You are on page 1of 16

Geometria das Massas

Momento Estático de uma superfície: Momento estático de um elemento de superfície, em relação a um eixo, situado no mesmo plano que a superfície considerada, é o produto da área do elemento pela distância ao eixo dado. dMx=y.dA dMy=x.dA

Figura 1 – Momento Estático (M)

Este é uma grandeza escalar com dimensão M= (L) 3, (L uma medida de comprimento qualquer) podendo ser positivo, negativo ou nulo. É utilizado para a determinação das tensões transversais que ocorrem em uma peça submetida à flexão. Integrando em relação à área A: Mx=Ay.dA My=Ax.dA Que é igual momento estático de uma superfície plana finita, situada no mesmo plano que a superfície considerada. O Momento Estático de uma superfície composta por várias figuras conhecidas é a somatória dos Momentos Estáticos de cada figura.

x+ M3. .M2. A3 ___________________________ Mx = M1.x .x = ycg2 .x Centro de Gravidade de uma Superfície Plana: Centro de gravidade é o ponto onde passam todas as retas do plano da superfície.Exemplo: Determinar o Momento Estático das figuras abaixo M1. assim. Para algumas figuras. se a figura é simétrica. é o obvio o ponto do centro de gravidade. A1 M2.x = ycg1 .x = ycg3 . A2 M3. o centro de gravidade coincide com o centro geométrico da figura.x + M2. em relação às quais é nulo o momento estático. como o círculo ou quadrado.x Elemento Vazado Mx = M1. O centro de gravidade é o ponto de equilíbrio de uma superfície.

x=Ax.dAAdA y=Ay.dAAdA Frequentemente. é igual a razão entre momento estático da superfície e a área total dela: *Considerando a distribuição uniforme de massa.AiAi y=yi.AiAi . basta calcular a razão entre o somatório dos momentos estáticos das respectivas figuras e o somatório das respectivas áreas. decompõe-se a superfície em outras superfícies mais simples. Figura 3 – Centro de Gravidade de área composta (CG) x=xi. fazendo-se isso. a fim de facilitar o calculo. o centro de gravidade e o centro geométrico estão localizados no mesmo ponto. para fins práticos.Figura 2 – Centro de Gravidade ou Centro Geométrico (CG) Matematicamente o centro de gravidade de um superfície plana.

Determinar o centro de gravidade da figura hachurada: .Determinar o centro de gravidade da figura abaixo: 2 .Exemplos: 1 .

Centro de gravidade de algumas figuras planas: .

Propriedade: O momento de inércia total de uma superfície é a somatória dos momentos de inércia das figuras que a compõe. Ix=Ay2dA Iy=Ax2dA Pode-se também escrever essas equações em coordenadas polares (em torno do eixo z). O momento de inércia é uma característica geométrica importantíssima no dimensionamento dos elementos estruturais.dA e dIy=x². Isso é denominado momento polar de inércia. e numericamente define a resistência da superfície em questão.x Figura – Centro de Gravidade de área composta (CG) . maior a sua resistência.x + I2. Quanto maior for o momento de inércia da seção transversal de uma peça. Ix = I1. em que r é a distância perpendicular do pólo (eixo z) ao elemento dA (r²=x²+y²) portanto: Ix+Iy=Jo=Ar2dA A unidade do momento de inércia é [L]2×[L]2=[L]4. a resistência da peça. pois fornece. os momentos de inércia do elemento infinitesimal dA em torno dos eixos x e y são dIx=y².Momento de inércia de uma superfície: É um momento de segunda ordem. em valores numéricos.x + I3. Por definição.dA. e os momentos de inércia da superfície inteira é a integração dessas respectivas diferenciais.

Com isso temos que y=y’+d. temos que: Ix=Ay2dA Podemos também chamar de d a distância do centro de massa dessa área A até o eixo x. substituindo na integral. chamando de y a distância de um elemento de área dA até esse eixo. temos: . e chamar a distância entre o eixo do centro de massa até o eixo da área dA de y’.Exemplo: Determinar o momento de inércia da superfície hachurada em relação ao eixo x que passa pelo CG. Translação de Eixos (Teorema de Steiner): Considerando o momento de inércia Ix de uma área A em relação a um eixo x arbitrário.

Ix=A(y'+dy)2dA Ix=Ay'2dA+2dyAy'dA+dy²AdA A primeira integral representa o momento de inércia da área em relação ao eixo (eixo x’) que corta o centro de massa. Então: Ix=Ix'+ Ady2 Da mesma forma o teorema de Steiner se aplica em relação a um eixo traçado na vertical. Esse momento estático é nulo. pois passa pelo eixo x’. e só pode ser usada quando um dos eixos for um eixo centroidal. E a ultima integral é igual a área total da superfície em questão. A segunda integral representa o momento estático Q x da área em relação ao eixo x’. Exemplos: Determinar o momento de inércia da área da seção trnsversal em torno do eixo x’ do centróide da viga T mostrada na figura a seguir: . com isso obtemos: Iy=Iy'+ Adx2 Essas fórmulas possibilitam determinar o momento de inércia de uma área em relação a um eixo que passa pelo centro de massa de mesma direção.

.

b) xcg. a) Utilizando a formulação de mudança de eixos: b) Momento de inércia do retângulo em relação ao seu CG: .Exemplo 2: Determinar o momento de inércia do retângulo em relação aos seguintes eixos: a) x. passando pela base inferior. passando pelo CG.

Momentos de inércia importantes Produto de inércia: .

no plano da superfície. no plano da superfície é dado pela soma dos produtos de inércia dos elementos de superfície. em relação aos mesmos eixos: Jxy=AdJxy=Ax.y.O produto de inércia de um elemento de superfície com relação aos eixos x e y. O produto de inércia de uma superfície finita em relação aos eixos x e y.dA Onde x e y são coordenadas do elemento de superfície.y. é dado por dJxy=x.dA Exemplo 1: .

Em primeiro lugar. deve-se determinar os valores x e y para o centróide do elemento. que. .Exemplo2: determinar o produto de inércia em relação ao centróide de uma cantoneira de abas iguais de comprimento b e espessura w conforme Figura 02. Assim. pela simetria.1# são nulos porque os produtos são tomados em relação aos eixos de simetria dos retângulos. As áreas e as posições dos centróides de cada (em relação ao lado esquerdo da cantoneira) são: S1 = w (b − w) S2 = w b x1 = w / 2 x2 = b / 2 Calculando centróides por composição. Figura 02 A cantoneira é subdividida em dois retângulos (1) e (2) conforme figura. devem ser iguais. Os termos Jxiyi da relação #A. Resolvendo a equação e considerando a igualdade de x com y.

será constante. e os mais importantes deles são os de momento de inércia máximo e mínimo. tanαmáx=Jx-JmáxJxy tanαmín=Jx-JmínJxy . De forma que a soma dos momentos de inércia de qualquer par de eixos. defasado 90° entre si. .Eixos principais de inércia: Pelo CG de uma superfície plana passam infinitos eixos. contrariamente. Eles sempre estarão defasados 90° entre si. O eixo de momento máximo estará sempre mais distante dos elementos de superfície que formam a totalidade desta. o eixo de momento mínimo estará mais próximo dos elementos de superfície. Suas expressões são: Jmáx=12Jx+Jy+12Jx-Jy2+4Jxy212 Jmín=12Jx+Jy-12Jx-Jy2+4Jxy212 Já os ângulos por eles formados com o eixo x são calculáveis a partir de suas tangentes.