You are on page 1of 8

TRABALHO SOBRE O 25 DE ABRIL

A revolução do Cravos. Trabalho esse que foi feito com todo o meu empenho e dedicação. Tema. Apliquei-lhe A” nomenclatura” (A Revolução dos Cravos ou Cedência de Poderes) por entender ser a que mais se adapta ao acontecimento. fazer um trabalho sobre o 25 de Abril. Página 2 . Composição do trabalho JMPequicho. Aplicando todo o meu saber adquirido. na disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação. Trabalho sobre o 25 de Abril 1974. O estudante da Universidade Sénior.Foi-me proposto pelos técnicos formadores Senhores Tiago Santos e Humberto. Ao logo dos tempos e servindo-me das novas tecnologias ao meu dispor. Espero ter ido ao encontro do que supostamente seria este trabalho. esperando uma boa apreciação da vossa parte. Julgo ter conseguindo o objectivo desejado.

na sequência de uma queda em que sofreu lesões cerebrais. Trabalho sobre o 25 de Abril 1974. auto denominando-se Estado Novo e Oliveira Salazar passou a controlar o país. porque o governo não podia suportar por muito mais tempo a Guerra nas ex-colónias. Com o amanhecer as pessoas começaram a juntar-se nas ruas. foi conduzido em 1974 pelos oficiais intermédios da hierarquia militar (o MFA). Tema. Revolução dos Cravos é o nome dado ao golpe de estado militar que derrubou. mas uma delas é que uma florista contratada para levar cravos para a abertura de um Hotel. começou a distribuir cravos vermelhos para os soldados. sobre quem terá sido. na sua maior parte capitães que tinham participado na Guerra Colonial. foi implementado em Portugal um regime autoritário de inspiração fascista . Antecedentes. quando este lhe foi retirado por incapacidade. O Cravo vermelho tornou-se o símbolo da revolução de Abril de 1974. e em seguida todos o fizeram). Foi substituído por Marcelo Caetano que dirigiu o país até ser deposto no 25 de Abril de 1974. que esta revolução trouxe a liberdade ao povo português (denominando-se “ Dia da Liberdade” o feriado instituído em Portugal para comemorar a revolução). que depressa os colocaram nos canos das espingardas. que sentindo as suas posições hierárquicas em perigo. Com a Constituição de 1933 o regime é remodelado. num só dia. alguém (existem várias versões. em termos gerais. 25 De Abril. Página 3 . dia da Liberdade e da Fraternidade Que os homens da má vontade Vão atrasando O sonho da Igualdade. Considerada por alguns como uma revolução. A revolução do Cravos. O País não estava preparado para receber tantos Oficiais nos seus quadros. não mais abandonando o poder até 1968. solidários com os soldados revoltosos.Revolução dos cravos. Composição do trabalho JMPequicho. O levantamento também conhecido pelos Portugueses como 25 de Abril. para outros foi uma revindicação dos capitães de Abril. Na sequência do golpe militar de 28 de Maio de 1926. Considera-se. foi vista por um soldado que pôs um cravo na espingarda. sem grande resistência das forças leais ao governo – que cederam perante a revolta das forças armadas – o regime político que vigorava em Portugal desde 1926.

Composição do trabalho JMPequicho. instalado no imaginário dos ideólogos Portuga a regime. Ao contrário de outras Potências Coloniais Europeias. Salazar substituído Marcelo nasendo direcção do regime. o país viu-se obrigado a investir grandes esforços numa guerra colonial de Para l pacificação. Trabalho sobre o 25 de Abril 1974. mesmo o muitos colonos de continuarem sob o domínio português. O contexto internacional não era favorável ao regime salazarista/marcelista. do tal. no caso de Angola e por quase 20 Moçambique. Página 4 . Contrastando com Inglaterra e França. as da nações dos blocos Capitalistae Comunist apoiaram e financiaram as guerrilhas das colónias numa tentativa de as atrair paraa a influência americana ou soviética. que o governo respeitou a Constituição aprovado na altura pelo parlamento? O mito do "orgulhosamente sós" Nos inícios dos anos 1970 o regime autoritário Estado continuava a pesar Portuga . Com o auge Guerra Fria . E envelhecido num mundo ocidental em plena efervescência social e intelectual de finais de década de 60. atrasaram o processo de desejo de descolonização anos. obrigando defender pelas forças das armas o Império Português. A intransigência do regime e portuguesas. A revolução do Cravos. O fundador António Oliveira . Tema. do Novo sob l seu .contrastava com o resto das potências coloniais que tratavam de assegurar-se da saída atitude que do continente africano da forma mais conveniente. foi destituído em 1968 por incapacidade e veio a falecer em 1970.Será. os colonizadores portugueses poder e casaram e constituíram família entre os colonos nativos. Para muitos portugueses um Império Colonial eram necessário para um suas influência contínuos. Portugal mantinha laços fortes e duradouros com as colónias africanas. Qualquer tentativa de reforma política foi por própria inércia do regime e pelo poder da sua polícia política ( PID ). Caetano impedida pela O regime exilava-se.

rua".Será que o governo de então estava errado em defender os seus concidadãos auto-indefesos perante as duas grandes potencias Será uma resposta que os jovens de hoje poderão dar Mundiais? ao mundo. ou uma cedência de poderes! Trabalho sobre o 25 de Abril 1974. do toma o Castelo m o Aeroporto de Pedras . A revolução do Cravos. emitida por Luís Adeus Carvalho de Filipe . pelos Emissores Associados ” Lisboa . Maia Carmo governo. mais tarde. No Norte. que confirmava o Morena marcava o início dasAfonso golpe e operações. jornalista e poeta moçambican . Lisboa.O segundo sinal foi dado às 0h20 m. contudo. para adoMadeira. parte das suas forças para do onde se encontrava o chefe o do Marcello . de José . que ao final do dia se rendeu. Caetano no Consequências Poderá perguntar-se a estas crianças se isto foi uma revolução.O golpe militar do dia 25 de Abril teve Renascença Leite nessa o a colaboração Vasconcelos de vários regimentos militares que desenvolveram uma acção concertada. um grupo de militares comandados Otelo Saraiva de Carvalho instalo por u secretamente o posto de comando do movimento golpista no quartel Pontinh . .Carlos de Azeredo toma o Quartel-General da Região Militar do Coronel Porto. que não fazia parte MF . rumo ao exílio Brasil. Composição do trabalho JMPequicho. O Terreiro do Paço foi ocupado às primeiras horas Capitão Salgueiro Maia da Quartel manhã moveu. de entregar o poder ao Caetano António a exigência de . uma forçaCICA 1 liderada pelo Tenente. para que o General não caísse na Marcello Spínola A "poder partiu. já que estas já tinham aderido ao Escola Prática de . ” Rádio . Página 5 . depois. O regime reagiu. Tema. No dia 24 de Abril de 1974. fazendo. que partiu Santaré . de Paulo de . pelo programa Limite. da a em Às 22h 55m é transmitida a canção E depois do ”. Este foi um dos sinais previamente combinados pelos golpistas Costa e que desencadeou a tomada de posições da primeira fase do golpe de estado. Forças do CIOE tomam RTPe o RCPno Porto . e ministro da Defesa ordenou a a forças sedeadas Bragapara avançarem sobre o Porto. no que não Rubras o em foi obedecido. As forças da Escola Prática de Cavalaria do eram comandadas pelo então Salgueiro . quando foi transmitida a canção Grândola Vila “. Estas forças são reforçadas por forças vindas de Lamegdo Forças do BC9 de Viana . golpe. da locutor de serviço O emissão foi de .À papel mais importante: a ocupação Cavalaria de m coube o Terreiro do Paço .

comummente referido PREC como (Processo Revolucionário Em Curso). A revolução do Cravos. Descolonizar. A constituição foi aprovada em 1976 pela maioria dos deputados. que foram ganhas PS. forçadas personalidades que se identificavam com Estado ao exílio ou não partilhavam da mesma politica que então se estabelecia para o país. constituída por militares. O essencial do programa do MFA umamiúde. Portugal passou por um período conturbado que durou cerca de 2 anos. Foram igualmente "saneadas" e muitas vezes e direita. sobretudo nos pessoas politicamente mais empenhadas. Composição do trabalho JMPequicho. 25 de Abril 1974 continua a dividir a sociedade portuguesa. Será que estamos a respeitar a Constituição quanto aos direitos e deveres do cidadão? Todo o cidadão tem a um tecto. D: Democratizar. forma-se Junta de Salvação . No dia 25Novo de Abril de 1975 realizaram-se as primeiras eleições o visão livres. e estabelecida uma democracia de tipo ocidental. A análise que se segue refere-se apenas às divisões entre estes estratos Existem actualmente dois pontos de vista dominantes na sociedade portuguesa em relação ao 25 de abril . Tema.No dia seguinte. Página 6 . para a Assembleia . O 25 de Abril visto tempo depois O de estratos mais velhos da população que viveram os acontecimentos. Desenvolver. Na sequência dos trabalhos Constituinte desta assembleia foi elaborada uma nova pelo Constituição. abstendoparlamentar se apenas o CDS. É a pergunta que fica no essa ar… Estaremos a desenvolver as politicas politas Trabalho sobre o 25 de Abril 1974. de forte pendor socialista. e que procederá a a Nacional governo de transição. resumido no programa dos três é. marcado pela luta e perseguição politica entre as facções de esquerda Foram nacionalizadas as grandes empresas. há sua privacidade e de todos os seus familiares? Estaremos nós direito aumprir os nossos deveres como cidadãos livres que somos. o direito ao emprego. respeitando a liberdade dos outros como c liberdade fosse a nossa?. nas facções extremas do espectro político e nas sociais.

evitando Militares. Tema. o confronto entre as Forças Caetano e o General Spínola que anteriormente tinha sido demitido em conjunto com a Costa Gomes dos Caetano exige que o poder seja entregue ao general Spínola para que o poder não caísse na rua. A revolução do Cravos. Composição do trabalho JMPequicho.sangue e com o civismo de ambas as partes envolvidas. Página 7 . livro o “Acuso” do etc… Autor Henrique Sequeira Trabalho sobre o 25 de Abril 1974.