You are on page 1of 10

Plano de Curso Unificado SEDUC/SEMED 2012 9º ano e Ensino Médio Disciplina: Sociologia Carga Horária: 40 HORAS/AULA

Ementa: O curso pretende apresentar uma Introdução à Sociologia e sua especificidade quando aplicada no ambiente organizacional moldado por culturas. Neste sentido, um estudo da cultura brasileira e sua influência nos modos de administração será o aspecto central do curso. Ao entrar na sala de aula para dar seu curso de sociologia, o professor depara-se frequentemente com a curiosidade da classe diante dessa “desconhecida” ciência e com uma expectativa nem sempre favorável de alguns alunos, que imaginam um curso muito difícil, cheio de termos complicados e incompreensíveis. É nosso objetivo não só transmitir conhecimentos indispensáveis à compreensão da realidade social, mas fazê-lo de modo a introduzir o aluno, com tranqüilidade, no universo das Ciências Sociais, de forma a despertar nele o interesse e a curiosidade pela análise objetiva da realidade que o cerca.

aproximando-se um tanto mais de questões educativas e curriculares ou relacionadas à história da disciplina. Essas questões já poderiam estar superadas se houvesse continuidade nos debates. embora predominando os meios audiovisuais. Essas pesquisas alimentariam o próprio processo. metodologias. o que teria acontecido se a disciplina nas escolas não fosse intermitente.menos de um século. sendo isso feito só muito recentemente. Primeiramente a disciplina Sociologia tem uma historicidade bastante diversa de outras disciplinas do currículo. com ritmos de transformações aparentemente muito acelerados e informações provenientes de vários espaços. o que também tem acontecido com as demais disciplinas. É uma disciplina bastante recente. o que demonstra que por um lado são pesquisas que buscam um enfoque sociológico sobre esses processos. e algumas poucas tentam discutir mais os conteúdos.. Boa parte trata do processo de institucionalização da disciplina no ensino fundamental e médio. sobretudo das Ciências Naturais. tanto em relação àquelas do campo das linguagens como em relação às das Ciências Humanas. mas. o que está bastante avançado nas outras disciplinas. dando-lhe uma dinâmica diversa. reduzida sua presença efetiva à metade desse tempo. as metodologias e os recursos do ensino. quer no viés sociológico quer no viés pedagógico.INTRODUÇÃO: Procuramos oferecer as noções básicas de Sociologia. Assim. Vive – se hoje em uma sociedade marcada pelo domínio do mito do consumo e pelas tecnologias. o que provocou um desinteresse de pesquisadores sobre o tema. regional ou nacional. etc. Outra questão importante sobre essa intermitência da Sociologia no currículo do ensino fundamental e médio decorre de expectativas e avaliações que se fazem de seus conteúdos em relação à formação dos jovens. de modo que o diálogo entre eles tenha produzido consensos a respeito de conteúdos. não se tem ainda formada uma comunidade de professores de Sociologia no ensino médio. Cremos que isso também é fruto daquela intermitência da presença da disciplina no ensino fundamental e médio. indispensáveis a qualquer aprofundamento posterior. não houve de modo sistemático nem debates nem registros dos processos de institucionalização da disciplina. e ainda pela fragmentação do conhecimento sobre os indivíduos e a vida social. Muito se tem falado do poder de . definindo com precisão os termos – chaves e apresentando com clareza e simplicidade os conceitos fundamentais. quer em âmbito estadual. recursos.

é fundamental desenvolver a imaginação sociológica. ou ainda preocupações com a participação comunitária. então. Entende-se que essa relação não é imediata. na qual se vinculam questões cotidianas com fatos mais amplos do mundo contemporâneo. no entanto. . conforme consagra o dispositivo legal (LDB nº 9. temas e autores da Ciência Política) e mesmo contrastes com a organização política de sociedades tribais ou simples (quando. muitas vezes no lugar da Sociologia stricto sensu. deve ser bem avaliada criticamente. Art. os professores trazem conteúdos. 36. em especial na formação política. ela afirma que a presença ou a ausência da Sociologia no currículo está vinculada a contextos democráticos ou autoritários. nem é exclusiva da Sociologia a prerrogativa de preparar o cidadão. No entanto. é a Antropologia que vem ocupar o lugar da Sociologia). sempre estão presentes nos conteúdos de ensino da Sociologia temas ligados à cidadania. Há uma interpretação corrente que.394/96. à política tem sentido amplo (quando. § 1o. Portanto.formação dessa disciplina. a capacidade de ver os fenômenos sociais de uma perspectiva histórica e analítica. Talvez o que se tenha em Sociologia é que essa expectativa – preparar para a cidadania – ganhe contornos mais objetivos a partir dos conteúdos clássicos ou contemporâneos – temas e autores. etc. respectivamente. III) quando relaciona “conhecimentos de Sociologia” e “exercício da cidadania”. com questões sobre partidos políticos e eleições. não se contentando assim com as explicações fáceis e ligeiras do senso comum. isto é.

E também de que se ocupam as Ciências sociais. entre nós. o estudo da educação e da escola constituiu mesmo um capítulo da Sociologia da Educação. sendo seu objetivo em ampliar o conhecimento sobre o ser humano em suas interações sociais. técnicas e resultados. As Ciências Sociais são o estudo sistemático do comportamento social do homem. e o ser humano em suas relações sociais. Resta ainda uma referência necessária sobre a presença da Sociologia no ensino fundamental e médio. Assim. diferentes quando a igualdade nos descaracteriza. Temos o direito de sermos iguais quando a diferença nos inferioriza e o direito de sermos . a serem realizadas pelos alunos. entre outros. verificar a relação entre cultura brasileira e administração pública e privada é o objetivo da disciplina. A escola como instituição social pode ser objeto de estudo da Sociologia e tornar-se um tópico do programa do curso – aliás. momento importante da formação. o que é isolamento social. Pode-se também tomar a própria escola onde o professor trabalha como objeto de estudo e co-litativas. conflituosa e contraditória. O universalismo que queremos hoje é aquele que tenha como ponto em comum a dignidade humana.OBJETIVOS GERAIS: Compreender a realidade social como uma totalidade concreta. da consolidação e do prestígio da Sociologia brasileira. diversa. Espera-se que o aluno possa identificar e compreender diferentes conceitos que explicam distintas manifestações da cultura brasileira que emergem no terreno organizacional. senão com a própria instituição escolar. de onde surgiu a Sociologia. A partir daí. A Sociologia pode ocupar um papel importante de interlocução com as outras disciplinas ou com o próprio currículo como um todo. surgem muitas diferenças que devem ser respeitadas. guardando-se os devidos limites quanto a instrumentos. mas nem por isso fragmentária e levar ao aluno a uma reflexão crítica da sociedade.

sua definição enquanto um campo do saber e o seu objeto de estudo.OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Nesse sentido abordaremos esses objetivos principais: 1) Possibilitar a compreensão do contexto histórico do surgimento da Sociologia. influenciar os modos de ser das organizações. 5) Procurar saber que as Ciências Sociais se compromete com os problemas sociais que estão conduzindo toda a humanidade a um impasse. 2) Analisar alguns conceitos centrais da Sociologia que influenciaram o saber da administração. . 3) Compreender alguns fenômenos sociológicos que vão moldar a cultura brasileira e assim. 6) Estimular o interesse dos estudantes para observação e análise científica do comportamento social. 4) Entender que os grupos sociais vivem em sociedade e que cada um sobrevive à sua maneira de viver. por meio de leituras e de atividades estimulantes e desafiadoras.

Introdução a Sociologia. Estrutura e estratificação social. 3. O poder e o Estado. Direitos e cidadania no Brasil. 4. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 1º ANO: 1. 4. As desigualdades sociais no Brasil. 3. A democracia no Brasil. . 3. 2. Os movimentos sociais no Brasil. 2. 5. política e Estado no Brasil. A sociedade capitalista e as classes sociais. Direitos e Cidadania Os movimentos sociais. As relações entre indivíduo e sociedade. O trabalho nas diferentes sociedades. A questão do trabalho no Brasil. 7. 6. Poder. sua história e a sociedade. 2.CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 9ºANO: 1. O trabalho na sociedade moderna capitalista. 5. 5. O indivíduo. 4. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 2º ANO: 1. O processo de socialização. 6. Como surgiu o Estado moderno.

Mudança e transformação social no Brasil. 10. atividades em grupo e individualmente desenvolvidas na aula. antropologia. e da área de administração. pedidos de trabalho extra-classe e poucas aulas expositivas para o estabelecimento de vínculos entre as discussões. Trabalhos de pesquisa em campo. As transformações no Ocidente e as novas formas de pensar a sociedade. Mesclando cultura e ideologia. usos de expressões específicas da disciplina. 8. 3. Dois conceitos e suas definições. Revolução e transformação social. As aulas serão apoiadas em textos sociológicos. 5. Mudança social e Sociologia. 9. 2. além de outros campos do saber. Indicadores de desenvolvimento da expressão escrita. 4. Desenvolvimento da Sociologia. MÉTODO DE AVALIAÇÃO CONTÍNUA(INDICADORES E MENSURAÇÃO): a) Trabalho escrito em dupla no ambiente da sala de aula. tais como. sala de vídeo. Cultura e indústria cultural no Brasil.CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO 3º ANO: 1. capacidade de argumentação e construção do raciocínio. O surgimento de uma “ciência da sociedade”. . empreendedorismo na escola. MÉTODO DE ENSINO: Exposição de textos apresentados pelos alunos. 7. A Sociologia no Brasil. linguagem adequada. debates entre os mesmos. objetividade na execução. literatura e textos jornalísticos. 6. eficácia na participação e espírito de equipe. sala de informática e o que o professor achar que deve utilizar como recurso didático na sua aula.

fica a critério do professor a proposição de outras formas de avaliação para casos particulares ou para a turma em conjunto. Indicadores de desenvolvimento da expressão escrita. Obs. capacidade de argumentação e construção do raciocínio. . linguagem adequada. linguagem adequada.: Decorrente de circunstâncias novas que possam aparecer no ambiente das aulas.b) Trabalho escrito individualmente em sala de aula. usos de expressões específicas da disciplina. c) Avaliação escrita: Indicadores: desenvolvimento da expressão escrita. usos de expressões específicas da disciplina. objetividade na execução. capacidade de argumentação e construção do raciocínio.

2010. Marta M. Orientações Curriculares para o Ensino Médio Ciências humanas e suas tecnologias volume 3 Brasília. 2006. Nelson Dacio. Editora Ática-SP. Gilberto e RODRIGUES. Pérsio Santos de. 1988. Apostila I Seminário Estadual de Filosofia e Sociologia do Ensino Médio Pensar e Agir na Educação páginas 12 e 23 Porto Velho.BIBLIOGRAFIA BÁSICA: DIMENSTEIN. Alvaro Cesar Dez Lições de Sociologia São Paulo: Editora FTD. 2008. 2009. São Paulo. Editoria Saraiva. Sociologia para o Ensino Médio 2ª edição. e GIANSANTI. Introdução à Sociologia. TOMAZI. . -Ministério da Educação. A. 03. OLIVEIRA. Pag.

ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO SEDUC/SEMED PLANO DE CURSO UNIFICADO DE SOCIOLOGIA 9º Ano .Ensino Fundamental 1º. 2º e 3º Ano Ensino Médio JARU FEVEREIRO DE 2012 .