You are on page 1of 8

O trabalho em plataforma pode-se detalhar em quatro de suas principais características: um trabalho perigoso, complexo, contínuo e coletivo.

O perigo é, inclusive, reconhecido legalmente pela NR-16 em seu anexo 2. Esta prevê o pagamento de adicional de periculosidade (no valor de 30% do salário-base correspondente) aos trabalhadores que se dedicam a “atividades ou operações perigosas com inflamáveis”, muito embora deva-se ressaltar que o pagamento de adicionais deste tipo seja objeto de inúmeras críticas. Há também os riscos de grandes vazamentos de produtos com alta toxicidade que podem ocasionar acidentes graves e fatais, como é o caso do ácido sulfídrico. E se estes são raros, os pequenos vazamentos , ao contrário, são muito freqüentes. É amplo o leque de produtos tóxicos, cuja inalação pode gerar danos variados à saúde: benzeno, tolueno, xileno, ácido sulfídrico, amônia, GLP, monóxido de carbono etc. Ou seja, os vazamentos confirmam a constatação de que o trabalho com o petróleo é não só muito perigoso como bastante insalubre. Combinam-se alta periculosidade e insalubridade, pois além do risco de incêndios, explosões e vazamentos, existe uma série de outros, como ruídos elevados, excesso de calor, regime de trabalho em turnos, riscos de acidentes diversos e as repercussões destes fatores a nível mental. Com efeito, em se tratando do trabalho offshore, às quatro características apontadas acima acrescentaríamos uma quinta, bastante singular: o regime de confinamento/isolamento. Confinamento, porque durante quatorze dias seguidos, ao término do turno diário de doze horas os trabalhadores não retornam às suas residências. Residem na própria plataforma. Seu local de trabalho passa a ser também seu local de moradia. Ficam então expostos ao risco vinte e quatro horas por dia, ao longo de todo o período em que permanecem embarcados. E isolamento, porque as plataformas encontram-se situadas em alto mar, dificultando não só a remoção das pessoas, em casos de acidentes, distúrbios ou anomalias que demandem um atendimento em terra, como também o abandono do local, na hipótese mais remota de ocorrência de acidentes ampliados, como o de Enchova em 1984. Este acidente vitimou 37 trabalhadores nesta plataforma (PCE-1), quando uma das “baleeiras” utilizadas durante a operação de abandono despencou no mar. Portanto, os fatores associados ao confinamento/isolamento característicos do trabalho offshore terminam funcionando como agravantes do risco que é inerente à atividade daqueles que trabalham com o petróleo.

NR’s
NR-1: Disposições Gerais As Normas Regulamentadoras (NRs) são de observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas e pelos orgãos públicos de administração direta e indireta, que possuam empregados regidos pela Consilidação das Leis do Trabalho - CLT. Estabelece a importância, funções e competência da Delegacia Regional do Tranalho.

O SESMT tem por finalidade promover a saúde e proteger a integridade do trabalhador no seu ambiente de trabalho. e fazendo assim com que diminuam os acidentes de trabalho e as doenças ocupacionais.2|4. enfermeiro.9|3. de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a prevenção da vida e a promoção da saúde do trabalhador.Artigo 162 inciso 4. engenheiro de segurança do trabalho.CIPA .tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho.NR-2: Inspeção Prévia Todo estabelecimento novo. ou embargar a obra.8|3. portanto. NR-3: Embargo ou Interdição A Delegacia Regional do Trabalho.1|5.7|3.11 e Artigo 165 inciso 5. deverá solicitar aprovação de suas instalações ao orgão do Miinistério do Trabalho. técnico de segurança no trabalho. orientando para que os mesmos cumpram a NR. tem por atividade dar segurança aos trabalhadores através do ambiente de trabalho que inclui máquinas e equipamentos. verificando o uso dos EPIs. (CLT .8) A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes .1|4. (CLT Artigo 161 inciso 3.9|4. setor de serviço. poderáinterditar estabelecimentos.4|3. Trata-se de trabalho preventivo e de competência dos profissionais citados acima. É também de responsabilidade do SESMT o registro dos acidentes. com aplicação de conhecimentos de engenharia de segurança e de medicina no ambiente de trabalho para reduzir ou eliminar os riscos à saúde dos trabalhadores.6.8.7|5. auxiliar de enfermagem. máquina ou equipamento. públicas e orgãos governamentais que possuam empregados regidos pela CLT ficam obrigados a organizar e manter em funcionamento uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CLT Artigo 164 Inciso 5. antes de iniciar suas atividades.10) NR-5: Comissão Interna de Prevenção de Acidentes As empresas privadas.2|5. Cabe ao SESMT orientar os trabalhadores quanto ao uso dos equipamentos de proteção individual e conscientizá-los da importância de prevenir os acidentes e das forma de conservar a saúde no trabalho. torna-se um trabalho que tem por objetivo a prevenção de acidentes tanto de doenças ocupacionais. Para oferecer proteção ao trabalhador o SESMT deve ter os seguintes profissionais: médico do trabalho.10) NR-4: Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho A NR 4 diz respeito aos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT)e tem como finalidade promover a saúde e proteger a integridade do trabalhador em seu local de trabalho.6|5.6|3. . á vista de laudo técnico do serviço competente que demostre grave e iminente risco para o trabalhador. reduzindo os riscos a saúde do trabalhador.6.

. cujo objetivo é promover e preservar a saúde do conjunto dos seus trabalhadores. a segurança de usuários e terceiros. do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional .PCMSO. ordinária e específica. facilita a localização. Armazenagem e Manuseio de Materiais Estabelece os requisitos de segurança a serem observados nos locais de trabalho. em contraste com o azul profundo do mar. de fabricação nacional ou estrangeira. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. sobre o laranja. são os artigos 182 e 183 da CLT. incluindo projeto. precaução necessária caso haja um acidente no caminho –a cor forte. em sua estapas. NR-10: Serviços em Eletricidade Esta NR fixa as condições mínimas exigidas para garantir a segurança dos empregados que trabalham em instalações elétricas. à movimentação. operação. através da antecipação.NR-6: Equipamento de Proteção Individual Para fins de aplicação desta NR.3 subitem A Artigo 167 inciso 6.2) Vestem coletes de um laranja muito vivo. destinado a proteger a saúde e a integridade física do trabalhador. NR-9: Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Esta NR estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação. por parte de todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados. reconhecimento. à armazenagem e ao manuseio de materiais. e sapatos fechados. NR-11: Transporte. no que se refere ao transporte. Chinelos e sandálias são proibidos em nome da segurança no desembarque. manutenção. do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Movimentação. Usam ainda um colete-boia azul. A empresa é obrigada a fornecer aos empregados gratuitamente os EPI. tanto de forma mecânica quanto manual. objetivando a prevenção de infortúnios laborais. NR-7: Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional Esta NR estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação. (CLT Artigo 166 inciso 6. avaliação e conseqüente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que veham exisitr no ambiente de trabalho. por parte de todos os empregados e instituições que admitam trabalhadores como empregados. execução. A fundamentação legal. reforma e ampliação e ainda. considera-se EPI todo dispositivo de uso individual.

ordinária e específica. nas condições e no meio ambiente de trabalho na industria da construção civil. numa atitude casuística e decorrente do famoso acidente com o Césio 137 em Goiânia. A portaria MTb n° 3. ensejam a caracterização do exercício insalubre. é o artigo 200 inciso I da CLT. como o 4° agente periculoso.NR-12: Máquinas e Equipamentos Estabelece as medidas prevencionistas de segurança e higiene do trabalho a serem adotadas pelas empresas em relação à instalação. ordinária e específica. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. NR-15: Atividades e Operações Insalubres Descreve as atividades. tem a sua existência jurídica assegurada através dos artigos 193 a 197 da CLT. que dá embasamento jurídico à caracterização da energia elétrica como sendo o 3° agente periculoso é a Lei n° 7. que já eram insalubres de grau máximo. de modo a proporcionar um máximo de conforto. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. NR-16: Atividades e Operações Perigosas Regulamenta as atividades e as operações legalmente consideradas perigosas. operação e manutenção de máquinas e equipamentos. na medida em que não existe lei autorizadora para tal. assim. A fundamentação legal. e também os meios de proteger os trabalhadores de tais exposições nocivas à sua saúde. . operações e agentes insalubres. de planejamento de organização. A fundamentação legal. são os artigos 184 e 186 da CLT. A fundamentação legal. veio a enquadrar as radiações ionozantes. são os artigos 189 e 192 da CLT. segurança e desempenho eficiente.369 de 22 de setembro de 1985. ordinária e específica. ordinária e específica. estipulando as recomendações prevencionistas correspondentes. NR-18: Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção Estabelece diretrizes de ordem administrativa. e ao anexo n° 02: Atividades e Operações Perigosas com Inflamáveis.393 de 17 de dezembro de 1987. que objetivem a implementação de medidas de controle e sistemas preventivos de segurança nos processos. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. as situações que. NR-17: Ergonomia Visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptaçào das condições de trabalho às condições psicofisiológicas dos trabalhadores. A fundamentação legal. sendo controvertido legalmente tal enquadramento. que institui o adicional de periculosidade para os profissionais da área de eletricidade. Especificamente no que diz respeito ao Anexo n° 01: Atividades e Operações Perigosas com Explosivos. inclusive seus limites de tolerância. quando vivenciadas nos ambientes de trabalho pelos trabalhadores. visando à prevenção de acidentes do trabalho. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. são os artigos 198 e 199 da CLT. definindo.A fundamentação legal. ordinária e específica.

que dá embasamento jurídico à existência desta NR. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. A fundamentação legal. ordinária e específica. A fundamentação legal. alojamentos e água potável. ordinária e específica. refeitórios. ordinária e específica. é o artigo 200 inciso IV da CLT. estabelece as medidas de proteção contra incêndio que devem dispor os locais de trabalho. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. manuseio e transporte de líquidos combustíveis e inflamáveis. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. ordinária e específica. é o artigo 200 inciso II da CLT. ordinária e específica. NR-23: Proteção Contra Incêndios Estabelece as medidas de proteção contra Incêndios. em minas ao ar livre e em pedreiras. vestiários. visando a higiene dos locais de trabalho e a proteção à saúde dos trabalhadores. A fundamentação legal. de modo a proteger a saúde e a integridade física dos trabalhadores.NR-19: Explosivos Estabelece as disposições regulamentadoras acerca do depósito. cozinhas. A fundamentação legal. A fundamentação legal. ordinária e específica. objetivando a proteção da saúde e a integridade física dos trabalhadores m seus ambientes de trabalho. . NR-24: Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho Disciplina os preceitos de higiene e de conforto a serem observados nos locais de trabalho. especialmente no que se refere a: banheiros. é o artigo 200 inciso VIII da CLT. tais como. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. é o artigo 200 inciso VII da CLT. NR-21: Trabalho a Céu Aberto Tipifica as medidas prevencionistas relacionadas com a prevenção de acidentes nas atividades desenvolvidas a céu aberto. A fundamentação legal. é o artigo 200 inciso IV da CLT. NR-20: Líquidos Combustíveis e Inflamáveis Estabelece as disposições regulamentares acerca do armazenamento. visando à prevenção da saúde e da integridade física dos trabalhadores. objetivando a proteção da saúde e integridade física dos trabalhadores em seus ambientes de trabalho. manuseio e transporte de explosivos. que dá embasamento jurídico à existência desta NR. NR-26: Sinalização de Segurança Estabelece a padronização das cores a serem utilizadas como sinalização de segurança nos ambientes de trabalho. é o artigo 200 inciso II da CLT.

383 de 30 de dezembro de 1991. ordinária e específica. A fundamentação legal. tem a sua existência jurídica assegurada.855 de 24 de outubro de 1989. não poder sair do local de trabalho no momento que quiser. como valor monetário a ser utilizado na cobrança de multas em substituição ao BTN. suportando diversas restrições –estar longe da família. pelo artigo 1° da Lei n° 8. a nível de legislação ordinária. à saúde e ao meio ambiente de trabalho nas atividades da indústria de construção e reparação naval. que institui o Bônus do Tesouro Nacional . tem seu embasamento jurídico assegurado través do artigo 3° da lei n° 7. no que concerne ao procedimento de autuação por infração às Normas Regulamentadoras de Segurança e Medicina do Trabalho.BTN.530 de 9 de abril de 1986. regulamentado pelo artigo 7° do Decreto n° 92.410 de 27 de novembro de 1985. especificamente no tocante à instituição da Unidade Fiscal de Referência -UFIR. junto ao Ministério do Trabalho. tanto no que diz respeito à concessão de prazos às empresas para no que diz respeito à concessão de prazos às empresas para a correção das irregularidades técnicas. A fundamentação legal. VIDA ISOLADA Trabalhar embarcado é passar longos períodos isolado do mundo. de forma a garantir permanentemente a segurança e saúde dos trabalhadores que interagem direta ou indiretamente nestes espaços. através do artigo 201 da CLT. NR-28: Fiscalização e Penalidades Estabelece os procedimentos a serem adotados pela fiscalização trabalhista de Segurança e Medicina do Trabalho. ordinária e específica. como valor monetário a ser utilizado na cobrança de multas. NR-33: Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados Estabelece os requisitos mínimos para identificação de espaços confinados e o reconhecimento. não usar o celular e. monitoramento e controle dos riscos existentes. em especial no que diz respeito ao seu registro profissional como tal. casa e trabalho são o mesmo lugar. avaliação. . principalmente. com as alterações que lhe foram dadas pelo artigo 2° da Lei n° 7. NR-34: Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval A finalidade é estabelecer os requisitos mínimos e as medidas de proteção à segurança. como também.NR-27: Registro Profissional do Técnico de Segurança do Trabalho no Ministério do Trabalho Estabelece os requisitos a serem satisfeitos pelo profissional que desejar exercer as funções de técnico de segurança do trabalho. Durante 14 dias. e posteriormente.

Alertar para necessidade da adoção de medidas de proteção nas áreas onde os riscos não podem ser eliminados. 6. são capazes de causar danos à saúde dos trabalhadores. Conscientizar os empregadores e empregados sobre a necessidade de se diminuírem os graus de riscos. intensidade e tempo de exposição. . como e quanto é feito em cada local de trabalho. QUEM ESTÁ OBRIGADO A FAZER O PPRA ? A elaboração e implementação do PPRA é obrigatória para todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados. 2. uma loja ou uma refinaria de petróleo. todos estão obrigados a ter PPRA. 3. Deve-se esperar dos Mapas de Riscos: 1. devem fazer uma representação.Mapa de risco O mapa de riscos é uma representação dos problemas potenciais à saúde que existem no ambiente de trabalho. Depois. como a planta de uma casa. 5. 2. Informar sobre as áreas sujeitas e riscos de acidentes na empresa. Para elaborar um mapa. QUAL É O OBJETIVO DO PPRA ? Estabelecer uma metodologia de ação que garanta a preservação da saúde e integridade dos trabalhadores. frente aos riscos dos ambientes de trabalho. QUAIS SÃO OS RISCOS AMBIENTAIS ? Para efeito do PPRA. cada um com suas próprias características e complexidade. os riscos ambientais são os agentes físicos. 4. tanto um condomínio. saber o que é feito. emitida pelo Ministério do Trabalho e Emprego no ano de 1994. Assim. ou elimina-los em determinadas áreas da empresa. ão as iniciais do Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais . Induzir o estabelecimento de metas e prioridades para a prevenção de acidentes. especificamente a Norma Regulamentadoras no 09.PPRA. PPRA 1. como. Não importa grau de risco ou a quantidade de empregados. por exemplo. fazer um reconhecimento de todos os ambientes de trabalho do estabelecimento. Trata-se de uma legislação federal. químicos e biológicos existentes nos ambientes de trabalho que. concentração. em função de sua natureza. Reduzir os riscos e doenças nos locais de trabalho. Essa técnica de apresentação dos riscos foi desenvolvida há cerca de 30 anos pelos trabalhadores italianos. 3. os trabalhadores devem seguir alguns procedimentos.

Engenheiros de Segurança e Médicos do Trabalho. Salvatagem Salvatagem é o nome dado ao conjunto de equipamento e medidas de resgate e manutenção da vida no pós desastre.    Equipamentos Individuais de Salvatagem Coletes Salva-vidas Roupa de Imersão e Meio de Proteção Térmica . QUEM DEVE ELABORAR O PPRA ? São legalmente habilitados os Técnicos de Segurança.4.