You are on page 1of 1

Comparação da dose recebida pelos orgãos de risco entre o planeamento de RapidArc e Ra dioterapia Conformacional 3D no cancro da próstata Rui Silva

, Mara Barreiros, André Pereira, Ana Videira, Maria Inês Antunes, Pedro Chi nita, David Faria, Joana Bento, Adriana Martins Hospital do Espírito Santo de Évora, Lenicare Introdução: A Radioterapia volumétrica de intensidade modulada com o RapidArc é uma técnic a recente que integra a maior conformidade da dose do IMRT (Radioterapia de Inte nsidade Modulada) convencional com a vantagem da diminuição significativa do tempo d e tratamento. Objectivo: O objetivo do estudo é avaliar as diferenças de dose recebidas pelos prin cipais orgãos de risco (OARs) entre a Radioterapia Conformacional tradicional (3DC RT) e o RapidArc em pacientes com carcinoma da próstata. Material e métodos: O estudo foi realizado em 26 pacientes com indicação para irradiação d os gânglios linfáticos pélvicos, vesículas seminais e próstata. Utilizou-se o sistema de p laneamento Eclipse com o algoritmo AAA. Ambas as técnicas, 3DCRT e RapidArc, foram aplicadas a cada paciente, tendo sido utilizada a mesma prescrição de dose e os mes mos volumes delimitados. No caso de 3DCRT, o planeamento da primeira fase foi re alizado através de dois métodos distintos: quatro campos ortogonais (box) e 6 a 8 ca mpos conformacionais. Os histogramas dose-volume do reto, bexiga, cabeças do fémur, intestino, pénis e volume corporal foram analisados e comparados. Resultados: Com o RapidArc, 2% e 50% do volume das cabeças femorais receberam em méd ia menos 24% e 19% da dose, respetivamente. No caso do reto, as maiores diferenças foram encontradas para 25% do volume, com menos 15% de dose em média. Por sua vez , para a bexiga, os resultados revelaram uma média de 10% e 13% menos dose aos 25% e 50% do volume, respetivamente. Os restantes OARs revelaram variações médias inferio res ao 10% dose. Conclusões: A análise dos resultados revelou que os OARs receberam em média menos dose nos planeamentos de RapidArc quando irradiando os mesmos volumes. As diferenças m ais significativas foram encontradas para as cabeças femorais, reto e bexiga. Palavras chave: RapidArc; IMRT; Prostata; 3DCRT