You are on page 1of 16

FORMAÇÃO DE INTERGERACIONALIDADE

Manual do Módulo

Práticas Intergeracionais

Formadora: Ana João Reis

................................. 12 EXEMPLOS DE PRÁTICAS INTERGERACIONAIS ....................................................................................................... 10 FACTORES DE SUCESSO PARA AS PRÁTICAS INTERGERACIONAIS ................................. 4 CONCEITO DE INTERGERACIONALIDADE E PRÁTICAS INTERGERACIONAIS............................................ 4 FORMATO DE AVALIAÇÃO ................Intergeracionalidade ....................................................................... 3 OBJECTIVOS PEDAGÓGICOS E ESPECÍFICOS .......................... 8 ÂMBITOS DAS PRÁTICAS INTERGERACIONAIS ............... 5 FACTORES QUE LEVARAM AO INTERESSE DAS PRÁTICAS INTERGERACIONAIS ............ 7 PRINCÍPIOS BÁSICOS DAS PRÁTICAS INTERGERACIONAIS ............Manual ÍNDICE TEMÁTICO ENQUADRAMENTO DO TEMA . 14 2 ......................................................... 6 IMPORTÂNCIA DAS PRÁTICAS INTERGERACIONAIS .........................................................

uma vez que estas promovem a compreensão e respeito pelas gerações. uma vez que este ainda é vivido com muita angústia.Manual ENQUADRAMENTO DO TEMA A implementação de práticas integeracionais deveria ser um dos objectivos dos trabalhadores sociais que lidam ou pretendam lidar com as gerações mais velhas e/ou mais novas. sendo esta a geração mais vulnerável a este fenómeno.Intergeracionalidade . nomeadamente à geração dos mais velhos. 3 . A proximidade entre gerações permite criar sociedades mais inclusivas e ainda preparadas para viver o processo de envelhecimento. O que por sua vez conduz à ausência de marginalização destas. dadas as condições biopsicossociais em que se encontram.

2. Objectivos Específicos.Manual OBJECTIVOS PEDAGÓGICOS E ESPECÍFICOS Objectivos Pedagógicos 1. 4 . Identificar as vantagens das práticas intergeracionais. 3. 3. 1.2. Questionar se já fizeram ou têm conhecimento de projectos intergeracionais. 3.Intergeracionalidade . Conceber projectos intergeracionais.1. Descrever projectos intergeracionais 3. Criar um projecto intergeracional. 1.1.2. relativamente aos três objectivos pedagógicos. Definir práticas intergeracionais. 2.1. segundo os seguintes níveis de saber: 1. Perceber a importância das práticas intergeracionais. FORMATO DE AVALIAÇÃO A avaliação da aprendizagem do módulo será realizada através de um Teste de Avaliação Sumativa (no fim do módulo) que valerá 100% da nota final.2. 2. Conhecer projectos intergeracionais. 2. Explicar os factores a considerar para planificar um projecto intergeracional.

definidas internacionalmente com o seguinte conceito: “As Práticas Intergeracionais procuram juntar pessoas com um propósito. que surge a necessidade de desenvolver práticas intergeracionais. através de actividades que as beneficiem mutuamente e que promovem um melhor entendimento e respeito entre gerações. avanços tecnológicos. 5 . os elementos participantes nestas relações são confrontados com sistemas de valores. interesses e experiências divergentes. uma vez que possibilita uma mudança positiva nas condições de educabilidade das pessoas de todas as idades. permitindo o desenvolvimento de sociedades inclusivas.Intergeracionalidade . É neste sentido. Assim.Manual CONCEITO DE INTERGERACIONALIDADE E PRÁTICAS INTERGERACIONAIS Entende-se por intergeracionalidade as relações que se estabelecem entre pessoas com diferentes contextos históricos vividos que determinam diferentes expectativas e concepções de futuro. vivências e experiências de vida. Logo.” As práticas intergeracionais apresentam-se então como um espaço para o estabelecimento de trocas intergeracionais e de um espaço de discussão e reflexão sobre conceitos. A intergeracionalidade é muitas vezes percebida como um dos valores fundamentais na educabilidade humana. pretende-se promover uma maior capacidade de compreensão e respeito entre as gerações. tornando a relação em si uma socialização recíproca.

Isto porque o saber agora não se encontra restrito à memória individual. as suas dificuldades em acompanhar o progresso anteriormente referido. os jovens devem ser preparados para a velhice. são transformados em fardos para a sociedade e consequentemente tornam-se um problema social. quer para combater estes estereótipos e reiniciar um processo de reconhecimento social desta faixa da população. os idosos deixaram de assumir a sua função de guardiões do passado. levou a que fossem colocados para segundo plano nas relações sociais. quer para os jovens alterarem as suas concepções face ao processo natural de envelhecimento. Assim. logo eram respeitados. actualmente. mas sim relatado em livros e nos computadores. dos meios de comunicação e dos recursos tecnológicos. de modo a que futuramente consigam vivenciar com menos sofrimento o processo de envelhecimento. nas últimas décadas. 6 . Um primeiro factor a realçar é o aumento constante e progressivo da proporção de idosos na população. que têm conduzido à individualização e aumento da segregação dos mais velhos na sociedade. Por isso. ou mesmo perda desta. Também. Desvaloriza-se então os indivíduos que se encontram nesta fase da vida e criam-se preconceitos que conduzem a uma identidade negativa. e a uma auto-estima baixa por parte dos idosos. Quando perdem a possibilidade de produzir. que anteriormente era entendido como um problema familiar. antigamente valorizavam-se os idosos pois eram estes que transmitiam oralmente o conhecimento e as experiências adquiridos ao longo da vida. sendo actualmente um assunto de interesse político e social. Para além disso. surge a necessidade de preparar encontros entre as gerações. devido aos avanços industriais. tecnológicas ou culturais. No entanto.Manual FACTORES QUE INTERGERACIONAIS LEVARAM AO INTERESSE DAS PRÁTICAS As práticas intergeracionais têm suscitado cada vez mais interesse nas sociedades contemporâneas. económicas. Para além disso. os idosos deixaram de ser os sábios da sociedade.Intergeracionalidade . tal se deve às mudanças demográficas.

os objectivos e os projectos de vida. proporciona o contacto com a cultura e os valores actuais. A participação dos idosos juntos a outras faixas etárias é fundamental. o que conduz à busca de auto-estima e sentimento de utilidade. Ou seja.Intergeracionalidade . Até porque estas práticas baseiam-se no princípio de que independentemente da idade e/ou grau de dependência. permite a valorização e reconhecimento de si como ser integrado. as práticas intergeracionais favorecem o desenvolvimento de relações mutuamente benéficas e satisfatórias entre os participantes envolvidos nestas. os jovens são preparados para a sua própria longevidade. Desta forma. Isto porque através destas práticas percebem os aspectos positivos da longevidade e têm conhecimento das características biopsicossociais da velhice. Também. Devolve-se assim aos idosos os sonhos. promovendo uma maior capacidade de compreensão e respeito entre as gerações. consiste em colaborar para que futuramente os idosos sejam menos preconceituosos e que consigam vivenciar com menos sofrimento este processo. desenvolvem-se sociedades inclusivas e coesas. por parte dos jovens. Estas práticas trazem também aos jovens a oportunidade de compreenderem as histórias e experiências que aconteceram no passado e actualizarem os mais velhos dos acontecimentos do presente. Em síntese. pois é inegável que com os avanços médicos e tecnológicos as pessoas tenderão a viver cada vez mais. Logo. Tal se deve aos beneficios que estas trazem para as diferentes gerações envolvidas. Para além disso. uma vez que favorece a actualização e reciclagem dos seus conhecimentos. estas práticas intergeracionais contribuem para o afastamento do medo da velhice. Desta forma. 7 . todos são cidadãos de pleno direito. através dos encontros intergeracionais. preparar para o processo de envelhecimento.Manual IMPORTÂNCIA DAS PRÁTICAS INTERGERACIONAIS As práticas de ensino e aprendizagem intergeracionais podem contribuir para um equilíbrio das disparidades e permitir utrapassar a segregação social.

2. mas sim tentar criar mudanças positivas. logo não deve ser um modelo centrado em situações deficitárias. Ou seja. são mantidas para as futuras gerações. Não deve assim ser utilizada para identificar algum tipo de problema e tentar removê-lo. ambos os grupos asseguram que competências tradicionais importantes. Os princípios são os mesmos. 5. Fundada em bases culturais A diversidade e riqueza cultural que existe permite que as práticas possam actuar em todos os cenários. Participadas Para que os projectos tenham sucesso. 8 . trabalha com as gerações para ajudá-las a descobrir as suas forças e depois construir o sucesso assente nos princípios de compreensão e respeito mútuo. mas as necessidades. 4. Baseadas em Mais-valias A prática intergeracional deve estar assente em mais valias. Deve-se basear nas aspirações das gerações participantes. 1. Devem ser portanto estruturadas. que coexistem com os processos que ocorrem naturalmente. no seu planeamento e desenvolvimento.Manual PRINCÍPIOS BÁSICOS DAS PRÁTICAS INTERGERACIONAIS Ire-se-á abordar os 8 princípios básicos que os profissionais devem ter em consideração quando adoptam uma abordagem intergeracional. Com benefícios mútuos e recíprocos As práticas intergeracionais baseiam-se no princípio de que todas as gerações de participantes obtêm benefícios. Trabalhando juntos. 3. sendo o planeamento um factor essencial para o sucesso da prática intergeracional. Bem planeadas As práticas intergeracionais não pretendem substituir as relações naturais. os participantes devem estar completamente envolvidos na construção do programa e experienciar um sentido de pertença e poder. contextos e atitudes das pessoas são diferentes.Intergeracionalidade .

o que têm a ganhar por estarem mais envolvidas com as outras gerações. constrói laços entre as pessoas. São Interdisciplinares As práticas intergeracionais oferecem a oportunidade de os participantes envolvidos terem acesso a saberes diferenciados. E. ou seja.Manual 6. 8. Para além disso.Intergeracionalidade . Tal conduz a uma coesão das comunidades. permite comprometer os cidadãos com a democracia local e com os problemas sociais. 7. 9 . Reforçam laços na comunidade e promovem uma cidadania activa As práticas intergeracionais promovem a ligação das pessoas. o que lhes permite pensar de forma mais ampla. As práticas intergeracionais permitem que as gerações se encontrem umas com as outras. relacionadas com a idade. ainda. para trabalharem e explorarem juntas a realidade de quem elas são realmente. Desafiam a Gerontofobia Os jovens e idosos são vítimas de atitudes preconceituosas.

solidão. o que proporciona o desenvolvimento de novas competências e continuidade geracional às profissões tradicionais. Dever-se-ia envolver diferentes grupos. através do voluntariado. orientação sexual.  As PI’s têm potencial para gerar emprego e novos serviços. poder-se-ia abarcar outros campos da “inclusão digital”. etnia e religião. Mas há áreas ainda pouco exploradas. nutrição e estilos de vida.Intergeracionalidade .  Cultura: remete para actividades artísticas.  Problemas Sociais: Há projectos que abordam estes problemas. Há PI’s que têm como objectivo geral: o desporto. tais como migrantes. porém esta é uma consequência secundária e não um objectivo principal. deficiência.  Participação Cívica: por exemplo. perto da reforma e sem sucessores biológicos. tais como. entre outros. portadores de doenças mentais.  Tecnologias: para além do computador e da internet. 10 . etc. referência a outros tipos de discriminação: género. entre outras.  Saúde: as PI’s podem melhorar a sessão de bem-estar e saúde dos participantes.Manual ÂMBITOS DAS PRÁTICAS INTERGERACIONAIS Na Participação Social – área principal da maioria dos projectos  Igualdade e não-discriminação: tema explorado em todos os projectos.  Parcerias intergeracionais entre jovens e os donos de empresas familiares.  Partilha de conhecimentos no local de trabalho. até porque é um dos princípios básicos das PI. como por exemplo: abuso de idosos. tais como: serviços governamentais em linha. No local de trabalho – área pouco experimentada e teorizada  Empreendedorismo intergeracional e auto-emprego partilhado entre jovens e idosos. criativas. delinquência juvenil.

o que levará as pessoas a reconhecerem que é possível aprender fora dos locais “oficiais”.Intergeracionalidade . 11 .  Alargar a quantidade e diversidade dos espaços de aprendizagem formal e informal.Manual Co-habitação e convívio intergeracional em espaços públicos  “Desguetizar” os espaços de aprendizagem e democratizar o acesso a espaços educativos a diferentes públicos.  Criar espaços intergeracionais específicos. Ex: Estudantes universitários nas Academias Séniores.

Dar início a um plano de actividades de intercâmbio entre diferentes gerações. suscita muitas fantasias.Manual FACTORES DE SUCESSO PARA AS PRÁTICAS INTERGERACIONAIS O relacionamento harmonioso e regular entre gerações. Não existe uma receita perfeita e infalível para produzir uma prática intergeracional de sucesso. Contudo. deveria ser um acto espontâneo e simples.Intergeracionalidade . No entanto. Iain Springate identificou 6 factores-chave para o sucesso. medos e inseguranças entre os profissionais. Ver quadro na página seguinte. 12 . tornou-se necessária a mediação de profissionais para incentivar e organizar esse contacto.

aprendendo em cada erro.Intergeracionalidade . E como pode a PI ser melhorada? A nível institucional. Explique os benefícios destas práticas. dirigir três questões aos participantes: 1.Organize uma reunião com os participantes locais e convide um profissional com experiência em PI’s. como fazer as coisas com mais eficácia.Crie as suas próprias fontes: venda de produtos dessa PI ou fornecendo serviços pagos. O que correu bem? 2.Recorra a programas de financiamento suportados pelas autoridades nacionais e locais – empresas e fundações. no fim de cada actividade. avaliação e experientação recai sobretudo nos profissionais. Concentre-se nos interesses comuns e nas motivações dos participantes. entre outros detalhes. tarefas. Ou seja. Os participantes devem decidir acerca dos seguintes pontos: tema. antes de as juntar. tudo que é inerente ao planeamento da PI. Informações Complementares . O que não correu tão bem? 3. Em algumas actividades. . a PI deve ser avaliada no fim de cada fase. errar e tentar novamente. actividades. Para iniciar. de modo a criarem sinergias e partilharem recursos. . . os pontos fracos.Manual Factores Chave Descrição Abordagem de longa duração. pode ser necessário um encontro para preparar separadamente as diferentes gerações. A responsabilidade pelo planeamento.Liste as instituições da comunidade em questão e contacte-as. comece com apenas 8-10 pessoas. as oportunidades e as ameaças (análise SWOT). Financiamento Sustentabilidade Monitorização e avaliação Colaboradores Competências e Formação Empenho e entusiasmo Tempo e Disponibilidade Estabilidade Preparação Participantes Características Garantia de benefícios mútuos Planeadas pelos participantes Variadas e Diversas Actividades Focadas no desenvolvimento de relações Planeamento Calendarização Transporte Envolvimento Estratégico Organização Parceria Relações Operacionais 13 . A avaliação é um factor vital para melhorar e desenvolver as PI’s. Uma das estratégias a utilizar é.Liste todos os recursos que necessita e envie pedidos para instituições para que os possam providenciar gratuitamente. Logo cada profissional deve tentar. Avaliar os pontos fortes. .

oficialmente inscritos na universidade. em troca de acomodação. isto porque os jovens têm boas ideias para o desenvolvimento da comunidade mas falta-lhes o conhecimento. Ideia: Objectivos: Factores de sucesso: 14 . internacional) e alcançando desafio (ex: inclusão social e sustentabilidade). dando-lhes voz. projectos realistas são desenvolvidos e. posteriormente.Portugal Programa de co-habitação com a participação de duas gerações: 1. Objectivos: Factores de sucesso: Programa Aconchego . em diferentes escalas (ex: comunitárias. Durante este dia. Estudantes abaixo dos 30 anos. Para além das ajudas financeiras e de segurança física. oferecem companhia aos idosos e comprometem-se a ficarem em casa à noite. .Intergeracionalidade .Manual EXEMPLOS DE PRÁTICAS INTERGERACIONAIS Os exemplos práticos apresentados envolvem diferentes cenários (ex: escolas. nacional. o programa permite combater a solidão nos idosos e promover a solidariedade. comunidades. europeia. Juventude com Impacto – Suíça Ideia: Uma vez por ano o comité para a população jovem e adulta organiza o dia “Jovens com Impacto”. a promoção da saúde). na condição de proporcionar uma acomodação apropriada e livre a um estudante. A implementação do diálogo entre gerações é fundamental para o sucesso.Contribuir para a imagem positiva dos jovens. Desenvolvem-se portanto projectos realistas e financiáveis. 2. levados a cabo. Cidadãos séniores com mais de 60 anos a viverem sozinhos que pretendem partilhar as suas casas. que. em diferentes campos de interacção e de aprendizagem (como: o voluntariado. .Incluir a população jovem nos temas do desenvolvimento da comunidade. a competência e os contactos necessário que as pessoas de outras gerações possuem. Promoção de relações de afecto dos membros das duas gerações. regional. face à comunidade em que vivem. organizações).

Promover as competências e autencidade como jornalistas. .Intergeracionalidade . Após serem colhidos. apelando contra os tabus. No caso específico deste projecto contribui-se para o bem-estar e saúde dos participantes.Encorajar a capacidade de comunicação entre as gerações. estereótipos e preconceitos. o que lhes permite desenvolver competências de jardinagem. levam para casa ou para as cantinas da escola. como forma de encorajar uma alimentação saudável. que são apresentados ao público no “festival de Vídeo Nacional”.em que equipas intergeracionais realizam um filme em que se apresente a diversidade de estilos de vida dos jovens e idosos. Posteriormente. . Permite a troca de perspectivas de produções artísticas e de diferentes estilos de vida e o diálogo entre gerações. promovendo as relações intergeracionais fora da rede familiar. em conjunto.Estimular a coesão e quebrar barreiras.Manual GAP – Plantação em Grassmoor – Inglaterra Jovens e idosos plantam de frutos e vegetais.Prevenir e reduzir a obesidade em todas as gerações. . . Ideia: Objectivos: Factores de sucesso: Vídeo das Gerações – Alemanha Há uma competição – “Video das Gerações” . Ideia: Objectivos: Factores de sucesso: 15 . elege-se os melhores filmes. O relacionamente entre diversas gerações torna as comunidades mais tolerantes.

eu/language_maps/Portugese.matesproject.viver.pdf http://www.es/grupos/gipdae/congreso/Xcongreso/pdfs/t5/t5c133 .unicamp.html 16 .ufmg.Manual BIBLIOGRAFIA Documentos da Internet       http://cutter.educacion.ufmg.br/congrext/Direitos/Direitos31.Intergeracionalidade .org/sobreoviver/diagnostico/6.udc.pdf http://www.br/document/?view=vtls000422546 http://www.br/congrext/Educa/Educa164.pdf http://www.pdf http://www.