138-139

DEBAIXO DAS SUAS ASAS

semanalmente em diferentes cidades. Os entusiastas diziam, 'Você tem que ouvir este cara. Ele está martelando em cima do que está acontecendo em Washington.' Pelo fato de que confiava nestas pessoas, pensei comigo mesmo, Eu tenho que ouvir o que este cara tem para dizer. Eu não assisto televisão freqüentemente, então se passaram nove meses até que finalmente eu o vi. Após retornar para um quarto de hotel depois de um culto em Califórnia, liguei a televisão, e lá estava ele. Ele era muito engraçado e tinha uma gravata esquisita. Então começou a falar sobre o Presidente Clinton. Aí eu percebi: Este é o homem sobre o qual todo mundo está falando. Eu estava animado porque finalmente consegui ouvir esta pessoa famosa. Assentei-me, pronto para ouvir o que ele tinha a dizer. Eu ouvi por vinte minutos o que ele falava sobre o presidente, fazendo a imagem do mesmo de um carrasco, uma pessoa sem escrúpulo. As piadas eram hilárias, e as palavras eram bem engenhosas, mas o tempo inteiro eu senti como se estivesse mal de estômago. Eu pensei, O que está errado ? Tudo o que ele está dizendo é verdade. Ele está falando sobre a mentalidade liberal do presidente. Então eu perguntei, "Senhor, porque eu me sinto tão desconfortável dentro do meu coração?" O Espírito Santo me respondeu rapidamente, Não f alar ás mal de uma autoridade do teu povo (At. 23:5). Outra escritura veio à minha mente: "Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador." (l Tm. 2:-3) Acertou-me como se fosse uma tonelada de tijolos. Deus nos ordena a honrar, orar, interceder e dar graças por aqueles que estão investidos de autoridade. Ele também nos ordena não falar mal deles. Ele não nos permite blasfemar, denegrir a imagem, criticar, lutar contra e nem mesmo escarnecer deles.
138

Embora o comentador da televisão estivesse certo com relação a muitas coisas das quais ele se reportava, duas coisas erradas não fazem uma certa! Eu não estava com tanta raiva deste homem quanto eu estava dos cristãos que se encontravam tão animados com suas palavras. Com relação ao comentador, eu diria que ele não conhece nada melhor do que aquilo. O que eu não podia compreender era como os cristãos podiam proclamar a mensagem dele! Como eles estavam 'honrando o rei' ? Deus diz a nós, cristãos, para orarmos, intercedermos e darmos graças. Paulo não somente falou sobre a penalidade de morte, que está reservada para aqueles que andam nas várias manifestações da iniqüidade, 'mas também os que aprovam os que assim procedem' (Rm. 1:32).

Por quais leis vivemos?
Eu comecei pregando sobre o que aconteceu naquele quarto de hotel ao redor de todos os Estados Unidos. Muitos viram a luz e se arrependeram; outros ficaram muito ressentidos comigo. Eles argumentavam que aquele comentador estava se levantando em nome da vida correta e usou da liberdade de fala dada por nosso governo. Isto é verdade; contudo, nós fomos comandados a vivermos acima deste comportamento. Nós vivemos por regras democráticas ou pelas leis do reino de Deus? Somente porque nosso país permite o uso de álcool, deveríamos porventura beber livremente? Nós temos leis superiores. Um não-cristão em Roma escreveu sobre os cristãos da igreja do primeiro século, "Eles passam seus dias na terra, mas a cidadania deles é celestial. Eles obedecem às leis prescritas, e ao mesmo tempo, superam as leis através de sua vida" (Carta a Diognetus, Cap. 5). Qual é a vantagem de ouvirmos difamação? Qual o fruto que isto produz? Não seríamos muito mais efetivos se usássemos todo o tempo que gastamos assistindo e divulgando a mensagem deste ho139

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful