index1.

html

Page 1 of 69

4 Computações Matemáticas
Como discutido nos capítulos anteriores, o Maple contém numerosos recursos embutidos para computações.

Estes recursos—e outros na Maplesoft Web site—estão disponíveis para as áreas discutidas neste capítulo e muito mais. Seu primeiro passo na resolução de problemas deveria ser a revisão dos recursos relacionados disponíveis do Maple. Isto o ajudará a resolver problemas rápida e facilmente. Veja a tabela 4.1.

Tabela 4.1: Recursos do Maple para Computações Matemáticas Recursos Descrição Assistentes Apontar-e- Interfaces gráficas com botões e sliders para Clicar realizar facilmente uma computação, criar gráfico ou realizar outras operações. Menus de contexto • Do menu Tools, selecione Assistants. O menu pop-up de operações comuns para o objeto selecionado, baseado em seu tipo.• Selecione a expressão em 2-D de entrada ou de saída e clique com o botão direito (para Macintosh, Paletas Control-clique). Coleções de itens relacionados que você pode inserir

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 2 of 69

clicando sobre o item ou arrastando-o. Algumas paletas contêm operações matemáticas com lugares de espera (placeholders) para os parâmetros. • Do menu View, selecionar Palettes e depois

Tarefas templates

Expand Docks. Conjunto de comandos com locais de espera que você pode usar para realizar rapidamente uma tarefa. Algumas tarefas contêm componentes gráficos como botões. • Do menu Tools, selecione Tasks e então Browse.

Recursos Descrição comando FunctionAdvisor Provê informação detalhada sobre funções matemáticas, por exemplo,definições, identidades e propriedades matemáticas • Consultar as páginas de ajuda ? FunctionAdvisor. Sistema de Ajuda do Maple Mais de 5000 páginas de ajuda e planilhas de (Maple Help System) exemplo com um mecanismo integrado de pesquisa. Página de ajuda índice de • Do menu Help, selecione Maple Help. Uma lista completa de mais de 100 pacotes Maple,

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 3 of 69

Pacotes (Package index help page) que contêm milhares de comandos. • Do menu Help, selecione Manuals, Dictionary, andmore e então List of Packages Página de ajuda índice de Uma lista completa de mais de 600 comandos comandos (Command index Maple top-level. help page) • Do menu Help, selecione Manuals, Dictionary, and more e, então, List of Commands. Maplesoft Web site Centro de Aplicação Maple- Documentos Livres e (http://www.maplesoft.com) Maplet de aplicações apontar-e-clicar para matemática, engenharia, finanças e ciência. • Visite http://www.maplesoft.com/applicationsCaixa de Ferramentas - Adição de produtos da Maplesoft, por exemplo, Caixa de Ferramenta Global de Otimização (Global Optimization Toolbox). • Visite http://www.maplesoft.com/products/toolboxes Third-Party Products - Adição de produtos desenvolvidos pela comunidade de usuários Maple para computação especializada.• Visite http://www.maplesoft.com/products/thirdparty

Recursos para Instrutores e Estudantes, veja tabela 4.10 (pág. 148). Para informações sobre computações básicas, incluindo operações com inteiros e resolução de equações, veja Realizando Computações (pág. 55).

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 4 of 69

4.1 Neste Capítulo

Seção Álgebra - Realizando computações com álgebra Álgebra Linear- Realizando computações com álgebra linear

Tópicos • Álgebra Polinomial (Polynomial Algebra) • Criando Matrizes e Vetores• Acessando Entradas em Matrizes e Vetores• Computações com Álgebra Linear • Pacote Student LinearAlgebra • Limites (Limits)• Derivação (Differentiation)• Séries (Series)• Integração (Integration)• Equações Diferenciais (Differential Equations)• Pacotes de Cálculo (Calculus

Cálculo - Realizando computações com cálculo

Otimização - Realizando computações com otimização usando o pacote Optimization

Packages) • Interface Apontar-e-Clicar (Pointand-Click)• Computação Eficiente (Efficient

Computation)• Arquivo Suporte MPS(X) Estatística - Realizando computações • Distribuições de Probabilidades e Variáveis Randômicas• Computações Estatísticas • Gráficos (Plotting) Statistics Ensinando e Aprendendo com Maple • Tabela de Recursos para Estudantes e Instrutores (Student and Instructor Recursos para Estudantes e Instrutores Resources) com estatística usando o pacote

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 5 of 69

(Student and Instructor resources) para o uso do Maple em ambiente acadêmico.

• Pacotes e Tutores Student

4.2 Álgebra
O Maple contém uma variedade de comandos que realizam operações com inteiros, como fatoração e aritmética modular, como descrito em Operações com Inteiros (pág. 60). Ele dá suporte também à álgebra polinomial.

Para informações sobre matrizes e álgebra vetorial, veja Álgebra Linear (pág.110)

Álgebra Polinomial
Um polinômio Maple é uma expressão em potências de uma incógnita. Polinômios a uma variável são polinômios com uma única incógnita, por exemplo, .

Polinômios a múltpilas variáveis são polinômios com várias incógnitas, como

Os coeficientes podem ser inteiros, números racionais, números irracionais, números com pontoflutuante,

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 6 of 69

variáveis ou uma combinação de todos estes tipos.

> (4.1)

Aritmética Os operadores de aritmética polinomial são os operadores aritméticos padrão do Maple, exceto o operador de divisão (/). (O operador de divisão aceita argumentos polinomiais, mas não realiza a divisão polinomial).

A divisão polinomial é uma operação importante. O comandos quo e rem encontram o quociente e o resto de uma divisão polinomial. Veja a tabela 4.2. ( Os comandos iquo e irem encontram o quociente e o resto de uma divisão com inteiros. Para mais informações, veja Operações com Inteiros (pág. 60).)

Tabela 4.2: Operadores em Aritmética Polinomial

Operação

Operador

Exemplo

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 7 of 69

Adição +

> (4.2)

Subtração

> (4.3)

Multiplicação

> (4.4)

Divisão: Quocientee Resto (Remainder)

quo rem

> (4.5)

> (4.6)

Exponenciação

^

> (4.7)

Você pode especificar a multiplicação explicitamente, entrando com *, que exibe em 2-D Math como multiplicar Em 2-D Math, você também pode

implicitamente, colocando espaço entre duas expressões. Em alguns casos, o espaço é opcional. Por exemplo, o Maple interpreta um número seguido de

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 8 of 69

um nome como uma multiplicação implícita. Em 2-D Math, os expoentes exibem como super-escritos (superscripts).

Para expandir um polinômio, use o camando expand.

> (4.8)

Se você precisa determinar se um polinômio divide um outro, mas não precisa do quociente, use o comando divide. O comando divide testa se a divisão é exata.

> (4.9)

Importante: Você deve inserir um espaço ou operador de multiplicação (

) entre nomes de

variáveis adjacentes. Caso contrário, será interpretado como uma única variável. Por exemplo, > (4.10) não divide a variável única .

Mas, divide o pruduto de

e

.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 9 of 69

>

(4.11)

Para informações sobre aritmética polinomial, sobre campo e anéis finitos, consulte a página de ajuda ?mod.

Ordenação de Termos Para ordenar os termos de um polinômio, use o comando sort. > (4.12)

> (4.13)

Nota: O comando sort devolve o polinômio ordenado e atualiza a ordem dos termos no polinômio. Os termos de p1 são ordenados. > (4.14)

Para especificar as incógnitas do polinômio e sua ordenação, inclua a lista de nomes. > (4.15)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 10 of 69

> (4.16)

Por padrão, o comando sort ordena um polinômio pela ordem decrescente do grau total dos termos.. >

> (4.17)

O primeiro termo tem grau total 4. Os outros dois termos têm o grau total 3. A ordem dos dois termos finais é determinada pelos seus nomes na lista. Para ordenar os termos puramente pela ordem lexicográfica, isto é, primeiro pela ordem decrescente da primeira incógnita na lista de opção e então pela ordem decrescente da próxima incógnita na lista de opção, especifique a opção 'plex' . > (4.18)

Para informações sobre fechar palavras-chave com aspas retas simples ('), veja Avaliação Posterior (Delaying Evaluation) (pág. 285). O primeiro termo tem a potência de 3. O segundo, a potência de igual a 2. O terceiro,

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 11 of 69

igual a 0. Usando o menu de contexto, você pode realizar operações, como ordenação, para polinômios e muitos outros objetos Maple.

Para ordenar um polinômio: 1. Clicar o polinômio com o botão direito (Control-clique, para Macintosh). 2. Exibe o menu de contexto. Do menu Sorts, selecione: • Single-variable e, depois, a incógnita • Two-variable (ou Three-variable), Pure Lexical ou Total Degree e depois a prioridade de ordenação das incógnitas

Veja Figura 4.1.

>

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 12 of 69

Figura 4.1: Ordenação de um polinômio usando um Menu de Contexto

O Maple ordena o polinômio. No modo Planilha, o Maple insere a chamada de seqüência que realiza a ordenação seguida pelo polinômio ordenado.

>

> (4.19)

Você pode usar o menu de contexto para realizar operações sobre o conteúdo em 2-D Math incluindo a saída. Para mais informações, veja Menus de Contexto (pág. 18) (para o modo Documento) ou Menus de Contexto (pág. 39) (para o modo Planilha).

Juntando Termos (Colocando Termos em Evidência) Para juntar os termos do polinômio, use o comando collect. >

(4.20)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 13 of 69

Graus e Coeficientes (Coefficients and Degrees) O Maple tem vários comandos que devolvem os valores de grau e de coeficientes para um polinômio. Veja a Tabela 4.3. Tabela 4.3: Comandos para Coeficientes e graus de Polinômio Comando Descrição coeff Coeficiente do termo de grau especificado Exemplo > (4.21)

lcoeff

Coeficiente do termo de maior grau (Leading coefficient)

> (4.22)

tcoeff

Termo independente (Trailing coefficient) > (4.23)

Comando Descrições Exemplo coeffs Seqüência de todos os > coeficientes dos termos em ordem crescente dos graus. Note: Os coeficientes zero não são devolvidos (4.24)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 14 of 69

degree

O grau mais alto (Highest) degree

> (4.25)

ldegree

O menor grau de termo com > coeficiente não nulo. (4.26)

Fatoração Para expressar um polinômio na sua forma total fatorada, use o comando factor. > (4.27)

O comando factor fatora o polinômio sobre o anel compreendido pelos coeficientes, por exemplo, inteiros. Você pode especificar um campo de número algébrico (algebraic number field) sobre o qual fatorar o polinômio. Para mais informações, consulte a página de ajuda ?factor. (O comando ifactor fatora um inteiro. Para mais informações, veja Operações com Inteiros (pág. 60).

Para encontrar as raízes de um polinômio, use o comando solve. Para informação sobre o comando solve, veja Resolução de Equações e Inequações (pág.65). (o comando isolve resolve uma equação para soluções com inteiros). Para mais informações, veja Equações de Inteiros (Integer Equations (pág. 78).)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 15 of 69

Outros Comandos A tabela 4.4 lista outros comandos disponíveis para operações polinomiais.

Tabela 4.4: Selecão de Outros Comandos Polinomiais

Comando content compoly discrim ged gedex CurveFitting [PolynomialInterpolation] See also the CurveFitting Assistant (Tools>Assistants>Curve Fitting) Icm norm prem primpart randpoly PolynomialTools [IsSelfReciprocal] resultant roots sqrfree

Descrição Conteúdo (polinômio a múltiplas variáveis) Decomposição Discriminante (Discriminant) O maior divisor comum (de dois polinômios) Estende algoritmo Euclideano (para dois polinômios) Interpolação de polinômio (para lista de pontos)

Mínimo múltiplo comum (de dois polinômios) Norma Pseudo-Resto (de dois polinômios a múltiplas variáveis) Parte primitiva (polinômio a múltiplas variáveis) Polinômio randômico (Random polynomial) Determina se é self-reciprocal Resultante (de dois polinômios) raízes exatas (no campo de números algébricos) fatoração sem raiz quadrada (polinômio a múltiplas variáveis)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 16 of 69

Informação Adicional

Tabela 4.5: Ajuda Adicional a polinômio Tópico Informação Geral de polinômio (General polynomial information) Pacote PolynomialTools Manipulação algébrica de polinômios numéricos Aritmética eficiente para polinômios esparsos Recursos Página de ajuda ?polynom

Página de ajuda sumário do pacote ?PolynomialTools Página de ajuda sumário do pacote ?SNAP (Symbolic-Numeric Algorithms forPolynomials) Página de ajuda

?SDMPolynom (estrutura de dados de polinômios a múltiplas variáveis com disdribuição esparsa) (Sparse Distributed Multivariate Polynomial data structure) Informações e comandos de Tabela de Conteúdos do Sistema polinômios Maple de Ajuda: seção Mathematics>Algebra>Polynomials

4.3 Álgebra Linear
Operações de álgebra linear atuam sobre estruturas de dados Matriz e Vetor.

Você pode realizar muitas operações de álgebra linear usando tarefa templates. No Task Browser (Tools>Tasks>Browse), expande o folder Linear Algebra.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 17 of 69

Criando Matrizes e Vetores
Você pode facilmente definir matrizes usando a paleta Matrix. Para definir vetores, use a notação parênteses em ângulo (<>) (angle-bracket).

Criando Matrizes Para criar matrizes, use a paleta Matrix. veja a figura 4.2.

Figura 4.2: Matrix Palette

Na paleta Matrix, você pode especificar o tamanho e as propriedades da matriz (veja a figura 4.3).Para inserir uma matriz, clicar o botão Insert Matrix.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 18 of 69

Figura 4.3: Paleta Matrix : Escolhendo o Tamanho

Depois de inserir a matriz: 1. Colocar os valores das entradas. Para mover para o próximo lugar-de-espera da entrada, pressionar Tab. 2. Depois de especificar todas as entradas, pressionar Enter.

>

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 19 of 69

Criando Vetores Para criar um vetor, use parênteses em ângulo (< >)(angle brackets). Para criar um vetor coluna, especifique uma seqüência separada por vírgulas <a, b, c>. O número de elementos é deduzido do número de expressões. >

(4.28)

Para criar um vetor linha, especifique uma barra vertical ( | ) como separação na seqüência, <a | b| c>. O número de elementos é deduzido do número de expressões. > (4.29)

Edição e Visão de Grandes Matrizes e Vetores

Matrizes 10 × 10 e menores e vetores com 10 ou menos elementos são exibidos no documento. Objetos maiores são exibidos como um lugar-de-espera. Por exemplo, inserir uma matriz 15 × 15. Na Paleta Matrix : 1. Especificar as dimensões: 15 linhas e 15 colunas. 2. Na lista suspensa Type, selecionar um tipo de matriz, por exemplo, Custom values. 3. Clicar Insert Matrix. O Maple insere um lugar-de-espera .

>

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 20 of 69

Para editar ou ver uma grande matriz ou um grande vetor, clique duplo no lugar-de-espera. Isto inicia Matrix Browser. Veja a figura 4.4.

Figura 4.4: Matrix Browser

Para especificar o valor das entradas usando o Matrix Browser: 1. Selecionar o tab (lingüeta) Table. 2. Clicar duplo em uma entrada e, então, editar seu valor. Pressionar Enter. 3. Repetir em cada entrada para editar. 4. Quando você tiver terminado de atualizar as entradas, clicar Done. Você pode ver a matriz ou o vetor como uma tabela ou como uma imagem, que pode ser inserida

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 21 of 69

dentro do documento. Para mais informação, consulte a página de ajuda ?MatrixBrowser.

Para colocar a dimensão máxima de matrizes e vetores exibida em linha:

Por exemplo, interface(rtablesize = 15). Para mais informações, consulte a página de ajuda ?interface. Criando Matrizes e Vetores para Grandes Problemas

Por padrão, as matrizes podem armazenar quaisquer valores. Para aumentar a eficiência da computação com álgebra linear, crie matrizes e vetores com propriedades. Você deve especificar as propriedades, por exemplo, o tipo de vetor ou matriz ou o tipo de dados, quando definir o objeto.

A paleta Matrix (figura 4.2) dá suporte a várias propriedades. Para especificar o tipo de matriz: • Use as listas suspensas Shape e Type. Para especificar o tipo de dado: • Use a lista suspensa Data type. Por exemplo, definir uma matriz diagonal com coeficientes inteiros pequenos. Na paleta Matrix: 1. Especificar o tamanho da matriz, por exemplo, 2. Na lista suspensa Shapes, selecionar Diagonal. 3. Na lista suspensa Data type, selecionar integer[1]. 4. Clicar o botão Insert Matrix

5. Colocar os valores na entrada da diagonal.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 22 of 69

>

Nota: Para criar uma matriz com entradas geradas randomicamente, selecionar Random Type. Você pode especificar propriedades quando definir vetores usando a notação parêntese em ângulo (<>) (angle-bracket). Você deve usar o construtor Vector.

Para definir um vetor coluna usando o construtor Vector, especificar: • O número de elementos. Se você especificar explicitamente todos os valores dos elementos, este argumento não é necessário. • Uma lista de expressões que defina os valores dos elementos.

• Os parâmetros tais como shape, datatype e fill que determinam as propriedades do vetor.

As duas chamadas de seqüência seguintes são equivalentes. >

(4.30)

>

(4.31)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 23 of 69

Para criar um vetor linha usando o construtor Vector, incluir row como índice. > (4.32)

> (4.33)

A paleta Matrix não dá suporte a algumas propriedades. Para determinar todas as propriedades, use o construtor Matrix.

Para definir uma matriz usando o construtor Matrix, especificar: • O número de linhas e colunas. Se você especificar explicitamente todos os valores dos elementos, este argumento não é necessário.

• Uma lista das listas que definem os valores dos elementos por colunas (row-wise).

• Os parâmetros como shape, datatype e fill que determinam as propriedades da matriz.

Por exemplo: > (4.34)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 24 of 69

A paleta Matrix não pode preencher a matriz com um valor arbitrário. Use o parâmetro fill. >

(4.35)

Para mais informações sobre construtores, incluindo outras sintaxes de chamada de seqüência e parâmetros. Para mais informações, consulte as páginas de ajuda ?storage, ?Matrix, e ?Vector. Veja também Computações Numéricas (pág. 125).

Acessando Entradas em Matrizes e Vetores

Para selecionar uma entrada em um vetor, entre com o nome do vetor com um índice inteiro, diferente de zero.

>

(4.36)

> (4.37)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 25 of 69

inteiros negativos selecionam as entradas do final do vetor. > (4.38)

Para criar um sub-vetor constituído de várias entradas, especificar uma lista ou um intervalo de inteiros no índice. Por mais informações, consulte as páginas de ajuda ?list e ?range.

> (4.39)

>

(4.40)

Similarmente, você pode obter sub-matrizes usando um índice. Na seguinte matriz bi-dimensional, a primeira entrada seleciona linhas e a segunda, colunas. >

ou

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 26 of 69

>

> (4.41)

Computações com Álgebra Linear

Você pode realizar computações com matrizes e vetores usando menus de contexto e o pacote LinearAlgebra.

Aritmética Matricial (Matrix Arithmetic) Os operadores de aritmética matricial e vetorial são os operadores aritméticos padrão do Maple, a não ser pelas duas seguites diferenças:

• O operador de multiplicação escalar é o asterisco (*), que exibe em math como de multiplicação de matrizes e vetores não-comutativos é o ponto (.).

. O operador

• Não existe operador de divisão (/) para álgebra matricial. (Você pode construir a inversa de uma matriz usando o expoente .)

Veja a tabela 4.6. >

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 27 of 69

Tabela 4.6: Operadores Aritméticos para Matrizes e Vetores

Operação Adição

Operador Exemplo > (4.42)

Subtração

> (4.43)

Multiplicação

> (4.44)

Multiplicação Escalar

*

> (4.45)

> (4.46)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 28 of 69

Operação Operador Exemplo Exponenciação >

(4.47)

>

(4.48)

Você pode especificar multiplicação escalar explicitamente entrando com *, que exibe em 2-D Math como .Em 2-D Math, você pode também multiplicar implicitamnete um escalar e uma matriz ou vetor, colocando espaço entre eles. Em alguns casos, o espaço é opcional. Por exemplo, o Maple interpreta um número seguido por um nome como uma multiplicação implícita. Em 2-D Math, expoentes exibem como superescritos (superscripts).

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 29 of 69

Uns poucos operadores matriciais e vetoriais adicionais estão listados na tabela 4.7. Definir dois vetores coluna.

>

Tabela 4.7: Seleção de Operadores para Matrizes e Vetores

Operação Transposição

Operador Exemplo ^%T¹ > (4.49)

Transposição Hermitiana (Hermitian Transpose)

^%H¹

>

(4.50)

Produto Vetorial (Cross Product) (somente vetores 3-D)

&x²

>

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 30 of 69

>

(4.51)

Operadores exponenciais exibem em 2-D Math como superescritos. Depois de carregar o pacote LinearAlgebra, o operador produto vetorial (cross product) está disponível como o operador infix &x . De outra forma, está disponível como o comando LinearAlgebra[CrossProduct].

Para informações sobre aritmética matricial sobre campos e anéis finitos, consulte a página de ajuda ?mod.

Interação Apontar-e-Clicar Usando menus de contexto, você pode realizar muitas operações com matrizes e vetores.

As operações com matrizes disponíveis no menu de contexto Matrix incluem o seguinte.

• Operações padrão: determinante, inversa, norma (1, Euclideana, infinita, ou de Frobenius), transposta e traço

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 31 of 69

• Computar autovalores, autovetores e valores singulares • Computar a dimensão ou o ranque (rank) • Converter para a forma de Jordan ou outras formas • Realizar decomposição Cholesky e outras decomposições Por exemplo, computar a norma infinita (infinity norm) de uma matrix. Veja a figura 4.5.

Figura 4.5: Computando a Norma Infinita (Infinity Norm) de uma Matrix

No modo Documento, o Maple insere uma seta para a direita seguida pela norma. Veja a figura 4.6.

Figura 4.6: Computando a Norma no Modo Documento

As operações com Vetores disponíveis no menu contexto incluem o seguinte. • Computar a dimensão • Computar a norma (1, Euclideana e infinita) • Computar a transposta • Selecionar um elemento

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 32 of 69

Para mais informações sobre os menus de contexto, veja Menus de Contexto (Context Menus (pág. 18)) (para o modo Documento) ou Menus de Contexto (pág. 39) (para o modo Planilha).Comandos do Pacote LinearAlgebra O pacote LinearAlgebra contém comandos que constroem e manipulam matrizes e vetores, computamoperações padrão, investigam e resolvem problemas de álgebra linear. A tabela 4.8 lista alguns comandos do pacote LinearAlgebra. Para uma lista completa, consulte a página de ajuda ?LinearAlgebra/Details. Tabela 4.8: Seleção de Comandos do Pacote LinearAlgebra Comando Basis Descrição devolve uma base para um espaço vetorial (vector space) CrossProduct Computa o produto vetorial (the cross product) de dois vetores DeleteRow Deleta as colunas de uma matriz Dimension Determina a dimensão de uma matriz ou de um vetor Eigenvectors Computa os auto-valores e auto-vetores de uma matriz FrobeniusForm Reduz uma matriz para a forma Frobenius GaussianElimination Realiza a eliminação Gaussian em uma matriz HessenbergForm Reduz uma matriz quadrada para a forma Hessenberg

Constrói uma matriz de Hilbert generalizada (generalized Hilbert matrix) IsOrthogonal Testa se uma matriz é ortogonal LeastSquares Computa a aproximação pelos mínimos-quadrados (least-squares) de A . x = b LinearSolve Resolve o sistema linear A . x = b MatrixInverse Computa a inversa de uma matriz quadrada ou a pseudo-inversa de uma matriz não-quadrada QRDecomposition Computa uma fatoração QR de uma matriz RandomMatrix Constrói uma matriz randômica SylvesterMatrix Construói a matriz Sylvester de dois polinômios HilbertMatrix

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 33 of 69

Para informações sobre operações aritméticas, veja Aritmética Matricial (Matrix Arithmetic) (pág. 118). Para informações sobre seleção de entradas, sub-vetores e sub-matrizes, veja Acessando as Entradas em Matrizes e Vetores (Accessing Entries in Matrices and Vectors (pág. 117)). Exemplo: Determinar uma base para o espaço definido pelo conjunto de vetores {(2,13, -15), (7, -2, 13), (5, -4, 9)}. Expressar o vetor (25, -4, 9) em relação a esta base. >

>

Encontrar uma base para o espaço vetorial definido por estes vetores e, então, construir uma matriz a partir dos vetores-base. >

(4.52)

Para expressar (25, -4, 9) nesta base, use o comando LinearSolve. >

(4.53)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 34 of 69

Computações Numéricas Você pode muito eficientemente realizar computações com grandes matrizes e vetores que contenham dados com ponto flutuante usando a biblioteca de rotinas de álgebra linear numérica. Algumas dessas rotinas são fornecidas pelo Grupo de Algoritmos Numéricos (Numerical Algorithms Group (NAG®)). O Maple também contém porções da CLAPACK e bibliotecas otimizadas ATLAS.

Para informações sobre realização de computações numéricas eficientes usando o pacote LinearAlgebra, vconsulte a página de ajuda ?EfficientLinearAlgebra.

Veja também Criando Matrizes e Vetores para Grandes Problemas (Creating Matrices and Vectors for Large Problems (pág. 115).

Pacote Student LinearAlgebra
O pacote Student contém subpacotes que ajudam instrutores a ensinar conceitos e permitem aos estudantes visualizar e explorar idéias. Estes subpacotes também contêm comandos computacionais. No subpacote Student[LinearAlgebra], o ambiente difere daquele do pacote LinearAlgebraem que computações com ponto flutuante são geralmente realizadas usando precisão de software, em lugar de precisão de hardware e símbolos são geralmente assumidos para representar quantidades reais mais do que complexas.Estes padrões e outros podem ser controlados usando o comando SetDefault.

Para mais informação, consulte a página de ajuda ?Student[LinearAlgebra][Set-Default] .

Para informação sobre usar o Maple como ferramenta para ensinar e aprender, veja Ensinando e

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 35 of 69

Aprendendo com Maple (Teaching and Learning with Maple)(pág. 148).

4.4 Cálculo
O Task Browser (Tools>Tasks>Browse) contém numerosas tarefas template de cálculo. Para uma lista de tarefas, navegar para um dos folders (fascículos), como Calculus, Differential Equations,Multivariate Calculus, ou Vector Calculus. Esta seção descreve os comandos chave de cálculo do Maple, muitos dos quais são usados em tarefas templates ou disponível nos menus de contextos.

Para uma lista completa de comandos de cálculo, consulte as seções Mathematics (incluindo subfolders Calculus, Differential Equations, Power Series, e sub-folders Vector Calculus) e Differential Equations, Power Series, e sub-folders Vector Calculus) e o pacote Student da Tabela de Conteúdos do Sistema de Ajuda Maple (Maple Help System).

Limites
Para computar o limite de uma expressão quando a variável independente se aproxima de um valor:

1. Na paleta Expression, clicar o item limite

.

2. Especificar a variável independente, o ponto limite, a expressão e, então, avaliar. Por exemplo: > (4.54)

O Comando limit

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 36 of 69

Por padrão, o Maple procura pelo limite real bidirecional (a não ser que o ponto limite seja ∞ ou -∞). Para especificar uma direção, incluir uma das opções left, right, real ou complex na chamada do comando limit. Veja a tabela 4.9. Table 4.9: Limits Limite Sintaxe de Comando > > > Saída indefinida

Usando o comando limit, você pode computar também limites multi-dimensionais. > (4.55)

Para mais informações sobre limites multidimensionais, consulte a página de ajuda ?limit/multi. Computando um Limite Numericamente Para computar numericamente um limite: • Usar a chamada de seqüência evalf(Limit(arguments)). Importante: Usar o comando inerte Limit, não o comando limit. Para mais informações, consulte a página de ajuda ?limit.

O comando Limit aceita os mesmos argumentos que os do comando limit. Por exemplo: > (4.56)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 37 of 69

Para informação sobre o comando evalf , veja Aproximação Numérica (Numerical Approximation) (pág. 282). O comando Limit não computa o limite. Ele devolve um limite não avaliado. > (4.57)

Para mais informação sobre o comando Limit, consulte a página de ajuda ?Limit. Derivação O Maple pode realizar derivação simbólica e numérica.

Para derivar uma expressão: 1. Na paleta Expression, clicar o item derivação ou o item derivação parcial .

2. Especificar a expressão e a variável independente e então avaliar. Por exemplo, para derivar > (4.58) com relação a :

Você pode também derivar usando os menus de contexto. Para mais informações, veja Menus de Contexto (pág. 18). Para calcular uma derivada de ordem maior ou derivada parcial, edite o símbolo de derivada inserido. Por exemplo, para calcular a segunda derivada de em relação a :

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 38 of 69

>

(4.59)

Para calcular a derivada mista parcial de >

:

(4.60)

O Comando diff O Maple computa derivadas usando o comando diff . Para usar o comando diff diretamente, especifique a expressão a derivar e a variável. > (4.61)

> (4.62)

Para informação sobre rótulos (label) de equação como (4.61), veja Rótulos de Equações (pág. 51). Para calcular derivadas de ordem maior, especifique a seqüência de variáveis de derivação. O Maple chama o comando diff recursivamente. > (4.63)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 39 of 69

Para calcular uma derivada parcial, use a mesma sintaxe. O Maple assume que as derivadas comutam. > (4.64)

Para entrar com derivadas de ordem mais alta, é conveniente usar o operador de seqüência ($). Para mais informações , consulte a página de ajuda ?$.

Para computar a n pode usar a sintaxe Por exemplo: >

derivada de uma expressão f em relação à variável independente t, você

.

(4.65)

Derivando um Operador Você pode também especificar uma função matemática como um operador funcional (functional operator (um mapping). Para uma comparação de operadores e outras funções, veja Distinção entre Operadores Funcionais e Outras Expressões Distinction between Functional Operators and Other Expressions (pág. 267).

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 40 of 69

Para encontrar a derivada de um operador funcional (functional operator): • Usar o operador D. O operador D devolve um operador funcional. Por exemplo, encontrar a derivada de um operador que representa a função matemática Primeiro, defina a função matemática como o operador F. 1. Na palete Expression, clicar o item definição de função a uma única variável 2. Entrar com valores no lugar-de-espera. . .

• Para mover de um lugar-de-espera para outro, pressione a tecla Tab.

Nota: Se ao pressionar a tecla Tab inserir uma lingüeta (tab), clique o ícone Tab ferrramentas

na barra de

>

Agora, defina o operador, G, que mapeia para a derivada de >

.

(4.66)

F e G avaliados em π/2 devolvem os respectivos valores. >

(4.67)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 41 of 69

Para mais informações sobre o operador D, consulte a página de ajuda ?D. Para uma comparação entre o comando diff e o operador D, consulte a página de ajuda ?diffVersusD. Derivada Direcional Para computar uma derivada direcional e fazer o gráfico, use o Directional Derivative Tutor. Otutor computa um valor com ponto-flutuante para a derivada direcional. Para iniciar o tutor: Do menu Tools, selecione Tutors, Calculus - Multi-Variable e então Directional Derivatives.O Maple inicia o Directional Derivative Tutor. Veja a figura 4.7.

Figura 4.7: Directional Derivative Tutor

Para computar um valor simbólico para a derivada direcional, use o comando Student[Multivariate Calculus][DirectionalDerivative]. A primeira lista de números especifica o ponto onde computara derivada. A segunda lista de números especifica a direção a que computar a derivada. Por exemplo, no ponto [1, 2], o gradiente de aponta a direção [2, 4], que é a direção de maior

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 42 of 69

aumento. A derivada direcional na direção ortogonal [-2, 1] é zero. > > (4.68)

> (4.69)

Séries
Para gerar a expansão em série de Taylor de uma função em torno de um ponto, use o comando taylor. > (4.70)

Nota: Se uma série de Taylor não existe, use o comado series para encontrar uma expansão em série geral. Por exemplo, a função integral cosseno (cosine integral function) não tem uma expansão em série de Taylor em torno de 0. Para mais informações, consulte a página de ajuda ?Ci. > Error, does not have a taylor expansion, try series()

Para gerar uma expansão em série truncada em torno de um ponto, use o comando series. >

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 43 of 69

(4.71)

Por padrão, o Maple realiza os cálculos até ordem 6. Para usar uma ordem diferente, especifique um terceiro argumento com um número inteiro não-negativo. > (4.72)

Para determinar a ordem para todas as computações, use a variável ambiente Order. Para informações sobre a ordem (Order) da variável e o termo, consulte a página de ajuda ?Order. A expansão é do tipo series. Alguns comandos, por exemplo, o plot, não aceitam argumentos do tipo series.Para usar a expansão, você deve convertê-la em um polinômio usando o comando convert/polynom.

>

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 44 of 69

Para informações sobre tipos do Maple e tipos de conversões, veja Expressões do Maple (Maple Expressions )(pág. 261). Para informações sobre gráficos, veja Gráficos e Animações (Plots and Animations) (pág. 157).

Integração
O Maple pode realizar integração simbólica e numérica. Para computar a integral indefinida de uma expressão: 1. Na paleta Expression, clicar o item integração indefinida .

2. Especificar o integrando e a variável de integração e então avaliar. Por exemplo, para integrar > (4.73) em relação a x:

Relembre que você pode também entrar com símbolos, incluindo símbolo.

e d , usando complemento de

• Entrar com o nome do símbolo (ou parte do nome), por exemplo, int e d e então pressione a tecla de atalho de complemento (do símbolo). Para mais informações, veja Nomes de Símbolos (Symbol Names) (pág. 14). Você pode também computar uma integral indefinida usando menus de contexto. Para mais informação, veja Menus de Contexto (pág. 18).

Para computar uma integral definida de uma expressão:

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 45 of 69

1. Na paleta Expression, clicar o item integral definida

.

2. Especificar os pontos limite do intervalo de integração, a expressão do integrando e a variável de integração e, então, avaliar. Por exemplo, para integrar > sobre o intervalo (0, ∞):

(4.74)

O Maple trata o parâmetro a como um número complexo. Como descrito em Suposições sobre Variáveis (pág. 95), você pode computar sob a suposição de que a é um número real e positivo usando o comando assuming. >

(4.75)

O Comando int e argumentos. • A expressão a integrar • A variável de integração usam o comando int . Para usar o comando int diretamente, especifique os seguintes

>

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 46 of 69

(4.76)

> (4.77)

Para uma integração definida, coloque a variável de integração igual ao intervalo de integração. >

(4.78)

Integração Numérica Para realizar integração numérica:

• Usar a chamada de seqüência evalf(Int(arguments)). Importante: Usar o comando inerte Int, não o camando int. Para mais informações, consulte a página de ajuda ?int. Além dos argumentos aceitos pelo comando int, você pode incluir argumentos opcionais como method, que especifica o método numérico de integração. Por exemplo: > (4.79)

Nota: Para entrar com um caractere sub-linha (underscore) (_) em 2-D Math, entre com \_.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 47 of 69

Para informações sobre o comando evalf , veja Aproximação Numérica (Numerical Approximation) (pág. 282). Para informações sobre integração numérica, incluindo integração iterada e controle do algoritmo, consulte a página de ajuda ?evalf/Int. Para computar integrais iteradas, integrais de linha e integrais de superfície, use as tarefas templates (Tools>Tasks>Browse) nos fascículos (folders) Multivariate e Vector Calculus.

Equações Diferenciais
O Maple tem um conjunto poderoso de resolutores para equações diferenciais ordinárias (ODEs) e equações diferenciais parciais (PDEs) e sistemas de ODEs e PDEs. Para informações sobre resolução de ODEs e PDEs, veja Outros Resolutores Especializados (pág. 73).

Pacotes de Cálculo
Em adição aos comandos top-level de cálculo, o Maple contém pacotes de cálculo. Pacotes VectorCalculus O pacote VectorCalculus contém comandos que realizam operações multivariadas e cálculo vetorial em VectorCalculus vectors (vetores com um atributo adicional, sistema de coordenadas) e campos vetoriais (vector fields) (vetores com atributos adicionais: sistema de coordenadas e campos vetoriais), por exemplo, Curl, Flux, e Torsion. >

>

> (4.80)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 48 of 69

Encontrar o rotacional (curl) do VectorField1. > (4.81)

Encontrar o fluxo do VectorField1 através de uma esfera de raio r na origem. > (4.82)

Computar a torsão de um espaço curvo. A curva deve ser um vetor com funções paramétricas > (4.83)

Para informação sobre o comando assuming, veja O Comando Assuming (pág. 97). Para mais informações sobre o pacote VectorCalculus, incluindo uma lista completa de comandos, consulte a página de ajuda ?VectorCalculus. Para encontrar os pacotes, como VariationalCalculus, consulte a página de ajuda ?index/package.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 49 of 69

Pacotes Student Calculus O pacote Student contém sub-pacotes que ajudam instrutores a ensinar conceitos e permitem aos estudantes visualizar e explorar idéias. Estes sub-pacotes contêm também comandos computacionais. Os sub-pacotes Student calculus incluem Calculus1, MultivariateCalculus, and VectorCalculus. O pacote Student[VectorCalculus] provê uma interface simples para um sub-conjunto de funcionalidades disponível no pacote VectorCalculus. Para informação sobre o uso do Maple como uma ferramenta de ensino e aprendizagem com alguns exemplos computacionais, veja Ensinado e Apredendo com Maple (pág. 148).

4.5 Otimização
Usando o pacote Optimization, você pode resolver numericamente problemas de otimização. O pacote usa a algoritmo rápido da Numerical Algorithms Group (NAG) para minimizar ou maximizar uma função objetivo. O pacote Optimization resolve problemas com vínculos e sem vínculos. • Programas lineares (Linear programs) • Programas quadráticos (Quadratic programs) • Programas não-lineares (Nonlinear programs) • Problemas de mínimos quadrados lineares e não lineares O pacote Optimization contém resolutores locais. Alem disso, para programas a uma variável não lineares com limites finitos sem outros vínculos, você pode usar o comando NLPSolve. Para encontrar soluções globais, geralmente, utiliza-se a Global Optimization Toolbox.Para mais informações, visite http://www.maplesoft.com/products/toolboxes.

Interface Apontar-e-Clicar
O método básico para a resolução de problemas de otimização é o Optimization Assistant. Para iniciar o Optimization Assistant: • Do menu Tools, selecione Assistants e depois Optimization.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 50 of 69

O Maple insere a chamada de seqüência Optimization[Interactive]() (no modo Planilha) e inicia oOptimization Assistant. Veja a figura 4.8.

Figura 4.8: Optimization Assistant

Para resolver um problema: 1. Entrar com uma função objetivo, os vínculos e os limites. 2. Selecionar o botão Minimize ou Maximize. 3. Clicar o botão Solve. A solução é exibida na caixa de texto Solution. Você pode também entrar com o problema (função objetivo, vínculos e limites) na chamada de seqüência. Por exemplo, encontre o máximo de sujeita aos vínculos

> (4.84)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 51 of 69

Depois de encontrar a solução, você pode fazer o gráfico dela. Para fazer o gráfico da solução: Na janela do Optimization Assistant, clique o botão Plot. A janela do Optimization Plotter é mostrada. Veja a figura 4.9.

Figura 4.9: Janela Optimization Assistant Plotter

Para informações sobre algoritmos usados para resolver problemas de otimização, consulte a página de ajuda ?Optimization/Methods.

Grandes Problemas de Otimização
O Optimization Assistant aceita entradas em forma algébrica. Você pode especificar a entrada

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 52 of 69

em outras formas descritas na página de ajuda ?Optimization/InputForms, em chamadas de seqüência de comandos. A forma de Matriz , descrita na página de ajuda ?Optimization/MatrixForm, é mais complexa mas oferece maior flexibilidade e eficiência. Por exemplo, resolver o programa quadrático: maximizar variables). Definir o vetor coluna, c, da função objetivo quadrática. > sujeito a , onde é o vetor de variáveis do problema (problem

Definir a matriz simétrica Hessiana, H, da função objetivo quadrática. >

Definir a matriz A, a matriz dos coeficientes para a inequação linear dos vínculos. >

Definir o vetor coluna b, a inequação linear dos vínculos. >

O comando QPSolve resolve programas quadráticos.

> (4.85)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 53 of 69

Note: Para informações sobre a criação de matrizes e vetores (incluindo como usar a paleta Matrix para criar matrizes facilmente), veja Álgebra Linear (pág. 110).

Para informação adicional sobre realização eficiente de computações, consulte a página de ajuda ?Optimization/Computation.

Suporte de Arquivo MPS(X)
Para importar programas lineares de um arquivo de dados padrão MPS(X), use o comando ImportMPS.

Informação Adicional
Para uma lista completa de comandos e outras informações sobre o pacote Optimization , consulte a página de ajuda ?Optimization.

4.6 Estatística
O pacote Statistics é uma coleção de comandos e o apontar-e-clicar Data Analysis Assistant— consulte a página de ajuda ?Statistics[InteractiveDataAnalysis]—para realização de computações em estatística matemática e análise de dados. O pacote dá suporte a uma ampla gama de tarefas estatísticas comuns, incluindo análise de dados quantitativa e gráfica, simulação e ajuste de curva.

Além das ferramentas padrão de análise de dados, o pacote Statistics provê uma gama de ferramentas simbólicas e numéricas para computação com variáveis randômicas. O pacote suporta mais de 35 principais distribuições de probabilidade e pode ser estendido para incluir novas distribuições.

Distribuições de Probabilidade e Variáveis Randômicas

O pacote Statistics dá suporte a: • Distribuições contínuas, que são definidas junto à reta real pelas funções de densidade de probabilidade. O Maple suporta muitas distribuições contínuas, incluindo a normal, Student-t, Laplace e distribuições logísticas.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 54 of 69

• Distribuições discretas, que têm probabilidade não-nula somente em pontos discretos. Uma distribuição discreta é definida por uma função de probabilidade. O Maple suporta muitas distribuições discretas, incluindo as distribuições de Bernoulli, geométrica e de Poisson. Para uma lista completa de distribuições, consulte a página de ajuda ?Statistics/Distributions. Você pode definir varáveis randômicas especificando uma distribuição na chamada ao comando RandomVariable

>

>

Encontre a função de distribuição de probabilidade para X. (Para informações sobre computações estatísticas, veja Computações Estatísticas (Statistical Computations) (pág. 144)). > (4.86)

representa a função delta de Dirac. Para mais informações, consulte a página de ajuda ?Dirac.

Adicionando Distribuições Personalizadas (Adding Custom Distributions) Para adicionar uma nova distribuição, especifique uma distribuição de probabilidade na chamada ao comando Distribution.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 55 of 69

>

(4.87)

?deveria ser

>

Para construir uma função por parte contínua em 1-D Math, use o comando piecewise, por exemplo, t -> piecewise(t < 0, 0, t < 3, 1/3, 0). > U:=Distribution(PDF=(t-> piecewise(t<0,0,t<3,1/3,0))); Error, `>` unexpected

?? se mudamos de > >

temos

> U:=Distribution(PDF=(t-> piecewise(t<0,0,t<3,1/3,0)));

(4.88)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 56 of 69

Definir uma nova variável randômica com esta distribuição. >

(4.89)

Calcular o valor médio da variável randômica. > (4.90)

Para mais informações, consulte a página de ajuda ?Statistics/Distributions.

Computações Estatísticas

Além das funções básicas, como valor médio, mediana, desvio padrão e percentil, o pacote Statistics contém comando que computa, por exemplo, a amplitude interquartil e o fator de risco. Exemplos Exemplo 1

Computar a amplitude média absoluta do interquartil da distribuição de Rayleigh com parâmetro de escala 3.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 57 of 69

> (4.91)

Para computar o resultado numericamente:

• Especificar o opção 'numeric'. > (4.92)

Exemplo 2 Computar o fator de risco (hazard rate) da distribuição de Cauchy com parâmetros de localização e escala a e b em um ponto arbitrário t. >

(4.93)

Você pode especificar um valor para o ponto t. >

(4.94)

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 58 of 69

Você pode também especificar para que o Maple compute o resultado numericamente. > (4.95)

Para mais informações, consulte a página de ajuda ?Statistics/DescriptiveStatistics.

Fazendo Gráficos
Você pode gerar gráficos estatísticos usando os comandos de visualização no pacote Statistics. Os gráficos disponíveis incluem: • Gráfico de barras (Bar chart) • Gráfico de freqüência (Frequency plot) • Histograma • Pie Chart • Scatter Plot Por exemplo, criar um gráfico de dispersão (scatter plot) para uma distribuição de pontos que variam de por um pequeno valor determinado por uma amostra (sample) normalmente distribuída.

>

>

>

>

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 59 of 69

>

Para informações sobre opções, como title, veja Gráficos e Animação (Plots and Animations) (pág. 157). Para ajustar a curva aos dados dos pontos, inclua o parâmetro de equação opcional fit . Usando o comando plots[display], criar um gráfico que contém: • O gráfico de dispersão (Scatter plot) dos dados de pontos • O polinômio quártico (do quarto grau) ajustado aos dados de pontos:

• Função

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 60 of 69

>

>

>

Para mais informações sobre gráficos estatísticos, consulte a página de ajuda ? Statistics/Visualization. Para um sumário (overview) sobre gráficos, veja Plots and Animations (pág. 157).

Informações Adicionais
Para mais informações sobre o pacote Statistics, incluindo análise de regressão, estimativa, manipulação de dados e suavização (smoothing) de dados, consulte a página de ajuda ?Statistics.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 61 of 69

4.7 Ensinando e Aprendendo com o Maple

A tabela 4.10 fornece os recursos para instrutores e estudantes. Para recursos adicionais, veja a tabela 4.1 (pág. 99).

Tabela 4.10: Recursos para Instrutores e Estudantes

Recursos Student Packages and Tutors

Descrição O pacote Student contém funcionalidades computacionais e visualização (gráfico e animação) e interfaces apontar-e-clicar para explicar e explorar conceitos (Tools>Tutors). Para mais informações, consulte a página de ajuda ? Student.

Dicionário de Matemática O sistema de ajuda Maple (The Maple Help e Engenharia System) (Mathematics and EngineeringDictionary) tem um dicionário integrado com mais de 5000 termos matemáticos e de engenharia. Você pode procurar o dicionário usando o mecanismo do

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 62 of 69

sistema de ajuda (Help System) (Help>Manuals, Dictionary, and more>Dictionary) Maple Application Center O Maple Application Center contém tutoriais e aplicações que ajudam os instrutores a iniciar o uso do Maple e a usar o Maple em sala de aula. Navegue pelos vários recursos nas categorias de Education e Education PowerTools. (http://www.maplesoft.com/applications)

Maple Student Center O Maple Student Center contém tutoriais e aplicações que ajudam os estudantes a aprender como usar o Maple, explorar conceitos matemáticos e resolver problemas. Os recursos disponíveis incluem: • Guia de estudo (Study guides) - Lições completas com exemplos para cursos acadêmicos, incluindo

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 63 of 69

pré-cálculo e cálculo.Por exemplo, o Guia de Estudo Pré-Cálculo Interativo (Interactive Precalculus Study Guide) contém problemas trabalhados, cada um resolvido como em um livro-texto padrão, usando comandos e interfaces gráficas usuais do Maple • Lições de cursos livres para muitos assuntos incluindo pre´- cálculo para cálculo vetorial; escola superior; abstratos e álgebra linear; engenharia; física; equações diferenciais; criptografia e mecânica clássica. (http://www.maplesoft.com/academic/students)

Pacotes Student e Tutores
O pacote Student é uma coleção de sub-pacotes para ensinar e aprender Matemática e assuntos relacionados. O pacote Student contém pacotes para uma variedade de assuntos, incluindo précálculo, cálculo e álgebra linear.

O instrutores podem: • Ensinar conceitos sem perder o foco com os mecanismos das computações. • Criar exemplos e atualizá-los durante a lição para demonstrar diferentes casos ou mostrar o efeito da variação de um parâmetro. • Criar gráficos e animações para visualizar conceitos, por exemplo, a relação geométrica entre uma função matemática e suas derivadas (Tools>Tutors>Calculus - Single Variable>Derivatives).

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 64 of 69

Veja a figura 4.10.

Figura 4.10: Student[Calculus1] Derivatives Tutor

Os estudantes podem:

• Realizar computações passo-a-passo, por exemplo, computar uma derivada pela aplicação das regras de derivação usando comandos ou um tutor (Tools>Tutors>Calculus - Single Variable> Differentiation Methods). Veja a figura 4.11. • Realizar computações. • Explorar conceitos visualmente.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 65 of 69

Figura 4.11: Tutor de Métodos de Derivação - [Calculus1] Differentiation Methods Tutor

Os Tutores provêm interfaces apontar-e-clicar para a funcionalidade no pacote Student. Para iniciar um tutor: 1. Do menu Tools, selecione Tutors. 2. Selecione um assunto, por exemplo, Calculus - Multi-Variable. 3. Selecione um tutor, por exemplo, Gradients. O Maple insere a chamada de seqüência Student[MultivariateCalculus][GradientTutor]() (no modo Planilha), e inicia o Multivariate Calculus Gradient Tutor. Pela rotação do gráfico tri-dimensional, você pode mostrar que o gradiente aponta na direção do maior aumento da superfície ( veja a figura 4.12) e mostrar a direção do vetor gradiente no plano x-y ( veja figura 4.13).

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 66 of 69

Figura 4.12: Multivariate Calculus Gradient Tutor

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 67 of 69

Figura 4.13: Tutor Multivariate Calculus Gradient Mostrando o Plano x-y

Quando você fecha o tutor, o Maple insere o gráfico 3-D. >

Muitos comandos do pacote Student podem devolver um valor, expressão matemática, gráfico ou animação. Isto permite a você computar a resposta final, ver a fórmula geral aplicada a um problema específico ou visualizar o conceito fundamental. Por exemplo, o comando Student[VectorCalculus][LineInt] (integral de linha) pode devolvero seguinte. • O gráfico que indica visualmente o campo vetorial, o caminho de integração (path of integration) e os vetores tangentes ao caminho.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 68 of 69

• Intergral de linha (line integral) não avaliada • Valor numérico da integral de linha

>

>

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

index1.html

Page 69 of 69

> (4.96)

Para avaliar a integral devolvida pela chamada de seqüência output = integral, use o comando value. > (4.97)

Por padrão, o comando LineInt devolve o valor da integral. >

(4.98)

Para mais informações sobre o pacote Student, consulte a página de ajuda ?Student.

file://C:\Meus Documentos\Fisica\Manual Maple 11\Capitulo4\Capitulo4\index1.html

30/03/2008

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful