CALMA .

Que costa é que as ondas contam E se não pode encontrar Por mais naus que haja no mar? O que é que as ondas encontram E nunca se vê surgindo? Este som de o mar praiar Onde é que está existindo? . Ilha próxima e remota, Que nos ouvidos persiste, Para a vista não existe. Que nau, que armada, que frota Pode encontrar o caminho À praia onde o mar insiste, Se à vista o mar é sozinho? . Haverá rasgões no espaço Que dêem para outro lado, E que, um deles encontrado, Aqui, onde há só sargaço, Surja uma ilha velada, O país afortunado Que guarda o Rei desterrado Em sua vida encantada? .
Fernando Pessoa, Mensagem

. 1. De entre as afirmações seguintes, identifique aquela que completa a frase, de acordo com o sentido global do texto. 1.1. Ao longo do poema, o sujeito poético a) tenta encontrar uma ilha perdida no nevoeiro. b) pressente a existência de uma realidade para além do visível. c) recebe informações sobre as novas terras descobertas anunciadas pelo som das ondas. d) sonha com uma ilha encantada e um rei adormecido. . 1.2. O poema apresenta

a expressividade do oxímoro que inicia a segunda estrofe. 19) o determinante artigo indefinido tem um valor genérico. existe uma oração subordinada substantiva completiva. . F) Em "vida encantada" (v. E) Na expressão "uma ilha velada" (v.). "frota" integram o mesmo campo lexical. no contexto do poema. . no mínimo.. o pronome "se" é reflexo. 18) o enunciador utiliza um deíctico temporal. Explique a utilização do demonstrativo "este" no penúltimo verso da primeira estrofe.a) um sonho de um futuro possível. Aponte a relação que se estabelece entre o sujeito poético e as ondas do mar. Porto Editora) Grupo III Num texto bem estruturado. um exemplo significativo. Explique. Justifique a utilização do modo conjuntivo na última estrofe do poema.) que frota / Pode encontrar o caminho / (. Explique em que medida o achamento do "Rei desterrado" ultrapassa os limites físicos do espaço.º. Para fundamentar o seu ponto de vista. . recorra. G) As palavras "nau". a dois argumentos. . (w. Identifique as afirmações verdadeiras (V) e a: afirmações falsas (F): A) Em "Que costa é que as ondas contam / E se não pode encontrar" (w. 6) formou-se pela aposição de um afixo derivacional. / Que nos ouvidos persiste. d) o mar como potenciador do regresso de um passado de glória. 3. com um mínimo de duzentas e um máximo de trezentas palavras. "armada". b) um presente de estagnação e de possibilidade. 11-14). B) A palavra "praiar" (v. apresente uma reflexão sobre a importância do sonho e do mito para o Homem. . (In Exames Resolvidos de Português 12. . c) um futuro possível ligado ao mar. 4... C) A frase "Ilha próxima e remota. o adjectivo tem valor restritivo. D) Na frase “Aqui. H) Na frase "(. 3. ilustrando cada um deles com. . Grupo II 1. / Para a vista não existe" c. . onde há só sargaço" (v. . / Se à vista o mar é sozinho" (w. 2. 1-2). 8-10) contém uma oração subordinada relativa explicativa. . 2. 22). pelo menos.

Teu nome. O mais é carne. falta cumprir-se Portugal!” Texto A . responda. a quem nenhum se iguala. (1) – Altar. com outros escolhidos Dos seus. Pelejai. Texto B . como por exemplo: “O mito é o nada que é tudo” “Sem loucura que é o homem/Mais que a besta sadia. o homem sonha. O PRIMEIRO . a ave. 37(…) Tal Joanne. Depois de uma leitura atenta. eterna chama. JOÃO. cujo pó A terra espreita. na folha da prova. Que entre as lanças e setas e os arneses Dos inimigos corro. D.” “Deus quer. verdadeiros Portugueses!» Luís de Camões. de forma clara e correcta. Mensagem . e vou primeiro. É. ó subidos Cavaleiros. Mestre. a fonte – Os beijos merecidos da Verdade. lugar de sacrifícios Fernando Pessoa. às questões. a praia. . A que repele. . do Templo Que Portugal foi feito ser. que a esperança Da liberdade está na vossa lança! .De modo a enriquecer o seu texto. Assinale. 1. Defendei vossas terras. a alínea que considera correcta. Que houvesse a glória e deste o exemplo De o defender. Lusíadas (Batalha de Aljubarrota) . na ara(1) da nossa alma interna. 38 Vedes-me aqui. a obra nasce”. utilize algumas citações da Mensagem. A sombra eterna. . correndo acorre à primeira ala: «Ó fortes companheiros. eleito em sua fama./ Cadáver adiado que procria. a flor.” “Tudo vale a pena / Se a alma não é pequena:” “Senhor. Rei vosso e companheiro. O sonho é “buscar na linha fria do horizonte / A árvore. O homem e a hora são um só Quando Deus faz e a história é feita. . sem o saber.

apóstrofe e antítese. antítese e hipérbole. d) guia espiritual do Homem e de Portugal. c) que Deus quis que os portugueses se lançassem na saga marítima. 11) é: a) o alento que conduz à luz. adjectivação e metáfora. 1. . O sujeito poético utiliza a maiusculação no verso 5 (Mensagem) para: a) conferir autonomia. do Mundo e exemplo de defesa da pátria. 1.5. b) adjectivação. ó subidos / Cavaleiros" e "O Homem e a hora são um só" são: a) apóstrofe. ao sonho de defesa e glória de Portugal. b) é indissociável do patriotismo de um grupo de proprietários Portugueses. . de Portugal.3.8.7. 1. b) lendárias. 1. o conhecimento e o apogeu.6. . c) só interessa aos patriotas Portugueses. que a esperança / Da liberdade está na vossa lança!". . D. o desconhecimento e o declínio. 1. a palavra "Mestre" significa: a) guia militar do Homem.2. . eufemismo e hipérbole.4. Nos versos "Defendei vossas terras. valor e legitimidade à palavra. d) Nuno Álvares Pereira lhe facultou esse poder.12) simboliza: a) o real. do Mundo e exemplo de defesa da pátria. d) o irreal. O sentido de "eterna chama" (v. João I é um herói involuntário. d) históricas e mitificadas. c) aliteração. .1. 1. 1. b) guia mítico do Homem. apesar de ter um exército diminuto. A expressão "sombra eterna" (v . c) venceu a Batalha de Aljubarrota. No poema de Fernando Pessoa. mostra-se que a liberdade: a) está relacionada com a dureza da guerra e é indissociável do patriotismo. d) metáfora. b) o irreal. c) históricas. Os recursos estilísticos presentes nos versos "Ó fortes companheiros. d) é uma questão fulcral na guerra. de Portugal. . porque: a) é instrumento da vontade divina. 1. b) garantiu a independência de Portugal.. o desconhecido e a verdade. O poema da Mensagem e a estância de Os Lusíadas fazem referência a personagens: a) míticas. b) conferir autonomia. b) o factor que leva os Portugueses a sonhar trilhar novos caminhos de vitória. bem como guia mítico do Mundo e exemplo de defesa da pátria. de Portugal. . c) guia espiritual do Homem. d) o alumiar da epopeia marítima. do Mundo e exemplo de defesa da pátria. certeza e legitimidade à palavra. c) a destruição do sonho português.

/ A sombra eterna" é: a) sujeito. d) das preposições.5. d) Glória. . A função sintáctica desempenhada pela expressão sublinhada em "A que repele. c) dos advérbios. 3. . confiança e legitimidade à palavra. num texto de 100 a 120 palavras 120 palavras.1. c) predicativo do sujeito. de modo a obter informações verdadeiras. . c) Templo. b) Portugal.3. . De entre as afirmações seguintes. . Faça corresponder aos elementos da grupo A um elemento da grupo B. 1. A forma verbal "houvesse" está no: a) Presente do Indicativo. b) Presente do Conjuntivo. d) conferir legitimidade. escolha.2. identificando através da alínea respectiva. . c) nome abstracto. 2) a expressão destacada tem como referente: a) Mestre.c) conferir valor. Reportando-se aos dois textos.6.4. 1. 1. Grupo II Funcionamento da Língua 1. Justifique convenientemente a sua resposta. b) aposto. 1. . d) uma oração subordinante adverbial temporal. a expressão sublinhada é: a) uma oração subordinada adverbial final. No verso "De o defender" (est. apresente a imagem de herói neles contida. c) uma oração relativa temporal. c) Imperfeito do Conjuntivo. 2. d) Pretérito Mais-Que-Perfeito. Integre o poema de Pessoa na estrutura da Mensagem e a estância de Camões na estrutura de Os Lusíadas. Na expressão "Quando Deus faz a história é feita". b) nome comum. 1. 1. d) atributo. d) advérbio de modo. 2. eterna chama. b) das conjunções. . . "sem" pertence à classe morfológica: a) dos adjectivos. a hipótese que corresponde à alternativa correcta. certeza e confiança à palavra. b) uma oração subordinada adverbial temporal. O vocábulo "glória" é morfologicamente: a) adjectivo.

d) Portugal é hipónimo de nação.1) 2) "eterna chama. f) O enunciador encara uma ideia de simultaneidade.A 1) "O Homem e a hora são um só. . Afirmações a) No verso "As graças deu a Quem lhe deu vitória". (v. justificando as falsas. Identifique as afirmações verdadeiras (V) e as afirmações falsas (F). o vocábulo destacado é um determinante possessivo. 11-12) 3) "a quem nenhum se iguala" 4) "Com ofertas. c} No verso "Dos seus correndo acode". despois. c) O enunciador exprime uma ideia de dúvida. "Quem" é um pronome relativo. b) O enunciador expressa uma ideia hiperbólica. e romarias" . b) A função sintáctica do elemento destacado em "O Homem e a hora são um só" é predicativo do sujeito. 3. / A sombra eterna" (vv. e) Ora e "hora" são homógrafas . d O enunciador traduz uma ideia do fluir do tempo e) O enunciador expressa uma ideia antitética. B) a) O enunciador exprime uma ideia de afastamento espácio-temporal. h) O enunciador introduz uma enumeração em que todos os elementos têm estatuto semelhante. O enunciador traduz uma ideia de exclusividade.