Sede

:
Rio de Janeiro
Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar
CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680
Rio de Janeiro - RJ
Tel.: PABX (021) 210-3122
Fax: (021) 240-8249/532-2143
Endereço Telegráfico:
NORMATÉCNÌCA
ABNT-Associação
BrasiIeira de
Normas Técnicas
ABR 1997
PIacas cerâmicas para revestimento -
CIassificação
NBR 13817
Origem: Projeto 02:002.10-002:1995
CB-02 - Comitê Brasileiro de Construção Civil
CE-02:002.10 - Comissão de Estudo de Ladrilhos Cerâmicos
NBR 13817 - Ceramic tiles - Classification
Descriptor: Ceramic tile
Esta Norma foi baseada na ÌSO 13006:1995
Esta Norma cancela e substitui as NBR 9445:1986 e NBR 7169:1983
Válida a partir de 30.05.1997
Palavras-chave: Placa cerâmica. Revestimento 3 páginas
Copyright © 1997,
ABNTŠAssociação Brasileira
de Normas Técnicas
Printed in Brazil/
Ìmpresso no Brasil
Todos os direitos reservados
Prefácio
A ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - é
o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Bra-
sileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comi-
tês Brasileiros (CB) e dos Organismos de Normalização
Setorial (ONS), são elaboradas por Comissões de Estudo
(CE), formadas por representantes dos setores envol-
vidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e
neutros (universidades, laboratórios e outros).
Os Projetos de Norma Brasileira, elaborados no âmbito
dos CB e ONS, circulam para Votação Nacional entre os
associados da ABNT e demais interessados.
As normas para revestimentos cerâmicos estão agru-
padas em três conjuntos, conforme a seguir:
a) NBR 13816 - Terminologia;
b) NBR 13817 - Classificação;
c) NBR 13818 - Especificação e métodos de ensaio.
As Normas citadas foram baseadas nas normas
ÌSO 10545-1 a 17 e ÌSO 13006, que contemplam os mes-
mos aspectos das Normas Brasileiras.
1 Objetivo
Esta Norma classifica as placas cerâmicas para reves-
timentos, visando promover a especificação correta para
o uso.
2 Referência normativa
A norma relacionada a seguir contém disposições que,
ao serem citadas neste texto, constituem prescrições
para esta Norma. A edição indicada estava em vigor no
momento desta publicação. Como toda norma está su-
jeita a revisão, recomenda-se àqueles que realizam
acordos com base nesta que verifiquem a conveniência
de se usar a edição mais recente da norma citada a se-
guir. A ABNT possui a informação das normas em vigor
em um dado momento.
NBR 13818:1997 - Placas cerâmicas para reves-
timento - Especificação e métodos de ensaio
3 CIassificação
As placas cerâmicas para revestimentos podem ser
classificadas segundo os seguintes critérios:
a) esmaltadas e não esmaltadas;
b) métodos de fabricação (por exemplo: prensado,
extrudado e outros );
c) grupos de absorção de água;
d) classes de resistência à abrasão superficial, em
número de 5;
e) classes de resistência ao manchamento, em nú-
mero de 5;
f) classes de resistência ao ataque de agentes quí-
micos, segundo diferentes níveis de concentração;
g) aspecto superficial ou análise visual.
Licença de uso exclusivo para Furnas Centrais Elétricas S.A.
Cópia impressa pelo sistema CENWEB em 21/02/2006
2
NBR 13817:1997
3.1 EsmaItadas e não esmaItadas
3.1.1 Esmaltadas (¹´¿¦»¼) ou GL.
3.1.2 Não esmaltadas («²¹´¿¦»¼) ou UGL.
3.2 Métodos de fabricação
3.2.1 Placas cerâmicas extrudadas (A): esta Norma divide
as extrudadas em dois tipos, a saber: tipo precisão e tipo
artesanal. O tipo precisão cumpre exigências maiores
com menores tolerâncias em relação ao tipo artesanal.
3.2.2 Placas cerâmicas prensadas (B).
3.2.3 Placas cerâmicas produzidas por outros pro-
cessos (C).
3.3 Grupos de absorção de água
1)
(Abs)
3.3.1 As placas cerâmicas para revestimentos estão agru-
padas conforme a tabela 1.
TabeIa 1 - Grupos de absorção de água
Grupos Absorção de água (%)
Ìa 0 < Abs 0,5
Ìb 0,5 < Abs 3,0
ÌÌa 3,0 < Abs 6,0
ÌÌb 6,0 < Abs 10,0
ÌÌÌ Abs acima de 10,0
3.3.2 Nas t abelas de especifi cação, conforme a
NBR 13818, deve-se usar um código constituído pelo
método de fabricação A, B, ou C, acrescido do grupo de
absorção, Ì, ÌÌ, ou ÌÌÌ, utilizando subgrupos a ou b, como
mostrado na tabela 2.
TabeIa 2 - Codificação dos grupos de absorção
de àgua em função dos métodos de
fabricação
Absorção Métodos de fabricação
de água
(%)
Extrudado (A) Prensado (B) Outros (C)
Abs 0,5 Al Bla CÌ
0,5 < Abs 3 BÌb
3 < Abs 6 AÌÌa BÌÌa CÌÌa
6 < Abs 10 AÌÌb BÌÌb CÌÌb
Abs > 10 AÌÌÌ BÌÌÌ CÌÌÌ
3.4 CIasses de resistência à abrasão superficiaI
2)
Esta classificação está indicada na tabela D.1 da
NBR 13818:1997.
3.5 CIasses de resistência ao manchamento ou
cIasses de IimpabiIidade
Esta classificação indica a facilidade de remoção das
manchas como a seguir:
a) classe 5: máxima facilidade de remoção de man-
cha;
b) classe 4: mancha removível com produto de lim-
peza fraco;
c) classe 3: mancha removível com produto de
limpeza forte
3)
;
d) classe 2: mancha removível com ácido clorídrico,
hidróxido de potássio e tricloroetileno;
e) classe 1: impossibilidade de remoção da mancha.
NOTA - As placas cerâmicas são agrupadas em classes
utilizando procedimentos sistemáticos progressivos de limpeza.
3.6 CIasses de resistência ao ataque de agentes
químicos
4)
3.6.1 Nas tabelas de especificação deve-se usar um
código constituído pelas classes de resistências químicas
A, B ou C, justapostas às concentrações H ou L dos
agentes químicos, como mostrado na tabela 3.
3.6.2 A letra inicial do código deve fazer referência ao tipo
de placa cerâmica, se esmaltada G (¹´¿¦»¼) ou não
esmaltada U («²¹´¿¦»¼).
3.6.3 A seqüência do código
5)
é a seguinte:
a) primeira letra: G ou U - esmaltada ou não esmal-
tada;
b) segunda letra: H ou L - alta ou baixa concentração;
c) terceira letra: classes de resistências químicas: A,
B ou C - alta, média e baixa, respectivamente.
3.7 Aspecto superficiaI ou anáIise visuaI
Esta Norma classifica como produto de primeira qualidade,
quando 95% das peças examinadas, ou mais, não apre-
sentarem defeitos visíveis na distância padrão de obser-
vação, conforme o anexo A da NBR 13818.
1)
A determinação da absorção de água deve ser realizada de acordo com o anexo B da NBR 13818.
2)
A determinação da abrasão superficial deve ser realizada de acordo com o anexo D da NBR 13818.
3)
A determinação da resistência ao manchamento deve ser realizada de acordo com o anexo G da NBR 13818.
4)
A determinação da resistência ao ataque químico deve ser realizada de acordo com o anexo H da NBR 13818.
5)
Por exemplo: código HA significa: U - Não esmaltado, H - alta concentração, A - alta resistência; Código GB significa: G - esmaltado,
L - baixa concentração, B - média resistência química; Código GA significa: G - esmaltado, A - alta resistência química para uso do-
méstico e de piscina.
Licença de uso exclusivo para Furnas Centrais Elétricas S.A.
Cópia impressa pelo sistema CENWEB em 21/02/2006
NBR 13817:1997 3
TabeIa 3 - Codificação dos níveis das resistências químicas
Agentes químicos Níveis de resistência química
Alta (A) Média (B) Baixa (C)
Ácidos Alta concentração
e (H)
HA HB HC
álcalis Baixa concentração
(L) LA LB LC
Produtos domésticos e de piscinas A B C
Licença de uso exclusivo para Furnas Centrais Elétricas S.A.
Cópia impressa pelo sistema CENWEB em 21/02/2006

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful