de Moisés. 38 Semelhantemente os que foram contados dos filhos de Gérson, segundo as suas gerações e segundo a casa de seus pais, 39 da idade de trinta anos para cima, até aos cinqüenta, todo aquele que entrou neste serviço, para o ministério na tenda da congregação, 40 os que deles foram contados, segundo as suas gerações e segundo a casa de seus pais, foram dois mil e seiscentos e trinta. 41 Estes são os contados das gerações dos filhos de Gérson, de todo aquele que ministrava na tenda da congregação; os quais contaram Moisés e Arão, conforme o mandado do SENHOR. 42 E os que foram contados das gerações dos filhos de Merari, segundo as suas gerações e segundo a casa de seus pais, 43 da idade de trinta anos para cima, até aos cinqüenta, todo aquele que entrou neste serviço, para o ministério na tenda da congregação, 44 foram, pois, os que foram deles contados, segundo as suas gerações, três mil e duzentos. 45 Estes são os contados das gerações dos filhos de Merari; os quais contaram Moisés e Arão, conforme o mandado do SENHOR, pela mão de Moisés. 46 Todos os que deles foram contados, que contaram Moisés e Arão, e os príncipes de Israel, dos levitas, segundo as suas gerações e segundo a casa de seus pais, 47 da idade de trinta anos para cima, até aos cinqüenta, todo aquele que entrava a executar o ministério da administração e o ministério da carga na tenda da congregação, 48 os que deles foram contados foram oito mil quinhentos e oitenta. 49 Conforme o mandado do SENHOR pela mão de Moisés, foram contados, cada qual segundo o seu ministério e segundo o seu cargo; e foram, os que deles foram contados, aqueles que o

34

35

36 37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

5.1–17

números

206

5, 2

3

4

5, 6

7

8

9

10 11 12

13

14

15

16

17

SENHOR ordenara a Moisés. 1 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 2 Ordena aos filhos de Israel que lancem fora do arraial a todo leproso, e a todo o que padece fluxo, e a todos os imundos por causa de contato com algum morto. 3 Desde o homem até à mulher os lançareis; fora do arraial os lançareis, para que não contaminem os seus arraiais, no meio dos quais eu habito. 4 E os filhos de Israel fizeram assim, e os lançaram fora do arraial; como o SENHOR falara a Moisés, assim fizeram os filhos de Israel. 5 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: 6 Dize aos filhos de Israel: Quando homem ou mulher fizer algum de todos os pecados humanos, transgredindo contra o SENHOR, tal alma culpada é. 7 E confessará o pecado que fez; então, restituirá pela sua culpa segundo a soma total, e lhe acrescentará o seu quinto, e o dará àquele contra quem se fez culpado. 8 Mas, se aquele homem não tiver resgatador, a quem se restitua pela culpa, então, a culpa que se restituir ao SENHOR será do sacerdote, além do carneiro da expiação com que por ele fizer expiação. 9 Semelhantemente, toda oferta de todas as coisas santificadas dos filhos de Israel, que trouxerem ao sacerdote, será sua. 10 E as coisas santificadas de cada um serão suas; o que alguém der ao sacerdote será seu. 11 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: 12 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando a mulher de alguém se desviar e prevaricar contra ele, 13 de maneira que algum homem se houver deitado com ela, e for oculto aos olhos de seu marido, e ela o tiver ocultado, havendo-se ela contaminado, e contra ela não houver testemunha, e no feito não for apanhada, 14 e o espírito de ciúmes vier sobre ele, e de sua mulher tiver ciúmes, por ela se haver contaminado, ou sobre ele vier o espírito de ciúmes, e de sua mulher tiver ciúmes, não se havendo ela contaminado, 15 então, aquele varão trará a sua mulher perante o sacerdote e juntamente trará a sua oferta por ela: uma décima de efa de farinha de cevada, sobre a qual não deitará azeite, nem sobre ela porá incenso, porquanto é oferta de manjares de ciúmes, oferta memorativa, que traz a iniqüidade em memória. 16 E o sacerdote a fará chegar, e a porá perante a face do SENHOR. 17 E o sacerdote tomará água santa num vaso de barro; também tomará o sacerdote do pó que houver no chão do tabernáculo

207
18

números

5.18–6.2

e o deitará na água. Então, o sacerdote apresentará a mu- 18 lher perante o SENHOR e descobrirá a cabeça da mulher; e a oferta memorativa de manjares, que é a oferta de manjares dos ciúmes, porá sobre as suas mãos, e a água amarga, que traz consigo a maldição, estará na mão do sacerdote. 19 E o sa- 19 cerdote a conjurará e dirá àquela mulher: Se ninguém contigo se deitou e se não te apartaste de teu marido pela imundícia, destas águas amargas, amaldiçoantes, serás livre. 20 Mas, se te 20 apartaste de teu marido e te contaminaste, e algum homem, fora de teu marido, se deitou contigo; 21 então, o sacerdote con- 21 jurará a mulher com a conjuração da maldição; e o sacerdote dirá à mulher: O SENHOR te ponha por maldição e por conjuração no meio do teu povo, fazendo-te o SENHOR descair a coxa e inchar o ventre, 22 e esta água amaldiçoante entre nas 22 tuas entranhas, para te fazer inchar o ventre e te fazer descair a coxa. Então, a mulher dirá: Amém! Amém! 23 Depois, o 23 sacerdote escreverá estas mesmas maldições num livro e com a água amarga as apagará. 24 E a água amarga, amaldiçoante, 24 dará a beber à mulher, e a água amaldiçoante entrará nela para amargurar. 25 E o sacerdote tomará a oferta de manjares 25 dos ciúmes da mão da mulher e moverá a oferta de manjares perante o SENHOR; e a oferecerá sobre o altar. 26 Também o 26 sacerdote tomará um punhado da oferta de manjares, da oferta memorativa, e sobre o altar o queimará; e, depois, dará a beber a água à mulher. 27 E, havendo-lhe dado a beber aquela água, 27 será que, se ela se tiver contaminado e contra seu marido tiver prevaricado, a água amaldiçoante entrará nela para amargura, e o seu ventre se inchará, e a sua coxa descairá; e aquela mulher será por maldição no meio do seu povo. 28 E, se a mulher 28 se não tiver contaminado, mas estiver limpa, então, será livre e conceberá semente. 29 Esta é a lei dos ciúmes, quando a mu- 29 lher, em poder de seu marido, se desviar e for contaminada; 30 ou quando sobre o homem vier o espírito de ciúmes, e tiver 30 ciúmes de sua mulher, apresente a mulher perante o SENHOR, e o sacerdote nela execute toda esta lei. 31 E o homem será livre 31 da iniqüidade, porém a mulher levará a sua iniqüidade. 1 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 2 Fala aos filhos 6, 2 de Israel e dize-lhes: Quando um homem ou mulher se tiver separado, fazendo voto de nazireu, para se separar para o SE-

6.3–18
3
3

números

208

4 5

6 7

8 9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

NHOR, de vinho e de bebida forte se apartará; vinagre de vinho ou vinagre de bebida forte não beberá; nem beberá alguma beberagem de uvas; nem uvas frescas nem secas comerá. 4 Todos os dias do seu nazireado, não comerá de coisa alguma que se faz da vinha, desde os caroços até às cascas. 5 Todos os dias do voto do seu nazireado sobre a sua cabeça não passará navalha; até que se cumpram os dias, que se separou para o SENHOR, santo será, deixando crescer as guedelhas do cabelo da sua cabeça. 6 Todos os dias que se separar para o SENHOR, não se chegará a corpo de um morto. 7 Por seu pai, ou por sua mãe, ou por seu irmão, ou por sua irmã, por eles se não contaminará, quando forem mortos; porquanto o nazireado do seu Deus está sobre a sua cabeça. 8 Todos os dias do seu nazireado, santo será ao SENHOR. 9 E se alguém vier a morrer junto a ele por acaso, subitamente, e contaminar a cabeça do seu nazireado, então, no dia da sua purificação, rapará a sua cabeça, e, ao sétimo dia, a rapará. 10 E, ao oitavo dia, trará duas rolas ou dois pombinhos, ao sacerdote, à porta da tenda da congregação; 11 e o sacerdote oferecerá um para expiação do pecado e o outro para holocausto; e fará propiciação por esse que pecou no corpo morto; assim, naquele mesmo dia, santificará a sua cabeça. 12 Então, separará os dias do seu nazireado ao SENHOR e, para expiação da culpa, trará um cordeiro de um ano; e os dias antecedentes serão perdidos, porquanto o seu nazireado foi contaminado. 13 E esta é a lei do nazireu; no dia em que se cumprirem os dias do seu nazireado, trá-lo-ão à porta da tenda da congregação; 14 e ele oferecerá a sua oferta ao SENHOR, um cordeiro sem mancha, de um ano, em holocausto, e uma cordeira sem mancha, de um ano, para expiação da culpa, e um carneiro sem mancha por oferta pacífica; 15 e um cesto de bolos asmos, bolos de flor de farinha com azeite, amassados, e coscorões asmos untados com azeite, como também a sua oferta de manjares e as suas libações. 16 E o sacerdote os trará perante o SENHOR e sacrificará a sua expiação do pecado e o seu holocausto; 17 também sacrificará o carneiro em sacrifício pacífico ao SENHOR, com o cesto dos bolos asmos; e o sacerdote oferecerá a sua oferta de manjares e a sua libação. 18 Então, o nazireu, à porta da tenda da congregação, rapará a cabeça do seu nazireado, e tomará o cabelo da cabeça do seu

209

números

6.19–7.11

nazireado, e o porá sobre o fogo que está debaixo do sacrifício pacífico. 19 Depois, o sacerdote tomará a espádua cozida do 19 carneiro, e um bolo asmo do cesto, e um coscorão asmo e os porá nas mãos do nazireu, depois de haver este rapado a cabeça do seu nazireado. 20 E o sacerdote os moverá, em oferta 20 de movimento, perante o SENHOR; isto é santo para o sacerdote, juntamente com o peito da oferta de movimento e com a espádua da oferta alçada; e, depois, o nazireu pode beber vinho. 21 Esta é a lei do nazireu que fizer voto da sua oferta 21 ao SENHOR pelo seu nazireado, além do que alcançar a sua mão; segundo o seu voto, que fizer, assim fará conforme a lei do seu nazireado. 22 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 22 23 Fala a Arão e a seus filhos, dizendo: Assim abençoareis os 23 filhos de Israel, dizendo-lhes: 24 O SENHOR te abençoe e te 24 guarde; 25 o SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti e 25 tenha misericórdia de ti; 26 o SENHOR sobre ti levante o seu 26 rosto e te dê a paz. 27 Assim, porão o meu nome sobre os filhos 27 de Israel, e eu os abençoarei. 1 E aconteceu, no dia em que Moisés acabou de levantar o 7 tabernáculo, e o ungiu, e o santificou, e todos os seus utensílios, e também o altar e todos os seus utensílios, e os ungiu, e os santificou, 2 que os príncipes de Israel, os cabeças da casa de 2 seus pais, os que foram príncipes das tribos, que estavam sobre os que foram contados, ofereceram, 3 e trouxeram a sua oferta 3 perante o SENHOR: seis carros cobertos e doze bois; por dois príncipes, um carro; e para cada um, um boi; e os trouxeram diante do tabernáculo. 4 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 4 5 Toma os deles, e serão para servir no ministério da tenda da 5 congregação; e os darás aos levitas, a cada qual segundo o seu ministério. 6 Assim, Moisés tomou os carros e os bois e os deu 6 aos levitas. 7 Dois carros e quatro bois deu aos filhos de Gér- 7 son, segundo o seu ministério; 8 e quatro carros e oito bois deu 8 aos filhos de Merari, segundo o seu ministério, debaixo da mão de Itamar, filho de Arão, o sacerdote. 9 Mas aos filhos de Coate 9 nada deu, porquanto a seu cargo estava o santuário, e o levavam aos ombros. 10 E ofereceram os príncipes para a consagração do 10 altar, no dia em que foi ungido; ofereceram, pois, os príncipes a sua oferta perante o altar. 11 E disse o SENHOR a Moisés: 11 Cada príncipe oferecerá a sua oferta (cada qual em seu dia)

7.12–35
12

números
12

210

13

14 15 16 17

18

19

20, 21

22, 23

24

25

26, 27

28, 29

30

31

32 33 34 35

para a consagração do altar. O que, pois, no primeiro dia, ofereceu a sua oferta foi Naassom, filho de Aminadabe, pela tribo de Judá. 13 E a sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 14 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 15 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 16 um bode, para expiação do pecado; 17 e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Naassom, filho de Aminadabe. 18 No segundo dia, fez a sua oferta Natanael, filho de Zuar, príncipe de Issacar. 19 E pela sua oferta ofereceu um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para a oferta de manjares; 20 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 21 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 22 um bode, para expiação do pecado; 23 e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Natanael, filho de Zuar. 24 No terceiro dia, ofereceu o príncipe dos filhos de Zebulom, Eliabe, filho de Helom. 25 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 26 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 27 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 28 um bode, para expiação do pecado; 29 e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Eliabe, filho de Helom. 30 No quarto dia, ofereceu o príncipe dos filhos de Rúben, Elizur, filho de Sedeur. 31 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 32 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 33 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 34 um bode, para expiação do pecado; 35 e, para sacrifício pacífico,

211

números

7.36–58
36

dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Elizur, filho de Sedeur. 36 No quinto dia, ofereceu o príncipe dos filhos de Simeão, Selumiel, filho de Zurisadai. 37 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 38 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 39 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 40 um bode, para expiação do pecado; 41 e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Selumiel, filho de Zurisadai. 42 No sexto dia, ofereceu o príncipe dos filhos de Gade, Eliasafe, filho de Deuel. 43 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 44 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 45 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 46 um bode, para expiação do pecado; 47 e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Eliasafe, filho de Deuel. 48 No sétimo dia, ofereceu o príncipe dos filhos de Efraim, Elisama, filho de Amiúde. 49 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 50 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 51 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 52 um bode, para expiação do pecado; 53 e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Elisama, filho de Amiúde. 54 No oitavo dia, ofereceu o príncipe dos filhos de Manassés, Gamaliel, filho de Pedazur. 55 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 56 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 57 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 58 um

37

38 39 40 41

42

43

44 45 46 47

48

49

50 51 52 53

54

55

56 57 58

7.59–81
59

números
59

212

60

61

62 63 64 65

66

67

68 69 70 71

72

73

74 75 76 77

78 79

80 81

bode, para expiação do pecado; e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Gamaliel, filho de Pedazur. 60 No dia nono, ofereceu o príncipe dos filhos de Benjamim, Abidã, filho de Gideoni. 61 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 62 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 63 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 64 um bode, para expiação do pecado; 65 e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Abidã, filho de Gideoni. 66 No décimo dia, ofereceu o príncipe dos filhos de Dã, Aiezer, filho de Amisadai. 67 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 68 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 69 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 70 um bode, para expiação do pecado; 71 e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Aiezer, filho de Amisadai. 72 No dia undécimo, ofereceu o príncipe dos filhos de Aser, Pagiel, filho de Ocrã. 73 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 74 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 75 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano, para holocausto; 76 um bode, para expiação do pecado; 77 e, para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Pagiel, filho de Ocrã. 78 No duodécimo dia, ofereceu o príncipe dos filhos de Naftali, Aira, filho de Enã. 79 A sua oferta foi um prato de prata, do peso de cento e trinta siclos, uma bacia de prata, do peso de setenta siclos, segundo o siclo do santuário; ambos cheios de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de manjares; 80 uma taça de dez siclos, de ouro, cheia de incenso; 81 um novilho, um carneiro, um cordeiro de um ano,

213
82

números

7.82–8.11

para holocausto; um bode, para expiação do pecado; 83 e, 82, 83 para sacrifício pacífico, dois bois, cinco carneiros, cinco bodes, cinco cordeiros de um ano; esta foi a oferta de Aira, filho de Enã. 84 Esta é a consagração do altar, feita pelos príncipes de 84 Israel, no dia em que foi ungido: doze pratos de prata, doze bacias de prata, doze taças de ouro; 85 cada prato de prata, de 85 cento e trinta siclos, e cada bacia, de setenta; toda a prata dos utensílios foi dois mil e quatrocentos siclos, segundo o siclo do santuário; 86 doze taças de ouro, cheias de incenso, cada taça de 86 dez siclos, segundo o siclo do santuário; todo o ouro das taças foi de cento e vinte siclos; 87 todos os bois para holocausto fo- 87 ram doze novilhos; carneiros, doze; doze cordeiros de um ano, com a sua oferta de manjares, e doze bodes, para expiação do pecado; 88 e todos os bois para sacrifício pacífico foram vinte e 88 quatro novilhos; os carneiros, sessenta; os bodes, sessenta; os cordeiros de um ano, sessenta; esta é a consagração do altar, depois que foi ungido. 89 E, quando Moisés entrava na tenda 89 da congregação para falar com o SENHOR, então, ouvia a voz que lhe falava de cima do propiciatório, que está sobre a arca do Testemunho entre os dois querubins; assim com ele falava. 1 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 2 Fala a Arão e 8, 2 dize-lhe: Quando acenderes as lâmpadas, defronte do candeeiro alumiarão as sete lâmpadas. 3 E Arão fez assim; defronte da 3 face do candeeiro acendeu as suas lâmpadas, como o SENHOR ordenara a Moisés. 4 E era esta obra do candeeiro de ouro ba- 4 tido; desde o seu pé até às suas flores era batido; conforme o modelo que o SENHOR mostrara a Moisés, assim ele fez o candeeiro. 5 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 6 Toma os 5, 6 levitas do meio dos filhos de Israel e purifica-os; 7 e assim lhes 7 farás, para os purificar: Esparge sobre eles a água da expiação; e sobre toda a sua carne farão passar a navalha, e lavarão as suas vestes, e se purificarão. 8 Então, tomarão um novilho, 8 com a sua oferta de manjares de flor de farinha amassada com azeite; e tomarás outro novilho, para expiação do pecado. 9 E 9 farás chegar os levitas perante a tenda da congregação; e farás ajuntar toda a congregação dos filhos de Israel. 10 Farás, pois, 10 chegar os levitas perante o SENHOR; e os filhos de Israel porão as suas mãos sobre os levitas. 11 E Arão moverá os levitas por 11 oferta de movimento perante o SENHOR pelos filhos de Israel;

8.12–9.1
12

números
12

214

e serão para servirem no ministério do SENHOR. E os levitas porão as suas mãos sobre a cabeça dos novilhos; então, sacrifica tu um para expiação do pecado e o outro, para holocausto 13 13 ao SENHOR, para fazer expiação pelos levitas. E porás os levitas perante Arão, e perante os seus filhos, e os moverás por 14 14 oferta de movimento ao SENHOR. E separarás os levitas do 15 15 meio dos filhos de Israel, para que os levitas meus sejam. E, depois, os levitas entrarão para fazerem o serviço da tenda da congregação; e tu os purificarás e, por oferta de movimento, os 16 16 moverás. Porquanto eles, do meio dos filhos de Israel, me são dados; em lugar de todo aquele que abre a madre, do primogênito de cada um dos filhos de Israel, para mim os tenho tomado. 17 17 Porque meu é todo primogênito entre os filhos de Israel, entre os homens e entre os animais; no dia em que, na terra do Egito, 18 18 feri a todo primogênito, os santifiquei para mim. E tomei os levitas em lugar de todo primogênito entre os filhos de Israel. 19 19 E os levitas, dados a Arão e a seus filhos, do meio dos filhos de Israel, tenho dado para exercerem o ministério dos filhos de Israel na tenda da congregação e para fazerem expiação pelos filhos de Israel, para que não haja praga entre os filhos de Is20 20 rael, chegando-se os filhos de Israel ao santuário. E assim fez Moisés, e Arão, e toda a congregação dos filhos de Israel com os levitas; conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés 21 21 acerca dos levitas, assim os filhos de Israel lhes fizeram. E os levitas se purificaram e lavaram as suas vestes, e Arão os moveu por oferta movida perante o SENHOR, e Arão fez expi22 22 ação por eles, para purificá-los. E, depois, vieram os levitas, para exercerem o seu ministério na tenda da congregação, perante Arão e perante os seus filhos; como o SENHOR ordenara 23 23 a Moisés acerca dos levitas, assim lhes fizeram. E falou o 24 24 SENHOR a Moisés, dizendo: Este é o ofício dos levitas: Da idade de vinte e cinco anos para cima entrarão, para fazerem 25 25 o serviço no ministério da tenda da congregação; mas, desde a idade de cinqüenta anos, sairão da milícia deste ministério e 26 26 nunca mais servirão. Porém com os seus irmãos servirão na tenda da congregação, para terem cuidado da guarda; mas o ministério não exercerão; assim farás com os levitas nas suas guardas. 1 9 E falou o SENHOR a Moisés no deserto do Sinai, no se-

215

números

9.2–17
2 3

gundo ano da sua saída da terra do Egito, no primeiro mês, dizendo: 2 Que os filhos de Israel celebrem a Páscoa a seu tempo determinado. 3 No dia catorze deste mês, pela tarde, a seu tempo determinado a celebrareis; segundo todos os seus estatutos e segundo todos os seus ritos, a celebrareis. 4 Disse, pois, Moisés aos filhos de Israel que celebrassem a Páscoa. 5 Então, celebraram a Páscoa no dia catorze do primeiro mês, pela tarde, no deserto do Sinai; conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés, assim fizeram os filhos de Israel. 6 E houve alguns que estavam imundos pelo corpo de um homem morto; e no mesmo dia não podiam celebrar a Páscoa; pelo que se chegaram perante Moisés e perante Arão aquele mesmo dia. 7 E aqueles homens disseram-lhe: Imundos estamos nós pelo corpo de um homem morto; por que seríamos privados de oferecer a oferta do SENHOR a seu tempo determinado no meio dos filhos de Israel? 8 E disse-lhes Moisés: Esperai, e ouvirei o que o SENHOR vos ordenará. 9 Então, falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 10 Fala aos filhos de Israel, dizendo: Quando alguém entre vós ou entre as vossas gerações for imundo por corpo morto ou se achar em jornada longe de vós, contudo, ainda celebrará a Páscoa ao SENHOR. 11 No segundo mês, no dia catorze, de tarde, a celebrarão: Com pães asmos e ervas amargas a comerão. 12 Dela nada deixarão até à manhã e dela não quebrarão osso algum; segundo todo o estatuto da Páscoa, a celebrarão. 13 Porém, quando um homem for limpo, e não estiver de caminho, e deixar de celebrar a Páscoa, tal alma do seu povo será extirpada; porquanto não ofereceu a oferta do SENHOR a seu tempo determinado; tal homem levará o seu pecado. 14 E, quando um estrangeiro peregrinar entre vós e também celebrar a Páscoa ao SENHOR, segundo o estatuto da Páscoa e segundo o seu rito, assim a celebrará; um mesmo estatuto haverá para vós, assim para o estrangeiro como para o natural da terra. 15 E, no dia de levantar o tabernáculo, a nuvem cobriu o tabernáculo sobre a tenda do Testemunho; e, à tarde, estava sobre o tabernáculo como uma aparência de fogo até à manhã. 16 Assim era de contínuo: a nuvem o cobria, e, de noite, havia aparência de fogo. 17 Mas, sempre que a nuvem se alçava sobre a tenda, os filhos de Israel após ela partiam; e, no lugar onde a nuvem parava, ali os filhos de Israel assen-

4 5

6

7

8 9 10

11

12

13

14

15

16 17

9.18–10.10
18
18

números

216

19

20

21

22

23

10, 2
3

4

5

6

7 8

9

10

tavam o seu arraial. Segundo o dito do SENHOR, os filhos de Israel partiam e segundo o dito do SENHOR assentavam o arraial; todos os dias em que a nuvem parava sobre o tabernáculo, assentavam o arraial. 19 E, quando a nuvem se detinha muitos dias sobre o tabernáculo, então, os filhos de Israel tinham cuidado da guarda do SENHOR e não partiam. 20 E era que, quando a nuvem poucos dias estava sobre o tabernáculo, segundo o dito do SENHOR, se alojavam e, segundo o dito do SENHOR, partiam. 21 Porém era que, quando a nuvem desde a tarde até à manhã ficava ali e a nuvem se alçava pela manhã, então, partiam; quer de dia quer de noite, alçando-se a nuvem, partiam. 22 Ou, quando a nuvem sobre o tabernáculo se detinha dois dias, ou um mês, ou um ano, ficando sobre ele, então, os filhos de Israel se alojavam e não partiam; e, alçandose ela, partiam. 23 Segundo o dito do SENHOR, se alojavam e, segundo o dito do SENHOR, partiam; da guarda do SENHOR tinham cuidado, segundo o dito do SENHOR pela mão de Moisés. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: 2 Faze duas trombetas de prata; de obra batida as farás; e te serão para a convocação da congregação e para a partida dos arraiais. 3 E, quando as tocarem ambas, então, toda a congregação se congregará a ti à porta da tenda da congregação. 4 Mas, quando tocar uma só, então, a ti se congregarão os príncipes, os cabeças dos milhares de Israel. 5 Quando, retinindo, as tocardes, então, partirão os arraiais que alojados estão da banda do oriente. 6 Mas, quando a segunda vez, retinindo, as tocardes, então, partirão os arraiais que se alojam da banda do sul; retinindo, as tocarão para as suas partidas. 7 Porém, ajuntando a congregação, as tocareis, mas sem retinir. 8 E os filhos de Arão, sacerdotes, tocarão as trombetas; e a vós serão por estatuto perpétuo nas vossas gerações. 9 E, quando na vossa terra sairdes a pelejar contra o inimigo, que vos aperta, também tocareis as trombetas retinindo, e perante o SENHOR, vosso Deus, haverá lembrança de vós, e sereis salvos de vossos inimigos. 10 Semelhantemente, no dia da vossa alegria, e nas vossas solenidades, e nos princípios dos vossos meses, também tocareis as trombetas sobre os vossos holocaustos, sobre os vossos sacrifícios pacíficos, e vos serão por lembrança perante vosso

217

números
11

10.11–32
11

Deus. Eu sou o SENHOR, vosso Deus. E aconteceu, no segundo ano, no segundo mês, aos vinte do mês, que a nuvem se alçou de sobre o tabernáculo da congregação. 12 E os filhos de Israel partiram, segundo as suas jornadas do deserto do Sinai; e a nuvem parou no deserto de Parã. 13 Assim, partiram pela primeira vez, segundo o dito do SENHOR, pela mão de Moisés. 14 Porque, primeiramente, partiu a bandeira do arraial dos filhos de Judá, segundo os seus exércitos; e sobre o seu exército estava Naassom, filho de Aminadabe. 15 E sobre o exército da tribo dos filhos de Issacar, Natanael, filho de Zuar. 16 E sobre o exército da tribo dos filhos de Zebulom, Eliabe, filho de Helom. 17 Então, desarmaram o tabernáculo, e os filhos de Gérson e os filhos de Merari partiram, levando o tabernáculo. 18 Depois, partiu a bandeira do arraial de Rúben, segundo os seus exércitos; e sobre o seu exército estava Elizur, filho de Sedeur. 19 E sobre o exército da tribo dos filhos de Simeão, Selumiel, filho de Zurisadai. 20 E sobre o exército da tribo dos filhos de Gade, Eliasafe, filho de Deuel. 21 Então, partiram os coatitas, levando o santuário; e os outros levantaram o tabernáculo, enquanto estes vinham. 22 Depois, partiu a bandeira do arraial dos filhos de Efraim, segundo os seus exércitos; e sobre o seu exército estava Elisama, filho de Amiúde. 23 E sobre o exército da tribo dos filhos de Manassés, Gamaliel, filho de Pedazur. 24 E sobre o exército da tribo dos filhos de Benjamim, Abidã, filho de Gideoni. 25 Então, partiu a bandeira do arraial dos filhos de Dã, fechando todos os arraiais, segundo os seus exércitos; e sobre o seu exército estava Aiezer, filho de Amisadai. 26 E sobre o exército da tribo dos filhos de Aser, Pagiel, filho de Ocrã. 27 E sobre o exército da tribo dos filhos de Naftali, Aira, filho de Enã. 28 Estas eram as partidas dos filhos de Israel, segundo os seus exércitos, quando partiam. 29 Disse, então, Moisés a Hobabe, filho de Reuel, o midianita, sogro de Moisés: Nós caminhamos para aquele lugar de que o SENHOR disse: Vo-lo darei; vai conosco, e te faremos bem; porque o SENHOR falou bem sobre Israel. 30 Porém ele lhe disse: Não irei; antes, irei à minha terra e à minha parentela. 31 E ele disse: Ora, não nos deixes; porque tu sabes que nós nos alojamos no deserto; de olhos nos servirás. 32 E será que, vindo tu conosco, e sucedendo o bem que o SENHOR nos fizer, também nós te faremos

12

13

14

15 16

17 18

19

20 21

22

23 24

25

26 27

28 29

30 31

32

10.33–11.16
33
33

números

218

bem. Assim, partiram do monte do SENHOR caminho de três dias; e a arca do concerto do SENHOR caminhou diante deles caminho de três dias, para lhes buscar lugar de descanso. 34 34 E a nuvem do SENHOR ia sobre eles de dia, quando partiam 35 35 do arraial. Era, pois, que, partindo a arca, Moisés dizia: Levanta-te, SENHOR, e dissipados sejam os teus inimigos, e 36 36 fujam diante de ti os aborrecedores. E, pousando ela, dizia: Volta, ó SENHOR, para os muitos milhares de Israel. 1 11 E aconteceu que, queixando-se o povo, era mal aos ouvidos do SENHOR; porque o SENHOR ouviu-o, e a sua ira se acendeu, e o fogo do SENHOR ardeu entre eles e consumiu os 2 2 que estavam na última parte do arraial. Então, o povo clamou a Moisés, e Moisés orou ao SENHOR, e o fogo se apagou. 3 3 Pelo que chamou aquele lugar Taberá, porquanto o fogo do 4 4 SENHOR se acendera entre eles. E o vulgo, que estava no meio deles, veio a ter grande desejo; pelo que os filhos de Israel tornaram a chorar e disseram: Quem nos dará carne a comer? 5 5 Lembramo-nos dos peixes que, no Egito, comíamos de graça; e dos pepinos, e dos melões, e dos porros, e das cebolas, e 6 6 dos alhos. Mas agora a nossa alma se seca; coisa nenhuma 7 7 há senão este maná diante dos nossos olhos. E era o maná como semente de coentro, e a sua cor como a cor de bdélio. 8 8 Espalhava-se o povo, e o colhia, e em moinhos o moía, ou num gral o pisava, e em panelas o cozia, e dele fazia bolos; e o seu 9 9 sabor era como o sabor de azeite fresco. E, quando o orvalho 10 10 descia, de noite, sobre o arraial, o maná descia sobre ele. Então, Moisés ouviu chorar o povo pelas suas famílias, cada qual à porta da sua tenda; e a ira do SENHOR grandemente se acen11 11 deu, e pareceu mal aos olhos de Moisés. E disse Moisés ao SENHOR: Por que fizeste mal a teu servo, e por que não achei graça aos teus olhos, que pusesses sobre mim a carga de todo 12 12 este povo? Concebi eu, porventura, todo este povo? Gerei-o eu para que me dissesses que o levasse ao colo, como o aio leva 13 13 o que cria, à terra que juraste a seus pais? Donde teria eu carne para dar a todo este povo? Porquanto contra mim cho14 14 ram, dizendo: Dá-nos carne a comer; eu sozinho não posso 15 15 levar a todo este povo, porque muito pesado é para mim. E, se assim fazes comigo, mata-me, eu to peço, se tenho achado 16 16 graça aos teus olhos; e não me deixes ver o meu mal. E disse

219

números

11.17–31

o SENHOR a Moisés: Ajunta-me setenta homens dos anciãos de Israel, de quem sabes que são anciãos do povo e seus oficiais; e os trarás perante a tenda da congregação, e ali se porão contigo. 17 Então, eu descerei, e ali falarei contigo, e tirarei do Espírito que está sobre ti, e o porei sobre eles; e contigo levarão a carga do povo, para que tu sozinho o não leves. 18 E dirás ao povo: Santificai-vos para amanhã e comereis carne; porquanto chorastes aos ouvidos do SENHOR, dizendo: Quem nos dará carne a comer, pois bem nos ia no Egito? Pelo que o SENHOR vos dará carne, e comereis; 19 não comereis um dia, nem dois dias, nem cinco dias, nem dez dias, nem vinte dias; 20 mas um mês inteiro, até vos sair pelos narizes, até que vos enfastieis dela, porquanto rejeitastes ao SENHOR, que está no meio de vós, e chorastes diante dele, dizendo: Por que saímos do Egito? 21 E disse Moisés: Seiscentos mil homens de pé é este povo, no meio do qual estou; e tu tens dito: Dar-lhes-ei carne, e comerão um mês inteiro. 22 Degolar-se-ão para eles ovelhas e vacas que lhes bastem? Ou ajuntar-se-ão para eles todos os peixes do mar que lhes bastem? 23 Porém o SENHOR disse a Moisés: Seria, pois, encurtada a mão do SENHOR? Agora verás se a minha palavra te acontecerá ou não. 24 E saiu Moisés, e falou as palavras do SENHOR ao povo, e ajuntou setenta homens dos anciãos do povo e os pôs em roda da tenda. 25 Então, o SENHOR desceu na nuvem e lhe falou; e, tirando do Espírito que estava sobre ele, o pôs sobre aqueles setenta anciãos; e aconteceu que, quando o Espírito repousou sobre eles, profetizaram; mas, depois, nunca mais. 26 Porém no arraial ficaram dois homens; o nome de um era Eldade, e o nome do outro, Medade; e repousou sobre eles o Espírito (porquanto estavam entre os inscritos, ainda que não saíram à tenda), e profetizavam no arraial. 27 Então, correu um moço, e o anunciou a Moisés, e disse: Eldade e Medade profetizam no arraial. 28 E Josué, filho de Num, servidor de Moisés, um dos seus jovens escolhidos, respondeu e disse: Senhor meu, Moisés, proíbe-lho. 29 Porém Moisés lhe disse: Tens tu ciúmes por mim? Tomara que todo o povo do SENHOR fosse profeta, que o SENHOR lhes desse o seu Espírito! 30 Depois, Moisés se recolheu ao arraial, ele e os anciãos de Israel. 31 Então, soprou um vento do SENHOR, e trouxe codornizes do mar, e as espalhou pelo arraial quase

17

18

19 20

21

22

23

24

25

26

27 28

29

30 31

11.32–12.15

números

220

caminho de um dia de uma banda, e quase caminho de um dia da outra banda, à roda do arraial, e a quase dois côvados 32 32 sobre a terra. Então, o povo se levantou todo aquele dia, e toda aquela noite, e todo o dia seguinte, e colheram as codornizes; o que menos tinha, colhera dez ômeres; e as estenderam 33 33 para si ao redor do arraial. Quando a carne estava entre os seus dentes, antes que fosse mastigada, se acendeu a ira do SENHOR contra o povo, e feriu o SENHOR o povo com uma 34 34 praga muito grande. Pelo que o nome daquele lugar se chamou Quibrote-Hataavá, porquanto ali enterraram o povo que 35 35 teve o desejo. De Quibrote-Hataavá caminhou o povo para Hazerote e parou em Hazerote. 1 12 E falaram Miriã e Arão contra Moisés, por causa da mulher cuxita, que tomara; porquanto tinha tomado a mulher cuxita. 2 2 E disseram: Porventura, falou o SENHOR somente por Moi3 3 sés? Não falou também por nós? E o SENHOR o ouviu. E era o varão Moisés mui manso, mais do que todos os homens 4 4 que havia sobre a terra. E logo o SENHOR disse a Moisés, e a Arão, e a Miriã: Vós três saí à tenda da congregação. E saíram 5 5 eles três. Então, o SENHOR desceu na coluna de nuvem e se pôs à porta da tenda; depois, chamou a Arão e a Miriã, e 6 6 eles saíram ambos. E disse: Ouvi agora as minhas palavras; se entre vós houver profeta, eu, o SENHOR, em visão a ele me 7 7 farei conhecer ou em sonhos falarei com ele. Não é assim com 8 8 o meu servo Moisés, que é fiel em toda a minha casa. Boca a boca falo com ele, e de vista, e não por figuras; pois, ele vê a semelhança do SENHOR; por que, pois, não tivestes temor 9 9 de falar contra o meu servo, contra Moisés? Assim, a ira do 10 10 SENHOR contra eles se acendeu; e foi-se. E a nuvem se desviou de sobre a tenda; e eis que Miriã era leprosa como a neve; 11 11 e olhou Arão para Miriã, e eis que era leprosa. Pelo que Arão disse a Moisés: Ah! Senhor meu! Ora, não ponhas sobre nós este pecado, que fizemos loucamente e com que havemos 12 12 pecado! Ora, não seja ela como um morto, que, saindo do ventre de sua mãe, tenha metade da sua carne já consumida. 13 13 Clamou, pois, Moisés ao SENHOR, dizendo: Ó Deus, rogo-te 14 14 que a cures. E disse o SENHOR a Moisés: Se seu pai cuspira em seu rosto, não seria envergonhada sete dias? Esteja fechada 15 15 sete dias fora do arraial; e, depois, a recolham. Assim, Miriã

221

números

12.16–13.26

esteve fechada fora do arraial sete dias, e o povo não partiu, até que recolheram a Miriã. 16 Porém, depois, o povo partiu de 16 Hazerote; e assentaram o arraial no deserto de Parã. 1 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 2 Envia homens que 13, 2 espiem a terra de Canaã, que eu hei de dar aos filhos de Israel; de cada tribo de seus pais enviareis um homem, sendo cada qual maioral entre eles. 3 E enviou-os Moisés do deserto 3 de Parã, segundo o dito do SENHOR; todos aqueles homens eram cabeças dos filhos de Israel. 4 E estes são os seus nomes: 4 Da tribo de Rúben, Samua, filho de Zacur; 5 da tribo de Si- 5 meão, Safate, filho de Hori; 6 da tribo de Judá, Calebe, filho de 6 Jefoné; 7 da tribo de Issacar, Jigeal, filho de José; 8 da tribo de 7, 8 Efraim, Oséias, filho de Num; 9 da tribo de Benjamim, Palti, 9 filho de Rafu; 10 da tribo de Zebulom, Gadiel, filho de Sodi; 10 11 da tribo de José, pela tribo de Manassés, Gadi, filho de Susi; 11 12 da tribo de Dã, Amiel, filho de Gemali; 13 da tribo de Aser, 12, 13 Setur, filho de Micael; 14 da tribo de Naftali, Nabi, filho de 14 Vofsi; 15 da tribo de Gade, Geuel, filho de Maqui. 16 Estes são 15, 16 os nomes dos homens que Moisés enviou a espiar aquela terra; e a Oséias, filho de Num, Moisés chamou Josué. 17 Enviou-os, 17 pois, Moisés a espiar a terra de Canaã e disse-lhes: Subi por aqui para a banda do sul e subi à montanha; 18 e vede que terra 18 é, e o povo que nela habita; se é forte ou fraco; se pouco ou muito; 19 e qual é a terra em que habita, se boa ou má; e quais 19 são as cidades em que habita, se em arraiais, se em fortalezas. 20 Também qual é a terra, se grossa ou magra; se nela há ár- 20 vores ou não; e esforçai-vos e tomai do fruto da terra. E eram aqueles dias os dias das primícias das uvas. 21 Assim, subiram e 21 espiaram a terra desde o deserto de Zim até Reobe, à entrada de Hamate. 22 E subiram para a banda do Sul e vieram até 22 Hebrom; e estavam ali Aimã, Sesai, e Talmai, filhos de Anaque (Hebrom foi edificada sete anos antes de Zoã, no Egito). 23 Depois, vieram até ao vale de Escol e dali cortaram um ramo 23 de vide com um cacho de uvas, o qual trouxeram dois homens sobre uma verga, como também romãs e figos. 24 Chamaram 24 àquele lugar o vale de Escol, por causa do cacho que dali cortaram os filhos de Israel. 25 Depois, voltaram de espiar a terra, 25 ao fim de quarenta dias. 26 E caminharam, e vieram a Moisés, 26 e a Arão, e a toda a congregação dos filhos de Israel no de-

13.27–14.10
27

números

222

serto de Parã, a Cades, e, tornando, deram-lhes conta a eles e a toda a congregação; e mostraram-lhes o fruto da terra. 27 E contaram-lhe e disseram: Fomos à terra a que nos enviaste; e, 28 28 verdadeiramente, mana leite e mel, e este é o fruto. O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades, fortes 29 29 e mui grandes; e também ali vimos os filhos de Anaque. Os amalequitas habitam na terra do Sul; e os heteus, e os jebuseus, e os amorreus habitam na montanha; e os cananeus habitam 30 30 ao pé do mar e pela ribeira do Jordão. Então, Calebe fez calar o povo perante Moisés e disse: Subamos animosamente e possuamo-la em herança; porque, certamente, prevaleceremos 31 31 contra ela. Porém os homens que com ele subiram disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais 32 32 forte do que nós. E infamaram a terra, que tinham espiado, perante os filhos de Israel, dizendo: A terra, pelo meio da qual passamos a espiar, é terra que consome os seus moradores; e todo o povo que vimos no meio dela são homens 33 33 de grande estatura. Também vimos ali gigantes, filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos e assim também éramos aos seus olhos. 1 14 Então, levantou-se toda a congregação, e alçaram a sua 2 2 voz; e o povo chorou naquela mesma noite. E todos os filhos de Israel murmuraram contra Moisés e contra Arão; e toda a congregação lhe disse: Ah! Se morrêramos na terra do Egito! 3 3 Ou, ah! Se morrêramos neste deserto! E por que nos traz o SENHOR a esta terra, para cairmos à espada e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Não nos 4 4 seria melhor voltarmos ao Egito? E diziam uns aos outros: 5 5 Levantemos um capitão e voltemos ao Egito. Então, Moisés e Arão caíram sobre os seus rostos perante todo o ajuntamento 6 6 dos filhos de Israel. E Josué, filho de Num, e Calebe, filho de 7 7 Jefoné, dos que espiaram a terra, rasgaram as suas vestes. E falaram a toda a congregação dos filhos de Israel, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra muito boa. 8 8 Se o SENHOR se agradar de nós, então, nos porá nesta terra e 9 9 no-la dará, terra que mana leite e mel. Tão-somente não sejais rebeldes contra o SENHOR e não temais o povo desta terra, porquanto são eles nosso pão; retirou-se deles o seu amparo, e 10 10 o SENHOR é conosco; não os temais. Então, disse toda a

223

números

14.11–28

congregação que os apedrejassem; porém a glória do SENHOR apareceu na tenda da congregação a todos os filhos de Israel. 11 E disse o SENHOR a Moisés: Até quando me provocará este povo? E até quando me não crerão por todos os sinais que fiz no meio deles? 12 Com pestilência o ferirei, e o rejeitarei, e farei de ti povo maior e mais forte do que este. 13 E disse Moisés ao SENHOR: Assim, os egípcios o ouvirão; porquanto com a tua força fizeste subir este povo do meio deles. 14 E o dirão aos moradores desta terra, que ouviram que tu, ó SENHOR, estás no meio deste povo, que face a face, ó SENHOR, lhes apareces, que tua nuvem está sobre eles e que vais adiante deles numa coluna de nuvem de dia e numa coluna de fogo de noite. 15 E, se matares este povo como a um só homem, as nações, pois, que ouviram a tua fama, falarão, dizendo: 16 Porquanto o SENHOR não podia pôr este povo na terra que lhes tinha jurado; por isso, os matou no deserto. 17 Agora, pois, rogo-te que a força do meu Senhor se engrandeça, como tens falado, dizendo: 18 O SENHOR é longânimo e grande em beneficência, que perdoa a iniqüidade e a transgressão, que o culpado não tem por inocente e visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos até à terceira e quarta geração. 19 Perdoa, pois, a iniqüidade deste povo, segundo a grandeza da tua benignidade e como também perdoaste a este povo desde a terra do Egito até aqui. 20 E disse o SENHOR: Conforme a tua palavra, lhe perdoei. 21 Porém, tão certamente como eu vivo e como a glória do SENHOR encherá toda a terra, 22 todos os homens que viram a minha glória e os meus sinais que fiz no Egito e no deserto, e me tentaram estas dez vezes, e não obedeceram à minha voz, 23 não verão a terra de que a seus pais jurei, e até nenhum daqueles que me provocaram a verá. 24 Porém o meu servo Calebe, porquanto nele houve outro espírito e perseverou em seguir-me, eu o levarei à terra em que entrou, e a sua semente a possuirá em herança. 25 Ora, os amalequitas e os cananeus habitam no vale; tornai-vos, amanhã, e caminhai para o deserto pelo caminho do mar Vermelho. 26 Depois, falou o SENHOR a Moisés e a Arão, dizendo: 27 Até quando sofrerei esta má congregação, que murmura contra mim? Tenho ouvido as murmurações dos filhos de Israel, com que murmuram contra mim. 28 Dize-lhes: Assim como eu vivo, diz o SENHOR, que, como falastes aos

11

12 13

14

15 16

17

18

19

20 21 22

23

24

25

26 27

28

14.29–15.2
29

números
29

224

30

31 32 33

34

35

36

37 38

39 40

41

42

43

44

45

15, 2

meus ouvidos, assim farei a vós outros. Neste deserto cairá o vosso cadáver, como também todos os que de vós foram contados segundo toda a vossa conta, de vinte anos para cima, os que dentre vós contra mim murmurastes; 30 não entrareis na terra, pela qual levantei a minha mão que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num. 31 Mas os vossos filhos, de que dizeis: Por presa serão, meterei nela; e eles saberão da terra que vós desprezastes. 32 Porém, quanto a vós, o vosso cadáver cairá neste deserto. 33 E vossos filhos pastorearão neste deserto quarenta anos e levarão sobre si as vossas infidelidades, até que o vosso cadáver se consuma neste deserto. 34 Segundo o número dos dias em que espiastes esta terra, quarenta dias, cada dia representando um ano, levareis sobre vós as vossas iniqüidades quarenta anos e conhecereis o meu afastamento. 35 Eu, o SENHOR, falei. E assim farei a toda esta má congregação, que se levantou contra mim; neste deserto, se consumirão e aí falecerão. 36 E os homens que Moisés mandara a espiar a terra e que, voltando, fizeram murmurar toda a congregação contra ele, infamando a terra, 37 aqueles mesmos homens, que infamaram a terra, morreram de praga perante o SENHOR. 38 Mas Josué, filho de Num, e Calebe, filho de Jefoné, que eram dos homens que foram espiar a terra, ficaram com vida. 39 E falou Moisés estas palavras a todos os filhos de Israel; então, o povo se contristou muito. 40 E levantaram-se pela manhã de madrugada e subiram ao cume do monte, dizendo: Eis-nos aqui e subiremos ao lugar que o SENHOR tem dito, porquanto havemos pecado. 41 Mas Moisés disse: Por que quebrantais o mandado do SENHOR? Pois isso não prosperará. 42 Não subais, pois o SENHOR não estará no meio de vós, para que não sejais feridos diante dos vossos inimigos. 43 Porque os amalequitas e os cananeus estão ali diante da vossa face, e caireis à espada; pois, porquanto vos desviastes do SENHOR, o SENHOR não será convosco. 44 Contudo, temerariamente, tentaram subir ao cume do monte; mas a arca do concerto do SENHOR e Moisés não se apartaram do meio do arraial. 45 Então, desceram os amalequitas e os cananeus, que habitavam na montanha, e os feriram, derrotando-os até Horma. 1 Depois, falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 2 Fala aos

225

números

15.3–21
3

filhos de Israel e dize-lhes: Quando entrardes na terra das vossas habitações, que eu vos hei de dar, 3 e ao SENHOR fizerdes oferta queimada, holocausto, ou sacrifício para lhe cumprir um voto, ou em oferta voluntária, ou nas vossas solenidades, para ao SENHOR fazer um cheiro suave de ovelhas ou vacas, 4 então, aquele que oferecer a sua oferta ao SENHOR, por oferta de manjares, oferecerá uma décima de flor de farinha misturada com a quarta parte de um him de azeite. 5 E de vinho para libação preparareis a quarta parte de um him, para holocausto ou para sacrifício por cordeiro; 6 e para cada carneiro prepararás uma oferta de manjares de duas décimas de flor de farinha, misturada com a terça parte de um him de azeite. 7 E de vinho para a libação oferecerás a terça parte de um him ao SENHOR, em cheiro suave. 8 E, quando preparares novilho para holocausto ou sacrifício para cumprir um voto ou um sacrifício pacífico ao SENHOR, 9 com o novilho oferecerás uma oferta de manjares de três décimas de flor de farinha, misturada com a metade de um him de azeite, 10 e de vinho para a libação oferecerás a metade de um him, oferta queimada em cheiro suave ao SENHOR. 11 Assim se fará com cada boi, ou com cada carneiro, ou com o gado miúdo dos cordeiros ou das cabras. 12 Segundo o número que oferecerdes, assim o fareis com cada um, segundo o número deles. 13 Todo o natural assim fará estas coisas, oferecendo oferta queimada em cheiro suave ao SENHOR. 14 Quando também peregrinar convosco algum estrangeiro ou que estiver no meio de vós nas vossas gerações, e ele oferecer uma oferta queimada de cheiro suave ao SENHOR, como vós fizerdes, assim fará ele. 15 Um mesmo estatuto haja para vós, ó congregação, e para o estrangeiro que entre vós peregrina, por estatuto perpétuo nas vossas gerações; como vós, assim será o peregrino perante o SENHOR. 16 Uma mesma lei e um mesmo direito haverá para vós e para o estrangeiro que peregrina convosco. 17 Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: 18 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando entrardes na terra em que vos hei de meter, 19 acontecerá que, quando comerdes do pão da terra, então, oferecereis ao SENHOR oferta alçada. 20 Das primícias da vossa massa oferecereis um bolo em oferta alçada; como a oferta da eira, assim o oferecereis. 21 Das primícias das vossas massas dareis ao SENHOR oferta alçada nas vossas ge-

4

5

6

7

8

9

10

11 12

13

14

15

16

17, 18

19 20

21

15.22–39
22 23
22

números

226

24

25

26

27 28

29

30

31

32

33 34

35

36

37 38

39

rações. E, quando vierdes a errar e não fizerdes todos estes mandamentos, que o SENHOR falou a Moisés, 23 tudo quanto o SENHOR vos tem mandado por mão de Moisés, desde o dia que o SENHOR ordenou, e dali em diante, nas vossas gerações, 24 será que, quando se fizer alguma coisa por erro, e for encoberto aos olhos da congregação, toda a congregação oferecerá um novilho para holocausto em cheiro suave ao SENHOR, com a sua oferta de manjares e libação conforme o estatuto, e um bode, para expiação do pecado. 25 E o sacerdote fará propiciação por toda a congregação dos filhos de Israel, e lhes será perdoado; porquanto foi erro, e trouxeram a sua oferta, oferta queimada ao SENHOR, e a sua expiação do pecado perante o SENHOR, por causa do seu erro. 26 Será, pois, perdoado a toda a congregação dos filhos de Israel, e mais ao estrangeiro que peregrina no meio deles, porquanto por erro sobreveio a todo o povo. 27 E, se alguma alma pecar por erro, para expiação do pecado oferecerá uma cabra de um ano. 28 E o sacerdote fará expiação pela alma que pecar, quando pecar por erro, perante o SENHOR, fazendo expiação por ela, e lhe será perdoado. 29 Para o natural dos filhos de Israel e para o estrangeiro que no meio deles peregrina, uma mesma lei vos será, para aquele que isso fizer por erro. 30 Mas a alma que fizer alguma coisa à mão levantada, quer seja dos naturais quer dos estrangeiros, injúria ao SENHOR; e tal alma será extirpada do meio do seu povo, 31 pois desprezou a palavra do SENHOR e anulou o seu mandamento; totalmente será extirpada aquela alma, e a sua iniqüidade será sobre ela. 32 Estando, pois, os filhos de Israel no deserto, acharam um homem apanhando lenha no dia de sábado. 33 E os que o acharam apanhando lenha o trouxeram a Moisés e a Arão, e a toda a congregação. 34 E o puseram em guarda; porquanto ainda não estava declarado o que se lhe devia fazer. 35 Disse, pois, o SENHOR a Moisés: Certamente morrerá o tal homem; toda a congregação com pedras o apedrejará fora do arraial. 36 Então, toda a congregação o tirou para fora do arraial, e com pedras o apedrejaram, e morreu, como o SENHOR ordenara a Moisés. 37 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 38 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes que nas bordas das suas vestes façam franjas, pelas suas gerações; e nas franjas das bordas porão um cordão azul. 39 E nas fran-

227

números

15.40–16.14

jas vos estará, para que o vejais, e vos lembreis de todos os mandamentos do SENHOR, e os façais; e não seguireis após o vosso coração, nem após os vossos olhos, após os quais andais adulterando. 40 Para que vos lembreis de todos os meus man- 40 damentos, e os façais, e santos sejais a vosso Deus. 41 Eu sou 41 o SENHOR, vosso Deus, que vos tirei da terra do Egito, para vos ser por Deus; eu sou o SENHOR, vosso Deus. 1 E Corá, filho de Izar, filho de Coate, filho de Levi, tomou 16 consigo a Datã e a Abirão, filhos de Eliabe, e a Om, filho de Pelete, filhos de Rúben, 2 e levantaram-se perante Moisés com 2 duzentos e cinqüenta homens dos filhos de Israel, maiorais da congregação, chamados ao ajuntamento, varões de nome. 3 E 3 se congregaram contra Moisés e contra Arão e lhes disseram: Demais é já; pois que toda a congregação é santa, todos eles são santos, e o SENHOR está no meio deles; por que, pois, vos elevais sobre a congregação do SENHOR? 4 Como Moisés isto 4 ouviu, caiu sobre o seu rosto 5 e falou a Corá e a toda a sua 5 congregação, dizendo: Amanhã pela manhã o SENHOR fará saber quem é seu e quem o santo que ele fará chegar a si; e aquele a quem escolher fará chegar a si. 6 Fazei isto: Tomai 6 vós incensários, Corá e toda a sua congregação; 7 e, pondo fogo 7 neles amanhã, sobre eles deitai incenso perante o SENHOR; e será que o homem a quem o SENHOR escolher, este será o santo; baste-vos, filhos de Levi. 8 Disse mais Moisés a Corá: 8 Ouvi, agora, filhos de Levi: 9 Porventura, pouco para vós é que 9 o Deus de Israel vos separou da congregação de Israel para vos fazer chegar a si, a administrar o ministério do tabernáculo do SENHOR e estar perante a congregação para ministrar-lhe; 10 e te fez chegar e todos os teus irmãos, os filhos de Levi, con- 10 tigo; ainda também procurais o sacerdócio? 11 Pelo que tu e 11 toda a tua congregação congregados estais contra o SENHOR; e Arão, que é ele, que murmurais contra ele? 12 E Moisés enviou 12 a chamar a Datã e a Abirão, filhos de Eliabe; porém eles disseram: Não subiremos; 13 porventura, pouco é que nos fizeste 13 subir de uma terra que mana leite e mel, para nos matares neste deserto, senão que também totalmente te assenhoreias de nós? 14 Nem tampouco nos trouxeste a uma terra que mana 14 leite e mel, nem nos deste campos e vinhas em herança; porventura, arrancarás os olhos a estes homens? Não subiremos.

16.15–32
15
15

números

228

16

17

18

19

20 21 22

23 24 25

26

27

28

29

30

31 32

Então, Moisés irou-se muito e disse ao SENHOR: Não atentes para a sua oferta; nem um só jumento tomei deles nem a nenhum deles fiz mal. 16 Disse mais Moisés a Corá: Tu e toda a tua congregação, ponde-vos perante o SENHOR, tu, e eles, e Arão, amanhã. 17 E tomai cada um o seu incensário e neles ponde incenso; e trazei cada um o seu incensário perante o SENHOR, duzentos e cinqüenta incensários; também tu e Arão, cada qual o seu incensário. 18 Tomaram, pois, cada qual o seu incensário, e neles puseram fogo, e neles deitaram incenso, e se puseram perante a porta da tenda da congregação com Moisés e Arão. 19 E Corá fez ajuntar contra eles toda a congregação à porta da tenda da congregação; então, a glória do SENHOR apareceu a toda a congregação. 20 E falou o SENHOR a Moisés e a Arão, dizendo: 21 Apartai-vos do meio desta congregação, e os consumirei como num momento. 22 Mas eles se prostraram sobre os seus rostos, e disseram: Ó Deus, Deus dos espíritos de toda carne, pecará um só homem, e indignar-te-ás tu tanto contra toda esta congregação? 23 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 24 Fala a toda esta congregação, dizendo: Levantaivos do redor da habitação de Corá, Datã e Abirão. 25 Então, Moisés levantou-se e foi a Datã e a Abirão; e após ele foram os anciãos de Israel. 26 E falou à congregação, dizendo: Desviaivos, peço-vos, das tendas destes ímpios homens e não toqueis nada do que é seu, para que, porventura, não pereçais em todos os seus pecados. 27 Levantaram-se, pois, do redor da habitação de Corá, Datã e Abirão. E Datã e Abirão saíram e se puseram à porta das suas tendas, juntamente com as suas mulheres, e seus filhos, e suas crianças. 28 Então, disse Moisés: Nisto conhecereis que o SENHOR me enviou a fazer todos estes feitos, que de meu coração não procedem. 29 Se estes morrerem como morrem todos os homens e se forem visitados como se visitam todos os homens, então, o SENHOR me não enviou. 30 Mas, se o SENHOR criar alguma coisa nova, e a terra abrir a sua boca e os tragar com tudo o que é seu, e vivos descerem ao sepulcro, então, conhecereis que estes homens irritaram ao SENHOR. 31 E aconteceu que, acabando ele de falar todas estas palavras, a terra que estava debaixo deles se fendeu. 32 E a terra abriu a sua boca e os tragou com as suas casas, como também a todos os homens que pertenciam a Corá e a toda a

229
33

números

16.33–50
33

sua fazenda. E eles e tudo o que era seu desceram vivos ao sepulcro, e a terra os cobriu, e pereceram do meio da congregação. 34 E todo o Israel, que estava ao redor deles, fugiu do clamor deles; porque diziam: Para que, porventura, também nos não trague a terra a nós. 35 Então, saiu fogo do SENHOR e consumiu os duzentos e cinqüenta homens que ofereciam o incenso. 36 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 37 Dize a Eleazar, filho de Arão, o sacerdote, que tome os incensários do meio do incêndio e espalhe o fogo longe, porque santos são; 38 quanto aos incensários daqueles que pecaram contra a sua alma, deles se façam folhas estendidas para cobertura do altar; porquanto os trouxeram perante o SENHOR; pelo que santos são e serão por sinal aos filhos de Israel. 39 E Eleazar, o sacerdote, tomou os incensários de metal, que trouxeram aqueles que foram queimados, e os estenderam para cobertura do altar, 40 por memorial para os filhos de Israel, para que nenhum estranho, que não for da semente de Arão, se chegue para acender incenso perante o SENHOR; para que não seja como Corá e a sua congregação, como o SENHOR lhe tinha dito pela boca de Moisés. 41 Mas, no dia seguinte, toda a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e contra Arão, dizendo: Vós matastes o povo do SENHOR. 42 E aconteceu que, ajuntando-se a congregação contra Moisés e Arão e virando-se para a tenda da congregação, eis que a nuvem a cobriu, e a glória do SENHOR apareceu. 43 Vieram, pois, Moisés e Arão perante a tenda da congregação. 44 Então, falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 45 Levantai-vos do meio desta congregação, e a consumirei como num momento; então, se prostraram sobre o seu rosto, 46 e disse Moisés a Arão: Toma o teu incensário, e põe nele fogo do altar, e deita incenso sobre ele, e vai depressa à congregação, e faze expiação por eles; porque grande indignação saiu de diante do SENHOR; já começou a praga. 47 E tomou-o Arão, como Moisés tinha falado, e correu ao meio da congregação; e eis que já a praga havia começado entre o povo; e deitou incenso nele e fez expiação pelo povo. 48 E estava em pé entre os mortos e os vivos; e cessou a praga. 49 E os que morreram daquela praga foram catorze mil e setecentos, fora os que morreram por causa de Corá. 50 E voltou Arão a Moisés à porta da tenda da congregação; e cessou a praga.

34

35

36, 37

38

39

40

41

42

43 44 45

46

47

48 49

50

17.1–18.4

números
2

230

17, 2

Então, falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel e toma deles uma vara para cada casa paterna de todos os seus príncipes, segundo as casas de seus pais, doze 3 3 varas; e escreverás o nome de cada um sobre a sua vara. Porém o nome de Arão escreverás sobre a vara de Levi; porque 4 4 cada cabeça da casa de seus pais terá uma vara. E as porás na tenda da congregação, perante o Testemunho, onde eu virei 5 5 a vós. E será que a vara do homem que eu tiver escolhido florescerá; assim, farei cessar as murmurações dos filhos de Is6 6 rael contra mim, com que murmuram contra vós. Falou, pois, Moisés aos filhos de Israel; e todos os seus maiorais deram-lhe, cada um, uma vara, para cada maioral uma vara, segundo as casas de seus pais, doze varas; e a vara de Arão estava entre 7 7 as suas varas. E Moisés pôs estas varas perante o SENHOR 8 8 na tenda do Testemunho. Sucedeu, pois, que no dia seguinte Moisés entrou na tenda do Testemunho, e eis que a vara de Arão, pela casa de Levi, florescia; porque produzira flores, e 9 9 brotara renovos, e dera amêndoas. Então, Moisés trouxe todas as varas de diante do SENHOR a todos os filhos de Israel; 10 10 e eles o viram e tomaram cada um a sua vara. Então, o SENHOR disse a Moisés: Torna a pôr a vara de Arão perante o Testemunho, para que se guarde por sinal para os filhos rebeldes; assim, farás acabar as suas murmurações contra mim, 11 11 e não morrerão. E Moisés fez assim; como lhe ordenara o 12 12 SENHOR, assim fez. Então, falaram os filhos de Israel a Moisés, dizendo: Eis aqui, nós expiramos, perecemos, nós pe13 13 recemos todos. Todo aquele que se aproximar do tabernáculo do SENHOR, morrerá; seremos, pois, todos consumidos? 1 18 Então, disse o SENHOR a Arão: Tu, e teus filhos, e a casa de teu pai contigo, levareis sobre vós a iniqüidade do santuário; e tu e teus filhos contigo levareis sobre vós a iniqüidade 2 2 do vosso sacerdócio. E também farás chegar contigo a teus irmãos, a tribo de Levi, a tribo de teu pai, para que se ajuntem a ti e te sirvam; mas tu e teus filhos contigo estareis perante a 3 3 tenda do Testemunho. E eles farão a tua guarda, a guarda de toda a tenda; mas não se chegarão aos utensílios do santuário 4 4 e ao altar, para que não morram, tanto eles como vós. Mas se ajuntarão a ti e farão a guarda da tenda da congregação em todo o ministério da tenda; e o estranho não se chegará a vós.

1

231
5

números

18.5–19
5 6

Vós, pois, fareis a guarda do santuário e a guarda do altar, para que não haja outra vez furor sobre os filhos de Israel. 6 E eu, eis que tenho tomado vossos irmãos, os levitas, do meio dos filhos de Israel; a vós são dados em dádiva pelo SENHOR, para administrar o ministério da tenda da congregação. 7 Mas tu e teus filhos contigo guardareis o vosso sacerdócio em todo o negócio do altar, e no que estiver dentro do véu, isto administrareis; eu vos tenho dado o vosso sacerdócio em dádiva ministerial, e o estranho que se chegar morrerá. 8 Disse mais o SENHOR a Arão: E eu, eis que te tenho dado a guarda das minhas ofertas alçadas, com todas as coisas santas dos filhos de Israel; por causa da unção as tenho dado a ti e a teus filhos por estatuto perpétuo. 9 Isto terás das coisas santíssimas do fogo: todas as suas ofertas, com todas as suas ofertas de manjares, e com todas as suas expiações do pecado, e com todas as suas expiações da culpa, que me restituírem; elas serão coisas santíssimas para ti e para teus filhos. 10 No lugar santíssimo o comerás; todo varão o comerá; santidade será para ti. 11 Também isto será teu: a oferta alçada dos seus dons com todas as ofertas movidas dos filhos de Israel; a ti, a teus filhos, e a tuas filhas contigo, as tenho dado por estatuto perpétuo; todo o que estiver limpo na tua casa as comerá. 12 Todo o melhor do azeite e todo o melhor do mosto e do grão, as suas primícias que derem ao SENHOR, as tenho dado a ti. 13 Os primeiros frutos de tudo que houver na terra, que trouxerem ao SENHOR, serão teus; todo o que estiver limpo na tua casa os comerá. 14 Toda coisa consagrada em Israel será tua. 15 Tudo o que abrir a madre, de toda a carne que trouxerem ao SENHOR, tanto de homens como de animais, será teu; porém os primogênitos dos homens resgatarás; também os primogênitos dos animais imundos resgatarás. 16 Os que, pois, deles se houverem de resgatar resgatarás, da idade de um mês, segundo a tua avaliação, por cinco siclos de dinheiro, segundo o siclo do santuário, que é de vinte geras. 17 Mas o primogênito de vaca, ou primogênito de ovelha, ou primogênito de cabra não resgatarás; santos são; o seu sangue espargirás sobre o altar, e a sua gordura queimarás em oferta queimada de cheiro suave ao SENHOR. 18 E a carne deles será tua, assim como será teu o peito do movimento e o ombro direito. 19 Todas as ofertas

7

8

9

10

11

12

13

14, 15

16

17

18 19

18.20–19.3

números

232

20

21

22

23

24

25 26

27 28

29

30

31

32

19, 2

3

alçadas das santidades, que os filhos de Israel oferecerem ao SENHOR, tenho dado a ti, e a teus filhos, e a tuas filhas contigo, por estatuto perpétuo; concerto perpétuo de sal perante o SENHOR é, para ti e para a tua semente contigo. 20 Disse também o SENHOR a Arão: Na sua terra possessão nenhuma terás, e no meio deles nenhuma parte terás; eu sou a tua parte e a tua herança no meio dos filhos de Israel. 21 E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo seu ministério que exercem, o ministério da tenda da congregação. 22 E nunca mais os filhos de Israel se chegarão à tenda da congregação, para que não levem sobre si o pecado e morram. 23 Mas os levitas administrarão o ministério da tenda da congregação e eles levarão sobre si a sua iniqüidade; pelas vossas gerações estatuto perpétuo será; e no meio dos filhos de Israel nenhuma herança herdarão. 24 Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecerem ao SENHOR em oferta alçada, tenho dado por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse: No meio dos filhos de Israel nenhuma herança herdareis. 25 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: 26 Também falarás aos levitas e dir-lhes-ás: Quando receberdes os dízimos dos filhos de Israel, que eu deles vos tenho dado em vossa herança, deles oferecereis uma oferta alçada ao SENHOR: o dízimo dos dízimos. 27 E contar-se-vos-á a vossa oferta alçada como grão da eira e como plenitude do lagar. 28 Assim também oferecereis ao SENHOR uma oferta alçada de todos os vossos dízimos, que receberdes dos filhos de Israel, e deles dareis a oferta alçada do SENHOR a Arão, o sacerdote. 29 De todos os vossos dons oferecereis toda oferta alçada do SENHOR; do melhor deles, a sua santa parte. 30 Dir-lhes-ás, pois: Quando oferecerdes o melhor deles, como novidade da eira e como novidade do lagar, se contará aos levitas. 31 E o comereis em todo lugar, vós e a vossa casa, porque vosso galardão é pelo vosso ministério na tenda da congregação. 32 Pelo que não levareis sobre vós o pecado, quando deles oferecerdes o melhor; e não profanareis as coisas santas dos filhos de Israel, para que não morrais. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés e a Arão, dizendo: 2 Este é o estatuto da lei, que o SENHOR ordenou, dizendo: Dize aos filhos de Israel que te tragam uma bezerra ruiva sem defeito, que não tenha mancha, e sobre que não subiu jugo. 3 E

233

números

19.4–19
4

a dareis a Eleazar, o sacerdote; e a tirará fora do arraial, e se degolará diante dele. 4 E Eleazar, o sacerdote, tomará do seu sangue com o dedo e dele espargirá para a frente da tenda da congregação sete vezes. 5 Então, queimará a bezerra perante os seus olhos; o seu couro, e a sua carne, e o seu sangue, com o seu esterco se queimará. 6 E o sacerdote tomará um pedaço de madeira de cedro, e hissopo, e carmesim, e os lançará no meio do incêndio da bezerra. 7 Então, o sacerdote lavará as suas vestes, e banhará a sua carne em água, e, depois, entrará no arraial, e o sacerdote será imundo até à tarde. 8 Também o que a queimou lavará as suas vestes com água, e em água banhará a sua carne, e imundo será até à tarde. 9 E um homem limpo ajuntará a cinza da bezerra e a porá fora do arraial, num lugar limpo, e estará ela em guarda para a congregação dos filhos de Israel, para a água da separação; expiação é. 10 E o que apanhou a cinza da bezerra lavará as suas vestes e será imundo até à tarde; isto será por estatuto perpétuo aos filhos de Israel e ao estrangeiro que peregrina no meio deles. 11 Aquele que tocar a algum morto, cadáver de algum homem, imundo será sete dias. 12 Ao terceiro dia, se purificará com a água e, ao sétimo dia, será limpo; mas, se ao terceiro dia se não purificar, não será limpo ao sétimo dia. 13 Todo aquele que tocar a algum morto, cadáver de algum homem que estiver morto, e não se purificar, contamina o tabernáculo do SENHOR; e aquela alma será extirpada de Israel; porque a água da separação não foi espargida sobre ele, imundo será; está nele ainda a sua imundícia. 14 Esta é a lei, quando morrer algum homem em alguma tenda: todo aquele que entrar naquela tenda e todo aquele que estiver naquela tenda será imundo sete dias. 15 Também todo o vaso aberto, sobre que não houver pano atado, será imundo. 16 E todo aquele que sobre a face do campo tocar a algum que for morto pela espada, ou outro morto, ou aos ossos de algum homem, ou a uma sepultura, será imundo sete dias. 17 Para um imundo, pois, tomarão do pó da queima da expiação e sobre ele porão água viva num vaso. 18 E um homem limpo tomará hissopo, e o molhará naquela água, e a espargirá sobre aquela tenda, e sobre todo fato, e sobre as almas que ali estiverem, como também sobre aquele que tocar os ossos, ou a algum que foi morto, ou que faleceu, ou uma sepultura. 19 E o limpo,

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

19.20–20.14

números

234

ao terceiro e sétimo dias, espargirá sobre o imundo; e, ao sétimo dia, o purificará; e lavará as suas vestes, e se banhará na 20 20 água, e à tarde será limpo. Porém o que for imundo e se não purificar, a tal alma do meio da congregação será extirpada; porquanto contaminou o santuário do SENHOR; a água da se21 21 paração sobre ele não foi espargida; imundo é. Isto lhes será por estatuto perpétuo; e o que espargir a água da separação lavará as suas vestes; e o que tocar a água da separação será 22 22 imundo até à tarde. E tudo o que o imundo tocar também será imundo; e a alma que o tocar será imunda até à tarde. 1 20 Chegando os filhos de Israel, toda a congregação, ao deserto de Zim, no mês primeiro, o povo ficou em Cades; e Miriã 2 2 morreu ali e ali foi sepultada. E não havia água para a congregação; então, se congregaram contra Moisés e contra Arão. 3 3 E o povo contendeu com Moisés, e falaram, dizendo: Antes tivéssemos expirado quando expiraram nossos irmãos perante 4 4 o SENHOR! E por que trouxestes a congregação do SENHOR a este deserto, para que morramos ali, nós e os nossos animais? 5 5 E por que nos fizestes subir do Egito, para nos trazer a este lugar mau? Lugar não de semente, nem de figos, nem de vi6 6 des, nem de romãs, nem de água para beber. Então, Moisés e Arão se foram de diante da congregação, à porta da tenda da congregação e se lançaram sobre o seu rosto; e a glória do 7 7 SENHOR lhes apareceu. E o SENHOR falou a Moisés, di8 8 zendo: Toma a vara e ajunta a congregação, tu e Arão, teu irmão, e falai à rocha perante os seus olhos, e dará a sua água; assim, lhes tirarás água da rocha e darás a beber à congregação 9 9 e aos seus animais. Então, Moisés tomou a vara de diante do 10 10 SENHOR, como lhe tinha ordenado. E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes: porventura, tiraremos água desta rocha para 11 11 vós? Então, Moisés levantou a sua mão e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saíram muitas águas; e bebeu a con12 12 gregação e os seus animais. E o SENHOR disse a Moisés e a Arão: Porquanto não me crestes a mim, para me santificar diante dos filhos de Israel, por isso não metereis esta congregação 13 13 na terra que lhes tenho dado. Estas são as águas de Meribá, porque os filhos de Israel contenderam com o SENHOR; e o 14 14 SENHOR se santificou neles. Depois, Moisés desde Cades

235

números

20.15–21.2

mandou mensageiros ao rei de Edom, dizendo: Assim diz teu irmão Israel: Sabes todo o trabalho que nos sobreveio; 15 como 15 nossos pais desceram ao Egito, e nós no Egito habitamos muitos dias; e como os egípcios nos maltrataram, a nós e a nossos pais; 16 e clamamos ao SENHOR, e ele ouviu a nossa voz, e 16 mandou um anjo, e nos tirou do Egito; e eis que estamos em Cades, cidade na extremidade dos teus termos. 17 Deixa-nos, 17 pois, passar pela tua terra; não passaremos pelo campo, nem pelas vinhas, nem beberemos a água dos poços; iremos pela estrada real; não nos desviaremos para a direita nem para a esquerda, até que passemos pelos teus termos. 18 Porém Edom 18 lhe disse: Não passarás por mim, para que, porventura, eu não saia à espada ao teu encontro. 19 Então, os filhos de Israel lhe 19 disseram: Subiremos pelo caminho igualado, e, se eu e o meu gado bebermos das tuas águas, darei o preço delas; sem fazer alguma outra coisa, deixa-me somente passar a pé. 20 Porém 20 ele disse: Não passarás. E saiu-lhe Edom ao encontro com muita gente e com mão forte. 21 Assim, recusou Edom deixar 21 passar a Israel pelo seu termo; pelo que Israel se desviou dele. 22 Então, partiram de Cades; e os filhos de Israel, toda a congre- 22 gação, vieram ao monte Hor. 23 E falou o SENHOR a Moisés e 23 a Arão no monte Hor, nos termos da terra de Edom, dizendo: 24 Arão recolhido será a seu povo, porque não entrará na terra 24 que tenho dado aos filhos de Israel, porquanto rebeldes fostes à minha palavra, nas águas de Meribá. 25 Toma a Arão e a 25 Eleazar, seu filho, e faze-os subir ao monte Hor. 26 E despe 26 a Arão as suas vestes e veste-as a Eleazar, seu filho, porque Arão será recolhido e morrerá ali. 27 Fez, pois, Moisés como o 27 SENHOR lhe ordenara; porque subiram ao monte Hor perante os olhos de toda a congregação. 28 E Moisés despiu a Arão as 28 vestes e as vestiu a Eleazar, seu filho; e morreu Arão ali sobre o cume do monte; e desceram Moisés e Eleazar do monte. 29 Vendo, pois, toda a congregação que Arão era morto, chora- 29 ram a Arão trinta dias, isto é, toda a casa de Israel. 1 Ouvindo o cananeu, o rei de Arade, que habitava para a 21 banda do sul, que Israel vinha pelo caminho dos espias, pelejou contra Israel e dele levou alguns deles por prisioneiros. 2 Então, 2 Israel fez um voto ao SENHOR, dizendo: Se totalmente entregares este povo na minha mão, destruirei totalmente as suas

21.3–22
3
3

números

236

4

5

6

7

8

9

10 11

12 13

14 15

16

17 18

19 20

21 22

cidades. O SENHOR, pois, ouviu a voz de Israel e entregou os cananeus, que foram destruídos totalmente, eles e as suas cidades; e o nome daquele lugar chamou Horma. 4 Então, partiram do monte Hor, pelo caminho do mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se neste caminho. 5 E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito, para que morrêssemos neste deserto? Pois, aqui, nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil. 6 Então, o SENHOR mandou entre o povo serpentes ardentes, que morderam o povo; e morreu muito povo de Israel. 7 Pelo que o povo veio a Moisés e disse: Havemos pecado, porquanto temos falado contra o SENHOR e contra ti; ora ao SENHOR que tire de nós estas serpentes. Então, Moisés orou pelo povo. 8 E disse o SENHOR a Moisés: Faze uma serpente ardente e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo mordido que olhar para ela. 9 E Moisés fez uma serpente de metal e pô-la sobre uma haste; e era que, mordendo alguma serpente a alguém, olhava para a serpente de metal e ficava vivo. 10 Então, os filhos de Israel partiram e alojaramse em Obote. 11 Depois, partiram de Obote e alojaram-se nos outeiros de Abarim, no deserto que está defronte de Moabe, ao nascente do sol. 12 Dali, partiram e alojaram-se junto ao ribeiro de Zerede. 13 E, dali, partiram e alojaram-se desta banda de Arnom, que está no deserto e sai dos termos dos amorreus; porque Arnom é o termo de Moabe, entre Moabe e os amorreus. 14 Pelo que se diz no livro das Guerras do SENHOR: Contra Vaebe em Sufa, e contra os ribeiros de Arnom, 15 e contra a corrente dos ribeiros que se volve para a situação de Ar e se encosta aos termos de Moabe. 16 E, dali, partiram para Beer; este é o poço do qual o SENHOR disse a Moisés: Ajunta o povo, e lhe darei água 17 (Então, Israel cantou este cântico: Sobe, poço, e vós, cantai dele: 18 Tu, poço, que cavaram os príncipes, que escavaram os nobres do povo e o legislador com os seus bordões.). E, do deserto, partiram para Matana; 19 e, de Matana, para Naaliel; e, de Naaliel, para Bamote. 20 E, de Bamote, partiram para o vale que está no campo de Moabe, no cume de Pisga, à vista do deserto. 21 Então, Israel mandou mensageiros a Seom, rei dos amorreus, dizendo: 22 Deixa-me passar pela tua terra; não nos desviaremos pelos campos nem

237

números

21.23–22.4

pelas vinhas, e as águas dos poços não beberemos; iremos pela estrada real até que passemos os teus termos. 23 Porém Seom 23 não deixou passar a Israel pelos seus termos; antes, Seom congregou todo o seu povo, e saiu ao encontro de Israel ao deserto, e veio a Jaza, e pelejou contra Israel. 24 Mas Israel o feriu a 24 fio de espada e tomou a sua terra em possessão, desde Arnom até Jaboque, até aos filhos de Amom; porquanto o termo dos filhos de Amom era firme. 25 Assim, Israel tomou todas estas 25 cidades; e Israel habitou em todas as cidades dos amorreus, em Hesbom e em todas as suas aldeias. 26 Porque Hesbom era 26 cidade de Seom, rei dos amorreus, que tinha pelejado contra o precedente rei dos moabitas e tinha tomado da sua mão toda a sua terra até Arnom. 27 Pelo que dizem os que falam em pro- 27 vérbios: Vinde a Hesbom; edifique-se e fortifique-se a cidade de Seom. 28 Porque fogo saiu de Hesbom, e uma chama, da cidade 28 de Seom; e consumiu a Ar dos moabitas e aos senhores dos altos de Arnom. 29 Ai de ti, Moabe! Perdido és, povo de Quemos! 29 Entregou seus filhos, que iam fugindo, e suas filhas, como cativas a Seom, rei dos amorreus. 30 E nós os derribamos; Hesbom 30 perdida é até Dibom, e os assolamos até Nofa, que se estende até Medeba. 31 Assim, Israel habitou na terra dos amorreus. 31 32 Depois, mandou Moisés espiar a Jazer, e tomaram as suas 32 aldeias e daquela possessão lançaram os amorreus que estavam ali. 33 Então, viraram-se e subiram o caminho de Basã; e Ogue, 33 rei de Basã, saiu contra eles, e todo o seu povo, à peleja em Edrei. 34 E disse o SENHOR a Moisés: Não o temas, porque 34 eu to tenho dado na tua mão, a ele, e a todo o seu povo, e a sua terra, e far-lhe-ás como fizeste a Seom, rei dos amorreus, que habitava em Hesbom. 35 E de tal maneira o feriram, a ele, 35 e a seus filhos, e a todo o seu povo, que nenhum deles escapou; e tomaram a sua terra em possessão. 1 Depois, partiram os filhos de Israel e acamparam-se nas 22 campinas de Moabe, desta banda do Jordão, de Jericó. 2 Viu, 2 pois, Balaque, filho de Zipor, tudo o que Israel fizera aos amorreus. 3 E Moabe temeu muito diante deste povo, porque era 3 muito; e Moabe andava angustiado por causa dos filhos de Israel. 4 Pelo que Moabe disse aos anciãos dos midianitas: Agora 4 lamberá esta congregação tudo quanto houver ao redor de nós, como o boi lambe a erva do campo. Naquele tempo, Balaque,

22.5–21
5

números
5

238

6

7

8

9 10

11

12

13

14

15 16

17

18

19

20

21

filho de Zipor, era rei dos moabitas. Este enviou mensageiros a Balaão, filho de Beor, a Petor, que está junto ao rio, na terra dos filhos do seu povo, a chamá-lo, dizendo: Eis que um povo saiu do Egito; eis que cobre a face da terra e parado está defronte de mim. 6 Vem, pois, agora, rogo-te, amaldiçoame este povo, pois mais poderoso é do que eu; para ver se o poderei ferir e o lançarei fora da terra; porque eu sei que a quem tu abençoares será abençoado e a quem tu amaldiçoares será amaldiçoado. 7 Então, foram-se os anciãos dos moabitas e os anciãos dos midianitas com o preço dos encantamentos nas mãos; e chegaram a Balaão e lhe disseram as palavras de Balaque. 8 E ele lhes disse: Passai aqui esta noite, e vos trarei a resposta, como o SENHOR me falar; então, os príncipes dos moabitas ficaram com Balaão. 9 E veio Deus a Balaão e disse: Quem são estes homens que estão contigo? 10 E Balaão disse a Deus: Balaque, filho de Zipor, rei dos moabitas, m os enviou, dizendo: 11 Eis que o povo que saiu do Egito cobriu a face da terra; vem, agora, amaldiçoa-mo; porventura, poderei pelejar contra ele e o lançarei fora. 12 Então, disse Deus a Balaão: Não irás com eles, nem amaldiçoarás a este povo, porquanto bendito é. 13 Então, Balaão levantou-se pela manhã e disse aos príncipes de Balaque: Ide à vossa terra, porque o SENHOR recusa deixar-me ir convosco. 14 E levantaram-se os príncipes dos moabitas, e vieram a Balaque, e disseram: Balaão recusou vir conosco. 15 Porém Balaque prosseguiu ainda em enviar mais príncipes e mais honrados do que aqueles, 16 os quais vieram a Balaão e lhe disseram: Assim diz Balaque, filho de Zipor: Rogo-te que não te demores em vir a mim, 17 porque grandemente te honrarei e farei tudo o que me disseres; vem, pois, rogo-te, amaldiçoa-me este povo. 18 Então, Balaão respondeu e disse aos servos de Balaque: Ainda que Balaque me desse a sua casa cheia de prata e de ouro, eu não poderia traspassar o mandado do SENHOR, meu Deus, para fazer coisa pequena ou grande; 19 agora, pois, rogo-vos que também aqui fiqueis esta noite, para que eu saiba o que o SENHOR me dirá mais. 20 Veio, pois, o Senhor a Balaão, de noite, e disse-lhe: Se aqueles homens te vieram chamar, levanta-te, vai com eles; todavia, farás o que eu te disser. 21 Então, Balaão levantou-se pela manhã, e albardou a sua jumenta, e foi-se com os prínci-

deitou-se debaixo de Balaão. pelo que tornou a espancá-la. Balaão disse ao Anjo do SENHOR: Pequei. o SENHOR abriu a boca da jumenta. esta falarás. agora. onde não havia caminho para se desviar nem para a direita nem para a esquerda. e o Anjo do SENHOR pôs-se-lhe no caminho por adversário. se ela se não desviara de diante de mim. 24 Mas o Anjo do SENHOR pôs-se numa vereda de vinhas. E a ira de Deus acendeu-se. 25 Vendo. 26 Então. Balaque que Balaão vinha. 34 Então. em que cavalgaste desde o tempo que eu fui tua até hoje? Costumei eu alguma vez fazer assim contigo? E ele respondeu: Não. que estava no caminho. o Anjo do SENHOR passou mais adiante e pôs-se num lugar estreito. 30 E a jumenta disse a Balaão: Porventura. 33 porém a jumenta me viu e já três vezes se desviou de diante de mim. a qual disse a Balaão: Que te fiz eu. com a sua espada desembainhada na mão. 27 E. então. porque ele se ia. que me espancaste estas três vezes? 29 E Balaão disse à jumenta: Porque zombaste de mim. pois. o Anjo do SENHOR lhe disse: Por que já três vezes espancaste a tua jumenta? Eis que eu saí para ser teu adversário. tornar-me-ei. se parece mal aos teus olhos. 28 Então. Balaão foi-se com os príncipes de Balaque.22–36 22 pes de Moabe. saiu-lhe ao encontro até à cidade de Moabe. porque agora te mataria.239 22 números 22. 36 Ouvindo. 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 . o SENHOR abriu os olhos a Balaão. porquanto o teu caminho é perverso diante de mim. montado na sua jumenta. a jumenta o Anjo do SENHOR que estava no caminho. 31 Então. pelo que inclinou a cabeça e prostrou-se sobre a sua face. não sou a tua jumenta. e a sua espada desembainhada na mão. e dois de seus moços com ele. e espancou a jumenta com o bordão. Assim. e ele viu o Anjo do SENHOR. 32 Então. tomara que tivera eu uma espada na mão. havendo uma parede desta banda e uma parede da outra. na verdade que eu agora te mataria e a ela deixaria com vida. e ele ia caminhando. e a ira de Balaão acendeu-se. pois. 35 E disse o Anjo do SENHOR a Balaão: Vai-te com estes homens. e. Balaão espancou a jumenta para fazê-la tornar ao caminho. que não soube que estavas neste caminho para te opores a mim. 23 Viu. apertou-se contra a parede e apertou contra a parede o pé de Balaão. a jumenta o Anjo do SENHOR. vendo a jumenta o Anjo do SENHOR. pois. pelo que desviou-se a jumenta do caminho e foi-se pelo campo. mas somente a palavra que eu falar a ti.

não terei cuidado de falar o que o SENHOR pôs 13 13 na minha boca? Então. das montanhas do oriente. 37 E Balaque disse a Balaão: Porventura. Então. Então.22. detesta 8 8 a Israel. ele e todos os príncipes dos 7 7 moabitas. e Balaque e Balaão ofe3 3 receram um bezerro e um carneiro sobre cada altar. quando o SENHOR não detesta? Porque do cume das penhas o vejo e dos outeiros o contemplo: eis que este povo habitará só e entre as nações não será contado. 10 10 Quem contará o pó de Jacó e o número da quarta parte de Israel? A minha alma morra da morte dos justos. Balaão disse a Balaque: Fica-te ao pé do teu holocausto. Balaque lhe disse: Rogo-te que venhas comigo a outro lugar. rei dos moabitas. Então. esta falarei. Como amaldiçoarei o que Deus não amaldiçoa? E 9 9 como detestarei. Fez. E viu Balaão dali a última parte do povo. Balaque tomou a Balaão e o fez subir aos altos de Baal. encontrandose Deus com Balaão. verás somente a . Balaque como Balaão dissera. E ele respondeu e disse: Porventura. Então. lhe disse este: Preparei sete altares e 5 5 ofereci um bezerro e um carneiro sobre cada altar. o SENHOR me sairá ao encontro. porventura.37–23. e vieram 40 40 a Quiriate-Huzote. E. e eu irei. e deles enviou a Balaão e aos príncipes que estavam com ele. eis que estava ao pé do seu holocausto. amaldiçoa-me a Jacó. Balaque matou bois e ovelhas. porventura. e vem. poderei eu agora de alguma forma falar alguma coisa? A palavra que Deus puser na 39 39 minha boca. e o que me 4 4 mostrar te notificarei. foi a um alto. mas 12 12 eis que inteiramente os abençoaste. Então. E. o SENHOR pôs a palavra na boca de Balaão e disse: Torna 6 6 para Balaque e fala assim. não enviei diligentemente a chamar-te? Por que não vieste a mim? Não posso eu 38 38 na verdade honrar-te? Então. pela manhã. disse Balaque a Balaão: Que me fizeste? Chamei-te para amaldiçoar os meus inimigos. de onde o verás. E Balaão foi com Balaque. pois. alçou a sua parábola e disse: De Arã me mandou trazer Balaque. 41 41 E sucedeu que. Então. na extremidade do termo dele. Balaão disse a Balaque: Eis que eu tenho vindo a ti. dizendo: Vem. Balaão disse a Balaque: Edifica-me aqui sete al2 2 tares e prepara-me aqui sete bezerros e sete carneiros. e seja o 11 11 meu fim como o seu. 1 23 Então.13 37 números 240 que está no termo de Arnom. tornando para ele.

o tomou consigo ao campo de Zofim. pois. diria ele e não o faria? Ou falaria e não o confirmaria? 20 Eis que recebi man. alçou a sua parábola e disse: Levanta. e os príncipes dos moabitas. neste tempo se dirá de Jacó e de Israel: Que coisas Deus tem feito! 24 Eis que o povo se levantará como leoa e se exalçará como 24 leão. pôs uma palavra na sua boca e disse: Torna para Balaque e fala assim. mas a todo ele não verás. e eu não o posso revogar. eis que estava ao pé do holocausto.14–24.241 números 23.20 dado de abençoar. nem adivinhação contra Israel. Balaque disse a Balaão: Nem totalmente o 25 amaldiçoarás. 22 Deus os tirou do Egito. 1 Vendo Balaão que bem parecia aos olhos do SENHOR que 24 abençoasse a Israel. Balaque: Que coisa falou o SENHOR? 18 Então. e eu irei ali ao seu encontro. nem contemplou mal. não foi esta vez como dantes ao encontro dos encantamentos. 23 Pois contra Jacó 23 não vale encantamento. para que se arrependa. nem filho de 19 homem. e amaldiçoa-mo dali. porventura. 3 E 3 . 28 Então. pois. dizendo: Tudo o que o SENHOR falar. fez como dissera Balaão e ofereceu um bezerro 30 e um carneiro sobre cada altar. porventura. e entre eles se ouve o alarido de um rei. 30 Balaque. 29 Balaão disse a Balaque: Edifica-me aqui 29 sete altares e prepara-me aqui sete bezerros e sete carneiros.21 dade em Jacó. é com ele e nele. e te levarei a outro lugar. 22 as suas forças são como as do unicórnio. e ouve. veio sobre ele o Espírito de Deus. o SENHOR. 2 levantando Balaão os olhos e vendo a Israel que habitava segundo as suas tribos. 28 Balaque levou Balaão consigo ao cume de Peor. mas pôs o seu rosto para o deserto. 15 Então. não se deitará até que coma a presa e beba o sangue de mortos. 25 Então. 26 Porém Balaão 26 respondeu e disse a Balaque: Não te falei eu. e edificou sete altares e ofereceu um bezerro e um carneiro sobre cada altar. Balaque.3 última parte dele. inclina os teus ouvidos a mim. nem totalmente o abençoarás. filho de Zipor. 16 E. com ele. pois ele tem abençoado. que olha para a banda do deserto. 19 Deus não é homem. 16 encontrando-se o SENHOR com Balaão. bem parecerá aos olhos de Deus que dali mo amaldiçoes.18 te. disse Balaão a Balaque: Fica 15 aqui ao pé do teu holocausto. ao cume de 14 Pisga. 2 E. 17 E. aquilo farei? 27 Disse mais Balaque a 27 Balaão: Ora. seu Deus. vindo 17 a ele. 14 Assim. 21 Não viu iniqüidade em Israel. para que minta. vem. disse-lhe.

contemplá-lo-ei. as suas forças são como as do unicórnio. eis que me vou ao meu povo. o que vê a visão do Todo-poderoso. mas não agora. isso falarei eu. e com as suas setas os atravessará. e Seir também será uma possessão hereditária para os seus inimigos. filho de Beor. e malditos os que te amaldiçoarem. que me enviaste. 7 De seus baldes manarão águas. e a sua semente estará em muitas águas. alçou a sua parábola e disse: Amaleque é o primeiro das nações. seus inimigos. ó Jacó! Que boas as tuas moradas. como árvores de sândalo o SENHOR as plantou. 20 E. 21 E. mas eis que o SENHOR te privou desta honra. o que viu a visão do Todo-poderoso. dizendo: 13 Ainda que Balaque me desse a sua casa cheia de prata e ouro. não posso traspassar o mandado do SENHOR. avisar-te-ei do que este povo fará ao teu povo nos últimos dias. pois Israel fará proezas. a ira de Balaque se acendeu contra Balaão. uma estrela procederá de Jacó. vem. 4 fala aquele que ouviu os ditos de Deus. deitou-se como leão e como leoa. e quebrará seus ossos. vendo os . 10 Então. e fala o homem de olhos abertos. 14 Agora. filho de Beor. 8 Deus o tirou do Egito. 11 Agora. eu tinha dito que te honraria grandemente. pois. consumirá as nações. como cedros junto às águas. 12 Então. e o seu reino será levantado. 16 fala aquele que ouviu os ditos de Deus e o que sabe a ciência do Altíssimo. 9 Encurvou-se. pois. ó Israel! 6 Como ribeiros se estendem. porém agora já três vezes os abençoaste inteiramente. vendo os amalequitas. fazendo bem ou mal de meu próprio coração. alçou a sua parábola e disse: Fala Balaão.24. 18 E Edom será uma possessão. o que o SENHOR falar. quem o despertará? Benditos os que te abençoarem. foge para o teu lugar. 19 E dominará um de Jacó e matará os que restam das cidades.4–21 4 números 242 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 alçou a sua parábola e disse: Fala Balaão. Balaão disse a Balaque: Não falei eu também aos teus mensageiros. 15 Então. mas não de perto. que ferirá os termos dos moabitas e destruirá todos os filhos de Sete. e bateu ele as suas palmas. e Balaque disse a Balaão: Para amaldiçoar os meus inimigos te tenho chamado. e fala o homem de olhos abertos. e um cetro subirá de Israel. como jardins ao pé dos rios. caído em êxtase e de olhos abertos: 17 Vê-lo-ei. porém o seu fim será para perdição. e o seu rei se exalçará mais do que Agague. caindo em êxtase e de olhos abertos: 5 Que boas são as tuas tendas.

quem viverá. filho de 11 Arão.22–25. e o ardor da ira do SENHOR se retirará de Israel. 5 Então. 9 E os que morreram 9 daquela praga foram vinte e quatro mil. e o povo começou a prostituir. filha de Zur. a praga cessou de sobre os filhos de Israel. alçou a sua parábola e disse: Firme está a tua habitação. pois zelou o meu zelo no meio deles.4 sés: Toma todos os cabeças do povo e enforca-os ao SENHOR diante do sol. 4 Disse o SENHOR a Moi. 6 E eis que veio 6 um homem dos filhos de Israel e trouxe a seus irmãos uma midianita perante os olhos de Moisés e de toda a congregação dos filhos de Israel. pela sua barriga. e voltou ao seu lugar. a ira do 3 SENHOR se acendeu contra Israel. 8 e foi após o varão israelita até à tenda e os atravessou a 8 ambos. alçando 23 ainda a sua parábola.18 queneus.25 se com as filhas dos moabitas. 15 E o nome da mulher midianita morta era Cosbi. o sacerdote. Moisés disse aos juízes de Israel: Cada um mate 5 os seus homens que se juntaram a Baal-Peor. 10 Então. até que Assur te leve por prisioneiro. 24 também afligirão a Héber. e puseste o teu ninho na penha.243 números 24. 2 Estas convidaram o povo aos 2 sacrifícios dos seus deuses. 14 E 14 o nome do israelita morto. pois. dizendo: 17 Afligireis os midianitas 17 e os ferireis. 25 Então. 7 se levantou do meio da congregação e tomou uma lança na sua mão. o queneu será 22 consumido. dizendo: 11 Finéias. 15 cabeça do povo da casa paterna entre os midianitas. 12 Portanto. 7 Vendo isso Finéias. e foi-se. era Zinri. dize: Eis que 12 lhe dou o meu concerto de paz. chorando eles diante da tenda da congregação. o sacerdote. maioral da casa paterna dos simeonitas. filho de Arão. quando Deus fizer isto? 24 E as naus das costas de Quitim afligirão a Assur. porquanto teve zelo pelo seu Deus e fez propiciação pelos filhos de Israel. 22 Todavia. 1 E Israel deteve-se em Sitim. desviou a minha ira de sobre os filhos de Israel. Balaão levantou-se. 16 Falou 16 mais o SENHOR a Moisés. o SENHOR 10 falou a Moisés. que foi morto com a midianita. ao varão israelita e à mulher. e 25 também Balaque se foi pelo seu caminho. 13 e ele e a sua semente depois 13 dele terão o concerto do sacerdócio perpétuo. de modo que no meu zelo não consumi os filhos de Israel. filho de Salu. filho de Eleazar. Israel a Baal-Peor. então. 18 porque eles vos afligiram a vós outros com os 18 . e o povo comeu e inclinou-se aos seus deuses. disse: Ai. filho de Eleazar. 3 Juntando-se. e também ele será para perdição. 23 E.

pois. o primogênito de Israel. como o SENHOR ordenara a Moisés e aos filhos de Israel. o sacerdote. de Arodi. Rúben. aos cabeças de Israel. que saíram do 5 5 Egito. nas campinas de Moabe. Mas os filhos de Corá não morreram. a família dos jaquinitas. quarenta mil e quinhen19 19 tos. a . a família dos jaminitas. irmã deles. dizendo: 4 4 Contai o povo da idade de vinte anos para cima. de Ozni. de 7 7 Carmi. ao pé do Jordão. os filhos de Rúben foram Enoque. de Perez. segundo as casas de 3 3 seus pais. Os filhos de Judá: Er e Onã. de Hezrom. todo que. e Datã. de Jericó. vinte e dois mil e duzentos. vai para o exército. 12 12 Os filhos de Simeão. depois daquela praga. em Israel. de Hagi. Assim. mas Er e Onã morreram 20 20 na terra de Canaã. a família dos carmitas. a família dos zefonitas. Os filhos de Gade. Estas são as famí15 15 lias dos simeonitas. a família dos hagitas. pois. de Zerá. de Suni. que foi morta no dia da praga no negócio de Peor. de Palu. de Eri. a família dos 14 14 zeraítas. Datã e Abirão. a família dos hezronitas. 9 e setecentos e trinta. segundo as suas gerações: de Zefom. de Areli. 13 13 de Jaquim. os filhos de Judá foram segundo as suas famílias: de Selá. segundo os que foram deles contados. filha do maioral dos midianitas. a família dos aroditas. de Saul. quando morreu a congregação. a 6 6 família dos paluítas. falou o SENHOR a Moisés e a Eleazar. quando 10 10 moveram a contenda contra o SENHOR. 9 E os filhos de Eliabe: Nemuel. foram os chamados da congregação. 1 26 Aconteceu. e os que foram deles contados foram quarenta e três mil 8 8. a família dos saulitas. 11 11 e foram por sinal. que moveram a contenda contra Moisés e contra Arão na congregação de Corá.1–20 números 244 seus enganos com que vos enganaram no negócio de Peor e no negócio de Cosbi. que.26. Estas são as famílias dos rubenitas. do qual era a família dos enoquitas. e Abirão. quando o fogo consumiu duzentos e cinqüenta homens. Moisés e Eleazar. da idade de vinte anos para cima. a família 17 17 dos eritas. a família dos nemuelitas. di2 2 zendo: Tomai a soma de toda a congregação dos filhos de Israel. a fa18 18 mília dos arelitas. e a terra abriu a sua boca e os tragou com Corá. E o filho de Palu: Eliabe. de Jamim. Estas são as famílias dos filhos de Gade. a família 16 16 dos sunitas. filho de Arão. segundo as suas famílias: de Nemuel. o sacerdote. a família dos selaítas. Falaram. estes. a família dos oznitas.

24 de Jasube. 21 E os filhos de Perez foram: de Hezrom. 40 E os filhos de Belá foram Arde e Naamã: de Arde. 36 E estes são os filhos de Sutela: de Erã. de Hamul. a família dos semidaítas. de Hufã. trinta e dois mil e quinhentos. a família dos gileaditas. foram: de Serede. a família dos naamanitas. a família dos sereditas. 38 Os filhos de Benjamim. de Gileade. a família dos arditas. Noa. estes são os filhos de José. a família dos sufamitas.21–42 21 família dos perezitas. segundo os que foram deles contados. e de Héfer. segundo os que foram deles contados. de Zerá. 35 Estes são os filhos de Efraim. a família dos airamitas. Hogla. segundo as suas famílias. sessenta e quatro mil e trezentos. de Bequer. 39 de Sufã. sessenta mil e quinhentos. a família dos belaítas. e os que foram deles contados foram quarenta e cinco mil e seiscentos. a família dos asrielitas. e os nomes das filhas de Zelofeade foram: Macla. de Naamã. a família dos sutelaítas. segundo as suas famílias. a família dos taanitas. a família dos elonitas. 22 Estas são as famílias de Judá. a família dos asbelitas. segundo os que foram deles contados. a família dos jasubitas. a família dos bequeritas. a família dos zeraítas. segundo as suas famílias: de Belá.245 números 26. a família dos maquiritas. segundo as suas famílias. segundo as suas famílias: de Sutela. segundo as suas famílias. 29 Os filhos de Manassés foram: de Maquir. e de Siquém. de Heleque. 32 e de Semida. segundo as suas famílias. 41 Estes são os filhos de Benjamim. de Taã. a família dos hezronitas. a família dos tolaítas. 33 Porém Zelofeade. e os que foram deles contados foram cinqüenta e dois mil e setecentos. 37 Estas são as famílias dos filhos de Efraim. 42 Es- 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 . 23 Os filhos de Issacar. Milca e Tirza. 31 e de Asriel. e Maquir gerou a Gileade. 28 Os filhos de José. filho de Héfer. 27 Estas são as famílias dos zebulonitas. a família dos sinronitas. de Elom. segundo os que foram deles contados. 34 Estas são as famílias de Manassés. não tinha filhos. setenta e seis mil e quinhentos. a família dos hufamitas. a família dos siquemitas. de Puva. 30 Estes são os filhos de Gileade: de Jezer. foram Manassés e Efraim. de Asbel. 25 Estas são as famílias de Issacar. 26 Os filhos de Zebulom. a família dos helequitas. a família dos heferitas. de Sinrom. a família dos puvitas. a família dos jaleelitas. a família dos eranitas. foram: de Tola. a família dos jezeritas. de Airão. a família dos hamulitas. senão filhas. de Jaleel.

de Malquiel. a qual nasceu a Levi no Egito. a Anrão gerou Arão. sua irmã. multiplicarás a sua herança. porquanto lhes não foi dada herança entre os filhos de Israel. de Guni. a herdarão. a família dos malquielitas. segundo as suas famílias. 50 Estas são as famílias de Naftali. a família dos silemitas. de Isvi. 56 Segundo sair a sorte. 45 Os filhos de Berias foram: de Héber. a família dos musitas. 62 E os que foram deles contados foram vinte e três mil. segundo as suas famílias: de Gérson. 43 Todas as famílias dos suamitas. segundo os que foram deles contados. a família dos meraritas. segundo as suas famílias: de Suão. seiscentos e um mil e setecentos e trinta. segundo os que foram deles contados. 63 Estes são os que foram . a terra se repartirá por sortes. segundo as suas famílias. 49 de Jezer. 59 E o nome da mulher de Anrão foi Joquebede. a família dos jazeelitas. 48 Os filhos de Naftali. de Silém.26. 51 Estes são os contados dos filhos de Israel. filha de Levi. porque estes não foram contados entre os filhos de Israel. a família dos malitas. a família dos hebronitas. e Moisés. 46 E o nome da filha de Aser foi Sera. 57 E estes são os que foram contados de Levi. segundo as suas famílias: de Jazeel. a família dos gersonitas. e. de Merari. a família dos heberitas. Eleazar e Itamar. a família dos coraítas. a família dos gunitas. 54 Aos muitos. a família dos beriaítas. 52 E falou o SENHOR a Moisés. a família dos suamitas. segundo as suas famílias. segundo os nomes das tribos de seus pais.43–63 números 246 43 44 45 46. dizendo: 53 A estes se repartirá a terra em herança. e esta. diminuirás a sua herança. 55 Todavia. a família dos isvitas. a família dos jezeritas. a cada qual se dará a sua herança. e Miriã. 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 tes são os filhos de Dã. de Coate. aos poucos. 61 Porém Nadabe e Abiú morreram quando trouxeram fogo estranho perante o SENHOR. se repartirá a herança deles entre os muitos e os poucos. 44 Os filhos de Aser. e os que foram deles contados foram quarenta e cinco mil e quatrocentos. 47 Estas são as famílias dos filhos de Aser. a família dos coatitas. todo o varão da idade de um mês para cima. estas são as famílias de Dã. de Berias. e Coate gerou a Anrão. a família dos imnaítas. cinqüenta e três mil e quatrocentos. segundo o número dos nomes. Abiú. foram: de Imna. 58 Estas são as famílias de Levi: a família dos libnitas. segundo os que foram deles contados foram sessenta e quatro mil e quatrocentos. 60 E a Arão nasceram Nadabe.

dizendo: 16 O SENHOR. se não tiver filha. 1 E chegaram as filhas de Zelofeade. filho de José (e estes são os nomes de suas filhas: Macla. na con. 10 então. 8 E falarás aos filhos de Israel. 10 Porém. 6 E falou o SENHOR a Moisés. àquele que lhe for o mais chegado da sua família. falou Moisés ao 15 SENHOR. filho de Héfer. dizendo: 3 Nosso pai morreu no deserto e não estava entre a 3 congregação dos que se congregaram contra o SENHOR na congregação de Corá. 4 Por que se tiraria o nome de nosso pai do meio da 4 sua família. filho de 27 Gileade. 13 serás recolhido ao teu povo.247 números 26. que contaram os filhos de Israel nas campinas de Moabe. 7 de Zelofeade falam retamente. dizendo: 8 Quando alguém morrer e não tiver filho. no deserto de Zim. mas morreu no seu próprio pecado e não teve filhos. se não tiver irmãos.16 contados por Moisés e Eleazar. senão Calebe. 13 E. 2 e puseram-se diante de 2 Moisés. à porta da tenda da congregação. porquanto não teve filhos? Dá-nos possessão entre os irmãos de nosso pai. como o SENHOR ordenou a Moisés. 12 Depois. então.64–27. dareis a sua herança aos irmãos de seu pai. para que a possua. Noa. filho de Manassés. então. dizendo: 7 As filhas 6. de Jericó. e nenhum deles ficou. filho de Num. filho de Jefoné. e a herança de seu pai farás passar a elas. Milca e Tirza). o sacerdote. (Estas são as águas de Meribá de Cades. o sacerdote. ao meu mandado de me santificardes nas águas diante dos seus olhos. a sua herança dareis a seu parente. fareis passar a sua herança a sua filha.11 bém seu pai não tiver irmãos. ao pé do Jordão.14 tenda da congregação. e diante dos príncipes e de toda a congregação. quando contaram aos filhos de Israel no deserto do Sinai. e diante de Eleazar. então. Deus dos espíritos de toda 16 . o sacerdote. disse o 12 SENHOR a Moisés: Sobe este monte Abarim e vê a terra que tenho dado aos filhos de Israel. 9 E. entre as famílias de Manassés. 65 Porque o SENHOR dissera deles 65 que certamente morreriam no deserto. havendo-a visto. isto aos filhos de Israel será por estatuto de direito. e Josué. a sua 9 herança dareis a seus irmãos. assim como foi recolhido teu irmão Arão. 14 porquanto rebeldes fostes no deserto de Zim.) 15 Então. 64 E entre estes nenhum houve dos que foram contados 64 por Moisés e Arão. então. filho de Maquir. 5 E Moisés levou a sua causa perante o 5 SENHOR. Hogla. 11 Se tam. certamente lhes darás possessão de herança entre os irmãos de seu pai.

1 Falou mais o SENHOR a Moisés. além do holocausto contínuo e a sua libação. e perante toda a congregação. conforme o seu dito.11 17 números 17 248 18 19 20 21 22 23 28. o sacerdote. e perante toda a congregação. filho de Num. sem mancha. e todos os filhos de Israel com ele. conforme o seu dito. entrarão. perante o SENHOR.27. tereis cuidado. sem mancha. 10 holocausto é do sábado em cada sábado. que saia diante deles. 19 E apresentao perante Eleazar. porque tomou a Josué e apresentou-o perante Eleazar. com a sua libação. segundo o juízo de Urim. e. em contínuo holocausto. dizendo: 2 Dá ordem aos filhos de Israel e dize-lhes: Da minha oferta. 3 E dir-lhes-ás: Esta é a oferta queimada que oferecereis ao SENHOR: dois cordeiros de um ano. o qual por ele consultará. . dois cordeiros de um ano. oferecerás a libação de bebida forte ao SENHOR. ponha um homem sobre esta congregação. o aparelharás em oferta queimada de cheiro suave ao SENHOR. para que lhe obedeça toda a congregação dos filhos de Israel. dois bezerros e um carneiro. 9 Porém. para mas oferecer a seu tempo determinado. 8 E o outro cordeiro sacrificarás de tarde. 11 E nos princípios dos vossos meses oferecereis. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 carne. e toda a congregação. no santuário. e põe a tua mão sobre ele. homem em quem há o Espírito. 5 e a décima parte de um efa de flor de farinha em oferta de manjares. 20 e põe sobre ele da tua glória.17–28. do meu cheiro suave. oferta queimada ao SENHOR. para que a congregação do SENHOR não seja como ovelhas que não têm pastor. como o SENHOR ordenara pela mão de Moisés. do meu manjar para as minhas ofertas queimadas. 6 Este é o holocausto contínuo. e que entre diante deles. instituído no monte Sinai. o sacerdote. e que os faça sair. disse o SENHOR a Moisés: Toma para ti a Josué. 18 Então. e duas décimas de flor de farinha misturada com azeite. como a oferta de manjares da manhã e como a sua libação. em cheiro suave. em oferta de manjares. ele. 7 E a sua libação será a quarta parte de um him para um cordeiro. 4 Um cordeiro sacrificarás pela manhã e o outro cordeiro sacrificarás de tarde. 21 E se porá perante Eleazar. em holocausto ao SENHOR. o sacerdote. cada dia. misturada com a quarta parte de um him de azeite moído. no dia de sábado. e que os faça entrar. 22 E fez Moisés como o SENHOR lhe ordenara. e dá-lhe mandamentos aos olhos deles. 23 e sobre ele pôs as mãos e lhe deu mandamentos. sairão.

tereis santa convocação no dia das primícias. em oferta de manjares. cada dia oferecereis. um carneiro e sete cordeiros de um ano. nenhuma obra servil fareis. aos catorze dias do mês. para fazer expiação por vós. nenhuma obra servil fareis. 22 e um bode.12–31 12 sete cordeiros de um ano. o manjar da oferta queimada em cheiro suave ao SENHOR. no sétimo dia. 31 Além do holocausto contínuo e a sua oferta de manjares. 28 e a sua oferta de manjares de flor de farinha misturada com azeite: três décimas para um bezerro. com a sua libação se oferecerá. 20 E a sua oferta de manjares será de flor de farinha misturada com azeite. 27 Então. sem mancha. se oferecerá isto com a sua libação. haverá santa convocação. oferecereis três décimas para um bezerro e duas décimas para um carneiro. sete dias se comerão pães asmos. além do holocausto contínuo. ser-vos-ão eles sem mancha. 16 Porém. 25 E. para expiação do pecado. haverá festa. em cheiro suave. para um bezerro. e sete cordeiros de um ano. dois bezerros e um carneiro. 30 um bode. aos quinze dias do mesmo mês. para cada um dos sete cordeiros. que é o holocausto contínuo. segundo os meses do ano. os 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 . 15 Também um bode. 17 E. dois bezerros. 13 e uma décima de flor de farinha misturada com azeite. e a quarta parte de um him para um cordeiro. oferecereis ao SENHOR por holocausto. 24 Segundo este modo. 23 Estas coisas oferecereis. este é o holocausto da lua nova de cada mês. para expiação do pecado. segundo a vossa Festa das Semanas. além do holocausto da manhã. para fazer expiação por vós. nenhuma obra servil fareis.249 números 12 28. além do holocausto contínuo. 26 Semelhantemente. e a terça parte de um him para um carneiro. tereis santa convocação. e três décimas de flor de farinha misturada com azeite. 21 Para cada cordeiro oferecereis uma décima. 29 para cada cordeiro uma décima. 14 E as suas libações serão a metade de um him de vinho para um bezerro. holocausto é de cheiro suave. para cada um dos sete cordeiros. duas décimas para um carneiro. é a Páscoa do SENHOR. em oferta de manjares. quando oferecerdes oferta nova de manjares ao SENHOR. 18 No primeiro dia. para um cordeiro. por sete dias. para um carneiro. em oferta de manjares. e duas décimas de flor de farinha misturada com azeite. oferta queimada ao SENHOR. no primeiro mês. ao SENHOR. 19 mas oferecereis oferta queimada em holocausto ao SENHOR.

tereis santa convocação no sétimo mês. uma décima. 3 E pela sua oferta de manjares de flor de farinha misturada com azeite. e a sua oferta de manjares com as suas libações. oferecereis treze bezerros. 7 E. 13 E.29. três décimas para o bezerro. três décimas para o bezerro. oferta queimada ao SENHOR. 19 e um bode.1–19 números 250 29 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 oferecereis (ser-vos-ão eles sem mancha) com as suas libações. no segundo dia. entre os dois carneiros. por holocausto. e duas décimas para o carneiro. aos quinze dias deste sétimo mês. para um cordeiro. conforme o seu número. três décimas para um bezerro. doze bezerros. um carneiro e sete cordeiros de um ano. em cheiro suave ao SENHOR. pela sua oferta de manjares de flor de farinha misturada com azeite. 11 um bode. 5 e um bode. no primeiro dia do mês. mas sete dias celebrareis festa ao SENHOR. tereis santa convocação. além do holocausto contínuo. para expiação do pecado. para cada um dos sete cordeiros. 12 Semelhantemente. nenhuma obra fareis. 18 e a sua oferta de manjares e as suas libações para os bezerros. catorze cordeiros de um ano. e a sua oferta de manjares. em cheiro suave. em oferta queimada. para cada um dos catorze cordeiros. oferecereis um bezerro. no dia dez deste sétimo mês. duas décimas para cada carneiro. 8 Mas. 4 e uma décima para um cordeiro. para cada um dos sete cordeiros. para . para fazer expiação por vós. 17 Depois. segundo o estatuto. para cada um dos treze bezerros. pela sua oferta de manjares de flor de farinha misturada com azeite. nenhuma obra servil fareis. 14 E. a sua oferta de manjares e a sua libação. e o holocausto contínuo. oferecereis um bezerro. 9 E. 2 Então. dois carneiros e catorze cordeiros de um ano. duas décimas para o carneiro 10 e uma décima para um cordeiro. para expiação do pecado. e a sua oferta de manjares. segundo o seu estatuto. de cheiro suave ao SENHOR. sem mancha. ser-vos-ão eles sem mancha. para os carneiros e para os cordeiros. por holocausto. 16 e um bode. 1 Semelhantemente. 6 além do holocausto do mês. para expiação do pecado. um carneiro e sete cordeiros de um ano. nenhuma obra servil fareis. 15 e. por holocausto. ser-vos-ão eles sem mancha. dois carneiros. ser-vos-á um dia de jubilação. com as suas libações. além da expiação do pecado pelas propiciações. sem mancha. em cheiro suave ao SENHOR. tereis santa convocação e afligireis a vossa alma. e o holocausto contínuo.

além do holocausto contínuo. um carneiro. 27 e a sua oferta de manjares e a suas libações para os bezerros. dez bezerros. no terceiro dia. 25 e um bode. segundo o estatuto. onze bezerros. sem mancha. sem mancha. para os carneiros e para os cordeiros. para expiação do pecado. a sua oferta de manjares e as suas libações. dois carneiros. catorze cordeiros de um ano. 26 E. 20 E. conforme o número. para expiação do pecado. 33 e a sua oferta de manjares e as suas libações para os bezerros. conforme o seu número. 29 E. conforme o número. a sua oferta de manjares e a sua libação. catorze cordeiros de um ano. 22 e um bode. além do holocausto contínuo. por holocausto. catorze cordeiros de um ano. 24 a sua oferta de manjares e as suas libações para os bezerros. sem mancha. para expiação do pecado. oito bezerros. sem mancha. além do holocausto contínuo. dois carneiros e catorze cordeiros de um ano. para o carneiro e para os cordeiros. sete cordeiros de um ano. sem mancha. conforme o seu número. além do holocausto contínuo. dois carneiros. dois carneiros. catorze cordeiros de um ano. sete bezerros. além dos vossos votos. no quarto dia. e a sua libação. e a sua oferta de manjares. para expiação do pecado. segundo o estatuto. e a sua oferta de manjares. 34 e um bode. no sétimo dia. além do holocausto contínuo. 36 e. para os carneiros e para os cordeiros. segundo o estatuto.251 números 29. 38 e um bode. a sua oferta de manjares e a sua libação. no sexto dia. 35 No oitavo dia. conforme o seu número. para os carneiros e para os cordeiros. nove bezerros. tereis dia de solenidade. e a sua oferta de manjares e a sua libação. 37 a sua oferta de manjares e as suas libações para o bezerro. 23 E. para os carneiros e para os cordeiros. conforme o seu número. segundo o estatuto. segundo o seu estatuto. segundo o estatuto. 30 e a sua oferta de manjares e as suas libações para os bezerros. e a sua libação. 28 e um bode. 32 E.20–39 20 expiação do pecado. e das 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 . 39 Estas coisas fareis ao SENHOR nas vossas solenidades. nenhuma obra servil fareis. sem mancha. oferecereis um bezerro. a sua oferta de manjares e a sua libação. além do holocausto contínuo. no quinto dia. para expiação do pecado. dois carneiros. para expiação do pecado. em oferta queimada de cheiro suave ao SENHOR. 31 e um bode. além do holocausto contínuo. 21 e as suas ofertas de manjares e as suas libações para os bezerros. para os carneiros e para os cordeiros.

mas o SENHOR lho perdoará. conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés. com que tiver ligado a sua alma. Porém. e com as vossas libações. Também quando uma mulher fizer voto ao SENHOR. se seu pai se opuser no dia em que tal ouvir. serão valiosas. se seu marido de dia em dia se calar inteiramente para com ela. dizendo: Esta é a palavra que o SENHOR tem ordenado: 2 2 Quando um homem fizer voto ao SENHOR ou fizer juramento. seu ma14 14 rido o confirmará ou anulará. quer dos seus votos. se seu marido lhos anulou no dia em que os ouviu. e se calou para com ela. e seu marido o ouviu. e toda obrigação. com 8 8 que ligou a sua alma. tudo quanto saiu dos seus lábios.40–30.14 números 252 vossas ofertas voluntárias. Mas. com que ligou a sua alma. confirmado lhos tem. todos os seus votos serão válidos. e lho não vedou. E falou Moisés aos filhos de Israel. todos os seus votos e as suas obrigações. Porém. Mas. o SENHOR lho perdoará. seu 13 13 marido lhos anulou. será valiosa. não serão válidos. 7 7 e seu marido o ouvir e se calar para com ela no dia em que o ouvir. E. com que ligou a sua alma. 3 3 segundo tudo o que saiu da sua boca. Todo voto e todo juramento de obrigação. será valiosa. e seu pai ouvir o seu voto e a sua obrigação. e o SENHOR lho perdoará. todos os seus votos serão válidos. No tocante ao voto da viúva ou da repudiada. como também a declaração dos seus lábios. e seu pai se calar para com ela. Porém. porquanto se calou para com . se seu marido lho vedar no dia em que o ouvir e anular o seu voto a que estava obrigada. se fez voto na casa de seu ma11 11 rido ou ligou a sua alma com obrigação de juramento. quer da obrigação da sua alma. confirmará todos os seus votos e todas as suas obrigações que estiverem sobre ela.29. não violará a sua palavra. os seus votos serão válidos. com que tiver ligado a sua alma. e com as vossas ofertas de manjares. com que 9 9 ligou a sua alma. com os vossos holocaustos. 1 30 E falou Moisés aos cabeças das tribos dos filhos de Israel. então. porquanto seu pai lhos 6 6 vedou. e as suas obrigações. para humilhar a alma. com que ligou a 12 12 sua alma. tudo com que ligar a sua alma 10 10 sobre ela será válido. ligando a sua alma com obrigação. e toda 5 5 obrigação. e com as 40 40 vossas ofertas pacíficas. não será válido. e com obrigação se ligar 4 4 em casa de seu pai na sua mocidade. se ela tiver marido e for obrigada a alguns votos ou dito irrefletido dos seus lábios. fará.

12 E trouxeram a Moisés e a Eleazar. e todos os maiorais da congregação saíram a recebê-los fora do arraial. filho de Eleazar. na sua mocidade. e mataram todo varão. e à congregação dos filhos de Israel os cativos. e a Reba. 12 o sacerdote. e o despojo. e a Requém. depois. 8 Mataram mais. 8 além dos que já foram mortos. se de todo lhos anular 15 depois que o ouviu. 1 E falou o SENHOR a Moisés. e a Zur. Porém. à guerra com os utensílios santos e com as trombetas do alarido na mão. a eles e a Finéias. ele levará a iniqüidade dela. os reis dos midianitas. 3 Falou. nas campinas de Moabe. 17 Agora. em Jericó. para o arraial. 15 E Moi. 6 E Moisés os mandou à guerra. como o SENHOR 7 ordenara a Moisés. e todo o seu gado. foram 5 dados dos milhares de Israel mil de cada tribo: doze mil armados para a peleja. o sacerdote. dizendo: 2 Vinga os filhos 31. também levaram todos os seus animais. 5 Assim.15–31. de cada 6 tribo mil. 10 E queimaram a fogo 10 todas as suas cidades com todas as suas habitações e todos os seus acampamentos.13 zar. cinco reis dos midianitas. e toda a sua fazenda. deram ocasião aos filhos de Israel de prevaricar contra o SENHOR. 14 E indignou-se Moisés grandemente 14 contra os oficiais do exército. pois. o sacerdote. no negócio de Peor. deitando-se . 16 Estes 16 são os estatutos que o SENHOR ordenou a Moisés entre o marido e sua mulher. recolhido serás ao teu povo. matai todo varão entre as crianças. filho de Beor. mataram à espada.15 sés disse-lhes: Deixastes viver todas as mulheres? 16 Eis que 16 estas foram as que. que vinham do serviço daquela guerra.4 tre todas as tribos de Israel enviareis à guerra. entre o pai e a sua filha. então. e a Hur. Moisés ao povo. 4 Mil de cada tribo en. também a Balaão. 13 Porém Moisés e Elea.253 números 15 30. a Evi. 17 e matai toda mulher que conheceu algum homem. para fazerem a vingança do SENHOR nos midianitas. 7 E pelejaram contra os midianitas. 9 Porém 9 os filhos de Israel levaram presas as mulheres dos midianitas e as suas crianças.17 ela no dia em que o ouviu. que estão junto do Jordão. 11 E tomaram todo o despojo e toda presa 11 de homens e de animais. em casa de seu pai. dizendo: Armem-se alguns de 3 vós para a guerra e saiam contra os midianitas. 2 de Israel dos midianitas. pois. e a presa. pelo que houve aquela praga entre a congregação do SENHOR. por conselho de Balaão. capitães dos milhares e capitães das centenas.

foi em número de trezentas e trinta e sete mil e quinhentas ovelhas. e os cabeças das casas dos pais da congregação. 37 E das ovelhas foi o tributo para o SENHOR seiscentas e setenta e cinco. ao terceiro dia e ao sétimo dia. como o SENHOR ordenara a Moisés. 24 Também lavareis as vossas vestes ao sétimo dia. para vós deixai viver. 34 35 36 37 38 39 com ele. 36 E a metade. dos jumentos e das ovelhas. o ouro. 31 E fizeram Moisés e Eleazar. para a oferta alçada do SENHOR. 35 e das mulheres que não conheceram homem algum deitando-se com ele. se expiará com a água da separação. o sacerdote. da metade dos filhos de Israel. 34 e sessenta e um mil jumentos. e toda obra de peles. uma alma. de todos os animais. um. o ferro. 39 E foram os jumentos . tanto dos homens como dos bois. o fareis passar pela água. 29 Da sua metade o tomareis e o dareis ao sacerdote Eleazar. o sacerdote. tanto dos homens como dos bois. o cobre. 26 27 28 29 30 31 32 33. vós. 32 Foi. seiscentas e setenta e cinco mil ovelhas. dos jumentos e das ovelhas. qualquer que tiver matado alguma pessoa e qualquer que tiver tocado algum morto. setenta e dois. tu e Eleazar. o sacerdote. para que fiqueis limpos. depois. aos homens de guerra que partiram à peleja: Este é o estatuto da lei que o SENHOR ordenou a Moisés. 33 e setenta e dois mil bois. pois. dizendo: 26 Toma a soma da presa dos prisioneiros. o estanho e o chumbo. a prata. para o SENHOR tomarás o tributo dos homens de guerra que saíram a esta guerra. entrareis no arraial. e. todavia. de cada quinhentos. e todo objeto de madeira. e toda a congregação. Porém todas as crianças fêmeas que não conheceram algum homem. tomarás de cada cinqüenta. 28 Então. entre os que.18–39 18 19 18 números 254 20 21 22 23 24 25. mas tudo que não pode suportar o fogo. 23 toda coisa que pode suportar o fogo fareis passar pelo fogo. e os darás aos levitas que têm cuidado da guarda do tabernáculo do SENHOR.31. que tomaram os homens de guerra. 20 Também purificareis toda veste. o restante do despojo. 22 Contudo. a presa. para que fique limpa. vos purificareis. todas as almas foram trinta e duas mil. e toda obra de pêlos de cabras. alojai-vos sete dias fora do arraial. de homens e de animais. hábeis na peleja. 19 E. deitando-se com ele. a parte dos que saíram à guerra. 27 e divide a presa em duas metades. 21 E disse Eleazar. saíram à guerra. a vós e a vossos cativos. 30 Mas. 25 Falou mais o SENHOR a Moisés. 38 E foram os bois trinta e seis mil. e o seu tributo para o SENHOR.

Moisés e Eleazar. para fazer propiciação pela nossa alma perante o SENHOR. trezentas e 43 trinta e sete mil e quinhentas. e 3 Sebã. e Eleale. e aos maiorais da congregação. e Beom. das ovelhas. 2 Vieram. 51 Assim. e Hesbom. 4 a terra que o SENHOR feriu diante 4 da congregação de Israel é terra de gado. e Dibom. trinta mil e quinhentos. que ofereceram ao SENHOR. e Jazer. 42 E da metade dos filhos 42 de Israel. cada um tinha to. 47 desta metade dos filhos de Israel. que tinham cuidado da guarda do tabernáculo do SENHOR. os tribunos e os centuriões. e Ninra. Moisés e Eleazar. pois. trinta e seis mil. cada um 50 o que achou: vasos de ouro.53 mado presa para si). 46 nas. 2 os filhos de Gade e os filhos de Rúben e falaram a Moisés e a Eleazar. e nenhum falta de nós. manilhas. tanto de homens como de animais. 48 Então.). arrecadas e colares. pois. anéis. o sacerdote. dezesseis mil. sendo todos os vasos bem trabalhados. e eis que o lugar era lugar de gado. como o SENHOR ordenara a Moisés.40–32. 50 Pelo que trouxemos uma oferta ao SENHOR. dê-se 5 esta terra aos teus servos em possessão. o tributo da oferta alçada do SENHOR. trinta e duas almas. Moisés 47 tomou um de cada cinqüenta. o sacerdote.5 trinta mil e quinhentos. e o seu 40 tributo para o SENHOR. 44 45 e dos jumentos. dezesseis mil e setecentos e cinqüenta siclos. 1 E os filhos de Rúben e os filhos de Gade tinham muito 32 gado em grande multidão. chegaram-se a Moisés os capitães que estavam 48 sobre os milhares do exército. o sacerdote. dos tribunos e dos centuriões 53 ( pois os homens de guerra. 5 Disseram mais: Se achamos graça aos teus olhos. dizendo: 3 Atarote. e os deu aos levitas. 41 E deu Moisés 41 a Eleazar. 44 e dos bois.255 números 31. 52 E foi 52 todo o ouro da oferta alçada. e não nos faças passar o . 46 e das almas huma. o 54 sacerdote. e o seu tributo para o SENHOR.45. o ouro dos tribunos e dos centuriões e o trouxeram à tenda da congregação por lembrança para os filhos de Israel perante o SENHOR. tomaram 51 deles o ouro. e viram a terra de Jazer e a terra de Gileade. 49 e 49 disseram a Moisés: Teus servos tomaram a soma dos homens de guerra que estiveram sob a nossa mão. 40 E houve de almas humanas dezesseis mil. e os teus servos têm gado. e Nebo. 54 Tomaram. cadeias. sessenta e um. que Moisés separara da dos homens que pelejaram 43 (A metade para a congregação foi. como o SENHOR ordenara a Moisés.

a ira do SENHOR se acendeu naquele mesmo dia. se acendeu a ira do SENHOR contra Israel. de vinte anos para cima. 22 e a terra esteja subjugada perante o SENHOR. 19 Porque não herdaremos com eles dalém do Jordão. então. se vos armardes para a guerra perante o SENHOR. 9 Chegando eles até ao vale de Escol e vendo esta terra. para que não viessem à terra que o SENHOR lhes tinha dado. e destruireis a todo este povo. e jurou. 21 e cada um de vós armado passar o Jordão perante o SENHOR. até que os levemos ao seu lugar. porquanto não perseveraram em seguir-me. o quenezeu. voltareis depois e ficareis desculpados perante o SENHOR e perante Israel. 14 E eis que vós. 20 Então. apressando-nos diante dos de Israel. 18 Não voltaremos para nossas casas até que os filhos de Israel estejam de posse. 12 exceto Calebe. chegaram-se a ele e disseram: Edificaremos currais aqui para o nosso gado e cidades para as nossas crianças. não verão a terra que jurei a Abraão. e ficarão as nossas crianças nas cidades fortes por causa dos moradores da terra. porquanto nós já teremos a nossa herança daquém do Jordão ao oriente. eis que pecastes contra o SENHOR. pois. uma multidão de homens pecadores. descorajais o coração dos filhos de Israel. até que haja lançado fora os seus inimigos de diante dele. e ficareis vós aqui? 7 Por que. 17 porém nós nos armaremos. filho de Num. e Josué.6–24 6 7 6 números 256 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 Jordão. descorajaram o coração dos filhos de Israel. a Isaque e a Jacó. que fizera mal aos olhos do SENHOR. também ele os deixará de novo no deserto. Moisés lhes disse: Se isto fizerdes assim. dizendo: 11 De certo os varões. nem mais adiante. quando os mandei de Cades-Barnéia a ver esta terra.32. se não fizerdes assim. quando vos achar. cada um. 13 Assim. 10 Então. para que não passem à terra que o SENHOR lhes tem dado? 8 Assim fizeram vossos pais. que subiram do Egito. porém sentireis o vosso pecado. da sua herança. filho de Jefoné. 24 Edificai vós cidades para as vossas crianças e currais para as . 15 Se vós vos virardes de segui-lo. porquanto perseveraram em seguir ao SENHOR. e fê-los andar errantes até que se consumiu toda aquela geração. 23 e. e esta terra vos será por possessão perante o SENHOR. vos levantastes em lugar de vossos pais para ainda mais acrescentar o ardor da ira do SENHOR contra Israel. Porém Moisés disse aos filhos de Gade e aos filhos de Rúben: Irão vossos irmãos à peleja. 16 Então.

Moisés deu Gileade a Maquir. cidades 36 fortes. se porão por possuidores no meio de vós na terra de Canaã. 41 E foi-se Jair. filho de José.2 vossas ovelhas e fazei o que saiu da vossa boca. 26 As nossas 26 crianças. 32 perante o SENHOR à terra de Canaã e teremos a possessão de nossa herança daquém do Jordão. 1 Estas são as jornadas dos filhos de Israel. 35 e Atarote. 32 Nós passaremos. e tomou 41 as suas aldeias e chamou-lhes Havote-Jair. fala. pela mão de Moisés e Arão. e Aroer. e Eleale. 31 E responderam os 31 filhos de Gade e os filhos de Rúben. 34 E os filhos de 34 Gade edificaram a Dibom. 2 E escreveu Moisés as suas saídas. Então. e à meia tribo de Manassés. dizendo: Como ordena meu senhor. e Jazer.257 números 25 32. em possessão lhes dareis a terra de Gileade. 30 porém. 38 e Nebo. 37 E os filhos de Rúben edificaram 37 a Hesbom.35 Sofã.39 quir. 28 Então. e aos filhos de Rúben. as nossas mulheres. a nossa fazenda e todos os nossos animais estarão aí nas cidades de Gileade. e a terra estiver subjugada diante de vós. isso faremos. dizendo: O que o SENHOR falou a teus servos. as cidades do seu contorno. e a Josué. segundo os seus exércitos.25–33. então. 33 Assim. e o reino de Ogue. 30 se não passarem armados convosco. filho de Manassés. e Quiriataim. segundo o seu nome. e daquela possessão lançaram os amorreus. armados. segundo as suas 2 . assim farão teus servos. o reino de Seom. filho de Num. que saíram da 33 terra do Egito. perante o SENHOR.25 ram os filhos de Gade e os filhos de Rúben a Moisés. deu-lhes Moisés. 27 Mas os teus servos 27 passarão. 36 e Bete-Ninra. o sacerdote. e Atarote. e Jogbeá. 29 e disse-lhes Moisés: Se os filhos de Gade e os filhos de 29 Rúben passarem convosco o Jordão. e chamou-lhe Noba. que estavam nela. rei de Basã: a terra com as suas cidades nos seus termos. 38 mudando-lhes o nome. e aos cabeças das casas dos pais das tribos dos filhos de Israel. rei dos amorreus. armado cada um para a guerra perante o SENHOR. o 40 qual habitou nela. 42 E foi-se Noba 42 e tomou a Quenate com as suas aldeias. 40 Assim. 39 E os filhos de Ma. e Bete-Harã. e os nomes das cidades que edificaram chamaram por outros nomes. cada um armado para pelejar para a guerra. filho de Manassés. e Baal-Meom. filho de Manassés. e currais de ovelhas. e Sibma. como tem dito meu senhor. foram-se para Gileade e a tomaram. 33 aos filhos de Gade. Moisés deu 28 ordem acerca deles a Eleazar.

23 E partiram de Queelata e acamparam-se no monte Sefer. a todo primogênito. 14 E partiram de Alus e acamparam-se em Refidim.3–33 3 números 258 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13. 10 E partiram de Elim e acamparam-se junto ao mar Vermelho. 30 31 32 33 jornadas. que está defronte de Baal-Zefom. 6 E partiram de Sucote e acamparam-se em Etã. os filhos de Israel de Ramessés. para que o povo bebesse. 11 E partiram do mar Vermelho e acamparam-se no deserto de Sim. e andaram caminho de três dias no deserto de Etã. 13 E partiram de Dofca e acamparam-se em Alus. 7 E partiram de Etã. 5 Partidos. 21 E partiram de Libna e acamparam-se em Rissa. e acamparam-se em Mara. pois. 4 enterrando os egípcios os que o SENHOR tinha ferido entre eles. acamparam-se em Sucote. 8 E partiram de Pi-Hairote. 19 E partiram de Ritma e acamparam-se em Rimom-Perez. segundo as suas saídas. 24 E partiram do monte Sefer e acamparam-se em Harada. de Refidim e acamparam-se no deserto do Sinai. 26 E partiram de Maquelote e acamparam-se em Taate. 3 Partiram. 15 Partiram. no seguinte dia da Páscoa. 18 E partiram de Hazerote e acamparam-se em Ritma. que está no fim do deserto. e acamparam-se ali. e passaram pelo meio do mar ao deserto. 29 E partiram de Mitca e acamparam-se em Hasmona. 33 E parti- . e estas são as suas jornadas. saíram os filhos de Israel por alta mão aos olhos de todos os egípcios. 31 E partiram de Moserote e acamparam-se em Benê-Jaacã. e havendo o SENHOR executado os seus juízos nos seus deuses. 20 E partiram de Rimom-Perez e acamparam-se em Libna. de Ramessés no primeiro mês. pois. 27 E partiram de Taate e acamparamse em Tera. 32 E partiram de Benê-Jaacã e acamparam-se em Hor-Hagidgade. e acamparamse diante de Migdol. porém não havia ali água. 12 E partiram do deserto de Sim e acamparam-se em Dofca. 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29. pois. 9 E partiram de Mara e vieram a Elim. conforme o mandado do SENHOR. 16 Partiram do deserto do Sinai e acamparam-se em Quibrote-Hataavá. no dia quinze do primeiro mês. e em Elim havia doze fontes de águas e setenta palmeiras.33. 28 E partiram de Tera e acamparam-se em Mitca. 30 E partiram de Hasmona e acamparam-se em Moserote. e voltaram a Pi-Hairote. 22 E partiram de Rissa e acamparam-se em Queelata. 17 E partiram de Quibrote-Hataavá e acamparam-se em Hazerote. 25 E partiram de Harada e acamparam-se em Maquelote.

259 números 34 33. onde a sorte sair a alguém. 38 Então. tomareis as heranças. se não lançardes fora os moradores da terra de diante de vós. e. os que deixardes ficar deles vos serão por espinhos nos vossos olhos e por aguilhões nas vossas costas e apertar-vos-ão na terra em que habitardes. porquanto vos tenho dado esta terra. de Jericó. 42 E partiram de Zalmona e acamparam-se em Punom. 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 . 43 E partiram de Punom e acamparam-se em Obote. segundo as tribos de vossos pais. 55 Mas. quando morreu no monte Hor. 37 E partiram de Cades e acamparam-se no monte Hor. 46 E partiram de Dibom-Gade e acamparam-se em Almom-Diblataim. o sacerdote. subiu ao monte Hor. no termo de Moabe. 39 E era Arão da idade de cento e vinte três anos. 52 lançareis fora todos os moradores da terra diante de vós e destruireis todas as suas figuras.34–56 34 35 36 ram de Hor-Hagidgade e acamparam-se em Jotbatá. 50 E falou o SENHOR a Moisés. conforme o mandado do SENHOR. a herança diminuireis. aos poucos. aos muitos. defronte de Nebo. no quinto mês do ano quadragésimo da saída dos filhos de Israel da terra do Egito. no fim da terra de Edom. junto ao Jordão. 47 E partiram de Almom-Diblataim e acamparam-se nos montes de Abarim. 35 E partiram de Abrona e acamparam-se em Eziom-Geber. que chegavam os filhos de Israel. nas campinas dos moabitas. rei de Arade. 36 E partiram de Eziom-Geber e acamparam-se no deserto de Zim. ali a terá. 49 E acamparamse junto ao Jordão. e morreu ali. desde Bete-Jesimote até Abel-Sitim. a herança multiplicareis. de Jericó. E partiram de Jotbatá e acamparam-se em Abrona. nas campinas dos moabitas. para possuí-la. 53 e tomareis a terra em possessão e nela habitareis. também destruireis todas as suas imagens de fundição e desfareis todos os seus altos. que habitava o sul da terra de Canaã. 45 E partiram dos outeirinhos de Abarim e acamparam-se em Dibom-Gade. 44 E partiram de Obote e acamparam-se nos outeirinhos de Abarim. 48 E partiram dos montes de Abarim e acamparam-se nas campinas dos moabitas. Arão. 40 E ouviu o cananeu. dizendo: 51 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando houverdes passado o Jordão para a terra de Canaã. 41 E partiram de Hor e acamparam-se em Zalmona. 54 E por sortes herdareis a terra segundo as vossas famílias. então. no primeiro dia do mês. junto ao Jordão. que é Cades. 56 E será que farei a vós como 37 38 39 40 41.

filho de Jefoné. 20 e. o mar Grande vos será por termo. ao nascente. e as saídas deste termo serão até Zedade. e as suas saídas serão para a banda do mar. filho de Num. 19 E estes são os nomes dos homens: da tribo de Judá. para a banda do oriente de Aim. dizendo: 17 Estes são os nomes dos homens que vos repartirão a terra por herança: Eleazar. da tribo dos filhos de Simeão. 21 da tribo de . e o termo do sul vos será desde a extremidade do mar Salgado para a banda do oriente. 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 pensei fazer-lhes a eles. 8 Desde o monte Hor. segundo os seus termos em roda. o sacerdote. segundo a casa de seus pais. 11 E este termo descerá desde Sefã até Ribla. também a meia tribo de Manassés recebeu a sua herança. 3 A banda do sul vos será desde o deserto de Zim até aos termos de Edom. segundo os seus termos. para repartir a terra em herança. 12 Descerá também este termo ao longo do Jordão. de Jericó. 18 Tomareis mais de cada tribo um príncipe. dizendo: 2 Dá ordem aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando entrardes na terra de Canaã. esta há de ser a terra que vos cairá em herança: a terra de Canaã. dizendo: Esta é a terra que tomareis em sorte por herança.34. este vos será o termo do ocidente. e as suas saídas serão no mar Salgado. a qual o SENHOR mandou dar às nove tribos e à meia tribo. 16 Falou mais o SENHOR a Moisés. segundo a casa de seus pais. marcareis até à entrada de Hamate. 1 Falou mais o SENHOR a Moisés.1–21 números 260 34. 6 Acerca do termo do ocidente. 4 e este termo vos irá rodeando do sul para a subida de Acrabim e passará até Zim. e as suas saídas serão do sul a Cades-Barnéia. filho de Amiúde. da banda do oriente. e sairá a Hazar-Adar e passará a Azmom. 15 Já duas tribos e meia tribo receberam a sua herança daquém do Jordão. já receberam. esta vos será a terra. este vos será o termo do norte. e Josué. Calebe. 5 rodeará mais este termo de Azmom até ao rio do Egito. 13 E Moisés deu ordem aos filhos de Israel. 10 E por termo da banda do oriente marcareis de Hazar-Enã até Sefã. e as suas saídas serão em Hazar-Enã. depois. descerá este termo e irá ao longo da borda do mar de Quinerete para a banda do oriente. Samuel. 9 E este termo sairá até Zifrom. e a tribo dos filhos dos gaditas. 7 E este vos será o termo do norte: desde o mar Grande marcareis até ao monte Hor. 14 Porque a tribo dos filhos dos rubenitas.

24 e. dizendo: 2 Dá ordem aos filhos de 2 Israel que. da tribo dos filhos de Naftali. dois mil côvados. da tribo dos filhos de Aser. o príncipe Haniel. 35 junto ao Jordão. 28 o príncipe Pedael. filho de Quislom. em que habitem. da tribo dos filhos 22 de Dã. dois mil côvados. que dareis aos le. e para a sua fazenda. filho de Selomi. e.27 cipe Aiúde. e da banda do sul. 6 Das cidades. dêem cidades aos levitas. para que ali se acolha o homicida que ferir a alguma alma por erro. pois.10 sardes o Jordão à terra de Canaã. para que o homicida não morra. 29 Estes são aqueles a quem 29 o SENHOR ordenou que repartissem a herança pelos filhos de Israel na terra de Canaã. o príncipe 26 Paltiel. 25 filho de Parnaque. do que tiver pouco. cada um dará das suas cidades aos levitas. lhes dareis quarenta e duas cidades. 28 e. o príncipe Buqui. 9 dizendo: 10 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando pas. 23 dos filhos de José. haverá seis cidades 13 . da tribo dos filhos de Issacar. o prín. as quais dareis para que o homicida ali se acolha. 25 e. filho de 24 Siftã. e. medireis dois mil côvados. e para todos os seus animais. do 8 que tiver muito. filho de Jogli.22–35. e da banda do norte. 3 E terão estas cidades para habitá-las. 4 E os arrabaldes das cidades 4 que dareis aos levitas. 11 fazei com que vos estejam 11 à mão cidades que vos sirvam de cidades de refúgio. filho de Azã. das cidades que derdes.261 números 22 34. até que esteja perante a congregação no juízo. serão de mil côvados em redor. 5 E de fora da cidade. juntamente com os seus arrabaldes. 26 e. 13 E. da banda do 5 oriente.13 Benjamim. e da banda do ocidente. 12 E 12 estas cidades vos serão por refúgio do vingador do sangue. segundo a sua herança que herdar.6 vitas haverá seis cidades de refúgio. isto terão por arrabaldes das cidades. além destas. dois mil côvados. Elidade. porém os 3 seus arrabaldes serão para os seus gados. e também aos levitas dareis arrabaldes ao redor delas. 27 e. o príncipe Elizafã. 9 Falou mais o SENHOR a Moisés. filho de Éfode. desde o muro da cidade para fora. 1 E falou o SENHOR a Moisés nas campinas dos moabitas. e. da 23 tribo dos filhos de Manassés. da herança da sua possessão. de Jericó. da tribo dos filhos de Efraim. filho de Amiúde. e a cidade no meio. 7 Todas as cidades que dareis aos levitas serão 7 quarenta e oito cidades. tomareis muito. tomareis pouco. 8 E as cidades que derdes da herança dos filhos de Israel. o príncipe Quemuel. da tribo dos filhos de Zebulom.

e ali ficará até à morte do sumo sacerdote. a quem ungiram com o santo óleo. o homicida voltará à terra da sua possessão. e ela morrer. de que possa morrer. sem inimizade. e para o que se hospedar no meio deles. 22 Porém. 15 Serão de refúgio estas seis cidades para os filhos de Israel. homicida é. 21 ou por inimizade a ferir com a sua mão. onde se tinha acolhido. e ele não era seu inimigo nem procurava o seu mal. 26 Porém. 20 Se também a empurrar com ódio. de que possa morrer. homicida é. 23 ou sobre ela fizer cair alguma pedra sem o ver. mas. 31 e não tomareis expiação pela vida do homicida. matarão o homicida. o matará. 28 Pois deve ficar na cidade do seu refúgio. Três destas cidades dareis daquém do Jordão. e morrer. se a ferir com instrumento de madeira que tiver na mão. encontrando o homicida. 18 Ou. se a ferir com pedra à mão. 29 E estas coisas vos serão por estatuto de direito a vossas gerações. depois da morte do sumo sacerdote.14–32 14 14 números 262 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 de refúgio para vós. e morrer. e a congregação o fará voltar à cidade do seu refúgio onde se tinha acolhido. se a empurrar de improviso. certamente morrerá o homicida. e ela morrer. e três destas cidades dareis na terra de Canaã. e para o estrangeiro. se a ferir com instrumento de ferro.35. homicida é. se o vingador do sangue matar o homicida. 19 O vingador do sangue matará o homicida: encontrando-o. segundo estas leis. homicida é. 24 então. o vingador do sangue. para que ali se acolha aquele que ferir a alguma pessoa por erro. até à morte do sumo sacerdote. 25 E a congregação livrará o homicida da mão do vingador do sangue. certamente o homicida morrerá. matá-lo-á. certamente morrerá o feridor. mas uma só testemunha não testemunhará contra alguém para que morra. antes. 32 Também não tomareis expiação por aquele que se . cidades de refúgio serão. não será culpado do sangue. 27 e o vingador do sangue o achar fora dos termos da cidade do seu refúgio. em todas as vossas habitações. certamente morrerá. conforme o dito das testemunhas. certamente o homicida morrerá. que culpado está de morte. 16 Porém. ou contra ela lançar algum instrumento sem desígnio. ou com intento lançar contra ele alguma coisa. 17 Ou. e ela morrer. 30 Todo aquele que ferir a alguma pessoa. se de alguma maneira o homicida sair dos termos da cidade do seu refúgio. e morrer. a congregação julgará entre o feridor e o vingador do sangue. de que possa morrer.

no 34 meio da qual eu habitarei. 33 Assim. 10 Como o SENHOR ordenara a Moisés. 9 Assim. senão com o sangue daquele que o derramou. assim. 34 Não contaminareis. e Tirza. e Hogla. não profanareis a 33 terra em que estais.12 acolher à cidade do seu refúgio. assim 10 fizeram as filhas de Zelofeade. a sua herança será tirada da herança da tribo de nossos pais. 3 E. 4 Vindo também o Ano do Jubileu dos filhos de Israel. 1 E chegaram os cabeças dos pais da geração dos filhos de 36 Gileade. dizendo: A tribo dos filhos de José fala bem. contanto que se casem na família da tribo de seu pai. para tornar a habitar na terra. a terra na qual vós habitareis. pois. a sua herança seria diminuída da herança de nossos pais e acrescentada à herança da tribo de quem forem. Moisés deu ordem aos filhos 5 de Israel. filhas de Zelofeade. até à morte do sumo sacerdote. pois as tribos dos filhos de Israel se chegarão cada uma à sua herança. para que os filhos de Israel possuam cada um a herança de seus pais. cabeças dos pais dos filhos de Israel. segundo o mandado do SENHOR. 11 e Milca. a herança dos 7 filhos de Israel não passará de tribo em tribo. filho de Manassés. das famílias dos filhos de José. o SENHOR. 12 Das famílias dos de Manassés. assim. a herança não passará de uma tribo a 9 outra. então. dizendo: Sejam por mulheres a quem bem parecer aos seus olhos. e falaram diante de Moisés e diante dos maiorais. casando-se elas com algum dos filhos das 3 outras tribos dos filhos de Israel. pois os filhos de Israel se chegarão cada um à herança da tribo de seus pais. se tiraria da sorte da nossa herança. e a meu senhor foi ordenado pelo SENHOR que a herança do nosso irmão Zelofeade se desse a suas filhas. filho de José.8 lhos de Israel se casará com alguém da geração da tribo de seu pai. 7 Assim. 6 Esta é a palavra que o SENHOR 6 mandou acerca das filhas de Zelofeade. 8 E qualquer filha que herdar alguma herança das tribos dos fi. 11 Pois Macla.263 números 35. 2 E disseram: O 2 SENHOR mandou dar esta terra a meu senhor por sorte em herança aos filhos de Israel. se casaram com os filhos de seus tios. e Noa. filho de Maquir.33–36. 5 Então. pois eu. a 4 sua herança se acrescentaria à herança da tribo daqueles com quem se casarem. e nenhuma expiação se fará pela terra por causa do sangue que se derramar nela. habito no meio dos filhos de Israel. 12 . porque o sangue faz profanar a terra.

13 Estes são os mandamentos e os juízos que mandou o SENHOR pela mão de Moisés aos filhos de Israel nas campinas dos moabitas. assim.13 13 números 264 elas foram mulheres. . de Jericó.36. a sua herança ficou na tribo da família de seu pai. junto ao Jordão.

e a Ogue. até ao grande rio. Moisés falou aos filhos de Israel. 7 Voltai-vos e parti. ainda mil vezes mais e vos abençoe. e por governadores das vossas tribos. no primeiro dia do mês. e Tofel. 4 depois que feriu a Seom. rei de Basã. e por capitães de dez. nosso Deus. dizendo: Ouvi a causa entre vossos irmãos e julgai justamente entre o homem e seu irmão e entre o estrangeiro que está com ele. 5 Dalém do Jordão. 10 O SENHOR. e Labã. 8 Eis aqui esta terra. que habitava em Astarote. começou Moisés a declarar esta lei. dizendo: Eu sozinho não poderei levar-vos. vosso Deus já vos tem multiplicado. nos falou em Horebe. 9 E.2 tanha de Seir. e Hazerote. no 9 mesmo tempo. entre Parã. 17 Não atentareis 17 para pessoa alguma em juízo. para que os ponha por vossos cabeças. 3 E sucedeu que. e ao Líbano. no ano 3 quadragésimo. e por capitães de cinqüenta. na planície defronte do mar de Sufe. até Cades-Barnéia. que habitava em Hesbom. como sois. inteligentes 13 e experimentados. entrai e possuí 8 a terra que o SENHOR jurou a vossos pais. 12 Como 12 suportaria eu sozinho as vossas moléstias. que a daria a eles e à sua semente depois deles. dizendo: Tempo bastante haveis estado neste monte. homens sábios e experimentados. e por capitães de cem. em Edrei. ouvireis assim o pequeno como E . e as vossas cargas. e por capitães de milhares. 16 E. no mês undécimo. e Di-Zaabe. no 16 mesmo tempo. Isaque e Jacó.15 beças de vossas tribos. entre as vossas tribos. eu vos falei. rei dos 4 amorreus. e à planície. mandei a vossos juízes. 14 Então. os ca. ide à 7 montanha dos amorreus. e à ribeira do mar. e ao Sul. vos aumente. e a todos os seus vizinhos. 15 Tomei. e ao vale. dizendo: 6 O 6 SENHOR. conforme tudo o que o SENHOR lhe mandara acerca deles. e as vossas diferenças? 13 Tomai-vos homens sábios. pois. 11 O 11 SENHOR. 1 dalém do Jordão. e os tenho posto por cabeças sobre vós. e 10 eis que já hoje em multidão sois como as estrelas dos céus. como vos tem falado.deuteronômio stas são as palavras que Moisés falou a todo o Israel. o rio Eufrates. 2 Onze jornadas há desde Horebe. e à montanha. Abraão. e à terra dos cananeus. Deus de vossos pais. na terra 5 de Moabe. no deserto. eu a dei diante de vós. vós me respondestes e dissestes: 14 Bom é fazer a palavra que tens falado. caminho da mon.

21 Eis que o SENHOR. diante de vossos olhos. 22 Então. 23 Pareceu-me.18–34 deuteronômio 266 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 o grande. vosso Deus. 24 E foram-se. 25 E tomaram do fruto da terra nas suas mãos. eu vos disse: Não vos espanteis. 34 Ouvindo. sobe e possui-a como te falou o SENHOR. bem este negócio. e subiram à montanha. para vos mostrar o caminho por onde havíeis de andar. e vieram até ao vale de Escol. nosso Deus. 31 como também no deserto. e nos tornaram a dar resposta. não temereis a face de ninguém. pois. até chegardes a este lugar. e no-lo trouxeram. eu vos disse: Chegados sois às montanhas dos amorreus. o SENHOR a voz das vossas . nos dará. mas fostes rebeldes ao mandado do SENHOR. como o SENHOR. 26 Porém vós não quisestes subir. não temas e não te assustes. como um homem leva seu filho. por todo o caminho que andastes. vos ordenei todas as coisas que havíeis de fazer. nele te levou. vosso Deus. para destruir-nos. e também vimos ali filhos dos gigantes. todos vós vos chegastes a mim e dissestes: Mandemos homens adiante de nós. pelo caminho das montanhas dos amorreus. que o SENHOR. naquele tempo. nos ordenara. nem os temais. para que nos espiem a terra e nos dêem resposta por que caminho devemos subir a ela e a que cidades devemos ir. para vos achar o lugar onde vos deveríeis acampar. de cada tribo um homem. partimos de Horebe e caminhamos por todo aquele grande e tremendo deserto que vistes. 29 Então. e disseram: Boa é a terra que nos dá o SENHOR. conforme tudo o que fez convosco. que vai adiante de vós. 27 E murmurastes nas vossas tendas e dissestes: Porquanto o SENHOR nos aborrece e nos tirou da terra do Egito para nos entregar nas mãos dos amorreus. teu Deus. e chegamos a Cades-Barnéia. de noite no fogo.1. por vós pelejará. as cidades são grandes e fortificadas até aos céus. e eu a ouvirei. te deu esta terra diante de ti. 30 O SENHOR. nosso Deus. 28 Para onde subiremos? Nossos irmãos fizeram com que se derretesse o nosso coração. de sorte que de vós tomei doze homens. no Egito. dizendo: Maior e mais alto é este povo do que nós. pois. porque o juízo é de Deus. nosso Deus. onde viste que o SENHOR. 33 que foi adiante de vós por todo o caminho. 20 Então. e o espiaram. 32 Mas nem por isso crestes no SENHOR. e de dia na nuvem. vosso Deus. teu Deus. 18 Assim. Deus de teus pais. porém a causa que vos for difícil fareis vir a mim. 19 Então.

45 NHOR não ouviu a vossa voz. 41 Então. 40 pelo caminho do mar Vermelho. que habitavam 44 naquela montanha. vos saíram ao encontro. ali entrarão. ele a verá. nem pelejeis. 40 Porém vós virai-vos e parti para o deserto. pois não estou no meio de vós. que está em pé diante de ti. 37 Também o SENHOR se indignou contra 37 mim por causa de vós. e caminhamos ao deserto. nós subiremos e pelejaremos. e vossos filhos. segundo os dias que ali estivestes. e também água para beber deles comprareis por dinheiro. filho de Num. 5 Não 5 vos entremetais com eles. vós.6 les. porquanto perseverou em seguir ao SENHOR. de que dissestes: Por presa serão. 38 Josué. para que não sejais feridos diante de vossos inimigos. e estivestes prestes para subir à montanha. te abençoou em toda a obra das tuas mãos. por dinheiro. vós e chorando perante o SENHOR. 43 fostes rebeldes ao mandado do SENHOR. pois. 1 Depois. virai-vos 3 para o norte. o SENHOR me falou. em 46 Cades estivestes muitos dias. que hoje nem bem nem mal sabem. e perseguiram-vos. indignou-se e jurou. como fazem as abelhas. nem ainda a pisada da planta de um pé. 4 E dá ordem ao povo. e armastes-vos. nosso Deus. e vos derrotaram desde Seir até Horma. que habitam em Seir. o SE. falando-vos eu. 46 Assim. 43 Porém. 36 salvo Calebe. caminho do 2 mar Vermelho. e a terra 36 que pisou darei a ele e a seus filhos. viramo-nos. 7 Pois o SENHOR. não ouvistes. respondestes e me 41 dissestes: Pecamos contra o SENHOR. dizendo: Passareis pelos 4 termos de vossos irmãos. e eles a possuirão. porque ele a fará herdar a Israel. e subistes à montanha. filho de Jefoné.35–2.7 palavras. ele sabe que . teu 7 Deus. 42 E 42 disse-me o SENHOR: Dize-lhes: Não subais. os filhos de Esaú. 6 Comprareis de. 2 Então. ali entrará. porquanto a Esaú tenho dado a montanha de Seir por herança. comida para comerdes. 44 E os amorreus. e a eles a darei. dizendo: Também tu lá não entrarás. 45 Tornando. como o SENHOR me tinha dito. e vos ensoberbecestes. conforme tudo o que nos ordenou o SENHOR. 38 esforça-o. dizendo: Nenhum dos homens 35 desta maligna geração verá esta boa terra que jurei dar a vossos pais. e eles terão medo de vós. 2 dizendo: 3 Tendes já rodeado bastante esta montanha. e muitos dias rodeamos a montanha de Seir. pois. porque vos não darei da sua terra. antes.39 ninos. nem vos escutou. 39 E vossos me.267 deuteronômio 35 1. porém guardai-vos bem. cada um dos seus instrumentos de guerra.

pelos termos de Moabe. 11 também estes foram contados por gigantes. que o SENHOR lhes tinha dado. e habitaram no seu lugar. e alto como os gigantes. 9 Então. passamos o ribeiro de Zerede. um povo grande. e os moabitas lhes chamavam emins. como o SENHOR lhes jurara. desde Cades-Barnéia até passarmos o ribeiro de Zerede. por nossos irmãos. esteve contigo. como os gigantes. não os molestes e com eles não contendas. dantes. 21 um povo grande. 8 Passando. até que toda aquela geração dos homens de guerra se consumiu do meio do arraial. porque te não darei herança da sua terra. 10 (Os emins dantes habitaram nela. sendo já consumidos todos os homens de guerra pela morte. e alto. e os destruíram de diante de si. 19 e chegarás até defronte dos filhos de Amom. teu Deus. porque da terra dos filhos de Amom te não darei herança. de diante dos quais destruiu os horeus. eis aqui na tua mão tenho dado a Seom. do meio do arraial. como os anaquins. e habitaram no seu lugar. e o SENHOR os destruiu de diante de si.) 13 Levantai-vos agora e passai o ribeiro de Zerede. e estes os lançaram fora e habitaram no seu lugar. desde o caminho da planície de Elate e de Eziom-Geber. nos viramos e passamos o caminho do deserto de Moabe. 14 E os dias que caminhamos. e numeroso. e passai o ribeiro de Arnom. e parti. porquanto tenho dado Ar aos filhos de Ló por herança. os filhos de Esaú. coisa nenhuma te faltou. assim. porquanto aos filhos de Ló a tenho dado por herança. e os filhos de Esaú os lançaram fora e habitaram no seu lugar até este dia. que habitavam em Seir.2. nela habitavam gigantes. porém os filhos de Esaú os lançaram fora. estes quarenta anos o SENHOR.) 24 Levantai-vos.8–24 8 deuteronômio 268 9 10 11 12 13 14 15 16 17. que saíram de Caftor. destruíram os aveus. 17 o SENHOR me falou. dizendo: 18 Hoje passarás por Ar. . 23 também os caftorins. pois. que habitavam em Seir. o SENHOR me disse: Não molestes a Moabe e não contendas com eles em peleja. 15 Assim também foi contra eles a mão do SENHOR. 22 assim como fez com os filhos de Esaú. foram trinta e oito anos. 16 E sucedeu que. assim como Israel fez à terra da sua herança. e numeroso. que habitavam em aldeias até Gaza. para os destruir do meio do arraial até os haver consumido. 12 Dantes os horeus também habitaram em Seir. e os amonitas lhes chamavam zanzumins. 20 (Também esta foi contada por terra de gigantes. 18 19 20 21 22 23 24 andas por este grande deserto.

no-lo deu diante de nós. e Ogue. que está à borda do ribeiro de Arnom. 29 como fizeram comigo os filhos de Esaú. nenhuma cidade houve que de nós escapasse. 33 e o ferimos. nem às cidades da montanha. e a sua terra. rei dos amorreus. 25 Neste dia. não me desviarei para a direita nem para a esquerda. tomamos todas as suas cidades e destruímos todas as cidades. porque 2 a ele. dizendo: 27 Deixa-me passar pela tua terra. e homens. mandei mensageiros desde o 26 deserto de Quedemote a Seom. nem a coisa alguma que nos proibira o SENHOR. até Gileade. nosso Deus. que habitava em Hesbom. tudo isto o SENHOR. endurecera o seu espírito e fizera obstinado o seu coração. 34 naquele tempo. nem a toda a borda do ribeiro de Jaboque. somente 27 pela estrada irei. 34 E. e a todo o seu povo. 32 E 32 Seom saiu-nos ao encontro. 35 Somente tomamos por presa o gado para 35 nós e o despojo das cidades que tínhamos tomado. e a sua terra tenho dado na tua mão. começa. rei de Hesbom. e far-lhe-ás como fizeste a Seom. que habitam em Ar. e a cidade que está junto ao ribeiro. nosso Deus. nos viramos e subimos o caminho de Basã. 3 E também o SENHOR. em Jaza. para que herdes a sua terra. 1 Depois. o SENHOR me disse: Não o temas. teu Deus. e a todo o seu povo. pois. e mulheres. ele e todo o seu povo. com palavras de paz. os que ouvirem a tua fama tremerão diante de ti e se angustiarão. 2 Então. 26 Então.25–3. rei de Hesbom. 28 A comida que eu coma vender-me-ás por dinheiro 28 e dar-me-ás por dinheiro a água que beba. e os moabitas. 31 E o SENHOR me disse: Eis 31 aqui. que 29 habitam em Seir. e crianças. não deixamos a ninguém. começa a possuí-la e contende com eles em peleja. não nos quis deixar 30 passar por ele. começarei a pôr um 25 terror e um temor de ti diante dos povos que estão debaixo de todo o céu. ele e todo o seu povo. tenho começado a dar-te Seom e a sua terra diante de ti.la. nos há de dar. a possuí. como neste dia se vê. nos saiu ao encontro. à peleja. à peleja em Edrei. nos entregou diante de nós. nos deu na 3 . até que eu passe o Jordão. e a seus filhos. nosso Deus. 36 Desde 36 Aroer. 3 rei de Basã. a ele.3 amorreu. para to dar na tua mão. rei de Hesbom. tão-somente deixame passar a pé. 33 E o SENHOR. nosso Deus. 30 Mas Seom. 37 Somente à terra dos filhos de Amom não 37 chegaste.269 deuteronômio 2. à terra que o SENHOR. nosso Deus. porquanto o SENHOR.

14 Jair. e até ao ribeiro de Jaboque. e a metade da montanha de Gileade. naquele tempo. com as suas cidades. mulheres e crianças. rei de Hesbom. para possuí-la. filho de Manassés. 17 como também a campina e o Jordão com o termo: desde Quinerete até ao mar da campina. 19 Tão-somente vossas mulheres. rei de Basã. que estavam dalém do Jordão: desde o rio Arnom até ao monte Hermom 9 (os sidônios a Hermom chamam Siriom. cidades do reino de Ogue. vos deu esta terra. Basã-Havote-Jair. 11 (Porque só Ogue. dizendo: O SENHOR. e a chamou pelo seu nome. esta terra em possessão naquele tempo. vosso Deus. alcançou toda a porção da terra de Argobe. se chamava a terra dos gigantes. o mar Salgado. o termo dos filhos de Amom. o meio do ribeiro e o termo. toda a borda da terra de Argobe e o reino de Ogue. como também todo o Basã. portas e ferrolhos. desde Aroer. além de outras muitas cidades sem muros. passai. e vosso gado (porque eu sei que tendes . homens. em Basã. tomamos a terra da mão daqueles dois reis dos amorreus. 10 todas as cidades da terra plana. tenho dado aos rubenitas e gaditas. 13 E o resto de Gileade. que está junto ao ribeiro de Arnom.) 12 Tomamos. de maneira que o ferimos. até este dia. pois. pelo côvado de um homem. 18 E vos mandei mais. pois. naquele tempo.4–19 4 deuteronômio 270 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 nossa mão a Ogue.) 15 E a Maquir dei Gileade. e todo o Gileade. todos os homens valentes. adiante de vossos irmãos. e a todo o seu povo. destruindo todas as cidades.3. abaixo de Asdote-Pisga para o oriente. (Toda aquela borda da terra de Argobe. até que ninguém lhe ficou de restante. 7 Porém todo o gado e o despojo das cidades tomamos para nós por presa. tomamos todas as suas cidades. eis que o seu leito. e vossas crianças. o reino de Ogue. em Basã. 4 E. e Edrei. os filhos de Israel. até ao termo dos gesuritas e maacatitas. por todo o Basã. não está porventura em Rabá dos filhos de Amom? De nove côvados o seu comprimento. e todo o Basã até Salca. dei à meia tribo de Manassés. 6 E destruímo-las. ficou do resto dos gigantes. e de quatro côvados a sua largura. 5 Todas essas cidades eram fortificadas com altos muros. como fizemos a Seom. 16 Mas aos rubenitas e gaditas dei desde Gileade até ao ribeiro de Arnom. porém os amorreus lhe chamam Senir). rei de Basã. armados vós. nenhuma cidade houve que lhe não tomássemos: sessenta cidades. um leito de ferro. 8 Assim. no mesmo tempo.

hoje todos estais vivos. e possuais a terra que o SENHOR. dizendo: Os teus olhos vêem tudo o que o SENHOR. e ao sul. porque esta será a vossa sabedoria 6 e o vosso entendimento perante os olhos dos povos que ouvirão todos estes estatutos e dirão: Só este grande povo é gente sá- . 27 Sobe ao cume de Pisga. vosso Deus. 20 até que o SENHOR dê descanso a vossos irmãos como a vós. a Josué. pois. que possa fazer segundo as tuas obras e segundo a tua fortaleza? 25 Rogo-te que me deixes passar. 6 Guardai-os. 5 Vedes aqui vos tenho ensinado 5 estatutos e juízos. para que guardeis os mandamentos do SENHOR. no mesmo 23 tempo. 1 Agora. dizendo: 24 Senhor JEOVÁ. e não me ouviu. e fazei-os. vosso Deus. ó Israel. não me fales mais neste negócio. vos dá. antes. e levanta os teus olhos ao ocidente. vosso Deus.21 dem a Josué. o SENHOR me disse: Basta. 20 para que eles herdem também a terra que o SENHOR. ficamos neste vale 29 defronte de Bete-Peor. e ao oriente. no mesmo tempo. para que vivais. 4 Porém vós que vos chegastes ao SENHOR.6 muito gado) ficarão nas vossas cidades que já vos tenho dado. esta boa montanha e o Líbano. 22 Não os temais. 29 Assim. por causa de vós. Deus de vossos pais. e vê com os teus olhos. pois. porque. para que assim façais no meio da terra a qual ides a herdar. tem feito a estes dois reis. é o que pe. vosso 4 Deus.20–4. teu Deus. 23 Também eu pedi graça ao SENHOR. então. porque ele passará adiante deste povo e o fará possuir a terra que apenas verás. 26 Porém o SENHOR indignou-se 26 muito contra mim. porque não passarás este Jordão. vosso Deus. e entreis.22 leja por vós. que deus há nos céus e na terra. pois a todo homem que seguiu a Baal-Peor o SENHOR. 21 Também dei or. ouve os estatutos e os juízos que eu 4 vos ensino. voltareis cada qual à sua herança. já começaste a mostrar ao 24 teu servo a tua grandeza e a tua forte mão. nem diminuireis 2 dela. 2 Nada acrescentareis à palavra que vos mando. que já vos tenho dado. a que tu passarás. consumiu do meio de ti. meu Deus. lhes há de dar dalém do Jordão. que eu vos mando. e 27 ao norte. 28 e conforta-o.271 deuteronômio 3. e esforça-o. pois. como me mandou o SENHOR. porque o SENHOR. para os cumprirdes. 25 para que veja esta boa terra que está dalém do Jordão. assim fará o SENHOR a todos os reinos. 28 Manda. 3 Os vossos olhos têm visto o que 3 o SENHOR fez por causa de Baal-Peor.

7–22 7 7 deuteronômio 272 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 bia e inteligente. o SENHOR vos falou do meio do fogo. como neste dia se vê. e havia trevas. em Horebe. e as farás saber a teus filhos e aos filhos de teus filhos. 18 figura de algum animal que anda de rastos sobre a terra. 13 Então. ao mesmo tempo. vos anunciou ele o seu concerto. Porque. figura de algum peixe que esteja nas águas debaixo da terra. e nuvens. não passarei . para me temerem todos os dias que na terra viverem. 19 e não levantes os teus olhos aos céus e vejas o sol. teu Deus. e sirvas àqueles que o SENHOR. repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus. e as estrelas. além da voz. 11 E vós vos chegastes. 17 figura de algum animal que haja na terra. 10 No dia em que estiveste perante o SENHOR. 20 Mas o SENHOR vos tomou e vos tirou do forno de ferro do Egito. e escuridão. 12 Então. e as ensinarão a seus filhos. teu Deus. que tenha deuses tão chegados como o SENHOR. e os escreveu em duas tábuas de pedra. figura de macho ou de fêmea. para que lhe sejais por povo hereditário. todas as vezes que o chamamos? 8 E que gente há tão grande. com diligência a vossa alma. e sejas impelido a que te inclines perante eles. falou convosco. 22 Porque eu nesta terra morrerei. que vos prescreveu. 16 para que não vos corrompais e vos façais alguma escultura. para que os fizésseis na terra a qual passais a possuir. 21 Também o SENHOR se indignou contra mim. por causa das vossas palavras. que vos ensinasse estatutos e juízos. vosso Deus. os dez mandamentos. e vos pusestes ao pé do monte. 14 Também o SENHOR me ordenou. semelhança de imagem. que gente há tão grande. e a lua.4. o SENHOR me disse: Ajunta-me este povo. e os farei ouvir as minhas palavras. em Horebe. e o monte ardia em fogo até ao meio dos céus. e jurou que eu não passaria o Jordão e que não entraria na boa terra que o SENHOR. todo o exército dos céus. do meio do fogo. te dará por herança. teu Deus. que te não esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto. e se não apartem do teu coração todos os dias da tua vida. nosso Deus. não vistes semelhança nenhuma. porém. 15 Guardai. pois semelhança nenhuma vistes no dia em que o SENHOR. figura de alguma ave alígera que voa pelos céus. que tenha estatutos e juízos tão justos como toda esta lei que hoje dou perante vós? 9 Tão-somente guarda-te a ti mesmo e guarda bem a tua alma. e aprendê-las-ão. pois. a voz das palavras ouvistes.

como tu a ouviste. pergunta agora aos tempos passados. desde uma extremidade do céu até à outra. e ouviste as suas palavras do meio do fogo. e com peleja. 26 hoje. e não te desamparará. é Deus misericordioso. 36 Desde os céus te fez ouvir a sua voz. nem cheiram. gerardes filhos e filhos de filhos. e o acharás. que tem feito convosco. que te precederam. é um fogo que consome. 29 Então. aos vossos olhos. passado o Jordão. que certamente perecereis depressa da terra. para te ensinar. e escolhera a sua semente depois deles. 32 Porque. e vos façais alguma escultura. vos fez no Egito. imagem de alguma coisa que o SENHOR. 37 Porquanto amava teus pais. pois. vosso Deus. 33 ou se algum povo ouviu a voz de algum deus falando do meio do fogo. e sobre a terra te mostrou o seu grande fogo. e com mão forte. nem se esquecerá do concerto que jurou a teus pais. um Deus zeloso. dali. e vos envelhecerdes na terra. e ficareis poucos em número entre as gentes às quais o SENHOR vos conduzirá. madeira e pedra. no fim de dias. para o provocar à ira. antes. teu Deus. 34 ou se um deus intentou ir tomar para si um povo do meio de outro povo. 27 E o SENHOR vos espalhará entre os povos. teu Deus. 31 Porquanto o SENHOR. nenhum outro há. tomo por testemunhas contra vós o céu e a terra.23–37 23 o Jordão. buscarás ao SENHOR. com provas. ides possuir. não prolongareis os vossos dias nela. 35 A ti te foi mostrado para que soubesses que o SENHOR é Deus. 30 Quando estiveres em angústia. teu Deus. senão ele. e fizerdes alguma escultura. quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma. 28 E ali servireis a deuses que são obra de mãos de homens. nem ouvem. e todas estas coisas te alcançarem. a qual. nem te destruirá. que não vêem. ficando vivo. e vos corromperdes. 25 Quando. 23 Guardai-vos de que vos esqueçais do concerto do SENHOR. vosso Deus. e com grandes espantos. e te tirou 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 . nem comem. e com milagres.273 deuteronômio 4. teu Deus. e ouvirás a sua voz. e com braço estendido. semelhança de alguma coisa. e fizerdes mal aos olhos do SENHOR. com sinais. te virarás para o SENHOR. desde o dia em que Deus criou o homem sobre a terra. conforme tudo quanto o SENHOR. vos proibiu. vosso Deus. se sucedeu jamais coisa tão grande como esta ou se se ouviu coisa como esta. sereis de todo destruídos. então. porém vós o passareis e possuireis aquela boa terra. 24 Porque o SENHOR.

no deserto. com a sua grande força. por erro. Então.7 38 deuteronômio 38 274 do Egito diante de si. para 44 44 os manassitas. em Gileade. Não foi com nossos pais que fez o SENHOR este concerto. para vos notificar a palavra do SENHOR. matasse o seu próximo. nosso Deus. do meio do fogo (Naquele tempo. os estatutos e juízos que hoje vos falo aos ouvidos. para os cumprir. 1 5 E chamou Moisés a todo o Israel e disse-lhes: Ouve. para lançar fora de diante de ti gentes maiores e mais poderosas do que tu. pois. e os juízos que Moisés falou aos filhos de Israel. senão 4 4 conosco. todos os que hoje aqui estamos vivos. rei de Basã. em Basã. O SE3 3 NHOR. dois reis dos amorreus. para que bem te vá a ti e a teus filhos depois de ti e para que prolongues os dias na terra 41 41 que o SENHOR.). dizendo: Eu sou o SENHOR. da banda do oriente. para os gaditas. na terra plana. havendo saído do 46 46 Egito. na terra de Seom. Face a face o 5 5 SENHOR falou conosco. da banda do 42 42 nascimento do sol. Não terás . 2 2 e aprendê-los-eis e guardá-los-eis. teu Deus. como também a terra de Ogue. da banda do nascimento do sol. Pelo que hoje saberás e refletirás no teu coração que só o SENHOR é Deus em cima no céu e embaixo na terra. como neste 39 39 dia se vê. até ao 49 49 monte Siom. que está à borda do ribeiro de Arnom. para que ali se acolhesse o homicida que. havendo eles saído 47 47 do Egito. que te ordeno hoje. rei dos amorreus. daquém do Jordão. ó Israel. E guardarás os seus estatutos e os seus mandamentos. daquém do Jordão. que estavam daquém do Jordão. a lei que Moisés propôs aos fi45 45 lhos de Israel. 40 40 nenhum outro há.4. 48 48 desde Aroer. Moisés separou três cidades daquém do Jordão. da casa da servidão. teu Deus. para os rubenitas. Estes são os testemunhos. que é Hermom. abaixo de Asdote-Pisga. e a Ramote. e se acolhesse a uma destas cidades e vivesse: a Bezer. para te introduzir na terra e ta dar por herança. porque temestes o fogo e não 6 6 subistes ao monte. eu estava em pé entre o SENHOR e vós. te dá para todo o sempre. Esta é. em Horebe. e os estatutos. até ao mar da campina.38–5. e a Golã. fez conosco concerto. a quem Moisés e os filhos de Israel feriram. no vale defronte de Bete-Peor. e toda a campina. que habitava em Hesbom. E tomaram a sua terra em possessão. a quem dantes não tivesse 43 43 ódio algum. 7 7 que te tirei da terra do Egito. no monte.

14 15 16 17. 15 porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito e que o SENHOR. ouvindo a voz do meio das trevas e vendo o monte ardente em fogo. se ainda mais ouvíssemos 9 10 11 12 13. para que se prolonguem os teus dias e para que te vá bem na terra que te dá o SENHOR. porque o SENHOR não terá por inocente ao que tomar o seu nome em vão. 13 Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. te ordenou. nem animal algum teu. 21 22 23 24 25 . vos achegastes a mim. 23 E sucedeu que. teu Deus. hoje. 18 E não adulterarás. 21 E não cobiçarás a mulher do teu próximo. com grande voz. e ouvimos a sua voz do meio do fogo. até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem. nem o teu jumento. 12 Guarda o dia de sábado. te tirou dali com mão forte e braço estendido. 22 Estas palavras falou o SENHOR a toda a vossa congregação no monte. 20 E não dirás falso testemunho contra o teu próximo. porque eu. 18. teu Deus. nem o estrangeiro que está dentro de tuas portas. 19 20. e nada acrescentou. nem o seu jumento. teu Deus. nem embaixo na terra. te ordenou que guardasses o dia de sábado. teu Deus. 11 Não tomarás o nome do SENHOR. nem o seu boi. e as escreveu em duas tábuas de pedra e a mim mas deu. sou Deus zeloso. nosso Deus. 9 não te encurvarás a elas. do meio do fogo. 17 Não matarás. nem a tua serva. pois. como o SENHOR. nem semelhança alguma do que há em cima no céu. vimos que Deus fala com o homem e que o homem fica vivo. nos fez ver a sua glória e a sua grandeza. pelo que o SENHOR. por que morreríamos? Pois este grande fogo nos consumiria.8–25 8 outros deuses diante de mim. em vão. nem as servirás. nem o seu servo. como te ordenou o SENHOR. nem o teu boi. teu Deus. nem a sua serva. 24 e dissestes: Eis aqui o SENHOR. 25 Agora. 14 Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR. para que o teu servo e a tua serva descansem como tu. todos os cabeças das vossas tribos e vossos anciãos. não farás nenhuma obra nele. o SENHOR. nem coisa alguma do teu próximo. teu Deus. e não desejarás a casa do teu próximo. nem nas águas debaixo da terra. da nuvem e da escuridade. nem tua filha. nem teu filho.275 deuteronômio 8 5. 19 E não furtarás. teu Deus. 16 Honra a teu pai e a tua mãe. que visito a maldade dos pais sobre os filhos. Não farás para ti imagem de escultura. para o santificar. nem tu. nem o seu campo. 10 e faço misericórdia em milhares aos que me amam e guardam os meus mandamentos. teu Deus. nem o teu servo.

Andareis em todo o caminho que vos manda o SENHOR.10 26 deuteronômio 26 276 a voz do SENHOR. e teu filho. ó Israel. pois. e deitando-te. e de todo o teu poder. para sempre! 30 30. o SENHOR. E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas 10 10 portas.5. 6 6 e de toda a tua alma. todos os dias da tua vida. nem para a direita. nosso Deus. e ficou vivo? Chega-te tu e ouve tudo o que disser o SENHOR. pois. Ouvindo. e atenta que os guardes. vosso Deus. que te disseram. em tudo falaram 29 29 eles bem. nosso Deus. Olhai. e tu nos dirás tudo o que te disser o SENHOR. teu Deus. 31 Porém tu está aqui comigo. quando me faláveis a mim. os estatutos e os juízos que mandou o SENHOR. Israel. para que eu a ti te diga todos os mandamentos. Havendo-te. não declina33 33 reis. teu Deus. para que bem lhes fosse a eles e a seus filhos. pois. e muito te multipliques. nosso Deus. que façais como vos mandou o SENHOR. 1 6 Estes. como nós. nem para a esquerda. para 2 2 que os fizésseis na terra a que passais a possuir. Também as atarás por sinal na tua mão. e andando 8 8 pelo caminho. tu. quem há. são os mandamentos. o SENHOR. que ouviu a voz do Deus vivente falando 27 27 do meio do fogo. Deus de teus pais. e te serão por testeiras entre os 9 9 teus olhos. pois. Porque. de todo o teu coração. morreríamos. 4 4 Ouve. introduzido na terra que jurou a teus pais. vosso Deus. vosso Deus. para se vos ensinar. e o filho de teu filho. o SENHOR me disse: Eu ouvi a voz das palavras deste povo. é o único SENHOR. e guardes todos os seus estatutos e mandamentos. 5 5 Amarás. o SENHOR a voz das vossas palavras. e estatutos. na terra que mana leite e mel. 31 Vai. dize-lhes: Tornai-vos às vossas tendas. teu Deus. para que temas ao SENHOR. Ouve. para que vivais. para que bem te suceda. pois. nosso Deus. e levantando-te.26–6. Abraão. E estas palavras 7 7 que hoje te ordeno estarão no teu coração. e prolongueis os dias na terra que haveis de possuir. e o ouviremos e o fare28 28 mos. e bem vos suceda. e juízos que tu lhes hás de ensinar que cumpram 32 32 na terra que eu lhes darei para possuí-la. te daria. Quem dera que eles tivessem tal coração que me temessem e guardassem todos os meus mandamentos todos os dias. o SENHOR. pois. Isaque e Jacó. e as intimarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa. como te disse o SENHOR. de toda a carne. e que teus dias sejam pro3 3 longados. . que eu te ordeno.

13 O SENHOR. os deu. nosso Deus.11–7.19 gos de diante de ti. dizendo: Quais são os testemunhos. 15 porque o SENHOR. e os girgaseus. no Egito. e 13 pelo seu nome jurarás. nem terás piedade delas. 16 Não tentareis o SENHOR.277 deuteronômio 6. e poços cavados. e vinhas e olivais. 19 para que lance fora a todos os teus inimi. e os ferezeus. 16 como o tentastes em Massá.12 ças do SENHOR. é um Deus zeloso no meio de ti. a qual passas a possuir. 25 E será para nós justiça. como no dia de hoje. e os amorreus. sobre a qual o SENHOR jurou a teus pais. sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu. 12 guarda-te e que te não esque. que te tem mandado. teu Deus. que tu não plantaste. e estatutos.11 sas cheias de todo bem. 14 Não seguireis outros deuses. as tiver dado diante de ti. e juízos que o SENHOR. e tiver lançado fora muitas nações de diante de ti. 3 nem te aparentarás com elas. 17 Diligentemente guardareis os 17 mandamentos do SENHOR. que tu não encheste.21 raó. 18 E farás 18 o que é reto e bom aos olhos do SENHOR. para que bem te suceda. teu Deus. aos nossos olhos. totalmente as destruirás. que tu não edificaste. como o SENHOR tem dito. 20 Quando teu 20 filho te perguntar. quando tivermos cuidado 25 de fazer todos estes mandamentos perante o SENHOR. e os cananeus. nosso Deus. e entres. da casa da servidão. os heteus. e. e a ele servirás. se não acenda contra ti e te destrua de sobre a face da terra. 23 e 23 dali nos tirou. como nos tem ordenado. e os heveus. para o nosso perpétuo bem. que tu não cavaste. que te tirou da terra do Egito. e possuas a boa terra. e os jebuseus. vosso Deus. não farás com elas concerto. vosso Deus. para nos levar e nos dar a terra que jurara a nossos pais. te tiver introduzido na 7 terra.14 ses dos povos que houver à roda de vós. dirás a teu filho: Éramos servos de Fa. teu Deus. 22 E o SENHOR fez sinais grandes e penosas maravilhas 22 no Egito. a Faraó e a toda a sua casa. para nos guardar em vida. 2 e o SE. teu Deus. pelo tempo adiante. porém o SENHOR nos tirou com mão forte do Egito.2 NHOR. não darás 3 . para que a ira do SENHOR. 15 teu Deus. para as ferir.3 11 onde há grandes e boas cidades. temerás. como também os seus testemunhos e seus estatutos. e ca. para temermos ao SENHOR. vos ordenou? 21 Então. quando comeres e te fartares. nosso Deus. 24 E o SENHOR nos ordenou que fizéssemos todos 24 estes estatutos. 1 Quando o SENHOR.

16 Pois consumirás todos os povos que te der o SENHOR. teu Deus. é Deus. os mandamentos. de todos os povos que sobre a terra há. antes. 14 Bendito serás mais do que todos os povos. o teu olho não os poupará. quebrareis as suas estátuas. porque a vossa multidão era mais do que a de todos os outros povos. que bem sabes. que o SENHOR. teu Deus. para que lhe fosses o seu povo próprio. não será remisso para quem o aborrece. 4 pois elas fariam desviar teus filhos de mim. e os juízos que hoje te mando fazer. te guardará o concerto e a beneficência que jurou a teus pais. e te fará multiplicar. teu Deus. e abençoar-te-á. e o fruto da tua terra. teu Deus. teu Deus. e a ira do SENHOR se acenderia contra vós e depressa vos consumiria. e o rebanho do teu gado miúdo. para guardar o juramento que jurara a vossos pais. pois. sobre ti não porá nenhuma das más doenças dos egípcios.4–19 4 deuteronômio 278 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 tuas filhas a seus filhos e não tomarás suas filhas para teus filhos. 11 Guarda. nem entre os teus animais. nem macho nem fêmea entre ti haverá estéril. teu Deus. os guardardes e fizerdes. que. 19 das grandes provas que viram . as porá sobre todos os que te aborrecem. se. que guarda o concerto e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e guardam os seus mandamentos. para que servissem a outros deuses. fazendo-o perecer. o Deus fiel. e. pois. como as poderei lançar fora? 18 Delas não tenhas temor. e o teu mosto. 6 Porque povo santo és ao SENHOR. 15 E o SENHOR de ti desviará toda enfermidade. 5 Porém assim lhes fareis: derrubareis os seus altares. 10 e dá o pago em sua face a qualquer dos que o aborrecem. e o teu azeite. não deixes de te lembrar do que o SENHOR. o SENHOR. fez a Faraó e a todos os egípcios. 8 mas porque o SENHOR vos amava. e a criação das tuas vacas. e o teu cereal. 17 Se disseres no teu coração: Estas nações são mais numerosas do que eu. o SENHOR. cortareis os seus bosques e queimareis a fogo as suas imagens de escultura. e os estatutos. pois. 9 Saberás. o SENHOR vos tirou com mão forte e vos resgatou da casa da servidão. 7 O SENHOR não tomou prazer em vós. ouvindo estes juízos. e abençoará o fruto do teu ventre. pois isso te seria por laço. rei do Egito. da mão de Faraó. te escolheu. 12 Será. 13 e amar-te-á.7. em sua face lh o pagará. pois vós éreis menos em número do que todos os povos. e não servirás a seus deuses. na terra que jurou a teus pais dar-te. nem vos escolheu.

e maravilhas. 6 E guarda os 6 mandamentos do SENHOR. como um homem castiga a seu filho. 21 teu Deus. que tu não conheceste. e possuais a terra que o SENHOR jurou a vossos pais. se guardarias os seus mandamentos ou não. para que não sejas anátema.8 os teus olhos. e te deixou ter 3 fome. te guiou no deserto estes quarenta anos. 24 Também os seus reis te 24 entregará na mão. teu Deus. teu Deus. e vos multipliqueis. no teu coração que. 1 Todos os mandamentos que hoje vos ordeno guardareis 8 para os fazer. está no meio de ti. pois. 4 Nunca se envelheceu a tua veste 4 sobre ti. diante dos quais tu temes. teu Deus. 5 Con. para te dar a entender que o homem não viverá só de pão. para que vivais. assim como ela. 25 As imagens de escultura de seus deuses queimarás 25 a fogo.20–8. Deus grande e terrível. lançará fora estas nações. a prata e o ouro que estão sobre elas não cobiçarás. te 7 mete numa boa terra. não poderás destruí-las todas de pronto. para te humilhar. com todos os povos. para que as feras do campo se não multipliquem contra ti. teu Deus. e dos sinais. nem teus pais o conheceram. até que pereçam os que ficarem e se escondam de diante de ti. teu Deus. teu Deus. pouco a pouco. nem os tomarás para ti. nem se inchou o teu pé nestes quarenta anos. para que te não enlaces neles. assim te castiga o SENHOR. mas que de tudo o que sai da boca do SENHOR viverá o homem. para saber o que estava no teu coração. 8 terra de 8 . de diante de ti. porque o SENHOR. pois abominação são ao SENHOR. para te tentar. 23 E o 23 SENHOR tas dará diante de ti e as fará pasmar com grande pasmo. 22 E o 22 SENHOR. pois. e braço estendido. e te sustentou com o maná. de todo a detestarás e de todo a abominarás. para que desfaças os seus nomes de debaixo dos céus. de fontes e de abismos. que saem dos vales e das montanhas. te tirou. teu Deus. até que sejam destruídas. 2 E te 2 lembrarás de todo o caminho pelo qual o SENHOR. 20 E mais: o SENHOR. 3 E te humilhou. entre eles mandará 20 vespões. porque anátema é. 26 abominação em tua casa. 7 Porque o SENHOR.279 deuteronômio 7. teu Deus. até que os destruas. teu Deus. nenhum homem parará diante de ti. assim fará o SENHOR. para o temeres e andares nos seus caminhos. 21 Não te espantes diante deles. 26 Não meterás. e mão forte.5 fessa. e entreis. terra de ribeiros de águas. com que o SENHOR.

porquanto não quisestes obedecer à voz do SENHOR. hoje. para que. para te humilhar. de vides. e se acrescentar a prata e o ouro. pela boa 11 11 terra que te deu. em que não havia água. te esqueceres do SENHOR. um povo grande e alto. assim vós perecereis. e os 12 12 seus juízos. que ele é o que te dá força para adquirires poder. dizendo: Por causa da . Será. e de escorpiões. e para te provar. o SENHOR. como se vê neste dia. louvarás ao SENHOR. que te tirou da terra do 15 15 Egito. não fales no teu coração. 14 14 e se multiplicar tudo quanto tens. e habitando-as. que passa diante de ti. que te guiou por aquele grande e terrível deserto de serpentes ardentes. teu Deus. te lembrarás do SENHOR. de diante de ti. filhos de gigantes. teu Deus. que. que o SENHOR.4 9 deuteronômio 280 trigo e cevada. de qualquer sorte. abundante de azeite e mel. hoje. e tu os lançarás fora e cedo os desfarás. vosso Deus.9–9. teu Deus. e te esqueças do SENHOR. e os destruirá. hoje eu protesto contra vós que certamente 20 20 perecereis. para confirmar o seu 19 19 concerto. te fazer bem. cidades gran2 2 des e muradas até aos céus. porventura. que no deserto te sustentou com maná. havendo tu comido. terra cujas pedras são ferro 10 10 e de cujos montes tu cavarás o cobre. teu Deus. Antes. e estando farto. e havendo edi13 13 ficado boas casas. como o SENHOR te tem 4 4 dito. e os derrubará de diante de ti. e nada te faltará nela. 9 terra em que comerás o pão sem escassez. 1 9 Ouve. pois. pois. não guardando os seus mandamentos. e se tiverem aumentado as tuas vacas e as tuas ovelhas. e os seus estatutos. que teus pais não conheceram. e se ouvires outros deuses. pois. Guarda-te para que te não esqueças do SENHOR. Quando. e 17 17 para. teu Deus. tiveres comido e fores farto. que jurou a teus pais. teu Deus. passarás o Jordão. porém. que hoje te ordeno. ó Israel. e não digas no teu coração: A minha força e a fortaleza de meu braço me adquiriram este 18 18 poder.8. no teu fim. e de secura. teu Deus. Como as gentes que o SENHOR destruiu diante de vós. da casa da servidão. e te inclinares perante eles. é um fogo que consome. para entrares a possuir nações maiores e mais fortes do que tu. e tirou água para ti da rocha 16 16 do seixal. Quando. se não eleve o teu coração. e os servires. terra de oliveiras. os lançar fora. que tu conheces e de que já ouviste: Quem pa3 3 raria diante dos filhos dos gigantes? Sabe. se. figueiras e romeiras.

do meio do fogo. porque o teu povo. tanto provocastes à ira o SENHOR. 9 Subindo eu ao monte a receber as tábuas de pedra. 14 Deixa-me que os destrua e apague o seu nome de debaixo dos céus. e nelas tinha escrito conforme todas aquelas palavras que o SENHOR tinha falado convosco no monte. 5 Não é por causa da tua justiça. Isaque e Jacó. cedo se desviou do caminho que eu lhe tinha ordenado. que não é por causa da tua justiça que o SENHOR. no dia da congregação. 11 Sucedeu. 6 Sabe. como dantes. teu Deus. as tábuas do concerto. mas.5–18 minha justiça é que o SENHOR me trouxe a esta terra para a possuir. porque. 8 pois. pela impiedade destas nações. ao fim dos quarenta dias e quarenta noites. de diante de ti. por causa de 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 . então fiquei no monte quarenta dias e quarenta noites. no deserto. e eis que ele é povo obstinado. as lança fora. de diante de ti. 18 E me lancei perante o SENHOR. não comi pão e não bebi água. 10 E o SENHOR me deu as duas tábuas de pedra. dizendo: Atentei para este povo. virei-me e desci do monte. e para confirmar a palavra que o SENHOR. pois. desde o dia em que saístes do Egito até que chegastes a esse lugar. peguei das duas tábuas. 15 Então. 17 Então. o SENHOR. teu Deus. quarenta dias e quarenta noites. te dá esta boa terra para possuí-la. e as quebrei aos vossos olhos. em Horebe. 16 E olhei. vosso Deus. pela impiedade destas nações. e as arrojei de ambas as minhas mãos. e as duas tábuas do concerto estavam em ambas as minhas mãos. jurou a teus pais. e te faça a ti nação mais poderosa e mais numerosa do que esta. desce depressa daqui. Abraão. que tiraste do Egito. pois. 7 Lembra-te e não te esqueças de que muito provocaste à ira o SENHOR. e o monte ardia em fogo. pois tu és povo obstinado. 12 E o SENHOR me disse: Levanta-te.281 deuteronômio 9. imagem de fundição para si fez. e eis que havíeis pecado contra o SENHOR. 13 Falou-me mais o SENHOR. vós tínheis feito um bezerro de fundição. teu Deus. que. as tábuas do concerto que o SENHOR fizera convosco. é que o SENHOR as lança fora. teu Deus. o SENHOR me deu as duas tábuas de pedra. pão não comi e água não bebi. que o SENHOR se acendeu contra vós para vos destruir. já se tem corrompido. nem pela retidão do teu coração que entras a possuir a sua terra. escritas com o dedo de Deus. rebeldes fostes contra o SENHOR. cedo vos desviastes do caminho que o SENHOR vos ordenara.

Então. os tirou para os matar no deserto. e subi 4 4 o monte com as duas tábuas na minha mão. e o queimei a fogo. do meio do fogo. ainda por esta vez. o SENHOR 20 20 me ouviu. não destruas o teu povo e a tua herança. até que se desfez em pó. desde o dia em 25 25 que vos conheci. 26 26 porquanto o SENHOR dissera que vos queria destruir. naquelas tábuas. E eu orei ao SENHOR. porém. e em Quibrote-Hataavá 23 23 provocastes muito a ira do SENHOR. para que o povo da terra donde nos tiraste não diga: Porquanto o SENHOR os não pôde introduzir na terra de que lhes tinha falado 29 29 e porque os aborrecia. e não obedecestes à 24 24 sua voz. E. dizendo: Subi e possuí a terra que vos tenho dado. que resgataste com a tua grandeza. Assim. dizendo: SENHOR Deus. nem para o seu pecado. como as primeiras. como as primeiras. 2 2 e faze uma arca de madeira. e não o crestes. e alisei duas tábuas de pedra. rebeldes fostes ao mandado do SENHOR. o bezerro que tínheis feito. Rebeldes fostes contra o SENHOR. moendo-o bem. no monte. para o provocar à ira. não atentes para a dureza deste povo. e o SENHOR mas deu a mim. Também o SENHOR se irou muito contra Arão para o destruir. fazendo mal aos olhos do SENHOR. são eles o teu povo e a tua herança que tu tiraste com a tua grande força e com o teu braço estendido. mas também orei por Arão ao mesmo tempo. e em Massá.5 19 deuteronômio 282 todo o vosso pecado que havíeis pecado. 21 21 Porém eu tomei o vosso pecado. Todavia. Isaque e Jacó. para vos destruir. me disse o SENHOR: Alisa duas tábuas de pedra. e desci do monte. 19 Porque temi por causa da ira e do furor com que o SENHOR tanto estava irado contra vós. e o seu pó lancei no ribeiro que descia do monte. 3 3 e as porás na arca. que o SENHOR vos falara no dia da congregação. 5 5 E virei-me. escreverei as palavras que estavam nas primeiras tábuas que quebraste. 22 22 Também em Taberá. E prostrei-me perante o SENHOR aqueles quarenta dias e quarenta noites em que estava prostrado. e o pisei. Lembra-te dos teus servos Abraão.19–10. fiz uma arca de madeira de cetim. conforme a primeira escritura. e sobe a mim a este monte. os dez mandamentos. e pus as tábuas na arca que .9. 1 10 Naquele mesmo tempo. vosso Deus. escreveu o SENHOR nas tábuas. que 27 27 tiraste do Egito com mão forte. 28 28 nem para a sua impiedade. Quando também o SENHOR vos enviou desde Cades-Barnéia.

e. 21 Ele 21 é o teu louvor e o teu Deus. para o teu bem? 14 Eis que os céus e os 14 céus dos céus são do SENHOR. 20 Ao SENHOR. e o SENHOR me ouviu ainda por esta vez. administrou o sacerdócio em seu lugar. e pelo seu nome jurarás. e guardarás a sua 11 observância. para estar diante do SENHOR. pois. 7 Dali. o SENHOR separou a tribo de Levi para levar a arca do concerto do SENHOR. para que entre e possua a terra que jurei a seus pais dar-lhes. E partiram 6 os filhos de Israel de Beerote-Benê-Jaacã a Mosera. de todos os povos. que não faz acepção de pessoas. ó Israel. teu Deus. é o Deus dos deuses e o 17 Senhor dos senhores. e o ames. o SENHOR é a sua herança. 17 Pois o SENHOR. teu Deus. semente deles. e os seus . 9 Pelo 9 que Levi. terra de ribeiros de águas. pois. e sirvas ao SENHOR. 13 para 13 guardares os mandamentos do SENHOR e os seus estatutos. pede 12 de ti. pois. senão que temas o SENHOR. faleceu Arão e ali foi sepultado. 1 Amarás. que hoje te ordeno. com seus irmãos. que te fez estas grandes e terríveis coisas que os teus olhos têm visto. e os seus estatutos. te pôs como as estrelas dos céus em multidão. teu Deus.10 renta dias e quarenta noites. dando-lhe pão e veste. 15 Tão-somente o SENHOR tomou prazer em teus pais 15 para os amar. 12 Agora. 19 Pelo que amareis o estrangeiro. temerás. como o SENHOR me ordenou. 22 Com setenta almas teus 22 pais desceram ao Egito.1 fizera.19 geiros na terra do Egito. e a ele te chegarás. poderoso e terrível. 8 No mesmo 8 tempo. como nos dias primeiros. lhe tem dito. põe-te a caminho diante do povo.6–11. o Deus grande. 18 que faz 18 justiça ao órfão e à viúva e ama o estrangeiro. o SENHOR. o SENHOR. para o servir e para abençoar em seu nome até ao dia de hoje. não tem parte na herança. Ali. como o SENHOR. não quis o SENHOR destruir-te. teu Deus. 11 Porém o SE. com todo o teu coração e com toda a tua alma. teu Deus. teu Deus. qua. pois fostes estran. agora. que é o que o SENHOR. o 16 prepúcio do vosso coração e não mais endureçais a vossa cerviz. e a vós. como neste dia se vê. escolheu depois deles. teu Deus.283 deuteronômio 6 10. nem aceita recompensas. a terra e tudo o que nela há. a 20 ele servirás. teu Deus. E Eleazar. vosso Deus. 16 Circuncidai. e ali estão. partiram a Gudgoda e de 7 Gudgoda a Jotbatá. e os seus juízos.11 NHOR me disse: Levanta-te. seu filho. 10 E eu estive no monte. e que andes em todos os seus caminhos.

a sua grandeza. que o não sabem e não viram a instrução do SENHOR. E hoje sabereis que falo. e o teu mosto. no meio de todo o Israel. como a terra abriu a sua boca e os tragou com as suas casas e com as suas tendas. 9 e para que prolongueis os dias na terra que o SENHOR jurou a vossos pais dá-la a eles e à sua semente. 8 Guardai. para que estejam por testeiras entre os vossos olhos. como também tudo o que subsistia e lhes pertencia. todos os dias. nem os seus feitos. filho de Rúben. teu Deus. e a terra não dê a sua novidade. estão sobre ela continuamente. e de o servir de todo o teu coração e de toda a tua alma. filhos de Eliabe. quando vos perseguiam. 15 E darei erva no teu campo aos teus gados. como a uma horta. para que vos esforceis. 4 nem o que fez ao exército dos egípcios. que o vosso coração não se engane. e possuais a terra que passais a possuir. teu Deus. rei do Egito. e não haja água. para que recolhas o teu cereal. e vos inclineis perante eles. desde o princípio até ao fim do ano. e o seu braço estendido. se diligentemente obedecerdes a meus mandamentos que hoje te ordeno. e comerás e fartar-te-ás. não com vossos filhos. tem cuidado. que fez no meio do Egito a Faraó. 12 terra de que o SENHOR. todos os mandamentos que eu vos ordeno hoje. 14 então. 13 E será que. 11 Mas a terra que passais a possuir é terra de montes e de vales. a sua mão forte. 18 Ponde. teu Deus. em que semeavas a tua semente e a regavas com o teu pé. e o teu azeite. da chuva dos céus beberá as águas. e atai-as por sinal na vossa mão.2–19 2 deuteronômio 2 284 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 mandamentos. os olhos do SENHOR. 10 Porque a terra que entras a possuir não é como a terra do Egito. e entreis. fazendo passar sobre eles as águas do mar Vermelho. 19 e . terra que mana leite e mel. e cedo pereçais da boa terra que o SENHOR vos dá. a temporã e a serôdia. pois. darei a chuva da vossa terra a seu tempo. de amar o SENHOR.11. e feche ele os céus. 3 nem tampouco os seus sinais. 17 e a ira do SENHOR se acenda contra vós. 5 nem o que vos fez no deserto. 16 Guardai-vos. 7 porquanto os vossos olhos são os que viram toda a grande obra que fez o SENHOR. aos seus cavalos e aos seus carros. e sirvais a outros deuses. estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma. e a toda a sua terra. pois. e o SENHOR os destruiu até ao dia de hoje. vosso Deus. donde saíste. 6 e o que fez a Datã e a Abirão. e vos desvieis. até que chegastes a este lugar.

22 Porque. andando em todos os seus caminhos.3 ensinai-as a vossos filhos. 28 porém a maldição. vosso Deus. sobre as altas montanhas. e debaixo de toda árvore verde. desde o rio. desde o deserto. teu Deus. junto aos carvalhais de Moré? 31 Porque passareis o Jordão para entrardes a possuir a 31 terra que vos dá o SENHOR. 2 Totalmente destruireis todos os lugares onde as nações que 2 possuireis serviram os seus deuses. até ao mar ocidental. 1 Estes são os estatutos e os juízos que tereis cuidado em 12 fazer na terra que vos deu o SENHOR. pois.28 mentos do SENHOR. e a possuireis e nela habitareis. para a possuirdes todos os dias que viverdes sobre a terra. na terra dos cananeus. havendo-te o SENHOR.285 deuteronômio 11. desde o Líbano. e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno. falando delas assentado em tua casa.26 nho diante de vós a bênção e a maldição: 27 a bênção. e levantando-te. como já vos tem dito. 26 Eis que hoje eu po. vosso Deus. e abatereis as imagens esculpidas .20–12. 25 Ninguém subsistirá diante de vós. e possuireis nações maiores e mais poderosas do que vós. cuidado em fazer todos os estatutos 32 e os juízos que eu hoje vos proponho.3 bareis os seus altares. 24 Todo lugar que 24 pisar a planta do vosso pé será vosso. e a ele vos achegardes. 3 e derri. e sobre os outeiros. 29 E será que. se não ouvirdes os manda. para seguirdes outros deuses que não conhecestes. e os seus bosques queimareis a fogo. 29 introduzido na terra. então. e quebrareis as suas estátuas. 25 vosso Deus. e andando pelo caminho. 23 também o SENHOR de 23 diante de vós lançará fora todas estas nações. 30 junto ao caminho do pôr-do-sol. 30 Porventura não estão eles daquém do Jordão. porá sobre toda a terra que pisardes o vosso terror e o vosso temor. pronunciarás a bênção sobre o monte Gerizim e a maldição sobre o monte Ebal. que habitam na campina defronte de Gilgal. o rio Eufrates. 32 Tende. vosso Deus. 20 e 20 escreve-as nos umbrais de tua casa e nas tuas portas. que hoje vos mando. 21 para 21 que se multipliquem os vossos dias e os dias de vossos filhos na terra que o SENHOR jurou a vossos pais dar-lhes. a que vais para possuí-la. amando o SENHOR. vosso Deus. e deitando-te. Deus de vossos pais. como os dias dos céus sobre a terra. se diligentemente guardardes 22 todos estes mandamentos que vos ordeno para os guardardes. quando 27 ouvirdes os mandamentos do SENHOR. o SENHOR. será o vosso termo.

no lugar que escolher o SENHOR. 15 Porém. 17 Nas tuas portas. e vossos servos. e teu . e vossas servas. 9 porque até agora não entrastes no descanso e na herança que vos dá o SENHOR. nem as primogenituras das tuas vacas. 11 Então. teu Deus. pois convosco não tem ele parte nem herança. e os vossos dízimos. 12 E vos alegrareis perante o SENHOR. e a oferta alçada da vossa mão. e toda escolha dos vossos votos que votardes ao SENHOR. vosso Deus. vosso Deus. vós e as vossas casas. e apagareis o seu nome daquele lugar. ali trareis tudo o que vos ordeno: os vossos holocaustos.12. teu Deus. e vossas filhas. e os vossos sacrifícios. nem do teu azeite. e a oferta alçada da vossa mão. conforme todo o desejo da tua alma. e vossos filhos. e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas. vosso Deus. Assim não fareis para com o SENHOR. 6 E ali trareis os vossos holocaustos. para ali pôr o seu nome e sua habitação. tu. 8 Não fareis conforme tudo o que hoje fazemos aqui. vós. para ali fazer habitar o seu nome. e vos alegrareis em tudo em que poreis a vossa mão. vosso Deus. vosso Deus. 7 E ali comereis perante o SENHOR. e os vossos dízimos. vosso Deus. e os vossos votos. vosso Deus. e morareis seguros. escolher de todas as vossas tribos.4–18 4 5 deuteronômio 4 286 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 dos seus deuses. 13 Guarda-te que não ofereças os teus holocaustos em todo lugar que vires. o imundo e o limpo dela comerão. e o levita que está dentro das vossas portas. 10 Mas passareis o Jordão e habitareis na terra que vos fará herdar o SENHOR. 14 mas. e as vossas ofertas voluntárias. haverá um lugar que escolherá o SENHOR. e ali vireis. 18 mas o comerás perante o SENHOR. não poderás comer o dízimo do teu cereal. nem das tuas ovelhas. cada qual tudo o que bem parece aos seus olhos. no que te abençoar o SENHOR. que houveres votado. ali oferecerás os teus holocaustos e ali farás tudo o que te ordeno. nem do teu mosto. degolarás e comerás carne segundo a bênção do SENHOR. nem nenhum dos teus votos. no lugar que o SENHOR escolher numa das tuas tribos. e os vossos sacrifícios. e vos dará repouso de todos os vossos inimigos em redor. nem as tuas ofertas voluntárias. sobre a terra o derramareis como água. vosso Deus. que te dá dentro de todas as tuas portas. teu Deus. 5 mas buscareis o lugar que o SENHOR. 16 Tão-somente o sangue não comereis. nem a oferta alçada da tua mão. como do corço e do veado.

depois de ti. dizendo: Assim como serviram estas nações os seus deuses. conforme todo desejo da tua alma. quando fizeres o que for reto aos olhos do SENHOR. 26 Po. 19 Guarda-te que 19 não desampares o levita todos os teus dias na terra. o imundo e o limpo juntamente comerão delas. e perante o SENHOR. teu Deus. do mesmo modo também farei eu. então. e as possuíres e habitares na sua terra. 20 Quando 20 o SENHOR. para que bem te suceda a ti e a teus filhos. teu Deus. te alegrarás em tudo em que puseres a tua mão. pelo que não comerás a vida com a carne. e teu servo.26 rém as tuas coisas santas que tiveres e os teus votos tomarás e virás ao lugar que o SENHOR escolher. 28 Guarda 28 e ouve todas estas palavras que te ordeno. e tua filha. nada lhe acrescentarás 32 nem diminuirás. como se come o corço e o 22 veado. pois 23 o sangue é a vida. 2 e suceder o tal sinal ou 2 . desarraigar de diante de ti 29 as nações. porém a carne comerás.31 rás ao SENHOR. 24 Não o comerás. teu Deus. e comerás dentro das tuas portas. para que bem te suceda a ti e a teus filhos. a carne e o sangue sobre o altar do SENHOR. 23 Somente esforça-te para que não comas o sangue. degolarás das tuas vacas e tuas ovelhas. e disseres: Comerei carne. assim comerás. e que não perguntes acerca dos seus deuses. 25 comerás. conforme todo o desejo da tua alma. dilatar os teus termos como te disse. 22 Porém. 29 Quando o SENHOR. que o SENHOR te tiver dado. 32 Tudo o que eu te ordeno observarás.287 deuteronômio 12. e tua serva. 25 Não o 24. pois até seus filhos e suas filhas queimaram com fogo aos seus deuses. 27 E oferecerás os teus 27 holocaustos. porque tudo o que é abominável ao SENHOR e que ele aborrece fizeram eles a seus deuses.2 filho.19–13. 30 guarda-te que te não enlaces após elas. quando fizeres o que for bom e reto aos olhos do SENHOR. e o sangue dos teus sacrifícios se derramará sobre o altar do SENHOR. porquanto a tua alma tem desejo de comer carne. comerás carne. teu 21 Deus. depois de ti para sempre. escolher para ali pôr o seu nome. aonde vais a possuí-las. depois 30 que forem destruídas diante de ti. 1 Quando profeta ou sonhador de sonhos se levantar no meio 13 de ti e te der um sinal ou prodígio. 31 Assim não fa. teu Deus. e o levita que está dentro das tuas portas. na terra o derramarás como água. teu Deus. teu Deus. 21 Se estiver longe de ti o lugar que o SENHOR. como te tenho ordenado. teu Deus.

saíram do meio de ti. 4 Após o SENHOR. vosso Deus. de que te houver falado. e a ele servireis. nem tu nem teus pais. vos prova. tirarás o mal do meio de ti. 9 mas certamente o matarás. 7 dentre os deuses dos povos que estão em redor de vós. até os animais. dizendo-te em segredo: Vamos e sirvamos a outros deuses que não conheceste. e depois a mão de todo o povo. 6 Quando te incitar teu irmão. e a ele temereis. pois te procurou apartar do SENHOR. dizendo: Vamos após outros deuses. ou teu filho.3–17 3 deuteronômio 288 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 prodígio. e certo que se fez uma tal abominação no meio de ti. 3 não ouvirás as palavras daquele profeta ou sonhador de sonhos. da casa da servidão. e não se torne a fazer segundo esta coisa má no meio de ti. que não conheceste. certamente ferirás ao fio da espada os moradores daquela cidade. e eis que. teu Deus. nem o esconderás. dizendo: Vamos e sirvamos a outros deuses que não conheceste. filho da tua mãe. teu Deus. vosso Deus. nunca mais se edificará. 17 Também nada se . perto ou longe de ti. para ali habitares. nem o ouvirás. 15 então. que vos tirou da terra do Egito e vos resgatou da casa da servidão. vosso Deus. te dá. vosso Deus. pois falou rebeldia contra o SENHOR. que 13 uns homens. nem o teu olho o poupará. com todo o vosso coração e com toda a vossa alma. e será montão perpétuo. que te é como a tua alma. ou teu amigo. desde uma extremidade da terra até à outra extremidade. para vos apartar do caminho que vos ordenou o SENHOR. ou tua filha. andareis. para saber se amais o SENHOR. para andardes nele. 11 Para que todo o Israel o ouça e o tema. filhos de Belial. e a sua voz ouvireis. inquirirás. assim. a tua mão será a primeira contra ele. que incitaram os moradores da sua cidade. 5 E aquele profeta ou sonhador de sonhos morrerá. 14 então.13. vosso Deus. e os seus mandamentos guardareis. 10 E com pedras o apedrejarás. e sirvamo-los. 8 não consentirás com ele. ou a mulher do teu amor. até que morra. porquanto o SENHOR. que te tirou da terra do Egito. teu Deus. e a ele vos achegareis. nem terás piedade dele. 16 E ajuntarás todo o seu despojo no meio da sua praça e a cidade e todo o seu despojo queimarás totalmente para o SENHOR. e com diligência perguntarás. e informar-te-ás. sendo esse negócio verdade. destruindo ao fio da espada a ela e a tudo o que nela houver. para o matar. 12 Quando ouvires dizer de alguma das tuas cidades que o SENHOR.

289 deuteronômio 13. 3 4 Estes são os animais que comereis: o boi. não comereis da carne destes e não tocareis no seu cadáver. segundo a sua espé. para que o SENHOR se aparte do ardor da sua ira. 20 Toda ave limpa comereis. 22 Certamente darás os dízimos 22 de toda a novidade da tua semente. que tem a unha dividida em duas. o gado miúdo das cabras. Não cozerás o cabrito com o leite da sua mãe. e o morcego. o gado miúdo das 4 ovelhas. a pega e o milhano. vosso Deus. ao estrangeiro. que remói. segundo a sua espécie. teu Deus. 5 a cabra montês. o darás a comer ou o venderás ao estranho. que hoje te ordeno. a gralha. e te multiplique. a 18 poupa. teu Deus. 10 Mas tudo o que não tiver barbatanas nem 10 escamas não o comereis. o pelicano. 9 Isto comereis 9 de tudo o que há nas águas: tudo o que tem barbatanas e escamas comereis. 18 a cegonha. 6 Todo ani. teu Deus. 18 quando ouvires 18 a voz do SENHOR. para fazeres o que for reto aos olhos do SENHOR. teu Deus. 5 o veado. 2 Porque és povo santo ao SENHOR. 23 E. 15 o avestruz. 12 Porém estas são as de que não comereis: a águia. 19 Também todo réptil que voa vos será 19 imundo. 13 segundo a sua espécie. entre os animais.14 cie.20. teu Deus. imundo vos será. como jurou a teus pais. isso comereis. e te faça misericórdia. no lugar que 23 escolher para ali fazer habitar o seu nome. dos que somente remoem ou que têm a unha fendida: o camelo. o búfalo. e tenha piedade de ti. perante o SENHOR. e o SENHOR te 2 escolheu de todos os povos que há sobre a face da terra. o mocho. não se comerá. 14 e todo o corvo. 1 Filhos sois do SENHOR. segundo a sua 15 espécie. 3 Nenhuma abominação comereis. para lhes seres o seu povo próprio. porquanto és povo santo ao SENHOR. que está dentro das tuas portas.18–14.6 mal que tem unhas fendidas.23 pegará à tua mão do anátema. o texugo. o xofrango. mas não têm a unha fendida. que cada ano se recolher do campo. 11 Toda ave limpa 11 comereis. imundo vos será. 7 Porém estes não 7 comereis. comerás os dízimos . porque remoem. a lebre e o coelho. porque tem 8 unhas fendidas. 16 e o bufo. para guardares todos os seus mandamentos. 13 o abutre. 12 o quebrantosso. o 16. 14 nem poreis calva entre vossos olhos por causa de algum morto. mas não remói. 8 Nem o porco. 21 mereis nenhum animal morto. imundos vos serão. a corça. o boi silvestre e o gamo. a coruja. 17 corvo-marinho. a garça. 17 o cisne. não vos dareis golpes. 21 Não co. o cuco e o gavião.

9 deuteronômio 290 24 25 26 27 28 29 15. 4 somente para que entre ti não haja pobre. do teu mosto. teu Deus. 6 Porque o SENHOR. 25 então. farás remissão. 3 Do estranho a exigirás. 24 E. e o órfão. não endurecerás o teu coração. 5 se somente ouvires diligentemente a voz do SENHOR. 9 Guarda-te que não haja palavra de Belial no teu coração. e por bebida forte. para que aprendas a temer ao SENHOR. tu e a tua casa. 1 Ao fim dos sete anos. e vai ao lugar que escolher o SENHOR. para ali pôr o seu nome. te abençoará. emprestarás a muitas nações. 2 3 4 5 6 7 8 9 do teu cereal. teu Deus. mas o que tiveres em poder de teu irmão a tua mão o quitará. pois. e comerão. por estar longe de ti o lugar que escolher o SENHOR. para a possuíres. 27 porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas. mas não tomarás empréstimos. quanto baste para a sua necessidade. em alguma das tuas portas. pois o SENHOR abundantemente te abençoará na terra que o SENHOR. 7 Quando entre ti houver algum pobre de teus irmãos. 2 Este. e por tudo o que te pedir a tua alma. teu Deus. para cuidares em fazer todos estes mandamentos que hoje te ordeno. e ata o dinheiro na tua mão. é o modo da remissão: que todo credor.14. e por ovelhas. pois não tem parte nem herança contigo. teu Deus. teu Deus. come-o ali perante o SENHOR. teu Deus. teu Deus. 28 Ao fim de três anos. quando o SENHOR. todos os dias. assim. que estão dentro das tuas portas. vende-os. lhe abrirás de todo a tua mão e livremente lhe emprestarás o que lhe falta. e o estrangeiro. que emprestou ao seu próximo uma coisa. do teu azeite e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas. te abençoe em toda a obra das tuas mãos. e dominarás sobre muitas nações. 8 antes.24–15. te dá. teu Deus. teu Deus. como te tem dito. 26 E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma. mas elas não dominarão sobre ti. e a viúva. por vacas. dizendo: Vai-se . não a exigirá do seu próximo ou do seu irmão. e fartar-se-ão. teu Deus. virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo). e por vinho. pois a remissão do SENHOR é apregoada. te tiver abençoado. que fizeres. quando o caminho te for tão comprido. para que o SENHOR. o quite. te dará por herança. na tua terra que o SENHOR. que os não possas levar. nem fecharás a tua mão a teu irmão que for pobre. e alegra-te. tirarás todos os dízimos da tua novidade no mesmo ano e os recolherás nas tuas portas. 29 Então.

e que o teu olho seja maligno para com teu irmão pobre. no mês de abibe. 18 quando o despedires forro de ti. teu Deus. nem tosquiarás o primogênito das tuas ovelhas. 20 Perante o SENHOR. 10 Livremente lhe darás. com o primogênito do teu boi não trabalharás. pelo que 11 te ordeno. ou 21 tiver qualquer defeito. 16 teu Deus. pois seis anos te serviu por metade do salário do jornaleiro. 3 . teu Deus. sacrificarás como oferta de 2 Páscoa ao SENHOR. para o teu necessitado e para o teu pobre na tua terra. dizendo. o ano da remissão. tomarás uma sovela e lhe furarás 17 a orelha. te resgatou. e da tua eira. no lugar que o SENHOR escolher. os comerás de ano 20 em ano. porquanto te ama a ti e a tua casa. o SENHOR. 15 E lembrar-te-ás de que foste servo na 15 terra do Egito e de que o SENHOR.10–16. não sacrificarás ao SENHOR. como da corça ou do veado. teu Deus. teu Deus. tu e a tua casa. o macho santificarás ao SENHOR. e 14 do teu lagar. 13 E. 1 Guarda o mês de abibe e celebra a Páscoa ao SENHOR. o imundo e o limpo o comerão 22 juntamente. 11 Pois nunca cessará o pobre do meio da terra. 17 então. quando o despedires de ti forro. por estar bem contigo. no sétimo ano. no lugar que o SENHOR escolher para ali fazer habitar o seu nome. 2 Então. 21 Porém. 19 Todo primogênito que 19 nascer entre as tuas vacas e entre as tuas ovelhas. 18 Não seja aos teus olhos coisa dura. e que haja em ti pecado. te abençoará em tudo o que fizeres. pelo que te ordeno hoje esta coisa. teu Deus. e não lhe dês nada. 3 Nela. e que ele clame contra ti ao SENHOR. pois por esta causa te abençoará o SENHOR. mas.291 deuteronômio 15. e que o teu coração não seja maligno. 23 Somente o seu 23 sangue não comerás. te tiver abençoado lhe darás. 10 quando lhe deres. daquilo com que o SENHOR. 16 Porém será que. não o despedirás vazio. te tirou do Egito. à porta. de noite. o comerás. teu Deus. ovelhas e vacas. havendo nele algum defeito. assim. seis 12 anos te servirá. e também assim farás à tua serva. sobre a terra o derramarás como água. e teu servo será para sempre. em toda a tua obra e em tudo no que puseres a tua mão.3 aproximando o sétimo ano.16 te ele: Não sairei de ti. se for coxo. 12 Quando teu irmão hebreu ou irmã hebréia se vender a ti. teu Deus. teu Deus. porque. teu Deus. dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão. 22 Nas tuas portas. 13 14 Liberalmente o fornecerás do teu rebanho. o despedirás forro de ti. ou cego. o SENHOR.

a cozerás e comerás no lugar que escolher o SENHOR. no primeiro dia. te há de abençoar em toda a tua colheita e em toda obra das tuas mãos. todo varão entre ti aparecerá perante o SENHOR. teu Deus. e a viúva. teu Deus. sete dias nela comerás pães asmos. e no sétimo dia é solenidade ao SENHOR. e tua filha. 15 Sete dias celebrarás a festa ao SENHOR. teu Deus. e a viúva. e na Festa das Semanas. teu Deus. tu. e guardarás estes estatutos. e o levita que está dentro das tuas portas. conforme o dom da sua mão. e tua serva. e os farás. na Festa dos Pães Asmos. nada ficará até à manhã. te . 6 senão no lugar que escolher o SENHOR. para fazer habitar o seu nome. o que deres será tributo voluntário da tua mão. 11 E te alegrarás perante o SENHOR. depois. 18 Juízes e oficiais porás em todas as tuas portas que o SENHOR. sairás pela manhã e irás às tuas tendas. 14 E na tua festa te alegrarás.16. porque o SENHOR. nenhuma obra farás. desde que a foice começar na seara. segundo o SENHOR. e teu filho. e teu filho. no lugar que escolher o SENHOR. e o estrangeiro. quando colheres da tua eira e do teu lagar. que estão no meio de ti. teu Deus. ali sacrificarás a Páscoa à tarde. e teu servo. e o levita. ao pôr-do-sol. celebrarás a Festa das Semanas ao SENHOR. e o órfão. teu Deus. pão de aflição (porquanto apressadamente saíste da terra do Egito). 7 Então. tu. teu Deus. e o órfão. 12 E lembrar-te-ás de que foste servo no Egito. teu Deus. teu Deus. teu Deus. 13 A Festa dos Tabernáculos guardarás sete dias. 9 Sete semanas contarás. e tua filha. no lugar que escolher. porém não aparecerá vazio perante o SENHOR. te tiver dado. teu Deus. e na Festa dos Tabernáculos. para que te lembres do dia da tua saída da terra do Egito. e teu servo. no lugar que o SENHOR escolher. 10 Depois. 17 cada qual. e o estrangeiro. e tua serva. pelo que te alegrarás certamente. 8 Seis dias comerás pães asmos. para ali fazer habitar o seu nome. te tiver abençoado. 5 Não poderás sacrificar a Páscoa em nenhuma das tuas portas que te dá o SENHOR. que estão das tuas portas para dentro. teu Deus. 16 Três vezes no ano.4–18 deuteronômio 292 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 não comerás levedado. teu Deus. começarás a contar as sete semanas. 4 Fermento não aparecerá contigo por sete dias em todos os teus termos. conforme a bênção que o SENHOR. todos os dias da tua vida. também da carne que matares à tarde. ao tempo determinado da tua saída do Egito.

19 nem tomarás suborno. para que vivas e possuas em herança a terra que te dará o SENHOR. porquanto o suborno cega os olhos dos sábios e perverte as palavras dos justos. que 12 se houver soberbamente. nem para a direita nem para a esquerda. 12 O homem. entre demanda e demanda. traspassando o seu concerto. nem ao juiz. teu Deus. 20 A justiça.19–17. 3 que for. 2 Quando no meio de ti. então. 22 Nem levantarás estátua. por boca de uma só testemunha. somente 20 a justiça seguirás. assim. que fizeres para ti. teu Deus. 1 Não sacrificarás ao SENHOR. ou a todo o exército do céu. e terás cuidado de fazer conforme tudo o que te ensinarem. o que eu não ordenei. e eis que. e te anunciarão a palavra que for do juízo. e. teu Deus. teu Deus. até que morram. 10 E farás conforme o mandado da palavra que te 10 anunciarão do lugar que escolher o SENHOR. então. 4 e o ouvires. 22 teu Deus. teu Deus. pois. 8 Quando alguma coisa te for dificultosa em 8 juízo.12 der entre as tuas tribos. teu Deus. te levantarás e subirás ao lugar que escolher o SENHOR. pois abominação é ao SENHOR. e servir a outros 3 deuses. sim. teu Deus. 9 e virás aos sacerdotes levitas e ao juiz que houver 9 naqueles dias e inquirirás. o tal . 19 Não torcerás o juízo. entre ferida e ferida. tirarás o mal do meio de ti. entre sangue e sangue. que está ali para servir ao SENHOR. 21 Não plantarás nenhum 21 bosque de árvores junto ao altar do SENHOR. para que julguem o povo com juízo de justiça. sendo verdade e certo que se fez tal abominação em Israel. depois. não dando ouvidos ao sacerdote. em alguma das 2 tuas portas que te dá o SENHOR. teu Deus. aborrece. a qual o SENHOR. 11 Conforme o 11 mandado da lei que te ensinarem e conforme o juízo que te disserem. 7 para matá-lo. da palavra que te anunciarem te não desviarás. e se encurvar a eles. em negócios de pendências nas tuas portas. 7 A mão das testemunhas será primeiro contra ele. ou à lua. e os apedrejarás com pedras. o tal homem ou mulher. não farás acepção de pessoas. se achar algum homem ou mulher que fizer mal aos olhos do SENHOR. será morto 6 o que houver de morrer. farás. boi ou gado miúdo 17 em que haja defeito ou alguma coisa má.293 deuteronômio 16. levarás o 5 homem ou a mulher que fez este malefício às tuas portas. 4 e te for denunciado. não morrerá. 6 Por boca de duas ou três testemunhas. a mão de todo o povo. bem o inquirirás. ou ao sol. 5 então.

para que todo o povo o ouça. certamente. ele e seus filhos. toda a tribo de Levi. todos 6 6 os dias. assim 15 15 como têm todas as nações que estão em redor de mim. e tirarás o mal de Israel. sobre ti como rei aquele que escolher o SENHOR. que assistem ali perante o SENHOR. e disseres: Porei sobre mim um rei. e o bucho. e nela habitares. como lhe tem 3 3 dito. quando se assentar sobre o trono do seu reino. para que o seu coração se não 18 18 desvie. para que assista a servir no nome do SENHOR. teu Deus.13–18. será o direito dos sacerdotes. Pelo que não terão herança no meio de seus irmãos. do teu mosto e do teu 5 5 azeite e as primícias da tosquia das tuas ovelhas. Será também que. dos que sacrificarem sacrifício. pois. a receber do povo.9 13 14 deuteronômio 13 294 homem morrerá. e servir no nome do SENHOR. então. Porque o SENHOR. teu Deus. não poderás pôr homem estranho sobre ti. e a possuíres. escreverá para si um traslado desta lei num livro. para guardar todas as palavras desta lei e 20 20 estes estatutos. pois o SENHOR vos 17 17 tem dito: Nunca mais voltareis por este caminho. e vier com todo o desejo da sua 7 7 alma ao lugar que o SENHOR escolheu. porás. como também todos os seus irmãos. E o terá consigo e nele lerá todos os dias da sua vida. quando vier um levita de alguma das tuas portas. o SENHOR é a sua herança. além das vendas do seu patrimônio. e tema. das ofertas queimadas do SENHOR e 2 2 da sua herança comerão. nem prata nem ouro multiplicará muito para si. teu Deus.17. 4 4 Dar-lhe-ás as primícias do teu cereal. 1 18 Os sacerdotes levitas. e as queixadas. nem fará voltar o povo ao Egito. Para que o seu coração não se levante sobre os seus irmãos e não se aparte do mandamento. seja boi ou gado miúdo: que darão ao sacerdote a espádua. para multiplicar cavalos. igual porção co9 9 merão. 16 16 Porém não multiplicará para si cavalos. 14 Quando entrares na terra que te dá o SENHOR. que não seja de teus irmãos. Este. seu Deus. para fazê-los. ele e seus filhos no meio de Israel. não terão parte nem herança em Israel. os 8 8 levitas. para que prolongue os dias no seu reino. e nunca mais se ensoberbeça. Quando entrares . para que aprenda a temer ao SENHOR. E. nem para a direita nem para a esquerda. dentre teus irmãos porás rei sobre ti. de todo o Israel. Tampouco para si multiplicará mulheres. o escolheu de todas as tuas tribos. seu Deus. do que 19 19 está diante dos sacerdotes levitas. onde habitar.

21 E se disseres no teu coração: Como conheceremos 21 a palavra que o SENHOR não falou? 22 Quando o tal profeta 22 falar em nome do SENHOR. como eu. e tu as possuíres e morares nas suas cidades e nas suas casas. nem quem consulte os mortos. cuja 19 terra te dará o SENHOR. 2 três cidades separarás no 2 meio da tua terra que te dará o SENHOR. 15 te despertará um profeta do meio de ti.4 na terra que o SENHOR. teu Deus.10–19. e por estas abominações o SENHOR. porém a ti o SENHOR. o tal profeta morrerá. meu Deus. e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar. e porei as minhas palavras na sua boca. dizendo: Não ouvirei mais a voz do SENHOR. que ele falar em meu nome. no dia da congregação. 17 Então. 10 Entre ti se 10 não achará quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha. teu Deus. teu Deus. não tenhas temor dele. não permitiu tal coisa. teu Deus. 12 pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao 12 SENHOR. o SENHOR 17 me disse: Bem falaram naquilo que disseram. nem mais verei este grande fogo. nem prognosticador. nem adivinhador. nem quem con. teu Deus. com soberba a falou o tal profeta.295 deuteronômio 18. 16 teu Deus. 18 Eis que lhes 18 suscitarei um profeta do meio de seus irmãos. as lança fora de diante de ti. 13 teu Deus. para a possuíres. que eu lhe não tenho mandado falar. 19 E será que qualquer que não ouvir as 19 minhas palavras. nem agoureiro. a ele ouvireis. não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. que hás de possuir. 3 que te fará possuir o SENHOR. eu o requererei dele. 4 E este é o caso 4 tocante ao homicida que se acolher ali. 1 Quando o SENHOR. de teus irmãos. 11 nem encantador de encantamentos. para que não morra. ou o que falar em nome de outros deuses. nem feiticeiro. esta é palavra que o SENHOR não falou. ferir o seu próximo. como tu. e tal palavra se não cumprir. para que viva: aquele que. ouvem os 14 prognosticadores e os adivinhadores. partirás em três. por erro. 20 Porém o profeta que presumir soberbamente de falar 20 alguma palavra em meu nome. e isto será para que todo homicida se acolha ali. como o SENHOR. nem mágico. 3 Preparar-te-ás o caminho e os termos da tua terra. nem suceder assim. teu Deus. 13 Perfeito serás. 15 O SENHOR. teu Deus. em Horebe. teu Deus. te der. 14 Porque estas nações. a quem não aborrecia dan- . 16 conforme tudo o que pediste ao SENHOR. desarraigar as nações.11 sulte um espírito adivinhante.

e se acolhe em alguma dessas cidades. o ferro saltar do cabo e ferir o seu próximo. e te der toda a terra que disse daria a teus pais 9 (quando guardares todos estes mandamentos que hoje te ordeno. assim. os anciãos da sua cidade mandarão. se apresentarão perante o SENHOR. tirarás o mal do meio de ti.19. se estabelecerá o negócio. teu Deus. diante dos sacerdotes e dos juízes que houver naqueles dias. para a possuíres. Como também aquele que entrar com o seu próximo no bosque. acrescentarás outras três cidades além destas três. e temam. para testificar contra ele acerca de transgressão. pé por pé. e. mão por mão. te dá por herança. o tal se acolherá a uma dessas cidades e viverá. e o alcance. e nunca mais tornem a fazer tal mal no meio de ti. e se levanta contra ele. e o fere na vida. 12 então. e morrer. 11 Mas.5–21 5 5 deuteronômio 296 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 tes. quando se esquentar o seu coração. 15 Uma só testemunha contra ninguém se levantará por qualquer iniqüidade ou por qualquer pecado. e haja sangue sobre ti. e dali o tirarão. pondo força na sua mão com o machado para cortar a árvore. amando ao SENHOR. para fazê-los. seja qual for o pecado que pecasse. e. que testificou falsidade contra seu irmão. 17 então. teu Deus. teu Deus. pois o não aborrecia dantes. dizendo: Três cidades separarás. 19 far-lhe-eis como cuidou fazer a seu irmão. porque não é culpado de morte. pela boca de duas ou três testemunhas. teu Deus. olho por olho. havendo alguém que aborrece a seu próximo. e eis que. e lhe tire a vida. que te dá o SENHOR. dilatar os teus termos. 13 O teu olho o não poupará. por ser comprido o caminho. tirarás o sangue inocente de Israel. antes. . para que morra. 20 para que os que ficarem o ouçam. e o entregarão na mão do vingador do sangue. 8 E. 14 Não mudes o marco do teu próximo. para cortar lenha. 21 O teu olho não poupará: vida por vida. que tiverem a demanda. dente por dente. 6 para que o vingador do sangue não vá após o homicida. que possuíres na terra. se o SENHOR. e andando nos seus caminhos todos os dias). e lhe arma ciladas. aqueles dois homens. que o SENHOR. para que bem te suceda. 10 para que o sangue inocente se não derrame no meio da tua terra. 7 Portanto. te dou ordem. de modo que morra. 18 E os juízes bem inquirirão. como jurou a teus pais. então. que colocaram os antigos na tua herança. sendo a testemunha falsa testemunha. 16 Quando se levantar testemunha falsa contra alguém.

que te deu o SENHOR. porventura. e falará ao povo. 12 Porém.297 1 deuteronômio 20. e povo maior em número do que tu. 7 E qual é o homem que está 7 desposado com alguma mulher e ainda a não recebeu? Vá e torne-se à sua casa. 9 E será que. nem tremais. todo o 11 povo que se achar nela te será tributário e te servirá. 15 que não forem das cidades destas nações. se te responder em paz e te abrir. mas. para salvar-vos. 4 pois o SENHOR. e tudo o que houver na cidade. e aos heveus. porventura. para que. das cidades 16 destas nações.20 los. nenhuma coisa que tem fôlego deixarás com vida. e algum outro homem a receba. não temais. 17 destruí-las-ás totalmente: aos heteus. quando vos achegardes à 2 peleja. que o SENHOR. 4 vosso Deus. e aos cananeus. 11 E será que. a dará na tua mão. te fizer guerra. tomarás para ti. a pelejar contra os vossos inimigos. e aos jebuseus. então. 8 E continuarão os oficiais a 8 falar ao povo. ó Israel. então. e aos amorreus. 5 Então. 17 Antes. 16 Porém. não morra na peleja. e os animais. porventura. nem vos aterrorizeis diante deles. 2 E será que. está contigo. e comerás o despojo dos teus inimigos. 10 Quando 10 te achegares a alguma cidade a combatê-la. não morra na peleja.1–17 Quando saíres à peleja contra teus inimigos e vires cava. para que. teu Deus. é o que vai convosco. 3 e dir-lhe-á: 3 Ouve. e 13 todo varão que houver nela passarás ao fio da espada. que te tirou da terra do Egito. não morra na peleja. para que. e algum outro o logre. antes. como te . que se não amoleça o vosso coração. 12 se ela não fizer paz contigo. 6 E qual é o 6 homem que plantou uma vinha e ainda não logrou fruto dela? Vá e torne-se à sua casa. hoje vos achegais à peleja contra os vossos inimigos. designarão os maiorais dos exércitos para a dianteira do povo. teu Deus. teu Deus. teu Deus. deles não terás temor. 15 Assim farás a todas as cidades que estiverem mui longe de ti. 5 dizendo: Qual é o homem que edificou casa nova e ainda a não consagrou? Vá e torne-se à sua casa. te dá em herança. pois o SENHOR. 9 quando os oficiais acabarem de falar ao povo. a sitiarás. dizendo: Qual é o homem medroso e de coração tímido? Vá e torne-se à sua casa. e as crianças. e aos ferezeus. apregoar-lhe-ás a paz. 13 E o SENHOR. e carros. os oficiais falarão ao povo. o sacerdote se adiantará. todo o seu despojo. e algum outro a consagre. 14 salvo 14 as mulheres. para que o coração de seus irmãos se não derreta como o seu coração.

e despirá a veste do seu cativeiro. e tu deles levares prisioneiros. e. mais chegados ao morto. então. E todos os anciãos da mesma cidade.13 18 deuteronômio 18 298 ordenou o SENHOR. filhos de Levi (pois o SENHOR. e não ponhas o sangue inocente no meio 9 9 do teu povo Israel. pelejando contra ela para a tomar. e. se achegarão os sacerdotes. para que vos não ensinem a fazer conforme todas as suas abominações. e cortará as suas unhas. e o SENHOR. Mas as árvores que souberes que não são árvores de comer destruí-las-ás e cortá-las-ás. E os anciãos daquela cidade trarão a bezerra a um vale áspero. e tu. teu Deus. a trarás para a tua casa. que tu. porque dele comerás. vires uma mulher formosa à vista. para que sirva 20 20 de tranqueira diante de ti. entre os presos. teu Deus. e a quiseres 12 12 tomar por mulher. entrarás a ela. teu Deus. 1 21 Quando na terra que te der o SENHOR. pelo seu dito.18–21. E. e se assentará na tua casa.20. resgataste. e contra a cidade que guerrear contra ti edificarás baluartes. ó SENHOR. e ali. lavarão as suas mãos 7 7 sobre a bezerra degolada no vale. depois. e os nossos olhos 8 8 o não viram. Quando saíres à peleja contra os teus inimigos. Quando sitiares uma cidade por muitos dias. degolarão 5 5 a bezerra. e chorará a seu pai e a sua mãe um mês inteiro. e tu serás seu . para possuí-la se achar algum morto. os anciãos da mesma cidade tomarão uma bezerra da manada. e ela ra13 13 pará a cabeça. teu Deus. sairão os teus anciãos e os teus juízes e medirão o espaço até às cidades que estiverem em redor 3 3 do morto. então. pelo que o não cortarás (pois o arvoredo do campo é o mantimento do homem). se deter6 6 minará toda demanda e toda ferida). que nunca foi lavrado nem semeado. e a cobiçares. e protestarão. sem que se 2 2 saiba quem o matou. nem tenha puxado com o jugo. e pequeis contra o SENHOR. Sê propício ao teu povo Israel. que fizeram a seus 19 19 deuses. na cidade mais chegada ao morto. E aquele sangue lhes será expiado. caído no campo. e para abençoarem em nome do SENHOR. pois farás o que 10 10 é reto aos olhos do SENHOR. vosso Deus. Então. naquele vale. metendo nele o machado. e dirão: As nossas mãos não derramaram este sangue. tirarás o sangue inocente do meio de ti. os entregar nas tuas 11 11 mãos. não destruirás o seu arvoredo. os escolheu para o servirem. que não 4 4 tenha trabalhado. Assim. até que esta seja derribada.

3 Assim também farás com 3 o seu jumento e assim farás com as suas vestes. mas 23 certamente o enterrarás no mesmo dia. e o levarão 19 aos anciãos da sua cidade e à porta do seu lugar. mas. assim. e não vestirá o homem veste de mulher. se te não contentares 14 dela. recolhêlos-ás na tua casa. e ela. que é o primogênito. te dá em herança. não poderá dar a primogenitura ao filho da amada. 22 Quando também em alguém houver pecado.299 deuteronômio 14 21. no dia em que fizer herdar a seus filhos o que tiver. sem falta. se teu 2 irmão não estiver perto de ti ou tu o não conheceres. 4 O jumento que é de 4 teu irmão ou o seu boi não verás caídos no caminho e deles te esconderás. assim farás também com toda coisa perdida. para que fiquem contigo até que teu irmão os busque. 2 E. é um comilão e beberrão. a deixarás ir à sua vontade. seu pai e sua mãe pegarão nele. 6 . 16 será 16 que. e o filho primogênito for da aborrecida. 23 o seu cadáver não permanecerá no madeiro. não dá ouvidos à nossa voz. que não obedecer à voz de seu pai e à voz de sua mãe. lhes não der ouvidos. uma a 15 quem ama e outra a quem aborrece.6 marido. E será que. com ele os levantarás. que se perder de teu irmão. e haja de morrer. 19 então. 20 e dirão aos 20 anciãos da cidade: Este nosso filho é rebelde e contumaz. teu Deus. de sorte nenhuma. a venderás por dinheiro.14–22. pois a tens humilhado.22 conderás deles. tua mulher.18 ver um filho contumaz e rebelde. e tirarás o mal do meio de ti. não contaminarás a tua terra. que o SENHOR. não te poderás esconder. 21 Então. dando-lhe dobrada porção de tudo quanto tiver. castigando-o eles. não te es. adiante do filho da aborrecida. porquanto o pendurado é maldito de Deus. 15 Quando um homem tiver duas mulheres. e tu a achares. e tu lhos tornarás a dar. para que todo o Israel o ouça e tema. nem com ela mercadejarás. 22 digno do juízo de morte. e. 1 Vendo extraviado o boi ou ovelha de teu irmão. porquanto aquele é o princípio da sua força.17 cida reconhecerá por primogênito. 21 todos os homens da sua cidade o apedrejarão com pedras. e o pendurares num madeiro. 5 Não haverá trajo 5 de homem na mulher. 18 Quando alguém ti. 17 Mas ao filho da aborre. o direito da primogenitura seu é. e a amada e a aborrecida lhe derem filhos. restituí-los-ás sem falta a teu irmão. 6 Quando encontrares algum ninho de ave no caminho. até que morra. teu Deus. porque qualquer que faz isto abominação é ao SENHOR.

13 Quando um homem tomar mulher. porquanto humi- . dizendo: Não achei virgem tua filha. E lhe será por mulher. 18 Então. pois fez loucura em Israel. e o homem. 9 Não semearás a tua vinha de diferentes espécies de semente. para que se não profane o fruto da semente que semeares e a novidade da vinha. 11 Não te vestirás de diversos estofos de lã e linho juntamente. 15 então. e contra ela divulgar má fama. porém ele a aborreceu. que a virgindade se não achou na moça. 17 e eis que lhe imputou coisas escandalosas. se este negócio for verdade. 23 Quando houver moça virgem. o homem que se deitou com a mulher e a mulher. e. ou ovos. e o castigarão. para que não ponhas culpa de sangue na tua casa. prostituindo-se na casa de seu pai. o pai da moça e sua mãe tomarão os sinais da virgindade da moça e levá-los-ão para fora aos anciãos da cidade. 10 Com boi e com jumento juntamente não lavrarás. com passarinhos. a moça. assim.7–24 deuteronômio 300 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 em alguma árvore ou no chão. trareis ambos à porta daquela cidade e os apedrejareis com pedras. 22 Quando um homem for achado deitado com mulher casada com marido. entrando a ela. para que bem te vá.22. 19 e o condenarão em cem siclos de prata. os anciãos da mesma cidade tomarão aquele homem. dizendo: Tomei esta mulher e me cheguei a ela. com que te cobrires. e para que prolongues os dias. porém não a achei virgem. tirarás o mal do meio de ti. e a mãe posta sobre os passarinhos ou sobre os ovos. porquanto divulgou má fama sobre uma virgem de Israel. até que morra. 21 então. porquanto não gritou na cidade. farás no telhado um parapeito. 20 Porém. porém eis aqui os sinais da virgindade de minha filha. e os homens da sua cidade a apedrejarão com pedras. 24 então. e os darão ao pai da moça. tirarás o mal de Israel. e um homem a achar na cidade e se deitar com ela. assim. 16 E o pai da moça dirá aos anciãos: Eu dei minha filha por mulher a este homem. desposada com algum homem. E estenderão o lençol diante dos anciãos da cidade. ambos morrerão. levarão a moça à porta da casa de seu pai. a aborrecer. 12 Franjas porás nas quatro bordas da tua manta. à porta. 14 e lhe imputar coisas escandalosas. até que morram. se alguém de alguma maneira cair dela. e em todos os seus dias não a poderá despedir. não tomarás a mãe com os filhos. 8 Quando edificares uma casa nova. então. 7 deixarás ir livremente a mãe e os filhos tomarás para ti.

23 gregação do SENHOR. quando 13 estiveres assentado fora. nem ainda a sua décima geração entrará na congregação do SENHOR.5 vir Balaão. nem descobrirá a ourela de seu pai.25 sada. 27 Pois a achou no campo. 7 Não abominarás o edomita. no campo. virando-te. então. e não houve quem a livrasse. teu Deus. de Petor. 30 Nenhum homem tomará a 30 mulher de seu pai. e se deitar com ela. porque. pois estrangeiro foste na sua terra. lhe será por mulher. em se pondo o sol. e ali sairás 12 fora. filho de Beor. o homem que se 29 deitou com ela dará ao pai da moça cinqüenta siclos de prata. te amava. então. 12 Também terás um lugar fora do arraial. 8 Os 8 filhos que lhes nascerem na terceira geração. quando saíeis do Egito. então. pois é teu irmão. assim é este negócio. te guardarás de toda coisa má. não estiver limpo. tirarás o mal do meio de ti.25–23. 2 Nenhum bastardo entrará na congre. declinando a tarde. e forem apanhados.4 minho. 11 se lavará em água. 13 E entre as tuas armas terás uma pá. 10 Quando entre ti houver alguém que. 9 Quando o exército sair 9 contra os teus inimigos. teu Deus. e. a moça não tem culpa de morte. achar uma moça despo. para sempre. 5 Porém o SENHOR. entrará no meio do arraial. e o homem a forçar. para te amaldiçoar. eternamente. . o SENHOR. a moça desposada gri. 28 Quando um homem achar 28 uma moça virgem. que não for desposada. 29 então. teu Deus. assim. nem ainda a sua décima geração entrará na congregação do SENHOR.13 lhou a mulher do seu próximo. morrerá só o homem que se deitou com ela. antes. 25 E. e pegar nela. trocou em bênção a maldição. e se deitar com ela. 4 Porquanto não saíram com pão e água a receber-vos no ca. cada um deles entrará na congregação do SENHOR. não quis ou.2 gação do SENHOR. e. não a poderá despedir em todos os seus dias. se algum homem. porquanto o SENHOR. porquanto a humilhou. 6 Não 6 lhes procurarás nem paz nem bem em todos os teus dias. como o homem que se levanta contra o seu próximo e lhe tira a vida. sairá fora do exército. 11 Porém será que. 1 O quebrado de quebradura ou castrado não entrará na con.301 deuteronômio 22. da Mesopotâmia. e será que. não entrará no meio do exército. por algum acidente de 10 noite.3 trará na congregação do SENHOR.27 tou. 3 Nenhum amonita ou moabita en. 26 porém à moça não farás 26 nada. e porquanto alugaram contra ti a Balaão. com ela cavarás e. nem 7 abominarás o egípcio.

porque o SENHOR. teu Deus. por qualquer voto. e lho dará na 2 2 sua mão. para que ele não veja coisa feia em ti e se torne atrás de ti. no meio de ti. será que. para te livrar e entregar os teus inimigos diante de ti. assim não farás pecar a . e lhe fizer escrito de repúdio. ele lhe fará escrito de repúdio. Contigo ficará. na terra. não tardarás em pagá-lo. mesmo a oferta voluntária. assim como votaste ao 24 24 SENHOR. porém a teu irmão não emprestarás à usura. porém não as porás no teu vaso. Quando entrares na vinha do teu próximo. te abençoe em tudo que 21 21 puseres a tua mão. e a despedir da sua casa ou se este último homem. certamente o requererá 22 22 de ti. Ao estranho emprestarás à usura. vier a morrer. comerás uvas conforme o teu desejo até te fartares. e em ti haverá pecado. então. para que o SENHOR. e a despedirá da sua casa. teu Deus. e lho der na sua mão. nem à usura de dinheiro. Se ela. 4 4 que a tomou para si por mulher.14–24. não o 17 17 oprimirás. no lugar que escolher em alguma das tuas portas. então. porém não meterás a foice na seara do teu próximo. teu Deus. Porquanto o SENHOR. abstendo-te de votar. nem 18 18 haverá sodomita dentre os filhos de Israel. 25 25 Quando entrares na seara do teu próximo. teu Deus. O que saiu da tua boca guardarás e o farás. Porém. seu primeiro marido. Não haverá rameira dentre as filhas de Israel. anda no meio do teu arraial. que a despediu.23. 23 23 não haverá pecado em ti. Não trarás salário de rameira nem preço de cão à casa do SENHOR.4 14 deuteronômio 14 302 cobrirás aquilo que saiu de ti. onde lhe estiver bem. A teu irmão não emprestarás à usura. teu Deus. a qual passas a possuir. porque ambos estes são igualmente abomi19 19 nação ao SENHOR. e se este último homem a aborrecer. saindo da 3 3 sua casa. com a tua mão arrancarás as espigas. teu Deus. pois. depois que foi contaminada. teu Deus. 1 24 Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela. pois é abominação perante o SENHOR. for e se casar com outro homem. 15 15 Não entregarás a seu senhor o servo que se acolher a ti de 16 16 seu senhor. Quando votares algum voto ao SENHOR. não poderá tornar a tomála para que seja sua mulher. nem 20 20 à usura de qualquer coisa que se empreste à usura. pelo que o teu arraial será santo. por nela achar coisa feia. e o declaraste pela tua boca. se não achar graça em seus olhos. nem à usura de comida.

te abençoe em toda a obra das tuas mãos. não tornarás a tomá-la. para o órfão e para a viúva será o restante. não tornarás atrás de ti a rebuscá-la. e sua alma se atém a isso. 12 Porém. 10 Quando emprestares alguma coisa ao teu próximo. não entrarás em sua casa para lhe tirar o penhor. não sairá à guerra. teu Deus. nem se lhe imporá carga alguma. 22 E lembrar-te-ás de que foste servo na terra do Egito. 20 Quando sacudires a tua oliveira. 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 . para o estrangeiro. como lhes tenho ordenado. a vida. pois se penhoraria. nem tomarás em penhor a roupa da viúva. teu Deus. te dá por herança. certamente lhe restituirás o penhor. 11 Fora estarás. para que o SENHOR. pelo que te ordeno que faças isso. 13 Em se pondo o sol. por um ano inteiro ficará livre na sua casa e alegrará a sua mulher. 15 No seu dia. porquanto pobre é. e haja em ti pecado. teu Deus. 6 Não se tomarão em penhor as duas mós. Quando algum homem tomar uma mulher nova. pelos pais. e tirarás o mal do meio de ti. teu Deus. e o vender.303 deuteronômio 5 24. 7 Quando se achar alguém que furtar um dentre os seus irmãos dos filhos de Israel. lhe darás o seu salário. 16 Os pais não morrerão pelos filhos. 9 Lembra-te do que o SENHOR. fez a Miriã no caminho. nem mesmo a mó de cima. 18 Mas lembrar-te-ás de que foste servo no Egito e de que o SENHOR te livrou dali. para o órfão e para a viúva será. para o estrangeiro. para que durma na sua roupa e te abençoe. e isto te será justiça diante do SENHOR. 17 Não perverterás o direito do estrangeiro e do órfão.5–22 5 terra que o SENHOR. te não deitarás com o seu penhor. não tornarás atrás de ti a sacudir os ramos. o tal ladrão morrerá. para o estrangeiro. terás cuidado de o fazer. pelo que te ordeno que faças isso. se for homem pobre. assim. que tomou. 21 Quando vindimares a tua vinha. para o órfão e para a viúva será. e o sol se não porá sobre isso. quando saíste do Egito. cada qual morrerá pelo seu pecado. e o homem. te trará fora o penhor. a quem emprestaste. 8 Guarda-te da praga da lepra e tem grande cuidado de fazer conforme tudo o que te ensinarem os sacerdotes levitas. 19 Quando no teu campo segares a tua sega e esqueceres uma gavela no campo. para que não clame contra ti ao SENHOR. nem os filhos. 14 Não oprimirás o jornaleiro pobre e necessitado de teus irmãos ou de teus estrangeiros que estão na tua terra e nas tuas portas. e com ele ganhar.

na terra que o SENHOR. quando trilhar. e não temeu a Deus. se o tal homem não quiser tomar sua cunhada. teu Deus.25. e protestará. teu irmão não fique envilecido aos teus olhos. 1 . então. 2 E será que. o juiz o fará deitar e o fará açoitar diante de si. estando tu cansado e afadigado. ao justo justificarão e ao injusto condenarão. 9 então. e vierem a juízo para que os juízes os julguem. um grande e um pequeno. não quer fazer para comigo o dever de cunhado. se ele ficar nisto e disser: Não quero tomá-la. se o injusto merecer açoites. 5 Quando alguns irmãos morarem juntos. que. 14 Na tua casa não terás duas sortes de efa. 7 Porém. sua cunhada à porta dos anciãos e dirá: Meu cunhado recusa suscitar a seu irmão nome em Israel. e algum deles morrer e não tiver filho. quando o SENHOR. 13 Na tua bolsa não terás diversos pesos. os anciãos da sua cidade o chamarão e com ele falarão. todo aquele que faz injustiça. e dirá: Assim se fará ao homem que não edificar a casa de seu irmão. teu Deus. seu cunhado entrará a ela. subirá. e a tomará por mulher. um grande e um pequeno. para que o seu nome se não apague em Israel. a mulher do defunto não se casará com homem estranho de fora. e ela estender a sua mão. 11 Quando pelejarem dois homens. quanto bastar pela sua injustiça. 15 Peso inteiro e justo terás.1–19 deuteronômio 304 25 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Quando houver contenda entre alguns. e lhe descalçará o sapato do pé. quando saíeis do Egito. por certa conta. 19 Será. e lhe pegar pelas suas vergonhas. 18 como te saiu ao encontro no caminho e te derribou na retaguarda todos os fracos que iam após ti. e lhe cuspirá no rosto. porventura. efa inteiro e justo terás. pois. então. 12 então. e. 8 Então. não a poupará teu olho. 17 Lembra-te do que te fez Amaleque no caminho. para que se prolonguem os teus dias na terra que te dará o SENHOR. 4 Não atarás a boca ao boi. e a mulher de um chegar para livrar seu marido da mão do que o fere. 10 e o seu nome se chamará em Israel: A casa do descalçado. para que. não mais. cortar-lhe-ás a mão. te tiver dado repouso de todos os teus inimigos em redor. 6 E será que o primogênito que ela der à luz estará em nome de seu irmão defunto. 16 Porque abominação é ao SENHOR. se lhe fizer dar mais açoites do que estes. 3 Quarenta açoites lhe fará dar. sua cunhada se chegará a ele aos olhos dos anciãos. e fará a obrigação de cunhado para com ela. um contra o outro. todo aquele que faz isso. teu Deus.

2 então. então. nada traspassei dos teus mandamentos. tomarás das primícias de todos os frutos da terra que 2 trouxeres da tua terra. 6 e sobre nós puseram uma dura servidão. e o SENHOR ouviu a nossa voz e atentou para a nossa miséria. obedeci à voz do SENHOR. teu 26 Deus. e ao estrangeiro. conforme todos os teus mandamentos que me tens ordenado. 3 E virás ao sacerdote. e com sinais. 14 Disso não comi na minha tristeza e disso nada tirei 14 para imundícia. porém ali cresceu até vir a ser nação grande. 4 E o sacerdote tomará o cesto da tua 4 mão e o porá diante do altar do SENHOR. 12 Quando acabares de dizimar todos os dízimos da tua 12 novidade. não te esqueças.1–14 teu Deus. e o levita. e irás ao lugar que escolher o SENHOR. e as porás num cesto. e para a nossa opressão. . 3 que naqueles dias for. e com milagres. tu. meu Deus. que entrei na terra que o SENHOR jurou a nossos pais dar-nos. teu Deus. nem disso dei para algum morto. que te dá o SENHOR. 5 protestarás perante o SENHOR. 9 e nos trouxe a este lugar e nos 9 deu esta terra. teu Deus. nem deles me esqueci. 6 Mas os egípcios nos maltrataram. Deus de nossos pais. clamamos ao 7 SENHOR. no ano terceiro. 13 E dirás perante 13 o SENHOR. e ao órfão e à viúva. poderosa e numerosa. para ali fazer habitar o seu nome. e com braço estendido. para possuí-la. 8 E o SENHOR nos tirou do Egito 8 com mão forte. a darás ao levita.305 deuteronômio 26. ó SENHOR. teu Deus. quando entrares na terra que o SENHOR. e desceu ao Egito. teu Deus. e dirás: Siro miserável foi meu pai. 11 E te alegrarás 11 por todo o bem que o SENHOR. para que comam dentro das tuas portas e se fartem. ao estrangeiro. te dará por herança. teu Deus: Tirei o que é consagrado de minha casa e dei também ao levita. apagarás a memória de Amaleque de debaixo do céu. e a possuíres. e dir-lhe-ás: Hoje. teu Deus. 1 E será que. teu Deus. e com grande espanto. 7 Então. e ali peregrinou com pouca gente. e o estrangeiro que está no meio de ti. as porás perante o SENHOR. teu Deus. e nela habitares. te tem dado a ti e a tua casa. e para o nosso trabalho. e nos afligiram. conforme tudo o que me ordenaste. Então. e te inclinarás perante o SENHOR. terra que mana leite e mel. declaro perante o SENHOR. então. que é o ano dos dízimos. te dará por herança. ao órfão e à viúva. 10 E eis que agora 10 eu trouxe as primícias dos frutos da terra que tu. me deste. 5 Então. teu Deus.

e a terra que nos deste. e que andarás nos seus caminhos. dizendo: Quando houverdes passado o Jordão. declaraste ao SENHOR que te será por Deus. te fez dizer que lhe serás por povo seu próprio. e as caiarás. para entrares na terra que te der o SENHOR. estes estarão sobre o monte Gerizim. a Israel.15–27. a todo o Israel. para amaldiçoar. terra que mana leite e mel. teu Deus. e para fama. Hoje. teu 7 7 Deus.26. teu Deus. como tem dito. ao povo de Israel. pois.13 15 15 deuteronômio 306 tenho feito. E o SENHOR. Falou mais Moisés. e os seus juízos. exprimindo-as bem. e para glória. E Moisés deu ordem. que hoje vos 5 5 ordeno. pois. que. guarda-os. vieste a 10 10 ser por povo ao SENHOR. teu Deus. e Issacar. E ali edificarás um altar ao SENHOR. e farás os seus mandamentos e 11 11 os seus estatutos que hoje te ordeno. obedecerás à voz do SENHOR. para abençoarem o povo: Simeão. escreverás nelas todas as palavras desta lei. teu Deus. desde o céu. sobre o monte Ebal: . como te tem dito. e José. te manda fazer estes estatutos e juízos. pois. teu Deus. terra que mana leite e mel. ao povo. e guardarás os seus estatutos. 9 9 escreverás todas as palavras desta lei. nestas pedras. para louvor. e abençoa o teu povo. 12 12 naquele dia. e darás 18 18 ouvidos à sua voz. 1 27 E deram ordem. e Levi. Deus de teus pais. De pedras inteiras edificarás o altar do SENHOR. teu Deus. levantar-te-ás umas pedras 3 3 grandes e as caiarás. dizendo: Guardai todos estes mandamentos que hoje vos or2 2 deno: Será. não alçarás ferro 6 6 sobre elas. Também sacrificarás ofertas pacíficas. ó Israel! Neste dia. E. Moisés e os anciãos. teu Deus. e faze-os com todo o teu coração e com toda 17 17 a tua alma. no monte Ebal. como te disse 4 4 o SENHOR. teu Deus. juntamente com os sacerdotes levitas. no dia em que passares o Jordão à terra que te der o SENHOR. e Judá. E. hoje. Neste dia. e sobre ele oferecerás holocaustos ao SENHOR. e ali comerás pe8 8 rante o SENHOR. Para assim te exaltar sobre todas as nações que fez. e para que sejas um povo santo ao SENHOR. teu Deus. o SENHOR. Portanto. dizendo: Escuta e ouve. e que guardarás 19 19 todos os seus mandamentos. e Benja13 13 mim. que. como 16 16 juraste a nossos pais. um altar de pedras. e os seus mandamentos. e te alegrarás. levantareis estas pedras. Será. havendo-o passado. quando houveres passado o Jordão. E estes estarão. Olha desde a tua santa habitação.

e Zebulom. se ouvires a voz do SENHOR.25 soa inocente! E todo o povo dirá: Amém! 26 Maldito aquele 26 que não confirmar as palavras desta lei. e Aser. e a criação das tuas vacas. teu Deus: 3 Ben.5. e te abençoará na terra que te der o SENHOR.3 dito serás tu na cidade e bendito serás no campo. teu Deus. e Naftali. 6 Ben. 2 E todas estas bênçãos virão sobre ti e te al. quando ouvires a voz do SENHOR. teu Deus. 6 dito serás ao entrares e bendito serás ao saíres. e Gade. 5 Bendito o teu cesto e a tua amassadeira. 8 O SENHOR mandará que a 8 bênção esteja contigo nos teus celeiros e em tudo que puseres a tua mão. e Dã. porquanto descobriu a ourela de seu pai! E todo o povo dirá: Amém! 21 Maldito aquele que se deitar com algum 21 animal! E todo o povo dirá: Amém! 22 Maldito aquele que se 22 deitar com sua irmã. tendo 28 cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu te ordeno hoje. 7 O SENHOR 7 entregará os teus inimigos que se levantarem contra ti feridos diante de ti. e os rebanhos das tuas ovelhas.2 cançarão. não as cumprindo! E todo o povo dirá: Amém! 1 E será que. 14 E os 14 levitas protestarão a todo o povo de Israel em alta voz e dirão: 15 Maldito o homem que fizer imagem de escultura ou de 15 fundição. e o fruto da tua terra.307 deuteronômio 27. te exaltará sobre todas as nações da terra. por um caminho sairão contra ti. do órfão e da viúva! E todo o povo dirá: Amém! 20 Maldito aquele que se deitar com a mulher de 20 seu pai. o SENHOR. abominação ao SENHOR. mas por sete caminhos fugirão diante de ti. e a puser em um lugar escondido! E todo o povo responderá e dirá: Amém! 16 Maldito aquele que desprezar a seu pai ou 16 a sua mãe! E todo o povo dirá: Amém! 17 Maldito aquele 17 que arrancar o termo do seu próximo! E todo o povo dirá: Amém! 18 Maldito aquele que fizer que o cego erre do caminho! 18 E todo o povo dirá: Amém! 19 Maldito aquele que perverter 19 o direito do estrangeiro. e o fruto dos teus animais. 9 O SENHOR te confirmará para si por povo santo. obra da mão do artífice.9 Rúben. 9 . filha de seu pai ou filha de sua mãe! E todo o povo dirá: Amém! 23 Maldito aquele que se deitar com 23 sua sogra! E todo o povo dirá: Amém! 24 Maldito aquele que 24 ferir o seu próximo em oculto! E todo o povo dirá: Amém! 25 Maldito aquele que tomar suborno para matar a alguma pes. teu Deus.14–28. 4 Bendito 4 o fruto do teu ventre.

20 O SENHOR mandará sobre ti a maldição. e os rebanhos das tuas ovelhas. que hoje te ordeno. e no fruto da tua terra. e só estarás em cima e não debaixo. e emprestarás a muitas gentes. para andares após outros deuses. 24 O SENHOR. a qual passas a possuir. sobre a terra que o SENHOR jurou a teus pais te dar. nem para a direita nem para a esquerda. te dará pó e poeira. 17 Maldito o teu cesto e a tua amassadeira. para dar chuva à tua terra no seu tempo e para abençoar toda a obra das tuas mãos. 21 O SENHOR te fará pegar a pestilência. e a terra que está debaixo de ti será de ferro. teu Deus. e a criação das tuas vacas. quando guardares os mandamentos do SENHOR. quando obedeceres aos mandamentos do SENHOR. sobre ti virão todas estas maldições e te alcançarão: 16 Maldito serás tu na cidade e maldito serás no campo. e no fruto dos teus animais. e o fruto da tua terra. e com a quentura. 10 E todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do SENHOR e terão temor de ti. teu Deus.28. porém. por causa da maldade das tuas obras. e com a secura. teu Deus. e por sete caminhos fugirás diante deles. então. 11 E o SENHOR te dará abundância de bens no fruto do teu ventre. para não cuidares em fazer todos os seus mandamentos e os seus estatutos. 15 Será. e com o ardor. por um caminho sairás contra eles. e com destruição das sementeiras. 22 O SENHOR te ferirá com a tísica. para os guardar e fazer. e andares nos seus caminhos. e . até que pereças. 18 Maldito o fruto do teu ventre. que. até que sejas destruído e até que repentinamente pereças. o céu. e com ferrugem. com que me deixaste. que hoje te ordeno. e serás espalhado por todos os reinos da terra. dos céus descerá sobre ti. 12 O SENHOR te abrirá o seu bom tesouro.10–26 10 deuteronômio 308 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 como te tem jurado. 13 E o SENHOR te porá por cabeça e não por cauda. 26 E o teu cadáver será por comida a todas as aves dos céus e aos animais da terra. 19 Maldito serás ao entrares e maldito serás ao saíres. e te perseguirão até que pereças. para os servires. 25 O SENHOR te fará cair diante dos teus inimigos. e com a febre. a turbação e a perdição em tudo que puseres a tua mão para fazer. 23 E os teus céus que estão sobre a cabeça serão de bronze. 14 E não te desviarás de todas as palavras que hoje te ordeno. se não deres ouvidos à voz do SENHOR. por chuva da tua terra. porém tu não tomarás emprestado. até que te consuma da terra.

por ditado e por fábula entre todos os povos a que o SENHOR te levará. porém colherás pouco. 28 O SENHOR te ferirá com loucura. 39 Plantarás vinhas e cultivarás. porque o gafanhoto a consumirá. e com sarna. porque a azeitona cairá da tua oliveira. porém não haverá poder na tua mão. teu Deus. 30 Desposar-te-ás com uma mulher. porém não lograrás o seu fruto. se elevará muito sobre ti. feitos de madeira e de pedra. de que não possas curar-te. porém não beberás vinho. 34 E ficarás aterrado pelo que verás com os teus olhos. 42 Todo o teu arvoredo e o fruto da tua terra consumirá a lagarta. porque o bicho as colherá. a uma gente que não conheceste. desde a planta do teu pé até ao alto da cabeça. o teu jumento será roubado diante de ti e não voltará a ti. porém não morarás nela. O SENHOR te ferirá com as úlceras do Egito. nem tu nem teus pais. os teus olhos o verão. 41 Filhos e filhas gerarás. e te alcançarão. como o cego apalpa na escuridade. 40 Em todos os termos. porém outro homem dormirá com ela. 45 E todas estas maldições virão sobre ti. e tu mui baixo descerás. e tu serás por cauda. 31 O teu boi será morto aos teus olhos.27–45 27 ninguém os espantará. porém dele não comerás. e não haverá quem te salve. e tu serás oprimido e quebrantado todos os dias. de que não possas sarar. 29 E apalparás ao meiodia. porém tu não lhe emprestarás a ele. e com cegueira. porquanto não haverás dado ouvidos à voz do SENHOR. e com pasmo do coração. e com hemorróidas. plantarás uma vinha. as tuas ovelhas serão dadas aos teus inimigos. porque irão em cativeiro. porém não te ungirás com azeite. 43 O estrangeiro. 36 O SENHOR te levará a ti e a teu rei. 32 Teus filhos e tuas filhas serão dados a outro povo.309 deuteronômio 27 28. 33 O fruto da tua terra e todo o teu trabalho o comerá um povo que nunca conheceste. 35 O SENHOR te ferirá com úlceras malignas nos joelhos e nas pernas. terás oliveiras. e te perseguirão. nem colherás as uvas. que está no meio de ti. e não haverá quem te salve. ele será por cabeça. e não prosperarás nos teus caminhos. e após eles desfalecerão todo o dia. porém somente serás oprimido e roubado todos os dias. porém não serão para ti. até que sejas destruído. para guardar os seus mandamentos e os 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 . que tiveres posto sobre ti. e com coceira. edificarás uma casa. e ali servirás a outros deuses. 44 Ele te emprestará a ti. 38 Lançarás muita semente ao campo. 37 E serás por pasmo.

52 E te angustiará em todas as tuas portas. 56 E.28. teu Deus. teu Deus. e te angustiará até em todas as tuas portas. o SENHOR. em que confiavas em toda a tua terra. 58 Se não tiveres cuidado de guardar todas as palavras desta lei. que não atentará para o rosto do velho. e contra a mulher de seu amor. teu Deus.46–59 46 deuteronômio 46 310 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 seus estatutos. será maligno o seu olho contra o homem de seu amor. 49 O SENHOR levantará contra ti uma nação de longe. e contra seu filho. e contra sua filha. E serão entre ti por sinal e por maravilha. porque os comerá às escondidas pela falta de tudo. até que sejas destruído. até que te tenha consumido. como também entre a tua semente. a carne de teus filhos e de tuas filhas. porquanto nada lhe ficou de resto no cerco e no aperto com que o teu inimigo te apertará em todas as tuas portas. que o SENHOR enviará contra ti. pela abundância de tudo. no cerco e no aperto com que o teu inimigo te apertará nas tuas portas. 57 e isso por causa de suas páreas que saírem dentre os seus pés e por causa de seus filhos que tiver. o seu olho será maligno contra o seu irmão. nação cuja língua não entenderás. que voa como a águia. nem criação das tuas vacas. para sempre. e com sede. teu Deus. 55 de sorte que não dará a nenhum deles da carne de seus filhos. nem azeite. 54 Quanto ao homem mais mimoso e mui delicado entre ti. e não te deixará cereal. em toda a tua terra. 50 nação feroz de rosto. 47 Porquanto não haverás servido ao SENHOR. com alegria e bondade de coração. que te der o SENHOR. até que venham a cair os teus altos e fortes muros. que de mimo e delicadeza nunca tentou pôr a planta de seu pé sobre a terra. nem se apiedará do moço. no cerco e no aperto com que os teus inimigos te apertarão. que estão escritas neste livro. e com falta de tudo. e contra os demais de seus filhos que ainda lhe ficarem. grandes e duradou- . da extremidade da terra. nem mosto. 48 assim servirás aos teus inimigos. que te tem dado o SENHOR. 59 então. para temeres este nome glorioso e terrível. o SENHOR fará maravilhosas as tuas pragas e as pragas de tua semente. que ele comer. 53 E comerás o fruto do teu ventre. que te tem ordenado. e com nudez. nem rebanhos das tuas ovelhas. e sobre o teu pescoço porá um jugo de ferro. com fome. 51 E comerá o fruto dos teus animais e o fruto da tua terra. quanto à mulher mais mimosa e delicada entre ti. até que te tenha destruído.

vosso Deus. 67 Pela manhã. 65 E nem ainda entre as mesmas nações descansarás. para que soubésseis que eu . porquanto o SENHOR ali te dará coração tremente.6 ras pragas. dirás: Ah! Quem me dera ver a noite! E à 67 tarde dirás: Ah! Quem me dera ver a manhã! Isso pelo pasmo de teu coração. além do concerto que fizera com eles em Horebe. 63 E será que. e desarraigados sereis da terra.29 nou a Moisés. 62 E ficareis poucos homens. e enfermidades más e duradouras. assim o SENHOR se deleitará em destruir-vos e consumir-vos. 68 pelo caminho de que te tenho dito: Nunca jamais o verás. e desfalecimento dos olhos. 61 Também o SENHOR fará vir sobre ti toda 61 enfermidade e toda praga.60–29. 3 as 3 grandes provas que os teus olhos têm visto. nem olhos para ver. nem 65 a planta de teu pé terá repouso. servirás à madeira e à pedra. nem tu nem teus pais. perante vossos olhos. até que sejas destruído. e desmaio da alma. 1 Estas são as palavras do concerto que o SENHOR orde. 66 e estremecerás de noite e de dia e não crerás na tua própria vida. e pelo que verás com os teus olhos. aqueles sinais e grandes maravilhas. não se envelheceram sobre vós as vossas vestes. de que tu tiveste temor. 2 E 2 chamou Moisés a todo o Israel e disse-lhe: Tendes visto tudo quanto o SENHOR fez na terra do Egito. nem ouvidos para ouvir. até ao dia de hoje. e se apegarão a ti. nem se envelheceu no teu pé o teu sapato. a qual passas a possuir. 64 E o SENHOR vos espalhará entre 64 todos os povos. e a todos os seus servos. na terra de Moabe. que não está escrita no livro desta lei.311 deuteronômio 60 28. 5 E quarenta anos vos fiz andar pelo 5 deserto. 66 E a tua vida como suspensa estará diante de ti. 4 porém não vos tem dado o SENHOR um 4 coração para entender. com que pasmarás. 6 Pão não comestes e 6 vinho e bebida forte não bebestes. a Faraó. desde uma extremidade da terra até à outra extremidade da terra. 68 E o SENHOR te fará voltar ao Egito em navios. e a toda a sua terra. mas não haverá quem vos compre. e ali sereis vendidos por servos e por servas aos vossos inimigos. em 63 fazer-vos bem e multiplicar-vos. e fará tornar 60 sobre ti todos os males do Egito. e ali servirás a outros deuses que não conheceste. porquanto não destes ouvidos à voz do SENHOR. em 62 lugar de haverdes sido como as estrelas dos céus em multidão. assim como o SENHOR se deleitava em vós. que fizesse com os filhos de Israel.

de todas as tribos de Israel. hoje faz contigo. vossos anciãos. nem tribo cujo coração hoje se desvie do SENHOR. como te tem dito e como jurou a teus pais. vendo as pragas desta terra. pois. todo o homem de Israel. vosso Deus. mas. à peleja. conforme todas as maldições do concerto escrito neste livro da Lei. ouvindo as palavras desta maldição. fumegará a ira do SENHOR e o seu zelo sobre o tal homem. 19 e aconteça que. ainda que ande conforme o bom parecer do meu coração. teu Deus. Vindo vós. dirá a geração vindoura. 9 Guardai. e toda maldição escrita neste livro jazerá sobre ele. as palavras deste concerto e cumpri-as para que prospereis em tudo quanto fizerdes. 21 E o SENHOR o separará. e nós os ferimos. os vossos filhos. os vossos oficiais. e no seu juramento que o SENHOR. e . que virá de terras remotas. que se levantarem depois de vós. a prata e o ouro que havia entre eles. e à meia tribo dos manassitas. rei de Hesbom. para mal. e com aquele que hoje não está aqui conosco. a madeira e a pedra. pelas quais passastes. com que o SENHOR a terá afligido. nos saíram ao encontro. para que entre vós não haja raiz que dê fel e absinto. 12 para que entres no concerto do SENHOR. e as suas doenças. rei de Basã. Isaque e Jacó. de sorte que não será semeada. 14 E não somente convosco faço este concerto e este juramento. se abençoe no seu coração. vosso Deus: os cabeças de vossas tribos. Abraão. nem mulher. 23 e toda a sua terra abrasada com enxofre e sal.29.7–23 7 deuteronômio 7 312 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 sou o SENHOR. 10 Vós todos estais hoje perante o SENHOR. 18 para que entre vós não haja homem. nosso Deus. 16 Porque vós sabeis como habitamos na terra do Egito e como passamos pelo meio das nações. as vossas mulheres e o estrangeiro que está no meio do teu arraial. e aos gaditas. 22 Então. então. 20 O SENHOR não lhe quererá perdoar. 8 e tomamos a sua terra e a demos por herança aos rubenitas. e ele te seja a ti por Deus. 13 para que hoje te confirme por seu povo. pois. 11 os vossos meninos. teu Deus. dizendo: Terei paz. a este lugar. e vá servir aos deuses destas nações. 15 mas com aquele que hoje está aqui em pé conosco perante o SENHOR. desde o rachador da tua lenha até ao tirador da tua água. nem família. 17 e vistes as suas abominações e os seus ídolos. e o estranho. e o SENHOR apagará o seu nome de debaixo do céu. nosso Deus. para acrescentar à sede a bebedice. Seom. e Ogue.

teu Deus. 2 e te converteres ao SENHOR. circuncidará o teu cora. 7 E o SENHOR. que te perseguiram. que o SENHOR destruiu na sua ira e no seu furor. para que vivas. sobrevindo-te todas estas coisas. e deres ou. e serviram a outros deuses. 4 Ainda que 4 os teus desterrados estejam para a extremidade do céu. 9 E o SENHOR. e te tomará dali. e darás ouvidos à voz do 8 SENHOR. teu Deus. com todo o coração e com toda a tua alma. de Admá e de Zeboim. 27 Pelo que a ira do SENHOR se acendeu 27 contra esta terra. 1 E será que. teu Deus. e 3 se apiedará de ti. e a possuirás. e te recordares delas entre todas as nações. e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o SENHOR. com todo o teu coração e com toda a tua alma. para cumprirmos todas as palavras desta lei.6 ção e o coração de tua semente. que com eles tinha feito. te trará à terra que teus pais possuíram. teu Deus. teu Deus.24–30. teu Deus. farás todos os seus mandamentos. e se inclinaram di. teu Deus. 8 Converter-te-ás. e no fruto dos teus . porém as reveladas são para nós e para nossos filhos. nosso Deus. para amares ao SENHOR.2 vidos à sua voz conforme tudo o que eu te ordeno hoje. o Deus de seus pais. o SENHOR. 26 e foram-se. tu e teus filhos. para sempre. e nenhum dos quais ele lhes tinha dado. 24 isto é. nem nela crescerá erva alguma. e com grande furor e os lançou em outra terra. no fruto do teu ventre. te dará abundância em toda 9 obra das tuas mãos. para trazer sobre ela toda maldição que está escrita neste livro. 25 se dirá: Porque deixaram o concerto do SENHOR. 3 então. que tenho posto diante de ti. 29 As coisas encobertas são para o 29 SENHOR. teu Deus. 6 E o SENHOR. que hoje te ordeno. pois. teu Deus. como neste dia se vê. deuses que os não conheceram. desde ali te ajuntará o SENHOR. porá todas estas maldições 7 sobre os teus inimigos e sobre os teus aborrecedores. 24 todas as nações dirão: Por que fez o SENHOR assim com esta terra? Qual foi a causa do furor desta tão grande ira? 25 Então. para onde te lançar o SENHOR. e com indignação. quando os tirou do Egito. e te fará bem e te multiplicará mais do que a teus pais.313 deuteronômio 29. 28 E o SENHOR os tirou da sua terra com 28 ira. assim como foi a destruição de Sodoma e de Gomorra. 5 E o 5 SENHOR. te fará voltar do teu cativeiro. a bênção ou 30 a maldição.9 nada produzirá.26 ante deles. teu Deus.

que. 2 e disse-lhes: Da idade de cento e vinte anos sou eu hoje. 12 Não está nos céus. e falou estas palavras a todo o Israel. pois. e a Ogue. 15 Vês aqui. 3 O SENHOR. Josué passará adiante de ti. quando te converteres ao SENHOR. que no-lo traga e no-lo faça ouvir. para que. que andes nos seus caminhos e que guardes os seus mandamentos. por testemunhas contra ti. 16 porquanto te ordeno. teu Deus. e os seus juízos. hoje. para que vivas e te multipliques. a Isaque e a Jacó. entrando nela. 19 Os céus e a terra tomo. pois ele é a tua vida e a longura dos teus dias. eu te denuncio. teu Deus. além disso. ele destruirá estas nações diante de ti. escolhe. para que as possuas. te não é encoberto e tampouco está longe de ti. 1 Depois. 17 Porém. perecerás. hoje te tenho proposto a vida e o bem. para que vivas. não prolongarás os dias na terra a que vais. hoje. na tua boca e no teu coração. o SENHOR me disse: Não passarás o Jordão. e os seus estatutos. teu Deus. e não quiseres dar ouvidos. para dizeres: Quem passará por nós dalém do mar. 5 Quando. teu Deus. os quais destruiu.10–31. tu e a tua semente. para a fazeres. e no fruto da tua terra para bem. passando o Jordão. e fores seduzido para te inclinares a outros deuses. . 20 amando ao SENHOR. 4 E o SENHOR lhes fará como fez a Seom. para que o façamos? 14 Porque esta palavra está mui perto de ti. guardando os seus mandamentos e os seus estatutos. como o SENHOR tem dito. 10 quando deres ouvidos à voz do SENHOR. dando ouvidos à sua voz e te achegando a ele. para que o façamos? 13 Nem tampouco está dalém do mar. 2 3 4 5 animais. pois. a morte e o mal. a Abraão. que te tenho proposto a vida e a morte. passará adiante de ti. a vida. porquanto o SENHOR tornará a alegrar-se em ti para bem. como se alegrou em teus pais. já não poderei mais sair e entrar. a bênção e a maldição. teu Deus. teu Deus. te abençoe na terra. se o teu coração se desviar. a qual passas a possuir. com todo o teu coração e com toda a tua alma. para dizeres: Quem subirá por nós aos céus. para que fiques na terra que o SENHOR jurou a teus pais. e o SENHOR. e os servires. a possuas. foi Moisés. reis dos amorreus.30. para que no-lo traga e no-lo faça ouvir.5 deuteronômio 314 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 31. certamente. que ames o SENHOR. 18 então. escritos neste livro da Lei. que hoje te ordeno. que lhes havia de dar. hoje. e à sua terra. 11 Porque este mandamento.

Assim. pois. e tu os farás herdá-la. vosso Deus. e esconderei o meu rosto dele. e desampará-lo-ei. e animai-vos. não temas. e se puseram na tenda da congregação. para que seja devorado. que levavam a arca do concerto do SENHOR. passando o Jordão.315 deuteronômio 31. homens. para que morras. na coluna de nuvem. 15 Então. todos os dias que viverdes sobre a terra. na Festa dos Tabernáculos. não te deixará. naquele dia. 8 O SENHOR. por todo o mal que tiver feito. o SENHOR apareceu na tenda. naquele dia: Não me alcançaram estes males por não estar o meu Deus no meio de mim? 18 Esconderei. para que ouçam. foi Moisés e Josué. 12 Ajunta o povo. nem te desamparará. nem te espantes. filhos de Levi. lerás esta Lei diante de todo o Israel aos seus ouvidos. vosso Deus. dizendo: Ao fim de cada sete anos. chama a Josué. naquele dia. 11 quando todo o Israel vier a comparecer perante o SENHOR. totalmente o meu rosto. e ponde-vos na tenda da congregação. é o que vai convosco. e a todos os anciãos de Israel. e temam ao SENHOR. porque com este povo entrarás na terra que o SENHOR jurou a teus pais lhes dar. e a coluna de nuvem estava sobre a porta da tenda. e este povo se levantará. 17 Assim. por se 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 . 6 Esforçaivos. para possuí-la. no lugar que ele escolher. a que ides. pois. 13 e que seus filhos que a não souberem ouçam e aprendam a temer ao SENHOR. e a deu aos sacerdotes. vosso Deus.6–18 6 o SENHOR vo-los der diante de vós. e anulará o meu concerto que tenho feito com ele. nem vos espanteis diante deles. e aprendam. contra ele. e tantos males e angústias o alcançarão. e os teus estrangeiros que estão dentro das tuas portas. que dirá. não temais. e mulheres. 14 E disse o SENHOR a Moisés: Eis que os teus dias são chegados. 10 E deu-lhes ordem Moisés. porque o SENHOR. teu Deus. ele será contigo. é aquele que vai adiante de ti. 9 E Moisés escreveu esta Lei. não vos deixará nem vos desamparará. indo após os deuses dos estranhos da terra para o meio dos quais vai. 7 E chamou Moisés a Josué e lhe disse aos olhos de todo o Israel: Esforça-te e anima-te. no tempo determinado do ano da remissão. então. e tenham cuidado de fazer todas as palavras desta Lei. para que eu lhe dê ordem. e meninos. se acenderá a minha ira. com eles fareis conforme todo o mandamento que vos tenho ordenado. 16 E disse o SENHOR a Moisés: Eis que dormirás com teus pais. e me deixará. e se prostituirá.

Moisés falou as palavras deste cântico aos ouvidos de toda a congregação de Israel. Ele é a Rocha cuja obra é perfeita. e se engordarão. Porque eu sei que. e eu serei contigo. e falarei. Agora. pois não será esquecido da boca de sua semente. Assim. e me 21 21 irritarão. para que ali esteja por testemunha 27 27 contra ti. ponde-o na sua boca. certamente vos corrompereis e vos desviareis do caminho que vos ordenei. então. o que eles fazem hoje. Goteje a minha doutrina como a chuva. e anularão o meu concerto. . rebeldes fostes contra 28 28 o SENHOR. até de todo as acabar.4 19 deuteronômio 19 316 haver tornado a outros deuses. dai grandeza a nosso Deus. dizendo: 26 26 Tomai este livro da Lei e ponde-o ao lado da arca do concerto do SENHOR. então. este cântico responderá contra eles por testemunha. deu ordem Moisés aos levitas que levavam a arca do concerto do SENHOR. Deus é a verdade. para o provocar à ira com a obra das vossas mãos. a qual mana leite e mel. porquanto conheço a sua imaginação. ó céus. escrevei-vos este cântico e ensinai-o aos filhos de Israel. E será que. e quanto mais depois da minha morte. se tornarão a outros deuses. porque todos os seus caminhos juízo são. vosso Deus. e se fartarão. eis que. Moisés escreveu este cântico naquele dia e 23 23 o ensinou aos filhos de Israel. quando os alcançarem muitos males e angústias. E ordenou a Josué. Ajuntai perante mim todos os anciãos das vossas tribos e vossos oficiais. vivendo eu ainda hoje convosco. depois da minha morte. como chuvisco sobre a erva 3 3 e como gotas de água sobre a relva. antes que os meta na terra que tenho 22 22 jurado. e não há nele injustiça. destile o meu dito como o orvalho.31. este mal vos alcançará nos últimos dias. para que este cântico me seja por testemunha contra os filhos 20 20 de Israel.19–32. e comerão. Porque os meterei na terra que jurei a seus pais. Porque apregoarei o 4 4 nome do SENHOR. e ouça a terra as pala2 2 vras da minha boca. quando fizerdes mal aos olhos do SENHOR. e disse: Esforça-te e anima-te. porque tu meterás os fi24 24 lhos de Israel na terra que lhes jurei. justo e reto é. e os servirão. E aconteceu que. pois. filho de Num. e aos vossos ouvidos falarei estas palavras e contra eles 29 29 por testemunhas tomarei os céus e a terra. então. 30 30 Então. Porque conheço a tua rebelião e a tua dura cerviz. até se acabarem: 1 32 Inclinai os ouvidos. acabando Moisés de escrever as palavras desta 25 25 Lei num livro.

e o fez chupar mel da rocha e azeite da dura pederneira. engordando-se Jesurum. quando dividia os filhos de Adão uns dos outros. só o SENHOR o guiou. 20 e disse: Esconderei o meu rosto deles e verei qual será o seu fim. pôs os termos dos povos. aos deuses que não conheceram. te fez e te estabeleceu? 7 Lembra-te dos dias da antiguidade. 17 Sacrifícios ofereceram aos diabos. ao SENHOR. 8 Quando o Altíssimo distribuía as heranças às nações. com nação louca os despertarei à ira. 9 Porque a porção do SENHOR é o seu povo. 6 Recompensais. com as suas vaidades me provocaram à ira. instruiu-o. porque são geração de perversidade. geração perversa e torcida é. 23 Males amontoarei sobre eles.317 5 deuteronômio 32. atenta para os anos de muitas gerações. e bebeste o sangue das uvas. conforme o número dos filhos de Israel. 11 Como a águia desperta o seu ninho. povo louco e ignorante? Não é ele teu Pai. 13 Ele o fez cavalgar sobre as alturas da terra e comer as novidades do campo. com a gordura da flor do trigo. e em esquecimento puseste o Deus que te formou. engrossaste-te e de gordura te cobriste. filhos em quem não há lealdade. 10 Achou-o na terra do deserto e num ermo solitário cheio de uivos. e não havia com ele deus estranho. e abrasará os fundamentos dos montes. e deixou a Deus. dos quais não se estremeceram seus pais. pergunta a teu pai. toma-os e os leva sobre as suas asas. 21 A zelos me provocaram com aquilo que não é Deus. Jacó é a parte da sua herança. e eles to dirão. que te adquiriu. e desprezou a Rocha da sua salvação. portanto. as minhas setas 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 . assim. que o fez. engordaste-te. com abominações o irritaram. deu coices. não a Deus. com a gordura dos cordeiros e dos carneiros que pastam em Basã e dos bodes. se move sobre os seus filhos. e a sua mancha é deles. seus filhos eles não são. 18 Esqueceste-te da Rocha que te gerou. estende as suas asas. e arderá até ao mais profundo do inferno. aos teus anciãos. os desprezou. 16 Com deuses estranhos o provocaram a zelos. guardou-o como a menina do seu olho. e ele te informará.5–23 5 6 Corromperam-se contra ele. 19 O que vendo o SENHOR. e consumirá a terra com a sua novidade. o vinho puro. 22 Porque um fogo se acendeu na minha ira. provocado à ira contra seus filhos e suas filhas. 14 manteiga de vacas e leite do rebanho. 15 E. trouxe-o ao redor. novos deuses que vieram há pouco. 12 assim. eu os provocarei a zelos com os que não são povo.

32 Porque a sua vinha é a vinha de Sodoma e dos campos de Gomorra. e neles não há entendimento. eu mato e eu faço viver. 25 Por fora. devastará a espada. e dois fizessem fugir dez mil. 36 Porque o SENHOR fará justiça ao seu povo e se arrependerá pelos seus servos. sendo até os nossos inimigos juízes disso. 38 de cujos sacrifícios comiam a gordura e de cujas libações bebiam o vinho? Levantem-se e vos ajudem. com ardente peçonha de serpentes do pó. eu o sou. quando vir que o seu poder se foi e não há fechado nem desamparado. que isso entendessem e atentassem para o seu fim! 30 Como pode ser que um só perseguisse mil. 40 Porque levantarei a minha mão aos céus e direi: Eu vivo para sempre. e mais nenhum deus comigo. para que haja para vós escondedouro. 39 Vede. 41 Se eu afiar a minha espada reluzente e travar do juízo a minha mão. porque o dia da sua ruína está próximo. 43 Jubilai. 33 O seu vinho é ardente veneno de dragões e peçonha cruel de víboras. cachos amargosos têm. o pavor: ao jovem. com o seu povo. 42 Embriagarei as minhas setas de sangue. por dentro. 34 Não está isso encerrado comigo. e o SENHOR os não entregara? 31 Porque a sua rocha não é como a nossa Rocha. o SENHOR não fez tudo isso. faria cessar a sua memória dentre os homens. farei tornar a vingança sobre os meus adversários e recompensarei os meus aborrecedores.24–43 24 deuteronômio 24 318 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 esgotarei contra eles.32. juntamente com a virgem. a rocha em quem confiavam. e a minha espada comerá carne. agora. e. 27 se eu não receara a ira do inimigo. que eu. para que os seus adversários o não estranhem e para que não digam: A nossa mão está alta. assim à criança de mama. Exaustos serão de fome. e sobre os seus adversários fará tornar a vin- . selado nos meus tesouros? 35 Minha é a vingança e a recompensa. desde a cabeça. comidos de carbúnculo e de peste amarga. as suas uvas são uvas de fel. e as coisas que lhes hão de suceder se apressam a chegar. como ao homem de cãs. e entre eles enviarei dentes de feras. 28 Porque são gente falta de conselhos. 29 Tomara eles fossem sábios. 26 Eu disse que por todos os cantos os espalharia. 37 Então. do sangue dos mortos e dos prisioneiros. haverá vinganças do inimigo. ó nações. dirá: Onde estão os seus deuses. se a sua Rocha os não vendera. porque vingará o sangue dos seus servos. ao tempo em que resvalar o seu pé. eu firo e eu saro. e ninguém há que escape da minha mão.

nas águas da contenção. 4 5 E o SENHOR foi rei em Jesurum. porém 52 não entrarás nela. 33 abençoou os filhos de Israel antes da sua morte. cada um receberá das tuas palavras. e que os seus homens sejam numerosos. amas os 3 povos. 52 Pelo que verás a terra diante de ti. em Cades. 9 aquele 9 que disse a seu pai e a sua mãe: Nunca o vi. morreu no monte de Hor e se recolheu ao seu povo. 2 Disse. na terra que darei aos filhos de Israel. 47 Porque esta 47 palavra não vos é vã. para que as recomendeis a vossos filhos. e por esta mesma palavra prolongareis os dias na terra.46 cai o vosso coração a todas as palavras que hoje testifico entre vós. 10 Ensinaram os teus 10 . 7 E isto 7 é o que disse de Judá: Ouve.44–33. resplandeceu desde o monte Parã e veio com dez milhares de santos. ó SENHOR. homem de Deus. e vê a terra de Canaã. é a vossa vida. defronte de Jericó. e recolhe-te ao 50 teu povo. que tu provaste. 6 Viva Rúben e 6 não morra. porém. dizendo: 49 Sobe o monte de Abarim. 51 porquanto prevaricastes contra mim 51 no meio dos filhos de Israel. no deserto de Zim. e introduze-o no seu povo. 50 E morre no monte.319 deuteronômio 32. para que tenham cuidado de cumprir todas as palavras desta lei. acabando Moisés de 45 falar todas estas palavras a todo o Israel.10 gança. filho de Num. a que. todos os teus santos estão na tua mão. pois me não santificastes no meio dos filhos de Israel. que darei aos filhos de Israel por possessão. 48 naquele mesmo dia. quando se congregaram 5 os cabeças do povo com as tribos de Israel. ides para possuí-la. 48 Depois. o 49 monte Nebo. 8 E de Levi disse: Teu 8 Tumim e teu Urim são para o teu amado. E não conheceu a seus irmãos e não estimou a seus filhos. que está na terra de Moabe. pois guardaram a tua palavra e observaram o teu concerto. 45 E. falou o SENHOR a Moisés. ao qual subirás. à sua direita havia para eles o fogo da lei. a voz de Judá. e terá misericórdia da sua terra e do seu povo. 4 Moisés nos deu a lei por herança da congregação de Jacó. e tu lhe sejas em ajuda contra os seus inimigos. postos serão no meio. pois: 2 O SENHOR veio de Sinai e lhes subiu de Seir. antes. teu irmão. passando o Jordão. 46 disse-lhes: Apli. 3 Na verdade. em Massá. entre os teus pés. como Arão. 44 E veio 44 Moisés e falou todas as palavras deste cântico aos ouvidos do povo. 1 Esta. as suas mãos lhe bastem. com quem contendeste nas águas de Meribá. é a bênção com que Moisés. ele e Oséias.

semelhante a Deus. 14 e com as mais excelentes novidades do sol. agrade a seus irmãos e banhe em azeite o seu pé. habitará só . porquanto ali estava escondida a porção do legislador. e com a benevolência daquele que habitava na sarça. com elas ferirá os povos juntamente até às extremidades da terra. 18 E de Zebulom disse: Zebulom. 23 E de Naftali disse: Farta-te. pois. oferecerão ofertas de justiça. saltará de Basã. Issacar. executou a justiça do SENHOR e os seus juízos para com Israel. 26 Não há outro. pois. 20 E de Gade disse: Bendito aquele que faz dilatar a Gade. com a sua alteza. são os dez milhares de Efraim. todo o dia o SENHOR o protegerá. 22 E de Dã disse: Dã é leãozinho. 24 E de Aser disse: Bendito seja Aser com seus filhos. e possui o Ocidente e o Meiodia. que cavalga sobre os céus para a tua ajuda e. que jaz abaixo. 11 Abençoa o seu poder. 13 E de José disse: Bendita do SENHOR seja a sua terra. e a tua força será como os teus dias. levaram incenso ao teu nariz e o holocausto sobre o teu altar.33. para que nunca mais se levantem. alegra-te nas tuas saídas. ó SENHOR. 17 Ele tem a glória do primogênito do seu boi. 19 Eles chamarão os povos ao monte. a bênção venha sobre a cabeça de José e sobre o alto da cabeça do que foi separado de seus irmãos. que habita como a leoa e despedaça o braço e o alto da cabeça. e ele lance o inimigo de diante de ti e diga: Destrói. e as suas pontas são pontas de unicórnio. e com o mais excelente dos outeiros eternos. com o orvalho e com o que há no abismo. ali. ó Jesurum.o. 15 e com o mais excelente dos montes antigos. veio com os chefes do povo. 16 e com o mais excelente da terra. e tu.11–28 11 deuteronômio 320 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 juízos a Jacó e a tua lei a Israel. 21 E se proveu da primeira parte. com o que há de mais excelente nos céus. e enche-te da bênção do SENHOR. e por baixo de ti estejam os braços eternos. porque chuparão a abundância dos mares e os tesouros escondidos na areia. e com a sua plenitude. da benevolência. nas tuas tendas. estes. fere os lombos dos que se levantam contra ele e o aborrecem. pelo que. ó Naftali. e ele morará entre os seus ombros. e com as mais excelentes produções da lua. 12 E de Benjamim disse: O amado do SENHOR habitará seguro com ele. 28 Israel. e estes são os milhares de Manassés. 25 O ferro e o metal será o teu calçado. sobre as mais altas nuvens! 27 O Deus eterno te seja por habitação. e a obra das suas mãos te agrade.

a cidade das palmeiras. 4 E disse-lhe o SE. subiu Moisés das campinas de Moabe ao monte 34 Nebo. morreu ali 5 Moisés. na terra da fonte de Jacó. na terra de Moabe. mostro-ta para a veres com os teus olhos. . e a terra de Efraim. conforme o dito do SENHOR. 7 Era Moisés da idade de cento e vinte anos quando 7 morreu. 8 E os filhos de Israel prantearam a Moisés trinta 8 dias. 9 E Josué. na terra de Moabe. e a campina do vale de 3 Jericó. 12 e em toda a mão forte e em todo o espanto grande 12 que operou Moisés aos olhos de todo o Israel. que o SENHOR o enviou para fazer na terra do Egito. até Zoar. a quem o SENHOR conhecera face a face. nas campinas de Moabe. a Faraó. assim. e a todos os seus servos. 29 Bem-aventurado és 29 tu. 5 Assim. porquanto Moisés tinha posto sobre ele as suas mãos.321 deuteronômio 33. 6 Este o sepultou num vale. até ao mar último. ó Israel! Quem é como tu. os seus olhos nunca se escureceram. servo do SENHOR. e Manassés. 1 Então.4 NHOR: Esta é a terra de que jurei a Abraão. dizendo: À tua semente a darei.29–34. e os dias do pranto do luto de Moisés se cumpriram. 6 defronte de Bete-Peor. que está defronte de Jericó. nem perdeu ele o seu vigor. e o SENHOR mostrou-lhe toda a terra. na terra de cereal e de mosto. e tu pisarás sobre as suas alturas. um povo salvo pelo SENHOR. porém para lá não passarás. foi cheio do 9 espírito de sabedoria. e ninguém tem sabido até hoje a sua sepultura. e toda a terra de Judá. 2 e todo 2 o Naftali. 10 E nunca mais 10 se levantou em Israel profeta algum como Moisés. Isaque e Jacó. ao cume de Pisga. e a toda a sua terra. desde Gileade até Dã. os filhos de Israel lhe deram ouvidos e fizeram como o SENHOR ordenara a Moisés. filho de Num. 3 e o Sul. o escudo do teu socorro e a espada da tua alteza? Pelo que os teus inimigos te serão sujeitos. 11 nem semelhante em todos 11 os sinais e maravilhas.12 e seguro. e os seus céus gotejarão orvalho.

é morto. 9 Não to mandei eu? Esforça-te e tem bom ânimo. como fui com Moisés. lhes dá. como eu disse a Moisés. dizendo: 13 Lembraivos da palavra que vos mandou Moisés. levantate. nem para a direita nem para a esquerda. então. 5 Ninguém se susterá diante de ti. tu e todo este povo. 14 Vossas mulheres. todos os valentes e valorosos. antes. não te deixarei nem te desampararei. todos os dias da tua vida. por onde quer que andares. passareis este Jordão. 12 E falou Josué aos rubenitas. meu servo. porque. não pasmes. dizendo: 2 Moisés. deu ordem Josué aos príncipes do povo. e à meia tribo de Manassés. dizendo: Provede-vos de comida. 6 Esforça-te e tem bom ânimo. o servo do SENHOR. nem te espantes. dentro de três dias. filho de Num. servo do SENHOR. para que tomeis posse da terra que vos dá o SENHOR. então. toda a terra dos heteus e até o grande mar para o poente do sol será o vosso termo. porque o SENHOR. passa este Jordão. para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito. agora. dizendo: O SENHOR. teu Deus. porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria. pois. vosso Deus. servo de Moisés. vo-lo tenho dado. dizendo: 11 Passai pelo meio do arraial e ordenai ao povo. porém vós passareis armados na frente de vossos irmãos. 15 até que o SENHOR dê descanso a vossos irmãos.josué 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 sucedeu. 8 Não se aparte da tua boca o livro desta Lei. 3 Todo lugar que pisar a planta do vosso pé. depois da morte de Moisés. então. farás prosperar o teu caminho e. porque. prudentemente te conduzirás. para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares. como a vós. e aos gaditas. tornareis E . que o SENHOR falou a Josué. o rio Eufrates. à terra que eu dou aos filhos de Israel. 10 Então. e eles também possuam a terra que o SENHOR. 4 Desde o deserto e desde este Líbano até ao grande rio. assim serei contigo. vosso Deus. para que a possuais. 7 Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo para teres o cuidado de fazer conforme toda a lei que meu servo Moisés te ordenou. vos dá descanso e vos dá esta terra. é contigo. vossos meninos e vosso gado fiquem na terra que Moisés vos deu desta banda do Jordão. medita nele dia e noite. vosso Deus. e ajudá-los-eis. dela não te desvies.

é Deus em cima nos céus e embaixo na terra. 4 Porém aquela mulher tomou a ambos aqueles 4 homens. dizendo: Tira fora os homens que vieram a ti e entraram na tua casa.16–2. 2 Então. 12 Agora. porém eu não sabia de onde eram. e que o pavor de vós caiu sobre nós. 3 Pelo que 3 enviou o rei de Jericó a Raabe. 17 tão-somente que o SENHOR. ela subiu a eles sobre o telhado 9 e 9 disse aos homens: Bem sei que o SENHOR vos deu esta terra. até aos vaus. que estavam dalém do Jordão.323 josué 1. 11 e em ninguém mais há ânimo algum. 16 Então. quando saíeis do Egito. 1 E enviou Josué. desta banda do Jordão. pois que vos fiz beneficência. 18 Todo homem que for rebelde à tua boca e não 18 ouvir as tuas palavras em tudo quanto lhe mandares morrerá. porque vieram espiar toda a terra. aqueles homens saíram. e o que fizestes aos dois reis dos amorreus. responderam a Josué. 17 Como em tudo ouvimos a Moisés. 11 Ouvindo isso. dois homens desde Sitim 2 a espiar secretamente. que pusera em ordem sobre o telhado. 6 Porém ela os tinha 6 feito subir ao telhado e os tinha escondido entre as canas do linho. que vós também . vos peço. ide após eles depressa. tão-somente esforça-te e tem bom ânimo. assim te ouviremos a ti. dizendo: Andai e observai a terra e a Jericó. e fechou-se a porta. como foi com Moisés. o servo do SENHOR. filho de Num. os quais destruístes. pelo caminho do Jordão. 8 antes que eles dormissem.10 vido que o SENHOR secou as águas do mar Vermelho diante de vós. cujo nome era Raabe. e os escondeu. e que todos os moradores da terra estão desmaiados diante de vós. pois. pois. para o nascente do sol. porque vós os alcançareis. Foram. e entraram na casa de uma mulher prostituta. porque o SENHOR.12 à terra da vossa herança e possuireis a que vos deu Moisés. seja contigo. e disse: É verdade que vieram homens a mim. a Seom e a Ogue. dizendo: Eis que esta noite vieram aqui uns homens dos filhos de Israel para espiar a terra. sendo já escuro. 12 pelo SENHOR. vosso Deus. por causa da vossa presença. desmaiou o nosso coração. não sei para onde aqueles homens se foram. 5 E aconteceu que. jurai-me. 8 E. deu-se 2 notícia ao rei de Jericó. teu Deus. 7 E foram-se aqueles 7 homens após os espias. havendo saído os que iam após eles. e dormiram ali. 5 havendo-se de fechar a porta. 10 Porque temos ou. dizendo: Tudo quanto 16 nos ordenaste faremos e aonde quer que nos enviares iremos.

dizendo: Quando virdes a arca do concerto . Ela. dando-nos o SENHOR esta terra. E ela disse: Conforme as vossas palavras. aqueles dois homens voltaram. que nos fizeste jurar. e desceram do monte. e ela atou o cordão de escarlata à janela. Foram-se. Então. E sucedeu. porém não os acharam. se nele se puser mão. assim seja. porque os perseguidores os buscaram 23 23 por todo o caminho. e eles se fo22 22 ram. E disseram-lhe aqueles homens: Desobrigados seremos deste teu 18 18 juramento que nos fizeste jurar. usaremos 15 15 contigo de beneficência e de fidelidade.13–3. filho de Num. e. porquanto a sua casa es16 16 tava sobre o muro da cidade. aqueles homens responderam-lhe: A nossa vida responderá pela vossa até ao ponto de morrer. e vieram a Josué. 1 3 Levantou-se. e vieram até ao Jordão. pois. e a teus irmãos.3 13 josué 324 fareis beneficência à casa de meu pai. e chegaram ao monte. vos não encontrem os perseguidores. e se não recolheres em casa contigo a teu pai.2. que os príncipes passaram pelo meio do arraial e ordenaram ao povo. Josué de madrugada. E disse-lhes: Ide-vos ao monte. o seu sangue seja 20 20 sobre a nossa cabeça. pois. vindo nós à terra. e dai-me um sinal certo. e 2 2 pousaram ali antes que passassem. se não denunciardes este nosso negócio. ide pelo vosso caminho. pois. e contaram-lhe tudo quanto 24 24 lhes acontecera. Então. e ficaram ali três dias. com tudo o que têm. até que voltaram os perseguidores. e nós seremos sem culpa. seremos desobrigados do teu 21 21 juramento. que. mas qualquer que estiver contigo em casa. e partiram de Sitim. depois. Assim. se tu denunciares esse nosso negócio. 13 de que dareis a vida a meu pai e a minha mãe. e a toda a família de teu pai. e a tua mãe. e passaram. e disseram a Josué: Certamente o SENHOR tem dado toda esta terra nas nossas mãos. os despediu. e será. como também a meus irmãos e a minhas irmãs. o seu sangue será sobre a sua cabeça. porventura. Também. e ela morava sobre o muro. não atares este cordão de fio de escarlata à janela por onde nos fizeste descer. pois até todos os moradores estão desmaiados diante de nós. até que 17 17 voltem os perseguidores. ele e todos os filhos de Israel. para que. se. que qualquer que sair fora da porta da tua casa. os fez descer por uma corda pela janela. então. 19 19 Será. ao fim de três 3 3 dias. e escondei-vos lá três dias. pois. e de 14 14 que livrareis as nossas vidas da morte.

e os heveus. vosso Deus. o Senhor de toda a terra. 12 Tomai. 5 Disse Josué também ao povo: Santificai-vos.325 josué 3. 8 Tu. 16 pararam-se as águas que vinham de cima. parti vós também do vosso lugar e segui-a. partindo o povo das suas tendas. 13 porque há de acontecer que. dizendo: Levantai a arca do concerto e passai adiante deste povo. para passar o Jordão. contudo. porquanto por este caminho nunca passastes antes. pois. 9 Então. vosso Deus. todos os dias da sega). ordenarás aos sacerdotes que levam a arca do concerto. distância entre vós e ela. e as que desciam ao mar das Campinas. então. para que saibam que assim como fui com Moisés assim serei contigo. 17 Porém os sacerdotes que levavam a arca do concerto do SENHOR pararam firmes em seco no meio do Jordão. e os heteus. faltavam de todo e separaram-se. disse Josué aos filhos de Israel: Chegai-vos para cá e ouvi as palavras do SENHOR. que está da banda de Sartã. mui longe da cidade de Adã. 11 Eis que a arca do concerto do Senhor de toda a terra passa o Jordão diante de vós. 14 E aconteceu que. Levantaram. e não vos chegueis a ela. e os pés dos sacerdotes que levavam a arca se molharam na borda das águas (porque o Jordão transbordava sobre todas as suas ribanceiras. 4 Haja. porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós. levavam os sacerdotes a arca do concerto diante do povo. 15 E. para que saibais o caminho pelo qual haveis de ir. e todo o Israel passou em seco. e os amorreus. como da medida de dois mil côvados. e os girgaseus. 6 E falou Josué aos sacerdotes. quando os que levavam a arca chegaram até ao Jordão. e que os sacerdotes levitas a levam. dizendo: Quando vierdes até à borda das águas do Jordão. e os ferezeus. e as águas que de cima descem pararão num montão. agora. que é o mar Salgado.4–17 4 do SENHOR. parareis no Jordão. repousem nas águas do Jordão. doze homens das tribos de Israel. levantaram-se num montão. 10 Disse mais Josué: Nisto conhecereis que o Deus vivo está no meio de vós e que de todo lançará de diante de vós os cananeus. pois. pois. de cada tribo um homem. assim que as plantas dos pés dos sacerdotes que levam a arca do SENHOR. 7 E o SENHOR disse a Josué: Este dia começarei a engrandecer-te perante os olhos de todo o Israel. e os jebuseus. a arca do concerto e foram andando adiante do povo. até 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 . passou o povo defronte de Jericó. se separarão as águas do Jordão.

pois. de cada tribo um homem. e apressou-se o povo e passou. pois. quando vossos filhos no futuro perguntarem.4. pois. como Moisés lhes tinha dito. em pé. às campinas de Jericó. que. como o SENHOR dissera a Josué. na frente dos filhos de Israel. e levantaram doze pedras do meio do Jordão. então. acabando todo o povo de passar o Jordão. 5 e disse-lhes: Passai diante da arca do SENHOR. 8 Fizeram. passando ela pelo Jordão.1–16 josué 326 4 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15. separaram-se as águas do Jordão. 4 Chamou. e temeram-no. e. 12 E passaram os filhos de Rúben. 3 e mandai-lhes. e as depositaram ali. do lugar do assento dos pés dos sacerdotes. e os sacerdotes. o SENHOR a Josué. segundo o número das tribos dos filhos de Israel. Josué os doze homens que escolhera dos filhos de Israel. 9 Levantou Josué também doze pedras no meio do Jordão. lhes direis que as águas do Jordão se separaram diante da arca do concerto do SENHOR. passou a arca do SENHOR. no lugar do assento dos pés dos sacerdotes que levavam a arca do concerto. até que se cumpriu tudo quanto o SENHOR a Josué mandara dizer ao povo. conforme tudo quanto Moisés tinha ordenado a Josué. e ali estão até ao dia de hoje. à vista do povo. ao meio do Jordão. 13 uns quarenta mil homens de guerra armados passaram diante do SENHOR para batalha. 6 para que isto seja por sinal entre vós. os filhos de Israel como Josué tinha ordenado. dizendo: Tomai daqui. assim que estas pedras serão para sempre por memorial aos filhos de Israel. segundo o número das tribos dos filhos de Israel. e levai-as convosco à outra banda e depositai-as no alojamento em que haveis de passar esta noite. e levante cada um uma pedra sobre o seu ombro. como haviam temido a Moisés. o SENHOR engrandeceu a Josué diante dos olhos de todo o Israel. 11 E sucedeu que. dizendo: 16 Dá ordem aos sacerdotes que levam a arca do Testemunho que su- . os sacerdotes que levavam a arca no meio do Jordão. e a meia tribo de Manassés. vosso Deus. falou o SENHOR a Josué. doze pedras. dizendo: Que vos significam estas pedras?. 15 Falou. assim que todo o povo acabou de passar. e os filhos de Gade. de cada tribo um homem. 10 Pararam. todos os dias da sua vida. armados. dizendo: 2 Tomai do povo doze homens. 7 então. e levaram-nas consigo ao alojamento. 1 Sucedeu. pois. pois. 16 que todo o povo acabou de passar o Jordão. 14 Naquele dia. do meio do Jordão.

327 17 josué 4. a estes Josué 7 . como o SENHOR. 23 Porque o SENHOR. depois de terem saído do Egito. todos os dias. 6 Por.24 nheçam a mão do SENHOR. até que passásseis. 22 fareis saber a vossos filhos. e alojaram-se em Gilgal. Josué fez para si facas de pedra e 3 circuncidou aos filhos de Israel em Gibeate-Haralote. 2 Naquele tempo. disse o 2 SENHOR a Josué: Faze facas de pedra e torna a circuncidar os filhos de Israel. 24 Para que todos os povos da terra co. terra que mana leite e mel. dizendo: 17 Subi do Jordão. até que passamos. 5 mas a nenhum do povo que nascera no deserto. aos quais o SENHOR tinha jurado que lhes não havia de deixar ver a terra que o SENHOR jurara a seus pais dar-nos. depois que saíram do Egito. que saíram do Egito. dizendo: Israel passou em seco 22 este Jordão. vosso Deus. vosso Deus. os varões. vosso Deus. todos os homens de guerra. e todos os reis dos cananeus que estavam ao pé do mar que o SENHOR tinha secado as águas do Jordão. 1 E sucedeu que. fez secar as 23 águas do Jordão diante de vós. dizendo: Quando no futuro vossos filhos perguntarem a seus pais. por causa dos filhos de Israel. e não houve mais ânimo neles.5 bitavam desta banda do Jordão.6 que quarenta anos andaram os filhos de Israel pelo deserto. que fez secar perante nós. em seu lugar. 7 Porém. até que passamos.7 bam do Jordão. que é forte. até se acabar toda a nação. E deu Josué ordem aos sacerdotes. pôs a seus filhos. dizendo: Que significam estas pedras?. para que temais ao SENHOR. sobre todas as suas ribanceiras. as águas do Jordão se tornaram ao seu lugar e corriam.17–5. ao ocidente. e as plantas dos pés dos sacerdotes se puseram em seco. pois. 20 E as doze pedras que tinham 20 tomado do Jordão levantou Josué em Gilgal. ouvindo todos os reis dos amorreus que ha. da banda oriental de Jericó. o povo do 19 Jordão no dia dez do mês primeiro. derreteu-se-lhes o coração. eram já mortos no deserto. de diante dos filhos de Israel. pelo caminho. 5 Porque todo o povo que saíra estava circuncidado. 4 E foi 4 esta a causa por que Josué os circuncidou: todo o povo que tinha saído do Egito. pelo caminho. 18 E aconteceu que. haviam circuncidado. como antes. 21 E falou aos 21 filhos de Israel. 3 Então. que não obedeceram à voz do SENHOR. fez ao mar Vermelho. 19 Subiu. os homens de guerra. como os sacerdotes que 18 levavam a arca do concerto do SENHOR subiram do meio do Jordão.

E comeram do trigo da terra. tocando-se longamente a buzina de chifre de carneiro. pois. assim 4 4 fareis por seis dias.5. até 9 9 que sararam. e quem estiver armado passe adiante da arca do SE- . até ao dia de hoje. 8 E aconteceu que. depois que comeram do trigo da terra. E fez Josué assim. 1 6 Ora. à tarde.7 8 josué 328 circuncidou. do ano antecedente. no mesmo ano. tenho dado na tua mão a Jericó. e os sacerdotes tocarão as buzinas. E cessou o maná no dia seguinte. mas venho agora como príncipe do exército do SENHOR. e sete sacerdotes levem sete buzinas de chifre de carneiro di7 7 ante da arca do SENHOR. e eis que se pôs em pé diante dele um homem que tinha na mão uma espada nua. comeram das no13 13 vidades da terra de Canaã. e ao seu rei. do ano antecedente. todos os homens de guerra. e o povo subirá 6 6 nele. filho de Num. e os filhos de Israel não tiveram mais maná. E sucedeu que. Então. disse o príncipe do exército do SENHOR a Josué: Descalça os sapatos de teus pés. ficaram no seu lugar no arraial. e o muro da cidade cairá abaixo. pães asmos e espigas tostadas comeram no mesmo 12 12 dia. E sete sacerdotes levarão sete buzinas de chifre de carneiro diante da arca. rodeareis a cidade. chamou Josué. e olhou. e 3 3 aos seus valentes e valorosos. acabando de circuncidar toda a nação. celebraram a Páscoa no dia 11 11 catorze do mês. nas campinas de Jericó. pelo que o nome daquele 10 10 lugar se chamou Gilgal. ouvindo vós o sonido da buzina. os filhos de Israel alojados em Gilgal. e disse-lhe: Que diz meu 15 15 Senhor ao seu servo? Então. estando Josué ao pé de Jericó. porque os não circuncidaram no caminho.8–6. Vós. porém. Jericó cerrou-se e estava cerrada por causa dos filhos 2 2 de Israel: nenhum saía nem entrava. E disse ao povo: Passai e rodeai a cidade. Então. 5 5 E será que. pois. Disse mais o SENHOR a Josué: Hoje. e no sétimo dia rodeareis a cidade sete vezes. todo o povo gritará com grande grita. Josué se prostrou sobre o seu rosto na terra. os sacerdotes e disse-lhes: Levai a arca do concerto. ao outro dia depois da Páscoa. cada qual em frente de si. Estando. porquanto estavam incircuncisos. revolvi de sobre vós o opróbrio do Egito. cercando a cidade uma vez. disse o SENHOR a Josué: Olha. e o adorou. levantou os seus olhos. Então. e chegou-se Josué a ele e disse-lhe: És tu dos nossos ou dos 14 14 nossos inimigos? E disse ele: Não. porque o lugar em que estás é santo.

11 E fez a arca do SENHOR rodear a cidade. 22 Josué. Josué se levantou de madrugada. para que não vos metais em anátema tomando dela. nem sairá palavra alguma da vossa boca. e assim fizeram seis dias. e sucedeu que. E assim foi. até ao boi e gado miúdo e ao jumento. ao sétimo dia. e o muro caiu abaixo. até ao dia em que eu vos diga: Gritai! Então. e a retaguarda seguia atrás da arca do SENHOR. 15 E sucedeu que. irão ao tesouro do SENHOR.329 8 josué 6. passaram e tocaram as buzinas. 19 Porém toda a prata. 9 E os armados iam adiante dos sacerdotes que tocavam as buzinas. 20 Gritou. e o povo subiu à cidade. porém. disse Josué ao povo: Gritai. e os vasos de metal e de ferro são consagrados ao SENHOR. porque o SENHOR vos tem dado a cidade! 17 Porém a cidade será anátema ao SENHOR. e o ouro. madrugaram ao subir da alva e da mesma maneira rodearam a cidade sete vezes. ela e todos os que com ela estiverem em casa. andando e tocando as buzinas. o povo. e tomaram a cidade. gritareis. ouvindo o povo o sonido da buzina. nem fareis ouvir a vossa voz. disse aos dois homens que tinham espiado a terra: Entrai na casa da mulher 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 . e vieram ao arraial e passaram a noite no arraial. e os armados iam adiante deles. e a retaguarda seguia após a arca. 13 E os sete sacerdotes que levavam as sete buzinas de chifre de carneiro diante da arca do SENHOR iam andando e tocavam as buzinas. que os sete sacerdotes.8–22 8 NHOR. rodearam a cidade sete vezes. somente a prostituta Raabe viverá. 14 Assim rodearam outra vez a cidade no segundo dia e tornaram para o arraial. dizendo: Não gritareis. cada qual em frente de si. porquanto escondeu os mensageiros que enviamos. e o turveis. os sacerdotes iam andando e tocando as buzinas. tocando os sacerdotes as buzinas. 12 Depois. e os sacerdotes levaram a arca do SENHOR. 10 Porém ao povo Josué tinha dado ordem. 16 E sucedeu que. pois.a uma vez. desde o menino até ao velho. 21 E tudo quanto na cidade havia destruíram totalmente a fio de espada. 18 Tão-somente guardai-vos do anátema. ela e tudo quanto houver nela. tocando os sacerdotes a sétima vez as buzinas. e assim façais maldito o arraial de Israel. naquele dia somente. rodeando. levando as sete buzinas de chifre de carneiro diante do SENHOR. desde o homem até à mulher. como Josué dissera ao povo. gritou o povo com grande grita. e a arca do concerto do SENHOR os seguia.

e feriram-nos na descida. entraram os jovens. como lhe tendes jurado. Josué os esconjurou. e deitaram pó sobre as suas cabeças. e a seus irmãos. que está junto a Bete-Áven. e corria a sua fama por toda a terra. deu Josué vida à prostituta Raabe. e habitou no meio de Israel até ao dia de hoje. filho de Zabdi. filho de Carmi.9 23 josué 330 prostituta e tirai de lá a mulher com tudo quanto tiver.6. da tribo de Judá. tão-somente a prata. 9 9 pois Israel virou as costas diante dos seus inimigos? Ouvindo isso. subam alguns dois mil ou três mil homens a ferir a Ai. Assim. Josué. Ah! Senhor! Que direi. da banda do oriente de Betel. Porém a cidade e tudo quanto havia nela queimaram-no a fogo.23–7. e a seu pai. de Jericó. os cananeus e todos os moradores da terra nos cercarão e . naquele tempo. e a tudo quanto tinha. e a sua mãe. dizendo: Maldito diante do SENHOR seja o homem que se levantar e reedificar esta cidade de Jericó! Perdendo o seu primogênito. os quais fugiram diante dos homens 5 5 de Ai. e à família de seu pai. Assim. com efeito. E voltaram a Josué e disseram-lhe: Não suba todo o povo. E. e a ira do SENHOR se acendeu contra os 2 2 filhos de Israel. dizendo: Subi e espiai a terra. e tiraram a Raabe. e seguiram-nos desde a porta até Sebarim. pois. fizeste passar a este povo o Jordão. Assim. alguns homens a Ai. ele e os anciãos de Israel. 4 4 porque poucos são os inimigos. para nos fazerem perecer? Tomara nos contentára8 8 mos com ficarmos dalém do Jordão. e o ouro. 7 7 E disse Josué: Ah! Senhor JEOVÁ! Por que. e os vasos de metal e de ferro deram para o tesouro 25 25 da Casa do SENHOR. e o coração do povo se derreteu e se tornou como água. filho de Zerá. Josué rasgou as suas vestes e se prostrou em terra sobre o seu rosto perante a arca do SENHOR até à tarde. aqueles homens e espiaram a Ai. não fatigues ali a todo o povo. era o SENHOR com Josué. os espias. tiraram também a todas as suas famílias e 24 24 puseram-nos fora do arraial de Israel. 6 6 Então. porquanto escondera os 26 26 mensageiros que Josué tinha enviado a espiar a Jericó. E os homens de Ai feriram deles alguns trinta e seis. 1 7 E prevaricaram os filhos de Israel no anátema. e a tudo quanto tinha. porque Acã. tomou do anátema. a fundará e so27 27 bre o seu filho mais novo lhe porá as portas. Subiram. para nos dares nas mãos dos amorreus. 23 Então. 3 3 pois. subiram lá do povo alguns três mil homens. Enviando. falou-lhes.

não serei mais convosco. homem por homem.10–23 10 11 desarraigarão o nosso nome da terra. fazendo chegar a sua casa. e duzentos siclos de prata e. segundo as vossas tribos. no meio da minha tenda. segundo as suas tribos.331 josué 7. debaixo dela. dá. 20 E respondeu Acã a Josué e disse: Verdadeiramente pequei contra o SENHOR. cobicei-os e tomei-os. até que tireis o anátema do meio de vós. peço-te. uma cunha de ouro do peso de cinqüenta siclos. Israel. 22 Então. se não desarraigardes o anátema do meio de vós. ele e tudo quanto tiver. pois. e até tomaram do anátema. 15 E será que aquele que for tomado com o anátema será queimado a fogo. aquelas coisas do meio da tenda. e fiz assim e assim. Josué enviou mensageiros. 17 E. e a tribo de Judá foi tomada. e. não mo ocultes. e. glória ao SENHOR. filho de Zerá. diante dos vossos inimigos não podereis suster-vos. Deus de Israel. porquanto transgrediu o concerto do SENHOR e fez uma loucura em Israel. e faze confissão perante ele. 21 Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica. fazendo chegar a família de Zerá. 14 Amanhã. vos chegareis. 13 Levanta-te. e até debaixo da sua bagagem o puseram. santifica o povo e dize: Santificai-vos para amanhã. e as trouxeram a Josué e a todos os 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 . que farás ao teu grande nome? 10 Então. 18 e. e será que a tribo que o SENHOR tomar se chegará. foi tomado Zabdi. 12 Pelo que os filhos de Israel não puderam subsistir perante os seus inimigos. porquanto estão amaldiçoados. porque assim diz o SENHOR. e a família que o SENHOR tomar se chegará por casas. e também mentiram. o Deus de Israel: Anátema há no meio de vós. 23 Tomaram. e a casa que o SENHOR tomar se chegará homem por homem. da tribo de Judá. Josué se levantou de madrugada e fez chegar a Israel. fazendo chegar a tribo de Judá. Deus de Israel. e a prata. então. e eis que tudo estava escondido na sua tenda. e também furtaram. pois. viraram as costas diante dos seus inimigos. e declara-me agora o que fizeste. e até transgrediram o meu concerto que lhes tinha ordenado. segundo as famílias. homem por homem. disse Josué a Acã: Filho meu. filho de Zabdi. tomou a família de Zerá. e eis que estão escondidos na terra. 19 Então. e a prata. 16 Então. filho de Carmi. foi tomado Acã. debaixo dela. que foram correndo à tenda. disse o SENHOR a Josué: Levantate! Por que estás prostrado assim sobre o teu rosto? 11 Israel pecou.

conforme a palavra do SENHOR fareis. e 2 2 o seu povo. e alojaram-se da banda do norte de Ai. disse o SENHOR a Josué: Não temas e não te espantes. Josué os enviou. Então.7. Então. por detrás da cidade. até ao dia de hoje. e sobe a Ai. olhai que vo-lo 9 9 tenho mandado. Josué levantou-se. e a seus bois. E deulhes ordem. e a seus jumentos. tomando vós a cidade. quando nos saírem 6 6 ao encontro. vosso Deus. para subir contra Ai. e a sua tenda. e a tudo quanto tinha e levaram-nos ao vale de 25 25 Acor. Deixai-os. 1 8 Então. E disse Josué: Por que nos turbaste? O SENHOR te turbará a ti este dia. vo-la dará na vossa 8 8 mão. e todos 5 5 vós estareis apercebidos. e vieram em frente da cidade. E todo o Israel o apedrejou com pedras. pois. fugiremos 7 7 diante deles. olha que te tenho dado na tua mão o rei de Ai. até que os tiremos da cidade. por detrás dela.24–8. assim o SENHOR se tornou do ardor da sua ira. e a sua terra. e a seus filhos. e chegaram-se. como dantes. toda a gente de guerra que estava com ele.11 24 josué 24 332 filhos de Israel. a Ai e a seu rei como fizeste a Jericó e a seu rei. porém 10 10 Josué passou aquela noite no meio do povo. Farás. sair atrás de nós. Assim. porque o SENHOR. como dantes. e as suas ovelhas. saireis vós da emboscada e tomareis a cidade. Subiu. também. pelo que se chamou o nome daquele lugar o vale de Acor. e ficaram entre Betel e Ai. e eles se foram à emboscada. dizendo: Olhai. 26 26 e os queimaram a fogo e os apedrejaram com pedras. e as deitaram perante o SENHOR. porque dirão: Fogem diante de nós. E levantaram sobre ele um grande montão de pedras. e subiram ele e os anciãos 11 11 de Israel diante do povo contra Ai. poreis a cidade a fogo. e a suas filhas. filho de Zerá. toma contigo toda a gente de guerra. e a capa. Assim. E levantou-se Josué de madrugada e contou o povo. Então. Josué e todo o Israel com ele tomaram a Acã. pois. e toda a gente de guerra. não vos alongueis muito da cidade. põe emboscadas à 3 3 cidade. E será que. e será que. Porém eu e todo o povo que está comigo nos achegaremos à cidade. e a cunha de ouro. ao ocidente de Ai. e a sua cidade. fugiremos diante deles. e a prata. e ha- . salvo que para vós saqueareis os seus despojos e o seu gado. e escolheu Josué trinta 4 4 mil homens valentes e valorosos e enviou-os de noite. e levanta-te. poreis emboscadas à cidade. até ao dia de hoje.

e a puseram a fio de espada. 22 Também aqueles da cidade lhes saíram ao encontro e. ele e todo o seu povo. virando-se os homens de Ai para trás. ao tempo assinalado. porque o povo. e apressaram-se e puseram a cidade a fogo. porque ele não sabia que se lhe houvesse posto emboscada atrás da cidade. 24 E sucedeu que. uns de uma. ao ocidente da cidade. que estava na sua mão. 18 Então. olharam. no deserto onde os tinham seguido. até que nenhum deles ficou. 16 Pelo que todo o povo. porque a darei na tua mão. estendendo ele a sua mão. todos moradores de Ai. e não tiveram lugar para fugirem para uma parte nem outra. 17 E nem um só homem ficou em Ai. 23 Porém ao rei de Ai tomaram vivo e o trouxeram a Josué. 21 E. para Ai. e os homens da cidade saíram ao encontro de Israel ao combate. perante as campinas. e deixaram a cidade aberta e seguiram a Israel. foram doze mil. todo o Israel se tornou a Ai. 25 E todos os que caíram aquele dia. todo o arraial que estava ao norte da cidade e a sua emboscada ao ocidente da cidade. e eis que a fumaça da cidade subia ao céu. foi convocado para os seguir. 13 E puseram o povo. se apressaram. Tomou.o o rei de Ai. também. alguns cinco mil homens. e foi Josué aquela noite ao meio do vale. E Josué estendeu a lança. que fugia para o deserto. vendo. e vieram à cidade.12–27 12 via um vale entre ele e Ai. e feriram-nos. 27 Tão-somente os israelitas saquea- 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 . assim. e a tomaram. 26 Porque Josué não retirou a sua mão. ficaram no meio dos israelitas. a emboscada se levantou do seu lugar apressadamente. 20 E. e havendo todos caído ao fio da espada até todos serem consumidos. o SENHOR disse a Josué: Estende a lança que tens na tua mão. e se levantaram de madrugada. 15 Josué. 14 E sucedeu que. e pô-los entre Betel e Ai em emboscada. até destruir totalmente a todos os moradores de Ai. que estava na cidade. se tornou contra os que os seguiam. que estendera com a lança. que não saísse após Israel. e outros de outra parte. pois. tornaram e feriram os homens de Ai. vendo Josué e todo o Israel que a emboscada tomara a cidade e que a fumaça da cidade subia. que escapasse. 19 Então.333 12 josué 8. e todo o Israel se houveram como feridos diante deles e fugiram pelo caminho do deserto. nem em Betel. acabando os israelitas de matar todos os moradores de Ai no campo. para a cidade. e seguiram a Josué e foram atraídos da cidade. e correram. assim homens como mulheres.

um altar de pedras inteiras sobre o qual se não movera ferro. a saber. e tomaram sacos velhos sobre os seus jumentos e odres de vinho velhos.6 28 josué 334 ram para si o gado e os despojos da cidade. ordenara. e nas campinas. Josué edificou um altar ao SENHOR. E vieram a Josué. conforme a palavra do SENHOR. que tinha ordenado a Josué. ao pôr-do-sol. e o lançaram à porta da cidade e levantaram sobre ele um grande montão de pedras. Deus de Israel.8. para abençoar primeiramente o povo de 34 34 Israel. e os seus príncipes. e dos meninos. até ao dia de hoje. a . como Moisés. e foram. e 5 5 rotos. e todo o pão que traziam para o ca6 6 minho era seco e bolorento. e se fingiram embaixadores. ouvindo 4 4 o que Josué fizera com Jericó e com Ai. conforme tudo o que está escrito no 35 35 livro da Lei. leu em alta voz todas as palavras da lei. ouvindo isso todos os reis que estavam daquém do Jordão. pois. E ao rei de Ai enforcou num madeiro. e ofereceram sobre ele holocaustos 32 32 ao SENHOR e sacrificaram sacrifícios pacíficos. assim estrangeiros como naturais. os heteus. 29 29 até ao dia de hoje. depois. se ajuntaram eles de comum acordo. servo do SENHOR. e os amorreus. até à tarde. e os ferezeus. e em toda a costa do grande mar. e os cananeus. para pelejar contra 3 3 Josué e contra Israel. e das mulheres. e dos estrangeiros que andavam no meio deles. de tudo o que Moisés ordenara. e os jebu2 2 seus. Também escreveu ali em pedras uma cópia da lei de Moisés. 30 30 Então. e remendados. 31 31 no monte de Ebal. e os seus juízes estavam de uma e outra banda da arca. com os seus anciãos. servo do SENHOR. e nos pés sapatos velhos e remendados e vestes velhas sobre si. E. a bênção e a maldição. metade deles em frente do monte Gerizim. nas montanhas. 1 9 E sucedeu que. 28 Queimou. ao arraial. que já tinha 33 33 escrito diante dos filhos de Israel. E os moradores de Gibeão. que Josué não lesse perante toda a congregação de Israel. e em frente do Líbano.28–9. perante os sacerdotes levitas. Josué a Ai e a tornou num montão perpétuo. e os heveus. e a outra metade em frente do monte Ebal. ordenou aos filhos de Israel. conforme o que está escrito no livro da Lei de Moisés. Palavra nenhuma houve. como Moisés. usaram também de astúcia. e. ordenou Josué que o seu corpo se tirasse do madeiro. E todo o Israel. em assolamento. que levavam a arca do concerto do SENHOR.

partindo os filhos de Israel. como. a ele e aos homens de Israel: Vimos de uma terra distante. 17 Porque. faremos concerto convosco? 8 Então. e dizei-lhes: Nós somos vossos servos. por causa do juramento que já lhes temos jurado. por causa do nome do SENHOR. rei de Hesbom. e Cefira. chegaram às suas cidades ao terceiro dia. 18 E os filhos de Israel os não feriram. todos os príncipes disseram a toda a congregação: Nós juramos-lhes pelo SENHOR. e Quiriate-Jearim. por causa do mui longo caminho. pois. para que não haja grande ira sobre nós. 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 . fazei. e a Ogue. os príncipes: Vivam. porém. 7 E os homens de Israel responderam aos heveus: Porventura.335 josué 9. 19 Então. E se tornaram rachadores de lenha e tiradores de água para toda a congregação. e Beerote. pois. pelo que toda a congregação murmurava contra os príncipes. E disse-lhes Josué: Quem sois vós e donde vindes? 9 E lhe responderam: Teus servos vieram de uma terra mui distante. e suas cidades eram Gibeão. 13 e estes odres que enchemos de vinho eram novos e ei-los aqui já rotos. no dia em que saímos para vir a vós. rei de Basã. 15 E Josué fez paz com eles e fez um concerto com eles.7–21 7 Gilgal e lhe disseram. já seco e bolorento. 11 Pelo que nossos anciãos e todos os moradores da nossa terra nos falaram. ouviram que eram seus vizinhos e que moravam no meio deles. 12 Este nosso pão tomamos quente das nossas casas para nossa provisão. e estas nossas vestes e nossos sapatos já se têm envelhecido. pois. pois. depois de fazerem concerto com eles. que estava em Astarote. Deus de Israel. 21 Disseram-lhes. teu Deus. pelo que não podemos tocarlhes. e ide-lhes ao encontro. 16 E sucedeu que. lhes faremos: dar-lhes-emos a vida. como os príncipes lhes haviam dito. dizendo: Tomai convosco em vossas mãos provisão para o caminho. Deus de Israel. porquanto os príncipes da congregação lhes juraram pelo SENHOR. fazei. agora concerto conosco. 14 Então. aqueles homens israelitas tomaram da sua provisão e não pediram conselho à boca do SENHOR. 20 Isto. 10 e tudo quanto fez aos dois reis dos amorreus que estavam dalém do Jordão. e os príncipes da congregação lhes prestaram juramento. que lhes daria a vida. disseram a Josué: Nós somos teus servos. agora concerto conosco. habitais no meio de nós. agora. e ei-lo aqui. a Seom. ao fim de três dias. porquanto ouvimos a sua fama e tudo quanto fez no Egito.

rei de Laquis. o rei de Laquis. que Josué tomara a Ai. ordenou a Moisés. se ajuntaram e subiram cinco reis dos amorreus. 4 4 rei de Eglom. dizendo: Subi a mim e ajudai-me. faze aquilo que te pareça bom e reto que 26 26 se nos faça. rei de Jerusalém. e a Debir. e fizera a Ai e ao seu rei como tinha feito a Jericó e ao seu rei. Enviaram. e a Jafia. o rei de Jerusalém. pois. ouvindo Adoni-Zedeque. E o SENHOR disse a Josué: Não os temas. e firamos a Gibeão. e a Pirã. Então. subiu Josué de Gilgal. naquele dia. E Josué lhes sobreveio de repente. nem tirado24 24 res de água. no lugar que escolhesse. E eis que agora estamos na tua mão. porquanto todos os reis dos amorreus que 7 7 habitam na montanha se ajuntaram contra nós. porquanto fez paz com Josué e com os filhos de Israel. o rei de Hebrom. Josué os deu como rachadores de lenha e tiradores de água para a congregação e para o altar do SENHOR até ao dia de hoje. eles e todos os seus exércitos. E. rei de Jerusalém. tememos muito por nossas vidas 25 25 por causa de vós. os homens de Gibeão a Josué ao arraial de Gilgal. pois.9 22 22 josué 336 E Josué os chamou e falou-lhes dizendo: Por que nos enganastes. rei de Hebrom. e. Então. que vos desse toda esta terra e destruísse todos os moradores da terra diante de vós. enviou mensageiros a Hoão. 5 5 Então. lhes fez e livrou-os das mãos dos 27 27 filhos de Israel. e que os moradores de Gibeão fizeram paz com os israelitas. dizendo: Não retires as tuas mãos de teus servos. porque toda a . fizemos assim. e ajuda-nos. Pelo que Adoni-Zedeque. dentre vós. porque Gibeão era uma cidade grande como uma das cidades reais e ainda maior do que Ai. dizendo: Mui longe de vós habitamos. e sitiaram 6 6 a Gibeão e pelejaram contra ela. pois. e livranos. teu Deus. temeu muito. 3 3 e todos os seus homens. não deixará de haver servos. Assim. nem rachadores de lenha. o rei de Jarmute. nenhum deles parará 9 9 diante de ti. o rei de Eglom.9. e a tinha destruído totalmente. sois malditos. ele e toda a gente de guerra com ele e todos 8 8 os valentes e valorosos. porque os tenho dado na tua mão. valentes. 1 10 E sucedeu que. Por isso. morando vós no 23 23 meio de nós? Agora. para a casa do meu Deus. e estavam 2 2 no meio deles. responderam a Josué e disseram: Porquanto com certeza foi anunciado aos teus servos que o SENHOR.22–10. seu servo. rei de Jarmute. sobe apressadamente a nós. e não os mataram.

a voz de um homem. 14 E não houve dia semelhante a este. 21 todo o povo se tornou em paz a Josué. nem antes nem depois dele. sendo trazidos aqueles reis a Josué. e a lua parou. se deteve no meio do céu e não se apressou a pôr-se. 11 E sucedeu que. 19 porém vós não vos detenhais.10–25 10 noite veio subindo desde Gilgal. segui os vossos inimigos e feri os que ficaram atrás. 16 Aqueles cinco reis. e foram muitos mais os que morreram das pedras da saraiva do que os que os filhos de Israel mataram à espada. 20 E sucedeu que. ao arraial. a Gilgal. porque o SENHOR pelejava por Israel. E chegaram e puseram os seus pés sobre os seus pescoços. e seguiuos pelo caminho que sobe a Bete-Horom. 17 E foi anunciado a Josué. que com eles foram: Chegai e ponde os vossos pés sobre os pescoços destes reis. porque o SENHOR. 25 Então. Josué: Arrojai grandes pedras à boca da cova e ponde sobre ela homens que os guardem. o SENHOR lançou sobre eles. o rei de Jarmute. dizendo: Acharam-se os cinco reis escondidos numa cova em Maquedá. não havendo ninguém que movesse a sua língua contra os filhos de Israel. até consumi-los. este chamou todos os homens de Israel e disse aos capitães da gente de guerra. 18 Disse. e todo o Israel com ele. assim e trouxeramlhe aqueles cinco reis para fora da cova: o rei de Jerusalém. detém-te em Gibeão. e tu lua. do céu. 23 Fizeram. fugiram e se esconderam numa cova em Maquedá. o rei de Hebrom. Josué lhes disse: Não 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 . Josué falou ao SENHOR. pois. 24 E sucedeu que. e os feriu até Azeca e Maquedá. 22 Depois. 12 Então. assim. e morreram. acabando Josué e os filhos de Israel de os ferir a grande ferida.337 josué 10 10. Isso não está escrito no Livro do Reto? O sol. disse Josué: Abri a boca da cova e trazei-me aqueles cinco reis para fora da cova. no dia em que o SENHOR deu os amorreus na mão dos filhos de Israel. grandes pedras até Azeca. ao arraial em Maquedá. e disse aos olhos dos israelitas: Sol. o rei de Laquis e o rei de Eglom. ouvindo o SENHOR. e os feriu de grande ferida em Gibeão. vosso Deus. e tendo os que ficaram deles se retirado às cidades fortes. já vo-los deu na vossa mão. pois. quase um dia inteiro. 13 E o sol se deteve. porém. 15 E tornou-se Josué. pois. E o SENHOR os conturbou diante de Israel. no vale de Aijalom. fugindo eles diante de Israel à descida de Bete-Horom. não os deixeis entrar nas suas cidades. até que o povo se vingou de seus inimigos.

subiu de Eglom a Hebrom. conforme tudo o que fizera a Libna. contra os quais pelejardes. e lançaram-nos na cova onde se esconderam e puseram grandes pedras à boca da cova. passou de Laquis a Eglom. esforçai-vos e animai-vos. 29 Então. e a sitiaram e pelejaram contra ela. a Libna e ao seu rei. subiu a ajudar a Laquis. conforme tudo o que fizeram a Laquis. porque assim fará o SENHOR a todos os vossos inimigos. conforme tudo o que fizeram a Eglom. Josué e todo o Israel com ele. e todo o Israel com ele. e a sitiou. naquele mesmo dia. até que nenhum lhe deixou de resto. que ainda ali estão até ao mesmo dia de hoje. 31 Então. a ela e a toda alma que nela havia. depois disto. a ninguém deixou com vida. ao tempo do pôr-do-sol. e fez ao seu rei como fizera ao rei de Jericó. Horão. e a feriu a fio de espada. tornou a Debir e pelejou contra ela. deu Josué ordem que os tirassem dos madeiros. tomou Josué a Maquedá. e pelejou contra ela. rei de Gezer. nem vos espanteis. passou de Maquedá a Libna e pelejou contra Libna. . e ficaram enforcados nos madeiros até à tarde. Josué os feriu. 38 Então. 34 E Josué. e os matou. e as campinas. e todos os seus reis. e todo o Israel com ele. feriu Josué toda aquela terra. e as descidas das águas. e tomou-a no dia seguinte. passou de Libna a Laquis. e os pendurou em cinco madeiros. e todo o Israel com ele. 35 e. e todo o Israel com ele. feriu-a a fio de espada e destruiu o seu rei. a eles e a toda alma que nela havia. no mesmo dia. e o sul. 27 E sucedeu que. nada deixou de resto.10. assim ao seu rei como a todas as suas cidades. a ela e a seu rei. e fez ao rei de Maquedá como fizera ao rei de Jericó. Josué. 30 E também o SENHOR a deu na mão de Israel. a ela e a toda alma que nela havia. e a toda alma que nela havia destruiu totalmente no mesmo dia. 40 Assim. Josué. e Josué a destruiu totalmente. 32 E o SENHOR deu a Laquis na mão de Israel. Josué. e a toda alma que nelas havia. e a toda alma que nelas havia destruiu totalmente. 26 E. 33 Então. nada deixou de resto. a ele e ao seu povo. 39 e tomou-a com o seu rei e todas as suas cidades e as feriu a fio de espada. a tomaram e a feriram a fio de espada. a ela e a toda alma que nela havia. 37 e a tomaram e a feriram a fio de espada. porém Josué o feriu. 36 Depois. como fizera a Hebrom.26–40 josué 338 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 temais. 28 E. nada deixou de resto. e pelejaram contra ela. as montanhas. e a feriu a fio de espada. assim fez a Debir e ao seu rei.

rei de Ha. e ao rei de Sinrom. Josué. nas planícies e em Nafote-Dor. a qual Josué queimou.o Jabim. 4 Saíram. e todo o Israel com ele. 2 nas montanhas. e nada restou do que tinha fôlego. para pelejarem contra Israel.14 nada deixou de resto. 14 E todos os despojos dessas cidades e o gado 14 . veio apressadamente sobre eles às águas de Merom. 2 e aos reis que estavam ao norte. na campina para o sul de Quinerete. aos jebuseus nas montanhas e aos heveus ao pé de Hermom. mas tudo o que tinha fôlego destruiu. 12 E Josué tomou todas as cida. dantes. se 43 tornou ao arraial em Gilgal. 11 E a toda alma que nela havia feriram a fio de espada 11 e totalmente os destruíram.41–11. muito povo. ouvindo. Deus de Israel. e se acamparam junto às águas de Merom. da banda do mar. 5 Todos esses 5 reis se ajuntaram. aos heteus. 6 E disse o SENHOR a 6 Josué: Não temas diante deles. 41 E Josué os feriu 41 desde Cades-Barnéia até Gaza. era a cabeça de todos esses reinos. os seus cavalos jarretarás e os seus carros queimarás a fogo. naquele mesmo 10 tempo. 9 E fez-lhes Josué como o SENHOR lhe dissera. como ordenara o SENHOR. 10 E. 8 E o 8 SENHOR os deu na mão de Israel. os seus cavalos 9 jarretou e os seus carros queimou a fogo. feriram-nos até não lhes deixarem nenhum. 7 E 7 Josué. e a Hazor queimou com fogo. na terra de Mispa. depois disso. 42 E de uma vez tomou Josué todos esses 42 reis e as suas terras. rei de Madom. porquanto o SENHOR.339 josué 10. 3 aos cananeus do 3 oriente e do ocidente. e até Misrefote-Maim. enviou mensageiros a Jobabe. tornou Josué. 1 Sucedeu. pelejava por Israel. e até ao vale de Mispa ao oriente. e feriu à espada ao seu rei. estes e todos os seus exérci.4 tos com eles. que. como ordenara Moisés. como também toda a terra de Gósen até Gibeão. destruindo-os totalmente. Deus de Israel. porque amanhã a esta mesma hora eu os darei todos feridos diante dos filhos de Israel. e vieram. e os feriram e os seguiram até à grande Sidom. aos ferezeus. servo do SENHOR. e deram neles de repente. em multidões como a areia que está na praia do mar. 13 Tão-somente não queimaram os israelitas as cidades 13 que estavam sobre os seus outeiros: salvo Hazor.11 zor. pois. aos amorreus. porquanto Hazor. e toda a gente de guerra com ele. e muitíssimos cavalos e carros. 43 Então.12 des desses reis e todos os seus reis e os feriu a fio de espada. e tomou a Hazor. e ao rei de Acsafe.

para o oriente. e os matou. e desde o meio do ribeiro. de todas as montanhas de Judá e de todas as montanhas de Israel.15–12. o mar Salgado. Não houve cidade que fizesse paz com os filhos de Israel. senão os heveus. e as campinas. e os feriu. às raízes do monte de Hermom. pois. Josué os destruiu total22 22 mente com as suas cidades. como o SENHOR tinha ordenado a Moisés. 18 18 também tomou todos os seus reis. Assim. Josué tomou toda esta terra conforme tudo o que o SENHOR tinha dito a Moisés. e até ao mar da Campina. veio Josué e extirpou os anaquins das montanhas de Hebrom. Nenhum dos anaquins ficou de resto na terra dos filhos de Israel. moradores de Gibeão. que está à borda do ribeiro de Arnom. pelo caminho de Bete-Jesimote. para os destruir totalmente. as montanhas. e desde a metade de Gileade. 1 12 Estes. são os reis da terra. Josué fez guerra contra todos esses reis. 20 20 Porquanto do SENHOR vinha que o seu coração endurecesse. de Debir. que habitava em Hesbom e que senhoreava desde Aroer.4 josué 340 os filhos de Israel saquearam para si. e desde o sul abaixo de 4 4 Asdote-Pisga. seu servo. Como também o termo de Ogue. aos quais os filhos de Israel feriram e possuíram a sua terra dalém do Jordão. e a terra repousou da guerra. para o oriente. no vale do Líbano. rei dos amorreus. por guerra as tomaram todas. nem uma só palavra tirou de tudo o que 16 16 o SENHOR ordenara a Moisés. e toda a terra de Gósen. e todo o sul. Como ordenara o SENHOR a Moisés. para se não ter piedade deles. Josué tomou toda aquela terra. e assim Josué o fez. para saírem ao encontro a Israel na guerra. de Anabe. termo dos 3 3 filhos de Amom.11. e as montanhas de Israel. que sobe a Seir. Naquele tempo. desde o ribeiro de Arnom até ao monte Hermom e toda 2 2 a planície do oriente: Seom. desde o monte Calvo. Por 19 19 muitos dias. e até ao ribeiro de Jaboque. até que os destruíram. conforme as suas divisões. rei de Basã. nada 15 15 do que fôlego tinha deixaram com vida. 17 17 e as suas planícies. em Gate e em Asdode. assim Moisés ordenou a Josué. e desde a campina até ao mar de Quinerete. Assim. até Baal-Gade. somente ficaram de resto em 23 23 Gaza. e Josué a deu em herança aos filhos de Israel. que era do resto dos gigantes e que habitava em Astarote e em . mas para os destruir a 21 21 todos. tão-somente a todos os homens feriram a fio de espada. conforme as suas tribos. ao nascente do sol. e as planícies.

e Josué a deu às tribos de Israel em possessão. até à entrada de Hamate. 14 o rei de Horma. 12 o rei de Gezer.6 .5–13. 22 o rei de Quedes. para o ocidente. o rei de Acsafe. o rei de Geder. outro. 24 o rei de 24 Tirza. no Carmelo. e os jebuseus: 9 o rei de 9 Jericó. 15 o rei 14. outro. até Afeca. os amorreus. outro. outro. que sobe a Seir. até ao monte Calvo. o rei de Arade. 18 o rei de Afeca. também toda a terra dos cananeus e 4 Meara. outro.6 Edrei. entre os heteus. o rei de Megido. 1 Era. 6 servo do SENHOR. o de Gate e o de Ecrom. outro. 6 A estes Moisés. em Gilgal. cinco príncipes dos filisteus: o de Gaza. o rei de Hebrom.341 5 josué 12. o de Asdode. e disse-lhe o 13 SENHOR: Já estás velho. e os filhos de Israel feriram. outro. que está ao lado de Betel. outro. 12 o rei de Eglom. e senhoreava no monte Hermom. 19 o rei de Madom. 22 outro. 4 desde o sul. 13 o rei de Debir. termo de Seom. 16 o rei de Maquedá. outro. o rei 17 de Héfer. trinta e um reis ao todo. outro. outro. outro. e aos gaditas. e no deserto. um. outro. 15 de Libna. entrado em dias. e os aveus. o rei de Lasarom. que 3 está defronte do Egito. 7 E estes são os reis da 7 terra aos quais Josué e os filhos de Israel feriram daquém do Jordão. outro. outro. para o norte. 20 rei de Sinrom-Merom. o rei de Ai. e em toda 5 a Basã. o rei de Adulão. outro. outro. o rei de Goim. outro. outro. entrado em dias. os ferezeus. no vale do Líbano. ao termo dos amorreus. desde Baal-Gade. até ao termo de Ecrom. e nas planícies. e Moisés. desde Baal-Gade. deu essa terra em possessão aos rubenitas. o rei de Hazor. e à meia tribo de Manassés. 11 o rei de 11 Jarmute. rei de Hesbom. outro. e em Salca. 8 o que havia nas 8 montanhas. até ao termo dos gesureus e dos maacateus e metade de Gileade. que se conta ser dos cananeus. 5 como também a terra dos gebalitas e todo o Líbano. os cananeus. 10 o 10 rei de Jerusalém. 13 outro. e para o sul. porém. e ainda muitíssima terra ficou para possuir. o rei de Laquis. 16 outro. 2 A terra que fica de resto é esta: to. Josué já velho. 21 o rei de 21 Taanaque. ao pé do monte Hermom. os heveus. o de Asquelom. outro. servo do SENHOR. segundo as suas divisões. e nas descidas das águas. outro. para o 5 nascente do sol. 3 desde Sior. o rei de Jocneão. e nas campinas. 17 o rei de Tapua. 20 o 19. outro. outro. 18 outro. em 23 Nafate-Dor. 23 o rei de Dor. o rei de Betel. outro. outro. 6 todos os que habitam nas monta. que é dos sidônios.2 dos os termos dos filisteus e toda a Gesur.

Moisés deu à tribo dos filhos de Rúben. servo do SENHOR. filho de Beor. conforme as suas famílias. como já to tenho mandado. que reinou em Hesbom. para o oriente. este ficou do resto dos gigantes. 7 Reparte. e toda a campina de Medeba até Dibom. e toda a Basã até Salca. segundo as suas famílias. 22 Também os filhos de Israel mataram a fio de espada a Balaão. 20 e Bete-Peor. aos filhos de Gade. 17 Hesbom e todas as suas cidades. todos os sidônios. que reinou em Astarote e em Edrei. Dibom. e todo o reino de Seom. que reinou em Hesbom. pois. esta terra por herança às nove tribos e à meia tribo de Manassés. 9 desde Aroer. príncipes de Seom. agora. segundo as suas famílias. rei dos amorreus. e Zerete-Saar. e Evi. como já lhes tinha dado Moisés. e Requém. a qual lhes deu Moisés dalém do Jordão. e todo o monte Hermom. os sacrifícios queimados do SENHOR. que estão na campina. e Bamote-Baal. 16 e foi o seu termo desde Aroer. e Bete-Baal-Meom. 24 E deu Moisés à tribo de Gade. 14 Tão-somente à tribo de Levi não deu herança. o adivinho. e a cidade que está no meio do vale. 8 Com a outra meia tribo os rubenitas e os gaditas já receberam a sua herança. 12 todo o reino de Ogue. 19 20 21 22 23 24 25 nhas desde o Líbano até Misrefote-Maim. nem os maacateus. e metade da terra dos filhos de Amom. em Basã. e Zur. que está à borda do ribeiro de Arnom. e a cidade que está no meio do vale e toda a campina até Medeba. essa é a herança dos filhos de Rúben. 23 E foi o termo dos filhos de Rúben o Jordão e o seu termo. e o termo dos gesureus. e Hur. como também aos príncipes de Midiã. e Mefaate. até ao termo dos filhos de Amom. 18 e Jaza. 21 e todas as cidades da campina. como os mais que por eles foram mortos.13. que está à borda do ribeiro de Arnom. e Asdote-Pisga. 10 e todas as cidades de Seom. 11 e Gileade. até Aroer. e Quedemote. e Bete-Jesimote.7–25 josué 342 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18. no monte do vale. e Reba. a quem Moisés feriu. Gesur e Maacate habitaram no meio de Israel até ao dia de hoje. com as cidades e as suas aldeias. moradores da terra. 25 e foi o seu termo Jazer. eu os lançarei de diante dos filhos de Israel. 15 Assim. são a sua herança. tão-somente faze que a terra caia a Israel em sorte por herança. como já lhe tinha dito. que Moisés feriu e expeliu. Deus de Israel. e Sibma. antes. rei dos amorreus. que . 19 e Quiriataim. 13 Porém os filhos de Israel não expeliram os gesureus. e todas as cidades de Gileade. e dos maacateus.

filho de Jefoné.343 26 josué 13. 30 De 30 maneira que o seu termo foi desde Maanaim. segundo as 28 suas famílias. Deus de Israel. eu. e Sucote. e todas as aldeias de Jair. 33 Porém à tribo de 33 Levi Moisés não deu herança. à metade dos filhos de Maquir. e Edrei. Manassés e Efraim. por causa de mim e de ti. filho de Manassés. mais todo o Basã. 27 Bete-Harã. os filhos de Judá chegaram a Jo. e eu lhe trouxe resposta. e desde Maanaim até ao termo de Debir. quando Moisés. homem de Deus. é a sua herança. como sentia no meu coração. com as cidades e as suas aldeias. .6 sué em Gilgal. 3 Porquanto às duas tribos e à meia 3 tribo já dera Moisés herança além do Jordão. 31 e metade de Gileade. de Jericó para o oriente. 6 Então. 27 e. em Basã. rei de Hesbom. o que Eleazar. como o SE. lhe disse: Tu sabes a palavra que o SENHOR falou a Moisés. é o que os filhos de Israel tiveram em herança 14 na terra de Canaã. servo do SENHOR. assim fizeram os filhos de Israel e repartiram a terra. e desde Hesbom até Ramate-Mispa e 26 Betonim. mas aos levitas não tinha dado herança entre eles. segundo as suas famílias. até à extremidade do mar de Quinerete dalém do Jordão. foram dadas aos filhos de Maquir. 4 Porque os filhos de José 4 foram duas tribos. 8 Mas meus irmãos. e os cabeças dos pais das tribos dos filhos de Israel lhes fizeram repartir. dalém do Jordão.26–14. 7 Da idade 7 de quarenta anos era eu. e Josué. em Cades-Barnéia. filho de Num.8 está defronte de Rabá. 8 que subiram comigo. no vale. 5 Como o SE. 1 Isto. mas o Jordão e o seu termo.2 NHOR ordenara pelo ministério de Moisés. o sacerdote. senão cidades em que habitassem e os seus arrabaldes para seu gado e para sua possessão. pois. e Bete-Ninra. que ficara do resto do reino de Seom. 31 e Astarote.5 NHOR ordenara a Moisés. sessenta cidades. o SENHOR. me enviou de Cades-Barnéia a espiar a terra. segundo as suas famílias. fizeram derreter o coração do povo. todo o reino de Ogue. que ficou à meia tribo dos filhos de Manassés. 32 Isso 32 é o que Moisés repartiu em herança nas campinas de Moabe. e Safom. como já lhe tinha dito. que estão em Basã. 29 Deu também 29 Moisés herança à meia tribo de Manassés. 28 Essa é a herança dos filhos de Gade. a saber. o quenezeu. rei de Basã. para o oriente. cidades do reino de Ogue. e Calebe. e aos levitas não deram herança na terra. acerca das nove tribos e da meia tribo. 2 por sorte da sua herança.

E este termo subirá até Bete-Hogla.9–15. a qual está à subida de Adumim. meu Deus. e o termo para o norte será da baía do mar. para a guerra. porque Arba foi um grande homem entre os anaquins. perseverei em seguir o SENHOR. tu ouviste que os anaquins estão ali. grandes e fortes cidades há ali. e este termo subirá até à pedra de Boã. 11 11 E. em herança até ao dia de hoje. 10 10 E. eis que o SENHOR me conservou em vida. quarenta e cinco anos há agora. segundo as suas famílias. e as suas saídas estarão da 8 8 banda de En-Rogel. naquele dia. Então. e. pois. jurou.14. porventura. e para entrar. que está para o sul do ribeiro. o SENHOR será comigo. ainda hoje. como o Senhor disse. eis que já hoje sou da idade de oitenta e cinco anos. pois. até o deserto 2 2 de Zim. Deus de Israel. e as saídas deste termo irão até ao mar. 13 13 para os expelir. dantes. Portanto. e para sair. o nome de Hebrom Quiriate-Arba. então. dá-me este monte de que o SENHOR falou aquele dia. E a terra repousou da guerra. desde o vale de Acor. filho de Jefoné. e passará do norte a Bete-Arabá. e sobe a Adar. caiu para o sul.8 9 josué 9 344 porém. 1 15 E a sorte da tribo dos filhos de Judá. E Josué o abençoou 14 14 e deu a Calebe. agora. naquele dia. desde a baía que 3 3 olha para o sul. e sobe do sul a Cades-Barnéia. meu Deus. E este termo passará pelo vale do Filho . agora. qual a minha força então era. e passa Azmom. este termo passará até às águas de En-Semes. dizendo: Certamente a terra que pisou o teu pé será tua e de teus filhos. porquanto perseverara em seguir 15 15 o SENHOR. O termo. e olhará pelo norte para Gilgal. como disse. estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou. Agora. até ao termo de Edom. 5 5 este será o vosso termo da banda do sul. o quenezeu. E foi o seu termo para o sul. Hebrom em herança. e rodeia a Carca. Subirá mais este termo a Debir. 7 7 filho de Rúben. e sai para o sul. andando Israel ainda no deserto. até à extremidade da banda do sul. desde a extremidade 6 6 do Jordão. pois perseveraste em seguir o SENHOR. e passa por 4 4 Hezrom. tal é agora a mi12 12 nha força. até à subida de Acrabim. Hebrom foi de Calebe. em herança perpetuamente. porém. e passa a Zim. Moisés. desde a ribeira do mar Salgado. filho de Jefoné. para o oriente será o mar Salgado até à extremidade do Jordão. desde que o SENHOR falou esta palavra a Moisés. e sai ao ribeiro do Egito. E era.

este termo irá desde a altura do monte até à fonte das águas de Neftoa. 28 e Hasar-Sual. e Adada. e Biziotiá. 14 E expeliu Calebe dali os três filhos de Anaque: Sesai. e Rimom: todas as cidades e as suas aldeias. Otniel. e este deu-lhe a sua filha Acsa por mulher. e Hazor. e Berseba. da banda do norte. deu uma parte no meio dos filhos de Judá. 25 e Hazor-Hadata. irá mais este termo até Baalá. pois. e Aim. 11 Sairá este termo mais ao lado de Ecrom para o norte. 18 E sucedeu que. filho de Quenaz. 31 32 . e Ezém.345 josué 15. 26 e Amã. Então. porém. e descerá a Bete-Semes. 20 Esta é a herança da tribo dos filhos de Judá. este é Hebrom. e fora. as cidades da extremidade da tribo dos filhos de Judá até ao termo de Edom para o sul: Cabzeel. pois me deste terra seca. 24 25 26. e passará por Timna. e Itnã. e ela se apeou do jumento. e Aimã. dá-me também fontes de águas. 24 e Zife. e Telém. segundo as suas famílias. então. 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23. e Quesil. lhe darei a minha filha Acsa por mulher. e este termo irá a Siquerom. 15 E dali subiu aos habitantes de Debir. 27 28 29. vindo ela a ele. e Talmai. a cidade de Arba. 21 São. e Bealote. esta é Quiriate-Jearim. pois. esta é Quesalom. 29 e Baalá. e Silim. e Bete-Palete. e sairá em Jabneel. segundo as suas famílias. e Jagur. gerados de Anaque. tornará este termo desde Baalá para o ocidente. e sairá até às cidades do monte de Efrom. e Dimona. conforme o dito do SENHOR a Josué. 16 E disse Calebe: Quem ferir a Quiriate-Sefer e a tomar. 30. 31 e Ziclague. dantes. filho de Jefoné. o termo da banda do ocidente o mar Grande e o seu termo. o nome de Debir Quiriate-Sefer. a saber. 27 e Hazar-Gada. e Molada. e Madmana. este é o termo dos filhos de Judá ao redor. até às montanhas de Seir. 23 e Quedes. 17 Tomou-a. e passará ao lado do monte de Jearim da banda do norte. 10 Então. e Éder. 13 Mas a Calebe. e as saídas deste termo eram no mar. e Sema. Calebe lhe disse: Que é o que tens? 19 E ela disse: Dá-me uma bênção. e Hesmom. e Iim. e Sansana. irmão de Calebe. 32 e Lebaote. e Horma. 9 Então. e Quiriote-Hezrom (que é Hazor). 22 e Quiná. o persuadiu que pedisse um campo a seu pai. pai de Anaque.9–32 de Hinom. 12 Será. e passará o monte de Baalá. 30 e Eltolade. vinte e nove ao todo. da banda dos jebuseus do sul (esta é Jerusalém) e subirá este termo até ao cume do monte que está diante do vale de Hinom para o ocidente. que está no fim do vale dos Refains. lhe deu as fontes superiores e as fontes inferiores.

e Quitlis. Ecrom. e Dumá. alcançaram a sua herança os filhos de José. até ao rio do Egito. e Laquis. e Eglom. e Eter. e Enã. e Jutá.15. Assim. e Bete54 54 Tapua. e Jatir. e Jocdeão. e Anim. e 51 51 Estemoa. 39 39. e Asná. e Aczibe. a sorte dos filhos de José. 36 . e Daná. e Afeca. e os lugares da sua 46 46 jurisdição. 44 Asã. e Secaca. e o mar 48 48 Grande. 38 e as suas aldeias. e Gilo: onze cidades e 52 52. e os lugares da sua jurisdição. 5 5 E foi o termo dos filhos de Efraim. e Zorá. e Eltecom: seis cidades e as 60 60 suas aldeias. sendo as suas saídas para o mar. No deserto: Bete-Arabá. 40 e Cabom. e Bete-Dagom. e sai este termo para o ocidente 35. e Carmelo. e Migdal-Gade. 57 e Caim. para o oriente. e as suas aldeias. depois. e 62 62 Midim. e Queila. e Holom. e Adulão. e 49 49. e de Betel sai a Luz. e Iftá. desde Ecrom até ao mar. o termo da sua herança para o oriente era Atarote-Adar 6 6 até Bete-Horom de cima. todas 47 47 as que estão da banda de Asdode e as suas aldeias. 50 Socó. Quiriate-Baal (que é Quiriate-Jearim) e Rabá: 61 61 duas cidades e as suas aldeias. 53 as suas aldeias. e Hunta. 55 55 e Zior: nove cidades e as suas aldeias. e Maarate. 34 33 josué 34 346 Nas planícies: Estaol. e Aditaim. e Gósen. 35 e Jarmute. habitaram os jebuseus com os filhos de Judá em Jerusalém até ao dia de hoje. e En-Ganim. Gaza. e Boscate. Halul. e Gederote. e Zanoa. assim. e 3 3 passa ao termo dos arquitas até Atarote. e o seu termo. e Jocteel. e as suas aldeias. e Quiriate-Sana. e Maressa: 45 45 nove cidades e as suas aldeias. e desce da banda do ocidente ao termo de Jaflete. e Socó. e 42 42 Maquedá: dezesseis cidades e as suas aldeias. e En-Gedi: seis 63 63 cidades e as suas aldeias. Maom. e Asná. 1 16 Saiu. desde o Jordão de Jericó às águas de Jericó. e Gibeá. e 56 56. Libna. porém. 41 41 e Laamás. e 59 59 Gedor. subindo ao deserto 2 2 de Jericó pelas montanhas de Betel. e 43 44 43. e Bete-Zur. e Hadasa. Arabe.33–16. 58 58 e Timna: dez cidades e as suas aldeias. os filhos de Judá expelir os jebuseus que habitavam em Jerusalém. segundo as suas famílias. e Azeca. e Quiriate-Arba (que é Hebrom). E nas montanhas: Samir. e a Cidade do Sal. Zenã. Não puderam. e Gedera. e as suas aldeias. que é Debir. e Nezibe. e Tapua. e Nibsã. 36 e Saaraim.6 33. a saber. e Jezreel. e Bete-Anote. 53 e Janim. e os lugares da sua jurisdição. e Naamá. até ao termo de Bete-Horom de 4 4 baixo e até Gezer. 38 e Dileã. 57 Zife. e Gederotaim: catorze cidades 37 37. e Esã. e Zanoa. 50 e Anabe. Asdode. Manassés e Efraim. 40 e Mispa.

Milca e Tirza. chegaram diante de Eleazar. 8 no termo de Manassés. que está dalém do Jordão. Noa. e estes são os nomes de suas filhas: Macla. filho de Num. 2 Também os mais filhos de Manassés tiveram a sua 2 parte. 9 Então. e os filhos de Semida. 10 E não expeliram os cananeus que habitavam 10 em Gezer. sendo-lhes tributários. porém. e os filhos de Heleque. estes são os filhos varões de Manassés. 9 E as 9 cidades que se separaram para os filhos de Efraim estavam no meio da herança dos filhos de Manassés. filho de 3 Maquir. não teve filhos. 10 Efraim ao sul. e Manassés ao norte. porém serviam-nos. Maquir. segundo as suas famílias. o filho de Manassés. e toca em Jericó. afora a terra de Gi. mas só filhas.10 junto a Micmetate. e o mar 10 .4 dote. a Atarote e a Naarate. desde o norte. e passa por ela desde o oriente a Janoa. de Efraim eram estas cidades no meio das cidades de Manassés. porém Tapua. 4 Estas. 5 E couberam a Manassés dez quinhões. e os filhos de Héfer. 7 e desce. até aos moradores de En-Tapua. 8 De Tapua vai este termo para o ocidente 8 ao ribeiro de Caná e as suas saídas no mar. para o sul do ribeiro. conforme o dito do SENHOR. e diante de Josué. teve a Gileade e Basã. 7 e vai sair ao Jordão. desde Janoa. e torna este termo para o oriente a Taanate-Siló. o primogênito de Manassés. 9 descia este termo ao ribeiro de Caná. e a terra de Gileade tiveram os outros filhos de Manassés. e diante dos príncipes. que está diante de Siquém. 7 E o termo 7 de Manassés foi desde Aser até Micmetate. e ia este termo. o filho de Gileade. os filhos de Abiezer. o sacer. pai de Gileade. todas aquelas cidades e as suas aldeias. dizendo: O SENHOR ordenou a Moisés que se nos desse herança no meio de nossos irmãos. e o termo de Manassés estava ao norte do ribeiro. 6 porque as filhas de 6 Manassés no meio de seus filhos possuíram herança. a saber. lhes deu herança no meio dos irmãos de seu pai. a tinham os filhos de Efraim. filho de Héfer. 8 Tinha Manassés a terra de Tapua. porquanto era o 17 primogênito de José.347 josué 16.5 leade e Basã. sendo as suas saídas no mar. 3 Zelofeade. e os filhos de Siquém. e os filhos de Asriel.7–17. à mão direita. segundo as suas famílias. Pelo que. pois. 1 Também caiu a sorte à tribo de Manassés. Hogla. segundo as suas famílias. e os cananeus habitaram no meio dos efraimitas até ao dia de hoje. porquanto era homem de guerra. filho de José. esta é a herança da tribo dos filhos de Efraim.

Então. porquanto os cananeus queriam 13 13 habitar na mesma terra. e os habitantes de En-Dor e os lugares da sua jurisdição. dizendo: Por que me deste por herança só uma sorte e um quinhão. pois que bosque é. e ali armaram a tenda da congregação. sendo eu um tão grande povo. uma só sorte não terás. porém as montanhas serão tuas. para que eu os envie. ainda que tenham carros ferrados. Deus de 4 4 vossos pais. também carros ferrados há entre todos os cananeus que habitam na terra do vale. e tornem a mim. Ea repartirão em sete partes: Judá ficará no seu termo para o 6 6 sul. e corram a terra. e a 5 5 descrevam segundo as suas heranças. e. 1 18 E toda a congregação dos filhos de Israel se ajuntou em Siló. dizendo: Grande povo és e grande força 18 18 tens. e Ibleão e os lugares da sua jurisdição. visto que o SE15 15 NHOR até aqui me tem abençoado? E disse-lhes Josué: Se tão grande povo és. sobe ao bosque e corta para ti ali lugar na terra dos ferezeus e dos refains. e os habitantes de Taanaque e os lugares da sua jurisdição. porém 14 14 não os expeliram de todo. fizeram tributários aos cananeus. em Issacar.11–18. Josué falou à casa de José. e os habitantes de Dor e os lugares da sua jurisdição. ainda que sejam fortes. corta-o. e as suas saídas serão tuas. disseram os filhos de José: As montanhas nos não bastariam. pelo oriente.17. entre os de Bete-Seã e os lugares da sua jurisdição e entre os que 17 17 estão no vale de Jezreel. os filhos de José falaram a Josué.6 11 josué 348 era o seu termo. E os filhos de Manassés não puderam expelir os habitantes daquelas cidades. a Efraim e a Manassés. engrossando em forças os filhos de Israel. pelo norte tocavam em Aser e. 11 Porque em Issacar e em Aser tinha Manassés a Bete-Seã e os lugares da sua jurisdição. E disse Josué aos filhos de Israel: Até quando sereis negligentes para passardes para possuir a terra que o SENHOR. E vós descrevereis a terra em sete partes e m a trareis a mim aqui . Então. pois que as montanhas de 16 16 Efraim te são tão estreitas. e os habitantes de Megido e os lugares da sua jurisdição: três 12 12 comarcas. e a casa de José ficará no seu termo para o norte. E dentre os filhos de Israel ficaram 3 3 sete tribos que ainda não tinham repartido a sua herança. E sucedeu que. Então. e se levantem. depois que a terra 2 2 foi sujeita diante deles. porque expelirás os cananeus. vos deu? De cada tribo escolhei vós três homens.

este era o 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 .349 josué 18. 18 e passava até ao lado. 11 E saiu a sorte da tribo dos filhos de Benjamim. porém o sacerdócio do SENHOR é a sua parte. e a descreveram. filho de Rúben. e descrevei-a. 10 Então. num livro. dizendo: Ide. em Siló. 15 E a sua extensão para o sul estava à extremidade de Quiriate-Jearim. ao arraial em Siló. estando as saídas deste termo na língua do mar Salgado para o norte. 19 Passava mais este termo até ao lado de Bete-Hogla para o norte. e então tornai a mim. ao lado de Luz (que é Betel) para o sul. 17 e ia desde o norte. e descia pelo vale de Hinom da banda dos jebuseus para o sul. segundo as cidades. em sete partes. 8 Então. e Rúben. e Josué deu ordem aos que iam descrever a terra. para o norte. que está no vale dos Refains. na extremidade do Jordão para o sul. e voltaram a Josué. e saía a En-Semes. para o sul. e ali repartiu Josué a terra aos filhos de Israel. 7 Porquanto os levitas não têm parte no meio de vós. o servo do SENHOR. e passaram pela terra. a qual lhes deu Moisés.7–19 7 descrita. aqueles homens se levantaram e se foram. para que eu aqui lance as sortes perante o SENHOR. e caiu o termo da sua sorte entre os filhos de Judá e os filhos de José. segundo as suas famílias. Josué lhes lançou as sortes em Siló. pois. e descia à pedra de Boã. ao pé do monte que está da banda do sul de Bete-Horom de baixo. e aqui vos lançarei as sortes perante o SENHOR. e correi a terra. e as suas saídas iam para QuiriateBaal (que é Quiriate-Jearim). e descia este termo a Atarote-Adar. e d ali saía a Gelilote. 12 E o seu termo foi para a banda do norte. sendo as suas saídas no deserto de Bete-Áven. 9 Foram. desde o Jordão. cidade dos filhos de Judá. e subia este termo ao lado de Jericó para o norte. e saía este termo ao ocidente e vinha a sair à fonte das águas de Neftoa. E Gade. esta é a sua extensão para o ocidente. 14 E ia este termo e tornava à banda do ocidente para o sul do monte que está defronte de Bete-Horom. 13 E dali passava este termo a Luz. e então descia à fonte de Rogel. perante o SENHOR. e a meia tribo de Manassés tomaram a sua herança dalém do Jordão para o oriente. aqueles homens. conforme as suas divisões. nosso Deus. 16 e descia este termo até à extremidade do monte que está defronte do vale do filho de Hinom. e subia pela montanha para o ocidente. que está defronte da subida de Adumim. defronte de Arabá para o norte e descia a Arabá.

1 19 E saiu a segunda sorte a Simeão. 5 e Eltolade. e Ofra. E tiveram na sua herança: 3 3 Berseba. E foi o seu termo Jezreel. que é Neá. e Idala. E todas as aldeias que havia em redor destas cidades. e Zela.18. e Seba. 18 18 segundo as suas famílias. segundo as suas famílias. E saiu a terceira sorte aos filhos de Zebulom. segundo as suas famílias. e Bete-Marcabote. 25 25 e Gaba: doze cidades e as suas aldeias. esta era a herança dos filhos de Benjamim. e saía a Rimom-Metoar. a Gate-Hefer. e Quiriate: catorze cidades com as suas aldeias. e Mispa. e Catate. esta era a herança dos filhos de Benjamim. e Bete-Arabá. e 28 28 Tarala. e Quesu- . e as suas saídas eram o 15 15 vale de Ifta-El. pelo que os filhos de Simeão 10 10 tiveram a sua herança no meio deles. e Bete-Lebaote. e Rimom. e. porquanto a herança dos filhos de Judá era demasiadamente grande para eles. e Molada. eram: Jericó. e Elefe. 27 Beerote. segundo as suas famílias. voltava para o oriente. e Ezém. e Pará. em 14 14 Ete-Cazim. A herança dos filhos de Simeão estava entre o quinhão dos de Judá. e foi o termo 11 11 da sua herança até Saride. e chegava até Dabesete. E. e Horma. dali. para o nascente. e 22 22 Bete-Hogla. A quarta sorte saiu a Issacar. Aim. segundo as suas famílias. e Hazar-Sual. Gibeão. à tribo dos filhos de Simeão. e saía a Daberate. e Eter. 5 e Ziclague. E subia o seu termo pelo ocidente a Marala. 6 6 e Hazar-Susa. aos filhos de Issacar. e ia subindo a Jafia.20–19.18 20 20 josué 350 termo do Sul. E terminava o Jordão da banda do oriente. estas cidades e as suas 17 17 aldeias. e chegava também 12 12 até ao ribeiro que está defronte de Jocneão. e Naalal. E as cidades da tribo dos filhos de Benjamim. e Gibeá. e Emeque-Quesis. e Ofni. de Saride. e Mosa. e Saruém: treze cidades e as 7 7 suas aldeias. que é Ramá do Sul. e Balá. e tornava este termo para o norte a Hanatom. 24 Betel. e Avim. e Requém. e Asã: quatro cidades e 8 8 as suas aldeias. nos seus termos em 21 21 redor. e Belém: 16 16 doze cidades e as suas aldeias. e 23 23. e Sinrom. 4 4. segundo as suas famí9 9 lias. e Cefira. passava pelo oriente. Esta era a herança dos filhos de Zebulom. e 26 27 26. até Baalate-Ber. esta era a herança da tribo dos filhos de Simeão. e foi a sua herança no meio 2 2 da herança dos filhos de Judá. 24 e Quefar-Amonai. segundo as suas famílias. e Betul. segundo as suas famílias. e Ramá. até ao termo de 13 13 Quislote-Tabor. e Irpeel. e Jebus (esta é Jerusalém). para o nascente do sol. e Zemaraim.

e Saazima. estas cidades e as suas aldeias. e Edrei. 21 e Remete. e vinha sair a Cabul pela esquerda. 35 E eram as cidades-fortes: Zidim. pequeno o termo aos filhos de Dã. 30 e Umá. e Reobe. e En-Ganim. para os filhos de Naftali segundo as suas famílias. e a to- 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36. ao norte de Bete-Emeque e de Neiel. e Caná. e chegava ao Carmelo para o ocidente. e Suném.19–47 19. segundo as suas famílias. e Baalate. e Zer. e Misal. e En-Hada. 27 e voltava do nascente do sol a Bete-Dagom. e pelejaram contra Lesém. 22 E chegava este termo até Tabor. 31 Esta era a herança da tribo dos filhos de Aser. 33 E foi o seu termo desde Helefe e desde Alom em Zaananim. e Jabneel. e Estaol. 32 E saiu a sexta sorte aos filhos de Naftali. e as saídas do seu termo estavam no Jordão: dezesseis cidades e as suas aldeias. e Gibetom. 25 E foi o seu termo Helcate. 29 E voltava este termo a Ramá e até à forte cidade de Tiro. 28 e Ebrom. e Béten. e a Sior-Libnate. para o nascente do sol. e Amade. 44 e Elteque. 47 Saiu. 36 e Adamá. 43 e Elom. e Hamom. e as suas saídas estavam para o mar. e Racom com o termo defronte de Jafo. e Hazor. e Migdal-El. e En-Hazor. e Bete-Semes. 39 Esta era a herança da tribo dos filhos de Naftali. desde o quinhão da terra até Aczibe. até à grande Sidom. segundo as suas famílias. até Lacum. e chegava a Aser para o ocidente. e Acsafe. e Ebes. e Adami-Nequebe. e a Judá pelo Jordão. 38 e Irom. e Hafaraim. segundo as suas famílias. 42 e Saalabim. 45 e Jeúde. estas cidades e as suas aldeias. 42 43. e Bete-Anate. e Anacarate. e Siom. e chegava a Zebulom e ao vale de Ifta-El. 40 A sétima sorte saiu à tribo dos filhos de Dã. tornava este termo a Hosa. porém. e Racate. estas cidades e as suas aldeias. e Gate-Rimom. e estavam as suas saídas no Jordão. 24 E saiu a quinta sorte à tribo dos filhos de Aser. e Hamate. 20 21 22 lote. e dali passava a Hucoque. e Hali. segundo as suas famílias. e Bete-Semes: dezenove cidades e as suas aldeias. e chegava a Zebulom para o sul. e Ir-Semes. 37 e Quedes. e Quinerete. segundo as suas famílias. e Afeca. 37 38 39 40 41. 34 E voltava este termo pelo ocidente a Aznote-Tabor. 23 Esta era a herança da tribo dos filhos de Issacar. e Aijalom. e Timna. e Bete-Pasês. então. 44 45 46 47 . 46 e Me-Jarcom. e Itla. e Benê-Beraque. e Rabite.351 19 josué 20 19. e Ecrom. 41 E foi o termo da sua herança Zorá. e Reobe: vinte e duas cidades e as suas aldeias. e Quisião. e Horém. 26 e Alameleque. e Ramá. pelo que subiram os filhos de Dã.

até se pôr diante da congregação. dizendo: Apartai para vós as cidades de refúgio. 1 21 Então. e Ramote. e a feriram a fio de espada. E. então. para que habite com eles. na montanha de Efraim. tomarão consigo na cidade e lhe 5 5 darão lugar. para que se acolhesse a elas todo aquele que ferisse alguma pessoa por erro. e habitaram nela.1 josué 352 maram. acabaram de repartir a terra. e a Lesém chamaram Dã. o sacerdote. de Jericó para o oriente. na Galiléia. seu 48 48 pai. apartaram Quedes. Esta era a herança da tribo dos filhos de Dã. dalém do Jordão. Estas são as cidades que foram designadas para todos os filhos de Israel e para o estrangeiro que andasse entre eles. filho de Num. 2 Falou mais o SENHOR a Josué. até que morra o sumo sacerdote que houver naqueles dias. não entregarão na sua mão o homicida. da tribo de Gade. se o vingador do sangue o seguir. e Josué. 1 20. fugindo para alguma daquelas cidades. 4 4 E. conforme o nome de Dã. Segundo o dito do SENHOR. de 3 3 que vos falei pelo ministério de Moisés. E habitará na mesma cidade. filho de Num. e reedificou 51 51 aquela cidade e habitou nela. até que se ponha a juízo perante a congregação. e Siquém. da tribo de Manassés. Acabando. o homicida voltará e virá à 7 7 sua cidade e à sua casa. na campina da tribo de Rúben. e a possuíram. para que vos sejam refúgio do vingador do sangue. assim. lhe deram a cidade que pediu. apartaram Bezer. para que não morresse às mãos do vingador do sangue. Timnate-Sera. perante o SENHOR. E. os cabeças dos pais dos levitas se achegaram a Ele- . à cidade de onde fugiu.48–21. dizendo: 2 Fala aos filhos de Israel. por-se-á à porta da cidade e proporá as suas palavras perante os ouvidos dos anciãos da tal cidade. na 8 8 montanha de Judá. E. herança no 50 50 meio deles.19. de repartir a terra em herança segundo os seus termos. à porta da tenda da congregação. segundo 49 49 as suas famílias. para que fuja para ali o homicida que matar alguma pessoa por erro e não com intento. em 9 9 Basã. e os cabeças dos pais das famílias por sorte em herança repartiram pelas tribos dos filhos de Israel em Siló. e Quiriate-Arba (esta é Hebrom). na montanha de Naftali. então. pois. em Gileade. e Golã. no deserto. estas cidades e as suas aldeias. Então. na montanha de Efraim. deram os filhos de Israel a Josué. Estas eram as heranças que Eleazar. porquanto não feriu a seu próximo com intento e o não aborrecia 6 6 dantes.

e Debir e os seus arrabaldes. Hebrom. e da tribo de Dã. deram a cidade de refúgio do homicida. 12 Porém o campo da cidade e as suas aldeias deram a Calebe. como o SENHOR ordenara pelo ministério de Moisés. o sacerdote. pelo ministério de Moisés. e a Josué. 14 e Jatir e os seus arrabaldes. por sua possessão. filhos de Arão.353 josué 21. no monte de Judá. doze cidades. Gibeão e os seus arrabaldes. lhes deram a cidade de Arba. e Almom e os seus arrabaldes: quatro cidades. dizendo: O SENHOR ordenou. tiveram as cidades da sua sorte da 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 . 17 E da tribo de Benjamim. que por nome foram nomeadas. filho de Num. dentre os levitas. levitas. e da tribo de Zebulom. 11 Assim. 20 E as famílias dos filhos de Coate. da tribo de Rúben. 2 e falaram-lhes em Siló. e da tribo de Simeão. e Estemoa e os seus arrabaldes. caíram por sorte. e aos cabeças dos pais das tribos dos filhos de Israel. 16 e Aim e os seus arrabaldes. dez cidades. estas cidades. que ficaram dos filhos de Coate. do pai de Anaque (esta é Hebrom). 4 E saiu a sorte pelas famílias dos coatitas. 3 Pelo que os filhos de Israel deram aos levitas. das famílias da tribo de Issacar. 15 e Holom e os seus arrabaldes. aos filhos de Arão. e aos filhos de Arão. 10 para que fossem dos filhos de Arão. dos filhos de Levi. e Jutá e os seus arrabaldes. 9 Deram mais. da tribo de Judá. segundo as suas famílias. estas cidades e os seus arrabaldes. conforme o dito do SENHOR. 19 Todas as cidades dos sacerdotes. e os seus arrabaldes. e da meia tribo de Manassés. e os seus arrabaldes em redor dela. e BeteSemes e os seus arrabaldes: nove cidades destas duas tribos. filho de Jefoné. e da meia tribo de Manassés. 18 e Anatote e os seus arrabaldes. 13 Assim. porquanto a primeira sorte foi sua. das famílias da tribo de Efraim. 7 Aos filhos de Merari. da tribo dos filhos de Judá e da tribo dos filhos de Simeão. e da tribo de Aser. e Libna e os seus arrabaldes. na terra de Canaã. que se nos dessem cidades para habitar e os seus arrabaldes para os nossos animais. da sua herança. e da tribo de Naftali. 6 E aos filhos de Gérson caíram por sorte. 8 E deram os filhos de Israel aos levitas estas cidades e os seus arrabaldes por sorte. em Basã. e da tribo de Benjamim. treze cidades. o sacerdote. Geba e os seus arrabaldes. e da tribo de Gade. o sacerdote. treze cidades. 5 E aos outros filhos de Coate caíram por sorte. foram treze cidades e os seus arrabaldes. das famílias dos coatitas.2–20 2 azar.

35 e Dimna e os seus arrabaldes. e Beesterá e os seus arrabaldes: duas cidades. e Gezer e os seus arrabaldes. En-Ganim e os seus arrabaldes: quatro cidades. Elteque e os seus arrabaldes. em Gileade.21. 24 e Aijalom e os seus arrabaldes. foram treze cidades e os seus arrabaldes. Misal e os seus arrabaldes. dos levitas. Taanaque e os seus arrabaldes. Golã. foram dadas. e Jaza e os seus arrabaldes. cidade de refúgio do homicida. Quisião e os seus arrabaldes. no monte de Efraim. no meio da herança dos filhos de Israel. 36 E da tribo de Rúben. e Gate-Rimom e os seus arrabaldes: duas cidades. 29 e Jarmute e os seus arrabaldes. cidade de refúgio do homicida. 40 Todas estas cidades foram dos filhos de Merari. cidade de refúgio do homicida. 26 Todas as cidades para as famílias dos demais filhos de Coate foram dez e os seus arrabaldes. da meia tribo de Manassés. 34 E às famílias dos demais filhos de Merari. e Hamote-Dor e os seus arrabaldes. Quedes. 43 Desta sorte. 37 e Quedemote e os seus arrabaldes.21–43 21 21 josué 354 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 tribo de Efraim. 28 E da tribo de Issacar. na Galiléia. Naalal e os seus arrabaldes: quatro cidades. 27 E aos filhos de Gérson. foram quarenta e oito cidades e os seus arrabaldes. segundo as suas famílias. e Mefaate e os seus arrabaldes: quatro cidades. Abdom e os seus arrabaldes. Reobe e os seus arrabaldes: quatro cidades. Jazer e os seus arrabaldes: quatro cidades. e os seus arrabaldes. e os seus arrabaldes. 22 e Quibzaim e os seus arrabaldes. e os seus arrabaldes. e BeteHorom e os seus arrabaldes: quatro cidades. Bezer e os seus arrabaldes. Gate-Rimom e os seus arrabaldes: quatro cidades. 32 E da tribo de Naftali. 39 e Hesbom e os seus arrabaldes. 38 E da tribo de Gade. 41 Todas as cidades dos levitas. Gibetom e os seus arrabaldes. que ainda restavam das famílias dos levitas. 31 e Helcate e os seus arrabaldes. em Basã. Jocneão e os seus arrabaldes. 23 E da tribo de Dã. deu o SENHOR a . 25 E da meia tribo de Manassés. e foi a sua sorte doze cidades. e Maanaim e os seus arrabaldes. E deram-lhes Siquém. e Cartã e os seus arrabaldes: três cidades. da tribo de Zebulom. das famílias dos levitas. Ramote. Cartá e os seus arrabaldes. Daberate e os seus arrabaldes. 33 Todas as cidades dos gersonitas. segundo as suas famílias. cidade de refúgio do homicida. assim estavam todas estas cidades. 30 E da tribo de Aser. e os seus arrabaldes. 42 Estavam estas cidades cada qual com os seus arrabaldes em redor delas.

de Siló. daquém do Jordão para o ocidente. 45 Palavra alguma falhou de todas 45 as boas palavras que o SENHOR falara à casa de Israel. que estão na 10 terra de Canaã. 11 E ouviram os filhos de 11 . vindo eles aos limites do Jordão. para irem à terra de Gileade.11 Israel toda a terra que jurara dar a seus pais. ali os filhos de Rúben. 1 Então. e o sirvais com todo o vosso coração e com toda a vossa alma. e a meia tribo de Manassés edificaram um altar junto ao Jordão. 4 como lhes tinha prometido: voltai-vos. os abençoou 8 e falou-lhes. vosso Deus. à meia 7 tribo de Manassés. tivestes cuidado da guarda do mandamento do SENHOR. e à minha voz obedecestes em tudo quanto vos ordenei. 5 Tão-somente tende 5 cuidado de guardar com diligência o mandamento e a lei que Moisés.44–22.6 sim. e. e nenhum de todos os seus inimigos ficou em pé diante deles. e com metal. Josué chamou os rubenitas. 7 Porquanto Moisés dera herança. vosso Deus. e foram para as suas tendas. pois. e guardeis os seus mandamentos. tudo se cumpriu. em Basã. o servo do SENHOR. e a meia tribo de Manassés voltaram e partiram dos filhos de Israel. Josué os abençoou e despediu-os. vos ordenou guardastes. que está na terra de Canaã. e os gaditas. enviando-os Josué também a suas tendas. que Moisés.355 josué 21. e com ferro. e com muitíssimo gado. e a possuíram e habitaram nela. 6 As. e com ouro. 4 E agora o SENHOR. 44 conforme tudo quanto jurara a seus pais. e ide-vos a vossas tendas. de que foram feitos possuidores. vos mandou: que ameis ao SENHOR. com prata. agora. todos os seus inimigos o SENHOR deu na sua mão. vos deu dalém do Jordão. conforme o dito do SENHOR. vosso Deus. e os filhos 9 de Gade. e a meia 22 tribo de Manassés 2 e disse-lhes: Tudo quanto Moisés. o servo do SENHOR. antes. dizendo: 8 Voltais às vossas tendas com grandes riquezas. reparti com vossos irmãos o despojo dos vossos inimigos. 44 E o SENHOR lhes deu repouso em redor. 3 A vossos irmãos por tanto 3 tempo até ao dia de hoje não desamparastes. 9 Assim. os filhos de Rúben. e com muitíssimas vestes. à terra da vossa possessão. pelo ministério de Moisés. e os filhos de Gade. e vos achegueis a ele. porém à outra metade deu Josué entre seus irmãos. um altar de grande aparência. o servo 2 do SENHOR. deu repouso a vossos irmãos. à terra da sua possessão. 10 E. e andeis em todos os seus caminhos.

o fizemos. edificando-vos um altar. o sacerdote. da banda dos filhos de Israel. mas não vos rebeleis contra o SENHOR. de que ainda até ao dia de hoje não estamos purificados. hoje não nos preserveis. nosso Deus. ainda que houve castigo na congregação do SENHOR. rebelando-vos hoje contra o SENHOR. se. e aos filhos de Gade. o Deus dos deuses. o SENHOR. e à meia tribo de Manassés. para saírem contra eles em exército. antes. o SENHOR mesmo de nós o requeira. o SENHOR. e à meia tribo de Manassés. foi em receio disto: amanhã vossos filhos virão a fa- .22. amanhã se irará contra toda a congregação de Israel. dizendo: 16 Assim diz toda a congregação do SENHOR: Que transgressão é esta. afora o altar do SENHOR. e disseram aos cabeças dos milhares de Israel: 22 O Deus dos deuses. e cada um era cabeça da casa de seus pais nos milhares de Israel. aos filhos de Rúben. de cada casa paterna um príncipe. se foi em rebeldia ou por transgressão contra o SENHOR. e a meia tribo de Manassés. 20 Não cometeu Acã. edificando-vos um altar. e tomai possessão entre nós. ou para sobre ele oferecer holocausto e oferta de manjares.12–24 josué 356 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 Israel dizer: Eis que os filhos de Rúben. hoje. 19 Se é. onde habita o tabernáculo do SENHOR. Finéias. ajuntou-se toda a congregação dos filhos de Israel em Siló. e Israel mesmo o saberá. 14 e dez príncipes com ele. responderam os filhos de Rúben. de todas as tribos de Israel. com que transgredistes contra o Deus de Israel. ele o sabe. e aos filhos de Gade. e a meia tribo de Manassés edificaram um altar na frente da terra de Canaã. 15 E. passai-vos para a terra da possessão do SENHOR.nos pouco a iniqüidade de Peor. ou sobre ele fazer oferta pacífica. vindo eles. nem tampouco vos rebeleis contra nós. transgressão no tocante ao anátema? E não veio ira sobre toda a congregação de Israel? Assim que aquele homem não morreu só na sua iniqüidade. 18 para que. 12 Ouvindo isto os filhos de Israel. porém. 21 Então. 24 E. nos limites do Jordão. para vos rebelardes contra o SENHOR? 17 Foi. filho de Eleazar. 13 E enviaram os filhos de Israel aos filhos de Rúben. abandonais ao SENHOR? Será que. à terra de Gileade. 23 Se nós edificamos altar para nos tornar de após o SENHOR. que a terra da vossa possessão é imunda. e os filhos de Gade. deixando hoje de seguir ao SENHOR. para a terra de Gileade. filho de Zerá. falaram com eles. e os filhos de Gade.

nosso Deus. o sacerdote. o sacerdote. agora. assim nos digam a nós e às nossas gerações.26 semos: Façamos. e trouxeram-lhes a resposta. da terra de Gileade à terra de Canaã. E assim bem poderiam vossos filhos fazer desistir a nossos filhos de temer ao SENHOR. ó filhos de Rúben e filhos de Gade. pareceu bem aos seus olhos. 31 E disse Finéias. filho de Eleazar. 29 Nunca tal nos aconteça.25–23. 32 E voltou Finéias. com os príncipes. e os prín. e os filhos de Israel louvaram a Deus.1 lar a nossos filhos. aos filhos de Gade. que está perante o seu tabernáculo. e os filhos de Manassés. e os cabeças dos milhares de Israel que com ele estavam as palavras que disseram os filhos de Rúben. dos filhos de Rúben e dos filhos de Gade. agora. nos seja em testemunho. oferta de manjares ou sacrifício. livrastes os filhos de Israel da mão do SENHOR. não para holocausto. 26 Pelo que dis. para que seja testemunho entre nós que o SENHOR é Deus. e com os nossos sacrifícios. que nos rebelássemos contra o 29 SENHOR ou que hoje nós abandonássemos ao SENHOR. 33 E 33 pareceu a resposta boa aos olhos dos filhos de Israel. diremos: Vede o modelo do altar do SENHOR que fizeram nossos pais. fora do altar do SENHOR. e nos edifiquemos um altar. para destruírem a terra em que habitavam os filhos de Rúben e os filhos de Gade. não para holocausto.30 cipes da congregação. pois. porém para ser testemunho entre nós e vós. nem para sacrifício. Deus de Israel? 25 Pois o SENHOR pôs o Jordão por termo 25 entre nós e vós.357 josué 22. então. e aos filhos de Manassés: Hoje. para podermos fazer o serviço do SENHOR diante dele com os nossos holocaustos. muitos dias depois que o SENHOR dera 23 . 32 filho de Eleazar. nem para sacrifício. e com as nossas ofertas pacíficas. aos 31 filhos de Rúben. o sacerdote. e não falaram mais de subir contra eles em exército. não tendes parte no SENHOR. sabemos que o SENHOR está no meio de nós. edificando altar para holocausto. para que entre nós e 27 vós e entre as nossas gerações depois de nós. dizendo: Que tendes vós com o SENHOR. 1 E sucedeu que. Finéias. e os filhos de Gade. 27 mas. 34 E os filhos de Rúben e 34 os filhos de Gade puseram no altar o nome Ede. porquanto não cometestes transgressão contra o SENHOR. amanhã. 30 Ouvindo. 28 Pelo 28 que dissemos: Quando for que. e para que vossos filhos não digam amanhã a nossos filhos: Não tendes parte no SENHOR. aos filhos de Israel.

e dos nomes de seus deuses não façais menção. que o SENHOR. nem para a direita nem para a esquerda.2–15 2 josué 358 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 repouso a Israel de todos os seus inimigos em redor. assim como sobre vós vieram todas estas boas coisas. vosso Deus. e vós a elas entrardes. ninguém ficou em pé diante de vós até ao dia de hoje. vosso Deus. guardai muito a vossa alma. muito para guardardes e para fazerdes tudo quanto está escrito no livro da Lei de Moisés. nem por eles façais jurar. vosso Deus. e vos achegardes ao resto destas nações que ainda ficou convosco. 4 Vedes aqui que vos fiz cair em sorte às vossas tribos estas nações que ficam desde o Jordão. como já vos tem dito. porque o SENHOR. 11 Portanto. até ao mar Grande para o pôr-do-sol. vos achegareis. para amardes ao SENHOR. o que peleja por vós. é o que pelejou por vós. vosso Deus. 13 sabei. nem a eles vos inclineis. como fizestes até ao dia de hoje.23. e com elas vos aparentardes. 8 Mas ao SENHOR. vosso Deus. vos tem dito. 2 chamou Josué a todo o Israel. e rede. vosso Deus. e aos seus oficiais e disse-lhes: Eu já sou velho e entrado em dias. vos disse. para que dela não vos aparteis. 9 pois o SENHOR expeliu de diante de vós grandes e numerosas nações. vosso Deus. 3 e vós já tendes visto tudo quanto o SENHOR. e. e vós possuireis a sua terra. e espinhos aos vossos olhos. 6 Esforçai-vos. não continuará mais a expelir estas nações de diante de vós. 7 para que não entreis a estas nações que ainda ficaram convosco. e aos seus juízes. e Josué já fosse velho e entrado em dias. 12 Porque. vosso Deus. vosso Deus. todas vos sobrevieram. com todo o vosso coração e com toda a vossa alma que nem uma só palavra caiu de todas as boas palavras que falou de vós o SENHOR. assim trará o SENHOR sobre vós todas aque- . como o SENHOR. com todas as nações que tenho destruído. pois. pelo caminho de toda a terra. que o SENHOR. 14 E eis aqui eu vou. fez a todas estas nações por causa de vós. certamente. as impelirá de diante de vós e as expelirá de diante de vós. e açoite às vossas costas. se dalguma maneira vos apartardes. até que pereçais desta boa terra que vos deu o SENHOR. nem os sirvais. quanto a vós. pois é o mesmo SENHOR. hoje. 5 E o SENHOR. e aos seus cabeças. vosso Deus. vosso Deus. e vós bem sabeis. nem delas caiu uma só palavra. e elas a vós. mas vos serão por laço. 10 Um só homem dentre vós perseguirá a mil. aos seus anciãos. 15 E será que.

e os girgaseus. e depois vos tirei de lá. 7 E clamaram ao SENHOR. e os vossos olhos viram o que eu fiz no Egito. e os ferezeus. como a ambos os reis dos amorreus. porém os dei na vossa mão. e os seus cabeças. 5 Então. rei dos moabitas. até ao mar Vermelho. e os cobriu. 8 Então. 1 Depois. Josué disse a todo o povo: Assim diz o SENHOR. vosso Deus. porém os dei na vossa mão. 3 Eu. e eles se apresentaram diante de Deus. e possuístes a sua terra. 4 e a Esaú dei a montanha de Seir. os quais pelejaram contra vós. habitastes no deserto muitos dias. pai de Abraão e pai de Naor. então. e a eles vos inclinardes. e pelejou contra Israel. 6 E. e os heveus. que pôs uma 7 escuridão entre vós e os egípcios. 9 Levantou-se também 9 Balaque. 11 E. porém. com carros e com cavaleiros. dalém do rio 3 e o fiz andar por toda a terra de Canaã. 4 E a Isaque dei Jacó e Esaú. 2 Então. e os jebuseus. e os destruí diante de vós. e comeis das vinhas e dos . também multipliquei a sua semente e dei-lhe Isaque. como o fiz no meio dele. 10 Porém eu não quis ouvir a Balaão. 12 E enviei vespões diante 12 de vós. 13 E eu vos dei a terra em que não trabalhastes e cidades 13 que não edificastes.16–24. vos abençoou. e livrei-vos da sua mão. antigamente. Tera. 10 abençoando-vos ele. eu vos trouxe à 8 terra dos amorreus. e serviram a outros deuses. filho de Beor. até vos destruir de sobre a boa terra que vos deu o SENHOR. para que vos amaldiçoasse. vosso pai. 16 Quando traspassardes o concerto 16 do SENHOR. e isso não com a tua espada. e fordes. enviei Moisés e 5 Arão e feri ao Egito. 2 Deus de Israel: Dalém do rio. ajuntou Josué todas as tribos de Israel em Siquém 24 e chamou os anciãos de Israel. e os seus juízes. porém Jacó e seus filhos desceram para o Egito. e os cananeus. os amorreus. os habitantes de 11 Jericó pelejaram contra vós. habitaram vossos pais. que vos tem ordenado. pelo que. e os seus oficiais. tomei a Abraão.13 las más coisas. que os expeliram de diante de vós. e trouxe o mar sobre eles. nem com o teu arco. e os 6 egípcios perseguiram vossos pais. a ira do SENHOR sobre vós se acenderá. e enviou e chamou a Balaão. passando vós o Jordão e vindo a Jericó. depois. e os heteus. vosso Deus. que habitavam dalém do Jordão. viestes ao mar. tirando eu vossos pais do Egito. e logo perecereis de sobre a boa terra que vos deu.359 josué 23. e servirdes a outros deuses. filho de Zipor. para a possuir. e habitais nelas.

Josué disse ao povo: Não podereis servir ao SENHOR. pois. cada um para a sua herdade. se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR. Josué despediu o povo.24. E disseram: Somos testemunhas. depois de vos fazer bem. e vos consumirá. 26 E Josué escreveu estas palavras no livro da Lei de Deus. e tomou uma grande pedra e a erigiu ali debaixo do carvalho que estava junto ao santuário do SENHOR. 19 Então. que não perdoará a vossa transgressão nem os vossos pecados. morador da terra. antes. o servo do SENHOR. disse o povo a Josué: Não. a nós e a nossos pais. filho de Num. para o servir. sendo da . 29 E.14–29 14 josué 14 360 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 olivais que não plantastes. ao SENHOR serviremos. 23 Agora. e nos guardou por todo o caminho que andamos e entre todos os povos pelo meio dos quais passamos. e obedeceremos à sua voz. porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR. então. pois. faleceu. 15 Porém. e vos fará mal. até ao amorreu. porquanto é nosso Deus. 28 Então. 16 Então. respondeu o povo e disse: Nunca nos aconteça que deixemos o SENHOR para servirmos a outros deuses. escolhei hoje a quem sirvais: se os deuses a quem serviram vossos pais. porquanto é Deus santo. e deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais dalém do rio e no Egito. que estavam dalém do rio. 18 E o SENHOR expeliu de diante de nós a todas estas gentes. 21 Então. e servi-o com sinceridade e com verdade. depois destas coisas. Deus de Israel. fez Josué concerto. 20 Se deixardes o SENHOR e servirdes a deuses estranhos. deitai fora os deuses estranhos que há no meio de vós: e inclinai o vosso coração ao SENHOR. da terra do Egito. sucedeu que Josué. em cuja terra habitais. e servi ao SENHOR. 17 porque o SENHOR é o nosso Deus. ele é o que nos fez subir. ou os deuses dos amorreus. com o povo e lho pôs por estatuto e direito em Siquém. 22 E Josué disse ao povo: Sois testemunhas contra vós mesmos de que vós escolhestes o SENHOR. nosso Deus. e também será testemunho contra vós. temei ao SENHOR. 27 E disse Josué a todo o povo: Eis que esta pedra nos será por testemunho. para que não mintais a vosso Deus. da casa da servidão. também nós serviremos ao SENHOR. naquele dia. e o que tem feito estes grandes sinais aos nossos olhos. 25 Assim. Agora. se tornará. é Deus zeloso. pois ela ouviu todas as palavras que o SENHOR nos tem dito. 24 E disse o povo a Josué: Serviremos ao SENHOR.

30–33 30 idade de cento e dez anos. filho de Arão. que os filhos de Israel trouxeram do Egito.361 josué 30 24. 32 Também enterraram em Siquém os ossos de José. Israel ao SENHOR todos os dias de Josué e todos os dias dos anciãos que ainda viveram muito depois de Josué e que sabiam toda a obra que o SENHOR tinha feito a Israel. para o norte do monte de Gaás. pai de Siquém. que está no monte de Efraim. em Timnate-Sera. naquela parte do campo que Jacó comprara aos filhos de Hamor. 33 Faleceu também Eleazar. 31 32 33 . 31 Serviu. que lhe fora dado na montanha de Efraim. E sepultaram-no no termo da sua herdade. por cem peças de prata. pois. porquanto foram em herança para os filhos de José. seu filho. e o sepultaram no outeiro de Finéias.

dantes. E Calebe lhe deu as fontes superiores e as fontes inferiores. pois. e a tomaram. e nas planícies. E Simeão partiu com ele.juízes 1 sucedeu. 14 E sucedeu que. 7 Então. o nome de Hebrom Quiriate-Arba). disse Adoni-Bezeque: Setenta reis. seu irmão: Sobe comigo à herdade que me caiu por sorte. 11 E. dantes. 12 E disse Calebe: Quem ferir a Quiriate-Sefer e a tomar. pois me deste uma terra seca. disse Judá a Simeão. e feriram aos cananeus e aos ferezeus. e no sul. 10 E partiu Judá contra os cananeus que habitavam em Hebrom ( era. e o seguiram. para pelejar contra eles? 2 E disse o SENHOR: Judá subirá. E o trouxeram a Jerusalém. vindo ela a ele. assim Deus me pagou. subiram da cidade das Palmeiras com os filhos de Judá ao deserto de Judá. 16 Também os filhos do queneu. que te caiu por sorte. e pelejemos contra os cananeus. 4 E subiu Judá. 8 Porque os filhos de Judá pelejaram contra Jerusalém. Judá com 2 3 E 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 . e ela se apeou do jumento. e feriram deles em Bezeque a dez mil homens. os filhos de Judá desceram a pelejar contra os cananeus que habitavam nas montanhas. dá-me também fontes de águas. e Calebe lhe deu a sua filha Acsa por mulher. e Calebe lhe disse: Que é o que tens? 15 E ela lhe disse: Dá-me uma bênção. partiu contra os moradores de Debir (e era. depois. e à cidade puseram a fogo. o persuadiu a que pedisse um campo a seu pai. e morreu ali. sogro de Moisés. e feriram a Sesai. 17 Foi-se. o nome de Debir Quiriate-Sefer). e o prenderam. dizendo: Quem dentre nós primeiro subirá aos cananeus. e também eu contigo subirei à tua. filho de Quenaz. 3 Então. mais novo do que ele. e pelejaram contra ele. que os filhos de Israel perguntaram ao SENHOR. com os dedos polegares das mãos e dos pés cortados. e lhe cortaram os dedos polegares das mãos e dos pés. e a feriram a fio de espada. 9 E. dali. o irmão de Calebe. eis que lhe dei esta terra na sua mão. e o SENHOR lhe deu na sua mão os cananeus e os ferezeus. 13 E tomou-a Otniel. assim como eu fiz. depois da morte de Josué. apanhavam as migalhas debaixo da minha mesa. lhe darei a minha filha Acsa por mulher. e a Aimã. saltando. e a Talmai. porém. e foram e habitaram com o povo. 5 E acharam a Adoni-Bezeque em Bezeque. que está ao sul de Arade. 6 Porém Adoni-Bezeque fugiu.

mas habitou no meio dos cananeus que habitavam na terra. e dali expeliu os três filhos de Anaque. 18 Tomou mais Judá a Gaza com o seu termo. mostrando-lhes ele a entrada da cidade. porém não os expeliu de todo. nem aos moradores de Megido. fez dos cananeus tributários. com os lugares da sua jurisdição. nem aos moradores de Ibleão. mostra-nos a entrada da cidade. e edificou uma cidade. 30 Tampouco expeliu Zebulom os moradores de Quitrom. e feriram aos cananeus que habitavam em Zefate. 22 E subiu também a casa de José a Betel. e totalmente a destruíram. 25 E. nem a Taanaque. e despovoou as montanhas. com os lugares da sua jurisdição. nem Alabe. e a Asquelom com o seu termo. e chamou o seu nome Luz. com os lugares da sua jurisdição.18–33 Simeão. 32 porém os aseritas habitaram no meio dos cananeus que habitavam na terra. seu irmão. 33 Tampouco Naftali expeliu os moradores de Bete-Semes. e quiseram os cananeus habitar na mesma terra. porquanto os não expeliram. quando Israel cobrou mais forças. 19 E foi o SENHOR com Judá. com os lugares da sua jurisdição. nem Helba. porém os cananeus habitavam no meio dele e foram tributários. antes. porém lhes foram tributários os 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 . em Gezer. os jebuseus habitaram com os filhos de Benjamim em Jerusalém até ao dia de hoje. 27 Nem Manassés expeliu os habitantes de Bete-Seã. 21 Porém os filhos de Benjamim não expeliram os jebuseus que habitavam em Jerusalém. 26 Então. este é o seu nome até o dia de hoje. nem os moradores de Bete-Anate. e chamaram o nome desta cidade Horma. e foi o SENHOR com eles. e usaremos contigo de beneficência. porém àquele homem e a toda a sua família deixaram ir. os cananeus habitavam no meio dele. 29 Tampouco expeliu Efraim os cananeus que habitavam em Gezer. nem Reobe. nem Aczibe. nem os moradores de Sidom. nem aos moradores de Naalol. 24 E viram os espias um homem que saía da cidade e lhe disseram: Ora. nem dos lugares da sua jurisdição. antes. porém não expeliu os moradores do vale. nem aos moradores de Dor. nem Afeca. feriram a cidade a fio de espada. 31 Tampouco Aser expeliu os moradores de Aco. como Moisés o dissera.363 juízes 1. 23 E fez a casa de José espiar a Betel (e foi dantes o nome desta cidade Luz). e a Ecrom com o seu termo. porquanto tinham carros de ferro. 28 E sucedeu que. aquele homem foi-se à terra dos heteus. 20 E deram Hebrom a Calebe.

e serviram aos baalins. e ficaram tributários. havendo Josué despedido o povo. a qual ele 8 8 fizera a Israel. E. quanto a vós. cada um à sua herdade. não fareis concerto com os moradores desta terra. fizeram os filhos de Israel o que pa12 12 recia mal aos olhos do SENHOR. Então. E foi também congregada toda aquela geração a seus pais. em Aijalom e em Saalabim. E. e foram-se após outros deuses. para possuírem a terra. estarão às vossas costas. porque nem 35 35 os deixavam descer ao vale. E sepultaram-no no termo da sua herdade. E apertaram os amorreus aos filhos de Dã até às montanhas. derrubareis os seus altares. que não conhecia o SENHOR. porém. e os seus deuses vos serão por laço. e os roubaram. em Timnate-Heres. Josué. e encurvaram-se a eles. Deus de seus pais. antes. e os deu na mão dos roubadores. Por . e os entregou na mão dos seus inimigos ao redor. 10 10 para o norte do monte Gaás. o povo levantou a sua voz e chorou. e sacrificaram ali 6 6 ao SENHOR. filho de Num. Faleceu. dentre os deuses das gentes que havia ao redor deles. e provo13 13 caram o SENHOR à ira. e desde a penha. da idade de cento e dez anos.1. foram-se os filhos de Israel. porém prevaleceu a mão da casa de José. Porquanto deixaram ao SENHOR 14 14 e serviram a Baal e a Astarote. 5 5 Pelo que chamaram àquele lugar Boquim. antes.34–2. Por que fizestes isso? Pelo que também eu disse: Não os expelirei de diante de vós. 36 36 E foi o termo dos amorreus desde a subida de Acrabim. E deixaram o SENHOR. e outra geração após eles se levantou. 1 2 E subiu o Anjo do SENHOR de Gilgal a Boquim e disse: Do Egito vos fiz subir. Mas vós não 3 3 obedecestes à minha voz. e 15 15 não puderam mais estar em pé diante dos seus inimigos. servo do 9 9 SENHOR. no monte de Efraim.15 34 juízes 34 364 moradores de Bete-Semes e os de Bete-Anate. que os tirara da terra do Egito. 7 7 E serviu o povo ao SENHOR todos os dias de Josué e todos os dias dos anciãos que prolongaram os seus dias depois de Josué e viram toda aquela grande obra do SENHOR. nem tampouco a obra que 11 11 fizera a Israel. Pelo que a ira do SENHOR se acendeu contra Israel. e dali para cima. 4 4 E sucedeu que. Também os amorreus quiseram habitar nas montanhas de Heres. e disse: Nunca invalidarei o meu concerto con2 2 vosco. falando o Anjo do SENHOR estas palavras a todos os filhos de Israel. e vos trouxe à terra que a vossos pais tinha jurado.

e sidônios. 4 Estes. e estavam em grande aperto. não sabiam disso: 3 cinco príncipes dos filisteus. 21 Tampouco desapossarei mais de diante deles a nenhuma das 21 nações que Josué deixou. 18 E. todos os dias daquele juiz. e todos os cana. e amorreus. 6 tomaram 6 de suas filhas para si por mulheres e deram aos filhos deles as suas filhas. são as nações que o SENHOR deixou ficar. desde o monte de Baal-Hermom até à entrada de Hamate.17 rém tampouco ouviram aos juízes. morrendo. o SENHOR era com o juiz e os livrava da mão dos seus inimigos. o 23 SENHOR deixou ficar aquelas nações e não as desterrou logo. que habitavam nas montanhas do Líbano. 23 Assim. 2 Isso tão-somente para 2 que as gerações dos filhos de Israel delas soubessem (para lhes ensinar a guerra). 22 para por elas provar a 22 Israel. a todos os que não sabiam de todas as guerras de Canaã. nada deixavam das suas obras. porquanto o SENHOR se arrependia pelo seu gemido. como o SENHOR tinha dito e como o SENHOR lho tinha jurado. 19 Porém sucedia que. se hão de guardar o caminho do SENHOR. nem do seu duro caminho. e serviram a seus deuses.3 neus. e heveus. nem as entregou na mão de Josué. e jebuseus. a saber. se prostituíram após outros deuses e encurvaram-se a eles. 17 Po. para por ele andarem ou não. pois. 7 E os filhos de Israel fize. por causa dos que os apertavam e oprimiam. andando após outros deuses. dantes. para saber se dariam ouvidos aos seus mandamentos que tinha ordenado a seus pais pelo ministério de Moisés.7 onde quer que saíam. para por eles o SENHOR provar 4 a Israel. antes. e ferezeus.16–3. 1 Estas. mas eles não fizeram assim. pelo menos as gerações que. tornavam e se corrompiam mais do que seus pais. 16 E levantou o SENHOR 16 juízes. quando 18 o SENHOR lhes levantava juízes. que os livraram da mão dos que os roubaram. os filhos de Israel no meio dos cananeus.365 juízes 2. 20 Pelo que a ira do SENHOR se acendeu contra Israel. 5 Habitando. 20 e disse: Porquanto este povo traspassou o meu concerto que tinha ordenado a seus pais e não deu ouvidos à minha voz. e 5 heteus. 3 para por elas provar a Israel. 19 falecendo o juiz.7 . como seus pais o guardaram. depressa se desviaram do caminho por onde andaram seus pais ouvindo os mandamentos do SENHOR. a mão do SENHOR era contra eles para mal. servindo-os e encurvando-se a eles. pois. ficaram. pois. e heveus.

e . despediu a gente que trouxera o presente. e era Eglom homem mui gordo. 21 Então. e foi. rei da Síria. rei dos moabitas. do comprimento de um côvado. o SENHOR esforçou a Eglom. Eúde saiu à sala. 9 E os filhos de Israel clamaram ao SENHOR. 14 E os filhos de Israel serviram a Eglom. e cingiu-a por debaixo das suas vestes. benjamita. rei dos moabitas. e feriu a Israel. acabando de entregar o presente. a terra sossegou quarenta anos. porquanto fizeram o que parecia mal aos olhos do SENHOR. filho de Gera. homem canhoto. 19 Porém voltou do ponto em que estão as imagens de escultura. 22 de tal maneira que entrou até à empunhadura após a folha. Eúde estendeu a sua mão esquerda. e tomaram a cidade das Palmeiras. 8 Então. contra Israel. e saiu-lhe o excremento. 20 E Eúde entrou num cenáculo fresco. 17 E levou aquele presente a Eglom. e os libertou: Otniel. 10 E veio sobre ele o Espírito do SENHOR. e lha cravou no ventre. 18 E sucedeu que. e julgou a Israel e saiu à peleja. e o SENHOR deu na sua mão a Cusã-Risataim. e a gordura encerrou a folha (porque não tirou a espada do ventre). onde estava assentado.8–23 juízes 366 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 ram o que parecia mal aos olhos do SENHOR. E os filhos de Israel enviaram pela sua mão um presente a Eglom. ó rei. 15 Então. e cerrou sobre ele as portas do cenáculo. e ele os vendeu em mão de Cusã-Risataim. dezoito anos. rei dos moabitas. e a sua mão prevaleceu contra Cusã-Risataim. rei da Mesopotâmia. filho de Quenaz. 23 Então. e serviram aos baalins e a Astarote. a ira do SENHOR se acendeu contra Israel. mais novo do que ele. 13 E ajuntou consigo os filhos de Amom e os amalequitas. rei dos moabitas.3. então. 11 Então. E todos os que lhe assistiam saíram de diante dele. E levantou-se da cadeira. e o SENHOR lhes levantou um libertador: Eúde. e se esqueceram do SENHOR. os filhos de Israel clamaram ao SENHOR. ao pé de Gilgal. 12 Porém os filhos de Israel tornaram a fazer o que parecia mal aos olhos do SENHOR. e disse: Tenho uma palavra secreta para ti. irmão de Calebe. e o SENHOR levantou aos filhos de Israel um libertador. e disse Eúde: Tenho para ti uma palavra de Deus. e lançou mão da espada da sua coxa direita. seu Deus. à sua coxa direita. e Otniel. faleceu. que o rei tinha para si só. Este disse: Cala-te. filho de Quenaz. e os filhos de Israel serviram a Cusã-Risataim durante oito anos. 16 E Eúde fez uma espada de dois fios.

feriram dos moabitas uns 29 dez mil homens. porque ele passou pelas imagens de escultura e escapou para Seirá. 4 E Débora. na vossa mão. e o darei na tua mão. depois de falecer Eúde. filho de Abinoão. 5 E habitava debaixo 5 das palmeiras de Débora. 29 E. e os filhos de Israel subiam a ela a juízo. e Sísera era o capitão do seu exército. que reinava em Hazor. 6 E enviou. julgava a Israel naquele tempo. e toma contigo dez mil homens dos filhos de Naftali e dos filhos de Zebulom? 7 E atrairei a ti para o ribeiro de Quisom a Sísera. então. não deu ordem. com os seus carros e com a sua multidão. naquele 30 dia. lhe disse Baraque: 8 Se fores comigo.9 as fechou. 28 E disse-lhes: Segui-me. 2 E 2 vendeu-os o SENHOR em mão de Jabim. 25 E. os filhos 3 de Israel clamaram ao SENHOR. mulher profetisa. rei de Canaã. eis que não abriu 25 as portas do cenáculo. foi Sangar. 8 Então. dizendo: Vai. mulher de 4 Lapidote. não irei. os moabitas. e ele adiante deles. 7 capitão do exército de Jabim. todos corpulentos e todos homens valorosos.24–4. e 24 eis que as portas do cenáculo estavam fechadas. e desceram após ele. entrando 27 ele.367 24 juízes 3. tocou a buzina nas montanhas de Efraim. esperando até se enfastiarem. porquanto Jabim tinha novecentos carros de ferro e por vinte anos oprimia os filhos de Israel violentamente. saindo ele. filho de Anate. e disseram: Sem dúvida está cobrindo seus pés na recâmara do cenáculo fresco. o qual. naquele tempo. 26 E Eúde escapou 26 enquanto eles se demoraram. e os filhos de Israel desceram com ele das montanhas. irei. 9 E 9 . entre Ramá e Betel. debaixo da mão de Israel. e eis seu senhor estendido morto em terra. habitava em Harosete-Hagoim. e também ele libertou a Israel. e a terra sossegou oitenta anos. 30 Assim foi subjugado Moabe. 3 Então. se não fores comigo. 27 E sucedeu que. Deus de Israel. e tomaram os vaus do Jordão a Moabe. vieram os seus servos e viram. 6 e chamou a Baraque. que feriu seiscentos 31 homens dos filisteus com uma aguilhada de bois.4 cia mal aos olhos do SENHOR. E. porém. tomaram a chave e abriram. de Quedes de Naftali. e não escapou nenhum. 1 Porém os filhos de Israel tornaram a fazer o que pare. nas montanhas de Efraim. e a nenhum deixaram passar. porque o SENHOR vos tem dado a 28 vossos inimigos. 31 Depois dele. e atrai gente ao monte de Tabor. e disse-lhe: Porventura o SENHOR. então.

tinha subido ao monte Tabor. 14 Então. porém não será tua a honra pelo caminho que levas. e lhe cravou a estaca na fonte. e todo o seu exército a fio de espada. e a pregou na terra. filho de Abinoão. e todos os seus carros. sogro de Moisés. Deus. até Harosete-Hagoim. porquanto havia paz entre Jabim. e eis que Sísera jazia morto. rei de Canaã. naquele dia. rei de Hazor. e tinha estendido as suas tendas até ao carvalho de Zaananim. queneu. e foi-se mansamente a ele. 17 Porém Sísera fugiu a pé para a tenda de Jael. 16 E Baraque os seguiu após os carros e após o exército. e todo o povo que estava com ele. e assim morreu. disse Débora a Baraque: Levanta-te. desceu do monte Tabor. pois. 10 Então. 21 Então. não temas. porque este é o dia em que o SENHOR tem dado a Sísera na tua mão. Baraque convocou a Zebulom e a Naftali em Quedes e subiu com dez mil homens após si. desde Harosete-Hagoim até ao ribeiro de Quisom. diante de Baraque. de beber um pouco de água. e o cobriu. ela abriu um odre de leite. e lançou mão de um martelo. Jael lhe saiu ao encontro e disselhe: Vem. se alguém vier. 20 E ele lhe disse: Põe-te à porta da tenda. e ela cobriu-o com uma coberta. e a estaca. 19 Então. 13 E Sísera convocou todos os seus carros. mulher de Héber. e há de ser que. 15 E o SENHOR derrotou a Sísera. Retirou-se para a sua tenda. se tinha apartado dos queneus dos filhos de Hobabe. sujeitou a Jabim. E veio a ela. mulher de Héber. 22 E eis que. e dez mil homens após ele. tomou uma estaca da tenda. diante dos filhos . senhor meu. estando ele. e a casa de Héber. 12 E anunciaram a Sísera que Baraque. E Débora se levantou e partiu com Baraque para Quedes. o SENHOR não saiu diante de ti? Baraque. Jael. porque tenho sede. até não ficar um só. pois à mão de uma mulher o SENHOR venderá a Sísera. na fonte.10–23 juízes 368 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 disse ela: Certamente irei contigo. seguindo Baraque a Sísera. carregado de um profundo sono e já cansado. e Sísera desceu do carro e fugiu a pé. e disser: Há aqui alguém? Responde tu. e deu-lhe de beber.4. então: Não. ele lhe disse: Dá-me. peço-te. retira-te para mim. e todo o exército de Sísera caiu a fio de espada. porventura. Então. 23 Assim. 18 E Jael saiu ao encontro de Sísera e disse-lhe: Retira-te. e mostrar-te-ei o homem que buscas. que está junto a Quedes. queneu. queneu. 11 E Héber. novecentos carros de ferro. porém. e te perguntar. e Débora subiu com ele.

louvai ao SENHOR. naquele 5 mesmo dia. 1 E cantou Débora e Baraque. então. fez-me o SENHOR dominar sobre os valentes. desperta. o povo do SENHOR descia às portas.5 ante do SENHOR. e 17 . ali falai das justiças do SENHOR. passando com o cajado do escriba. 17 Gileade se ficou dalém do Jordão. e os que andavam por veredas iam por caminhos torcidos. dizendo: 2 Porquanto os chefes se puseram à frente 2 em Israel. me levantei. via-se. 6 cessaram os caminhos de se percorrerem. 14 De Efraim saiu a sua raiz contra Amaleque. como 15 Issacar. 11 Onde se ouve o estrondo dos flecheiros. E continuou a mão dos filhos de Israel a lutar e a 24 endurecer-se sobre Jabim. 16 Por que ficaste tu entre os currais para ouvires os balidos 16 dos rebanhos? Nas divisões de Rúben tiveram grandes esquadrinhações do coração. eu 3 cantarei ao SENHOR. filho de Abinoão. até os céus gotejaram. nos dias de Jael. e após ti vi. desperta. caminhando tu desde 4 o campo de Edom. logo a guerra 8 estava às portas.17 de Israel. que voluntariamente se ofereceram entre o povo. Débora. eu. filho de Anate.24–5. rei de Canaã. até que exterminaram a Jabim. rei de Canaã. e. 5 Os montes se derreteram di. 10 Vós. até que eu. 15 Também os principais de Issacar foram com Débora. escudo ou lança entre quarenta mil em Israel? 9 Meu coração é para os legisladores de 9 Israel. salmodiarei ao SENHOR. príncipes. reis. 3 Ouvi. 8 E.14 nha Benjamim dentre os teus povos. saindo tu de Seir. Deus de Israel. porquanto o povo se ofereceu voluntariamente. Deus de Israel.11 gares onde se tiram águas. os que cavalgais sobre jumentas brancas. 12 Desperta. Débora. das justiças que fez às suas aldeias em Israel. 4 Ó SENHOR. por mãe em Israel me levantei. nas correntes de Rúben foram grandes as resoluções do coração. 10 que vos assentais em juízo e que andais pelo caminho. entre os lu.369 24 juízes 4. filho de Abinoão. 6 Nos dias de Sangar. cessaram. e até o Sinai diante do SENHOR. louvai ao SENHOR. dai ouvidos. 7 Cessaram as aldeias em 7 Israel. 12 desperta. entre o povo ao que ficou de resto. tu. falai disto. assim também Baraque foi enviado a pé para o vale. a terra estremeceu. o 13 Senhor fez dominar sobre os magníficos. até as nuvens gotejaram águas. por isso. entoa um cântico. de Maquir e Zebulom desceram os legisladores. Baraque. 13 Então. levanta-te. e leva presos teus prisioneiros. se escolhia deuses novos.

1 6 Porém os filhos de Israel fizeram o que parecia mal aos olhos do SENHOR. e ao maço dos trabalhadores. E punham-se contra eles em campo. e o SENHOR os deu na mão dos midia2 2 nitas por sete anos. nas alturas 19 19 do campo. e também os do Oriente contra 4 4 ele subiam. Então. ó minha alma. as unhas dos cavalos se despedaçaram pelo galopar. Desde os céus pelejaram. então. e as cavernas. e as 3 3 fortificações. prevalecendo a mão dos midianitas sobre Israel. ficou estirado. diz o Anjo do SENHOR. até as estrelas 21 21 desde os lugares dos seus cursos pelejaram contra Sísera. como também Naftali. Entre os seus pés. Bendita seja sobre as mulheres Jael. Vieram reis e pelejaram. 31 31 para os pescoços do despojo? Assim. se encurvou. onde se encurvou. 18 Zebulom é um povo que expôs a sua vida à morte. e destruíam . bendita seja sobre as mulheres nas tendas. se 28 28 encurvou. leite lhe deu ela.5. ó SENHOR. em socorro do SENHOR.4 18 juízes 370 Dã por que se deteve em navios? Aser se assentou nos portos do mar e ficou nas suas ruínas. subiam os midianitas e os amalequitas. pelejaram os reis de Canaã em Taanaque. a sua direita. À estaca estendeu a sua mão esquerda. o ribeiro 22 22 de Quisom. as covas que estão nos montes. e matou a Sísera e rachou-lhe 27 27 a cabeça. a força. não toma20 20 ram ganho de prata. semeando Israel. de várias cores bordados de ambas as bandas. Água pediu ele. Porque sucedia que. porquanto não vieram em socorro do SENHOR. 30 30 e até ela respondia a si mesma: Porventura não achariam e repartiriam despojos? Uma ou duas moças a cada homem? Para Sísera despojos de várias cores. caiu. E. fizeram os filhos de Israel para si. acremente amaldiçoai os seus moradores. pereçam todos os teus inimigos! Porém os que o amam sejam como o sol 32 32 quando sai na sua força. Pisaste. E sossegou a terra quarenta anos. o galopar dos seus 23 23 valentes. caiu. A mãe de Sísera olhava pela janela e exclamava pela grade: Por que tarda em vir o seu carro? Por que se demoram os passos dos 29 29 seus carros? As mais sábias das suas damas responderam. quando lhe pregou e atravessou as fontes. por causa dos midianitas. O ribeiro de Quisom os arrastou.18–6. ali ficou abatido. com os valoro24 24 sos. Amaldiçoai a Meroz. despojos de várias cores de bordados. mulher de Héber. aquele antigo ribeiro. em taça de príncipes lhe ofereceu 26 26 manteiga. 25 25 o queneu. entre os seus pés. junto às águas de Megido.

nem a eles nem aos seus camelos. varão valoroso. o Anjo do SENHOR veio e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra. e traga o meu presente. que não se podiam contar. 18 Rogo-te que daqui te não apartes. dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém. 5 Porque subiam com os seus gados e tendas. 20 Porém 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 . senhor meu. Israel empobreceu muito pela presença dos midianitas. o Anjo do SENHOR lhe apareceu e lhe disse: O SENHOR é contigo. o SENHOR nos desamparou e nos deu na mão dos midianitas. agora. e eu. 7 E sucedeu que. nem bois. Deus de Israel: Do Egito eu vos fiz subir e vos tirei da casa da servidão. que pertencia a Joás.371 juízes 6. mas não destes ouvidos à minha voz. em cuja terra habitais. vosso Deus. clamando os filhos de Israel ao SENHOR. não te enviei eu? 15 E ele lhe disse: Ai. 17 E ele lhe disse: Se agora tenho achado graça aos teus olhos. os filhos de Israel clamaram ao SENHOR. 6 Assim. com que livrarei a Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés. vinham como gafanhotos. 11 Então. 19 E entrou Gideão e preparou um cabrito e bolos asmos de um efa de farinha. Senhor meu. para o salvar dos midianitas. 12 Então. o SENHOR olhou para ele e disse: Vai nesta tua força e livrarás a Israel da mão dos midianitas. nem jumentos. e entravam na terra para a destruir. por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram. 8 enviou o SENHOR um profeta aos filhos de Israel. se o SENHOR é conosco. o menor na casa de meu pai. que lhes disse: Assim diz o SENHOR. e os expeli de diante de vós e a vós dei a sua terra. a carne pôs num açafate e o caldo pôs numa panela. 9 e vos livrei da mão dos egípcios e da mão de todos quantos vos oprimiam. 13 Mas Gideão lhe respondeu: Ai. até chegarem a Gaza. então. seu filho. 14 Então. abiezrita. não temais aos deuses dos amorreus. porventura. nem ovelhas. 10 e vos disse: Eu sou o SENHOR. e Gideão. e o ponha perante ti. estava malhando o trigo no lagar.5–20 a novidade da terra. em tanta multidão. E disse: Eu esperarei até que voltes. tu ferirás os midianitas como se fossem um só homem. dá-me um sinal de que és o que comigo falas. e trouxe-lho até debaixo do carvalho e lho apresentou. por causa dos midianitas. 16 E o SENHOR lhe disse: Porquanto eu hei de ser contigo. e não deixavam mantimento em Israel. até que eu venha a ti.

lhe chamaram Jerubaal. que estava ao pé dele. 34 Então. a saber. e puseram o seu campo no vale de Jezreel. e põe. e passaram. por si mesmo contenda. que é de teu pai. 32 Pelo que. 22 Então. pois derribaram o seu altar. mas fê. esquadrinhando e inquirindo. e derriba o altar de Baal. 28 Levantando-se. e o segundo boi foi oferecido no altar de novo edificado. e amalequitas. o filho de Joás. E assim o fez.nos sobre esta penha. 25 E aconteceu. se é deus. o Espírito do SENHOR revestiu a Gideão. o qual tocou a buzina.21–35 21 juízes 372 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 o Anjo de Deus lhe disse: Toma a carne e os bolos asmos. subiu fogo da penha e consumiu a carne e os bolos asmos. os homens daquela cidade de madrugada. e corta o bosque que está ao pé dele. dizendo: Baal contenda contra ele. 33 E todos os midianitas.lo de noite. 29 E uns aos outros disseram: Quem fez esta coisa? E. e toma o segundo boi e o oferecerás em holocausto com a lenha que cortares do bosque. não morrerás. naquele dia. não o fez de dia. 24 Então. o segundo boi de sete anos. e sucedeu que. naquela mesma noite. e verte o caldo. e ainda até ao dia de hoje está em Ofra dos abiezritas. então. pois derribou o seu altar. 31 Porém Joás disse a todos os que se puseram contra ele: Contendereis vós por Baal? Livrá-lo-eis vós? Qualquer que por ele contender ainda esta manhã será morto. um altar no cume deste lugar forte. os homens daquela cidade disseram a Joás: Tira para fora o teu filho para que morra. e o Anjo do SENHOR desapareceu de seus olhos. fez esta coisa. Gideão edificou ali um altar ao SENHOR e lhe chamou SENHOR É Paz. 21 E o Anjo do SENHOR estendeu a ponta do cajado que estava na sua mão e tocou a carne e os bolos asmos. 35 E enviou mensageiros por toda a tribo . que o SENHOR lhe disse: Toma o boi de teu pai. num lugar conveniente. que eu vi o Anjo do SENHOR face a face. 30 Então. 23 Porém o SENHOR lhe disse: Paz seja contigo. temendo ele a casa de seu pai e os homens daquela cidade. não temas.6. Gideão tomou dez homens dentre os seus servos e fez como o SENHOR lhe dissera. 26 E edifica ao SENHOR. e o bosque. e disse Gideão: Ah! Senhor JEOVÁ. eis que estava o altar de Baal derribado. teu Deus. cortado. 27 Então. e os filhos do Oriente se ajuntaram num corpo. viu Gideão que era o Anjo do SENHOR. pois. pois derribou o altar de Baal e cortou o bosque que estava ao pé dele. disseram: Gideão. e os abiezritas se ajuntaram após ele.

como tens dito. rogo-te que só esta vez faça a prova com o velo. voltaram do povo vinte e dois mil. pelo outeiro de Moré. 2 E disse o SENHOR a 2 Gideão: Muito é o povo que está contigo. então. pelo que toda a outra gente se vá cada um ao seu lugar. de maneira que tinha o arraial dos midianitas para o norte. pois. apregoa 3 aos ouvidos do povo. para eu dar os midianitas em sua mão. pois só no velo 40 havia secura. dizendo: A minha mão me livrou. conhecerei que hás de livrar Israel por minha mão. e se acamparam junto à fonte de Harode. o SENHOR disse a Gideão: Qualquer que lamber as águas com a sua língua. 1 Então. a fim de que Israel se não glorie contra mim. 40 E Deus assim o fez naquela noite. que também se convocou após ele. esse contigo irá. 6 E foi o número dos que lamberam. e ele enviou todos os outros homens de Israel cada um à sua tenda. e dez mil ficaram. 37 eis que eu porei um velo 37 de lã na eira. porque. e saíram-lhe ao encontro. e todo o resto do povo se abaixou de joelhos a beber as águas. e ali tos provarei. esse porás à parte. Então.373 juízes 6. 39 E disse 39 Gideão a Deus: Não se acenda contra mim a tua ira. que volte e vá-se apressadamente das montanhas de Gileade. e a Naftali. e será que aquele de que eu te disser: Este irá contigo. 38 ao outro dia. faze-os 4 descer às águas. também enviou mensageiros a Aser. no vale. e sobre toda a terra havia orvalho. 3 Agora. trezentos homens. como as lambe o cão. 4 E disse o SENHOR a Gideão: Ainda muito povo há. 5 E 5 fez descer o povo às águas. se ainda falar só esta vez. e secura sobre toda a terra. e apertou o velo.8 de Manassés. e do orvalho do velo espremeu uma taça cheia de água. se o orvalho estiver somente no velo. 8 E o povo tomou 8 na sua mão a provisão e as suas buzinas. 7 E disse o SENHOR a 7 Gideão: Com estes trezentos homens que lamberam as águas vos livrarei e darei os midianitas na tua mão. se levantou de madrugada. e a Zebulom. Então. e em toda a terra haja o orvalho. porém todo aquele de que eu te disser: Este não irá contigo. 36 E disse Gideão a Deus: Se hás de livrar Israel 36 por minha mão. como tens dito. 7 e todo o povo que com ele havia.36–7. porém os tre- . 6 levando a mão à boca. rogo-te que só no velo haja secura. dizendo: Quem for covarde e medroso. 38 E assim sucedeu. como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber. esse não irá. Jerubaal (que é Gideão) se levantou de madrugada.

com tochas neles acesas. 19 Chegou. filho de Joás. 21 E ficou-se cada um no seu lugar ao redor do arraial. 14 E respondeu o seu companheiro e disse: Não é isto outra coisa. pois. e. 22 Tocando. repartiu os trezentos homens em três esquadrões.7. e ficaram abatidas. desce tu e teu moço Pura ao arraial. e chegava até às tendas. 12 E os midianitas. 15 E sucedeu que. se ainda temes descer. então. ouvindo Gideão a narração deste sonho e a sua explicação. que tocavam. pois. desceu ele com o seu moço Pura até ao extremo das sentinelas que estavam no arraial. e exclamaram: Espada do SENHOR e de Gideão. será que. 10 E. se esforçarão as tuas mãos. porque o tenho dado na tua mão. Deus tem dado na sua mão aos midianitas e a todo este arraial. eis que estava contando um homem ao seu companheiro um sonho e dizia: Eis que um sonho sonhei: eis que um pão de cevada torrado rodava pelo arraial dos midianitas. e tinham nas suas mãos esquerdas as tochas acesas e nas suas mãos direitas as buzinas. porque o SENHOR tem dado o arraial dos midianitas nas vossas mãos. então. todo o exército deitou a correr. e tocaram as buzinas e partiram os cântaros que tinham nas mãos. e deu. e eis que. o SENHOR lhe disse: Levanta-te e desce ao arraial. tocaram os três esquadrões as buzinas. 9 E sucedeu que.9–22 9 juízes 374 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 zentos homens reteve. e tornou ao arraial de Israel e disse: Levantai-vos. e estava o arraial dos midianitas abaixo no vale. e as transtornou de cima para baixo. o SENHOR tornou . senão a espada de Gideão. e. varão israelita. assim fareis vós. e eram inumeráveis os seus camelos. e partiram os cântaros.lhes a cada um nas suas mãos buzinas e cântaros vazios. como a areia que há na praia do mar em multidão. ao princípio da vigília da meia-noite. fugiram. naquela mesma noite. também vós tocareis a buzina ao redor de todo o arraial e direis: Pelo SENHOR e Gideão. 13 Chegando. gritando. havendo-se já posto as guardas. então. Então. adorou. 17 E disse-lhes: Olhai para mim e fazei como eu fizer. pois. Gideão e os cem homens que com ele iam ao extremo do arraial. chegando eu ao extremo do arraial. e descerás ao arraial. Gideão. e caíram. 18 Tocando eu e todos os que comigo estiverem a buzina. e amalequitas. 16 Então. e todos os filhos do Oriente jaziam no vale como gafanhotos em multidão. os trezentos as buzinas. 20 Assim. como eu fizer. 11 e ouvirás o que dizem. e as feriu.

lhes as águas até Bete-Bara e Jordão. do que vós? Não são. os homens de Israel. e os homens de Penuel lhe responderam como os homens de Sucote lhe haviam respondido. dalém do Jordão.375 juízes 7. já cansados. os rabiscos de Efraim melhores do que a vindima de Abiezer? 3 Deus vos deu na vossa mão os príncipes dos 3 midianitas. reis dos midianitas. e isto em todo o arraial. e os seus exércitos com eles. Orebe e Zeebe. 5 E disse aos homens de Sucote: Dai. dizendo: Descei ao encontro dos midianitas e tomai-lhes as águas até Bete-Bara. 6 Porém os príncipes de Sucote 6 disseram: Está já a palma da mão de Zeba e de Salmuna na tua mão. a saber. pois.25 ram dois príncipes dos midianitas. agora.24 sageiros a todas as montanhas de Efraim. e o exército fugiu para Zererá. 23 Então. como Gideão veio ao Jordão. até Bete-Sita. derribarei esta torre. 9 Pelo que também 9 falou aos homens de Penuel. 1 Então. 10 Estavam. Orebe e Zeebe. porque estão cansados. e mataram Orebe na penha de Orebe.10 a espada de um contra o outro. a sua ira se abrandou para com ele. e Zeebe mataram no lagar de Zeebe. tomaram. para que demos pão ao teu exército? 7 Então disse 7 Gideão: Pois. todos os homens de Efraim. até aos limites de Abel-Meolá. 2 Porém 2 ele lhes disse: Que mais fiz eu. passou 4 com os trezentos homens que com ele estavam. quando o SENHOR der na minha mão a Zeba e a Salmuna. quando falou esta palavra. 5 peço-vos. que arrancavam . todos os que ficaram do exército dos filhos do Oriente. que não nos chamaste. e trouxeram as cabeças de Orebe e de Zeebe a Gideão. uns quinze mil homens. e os que caíram foram cento e vinte mil homens. 4 E. e eu vou em alcance de Zeba e Salmuna. acima de Tabate. Zeba e Salmuna 10 em Carcor. e de todo o Manassés foram convocados e perseguiram aos midianitas. que mais pude eu logo fazer do que vós? Então. os homens de Efraim lhe disseram: Que é isto que 8 nos fizeste. mas ainda perseguindo. quando foste pelejar contra os midianitas? E contenderam com ele fortemente. e de Aser. trilharei a vossa carne com os espinhos do deserto e com os abrolhos. e perseguiram os midianitas. 24 Também Gideão enviou men. porventura. pois. alguns pedaços de pão ao povo que segue as minhas pisadas. Convocados. e 23 de Naftali. 8 E dali subiu a Penuel e falou-lhes da mesma 8 maneira. 25 E prende. o Jordão. dizendo: Quando eu voltar em paz.23–8.

14 tomou preso a um moço dos homens de Sucote e lhe fez perguntas. tanto tu como teu filho e o filho de teu filho. dos quais desprezivelmente me deitastes em rosto. e espinhos do deserto. 19 Então. se os tivésseis deixado em vida. E estenderam uma capa. tal a sua valentia. Porém o jovem não arrancou da sua espada. e feriu aquele exército. a Zeba e a Salmuna. e tomou presos ambos os reis dos midianitas. e matou a Zeba e a Salmuna. Levantou-se. E subiu Gideão pelo caminho dos que habitavam em tendas. antes do nascer do sol. nem tampouco meu filho sobre vós dominará. e cada um deles deitou ali um pendente do seu despojo. dizendo: Está já a palma da mão de Zeba e Salmuna na tua mão. na aparência. e as cadeias. porquanto eram ismaelitas). porque. cada um. já cansados? 16 E tomou os anciãos daquela cidade. e abrolhos e com eles ensinou aos homens de Sucote. porquanto nos livraste da mão dos midianitas. 17 E derribou a torre de Penuel e matou os homens da cidade. como filhos de um rei. 18 Depois. pois.8. setenta e sete homens. para que demos pão aos teus homens. 22 Então. qual o homem. e as vestes de púrpura que traziam os reis dos midianitas. e tomou as luetas que estavam no pescoço dos seus camelos. e afora . pois. afora as luetas. o qual descreveu os príncipes de Sucote e os seus anciãos. disse ele: Meus irmãos eram filhos de minha mãe. vive o SENHOR. para o oriente de Noba e Jogbeá. porquanto o exército estava descuidado. 24 E disse-lhes mais Gideão: Uma petição vos farei: dai-me cada um de vós os pendentes do seu despojo (porque tinham pendentes de ouro. mata-os. Gideão. filho de Joás. porque temia. 15 Então. da peleja.11–26 11 11 juízes 376 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 a espada. porquanto ainda era jovem. 12 E fugiram Zeba e Salmuna. 13 Voltando. 25 E disseram eles: De boa mente os daremos. porém ele os perseguiu. disseram Zeba e Salmuna: Levanta-te tu e acometenos. o SENHOR sobre vós dominará. 20 E disse a Jéter. tais eram eles. 23 Porém Gideão lhes disse: Sobre vós eu não dominarei. e afugentou todo o exército. disse a Zeba e a Salmuna: Que homens eram os que matastes em Tabor? E disseram: Qual tu. veio aos homens de Sucote e disse: Vedes aqui a Zeba e a Salmuna. seu primogênito: Levanta-te. 21 Então. 26 E foi o peso dos pendentes de ouro que pediu mil e setecentos siclos de ouro. os homens de Israel disseram a Gideão: Domina sobre nós. eu não vos mataria a vós. Gideão. que.

todos os filhos de Jerubaal. os irmãos de sua 3 mãe falaram acerca dele perante os ouvidos de todos os cidadãos de Siquém todas aquelas palavras.9 mãos de sua mãe. sobre uma pedra. 3 Então. 29 E foi-se Jerubaal. e pôs-se no cume do monte de Gerizim. e levantou a sua voz. e foi por tropeço a Gideão e à sua casa. e o coração deles se inclinou para Abimeleque. dizendo: 2 Falai. 35 nem usaram 35 de beneficência com a casa de Jerubaal. a Ofra. Porém Jotão.28 rael e nunca mais levantaram a sua cabeça. filho de Jerubaal. porque se tinha escondido. cidadãos de Siquém. e todo o Israel se prostituiu ali após ele. os filhos de Jerubaal. 30 que procederam dele. foram abatidos os midianitas diante dos filhos de Is. e puseram a Baal-Berite por deus. e falou-lhes e a toda a geração da casa do pai de sua mãe. aos ouvidos de todos 2 os cidadãos de Siquém: Qual é melhor para vós: que setenta homens. e se prostituíram após os baalins. se ajuntaram todos os cidadãos de 6 Siquém e toda Bete-Milo. 6 Então. e sossegou a terra quarenta anos nos dias de Gideão. em Ofra dos abiezritas. aos ir. conforme todo o bem que ele usara com Israel. 34 E os filhos de 34 Israel se não lembraram do SENHOR.27–9. de Gideão. 5 E veio à casa de seu pai. porque tinha muitas mulheres. 4 E deram-lhe setenta peças de prata. foi-se a Siquém. seu Deus. 7 dizendo-o a Jotão. e Deus vos ouvirá a vós. numa boa velhice e foi sepultado no sepulcro de seu pai Joás. 8 Foram 8 . 4 e com elas alugou Abimeleque uns homens ociosos e levianos. E fez Gideão 27 disso um éfode e pô-lo na sua cidade. setenta homens. 30 E teve Gideão setenta filhos. junto ao carvalho alto que está perto de Siquém. foi este. 32 E faleceu Gideão. os filhos de Israel se tornaram. lhe deu também um filho. quando Gideão 33 faleceu. ficou. peço-vos. dominem sobre vós ou que um homem sobre vós domine? Lembrai-vos também de que sou osso vosso e carne vossa. e disse-lhes: Ouvi-me a mim. e foram e levantaram a Abimeleque como rei. filho menor de Jerubaal. filho de 29 Joás. e matou os 5 seus irmãos. que o seguiram. 1 E Abimeleque. em Ofra. e habitou em sua casa. 7 E. que os livrara da mão de todos os seus inimigos em redor. que estava em Siquém. da casa de Baal-Berite. e clamou.377 juízes 27 8. 31 E sua 31 concubina. 28 Assim.8 as coleiras que os camelos traziam ao pescoço. filho de 32 Joás. a saber. e pôs-lhe por nome Abimeleque. 33 E sucedeu que. porque disseram: É nosso irmão.

20 Mas. que lhe corroboraram as mãos. saia fogo de Abimeleque e consuma os cidadãos de Siquém e BeteMilo. 24 para que a violência feita aos setenta filhos de Jerubaal viesse. que consuma a Abimeleque. para matar os seus irmãos. e desprezou a sua vida. Abimeleque dominado três anos sobre Israel. alegrai-vos com Abimeleque. seu irmão. 21 Então. e a todo aquele que passava pelo caminho junto a eles o assaltavam.9. que os matara. 11 Porém a figueira lhes disse: Deixaria eu a minha doçura. 13 Porém a videira lhes disse: Deixaria eu o meu mosto. mas. se não. 19 se em verdade e sinceridade usastes com Jerubaal e com a sua casa hoje. que Deus e os homens em mim prezam. e contou-se a . 25 E os cidadãos de Siquém puseram contra ele quem lhe armasse emboscadas sobre os cumes dos montes. 23 enviou Deus um mau espírito entre Abimeleque e os cidadãos de Siquém. pois. disseram as árvores à videira: Vem tu e reina sobre nós. e sobre os cidadãos de Siquém. 16 Agora. 9 Porém a oliveira lhes disse: Deixaria eu a minha gordura. e iria a labutar sobre as árvores? 10 Então. e matastes a seus filhos. sobre uma pedra. fazendo rei a Abimeleque. seu irmão. me ungis rei sobre vós. e iria labutar sobre as árvores? 14 Então. e fugiu. vinde e confiai-vos debaixo da minha sombra. que alegra a Deus e aos homens. pois. 22 Havendo. partiu Jotão. todas as árvores disseram ao espinheiro: Vem tu e reina sobre nós. e se bem fizestes para com Jerubaal e para com a sua casa e se com ele usastes conforme o merecimento das suas mãos 17 (porque meu pai pelejou por vós. e foise a Beer. porque é vosso irmão). e a Abimeleque. e saia fogo dos cidadãos de Siquém e de Bete-Milo. e os cidadãos de Siquém se houveram aleivosamente contra Abimeleque.9–25 9 juízes 378 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 uma vez as árvores a ungir para si um rei e disseram à oliveira: Reina tu sobre nós. 15 E disse o espinheiro às árvores: Se. fizestes reinar sobre os cidadãos de Siquém. filho da sua serva. se não. o meu bom fruto e iria labutar sobre as árvores? 12 Então. e também ele se alegre convosco. e vos livrou da mão dos midianitas. saia fogo do espinheiro que consuma os cedros do Líbano. setenta homens. 18 porém vós hoje vos levantastes contra a casa de meu pai. se é que em verdade e sinceridade procedestes. disseram as árvores à figueira: Vem tu e reina sobre nós. e o seu sangue caísse sobre Abimeleque. na verdade. e ali habitou por medo de Abimeleque.

e passaram para dentro de Siquém. as palavras de Gaal. disse a Zebul: Eis que desce gente dos cumes dos montes. filho de Ebede. ouvindo Zebul. filho de Ebede: Quem é Abimeleque. 42 E sucedeu. 41 E Abimeleque ficou em Arumá. e põe emboscadas no campo. se acendeu a sua ira. 35 E Gaal. de noite. para que o servíssemos? Não é. peço-te. E Zebul expeliu a Gaal e a seus irmãos. e seus irmãos vieram a Siquém. e puseram emboscadas contra Siquém. faze-lhe como alcançar a tua mão. e beberam.26–42 26 Abimeleque. 34 Levantou-se. 36 E. para que não pudessem habitar em Siquém. lhe disse Zebul: Onde está agora a tua boca. e eis que eles fortificam esta cidade contra ti. Veio também Gaal. filho de Ebede. saiu e pôs-se à entrada da porta da cidade. 33 E levanta-te pela manhã. 32 Levanta-te. ao contrário. e o dis- 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 . e amaldiçoaram a Abimeleque. e uma tropa vem do caminho do carvalho de Meonenim. 28 E disse Gaal. 37 Porém Gaal ainda tornou a falar e disse: Eis ali desce gente do meio da terra. filho de Jerubaal? E não é Zebul o seu mordomo? servi. e eis que. 31 E enviou astutamente mensageiros a Abimeleque. com seus irmãos. dizendo: Eis que Gaal. vendo Gaal aquele povo. porventura. lhe disse: As sombras dos montes vês por homens. porventura. o maioral da cidade.379 26 juízes 9. Zebul. e quem é Siquém. Abimeleque e todo o povo que com ele havia. em quatro bandos. e fizeram canções de louvor. E a Abimeleque se disse: Multiplica o teu exército e sai. e peleja contra ele. no dia seguinte. eu expeliria a Abimeleque. para que o servíssemos? Não é este. pois por que razão nós o serviríamos a ele? 29 Ah! Se este povo estivera na minha mão. 38 Então. com a qual dizias: Quem é Abimeleque. de noite. aos homens de Hamor. tu e o povo que tiveres contigo. pois. 40 E Abimeleque o perseguiu. que o povo saiu ao campo. filho de Ebede. e comeram. e pisaram as uvas. pai de Siquém. 30 E. 27 E saíram ao campo. porquanto fugiu de diante dele. pois. e vindimaram as suas vinhas. saindo ele e o povo que tiver com ele contra ti. o povo que desprezaste? Sai. e muitos feridos caíram até à entrada da porta da cidade. pois. e os cidadãos de Siquém se fiaram nele. antes. e foram à casa de seu Deus. ao sair o sol. 39 E saiu Gaal à vista dos cidadãos de Siquém e pelejou contra Abimeleque. filho de Ebede. e dá de golpe sobre a cidade. e Abimeleque e todo o povo que com ele havia se levantaram das emboscadas.

e levantou-se contra eles e os feriu. Abimeleque ao monte de Salmom. porém. e as outras tropas deram de improviso sobre todos quantos estavam no 45 45 campo e os feriram.9. e cortou um ramo das árvores. pois. também todo o povo. e assolou a cidade. Porque Abimeleque e as tropas que com ele havia deram neles de improviso e pararam à entrada da porta da cidade. chamou logo ao moço que levava as suas armas e disse-lhe: Desembainha a tua espada e mata-me. e queimaram a fogo a fortaleza com eles. Assim. Então. para livrar a Israel. . e os puseram junto da fortaleza. foram-se. e subiram ao telhado da torre. e todos os homens e mulheres e todos os cidadãos da cidade se acolheram a ela. Assim. uns mil homens e mulheres. para que se não diga de mim: Uma mulher o matou. tomou o povo.1 43 43 juízes 380 seram a Abimeleque. pois. pois. 49 49 apressai-vos a fazê-lo assim como eu. de maneira que todos os da torre de Siquém 50 50 morreram. O que. entraram na fortaleza. 53 53 para a queimar. Deus fez tornar sobre Abimeleque o mal que 57 57 tinha feito a seu pai. e a maldição de Jotão. e a semeou de sal.43–10. e chegou-se até à porta da torre. Então. veio sobre eles. no meio da cidade uma torre forte. e matou o povo que nela 46 46 havia. e Abimeleque tomou na sua mão machados. e ele morreu. se levantou. e pôs emboscadas no campo. e a tomou. Então. e fecharam após 52 52 si as portas. Como também todo o mal dos homens de Siquém fez tornar sobre a cabeça deles. Abimeleque 51 51 foi-se a Tebes. filho de Jerubaal. e o repartiu em três bandos. e a sitiou. e disse ao povo que com ele havia: O que me vistes fazer. depois de Abimeleque. E Abimeleque pelejou contra a cidade todo aquele dia e tomou a cidade. cada um cortou o seu ramo. E Abimeleque veio até à torre. e seguiram a Abimeleque. e o levantou. os homens de Israel que já Abimeleque era morto. e eis que o 44 44 povo saía da cidade. matando os seus setenta irmãos. 1 10 E. ouvindo todos os cidadãos da torre de Siquém. cada um para o seu 56 56 lugar. Subiu. Havia. 47 47 em casa do deus Berite. e a combateu. ele e todo o povo que com ele havia. e pô-lo ao seu ombro. E seu moço o 55 55 atravessou. E contou-se a Abimeleque que todos 48 48 os cidadãos da torre de Siquém se haviam congregado. e olhou. Porém uma mulher lançou um pedaço de uma mó sobre a cabeça de Abimeleque e quebrou-lhe o crâ54 54 nio. Vendo.

os filhos de Israel clamaram ao SENHOR. que vos oprimiam. e dos amorreus. de maneira que Israel ficou mui angustiado. 17 E os filhos de Amom se convocaram e se puseram em campo em Gileade. e dos amalequitas. dizendo: Contra ti havemos pecado. não vos livrei eu então da sua mão? 13 Contudo. naquele mesmo ano. e aos deuses da Síria. e aos deuses dos filisteus. 16 E tiraram os deuses alheios do meio de si e serviram ao SENHOR. tão-somente te rogamos que nos livres neste dia. homem de Issacar. e deixaram o SENHOR e não o serviram. o povo. e também os de Israel se congregaram e se puseram em campo em Mispa. 2 E julgou a Israel vinte e três anos. tornaram os filhos de Israel a fazer o que parecia mal aos olhos do SENHOR e serviram aos baalins. e contra Benjamim. 6 Então. então. e julgou a Israel vinte e dois anos. e aos deuses de Sidom. e contra a casa de Efraim. as quais estão na terra de Gileade. quando a mim clamastes. faze-nos conforme tudo quanto te parecer bem aos teus olhos. os príncipes de Gileade disseram uns aos outros: Quem será o varão que começará a pelejar contra os filhos de Amom? 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 . 18 Então. e a Astarote. dezoito anos oprimiram todos os filhos de Israel que estavam dalém do Jordão. e dos maonitas. oprimiram e vexaram aos filhos de Israel. filho de Puá.381 juízes 10. 7 E a ira do SENHOR se acendeu contra Israel. filho de Dodô. pelo que não vos livrarei mais. porque deixamos o nosso Deus e servimos aos baalins. e dos filhos de Amom. 12 e dos sidônios. 9 Até os filhos de Amom passaram o Jordão. depois dele. que está em Gileade. vós me deixastes a mim e servistes a outros deuses. 5 E morreu Jair e foi sepultado em Camom. e vendeu-o em mão dos filisteus e em mão dos filhos de Amom. 14 Andai e clamai aos deuses que escolhestes. e tinham trinta cidades. e morreu e foi sepultado em Samir. na terra dos amorreus. 10 Então. que vos livrem eles no tempo do vosso aperto.2–18 2 3 Tola. dos egípcios. se levantou Jair. que cavalgavam sobre trinta jumentos. e aos deuses dos filhos de Amom. 15 Mas os filhos de Israel disseram ao SENHOR: Pecamos. 3 E. 8 E. gileadita. e dos filisteus. 11 Porém o SENHOR disse aos filhos de Israel: Porventura. se angustiou a sua alma por causa da desgraça de Israel. para pelejar também contra Judá. na montanha de Efraim. e habitava em Samir. 4 E tinha este trinta filhos. a que chamaram HavoteJair até ao dia de hoje. e aos deuses de Moabe.

Jefté disse aos anciãos de Gileade: Se me tornardes a levar para combater contra os filhos de Amom.1–17 juízes 382 11 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 Ele será por cabeça de todos os moradores de Gileade. que vieste a mim a pelejar contra a minha terra? 13 E disse o rei dos filhos de Amom aos mensageiros de Jefté: Porquanto. como os filhos de Amom pelejassem contra Israel. não me aborrecestes a mim e não me repelistes da casa de meu pai? Por que. andou pelo deserto até ao mar Vermelho e chegou até Cades. Jefté fugiu de diante de seus irmãos e habitou na terra de Tobe. 12 E enviou Jefté mensageiros ao rei dos filhos de Amom. que. torna-ma. e nos sejas por cabeça sobre todos os moradores de Gileade. desde Arnom até Jaboque e ainda até ao Jordão. 5 Aconteceu. Jefté foi com os anciãos de Gileade. pois. para que combatamos contra os filhos de Amom. em Mispa. então. quando estais em aperto? 8 E disseram os anciãos de Gileade a Jefté: Por isso mesmo tornamos a ti. 1 Era. e. porém filho de uma prostituta. sendo os filhos desta mulher já grandes. 2 Também a mulher de Gileade lhe deu filhos. 3 Então. 7 Porém Jefté disse aos anciãos de Gileade: Porventura. pois. e homens levianos se ajuntaram com Jefté e saíam com ele. 16 porque. 4 E aconteceu que. então. e o povo o pôs por cabeça e príncipe sobre si. agora em paz. Jefté. pois. os filhos de Amom pelejaram contra Israel. dizendo: Que há entre mim e ti. o gileadita. 15 dizendo-lhe: Assim diz Jefté: Israel não tomou nem a terra dos moabitas nem a terra dos filhos de Amom. depois de alguns dias. mas Gileade gerara a Jefté. tomou a minha terra. e combatas contra os filhos de Amom. 11 Assim. 14 Porém Jefté prosseguiu ainda em enviar mensageiros ao rei dos filhos de Amom. dizendo: Rogo-te que me deixes . 17 E Israel enviou mensageiros ao rei dos edomitas. foram os anciãos de Gileade buscar Jefté na terra de Tobe. agora viestes a mim. eu vos serei por cabeça? 10 E disseram os anciãos de Gileade a Jefté: O SENHOR será testemunha entre nós. repeliram a Jefté e lhe disseram: Não herdarás em casa de nosso pai. 9 Então.11. e o SENHOR mos der diante de mim. saindo Israel do Egito. porque és filho de outra mulher. e Jefté falou todas as suas palavras perante o SENHOR. subindo Israel do Egito. 6 E disseram a Jefté: Vem e sê-nos por cabeça. e assim o faremos conforme a tua palavra. valente e valoroso. para que venhas conosco.

Deus de Israel. Deus de Israel. 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 . antes. por que o não recuperaste naquele tempo? 27 Tampouco pequei eu contra ti! Porém tu usas mal comigo em pelejar contra mim. e em Aroer e nas suas vilas. e. Enviou Israel também ao rei dos moabitas. e veio do nascente do sol à terra dos moabitas. pois. 28 Porém o rei dos filhos de Amom não deu ouvidos às palavras que Jefté lhe enviou. e os feriram. me sair ao encontro. rei dos amorreus. contendeu ele em algum tempo com Israel ou pelejou alguma vez contra ele? 26 Enquanto Israel habitou trezentos anos em Hesbom e nas suas vilas. nosso Deus. o SENHOR. Porém o rei dos edomitas não lhe deu ouvidos. e o oferecerei em holocausto. e disse-lhe Israel: Deixa-nos. Israel ficou em Cades. saindo da porta de minha casa. o Espírito do SENHOR veio sobre Jefté. isso será do SENHOR. Seom ajuntou todo o seu povo. 32 Assim. 25 Agora. e em todas as cidades que estão ao longo de Arnom. porém não entrou nos limites dos moabitas. rei de Hesbom. que é juiz. desapossasse de diante de ti? Assim possuiremos nós todos quantos o SENHOR. filho de Zipor. deu a Seom com todo o seu povo na mão de Israel. o SENHOR. e os possuirias tu? 24 Não possuirias tu aquele que Quemos. e rodeou a terra dos edomitas e a terra dos moabitas.18–32 passar pela tua terra. teu deus. 18 Depois. e alojou-se dalém de Arnom. julgue hoje entre os filhos de Israel e entre os filhos de Amom. 19 Mas Israel enviou mensageiros a Seom. porque Arnom é limite dos moabitas. e combateu contra Israel. 21 E o SENHOR. 30 E Jefté fez um voto ao SENHOR e disse: Se totalmente deres os filhos de Amom na minha mão. és tu ainda melhor do que Balaque. e se acampou em Jaza.383 juízes 11. assim. desapossou os amorreus de diante do seu povo de Israel. rei dos moabitas? Porventura. e atravessou ele por Gileade e Manassés. 31 aquilo que. 22 E por herança tomaram todos os limites dos amorreus. andou pelo deserto. passar pela tua terra até ao meu lugar. 20 Porém Seom não se fiou em Israel para este passar nos seus limites. o qual também não quis. 23 Assim. porque passou até Mispa de Gileade e de Mispa de Gileade passou até aos filhos de Amom. desde Arnom até Jaboque e desde o deserto até ao Jordão. 29 Então. voltando eu dos filhos de Amom em paz. peço-te. desapossar de diante de nós. e Israel tomou por herança toda a terra dos amorreus que habitavam naquela terra.

Porém tomaram os gileaditas aos efraimitas os vaus do Jordão. eis que a sua filha lhe saiu ao encontro com adufes e com danças. Então. E aconteceu que. quando os fugitivos de Efraim diziam: Passarei. e chore a minha virgindade. e desça pelos montes. eu 38 38 e as minhas companheiras. e ela não conheceu varão. os homens de Gileade lhes diziam: És tu efraimita? E dizendo . muito me abateste e és dentre os que me turbam! Porque eu abri a minha boca ao SENHOR e 36 36 não tornarei atrás. Vindo. que as filhas de Israel iam de ano em ano a lamentar a filha de Jefté. 37 37 Disse mais a seu pai: Faze-me isto: deixa-me por dois meses que vá. e o SENHOR os deu na sua mão. quando a viu. E. e sucedeu que. não tinha outro filho nem 35 35 filha. Jefté a Mispa. para 4 4 combater contra mim? E ajuntou Jefté a todos os homens de Gileade e combateu com Efraim. E daqui 40 40 veio o costume em Israel. E disse ele: Vai. o gileadita. abriste tu a tua boca ao SENHOR. pus a minha alma na minha mão e passei aos filhos de Amom. e disseram a Jefté: Por que passaste a combater contra os filhos de Amom e não nos chamaste para ir con2 2 tigo? Queimaremos a fogo a tua casa contigo. pois o SENHOR te vingou dos teus inimigos. e chamei-vos.33–12. pois. 1 12 Então. disseram: Fugitivos sois de Efraim. e era ela só. ao fim de dois meses. estando os gileaditas entre Efraim e 5 5 Manassés. faze de mim como saiu da tua boca. vinte cidades. e o SENHOR mos entregou nas mãos. foi-se ela com as suas companheiras e 39 39 chorou a sua virgindade pelos montes. por quatro dias no ano. vendo eu que me não livráveis. E deixou-a ir por dois meses. e os homens de Gileade feriram a Efraim. rasgou as suas vestes e disse: Ah! Filha minha. 33 E os feriu com grande mortandade. os filhos de Amom. e passaram para o norte. o qual cumpriu nela o seu voto que tinha feito. desde Aroer até chegar a Minite. então. se convocaram os homens de Efraim.11. e até Abel-Queramim. à sua casa. por que. E Jefté lhes disse: Eu e o meu povo tivemos grande contenda com os filhos 3 3 de Amom. E ela lhe disse: Pai meu. e não me livrastes da sua mão. subistes vós hoje contra mim. assim foram subjugados os filhos de Amom 34 34 diante dos filhos de Israel. E sucedeu que. a combater contra eles.5 33 juízes 384 Jefté passou aos filhos de Amom. pois. porque. tornou ela para seu pai. a única.

que cavalgavam sobre setenta jumentos. o piratonita. porque o não podia pronunciar assim bem. e Jefté. e pôs fora trinta filhas. e o SENHOR os entregou na mão dos filisteus por quarenta anos. na terra de Efraim. guarda-te 4 de que bebas vinho ou bebida forte.9 ele: Não. o gileadita. lhe diziam: Dize. pois. 15 Então faleceu Abdom. e julgou a Israel dez anos. o zebulonita.6–13. nem comas coisa imunda. nem ele me disse o seu nome. e foi sepultado em Piratom. 12 E faleceu Elom. não bebas vinho nem bebida forte e não comas coisa imunda. 8 E. depois dele. 8 Então. pegavam dele e o degolavam nos vaus do Jordão. porém conceberás e terás um filho. julgou a Israel 13 Abdom.5 beça não passará navalha. 11 depois dele. então. faleceu Ibsã e foi sepultado em Belém. 8 de Belém. pois. o zebulonita. desde o ventre até o dia da sua morte. depois dele. 1 E os filhos de Israel tornaram a fazer o que parecia mal aos 13 olhos do SENHOR. pois. e julgou a Israel sete anos. o piratonita. cuja vista era semelhante à vista de um anjo de Deus. 9 E tinha este trinta filhos. porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre e ele começará a livrar a Israel da mão dos filisteus. e julgou a Israel oito anos. 7 Porém 7 disse-me: Eis que tu conceberás e terás um filho. julgou a Israel Elom. rogo-te que o homem de Deus. julgou a Israel Ibsã. cujo nome era Manoá. és estéril e nunca tens concebido. chibolete. 13 E. agora. 3 E o Anjo do SENHOR apareceu a esta mulher 3 e disse-lhe: Eis que. que enviaste. a mulher entrou e falou a seu marido. no monte dos amalequitas. filho de Hilel. e sua mulher era estéril e não tinha filhos. da tribo 2 de Dã. 6 dizendo: Um homem de Deus veio a mim. na terra de Zebulom. 10 Então. 15 filho de Hilel. 14 E tinha este quarenta 14 filhos e trinta filhos de filhos. 2 E havia um homem de Zorá. terribilíssima. então. 9 e trinta filhas trouxe de fora para seus filhos. porque o menino será nazireu de Deus. 10. 7 E Jefté julgou 7 a Israel seis anos. e foi sepultado em 12 Aijalom. porém ele 6 dizia: sibolete. 11 E. quarenta e dois mil.385 6 juízes 12. e não lhe perguntei de onde era. faleceu e foi sepultado nas cidades de Gileade. Manoá orou instantemente ao SENHOR 8 e disse: Ah! Senhor meu. naquele tempo. 9 E Deus ouviu 9 . ainda venha para nós outra vez e nos ensine o que devemos fazer ao menino que há de nascer. e caíram de Efraim. agora. 6 Então. 5 Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja ca. 4 Agora.

E disse Manoá ao Anjo do SENHOR: Qual é o teu nome? Para que. 15 15 tudo quanto lhe tenho ordenado guardará.10–14. e correu. Então. E o Espírito do SENHOR o começou a impelir de quando em quando para o campo de Dã. e o menino cresceu. o que vendo Manoá e 21 21 sua mulher. E disse Manoá à sua mulher: Certamente morreremos. se fizeres holocausto. nem nos dei24 24 xaria ouvir tais coisas neste tempo. não comerei de teu pão. e veio àquele homem. Depois. e agiu o Anjo maravilhosamente. e o 25 25 SENHOR o abençoou. e noticiou a seu marido. e o Anjo de Deus veio outra vez à mulher. nem coisa imunda comerá. nem bebida forte beberá. e ela estava no campo. teve esta mulher um filho e chamou o seu nome Sansão. conheceu Manoá que era o Anjo do SENHOR. Apressou-se. Manoá disse ao Anjo do SENHOR: Ora. entre Zorá e Estaol. nem vinho. pois.13. Porém sua mulher lhe disse: Se o SENHOR nos quisera matar. Manoá tomou um cabrito e uma oferta de manjares e os ofereceu sobre uma penha ao SENHOR. vendo em Timna a uma mu- .o Manoá e sua mulher. De tudo quanto procede da vide não comerá. porquanto te23 23 mos visto Deus. o oferecerás ao SENHOR. 22 22 então. vendo. e disse-lhe: Eis que aquele homem que veio a 11 11 mim no outro dia me apareceu. 20 20 E sucedeu que. Manoá levantou-se. 1 14 E desceu Sansão a Timna. não aceitaria da nossa mão o holocausto e a oferta de manjares. deixa que te detenhamos e te 16 16 preparemos um cabrito. disse Manoá: Cumpram-se as tuas palavras. caíram em terra sobre seu rosto. nem à sua mulher. visto que é 19 19 maravilhoso? Então. e seguiu a sua mulher. nem nos mostraria tudo isto. Porque não sa17 17 bia Manoá que fosse o Anjo do SENHOR. quando se 18 18 cumprir a tua palavra. o Anjo do SENHOR subiu na chama do altar. e. mas qual 13 13 será o modo de viver e serviço do menino? E disse o Anjo do SENHOR a Manoá: De tudo quanto eu disse à mulher se guar14 14 dará ela. Então. te honremos. E nunca mais apareceu o Anjo do SENHOR a Manoá. e. E o Anjo do SENHOR lhe disse: Por que perguntas assim pelo meu nome. e disse-lhe: És tu aquele homem que falaste a esta mulher? E disse: Eu sou. a mulher.1 juízes 386 a voz de Manoá. porém não estava com ela seu marido 10 10 Manoá. 12 12 Então. subindo a chama do altar para o céu. Porém o Anjo do SENHOR disse a Manoá: Ainda que me detenhas.

porquanto. para que. 3 Porém seu pai e sua mãe lhe disseram: Não há.387 juízes 2 14. 10 Descendo. E em três dias não puderam declarar o enigma. se mo não puderdes declarar. e foi-se a seu pai e à sua mãe e deu-lhes dele. e. lhe saiu ao encontro. depois de alguns dias.nos o teu enigma a adivinhar. no corpo do leão. chegando às vinhas de Timna. 12 Disselhes. como quem fende um cabrito. subiu. ao sétimo dia. disseram à mulher de Sansão: Persuade a teu marido que nos declare o enigma. porque assim o costumavam fazer os jovens.2–16 2 lher das filhas dos filisteus. se nos sete dias das bodas mo declarardes e descobrirdes. 15 E sucedeu que. 8 E. e doçura saiu do forte. que o fendeu de alto a baixo. seu pai àquela mulher. 13 E. o Espírito do SENHOR se apossou dele tão possantemente. e agradou aos olhos de Sansão. 7 E desceu e falou àquela mulher. Sansão: Eu vos darei um enigma a adivinhar. pois. nem entre todo o meu povo. porém não lhes deu a saber que tomara o mel do corpo do leão. das filhas dos filisteus. 14 Então. E eles lhe disseram: Dá. vos darei trinta lençóis e trinta mudas de vestes. não queimemos a fogo a ti e à casa de teu pai. porque ela agrada aos meus olhos. voltou ele para a tomar. 6 Então. pois. apartando-se do caminho a ver o corpo do leão morto. os filisteus dominavam sobre Israel. sem ter nada na sua mão. fez Sansão ali um banquete. pois. porventura. lhes disse: Do comedor saiu comida. e comeram. havia um enxame de abelhas com mel. bramando. 5 Desceu. tomaram trinta companheiros para estarem com ele. e. porém nem a seu pai nem a sua mãe deu a saber o que tinha feito. 9 E tomou-o nas suas mãos e foi-se andando e comendo dele. tomai-ma por mulher. daqueles incircuncisos? E disse Sansão a seu pai: Tomai-me esta. para que o ouçamos. chamastes-nos vós aqui para possuir o que é nosso. e. naquele tempo. porventura. agora. como o vissem.somente me aborreces e não 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 . eis que um filho de leão. Sansão com seu pai e com sua mãe a Timna. para que tu vás tomar mulher dos filisteus. e declarou-o a seu pai e a sua mãe. eis que. pois. e disse: Vi uma mulher em Timna. 4 Mas seu pai e sua mãe não sabiam que isto vinha do SENHOR. vós me dareis a mim os trinta lençóis e as trinta mudas de vestes. 11 E sucedeu que. pois buscava ocasião contra os filisteus. não é assim? 16 E a mulher de Sansão chorou diante dele e disse: Tão. mulher entre as filhas de teus irmãos.

ao sétimo dia. e desceu e habitou no cume da 9 9 rocha de Etã. e tomou trezentas raposas. e largou-as na seara dos filisteus. Então. subiram 7 7 os filisteus e queimaram a ela e a seu pai. as virou cauda a cauda. lhes disse Sansão: Assim o havíeis de fazer? Pois. de sorte que a dei ao teu companheiro. havendo-me vingado 8 8 eu de vós. e. E chegou fogo aos tições. Porém o pai dela não o deixou 2 2 entrar. que desceu aos asquelonitas. pois. porquanto o importunava. os homens daquela cidade. E feriu-os com grande ferimento. pois. E foi Sansão. nunca teríeis 19 19 descoberto o meu enigma. tomando tições. porque lhe tomou a sua mulher e a deu a seu companheiro. Então. e assim abrasou os molhos com a sega do trigo e as 6 6 vinhas com os olivais. para lhe fazer a ele como ele nos fez . Então. que. que na sega do trigo Sansão visitou a sua mulher com um cabrito e disse: Entrarei na câmara à minha mulher. Então. e deu as mudas de vestes aos que declararam o enigma.14. e estenderam-se por Leí. porém não é sua irmã mais nova mais formosa do que ela? Toma-a. lho declarou. pois deste aos filhos do meu povo um enigma a adivinhar e ainda mo não declaraste a mim. Sansão disse acerca deles: Inocente sou 4 4 esta vez para com os filisteus. o Espírito do SENHOR tão possantemente se apossou dele. antes de se pôr o sol: Que coisa há mais doce do que o mel? E que coisa há mais forte do que o leão? E ele lhes disse: Se vós não lavrásseis com a minha novilha. 3 3 em seu lugar. depois de alguns dias. E ele lhe disse: Eis que nem a meu pai nem à minha mãe o declarei e to declararia 17 17 a ti? E chorou diante dele os sete dias em que celebravam as bodas. e tomou as suas vestes.17–15. e matou deles trinta homens. 1 15 E aconteceu. perna juntamente com coxa. cessarei. ela declarou o enigma aos filhos 18 18 do seu povo. os filisteus subiram. Disseram-lhe. disseram os filisteus: Quem fez isto? E disseram: Sansão. então. Então. então.10 juízes 388 me amas. E a mulher de Sansão foi dada ao seu companheiro. Porque disse seu pai: Por certo dizia eu que de todo a aborrecias. e acamparam-se 10 10 contra Judá. Então. E disseram os homens de Judá: Por que subistes contra nós? E eles disseram: Subimos para amarrar Sansão. o genro do timnita. e lhes pôs um tição no meio de cada duas 5 5 caudas. e subiu à casa de seu pai. que o acompanhava. porém 20 20 acendeu-se a sua ira. quando lhes fizer algum mal. sucedeu. ao sétimo dia. pois.

12 E disseram-lhe: Descemos para te amarrar. e saiu dela água. 14 jubilando. o SENHOR fendeu a caverna que 19 estava em Leí.4 a nós. te mataremos. acabando ele 17 de falar. 18 E. o mataremos. pois. Então. 20 E julgou a 20 Israel. vindo ele a Leí. os filisteus lhe saíram ao encontro. Então. agora de sede e cairei na mão destes incircuncisos? 19 Então.2 ram. 14 E. nos dias dos filisteus. e feriu com ela mil homens. 13 E eles lhe falaram. e 16 entrou a ela. nos fizeste isto? E ele lhes disse: Assim como eles me fizeram a mim. 15 E achou uma queixada fresca 15 de um jumento. a qual está em Leí até ao dia de hoje. para te en. e reviveu.12 tregar nas mãos dos filisteus. e à meia-noite se levantou. 4 E. pois. cujo nome era . vinte anos. e tomou-a. pelo que chamou o seu nome: A Fonte Do Que Clama. então. e o seu espírito tornou. e travou das portas da entrada da cidade com ambas as umbreiras.3 rém Sansão deitou-se até à meia-noite. 17 E aconteceu que. em roda e toda a noite lhe puseram espias à porta da cidade. e levou-as para cima. lançou a queixada da sua mão e chamou àquele lugar Ramate-Leí. 1 E foi-se Sansão a Gaza. e estendeu a sua mão. E amarraram-no com duas cordas novas e fizeram-no subir da rocha. morrerei eu. 16 Então. e as cordas que ele tinha nos braços se tornaram como fios de linho que estão queimados. 13 dizendo: Não. e juntamente com a tranca as tomou. e bebeu. porém toda a noite estiveram sossegados. disse Sansão: Com uma queixada 16 de jumento um montão. até ao cume do monte que está defronte de Hebrom.18 NHOR e disse: Pela mão do teu servo tu deste esta grande salvação. e viu ali uma mulher prostituta.11–16. como tivesse grande sede. e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos. porém. clamou ao SE. porém o Espírito do SENHOR possantemente se apossou dele. Fo. 2 E foi dito aos gazitas: Sansão entrou aqui. Sansão lhes disse: Juraime que vós mesmos me não acometereis. dois montões. depois disto. três mil homens de Judá desceram até à cova 11 da rocha de Etã e disseram a Sansão: Não sabias tu que os filisteus dominam sobre nós? Por que. pois. de maneira nenhuma. aconteceu que 4 se afeiçoou a uma mulher do vale de Soreque. dizendo: Até à luz da manhã esperaremos. mas fortemente te amarraremos e te entregaremos na sua mão. 3 Po. pondo-as sobre os ombros. eu lhes fiz a eles.389 11 juízes 15. com uma queixada de jumento feri a mil homens.

que ainda não estavam secos. despertou do seu sono e arrancou a estaca das tranças tecidas. em que consiste a tua grande força e com que poderias ser amarrado para te poderem afligir. as quebrou de seus braços. que ainda não estivessem secos. 17 E descobriu-lhe todo o seu coração e disse-lhe: Nunca subiu navalha à minha cabeça. e amarrou-o com elas. com que se não houvesse feito obra nenhuma. com que poderias ser amarrado. assim. 15 Então. não estando comigo o teu coração? Já três vezes zombaste de mim e ainda me não declaraste em que consiste a tua força. juntamente com o liço da teia. 13 E disse Dalila a Sansão: Até agora zombaste de mim e me disseste mentiras. 9 E os espias estavam assentados com ela numa câmara. peço-te. 16 E sucedeu que. me enfraqueceria e seria como qualquer outro homem. Dalila tomou cordas novas. e te daremos cada um mil e cem moedas de prata. os príncipes dos filisteus lhe trouxeram sete vergas de vimes frescos. 14 E ela as fixou com uma estaca e disse-lhe: Os filisteus vêm sobre ti. declara-me. os príncipes dos filisteus subiram a ela e lhe disseram: Persuade-o e vê em que consiste a sua grande força e com que poderíamos assenhorear-nos dele e amarrá-lo. agora. como um fio. importunando-o ela todos os dias com as suas palavras e molestando-o. Dalila a Sansão: Declara-me. ela lhe disse: Os filisteus vêm sobre ti.16.5–17 5 5 juízes 390 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 Dalila. e o amarrou com elas. ir-se-ia de mim a minha força. porque sou nazireu de Deus. 8 Então. se viesse a ser rapado. como se quebra o fio da estopa ao cheiro do fogo. 7 Disse-lhe Sansão: Se me amarrassem com sete vergas de vimes frescos. Então. desde o ventre de minha mãe. para assim o afligirmos. e disse-lhe: Os filisteus vêm sobre ti. Então. agora com que poderias ser amarrado? E ele lhe disse: Se teceres sete tranças dos cabelos da minha cabeça com os liços da teia. Sansão. não se soube em que consistia a sua força. quebrou as vergas de vimes. 12 Então. Sansão. Então. E os espias estavam assentados numa câmara. 10 Então. a sua alma se angustiou até à morte. 11 E ele lhe disse: Se me amarrassem fortemente com cordas novas. Sansão. ela lhe disse: Como dirás: Tenho-te amor. disse Dalila a Sansão: Eis que zombaste de mim e me disseste mentiras. ora. pois. e me enfraqueceria e . Então. me enfraqueceria e seria como qualquer outro homem. então. então. 6 Disse. Então. declara-me pois.

porque. e brincou diante deles.391 juízes 18 16. Sansão. para que me encoste a elas. 23 Então. 29 Abraçou-se. Sansão clamou ao SENHOR e disse: Senhor JEOVÁ. para que brinque diante de nós. e também ali estavam todos os príncipes dos filisteus. E chamaram Sansão do cárcere. 19 Então. me descobriu ele todo o seu coração. e fizeram-no descer a Gaza. e andava ele moendo no cárcere. vendo-o o povo. enviou e chamou os príncipes dos filisteus. E os príncipes dos filisteus subiram a ela e trouxeram o dinheiro na sua mão. disseram: Chamai Sansão. e o que multiplicava os nossos mortos. e sobre o telhado havia alguns três mil homens e mulheres. 30 E disse Sansão: Morra eu com os filisteus! E inclinou-se com força. pelos meus dois olhos. louvavam ao seu deus. 21 Então. 22 E o cabelo da sua cabeça lhe começou a crescer. com a sua mão direita numa e com a sua esquerda na outra. 26 Então. os príncipes dos filisteus se ajuntaram para oferecerem um grande sacrifício ao seu deus Dagom e para se alegrarem e diziam: Nosso deus nos entregou nas mãos a Sansão. pois. alegrando-se-lhes o coração. e fizeram-no estar em pé entre as colunas. disse Sansão ao moço que o tinha pela mão: Guia-me para que apalpe as colunas em que se sustém a casa. os filisteus pegaram nele. 20 E disse ela: Os filisteus vêm sobre ti. e rapou-lhe as sete tranças do cabelo de sua cabeça. ó Deus. agora. peço-te que te lembres de mim e esforça-me agora. 25 E sucedeu que. Vendo. e amarraram-no com duas cadeias de bronze. E despertou do seu sono e disse: Sairei ainda esta vez como dantes e me livrarei. e começou a afligi-lo. como quando foi rapado. só esta vez. ela o fez dormir sobre os seus joelhos. Porque ele não sabia que já o SENHOR se tinha retirado dele. Sansão com as duas colunas do meio. para que de uma vez me vingue dos filisteus. e arrimou-se sobre elas. Dalila que já lhe descobrira todo o seu coração. e chamou a um homem. pois. 24 Semelhantemente. estava a casa cheia de homens e mulheres. porque diziam: Nosso deus nos entregou nas mãos o nosso inimigo. dizendo: Subi esta vez. e foram mais os mortos que matou na sua morte do que 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 . nosso inimigo. e lhe arrancaram os olhos. e a casa caiu sobre os príncipes e sobre todo o povo que nela havia. 27 Ora. que estavam vendo brincar Sansão. e o que destruía a nossa terra.18–30 18 seria como todos os mais homens. e retirou-se dele a sua força. 28 Então. em que se sustinha a casa.

porém sua mãe disse: Inteiramente tenho dedicado este dinheiro da minha mão ao SENHOR para meu filho. e nos mesmos dias a tribo dos danitas buscava para si herança para habitar. E havia um jovem de Belém de Judá. eu o tomei. lhe disse Mica: Fica comigo e sê-me por pai e sacerdote. e o teu sustento. seus irmãos desceram. E o levita entrou. porquanto até àquele dia entre as tribos de Israel lhe não havia 2 2 caído em herança bastante sorte. e toda a casa de seu pai. e esteve em casa de Mica. Então. e esteve em casa de Mica. seguindo o 9 9 seu caminho. E tinha este homem. e cada ano te darei dez moedas de 11 11 prata. 1 18 Naqueles dias. porquanto tenho um levita por sacerdote. Então. pois. chegando ele. e sepultaram-no entre Zorá e Estaol. E consagrou Mica ao levita. não havia rei em Israel. e vestuário. o qual fez delas uma imagem de escultura 5 5 e de fundição. disse sua mãe: Bendito seja 3 3 meu filho do SENHOR. E enviaram os filhos de Dã . à montanha de Efraim. para fazer uma imagem de escultura e de fundição. não havia rei em Israel. e subiram com ele. Então. uma casa de deuses. e sua mãe tomou duzentas moedas de prata e as deu ao ourives. e fez um éfode e terafins. disse Mica: Agora sei que o SENHOR me fará bem. e este jovem 12 12 lhe foi como um de seus filhos. restituiu as mil e cem moedas de prata à sua mãe. seu pai. e julgou ele a Israel vinte anos.16. que era levita e peregrinava 8 8 ali. e tomaram-no. de 4 4 sorte que agora to tornarei a dar. E consentiu o levita em ficar com aquele homem. Assim. para que lhe fosse por sacer6 6 dote. no sepulcro de Manoá. da tribo de Judá. disse-lhe Mica: De onde vens? E ele lhe disse: Sou levita de Belém de Judá e vou peregrinar aonde quer que 10 10 achar comodidade. por cuja causa deitavas maldições e também as disseste em meus ouvidos.2 31 juízes 31 392 os que matara na sua vida. eis que esse dinheiro eu o tenho.31–18. Naqueles dias. cada qual fazia 7 7 o que parecia direito aos seus olhos. Porém ele restituiu aquele dinheiro a sua mãe. Mica. E este homem partiu da cidade de Belém de Judá para peregrinar onde quer que achasse comodidade. 1 17 E havia um homem da montanha de Efraim cujo nome 2 2 era Mica. e consagrou a um de seus filhos. até à casa de Mica. o qual disse à sua mãe: As mil e cem moedas de prata que te foram tiradas. 13 13 Então. e aquele jovem lhe foi por sacerdote.

12 E subiram e acamparam-se em Quiriate-Jearim. pergunta a Deus. subindo os cinco homens. que eram dos filhos de Dã. e o saudaram. e passaram ali a noite. e eu lhe sirvo de sacerdote. foram para lá. pois me tem assalariado. e eis que é muitíssimo boa. rastejai a terra. partiram dali. em Judá. que foram espiar a 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 . 11 Então. foram-se aqueles cinco homens e vieram a Laís. 10 Quando lá chegardes. por coisa alguma.3–17 da sua tribo cinco homens dos seus confins. a Zorá e a Estaol. a espiar e rastejar a terra. pois estareis tranqüilos? Não sejais preguiçosos em irdes para entrar a possuir esta terra. seiscentos homens armados de armas de guerra. da tribo dos danitas. e viram que o povo que havia no meio dela estava seguro. vereis um povo confiado. 8 Então. também estavam longe dos sidônios e não tinham que fazer com ninguém. E vieram à montanha de Efraim. 5 Então. 7 Então. o que haveis de fazer. e terafins. porque Deus vo-la entregou na mão. agora. lhe disseram: Ora. do levita. que fazes aqui e que é o que tens aqui? 4 E ele lhes disse: Assim e assim me tem feito Mica. e a terra é larga de extensão. 17 Porém. 15 Então. pelo que chamaram a este lugar Maané-Dã. de Zorá e de Estaol. conforme o costume dos sidônios. voltaram a seus irmãos. 3 E. e lhes disseram: Ide. envergonhasse a alguém naquela terra. e chegaram-se para lá e lhe disseram: Quem te trouxe aqui. lugar em que não há falta de coisa alguma que há na terra. 16 E os seiscentos homens.393 juízes 18. 6 E disse-lhes o sacerdote: Ide em paz. 13 E dali passaram à montanha de Efraim. até à casa de Mica. conheceram a voz do jovem. e vieram até à casa de Mica. e uma de fundição. e seus irmãos lhes disseram: Que dizeis vós? 9 E eles disseram: Levantai-vos. homens valorosos. Vede. o levita. nem havia possessor algum do reino que. até ao dia de hoje. eis que está por detrás de Quiriate-Jearim. e subamos a eles. 14 Então. ficaram à entrada da porta. e vieram à casa do jovem. responderam os cinco homens que foram espiar a terra de Laís e disseram a seus irmãos: Sabeis vós também que naquelas casas há um éfode. em casa de Mica. armados de suas armas de guerra. quando eles estavam junto da casa de Mica. quieto e confiado. de Zorá e de Estaol. para que possamos saber se prosperará o caminho que levamos. o caminho que levardes está perante o SENHOR. porque examinamos a terra. e uma imagem de escultura. pois.

18–31 juízes 394 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 terra. e o gado. 26 Assim. e vieram a Laís. seguiram o seu caminho os filhos de Dã. pois. . ele disse: Os meus deuses. seu pai. e os terafins.18. e tomou o éfode. 23 E clamaram após os filhos de Dã. 21 Assim. estando já longe da casa de Mica. 18 Entrando eles. pois. dantes. e o éfode. conforme o nome de Dã. e Jônatas. e a cidade estava no vale que está junto a Bete-Reobe. e a imagem de fundição. pois. 28 E ninguém houve que os livrasse. e partiram. ficando o sacerdote em pé à entrada da porta. o nome desta cidade Laís. é. e os feriram a fio de espada. o filho de Manassés. e sê-nos por pai e sacerdote. 31 Assim. depois. porém. e vos fostes. e tomaram a imagem de escultura. entraram nela. filho de Gérson. 29 E chamaram o nome da cidade Dã. que eu fiz. vendo que eram mais fortes do que ele. que assim convocaste esse povo? 24 Então. e os meninos. e põe a mão na boca. e tu percas a tua vida e a vida dos da tua casa. me tomastes. me dizeis: Que é o que tens? 25 Porém os filhos de Dã lhe disseram: Não nos faças ouvir a tua voz. pois. e os terafins. e o éfode. com os seiscentos homens que estavam armados com as armas de guerra. os quais viraram o seu rosto e disseram a Mica: Que tens. viraram. e Mica. 22 E. porventura. em casa de Mica e tomando a imagem de escultura. e vem conosco. a um povo quieto e confiado. e entrou no meio do povo. e os terafins. alegrou-se o coração do sacerdote. ele e seus filhos foram sacerdotes da tribo dos danitas. 27 Eles. para que. e a imagem de escultura. até ao dia do cativeiro da terra. e queimaram a cidade a fogo. a imagem de escultura. que nascera a Israel. 30 E os filhos de Dã levantaram para si aquela imagem de escultura. e a bagagem puseram diante de si. que fizera Mica. estabeleceram para si. voltou e tornou-se a sua casa. homens de ânimo amargoso não se lancem sobre vós. que mais me fica agora? Como. os homens que estavam nas casas junto à casa de Mica se reuniram e alcançaram os filhos de Dã. disse-lhes o sacerdote: Que estais fazendo? 19 E eles lhe disseram: Cala-te. tomaram o que Mica tinha feito e o sacerdote que tivera.te melhor que sejas sacerdote da casa de um só homem do que ser sacerdote de uma tribo e de uma geração em Israel? 20 Então. sendo. juntamente com o sacerdote. reedificaram a cidade e habitaram nela. porquanto estavam longe de Sidom e não tinham que fazer com ninguém. e a imagem de fundição.

e beberam. o pai da moça: Eis que já o dia se abaixa.9 bina. 5 E sucedeu que. tomou para si uma mulher concubina. e com ele o par de jumentos albardados. 6 pois. e vai-te para a tua tenda. peço-te que aqui passes a noite. e passaram ali a noite.7 se para partir. 7 Porém o homem levantou. e o seu moço. 1 Aconteceu também. e. 6 Assentaram-se. eis que já o dia vai acabando. passa aqui a noite. vendo-o o pai da moça. e a sua concu.11 tando. que não seja dos filhos de Israel. madrugando ao quinto dia pela manhã para 8 partir. e alegre-se o teu coração. de Belém de Judá. peregrinando aos lados da montanha de Efraim. ele. o 4 pai da moça. e comeram. e. 4 E seu sogro. então. e foi dele para casa de seu pai. o homem levantou-se para partir. e veio até defronte de Jebus (que é Jerusalém). a saber. e disse o pai da moça ao homem: Peço-te que ainda esta noite queiras passá-la aqui. mas seu sogro o constrangeu a tornar a passar ali a noite. e que o teu coração se alegre. 8 E. e retiremonos a esta cidade dos jebuseus e passemos ali a noite. o deteve e ficou com ele três dias. e cheguemos a um 13 daqueles lugares e passemos a noite em Gibeá ou em Ramá. pois. 10 Porém o 10 homem não quis ali passar a noite. disse o moço a seu senhor: Caminhai agora. que houve um homem levita. e ele levantou-se para partir. 3 E seu marido se 3 levantou e partiu após ela. ao quarto 5 dia pela manhã. o pai da moça disse a seu genro: Conforta o teu coração com um bocado de pão. e disse-lhe seu sogro. mas passaremos até Gibeá. que.1–13 todos os dias que a casa de Deus esteve em Siló. e partiu. alegrou-se ao encontrar-se com ele. para lhe falar conforme o seu coração e para tornar a trazê-la. 2 Porém a sua concubina adulterou 2 contra ele. 13 Disse mais a seu moço: Caminha. disse o pai da moça: Ora. . mas levantou-se. levantai-vos a caminhar. amanhã de madrugada. madrugaram. e beberam. E detiveram-se até já declinar o dia e ambos juntos comeram. e ela o levou à casa de seu pai. e já a tarde vem entrando.395 juízes 19. 9 Então. e depois partireis. e tendo-se já declinado muito o dia. quatro meses. 12 Porém 12 disse-lhe seu senhor: Não nos retiraremos a nenhuma cidade estranha. conforta o teu coração. e esteve ali alguns dias. naqueles dias em que não havia rei 19 em Israel. como também a sua concubina. e comeram ambos juntos. 11 Es. já perto de Jebus. e o seu moço e um par de jumentos iam com ele. a Belém de Judá.

já que este homem entrou em minha casa. e falaram ao velho. os homens deste lugar filhos de Benjamim. e abusaram dela toda a noite até pela manhã. e ficou ali até que se fez claro. que é cidade de Benjamim. pois. subindo a alva. pois. e.19. e caiu à porta da casa daquele homem. e abrindo as portas da casa. 20 Então. viu a este passageiro na praça da cidade. 26 E. assentou-se na praça da cidade. e saindo a seguir o seu caminho. e ninguém há que me recolha em casa. irmãos meus! Ora. porém. lavando-se os pés. dizendo: Tira para fora o homem que entrou em tua casa. mas peregrinava em Gibeá. humilhai-as a elas e fazei delas o que parecer bem aos vossos olhos. e o sol se lhes pôs junto a Gibeá. . de coisa nenhuma há falta. 15 E retiraram-se para lá. ao romper da manhã. jazia à porta da casa. 16 E eis que um homem velho vinha à tarde do seu trabalho do campo. os olhos. de onde sou. porque não houve quem os recolhesse em casa para ali passarem a noite. disse o velho: Paz seja contigo. para entrarem a passar a noite em Gibeá. 27 E. 25 Porém aqueles homens não o quiseram ouvir. e. veio a mulher. não façais semelhante mal. eis que a mulher. porquanto fui a Belém de Judá. agora. 23 E o homem.14–27 14 15 14 juízes 396 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 Passaram. tão-somente não passes a noite na praça. 22 Estando eles alegrando o seu coração. e também pão e vinho há para mim. adiante e caminharam. senhor da casa. e disse o velho: Para onde vais e de onde vens? 18 E ele lhe disse: Passamos de Belém de Judá até aos lados da montanha de Efraim. e. porém a este homem não façais loucura semelhante. aquele homem pegou da sua concubina e lha tirou para fora. então. batendo à porta. senhor da casa. e para a tua serva. com as mãos sobre o limiar. 19 ainda que há palha e pasto para os nossos jumentos. eis que os homens daquela cidade (homens que eram filhos de Belial) cercaram a casa. 21 E trouxe-o a sua casa e deu pasto aos jumentos. e para o moço que vem com os teus servos. vou à casa do SENHOR. levantando-se seu senhor pela manhã. eram. 24 Eis que a minha filha virgem e a concubina dele tirarei para fora. e era este homem da montanha de Efraim. a deixaram. saiu a eles e disse-lhes: Não. e eles a conheceram. tudo quanto te faltar fique ao meu cargo. comeram e beberam. não façais tal loucura. 17 Levantando ele. entrando ele. sua concubina. onde estava seu senhor. porém. para que o conheçamos.

ajuntaram-se contra esta cidade 11 todos os homens de Israel. e foi-se para o seu lugar. em Mispa. dizendo: Que maldade é esta que se fez entre vós? 13 Dai. ao SENHOR. todos os filhos de Israel saíram. 1 Então. 2 E. 29 Chegando. e a enviei por toda a terra da herança de Israel. e a congregação se 20 ajuntou. de maneira que morreu. como se fora um só homem. 11 Assim.13 E ele lhe disse: Levanta-te. 10 E tomaremos dez homens de 10 cem de todas as tribos de Israel. dos cantos de todo o povo. porém .397 28 juízes 19. cidade de Benjamim. pois. ponderai isto no coração. para tomarem mantimento para o povo. pois. desde Dã até Berseba. e mil de dez mil. 9 Porém isto é o que faremos a Gibeá: pro. aliados como um só homem. todo o povo se levantou como um só homem. 8 Então. e violaram a minha concubina. peguei na minha concubina. nem se viu desde o dia em que os filhos de Israel subiram da terra do Egito. porém não respon. 7 Eis 7 que todos sois filhos de Israel.9 cederemos contra ela por sorte.4 lher que fora morta. porquanto fizeram tal malefício e loucura em Israel. pô-la sobre o jumento. marido da mu. 3 (Ouviram. como sucedeu esta maldade? 4 Então.13 nos.28 deu. 8 dizendo: Nenhum de nós irá à sua tenda nem nenhum de nós se retirará à sua casa. para que. 6 Então. lhe façam conforme toda a loucura que tem feito em Israel. considerai e falai. então. 6 e fi-la em pedaços. 3 os filhos de Benjamim que os filhos de Israel haviam subido a Mispa.) E disseram os filhos de Israel: Falai. que estão em Gibeá. 12 E as 12 tribos de Israel enviaram homens por toda a tribo de Benjamim. 5 e os cida. respondeu o homem levita. tomou 29 um cutelo. para passar a noite. vindo eles a Gibeá de Benjamim. e disse: Cheguei com a minha concubina a Gibeá. e pegou na sua concubina.5 dãos de Gibeá se levantaram contra mim. para que os matemos e tiremos de Israel o mal. aqueles homens filhos de Belial. até ao dia de hoje. pois. se apresentaram de todas as 2 tribos de Israel na congregação do povo de Deus quatrocentos mil homens de pé que arrancavam a espada. e cercaram a casa de noite. como também a terra de Gileade. e vamo-nos. à sua casa. agora. e a despedaçou com os seus ossos em doze partes e enviou-os por todos os termos de Israel. 30 E sucedeu que cada um que tal via dizia: Nunca tal se 30 fez. e cem de mil. dai aqui a vossa palavra e conselho. e intentaram matar-me.28–20. e levantou-se o homem.

das cidades. filho de Arão. 14 Antes.14–29 14 juízes 398 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 os filhos de Benjamim não quiseram ouvir a voz de seus irmãos. e ordenaram os homens de Israel contra eles a peleja ao pé de Gibeá. e todos eles. e ofereceram holocaustos e ofertas pacíficas perante o SENHOR. que amanhã eu to entregarei na mão. 20 E os homens de Israel saíram à peleja contra Benjamim. e vieram a Betel. os filhos de Israel pela manhã e acamparam-se contra Gibeá. meu irmão. homens de guerra. 26 Então. 22 Porém esforçou-se o povo dos homens de Israel. . e disseram: Quem dentre nós subirá primeiro a pelejar contra Benjamim? E disse o SENHOR: Judá subirá primeiro. dizendo: Sairei ainda mais a pelejar contra os filhos de Benjamim. os filhos de Benjamim saíram de Gibeá e derribaram por terra. todos dos que arrancavam a espada. meu irmão? E disse o SENHOR: Subi contra ele. e jejuaram aquele dia até à tarde. e tornaram a ordenar a peleja no lugar onde no primeiro dia a tinham ordenado. estava perante ele naqueles dias). 29 Então. os filhos de Benjamim se ajuntaram das cidades em Gibeá. todos os filhos de Israel. 21 Então. e subiram a Betel. no dia seguinte. e perguntaram ao SENHOR. 16 Entre todo este povo havia setecentos homens escolhidos. 18 E levantaram-se os filhos de Israel. 27 E os filhos de Israel perguntaram ao SENHOR (porquanto a arca do concerto de Deus estava ali naqueles dias. os filhos de Israel.20. de que se contaram setecentos homens escolhidos. 25 Também os de Benjamim no dia seguinte lhes saíram ao encontro fora de Gibeá e derribaram ainda por terra mais dezoito mil homens. 23 E subiram os filhos de Israel. e estiveram ali perante o SENHOR. e choraram. pois. 19 Levantaram-se. 17 E contaram-se dos homens de Israel. quatrocentos mil homens que arrancavam da espada. ou pararei? E disse o SENHOR: Subi. filho de Eleazar. canhotos. vinte e dois mil homens de Israel. 24 Chegaram-se. todo o povo. naquele dia. os quais todos atiravam com a funda uma pedra a um cabelo e não erravam. vinte e seis mil homens que arrancavam a espada. dizendo: Tornar-me-ei a chegar à peleja contra os filhos de Benjamim. 28 e Finéias. e choraram perante o SENHOR até à tarde. pois. afora os moradores de Gibeá. para saírem a pelejar contra os filhos de Israel. afora os de Benjamim. subiram. os filhos de Israel aos filhos de Benjamim. e perguntaram a Deus. 15 E contaram-se naquele dia os filhos de Benjamim.

e. 43 E cercaram a Benjamim. virando-se Benjamim a olhar para trás de si. para o nascente do sol. 37 E a emboscada se apressou e acometeu a Gibeá. da caverna de Gibeá. 42 E viraram as costas diante dos homens de Israel. como na peleja passada. e o outro. e começaram a ferir alguns do povo. atravessando-os. e os das cidades os desfizeram no meio deles. vinte e cinco mil e cem homens de Benjamim. a nuvem de fumaça se começou a levantar da cidade. e desviaram-se da cidade. todos dos que arrancavam espada. 41 E os homens de Israel viraram o rosto. naquele dia. e à vontade o pisaram. os filhos de Benjamim saíram ao encontro do povo. 38 E os homens de Israel tinham um sinal determinado com a emboscada. como das outras vezes. os filhos de Benjamim disseram: Vão derrotados diante de nós como dantes. contra os filhos de Benjamim e ordenaram a peleja junto a Gibeá. pelos caminhos (um dos quais sobe para Betel. pois. feriu o SENHOR a Benjamim diante de Israel. e a peleja se engravesceu. 33 Então.399 juízes 30 20. Porém os filhos de Israel disseram: Fujamos e desviemo-los da cidade para os caminhos. e o seguiram. porque os homens de Israel deram lugar aos benjamitas. 31 Então. 34 E dez mil homens escolhidos de todo o Israel vieram contra Gibeá. e os homens de Benjamim pasmaram. alguns trinta dos homens de Israel. e desfizeram os filhos de Israel. porque viram que o mal lhes tocaria. até diante de Gibeá. 32 Então. os homens de Israel na peleja. 44 E caíram de Benjamim 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 . eis que a fumaça da cidade subia ao céu. 40 Então. para o caminho do deserto. porque diziam: Já infalivelmemte estão derrotados diante de nós.30–44 30 Israel pôs emboscadas em redor de Gibeá. porém a peleja os apertou. quase trinta homens. que era fazerem levantar da cidade uma grande nuvem de fumaça. dos homens de Israel. para Gibeá pelo campo). atravessando-os. porquanto estavam confiados na emboscada que haviam posto contra Gibeá. 36 E viram os filhos de Benjamim que estavam feridos. 35 Então. e já Benjamim começava a ferir. como uma coluna de fumaça. ao terceiro dia. porém eles não sabiam que o mal lhes tocaria. como das outras vezes. todos os homens de Israel se levantaram do seu lugar e ordenaram a peleja em Baal-Tamar. 39 Viraram-se. e a emboscada de Israel saiu do seu lugar. e a emboscada arremeteu contra ela e feriu a fio de espada toda a cidade. E subiram os filhos de Israel.

dizendo: Morrerá certamente. que hoje falte uma tribo em 4 4 Israel? E sucedeu que. dizendo: Nenhum de nós dará sua filha por mulher aos benja2 2 mitas. e prantearam com 3 3 grande pranto. e de perto os seguiram até Gidom. pois. E todos os que de Benjamim caíram. E disseram: Ah! SENHOR. no dia seguinte. viraram as costas e fugiram para o deserto. o ajuntamento enviou lá doze mil homens dos mais valentes e lhes ordenou. e ali ficaram até à tarde diante de Deus. o povo a Betel. com os que ficaram de resto. tinham jurado os homens de Israel em Mispa. e aos meninos. o povo pela manhã se levantou. e feriram deles dois 46 46 mil homens. Veio. Então. acerca de mulheres. Que faremos. e edificou ali um altar. à penha de Rimom. 1 21 Ora. e levantaram a sua voz. 9 9 Porquanto o povo se contou. E acharam entre os . e disseram: Cortada é hoje de Israel uma tribo. Porém isto é o que haveis de fazer: a todo varão e a toda mulher que se houver deitado 12 12 com um homem totalmente destruireis. E os homens de Israel voltaram para os filhos de Benjamim. todos estes sendo homens valentes. 47 47 todos eles homens valentes. Deus de Israel. e ofereceu holocaustos e 5 5 ofertas pacíficas. e eis que nenhum dos moradores 10 10 de Jabes-Gileade se achou ali. e 48 48 ficaram na penha de Rimom quatro meses. E disseram os filhos de Israel: Quem de todas as tribos de Israel não subiu ao ajuntamento ao SENHOR? Porque se tinha feito um grande juramento acerca dos que não viessem ao SENHOR a Mispa.45–21. por que sucedeu isto em Israel. naquele dia. Porém seiscentos homens viraram as costas. Então. foram vinte e cinco mil homens que arrancavam a espada. e fugiram para o deserto. à congregação. e os feriram a fio de espada. seu 7 7 irmão. tudo quanto ali se achava. dizendo: Ide e a fio de espada feri aos moradores de Jabes-Gileade.12 45 juízes 45 400 dezoito mil homens. pois nós temos jurado pelo SENHOR que nenhuma de nossas filhas 8 8 lhes daríamos por mulheres? E disseram: Há alguma das tribos de Israel que não subisse ao SENHOR a Mispa? E eis que ninguém de Jabes-Gileade viera ao arraial. apanharam ainda deles pelos caminhos uns cinco mil homens. 6 6 E arrependeram-se os filhos de Israel acerca de Benjamim. à penha de Rimom.20. desde os homens da cidade até aos animais. e 11 11 às mulheres. e também a todas as cidades quantas se acharam puseram a fogo.

a Siló. 16 E disseram os anciãos do ajuntamento: Que faremos acerca de mulheres para os que ficaram de resto. 19 Então. saí vós das vinhas. porém cada um fazia o que parecia reto aos seus olhos. e lhes proclamou a paz. dizendo: Maldito aquele que der mulher aos benjamitas. e habitaram nelas.13–25 moradores de Jabes-Gileade quatrocentas moças virgens. nós lhes diremos: Por amor de nós. 25 Naqueles dias. tende compaixão deles. e reedificaram as cidades. pelo caminho alto que sobe de Betel a Siquém. o povo se arrependeu por causa de Benjamim. e deram-lhes as mulheres que haviam guardado com vida. e para o sul de Lebona. 15 Então. cada um para a sua tribo e para a sua geração. que está na terra de Canaã. 20 E mandaram aos filhos de Benjamim. e as trouxeram ao arraial. 24 Também os filhos de Israel partiram. 22 E será que. e foram-se. e ide-vos à terra de Benjamim. 14 E. e saíram dali. saindo as filhas de Siló a dançar em ranchos. para que agora ficásseis culpados. ao mesmo tempo. e arrebatai cada um sua mulher das filhas de Siló. 13 Então. 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 . de ano em ano.401 juízes 21. e falou aos filhos de Benjamim. quando seus pais ou seus irmãos vierem a litigar conosco. das mulheres de Jabes-Gileade. há solenidade do SENHOR. não havia rei em Israel. da banda do nascente do sol. porque os filhos de Israel juraram. que estavam na penha de Rimom. cada um para a sua herança. e voltaram à sua herança. porquanto o SENHOR tinha feito abertura nas tribos de Israel. disseram: Eis que. que não conheceram homem deitando-se com varão. então. dizendo: Ide e emboscai-vos nas vinhas. que se celebra para o norte de Betel. em Siló. e eis aí. pois estão destruídas as mulheres de Benjamim? 17 Disseram mais: A herança dos que ficaram de resto é de Benjamim. porém estas ainda lhes não bastaram. 21 E olhai. pois nesta guerra não tomamos mulheres para cada um deles porque não lhas destes vós. todo o ajuntamento enviou. das que arrebataram dos ranchos que dançavam. 18 Porém nós não lhes poderemos dar mulheres de nossas filhas. voltaram os benjamitas. e nenhuma tribo de Israel deve ser destruída. dali. 23 E os filhos de Benjamim o fizeram assim e levaram mulheres conforme o número deles.

ali pou- E . e sua mulher. e o SENHOR use convosco de benevolência. pelo que um homem de Belém de Judá saiu a peregrinar nos campos de Moabe. Noemi. aonde quer que tu fores.rute 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 sucedeu que. e seus dois filhos. 14 Então. ouviu que o SENHOR tinha visitado o seu povo. 13 esperá-los-íeis até que viessem a ser grandes? Detervos-íeis por eles. 2 E era o nome deste homem Elimeleque. 7 Pelo que saiu do lugar onde estivera. e Orfa beijou a sua sogra. e o nome de sua mulher. irei eu e. ide-vos embora. 9 O SENHOR vos dê que acheis descanso cada uma em casa de seu marido. volta tu também após a tua cunhada. sem tomardes marido? Não. com ela. 5 E morreram também ambos. que já mui velha sou para ter marido. E. porém Rute se apegou a ela. ficando assim esta mulher desamparada dos seus dois filhos e de seu marido. beijandoas ela. Rute. ou ainda que esta noite tivesse marido. porquanto a mão do SENHOR se descarregou contra mim. e ficou ela com os seus dois filhos. E. onde quer que pousares à noite. para que vos fossem por maridos? 12 Tornai. porque. Rute: Não me instes para que te deixe e me afaste de ti. como vós usastes com os falecidos e comigo. e choraram. filhas minhas. e os nomes de seus dois filhos. dando-lhe pão. marido de Noemi. 3 E morreu Elimeleque. de Belém de Judá. por que iríeis comigo? Tenho eu ainda no meu ventre mais filhos. que mais amargo é a mim do que a vós mesmas. levantaram a sua voz e tornaram a chorar. Malom e Quiliom. 6 Então. 4 os quais tomaram para si mulheres moabitas. 16 Disse. e ainda tivesse filhos. e as suas duas noras. minhas filhas. porquanto. para voltarem para a terra de Judá. efrateus. se levantou ela com as suas noras e voltou dos campos de Moabe. na terra de Moabe. Malom e Quiliom. voltai cada uma à casa de sua mãe. 15 Pelo que disse: Eis que voltou tua cunhada ao seu povo e aos seus deuses. porém. e ficaram ali quase dez anos. 8 disse Noemi às suas duas noras: Ide. houve uma fome na terra. e vieram aos campos de Moabe e ficaram ali. filhas minhas. voltaremos contigo ao teu povo. ainda quando eu dissesse: Tenho esperança. indo elas caminhando. levantaram a sua voz. 11 Porém Noemi disse: Tornai. e o nome da outra. nos dias em que os juízes julgavam. e era o nome de uma Orfa. ele. 10 e disseram-lhe: Certamente.

22 e com ela. e 2 apanharei espigas atrás daquele em cujos olhos eu achar graça. chamai-me Mara. que te não toquem? Tendo tu sede. 4 E eis que Boaz veio de Belém e disse aos segadores: 4 O SENHOR seja convosco. minha filha. porque grande amargura me tem dado o Todo-poderoso. e apa. e o Todo-poderoso me tem afligido tanto. porém aqui te ajuntarás com as minhas moças. sua nora. homem valente 2 e poderoso. e se inclinou à terra. 1 E tinha Noemi um parente de seu marido. filha minha? 8 Não vás colher a outro campo. pois. está aqui até agora. 18 Vendo ela. que voltava dos campos de Moabe. me chamareis Noemi? Pois o SENHOR testifica contra mim. pois. morrerei eu e ali serei sepultada. Rute. foram-se ambas. e caiu-lhe em sorte uma parte do campo de Boaz. disse Boaz a seu moço que estava posto 5 sobre os segadores: De quem é esta moça? 6 E respondeu o 6 moço que estava posto sobre os segadores e disse: Esta é a moça moabita que voltou com Noemi dos campos de Moabe. 22 Assim. que de 18 todo estava resolvida para ir com ela. toda a cidade se comoveu por causa delas. o teu Deus é o meu Deus. E disseram-lhe eles: O SENHOR te abençoe. deixou de lhe falar nisso. 21 Cheia 21 parti. não dei ordem aos moços. 17 Onde quer que morreres. a moabita. 7 Disse-me ela: Deixa-me colher espigas e ajuntá.10 sarei eu.las entre as 7 gavelas após os segadores. e chegaram a Belém no princípio da sega das cevadas. a não ser um pouco que esteve sentada em casa. entrando elas em Belém. o teu povo é o meu povo. e irás após elas. 10 Então. a moabita. pois. e 19 sucedeu que. 5 Depois. até que chegaram a Belém. da geração de Elimeleque. pois.3 nhava espigas no campo após os segadores. se outra coisa que não seja a morte me separar de ti. 17 me faça assim o SENHOR e outro tanto. Noemi voltou.403 rute 1. disse Boaz a Rute: Não ouves. disse a Noemi: Deixa-me ir ao campo. que era da geração de Elimeleque.17–2. 19 Assim. e chegou. E ela lhe disse: Vai. 9 Os teus olhos 9 estarão atentos no campo que segarem. ela veio e. vai aos vasos e bebe do que os moços tirarem. nem tampouco passes daqui. Assim. 8 Então. por que. e disse-lhe: Por que . 3 Foi. ela caiu 10 sobre o seu rosto. e diziam: Não é esta Noemi? 20 Porém 20 ela lhes dizia: Não me chameis Noemi. porém vazia o SENHOR me fez tornar. 2 E Rute. desde pela manhã. e era o seu nome Boaz.

também 19 19 tirou e deu-lhe o que lhe sobejara depois de fartar-se. e ficou com a sua sogra. 1 3 E disse-lhe Noemi. dantes. e comeu e se fartou. disse-lhe Boaz: Achega-te aqui. e viu sua sogra o que tinha apanhado. Rute: Melhor é. Disse-lhe mais Noemi: Este homem é nosso parente chegado 21 21 e um dentre os nossos remidores. a moabita: Também ainda me disse: Com os moços que tenho te ajunta22 22 rás. E. de nossa parentela? Eis que esta 3 3 noite padejará a cevada na eira. sob cujas asas te vieste abrigar. Noemi disse à sua nora: Bendito seja do SENHOR.3 11 rute 404 achei graça em teus olhos. pois me consolaste e falaste ao coração da tua serva. Então. para que faças caso de mim. sendo já hora de comer. E disse Noemi à sua nora. que saias com as suas 23 23 moças. pois. para que noutro campo não te encontrem.11–3. que ainda não tem deixado a sua beneficência nem para com os vivos nem para com os mortos. Então. não é Boaz. E esteve ela apanhando naquele campo até à tarde e debulhou 18 18 o que apanhou.2. e unge-te. com cujas moças estiveste. e ele lhe deu do trigo tostado.