You are on page 1of 10

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO PEDAGOGIA ANALIA ALVES MARTINS BONS OLHOS CLAUDIA DOS SANTOS FELIZARDO ROSA

DORALICE NERIS DE FREITAS LUZINEIRE PAIXÃO COELHO

PLANO DE AÇÃO: HOMOFOBIA
Diversidade sim, diferenças sim, desigualdade não

Cuiabá 2012

.. Maria Aparecida…...... Orientador: Profa. Cuiabá 2012 .. como requisito parcial para a obtenção de média bimestral na disciplina de Produção Textual interdisciplinar Individual.ANALIA ALVES MARTINS BONS OLHOS CLAUDIA DOS SANTOS FELIZARDO ROSA DORALICE NERIS DE FREITAS LUZINEIRE PAIXÃO COELHO PLANO DE AÇÃO: HOMOFOBIA Diversidade sim. diferenças sim..... desigualdade não Trabalho apresentado à Universidade Norte do Paraná UNOPAR.

............... ...........4 1 2 justificativa............3 INTRODUÇÃO..................................................................................................................SUMÁRIO SUMÁRIO...................................................................................................................................................................5 ..

se vestir. angústia. autoflagelação. apontou que nas escolas públicas brasileiras 87% da comunidade: alunos..Tende a silenciá-las e neutralizá-las . escárnio ocorridos nas escolas como : apelidos. é um espaço de conflito de gerações. Dela também faz parte ensinar regras e normas sociais. A escola é um espaço de conflitos porque é um espaço onde diferentes saberes se encontram: o saber do senso comum e o saber acadêmico. assassinatos. pais. A escola sempre teve dificuldade em lidar com a pluralidade e com a diferença. e promover o bem estar entre todos.1 INTRODUÇÃO Pesquisa da Faculdade de Economia. solidariedade e democracia sejam os pilares fundamentais e. fobia da escola. Esses comportamentos podem provocar. identificar igualdades e desigualdades. “Depois da família. dificuldades de concentração.Picazio. Preconceito é o primeiro passo para uma atitude discriminatória e discriminar significa separar. jeito de falar. Professores se omitem por estarem enraizados nos seus preconceitos ou por acharem que não compete a eles qualquer atitude” ( . ansiedade. conflito de diferentes culturas. agressão. e muitas vezes físicas. sentimentos de culpa e vergonha. isolamento. igualdade. . A criança vai para a escola também para aprender a conviver em sociedade. ansiedade. chacotas sobre aparência. diferentes religiões. que caracteriza atos de intimidação. p 120-121). distinguir. isolamento social e timidez exagerada. Os adolescentes homossexuais são muitas vezes colocados em evidência pelos colegas. respeito. baixa autoestima e autoconfiança. Renato Alves. ou qualquer outro aspecto que dissocie uma criança da outra. medo de se relacionar com estranhos. é na escola que aprendemos a nos relacionar. A escola deve ser pensada como um ambiente onde valores humanos. onde também a exploração e qualquer forma de discriminação seja rigorosamente combatida. professores ou servidores.diferentes gostos musicais. pesquisador do núcleo de Estudos da Violência (NEV) da Universidade de São Paulo (USP). tornando-se alvo de crueldades verbais. estresse. Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP) de 2009. diferentes etnias. têm algum grau de preconceito contra homossexuais. suicídios. respeitando limites. depressão. 1998. atormentação.Sente-se mais confortável com a homogeneização a a padronização. estabelecer diferenças.utilizar espaços. além de um clima ruim na instituição. Um bom exemplo é o bullying. É na escola que começamos a perceber o que é uma sociedade e como ela se organiza.

pinceis. Oferecer atividades práticas para trabalhar questões que auxiliem no processo de construção de novas relações entre os seres humanos e melhorem sua capacidade de se comunicar. lápis de cor. No dia da festividade será feito a apresentação dos cartazes em forma de power point para os pais. “Um dos papeis dos educadores está em mudar estas questões culturais: preconceito. a fim de que seja discutido. aprofundado como um fenômeno social passível de análise. discriminação. nos diversos espaços da escola. Dar mais um passo em direção a uma educação multicultural e antidiscriminatoria. racismo. Público alvo: alunos do ensino fundamental: cartazes e médio: cartazes e Power point) Profissionais envolvidos: professores de Ed. 3 OBJETIVOS Trazer o tema homofobia para dentro da escola. Artística. de respeitar o diferente individual e cultural e amenizarmos as questões presentes no cotidiano escolar como também na comunidade. Quando da entrega dos trabalhos. Orientar pais. alunos. Propiciar um ambiente de troca de informações. sugerindo ações que possam contribuir para minimizar a discriminação e o preconceito no espaço escolar. estudado. Informática. Mudar do preconceito para o respeito. Desenvolvimento: Dividir os alunos em grupos e explicar que cada grupo construirá um banner (cartaz) composto de um desenho e uma frase. o professor solicitará que os alunos socializem suas produções. frases Realização: durante as aulas das disciplinas e apresentação no dia 17/05. Reconhecer o problema e de maneira alguma silenciar frente à gravidade do mesmo. recortes diversos. (pro Fo Fabio Luiz da Silva. História. 2012). interpretação e busca de soluções. que todos tenham acesso a uma Educação de qualidade”. professores. funcionários e alunos. como uma forma de uma campanha que tem a temática “Respeito aos homossexuais e combate a intolerância frente a diversidade sexual. garantir a todas as pessoas independentemente das diferenças. de conviver. Sociologia. Língua Portuguesa.( vide anexo1) . da segregação para a inclusão. Recurso: cartolinas. 4 DESENVOLVIMENTO Atividade 1: Construindo banners Objetivo: campanha de sensibilização sobre o respeito aos homossexuais e combate a intolerância frente a diversidade sexual. visando à interação aliada a aquisição de conhecimentos.2 JUSTIFICATIVA. funcionários e comunidade em geral.

conceitos errôneos e/ ou preconceituosos e trabalhar o senso crítico e argumentativo do aluno. O professor é o apresentador: lê a questão. O grupo autor da pergunta é o responsável pelo comentário da resposta: se entendeu. O professor solicitará aos alunos que façam grupos de até cinco alunos. www.youtube. propiciar o efetivo trabalho em grupo. Atividade 3: Trabalhando o bullying Objetivo: socializar as informações. Site: http://www. tirar possíveis dúvidas. comentar. Sortear um número do grupo e uma pergunta e avisar que o grupo que for sorteado fará o papel de especialista. angústias e descobertas. Público alvo: alunos do Ensino médio Profissionais envolvidos: professores de Ciências. relutar ou discutir o tema.com/watch?v=6smkm066aec&feature=related (Anexo 3) Realização: durante as aulas da disciplina e apresentação no dia do evento. Iniciar uma discussão sobre o conteúdo abordado. discordâncias. revistas. estimulando a troca de experiências e conhecimentos. Sociologia. Público alvo: alunos de 1ª à 4ª séries do ensino fundamental. com as devidas respostas. Roteiro da discussão: O que vocês acharam do vídeo? -O que entenderam sobre o tema abordado? -Vocês conhecem alguém que já foi vítima de bullying? -E você. distribui a palavra. Proceder da mesma forma com todos os grupos e todas as perguntas. Cada grupo deverá elaborar três perguntas. Em seguida. Desenvolvimento: Gravar o vídeo em DVD e apresentar aos alunos em sala de vídeo.Atividade 2 : show de TV : Divulgando a Homofobia A escola é um espaço de socialização importante para que todos possam expressar dúvidas. .pt/imgs/uploads/doc-pe-perguntas-e-respostas. para serem respondidas por “especialistas” na qual deve conter o número do grupo. o professor atribuirá um número para cada grupo e dizer que o programa vai começar. Se já . Objetivo: aprofundar informações a respeito do tema.em uma tira de papel.rea. sobre violências contra homossexuais? Posteriormente o professor deverá solicitar que cada aluno faça uma redação . Profissionais envolvidos: professores de Língua Portuguesa e de Informática Recurso: “bullying”. se existem ainda dúvidas. já foi vítima de bullying. Português Recursos: perguntas feitas em tiras de papéis a respeito do tema em questão. de forma que todos possam assisti-los ao mesmo tempo. que responde a questão. Biologia.pdf. é o mediador. e pode trazer a informação na hora que desejar. Desenvolvimento: O professor dirá ao grupo que todos participem da produção de um programa de televisão que vai tratar da temática: Diversidade sexual na escola. Abra a palavra a todos perguntando se alguém quer completar.( anexo 2) Período de realização: dia de encerramento da campanha. como se sente? -Já ouviram falar em jornais.

que possam contribuir para a temática “diferentes sim. poemas . será responsável por receber e expor os recursos acima citados em um mural . artigos. reflexão. dizer sua palavra tem um efeito profundamente libertador. onde será nomeado um professor mediador de conflitos. comunidade Realização: ano letivo Mural interativo Quanto mais você estiver satisfeito com você mesmo.Na semana seguinte será trocado por outro. diferenças não”. fazer a mediação. fixado em lugar visível por todos. citações. o qual deverá estar em um local visível por todos. Deverá ser construindo um quadro de ocorrências.( vide ANEXO 5 ) Parte principal do PLANO DE AÇÃO. Fala que eu te escuto Expressar-se. pais e alunos. mais fácil será aceitar as outras pessoas Recursos :pensamentos. indicado pela direção. frases.sobre o tema. O texto ficará no mural por uma semana .. artigos. compreensão. funcionários. que tenha um bom relacionamento com os educandos e com a comunidade. As melhores produções deverão ser apresentadas. professores. diversidades sim. textos reflexivos .. no dia do evento. confronto e eliminação da homofobia no ambiente escolar. O mesmo deverá ouvir os relatos.. nele está contida a exposição . Público alvo:comunidade escolar Profissionais envolvidos:Direção. livro de ocorrências. No dia do evento pode-se relatar alguns dos fatos ocorridos e quais providências foram tomadas.. como atividade digna de conceito.onde constará ___ dias sem preconceito e/ou discriminação. mediador de conflitos. cidadania. Os professores das disciplinas deverão trabalhar o tema da semana em sala de aula. Desenvolvimento: Os alunos do Ensino Fundamental e Médio serão responsáveis por trazer :pensamentos. juntamente com o vídeo . Professores. Desenvolvimento: Criação de um espaço para denúncias . coordenação. Atividade 4: formada por um conjunto de ações: Objetivos:interação. autoconceito. pesquisas . quadro de ocorrências. textos reflexivos. pesquisas. poemas.trabalhar autoestima. permitindo que a experiência do outro se aproxime da nossa Recursos: espaço reservado. e registrá-los em livro de ocorrências e tomar as providências necessárias. frases.

inserimos uma citação dele no trabalho de acordo com as normas da ABNT e depois escrevemos nossa opinião se concordamos com ele ou não e o por quê). de acordo com as atividades a serem cumpridas. LEMBRO QUE DE ACORDO COM AS ORIENTAÇÕES: No desenvolvimento deverá constar pelo menos dois elementos que caracterizem ou minimizem o preconceito e a discriminação no espaço escolar.: Para realizar citações (fundamentação teórica). (biblioteca digital). Uma vez o Plano de Ação elaborado. deve-se apresentar uma FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA (que é quando procuramos o que alguns autores falam a respeito do assunto. e utilize os materiais de apoio disponíveis no Ambiente Colaborar. e demais partes do PLANO DE AÇÃO. justificativas. etc. as ideias apresentadas neste texto. Os dados devem necessariamente . Relaciona as atividades a serem executadas e o tempo previsto para sua realização. Ex: atividades que possibilite formas de demonstrar respeito ao outro. E para que haja um maior aprofundamento do tema. 5 CRONOGRAMA É a disposição gráfica do tempo que será gasto na realização do PLANO de AÇÃO. Exemplo: ATIVIDADES Pesquisa do tema Definição do tema Pesquisa bibliográfica Desenvolvimento das ações Conclusão do PLANO DE AÇÃO Entrega do PLANO DE AÇÃO JUN X JUL X AGO X X X X X X X X X SET OUT . é hora de acompanhar sua execução. O cronograma Serve para auxiliar no gerenciamento e controle deste trabalho. Obs. acesse as normas ABNT.quem irá fazer: que indica o/os responsável/eis pela execução. Você também poderá acrescentar alguns dados importantes como: RESPONSÁVEL . Nessa fase do trabalho. RECURSOS NECESSÁRIOS – com que faremos: Identifica os recursos necessários para a execução da ação. permitindo de forma rápida a visualização de seu andamento. devem estar originalmente ligadas com os objetivos. tolerância. ser interpretados de acordo com as teorias existentes. evitando-se fugir ao que se propõe o tema em destaque. que sirva de base para análise e interpretação e explanação dos dados levantados na elaboração do trabalho.ordenada e detalhada do TEMA PROPOSTO. solidariedade.

. revistas. 7 REFERÊNCIAS Nessa parte são relacionados os livros. acolhimento.”(Silva. Exemplos: WWW. 2000 e 2001) Isto requer do professor nova postura. de modo a neles. novos conteúdos.gov. identidades. como espaço de construção de conhecimento e de desenvolvimento do espírito crítico. Da mesma maneira. revistas. O seu sucesso depende unicamente do seu esforço e força de vontade. e que esteja citado nele. sites. ***CUIDADO: temos um sistema de rastreamento de trabalhos. A ideia é favorecer novos patamares que permitam uma renovada e ampliada visão daquilo que com que usualmente lidamos de modo acrítico. Nesse sentido. novos saberes. ou seja. Na CONCLUSÃO o texto deve ser claro e coeso. espaços urbanos. pense antes de copiar trabalhos prontos da internet. é o fechamento do trabalho. novos objetivos. como intelectual que é. Deve ser elaborado de acordo com as normas da ABNT. Propomos que se expandam os conteúdos curriculares usuais. é um lugar privilegiado para se promover a cultura de reconhecimento da pluralidade das identidades e dos comportamentos relativos a diferença. consequentemente. possa desempenhar o papel de crítico cultural(SARLO.br/fichatecnicaaula. onde se formam sujeitos. 10% da população brasileira é gay.html?aula18085 A Ação Docente e a Diversidade Humana – Pearson – Unopar Virtual. modas. todo o material que foi consultado para elaboração do trabalho. se as ações foram relevantes e apresentaram resultados positivos ou negativos. incluir a crítica dos diferentes artefatos culturais que circundam o aluno.suelianeisaac/sugestes-metodologicas-de-orientaoeducacional http://portalprofessor. diálogo e convívio com a diversidade. ou seja. . Como fica o cumprimento a lei que garante o acesso a Educação a todos os cidadãos? A escola e em particular a sala de aula. Deve-se apresentar as respostas alcançadas durante o desenvolvimento das atividades. ser transformado. A ideia é transformar a escola em um espaço de crítica cultural . filmes. de modo que cada professor. não deve se estender muito. corpos. Esta é a parte final do PLANO DE AÇÃO. sites. a escola torna-se uma referência para o reconhecimento. danças.net. enfim. É o momento de demonstrar os resultados obtidos no desenvolvimento do PLANO DE AÇÃO.mec. precisam adentrar as salas de aulas e construir objetos da atenção e da discussão de docentes e discentes. músicas. etc. 1999) e propiciar ao aluno a compreensão de que tudo que passa por “natural”e “inevitável”precisa ser questionado e pode.. 1996.slideshare. costumes. respeito. novas estratégias e novas formas de avaliação. anúncios.6 CONCLUSÃO Segundo à Secretaria de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da presidência.

). Rio de Janeiro: ABNT. e ampl..ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. faça como o modelo: AUTOR. . 22. ed.. <Endereço>. 2002. Título.. Antonio Joaquim.Apresentação. Informações complementares (Coordenação. São Paulo: Cortez. rev. 2002. Disponível em:. Metodologia do trabalho científico. SEVERINO. Se retirar algo de site.. Trabalhos Acadêmicos . Acesso em: data. desenvolvida por. quando houver etc. NBR 14724: Informação e documentação. apresenta..