You are on page 1of 8

Como anunciar as boas novas de salvação nas redes sociais?

Autor: Charles Noerenberg – Jornalista por profissão, missionário por vocação e discípulo por decisão. Jornalista - Registro Profissional Mtb 0003929 DRT/SC

Introdução

No momento que começamos a entender o evangelho de Cristo, o anseio em compartilhar a mensagem de salvação a todos que conhecemos ou até a quem não conhecemos fica muito evidente em nossas vidas. O próprio Senhor nos convoca a irmos a todos os lugares para pregar o evangelho a toda criatura, especialmente nos dias atuais que temos todos os recursos e um pouco mais para realizar tal tarefa. Cada indivíduo pode responder a este chamado de algum modo particular e específico, pois temos talentos e Deus sempre irá nos capacitar a partir de nossa disposição. Assim, podemos considerar os meios de comunicação hoje existentes e em especial a internet, a rede mundial de computadores que já faz parte de grande parte da população em todo o mundo. Na internet podemos utilizar textos, imagens e vídeos para transmitir as boas novas de salvação, além dos canais de relacionamento hoje existentes, as chamadas redes sociais. Nas redes sociais encontramos a oportunidade de ampliar nosso leque de relacionamentos a partir de um simples clique. Além das pessoas que já conhecemos, sejam parentes, amigos ou vizinhos, existe uma grande possibilidade de criarmos novos relacionamentos a partir destes já existentes. Enfim, os peixes estão ali diante de você, a rede está em suas mãos, bastando apenas lançá-la para alcançar todo o cardume e comemorar esta grande pesca. Neste e-book quero trazer a você alguns pontos a considerar em sua presença online, os canais e as ferramentas para interagir com outros usuários e as estratégias para transmitir sua mensagem da melhor forma possível.

Autor: Charles Noerenberg – Jornalista por profissão, missionário por vocação e discípulo por decisão. Jornalista - Registro Profissional Mtb 0003929 DRT/SC

1. Considerações importantes para o evangelismo nas redes sociais
É importante salientar que para desenvolver um bom relacionamento no meio virtual, valem os mesmos fatores encontrados em qualquer outro tipo de relacionamento em nosso cotidiano. Destes fatores, podemos considerar indispensáveis a autenticidade e a sinceridade. Seja você mesmo, sem criar qualquer tipo de personagem ou transmitir a ideia de superioridade espiritual. Após estabelecer isto em sua mente, considere o seguinte: Você tem uma vida de oração e possui conhecimento bíblico? Antes de qualquer propósito evangelístico que possamos ter, precisamos ressaltar a importância de uma vida de oração constante, pois não somos nós que vamos convencer a ninguém, mas o próprio Espírito Santo se encarrega de atingir os corações a partir da mensagem que vamos transmitir. Da mesma forma, o conhecimento bíblico é essencial para responder da melhor maneira possível qualquer tipo de questionamento ou dúvida. Você está disposto a responder quando lhe for questionado? As redes sociais são canais de interação e conversação, por isso, precisamos ter cuidado com qualquer tipo de imposição de ideias ou crenças, interrompendo assim qualquer tipo de diálogo saudável e edificante. É importante termos uma resposta baseada em conhecimento, discernimento e sabedoria. Você está disposto a ouvir críticas e pontos de vista contraditórios? Na internet parece que todo mundo fala o que quer sem considerar qualquer tipo de consequência, imaginando um suposto anonimato. Assim, precisamos considerar sempre o domínio próprio um fator essencial a nosso favor, respeitando as críticas e pontos de vista contraditórios, respondendo de forma branda e sem criar conflitos desnecessários. Você terá tempo para ouvir e dar a atenção necessária? A atividade nas redes sociais não está limitada ao fuso horário ou rotinas pessoais predeterminadas, sendo de escolha de cada indivíduo o período e o tempo que reserva para tal ocupação, dispensando inclusive qualquer tipo de disciplina pessoal nesta questão. É preciso considerar isto para identificarmos os momentos ideais de interação e conversação, dispondo de tempo para dar a atenção necessária a cada indivíduo de forma especial e particular.

2. Quais as plataformas e ferramentas disponíveis?
Talvez você já tenha feito cadastro em vários sites e esteja preparado para criar conteúdo e buscar novos relacionamentos, mas mesmo assim gostaria de recomendar algumas plataformas que tendem a ser mais interessantes neste momento para utilização de suas ferramentas.

Autor: Charles Noerenberg – Jornalista por profissão, missionário por vocação e discípulo por decisão. Jornalista - Registro Profissional Mtb 0003929 DRT/SC

Facebook (www.facebook.com) O Facebook iniciou suas atividades com o objetivo de cadastrar alunos das universidades nos Estados Unidos e acabou se expandindo desta forma para outros países. Após algum tempo, devido aos interesses comerciais, algumas atualizações foram necessárias para manter o interesse dos usuários e superar possíveis concorrentes. Hoje é uma rede social presente em diversos países, com usuários que não necessariamente estudam em universidades, mas se identificam a partir de interesses em comum. Nesta plataforma recomendo você adicionar amigos de amigos, evitando pessoas totalmente desconhecidas que não possuam algum tipo de conexão com você, até porque isto poderia lhe trazer alguma penalização por parte do Facebook. Também não é recomendado adicionar muitos amigos em curto espaço de tempo. Enfim, após os contatos serem estabelecidos, podemos interagir e compartilhar algum tipo de mensagem evangelística através de texto, imagem ou vídeo, sendo este apenas o primeiro passo para buscar a interação de outros usuários. Além de compartilhar seu próprio conteúdo, você deverá utilizar as ferramentas estabelecidas pelo Facebook para interagir com os demais usuários: Curtir, Comentar ou Compartilhar. Dependendo do conteúdo disponibilizado, escolha uma das opções ou até mesmo as três. Cuidado, porém, com qualquer tipo de exagero, pois isto pode ser passível de penalização em qualquer rede social. Não adicione amigos apenas para criar quantidade, pois neste sentido seria melhor criar uma “fan page” (página para empresas, marcas ou produ tos), onde pode-se ter uma estratégia de comunicação em massa. É uma boa opção se você levar em conta a interação pessoal quando assim solicitado. Twitter (www.twitter.com) O Twitter é uma rede social mais simples, porém bastante eficiente se o objetivo for uma mensagem clara e direta. Ao longo dos anos foi recebendo atualizações e hoje conta com alguns recursos adicionais, onde você pode compartilhar textos, links, imagens e também vídeos. Com relação ao texto, porém, ainda está limitado aos 140 caracteres, talvez a principal característica que o levou ao sucesso. No Twitter você não “adiciona amigos”, mas segue qualquer usuário de acordo com seu interesse em receber suas atualizações ou tweets, como são chamadas as postagens nesta plataforma. Uma das características mais interessantes no Twitter e a possibilidade de entrar em contato com qualquer usuário, bastando mencioná-lo em sua mensagem. Este usuário recebe uma notificação e poderá entrar em contato, lhe responder ou até “seguir você”.

Autor: Charles Noerenberg – Jornalista por profissão, missionário por vocação e discípulo por decisão. Jornalista - Registro Profissional Mtb 0003929 DRT/SC

Aproveite para compartilhar conteúdo interessante encontrado na internet, seja através de um resumo em texto com link como também postando uma imagem diretamente no site, podendo mencionar alguns usuários especificamente para que de alguma forma tenham a curiosidade em acessar o conteúdo que foi compartilhado. YouTube (www.youtube.com) O YouTube é um dos sites mais acessados na internet, disponibilizando vídeos com todo tipo de conteúdo, para todos os interesses. Muitos saíram do anonimato a partir de um vídeo postado nesta plataforma social, ganhando notoriedade e até mesmo algum dinheiro. Muitos também foram denegridos e ofendidos, sendo obrigados a correr atrás do prejuízo. Precisamos ter muito cuidado com esta ferramenta, tendo discernimento e sabedoria para utilizá-la da melhor forma possível para que traga os resultados que esperamos. A partir do cadastro feito, se torna insignificante se não houver algum vídeo postado em seu canal. Se não tiver uma boa câmera para produzir vídeos, você tem várias opções de programas para edição de vídeos, para que assim possa produzir seus próprios vídeos a partir de fotografias armazenadas em seu computador ou simplesmente mensagens evangelísticas em texto ou áudio. Enfim, existem alternativas acessíveis, bastando liberar a sua criatividade. Lembre-se, porém, de observar os direitos autorais, para que tudo esteja de forma transparente, evitando problemas futuros. Não utiliza vídeos ou imagens que tenham os direitos reservados para determinada pessoa ou empresa, a não ser que você tenha a permissão por escrito para a utilização do material. O YouTube possui alguns recursos para a interação dos usuários, mas creio que o sistema de comentários pode nos trazer um resultado mais satisfatório em nosso propósito. Configure os vídeos de tal forma que seja preciso aprovar os comentários antes que sejam visualizados por outros usuários, evitando ofensas e palavras de baixo calão. Apesar da importância na personalização de seu canal de vídeos, procure focar em cada vídeo individualmente, trabalhando bem o título e a descrição, criando até certa curiosidade por parte dos usuários, para que acessem o vídeo, assistam e comentem. Lembrando que o título precisa ser coerente com o conteúdo do vídeo. Google+ (plus.google.com) O Google+ é uma plataforma relativamente recente, se compararmos com as demais aqui descritas. Apesar de ainda não ser tão popular, podemos apostar nela pelo fato de ser mantida pelo Google e ter certa influência em resultados de busca, além de possibilitar uma integração com as demais plataformas pertencentes ao Google.

Autor: Charles Noerenberg – Jornalista por profissão, missionário por vocação e discípulo por decisão. Jornalista - Registro Profissional Mtb 0003929 DRT/SC

Ao se cadastrar no Google+, recomendo aproveitar esta integração que é disponibilizada, facilitando o manejo de qualquer conteúdo que venhamos a compartilhar, assim como o relacionamento com os usuários das demais plataformas integradas. Sua utilização apresenta características semelhantes com o Facebook, porém, ao invés de “curtir” temos o botão ”+1”, que adiciona certo grau de autoridade ao conteúdo ou link compartilhado a partir do interesse dos usuários. Um recurso muito interessante e que pode ser bastante útil, são os chamados “hangouts”, ferramenta que possibilita a conversa em vídeo entre várias pessoas ao mesmo tempo. Podemos conversar com algumas pessoas dentro de um propósito evangelístico e ainda com a participação de amigos que podem nos ajudar no relacionamento e engajamento. ... Além destas plataformas e ferramentas podemos explorar também outras como: Flickr, LinkedIn e Pinterest. Cada site possui características próprias, mas com semelhanças quanto ao relacionamento entre os usuários.

3. Como criar conteúdo para as redes sociais?
Hoje podemos transmitir qualquer mensagem na internet utilizando texto, imagem, áudio e vídeo, desde que haja consideração quanto às regras de cada site ou plataforma social, lembrando inclusive dos direitos autorais que não poderão ser violados em hipótese alguma, mesmo que seja por uma “boa causa”. Textos Quando for redigir um texto com o propósito evangelístico, procure ter clareza, evitando palavras difíceis, evitando sempre os assuntos mais polêmicos. Lembre-se de princípios básicos como pecado e arrependimento, cruz e ressurreição, cura e libertação. Se for utilizar algum texto de terceiros, não se esqueça de adicionar créditos para o autor. Imagens Encontramos muitas imagens nas redes sociais sendo utilizadas juntamente com alguma mensagem ou versículo e compartilhadas sem qualquer tipo de critério, mas que na verdade não tiveram a devida autorização para utilização por parte de seus autores. Tenha ao menos algum tipo de princípio para a seleção e utilização de imagens, adicionando pelo menos o crédito para o autor da imagem e procure nunca se apropriar de uma imagem adicionando sua marca, promovendo sua página ou seu perfil. Lembre-se que nosso objetivo é promover o nome de Jesus Cristo e por isso devemos honrá-lo em todos os sentidos. Vídeos Os vídeos podem nos trazer os melhores resultados se soubermos produzi-los com qualidade e aplicarmos a estratégia correta. Dê preferência para vídeos no formato 16:9 em HD, utilizando imagens de qualidade e não se esquecendo do áudio, que precisa de
Autor: Charles Noerenberg – Jornalista por profissão, missionário por vocação e discípulo por decisão. Jornalista - Registro Profissional Mtb 0003929 DRT/SC

uma atenção especial. Se optar por incluir uma música, mais uma vez quero lembrar a questão dos direitos autorais, que sempre deve ser considerada.

Se a produção de conteúdo for difícil ou você não tiver tempo para tal tarefa, procure material disponível na internet e peça autorização de seus autores para compartilhar. Com certeza você encontrará muito material edificante e evangelístico que poderá compartilhar nas redes sociais. Vários pastores possuem pregações, igrejas e ministérios disponibilizam conteúdo para edificação e assim por diante.

Respostas para assuntos abordados na conversação
1. Acho que todas as religiões são boas e podem me levar a Deus. - "Eu [Jesus] sou o caminho..." (João 14:6) - "Nenhum outro nome há..." (Atos 4:12) - "Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado" (João 3:18) - "Todos pecaram..." (Romanos 3:23) - "Enganoso é o coração..." (Jeremias 17:9) - "Necessário vos é nascer de novo..." (João 3:3-8) 2. O que vão pensar meus amigos se eu for crente? - "A amizade do mundo é inimizade contra Deus" (Tiago 4:4) - "As más conversações corrompem os bons costumes" (I Coríntios 15:33) - "Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos" (II Coríntios 6:14) - "Não ameis o mundo..." (I João 2:15) - "Qualquer que... se envergonhar..." (Marcos 8:38) 3. E se me perseguirem ao me converter? - "Não vos maravilheis, se o mundo vos odeia" (I João 3:13) - "Por isso é que o mundo vos odeia..." (João 15:19) - "A palavra da cruz é loucura para os que perecem" (I Coríntios 1:18) - "Padecerão perseguições..." (II Timóteo 3:12) - "Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem..." (Mateus 5:10-12) 4. Preciso melhorar muito antes de me decidir por Cristo. - "O que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora." (João 6:37) - "Não nos tratou segundo os nossos pecados" (Salmos 103:10) - "Eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões " (Isaías 43:25) - "Estando nós ainda mortos em nossas ofensas..." (Efésios 2:4,5) - "Buscai... enquanto se pode achar" (Isaías 55:6,7)

Autor: Charles Noerenberg – Jornalista por profissão, missionário por vocação e discípulo por decisão. Jornalista - Registro Profissional Mtb 0003929 DRT/SC

5. Eu sou uma pessoa boa, não faço mal a ninguém. - "Todos pecaram..." (Romanos 3:23; 5:12) - "Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos" (I João 1:8,10) - "Não vem das obras, para que ninguém se glorie..." (Efésios 2:8,9; Tito 3:5; Gl 2:16) 6. Eu já tentei uma vez e não consegui. - "Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados..." (I João 1:9) - "Se alguém pecar, temos um Advogado" (I João 2:1) 7. Talvez outro dia me decida, mas não hoje. - “Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar...” (Isaías 55:6,7) - “Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã...” ( Tiago 4:14) - "Há de vir à hora em que não penseis." (Mateus 24:44) 8. Não tenho tempo agora, vivo muito ocupado. - "Que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?” (Marcos 8:36) - "Buscai primeiro o reino de Deus..." (Mateus 6:33) - "Louco! Esta noite te pedirão a tua alma..." (Lucas 12:16-20) 9. Não dá, tem muita gente ruim na igreja. - "Cada um... dará conta de si mesmo a Deus" (Romanos 14:10-12) - "A alma que pecar, essa morrerá" (Ezequiel 18:20) 10. Como posso então ser salvo? 10a. Admitir-se como pecador e arrepender-se: - "Não há um justo..." (Romanos 3:10-23) - "Todos nós andávamos desgarrados..." (Isaias 53:6) - "Nossas justiças como trapo da imundícia..." (Isaias 64:6) - "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado..." (Atos 2:38) 10b. Reconhecer que Jesus já pagou por pecados na Cruz do Calvário: - "Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores" (Romanos 5:8) - "Levando ... em seu corpo os nossos pecados" (I Pedro 2:24) - "Não pelas obras..." (Efésios 2:8,9) 10c. Crer em Jesus Cristo como teu Salvador: - "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo" (Atos 16:31) - "Deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem..." (João 1:12)

Autor: Charles Noerenberg – Jornalista por profissão, missionário por vocação e discípulo por decisão. Jornalista - Registro Profissional Mtb 0003929 DRT/SC