Página 1

13 OS PROTOCOLOS DOS Sábios de Sião Inicialmente, essas "Protocolos", impresso em folhas largas aos milhões, foram usados para incitar o medo e ódio de judeus na Alemanha. Eles foram, então, novamente emitido, um pouco revisto, e dirigidas a Inglaterra para agitar ódio do Inglês. Na Rússia, os "Protocolos" foram usados para fazer backup de acusações contra os judeus para "Assassinatos rituais." Enciclopédia Mackey de Preemasonry 1 O Holocausto judeu da II Guerra Mundial cumpriu uma profecia feita 150 anos antes pelos ortodoxos rabinos na Alemanha, que alertou os judeus Frankist-Reforma que a perseguição iria começar em Berlim se persistiu em sua destruição amoral da sociedade. Para ajudar a cumprir essa profecia, Gentile anti-semita Maçonaria projetou a exposição dos judeus através da criação fraudulenta de Os Protocolos dos Sábios de Sion aprendeu. Estes protocolos, uma compilação de 24 documentos, desenvolveu o necessário anti-semitismo, que terminou na morte de seis milhões de judeus no meio da Segunda Guerra Mundial. Os Protocolos dos Sábios de Sião foram primeiramente disse ter sido a ata da primeira sionista Congresso em Basiléia, Suíça, 29-31 agosto de 1897. De acordo com Robert John, autor

de Por trás da Declaração de Balfour, os 197 delegados judeus eram uma mistura da ortodoxia, nacionalistas, liberais, ateus, culturalistas, anarquistas, socialistas e capitalistas. 2 Em três dias, esses judeus dizem ter discutido, debatido, então acordado uma conspiração detalhado para o domínio do mundo. O resultado alegada que o Congresso foi um documento contendo os minutos para 24 longas reuniões detalhando como o Intriga judaica era a se desenrolar. Ele desafia a imaginação, como os judeus de tais convicções mistos, que acham difícil chegar a acordo sobre qualquer assunto dentro de sua própria persuasão, completou 24 protocolos em apenas três dias. Aqueles que lêem os documentos foram aparentemente convencido de que os judeus sionistas estavam planejando assumir todos os governos, através de um 347

bem orquestrado plano de subversão, usando a imprensa, as escolas seculares, e Maçonaria gentios como uma tampa. O Judeus supostamente estavam planejando para escravizar o mundo através desta conspiração. Sua primeira foi a insurreição ter lugar na Rússia, que, em retrospecto, muitos acreditavam ter culminou na Revolução Bolchevique de 1917. Tão bem tinha Maçonaria Gentile colocou os judeus na vanguarda do que a insurreição que o Ocidente começou a ouvir rumores de judeus, tendo a Rússia. Apêndice 2, Fig. 33 apresenta as caricaturas de estes alegações que foram impressas em jornais em todo o mundo. História dos Protocolos Nós aprendemos que Sion é a grafia francesa para o Sião Inglês. Os protocolos originais eram escrito em francês, roubado de uma loja maçônica em Paris, em 1884 (como veremos), em seguida, levado para a Rússia onde foram traduzidas e publicadas pela primeira vez em que a língua em 1903. Após a primeira publicação dos protocolos na Rússia, eles foram proibidos em 1905 pelo czar malfadada Nicolau II após uma tentativa de derrubar seu governo. Em 1917, após a Revolução de Fevereiro, o novo governo de Kerensky confiscados e queimou a segunda edição antes de chegar às ruas e imediatamente proibiu o anti-semitismo. 3 Em 5 de abril de 1917, os judeus da Rússia ganhou emancipação. 4 Em outubro de Governo de Kerensky havia perdido para os bolcheviques, que, em

o "Terror Vermelho" que se seguiu, apareceu para cumprir o abate escrita de nos protocolos. Após a Revolução Bolchevique, os protocolos fizeram o seu caminho de volta para o Ocidente, onde, de 1921 a 1935, o jornal-leitura pública do mundo tomou conhecimento de seu conteúdo. ---

Página 2

Publicação dos Protocolos dos Sábios de Sião era um crime mais cometido contra malicioso a Casa de Israel. Ao mesmo tempo, como os protocolos começaram a circular em toda a Europa, conspiração pesquisadores estavam tentando conectar os bolcheviques com os Illuminati. De muitas formas a dois movimentos eram os mesmos. Vemos isso, por exemplo, em suas cores. Weishaupt tinha escolhido a cor vermelha para representar sua revolução sangrenta. Da mesma forma, os comunistas. Desde então, têm sido comunistas

apelidado de "Reds". Aqueles que se opuseram os Reds formaram sua própria república chamada Bielorússia ou Rússia Branca, na fronteira na Polónia, Lituânia, Letónia e. Os brancos travaram uma contra-revolução de curta duração contra os Reds, mas perdeu em 1919 por falta de fundos. Quando os brancos fugiram para o Ocidente, mais resolvida na Alemanha. Com eles veio cópias dos protocolos. Pouco 348 estes documentos estavam nas mãos de Hitler, que partiram para livrar o mundo de esta chamada judaico-maçónica conspiração. Mein Kampf de Hitler faz menção dos protocolos como prova de uma conspiração judaica. 5 Os Protocolos dos Sábios de Sião foram suprimidos com tanto sucesso desde o judeu Holocausto que hoje a maioria das pessoas nunca ouviu falar deles. Durante os anos 1920 e 1930, no entanto, a sua conteúdo era sobre os lábios de cada político oficial na Europa, Ásia e América. Apêndice 2, Fig. 10 mostra reproduções de duas capas de livros das edições francesa e espanhola dos protocolos. judaica caricaturas nas capas revelam o vicioso anti-semitismo do tempo. O Nascimento do sionismo na Rússia O movimento sionista foi o resultado de anti-semitas sementes semeadas na Rússia por Grande Oriente Maçonaria. Em 1840, o Grande Oriente alemão enviou os judeus de Reforma para o vasto império onde judaica Ortodoxia foi o mais forte. Sua missão era destruir os judeus russos através de assimilação Sociedade russa. A reforma, no entanto, não tinha antecipado o poder do rabino líder

russo, Tzemach Tzedek, que vitoriosamente se opuseram a eles. Em retaliação a Reforma começou a espalhar mentiras sobre a Ortodoxia. Rússia czarista acreditavam que essas mentiras e tornou-se violentamente antisemita. Pogroms, que são massacres organizados de pessoas indefesas, eclodiu em toda parte contra os judeus. 6 Rabino Antelman nos informa que a reforma foi sede do Grande Oriente "Liga dos Justos", conhecido na Alemanha como o "Bund". Enquanto o Bund financiado atividade comunista Karl Marx, em França e Inglaterra, ele também procurou território virgem para exportar a sua doutrina comunista para o Oriente. Antelman nos dá a detalhes: Reforma estava agora pronto para a expansão em outras áreas. O Bund decidiu exportar suas heresias para Rússia e selecionado Dr. Max Lillienthal (1814-1882) para o trabalho. Lillienthal foi parcialmente bem sucedida. Em

1840 ele conseguiu abrir uma escola judaica onde pudesse implantar as sementes da destruição contra Judaísmo. Em dezembro de 1841, ele lançou as bases para patrocinados pelo governo judaica escolas seculares na Rússia. No entanto, Lillienthal não foi totalmente bem sucedida, porque ele nunca tinha contado com a poder do rabino Lubavitcher grande Chasidic que viveu na época na Rússia chamado Tzentach Tzedek. Foi ele quem completamente dissipada esses esforços e ensinou os comunistas uma lição que eles nunca se esqueceu, tanto assim, que 349 gerações mais tarde, após a revolução prenderam descendente deste homem conhecido como o Lubavitcher Rebe da Rússia, ameaçaram matá-lo e atirou-o por um lance de escadas. 7 Segundo o rabino Antelman, Max Lillienthal ficou tão enfurecido com a derrota, que antes de sair Rússia garantiu a destruição de sua própria raça lá. Antelman escreve: Dr. Lillienthal e seus asseclas na Rússia fez ataques concertados contra a Torá e Judaísmo. Agentes da sociedade foram enviados para espionar a Tzedek Tzemach. Eles também instigou a escrita ---

Página 3

de dezenas de cartas que chegaram denunciatory diária para o Ministério da Cultura do Interior, eo Segredo Polícia, que falou contra os líderes religiosos judeus e comerciantes chave, aldeões ou

estalajadeiros cuja moral ou integridade eles não poderiam comprometer. Estas cartas cobrado desprezo rebelião, para Cristianismo, apropriação indevida de impostos, violação das áreas restritas que só judeus podem habitam, corrupção, contrabando e usura. Em uma ocasião Lillienthal tentou impressionar Conde Uvarov, o ministro da Cultura. Ele afirmou que os rabinos tolera todos os tipos de iniqüidades antiético com os gentios, incluindo a usura e deturpação. Além disso, ele acusou os rabinos de pregar uma política de separatismo do bom Bairros gentios e ele alegou que o agressor mais notório foi o Tzemach santo Tzedek. Todos os anos que Lillienthal foi na Rússia, a pressão de cima do governo, e de pressão abaixo através de seus educadores e sociedades de esclarecimento [Grande Oriente da Maçonaria] continuou a ser aplicado a comunidades judaicas para assimilar .... Durante todo esse período, o Czar estava aplicando

mais pressão de assimilar judeus com sua lei recrutamento forçado para que durante 18421843, 22.000 judeus foram convertidos ao cristianismo e entre 1846-1854, 7.000 foram batizados. No entanto, as coisas pioraram e, finalmente, chegou a um ponto. Em 6 de maio de 1843, a primeira reunião de uma comissão do governo que visa finalizar judaica assimilação foi convocada. O Tzedek Tzemach ficou fortemente em oposição ao que os conspiradores queria fazer. O desafio foi jogado em cima da mesa quando ele declarou que, se fosse o governo intenção ea do Maskilim (requerentes de iluminação) para levar a cabo seu plano de que ele e sua colegas estavam preparados para sofrer a morte ao invés de transgredir. 8 350 A morte é o que receberam. Pogroms irromperam em toda parte. Contra este terror os judeus ortodoxos começaram a sonhar com uma pátria judaica, especificamente um retorno à Palestina. Durante estes tempos difíceis, a palavra "Sionismo" foi cunhado para o seu movimento. Embora o sionismo não foi oficialmente reconhecido até 1896 1897, Theodore Herzl (1860-1904), um jornalista vienense judeu ", ofereceu um foco para um movimento sionista fundada em Odessa em 1881, que se espalhou rapidamente através das comunidades judaicas da Rússia, e pequenas ramos que haviam surgido na Alemanha, Inglaterra e em outros lugares. " 9 O sionismo foi uma reação escapista que cresceu a partir de sementes de anti-semitas semeadas pela Reforma.

0 Dentro quatro décadas sionismo tornou-se um movimento nacionalista de judeus ao redor do mundo. Herzl criou o primeiro Congresso Sionista realizado em Basiléia, Suíça, em 1897. Vinte anos depois, a Rússia experimentou "o a vingança dos judeus "na Revolução Bolchevique, assim declarou os que leram e acreditaram no "Evidência" dos Protocolos dos Sábios de Sion. Rabino Antelman afirma que o judaísmo reformista financiou a Revolução Bolchevique através de um bewhiskered anti-sionista judeu chamado Jacob Schiff, um banqueiro de Nova York. Falando para a causa do russo pogroms, Antelman leva o leitor de volta ao fracasso da reforma de assimilar os judeus na sociedade russa. Ele afirma: "Foi .. esta derrota impressionante que aumentou o desprezo extremo para os judeus russos que era mani-

fested de várias formas por Jacob Schiff. " 11 Judeus e as Duas Revoluções Russas 1917 Jacob Schiff era um fantoche de Max Warburg, o banqueiro judeu de Frankfurt, Alemanha. Você pode recordar que as famílias Rothschild e Warburg estavam em concorrência em Frankfurt durante as Guerras Napoleônicas, após o qual a Casa de Rothschild mudou sua sede bancária para Londres. Anos mais tarde, a concorrência entre os dois clãs judaicos se manifestou em duas outras áreas de bancário. Primeiro na religião, o Warburg clã eram judeus reformistas, enquanto que os Rothschild eram sionistas, o segundo, na afiliação maçônica, Rothschilds eram maçons ingleses, enquanto o Warburgs eram maçons do Grande Oriente. Estas divisões, e não a sua rivalidade bancário, trouxe os Rothschild e Warburg em conflito no duas revoluções russas de 1917. Apesar de ambas as insurreições foram planejadas pela maçonaria Gentile (ver capítulo 19), os Rothschild e os Warburgs tomou lados opostos no financiamento das facções concorrentes. Lord Rothschild, em fevereiro de 1917, apoiou o socialista russo e do Rito Escocês Maçom, Alexander Kerensky, que tentou instalar ---

Página 4

351 um governo na Rússia semelhante ao dos Estados Unidos. Ao lado de Kerensky eram

sionista ortodoxo Judeus. Em 05 de abril todos os judeus ganhou emancipação. A outra parte judaica, os judeus da Reforma, não queria que o socialismo, mas o comunismo. Seu contra-revolução em outubro foi liderada pelo russo Grande Oriente Mason, Vladimir Lênin. Sua revolta foi financiado pelo alemão Grande Oriente Mason Max Warburg. Ao lado de Lênin eram anti-sionista Reforma judeus. Depois os bolcheviques derrubaram o governo de Kerensky, Rothschild financiou a russos brancos contra o Bolcheviques. A maioria dos pesquisadores da conspiração sabe do envolvimento judaico em ambas as revoluções. No entanto, eles têm sido incapazes de diferenciar entre o anti-sionista Reforma judeus e os sionistas judeus ortodoxos. Não até Rabino Antelman explicou esta divisão em seu livro de 1974 foi o mundo gentio saber. Falta dessa conhecimento, os investigadores em 1920 culpou a autoria dos Protocolos dos Sábios de Sião

no Congresso Sionista de 1897. Origens dos Protocolos Encontros a autoria dos Protocolos em 1897, desde então, foi estabelecido como muito tarde. A data Protocols muito mais cedo. No entanto, os judeus já tinham sido danificadas com a publicação mundial de sua falsamente incriminatórias conteúdo. Por exemplo, os protocolos foram distribuídos ao Exército Branco russo logo depois a Casa de Rothschild começou a financiar os brancos contra os Reds. Os brancos, pensando que agora compreendeu a causa por trás da destruição da Rússia, indiscriminadamente abatidas 60.000 judeus, culpando los para a Revolução Bolchevique. Rothschild sofria com esta carnificina injustificada e retirou sua financiamento, em que os brancos caiu para os Reds. 2 Escapando para o Ocidente, muitos brancos se estabeleceram na Alemanha e juntou os nazistas. Logo Hitler partiu para livrar o mundo dessa conspiração chamada judaica. 13 O resultado foi de seis milhões de judeus mortos durante a Segunda Guerra Mundial. Maçons começaram a promover os judeus como o autor dos Protocolos. Partir de 1920 através de 1922, o Protocolos foram serializada na América no Dearborn Independent, um jornal Dearborn, Michigan, distribuídos por 33 maçom grau Henry Ford. Mais tarde, serialização Ford estava preso em um livro intitulado O Judeu Internacional e distribuído por toda a Alemanha nazista.

352 Mesmo jovem Winston Churchill, um Mestre Maçom na época, promoveu os Protocolos como judeu. O Londres Jewish Chronicle de fevereiro 13,1920, acusou-o da seguinte forma: "O Secretário da Guerra, Winston Churchill, cobra os judeus com a engenharia de uma conspiração mundial para a derrubada da civilização. " 14 Autênticos ou falsificados, seu conteúdo verdadeiro ou falso, de reter a partir de menção na história geral da existência de documentos que causaram a Segunda Guerra Mundial, e com ele o assassinato ritual de seis milhões de judeus e cinco milhões Gentios, é uma paródia de justiça a história do mundo. Por outro lado, para falar deles pior ainda, para permitir que sejam publicados e lidos mais uma vez trazer a morte certa para os judeus, tão enganosamente incriminadora é a "evidência" contra eles. Certamente, os judeus devem, e não lutar para provar os

documentos não de origem judaica. Eles receberam reivindicação do Tribunal de Berna em 14 de maio de 1935, quando o Tribunal determinou os Protocolos não de origem judaica. 15 Se não for de origem judaica, de onde vieram os Protocolos de Sião? O Tribunal de Berna descobriu que o documentos originais eram em francês. Nós aprendemos que o berço ea casa do Priorado de Sião era, e ainda é, na França. 16 Também descobrimos que o Priorado de Sião não é judeu, mas um judeu falsificado. Além disso, sugeriu-se que o Priorado de Sião pode ser aqueles indivíduos, escritas de pelo o apóstolo João, que "se dizem judeus, e não são, mas mentem ..." Apocalipse 3:9). Portanto, se os Protocolos de Sião é o produto do Priorado de Sião, e não dos judeus sionistas, é compreensível que os judeus denunciá-la em todos os lugares como uma falsificação. Finalmente, em 1921, a de Londres Times "fez a sensacional descoberta através de seus correspondentes em Constantinopla ... de um livro francês que eles chamaram os Diálogos de Genebra, publicado anonimamente em Bruxelas em 1865. Este livro, a Vezes afirmado, tinha sido plagiado pelo autor [s] dos protocolos ". 17 Após os Diálogos de Genebra foram publicadas, o jornal é citado como dizendo: "Logo se descobriu ---

Página 5

pela polícia de Napoleão III que o autor do livro foi um certo advogado, Maurice Joly, que era preso, julgado e condenado a dois anos de prisão [de abril de 1865], como era declarou que ele tinha escrito seu livro como um ataque contra o governo de Napoleão III para que ele deu todo o Maquiavélico planeja revelado nos diálogos. " 18 Maurice Joly (1831-1878) foi um advogado francês Gentile, um escritor, maçom, e membro de uma RosaFim Croix. O mais significativo, ele era íntimo com Victor Hugo (1802-1885), o famoso poeta francês, que Foi também membro da ordem Rose-Croix mesmo. 19 Este é o 353 mesmo Victor Hugo, que, seguindo os levantes comunistas de 1848, cunhou a frase, "os Estados Unidos da Europa "na Conferência de Paz maçônica em 1849.

De 1844 até sua morte em 1885, Victor Hugo foi Grão-Mestre do Priorado de Sion. 20 Os autores de Holy Blood, Holy Grail, sugerem que a ordem Rosacruz a que ambos pertenciam Joly e Hugo foi o Priorado de Sion. Maurice Joly também era um amigo próximo do maçom judeu, Adolphe Isaac Cremieux (1796-1880). Cremieux foi mencionado no capítulo anterior como estando envolvidos com Victor Hugo no 1848 levantes comunistas na França e foi um dos oradores aplaudindo seu sucesso. O mais significativo foi Rank Maçônica Cremietix de. Ele era um maçom de Grau 33 sentado no Conselho Supremo da Antiga e Rito Primitivo de Mizraim em Paris, o mesmo Rosacruz Loja Maçônica fundada por Sionist-Illuminatus Cagliostro. Os rituais praticados no Lodge Mizraim foram os mesmos mistérios culto de Ísis do Egito observado pelo Priorado de Sion. Maçons ingleses Sion também agir a lenda Isis mesmo no Mestre Maçom cerimônia. 21 Os fatos da vida de Maurice Joly fazer dele um homem interessante, de fato. Primeiro, ele era um gentio francês, um advogado, um maçom, e um escritor. Segundo, ele foi o homem que escreveu os diálogos de Genebra (em Francês), a partir do qual a versão original de Os Protocolos dos Sábios de Sion supostamente foram plagiado (em francês). Terceiro, ele estava intimamente associado com Victor Hugo, o Grão-Mestre do Priorado

de Sion. Quarta, Joly estava envolvido com Aldolphe Cremietix, uma régua em um maçônico Rosacruz Lodge, um lodge fundada por Cagliostro Sionist. Quinto, tanto Hugo e Cremieux foram fortemente envolvidos no Francês Revolução Maçônica de 1848. Este circunstanciais evidências apontam para estes três homens como tendo sido envolvida na criação dos Protocolos dos Sábios de Sion. Sionismo contra sionismo A prova circunstancial? Claro. As atividades de Cremieux, no entanto, fazer a intriga ainda mais fascinante. Por seis anos (1864 - 1870) Cremieux foi presidente da Aliança Israelita Universal, um ordem judaica política genuína fundada em 1860, e sediada na Loja Maçônica Sionist mesmo Cremieux onde se sentou como uma régua no Supremo Conselho. A Aliança, um braço do Priorado de Sião, foi

criado para conter o movimento sionista que foi brotando na Rússia durante a década de 1850. Sionismo era nacionalista, desejando uma pátria judaica, enquanto que a Aliança Israelita Universal foi exatamente o que seu nome sugere, uma 354 Aliança de Universalista judeus. Como universalistas, a Aliança encorajou todos os judeus para manter sua identidade em Nações dos gentios. Naturalmente, eles se opuseram aos judeus que ansiavam por uma pátria. A Aliança também se opuseram Reforma do Judaísmo, que desejava que os judeus perdem a sua identidade em nações dos gentios através da assimilação. Em anos seguintes os judeus nunca Uuniversalist se espalhou por toda a Europa, mas atravessou o Canal Inglês, onde a Maçonaria Inglês relutantemente apoiado sionismo na licitação dos Rothschilds. Não só foi o sionismo uma confusão para os judeus Universalista, levou Reforma do Judaísmo de surpresa total. Uma pátria para os judeus, com efeito destruir destruição planejada da reforma da raça judaica através da assimilação. Por uma questão de curso, então, Reforma do Judaísmo, já antisemitas, tornou-se antiSionista. Os judeus universalista, por outro lado, não eram anti-semita, mas eram anti-sionista -, no entanto, para um razão diferente do que aquela que é exercida pelos judeus Reforma. Por exemplo, o sionismo nacionalista representava uma ameaça à ---

Página 6

a falsificação "Rei de Jerusalém" culto da merovíngios, que desejava um dia para restabelecer sua universal trono em Jerusalém, onde tinha sido criado durante as Cruzadas. Foi o Priorado de Sião final do tarefa para coroar o "Rei Lost" em um trono de Jerusalém. Portanto, o sionismo estava em um curso de colisão com a Sionismo. Caso os sionistas êxito em estabelecer uma pátria judaica, um rei judeu genuíno ascendente o trono de uma nação israelita genuíno iria destruir o sonho milenar merovíngia. Por uma questão claro, então, o Priorado de Sião se tornou anti-sionista, fundando a Aliança Israelita Universal para combater o movimento sionista. A Aliança, embora fundada pelo Priorado de Sião, foi uma Ordem exclusivamente judaico com sede em um gentio Rosacruz Loja Maçônica. Reforma do Judaísmo, por outro lado, foi Templários, com sede em

Gentile Grande Oriente da Maçonaria e, portanto, um adversário do Priorado de Sion. No entanto, o sionismo deu causa para a Aliança se aliar "com a reforma em um esforço para destruir este movimento nacionalista. Adversários com inimigos comuns fazem estranhos companheiros de cama. Estes dois adversários iriam cooperar, se necessário, de uma revolução na Rússia, ou para destruir o sionismo em sua origem, ou contê-lo dentro da Rússia fronteiras. Por isso, encontramos muitos judeus de ambos os quadrantes envolvidos na Revolução Socialista de Kerensky e Revolução Comunista de Lênin. Técnica de Kerensky para conter os sionistas era emancipar a Judeus, na esperança de acalmar a sua unidade para uma pátria judaica. A técnica foi a força bolchevique manter o Sionistas dentro das fronteiras russas, não permitindo-lhes a emigração para a Terra Santa. 22 Por 60 anos (1860-1920) a informação conectando esses movimentos judaicos permaneceu obscura. Não até os anos 1920, quando muitos 355 profissionais e amadores historiadores revisionistas começou a procurar a fonte dos protocolos, fez o documentação sobre Joly, Cremieux, a Maçonaria Mizraim ea superfície Aliança. Embora uma mistura de judeus e gentios foram encontrados em rolos de associação Mizraim, pareceu aos investigadores que a telha Aliança e da Loja Mizraim eram ambos judeus prazo instituições. Sion Confundido com Sião Porque seus símbolos eram idênticos, os sionistas também foram erroneamente implicado com as intrigas no

Mizraim. Arauto Mizraim foi o "triângulo entrelaçado", ou estrela de seis pontas do Priorado de Sion. Em 1917, quando o mundo viu pela primeira vez os sionistas içar o chamado "Estrela de David" em sua bandeira na Palestina, investigadores da conspiração assumiu Maçonaria Mizraim e da Aliança estavam ligados ao sionismo. A "síndrome idêntica" de símbolos maçônicos mais uma vez confundido investigadores. Sionistas, no entanto, tinha mais direito à estrela de seis pontas do que o Priorado de Sião. Muito antes de o Priorado e sua maçônica lojas adotaram como seu brasão de armas, que era um símbolo judaico de Israel dispersa. Antes de que se tratava de um símbolo pagão. Para esclarecimento, vamos descobrir a sua origem. O triângulo entrelaçado era originalmente um motivo decorativo ou emblema mágico, simbólico do pagão estrela-deus no hinduísmo. Mais tarde, migrou para os assírios e foi adotado pelos 10 tribos do norte de

Israel antes de serem levadas para o cativeiro em 721 aC 23 (II Reis 17:01 - 23). Isto é confirmado pela Alnos profeta, a quem Deus enviou para as dez tribos para avisá-los da escravidão iminente se não se arrepender de sua idolatria com deuses assírios. Alnos, falando por Deus, adverte Israel em 5:26-27: Mas levastes a tenda de .. Chiun. . a estrela .. deus, que fizestes para vós mesmos. Portanto, eu vos farei ir para o cativeiro para além de Damasco, diz o Senhor, cujo nome é Deus dos Exércitos. Chiun é o planeta Saturno, a estrela-deus, simbolizada pelos dois triângulos entrelaçados, ou estrela de seis pontas chamado hexagrama. 24 O hexagrama também é conhecido como a Estrela de Lúcifer. 25 Idólatra Israel havia "suportado", ou realizada ", a estrela ... deus" vestindo o hexagrama como um amuleto. Também foi esculpida em batentes de porta de cada casa israelita. ostensivamente para evitar o "deus do fogo". Desde então, o de seis pontas 356 estrela tem sido um símbolo judaico encontrado nas sinagogas, desde o início da Diáspora. Este foi ---

Página 7

1.700 anos antes do Priorado de Sião se apropriaram no primeiro milênio dC 26 Mter que apareceu a bandeira heráldica dos judeus em Praga, em 1527, um total de dois séculos antes Maçonaria gentios adotaram da cabala judaica. 27 Portanto, seria natural, tanto para a Aliança em 1860 e os sionistas em 1897 para selecioná-lo como seu arauto. Para fazer o símbolo ainda mais judeu, os sionistas em 1904 rebatizou a estrela de seis pontas "Magen David ", ou" Escudo de David ". 28 Na sua primeira reunião em Basileia, em 1897, Robert John relata que "Em qualquer lado da entrada principal do salão pendurado bandeiras brancas com duas listras azuis, e sobre a porta foi colocou uma de seis pontas "Escudo de David". ' 29 Uma vez que este conhecimento não estava disponível durante os anos 1920, era popular para conectar Maçonaria Mizraim,

a Aliança eo sionismo por este símbolo. Além disso, a palavra "Sion" nos protocolos era suspeito. Portanto, estes documentos foram jogados na com a mistura de provas circunstanciais implicando judeus. Ao longo dos anos 1920 e 1930, as acusações contra os judeus foram transmitidos em todos os lugares. Naturalmente, os judeus de cada persuasão eram em causa. Para sua própria sobrevivência devem desacreditar os protocolos. E com tudo seus recursos que eles fizeram. Outro enigma confrontar os pesquisadores foi o fato de que, enquanto Cremieux sentou-se no grau 33 Supremo Conselho da Maçonaria Mizraim (a Ordem Rosacruz), ele também era mestre supremo do seu adversário, o Templar Grande Oriente em Paris.â € judeus estavam controlando os dois lados da conspiração ", investigadores iria escrever. Portanto, era uma simples questão de acusá-los de escrever os Protocolos de Sion. Em retrospecto, há razões óbvias Cremieux se juntou a um Lodge contraditório. Naqueles dias Maçonaria foi continuamente recebendo conhecimento oculto avançada de pesquisa feita sobre os Templários documentos saqueados dos arquivos do Vaticano durante o reinado de Napoleão Bonaparte. trabalhando neste projeto foi o Priorado de Sion Eliphas Levi (Louis Constant 1810-1875). Cada iluminação avançada era motivo para a invenção de graus mais avançados da Maçonaria. Por exemplo, saltou de Mizraim 33-90 graus por 1868. Em 1871, o Rito Mizraim foi levado para Londres, onde foi absorvida pela Maçonaria Memphis. Em 1875 fundiu-se com todo o mundo e Memphis cresceu para 97

graus. Na França, a Grande Oriente manteve-se em 33 graus. 30 Esotérico competição dura entre lojas era comum. Cada um tinha agentes altamente especializados para penetrar a dos outros alojamentos para aprender 357 dos seus segredos ocultos novos. Seria natural, então, para Cremietix a buscar o conhecimento a partir de um contraditório lodge. Por isso, ele juntou-se ao Grande Oriente, trabalhando o seu caminho até as cadeiras para Supreme Commander. Além disso, Cremietix teve uma forte antipatia por Napoleão m (1808-1873), que também era um membro da Grande Oriente. O Grande Oriente era conhecido como o Lodge para os políticos franceses. Como o próprio Grande Comandante,

Cremietix teve acesso a segredos de Estado, que beneficiariam Rosacruz Grã-Bretanha. Embora os pesquisadores da conspiração muitos tentaram ligar os dois, não havia cooperação entre os Rosacruzes lojas Mizraim e da Orients Templários Grande. Este fato é confirmado em Mackey Enciclopédia da Maçonaria: "foi uma tentativa sem sucesso feito para obter o reconhecimento da Grande Oriente de França. [A não-reconhecimento] teve o efeito de torná-las ilegais. " 31 Dr. Mackey admite, no entanto, que a Maçonaria Mizraim emprestado do Grande Oriente escocês Graus do Rito. Quem emprestado mas Cremietix? Esta era uma prática comum entre as lojas concorrentes. Não reconhecimento significava que a Maçonaria Mizraim foi considerada clandestina pelo Grande Oriente. Como, então, um Rosacruz, como Cremieux, obter participação em um Lodge Templários, muito menos tornar-se seu Mestre Supremo, se ele era conhecido por ser um governante em um alojamento contraditório. Nenhuma conspiração pesquisador tem dado uma resposta satisfatória, fora de amarrar as duas lojas juntas. Pode ser que o Grande Oriente era ignorante de filiação Cremietix com Mizraim. Nesta guerra secreta de inteligência coleta de lojas concorrentes, listas de membros são reprimidas pela emissão de nomes de código secreto para o hierarquia. Cremieux pode ter sido um agente duplo, como foi Cagliostro, fundador da Mizraim. Mizraim Maçonaria e coleta de inteligência Coleta de informações foi estabelecida como uma atividade maçônica no Congresso de Viena, em 1815. Quando

---

Página 8

Europeu Graal realeza unidos dentro da Maçonaria britânica para proteger o Priorado de Sião segredo, eles construíram para -se uma rede de espiões que operam fora da Grande Loja Alpina na Suíça. De lá, eles mantiveram um olho nos desenvolvimentos maçônicas na França, penetrando o Grande Oriente com os seus agentes. Agentes da Alpina eram ninguém menos que Sionists Cremietix, Joly, e Victor Hugo, o Grão-Mestre do Priorado de Sion. Todos os três foram íntimo com Rosacruz Maçonaria Mizraim. Parece provável que Cremietix era um Rosacruz espião que penetrou no Templários Grande Oriente, o alojamento para os políticos franceses, trabalhando sua caminho através das cadeiras para a primeira posição. 358

Edith Miller, em Theocrasy Oculta, documentos que Maçonaria-Inglês estava em comunicação com Mizraim durante o dia de Cremieux. Sua contraparte em Londres foi Memphis Maçonaria, conhecido na Inglaterra como "O Rito Antigo e Primitivo". O Rito de Mizraim foi amalgamado com o de Memphis, em 1.775,32 Na cabeça de Memphis em Londres foi grau 33 John Mason Yarker (1833-1913). Um membro sua hierarquia dominante na França foi Cremieux (1836-1871). Teria sido prática comum para Cremieux para transferir segredos de Estado a Yarker através de canais maçônicos. Breve História de Operações de Inteligência maçônicas Os Templários e Sion foram espionando uns aos outros desde 1188. Tal espionagem continua até ao presente dia. Vamos examinar brevemente a história das operações de inteligência maçônicas abaixo. John J. Robinson, autor do livro pró-maçônico recente, Born in Blood: The Lost Secrets de Maçonaria, nos informa que, nos séculos 12 e 13 os Cavaleiros Templários foram os precursores da nossos modernos serviços de inteligência. Ele diz que eles "eram conhecidos por manter agentes de inteligência no principal cidades do Oriente Médio e da costa do Mediterrâneo, e que teria necessariamente empregado secreta meios de comunicação. Transações financeiras internacionais exigido sigilo total, as operações navais necessários para esconder as informações de envio de muçulmanos ou forças de piratas, e administração militar sobre duas continentes certamente exigem. Quando os Templários fundaram a sua forma de Maçonaria, operações de inteligência

naturalmente viajou através de uma cadeia de suas lojas. Da mesma forma, Rosacruzes Sion penetrou guildas do homem maçônica de Trabalho um século antes da revolução de Cromwell. Além disso, Cromwell se utilizado as salas secretas de uma aristocrática Chalé maçônico chamado a "Coroa" para organizar a insurreição dele. Um século Adão Weishaupt posterior se transformou Maçonaria Continental em uma inteligência juntando máquina. Ele fundou o Illuminati para penetrar Templar Alvenaria francesa. A tarefa dele era acender o Revolução francesa e depõe os Uísques em nome do Priorado de Sion. Ao invés, o próprio Illuminati foi penetrado pelo Templars. A Revolução aconteceu como marcado, mas não sob as ordens de Weishaupt. Adversarial hospeda penetrando um ao outro graus não é tão difícil quanto a pessoa pode imaginar. A ironia é isso

ambas as Maçonarias empregam os mesmos apertos identificando e contra-senhas. Entrada é concedida prontamente por um 359 espião que usa estes códigos secretos. Uma vez dentro dos Pedreiros de irmão de chalé fraternize livremente entre si. O irmãos que não desconfia contam todo - coisa que eles conhecem a um inimigo que dá um aperto de mão corretamente. 34 Um exemplo de como Pedreiros britânicos usados redes de inteligência pelo dia de Cremieux são determinados por Msgr. George Dillon. Durante aquele tempo o Primeiro-ministro de Grã Bretanha era 33º Maçom de grau, Deus, Palmerston que era de certo modo, agente dobro. Palmerston, um Templar Rito escocês Mason, estava dentro comando de Rosicrucian Maçonaria inglesa. Dillon declara que Palmerston, depois que ele não adquiriu ajuda financeira de Parlamento para o Templar de Mazzini revolução de Oriente Principal na Itália, prosperamente bateu o serviço secreto britânico por fundar os Pedreiros italianos. 35 Durante Primeira Guerra Mundial, nós achamos outro exemplo do ajuntamento de inteligência de Alvenaria. Isto guerra era o primeiro conflito global entre Maçonaria britânica e francesa para determinar qual sistema político vai reja o mundo - monarquias ou repúblicas. Em capítulos futuros nós discutiremos a intriga maçônica disso

conflite, com uma Ordem que penetra o outro obter os planos de batalha do inimigo. Uma sugestão do nível de ---

Página 9

atividade de inteligência é provida por um autor alemão, Friedrich Hasselbacher cujo reserva Traição Alta de os Chalés Militares, é um incontestável e condenando documento. Reproduz em fac-símile uma massa de cartas e "Cartões de Poste de Campo" de Pedreiros para os chalés deles/delas na Alemanha. Em uma carta, um Irmão Mason escreve o Mestre Principal dele sugerindo que ele adquire em contato com Pedreiros ingleses pelo Chalé Principal de Noruega, em ordene para descobrir as pontarias de guerra" deles/delas. 36 Foram empregados serviços de inteligência maçônicos novamente em SEGUNDA GUERRA MUNDIAL. Por exemplo, Maçonaria em França era usada como um serviço secreto ajudar a resistência. A história é revelada por Frenchman Henri Coston em La du de Republique Oriente Principal que de Poncins cita em Maçonaria e o Vaticano. Coston

confirma isso durante o Nazi ocupação de França do norte, Pierre Laval, um político francês, ajudou o resistência quando ele "'fixo os serviços das sociedades secretas para o Surete Nationale, o estado serviço de inteligência. "87 Por nosso dia o Chalé maçônico é amarrado para declarar serviços de inteligência diretamente. São colocados os agentes conforme para certas exigências e habilidades um dos quais são a habilidade para manter um segredo. Então, agentes que são Pedreiros são determinada preferência para posições de topo. Por exemplo, no E.U.A. as cabeças de ambos o FBI e o CIA sempre foi qualquer um 33º Pedreiros de grau, ou alto inicia em sociedades secretas se afiliadas. Na realidade, J. Edgar Hoover (33º grau) obteve uma escritura para o próprio chalé maçônico do FBI, o Chalé de fidelidade. Curto Pequena nobreza, no livro dele J. Edgar Hoover, nos informa que "Sociedade e freqüência à segunda-feira 360 reuniões noturnas eram 'voluntário', mas esses que aspiraram logo a posições mais altas perceberam que associando quase com o diretor neste aqui ocasião semi-social uma condição prévia era avanço. "38 A fraqueza neste sistema de seleção é prontamente aparente, desde Pedreiros livremente conversa para, e avanço Pedreiros de irmão. Se um agente inimigo se junta a um Chalé maçônico freqüentado por uma inteligência agente quem ele

desejos para chegar a um acordo, a tarefa dele é simples. Muitos exemplos disto são apresentados pelo recente Stephen Knight em A Fraternidade. Cavaleiro, um jornalista investigativo britânico, tempo documentado e novamente como a KGB, antes de e depois de SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, inteligência britânica prosperamente penetrada unindo Ocidental, Maçonaria. Por exemplo, cavaleiro nos informa como depois da Revolução bolchevique, inteligência russa usado Maçonaria para seus próprios fins. O serviço de inteligência soviético aprendeu da arte de Maçonaria enquanto inves tigating Chalés de Oriente Principais russos. Quando o Stalin proscreveu a Fraternidade em 1925, ele ordenou o seu serviço de inteligência para estabelecer centros religiosos por treinar os agentes apropriados ser enviado para Ocidental e Terceiros países Mundiais. Uma escola para agentes rumo à Inglaterra e outros países De língua inglesa estava dentro Lituânia antes do colapso da URSS Estes agentes foram treinados na exploração de inglês

Maçonaria. 39 Cavaleiro cita um oficial de Inteligência britânico como dizendo: Se a KGB tivesse um objetivo na Inglaterra - alguém eles quiseram "virar" ou de quem eles querido obtenha informação antes de um de vários meios - e esta pessoa era um Maçom, eu tenho nenhuma dúvida que ensinaria que um agente se juntasse ao mesmo chalé. Isso seria um movimento óbvio. Se sendo um Maçom faz um homem mais provável para descobrir a alma dele a outro Maçom que para um estranho, qualquer, valor de serviço de inteligência seu sal exploraria isso. 40 Um dos episódios mais prejudiciais descrito por Cavaleiro era isso de um KGB agente torneamento espiões de mestre Kim Philby, Donald Maclean, e Sujeito Burgess em agentes dobro para a Rússia. Cavaleiro sugestiona isto transformação era realizada por Maçonaria. O mundo de inteligência era chocado quando estes três homens fugiram para a Rússia em 1952 e 1962. Foi descoberto 30 anos muito tarde aquele Philby, enquanto cabeça de uma divisão em MIS (rubricas para Missão Impossível, divisão Não. 5), também era um alto - classificando o agente de KGB. A ironia nesta história é aquele Philby permaneceu na folha de pagamento de inteligência britânica depois de defecção. 41

Ele morreu em Moscou, 5 de novembro de 1988 - levando à sepultura a razão dele por fugir. 42 361 Stephen Knight revelou que a penetração de Ocidental Livre - alvenaria era um padrão Prática de KGB: Eu posso revelar aqueles oficiais de superior em cargo de Inteligência britânica estão preocupados que a KGB tem usado ---

Página 10

Maçonaria na Inglaterra durante décadas para ajudar coloca seus agentes em posições de responsabilidade e influência.... De acordo com a evidência agora disponível os "trabalhos indubitados para os irmãos" aspecto de Maçonaria britânica foi extensivamente usada pela KGB penetrar as áreas mais sensíveis de autoridade, a maioria do spectacularly ilustrou pelos anos desde 1945 seu colocando de espiões ao mais alto níveis de M15 e M16. Até mesmo hoje, os sócios dos serviços de segurança admitem reservadamente que eles

tenha nenhuma idéia da extensão desta penetração. 43 A "rede de menino velha", o favoritismo e o uso de Alvenaria para o profissional e avanço social - tudo proscritos pelo [maçônico] Constituições mas todo não obstante difundido, como mostrou este livro é de valor óbvio a ingleses recrutou para espiar para um poder estrangeiro. 44 Cremieux - o Agente Dobro Inteligência juntando, espiando, e o uso de agentes dobro é comum nesta guerra entre Escarlata e a Besta. Se Grã Bretanha tivesse querido penetrar o governo francês pelo dia de Cremieux, isto, teria feito assim por um Maçom de Rosicrucian francês. Que seria mais provável que Cremieux? Se ele fosse envolvido em políticas francesas que ele era, ele se juntaria ao Chalé de Oriente Principal, para o qual a maioria dos políticos franceses pertenceu. De lá ele poderia aprender segredos estatais e passagem eles para Londres. Maçonaria inglesa teve necessidade de espiões em políticas francesas por duas razões específicas. Primeiro, os dois movimentos de socialismo e comunismo que tinham desenvolvido em Oriente Principal Maçonaria seja de preocupação séria para os capitalistas de Grã Bretanha. Segundo, Imperador Napoleon III tinha cooperado com o Principal Revolução de oriente na Itália expulsando o exército austríaco da oligarquia. Espião mestre Cremieux e britânico

Maçonaria teve algo em comum. Ambos Napoleon III odiado. Se Cremieux fosse nomeado a tarefa de depondo o Imperador, o sucesso dele seria percebido melhor se ele pudesse atingir a posição de topo dentro o O chalé de imperador. 362 Sombras de Missão Impossível, você diz? Talvez. No entanto, tudo Cremieux realizado era de benefício para Maçonaria inglesa, como também lucro para a oligarquia do Priorado de Sion que isto protegido. É provável aquele Maçom Cremieux era espião de mestre, agente dobro, uma verruga de Rosicrucian, para Inteligência britânica no Templar francês administração de Oriente Principal de Napoleon III. Tal um enredo certamente ajustes o operandi de modus maçônico. Maurice Joly Maurice Joly pagão cujo o pai era um Mason italiano forte, também era um Mason. Joly foi amarrado o Aliança Israelita Universelle pela associação dele com Maçom Cremietix e o Mizraim Masonic

Chalé. Ele também foi unido ao Priorado de Sion por sociedade mútua em uma Rosa Croix ordenam com Vencedor Hugo. Esta influência maçônica afiançou para Joly um poste no Ministério do Interior debaixo de Maçom M. Chevreau, logo antes o d'etat de golpe súbito em 1851 por Louis Napoleon. Joly não foi incluído no governo novo, nem ele quis ser. Ele teve um ódio inveterado do Bonapartes. Além disso, ele discordou com políticas de Oriente Principais para as quais políticas exigiram um homem forte solidifique sua revolução falhando de 1848.45 Durante nove anos o 1851 golpe súbito de Napoleon seguinte, Joly retirou de políticas e se satisfez por voltando à prática de lei dele. De repente, em 1860, ele começou a escrever artigos que atacam o governo e o Imperador. O que, ou quem reacendeu a raiva de Joly? A resposta é Adolphe Cremieux que também odiou o Imperador. A animosidade de Cremieux cresceu de uma repulsa que ele recebeu de Louis Napoleon. Na hora de Napoleon golpe súbito, Cremieux era o consultor jurídico ao Bonaparte a família e um íntimo de Louis Napoleon. Quando o Louis se tornado o Imperador, ele ofendeu Cremieux não o designando o a maioria desejou político poste - isso de Executivo principal - uma posição vital lidando com Grã Bretanha. 46 O primeiro engano do Imperador era dele recusa para designar o superior maçônico dele. Cremieux se tornou o inimigo

dele. O segundo erro de Napoleon era a recusa dele para levar ordens de Alvenaria de Oriente Principal que tinha colocado ---

Página 11

ele em poder. Longe o 1851 golpe súbito dele e depois de se declarar como Imperador em 1852, começou ele imediatamente autoridade mostrando, emulando o grande tio dele, Napoleon Bonaparte. 47 Agora o Oriente Principal inteiro era dele inimigo. O terceiro engano de Napoleon estava exilando Vencedor Hugo. Nós veremos logo o exílio daquele Hugo era um conseqüência das discordâncias dele com Napoleon 363 seguindo o golpe súbito. O Priorado de Sion se tornou o inimigo do Imperador logo. O quarto de Napoleon e engano fatal eram ação militar contra o exército de ocupação de Áustria na Itália. O sucesso de exército de Napoleon removendo este braço da oligarquia maçônica britânica de Itália permitiu

A revolução de Oriente Principal de Mazzini para ter sucesso. Com Maçonaria inglesa agora o inimigo dele, o Imperador fez não tenha uma oração. Fonte dos Protocolos Era desnecessário para Maçonaria britânica intrigar contra Napoleon, para o Imperador, tinha criado bastante hostilidade e inimigos no próprio dele. Com um Cremieux bravo que encoraja a caneta de um acrimonioso Joly, o Oriente Principal planejou depor o Imperador. Joly escreveu Diálogos entre Machiavelli e Montesquieu que era uma compilação de artigos nos quais Joly descreveu Napoleon III como Machiavelli. Como A poesia de vencedor Hugo tinha feito nos 1850s (discutiu depois neste capítulo), 50 também os artigos de Joly viraram opinião pública contra o Imperador nos 1860s. E como aprendemos mais cedo nós, a Londres Tempos (1920) informou que foram plagiados os Protocolos dos Anciões Instruídos de Sion dos Diálogos de Joly que o Tempos chamados Diálogos de Genebra. Outro fator que nós temos que considerar descobrindo a fonte dos Protocolos é isso pelo dia de Joly comunismo era a moda passageira política de Maçonaria de Oriente Principal. Seu porta-voz tinha 32º anos grau alemão Oriente principal o Mason e judeu de Reforma, Levi Mordechai (pseudônimo o Karl Marx) .48 Joly, porém, era um Socialista, e odiou comunismo e Karl Marx. Atento que os comunistas eram a sobra de

o Jacobins que tinha levado a cabo o 1793 Reinado de Terror, Joly escreveu: "Socialismo parece a mim um do formas de uma vida nova para o peoples emancipado das tradições do Mundo Velho. Eu aceito um grande muitas das soluções oferecido por Socialismo mas eu ou rejeito Comunismo como um fator social ou como uma instituição política. Comunismo é mas uma escola de Socialismo. Em políticas eu entendo extremo pretende ganhar os fins da pessoa - em que, pelo menos, eu sou um jacobino." 49 Embora Joly odiou comunismo, ele concordou com seu jacobino princípios; contudo ele acusou Napoleon III de aquela mesma desumanidade. O que ele odiou de fato era o absolutismo do Imperador. Absolutismo é isso que Maçonaria não pode tolerar. Jacobinism está bem, mas não fora dos patrocínios do Hierarquia maçônica. Quando Napoleon Ill ignoraram as ordens dos superiores maçônicos dele, o ódio de Joly para ele, foi reacendido 364

por Cremieux. O Oriente Principal contraiu com Joly para expor o Imperador como Machiavellian. Proteger de Pará ele, Joly assinou os diálogos "Sr. X" Por que fez o Londres Times em 1920 chamada o livro de Joly os Diálogos de Genebra? A resposta pode ser achado nos eventos Maçônico-marxistas antes dos quais aconteceram em Genebra um internacional reunião comunista em Londres em 1864, o ano antes de Joly publicasse o trabalho dele. Em um capítulo mais cedo vimos nós que seguindo o Congresso de Viena em 1815, inglês e chalés maçônicos franceses eram estabelecidos a Genebra para o propósito expresso de intriga de plotting em chão neutro. De acordo com Nesta Webster, Genebra, Suíça, era o reunião-lugar para todos os revolucionários de Europa. 50 Edith relatórios de Moleiro que as reuniões de Genebra acontecido no Oriente Principal chalé maçônico, Templo Sem igual. Esses em freqüência posta o nome do Templo nos cartões deles/delas e contas Seguindo os ajuntamentos de Genebra, os revolucionários comunistas se encontraram em Londres durante o verão de 1862. Lá eles assistiram à Londres Exibição Internacional. A Exibição era um Frente Marxista usada por Comunistas franceses para penetrar a mão-de-obra de Grã Bretanha. Esta Exibição marcou o começo de anti -

sindicatos capitalistas. No dia 5 de agosto de 1862, todos os delegados se encontraram a um jantar dado para eles pelo inglês deles/delas ---

Página 12

colegas no Corredor de Maçom. Um endereço era erudito que formou a plataforma para o Primeiro comunista Internacional. 52 No dia 28 de setembro de 1864, os comunistas franceses se encontraram novamente em Londres a outro maçônico chalé chamou O Corredor de São Martim. 53 Nesta reunião Maçom de Oriente Principal o Karl Marx obteve controle do dois-ano velho A Associação de Trabalhadores internacionais. Várias sociedades secretas, como os Anarquistas, Niilistas, e a Europa Jovem, era imediatamente absorvido por este corpo comunista. Aquele mesmo ano Mikhail anarquista Bakunin (1814-1876), um Oriente Principal russo o Mason, fundou a Aliança dele Sociale Democratique no linhas exatas do Illuminism de Weishaupt. 54

Em 1866, um ano depois que o livro de Joly foi publicado, o congresso inaugural de Karl Marx é Primeiro Comunista Internacional se encontrou em Genebra, novamente no chalé maçônico, Templo Sem igual. 55 Relatórios de moleiro que a que foi decidido naquela reunião maçônica era "a abolição de estar de pé exércitos, a destruição do monopólios de grandes companhias, e a transferência de estradas de ferro e outros meios de locomoção para o pessoas." 56 Também confirmado naquela reunião era a declaração que revolução seria transportada a terra estrangeira talvez em referência para a Rússia, desde na Rússia, seria contido Sionismo, se não destruiu. 365 Quando o Primeiro Internacional se encontrou novamente em 1869 em Basel, Suíça, Maçom russo o Mikhail Bakunin lutou para controle da organização. Ele falou assim sem reserva: "'Através de liquidação social eu expropriação má de proprietários todo existentes, pela abolição do estado político e legal que é o sancione e só garantia de toda a propriedade como existindo agora, e de tudo aquilo é chamado direito legal; e o na realidade, expropriação em todos lugares, e como muito e tão depressa quanto possível pela força de eventos e circunstâncias". '

57 Treze anos depois, em 1882, nas ordens de Bakunin, Czar que Alexander II de Rússia era assassinated.58 Objetivo: Napoleon III Achando a resposta para por que o Londres Times chamou o livro de Joly os Diálogos de Genebra, nós devemos investigue as intrigas maçônicas em Itália que aconteceu uma década antes das reuniões de Genebra. Em tarde 1856 os Pedreiros de Oriente Principais italianos, já conhecidos como o Máfia, eram contraídos por Deus Palmerston de Inglaterra para assassinar Napoleon III. Em 1857 vários Pedreiros cedo se encontrados em Londres para planejar o assassinato. Quatro era da Rússia, um de quem era o Mikhail Bakunin.59 Chairman da reunião era o Líder de Máfia ele, Giuseppe Mazzini. Ao lado dele esteja Francesco Crispi (1819-1901), o siciliano Mason selecionou faça o trabalho, e o camarada de farda dele, Maçom Adriano Lemmi (18221896) .6o

Em janeiro 1858 Crispi e Lemmi se encontraram em Paris com Maçom Felice Orsini. Orsini, um hospede o irmão de

Napoleon III, ensinou para os dois assassinos como fabricar uma bomba, então os manteve lado a lado do Imperador movimentos. Durante as próximas semanas foram feitas várias tentativas na vida de Napoleon, cada que falha. Crispi e Lemmi escapou, mas Orsini foi capturado, tentou e condenado a morte. Antes da execução dele em 13 de março de 1858, o Napoleon o visitou em prisão. Orsini advertiu o Imperador que se ele fizesse não ajude o Maçons italianos na luta deles/delas para democracia, outras bombas estavam reservadas para ele. Napoleão consentiu, enquanto se encontrando em Piedmont em julho com Conta Camillo di de Benso Cavour. Mazzini não estava a isto reunião. Cavour era o Mestre Principal de um chalé garantido inglês em Itália, um chalé competindo revolucionário, com o Principal de Mestre Mazzini Principal Oriente. 61 Moleiro conta o que uniu este dois rival os Mestres Principais: As políticas do Mestre Cavour Principal e o Mestre Mazzini Principal, cada que representa dois correntes maçônicas diferentes [o inglês e francês] emanando de diferente 366 fontes, se encontrou no assunto da destruição do Papado que estava esperando para submergir pelo unificação de Itália. Cavour apontou a unidade na forma de uma monarquia constitucional debaixo da casa de Savoy,

e Mazzini, enquanto apontando a uma república, o ache forçado em um acordo que o obrigou aceitar, temporariamente pelo menos, uma monarquia de Piedmontese para a Itália Unida 0,62 ---

Página 13

Junto eles concordaram em aceitar ajuda de Napoleon. França, com Piedmont-Sardinia, declarou guerra na Áustria para expelir a tropa de Áustria da Itália. Moleiro cita o francês deputado Monsieur A observação de Keller antes do corpo legislativo no dia 13 de março de 1861 na causa destes eventos: "O italiano guerra era a execução do testamento de Orsini." 63 Enquanto isso, Vencedor Hugo, Mestre Principal do Priorado de Sion, estava em escritura de exílio poesia satírica contra Napoleon. Era pretendido que a poesia de Hugo manipulava opinião pública para dirigir o Imperador de escritório. Três destes trabalhos eram: (1) o Napoleon le Petit, uma acusação do "pequeno" Napoleon III como

oposto ao "grande" Napoleon eu; (2) Histoire d'un crime, uma conta de dia-por-dia do golpe súbito de Louis Bonaparte, como visto por uma testemunha de dissentient; e (3) Les Chatiments, enfileirando entre os poemas satíricos mais poderosos dele, uma apresentação de Napoleon como um ladrão e um assassino. 64 Como resultado, a popularidade do Imperador começou a recusar durante o posterior a metade dos 1850s. Perpetuar o declínio, Joly era escolhido em 1860 levar a causa na qual culminou o Diálogos de Genebra em 1865. Hugo plantou a semente de dissensão; Joly cultivou isto e Napoleon colheram uma colheita de descontentamento de os assuntos dele. Durante o posterior a metade dos 1860s, a oposição anti-imperial fortaleceu. Em 1871 Napoleon III foi deposto. A Fonte de Joly Como pôde Joly, um Maçom de Rosicrucian, conhecem o comunista andamento-em em Genebra, que causou o Londres Times para chamar o livro dele os Diálogos de Genebra? Joly nem não era um sócio de o Templar Rito escocês de Maçonaria de Oriente Principal, nem sua esquerda-asa Partido comunista. Ele odiou Comunismo e não teria comparecido às reuniões deles/delas se convidou. Aqui é onde Cremieux entra. Como Chefe Supremo do Rito escocês de Principal Oriente Maçonaria, Cremieux estava bem atento

367 da ordem do dia das reuniões comunistas no chalé maçônico em Genebra e pode ter assistido a ele. Ele é conhecido para ter induzido Joly para escrever os Diálogos. Se Cremieux de fato minutos de Joly dados dessas reuniões de Machiavellian ou verbally o informados dos conteúdos deles/delas não é conhecido. Em todo caso, Cremietix, um Rosicrucian da mesma categoria e íntimo de Joly, certamente o guiou nos conteúdos seu escritas. Este é um operandi de modus maçônico - como nós previamente vimos na relação entre Frederick Engels e Karl Marx. O Marx seguiu sugestões de Engel’s, enquanto os pondo dentro forma revolucionária. Igualmente, duas décadas Cremieux posterior sugestionou o que Joly deveria escrever. Joly, um advogado de governo, antes do A elevação de imperador para dar poder a, seria acreditável. Os artigos de Joly insinuaram que as decisões de Machiavellian do vários Genebra congressos comunistas eram os planos do Imperador para a destruição de França. Quando

salte em um livro, os artigos eram Diálogos titulados de Genebra. Como planejado, esta desinformação maçônica opinião pública despertada contra Napoleon III. Joly só escreveu debaixo da garantia de anonimato; conseqüentemente o pseudônimo, Sr. X. Contudo, em ordene para despertar opinião pública, o autor teve que ser revelado como alguém com autoridade alguém se familiarizado com o clima político do dia. Então, Joly foi traído dois meses depois de publicação. Como resultado disto exposição incomum e rápida, ele era experimentado, condenado, e condenou a dois anos em prisão. A exposição de Joly, tentativa, convicção e castigo são outro exemplo do maçônico operandi de modus. Neste mundo de intriga maçônica onde o fim justifica os meios, há esse expendables que são usado como bodes expiatórios proteger a conspiração. Joly, só um Chalé Azul o Mason, era sacrificado para o maior causar. Se Cremietix expôs Joly não é conhecido, mas é uma possibilidade distinta. Embora, o esquema trabalhado, e Napoleon III era fora de governo dentro de seis anos da publicação de O livro de Joly. Quem era os vencedores? Primeiro, Rosicrucian Maçonaria inglesa liberta agora do homem que expulso o a ocupação de oligarquia força da Itália. Segundo, Templar francês Oriente Principal Maçonaria que deposto um Imperador por recusar levar ordens da hierarquia maçônica dele.

Terço, Cremieux cujo vingança era o testemunho de Napoleon III pelo negar escritório político alto. ---

Página 14

Porém, a vingança de Cremieux teve conseqüências de longo alcance. Por exemplo, o livro de Joly contribuiu a liberação de documentos chamada Os Protocolos dos Anciões Instruídos de Sion que em troca abasteceu poste Primeira Guerra Mundial Europa contra os judeus, dando origem a Fascismo. Neste clima, Hitler entrou unchallenged quando ele criou a matança de seis milhões de judeus e cinco milhões de Gentiles em acampamentos de concentração. 368 Nesta Webster faz um caso forte para Joly como a fonte dos Protocolos. Em Sociedades Secretas e Movimentos subversivos, ela declara: "Os Protocolos eram largamente copiados do livro de Maurice Joly, Dialoga aux Enfers entre em Machiavel et Montesquieu, publicado em 1864. Deixe seja dito imediatamente que a semelhança entre os dois trabalhos pôde

não seja acidental. Não só é parágrafos inteiros quase idêntico, mas os vários pontos no programme siga um ao outro em precisamente a mesma ordem. "65 Por outro lado, é plausível sugerir que os Protocolos não eram um plágio do livro de Joly nada, mas era os minutos atuais para as reuniões revolucionárias Marxistas contidas o maçônico hospede em Genebra. Como mais cedo sugerido, estas notas podem ter sido dadas a Joly por Cremieux. A hipótese deste autor é isso Joly plagiou os minutos de Genebra que ele reformou nos Diálogos de Genebra. Se os Protocolos eram um plágio do livro de Joly, ou os Diálogos um plágio de os Protocolos, o resultado era o mesmo. Mais significante a nossa investigação é aquele Joly, um Maçom, era um fim sócio de Cremieux. Cremieux, em troca, estava no Conselho Supremo do Mizraim Chalé maçônico a Paris. Era deste chalé que os "Protocolos" eram roubados em 1884. Na realidade, se Joly plagiasse os minutos para as reuniões de Genebra em 1865, aparentemente eles eram negligentemente armazenado e esquecido nos arquivos do Chalé de Mizraim. Duas décadas depois eles foram achados por um leitor casual que, não sabendo o propósito original deles/delas, os roube. Uma história interessante relativo à 1884 descoberta dos Protocolos foi contada em 1934 por Vencedor E. Marsden na tradução inglesa dele dos Protocolos russos. Marsden tinha sido o correspondente russo

para O Poste Matutino de Londres quando a Revolução bolchevique começou. Ele informa isso [I]n 1884 [dois anos depois do assassinato de Czar Alexander II através de Niilistas maçônicos] a filha de um General russo, Mlle. Justine Glinka, estava empreendendo para servir o país dela em Paris obtendo informação política que ela comunicou a Orgevskii Geral em St. Petersburg. Para este propósito ela empregou um judeu, Joseph Schorst, sócio do Chalé de Mizraim em Paris. Um dia Schorst ofereceu obter para ela um documento de grande importância para a Rússia, em pagamento de 2,500 francos. Este soma sendo recebido de St. Petersburg terminou liquidado e o documento deu a Mlle. Glinka.

Ela remeteu o original francês, acompanhado por uma tradução russa, para Orgevskii, quem em troca dado isto ao chefe dele, Cherevin Geral, para transmissão para o Czar. "66 369 O documento era o original francês de Os Protocolos das Reuniões do Instruído Anciões de Sion. Cherevin geral não os deu ao Tribunal Real como Glinka tinha pedido. Ao invés, ele os arquivou, e

eles se deitam dormente durante as próximas duas décadas. A que empresta crença a esta história é aquela Milha. Justine Glinka estava preso logo após em trumped para cima custos, não relacionados aos Protocolos, e baniu à propriedade dela em Orel, Rússia. Alguns acreditam que isto era criado por Maçonaria em uma tentativa para manter Milha. Glinka de investigação adicional. 67 Como para o Traidor maçônico Joseph Schorst - Em pagamento para a parte dele jogada na intriga, ele foi caçado abaixo e assassinado possivelmente no Egito por agentes maçônicos. 68 O caso mais forte por unir os Protocolos de Sion a Maçonaria Pagã é os Protocolos isto. Ler na luz de hegemonia maçônica, o quarto Protocolo, por exemplo, parece confirmar que o 33º grau Conselho supremo de Maçonaria Universal, e não o sionista Jews, é o manipulador de revolução mundial: Quem ou o que pode destronar um poder invisível? Agora, isto é o que nosso Governo é. O Chalé maçônico ao longo do mundo age inconscientemente como uma máscara para nosso propósito. Mas o use nós somos indo fazer deste poder em nosso plano de ação, e até mesmo nossa sede, permaneça perpetually desconhecido para o mundo a grande. 69

---

Página 15

O "Governo" se referido para neste Protocolo poderia ser bem o Conselho Supremo de Maçonaria. E os Diálogos nos quais nós acreditamos que os Protocolos são baseados, poderia ter sido de muito mais cedo origem que os 1860s, para isto a correspondência de Weishaupt ecoa com o co dele - os conspiradores no Illuminati. O Diálogos puderam bem como foi a correspondência entre sócios da hierarquia de Templar, como Mazzini na Itália, Pike na América, Palmerston na Inglaterra, e Bismarck na Alemanha. Também é da mesma maneira que provável aquele Karl Marx, ou Mikhail Bakunin, ambos quem eram ao Genebra Masonic Congresso, borbotou o quarto Protocolo daquele foro. Teria servido certamente o comunista deles/delas programa. Na realidade, um segmento de Protocolo doze poderia ter sido falado em Genebra contra a Rússia por isto sobra de Jacobins comunista. Lê-se: Brevemente para demonstrar nossa escravização dos governos Pagãos na Europa, nós vamos

mostre nosso poder a um deles por meio de crimes de violência, quer dizer por um reinado de terror. 70 370 Usando a palavra "Pagão", os autores anônimos dos Protocolos sugeriram a leitores gerais e investigadores que os autores e planejadores dos "crimes de violência" eram os judeus. Quando o bárbaro Revolução bolchevique destruiu a Rússia velha, os investigadores de conspiração apontaram a isto Protocole, por causa do palavra "Pagão", e culpou a Revolução nos judeus contra que eles acreditaram estavam retaliando o Czares russos para a perseguição deles/delas das populações judias russas. Os Protocolos, Jack o Rasgador e os "Non-pedreiros" Pagãos Maçonaria pagã se refere seu inicia como judeus, recorre a seus chalés como o Templo de Solomon, e chamadas non-pedreiros Gentiles. Igualmente, uma república fundada por Maçonaria e governou por Pedreiros são por conclusão uma nação judia. Reciprocamente, um reino não regido por Maçonaria, como Rússia, seria considerado uma nação Pagã. Rússia Cristã, então, seria chamada um "governo Pagão" certamente por "eles isso diz que eles são os judeus, e não é, mas mente." Stephen Knight documenta o uso maçônico da palavra "Pagão" em A Fraternidade. Quando uma reunião é chamado no Templo maçônico, ele diz os Pedreiros convergem no chalé de todas as direções. "Uma vez dentro de

o Corredor, cada virou os passos dele para a Cripta de forma que a qual foi acordoada fora não intruso poderia fazer o modo dele abaixo o degrau e informa o andamento-aceso a qualquer 'Pagão'. " 71 Cavaleiro conecta os Protocolos a Maçonaria Pagã examinando um assunto aparentemente sem conexão: o assassinatos notórios de Jack o Rasgador, comprometido em 1888 entre agosto e novembro. "O Jack o Rasgador assassina no Fim Oriental de Londres em 1888", afirma o Cavaleiro, foi "perpetrado de acordo com masonic [assim] ritual e um encobrimento policial subseqüente foram conduzidos pelo Comissário e Assistente Commis sioner da Polícia Metropolitana, ambos os Maçons. "72 Compreender o que é significado através de "assassinatos... de acordo com ritual maçônico", devemos nós entenda o Cerimônia maçônica do 3º grau - o Mestre Mason grau. Stephen Knight explica o maçônico foco ritual em assassinato:

Muito de centros rituais maçônicos em assassinato. Ao 3º grau, a vítima é Hiram Abif, mítico, arquiteto em custo do edifício do templo de Solomon. A cerimônia envolve o assassinato mimicado de Hiram por três Aprendiz Masons, e a ressurreição subseqüente dele. Os três Aprendizs é nomeado Jubela, Jubelo e Jubelum - conhecido coletivamente como o Juwes [ortografia maçônica para judeus]. Em masonic [assim] conhecimento, o Juwes são caçados 371 abaixo e executou, "pelo ser de peito rasgado aberto e o coração e vitals tirados e lançado em cima de o ombro esquerdo" que de perto compara os detalhes de Jack o operandi de modus do Rasgador. 73 Em 1888, Senhor Charles Warren era o Comissário da Polícia Metropolitana e um do país ---

Página 16

a maioria dos Maçons eminentes. Dois anos Warren mais cedo também ajudou achado o mais secreto de Chalés maçônicos, o Quatuor Coronati Chalé de Pesquisa maçônica. Relatórios de cavaleiro que Warren impediu a investigação dos assassinatos a toda volta, confusão infinita causada, e demoras, e pessoalmente já destruiu a única pista que o Rasgador partiu. Esta era uma

mensagem de giz rabiscada em um parede dentro de um bloco de moradia perto do local do quarto assassinato. Em baixo da mensagem estava um sangue pedaço encharcado de pano que Jack que o Rasgador tinha cortado recentemente do avental da mais recente vítima dele. O mensagem isto, de acordo com uma cópia cuidadosa feita por um PC consciencioso a que era o cena cedo que tinha sido escondido na Jarda de Escócia arquiva no caso durante quase noventa anos antes de eu ganhasse acesso para eles - leitura: "O Juwes são Os Homens Que não será culpado para nada" O momento que ele foi contado isto, Warren que previamente não tinha aventurado perto do Leste, Termine, apressado para o lugar antes da mensagem poderia ser fotografado e poderia ser lavado isto. Isto nunca tem sido explicado. A verdade era aquele Warren em que tinha sido exaltado ao Arco Real 1861, teve percebeu que a escritura na parede era assim um masonic] mensagem.

Warren, um fundador do Quatuor Coronati Chalé de Pesquisa maçônica e até que de o Rasgador assassina um Sojourner Principal Passado do Capítulo Principal Supremo, só soube muito bem que o escrevendo na parede estava contando o mundo, "Os Livre-pedreiros são os homens para os que não serão culpados nada." 74 A significação da palavra "Juwes" na mensagem do Rasgador não escapará ninguém versado em Conhecimento maçônico. Como o Cavaleiro mostrou em um livro prévio, o Jack o Rasgador: O Final Solução (1976), Maçons 372 recorra a eles como judeus, e use a palavra "Pagão", "pediu emprestado de hebreu e usado significar non Maçônica. Como faz a mensagem à cena do quarto assassinato de "Rasgador" derrame luz por analogia em que pode tenha authored os Protocolos? Primeiro, confirma aquela Maçonaria estabelece chamarizes, então chama esses judeus de chamarizes. Segundo, a mensagem de giz rabiscada na parede sobre a cena do quarto assassinato de Rasgador pode ser extrapolado e pode ser aplicado a intrigas todo maçônicas e os autores deles/delas, inclusive autores do Protocolos: "Os Maçons são os homens que não serão culpados pelos Protocolos."

Terço, fazendo o Protocolos leram como um manuscrito judeu, a conspiração maçônica Pagã continua desimpedido enviando investigadores que perseguem o bode expiatório judeu. Em 1935, depois de estudar os Protocolos e ouvir falar meses de testemunho, o tribunal a Berne, Suíça, declarou que elas não eram de origem judia. Se nós aceitamos a declaração do tribunal, o único lógico explicação para a autoria de Protocolos é Maçonaria Pagã: "esses que dizem eles são os judeus, e não é, mas mente." A criação dos Protocolos é outra faceta do enredo idade-velho de Satanás para destruir ambos os judeus e cristãos semelhante. A intenção de Stephen Cavaleiro expondo a razão atrás do uso maçônico da palavra "Juwes" não era revele o simbolismo anti-semítico de Maçonaria, mas amarrar os Protocolos para Pagão Maçonaria. Oferece de Ele até mesmo evidência mais convincente dos Protocolos authorship:†maçônico O tradutor de os Protocolos reivindicado elas estavam na forma de minutos que eram afastado de um livro grande de notas para conferências.

Eles foram assinados, ele disse, por Maçons do grau mais alto, o terceiro grau." 76 Trinta-terceiros Pedreiros de grau, claro que, se encontram separadamente dos irmãos maçônicos deles/delas dos mais baixos graus. Significativamente, Edith Miller nos informa que o nome do corredor de reunião em Paris onde o 33º grau Conselho supremo de Pedreiros de Mizraim juntado era o Santuário de Levites, enquanto confirmando Cavaleiro descoberta que os Pedreiros Pagãos recorrem a eles como judeus. 77 A Enciclopédia de Mackey de abrigos de Maçonaria mais ilumina na fixação de Maçonaria francesa em judeus vistosos, ao documentar isso dentro o francês chalés, "Levite" é o mais "alto dos Graus maçônicos.... " 78 Como pôde uma pessoa, ou pessoas que ---

Página 17

supostamente forjado os Protocolos, soube conectar terminologia judia usada por um Pagão maçônico Hospede em Paris, a menos que ele, ou eles, 33º Pedreiros de grau eram daquele mesmo chalé? Nós conheça aquele Adolphe Cremieux era aquele Mason que sentou no Conselho Supremo de Maçonaria de

Mizraim. Nós também saiba isso os Protocolos eram roubados daquele mesmo Chalé. Stephen Knight conclui: 373 Deve ser declarado que os Protocolos foram o assunto de debate desde que eles se apareceram primeiro dentro impressão. Hitler torceu o significado deles/delas e alegado que eles provaram a existência de um mundialmente conspiração pelos judeus, e os usou em uma tentativa desesperada para justificar o programme de exterminação dele. Principalmente por causa do Nazi atrocidades muitos escritores atacaram os Protocolos como falsificações. O argumento continua se enfurecendo, e há forte aponta ambos para e contra. Um ponto importante para ter em mente é que eles tinham estado muito tempo em existência antes eles eram finalmente publicado.... Falsificações ou não, o produto de mentes fanáticas ou não, o fato é eles foram levado em seriedade mortal por milhares das pessoas. Claro que, concordando até mesmo para um momento que havia nenhuma pergunta dos documentos autenticidade, ainda seria absurdo acreditar que eles formam o código por qual todos os Maçons ao vivo. A maioria dos Pedreiros não progride além do terceiro grau, assim a maioria vasta de Maçons antes de os Protocolos foram publicados nunca teria ouvido falar deles.

Mas isso que eles [os Protocolos] teria carregado esse alto inicia, quem não só leitura eles, mas os levou seriamente, é fascinante e perturbando. 79 A Conspiração de "Protocolo" maçônica na Rússia Os judeus de Reforma se foram a Alemanha para a Rússia em 1840 destruir o Judaísmo lá. As táticas deles/delas era repreensível, resultando em violência e bloodletting. Em raiva os Reformadores espalharam mentiras viciosas aproximadamente o deles/delas Irmãos judeus, Rússia Cristã estimulante para anti-semitismo. Os mais horrendos eram acusações de sangue calúnias. Um tal incidente aconteceu na cidade pequena de Villovich em onde os judeus de Reforma levaram vingança o rabino local. Eles se vestiram um das mulheres deles/delas como a esposa do rabino. "A personificação estava perfeita", escrito para Rabino Antelman. "Ela se apareceu antes do padre local e disse que ela viu o rabino matar um Christian criança para Páscoa. Por causa deste incidente, o rabino e todos os sócios da congregação dele foi matado depois de uma tentativa breve. Foram torturadas a esposa do rabino e as cinco crianças restantes dele em aceitar Cristianismo". 80 A Enciclopédia de Mackey de Maçonaria confirma que "[a Rússia de I]n os Protocolos eram usados para atrás para cima custos contra os judeus para 'assassinato ritual". ' 81 É a Maçonaria de declaração de Mackey modo sutil de

sugerindo que os autores dos Protocolos os judeus de Reforma eram? 374 Protocolos de Sion e o Priorado de Sion Os autores de Ho ly Sangue, Gral Santo sugere que o Priorado de Sion, e não os judeus de Reforma, era conectado aos Protocolos de Sion na Rússia. Os autores constroem o caso deles/delas ao redor Rosicrucian francês Pedreiros que tinham trabalhado o modo deles/delas nas graças boas de Czar Nicholas II. Aqui é a história deles/delas: O papel de Rasputin no tribunal de Nicholas e Alexandra de Rússia é mais ou menos geralmente conhecido. Porém, geralmente não é conhecido que havia influente, até mesmo enclaves esotéricos poderosos, no tribunal russo muito tempo antes de Rasputin. Durante o 1890s e 1900s um tal enclave se formado ao redor de um indivíduo conhecido como Monsieur Philippe e ao redor o mentor dele que fez visitas periódicas para o tribunal imperial a Petersburg. E o mentor de Monsieur Philippe não era nenhum diferente de o homem chamou Papus.

82 Papus (1865-1916), um Pagão, era o nome de código maçônico para Dr. Gerard Encausse, um 33º grau, Mason de Paris que se tornou o conselheiro oculto do Czar infortunado o Nicholas U. 83 Papus era Principal Mestre de Memphis e Maçonarias de Mizraim, os dois chalés de Rosicrucian que tiveram, fundido em 1875. ---

Página 18

Um dos conhecidos de Papus era Claude Debussy (1862-1918), compositor famoso que fixe vários Os poemas de vencedor Hugo para música. Debussy era o próximo Mestre Principal do Priorado de Sion Hugo seguinte morte em 1885, e reinou naquela posição até as 1918.84 Maçom que AE Waite nos conta que em 1894 Papus era também o Mestre Principal do Martinist Masonic Conselho supremo em Paris. Martinism admitiu macho e os sócios femininos em igual condições. Esta Ordem tido vários chalés ao longo da Europa e Rússia. Capítulos também eram estabelecidos dentro Grã Bretanha, o Os Estados Unidos, a Argentina e Guatemala, como também ao longo do Oriente. 85

Martinism foi fundado originalmente em 1754 por um Rosicrucian o judeu espanhol nomeado Martines de Pasqually, ou Martinez Paschalis. O emblema para esta filial de Maçonaria consiste em seis pontos, o qual nós temos aprendido em um capítulo prévio é uma forma sutil da estrela seis-pontuda maçônica. Os seis - estrela pontuda é o mesmo arauto do Priorado de Sion, o Mizraim Chalé maçônico e Zionism.86 Os Chalés de Pasqually eram primeiro organizados em Marselha, Toulouse, e Bordéus, então em Paris. Paradas Rosicrucian Martinist longo hospeda esparramado França, com o centro a Lyons, por toda parte. Martinism foi pensado 375 ter sido uma sociedade secreta judia. Porém, foi operado da mesma maneira como era o Mizraim Hospede, em que os judeus e Gentiles semelhante era os sócios. Atrás das cenas, porém, estava o Priorado de Sion, distinguido pelo Rosa-Croix capstone em Chalés de Martinist. Nesta Webster explica: Depois que os primeiros três graus de Arte viessem o Cohen graus do mesmo Aprendiz Cohen, Arte de Companheiro o Cohen, e Mestre Cohen - então esses de Arquiteto Principal, Eleito principal de Zerubbabel de Cavaleiro do Leste; mas sobre estes estavam graus escondidos que conduzem até o Rosa-Croix,

que formou o capstone do edifício." 87 Webster também reivindicações que Martinist que os "discípulos herdaram de Pasqually um número grande de judeu manuscritos." 88 Ela deixa o leitor com a impressão que estes manuscritos não são nenhum diferente de o Protocolos dos Anciões Instruídos de Sion - em existência um século cheio antes de eles fossem roubados de sua irmã Mizraim hospedam nesse caso em 1884.89, estes documentos podem ter sugestionado só origens de Judaic por causa do Reivindicações de Davidic expressaram dentro deles pelo Priorado de Sion. Um século depois o selo de "Priorado de Sion" é até mesmo mais evidente em Martinism quando um Maçom Alphonse Louis Constant nomeada (1810-1875) uniu a Ordem de Martinist. Constante era um Mason pagão que assumiu o nome judeu - Eliphas Levi. Este é o mesmo Eliphas Levi que ajudou o Mestre Principal de Sion, Charles Nodier, em methodically peneirando e catalogando milhares de documentos de Templar pilhado, do Vaticano por Napoleon Bonaparte. Levi também se familiarizou com Nodier sucessor, Vencedor Hugo. Depois que Levi uniu o Martinist chalé maçônico, o chalé fundiu com ambos o Memphis e Mizraim Lojas. Levi teve acesso aparentemente ao Protocolo esquecido documenta no Mizraim

Lodge um década antes de eles foram descobertos em 1884. Webster nos informa que "[b]efore a morte dele em 1875 Eliphas Levi anunciou que em 1879 um novo político e religioso 'Reino universal' seria estabelecido, e que seria possuído por 'ele que teria as chaves do Leste.' "90 Três Protocolos têm relação significante a esta profecia: Protocole 15: Quando o Rei de jogos de Israel na cabeça sagrada dele a coroa o ofereceu pela Europa ele se tornará o patriarca do mundo. Protocole 17: O Rei dos judeus será o real Papa do Universo, o patriarca de um Igreja internacional Protocole 24: Eu passo agora ao método de confirmar as raízes dinásticas de Rei o David para o último estratos da terra. 376 O suporte de humanidade na pessoa do senhor supremo de todo o mundo da semente santa de David tem que sacrificar às pessoas dele todas as inclinações Pessoais. Estes Protocolos são altamente sugestivos do Priorado de Sion, esses que reivindicam ser da semente de David.

Eliphas Levi estava se referindo provável ao Rei de Sion de culto de Jerusalém quando ele profetizado, "UM novo ---

Página 19

político e religioso 'Reino universal' será estabelecido, e será possuído por 'ele que vai tenha as chaves do Leste". ' Os autores de Sangue Santo nos informam que Vencedor Hugo e Eliphas Levi eram ambos sócios do mesmo Martinist Lodge. 91 Como vimos nós, Vencedor Hugo era associado com Maurice Joly e Adolphe Cremieux

no monja Lodge de Maçonaria de Mizraim. Papus de que era o Mestre Principal ambos o Mizraim e Memphis hospeda, também era um Martinist, e se familiarizou com o sucessor de Hugo Claude Debussy. Todos estes homens, menos Cremieux, eram Gentiles. Estes pontos de evidência circunstanciais para o Priorado de Sion como o autor dos Protocolos. No Velho Testamento, Rei o próprio Solomon, que é venerado por todos os Pedreiros, diz em Provérbios 14:9, "A terra comum laço de rebeldes é a culpa deles/delas.

"92 Em outro palavra, estes rebeldes maçônicos são culpados através de associação. Martinism francês e Maçonaria de inglês Maçom inglês que AE Waite declara que Martinism francês tinha fechado suas portas a Pedreiros que pertencem Maçonaria Inglês. 93 Ainda o Edith Miller, em Apêndice IV de Theocrasy Oculto, reproduziu uma carta privada 26 de março de 1906 datado, de um "Dorec" para 33º grau Oriente Principal o Mason Theodore Reuss, informando, ele que 33º grau que Mason John Yarker inglês era que o Martinist delegam em Londres. Moleiro reivindica a existência de outra carta privada na qual Papus recorre a ele como o delegado de John Yarker para o Rito de Swedenborg na França. Correspondência desta natureza entre o a maioria nota os Pedreiros merecedores daquele dia contradizem Sr. Waite e revelam que Sr. Waite está esparramando desinformação por alegando um feudo entre Alvenaria inglesa e Martinism francês onde nenhum existe. 95 É verdade que Rosicrucian Maçonaria inglesa cortou companheirismo em 1877 com Templar French Principal Maçonaria de oriente. Porém Martinism não é nenhum Oriente Principal Templarism, mas bastante, Rosicrucianism.

Naturalmente haveria uma gravata a Maçonaria inglesa. Obviamente o Martinists francês quereria mantenha este segredo de gravata familiar em ordem 377 manter os desenvolvimentos em frente a em Templar Alvenaria francesa. Martinism funcionou aparentemente como um chalé de inteligência para Maçonaria inglesa, como fez Mizraim. Depois os dois fundiram com Memphis, o deles/delas Contraparte inglesa. AE Waite não poderia ter sido ignorante deste fato. Se ciente, ele teria publicado um opondo veja em uma tentativa para esconder os fatos. O motivo dele seria proteger Ordens de Rosicrucian no Continente, que era subversivo ao Templar Oriente Principal. Nenhuma outra interpretação faz sentido de por que o hierarquia do Templar Oriente Principal - Dorec e Reuss - exporia a conexão. Aparentemente, Rosicrucian Martinism era uma frente para o Priorado de Sion. Maçonaria inglesa usou isto como uma inteligência que junta chalé da mesma maneira como fez o Chalé de Mizraim. Ambos tendo semelhante doutrina, eles fundiram em 1875. Como o Mizraim Chalé maçônico proveu para Grã Bretanha verrugas no Templar francês Chalé de Rito escocês, por agentes dobro como Cremieux e Levi, assim Papus serviu dentro aquela mesma capacidade quando Mizraim fundiu com Martinism que segue as mortes de Levi e Cremieux dentro

1875 e 1880. Há outro Martinist amarra a Maçonaria britânica. Em 1887 Maçom de Martinist uniu Papus o Teósofo Society, uma ordem de Rosicrucian sediou em Nova Iorque, com uma filial em Paris. O Teósofo Society foi fundada em 1775 através de Maçom feminino Helena Blavatsky que a movido sede de Nova Iorque para Londres em 1887. Em 1891 Papus ajudou achado o Gnostic Igreja católica. Em 1895 ele se tornou um sócio da Ordem do Amanhecer Dourado, um inglês Masonic, Rosicrucian ordenam fundado em 1887 em Londres, com uma filial no Chalé de Paris Ahathoor. Em 1902 Papus ficado Principal Mestre do Ordo Templi Orientis homicida recentemente formado (o OTO) em Paris, uma subsidiária de o Dourado Amanhecer. Em 1899 Philippe de Lyon, protegido' de Papus, foi para a Rússia e estabelecido o Priorado de Sion Martinist hospedam no tribunal imperial, enquanto iniciando Grigoni Rasputin possivelmente, desde que é conhecido que Grigorii

era um Martinist. Philippe foi apresentado primeiro ao Tribunal Imperial, esquisitamente bastante, pelo mesmo homem que era tin’s de Lima o conselheiro sinistro, o anti-sionista e judeu de Reforma, Manoussevitch, Manouilof (veja capítulo 19). Em 1900 Papus seguiu o Philippe a St. Petersburg onde Papus restou um confidente o Czar e Czarina. Papus visitou a Rússia em pelo menos três ocasiões, o último entre 1906. Quando ele se tornou o Mestre Principal ---

Página 20

em França do OTO de Londres, Papus levou os rituais deste chalé maçônico homicida então para a Rússia, iniciando muitos russo em St. Petersburg em preparação para a Revolução russa. Papus morreu no dia o outubro 25, 1916, um ano antes de ele pudesse provar as frutas podres do trabalho dele no bolchevique sangrento 378 Evidência significativa sugere que os Pedreiros altos na França, a Inglaterra e Rússia eram envolvido dentro o Revolução russa. Na realidade foram transportadas comunicações de um lado para outro entre a Europa e Rússia antes para a Revolução bolchevique por Pedreiros altos. Entre eles 33º grau seja John Yarker, que representou o Martinist Order em Londres; 33º grau Papus que, de acordo com os documentos

de Moleiro, estava abaixo o controle de Yarker; Maçom Philippe que era o mentor de Papus e Rasputin que em volta era o Verruga de Martinist no Tribunal Real a St. Petersburg o Philippe seguinte. Tudo este Alto Pedreiros eram Gentiles não os judeus. Como comprovado pelas atividades maçônicas entre a Rússia e França à volta do 20º século, ambos, O inglês e Maçonaria francesa estavam cooperando fomentando a Revolução russa. Estas atividades, com a chegada dos Protocolos roubados levada de um chalé francês e levou para a Rússia, era significante dentro Sionismo parando na borda russa. Em 1903 os Protocolos dos Anciões Instruídos de Sion seja primeiro traduzido em russo e publicou. Se criou por esta coalizão de subversives ou não, o eventos que conduziram até a circulação deles/delas não poderiam ter sido sem querer. Os autores de Sangue Santo, esboço de Gral Santo a sucessão de eventos. Os Protocolos eram roubados de o Mizraim Lodge em 1884 e levado para a Rússia por Mlle. Justine Glinka. Ela deu uma cópia a Alexis

Sukhotin, o marechal do distrito de Orel que em troca mostrou para eles a dois amigos, Stepanov e um homem velho desprezível nomeado Sergei Nilus. Em 1903 Nilus apresentou os Protocolos para o Czar. O Czar, que tinha se colocado debaixo do conselho oculto dos dois Maçons subversivos, O Philippe e Rasputin, declarado o documento para ser uma fabricação ultrajante e ordenou todas as cópias disto destruído. Nilus era banido do tribunal em desgraça. 97 O documento, ou uma cópia disto, sobreviveu. Em 1903 era seriado em um jornal, mas não atraiu interesse. Em 1905 foi publicado novamente como um apêndice a um livro por um filósofo místico distinto, Vladimir Soloviov. Este tempo começou a chamar a atenção. Em anos seguintes se tornou um do único a maioria dos documentos infames do vigésimo século. 98 Protocolos do Priorado de Sion Os autores de Sangue Santo, Gral Santo discute fortemente que os Protocolos têm um maçônico fonte - o Priorado de Sion: 379 Estudantes modernos os despediram como uma falsificação total, um completamente documento espúrio preparado por

intenção de interesses anti-semítica em desacreditar o Judaísmo. E ainda os eles-egos de Protocolos discutem fortemente contra tal uma conclusão. Por exemplo, eles contêm várias referências enigmáticas referências que não são claramente Judaic. Mas estas referências são tão claramente não Judaic que eles não podem plausibly foram fabricados por um falsificador, ou. Nenhum falsificador anti-semítico com até mesmo um modicum de inteligência teria preparado tais referências possivelmente para desacreditar o Judaísmo. Para ninguém teria acreditado estas referências para ser de origem de Judaic. Por exemplo, assim o texto dos fins de Protocolos com uma única declaração, "Assinou pelo representantes de Sion do 33º Grau." Por que um falsificador anti-semítico teria composto tal uma declaração? Por que vai ele não tem tentado incriminar todos os judeus, em lugar de há pouco alguns - o poucos que constitui "os representantes de Sion do 33º Grau? " Por que vai ele não declara que o documento foi assinado por, diga, o representantes do congresso de Judaic internacional? Na realidade, os "representantes de Sion dos 33º Grau" pareceria recorrer a Judaísmo nada quase não, ou para qualquer "conspiração judia internacional." Se

qualquer coisa, pareceria especificamente recorrer a algo maçônico. Os Protocolos contêm outro até mesmo anomalias mais flagrantes. Por exemplo, o texto fala repetidamente ---

Página 21

do advento de um "reino maçônico." Os autores de Sangue Santo, Gral Santo concluiu: "Em base de prolongado e pesquisa sistemática nós chegamos a certas conclusões sobre os Protocolos dos Anciões de Sion. Eles são: 1. Havia um texto original no qual a versão publicada dos Protocolos era baseada. Este original texto não era uma falsificação. Pelo contrário, era autêntico. Mas não teve nada tudo que fazer com Judaísmo ou um '' conspiração judia internacional." Emitiu, bastante, de alguma organização maçônica ou Masonically orientou sociedade secreta que incorporou a palavra "Sion." 2. O texto original no qual a versão publicada dos Protocolos não era necessidade baseada foi provocante ou inflamatório em seu idioma. Mas pode muito bem tenha 380 incluído um programa por ganhar poder, por infiltrar Maçonaria, por controlar reunião social, político, e instituições econômicas. 3. O texto original no qual a versão publicada dos Protocolos era baseada caiu nas mãos de

Sergei Nilus. Nilus não pretendeu isto para desacreditar o Judaísmo no princípio. Pelo contrário, ele trouxe isto para o czar com a intenção de desacreditar o enclave esotérico no tribunal imperial o enclave de Papus, Monsieur Philippe, e outros que eram os sócios da sociedade secreta em questão. Paradas fazendo assim ele medicou o idioma quase certamente, enquanto fazendo isto mais venenoso e inflamatório que era inicialmente. Quando o czar o rejeitou, Nilus libertou os Protocolos então para publicação na forma medicada deles/delas. Eles tinham falhado no objetivo primário deles/delas de chegar a um acordo Papus e Monsieur Philippe. Mas eles ainda poderiam servir um propósito secundário - o de nutrir anti Semitismo. Embora os objetivos de chefe de Nilus tinham sido Papus e Monsieur Philippe, ele era hostil para Judaísmo como bem. 4. A versão publicada dos Protocolos não é, então, um texto totalmente fabricado. É, bastante, um texto radicalmente alterado. Mas apesar das alterações podem estar certos vestígios da versão original

discernido.... Estes vestígios - que se referiu a um rei, Papa, uma igreja internacional, e para Sion provavelmente significado pequeno ou nada para Nilus. Ele não os teria inventado certamente ele. Mas se eles já estavam lá, ele não teria tido nenhuma razão, determinado a ignorância dele, os cortar. E enquanto tais vestígios poderiam ter sido irrelevantes a Judaísmo, eles poderiam ter sido extremamente pertinentes para uma sociedade secreta. Como aprendemos subseqüentemente nós, eles eram - e ainda é - de importância suprema para o de de Prieure Sion. 99 Os autores de Sangue Santo, Gral Santo conclui que os Protocolos emitiram dos 33º Grau Supremo Conselho do Rito de Mizraim que em troca é controlado pelo Priorado de Sion! Eles foi assinado pelo representantes de Sion do 33º Grau." A frase os "representantes de Sion" não insinuam que o signatários eram parte de um grupo chamada "Sion", mas bastante, é indicativo de agentes, ou, deva nós dizemos, uma frente para alguma organização que incorpora o nome "Sion": isto é o Priorado de Sion. O Chalé de Mizraim era aquela frente. O engano feito pelo Conselho Supremo de Mizraim é o engano feito por tudo Maçonaria. Isto nunca destrói qualquer de seu trabalho escrito. 381

Toda palavra falada em todo Conselho Supremo ao longo do mundo é registrada e salvaguardado para posteridade. Um punhado de investigadores de conspiração modernos une o Priorado coberto de Sion aos Protocolos do Anciões instruídos de Sion. Estes investigadores não vêem os Protocolos associados de qualquer forma com genuíno Sionismo judeu que existe overtly. Igreja de JR é um deles. Ele disse, "O próprio título que menções o 'os anciões instruídos de Sion', parece recorrer à religião de mistério do Gral Santo denominado e para o Priorado de Sion organizado por Godfroi de Caldo em 1099 com a finalidade de estabelecer um mundo ---

Página 22

governo e provendo um rei de Merovingian para seu trono". 100 Finalmente, de acordo com a Chicago Notícias Diárias, 23 de junho de 1920 (p.2), Imperatriz Alexandra, esposa de Czar Nicholas II, notável no diário dela debaixo da data 7 de abril de 1918 (OS): "Nicholas leu a nós os protocolos do

pedreiros grátis". ' 101 Comentário nos Protocolos de Sion Protocole 1: Nosso poder na condição cambaleando presente de todas as formas de poder será mais invisível que qualquer outro, porque permanecerá invisível até o momento quando ganhou tal força que nenhuma astúcia pode arruinar isto mais. Antes de nós está um plano em qual é posto abaixo estrategicamente a linha da qual nós não podemos divirja sem correr o risco de ver o labute de muitos séculos trazidos a naught. Este Protocolo descreve um organismo que mora um "poder" escondido. Nós acreditamos o organismo é Maçonaria que mora o Priorado de Sion. Era o Priorado de Sion que fundou a Rosa - Croix que em volta fundou Maçonaria inglesa. Isto começou muitos séculos atrás, como o Protocolo indica. A declaração, "Antes de nós está um plano.. a linha da qual nós não podemos divergir sem correr o risco de vendo o labute de muitos séculos trazidos a naught", sugere que Sion está em dificuldade séria. Talvez isto recorre ao estabelecimento do movimento inesperado de Sionismo na Rússia. O "plano" que é "antes de nós" também pode recorrer a uma aquisição de Rússia para parar o sionista movimento. Protocole 3: Para-dia [assim] eu posso lhe falar que nossa meta é agora só alguns passos fora. Lá restos um

espaço pequeno para cruzar e o caminho longo inteiro que nós andamos está agora pronto para fechar seu ciclo do Cobra simbólica pela qual nós simbolizamos nossas pessoas. 382 Quando este anel fechar, serão prendidos todos os Estados de Europa em seu rolo como em um vício poderoso. Quando a hora golpeia para nosso Deus Soberano de todo o Mundo ser coroado isto é estes mesmas mãos que varrerá tudo o que poderia ser demais um obstáculo. "Nosso" que eles não tocarão, porque o momento de ataque será conhecido a nós e nós levaremos medidas para proteger nosso próprio. Desde então aquele tempo nós temos conduzido o peoples de um desencanto para outro, de forma que em o fim que eles também deveriam virar de nós em favour daquele Rei-déspota do sangue de Sion quem nós somos preparando para o mundo. Os símbolos se referidos para neste Protocolo são claro que Rosicrucian. O símbolo do Priorado de Sion Ordem de Rosicrucian é uma rosa, enquanto representando a Serpente, livrou de vermes a parte vertical ao redor de o Christian

Cruz. O segundo símbolo do Rosicrucians era o círculo, ou picada de cobra seu próprio rabo, sobreposto em, a cruz Cristã. Este mesmo símbolo da cobra está incorporado no 33º grau Jóia maçônica (Apêndice 2, Figo. 7). Dr. John Coleman, oficial de inteligência britânico aposentado, estados em Nobreza Preta Desmascarada, que o Monarcas de Europa sempre recorreram a eles como Najas Coroadas." O monarcas de Europa leve o sangue de Gral. Todos eles, de acordo com Coleman, são os Pedreiros da obediência britânica. A declaração: "'Nosso' eles não tocarão", etc., elimina a possibilidade que o Protocolo é judeu. Se os Protocolos esboçaram uma conspiração judia, o "nosso" teria evadido o holocausto de Hitler, conforme, para este Protocolo. Ainda, depois que SEGUNDA GUERRA MUNDIAL era Maçonaria, como nós aprenderemos em capítulo 24, isso veio atrás mais forte que já, fundando os Nações Unidas. Finalmente, este Protocolo identifica o Priorado de Sion com a declaração "Rei-déspota do sangue de Sion, quem nós estamos preparando para o mundo." Isto recorre obviamente a Sion está reinando o "Rei de Jerusalém." Protocole 4: Quem e o que está em uma posição subverter uma força invisível? E isto é precisamente isso que nossa força é. Alvenaria pagã [assim] cegamente serve como uma tela para nós e nossos objetos, mas o plano de ação de nossa força, até mesmo seu mesmo permanente-lugar, restos para as pessoas inteiras um mistério desconhecido. ---

Página 23

Como vimos nós, o Priorado dos reis de Sion acredita que eles são os judeus. Quando o Priorado fundou Maçonaria, era principalmente Gentiles 383 que uniu. Gentiles são seus sócios predominantes e líderes. Naturalmente o Priorado vai chamada Maçonaria "Alvenaria Pagã." Protocole 5: Em lugar das regras de para-dia [assim] nós montaremos um bogey que será chamado o Administração de super-governo. Suas mãos alcançarão fora em toda a direção como alicates e seu organização será de tais dimensões colossais que pode subjugar todas as nações do mundo. O que é o "bogey" que será chamado "a Administração de Super-governo? " Existem dois

possibilidades aqui. Primeiro, isto poderia recorrer a Comunismo russo que seria usado para conquistar o mundo. O topo foi chamado poder administrativo na URSS o soviético Supremo. Soviético em Meios russos Conselho. Em outro palavra, era o Conselho Supremo que regeu a soviético Russia anterior, o mesmo Supremo Conselho que nós achamos em 33ª Maçonaria de grau. Segundo, este corpo poderia ser a Liga de Nações. Seguido Primeira Guerra Mundial, como nós veremos em capítulo 21, a Liga foi fundada por francês Maçonaria. Depois de Mundo Guerra II, Maçonaria inglesa fundou os Nações Unidas. Os Estados Unidos de Europa se tornado uma realidade por 1993. Nós aprenderemos que também é de origem maçônica. Disto pode vir o mundo reino da Besta o último "bogey." Protocole 8: Nós cercaremos nosso governo com um todo mundo de economistas. Isso é a razão por que ciências econômicas [trabalhe]. [Eles vêm] do assunto principal do ensino dado os judeus. Ao redor de nós novamente será uma constelação inteira de banqueiros, industrialista, os capitalistas e - o principal coisa - os milionários, porque em substância tudo será resolvido pela pergunta de figuras. Note este Protocolo menciona os "judeus", mas em um senso desconectado, como se eles são usados pelo conspiração para a coragem econômica deles/delas

sozinho. Este Protocolo sugere por que Maçonaria inglesa é sobrecarregada com Os banqueiros judeus e economistas. O Priorado de Sion admite isso Judeus são economicamente superiores. Incidentemente, o palavra "judeu" só é mencionado duas vezes nos Protocolos, e ambas as vezes em um desconectado senso. Protocole 10: Estes esquemas não virarão instituições existentes de cabeça para baixo só contudo. Eles só vão afete mudanças dentro o deles/delas economia e por conseguinte no todo combinou movimento 384 do progresso deles/delas que será dirigido assim ao longo dos caminhos colocado em nossos esquemas. Por tal mede nós obteremos o poder de destruir pouco a pouco, passo por passo, tudo aquilo ao início quando nós entrarmos em nossos direitos, nós somos compelidos para introduzir nas constituições de Estados para prepare para a transição a uma abolição imperceptível de todo tipo de constituição, e então o tempo é venha se transformar toda forma de governo em nosso despotismo. Este Protocolo enuncia o formato de Maçonaria inglesa, "gradualism" chamado, considerando que seu adversário, Alvenaria francesa, assume rapidamente e viciously.

Protocole 15: Quando o Rei de jogos de Israel na cabeça sagrada dele a coroa o ofereceu pela Europa ele se tornará o patriarca do mundo. Doze famílias reais na Europa hoje têm sangue de Gral que flui pelas veias deles/delas. Dois deles leve o título de "Rei de Jerusalém: " Otto von Habsburg, Pretendente para o trono austríaco, e Juan Carlos, Rei de Espanha. ---

Página 24

Protocole 17: O Rei dos judeus será o real Papa do Universo, o patriarca de um Igreja internacional. Mas, enquanto isso, enquanto nós estamos reeducando mocidade em religiões tradicionais novas e depois em nosso, nós não devemos overtly põem um dedo em igrejas existentes, mas nós os lutaremos por crítica calculado para produzir cisma.... Note que "O Rei dos judeus" substituirá o Papa. Não seriam interessados os judeus com substituir o Papa. Eles fazem nem mesmo reconheça a Igreja. Por outro lado, o Priorado de Sion usado o católico Igreja para construir seu império. Estava sujeito à Igreja romana durante séculos, mas retirou durante o Reforma, e por Livre-alvenaria adversarial se tornaram para a Igreja. Naturalmente, o

Priorado vai queira chamar o rei deles/delas "o real Papa do Universo." Também, note a referência a religião de Idade Nova. Antes de a Idade Nova poder ser aperfeiçoada, os estados de Protocolo aquela "crítica" tem que dividir a Igreja primeiro. Esta "crítica" é provável a crítica Bíblica" nova", o fontes das quais Rabino Marvin Antelman Ortodoxo revelou a nós. No livro dele, Para Elimine O Opiato, ele dedica um capítulo inteiro intitulou "O Nascimento de Crítica Bíblica" ao assunto. Ele se deita Crítica bíblica aos pés dos judeus de Frankist-reforma que foram protegidos 385 por chalés maçônicos iluminados na Alemanha. Rabino Antelman confirma aquele Bíblico crítica não fez origine com judeus Ortodoxos, mas bastante; foi orquestrado por judeus de apóstata dobrados na destruição de Jude religião Cristã. Protocole 20: Nós restringiremos assim sobre nosso sistema de contabilidade que a regra nem o mais mais funcionário público insignificante estará em uma posição desviar a soma menor até mesmo de seu destino

! assim] com-fora descoberta ou dirigir isto em outra direção a não ser que que será fixado uma vez dentro um plano definido de ação. É este o Mark da Besta? Protocole 24: Eu passo agora ao método de confirmar as raízes dinásticas de Rei o David para o último estratos da terra. Certos sócios da semente de David prepararão os reis e os herdeiros deles/delas, enquanto não selecionando através de direito de herança mas por capacidades eminentes, os introduzindo nos mistérios mais secretos do político, em esquemas de governo, mas sempre provendo que nenhum pode vir a conhecimento dos segredos. O objeto deste modo de ação é que tudo podem saber que o governo não pode ser confiado para esses não foram introduzidos que nos lugares secretos de sua arte. Os planos do rei de ação para o momento atual, e ainda mais assim para o futuro, será desconhecido, até mesmo para esses que são chamados os conselheiros mais íntimos dele. Só o rei e os três que representava patrocinador o saberá o que está vindo. O suporte de humanidade na pessoa do senhor supremo de todo o mundo da semente santa de David tem que sacrificar às pessoas dele todas as inclinações pessoais. O Priorado de Sion é o protetor da semente denominada de Rei o David. Notificação no segundo parágrafo a declaração que muitos reis e os herdeiros deles/delas estão sendo preparado,

mas único será selecionado. Tem doze famílias reais de sangue de Gral na Europa hoje. O 24º Protocolo inteiro parece descrever o mão escondida" no Priorado de Sion de qual nós acreditamos é morado no 33º grau Inglês Maçonaria. 386