You are on page 1of 3

DENÚNCIA: O SISTEMA DOS QUATRO CORPOS

Prof. Luiz Fernando Vaggione

Primeiro corpo: cabeçalho. Prefira a redação por extenso: Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da __ Vara Criminal da Comarca de _____.

Autos n. _______

Segundo corpo: Inserção das elementares do tipo e circunstâncias. Copie o texto legal e agregue as informações sobre: 1.°) tempo e local do crime; 2.°) indiciado e sua qualificação; 3.°) instrumento utilizado, quando for o caso; 4.°) qualificadoras, causas de aumento e agravantes; 5) referência ao laudo de exame de corpo um de delito, para nos crimes que deixam Não vestígio. os

Observações:

Faça

parágrafo

cada

crime.

descreva

comportamentos, deixe para o corpo seguinte!

Observações: Você pode iniciar sua denúncia diretamente com “Consta dos inclusos autos de inquérito policial que, no dia ...”. Se preferir, embora seja um mero adorno: “O Ministério Público do Estado de São Paulo, por seu Promotor de Justiça que esta subscreve, vem, à presença de Vossa Excelência para oferecer denúncia contra ...”, ou “O representante do Ministério

Público que esta subscreve, no uso de suas atribuições legais...”.

Terceiro corpo: Descrição do comportamento típico. Baseando-se na indicação dos crimes realizada no corpo anterior, descreva o comportamento dos

agentes. Evite, simplesmente, copiar o texto da questão apresentada. A descrição é a parte fundamental da denúncia. Elabore um texto sucinto e claro.

Quarto corpo: Classificação jurídico-penal e requerimentos. Indique o tipo fundamental, combinado com suas qualificadoras, causas de aumento ou

agravantes genéricas. Não se esqueça de indicar o art. 29 do CP, quando se tratar de participação, e o e concurso de crimes. da Em seguida, lance os do

requerimentos: procedimento

recebimento adequado

autuação

denúncia; oitiva

observância de

(indique-o);

citação;

testemunhas,

interrogatório e o pedido de condenação. Nota: o rol de testemunhas deve anteceder a data e assinatura do Promotor(a) de Justiça. Nos concursos de ingresso ao Ministério Público não coloque o seu nome ou o de qualquer outro.

1

Autos n. seja instaurado o devido processo penal. no dia 15 de abril de 2012. 306. Testemunhas: 1. RG n. ouvindo-se as testemunhas abaixo arroladas. requisitar.3mg. constatando-se a taxa de 0. constatou-se que aparentava embriaguez. devidamente qualificado nos autos à f. por volta das 22h. estando com concentração de álcool por litro de ar alveolar pulmonar acima de 0. c. Com a sua concordância. e a. em via pública. nas proximidades do Viaduto Pedroso. placas XPO 3000. Dada a ordem de parada e abordado o condutor. ambos do Código de Trânsito Brasileiro (Lei n. fls. nesta cidade e comarca de São Paulo. ROBERVAL TAYLOR. Consta. como incurso no art. requerendo que r. Terceiro corpo Apurou-se que policiais militares realizavam uma operação de fiscalização na Avenida 23 de Maio. o art. 9. ainda. que nas mesmas circunstâncias de tempo e de lugar acima expostas. observando-se o rito previsto nos artigos 531/538 do Código de Processo Penal.c. gerando perigo de dano. citando o denunciado. sem permissão ou habilitação para fazê-lo. quando constataram a aproximação de um automóvel Citroen C3. Quarto corpo Ante o exposto. III. realizou-se o exame do ar pulmonar (teste do “bafômetro”). 2 . Eufrásio Pontes.9 miligramas por litro de ar expelido. esta. também. 02. na Avenida 23 de Maio.503/97). denuncio ROBERVAL TAYLOR. __________ Segundo Corpo Consta dos inclusos autos de inquérito policial que. SSP/__. que o indiciado não tinha permissão ou habilitação para dirigir veículos automotores. procedendo-se ao interrogatório e prosseguindo-se até a final sentença condenatória. 13. em via pública. SdPM.EXEMPLO Primeiro corpo Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da ___ Vara Criminal da Comarca de São Paulo. filho de Homero Taylor e Sabastiana Taylor. conduziu veículo automotor. Apurou-se. _______. 298. o indiciado dirigiu veículo automotor.

099/95. Ofereço denúncia em separado contra ROBERVAL TAYLOR. 306. ___ de _________ de _______. Juiz: 1. Constantino Prioli. Promotor(a) de Justiça 3 . c. é inaplicável o sursis processual.c. da Lei nº 9. nos termos do art. __). 298. imputando-lhe o crime previsto no art.2. Deixo de oferecer proposta de suspensão condicional do processo. 2. Assim.503/96. CbPM. o art. Promotor(a) de Justiça Cota de oferecimento da denúncia Autos n. São Paulo. requisitar. ___ de ___________ de _____. nos termos da certidão relativa ao processo nº 334/2008 (f. 03. 9. bem como certidões criminais do que nela eventualmente constar. Requeiro nova folha de antecedentes do denunciado. O denunciado foi condenado por crime de furto. fls. 3. 89 da Lei n. _________ MM. III. São Paulo.