You are on page 1of 38

Coordenação de Engenharia Elétrica (COEEL

)
Circuitos de Corrente Continua

Cap. VIII Circuitos de Segunda Ordem
Circuitos Elétricos I Prof. Me. José Alberto Díaz Amado
sportingjada1@hotmail.com , jose_diaz@ifba.edu.br 2012.2

Aquele que não sabe, e não sabe que não sabe, é um tolo – Evitem-no. Aquele que não sabe, e sabe que não sabe, é uma criança – Ensine-o. Aquele que sabe, e não sabe que sabe, é um dormente – Desperte-o. Aquele que sabe, e sabe que sabe, é um sábio – siga-o Provérbio persa
Prof. Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.2

2

Metas de Aprendizado

Ser capaz de calcular os valores inicias das correntes nos indutores e tensões nos capacitores. Saber como calcular as tensões e as correntes no regime transiente dos circuitos de segundo ordem. Ser capaz de utilizar programas de simulação para determinar tensões e correntes nos circuitos.

Prof. Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.2

3

Prof. sendo constituído de resistores e por dois elementos armazenadores de energia. Exemplos de circuitos de segunda ordem:  Um circuito de 2a ordem é caracterizado por uma equação diferencial de 2a ordem.Introdução    Consideraremos agora.2 4 . José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Estes circuitos são de segunda ordem porque suas respostas são descritas por equações diferenciais que contêm derivadas segundas. circuitos contendo dois elementos armazenadores de energia. Me.

 onde t = 0 é o tempo exatamente antes do evento chaveado e t = 0+ é o tempo exatamente após o evento. assumindo que o evento ocorre em t = 0. Prof.2 _ 5 .Valores Iniciais e Finais    Obteremos . v é a tensão do capacitor e i é a corrente do indutor. Salvo outra orientação. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Me. Dois pontos-chaves na análise:   Polaridade da tensão v(t) do capacitor e direção da corrente i(t) do indutor. Tensão do capacitor e corrente do indutor é sempre contínua.

Me.Valores Iniciais e Finais Exemplo 1 Prof. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.2 6 .

José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.Valores Iniciais e Finais Continuação Prof. Me.2 7 .

2 8 .Valores Iniciais e Finais Exemplo 2 Prof. Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.

2 9 . José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Me.Valores Iniciais e Finais Continuação Prof.

Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.  Aplicando LTK ao loop:  Para eliminar a integral.2 10 .Circuitos RLC Série sem Fonte  O circuito é excitado pela energia inicialmente armazenada no capacitor e no indutor. diferenciamos em t: Prof.

3: Com as duas condições inicias. 8.2a e 8. 8.2b.4. 8. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. O valor inicial de i é fornecido pela Eq. Me.2 11 . 8.  Substituindo a Eq.Circuitos RLC Série sem Fonte      Para resolver a Eq.4: Prof. A solução é uma forma exponencial:  Onde A e s são constantes. resolvemos a Eq. 8. precisamos de valores iniciais.6 na Eq.4. Pode-se obter o valor da derivada de i a partir das Eqs 8.

8. Me.4. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.8: Prof.Circuitos RLC Série sem Fonte  Como foi assumida como a solução que se está tentando determinar. apenas a expressão entre parênteses pode ser zero:   A Eq.8 é a equação característica da Eq. 8. 8. As duas raízes da Eq.2 12 .

α é o fator de amortecimento (Np/s). Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.2 13 .Circuitos RLC Série sem Fonte  Uma forma mais compacta de expressar as raízes:    s1 e s2 => frequências naturais (nepers/segundo. Prof. ω0 => frequência de ressonância (rad/s). Np/s).

Prof. Me. => subamortecido. => criticamente amortecido.2 14 .Circuitos RLC Série sem Fonte  A resposta natural de um circuito RLC série é:  No qual A1 e A2 são determinados a partir dos valores iniciais de i(0) e di(0)/dt das Eqs (8.2b) e (8.5). Três tipos de solução:     Se Se Se => superamortecido. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.

Circuitos RLC Série sem Fonte     Caso Superamortecido quando As raízes s1 e s2 serão negativas e reais. Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. A resposta será Prof.2 15 .

2 16 . Me.4) fica sendo:  ou  Se A Eq (8. (8.Circuitos RLC Série sem Fonte    Caso de Amortecimento Crítico quando Quando a Eq. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.16) fica   Que é uma equação diferencial de primeira ordem com solução onde A1 é uma constante Prof.

Circuitos RLC Série sem Fonte  A Eq.2 17 .17) pode ser escrita  ou  Integrando ambos os lados:  ou  onde A2 é outra constante Prof. (8. Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.

A resposta natural Prof.Circuitos RLC Série sem Fonte    Caso Subamortecido quando As raízes podem ser escritas:  onde e   ωd é a frequência natural amortecida e ωo.2 18 . Me. a frequência natural não-amortecida. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.

José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Me.Circuitos RLC Série sem Fonte  Usando identidade de Euler  Obtem-se:  A resposta possui uma constante de tempo e período Prof.2 19 .

José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.Circuitos RLC Série sem Fonte Exemplo 3 Prof. Me.2 20 .

2 21 . José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.Circuitos RLC Série sem Fonte Exemplo 4 Prof. Me.

Circuitos RLC Série sem Fonte Continuação Prof. Me.2 22 . José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.

Me.2 23 .Circuitos RLC Paralelo sem Fonte  Derivando a Eq (8.28) com relação a t e dividindo por C:  As raízes da eq. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Característica: Prof.

Me.Circuitos RLC Paralelo sem Fonte  Caso Superamortecido  Caso Criticamente Amortecido Caso Subamortecido    A1 e A2 = condições inicias. dependendo de cada caso. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Prof.2 24 . As formas de onda são similares às apresentadas nos slides anteriores.

2 25 .Circuitos RLC Paralelo sem Fonte Exemplo 5 Prof. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Me.

2 26 .Circuitos RLC Paralelo sem Fonte Continuação Prof. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Me.

José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.Circuitos RLC Paralelo sem Fonte Continuação Prof. Me.2 27 .

Resposta de um RLC Série ao Degrau Igual que sem Fonte. Me. (8. excluindo fonte  A solução da eq.2 28 . José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.40) possui dois componentes: a resposta natural vn(t) e a resposta forçada vf(t) Superamortecido Criticamente amortecido Subamortecido  A resposta completa para qualquer variável x(t) Prof.

Resposta de um RLC Série ao Degrau Exemplo 6 Prof. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Me.2 29 .

2 30 . Me.Resposta de um RLC Série ao Degrau Continuação Prof. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.

Resposta de um RLC Série ao Degrau Continuação Prof. Me.2 31 . José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.

Resposta de um RLC Série ao Degrau Continuação Prof. Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.2 32 .

Resposta de um RLC Paralelo ao Degrau  A solução da eq.47) possui dois componentes: a resposta natural in(t) e a resposta forçada if(t) Superamortecido Criticamente amortecido Subamortecido  A resposta completa para qualquer variável x(t) Prof.2 33 . (8. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. Me.

Resposta de um RLC Paralelo ao Degrau Exemplo 7 Prof.2 34 . Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.

Me. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.2 35 .Resposta de um RLC Paralelo ao Degrau Continuação Prof.

O. (Cap. (Cap. Ademar G. . 8). José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012. C.  Fontes:   Aulas do Prof. M. Costa Junior Aulas fornecidas pelos livros bibliográficos Prof. Fundamentos de Circuitos Elétricos. SADIKU. D. J..Exercícios e Fontes  Dos livros seguintes:   ALEXANDER. IRWIN. 8).2 36 . Me. Análise de Circuitos em Engenharia.

José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.Obrigado!! Prof. Me.2 37 .

Me.Próxima Aula: Exercícios Prova 3 = 13/12/12 Prof. José Alberto Díaz Amado Circuitos Elétricos I 2012.2 38 .