UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL CIV332 – MECÂNICA DOS SOLOS I

ANÁLISE GRANULOMÉTRICA DOS SOLOS

Turma Prática 01

Viçosa – MG Janeiro, 2013

Recipientes para secagem do solo. Materiais e Métodos 3. Cronômetro. 3.995 a 1.76mm) à #200 (0. Densímetro. 2. Termômetro.74mm). Defloculante. para medidas no intervalo 0. que possui fundamental importância na caracterização geotécnica do solo. cápsula de alumínio. para os solos finos (siltes e argilas). cápsula de porcelana. Materiais            Conjunto de peneiras USBS: desde a # 4 (4. Estas frações são obtidas através da análise granulométrica. Através dos resultados obtidos desse ensaio. Objetivos Proceder a realização do ensaio de granulometria através do peneiramento e sedimentação com a finalidade de obter a curva granulométrica de um solo. para os solos grossos (areias e pedregulhos) e de uma sedimentação.1. 3. A determinação da curva granulométrica pode ser feita através de um peneiramento. correspondentes a cada fração granulométrica do solo. Dispersor.1. Introdução A classificação granulométrica é uma técnica pela qual os diversos tipos de solos são agrupados e designados em função das frações preponderantes dos diversos diâmetros de partículas que os compõem. Balança. Proveta com capacidade de 1000cm3. Peneirador automático ou manual. Métodos . Estufa.040. é possível a construção da curva de distribuição granulométrica. Através da curva granulométrica pode-se estimar as porcentagens (em relação ao peso seco total).2.

Determina-se a massa retida em cada peneira e. na peneira #100. (Lc -1). passando na peneira #100. é passado por uma bateria de peneiras. calculam-se as porcentagens retidas e acumuladas.Preparação da amostra: A experiência tem mostrado que a amostra deve conter de 40 a 70g de sólidos. ao longo do tempo. Essas distâncias são retiradas da curva de calibração do densímetro t: tempo decorrido desde o instante t=0. e as leituras na haste do mesmo. com auxilio de vibração. com auxílio de lavagem. em seguida. Os diâmetros equivalentes serão calculados utilizando-se da equação de Stokes: √ √ D: diâmetro equivalente viscosidade da água em função da temperatura : massa específica dos sólidos : massa específica da água em função da temperatura g: aceleração da gravidade Z: distancia entre o centro do volume do bulbo do decímetro. em segundos. O material que passa é recolhido numa proveta e será destinada ao ensaio de sedimentação. Como as partículas finas do solo tendem a aglutinar-se.100 (%) . para que o resultado de ensaio seja efetivamente representativo dos tamanhos de partículas que ocorrem no solo. em seguida. Agita-se a suspensão contida na proveta para homogeneizá-la. A mistura solo e defloculante é peneirada. em intervalos de tempos espaçados. são feitas leituras periódicas de densidade. determinando-se a densidade da suspensão. Ensaio de sedimentação: a velocidade de queda da partícula é obtida indiretamente. Ensaio de peneiramento: O material retido. em cm. Com esses valores pode-se determinar a curva granulométrica relativa à fração grossa do solo. há a necessidade de dispersá-las com o auxílio de um defloculante. após secagem em estufa. A porcentagem passante será definida por: . até um instante qualquer.

Universidade Federal de Viçosa. Mecânica dos Solos. Além disso. 24% de silte e 38% de argila. os percentuais de solo que passam nas peneiras. . 48% de areia. Curso Básico de Mecânica dos Solos. o traçado do gráfico indicou que essa é uma areia bem graduada. em escala logarítmica. é o poder de estimar o provável comportamento do solo ou. 5. Assim. em geral. melhor comportamento sob o ponto de vista de engenharia. Orêncio Monje. Universidade Federal de São Carlos. Bibliografia ___________. As partículas menores ocupam os vazios correspondentes às maiores. os percentuais das partículas menores do que os diâmetros considerados. Departamento de Engenharia Civil. PINTO. isto é. em escala natural. pelo menos. Essa é uma característica importante para engenharia. Conclusão Após a análise granulométrica. Resultados A partir dos valores calculados traça-se a curva de distribuição granulométrica. Benedito de Souza & VILAR. Carlos de Sousa. já que o ensaio indicou grande amplitude dos tamanhos dos grãos. do qual resulta menor compressibilidade e maior resistência. marcando-se no eixo das abcissas. Apostila de Mecânica dos Solos – Ensaios de Laboratório. Curva de distribuição granulométrica em anexo. o de orientar o programa de investigação necessário para permitir a adequada análise do problema. criando um entrosamento. 3 ed. 6. sob o ponto de vista da engenharia. BUENO. São Paulo: Oficina de Textos. Gráfica EESC/USP. percebemos que a amostra corresponde a um solo areno-argiloso com presença de silte – com porcentagens aproximadas de 0% de pedregulho. sendo em predominância areia de grãos médios. a classificação dos solos. os “diâmetros” das partículas e no eixo das ordenadas. pois a existência de grãos de diversos tamanhos confere ao solo. 2006.4.