You are on page 1of 1

Importância da PET/CT com (11C) colina no planeamento de Radioterapia de Salvação no C arcinoma da Próstata Pedro André da Costa Baptista Fernandes

Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, EPE Resumo: Introdução:No carcinoma da próstata, a recidiva bioquímica pós-prostatectomia radi cal traduz-se na elevação do PSA em duas avaliações laboratoriais consecutivas com valor superior a 0,2 ng/ml. Presentemente a PET/CT com (11C) Colina tem-se mostrado v antajosa, em caso de progressão da doença, no re-estadiamento e, como tal, na deline ação dos volumes-alvo a irradiar. Nesta fase este exame torna-se útil pois identifica, com maior rigor, o local da recidiva bioquimica, nomeadamente, a nível da fossa p rostática versus regiões ganglionares pélvicas influenciando a estratégia terapêutica a ad optar. Objectivo:Comprovar o interesse da PET/CT com (11C) colina no planeamento de rad ioterapia de salvação. Material e métodos:Os autores descrevem, um caso clinico de doente com carcinoma d a próstata submetido a prostatectomia radical cuja histologia mostrou um adenocarc inoma, G2, Gleason 7 (3+4) e com margens negativas. Posteriormente o doente apre sentou recidiva bioquímica tendo um PSA máximo de 2.16 ng/ml. Sequencialmente, foi p roposto para radioterapia de salvação e com a informação da PET/CT de re-estadiamento qu e revelou metastização ganglionar pélvica à esquerda, foram delineados os volumes de irr adiação, nomeadamente, CTV1 (pelve), CTV2 (loca prostática), PTV1 e PTV2 respectivos. Efetuou uma dose total de 45Gy/25F/5S à pelve (1ª fase) e boost à loca prostática e gângl io pélvico esquerdo com 14,4 Gy/11F/2,5S (2ª fase). Resultados:Com o conhecimento rigoroso do local da recorrência da doença através da PE T/CT, é possível aplicar-se um tratamento individualizado existindo maior definição da e xtensão de volume a irradiar (CTV). Na ausência da sua informação, o tratamento é apenas b aseado nos factores adversos da doença, antes e após a cirurgia. Conclusões: Ainda que o uso da PET/CT com (11C) colina não seja recomendado por roti na, o seu maior rigor sobretudo na detecção de doença ganglionar contribui para um mai or controlo da doença loco-regional. Palavras chave:PET/CT com (11C)colina; carcinoma da próstata; recidiva bioquímica.